ANÁLISE DO GRAU DE ACESSIBILIDADE E FORMA DE UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA PERSPECTIVA DE ESTUDANTES UNIVERSITARIOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANÁLISE DO GRAU DE ACESSIBILIDADE E FORMA DE UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA PERSPECTIVA DE ESTUDANTES UNIVERSITARIOS"

Transcrição

1 ANÁLISE DO GRAU DE ACESSIBILIDADE E FORMA DE UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA PERSPECTIVA DE ESTUDANTES UNIVERSITARIOS TIAGO PEDRO NICCHELLATTI FURB JOSE AUGUSTO ZAGUINI - FURB MARIA JOSE CARVALHO DE SOUZA DOMINGUES - FURB EMERSON MAINARDES RESUMO A difusão das tecnologias da informação e comunicação, principalmente a Internet, tem possibilitado aos usuários aprofundar seus trabalhos e pesquisas em endereços específicos da rede apropriados à pesquisa acadêmica. Esta pesquisa tem como seu principal objetivo verificar o grau de acessibilidade à internet e os tipos de sítios mais visitados pelos estudantes das séries iniciais do curso de administração de duas Instituições de Ensino Superior do Sul do Brasil. Os dados foram coletados por meio de um questionário aplicado junto a 112 estudantes e analisados pela estatística descritiva. Os resultados revelaram um alto índice de acesso à internet por parte dos estudantes sendo em grande parte através de uma conexão de alta velocidade revelando também um alto nível de acesso ao site de relacionamento Orkut e sites de pesquisas como google e google acadêmico. Palavras-chave: Estudantes Universitários, Tecnologia da Informação, Forma de Utilização. ABSTRACT The diffusion of information and communication, especially the Internet, has allowed users to develop their work and research to address specific network appropriate for academic research. This research has as its main objective to verify the degree of accessibility to the Internet and the types of sites most visited by students of the series started the course of administration of two institutions of higher education in Southern Brazil. Data were collected through a questionnaire addressed to 112 students and analyzed using descriptive statistics. The results revealed a high rate of Internet access by students is in large part through a high speed connection it also reveals a high level of access to social networking site Orkut and search sites like google and google scholar. Key-Words: University students, Information Technology, Form of Use.

2 1 INTRODUÇÃO As novas tecnologias da informação cada vez mais presente no cotidiano brasileiro como nota-se por meio da popularização da internet e da utilização cada vez mais freqüente de ferramentas utilizadas por meio dela como sites de relacionamento entre outras, gera a curiosidade de saber o quanto realmente os estudantes universitários fazem uso dessas ferramentas, de que forma fazem esse acesso, quanto tempo dedica e qual a real finalidade do uso para esses novos internaltas. Em pesquisa realizada por Lin (2008), as comunidades virtuais foram apontadas pelos participantes como sendo umas das ferramentas de maior utilização, comunidades onde de acordo com o autor são formadas na internet com o objetivo de servir as necessidades de comunicação, informação e entretenimento dos seus membros, sendo que através delas podese conversar, fazer amigos, trocar idéias e partilhar conhecimento e assuntos específicos. Sumariamente, assim como as comunidades reais, as virtuais agrupam no ciberespaço pessoas que compartilham de afinidades e interesses comuns, através da comunicação mediada pela rede de computadores. Sendo essa apenas uma da muitas possibilidades oferecidas pela rede onde os estudantes e comunidade em geral possuem a possibilidade de acesso a diversas bases de dados que disponibilizam gratuitamente conteúdos de alta qualidade podendo ser de grande importância podendo ser utilizada como um ambiente que possibilita a aprendizagem. Neste ínterim Mattos (2008) afirma que a formulação de políticas públicas, no Brasil, deve abarcar não apenas uma decisão de investimento em bens materiais (compra de equipamentos, ampliação de linhas telefônicas etc.), mas também uma contínua melhoria das condições do ensino básico, que possa dotar a população em idade escolar de capacidade cognitiva para compreender e processar as informações e símbolos disponibilizados pelo acesso dessas pessoas à internet. Ou seja, para que também as camadas de baixa renda possam ter cada vez maior capacidade de exploração, de interpretação e de uso do enorme mundo de informações disponibilizado pela Internet. Tendo como principal objetivo analisar a acessibilidade e a forma que são utilizadas às tecnologias de informação e comunicação por alunos ingressantes do curso de graduação em administração este trabalho buscou junto a estudantes de duas Instituições de ensino superior de dois estados da região sul do país a resposta a essas questões. 2 INTERNET E SUAS MULTIPLAS POSSIBILIDADES Segundo Castells (apud PIRES, 2007, p. 2), a internet oferece múltiplas possibilidades: mídia de comunicação organizacional, meio de comunicação entre as pessoas, governo eletrônico, base de dados (bancos de teses e dissertações, periódicos, etc), banco de informações diversas, softwares simuladores de situações empresariais, entre outros. Ao utilizar a Internet como um recurso didático, professores e alunos apropriam-se da nova tecnologia para a produção e difusão de conhecimento, a internet conecta o local e o global em tempo real, disponibilizando incontáveis fontes de pesquisa e informação. Em seu trabalho, Pires (2005) afirma que o mercado e a sociedade demandam profissionais intelectualmente autônomos, capazes de operar em ambientes complexos, habilitados a testar a validade dos conhecimentos estabelecidos e a articular saberes na construção de conhecimento novo. Ao proporcionar aos alunos novas experiências de aprendizagem, o uso da Internet em sala de aula revigora e dinamiza o processo ensino aprendizagem e estimula a auto-formação.

3 Pires (2005) ainda aponta que cursos de formação e a inclusão do tema no projeto pedagógico da instituição são iniciativas capazes de acelerar a difusão dessas novas práticas. No entanto, vale ressaltar que o professor precisa estar atento aos ruídos que surgem no ambiente virtual, discussão que também fortalece a autonomia intelectual dos alunos. Uma outra forma de utilização da internet mostra como à rede pode ser útil como meio de comunicação entre pessoas distribuídas nas mais distintas partes do globo, comunicando-se através de ferramentas que permitem esse contato em tempo real, ou também por meio do acesso a comunidades virtuais as quais após pesquisa realizada Fonseca et. al. (2008) sugerem que as tendências do ponto de vista dos prosumers, onde os usuários atuam como consumidores e produtores estão vinculadas a cenários mais inovadores: de maior participação ativa dos usuários, maior envolvimento das pessoas, adoção de novas tecnologias e formas de acesso, comunidades mais especializadas e variadas em 13 relação aos propósitos, maior influência sobre as relações sociais e sobre o consumo, maior participação das empresas e, melhorias na gestão, privacidade e segurança das comunidades. E ainda outra maneira que têm-se destacado e vem em ritmo crescente é o comercio eletrônico, Feitosa et al. (2008) aponta que desde 1999, quando aconteceu o grande boom da internet, os números relativos ao volume de transações do comércio eletrônico, com pessoas físicas, denotam um grande e continuado crescimento deste comércio em todo o mundo, força também presente no Brasil. Neste ínterim têm-se como principal inibidor de um maior crescimento a falta de confiança de seus usuários sendo sua principal barreira neste aspecto Kovacs (2001), supõe que, na criação de redutores de riscos para usuários da Internet, seja necessário lidar de formas diferentes com dois grupos, o grupo dos que nunca compraram que parece perceber mais tipos de riscos e em um maior grau do que o grupo dos que já adquiriram produtos ou serviços por este meio. Com base nos resultados encontrados em sua pesquisa, especula-se que os riscos influenciam a decisão da compra pela rede, podendo haver uma relação inversa entre risco percebido e a predisposição para a compra. A intenção de usar a internet para efetuar compras é explicada através da percepção do indivíduo em relação a adequação da tecnologia (site) à tarefa (compra), a facilidade de uso e utilidade percebida. Destes três fatores, constata-se que a utilidade percebida é o fator que melhor explica a intenção de usar.a utilidade da ferramenta, neste caso a internet como meio para efetuar compras, foi explicada pela facilidade de uso e pelas características da tarefa que o indivíduo terá que executar. Isso demonstra que quanto mais informações o site de venda forneça ao usuário, maior a utilidade da ferramenta por ele percebida e mais fácil a transação de compra (LÖBLER, 2006, p.14). 2.3 UMA VISÃO BRASILEIRA SOBRE AS TICS A partir da segunda metade dos anos 1990, a sociedade brasileira assistiu a uma notável expansão do uso da internet (Wilson, 2000). Os custos dos equipamentos caíram drasticamente em parte pela redução de impostos e as condições da infra-estrutura são bem melhores, com grande contribuição do setor público. Serviços como o envio da declaração do imposto de renda estão disponíveis para milhões de brasileiros. Existem avanços na universalização de serviços por meio de iniciativas de inclusão digital e do combate à falta de acesso aos meios eletrônicos (CUNHA, 2005).

4 Essa nova realidade trouxe à tona uma necessidade de reflexão a respeito dos condicionantes desse fenômeno, bem como de seus resultados sobre a sociabilidade e sobre as estratégias empresariais. A tão decantada inclusão digital ainda está por ser mais bem avaliada, tanto quantitativamente como também qualitativamente. Algumas perguntas surgem, neste contexto: (a) o que de fato vem a ser inclusão digital? ; (b) em que medida e em que condições a chamada inclusão digital pode se transformar em um processo de inclusão social, em especial em uma sociedade como a brasileira, marcada por fortes desigualdades de renda e de riqueza, tanto em termos pessoais quanto também em termos regionais? (MATTOS; CHAGAS, 2008, p. 4). Mattos; Chagas (2008), afirmam que se comparado a outros paises do mundo certamente a desigualdade na distribuição da renda é o fator mais distintivo da realidade brasileira e que esse fenômeno pode ser medido tanto pela distribuição funcional da renda, ou seja, repartição da renda nacional entre salários e lucros, quanto pela distribuição pessoal da renda, distribuição da renda pessoal do trabalho segundo estratos da pirâmide distributiva brasileira. O desenvolvimento da tecnologia da informação, principalmente a partir da década de 70 e mais aceleradamente a partir dos anos 80 e com os enormes impactos por conta da Internet, nos anos 90, associado a um barateamento nos custos dos equipamentos, vem ensejando seu uso de forma cada vez mais intensa nos mais diferentes segmentos sociais e nos mais diversos setores da economia. Aquelas que têm sido chamadas de novas tecnologias da informação e da comunicação, de modo resumido conhecidas pelos acrônimos TIC e NTIC, tanto a nível nacional brasileiro, como no plano internacional, vêm levando a sociedade humana a profundas alterações estruturais. Passo a passo, vem se dando corpo a um novo modelo social, que vem sendo denominado, Sociedade da Informação ou Sociedade do Conhecimento. Toledo (2003) destaca que esse novo tempo tem uma marca fundamental; é um processo permanente de mudanças com uma espantosa velocidade das transformações, provocadas exatamente pelo acelerado desenvolvimento das tecnologias digitais e as marcas estão por todo lado, em todos os setores. As mudanças são rápidas, profundas e silenciosas e assinalam descontinuidades e o aparecimento de novos paradigmas sendo que a educação não fica imune às novas condições sociais, o processo de globalização aponta para novas possibilidades de estar no mundo e para novas formas de ensinar e aprender. 3. MÉTODO DA PESQUISA Este trabalho deu-se através de uma pesquisa de cunho quantitativa descritivo, a qual de acordo com Aaker, Kumar e Day (2004), têm como propósito obter informações precisas sobre algum aspecto do mercado ou de alguma população específica. Desta, forma, a pesquisa descritiva visa prover ao pesquisador dados sobre características de grupos, estimar proporções de determinadas características e verificar a existência de relações entre as variáveis. (MATTAR, 1993) A população investigada é composta por 260 estudantes ingressantes do curso de graduação em administração sendo estes de duas instituições de ensino superior, uma situada na cidade de Blumenau (SC) e a outra na cidade de Curitiba (PR). No entanto, obteve-se um retorno de 112 estudantes, os quais representam 43,07% da população. Para a obtenção dos dados aplicou-se um questionário. Destes, 55 eram estudantes de uma Instituição de Ensino Superior localizada na cidade de Blumenau (SC) e 57 em de uma IES situada na cidade de Curitiba (PR).

5 Os dados foram tabulados em planilha Excel, onde foram feitas análises preliminares e posteriormente exportados para o software estatístico LHStat, onde foram realizados procedimentos de analise estatístico-descritivo com medias e distribuição de freqüência, fornecendo inúmeras possibilidades de correlações entre variáveis expressas em cada questão. 4. ANALISE DOS DADOS: Idade 17 a 20 anos 21 a a 40 anos Total Homens Mulheres TOTAL Tabela 1 Idade versus Gênero Entre os 112 alunos respondentes dessa pesquisa 37 são do sexo feminino com idade entre 17 e 20 anos, 24 entre 21 e 30 e duas entre 31 e 40 anos já entre os homens temos 28 com idade entre 17 e 20, 19 entre 21 e 30 e também apenas dois com mais de 31 anos, sendo as mulheres responsáveis por 56,25 % da população dessa pesquisa, A tabela 2 mostra a relação entre a idade e a freqüência em que os usuários acessam o Orkut Frequentemente Não Acessa Raramente TOTAL 17 a 20 anos 52(46,4%) 4(3,6%) 9(8,0%) 65(58,0%) 21 a 30 anos 30(26,8%) 6(5,4%) 7(6,3%) 43(38,4%) 31 a 40 anos 1(0,9%) 0(0,0%) 3(2,7%) 4(3,6%) TOTAL 83(74,1%) 10(8,9%) 19(17,0%) 112(100,0%) Tabela 2 Idade versus Freqüência Orkut Sobre estes dados é interessante ressaltar que somente 8,9% afirmam não acessar o site de relacionamento Orkut e também pode-se notar que quanto maior a idade dos estudantes maior a porcentagem de rejeição a essa ferramenta. Añaña et. al. (2008), afirma que por serem comunidades por escolha, os membros das comunidades virtuais podem ver a abandoná-las sem aviso e com pouco custo pessoal. Todavia eles se filiam a elas porque se identificam com os seus propósitos e valores, permitindo que as comunidades virtuais exerçam considerável influência na definição de quem uma pessoa é como ser humano. É o caso, por exemplo, do Orkut, comunidade virtual com enorme penetração no Brasil.

6 Grafico 1 Idade versus Freqüência Orkut Os dados confirmam pesquisa realizada em 2008 pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGIBR) onde 67% dos respondentes da região sul disseram participar de sites de relacionamento, como o Orkut, nesta pesquisa realizada apenas com estudantes obteve-se um resultado total de 91,1% de adeptos a esta ferramenta, considerando os que a utilizam com freqüência e raramente. Com relação ao tempo de acesso 33,9% dos alunos responderam que ficam em média de uma a cinco horas por semana conectados a internet, 26,8% de seis a dez horas, 7,1% de onze a quinze, outros 7,1% de dezesseis a vinte, 10,7% de vinte e uma a trinta horas, 9,8% mais de trinta e uma horas e apenas 4,5% dizem ficar menos de uma hora por semana conectados a rede. Desktop Desktop e Notebook Não Possui Notebook Numero de 65(58,0%) 32 (28,6%) 14(12,5%) 1(0,9%) Estudantes Tabela 3 Tipo de Computador Quando questionado se possuíam computadores e que tipo de equipamento obtinham, 58% responderam obter um equipamento desktop, 12,5% um computador Notebook e 28,6% afirmam ter em suas casa ambos os aparelhos, ou seja, 41,1% dos respondentes já possuem um computador portátil em sua residência e apenas uma estudante relata não possuir computador em casa, mas tem acesso ao equipamento e a internet de alta velocidade em seu trabalho.

7 Grafico 2 Tipo de computador Na tabela 4 têm-se um retrato com relação ao tipo de acesso e sua freqüência, sendo que dos 112 respondentes, apenas um relata não acessar a internet em contra partida 81 % dos mesmos afirmam fazerem acessos diários à rede, também é importante ressaltar que 87,5% destes fazem suas conexões através de um acesso de banda larga. Diariamente Raramente Regularmente TOTAL Banda Larg 83(74,1%) 2(1,8%) 13(11,6%) 98(87,5%) Discada 1(0,9%) 1(0,9%) 2(1,8%) 4(3,6%) Não Acessa 1(0,9%) 0(0,0%) 0(0,0%) 1(0,9%) Radio 3(2,7%) 0(0,0%) 2(1,8%) 5(4,5%) Via Tv a C 3(2,7%) 0(0,0%) 1(0,9%) 4(3,6%) TOTAL 91(81,3%) 3(2,7%) 18(16,1%) 112(100,0%) Tabela 4 Tipo de acesso versus Freqüência As informações revelam um alto índice de acesso à internet por parte dos estudantes sendo em grande parte realizada através de uma conexão de alta velocidade. Neste ínterim (Weisgerber, 2000), aponta que a expansão do uso da Internet, principalmente a partir da década de 1990, vem produzindo mudanças na forma pelas quais as pessoas vêm se relacionando umas com as outras. Antes desse período, a Internet era vista basicamente como um recurso capaz de oferecer uma grande quantidade de informações impessoais, chegando a ser considerada eventualmente uma ameaça às relações pessoais devido à redução dos contatos presenciais necessários à obtenção de informações. O acesso a blogs segundo a pesquisa é apontado por 58,8% dos respondentes sendo que destes 38,4% afirmam não acessa-los com freqüência. Hewitt (2007) descreve blog como a contração da expressão inglesa weblog. Sendo que Log significa diário, por tanto weblog é um diário mantido na internet raramente por mais de três autores e normalmente por um autor apenas.

8 Hewitt (2007), ainda afirma que quando muitos blogs começam a acompanhar um caso ou escolhem um tema surge o que ele chama de uma infecção blogueira sendo um dos primeiros sinais de surgimento de uma tempestade de opinião, que modifica completamente a visão que o publico como todo tem de uma pessoa, um lugar, um produto ou um fenômeno. Freqüentem Não Acessa Raramente TOTAL Feminino 62(55,4%) 0(0,0%) 1(0,9%) 63(56,3%) Masculino 47(42,0%) 1(0,9%) 1(0,9%) 49(43,8%) TOTAL 109(97,3%) 1(0,9%) 2(1,8%) 112(100,0%) Tabela 5 Acesso ao Google Com relação ao site de buscas google 97,3% afirmam acessa-lo com freqüência mostrando um grande interesse na realização de pesquisas relacionadas a diversos temas, sendo este um dos maiores site de busca da atualidade. Battelle (2006), afirma que no ano de 2001 foi vital para a historia da internet, o ano em que o fundo caiu, por um lado, e, por outro, foi o ano em que começou a crescer de maneira realmente lucrativa. E, na breve história da Google foi o ano em que a empresa ficou grande em quase todos os sentidos da palavra. O google acadêmico tem-se mostrado uma boa ferramenta para os estudantes sendo que 34% dos pesquisados afirmam usar o site frequentemente e outros 44,6% raramente, apenas 25% diz não utiliza-lo. Entre os pesquisados 104 dos 112 afirmam acessar o site You Tube site composto por vídeos anexados pelos próprios internaltas com vídeos dos mais diferenciados temas, vídeo clips, espetáculos teatrais, assuntos polêmicos, acontecimentos globais e até mesmo de cunho histórico e acadêmico. Da mesma forma, as Wikis, enciclopédias virtuais colaborativas são formadas da mesma maneira que o You Tube com a postagem de informações por internautas, onde sessenta e oito estudantes apontam utilizar esse site com forma de obter informações. Ressalta-se o papel dos professores como facilitadores através da referencia de sites com o propósito de auxiliar os estudantes no processo de pesquisa e aprendizado, direcionando o aluno aos conteúdos que contribuirão em sua formação acadêmica. 5. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O aprendizado difundido em diferentes formas de acesso gera possibilidades antes não mensuráveis em face às novas tecnologias de informação (TI) disponibilizadas, o apoio substancial da TI promove a acessibilidade aos usuários da internet que procuram maximizar suas tarefas e aprofundar suas pesquisas em sites específicos ou apropriados à busca acadêmica, oferecendo um reforço positivo aos alunos no que concerne ao ensino e a pesquisa. Não se dispensa a necessidade da disponibilização de computadores equipados com dispositivos de acesso à internet para os usuários. O foco da pesquisa volta-se a utilização dos alunos das IES na web com o objetivo de verificar sua utilização tanto os auxiliando em tarefas de pesquisas em seus cursos superiores quanto, como forma, de distração e lazer através de sites de informações, pesquisas e relacionamento. Este estudo revelou um alto número de usuários que possuem um acesso através de uma conexões banda larga, também entre os respondentes apenas um afirma não possuir computador em casa mostrando um grande nível de informatização e de interação entre os estudantes e as tecnologias da informação, com relação à utilização do site da instituição de

9 ensino superior setenta e dois dos cento e doze pesquisados afirma que o professor faz uso dessa ferramenta e oitenta e três estudantes afirma que os professores indicam sites relacionados a matéria estendendo o processo de ensino aprendizagem para alem das salas de aula promovendo uma maior interação entre aluno e professor e também incentivando assim um maior acesso dos alunos ao site da instituição, percebe-se uma grande aceitação do site google acadêmicos entre os estudantes, dos quais setenta e cinco por cento afirma o utilizar, sendo um site que faz uma busca a diversas base de dados acadêmicas e revistas cientificas possibilitando o acesso a conteúdos de qualidade visando o auxilio aos acadêmicos durante sua graduação por meio da disponibilidade desses materiais como opção de complementação em seus estudos. Desta forma, concluí-se nesse estudo que em sua maioria os estudantes de graduação possuem um alto grau de acesso e qualidade de velocidade, sendo que como sua principal utilização como forma de entretenimento através de sites de relacionamento e apoio em pesquisas com o auxilio de setes como o site de busca da google. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AÑAÑA, E. S., et al. As comunidades virtuais e a segmentação de mercado: ma abordagem exploratória, utilizando redes neurais e dados da comunidade virtual orkut. Revista de Administração Contemporânea, p , Edição Especial BATTELLER, John. A busca: como o google e seus competidores reinventaram os negócios e estão transformando nossas vidas/tradução Nivaldo Montingelli Jr. Elsevier, Rio de Janeiro, CUNHA, Maria Alexandra Viegas Cortez da; SANTOS, Ghabryelle Schwarzbach dos. O uso de meios eletrônicos no relacionamento do parlamentar com o cidadão nos municípios brasileiros. Revista Organizações e Sociedade. v.12, n.35, p , out/dez DIAS, A. C. G.; TEIXEIRA, M.A.P. Auto-revelação na internet: um estudo com estudantes universitários. Aletheia (ULBRA), v. 27, p , FEITOSA, E. S.; FEITOSA, I. L.; RAMBALDUCCI, M. J. G. ; RAMBALDUCCI, P. S. Formação de segmentos de internautas brasileiros de acordo com seu perfil, atitudes, motivações e percepções, quanto ao uso da internet. Revista de Administração Contemporânea, FONSECA, M. J. ; Gonçalves, M. A. ; Oliveira, M. O. R. ; Tinoco, M. A. C.. Tendências Sobre As Comunidades Virtuais Da Perspectiva Dos Prosumers. RAE Eletrônica, v. 7, p. 24, GONICK, Larry. Introdução ilustrada à computação. Editora Harper & Row do Brasil, HAIR Jr., J. F.; et al. Fundamentos de Métodos de Pesquisa em Administração. Porto Alegre: Bookman, HEWITT, Hugh. Blog: entenda a revolução que vai mudar o seu mundo / tradução de Alexandre Martins Morais ed. Thomas Nelson Brasil, Rio de Janeiro, KOVACS, M. H. ; FARIAS, S. A. Comércio eletrônico: Há diferentes dimensões de riscos percebidos entre os usuários da internet que compram e os que nunca compraram por esse meio?. In: XXV ENCONTRO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 2001, Campinas - SP. LÖBLER, Mauri Leodir; VISENTINI, Monize Sâmara; ESTIVALETE, Vânia de Fátima Barros. Completamente imerso no mundo virtual: estudando o fenômeno do orkut através da absorção cognitiva. In: II ENCONTRO DE ADMINISTRAÇÃO DA INFORMAÇÃO (EnADI), 2009, Recife

10 LÖBLER, Mauri Leodir; VISENTINI, Monize Sâmara ; VIEIRA, Kelmara Mendes. A aceitação do comércio eletrônico explicado pelos modelos TAM e TTF combinados. In: ENCONTRO NACIONAL DO PROGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 2006, Salvador (BA). Anais do 30 Encontro da ANPAD, 2006 MATTAR, F. N. Pesquisa de marketing. São Paulo: Editora Atlas, MATTOS, F. A. M.; CHAGAS, G. J. N. Desafios para a inclusão digital no Brasil. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 13, p , MONTEIRO, Mário. Introdução à Organização de Computadores. Ed. LTC, 2ª ed VERZELLO, Robert J.; REUTTER, John. Processamento de Dados. Ed. McGraw-Hill, Vol.III, São Paulo, Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias da Informação e da Comunicação no Brasil : TIC Domicílios e TIC Empresas 2008 = Survey on the Use of Information and Communication Technologies in Brazil : ICT Households and ICT Enterprises 2008 / [coordenação executiva e editorial/ executive and editorial coordination, Alexandre F. Barbosa ; tradução/ translation Karen Brito]. - São Paulo : Comitê Gestor da Internet no Brasil, PIRES, A. M. B. ; COSTA, Aline Fróes Almeida; BARBOSA, Andréa Rodrigues. O uso da internet como ferramenta de apoio ao proceso de ensino-aprendizagem: levantando a discussão junto a professores do curso de administração da ufba. In: ENEPG 2007, Recife. SILVA, Victor Corrêa; CHRISTOPOULOS, Tania Pereira. Comunidades virtuais de aprendizagem e de prática: um estudo de caso do interlegis a comunidade virtual do poder legislativo. In: II Encontro De Administração Da Informação (EnADI), 2009, Recife. SORDI, José Osvaldo de; MEIRELES, Manoel. melhoria da qualidade da informação organizacional pela agregação de resumo: análise de softwares geradores de resumo (summarizers). In: II Encontro de Administração Da Informação (EnADI), 2009, Recife. SILVA, Antonio Braz de Oliveira e. O sistema de informações estatísticas no Brasil e as relações entre seus produtores e usuários. Ci. Inf. [online]. 2005, vol.34, n.2, pp ISSN VERZELLO, Robert J. & REUTTER, John. Processamento de Dados. Ed. McGraw-Hill, Vol.III, São Paulo, VISENTINI, Monize Sâmara ; BOBSIN, Debora. Investigando a aceitação da tecnologia em uma instituição de ensino superior através da abordagem do modelo UTAUT. In: II Encontro de Administração da Informação (EnADI), 2009, Recife. WEISGERBER, C. (2000). Meeting strangers in cyberspace and real-life : A comparison ofinitial face-to-face and computer-mediated interaction. Paper presented at the Annual NCA Meeting, Washington, November 2000.

A Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação nas Escolas Públicas Estaduais e Municipais de Maceió

A Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação nas Escolas Públicas Estaduais e Municipais de Maceió A Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação nas Escolas Públicas Estaduais e Municipais de Maceió Lívia Maria Omena da Silva liviamariaomena@gmail.com CESMAC Alexa Luiza Santos Farias alexafarias1@hotmail.com

Leia mais

ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG

ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG Moema Gomes Moraes 1 RESUMO: Este trabalho faz uma reflexão sobre os aspectos relacionados ao uso de Blogs no ensino de Matemática. Para isto, ele inicia fazendo uma reflexão

Leia mais

PESQUISA SOBRE O USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E DE COMUNICAÇÃO NO BRASIL DESTAQUES 2008

PESQUISA SOBRE O USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E DE COMUNICAÇÃO NO BRASIL DESTAQUES 2008 PESQUISA SOBRE O USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E DE COMUNICAÇÃO NO BRASIL DESTAQUES 2008 A pesquisa TIC Domicílios 2008 traz uma importante novidade: a expansão do estudo para a área rural do país,

Leia mais

Destaques TIC Domicílios 2007 Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de aquisição

Destaques TIC Domicílios 2007 Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de aquisição Destaques TIC Domicílios 2007 Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de aquisição De maneira geral, os dados indicam que houve um forte aumento da posse e o

Leia mais

ABRIL 2010. Redes Sociais: revolução cultural na Internet. Ano 2 Número 2

ABRIL 2010. Redes Sociais: revolução cultural na Internet. Ano 2 Número 2 ABRIL 2010 Redes Sociais: revolução cultural na Internet Ano 2 Número 2 SUMÁRIO EXECUTIVO As redes sociais: revolução cultural na Internet Apresentação Definindo as redes sociais As redes sociais formam

Leia mais

Cenário sobre a integração das tecnologias às escolas brasileiras. Diretrizes para o desenvolvimento do uso das tecnologias no ensino-aprendizagem

Cenário sobre a integração das tecnologias às escolas brasileiras. Diretrizes para o desenvolvimento do uso das tecnologias no ensino-aprendizagem Cenário sobre a integração das tecnologias às escolas brasileiras Diretrizes para o desenvolvimento do uso das tecnologias no ensino-aprendizagem Maio, 2014 1 Índice 1. Introdução 3 2. Cenário do acesso

Leia mais

O USO DAS REDES SOCIAIS PARA O DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES DO LETRAMENTO DIGITAL

O USO DAS REDES SOCIAIS PARA O DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES DO LETRAMENTO DIGITAL O USO DAS REDES SOCIAIS PARA O DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES DO LETRAMENTO DIGITAL 1. INTRODUÇÃO Lygia de Assis Silva Sérgio Paulino Abranches Universidade Federal de Pernambuco lygia1@hotmail.com/ Este

Leia mais

Palavras-chaves: FIES; Acadêmico; Faculdade; Questionário.

Palavras-chaves: FIES; Acadêmico; Faculdade; Questionário. ADESÃO AO FIES: ESTUDO COM ACADÊMICOS DA FACULDADE FATECIE 1 ANE CAROLINE FERREIRA AMARAL 2 DÉBORA SOUZA DA SILVA DE CAMARGO 3 VICTOR VINICIUS BIAZON 4 RESUMO: O FIES (financiamento estudantil) é um programa

Leia mais

ESTUDO SOBRE A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA NA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES

ESTUDO SOBRE A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA NA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES ESTUDO SOBRE A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA NA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES Nara Dias Brito 1 ; Daniel Mill 2 Grupo 2.1. Docência na educação a distância: Formação

Leia mais

ANTONIO ROBINSON GONÇALVES IVANA DOS REIS LIMA JOSÉ RODOLFO ABREU VIEIRA

ANTONIO ROBINSON GONÇALVES IVANA DOS REIS LIMA JOSÉ RODOLFO ABREU VIEIRA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO NÚCLEO DE PÓS - GRADUAÇÃO NPGA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL AVANÇADA - CPA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO ANTONIO ROBINSON GONÇALVES IVANA DOS

Leia mais

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO Luciano Bernardo Ramo; Maria Betania Hermenegildo dos Santos Universidade Federal da Paraíba. luciano_bernardo95@hotmail.com

Leia mais

ANATOMIA EM FOCO: UTILIZAÇÃO DE UM BLOG PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE ANATOMIA HUMANA NO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

ANATOMIA EM FOCO: UTILIZAÇÃO DE UM BLOG PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE ANATOMIA HUMANA NO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 OÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

ABRIL DE 2012. Provedores de Internet no Brasil: Inclusão Digital e Infraestrutura Ano 4 Número 1

ABRIL DE 2012. Provedores de Internet no Brasil: Inclusão Digital e Infraestrutura Ano 4 Número 1 ABRIL DE 2012 Provedores de Internet no Brasil: Inclusão Digital e Infraestrutura Ano 4 Número 1 SUMÁRIO EXECUTIVO Apresentação A inclusão digital no Brasil depende fundamentalmente da expansão da infraestrutura

Leia mais

Brechas Digitais: direito à comunicação nas regiões do Cone Sul e Brasil por Vera Vieira

Brechas Digitais: direito à comunicação nas regiões do Cone Sul e Brasil por Vera Vieira Brechas Digitais: direito à comunicação nas regiões do Cone Sul e Brasil por Vera Vieira BRASIL 2 BRASIL (Dados IBGE, 2010 e Governo Federal, 2011) População: mais de 190 milhões de habitantes Brancos:

Leia mais

Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de Aquisição

Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de Aquisição TIC DOMICÍLIOS 2007 Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de Aquisição PESQUISA SOBRE O USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL 2008 NIC.BR

Leia mais

Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação

Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação Pesquisa TIC Educação 2010 Coletiva de Imprensa Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação São Paulo, 09 de Agosto de 2011 CGI.br Comitê Gestor

Leia mais

Utilização do comércio eletrônico como elemento facilitador da sociedade

Utilização do comércio eletrônico como elemento facilitador da sociedade Utilização do comércio eletrônico como elemento facilitador da sociedade Prof. Esp. Lângesson Lopes da Silva. Professor da Faculdade José Augusto Vieira. e-mail: prof_langesson@yahoo.com.br Cleide Ane

Leia mais

18/05/2009. Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Departamento de Engenharia de Produção. Technology Roadmapping André Leme Fleury

18/05/2009. Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Departamento de Engenharia de Produção. Technology Roadmapping André Leme Fleury Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Produção Sistemas de Informação Ambientes Virtuais para Ensino da Engenharia de Produção Prof. Dr. André Leme Fleury Apresentação

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

AS REDES SOCIAIS COMO AUXÍLIO NA COMUNICAÇÃO DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO MUNICÍPIO DE ITAPERUNA- RJ

AS REDES SOCIAIS COMO AUXÍLIO NA COMUNICAÇÃO DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO MUNICÍPIO DE ITAPERUNA- RJ 1 AS REDES SOCIAIS COMO AUXÍLIO NA COMUNICAÇÃO DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO MUNICÍPIO DE ITAPERUNA- RJ Autor(es) e instituição: Prof. Ms. Érica Pereira Neto Prof. Ms. Márcio Cabral da Silva

Leia mais

Acesso à Internet e direitos do consumidor: balanço e perspectivas

Acesso à Internet e direitos do consumidor: balanço e perspectivas Acesso à Internet e direitos do consumidor: balanço e perspectivas Mesa 1: Acesso à banda larga: onde chegamos com o PNBL e o que temos pela frente Brasília, 3 de Junho de 14 CGI.br Comitê Gestor da Internet

Leia mais

O PROCESSO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA NA EDUCAÇÃO CORPORATIVA: A EFETIVIDADE DO TREINAMENTO

O PROCESSO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA NA EDUCAÇÃO CORPORATIVA: A EFETIVIDADE DO TREINAMENTO 1 O PROCESSO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA NA EDUCAÇÃO CORPORATIVA: A EFETIVIDADE DO TREINAMENTO CURITIBA PR MAIO DE 2014 Margarete Teresinha Fabbris de Oliveira Santos Faculdade de Administração, Educação,

Leia mais

www.sbempb.com.br/epbem APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS E AS POSSIBILIDADES PARA OS PROFESSORES DE MATEMÁTICA

www.sbempb.com.br/epbem APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS E AS POSSIBILIDADES PARA OS PROFESSORES DE MATEMÁTICA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS E AS POSSIBILIDADES PARA OS PROFESSORES DE MATEMÁTICA Ronaldo Vieira Cabral Abdias de Brito Aguiar Júnior José Sidney Nunes de Araújo Resumo: A parte das

Leia mais

INFLUÊNCIAS E POSSIBILIDADES DO USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO

INFLUÊNCIAS E POSSIBILIDADES DO USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFLUÊNCIAS E POSSIBILIDADES DO USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO Gustavo Cançado de Azevedo O autor relaciona educação e tecnologia, tomando como ponto de partida a maneira com que os avanços

Leia mais

A PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO/TIC NA PRÁTICA DOCENTE

A PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO/TIC NA PRÁTICA DOCENTE 399 A PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO/TIC NA PRÁTICA DOCENTE Maryana Barrêtto Pereira¹; Solange Mary Moreira Santos² e Kamilla de Fátima Magalhães

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

A EDUCAÇÃO ALIADA AS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (NTIC)

A EDUCAÇÃO ALIADA AS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (NTIC) A EDUCAÇÃO ALIADA AS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (NTIC) José Wellithon Batista Zacarias (1); Programa de Pós Graduação, Faculdade Leão Sampaio - wellithonb@gmail.com RESUMO No mundo informatizado

Leia mais

UIT OECD OSILAC/CEPAL

UIT OECD OSILAC/CEPAL A EVOLUÇÃO DA INTERNET NO BRSIL Posse e Uso do Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Segurança na Rede, Governo Eletrônico e Uso do Celular TIC DOMICÍLIOS Abril de 2008 NIC.BR Comitê Gestor da Internet

Leia mais

Projeto Aprendendo na Rede: Uso da internet como ferramenta de aprendizado

Projeto Aprendendo na Rede: Uso da internet como ferramenta de aprendizado Projeto Aprendendo na Rede: Uso da internet como ferramenta de aprendizado Leandro Avelino de SOUSA¹; Samuel Pereira DIAS²; Wanda Luzia CHAVES³; ¹ Estudante de Ciências Biológicas. Instituto Federal Minas

Leia mais

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DA APLICAÇÃO DA GESTÃO DE PROCESSOS EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DA APLICAÇÃO DA GESTÃO DE PROCESSOS EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DA APLICAÇÃO DA GESTÃO DE PROCESSOS EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE

Leia mais

6 Análise de necessidades

6 Análise de necessidades 55 6 Análise de necessidades Este capítulo apresenta os dados obtidos através do questionário mencionado no capítulo 5. Discuto o propósito de utilizá-lo para identificar as necessidades dos alunos. Em

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

Produção de saberes através de redes sociais na internet

Produção de saberes através de redes sociais na internet Produção de saberes através de redes sociais na internet Adriana Batista Bastos Ananda Alves de Souza Eliene Machado Santana Robério Pereira Barreto Introdução Resumo: O presente trabalho discute as possibilidades

Leia mais

Pesquisa sobre Provedores de Serviços Internet no Brasil. São Paulo, 30 de novembro de 2011

Pesquisa sobre Provedores de Serviços Internet no Brasil. São Paulo, 30 de novembro de 2011 Pesquisa TIC Provedores 2011 Coletiva de Imprensa Pesquisa sobre Provedores de Serviços Internet no Brasil São Paulo, 30 de novembro de 2011 CGI.br Comitê Gestor da Internet no Brasil NIC.br Núcleo de

Leia mais

Apoio tecnológico para treinamento vocacional. Projeto-piloto indica possibilidades de ampliação de acesso a cursos online. Artigo

Apoio tecnológico para treinamento vocacional. Projeto-piloto indica possibilidades de ampliação de acesso a cursos online. Artigo Artigo Apoio tecnológico para treinamento vocacional Projeto-piloto indica possibilidades de ampliação de acesso a cursos online Rodrigo Laiola Guimarães*, Andrea Britto Mattos**, Victor Martinêz***, Flávio

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 6 Referências bibliográficas ALMEIDA, S. O.; LOPES, T. C.; PEREIRA, R. de C. F. A produção científica em marketing de relacionamento no Brasil entre 1990 e 2004. In: Anais do Encontro de Marketing, 2.

Leia mais

Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015

Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015 Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO Dimensões das TIC e Políticas Públicas Apresentação de indicadores sobre os seguintes

Leia mais

A apropriação das Tecnologias Digitais pelos acadêmicos de licenciatura em Matemática da Universidade Estadual de Goiás (UEG-Anápolis)

A apropriação das Tecnologias Digitais pelos acadêmicos de licenciatura em Matemática da Universidade Estadual de Goiás (UEG-Anápolis) A apropriação das Tecnologias Digitais pelos acadêmicos de licenciatura em Matemática da Universidade Estadual de Goiás (UEG-Anápolis) Moema Gomes Moraes Universidade Estadual de Goiás (UEG)/ CEPAE-UFG

Leia mais

AUTOR(ES): ALTIERES FRANCISCO MOLINA SECAFIN, DREISON NIHI, EDUARDO VINICIUS PONDIAN DE OLIVEIRA

AUTOR(ES): ALTIERES FRANCISCO MOLINA SECAFIN, DREISON NIHI, EDUARDO VINICIUS PONDIAN DE OLIVEIRA TÍTULO: O USO DA SIMULAÇÃO EMPRESARIAL NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO: UMA ANÁLISE SOB A PERSPECTIVA DOS ALUNOS JÁ FORMADOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos

Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos Desenvolvimento de serviços na área de educação: uma aplicação de análise conjunta nos cursos de mestrado em administração de empresas DISSERTAÇÃO DE MESTRADO DEPARTAMENTO

Leia mais

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing 26 3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing O surgimento das mídias sociais está intimamente ligado ao fenômeno da geração de conteúdo pelo usuário e ao crescimento das redes sociais virtuais

Leia mais

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A EMPRESA CONTEMPORÂNEA 1 Wailton Fernando Pereira da Silva 2 e-mail: wailton@ubbi.com.br

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A EMPRESA CONTEMPORÂNEA 1 Wailton Fernando Pereira da Silva 2 e-mail: wailton@ubbi.com.br A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A EMPRESA CONTEMPORÂNEA 1 Wailton Fernando Pereira da Silva 2 e-mail: wailton@ubbi.com.br 1. Introdução O advento dos microprocessadores disseminou a informática a tal ponto

Leia mais

INTERNET COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA O PROFESSOR DE INGLÊS

INTERNET COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA O PROFESSOR DE INGLÊS INTERNET COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA O PROFESSOR DE INGLÊS R E S U M O Ana Paula Domingos Baladeli * Anair Altoé ** O presente trabalho é um recorte da análise de dados realizada em pesquisa de Mestrado

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE O APRENDER PARA SABER E O SABER PARA ENSINAR: ACTUAIS DESAFIOS PARA UMA FORMAÇÃO PERMANENTE DE PROFESSORES

REFLEXÕES SOBRE O APRENDER PARA SABER E O SABER PARA ENSINAR: ACTUAIS DESAFIOS PARA UMA FORMAÇÃO PERMANENTE DE PROFESSORES REFLEXÕES SOBRE O APRENDER PARA SABER E O SABER PARA ENSINAR: ACTUAIS DESAFIOS PARA UMA FORMAÇÃO PERMANENTE DE PROFESSORES Andréia Serra Azul da Fonseca 1 Maristela Lage Alencar 2 Sinara Mota Neves 3 Universidade

Leia mais

Mônica Lima Universidade Federal da Bahia Monica Aparecida Tomé Pereira Universidade Federal do Vale do São Francisco

Mônica Lima Universidade Federal da Bahia Monica Aparecida Tomé Pereira Universidade Federal do Vale do São Francisco 349 PERCEPÇÃO DOS ESTUDANTES SOBRE INFRAESTRUTURA DOS CURSOS DE PSICOLOGIA: CONSIDERAÇÕES A PARTIR DO ENADE-2006 Mônica Lima Universidade Federal da Bahia Monica Aparecida Tomé Pereira Universidade Federal

Leia mais

SUMÁRIO. Introdução... 01. Capítulo 1: Fundamentação teórica... 06. 1.1 Origem e desenvolvimento da abordagem instrumental... 06

SUMÁRIO. Introdução... 01. Capítulo 1: Fundamentação teórica... 06. 1.1 Origem e desenvolvimento da abordagem instrumental... 06 vii Resumo Este estudo apresenta os resultados de uma análise de necessidades de uso da língua inglesa de estudantes de um curso universitário de Publicidade e Propaganda, bem como de profissionais dessa

Leia mais

Pesquisa TIC Kids Online Brasil

Pesquisa TIC Kids Online Brasil Os desafio das Novas Mídias: Inclusão Digital e Proteção da Infância Pesquisa TIC Kids Online Brasil Visão geral do acesso e uso da Internet por crianças e adolescentes no Brasil Alexandre F. Barbosa Brasília,

Leia mais

InternetSul. Associação dos Provedores de Serviços de Internet da Região Sul. Fabiano André Vergani Presidente InternetSul

InternetSul. Associação dos Provedores de Serviços de Internet da Região Sul. Fabiano André Vergani Presidente InternetSul Porto Alegre Wireless Junho/2009 InternetSul Associação dos Provedores de Serviços de Internet da Região Sul Fabiano André Vergani Presidente InternetSul Organização 1. Conapsi Quem somos; 2. Breve Histórico

Leia mais

OS JOGOS DIDÁTICOS ONLINE NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO FORMAL

OS JOGOS DIDÁTICOS ONLINE NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO FORMAL ELIANE ROSA DO ORIÊNTE FABIANA DA SILVA BEZERRA FANÇA JEISEBEL MARQUES COUTINHO JÉSSICA MEIRE DE ALMEIDA GOMES JÚLIA DA SILVA MELIS OS JOGOS DIDÁTICOS ONLINE NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO

Leia mais

Música e internet: uma expressão da Cultura Livre

Música e internet: uma expressão da Cultura Livre Música e internet: uma expressão da Cultura Livre Auta Rodrigues Moreira Irene Guerra Salles Lilian Braga Carmo Luana Roberta Salazar Resumo: Atualmente, com a presença marcante das tecnologias, torna-se

Leia mais

A PERCEPÇÃO DOS DISCENTES SOBRE O DESEMPENHO DOS DOCENTES DOS CURSOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU

A PERCEPÇÃO DOS DISCENTES SOBRE O DESEMPENHO DOS DOCENTES DOS CURSOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU A PERCEPÇÃO DOS DISCENTES SOBRE O DESEMPENHO DOS DOCENTES DOS CURSOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU PERCEPTION OF STUDENTS PERFORMANCE OF TEACHERS OF SCIENCE

Leia mais

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE CENTRO DE ENSINO ATENAS MARANHENSE FACULDADE ATENAS MARANHESE DIREÇÃO ACADÊMICA CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE SÃO LUIS MA 2009 DIRETORIA ACADÊMICA Diretor

Leia mais

Avaliação dos hábitos de estudos, culturais e nível de inclusão digital dos alunos da UNIGRANRIO. Fevereiro/2012

Avaliação dos hábitos de estudos, culturais e nível de inclusão digital dos alunos da UNIGRANRIO. Fevereiro/2012 Avaliação dos hábitos de estudos, culturais e nível de inclusão digital dos alunos da UNIGRANRIO Fevereiro/2012 UM POUCO SOBRE O ALUNO Etnia segundo classificação do ENADE Amarelo (de Origem Oriental)

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS DE CONEXÃO: DESAFIOS DO SÉCULO XXI

POLÍTICAS PÚBLICAS DE CONEXÃO: DESAFIOS DO SÉCULO XXI POLÍTICAS PÚBLICAS DE CONEXÃO: DESAFIOS DO SÉCULO XXI Claudionei Lucimar Gengnagel UPF Fernanda Nicolodi UPF Resumo: A pesquisa que se apresenta irá discutir a importância e a necessidade de políticas

Leia mais

Tecnologias da Informação e da. e Organizacionais

Tecnologias da Informação e da. e Organizacionais Tecnologias da Informação e da Comunicação nos Cenários Econômicos e Organizacionais A evolução tecnológica acompanhando a mudança organizacional Os negócios na era eletrônica O comércio eletrônico Cadeias

Leia mais

DISPOSITIVO TECNOLÓGICO COMO FERRAMENTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM NO CURSO DE AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO

DISPOSITIVO TECNOLÓGICO COMO FERRAMENTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM NO CURSO DE AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO DISPOSITIVO TECNOLÓGICO COMO FERRAMENTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM NO CURSO DE AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO Mércia Cardoso da Costa Guimarães 1, Henrique Oliveira da Silva 2 1 Instituto Federal de Pernambuco

Leia mais

O Brasil e a Internet Ubíqua: Avanços e Perspectivas

O Brasil e a Internet Ubíqua: Avanços e Perspectivas ARTIGO O Brasil e a Internet Ubíqua: Avanços e Perspectivas AUTORES Antonio Eduardo Ripari Neger Presidente da Associação Brasileira de Internet (ABRANET). Engenheiro formado pela Unicamp, advogado formado

Leia mais

Meios de Comunicação e Professores: Aproximações Práticas e Distanciamentos Conceituais 1

Meios de Comunicação e Professores: Aproximações Práticas e Distanciamentos Conceituais 1 Meios de Comunicação e Professores: Aproximações Práticas e Distanciamentos Conceituais 1 Charlotte Couto Melo 2 Gláucia da Silva Brito 3 Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR. Resumo As mudanças

Leia mais

O Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (tics) Pelos Adolescentes

O Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (tics) Pelos Adolescentes O Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (tics) Pelos Adolescentes Luan Rafael Emerick Silva, Maykon de Castro Mendel, Helder Flores Calda, Maria Lúcia Flores da Silva Mendel, Sâmia D angelo Alcuri

Leia mais

O USO DA INTERNET E SUA INFLUÊNCIA NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA DE ALUNOS E PROFESSORES NUMA ESCOLA PÚBLICA DE MACEIÓ

O USO DA INTERNET E SUA INFLUÊNCIA NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA DE ALUNOS E PROFESSORES NUMA ESCOLA PÚBLICA DE MACEIÓ O USO DA INTERNET E SUA INFLUÊNCIA NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA DE ALUNOS E PROFESSORES NUMA ESCOLA PÚBLICA DE MACEIÓ Rose Maria Bastos Farias (UFAL) rmbfarias@hotmail.com RESUMO: Trata-se de uma pesquisa

Leia mais

PROJETO CIDADÃO EM REDE: DE CONSUMIDOR A PRODUTOR DE INFORMAÇÃO SOBRE O TERRITÓRIO PLANO DE TRABALHO

PROJETO CIDADÃO EM REDE: DE CONSUMIDOR A PRODUTOR DE INFORMAÇÃO SOBRE O TERRITÓRIO PLANO DE TRABALHO PROJETO CIDADÃO EM REDE: DE CONSUMIDOR A PRODUTOR DE INFORMAÇÃO SOBRE O TERRITÓRIO PLANO DE TRABALHO CONVÊNIO DE COOPERAÇÃO TECNOLÓGICA PRODEB-UFBA PRODEB/DSS Diretoria de Sistemas e Serviços UFBA/LCAD

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO

PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO 552 PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO Silvio Carvalho Neto (USP) Hiro Takaoka (USP) PESQUISA EXPLORATÓRIA

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Projeto de Extensão. Blog. Participação do público alvo.

PALAVRAS-CHAVE Projeto de Extensão. Blog. Participação do público alvo. 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO E-COMMERCE NAS PEQUENAS EMPRESAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA

Leia mais

AS SALAS DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E A PRATICA DOCENTE.

AS SALAS DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E A PRATICA DOCENTE. AS SALAS DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E A PRATICA DOCENTE. Introdução Carlos Roberto das Virgens Sirlene de Souza Benedito das Virgens Antonio Sales Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul Não faz muito

Leia mais

O USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

O USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA O USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Resumo MELO, Sérgio Correa SEED/PR sergiomelloscm@gmail.com BRANCO, Eguimara Selma SEED/PR eguibranco@gmail.com Eixo Temático:

Leia mais

MÍDIAS SOCIAIS COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL REGRAS ABERTAS PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA

MÍDIAS SOCIAIS COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL REGRAS ABERTAS PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA MÍDIAS SOCIAIS COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL REGRAS ABERTAS PARA UMA PARTICIPAÇÃO EFETIVA Mário Taveira Martins 1 (IF-SERTÃO PE) Lucas Samir Silva de Matos 2 (IF-SERTÃO PE) Resumo: Este artigo foi elaborado

Leia mais

Palavras-chaves: Ensino de Química, Educação, Softwares Educativos.

Palavras-chaves: Ensino de Química, Educação, Softwares Educativos. SOFTWARES EDUCACIONAIS PARA FUTUROS PROFESSORES DE QUÍMICA Joycyely Marytza de Araujo Souza Freitas 1 Reneid Emanuele Simplicio Dudu 2 Gilberlândio Nunes da Silva 3 RESUMO Atualmente a informática e a

Leia mais

Sebastião A. Carneiro. Coordenadoria de Controle e Automação Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) Km 6,5 Manguinhos 29.090-650 Serra ES Brazil

Sebastião A. Carneiro. Coordenadoria de Controle e Automação Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) Km 6,5 Manguinhos 29.090-650 Serra ES Brazil 93 - Encontro Anual de Tecnologia da Informação Mídias Digitais como Estratégia de Mediação no Processo de Aprendizagem da Disciplina de Cálculo I no Curso de Bacharelado em Sistema de Informação-IFES

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Sistemas de Informação 2012-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Sistemas de Informação 2012-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Sistemas de Informação 2012-2 SISTEMA GERENCIADOR DE REVENDAS DE COSMÉTICOS Alunos: BARROS,

Leia mais

Artigo Publicado na revista Eletrônica F@pciência, Apucarana-PR, v.1, n.1, 61-66, 2007. INCLUSÃO DIGITAL

Artigo Publicado na revista Eletrônica F@pciência, Apucarana-PR, v.1, n.1, 61-66, 2007. INCLUSÃO DIGITAL Artigo Publicado na revista Eletrônica F@pciência, Apucarana-PR, v.1, n.1, 61-66, 2007. Resumo INCLUSÃO DIGITAL Leandro Durães 1 A inclusão digital que vem sendo praticada no país tem abordado, em sua

Leia mais

Unidade 4: Contextualização de Objetos de Aprendizagem

Unidade 4: Contextualização de Objetos de Aprendizagem Coordenação: Juliana Cristina Braga Autoria: Rita Ponchio Você aprendeu na unidade anterior a importância da adoção de uma metodologia para a construção de OA., e também uma descrição geral da metodologia

Leia mais

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur Unidade I TECNOLOGIA EDUCACIONAL EM EAD Material Instrucional Profª Christiane Mazur Ensinar Ensinar é, também, a arte de estimular o desejo de saber. EAD - Brasil 1904: Correspondência impressos; 1923:

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DO USO DE SOFTWARES EDUCACIONAIS PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM DE INGLÊS COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA: a visão dos alunos

CONTRIBUIÇÕES DO USO DE SOFTWARES EDUCACIONAIS PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM DE INGLÊS COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA: a visão dos alunos CONTRIBUIÇÕES DO USO DE SOFTWARES EDUCACIONAIS PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM DE INGLÊS COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA: a visão dos alunos Marli Fátima Vick Vieira 1 ; Gicele Vieira Prebianca 2 ; Tháfila Krum de

Leia mais

Uma análise estatística da inclusão digital no Brasil: avanços do uso de computadores

Uma análise estatística da inclusão digital no Brasil: avanços do uso de computadores Uma análise estatística da inclusão digital no Brasil: avanços do uso de computadores Núbia dos Santos Rosa Santana dos Santos 1, Clevi Rapkiewicz 1, Rogério Avellar Campos Cordeiro 1, José Ramón Arica

Leia mais

TUTORIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: QUEM É E O QUE FAZ O TUTOR

TUTORIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: QUEM É E O QUE FAZ O TUTOR TUTORIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: QUEM É E O QUE FAZ O TUTOR Maringá PR Maio 2014 Carolina Zavadzki Martins Unicesumar carolina.martins@unicesumar.edu.br Jane Paula Januário Granzotti Unicesumar jane.granzotti@unicesumar.edu.br

Leia mais

Histórico de implantação da EAD na Universidade Estadual de Ponta Grossa: a evolução dos estilos de aprendizagem

Histórico de implantação da EAD na Universidade Estadual de Ponta Grossa: a evolução dos estilos de aprendizagem Histórico de implantação da EAD na Universidade Estadual de Ponta Grossa: a evolução dos estilos de aprendizagem Adilson de Oliveira Pimenta Junior (UEPG) aopjr@uepg.br Diolete Marcante Lati Cerutti (UEPG)

Leia mais

REDES SOCIAIS: Interação, aprendizado e redes sociais combinam?

REDES SOCIAIS: Interação, aprendizado e redes sociais combinam? 111 REDES SOCIAIS: Interação, aprendizado e redes sociais combinam? Danilo Lemos Freire 1 Inês Aparecida Ferreira 2 Maria de Lurdes Bragueto 3 Resumo: As redes sociais digitais, modelos característicos

Leia mais

Sem medo do futuro Com os jovens liderando uma revolução tecnológica, instituições precisam se adaptar a um novo perfil de universitários.

Sem medo do futuro Com os jovens liderando uma revolução tecnológica, instituições precisam se adaptar a um novo perfil de universitários. Sem medo do futuro Com os jovens liderando uma revolução tecnológica, instituições precisam se adaptar a um novo perfil de universitários. Filipe Jahn A revolução das novas tecnologias nos dias de hoje

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC Ferramentas Online. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC Ferramentas Online. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino fundamental Resumo O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula e compreensão

Leia mais

COMPETENCIAS E CONHECIMENTOS NECESSÁRIOS AO GESTOR ESCOLAR NA PROMOÇÃO DAS

COMPETENCIAS E CONHECIMENTOS NECESSÁRIOS AO GESTOR ESCOLAR NA PROMOÇÃO DAS 1 COMPETENCIAS E CONHECIMENTOS NECESSÁRIOS AO GESTOR ESCOLAR NA PROMOÇÃO DAS Curitiba Pr - Maio - 2014 Mary Natsue Ogawa - Centro Universitário Internacional Uninter - Mary.o@grupouninter.com.br Classe

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

14 de dezembro de 2012 MONITORAMENTO DO PROGRAMA APRENDIZ LEGAL/ FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO

14 de dezembro de 2012 MONITORAMENTO DO PROGRAMA APRENDIZ LEGAL/ FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO 14 de dezembro de 2012 MONITORAMENTO DO PROGRAMA APRENDIZ LEGAL/ FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO 1. APRESENTAÇÃO A presente proposta de projeto refere-se ao Monitoramento do Programa Aprendiz Legal idealizado

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO PARA INCLUSÃO DIGITAL

PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO PARA INCLUSÃO DIGITAL PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO PARA INCLUSÃO DIGITAL PROGRAMANDO O FUTURO - POLO REGIONAL CENTRO-OESTE DA REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA REALIDADE AUMENTADA EM ATIVIDADES PRÁTICAS/COMPLEMENTARES COMO MOTIVAÇÃO PARA ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Brasília DF Maio 2010

A UTILIZAÇÃO DA REALIDADE AUMENTADA EM ATIVIDADES PRÁTICAS/COMPLEMENTARES COMO MOTIVAÇÃO PARA ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Brasília DF Maio 2010 1 A UTILIZAÇÃO DA REALIDADE AUMENTADA EM ATIVIDADES PRÁTICAS/COMPLEMENTARES COMO MOTIVAÇÃO PARA ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA Brasília DF Maio 2010 Daniela Zinn S. Gonçalves - NT Educação - daniela.goncalves@grupont.com.br

Leia mais

ANEXO VII. XXXVI RECyT. Comissão Sociedade da Informação. Rio de Janeiro, 24 de outubro de 2006

ANEXO VII. XXXVI RECyT. Comissão Sociedade da Informação. Rio de Janeiro, 24 de outubro de 2006 ANEXO VII XXXVI RECyT Comissão Sociedade da Informação Rio de Janeiro, 24 de outubro de 2006 METAS DO MILÊNIO 2015 INDICADORES TIC Data 26/08/2005 CONHECIMENTO E APREENSÃO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO PRIMEIRA

Leia mais

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Esperidião Amin Helou Filho

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Esperidião Amin Helou Filho PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO Esperidião Amin Helou Filho 1 PROJETO DE LEI Nº 8.035, DE 2010. Ementa: Aprova o Plano Nacional de Educação para o decênio 2011-2020 e dá outras providências. 2 PROJETO DE LEI

Leia mais

RECURSOS PARA PESQUISA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR ATRAVÉS DAS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO: um caso para o marketing de serviços

RECURSOS PARA PESQUISA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR ATRAVÉS DAS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO: um caso para o marketing de serviços TRABALHO ORAL IMPACTO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NA GESTÃO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA Uso estratégico das tecnologias em informação documentária RECURSOS PARA PESQUISA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

Leia mais

A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE HISTÓRIA E AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TICS)

A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE HISTÓRIA E AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TICS) A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE HISTÓRIA E AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TICS) Isléia Rössler Streit Universidade de Passo Fundo istreit@upf.br Resumo: A evolução tecnológica das últimas duas

Leia mais

ENSINO PROFISSIONALIZANTE A DISTÂNCIA E AS PERPECTIVAS DE INCLUSÃO DIGITAL E SOCIAL

ENSINO PROFISSIONALIZANTE A DISTÂNCIA E AS PERPECTIVAS DE INCLUSÃO DIGITAL E SOCIAL ENSINO PROFISSIONALIZANTE A DISTÂNCIA E AS PERPECTIVAS DE INCLUSÃO DIGITAL E SOCIAL Resumo Cláudia Luíza Marques 1 - IFB Grupo de Trabalho - Diversidade e Inclusão Agência Financiadora: não contou com

Leia mais

Evolução das Matrículas por Modalidade 2000-2004 58.396 43.396 46.277 37.242 30.730

Evolução das Matrículas por Modalidade 2000-2004 58.396 43.396 46.277 37.242 30.730 Informe Técnico do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial APRESENTAÇÃO DESEMPENHO & OFERTA v.2, n.1, março de 25 Criado com o propósito de divulgar o comportamento do desempenho institucional no curto

Leia mais

O uso de blogs no ensino de Matemática 2

O uso de blogs no ensino de Matemática 2 Claudinei Flavia Batista Santos Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Brasil bs_flavia@hotmail.com Sirlândia Souza Santana sirlandiasantana@hotmail.com Resumo Este trabalho tem como principal objetivo

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 APLICAÇÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL (Estudo de Caso: Rede Eletrosom Ltda em Pires do Rio - GO) MÁRCIO FERNANDES 1, DÉBORA DE AMORIM VIEIRA 2, JOSIANE SILVÉRIA CALAÇA MATOS

Leia mais

Introdução. múltiplas interferências (SILVA, 2006).

Introdução. múltiplas interferências (SILVA, 2006). 1 FORMAÇÃO E AÇÃO DO DOCENTE ONLINE RODRIGUES, Tatiana Claro dos Santos UNESA taticlaro@globo.com GT-16: Educação e Comunicação Agência Financiadora: CAPES Introdução As tecnologias da informação e comunicação

Leia mais

ATIVIDADES PROFISSIONAIS: RELAÇÃO DE APLICABILIDADE PELOS ALUNOS DE UMA DISCIPLINA DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO DA UFAL

ATIVIDADES PROFISSIONAIS: RELAÇÃO DE APLICABILIDADE PELOS ALUNOS DE UMA DISCIPLINA DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO DA UFAL TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TICs) E ATIVIDADES PROFISSIONAIS: RELAÇÃO DE APLICABILIDADE PELOS ALUNOS DE UMA DISCIPLINA DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO DA UFAL Maria Doris Araújo de Lima (UFAL) doris.read@gmail.com

Leia mais

A MODALIDADE SEMIPRESENCIAL NA PERCECPÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO SUPERIOR

A MODALIDADE SEMIPRESENCIAL NA PERCECPÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO SUPERIOR Revista Digital Simonsen 174 Como citar: SERPA, Joyce. A modalidade semipresencial na percecpção dos alunos do ensino superior. In: Revista Digital Simonsen. Rio de Janeiro, n.3, Nov. 2015. Disponível

Leia mais

Computação nas nuvens (Vantagens)

Computação nas nuvens (Vantagens) Computação em Nuvem Computação em nuvem O conceito de computação em nuvem (em inglês, cloud computing) refere-se à possibilidade de utilizarmos computadores menos potentes que podem se conectar à Web e

Leia mais

RÁDIO UNIVERSITÁRIA DO MINHO: CONFIGURAÇÕES EDUCOMUNICATIVAS DE ENSINO-APREDIZAGEM MARCELO MENDONÇA TEIXEIRA

RÁDIO UNIVERSITÁRIA DO MINHO: CONFIGURAÇÕES EDUCOMUNICATIVAS DE ENSINO-APREDIZAGEM MARCELO MENDONÇA TEIXEIRA 1 RÁDIO UNIVERSITÁRIA DO MINHO: CONFIGURAÇÕES EDUCOMUNICATIVAS DE ENSINO-APREDIZAGEM MARCELO MENDONÇA TEIXEIRA Introdução A passagem da comunicação oral para a comunicação eletrônica no final da década

Leia mais