As Interfaces Tecnológicas. com Design Acessível para a Baixa Visão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "As Interfaces Tecnológicas. com Design Acessível para a Baixa Visão"

Transcrição

1 CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA GESTORES PÚBLICOS: Políticas de Acessibilidade e Direitos Humanos. As Interfaces Tecnológicas com Cínthia C. Kulpa e Eluza T. Pinheiro

2 Quantas vezes você já acessou algum site pela 1ª vez e não era clara a forma de utilizá-lo?

3 Interface do site da Universidade Federal de Pernambuco.

4 Interface Computacional do Usuário Parte visível de um sistema onde o usuário se comunica e realiza tarefas. Vários elementos são percebidos pelo usuário! (Carvalho e Daltrini, 1994)

5 Cor, Imagem, Brilho...

6 Contraste, Forma... Interface do site Ubisoft.

7 Quantas vezes você entrou em sites onde as informações geram dúvidas ou insegurança na realização das tarefas?

8 Interface do site Banco do Brasil.

9 Interfaces Bem Projetadas Sentimentos positivos de sucesso, competência e clareza para o usuário. (Carvalho e Daltrini, 1994)

10 Interface do site Banrisul.

11 Quanto tempo se perde tentando compreender como funciona determinado site?

12 Interface do site Google.

13 Interface do site Deezer.

14 Usabilidade Atributo de qualidade relacionado à facilidade do uso da interface. (Nielsen e Loranger, 2007)

15 Interface do Nielsen Norman Group.

16 O quanto as cores contribuem na usabilidade de uma interface web?

17 Cor Chamar a atenção do usuário Direcionar a leitura Indicar aspectos da interface Criar planos de fundo Facilitar a memorização (Carneiro, 2003)

18 Interface do Nielsen Norman Group.

19 Interface do Software Cinema 4D.

20 Interface do site atlantis.com

21 Interface do site Ubisoft.

22

23 Quem é o Deficiente de Baixa Visão?

24 Baixa Visão Perda severa da visão, não é corrigida por tratamento clínico ou cirúrgico, nem por óculos convencionais. Visão entre 20/40 e 20/200, após correção. (Carvalho, 1994)

25 - 24% da população possui algum tipo de deficiência, ou seja, 45 milhões de brasileiros milhões de pessoas: deficientes de Baixa Visão. Perspectiva de realizar a inclusão social/digital destas pessoas passa a ser um desafio. (IBGE Brasil, 2010)

26

27 Posição intermediária entre as pessoas que enxergam normalmente e as pessoas deficientes visuais totais. Condição marginal = Dificuldades de ajuste à sociedade. Excluídos num nível maior que pessoas cegas e pessoas de visão normal. (Paschoal, 1993)

28 Resíduo Visual não utilizado: Possui visão útil. Diminui progressivamente a visão funcional. Poderiam Navegar na Web: Interfaces Ajustadas. Sem os Programas de Voz ou Ampliadores de Telas. (Amiralian, 2004)

29 Como saber se uma Interface está adequada ao usuário de Baixa Visão?

30 Site Banco do Brasil

31 Site Jornal Zero Hora

32 Site Google

33 Interface Protótipo para Teste com Usuário de Baixa Visão.

34 Contrastes eficientes para Usuário de Baixa Visão.

35 Contrastes eficientes para Usuário de Baixa Visão.

36 Site prevendo usabilidade, interface principal: links para acessibilidade. Interface do site Instituto Federal do Rio Grande do Sul

37 Interface com contraste, ampliação prevista na página e nas letras dos textos em geral. Interface do site Instituto Federal do Rio Grande do Sul

38 Interface com contraste, ampliação prevista na página e nas letras dos textos em geral. Interface do site Instituto Federal do Rio Grande do Sul

39 Apresentação da interface sem usabilidade. Interface do site blackmountainbicycle.com

40 Apresentação da interface visando usabilidade. Interface do site blackmountainbicycle.com

41 Textos imperceptíveis e contrastes inadequados. Interface do site Design Unisinos.

42 Textos imperceptíveis e contrastes inadequados. Interface do site Scuola Politecnica di Design

43 Cores de alto contraste. Interface do site Submarino.

44 Menus contrastantes, sem Flash, etc. Interface do site Sitedaw.

45 Evitar imagens em Flash. Interface do site Apple.

46 Menus com formas simplificadas. Interface do site Unibanco..

47 Interfaces limpas e bem organizadas. Interface do site Planeta Educação.

48 OBRIGADA!

Interface Usuário Máquina. Aula 06

Interface Usuário Máquina. Aula 06 Interface Usuário Máquina Aula 06 Conteúdo Qualidade do Design Acessibilidade Comunicabilidade Usabilidade Experiência do Usuário Usabilidade em Sistemas Computacionais Usabilidade O que você entende por

Leia mais

PARECER TÉCNICO. Referência: parecer requisitos de acessibilidade em aparelhos de telefonia móvel 1. A ONCB: CONCEITO, ATUAÇÃO E OBJETIVOS.

PARECER TÉCNICO. Referência: parecer requisitos de acessibilidade em aparelhos de telefonia móvel 1. A ONCB: CONCEITO, ATUAÇÃO E OBJETIVOS. Inscrição do CNPJ / MF: 10.400.386/0001-82 Escritório Brasília SCS Quadra 1 Bloco B Sala 307 Brasília - DF Cep: 70308-900 E Telefone: (61) 3041-8288 E-mail: brasilia@oncb.org.br PARECER TÉCNICO Referência:

Leia mais

Sequor: uma ferramenta para rastreamento ocular

Sequor: uma ferramenta para rastreamento ocular UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA Sequor: uma ferramenta para rastreamento ocular Proposta de Trabalho de Graduação Aluno: Gabriel José Barreto

Leia mais

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO - 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE USABILIDADE

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO - 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE USABILIDADE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO - 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE USABILIDADE 2009/2 GABARITO COMENTADO QUESTÃO 1: Quando nos referimos à qualidade da interação

Leia mais

1o. Seminário Gestão de Informação Jurídica em Espaços Digitais. Acessibilidade. Prof. José Antonio Borges NCE/UFRJ Fev / 2007

1o. Seminário Gestão de Informação Jurídica em Espaços Digitais. Acessibilidade. Prof. José Antonio Borges NCE/UFRJ Fev / 2007 1o. Seminário Gestão de Informação Jurídica em Espaços Digitais Acessibilidade Prof. José Antonio Borges NCE/UFRJ Fev / 2007 Entendendo o problema: Porque desenvolver sistemas que permitam o acesso a pessoas

Leia mais

Thiago Corrêa da Silva Eduardo Stuhler Neves

Thiago Corrêa da Silva Eduardo Stuhler Neves Avaliação de Acessibilidade e adequação da interface do Repositório de Objetos de Aprendizagem para a Área de informática da UDESC com foco da Deficiência Visual Thiago Corrêa da Silva Eduardo Stuhler

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Programa de Pós-Graduação em Design

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Programa de Pós-Graduação em Design Universidade Federal do Rio Grande do Sul Programa de Pós-Graduação em Design A CONTRIBUIÇÃO DE UM MODELO DE CORES NA USABILIDADE DAS INTERFACES COMPUTACIONAIS PARA USUÁRIOS DE BAIXA VISÃO Cínthia Costa

Leia mais

ESTUDO AVALIATIVO DE ACESSIBILIDADE E USABILIDADE APLICADO AO AMBIENTE WEB.

ESTUDO AVALIATIVO DE ACESSIBILIDADE E USABILIDADE APLICADO AO AMBIENTE WEB. ESTUDO AVALIATIVO DE ACESSIBILIDADE E USABILIDADE APLICADO AO AMBIENTE WEB. Rogério Albuquerque Ribeiro, Claudete Werner Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí - PR - Brasil albuquerque.rogerio@icloud.com

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web. Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres

Tópicos de Ambiente Web. Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres Tópicos de Ambiente Web Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres Roteiro Motivação Desenvolvimento de um site Etapas no desenvolvimento de software (software:site) Analise

Leia mais

Tecnologias de Informação voltadas para pessoas com deficiência visual

Tecnologias de Informação voltadas para pessoas com deficiência visual Tecnologias de Informação voltadas para pessoas com deficiência visual (Technologies of Information destined to peoples with visual deficiency) Daniela Ragazzi dos Santos 1 ; Sérgio Ricardo Borges 2 1

Leia mais

Interação Humano-Computador: Conceitos Básicos INF 1403 Introdução a IHC Aula 03 19/02/2014 Conteúdo da Aula Interação, Interface e Affordance Critérios de qualidade de uso Usabilidade Experiência do Usuário

Leia mais

Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais.

Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais. Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais. Tales Henrique José MOREIRA 1 ; Gabriel da SILVA 2 ; 1 Estudante de Tecnologia em Sistemas para

Leia mais

Usabilidade e Acessibilidade no Desenvolvimento de Websites e Aplicativos Móveis. Prof. Esp. Jalves Mendonça Nicácio

Usabilidade e Acessibilidade no Desenvolvimento de Websites e Aplicativos Móveis. Prof. Esp. Jalves Mendonça Nicácio Usabilidade e Acessibilidade no Desenvolvimento de Websites e Aplicativos Móveis Prof. Esp. Jalves Mendonça Nicácio A Nova Informática Design centrado no usuário: Softwares mais atraentes, divertidos Softwares

Leia mais

e-mag Checklist de Acessibilidade Manual para Deficientes Visuais

e-mag Checklist de Acessibilidade Manual para Deficientes Visuais Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Departamento de Governo Eletrônico Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica

Leia mais

Padrão Visual de Sistemas da Anvisa na Internet

Padrão Visual de Sistemas da Anvisa na Internet Agência Nacional de Vigilância Sanitária Padrão Visual de Sistemas da Anvisa na Internet Gerência-Geral de Tecnologia da Informação Gerência de Sistemas www.anvisa.gov.br Brasília, janeiro de 2007 Agência

Leia mais

Acessibilidade na Web

Acessibilidade na Web Acessibilidade na Web Departamento de Computação - UFS Tópicos Especiais em Sistemas de Informação Lucas Augusto Carvalho lucasamcc@dcomp.ufs.br Prof. Rogério Vídeo Custo ou Benefício? http://acessodigital.net/video.html

Leia mais

USABILIDADE NA WEB E EM INTERFACES. Tutora: Aline Yuri Ieiri (UAB UFABC - PACC)

USABILIDADE NA WEB E EM INTERFACES. Tutora: Aline Yuri Ieiri (UAB UFABC - PACC) USABILIDADE NA WEB E EM INTERFACES. Tutora: Aline Yuri Ieiri (UAB UFABC - PACC) Definição do conceito O que é Usabilidade? Usabilidade é um termo usado para definir a facilidade com que as pessoas podem

Leia mais

Arquitetura da Informação Lílian Simão Oliveira

Arquitetura da Informação Lílian Simão Oliveira Arquitetura da Informação Lílian Simão Oliveira Informação Usabilidade não é apenas o usuário conseguir usar o produto! Cinco atributos da usabilidade (NIELSEN, 1993): 1. Facilidade de aprendizagem 2.

Leia mais

TAW Tópicos de Ambiente Web

TAW Tópicos de Ambiente Web TAW Tópicos de Ambiente Web Teste rveras@unip.br Aula 11 Agenda Usabilidade Compatibilidade Validação Resolução de tela Velocidade de carregação Acessibilidade Testes Nesta etapa do projeto do web site

Leia mais

Acessibilidade nos sites das Instituições da Rede Federal de EPT

Acessibilidade nos sites das Instituições da Rede Federal de EPT Acessibilidade nos sites das Instituições da Rede Federal de EPT Maurício Covolan Rosito Gerente do Núcleo de Bento Gonçalves do projeto de Acessibilidade Virtual da RENAPI Everaldo Carniel Pesquisador

Leia mais

O ESTUDANTE COM BAIXA VISÃO NO ENSINO SUPERIOR Núcleo de Acessibilidade da UEL

O ESTUDANTE COM BAIXA VISÃO NO ENSINO SUPERIOR Núcleo de Acessibilidade da UEL O ESTUDANTE COM BAIXA VISÃO NO ENSINO SUPERIOR Núcleo de Acessibilidade da UEL Material organizado pelo estagiário de psicologia Dainon E. Souza e supervisionado pela Psicóloga Ingrid Ausec APRESENTAÇÃO

Leia mais

Governo Eletrônico no Brasil

Governo Eletrônico no Brasil Governo Eletrônico no Brasil João Batista Ferri de Oliveira Natal, 18 de Setembro de 2009 II Simpósio de Ciência e Tecnologia de Natal Estrutura da apresentação Estrutura organizacional Diretrizes Principais

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. IF baiano Turno: matutino Nome: Almiro,Erica,Flavia,Valdinéia Professora: Laís 2015

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. IF baiano Turno: matutino Nome: Almiro,Erica,Flavia,Valdinéia Professora: Laís 2015 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. IF baiano Turno: matutino Nome: Almiro,Erica,Flavia,Valdinéia Professora: Laís 2015 DISTRIBUIÇÃOS PARA DEFICIENTES DISTRIBUIÇÕES linuxacessivel.org

Leia mais

Deficiências. Deficiência Física Deficiência Auditiva Deficiência Visual Deficiência Mental Deficiência Múltipla. Tem dificuldade para:

Deficiências. Deficiência Física Deficiência Auditiva Deficiência Visual Deficiência Mental Deficiência Múltipla. Tem dificuldade para: Deficiências Deficiência Física Deficiência Auditiva Deficiência Visual Deficiência Mental Deficiência Múltipla Tem dificuldade para: ver a tela usar o mouse usar o teclado ler um texto ouvir um som navegar

Leia mais

Em que consiste o DOSVOX O programa é composto por:

Em que consiste o DOSVOX O programa é composto por: Projeto DOSVOX O que é o DOSVOX O DOSVOX é um sistema para microcomputadores que se comunica com o usuário através de síntese de voz, viabilizando, deste modo, o uso de computadores por deficientes visuais,

Leia mais

VPAT (Voluntary Product Accessibility Template, Modelo de Acessibilidade de Produto) do eportfolio da Desire2Learn Maio de 2013 Conteúdo

VPAT (Voluntary Product Accessibility Template, Modelo de Acessibilidade de Produto) do eportfolio da Desire2Learn Maio de 2013 Conteúdo VPAT (Voluntary Product Accessibility Template, Modelo de Acessibilidade de Produto) do eportfolio da Desire2Learn Maio de 2013 Conteúdo Introdução Recursos de acessibilidade principais Navegação usando

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM PORTAL PARA ACESSO A PESQUISAS E DADOS ASTRONÔMICOS João Pedro Bresolin Ortigara 1 RESUMO

DESENVOLVIMENTO DE UM PORTAL PARA ACESSO A PESQUISAS E DADOS ASTRONÔMICOS João Pedro Bresolin Ortigara 1 RESUMO DESENVOLVIMENTO DE UM PORTAL PARA ACESSO A PESQUISAS E DADOS ASTRONÔMICOS João Pedro Bresolin Ortigara 1 RESUMO Ultimamente, ocorreu um grande salto tecnológico na instrumentação astronômica que fez crescer

Leia mais

Avaliação de IHC: objetivos

Avaliação de IHC: objetivos Avaliação de IHC: objetivos Decisões de design afetam usabilidade Conhecimento dos usuários e de suas necessidade Design: Design: diferentes diferentes soluções soluções possíveis possíveis Interação:

Leia mais

Atualização sobre os produtos e serviços da BVS

Atualização sobre os produtos e serviços da BVS Atualização sobre os produtos e serviços da BVS http://brasil.bvs.br/reuniao-redebvs-2014/ #BVSBrasil2014 Renato Murasaki murasaki@paho.org Metodologias e Tecnologias de Informação Administração de Fontes

Leia mais

Acessibilidade. Profa. Renata Pontin de Mattos Fortes

Acessibilidade. Profa. Renata Pontin de Mattos Fortes Acessibilidade Profa. Renata Pontin de Mattos Fortes 1 Acessibilidade 2 Roteiro Acessibilidade Acessibilidade na Informática Inclusão Digital Design da Interação e Acessibilidade 3 Acessibilidade Definição

Leia mais

TECNOLOGIA ASSISTIVA E ACESSIBILIDADE À WEB. Projeto de Acessibilidade Virtual - RENAPI Maio/2010

TECNOLOGIA ASSISTIVA E ACESSIBILIDADE À WEB. Projeto de Acessibilidade Virtual - RENAPI Maio/2010 TECNOLOGIA ASSISTIVA E ACESSIBILIDADE À WEB Projeto de Acessibilidade Virtual - RENAPI Maio/2010 Tecnologia Assistiva Expressão utilizada para identificar todo o arsenal de recursos e serviços que contribuem

Leia mais

Processos de Desenvolvimento de Software

Processos de Desenvolvimento de Software Processos de Desenvolvimento de Software Gerenciamento de Projetos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência e

Leia mais

Avaliação com utilizadores da acessibilidade do sítio Web da ANACOM

Avaliação com utilizadores da acessibilidade do sítio Web da ANACOM Avaliação com utilizadores da acessibilidade do sítio Web da ANACOM VISÃO GERAL DOS RESULTADOS 1 Índice A Equipa HCIM Sumário Executivo Trabalho Desenvolvido Resultados Recomendações Principais Conclusões

Leia mais

MÓDULO MULTIMÉDIA PROFESSOR: RICARDO RODRIGUES. MAIL: rprodrigues@escs.ipl.pt esganarel@gmail.com. URL: http://esganarel.home.sapo.

MÓDULO MULTIMÉDIA PROFESSOR: RICARDO RODRIGUES. MAIL: rprodrigues@escs.ipl.pt esganarel@gmail.com. URL: http://esganarel.home.sapo. MÓDULO MULTIMÉDIA PROFESSOR: RICARDO RODRIGUES MAIL: rprodrigues@escs.ipl.pt esganarel@gmail.com URL: http://esganarel.home.sapo.pt GABINETE: 1G1 - A HORA DE ATENDIMENTO: SEG. E QUA. DAS 11H / 12H30 (MARCAÇÃO

Leia mais

Design de Interfaces e Usabilidade - Tópico 1

Design de Interfaces e Usabilidade - Tópico 1 Instituto Federal do Sertão-PE Design de Interfaces e Usabilidade - Tópico 1 Prof. Felipe Correia Conteúdo Por que estudar Design de Interfaces e Usabilidade?! Conceitos básicos sobre Design! Primeira

Leia mais

Esse tutorial visa apresentar as principais funcionalidades do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Clickideia.

Esse tutorial visa apresentar as principais funcionalidades do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Clickideia. 1 Introdução Esse tutorial mostrará as funções básicas e metodologia do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Educacional Clickideia. Ele foi elaborado para auxiliar professores e alunos nas atividades

Leia mais

Unidade: Sistemas Hipermidia Multimidia. Unidade I:

Unidade: Sistemas Hipermidia Multimidia. Unidade I: Unidade I: 0 Unidade: Sistemas Hipermidia Multimidia Engenharia de Websites Por que realizar uma Engenharia de websites: Devemos seguir Princípios básicos de Engenharia (passos bem definidos); Websites

Leia mais

pgdesign Design & Tecnologia 01 2010 UFRGS

pgdesign Design & Tecnologia 01 2010 UFRGS pgdesign Design & Tecnologia 01 2010 UFRGS Um Modelo de Cores na Usabilidade das Interfaces Computacionais para os Deficientes de Baixa Visão C.C. Kulpa a,b, F.G. Teixeira b, R.P. Silva b a cinthia.kulpa@gmail.com

Leia mais

Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO

Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO Arte X Engenharia Desenvolver Sistema Web é arte? A Web oferece espaço para arte...... mas os usuários também desejam

Leia mais

IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB

IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB Isadora dos Santos Rodrigues, Tiago Piperno Bonetti Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil isadora.santosrodrigues@hotmail.com, bonetti@unipar.br

Leia mais

e-mag Modelo Brasileiro de Acessibilidade em Governo Eletrônico

e-mag Modelo Brasileiro de Acessibilidade em Governo Eletrônico e-mag Modelo Brasileiro de Acessibilidade em Governo Eletrônico Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Departamento de Governo Eletrônico Ae-MAG

Leia mais

CONVITE Nº 01/2012 ANEXO I - DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS

CONVITE Nº 01/2012 ANEXO I - DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS CONVITE Nº 01/2012 ANEXO I - DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS OBJETIVO E ESCOPO 1. Informações Gerais 1.1 Objetivo geral do trabalho: desenvolvimento de novo site institucional para o Senac (www.senac.br), nas versões

Leia mais

Softwares de Acessibilidade (DOSVOX) Guia de Consulta

Softwares de Acessibilidade (DOSVOX) Guia de Consulta Universidade de Santo Amaro Softwares de Acessibilidade (DOSVOX) Guia de Consulta São Paulo, 2012. Índice 1. Instalação... 2. DOSVOX... 1 2.1. Testar teclado... 2 2.2. Editar Texto... 3 2.3. Ler Texto...

Leia mais

Disciplina: Interface Humano-Computador Prof: João Carlos da Silva Junior

Disciplina: Interface Humano-Computador Prof: João Carlos da Silva Junior Disciplina: Interface Humano-Computador Prof: João Carlos da Silva Junior Definição Interação homem-computador é o conjunto de processos, diálogos, e ações através dos quais o usuário humano interage com

Leia mais

ArquiteturadaInformação. Lílian Simão Oliveira

ArquiteturadaInformação. Lílian Simão Oliveira ArquiteturadaInformação Lílian Simão Oliveira Informação O queé usabilidade? Usabilidade é a medida na qual um produto pode ser usado por usuários específicos para alcançarobjetivosespecíficoscom efetividade,

Leia mais

Técnicas Assistivas para Pessoas com Deficiência Visual

Técnicas Assistivas para Pessoas com Deficiência Visual Técnicas Assistivas para Pessoas com Deficiência Visual Aula 15 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE.

Leia mais

Panorama Projeto STID Soluções de Telecomunicações para Inclusão Digital. Campinas, 26 de março de 2009

Panorama Projeto STID Soluções de Telecomunicações para Inclusão Digital. Campinas, 26 de março de 2009 Panorama Projeto STID Soluções de Telecomunicações para Inclusão Digital Campinas, 26 de março de 2009 STID Soluções de Telecomunicações para Inclusão Digital Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento, conduzido

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DOS SOFTWARES LEITORES DE TELA UTILIZANDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE

ANÁLISE COMPARATIVA DOS SOFTWARES LEITORES DE TELA UTILIZANDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE 1 ANÁLISE COMPARATIVA DOS SOFTWARES LEITORES DE TELA UTILIZANDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE Porto Alegre RS - maio de 2012. Clóvis da Silveira PUCRS csclovis@gmail.com Adriana Beiler PUCRS

Leia mais

Acadêmico André Riovani Miôr. Orientadora Michelle F. H. de Almeida O DESIGN GRÁFICO NO DESENVOLVIMENTO DE UM ESTÚDIO VIRTUAL DE DESIGN E MARKETING

Acadêmico André Riovani Miôr. Orientadora Michelle F. H. de Almeida O DESIGN GRÁFICO NO DESENVOLVIMENTO DE UM ESTÚDIO VIRTUAL DE DESIGN E MARKETING Acadêmico André Riovani Miôr Orientadora Michelle F. H. de Almeida O DESIGN GRÁFICO NO DESENVOLVIMENTO DE UM ESTÚDIO VIRTUAL DE DESIGN E MARKETING Para este trabalho buscou-se a interação entre o homem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenadoria de Educação a Distância MCONF

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenadoria de Educação a Distância MCONF UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenadoria de Educação a Distância MCONF RESULTADOS DO EXPERIMENTO 5 Endereço da Sala: http://mconf.rnp.br/webconf/unipampa.

Leia mais

Deficiência Visual. Eficiência Tátil Inteligência - Adaptações. V Compartilhando Eficiências. Seção de Educação Especial SEE - DE

Deficiência Visual. Eficiência Tátil Inteligência - Adaptações. V Compartilhando Eficiências. Seção de Educação Especial SEE - DE Deficiência Visual Eficiência Tátil Inteligência - Adaptações V Compartilhando Eficiências Seção de Educação Especial SEE - DE a voar como os pássaros, Temos aprendido a nadar como os peixes, Mas ainda

Leia mais

usabilidade assume uma importância ímpar na economia da Internet

usabilidade assume uma importância ímpar na economia da Internet WEB Usabilidade WEB usabilidade assume uma importância ímpar na economia da Internet no design de produtos e de software tradicionais, usuários pagam antes e experimentam a usabilidade depois na WEB experimentam

Leia mais

USER EXPERIENCE. Luis Felipe Fernandes. UX Academy. www.uxacademy.com.br! www.uxacademy.com.br!

USER EXPERIENCE. Luis Felipe Fernandes. UX Academy. www.uxacademy.com.br! www.uxacademy.com.br! UX USER EXPERIENCE Luis Felipe Fernandes UX Academy UX Como criar websites e aplicativos que, além de atraentes, são fáceis de usar e atendem às necessidades do usuário. LUIS FELIPE FERNANDES o Alto Alegre

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DA INFORMÁTICA PARA ACESSIBILIDADE DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS ATRAVÉS DO PROJETO CURUPIRA

A CONTRIBUIÇÃO DA INFORMÁTICA PARA ACESSIBILIDADE DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS ATRAVÉS DO PROJETO CURUPIRA A CONTRIBUIÇÃO DA INFORMÁTICA PARA ACESSIBILIDADE DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS ATRAVÉS DO PROJETO CURUPIRA Tássia Patricia Silva do Nascimento; Dalmir Pacheco de Souza Instituto

Leia mais

Análise do formato semanal do AVEA Moodle utilizando o padrão WCAG 2.0 para alunos cegos

Análise do formato semanal do AVEA Moodle utilizando o padrão WCAG 2.0 para alunos cegos 10 Edição-2015 Análise do formato semanal do AVEA Moodle utilizando o padrão WCAG 2.0 para alunos cegos Eduardo Dalcin¹, Ana Cláudia Pavão Siluk² ¹Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

TECNOLOGIAS ASSISTIVAS COMO INSTRUMENTO DE AUXÍLIO À EDUCAÇÃO INCLUSIVA: UMA DISCUSSÃO INICIAL

TECNOLOGIAS ASSISTIVAS COMO INSTRUMENTO DE AUXÍLIO À EDUCAÇÃO INCLUSIVA: UMA DISCUSSÃO INICIAL TECNOLOGIAS ASSISTIVAS COMO INSTRUMENTO DE AUXÍLIO À EDUCAÇÃO INCLUSIVA: UMA DISCUSSÃO INICIAL Introdução Jeferson José Baqueta 1 Clodis Boscarioli 2 Jorge Bidarra 3 Um dos maiores problemas educacionais

Leia mais

Intranet 2014 - Termo de Referência: Contratação de Pessoa Física para apoio à equipe da STN no projeto de reformulação da intranet corporativa

Intranet 2014 - Termo de Referência: Contratação de Pessoa Física para apoio à equipe da STN no projeto de reformulação da intranet corporativa Intranet 2014 - : Contratação de Pessoa Física para apoio à equipe da STN no projeto de reformulação da intranet corporativa Coordenação-Geral de Desenvolvimento Institucional CODIN Gerência de Informação

Leia mais

Educação online e acessibilidade: aplicação e convergência

Educação online e acessibilidade: aplicação e convergência Educação online e acessibilidade: aplicação e convergência Rio de Janeiro, RJ, maio de 2015 Laurinda Maia Lopes laurindamaia@hotmail.com Experiência Inovadora Estudo de caso Educação Corporativa RESUMO

Leia mais

Oficina G-Transp. Embasamento legal e usabilidade da ferramenta

Oficina G-Transp. Embasamento legal e usabilidade da ferramenta Oficina G-Transp Embasamento legal e usabilidade da ferramenta Quem somos? Programa de Formação de Agentes para Sustentabilidades do Software Público Brasileiro (PRO-SPB) Objetivo: Desenvolver ações coordenadas

Leia mais

Usando Ferramentas de Busca

Usando Ferramentas de Busca Web Marketing Usando Ferramentas de Busca Marcelo Silveira Novatec Editora Ltda. www.novateceditora.com.br 1 Conhecendo o cenário de pesquisas na Internet Este capítulo apresenta uma visão geral sobre

Leia mais

INTRODUÇÃO Orientador: Turma 64:

INTRODUÇÃO Orientador: Turma 64: INTRODUÇÃO Orientador: Prof. Dr. Fernando Auil Turma 64: André Cavalcante dos Santos Bruno Croci de Oliveira Caio César Lemes Bastos Dan Shinkai Daniel Bissoli Moriera Daniel Pinheiro Barreto TEMA Conhecimento

Leia mais

Facilidade e flexibilidade na web

Facilidade e flexibilidade na web Facilidade e flexibilidade na web palavras-chave: acessibilidade, usabilidade, web 2.0 Tersis Zonato www.tersis.com.br Web 2.0 o termo de marketing x a nova forma de conhecimento Web 2.0 O conceito começou

Leia mais

Plano Aulas 5 e 6. Usabilidade. Acessibilidade. Cognição. Comunicação

Plano Aulas 5 e 6. Usabilidade. Acessibilidade. Cognição. Comunicação IHC AULAS 5 e 6 1 2 Plano Aulas 5 e 6 Usabilidade Acessibilidade Cognição Comunicação Colaboração e Cooperação 3 Usefulness Utilidade Utilidade deve verificar se a funcionalidade do sistema faz o que deve

Leia mais

A INCLUSÃO DIGITAL COMO FATOR SIGNIFICATIVO PARA A INCLUSÃO SOCIAL. Autores: Carlo Schneider, Roberto Sussumu Wataya, Adriano Coelho

A INCLUSÃO DIGITAL COMO FATOR SIGNIFICATIVO PARA A INCLUSÃO SOCIAL. Autores: Carlo Schneider, Roberto Sussumu Wataya, Adriano Coelho A INCLUSÃO DIGITAL COMO FATOR SIGNIFICATIVO PARA A INCLUSÃO SOCIAL Autores: Carlo Schneider, Roberto Sussumu Wataya, Adriano Coelho OBJETIVO Analisar os conceitos de inclusão digital e inclusão social

Leia mais

Contratação de Consultor Pessoa Física para apoio à equipe da STN no projeto de reformulação do portal do Tesouro Direto Termo de Referência

Contratação de Consultor Pessoa Física para apoio à equipe da STN no projeto de reformulação do portal do Tesouro Direto Termo de Referência Contratação de Consultor Pessoa Física para apoio à equipe da STN no projeto de reformulação do portal do Tesouro Direto I Termo de Referência Set/2014 1 - Introdução O Tesouro Direto, programa criado

Leia mais

Uma visão Geral sobre Webdesign e Interfaces. Uma conversa sobre Internet e Design para Web Avaliação de Interfaces

Uma visão Geral sobre Webdesign e Interfaces. Uma conversa sobre Internet e Design para Web Avaliação de Interfaces Uma conversa sobre Internet e Design para Web Avaliação de Interfaces Josemeire Machado Dias Uma Novas visão atividades, Geral novas sobre funções Webdesign e Interfaces A Internet comercial provocou o

Leia mais

Design de IHC Design da Comunicação Modelos de Interação

Design de IHC Design da Comunicação Modelos de Interação 1 Design de IHC Design da Comunicação Modelos de Interação INF1403 Introdução a IHC Luciana Salgado Representações e Aspectos de IHC Representações e Aspectos de IHC Representações e Aspectos de IHC Representações

Leia mais

Análise de Acessibilidade Aplicada ao Website da Universidade Federal de Santa Maria

Análise de Acessibilidade Aplicada ao Website da Universidade Federal de Santa Maria 168 Análise de Acessibilidade Aplicada ao Website da Universidade Federal de Santa Maria Janaína Gomes 1, Paulo Henrique Vianna 1, Diego Carvalho 1, Sara Spolti Pazuch 1, Aline Lorini 1, Diego Carvalho

Leia mais

Buscando Acessibilidade em Ambientes de EAD. Andréa Poletto Sonza e Daniela Menegotto CEFET Bento Gonçalves RS Junho 2008

Buscando Acessibilidade em Ambientes de EAD. Andréa Poletto Sonza e Daniela Menegotto CEFET Bento Gonçalves RS Junho 2008 Buscando Acessibilidade em Ambientes de EAD Andréa Poletto Sonza e Daniela Menegotto CEFET Bento Gonçalves RS Junho 2008 Tecnologia Assistiva CONCEITO: conjunto de artefatos disponibilizados às PNEs, que

Leia mais

DESIGN CENTRADO NO USUÁRIO. Caio Cesar

DESIGN CENTRADO NO USUÁRIO. Caio Cesar DESIGN CENTRADO NO USUÁRIO Caio Cesar Caio Cesar? Ensino / Pesquisa / Consultoria Comunicação online Marketing Design de Interação www.caiocesar.cc Tema de hoje Design Centrado no Usuário O quê? Por quê?

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA 1. Projeto: OEI/BRA/09/004 - Aprimoramento da sistemática de gestão do Ministério da Educação (MEC) em seus processos de formulação, implantação e

Leia mais

Parte 2 ENGENHARIA WEB

Parte 2 ENGENHARIA WEB Parte 2 ENGENHARIA WEB 1 Engenharia Web Conjunto de abordagens sistemáticas, disciplinadas e quantificáveis para o desenvolvimento Web Visando a qualidade com uso de conceitos de engenharia Englobando

Leia mais

OFICINA BLOG DAS ESCOLAS

OFICINA BLOG DAS ESCOLAS OFICINA BLOG DAS ESCOLAS Créditos: Márcio Corrente Gonçalves Mônica Norris Ribeiro Março 2010 1 ACESSANDO O BLOG Blog das Escolas MANUAL DO ADMINISTRADOR Para acessar o blog da sua escola, acesse o endereço

Leia mais

www.cingo.com.br www.cingo.com.br

www.cingo.com.br www.cingo.com.br www.cingo.com.br Cingo Release 2.6 Release 2.6 Cingo Release 2.6 Com o objetivo de tornar a experiência de navegação e a dinâmica de gestão muito mais natural e objetiva, o Cingo CODES trás uma nova experiência

Leia mais

Acessibilidade Introdução. M. Cecília C. Baranauskas Instituto de Computação

Acessibilidade Introdução. M. Cecília C. Baranauskas Instituto de Computação Acessibilidade Introdução M. Cecília C. Baranauskas Instituto de Computação Acessibilidade - Demo Esta parte é baseada no video em http://www.doit.wisc.edu/accessibility/video Liste os principais problemas

Leia mais

Teste sumativo de Word. 9ºX nºq Micael + nºy Micaela. Avaliação do módulo 2 Editor de texto. TIC 02-03-2012 Pág. 41

Teste sumativo de Word. 9ºX nºq Micael + nºy Micaela. Avaliação do módulo 2 Editor de texto. TIC 02-03-2012 Pág. 41 Teste sumativo de Word 9ºX nºq Micael + nºy Micaela Avaliação do módulo 2 Editor de texto TIC 02-03-2012 Pág. 41 Índice http://www.tecmundo.com.br/word/3227-novidades-do-microsoft-word-2010.htm... 2 Novidades

Leia mais

Manual do Usuário. E-DOC Peticionamento Eletrônico TST

Manual do Usuário. E-DOC Peticionamento Eletrônico TST E-DOC Peticionamento APRESENTAÇÃO O sistema E-DOC substituirá o atual sistema existente. Este sistema permitirá o controle de petições que utiliza certificado digital para autenticação de carga de documentos.

Leia mais

Unidade 13: Acessibilidade de OA

Unidade 13: Acessibilidade de OA Autoria: Braga, Juliana Cristina; França, Roberta Kelly A. de; Ponchio, Rita A... Estamos na fase final do processo INTERA, é importante que as etapas onde se trabalham as qualidades técnicas e pedagógicas

Leia mais

Five Com lança portal do Senai-ES com acesso para deficiente visual

Five Com lança portal do Senai-ES com acesso para deficiente visual Vitória (ES), 27 de junho de 2007 Five Com lança portal do Senai-ES com acesso para deficiente visual O lançamento será realizado nesta sexta-feira (29), às 20 horas, na Bienal do Livro, que acontece no

Leia mais

Apostila da Ferramenta AdminWEB

Apostila da Ferramenta AdminWEB Apostila da Ferramenta AdminWEB Apostila AdminWEB SUMÁRIO OBJETIVO DO CURSO... 3 CONTEÚDO DO CURSO... 4 COMO ACESSAR O SISTEMA... 5 CONHEÇA OS COMPONENTES DA PÁGINA... 6 COMO EFETUAR O LOGIN... 9 MANTER

Leia mais

Esse tutorial visa apresentar as principais funcionalidades do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Clickideia.

Esse tutorial visa apresentar as principais funcionalidades do Editor de Roteiro de Aprendizagem do Portal Clickideia. Sumário Introdução... 1 Objetivos... 1 Instruções para utilização do Tutorial... 1 Metodologia... 2 Apresentação do Editor de Roteiro de Aprendizagem... 2 Inserir Roteiro de Aprendizagem... 3 Meus Roteiros...

Leia mais

Modelo de interação humano-computador para analfabetos e pessoas com deficiência. Campinas, 26 de março de 2009

Modelo de interação humano-computador para analfabetos e pessoas com deficiência. Campinas, 26 de março de 2009 Modelo de interação humano-computador para analfabetos e pessoas com deficiência Campinas, 26 de março de 2009 Modelo de Interação Guia para projetistas de interfaces de usuários e desenvolvedores de sistemas

Leia mais

Usabilidade e Arquitectura de Informação

Usabilidade e Arquitectura de Informação Usabilidade e Arquitectura de Informação a construção da experiência do utilizador O que é a Usabilidade O que é a Arquitectura de Informação Como pensar a web A experiência do utilizador Pensar como um

Leia mais

PESQUISA DAS FERRAMENTAS DE ACESSIBILIDADE COMPUTACIONAL PARA DEFICIENTES VISUAIS E AS RECOMENDAÇÕES DO W3C

PESQUISA DAS FERRAMENTAS DE ACESSIBILIDADE COMPUTACIONAL PARA DEFICIENTES VISUAIS E AS RECOMENDAÇÕES DO W3C 8 PESQUISA DAS FERRAMENTAS DE ACESSIBILIDADE COMPUTACIONAL PARA DEFICIENTES VISUAIS E AS RECOMENDAÇÕES DO W3C LUISA HAYDER TONET 1 ORIENTADORA: DANIELE PINTO ANDRES 2 Bacharelado em Sistemas de Informação

Leia mais

Princípios de Design TRADUÇÃO DE TATIANE CRISTINE ARNOLD, DO ARTIGO IBM DESIGN: DESIGN PRINCIPLES CHECKLIST.

Princípios de Design TRADUÇÃO DE TATIANE CRISTINE ARNOLD, DO ARTIGO IBM DESIGN: DESIGN PRINCIPLES CHECKLIST. Princípios de Design TRADUÇÃO DE TATIANE CRISTINE ARNOLD, DO ARTIGO IBM DESIGN: DESIGN PRINCIPLES CHECKLIST. Um software deve ser projetado para simplificar tarefas e criar experiências positivas para

Leia mais

Voltando às garrafas... Capítulo 2. Interface e Interação. Elton Silva

Voltando às garrafas... Capítulo 2. Interface e Interação. Elton Silva Voltando às garrafas... Capítulo 2 Elton Silva Interface e Interação Inter-face: toda a porção de um sistema com a qual um usuário mantém contato ao utilizá-lo. Inter-ação: é mais do que imagem, é um conceito

Leia mais

Processos de Design de IHC (Parte II)

Processos de Design de IHC (Parte II) Interface Homem/Máquina Aula 8 Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2011.1/tcc-00.184 Roteiro da Aula de Hoje

Leia mais

Usabilidade e Acessibilidade na Web: Uma análise destes conceitos do ponto de vista de um deficiente visual

Usabilidade e Acessibilidade na Web: Uma análise destes conceitos do ponto de vista de um deficiente visual Usabilidade e Acessibilidade na Web: Uma análise destes conceitos do ponto de vista de um deficiente visual Gláucio Brandão de MATOS 1 ; Alisson RIBEIRO 2 ; Gabriel da SILVA 2 1 Ex-aluno do Curso Superior

Leia mais

BIBLIOTECARIOS: DESAFIOS FRENTE A ACESSIBILIDADE DOS DEFICIENTES VISUAIS NAS BIBLIOTECAS VIRTUAIS

BIBLIOTECARIOS: DESAFIOS FRENTE A ACESSIBILIDADE DOS DEFICIENTES VISUAIS NAS BIBLIOTECAS VIRTUAIS BIBLIOTECARIOS: DESAFIOS FRENTE A ACESSIBILIDADE DOS DEFICIENTES VISUAIS NAS BIBLIOTECAS VIRTUAIS RESUMO Profª. Mariza Inês da Silva Pinheiro Curso de Biblioteconomia Universidade Federal de Mato Grosso

Leia mais

6º Semestre de SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. - 6 Inscritos -

6º Semestre de SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. - 6 Inscritos - 6º Semestre de SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - 6 Inscritos - Tema: [Área 9]: Comunidade - Tema: 4. Iniciativas para a redução das desigualdades sociais Título: Aplicação de IHC para Inclusão Social e Digital

Leia mais

A importância da TIC no processo da Inclusão Escolar Agnes Junqueira

A importância da TIC no processo da Inclusão Escolar Agnes Junqueira A importância da TIC no processo da Inclusão Escolar Agnes Junqueira O mundo pertence àqueles que pensam em novos caminhos. Uwe Grahl - Arquiteto FACILITAÇÃO PELO USO DE TIC ATENDIMENTO ÀS ESPECIFICIDADES

Leia mais

03 de dezembro de 2015 Sala Polivalente Fundação Portuguesa das Comunicações

03 de dezembro de 2015 Sala Polivalente Fundação Portuguesa das Comunicações 03 de dezembro de 2015 Sala Polivalente Fundação Portuguesa das Comunicações Apoio Patrocinadores Globais APDSI avaliação de acessibilidade e usabilidade de plataforma de e-commerce Tânia Rocha (trocha@utad.pt)

Leia mais

SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 2014 FORMULÁRIO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS

SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 2014 FORMULÁRIO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 2014 FORMULÁRIO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS Formulário para submissão de projeto Dados do Projeto e do (a) Orientador (a) do Projeto Título do Projeto: Um aplicativo

Leia mais

Análise da interatividade de sites de e-commerce do ramo da moda em smartphone

Análise da interatividade de sites de e-commerce do ramo da moda em smartphone Análise da interatividade de sites de e-commerce do ramo da moda em smartphone Camila Barth Paiva Mestranda em Design - Uniritter milabarth@gmail.com Vinícius Gadis Ribeiro Doutor em Ciência da Computação

Leia mais

Quem somos. Organização filantrópica, sem fins lucrativos, fundada há 67 anos pela professora Dorina de Gouvea Nowill.

Quem somos. Organização filantrópica, sem fins lucrativos, fundada há 67 anos pela professora Dorina de Gouvea Nowill. . Quem somos Organização filantrópica, sem fins lucrativos, fundada há 67 anos pela professora Dorina de Gouvea Nowill. A necessidade de criar a Fundação surgiu após a dificuldade em encontrar livros em

Leia mais

ANÁLISE DE SITES EDUCACIONAIS PELO PROFESSOR E PELO ALUNO

ANÁLISE DE SITES EDUCACIONAIS PELO PROFESSOR E PELO ALUNO Análise do professor: Parâmetros para avaliação Ao navegar por Web sites é importante observar alguns tópicos para determinar se um site é bom ou não. Navegação, design, conteúdo, velocidade de acesso,

Leia mais