Sinopse: Após sua esposa e filha serem violentamente atacadas em seu apartamento por uma gangue de bandidos, Paul Kersey (Charles Bronson), um

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sinopse: Após sua esposa e filha serem violentamente atacadas em seu apartamento por uma gangue de bandidos, Paul Kersey (Charles Bronson), um"

Transcrição

1 Desejo de Matar

2 1º Filme: Desejo de Matar Sinopse: Após sua esposa e filha serem violentamente atacadas em seu apartamento por uma gangue de bandidos, Paul Kersey (Charles Bronson), um pacífico arquiteto de Nova York que serviu na Guerra da Coréia, muda seu conceito sobre violência e paz. Sua filha foi estuprada e sua esposa assassinada. Obcecado pela prisão dos culpados, ele sente que a polícia é impotente e se transforma em um "vingador urbano" que patrulha as ruas da cidade à procura de assaltantes e criminosos. Seu desejo obsessivo é um só, matar! Este é um clássico do gênero, uma história explosiva de vingança e violência urbana.

3 2º Filme: Desejo de Matar 2 Sinopse: Paul Kersey (Charles Bronson), o Vingador das Ruas, agora vive em Los Angeles com Carol, sua filha, que ainda se recupera de seu ataque e uma nova esposa. Um dia quando estava com elas, ele é atacado por alguns vagabundos que conseguem fugir. O líder dos bandidos quer se vingar de Paul e vai até sua casa, mas ele não está apenas sua empregada que é espancada e estuprada. Ao chegarem a casa, Paul e sua filha são dominados pelos bandidos que raptam Carol e a estupram. Desesperada, ela tenta fugir pulando por uma janela e acaba morrendo na queda. Enfurecido, Paul novamente pega sua arma e sai atrás deles e quando a polícia descobre que existe um vingador nas ruas, pede ajuda à polícia de Nova York, e eles sabendo que Paul mora em Los Angeles, temem que ele tenha retomado seu antigo vício de matar por vingança.

4 3º Filme: Desejo de Matar 3 Sinopse: Paul Kersey (Charles Bronson), retorna a Nova York para visitar um velho amigo que mora em uma das áreas mais violentas da cidade. Porém, quando chega ao apartamento ele encontra seu amigo agonizando numa poça de sangue após ter sido espancado pela gangue do violento Manny Fraker (Gavan OHerlihy). A seguir chega a polícia que prende Paul acusando-o de assassinato. Richard S. Shriker (Ed Lauter), é o chefe de polícia que secretamente aprova as atitudes de Paul e lhe propõe um acordo, ele pode matar todos os criminosos que quiser desde que informe a polícia. Assim, ele é libertado para sair à procura de Fraker. Chegou a hora do vingador mais uma vez declarar guerra aos criminosos da cidade. Mas, desta vez ele não está sozinho e trouxe um pequeno arsenal de facas, revólveres e até mesmo uma bazuca.

5 4º Filme: Desejo de Matar 4: Operação CrackDown Sinopse: As ruas estão cheias de mortes e destruição. Pessoas pobres, solitárias e abandonadas, se tornam presas fáceis para traficantes impiedosos. Los Angeles é uma cidade desesperada até agora. A força demolidora de Paul Kersey (Charles Bronson) está de volta para limpar a cidade, um bandido por vez. Duas gangues rivais de traficantes travam uma batalha pelo controle do mercado da morte no interior da cidade. Porém, seu brutal reinado de terror está prestes a encontrar um final violento. Ele está de volta às ruas para vingar a morte da filha adolescente e de sua namorada, provocada por uma overdose de cocaína. Seu nome é Paul Kersey, ele está armado, é perigoso e louco como o inferno.

6 5º Filme: Desejo de Matar: A Face da Morte Sinopse: Após travar um combate de morte e sangue nas cidades de todo o país, o vingador das ruas Paul Kersey (Charles Bronson) se mudou novamente para a cidade de Nova York. Porém, quando Olivia Regent (Lesley Anne), sua linda noiva é assassinada e sua filha é raptada por um mafioso do submundo do crime, ele se vê de volta à inescrupulosa guerra das ruas. Seu plano de viver pacata e anonimamente é colocado abaixo quando fica sabendo que sua noiva foi vitimada por um plano de extorsão aplicado por Tommy Osheay (Michael Parks), seu ex-marido, um perigoso mafioso. Um a um Paul caça os criminosos para mais uma vez fazer justiça com as próprias mãos, se transformando assim em seu modo de vida e desta vez, é para sempre.

A promotora assistente Erin Reagan-Boyle busca justiça, quando um vigilante ameaça com uma arma um grupo de arruaceiros que tumultuam o metrô.

A promotora assistente Erin Reagan-Boyle busca justiça, quando um vigilante ameaça com uma arma um grupo de arruaceiros que tumultuam o metrô. Box DVD Blue Bloods - 1ª Temporada DISCO 1 1º Episódio: Piloto O comissário de polícia Frank Reagan lida com o caso de um seqüestro que põe seu filho, o detetive Danny, em confronto com sua filha Erin,

Leia mais

Cinco mitos que precisam ser quebrados

Cinco mitos que precisam ser quebrados Cinco mitos que precisam ser quebrados Há muitos avanços na luta contra a violência no Brasil. Contudo, ainda vivemos um triste círculo vicioso. Com base em alguns mitos sobre como vencer a violência,

Leia mais

Rede de cientistas cria "guia" do DNA

Rede de cientistas cria guia do DNA Rede de cientistas cria "guia" do DNA Pacotão de estudos faz a análise mais completa do DNA Na maior série de descobertas sobre o DNA humano desde a realização do projeto genoma humano em 2003, 442 cientistas

Leia mais

VIOLÊNCIA EM MATO GROSSO DO SUL: ALARMANTES DE CASOS CONTRA AS. Senhor Presidente,

VIOLÊNCIA EM MATO GROSSO DO SUL: ALARMANTES DE CASOS CONTRA AS. Senhor Presidente, Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 19/11/2014. VIOLÊNCIA EM MATO GROSSO DO SUL: MÓRBIDO PODIUM EM ESTUPRO E ASSASSINATO DE INDÍGENAS; NÚMEROS ALARMANTES DE CASOS

Leia mais

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas #6 Eu Posso com a s fazer próprias justiça mãos? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

Violência homicida. Diferenças regionais

Violência homicida. Diferenças regionais 1 de 6 31/01/2014 23:35 Aumentar a fonte Diminuir a fonte VIOLÊNCIA CORPO NO CHÃO Morto em outubro de 2012, em Itaquera, Zona Leste paulistana: mais uma entre as mais de 40 mil pessoas assassinadas no

Leia mais

NÚMEROS DISQUE DEFESA HOMOSSEXUAL DDH

NÚMEROS DISQUE DEFESA HOMOSSEXUAL DDH 1 ANO EM NÚMEROS DISQUE DEFESA HOMOSSEXUAL DDH DISQUE DEFESA HOMOSSEXUAL RELATÓRIO 1 ANO Em 1 ano de funcionamento (1 de julho de 1999 a 28 de junho de 2000), foram atendidos 382 casos pelos voluntários

Leia mais

Especificações Técnicas. Elaboração da Pesquisa

Especificações Técnicas. Elaboração da Pesquisa Especificações Técnicas Período 28 a 31 de julho de 2011 Abrangência Nacional Universo Eleitores com 16 anos e mais Amostra 2.002 entrevistas em 140 municípios Margem de erro 2 pontos percentuais e grau

Leia mais

Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições. Maria Cecília de Souza Minayo

Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições. Maria Cecília de Souza Minayo Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições Maria Cecília de Souza Minayo 1ª. característica: elevadas e crescentes taxas de homicídios nos últimos 25 anos Persistência das causas externas

Leia mais

Discurso feito no Grande Expediente da Câmara dos Deputados no dia 28 de outubro

Discurso feito no Grande Expediente da Câmara dos Deputados no dia 28 de outubro Discurso feito no Grande Expediente da Câmara dos Deputados no dia 28 de outubro Venho a essa tribuna para discutir o tema da violência e a sua associação com o comercio ilegal das drogas, duas questões

Leia mais

JULGANDO PELAS APARÊNCIAS. A primeira impressão é a que fica. Ou não?

JULGANDO PELAS APARÊNCIAS. A primeira impressão é a que fica. Ou não? JULGANDO PELAS APARÊNCIAS A primeira impressão é a que fica. Ou não? A seguir, mostraremos fotos de pessoas comuns, mas com uma história ligada ao crime. Todas elas passaram por um acontecimento delituoso,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 05 DE AGOSTO PALÁCIO DO PLANALTO

Leia mais

A (in)visibilidade da violência urbana em imagens da(s) cidade(s) de Florianópolis/SC

A (in)visibilidade da violência urbana em imagens da(s) cidade(s) de Florianópolis/SC Autoras: Andréia Piana Titon; Andréa Vieira Zanella - Universidade Federal de Santa Catarina Florianópolis/SC. Tipo proposta: Comunicação Oral Título do trabalho: A (in)visibilidade da violência urbana

Leia mais

Atividade de risco de vida INSEGURANÇA

Atividade de risco de vida INSEGURANÇA Atividade de risco de vida INSEGURANÇA A insegurança da população brasileira está se tornando insuportável, com o aumento da criminalidade em todas as camadas da sociedade, e a sensação de impunidade dos

Leia mais

Curso de Direito Atividades de aprofundamento acadêmico nº 04 2S2015

Curso de Direito Atividades de aprofundamento acadêmico nº 04 2S2015 Curso de Direito Atividades de aprofundamento acadêmico nº 04 2S2015 Professor responsável: Ricardo Lorenzi Pupin Aluno: Semestre/turma: Disciplina: Geral Tema da atividade: Arrastões nas praias do Rio

Leia mais

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini ASSALTO E MEDO Dihego Pansini As relações humanas têm se aprofundado cada vez mais nas últimas décadas. Nesse processo, um dos grandes desafios do ser humano moderno é aprender a lidar com as diferenças

Leia mais

REDUÇÃO DE ROUBOS: DESAFIO PARA A SEGURANÇA PÚBLICA

REDUÇÃO DE ROUBOS: DESAFIO PARA A SEGURANÇA PÚBLICA REDUÇÃO DE ROUBOS: DESAFIO PARA A SEGURANÇA PÚBLICA Definição do crime de roubo Art. 157 Código Penal - ROUBO: Subtrair coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou violência à

Leia mais

Sinopse: Charlton Heston e Roddy McDowall estrelam esta obra

Sinopse: Charlton Heston e Roddy McDowall estrelam esta obra Coleção: Planeta dos Macacos 1º Filme - O Planeta dos Macacos Sinopse: Charlton Heston e Roddy McDowall estrelam esta obra inesquecível da ficção científica. O astronauta Taylor (Heston) colide na aterrissagem

Leia mais

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 2 TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI* *Artigo 5º da Constituição Brasileira

Leia mais

Relatório Anual: Levantamento das Ocorrências Contra Joalherias Brasil e Portugal 2010

Relatório Anual: Levantamento das Ocorrências Contra Joalherias Brasil e Portugal 2010 Relatório Anual: Levantamento das Ocorrências Contra Joalherias Brasil e Portugal 2010 Preparado pelo Centro de Estudos, Pesquisas e Desenvolvimento CREBi.com O CREBi.com apresenta o levantamento das ocorrências

Leia mais

Tropa DA elite ou Matou na favela e foi ao cinema Por Adriana Facina 1 e Mardonio Barros 2

Tropa DA elite ou Matou na favela e foi ao cinema Por Adriana Facina 1 e Mardonio Barros 2 1 Tropa DA elite ou Matou na favela e foi ao cinema Por Adriana Facina 1 e Mardonio Barros 2 Homem de preto, qual é sua missão? É invadir favela E deixar corpo no chão. Esse canto de guerra é um dos muitos

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO. NÚCLEO DE DEFESA DO IDOSO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA ALEXANDRE DE OLIVEIRA ALCÂNTARA

REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO. NÚCLEO DE DEFESA DO IDOSO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA ALEXANDRE DE OLIVEIRA ALCÂNTARA REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO. NÚCLEO DE DEFESA DO IDOSO E PESSOA COM DEFICIÊNCIA ALEXANDRE DE OLIVEIRA ALCÂNTARA FORTALEZA, 17 de junho de 2011. VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO PESQUISA: Violência

Leia mais

dinha, a Alvorada, a Matinha, a Grota, a Chatuba, o Caracol, o morro da Baiana, o morro dos Mineiros, a Nova Brasília, a Pedra do Sapo, a Palmeiras,

dinha, a Alvorada, a Matinha, a Grota, a Chatuba, o Caracol, o morro da Baiana, o morro dos Mineiros, a Nova Brasília, a Pedra do Sapo, a Palmeiras, Introdução O Complexo do Alemão é um morro na zona norte do Rio de Janeiro, a cerca de quinze quilómetros do centro, que reúne cerca de quinze favelas, nas quais vive um número impressionante de pessoas:

Leia mais

Aluno(a):... 29/09/2015

Aluno(a):... 29/09/2015 Caderno de Redação 9º ano Ensino Fundamental Aluno(a):... 29/09/2015 Este Caderno de Redação segue as novas diretrizes estabelecidas pela portaria nº 109, emitida em 27/05/2009, no Diário Oficial da União,

Leia mais

MARCHA MUNDIAL DAS MULHERES TERCEIRA ACÇÃO INTERNACIONAL

MARCHA MUNDIAL DAS MULHERES TERCEIRA ACÇÃO INTERNACIONAL MARCHA MUNDIAL DAS MULHERES TERCEIRA ACÇÃO INTERNACIONAL Violência contra as Mulheres A violência contra as mulheres é estrutural e inerente aos sistemas patriarcal e capitalista. É usada como uma ferramenta

Leia mais

Violência nas Comunidades: Crianças e Jovens em Violência Armada Organizada 1. Marianna Olinger 2. Rio de Janeiro, Novembro de 2005.

Violência nas Comunidades: Crianças e Jovens em Violência Armada Organizada 1. Marianna Olinger 2. Rio de Janeiro, Novembro de 2005. Violência nas Comunidades: Crianças e Jovens em Violência Armada Organizada 1 Marianna Olinger 2 Rio de Janeiro, Novembro de 2005. 1 Artigo preparado para o Seminario A Saude das Populaçoes em Situaçao

Leia mais

A jornada do herói. A Jornada do Herói

A jornada do herói. A Jornada do Herói A Jornada do Herói Artigo de Albert Paul Dahoui Joseph Campbell lançou um livro chamado O herói de mil faces. A primeira publicação foi em 1949, sendo o resultado de um longo e minucioso trabalho que Campbell

Leia mais

3 Breve história da criminalidade nas favelas

3 Breve história da criminalidade nas favelas 3 Breve história da criminalidade nas favelas A origem das favelas no Rio de Janeiro é consensualmente datada no final do século XIX. A primeira favela foi a ocupação do Morro da Providência no centro

Leia mais

"ATIROU PARA MATAR" Um roteiro de. Nuno Balducci (6º TRATAMENTO)

ATIROU PARA MATAR Um roteiro de. Nuno Balducci (6º TRATAMENTO) "ATIROU PARA MATAR" Um roteiro de Nuno Balducci (6º TRATAMENTO) Copyright 2013 de Nuno Balducci Todos os direitos reservados. balducci.vu@gmail.com (82) 96669831 1 INT. DIA. LANCHONETE CHINESA Uma GAROTA

Leia mais

anistia internacional Brasil Vim buscar sua alma : o caveirão e o policiamento no Rio de Janeiro

anistia internacional Brasil Vim buscar sua alma : o caveirão e o policiamento no Rio de Janeiro [EMBARGADO PARA: 13/03/06] Público: AMR 19/007/2006 anistia internacional Brasil Vim buscar sua alma : o caveirão e o policiamento no Rio de Janeiro AI ndice: AMR 19/007/2006 Anistia Internacional Secretariado

Leia mais

23ª Área Integrada de Segurança Pública - AISP

23ª Área Integrada de Segurança Pública - AISP 23ª Área Integrada de Segurança Pública - AISP Unidade Territorial E Leblon, Ipanema, Jardim Botânico, Lagoa,, São Conrado, Gávea e Vidigal (Clique no bairro para visualizar o relatório) ANÁLISE DO LEBLON

Leia mais

Dicas para evitar assaltos em semáforos

Dicas para evitar assaltos em semáforos Clipping produzido pelo Instituto de Políticas Públicas de Segurança da Fundação Santo André INSEFUSA 05/05/2006 Dicas para evitar assaltos em semáforos Jornal da Tarde, 05 de maio de 2006 - Preste muita

Leia mais

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem.

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem. Pais e filhos 1º cena: música ambiente (início da música pais e filhos legião urbana - duas pessoas entram com um mural e começam a confeccionar com frases para o aniversário do pai de uma delas (Fátima),

Leia mais

Dez anos após estatuto, mortes por armas param de crescer

Dez anos após estatuto, mortes por armas param de crescer Zero Hora Solução? 14/12/2013 17h01 Dez anos após estatuto, mortes por armas param de crescer Lei que dificulta a compra, o porte e o registro de armamento entrou em vigor em dezembro de 2003 Carlos Ferreira

Leia mais

Este número. A quem serve reduzir a maioridade penal?

Este número. A quem serve reduzir a maioridade penal? CONT A-COENTE A análise da conjuntura econômica na visão e linguagem do sindicalismo classista e dos movimentos sociais Boletim mensal de conjuntura econômica do ILAESE Ano 05, N 57 - Julho de 2015 A quem

Leia mais

Benefício libera 10 mil presos

Benefício libera 10 mil presos Clipping produzido pelo Instituto de Políticas Públicas de Segurança da Fundação Santo André INSEFUSA 10/04/2006 Benefício libera 10 mil presos Jornal da Tarde, 10 de abril de 2006 - As portas das penitenciárias

Leia mais

O CONSUMO DE DROGAS DEVE SER DESCRIMINALIZADO?

O CONSUMO DE DROGAS DEVE SER DESCRIMINALIZADO? O CONSUMO DE DROGAS DEVE SER DESCRIMINALIZADO? (Revista Época nº 897 17/08/2015 pág. 57) Há nítida diferença entre o consumidor de drogas, levado ao vício pelo traficante, e este. O primeiro inicia-se

Leia mais

Sobre a ONG Rede Borboletas, vencedora do Prêmio Nansen de Refugiados 2014

Sobre a ONG Rede Borboletas, vencedora do Prêmio Nansen de Refugiados 2014 UNIDADE DE INFORMAÇÃO PÚBLICA Sobre a ONG Rede Borboletas, vencedora do Prêmio Nansen de Refugiados 2014 O vencedor do Prêmio Nansen de Refugiados 2014, concedido pelo Alto Comissariado da ONU para Refugiados

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE NO APERFEIÇOAMENTO DAS QUESTÕES DO SISTEMA DE SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL: AS FACES DO PROBLEMA

PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE NO APERFEIÇOAMENTO DAS QUESTÕES DO SISTEMA DE SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL: AS FACES DO PROBLEMA PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE NO APERFEIÇOAMENTO DAS QUESTÕES DO SISTEMA DE SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL: AS FACES DO PROBLEMA Prof. Dr. Carlos Alberto da Costa Gomes - Professor Titular do Programa

Leia mais

02ª Área Integrada de Segurança Pública - AISP

02ª Área Integrada de Segurança Pública - AISP 02ª Área Integrada de Segurança Pública - AISP Unidade Territorial E Botafogo,, Laranjeiras, Urca e Glória (Clique no bairro para visualizar o relatório) a. Mídias em Geral ANÁLISE DE BOTAFOGO Ø Fonte:

Leia mais

Thabiti Anyabwile, autor; pastor da First Baptist Church, Grand Cayman; membro do Conselho da organização The Gospel Coalition.

Thabiti Anyabwile, autor; pastor da First Baptist Church, Grand Cayman; membro do Conselho da organização The Gospel Coalition. O livro de Curt Allen sobre como interpretar a Bíblia é maravilhosamente prático e claro, dando aos fiéis princípios básicos para a compreensão da Palavra de Deus. Ele enfatiza, corretamente, que todo

Leia mais

PESQUISA QUALITATIVA. violência e punição

PESQUISA QUALITATIVA. violência e punição PESQUISA QUALITATIVA violência e punição Grupos de discussão com jovens da periferia de Brasília sobre a criminalidade e a redução da maioridade penal Abril de 2007 Secretaria de Comunicação Social sumário

Leia mais

Lei Maria da Penha. Pelo fim da violência. ulher. contra a

Lei Maria da Penha. Pelo fim da violência. ulher. contra a Lei Maria da Penha Pelo fim da violência ulher contra a Ligação gratuita, 24 horas, para informações sobre a Lei Maria da Penha e os serviços para o atendimento às mulheres em situação de violência. Lei

Leia mais

18 Você já foi furtado ou roubado em algum momento de sua vida, caso foi quantas vezes? ( ) Seguro ( ) Pouco seguro ( ) Nada seguro ( ) Não sabe

18 Você já foi furtado ou roubado em algum momento de sua vida, caso foi quantas vezes? ( ) Seguro ( ) Pouco seguro ( ) Nada seguro ( ) Não sabe 4 ( ) Seguro ( ) Pouco seguro ( ) Nada seguro 12 Você se sente seguro ao sair da sua residência à noite? ( ) Muito seguro ( ) Seguro ( ) Pouco seguro ( ) Nada seguro 13 Ao sair de casa costuma deixar alguém?

Leia mais

Campo de guerra espiritual Parte 01

Campo de guerra espiritual Parte 01 Campo de guerra espiritual Parte 01 TEXTO BÁSICO: Efésios 6.10-18 INTRODUÇÃO Vida cristã não é colônia de férias, mas campo de batalha. Quem não é um guerreiro é uma vítima. Nesta luta ninguém pode ficar

Leia mais

Pesquisa Data Popular e Instituto Patrícia Galvão

Pesquisa Data Popular e Instituto Patrícia Galvão Caderno Campanha Compromisso e Atitude PERCEPÇÃO DA SOCIEDADE SOBRE VIOLÊNCIA E ASSASSINATOS DE MULHERES Realização Data Popular / Instituto Patrícia Galvão Apoio - Secretaria de Políticas para as Mulheres

Leia mais

3-5-2010 CURSO DE MAHATMA GANDHI TIS. Sandra Jacinto

3-5-2010 CURSO DE MAHATMA GANDHI TIS. Sandra Jacinto 3-5-2010 CURSO DE TIS MAHATMA GANDHI Sandra Jacinto 1869 Gandhi nasce no dia 2 de outubro, na Índia ocidental( Porbandar). 1891 - Forma-se em direito em Londres volta para a Índia a fim de praticar a advocacia.

Leia mais

As 12 Vitimas do Medo.

As 12 Vitimas do Medo. As 12 Vitimas do Medo. Em 1980 no interior de São Paulo, em um pequeno sítio nasceu Willyan de Sousa Filho. Filho único de Dionizia de Sousa Millito e Willian de Sousa. Sempre rodeado de toda atenção por

Leia mais

Clipping FENTECT CORREIOS - BRASIL. BEM PÚBLICO Correios divulgam resultado de concurso

Clipping FENTECT CORREIOS - BRASIL. BEM PÚBLICO Correios divulgam resultado de concurso Página 1 CORREIOS - BRASIL BEM PÚBLICO Correios divulgam resultado de concurso Os Correios divulgaram nesta terça-feira (5) o resultado das provas objetivas para 9.190 vagas de emprego oferecidas pelo

Leia mais

Uma vitória sobre o crime

Uma vitória sobre o crime Época 31/01/2008-21:44 Edição nº 507 Uma vitória sobre o crime Como o Estado de São Paulo conseguiu reduzir em mais de 60% a taxa de homicídios nos últimos oito anos e quais as lições que o Brasil pode

Leia mais

Cartilha de Prevenção Orientações para o combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes

Cartilha de Prevenção Orientações para o combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes Art. 5º Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão,

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: SEGURANÇA PÚBLICA OUTUBRO/2011

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: SEGURANÇA PÚBLICA OUTUBRO/2011 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: SEGURANÇA PÚBLICA OUTUBRO/2011 PESQUISA CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de Andrade Presidente Diretoria Executiva - DIREX José Augusto

Leia mais

Nº 14 - Set/15. PRESTA atenção. egresso

Nº 14 - Set/15. PRESTA atenção. egresso Nº 14 - Set/15 PRESTA atenção egresso! Apresentação Após passar anos dentro de uma penitenciária, finalmente chega o momento de liberdade. Ao mesmo tempo que o corpo é tomado por uma alegria, é também

Leia mais

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM Roteiro para curta-metragem Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM SINOPSE José é viciado em drogas tornando sua mãe infeliz. O vício torna José violento, até que

Leia mais

Angola. Liberdade de expressão JANEIRO DE 2014

Angola. Liberdade de expressão JANEIRO DE 2014 JANEIRO DE 2014 RESUMO DO PAÍS Angola José Eduardo dos Santos é presidente da Angola há 34 anos e garantiu mais um mandato de cinco anos nas eleições de agosto de 2012. Embora as urnas tenham consolidado

Leia mais

PROVA DISCURSIVA P 2

PROVA DISCURSIVA P 2 PROVA DISCURSIVA P 2 Nesta prova, faça o que se pede, usando os espaços para rascunho indicados no presente caderno. Em seguida, transcreva os textos para o CADERNO DE TEXTOS DEFINITIVOS DA PROVA DISCURSIVA

Leia mais

Learning by Ear Aprender de Ouvido. Direitos das crianças e trabalho para a paz 4º Episódio: Crianças de rua

Learning by Ear Aprender de Ouvido. Direitos das crianças e trabalho para a paz 4º Episódio: Crianças de rua Learning by Ear Aprender de Ouvido Direitos das crianças e trabalho para a paz 4º Episódio: Crianças de rua Tema: Crianças de rua e os perigos que enfrentam Autor: Sam Olukoya (Nigéria) Editor: Sandrine

Leia mais

SUBCOMISSÃO DOS CAMINHONEIROS DESAPARECIDOS

SUBCOMISSÃO DOS CAMINHONEIROS DESAPARECIDOS SUBCOMISSÃO DOS CAMINHONEIROS DESAPARECIDOS A Subcomissão dos Caminhoneiros Desaparecidos já teve papel importante na década de 1990 quando mobilizou à sociedade rio-grandense na busca de caminhoneiros

Leia mais

Curso de Analista de Crime Oferta 2011

Curso de Analista de Crime Oferta 2011 Curso de Analista de Crime Oferta 2011 Justificativa: Incrementar o caráter científico da formulação das políticas públicas de segurança. A análise de crimes compreende um conjunto de processos sistemáticos

Leia mais

DROGAS: legalizar ou não? Um grande desafio! RESUMO

DROGAS: legalizar ou não? Um grande desafio! RESUMO 40 DROGAS: legalizar ou não? Um grande desafio! Eduardo Barcaro Carnavali RESUMO O presente artigo tem o intuito de explanar acerca da discussão de um tema cujo debate é extremamente urgente e importante,

Leia mais

A formação do Estado de Israel

A formação do Estado de Israel A formação do Estado de Israel 1946: 500 mil judeus na Palestina querem a independência de Israel do domínio britânico Aumento da tensão entre israelenses e ingleses: centenas de ataques de judeus a britânicos

Leia mais

6 MILHÕES de casas em Portugal. O seu lar reflete-o. por APAV OS NÚMEROS NESTE CATÁLOGO PRECISAM DE DIMINUIR ATÉ 2016

6 MILHÕES de casas em Portugal. O seu lar reflete-o. por APAV OS NÚMEROS NESTE CATÁLOGO PRECISAM DE DIMINUIR ATÉ 2016 6 MILHÕES de casas em Portugal O seu lar reflete-o OS NÚMEROS NESTE CATÁLOGO PRECISAM DE DIMINUIR ATÉ 2016 por APAV 02 FAMÍLIA 03 > FAMÍLIA 1 /semana A violência doméstica foi responsável por uma morte/semana

Leia mais

www.fecomercio-rj.org.br [ 1 ]

www.fecomercio-rj.org.br [ 1 ] www.fecomercio-rj.org.br [ 1 ] A SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL 16 de abril de 2008 [ 2 ] (1 MENÇÃO) - SG1) Na sua opinião, quem tem mais responsabilidade pelo combate à criminalidade e violência contra as

Leia mais

De volta para casa. Game Design Document. Versão: 2.0. Alessandra RA 1385789. Aline RA 1382286. Allan RA 1385006. Fabio RA 1385806.

De volta para casa. Game Design Document. Versão: 2.0. Alessandra RA 1385789. Aline RA 1382286. Allan RA 1385006. Fabio RA 1385806. De volta para casa Game Design Document Versão: 2.0 Professor Orientador: Esp. Marcelo Henrique dos Santos Autores: Alessandra RA 1385789 Aline RA 1382286 Allan RA 1385006 Fabio RA 1385806 Iris RA 1383599

Leia mais

Em 30 anos, assassinatos de mulheres aumentam 239%

Em 30 anos, assassinatos de mulheres aumentam 239% Uma publicação da Escola Superior do Ministério Público de São Paulo ISSN 2179-7455 nº 56 outubro/novembro/dezembro de 2013 Em 30 anos, assassinatos de mulheres aumentam 239% Encontro Nacional do MP aborda

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Sistema Integrado de Informações Penitenciárias InfoPen

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Sistema Integrado de Informações Penitenciárias InfoPen Habitantes Habitantes no estado 2585000 2482500 506750 na Polícia Polícia 3444 132 3576 1 100% 0 0% 1 100% Presos Provisórios 1900 90 199 População (1) Sistema Penitenciário Presos Condenados Regime Fechado

Leia mais

Maria Beatriz, 12ºA, nº23

Maria Beatriz, 12ºA, nº23 Estes dois irmãos sofrem, obviamente, com os acontecimentos do passado, uma nãoinfância : duas crianças que tiveram de crescer sozinhos, cuidar um do outro e, juntos do irmão mais novo, lidar com uma mãe

Leia mais

Angola. Liberdade de Expressão JANEIRO DE 2015

Angola. Liberdade de Expressão JANEIRO DE 2015 JANEIRO DE 2015 RESUMO DO PAÍS Angola O presidente José Eduardo dos Santos, no poder há 35 anos, tem enfrentado um crescente número de críticas sobre a corrupção desenfreada, má governança e repressão

Leia mais

A mídia e o mito: uma análise do papel da imprensa mineira na construção da trajetória do estuprador da zona sul

A mídia e o mito: uma análise do papel da imprensa mineira na construção da trajetória do estuprador da zona sul A mídia e o mito: uma análise do papel da imprensa mineira na construção da trajetória do estuprador da zona sul Nair Prata Índice Introdução 1 1 A trajetória do Estuprador da Zona Sul 2 2 O estupro 6

Leia mais

As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria (092-236-5568 e 092-985-5420)

As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria (092-236-5568 e 092-985-5420) Fica autorizada a reprodução do texto e ilustrações, no todo ou em parte, desde que se não altere o sentido, bem como seja citada a fonte. As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria

Leia mais

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER: ASPECTOS ECONÔMICOS, SOCIAIS, PSICOLÓGICOS E POLÍTICOS DO AGRESSOR E DA VÍTIMA 1

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER: ASPECTOS ECONÔMICOS, SOCIAIS, PSICOLÓGICOS E POLÍTICOS DO AGRESSOR E DA VÍTIMA 1 VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER: ASPECTOS ECONÔMICOS, SOCIAIS, PSICOLÓGICOS E POLÍTICOS DO AGRESSOR E DA VÍTIMA 1 ATALLA, Andréa Direne 2 ; AMARAL, Sérgio Tibiriça 3 (...)Que em 7 de setembro ele chegou

Leia mais

PROBLEMATIZAÇÃO DA E. M. MARIA ARAÚJO DE FREITAS - GOIÂNIA TEMA GERADOR

PROBLEMATIZAÇÃO DA E. M. MARIA ARAÚJO DE FREITAS - GOIÂNIA TEMA GERADOR PROBLEMATIZAÇÃO DA E M MARIA ARAÚJO DE FREITAS - GOIÂNIA TEMA GERADOR FALAS SIGNIFICATIVAS A violência cresce muito São as drogas e estruturas familiares, porque os pais tem que sair para o trabalho e

Leia mais

Violência aumenta em cidades turísticas do Rio

Violência aumenta em cidades turísticas do Rio Clipping produzido pelo Instituto de Políticas Públicas de Segurança da Fundação Santo André INSEFUSA 17/04/2006 Violência aumenta em cidades turísticas do Rio Folha de São Paulo, 15 de abril de 2006 -

Leia mais

O conflito interno entre palestinos: Hamas e Fatah. Resenha Segurança

O conflito interno entre palestinos: Hamas e Fatah. Resenha Segurança O conflito interno entre palestinos: Hamas e Fatah Resenha Segurança Lígia Franco Prados Mello 09 de julho de 2007 1 O conflito interno entre palestinos: Hamas e Fatah Resenha Segurança Lígia Franco Prados

Leia mais

POLÍTICAS PARA A PRIMEIRA INFÂNCIA

POLÍTICAS PARA A PRIMEIRA INFÂNCIA 3º. FÓRUM SENADO DEBATE BRASIL POLÍTICAS PARA A PRIMEIRA INFÂNCIA QUEBRANDO A CADEIA DA VIOLÊNCIA PAPEL DA FAMÍLIA NA PREVENÇÃO DA VIOLÊNCIA Prof. Antônio Márcio Lisbôa Senado Federal, 28 de novembro 2007

Leia mais

1. No último ano, alguém fez uso da força para te tirar algo (roubar) que tu transportavas ou vestias?

1. No último ano, alguém fez uso da força para te tirar algo (roubar) que tu transportavas ou vestias? Questionário de Vitimação Juvenil Versão curta, Formato retrospectivo para Jovens (Magalhães, 2008; Adaptado de Hamby, Finkelhor, Ormrod & Turner, 2004) De seguida serão apresentadas algumas questões acerca

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Segurança pública e a minha bicicleta Gildo Dalto Junior* Já dizia Hans Kelsen, sobre esta inversão de valores, que é certo que a vida humana é mais importante do que um relógio,

Leia mais

Demolidor: Entre os demônios pessoas. Israel Pinheiro ou Tequila Underline

Demolidor: Entre os demônios pessoas. Israel Pinheiro ou Tequila Underline Demolidor: Entre os demônios pessoas. Israel Pinheiro ou Tequila Underline Daredevil, foi um, personagem criado por Stan Lee e Bill Everett, em 1964, retrata um justiceiro que na Cozinha do Inferno, uma

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE O USO DO CRACK E A VIOLÊNCIA URBANA EM SANTA MARIA

A RELAÇÃO ENTRE O USO DO CRACK E A VIOLÊNCIA URBANA EM SANTA MARIA A RELAÇÃO ENTRE O USO DO CRACK E A VIOLÊNCIA URBANA RESUMO EM SANTA MARIA Raisa Crestani Calegaro 1 Carolina Elisa Suptitz 2 O uso do crack tem aumentado cada vez mais no Brasil, principalmente em grandes

Leia mais

SEGURANÇA PESSOAL ÁREAS DE ALTO RISCO. Dicas para não se tornar uma vítima da VIOLÊNCIA URBANA

SEGURANÇA PESSOAL ÁREAS DE ALTO RISCO. Dicas para não se tornar uma vítima da VIOLÊNCIA URBANA SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO Dicas para não se tornar uma vítima da VIOLÊNCIA URBANA A segurança e o bem-estar de todos por um Guaporé melhor a cada dia. MUNICÍPIO DE GUAPORÉ Av. Silvio Sanson,

Leia mais

Gabinetes de Atendimento da Mulher e da Criança: a análise dos casos registados. Margarita Mejia, Conceição Osório, Maria José Arthur

Gabinetes de Atendimento da Mulher e da Criança: a análise dos casos registados. Margarita Mejia, Conceição Osório, Maria José Arthur Gabinetes de Atendimento da Mulher e da Criança: análise dos casos registados Margarita Mejia, Conceição Osório, Maria José Arthur Publicado em Outras Vozes, nº 7, Maio de 2004 A WLSA Moçambique concluiu

Leia mais

ANEXO I: QUESTIONÁRIO DO INQUÉRITO

ANEXO I: QUESTIONÁRIO DO INQUÉRITO ANEXO I: QUESTIONÁRIO DO INQUÉRITO 1. Inquérito 1.1 Número de Questionário 1.2 Nome do entrevistador 1.3 Data da entrevista dd/mm/yyyy 1.4 Local da entrevisa 1.5 Lugar da entrevista 1 = lugar público 2

Leia mais

Formas de Violência Doméstica (contra crianças, adolescentes e mulheres)

Formas de Violência Doméstica (contra crianças, adolescentes e mulheres) VIOLÊNCIA DOMÉSTICA A violência é uma questão social que afeta a todas as pessoas, mulheres e homens, sejam elas crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos. Ela acontece em todas as classes sociais,

Leia mais

Guerra da Coréia (1950 1953): Prof. ALEX MENDES. Risco de guerra atômica. Sem vencedores. Crianças refugiadas da Guerra da Coréia.

Guerra da Coréia (1950 1953): Prof. ALEX MENDES. Risco de guerra atômica. Sem vencedores. Crianças refugiadas da Guerra da Coréia. Guerra da Coréia (1950 1953): Coréia do Norte (Com.) X CHI + URSS pró norte. Coréia do Sul (Cap.) EUA + ONU pró sul. Prof. ALEX MENDES Risco de guerra atômica. Sem vencedores. Crianças refugiadas da Guerra

Leia mais

Entrevista com Ignácio Cano 1

Entrevista com Ignácio Cano 1 Entrevista com Ignácio Cano 1 Fundação Heinrich Böll: Ignacio, quais são os impactos da participação de membros das milícias no legislativo para o avanço da democracia em nosso país? Ignácio Cano: O impacto

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Sistema Integrado de Informações Penitenciárias InfoPen

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Sistema Integrado de Informações Penitenciárias InfoPen Quantidade de Habitantes Habitantes no estado 100528367 77129876 177658243 24 88% 3 12% 27 100% Total 177658243 / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / / /

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Sistema Integrado de Informações Penitenciárias InfoPen

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Sistema Integrado de Informações Penitenciárias InfoPen Quantidade de Habitantes Habitantes no estado - - - - - - - - - Quantidade de Presos na Polícia Polícia - - - - - - - - - Presos Provisórios 2802 67 2869 1 100% 0 0% 1 100% População (1) Regime Fechado

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Sistema Integrado de Informações Penitenciárias InfoPen

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Sistema Integrado de Informações Penitenciárias InfoPen Quantidade de Habitantes Habitantes no estado Quantidade de Presos na Polícia Polícia População (1) Capacidade de Ocupação (1) Estabelecimentos Penais (1) Quantidade de Presos/Internados Sistema Penitenciário

Leia mais

Memorando ao Presidente brasileiro por ocasião da visita de Irene Khan, Secretária-Geral da Anistia Internacional, ao Brasil

Memorando ao Presidente brasileiro por ocasião da visita de Irene Khan, Secretária-Geral da Anistia Internacional, ao Brasil Memorando ao Presidente brasileiro por ocasião da visita de Irene Khan, Secretária-Geral da Anistia Internacional, ao Brasil A missão da Anistia Internacional, liderada pela Secretária-Geral, oferece uma

Leia mais

NOSSOS POLICIAIS ESTÃO SOFRENDO

NOSSOS POLICIAIS ESTÃO SOFRENDO NOSSOS POLICIAIS ESTÃO SOFRENDO Tortura, assédio moral, corrupção: é o que mostra a maior pesquisa já feita nas polícias do país Por Nelito Fernandes, da Revista Época A vida de policial no Brasil não

Leia mais

Pesquisa sobre atitudes, normas culturais e valores em relação a violência em 10 capitais brasileiras.

Pesquisa sobre atitudes, normas culturais e valores em relação a violência em 10 capitais brasileiras. 1 Pesquisa sobre atitudes, normas culturais e valores em relação a violência em 10 capitais brasileiras. Introdução A violência urbana, em especial a violência fatal, vem crescendo em todos os centros

Leia mais

MENSAGEM AOS ALUNOS DA UNIVERSIDADE FMU

MENSAGEM AOS ALUNOS DA UNIVERSIDADE FMU MENSAGEM AOS ALUNOS DA UNIVERSIDADE FMU OS REFUGIADOS: * A MAIOR TRAGÉDIA HUMANA DA NOSSA ÉPOCA * A AMEAÇA DE MORTE VIOLENTA DOS REFUGIADOS * E A MORTE CERTA PELA MISÉRIA E PELA FOME * DESAFIO DE UMA UNIVERSIDADE

Leia mais

A VIOLÊNCIA DE GÊNERO NO ÂMBITO FAMILIAR E SUAS REPERCUSSÕES NA RELAÇÃO DE TRABALHO

A VIOLÊNCIA DE GÊNERO NO ÂMBITO FAMILIAR E SUAS REPERCUSSÕES NA RELAÇÃO DE TRABALHO 1 A VIOLÊNCIA DE GÊNERO NO ÂMBITO FAMILIAR E SUAS REPERCUSSÕES NA RELAÇÃO DE TRABALHO EVA ALTERMAN BLAY Profa. Titular de Sociologia Coordenadora Cientifica do NEMGE (Núcleo de Estudos da Mulher e Relações

Leia mais

A SITUAÇÃO DA MULHER NA SOCIEDADE: o exemplo do filme Terra Fria

A SITUAÇÃO DA MULHER NA SOCIEDADE: o exemplo do filme Terra Fria A SITUAÇÃO DA MULHER NA SOCIEDADE: o exemplo do filme Terra Fria Lidiane Aparecida Silva de Souza * Os resquícios de uma sociedade em que os conceitos masculinos se sobrepunham a vontades e direitos femininos

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

Tambou Lapè, uma experiência positiva sobre a retirada de jovens implicados na violencia armada Daniela Bercovitch

Tambou Lapè, uma experiência positiva sobre a retirada de jovens implicados na violencia armada Daniela Bercovitch Tambou Lapè, uma experiência positiva sobre a retirada de jovens implicados na violencia armada Daniela Bercovitch Artigo exclusivo para a publicação bimestral Exit, ano 1, número 0. Clique aqui para ser

Leia mais

Gangues, Criminalidade Violenta e Contexto Urbano: Um Estudo de Caso

Gangues, Criminalidade Violenta e Contexto Urbano: Um Estudo de Caso Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública (CRISP) Conferencia Internacional Violencia en Barrios en America Latina Sus Determinantes y Politicas

Leia mais

Indicadores de Violência e Segurança Pública

Indicadores de Violência e Segurança Pública Indicadores de Violência e Segurança Pública 1 2 3 Indicadores de Violência e Segurança Pública Proposta: criação e implementação do Sistema Estadual de Informações de Violência e Segurança Pública Parcerias

Leia mais

México. Desaparecimentos JANEIRO DE 2014

México. Desaparecimentos JANEIRO DE 2014 JANEIRO DE 2014 RESUMO DO PAÍS México Após assumir o cargo em dezembro de 2012, o Presidente Enrique Peña Nieto reconheceu que a guerra contra as drogas iniciada por seu predecessor Felipe Calderón havia

Leia mais