FACULDADE INTEGRADA AVM

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FACULDADE INTEGRADA AVM"

Transcrição

1 FACULDADE INTEGRADA AVM COACHING Por: Adriana Tavares de Goveia Pagani Orientador Prof. Marcelo Saldanha Rio de Janeiro,RJ 2012 UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES

2 1 UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE COACHING Apresentação de monografia à Universidade Cândido Mendes como requisito parcial para obtenção do grau de especialista em Gestão Empresarial. Por: Adriana Tavares de Goveia Pagani Rio de Janeiro,RJ 2012

3 2 AGRADECIMENTOS A realização deste trabalho só foi possível graças à colaboração direta ou indireta de muitas pessoas. Manifesto a minha gratidão a todas elas e de forma particular: A Deus, pois sem que seja de sua vontade, nada acontece. A todos os colegas do Curso de Pós-Graduação em Gestão Emparesarial. Aos Professores por todo empenho, dedicação e profissionalismo. A minha família que sempre esteve presente em todos os momentos da minha vida e souberam entender minha ausência. Ao meu namorado Augusto por todo apoio, paciência, dedicação e compreensão em todos os momentos.

4 3 DEDICATÓRIA Dedico esta monografia à Deus, aos meus familiares, aos colegas de Curso, aos professores e a todos aqueles que direta ou indiretamente contribuíram para esta conquista.

5 4 EPÍGRAFE O que sabemos é uma gota. O que ignoramos é um oceano. Isaac Newton ( )

6 5 LISTA DE FIGURAS FIGURA 1 A Estrutura do Coaching FIGURA 2 - Onde o Coach deve navegar? FIGURA 3 Estilos Conversacionais

7 6 LISTA DE QUADROS QUADRO 1 AS DUAS FUNÇÕES BÁSICAS DO MENTORING QUADRO 2 PARALELO ENTRE COACHING E MENTORING

8 7 LISTA DE SIGLAS E ABREVIATURAS AC ANTES DE CRISTO RH RECURSOS HUMANOS PNL PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA ROI RETORNO SOBRE INVESTIMENTO T&D TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

9 8 RESUMO Este estudo teve o objetivo de revisar a literatura que diz respeito ao coaching. Coaching é um instrumento gerencial que se utiliza de técnicas, aplicadas por um agente externo, para estimular o executivo a refletir sobre seu comportamento ou decisões, levando-o a escolher a melhor alternativa para aquela determinada situação de trabalho. O processo de coaching apóia o executivo no sentido de rever ou analisar seu comportamento gerencial e também o ajuda a repensar sua forma de alcançar resultados. Eventuais falhas no comportamento são corrigidas pelo próprio profissional, por meio da reflexão, tornando a mudança mais consistente. Palavras-chave: Coaching; Comportamento; Motivação

10 9 ABSTRACT This study it had the objective to revise the literature that says respect to coaching. Coaching is a managemental instrument that if it uses of techniques, applied for a external agent, to stimulate the executive to reflect on its behavior or decisions, taking it to choose it the best alternative for that determined situation of work. The suport process of coaching the executive in the direction to review or to analyze its managemental behavior and also the aid to rethink its form to reach resulted. Eventual imperfections in the behavior are corrected by the proper professional, by means of the reflection, becoming the change most consistent. Key words: Coaching; Behavior; Motivation

11 10 SUMÁRIO AGRADECIMENTOS DEDICATÓRIA EPÍGRAFE LISTA DE FIGURAS LISTA DE QUADROS LISTA DE SIGLAS E ABREVIATURAS RESUMO ABSTRACT INTRODUÇÃO CAPÍTULO 1 COMO O COACHING CHEGOU ÀS ORGANIZAÇÕES Conceitos e estágios Estágios do Coaching Estabelecer rapport e a base da confiança Administrar as expectativas dos clientes Avaliar o cliente e coletar informações Descobrir a preocupação imediata do cliente Estabelecer a aliança do coaching Comprometimento com o programa de Coaching Iniciar o Coaching com a questão imediata Contrato de resultados Coaching como Ciências (PNL) Coaching no desenvolvimento profissional e pessoal CAPÍTULO 2 O COACH

12 Habilidades e competências essenciais A atuação do Coaching e suas implicações dentro das organizações Case CAPÍTULO 3 MENTORING NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS O Mentoring: origem e conceito Atuação do Mentor e sua implicação nas organizações Características do Mentor CONCLUSÃO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

13 12 INTRODUÇÃO Coaching é uma relação de parceria que revela/liberta o potencial das pessoas de forma a maximizar o desempenho delas. É a forma de ajudá-las a aprender ao invés de ensinar algo a elas... Coach, é um termo proveniente do inglês, tem origem no mundo dos esportes e designa o papel de professor, treinador, preparador ou o famoso técnico que conhecemos. Podemos dizer que o processo de coaching começa quando a pessoa procura o seu apoio para resolver um problema ou realizar um projeto e você aceita comprometer-se com este papel. O processo também pode começar por iniciativa sua: Você oferece apoio a alguém, que pode aceitar ou não. Coaching não significa comprometer-se apenas com os resultados, mas com a pessoa como um todo, com a sua realização e o seu desenvolvimento. Por meio do processo de coaching, novas competências e possibilidades de aprendizagem surgem, tanto para o coach, quanto para o seu cliente. Não estou falando só de competências técnicas ou capacidades específicas, das quais um bom programa de treinamento poderia dar conta perfeitamente. Coaching é mais do que treinamento. O coach permanece com a pessoa até ela atingir o resultado. Sua função é lhe dar poder para que ela produza, para que suas intenções se transformem em ações que por sua vez, se traduzam em resultados. Coaching é, essencialmente empowerment. Dar poder para que o outro adquira competências, produza mudanças específicas em qualquer área da vida ou até, e principalmente, transforme a si mesmo. Quando o seu cliente realiza algo que considera significativo, ele se realiza, torna-se um vencedor. Apoiar alguém a transformar sua auto-estima em sua força pessoal é parte fundamental do processo de coaching. Esse compromisso com a pessoa, acompanhando sua evolução, dando suporte nos momentos difíceis e estimulando-a a avançar, vai produzindo no coach uma transformação sutil: ele está sendo útil para alguém.

14 13 Para o desenvolvimento desta pesquisa, optou-se pela pesquisa bibliográfica. A pesquisa bibliográfica procura explicar um problema a partir de referências teóricas publicadas, buscando conhecer e analisar as contribuições culturais ou científicas do passado existentes sobre um determinado assunto, tema ou problema. O presente estudo será dividido em 3 etapas, a saber: (a) como o Coaching chegou às organizações: conceitos e estágios, Coaching como Ciências (PNL) e Coaching no desenvolvimento profissional e pessoal; (b) o coach: habilidades e competências essenciais, a atuação do Coaching e suas implicações dentro das organizações e case; e (c) mentoring: origem e conceito, atuação do mentor e suas implicações dentro das organizações e características do Mentor.

15 14 CAPITULO 1 COMO O COACHING CHEGOU ÁS ORGANIZAÇÕES Na Antiguidade, o filósofo grego Sócrates (470 ac-399 ac) costumava reunir todos os dias os seus discípulos na agora, o antigo mercado de Atenas, para discutir temas existenciais e filosóficos. Segundo Chiavenato (2002), o método socrático consistia em propor temas, instigar idéias com perguntas, ouvir o que os discípulos tinham a dizer, ensinar e principalmente, aprender. Seu objetivo básico era desenvolver as pessoas que o rodeavam, abrir suas mentes e buscar o aprendizado dentro de si mesmas. Depois de mais de anos, seu método de trabalho (a Maiêutica) está se transformando em uma das mais importantes ferramentas de executivos de Recursos Humanos. Na moderna versão corporativa, a técnica socrática ganhou uma nova denominação: o Coaching. O Coaching está diretamente relacionado á eliminação de estereótipos na gestão das pessoas nas organizações. Até certo tempo atrás as pessoas eram consideradas como recursos humanos. Mas, afinal o que é um recurso? Em geral é algo material, passivo e sem vida própria que supre os processos produtivos organizacionais em termos de matériaprima, dinheiro, máquinas, etc. Se a atividade exercida é meramente rotineira e repetitiva, ela apenas faz parte do processo produtivo como qualquer outro equipamento. Assim foi considerada a mão-de-obra humana durante décadas da Era Industrial, sendo esta uma abordagem predominante nas organizações. A Era da Informação mudou radicalmente esse panorama. Em primeiro lugar, está tornando o trabalho menos físico e muscular e cada vez mais cerebral e mental.

16 15 A atividade humana está deixando de ser repetitiva ou imitativa para ser cada vez mais criativa e inovadora. As pessoas deixaram de ser apenas fornecedoras de mão de obra para serem alçadas á categoria de fornecedores de conhecimento e competências, como parceiros da organização e não mais empregados submissos. Cada pessoa é uma cabeça, uma inteligência a serviço da organização. Em segundo lugar, as pessoas estão deixando de ser meras commodities e assumindo seu caráter pessoal e singular em função das diferenças individuais.antes, as práticas de RH como seleção, remuneração, treinamento e benefícios eram padronizadas a fim de garantirem homogeneidade de comportamento. Atualmente, o contrário vem acontecendo. Os talentos estão sendo buscados incansavelmente e as competências pessoais aprimoradas para garantir a competitividade organizacional. As pessoas estão deixando de ser meros recursos produtivos para ser o capital humano da organização. Em terceiro lugar, o mais importante não é reter talentos e sim o que fazer com eles para que sejam rentavelmente aplicados: motivá-los para o contínuo desenvolvimento e crescimento profissional e assim poder agregar valor á organização, aos clientes e aos acionistas através do valor intelectual. Em quarto lugar, o papel dos gerentes e executivos está se transformando rapidamente, agora têm que ser líderes democráticos e incentivadores. São os atuais gestores de pessoas. O desenvolvimento destas deixou de ser tarefa exclusiva de T & D 1 para se transformar em uma preocupação holística na organização. A gestão do conhecimento e das competências, a criação de universidades corporativas, a transformação das empresas em organizações de aprendizagem são decorrências típicas desta transformação. 1 Treinamento e Desenvolvimento

17 16 É neste contexto que o Coaching constitui uma poderosa ferramenta a ser utilizada pelo executivo para melhorar continuamente o capital humano sob sua liderança. Recentemente, as organizações estão buscando definir as condições para implantar e implementar programas de Coaching. Nestes, o coach 2 é treinado e preparado para proporcionar parcerias que produzam resultados no âmbito pessoal e profissional, auxiliando no desempenho e conseqüentemente, na qualidade de vida dos clientes. Preparar coachees dentro de toda a organização deve ser a nova prioridade organizacional. Os coachees passam a ser os multiplicadores da excelência individual (CHIAVENATO, 2002). 1.1 Conceitos e estágios Coaching é o processo de desenvolvimento de competências. Competência é a capacidade de agir, de realizar ações em direção a um objetivo, metas e Desejos. É um processo de investigação e reflexão. Descoberta pessoal de fraquezas e qualidades. Aumento da consciência de si. Aumento da capacidade de responsabilizar-se pela própria vida com estrutura e foco. O processo oferece feed-back 3 realista e apoio (CELESTINO, 2006). De acordo com Lago (2002): O Coaching é um processo educacional planejado, englobando a orientação para a prática de atividades específicas com o objetivo de desenvolver habilidades e competências de modo a continuamente aperfeiçoar seu desempenho e seu resultado no trabalho. 2 Profissional especializado no processo de desenvolvimento 3 Retorno de informações. No relacionamento de coaching, feed-back é a resposta do coach ao que o cliente lhe conta e a reação do cliente frente ao que foi dito pelo coach.

18 17 Para a ICF apud Diniz (2006), é: Um relacionamento que ajuda as pessoas a produzir resultados extraordinários em suas vidas pessoais, carreiras, empreendimentos ou organizações. Por meio do Coaching, os clientes aprofundam seu aprendizado, melhoram suas performances e sua qualidade de vida. A interação entre o coach e o cliente faz com que este descubra seus sonhos, metas e seu potencial inexplorado. No Coaching, o profissional especializado tem a missão de ajudar o seu cliente a atingir objetivos acordados logo no inicio do processo. Normalmente inclui uma sessão longa, na qual é feita uma avaliação da situação, da meta a ser alcançada e dos passos necessários para se chegar lá. A partir daí, são realizados encontros semanais para implantação e acompanhamento do plano - cuja agenda é definida pelo cliente. A interação entre o coach e o cliente faz com que o cliente descubra seus sonhos, metas e seu potencial inexplorado. Ajuda o cliente a transformar esse conjunto em ação e a não perder o foco no caminho da implantação. Enquanto que o coaching organizacional é o estabelecimento de uma cultura de Coaching na empresa, o desenvolvimento da capacidade de liderança nos executivos da empresa abrangendo um trabalho específico para melhoria de performance e desempenho de um grupo de profissionais. Através da implantação de um programa para transformar os gerentes da empresa em coaches, o desenvolvimento de missão e visão da empresa, o estabelecimento de planejamento estratégico e de marketing e a resolução de conflitos internos. É importante ressaltar que independente da forma adotada o coach precisa ter um conhecimento sólido da cultura da empresa. Tem que conhecer todos os

19 18 programas de treinamento em andamento, os principais projetos e a filosofia de gestão (DINIZ, 2006) Estágios do Coaching Estabelecer rapport 4 e a base da confiança Oferecer um ambiente confortável e acolhedor para conquistar a confiança do cliente é fundamental no processo de Coaching, é uma qualidade do relacionamento entre coach e cliente. O rapport surge de uma tentativa de entender a outra pessoa a partir de seus pontos de vista, comportamentos, modo de pensar, conceitos, crenças e valores. Lages (2004) ratifica dizendo que isso não significa amizade, somente uma disposição de ser aberto, verdadeiro, sincero, honesto e competente com o cliente Administrar as expectativas dos clientes. É necessário preparar o cliente para a técnica do coaching e saber quais são as suas expectativas em relação ao processo. Muitas vezes o coaching é entendido como sendo uma sessão de terapia ou que o coach irá lhe dizer o que fazer. O Connor (2004) afirma que : [...] o coaching não é o local para o cliente contar histórias desconexas que reforçam a insatisfatória situação presente. Diga-lhes que de vez em 4 Um relacionamento de receptividade consigo próprio e com os outros.

20 19 quando você os interromperá porque acredita que a conversa não está se dirigindo para o melhor de seus interesses. A confidencialidade e o feed-back do processo são itens que devem ser bem esclarecidos ao cliente para que não existam expectativas não reais. O coach irá proporcionar ao cliente uma vida mais plena, o alcance de metas e a vivência dos seus valores Avaliar o cliente e coletar informações Anteriormente ou no primeiro contato, é necessário obter as informações básicas do cliente, tais como endereço de , numero do celular e fax. Além de dados mais detalhados acerca do seu currículo: formação acadêmica; perfil profissional; qualificações; histórico das funções desempenhadas e posições ocupadas. Todas as informações acima revelam um pouco sobre o cliente mas [...] não o que eles têm feito na vida e como contatá-los. Agora é preciso saber mais sobre a vida pessoal do cliente: relacionamentos, saúde e energia, situação financeira, compromisso com o auto-desenvolvimento e também as suas atividades de lazer (LAGES, 2004, p.68-71) Descobrir a preocupação imediata do cliente Esta será obvia na primeira sessão. Há clientes que já abem o que querem mas não sabem como agir, alguns são apenas conscientes das dificuldades em suas vidas, outros querem aprender novas habilidades.

21 20 A partir da definição da preocupação imediata, independente da questão envolvida, serão exploradas as atividades para cada cliente Estabelecer a aliança do Coaching De que maneira o cliente gosta de ser orientado? Como coach e cliente trabalharão para obter os melhore resultados? Com estas perguntas é possível ajustar o processo de Coaching com as expectativas do cliente. A aliança possibilita ao cliente ser responsável pelos resultados do Coaching. Ele detém suas soluções e são responsáveis por elas Comprometimento com o programa de Coaching O Coaching só irá trazer resultados positivos se o coach e o cliente e envolverem com o programa. Para o cliente é conveniente fazer a seguinte pergunta: Onde o Coaching se encaixará em seus compromissos já existentes? O comprometimento não é somente intelectual, ele é também emocional. O cliente só agirá e continuará no relacionamento do Coaching se ele estiver emocionalmente envolvido. O comprometimento intelectual em seu próprios termos não é o bastante (O CONNOR, 2004, p.77) Iniciar o coaching com a questão imediata

22 21 Trabalhando a questão imediata do cliente na primeira sessão, dará ao mesmo um sentido de movimento, motivação e respeito ás sua necessidades reais Contrato de Resultados Itens fundamentais e necessários no contrato de resultados: Finalidade do coaching; Abrangência do coaching; Resultados mensuráveis; Duração do coaching; Cancelamento; Regras básicas; Limitações; Expectativas; Freqüência. 1.2 Coaching enquanto Ciência (PNL) A Programação Neurolingüística (PNL) teve inicio em meados dos anos 70, nos Estados Unidos, com o trabalho de John Grinder e Richard Bandler, (professor de lingüística e psicólogo, respectivamente). Eles começaram pelo estudo de excelentes comunicadores, construindo modelos de habilidades de comunicação. Os métodos então poderiam ser ensinados a outras pessoas de modo que elas também conseguissem obter os mesmos resultados (LAGES & O CONNOR, 2004).

23 22 O coaching responde á pergunta básica: como posso melhorar? Esta é a mesma pergunta que iniciou a PNL. Há pessoas com desempenho excepcional em todos os setores, mas qual é a diferença entre estas pessoas e as medianas? A PNL investigou a resposta a esta pergunta modelando as pessoas dotadas de desempenho excepcional para descobrir como elas atuavam e o porquê de atuarem tão bem. A partir de então a PNL construiu modelos e um conjunto de ferramentas que trazem resultados excepcionais. A PNL estuda três áreas importantes que lhe conferem o nome, a saber: Neurologia: a mente e como pensamos. Lingüistica: como usamos a linguagem e de que maneira ela nos afeta. Programação: De que maneira organizamos nossas ações para atingirmos nossas metas. COACH CLIENTE Estabelecendo rapport promovendo confiança

24 23 Tratando de questões imediatas Objetivos, valores, crenças Descobrindo recursos Reavaliando hábitos Tarefas Suporte atual FIGURA 1 A Estrutura do Coaching Fonte: Adaptado de Lages & O Connor (2004, p.89). E ainda, estuda como estruturamos nossa experiência subjetiva: como pensamos sobre nossos valores e no que cremos, de que maneira criamos nossos estados emocionais e damos-lhe um significado. Coaching envolve sua imaginação e ao mesmo tempo, é extremamente prático no mundo real. Ele lida com metas e realizações. Vincula o mundo dos sonhos com o mundo da realidade cita o autor Lages & O Connor (2004). Um coach de PNL consegue entender a realidade de como pensa um cliente e pode utilizar a linguagem com muita precisão para ajudá-lo a obter suas metas. Entretanto, não é necessário estudar integralmente a PNL para se trabalhar o Coaching na prática, pois abaixo estão as características fundamentais da contribuição da PNL:

25 24 Velocidade: as técnicas surgem efeitos rapidamente. Uma abordagem pragmática: se o que você estiver fazendo não obtiver resultado, faça algo diferente. Uma atitude de fascinação: todo cliente é único. Como eles executam o que fazem? De que maneira eles podem fazê-lo melhor? Técnicas simples Uma apreciação de como metas, valores e opiniões se interagem: a essência do processo de coaching. Rapport e confiança: pré-requisitos para o relacionamento coach-cliente. De acordo com Lages & O Connor (2004) os coaches precisam da PNL. Ela, por sua vez, ajuda você a se transformar em um coach Master. O Coaching, com a PNL, desenvolve habilidades. O coaching responde a questão básica: como posso melhorar? Ele implementa alguns pressupostos da PNL. Dentre eles está a crença de que o cliente tem os recursos de que precisa ou pode adquirir e que o comportamento humano é premeditado, ou seja, somos impelidos por metas e valores que nos levam a mudanças e novas ações. Ainda seguindo a teoria da PNL, temos as Pistas de Acesso, que representam nosso corpo em posturas, gestos e modelos de respiração para ajudarnos a pensar de certos modos. Lages e O Connor (2004) esclarecem que: não pensamos somente com nosso cérebro, mas com nosso corpo inteiro. Somos um sistema completo de corpo e mente não é possível pensar sem que isso afete nossos corpos. Vindo representar a maneira como pensamos. Nós re-experimentamos ou re-apresentamos o mundo para nós mesmos usando nossos sentidos. Em outras palavras, vemos, ouvimos e sentimos como nossos sentidos no mundo exterior: Visual/ Auditivo/ Cinestésico/ Olfativo/ Gustativo.

26 25 De acordo com Lages e O Conoor (2004): O sistema visual é como criamos nossas fotos internas, visualizamos, temos devaneios, fantasiamos e imaginamos. O sistema auditivo é quando lembramos de música, falamos com nós mesmos e ouvimos novamente as vozes de outras pessoas; o pensamento auditivo é em geral uma mistura de palavras e outros sons. Já o sistema olfativo lida com criar cheiros e o sistema gustativo se compõe de sabores criados e lembrados. E por último, o sistema cinestésico, que é formado de nossos sentimentos internos e externos de toque e consciência corporal. Ele ainda inclui o sentido de equilíbrio e as emoções. 1.3 Coaching no desenvolvimento profissional e pessoal Os dados comprobatórios de sua eficácia estão restritos ás experiências estrangeiras, que apontam para um futuro no qual esta ferramenta será a grande fonte de desenvolvimento, auto-conhecimento e crescimento profissional dos clientes. Uma empresa incluída na lista da Fortune 500 publicou recentemente um estudo buscando o ROI (Retorno sobre investimento) de um programa de Coaching de executivos. O resultado: o programa produziu um ROI de 529%, ou seja, um retorno 5x maior do que o investido no programa. O estudo incluiu 100 executivos que receberam coaching. 50% desses executivos tinham entre 40 e 49 anos e 33% recebiam remuneração superior a dólares anuais. Principais conclusões/benefícios: Aumento na produtividade: 53% dos executivos Qualidade: 48% Organização: 48% Atendimento ao cliente: 39%

27 26 Retenção dos executivos que receberam Coaching: 32% Redução de custos: 23% Relacionamento entre reportes diretos: 77% Trabalho em equipe: 67% Relacionamento com pares: 63% Satisfação no trabalho: 61% Redução de Conflitos: 52% Comprometimento com a organização: 44% Um estudo feito pela Xerox Corporation concluiu que, na ausência de acompanhamento de Coaching, 87% das habilidades aprendidas em um treinamento eram perdidas. Mesmo que o treinamento em sala de aula seja de alta qualidade, sua efetividade no longo prazo fica comprometida na ausência de um programa efetivo de Coaching. Por exemplo: a maior parte da equipe de vendas tentou um novo método por alguns dias, não se sentiu confortável e voltou rapidamente ao antigo (BUSINESS WIRE, 2001 apud DINIZ, 2006). Outro publicado no Public Personnel Management Journal concluiu que os executivos que passaram por um treinamento gerencial mostraram uma melhora de 22.4% na sua produtividade. Entretanto, um segundo grupo recebeu Coaching depois desse mesmo treinamento e aumento produtividade em 88% (TURNER, 2001 apud DINIZ, 2006). A Accenture, Alastair Robertson, responsável pelo programa mundial de desenvolvimento de liderança em Boston, afirmou que os empresários ficaram chocados com o alto retorno sobre investimento de programas de Coaching. Ele citou uma grande empresa do setor hoteleiro que economizou entre 30 e 60 milhões

28 27 contratando Coaching para seus 20 principais executivos (ASIAN NEWS, 2002 apud DINIZ, 2006). Dentre os principais motivos pelos quais as pessoas buscam o Coaching nos leva a crer que o crescimento profissional e pessoal estão diretamente ligados ou seja, são inerentes a este processo. Dentre eles está a busca de equilíbrio e maior qualidade de vida; auxilio na descoberta de recursos internos potenciais; mudanças de comportamento e habilidades e a crença de que os problemas se tornarão oportunidades e desafios. O processo de Coaching começa na primeira sessão ou reunião inicial. Esta descreve o cenário, trata dos detalhes práticos, explora a presente situação do cliente e como trabalharão em conjunto no futuro. Lages (2004, p.), em seu livro Coaching com PNL, afirma que: este é o ponto em que é construído o rapport, tem inicio a confiança e o método dá sua partida. É o começo de algo profundo, o cliente assumiu um compromisso com a própria vida e com a felicidade. CAPITULO 2 O COACH

29 Habilidades e competências essenciais O coaching é uma abordagem comportamental que é capaz de oferecer uma multiplicidade de benefícios, pois estes englobam, tanto a as pessoas envolvidas como as organizações. Constitui assim, um processo estratégico que agrega valor também ao próprio coach. Contudo, o trabalho do coach implica navegar entre as aberturas (como facilidade, incentivo e oportunidades) e restrições organizacionais (como regras, conformidade e aceitação do coaching) elucidadas na figura que representa a vida organizacional: Restrições Organizacionais Submissão Autoridade Conformidade

30 29 FIGURA 2 - Onde o Coach deve navegar? Fonte: Adaptado de Chiavenato (2002, p.89) De acordo com Chiavenato (2002, p.80-1), o coach precisa desenvolver certas habilidades únicas e singulares que são imprescindíveis para a sua atuação e o seu sucesso: Caráter: com as quais demonstra integridade através do auto-conhecimento, sensitividade, ação baseada em valores, equilíbrio pessoal e responsabilidade. Relacional: com as quais o Coach mantém interconexões com as pessoas pelo diálogo, inclusão social, consenso, busca de acordos, feed-back construtivo e solução colaborativa de problemas como fonte relacionadora. Relações humanas e participativas como comunicação de apoio e espírito de equipe são absolutamente essenciais. O Coach deve saber comunicar-se de

31 30 maneira oral, escrita e não verbal. Deve desenvolver um clima de aprendizagem, intensa transmissão de informação e experiência, aconselhamento de carreira e agente de mudança organizacional. Mediação: Com as quais o Coach transforma conflitos em oportunidades através da honestidade e empatia, confrontação, valorização da diversidade, inteligência emocional, negociação baseadas em interesses e resolução de conflitos como fonte mediadora. Conclusiva: com as quais motiva as pessoas a agir, envolvendo outras pessoas, construindo coalizões como fonte facilitadora. Além disso, o líder deve ter a necessidade de estar continuamente aprendendo novos conhecimentos e habilidades. Desenvolver o auto-aprendizado. Sabedoria: Com as quais aumenta a compreensão. Como imaginação, intuição, julgamento, inovação, raciocínio crítico, resolução paradoxal de problemas e planejamento estratégico revolucionário. Inovação e espírito empreendedor para proporcionar o alcance da vantagem competitiva. Ação: com as quais compromete as pessoas para alcançar resultados impressionantes como a dedicação, responsabilidade, auto-correção, preocupação com a qualidade, compromisso, perseverança e resultados avaliados como fonte impulsionadora O coaching é um processo estruturado no qual o coach tem a missão de encontrar a melhor maneira do cliente a atingir os objetivos que são acordados no inicio do processo. Normalmente inclui uma sessão inicial mais longa, na qual é feita uma avaliação da situação atual, do objetivo a ser alcançado e dos passos para se chegar lá.

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE COACHING EDUCATION By José Roberto Marques Diretor Presidente - Instituto Brasileiro de Coaching Denominamos de Coaching Education a explicação, orientação e aproximação

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

Competências avaliadas pela ICF

Competências avaliadas pela ICF Competências avaliadas pela ICF ð Estabelecendo a Base: 1. Atendendo as Orientações Éticas e aos Padrões Profissionais Compreensão da ética e dos padrões do Coaching e capacidade de aplicá- los adequadamente

Leia mais

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Avaliação de: Sr. Antônio Modelo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Especialistas The Inner

Leia mais

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Somos especializados na identificação e facilitação de soluções na medida em que você e sua empresa necessitam para o desenvolvimento pessoal, profissional,

Leia mais

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores Sumário Liderança para potenciais e novos gestores conceito Conceito de Liderança Competências do Líder Estilos de Liderança Habilidades Básicas Equipe de alta performance Habilidade com Pessoas Autoestima

Leia mais

Seminário CCSA/UFRN. Potencialize sua carreira com o Coaching

Seminário CCSA/UFRN. Potencialize sua carreira com o Coaching Seminário CCSA/UFRN Potencialize sua carreira com o Coaching Objetivos O que é Coaching? Como funciona e para que serve? Como surgiu? Como está hoje? Como usar na minha profissão? Como será no futuro?

Leia mais

Coaching Executivo: Coaching como instrumento fundamental do Líder

Coaching Executivo: Coaching como instrumento fundamental do Líder Coaching Executivo: Coaching como instrumento fundamental do Líder I Simpósio Coaching - Arte e Ciência CRA-SP 28 de maio de 2013 1 COACH Sentido original da palavra: veículo para transporte de pessoas.

Leia mais

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento Humano ADVISORY Os desafios transformam-se em fatores motivacionais quando os profissionais se sentem bem preparados para enfrentá-los. E uma equipe

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

Programação Novas turmas INSTITUIÇÕES CERTIFICADORAS: PROMOVEM: CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL EM COACHING. Certificado Europeu. Formadora: Cris Carvalho

Programação Novas turmas INSTITUIÇÕES CERTIFICADORAS: PROMOVEM: CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL EM COACHING. Certificado Europeu. Formadora: Cris Carvalho Programação Novas turmas INSTITUIÇÕES CERTIFICADORAS: PROMOVEM: CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL EM COACHING Certificado Europeu Formadora: Cris Carvalho Apresentação Este curso foi desenvolvido através da experiência

Leia mais

Título de apresentação principal em Calibri tamanho 18

Título de apresentação principal em Calibri tamanho 18 COACHING Título de apresentação principal em Calibri tamanho 18 O novo caminho para o sucesso e a realização pessoal! Todos sabem que para ser médico, advogado, dentista ou engenheiro são necessários anos

Leia mais

Blue Mind Desenvolvimento Humano

Blue Mind Desenvolvimento Humano Conhecendo o Coaching Por Fábio Ferreira Professional & Self Coach pelo Instituto Brasileiro de Coaching, com certificação internacional pela European Coaching Association e Global Coaching Community,

Leia mais

Desenvolvendo Capacidades de PDSA

Desenvolvendo Capacidades de PDSA Desenvolvendo Capacidades de PDSA Karen Martin Como com qualquer habilidade, desenvolver as capacidades do PDSA (planejar fazer estudar agir) tem tudo a ver com a prática. Para conquistar a disciplina

Leia mais

Quem Contratar como Coach?

Quem Contratar como Coach? Quem Contratar como Coach? por Rodrigo Aranha, PCC & CMC Por diversas razões, você tomou a decisão de buscar auxílio, através de um Coach profissional, para tratar uma ou mais questões, sejam elas de caráter

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO Apesar de as empresas brasileiras estarem despertando para o valor das ações de educação corporativa em prol dos seus negócios, muitos gestores ainda

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Mário Rocha. A contribuição do Coaching no desenvolvimento das competências

Mário Rocha. A contribuição do Coaching no desenvolvimento das competências Mário Rocha A contribuição do Coaching no desenvolvimento das competências Missão Visão Objetivos estratégicos Competências Organizacionais Competências Conhecimento o que saber Habilidades - saber fazer

Leia mais

O ABC da gestão do desempenho

O ABC da gestão do desempenho Por Peter Barth O ABC da gestão do desempenho Uma ferramenta útil e prática para aprimorar o desempenho de pessoas e organizações 32 T&D INTELIGÊNCIA CORPORATIVA ED. 170 / 2011 Peter Barth é psicólogo

Leia mais

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching,

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, 5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, Consultoria, Terapias Holísticas e Para Encher Seus Cursos e Workshops. Parte 01 Como Se Posicionar e Escolher os Clientes dos Seus Sonhos 1 Cinco Etapas Para

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING CENÁRIO E TENDÊNCIAS DOS NEGÓCIOS 8 h As mudanças do mundo econômico e as tendências da sociedade contemporânea.

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching

Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counsuling: Desmistificando o Coaching Inquietações... O que é? Para que serve? Quem

Leia mais

Personal and Professional Coaching

Personal and Professional Coaching Personal and Professional Coaching Seu salto para a excelência pessoal e profissional 1 O novo caminho para o sucesso e a realização pessoal! Todos sabem que para ser médico, advogado, dentista ou engenheiro

Leia mais

Como atrair e reter talentos

Como atrair e reter talentos Como atrair e reter talentos na Panificação PORQUE A DISCUSSÃO DE TALENTOS É IMPORTANTE PARA ORGANIZAÇÕES COMPETITIVAS? Em toda a história do mundo empresarial, nunca houve tanta preocupação e cuidados

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr.

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr. Construindo o Conteúdo da Liderança José Renato S. Santiago Jr. Gestão Estratégica de RH Módulo 1: Alinhando Gestão de Pessoas com a Estratégia da Empresa Módulo 2: Compreendendo e Dinamizando a Cultura

Leia mais

Perfil e Competências do Coach

Perfil e Competências do Coach Perfil e Competências do Coach CÉLULA DE TRABALHO Adriana Levy Isabel Cristina de Aquino Folli José Pascoal Muniz - Líder da Célula Marcia Madureira Ricardino Wilson Gonzales Gambirazi 1. Formação Acadêmica

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES AVALIAÇÃO DE COLABORADORES RESUMO A preocupação com o desempenho dos colaboradores é um dos fatores que faz parte do dia-a-dia da nossa empresas. A avaliação de desempenho está se tornando parte atuante

Leia mais

Aperf r e f iço ç a o m a ent n o t o Ge G re r nci c al a para Supermercados

Aperf r e f iço ç a o m a ent n o t o Ge G re r nci c al a para Supermercados Aperfeiçoamento Gerencial para Supermercados Liderança Liderança é a habilidade de influenciar pessoas, por meio da comunicação, canalizando seus esforços para a consecução de um determinado objetivo.

Leia mais

O Coaching pode ajudar uma pessoa a:

O Coaching pode ajudar uma pessoa a: O que é o Coaching O que é o Coaching É um processo compartilhado de desenvolvimento pessoal e profissional focado em ações no presente, para tornar real suas intenções de atingir objetivos e alcançar

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas

MBA em Gestão de Pessoas REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Profª. Dra. Ana Ligia Nunes Finamor A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios foi fundada

Leia mais

Permita-se ir além e descubra uma nova possibilidade, um conjunto de ideias e inovação, construído por você.

Permita-se ir além e descubra uma nova possibilidade, um conjunto de ideias e inovação, construído por você. Somos uma empresa inovadora, que através de uma metodologia vencedora proporciona a nossos clientes um ambiente favorável ao desenvolvimento de capacidades, para que seus profissionais alcancem o melhor

Leia mais

O DESAFIO DOS EXECUTIVOS

O DESAFIO DOS EXECUTIVOS COACHING EXECUTIVO O DESAFIO DOS EXECUTIVOS Os executivos das empresas estão sujeitos a pressões crescentes para entregarem mais e melhores resultados, liderando as suas organizações através de mudanças

Leia mais

DESENVOLVENDO PESSOAS ATRAVÉS DO MENTORING ORGANIZACIONAL

DESENVOLVENDO PESSOAS ATRAVÉS DO MENTORING ORGANIZACIONAL DESENVOLVENDO PESSOAS ATRAVÉS DO MENTORING ORGANIZACIONAL Paulo Erlich* O Mentoring (Mentoria) vem sendo reconhecido mundialmente como um dos melhores métodos para desenvolvimento do indivíduo em diversas

Leia mais

Quais são os objetivos dessa Política?

Quais são os objetivos dessa Política? A Conab possui uma Política de Gestão de Desempenho que define procedimentos e regulamenta a prática de avaliação de desempenho dos seus empregados, baseada num Sistema de Gestão de Competências. Esse

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA Profº Paulo Barreto Paulo.santosi9@aedu.com www.paulobarretoi9consultoria.com.br 1 Analista da Divisão de Contratos da PRODESP Diretor de Esporte do Prodesp

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores NÚCLEO AVANÇADO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores De acordo com a Resolução n o 1 de 08/06/2007 da CES do CNE do MEC Coordenação

Leia mais

Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional,

Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional, Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional, Planejamento Estratégico e Governança Corporativa Palestras Temáticas e Motivacionais v.03/15 Neurotreinamentos Neurobusiness

Leia mais

Carreira: definição de papéis e comparação de modelos

Carreira: definição de papéis e comparação de modelos 1 Carreira: definição de papéis e comparação de modelos Renato Beschizza Economista e especialista em estruturas organizacionais e carreiras Consultor da AB Consultores Associados Ltda. renato@abconsultores.com.br

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

P R O P O S TA C O M E R C I A L

P R O P O S TA C O M E R C I A L P R O P O S TA C O M E R C I A L Joinville, 03 de setembro de 2014. Proposta para: treinamento líder coach Prezado, Temos o prazer de enviar a proposta do Treinamento Líder Coach, para sua análise e apreciação.

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

Avaliação Confidencial

Avaliação Confidencial Avaliação Confidencial AVALIAÇÃO 360 2 ÍNDICE Introdução 3 A Roda da Liderança 4 Indicadores das Maiores e Menores Notas 7 GAPs 8 Pilares da Estratégia 9 Pilares do Comprometimento 11 Pilares do Coaching

Leia mais

SEJAM BEM-VINDOS! GESTÃO DE MUDANÇAS EM 3 ESTRATÉGIAS DE COACHING

SEJAM BEM-VINDOS! GESTÃO DE MUDANÇAS EM 3 ESTRATÉGIAS DE COACHING SEJAM BEM-VINDOS! GESTÃO DE MUDANÇAS EM 3 ESTRATÉGIAS DE COACHING OBJETIVOS DESTE WORKSHOP Experimentar o processo de coaching e aplicar as técnicas em seu cotidiano. ASSUNTOS 1. Por que é difícil mudar?

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Apresentação O programa de MBA em Estratégia e Liderança Empresarial tem por objetivo preparar profissionais para

Leia mais

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Avaliação de: Sr. Mario Exemplo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Leia mais

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS Concurso para agente administrativo da Polícia Federal Profa. Renata Ferretti Central de Concursos NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS 1. Organizações como

Leia mais

PNL? o que é. Dossie. Veronica Ahrens Diretora de T&D, Trainer e Coach da SBPNL Inspirar pessoas a criarem um mundo melhor. veronica@pnl.com.

PNL? o que é. Dossie. Veronica Ahrens Diretora de T&D, Trainer e Coach da SBPNL Inspirar pessoas a criarem um mundo melhor. veronica@pnl.com. 1 Dossie Veronica Ahrens Diretora de T&D, Trainer e Coach da SBPNL Inspirar pessoas a criarem um mundo melhor. veronica@pnl.com.br o que é PNL? Nos últimos anos, a PNL (Programação Neurolinguística) vem

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES CHAVES, Natália Azenha Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail: natalya_azenha@hotmail.com

Leia mais

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial remuneração para ADVOGADOS Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados advocobrasil Não ter uma política de remuneração é péssimo, ter uma "mais ou menos" é pior ainda. Uma das

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos

Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos Já passou a época em que o pedagogo ocupava-se somente da educação infantil. A pedagogia hoje dispõe de uma vasta

Leia mais

O Coach Formação & Carreira

O Coach Formação & Carreira O Coach Formação & Carreira Eu aprendí que as pessoas poderão esquecer o que você disse mas jamais esquecerão o que você as fez sentir. Voce não pode ensinar nada a uma pessoa; pode apenas ajudá-la a encontrar

Leia mais

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO 1 LÍDERES DO SECULO XXI André Oliveira Angela Brasil (Docente Esp. das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) Flávio Lopes Halex Mercante Kleber Alcantara Thiago Souza RESUMO A liderança é um processo

Leia mais

Relatório de Competências

Relatório de Competências ANÁLISE CALIPER DO POTENCIAL DE DESEMPENHO PROFISSIONAL Relatório de Competências LOGO CLIENTE CALIPER Avaliação de: Sr. Márcio Modelo Preparada por: Consultora Especializada Caliper e-mail: nome@caliper.com.br

Leia mais

Disciplinas Liderança Organizacional Inteligência de Execução Produtividade em Gestão

Disciplinas Liderança Organizacional Inteligência de Execução Produtividade em Gestão Disciplinas Liderança Organizacional O processo de formação e desenvolvimento de líderes. Experiências com aprendizagem ativa focalizando os conceitos e fundamentos da liderança. Liderança compartilhada.

Leia mais

LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional

LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional Ao investir em pessoas o seu resultado é garantido! Tenha ganhos significativos em sua gestão pessoal e profissional com o treinamento

Leia mais

Estabelecimento da Diretriz Organizacional

Estabelecimento da Diretriz Organizacional Estabelecimento da Diretriz Organizacional AULA 3 Bibliografia: Administração Estratégica: Planejamento e Implantação da Estratégia SAMUEL C. CERTO & J. P. PETERTO ASSUNTO: Três importantes considerações

Leia mais

Sem Mais Desculpas Treinamentos E porque? O que é vender no mundo de hoje O que você verá neste curso:

Sem Mais Desculpas Treinamentos E porque? O que é vender no mundo de hoje O que você verá neste curso: A Sem Mais Desculpas Treinamentos defende um conceito chamado Comportamento Comercial. Acreditamos que todas as pessoas, em todas as funções, necessitam ter uma visão e uma atitude comercial daquilo que

Leia mais

Competências Essenciais de Coaching. Nick Cheong 张 炳 栋 Sócio - Diretor Berners Coaching 2010 BERNERSCONSULTING

Competências Essenciais de Coaching. Nick Cheong 张 炳 栋 Sócio - Diretor Berners Coaching 2010 BERNERSCONSULTING Competências Essenciais de Coaching Nick Cheong 张 炳 栋 Sócio - Diretor Berners Coaching 2010 BERNERSCONSULTING Por que estamos aqui? Estamos aqui para: Conhecer quais são as competências essências do um

Leia mais

Fulano de Tal. Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 FINXS 09.12.2014

Fulano de Tal. Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 FINXS 09.12.2014 Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 Este relatório baseia-se nas respostas apresentadas no Inventário de Análise Pessoal comportamentos observados através questionário

Leia mais

Enquete. O líder e a liderança

Enquete. O líder e a liderança Enquete O líder e a liderança Muitas vezes, o sucesso ou fracasso das empresas e dos setores são creditados ao desempenho da liderança. Em alguns casos chega-se a demitir o líder, mesmo aquele muito querido,

Leia mais

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler 2 Introdução A política corporativa de RH da Schindler define as estratégias relacionadas às ações para com seus colaboradores; baseia-se na Missão e nos

Leia mais

5. Tendências na Gestão de Pessoas *

5. Tendências na Gestão de Pessoas * 5. Tendências na Gestão de Pessoas * Trabalho há mais de dez anos como coach e consultora de desenvolvimento humano e organizacional. Minha formação acadêmica é em Engenharia Eletrônica, e antes da grande

Leia mais

Gestor-líder: processo dinâmico de criação, habilidade, competência para perceber das limitações do sistema e propor solução rápida;

Gestor-líder: processo dinâmico de criação, habilidade, competência para perceber das limitações do sistema e propor solução rápida; AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Administração Escolar DISCIPLINA: Gestão de Políticas Participativas ALUNO(A):Mª da Conceição V. da MATRÍCULA: Silva NÚCLEO REGIONAL:Recife DATA:17/09/2013 QUESTÃO

Leia mais

Como transformar Grupos em Equipes

Como transformar Grupos em Equipes Como transformar Grupos em Equipes Caminhos para somar esforços e dividir benefícios Introdução Gestores de diversos segmentos, em algum momento de suas carreiras, deparam-se com desafios que, à primeira

Leia mais

Proposta de Candidatura Diretoria da Presidência Agrobio Consultoria Júnior Gestão 2013. Isabella Assunção Cerqueira Procópio

Proposta de Candidatura Diretoria da Presidência Agrobio Consultoria Júnior Gestão 2013. Isabella Assunção Cerqueira Procópio Proposta de Candidatura Diretoria da Presidência Agrobio Consultoria Júnior Gestão 2013 Isabella Assunção Cerqueira Procópio Janeiro de 2013 1 Sumário 1. Dados Básicos de Identificação...3 2. Histórico

Leia mais

Perfil Caliper Gerencial e Vendas The Inner Leader and Seller Report

Perfil Caliper Gerencial e Vendas The Inner Leader and Seller Report Perfil Caliper Gerencial e Vendas The Inner Leader and Seller Report Avaliação de: Sr. José Exemplo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: 11/06/2014 Perfil Caliper Gerencial e Vendas

Leia mais

EDIÇÃO ESPECIAL 2009

EDIÇÃO ESPECIAL 2009 EDIÇÃO ESPECIAL 2009 BUSINESS COACHING Curso Profissional de Formação de Coach Certificação Internacional em Coaching MORE E ECA (Para Reconhecimento pela ICI contactar-nos.) Entidade: MORE Institut, Ltd

Leia mais

A alma da liderança Por Paulo Alvarenga

A alma da liderança Por Paulo Alvarenga A alma da liderança Por Paulo Alvarenga A palavra liderança é uma palavra grávida, tem vários significados. Desde os primórdios dos tempos a humanidade vivenciou exemplos de grandes líderes. Verdadeiros

Leia mais

O COACHING É UM PROCESSO ESTIMULANTE E CRIATIVO entre coach e cliente que inspira

O COACHING É UM PROCESSO ESTIMULANTE E CRIATIVO entre coach e cliente que inspira O COACHING É UM PROCESSO ESTIMULANTE E CRIATIVO entre coach e cliente que inspira a elevação do potencial pessoal e profissional para superar desafios e atingir resultados. E a dedicação exclusiva da Korkes

Leia mais

Business & Executive Coaching - BEC

Business & Executive Coaching - BEC IAC International Association of Coaching Empresas são Resultados de Pessoas José Roberto Marques - JRM O Atual Cenário no Mundo dos Negócios O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo, nesse

Leia mais

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS Ari Lima Um empreendimento comercial tem duas e só duas funções básicas: marketing e inovação. O resto são custos. Peter Drucker

Leia mais

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil 10Minutos Futuro do trabalho Pesquisa sobre impactos e desafios das mudanças no mundo do trabalho para as organizações no B O futuro do trabalho Destaques Escassez de profissionais, novos valores e expectativas

Leia mais

Liderança Estratégica

Liderança Estratégica Liderança Estratégica A título de preparação individual e antecipada para a palestra sobre o tema de Liderança Estratégica, sugere-se a leitura dos textos indicados a seguir. O PAPEL DE COACHING NA AUTO-RENOVAÇÃO

Leia mais

Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO OBJETIVOS Definir com maior precisão o que é marketing; Demonstrar as diferenças existentes entre marketing externo, marketing interno e marketing de treinamento;

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

6 Considerações Finais

6 Considerações Finais 6 Considerações Finais Este capítulo apresenta as conclusões deste estudo, as recomendações gerenciais e as recomendações para futuras pesquisas, buscadas a partir da análise dos casos das empresas A e

Leia mais

WORLDSKILLS... PROMOVENDO A EXCELÊNCIA ENTRE AS OCUPAÇÕES. v1 2

WORLDSKILLS... PROMOVENDO A EXCELÊNCIA ENTRE AS OCUPAÇÕES. v1 2 WORLDSKILLS... PROMOVENDO A EXCELÊNCIA ENTRE AS OCUPAÇÕES v1 2 3 v2 CONTEÚDO MoVE international 3 Aprendizagem para a Vida 4 5 O Caminho para a identidade profissional 6 7 Líderes na preparação 8 9 Fortalecendo

Leia mais

Como motivar e liderar uma equipe de alta performance no agronegócio?

Como motivar e liderar uma equipe de alta performance no agronegócio? Como motivar e liderar uma equipe de alta performance no agronegócio? Matheus Kfouri Marino Camila Dias de Sá* A competitividade do agronegócio brasileiro é incontestável e resulta em taxas expressivas

Leia mais

Master. em Neurolinguistica & Coaching. Mudanças consistentes e duradoras acontecem nas raízes do pensamento

Master. em Neurolinguistica & Coaching. Mudanças consistentes e duradoras acontecem nas raízes do pensamento Master em Neurolinguistica & Coaching Mudanças consistentes e duradoras acontecem nas raízes do pensamento Apresentação do Curso de MASTER O curso de Máster é um aprofundamento da Formação em Neurolinguística

Leia mais

Consultoria em Treinamento & Desenvolvimento de Pessoas

Consultoria em Treinamento & Desenvolvimento de Pessoas Consultoria em Treinamento & Desenvolvimento de Pessoas Evolução PMC têm atuação diferenciada na gestão de pessoas e clima organizacional, gerando na equipe mais agilidade para a mudança e maior capacidade

Leia mais

Quem precisa de metas afinal? Por que ter metas?

Quem precisa de metas afinal? Por que ter metas? Metas e Objetivos Muito se confunde a respeito destes dois conceitos quando se faz um planejamento estratégico do negócio. A diferença entre Meta e Objetivo, no entanto, é bastante clara como será apresentada

Leia mais

Um Guia para Usar Ferramentas de Assessment em Treinamento e Coaching MAIO DE 2014. Você está preparado PARA DISPUTAR COM OS MELHORES?

Um Guia para Usar Ferramentas de Assessment em Treinamento e Coaching MAIO DE 2014. Você está preparado PARA DISPUTAR COM OS MELHORES? Você está preparado PARA DISPUTAR COM OS MELHORES? Um Guia para Usar Ferramentas de Assessment em Treinamento e Coaching PREPARADO PELA TTI SUCCESS INSIGHTS PARA PROFISSIONAIS DE TREINAMENTO E COACHING

Leia mais

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS www.empreende.com.br emp@empreende.com.br FAZENDO ACONTECER Programa de ensino de empreendedorismo inovador em nível mundial, desenvolvido

Leia mais

endereço eletrônico) OPCIONAL: http://www.coacavo.com.br/gestao_pdf/avaliacao_desempenho_360grau s.pdf

endereço eletrônico) OPCIONAL: http://www.coacavo.com.br/gestao_pdf/avaliacao_desempenho_360grau s.pdf AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Gestão de Recursos Humanos DISCIPLINA: Ferramentas de Gestão de Recursos Humanos ALUNO(A):Aline de Souza MATRÍCULA:51811 Ribeiro da Rocha NÚCLEO REGIONAL: DATA:

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA)

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) A administração participativa é uma filosofia ou política de administração de pessoas, que valoriza sua capacidade de tomar decisões e resolver problemas,

Leia mais

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT Proposta do CDG-SUS Desenvolver pessoas e suas práticas de gestão e do cuidado em saúde. Perspectiva da ética e da integralidade

Leia mais

ACTION LEARNING. O que é Action Learning? FUN D A MEN T OS D O

ACTION LEARNING. O que é Action Learning? FUN D A MEN T OS D O C L E O W O L F F O que é Action Learning? Um processo que envolve um pequeno grupo/equipe refletindo e trabalhando em problemas reais, agindo e aprendendo enquanto atuam. FUN D A MEN T OS D O ACTION LEARNING

Leia mais

Ano: 2012 MATRIZ DE COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS. Realiza Consultoria Empresarial Ltda. www.consultoriarealiza.com.br www.flaviopimentel.com.

Ano: 2012 MATRIZ DE COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS. Realiza Consultoria Empresarial Ltda. www.consultoriarealiza.com.br www.flaviopimentel.com. Ano: 2012 MATRIZ DE COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS Realiza Consultoria Empresarial Ltda. www.consultoriarealiza.com.br www.flaviopimentel.com.br MATRIZ DE COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS Alinhadas às Diretrizes

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Cristina Soares Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Quando decidi realizar meu processo de coaching, eu estava passando por um momento de busca na minha vida.

Leia mais