Antropometria é uma disciplina baseada na Antropologia Física, que estuda as dimensões dos segmentos corporaisdo ser humano.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Antropometria é uma disciplina baseada na Antropologia Física, que estuda as dimensões dos segmentos corporaisdo ser humano."

Transcrição

1 O que é antropometria? Antropometria é uma disciplina baseada na Antropologia Física, que estuda as dimensões dos segmentos corporaisdo ser humano. Os dados antropométricos definem as medições de tamanho,peso e proporção do corpo humano aplicáveisa um correto dimensionamentode projetode produtos,equipamentos e postos de trabalho. Aplicaçõesda Antropometria Os dados fornecidos pela antropo metria no projeto de produtos, máquina e equipamentosincluem as diversas variedades de tamanhos, proporções, mobilidade,força e outros fatores que definem fisicamente ossereshumanos. A antropometriaauxilia,entreoutros,na: - Conformação de pegas,botões e manípulos; -Avaliação de posturas e distâncias paraatingircontroles; -Especificação de espaços que separam o corpo do equipamento ao redor; -Identificação de objetos ou elementos que obstruem o movimento.

2 Cinco faláciasincorridas numa má aplicação dos princípios da antropometria [Pheasant,1990 apud SO ARES, 2001] Se o design ésatisfatório paramim, também o seráparatodos. Se o design ésatisfatório para uma pessoa média,também o será paratodos. A variabilidade das pessoas étão grande que estas diferenças não podem ser consideradas no design, mas uma vez que as pessoasse adaptam facilmente isto não importa muito. A ergonomia é carae uma vezque os produtossão comprados mas pela aparência,asconsiderações ergonômicas podem ser perfeitamenteignoradas. A ergonomia é uma idéia excelente. Eu sempre projeto considerando osaspectos ergonômicos, mas eufaço isto intuitivamente e confiando no meu bom senso de forma que eu não preciso de nenhum estudo experimentalou tabela de dados antropométricos. Diferenças Individuais

3

4 A Falácia do Homem Médio (MORAES,1990) Ao projetarpara uma pessoa média,corre-se o risco de estarprivilegiando 50 % da população e prejudicando os 50% restantes. Freqüência Percentis Estatura Percentil

5 Cuidados aobservar nautilização dos valores dos percentis Um percentiléum ponto de uma escala de percentagem cumulativa para uma população especificada. A estatura que corresponde ao valor do 95%il de um grupo particular (população ou amostra) pode ser maior ou menor que aestaturacorrespondente ao valor do 95%il de outro grupo particular. Percentisantropométricos em indivíduosreaisreferem-se a uma, esomente uma,dimensão do corpo. O valor do 95%il daaltura,não nos permiteconcluir que esteindivíduo terá os valores do 95%il de altura do cotovelo,de altura de joelho, profundidade do tronco ou circunferênciada cabeça.

6 Antropometria Estática Co mpreende as dimensõesfísicas do corpo humano parado ou com poucos movimentos. Lida com as dimensões estruturais do corpo,tomadascom os sujeitos em posiçõesfixas eestandardizadas: alturas,larguras, comprimentos e perímetros.

7 Antropometria Dinâmica A antropometria dinâmica mede os alcances dos movimentos.emboraos movimentos de cada parte do corpo são medidosmantendo-se orestodo corpo estático,observa-se que, na prática, cada parte do corpo não se move isolada m ente, mas há uma conjugação de diversos m ovimentos paraserealizar uma função. O alcance das mãos,por exemplo,não é apenaslimitado pelo comprimento dos braços. Ele envolvetambém o movimentodos ombros,rotação do tronco, inclinação das costase otipo de função que será exercido pelasmãos. Planos para registro dos m ovimentos corporais

8 Antropometria Dinâmica Uso da antropometria dinâmicanos espaços detrabalho O design de espaçosde trabalho incluioque se denomina como envelope de alcance (incluindo aqui os alcances manuaise visuais). Trata-se de um espaço tri-dimensionalaonde tipicamente o operadormanuseiaprodutos,controles e monitora visualmente mostradores e monitores. Oslimites dos alcances são definidos pelo alcance das mãos e olhos,a limitação biológica de alcance (limitada pela capacidade de alcance dos braços e mãos) ea natureza datarefa aser desempenhada. Exemplo dezonas de alcances preferenciaise máximos paraa posição sentada.

9 Rotações voluntárias docorpo na antropometria dinâmica Antropometria Dinâmica

10 Recomendações para aseleção e aplicação de dados antropométricos Observe que a seleção dos dados antropométricos adequados baseia-se na natureza do problema particularem questão.

11

12

13

14

15

16

Antropometria. A antropometria estuda as dimensões físicas e proporções do corpo humano.

Antropometria. A antropometria estuda as dimensões físicas e proporções do corpo humano. Antropometria A antropometria estuda as dimensões físicas e proporções do corpo humano.. O conhecimento dessas medidas e como saber usá-las é muito importante na determinação dos diversos aspectos relacionados

Leia mais

O Dimensionamento do Centro de Produção

O Dimensionamento do Centro de Produção O Dimensionamento do Centro de Produção (posto de trabalho) ANTROPOMETRIA estudo e sistematização das medidas físicas do corpo humano. ANTROPOMETRIA ESTÁTICA - refere-se a medidas gerais de segmentos corporais,

Leia mais

Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles, M.Sc.

Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles, M.Sc. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso de Graduação em Engenharia de Produção ENG 1090 Introdução à Engenharia de Produção Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles,

Leia mais

Quesitos da função prática. Antropometria

Quesitos da função prática. Antropometria Quesitos da função prática Antropometria breve histórico Filósofos, teóricos, artistas e arquitetos estudaram, ao longo da história, as proporções do corpo humano; antropometria física: viagens de Marco

Leia mais

Aula 03 Antropometria Prof. Mario S. Ferreira Junho, 2013

Aula 03 Antropometria Prof. Mario S. Ferreira Junho, 2013 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Curso de Especialização em Arquitetura da Habitação de Interesse Social ERGONOMIA E ACESSIBILIDADE Aplicada à

Leia mais

3 ORIGENS E CONCEITUAÇÃO DA ERGONOMIA

3 ORIGENS E CONCEITUAÇÃO DA ERGONOMIA De acordo com dados da Ergonomics Research Society, Inglaterra, a Ergonomia é o estudo do relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e particularmente a aplicação dos conhecimentos

Leia mais

Utilizadores de Computadores Conselhos ergonómicos

Utilizadores de Computadores Conselhos ergonómicos Utilizadores de Computadores Conselhos ergonómicos Ergonomia: Estuda a interacção física entre as pessoas e o seu trabalho adaptando este último, o equipamento e o ambiente de trabalho ao trabalhador.

Leia mais

1 INTRODUÇÃO. Ergonomia aplicada ao Design de produtos: Um estudo de caso sobre o Design de bicicletas 1 INTRODUÇÃO

1 INTRODUÇÃO. Ergonomia aplicada ao Design de produtos: Um estudo de caso sobre o Design de bicicletas 1 INTRODUÇÃO O presente trabalho foi elaborado com o objetivo mostrar ser viável o uso de bicicletas que proporcionem conforto e segurança e advertir para o surgimento de fisiopatologias nos usuários de bicicletas.

Leia mais

Ergonomia é o estudo do. relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e. particularmente a aplicação dos

Ergonomia é o estudo do. relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e. particularmente a aplicação dos ERGONOMIA ERGONOMIA relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e conhecimentos de anatomia, fisiologia e psicologia na solução dos problemas surgidos deste relacionamento. Em

Leia mais

LUCIANO JOSÉ PELOGIA FREZATTI

LUCIANO JOSÉ PELOGIA FREZATTI LUCIANO JOSÉ PELOGIA FREZATTI LEVANTAMENTO E TRANSPORTE DE CARGAS Posição vertical: Dotar o posto de trabalho com regulagem de altura; Suporte para peças; Considerar dados antropométricos, na dúvida colocar

Leia mais

8 APLICAÇÃO DA ANTROPOMETRIA NO DESIGN DE PRODUTOS

8 APLICAÇÃO DA ANTROPOMETRIA NO DESIGN DE PRODUTOS As medidas do corpo humano têm despertado interesse desde a existência da humanidade. Em vários períodos da nossa história, podem-se constatar estudiosos que utilizaram as medidas do corpo humano como

Leia mais

LAUDO ERGONÔMICO DE TRABALHO ERGONOMIA NR-17

LAUDO ERGONÔMICO DE TRABALHO ERGONOMIA NR-17 LAUDO ERGONÔMICO DE TRABALHO ERGONOMIA NR-17 1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA Razão Social: Caixa Econômica Federal Endereço: Setor SBS Quadra 4 Bloco A Lote 3 e 4 Asa Sul Brasília/ DF CEP 70.092-900 CNPJ:

Leia mais

Biomecânica. A alavanca inter-resistente ou de 2º grau adequada para a realização de esforço físico, praticamente não existe no corpo humano.

Biomecânica. A alavanca inter-resistente ou de 2º grau adequada para a realização de esforço físico, praticamente não existe no corpo humano. Biomecânica Parte do conhecimento da Ergonomia aplicada ao trabalho origina-se no estudo da máquina humana. Os ossos, os músculos, ligamentos e tendões são os elementos dessa máquina que possibilitam realizar

Leia mais

Distribuição de Freqüência

Distribuição de Freqüência Distribuição de Freqüência Representação do conjunto de dados Distribuições de freqüência Freqüência relativa Freqüência acumulada Representação Gráfica Histogramas Organização dos dados Os métodos utilizados

Leia mais

profissional deverá ser capacitado quanto o conceito e à importância da antropometria.

profissional deverá ser capacitado quanto o conceito e à importância da antropometria. profissional deverá ser capacitado quanto o conceito e à importância da antropometria. onceito: método de obtenção das medidas corporais de indivíduos. mportância: permite determinar o estado nutricional

Leia mais

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 NR 17 - ERGONOMIA Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 Esta Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas

Leia mais

Quantas vezes o olho humano pisca, por minuto?

Quantas vezes o olho humano pisca, por minuto? Quantas vezes o olho humano pisca, por minuto? Em uma conversa, os interlocutores piscam uma média de 22 vezes por minuto. Quando alguém lê, a frequência desta piscadela se produz 12 a 15 vezes por minuto.

Leia mais

CHECK-LIST PARA AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES ERGONÔMICAS EM POSTOS DE TRABALHO INFORMATIZADOS

CHECK-LIST PARA AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES ERGONÔMICAS EM POSTOS DE TRABALHO INFORMATIZADOS 1 CHECK-LIST PARA AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES ERGONÔMICAS EM POSTOS DE TRABALHO INFORMATIZADOS Versão fevereiro 2007 (UA: 30/06/10) Autor: Hudson Couto Colaborador: Dr. Edivaldo Sanábio e Remi Lópes Antonio

Leia mais

ERGONOMIA. FACCAMP Tecnologia em Segurança no Trabalho Profº Vitorino

ERGONOMIA. FACCAMP Tecnologia em Segurança no Trabalho Profº Vitorino FACCAMP Tecnologia em Segurança no Trabalho Profº Vitorino O que é ergonomia? (e não ergonometria e muito menos ergologia) Adaptação do trabalho ao ser humano: O trabalho tem todo um pano de fundo de sofrimento:

Leia mais

Revisão de Estatística Básica:

Revisão de Estatística Básica: Revisão de Estatística Básica: Estatística: Um número é denominado uma estatística (singular). Ex.: As vendas de uma empresa no mês constituem uma estatística. Estatísticas: Uma coleção de números ou fatos

Leia mais

Dist. da linha saída à 1ª barreira

Dist. da linha saída à 1ª barreira TÉCNICA DAS CORRIDAS COM BARREIRAS Antes de mais nada podemos dizer que as corridas com barreiras são provas de velocidade rasa porque, muito embora o barreiristas se depare com uma série de barreiras

Leia mais

AMBIENTE VISUAL: GUIA PARA DISPOSIÇÃO E MATERIAIS

AMBIENTE VISUAL: GUIA PARA DISPOSIÇÃO E MATERIAIS AMBIENTE VISUAL: GUIA PARA DISPOSIÇÃO E MATERIAIS 1) LUZ A criança deficiente visual (baixa visão) necessita de uma boa iluminação, tanto quanto possível. Para a maioria das crianças quanto mais luz melhor

Leia mais

Aplicação da equação do NIOSH para uma análise ergonômica em um mercado hortifruti.

Aplicação da equação do NIOSH para uma análise ergonômica em um mercado hortifruti. Aplicação da equação do NIOSH para uma análise ergonômica em um mercado hortifruti. Luciana MENDONÇA 1 ; Marislaine COSTA 1 ; Poliane LOPES 1 ; Valdevan MORAIS 1 ; Wemerton LUIS 2. 1 Estudante de Engenharia

Leia mais

Postura. As posturas prolongadas podem prejudicar os músculos e as articulações.

Postura. As posturas prolongadas podem prejudicar os músculos e as articulações. Postura A postura é, freqüentemente, determinada pela natureza da tarefa ou do posto de trabalho. Um porteiro de hotel tem uma postura estática, enquanto um carteiro passa a maior parte do tempo andando.

Leia mais

Adaptação do trabalho ao homem. Pessoas diferentes Capacidades físicas e mentais diferentes.

Adaptação do trabalho ao homem. Pessoas diferentes Capacidades físicas e mentais diferentes. Adaptação do trabalho ao homem. Pessoas diferentes Capacidades físicas e mentais diferentes. Tarefas que exijam elevada acuidade visual Visão desfocada e sensação de olhos a arder. Teclar de forma incorrecta

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA NR 17

NORMA REGULAMENTADORA NR 17 NORMA REGULAMENTADORA NR 17 NORMA REGULAMENTADORA - NR 17 ERGONOMIA 17.1. Esta Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características

Leia mais

Jorge Storniolo. Henrique Bianchi. Reunião Locomotion 18/03/2013

Jorge Storniolo. Henrique Bianchi. Reunião Locomotion 18/03/2013 Jorge Storniolo Henrique Bianchi Reunião Locomotion 18/03/2013 Histórico Conceito Cuidados Protocolos Prática Antiguidade: Gregos e egípcios estudavam e observavam as relações de medidas entre diversas

Leia mais

ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação

ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação Ponto 03 ANTROPOMETRIA Mario S. Ferreira Março, 2010 ARCABOUÇO DA ERGONOMIA desempenho ANATÔMICO, FISIOLÓGICO E PSICOLÓGICO do homem PALMER, Colin. Ergonomia. Rio de Janeiro,

Leia mais

Avaliação ergonômica dos postos de trabalho dos funcionários de uma lavanderia industrial área industrial

Avaliação ergonômica dos postos de trabalho dos funcionários de uma lavanderia industrial área industrial Avaliação ergonômica dos postos de trabalho dos funcionários de uma lavanderia industrial área industrial Paolo Cinque Pequini (Faculdade Área 1) ppeqhini@cpunet.com.br Carlos Brasileiro (Faculdade Área

Leia mais

Diferentes padrões para uma mesma medida.

Diferentes padrões para uma mesma medida. Diferentes padrões para uma mesma medida. Antes de iniciarmos o assunto desta atividade, veremos como se deu a evolução das medidas utilizadas pelo homem e depois trataremos das proporções do Homem Vitruviano.

Leia mais

Gestão do Risco Ergonômico 6º SENSE. Nadja de Sousa Ferreira, MD PhD Médica do Trabalho

Gestão do Risco Ergonômico 6º SENSE. Nadja de Sousa Ferreira, MD PhD Médica do Trabalho Gestão do Risco Ergonômico 6º SENSE Nadja de Sousa Ferreira, MD PhD Médica do Trabalho Objetivo Objetivo Apresentar os conceitos científicos sobre o Risco Ergonômico e sua relação com o corpo humano. Fazer

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ COLÉGIO TÉCNICO DE TERESINA CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ COLÉGIO TÉCNICO DE TERESINA CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ COLÉGIO TÉCNICO DE TERESINA CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA TOPOGRAFIA Noções de escala Prof. Francisco Edinaldo Pinto Mousinho TERESINA, AGOSTO. 2014 1 1. UNIDADES DE MEDIDA

Leia mais

Departamento de Matemática - UEL - 2010. Ulysses Sodré. http://www.mat.uel.br/matessencial/ Arquivo: minimaxi.tex - Londrina-PR, 29 de Junho de 2010.

Departamento de Matemática - UEL - 2010. Ulysses Sodré. http://www.mat.uel.br/matessencial/ Arquivo: minimaxi.tex - Londrina-PR, 29 de Junho de 2010. Matemática Essencial Extremos de funções reais Departamento de Matemática - UEL - 2010 Conteúdo Ulysses Sodré http://www.mat.uel.br/matessencial/ Arquivo: minimaxi.tex - Londrina-PR, 29 de Junho de 2010.

Leia mais

ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação

ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação Espaços de Trabalho Mario S. Ferreira Maio, 2012 Aspectos Físicos Dimensões Envelope Zonas de Alcance Áreas de Influência Layout Posturas Acessibilidade de Arranjos Dimensionamento

Leia mais

APLICAÇÃO DE DADOS ANTROPOMÉTRICOS E VARIÁVEIS BIOMECÂNICAS NA CONSTRUÇÃO DE BIBLIOTECAS DE POSTURAS PARA UTILIZAÇÃO EM AMBIENTE SIMULADO

APLICAÇÃO DE DADOS ANTROPOMÉTRICOS E VARIÁVEIS BIOMECÂNICAS NA CONSTRUÇÃO DE BIBLIOTECAS DE POSTURAS PARA UTILIZAÇÃO EM AMBIENTE SIMULADO APLICAÇÃO DE DADOS ANTROPOMÉTRICOS E VARIÁVEIS BIOMECÂNICAS NA CONSTRUÇÃO DE BIBLIOTECAS DE POSTURAS PARA UTILIZAÇÃO EM AMBIENTE SIMULADO THAIS TOSETTO (UFSCar) thaistosetto@dep.ufscar.br Nilton Luiz Menegon

Leia mais

DESENHO INDUSTRIAL. Carla Laureano

DESENHO INDUSTRIAL. Carla Laureano DESENHO INDUSTRIAL Carla Laureano CASTELNOU O QUE É DESIGN? O Desenho Industrial é uma atividade projetual responsável pela determinação das características funcionais, estruturais e estético-formais de

Leia mais

Sobrecarga Térmica. Revisão do Anexo 3 Consulta Pública MTE

Sobrecarga Térmica. Revisão do Anexo 3 Consulta Pública MTE Revisão do Anexo 3 Consulta Pública MTE Rudolf M. Nielsen Eng. Industrial e de Seg. Trabalho Mestre Eng. Produção Ergonomia AIHA ACGIH - ABHO Fev 2014 2 3 4 5 6 7 8 9 Quadros 1 e 2: colocar o C nos níveis

Leia mais

ERGONOMIA Notas de Aula - Graduação

ERGONOMIA Notas de Aula - Graduação ERGONOMIA Notas de Aula - Graduação Análise Ergonômica do Trabalho - AET Ponto 02 Mario S. Ferreira Março, 2010 CONCEITUAÇÃO Análise Ergonômica do Trabalho Intervenção, no ambiente de trabalho, para estudo

Leia mais

Norma Regulamentadora NR 17

Norma Regulamentadora NR 17 Norma Regulamentadora NR 17 17.1. Esta Norma Regulamentadora visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo

Leia mais

TRANSBRASILEIRO CARGAS & MUDANÇAS

TRANSBRASILEIRO CARGAS & MUDANÇAS Manual de Identidade Visual INTRODUÇÃO AO MANUAL Respeitar às orientações deste manual significa respeitar a imagem da empresa, dentro e fora de sua corporação, e mostra como é importante a apresentação

Leia mais

Intervir na organização do trabalho.

Intervir na organização do trabalho. Intervir na organização do trabalho. "Sistema Ambiente" tem um módulo para examinar as condições mais precisamente ergonômico. O método permite a definição de parâmetros objetivos de medição de cada ponto

Leia mais

Profa Silvia Mitiko Nishida Depto de Fisiologia SENTIDO VESTIBULAR

Profa Silvia Mitiko Nishida Depto de Fisiologia SENTIDO VESTIBULAR Profa Silvia Mitiko Nishida Depto de Fisiologia SENTIDO VESTIBULAR Orelha Interna -Sistema Vestibular Movimentos rotacionais (aceleração angular) As células sensoriais são ciliadas mas são estimuladas

Leia mais

A Curva Normal Luiz Pasquali

A Curva Normal Luiz Pasquali Capítulo 3 A Curva Normal Luiz Pasquali 1 A História da Curva Normal A curva normal, também conhecida como a curva em forma de sino, tem uma história bastante longa e está ligada à história da descoberta

Leia mais

VALIAÇÃO DO RUÍDO EM ÁREAS HABITADAS VISANDO O CONFORTO DA COMUNIDADE

VALIAÇÃO DO RUÍDO EM ÁREAS HABITADAS VISANDO O CONFORTO DA COMUNIDADE VALIAÇÃO DO RUÍDO EM ÁREAS HABITADAS VISANDO O CONFORTO DA COMUNIDADE 1. OBJETIVO 1.1 Esta Norma fixa as condições exigíveis para avaliação da aceitabilidade do ruído em comunidades. Ela especifica um

Leia mais

Prof. Paulo C. Barauce Bento. Ergonomia. UFPR 2007 ETAPAS. Prof. Paulo C. Barauce Bento. Ergonomia. UFPR 2007. Prof. Paulo C.

Prof. Paulo C. Barauce Bento. Ergonomia. UFPR 2007 ETAPAS. Prof. Paulo C. Barauce Bento. Ergonomia. UFPR 2007. Prof. Paulo C. Ergonomia Posto de trabalho Menor unidade produtiva Aplicação da antropometria no design do local de trabalho Homem e seu local de trabalho Fábrica / escritório > conjunto de postos Análise do posto Enfoque

Leia mais

O que medir? Parâmetros de medição pelo Bioswim. É possível cronometrar o tempo de nado. O principal problema seria a detecção de partida.

O que medir? Parâmetros de medição pelo Bioswim. É possível cronometrar o tempo de nado. O principal problema seria a detecção de partida. BIOSWIM O que medir? Parâmetros de medição pelo Bioswim Parâmetros do desempenho Tempo de Nado É possível cronometrar o tempo de nado. O principal problema seria a detecção de partida. Número de piscinas

Leia mais

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Dr. Leandro Gomes Pistori Fisioterapeuta CREFITO-3 / 47741-F Fone: (16) 3371-4121 Dr. Paulo Fernando C. Rossi Fisioterapeuta CREFITO-3 / 65294 F Fone: (16) 3307-6555

Leia mais

Treinar primeiro os grandes grupos musculares (tab. 1) Alternar os movimentos de flexão / extensão (tab. 2) Alternar tronco e m. superiores / m.

Treinar primeiro os grandes grupos musculares (tab. 1) Alternar os movimentos de flexão / extensão (tab. 2) Alternar tronco e m. superiores / m. CONSTRUÇÃO de PROGRAMAS de TREINO 8 Objectivos Selecção dos Exercicíos Organização dos exercicíos Frequência de Treino Selecção das Cargas Selecção do nº. de Repetições Selecção do nº. de Séries e Pausas

Leia mais

Manual de Identidade Visual. Índice

Manual de Identidade Visual. Índice Índice Introdução Concepção Proporção da identidade visual Limite de redução Cores institucionais Tipografia institucional Versão de assinatura Cores Fundos coloridos Papelaria Aplicação em ícone para

Leia mais

Figuras geométricas. Se olhar ao seu redor, você verá que os objetos. Nossa aula. Figuras geométricas elementares

Figuras geométricas. Se olhar ao seu redor, você verá que os objetos. Nossa aula. Figuras geométricas elementares A UU L AL A Figuras geométricas Se olhar ao seu redor, você verá que os objetos têm forma, tamanho e outras características próprias. As figuras geométricas foram criadas a partir da observação das formas

Leia mais

Márcia de Matos, Acadêmica Ana Regina de Aguiar Dutra, Dra. INTRODUÇÃO

Márcia de Matos, Acadêmica Ana Regina de Aguiar Dutra, Dra. INTRODUÇÃO PROJETO DE UMA FERRAMENTA PARA A COLETA E TRANSPORTE DE LIXO A SER UTILIZADA PELOS GARIS NOS MORROS DE FLORIANÓPOLIS, A PARTIR DAS METODOLOGIAS ERGONÔMICAS E DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO. Márcia de Matos,

Leia mais

ROTEIRO 20 PÊNDULO SIMPLES E PÊNDULO FÍSICO

ROTEIRO 20 PÊNDULO SIMPLES E PÊNDULO FÍSICO ROTEIRO 20 PÊNDULO SIMPLES E PÊNDULO FÍSICO INTRODUÇÃO Estamos cercados de oscilações, movimentos que se repetem. Neste roteiro vamos abordar oscilações mecânicas para uma classe de osciladores harmônicos

Leia mais

VII Jornadas Técnicas de Segurança no Trabalho

VII Jornadas Técnicas de Segurança no Trabalho VII Jornadas Técnicas de Segurança no Trabalho MANIPULAÇÃO MANUAL DE CARGAS (MMC) Fatores de Risco e Avaliação Ana Sofia Colim A Problemática da MMC Legislação Decreto-Lei 330/93 Métodos de Avaliação de

Leia mais

VELOCIDADE, AGILIDADE, EQUILÍBRIO e COORDENAÇÃO VELOCIDADE

VELOCIDADE, AGILIDADE, EQUILÍBRIO e COORDENAÇÃO VELOCIDADE 1 VELOCIDADE, AGILIDADE, EQUILÍBRIO e COORDENAÇÃO VELOCIDADE - É a capacidade do indivíduo de realizar movimentos sucessivos e rápidos, de um mesmo padrão, no menor tempo possível. Força; Fatores que influenciam

Leia mais

Esses parâmetros diferenciarão os sinais da Libras apresentados nesta aula.

Esses parâmetros diferenciarão os sinais da Libras apresentados nesta aula. COMUNICAÇÃO VISUAL O tema da nossa primeira aula é a Comunicação Visual, que pode ser definida como todas as formas de expressão da linguagem que possam ter seus conteúdos apreendidos pela visão. A manifestação

Leia mais

7 LEVANTAMENTO ANTROPOMÉTRICO

7 LEVANTAMENTO ANTROPOMÉTRICO 7 LEVANTAMENTO ANTROPOMÉTRICO Apresentamos aqui os resultados obtidos na pesquisa de campo realizada com quarenta ciclistas profissionais. Buscamos obter dados no que diz respeito a dores na coluna vertebral

Leia mais

MANUAL EXPERIMENTAL DE INSTRUÇÃO DE MANUFATURA E USO DO

MANUAL EXPERIMENTAL DE INSTRUÇÃO DE MANUFATURA E USO DO MANUAL EXPERIMENTAL DE INSTRUÇÃO DE MANUFATURA E USO DO ASBC DE PORTE MÉDIO PARA AGRICULTURA E ENTIDADES ASSISTENCIAIS VOLUME DE 1000 LITROS Elaborado por SoSol - Sociedade do Sol ASBC instalado no IPEC

Leia mais

Carony TRANSFERÊNCIA DO BANCO DO SISTEMA CARONY. Carony 12" 214 426 919. www.automobilidade.pt. info@automobilidade.pt.

Carony TRANSFERÊNCIA DO BANCO DO SISTEMA CARONY. Carony 12 214 426 919. www.automobilidade.pt. info@automobilidade.pt. Carony é um sistema de cadeira de rodas simples e confortável tanto para o utilizador como para a pessoa que o auxilia. Nas operações de entrada e saída do veículo o sistema Carony elimina a necessidade

Leia mais

COMPLEMENTO MATEMÁTICO

COMPLEMENTO MATEMÁTICO COMPLEMENTO MATEMÁTICO Caro aluno, A seguir serão trabalhados os conceitos de razão e proporção que são conteúdos matemáticos que devem auxiliar o entendimento e compreensão dos conteúdos de Química. Os

Leia mais

EXERCÍCIOS EXERCÍCIOS. Definições Básicas. Definições Básicas. Definições Básicas. Introdução à Estatística. Dados: valores de variáveis observadas.

EXERCÍCIOS EXERCÍCIOS. Definições Básicas. Definições Básicas. Definições Básicas. Introdução à Estatística. Dados: valores de variáveis observadas. Definições Básicas Introdução à Estatística ESTATÍSTICA: estudo dos métodos para coletar, organizar, apresentar e analisar dados. População: conjunto constituído por todos os indivíduos que apresentem

Leia mais

Gestão Ergonômica e Programas de Ergonomia na Empresa

Gestão Ergonômica e Programas de Ergonomia na Empresa Gestão Ergonômica e Programas de Ergonomia na Empresa Ms. João Eduardo de Azevedo Vieira Fisioterapeuta (PUC-PR / 2000) Esp. Fisiologia do Exercício e do Desporto (IBPEX / 2001) Esp. Fisioterapia do Trabalho

Leia mais

ESCOLA JUDICIAL TRT7. 1º Seminário sobre Perícias Judiciais e Acidentes de Trabalho FORTALEZA/CE 13/12/13

ESCOLA JUDICIAL TRT7. 1º Seminário sobre Perícias Judiciais e Acidentes de Trabalho FORTALEZA/CE 13/12/13 ESCOLA JUDICIAL TRT7 1º Seminário sobre Perícias Judiciais e Acidentes de Trabalho FORTALEZA/CE 13/12/13 Painel sobre Perícias em Acidente de Trabalho Engenheiro e Perito Evandro Krebs Juiz do Trabalho

Leia mais

Biomecânica como ferramenta ergonômica para análise do trabalho florestal

Biomecânica como ferramenta ergonômica para análise do trabalho florestal Biomecânica como ferramenta ergonômica para análise do trabalho florestal Autores Angelo Casali de Moraes - Eng. Florestal - UFV (angelo.moraes@ufv.br) Luciano José Minette - Eng. Florestal UFV (minette@ufv.br)

Leia mais

plataforma elevatória ac 02 acionamento por fuso

plataforma elevatória ac 02 acionamento por fuso plataforma elevatória ac 02 acionamento por fuso OUT / 2011 plataforma elevatória ac 02 Indicação Indicada para permitir acesso a desníveis de até 2m. Acesso a mezaninos, entradas de edifícios residenciais

Leia mais

manual de identidade corporativa * normas de utilização da marca

manual de identidade corporativa * normas de utilização da marca manual de identidade corporativa * normas de utilização da marca 01 - introdução O logótipo é um elemento de identificação da instituição e não tanto um mero elemento gráfico, por isso não deve ser alterado

Leia mais

acessórios e equipamento opcional para trituradores de madeira tp designed manufac tur ed denmar k Reliable Chipping

acessórios e equipamento opcional para trituradores de madeira tp designed manufac tur ed denmar k Reliable Chipping acessórios e equipamento opcional para trituradores de madeira tp designed manufac tur ed denmar k Reliable Chipping adapte o triturador de madeira tp à medida dos seus desafios A Linddana tem trabalhado

Leia mais

Carolina Fernanda Nunes Paiva Monique Alves Felix Tayná Pinheiro Alves

Carolina Fernanda Nunes Paiva Monique Alves Felix Tayná Pinheiro Alves Carolina Fernanda Nunes Paiva Monique Alves Felix Tayná Pinheiro Alves O desenvolvimento do desenho na criança de acordo com Jean Piaget Trabalho apresentado na disciplina Psicologia da Educação III, ministrada

Leia mais

OMO NASCEU A PALAVRA ERGONOMIA?...3

OMO NASCEU A PALAVRA ERGONOMIA?...3 Índice ÍNDICE...2 COMO NASCEU A PALAVRA ERGONOMIA?...3 O QUE É A ERGONOMIA?...3 ERGONOMIA NO TRABALHO....3 POSIÇÕES CORRECTAS A TER NO TRABALHO....4 O EQUIPAMENTO ERGONÓMICO...6 MONITOR...7 TECLADOS E

Leia mais

Introdução à Ergonomia

Introdução à Ergonomia Sumario 1 Introdução à Ergonomia 3 2 Conceito de Ergonomia 4 3 Qualidade de Vida 7 4 NR 17 8 5 Soluções ergonômicas 15 6 Equação de NIOSH 19 7 Transporte de cargas 23 8 Antropometria 31 9 Biomecânica 38

Leia mais

Guia do professor. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância.

Guia do professor. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. números e funções Guia do professor Objetivos da unidade 1. Analisar representação gráfica de dados estatísticos; 2. Familiarizar o aluno com gráfico de Box Plot e análise estatística bivariada; 3. Utilizar

Leia mais

SISTEMAS AVANÇADOS DE CÂMARAS DE VIDEO PARA INSPEÇÃO

SISTEMAS AVANÇADOS DE CÂMARAS DE VIDEO PARA INSPEÇÃO SISTEMAS AVANÇADOS DE CÂMARAS DE VIDEO PARA INSPEÇÃO MODELOS VIS 200 / VIS 250 Generalidades: Os sistemas de inspeção VIS 200 e VIS 250 são equipamentos de grande robustez, a preço económico, mas de elevada

Leia mais

Comparação entre parâmetros dimensionais e antropométricos na avaliação ergonômica de guarda-roupas fabricados no pólo moveleiro de Ubá, MG.

Comparação entre parâmetros dimensionais e antropométricos na avaliação ergonômica de guarda-roupas fabricados no pólo moveleiro de Ubá, MG. Comparação entre parâmetros dimensionais e antropométricos na avaliação ergonômica de guarda-roupas fabricados no pólo moveleiro de Ubá, MG. Comparison between dimensional and anthropometrics parameters

Leia mais

FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA ANTROPOMETRIA REALIZADA NA ATENÇÃO BÁSICA

FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA ANTROPOMETRIA REALIZADA NA ATENÇÃO BÁSICA FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA ANTROPOMETRIA REALIZADA NA ATENÇÃO BÁSICA IDENTIFICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO (ID) [ ] ( ) Questionário [ ] ( ) Entrevistador (bolsista): [ ] ( ) Pesquisador (professor orientador):

Leia mais

Decis: dividem os dados em décimas partes (cada parte tem 10% dos dados). São indicados por D 1, D 2,..., D 9.

Decis: dividem os dados em décimas partes (cada parte tem 10% dos dados). São indicados por D 1, D 2,..., D 9. Quartis, Decis e Percentis Probabilidade e Estatística I Antonio Roque Aula 7 A mediana é o valor que separa a quantidade de dados em duas partes igus: 50% dos dados abxo dela e 50% acima. Assim como a

Leia mais

Copiright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total desta aula só é permitida através de autorização por escrito de

Copiright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total desta aula só é permitida através de autorização por escrito de 1 Nesta aula você aprenderá a diferenciar um desenhista de um ilustrador e ainda iniciará com os primeiros exercícios de desenho. (Mateus Machado) O DESENHISTA E O ILUSTRADOR Ainda que não sejam profissionais

Leia mais

Novas curvas de avaliação de crescimento infantil adotadas pelo MS

Novas curvas de avaliação de crescimento infantil adotadas pelo MS Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Novas curvas de avaliação de crescimento infantil adotadas pelo MS Em 2006 foi lançada pela Organização

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DESIGN

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DESIGN CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DESIGN Matriz Curricular do Curso de Design Fase Cód. Disciplina Créditos Carga Horária 01

Leia mais

UNESP DESENHO TÉCNICO: Fundamentos Teóricos e Introdução ao CAD. Parte 4/5: Prof. Víctor O. Gamarra Rosado

UNESP DESENHO TÉCNICO: Fundamentos Teóricos e Introdução ao CAD. Parte 4/5: Prof. Víctor O. Gamarra Rosado UNESP UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE ENGENHARIA CAMPUS DE GUARATINGUETÁ DESENHO TÉCNICO: Fundamentos Teóricos e Introdução ao CAD Parte 4/5: 11. Cotagem 12. Escala Prof. Víctor O. Gamarra

Leia mais

Métodos Quantitativos. PROF. DR. Renato Vicente

Métodos Quantitativos. PROF. DR. Renato Vicente Métodos Quantitativos PROF. DR. Renato Vicente Método Estatístico Amostra População Estatística Descritiva Inferência Estatística Teoria de Probabilidades Aula 4A Inferência Estatística: Um pouco de História

Leia mais

Qualidade de vida laboral

Qualidade de vida laboral Qualidade de vida laboral Qualidade de vida laboral INTRODUÇÃO: Prevenir doenças ocupacionais (DORT Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho / LER Lesões por Esforços Repetitivos) decorrentes

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº1

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº1 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. Electrotécnica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº1 Cablagem estruturada 1 Introdução Vivemos em plena segunda revolução industrial.

Leia mais

Análise de DORT na instalação de forros térmicos através da Análise Ergonômica do Trabalho

Análise de DORT na instalação de forros térmicos através da Análise Ergonômica do Trabalho Análise de DORT na instalação de forros térmicos através da Análise Ergonômica do Trabalho Lizandra Garcia Lupi Vergara (UTESC) lizandra@eps.ufsc.br Lúcia Lunelli (UTESC) lucialunelli@ig.com.br Wagner

Leia mais

Interação Homem-Computador: As Interfaces

Interação Homem-Computador: As Interfaces Especialização em Tecnologias de Software para Ambiente Web Interação Homem-Computador: As Interfaces Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Projeto e Avaliação de Interfaces:

Leia mais

Guia de comunicação e uso das marcas Belcorp

Guia de comunicação e uso das marcas Belcorp PARA USO EXCLUSIVO DOS CONSULTORES INDEPENDENTES BELCORP Guia de comunicação e uso das marcas Belcorp NOVEMBRO 2011 Guia de comunicação e uso das marcas Belcorp Este guia fornece orientação sobre boas

Leia mais

enxertia de araucária para produção de pinhão

enxertia de araucária para produção de pinhão enxertia de araucária para produção de pinhão A Araucaria angustifolia, espécie quase exclusiva do Brasil, está ameaçada de extinção, restando apenas 2 a 3% de sua área original. Neste sentido, é fundamental

Leia mais

Acessibilidade e Ergonomia

Acessibilidade e Ergonomia Arqta. Dra Maria Elisabete Lopes Arqt a. Dr a. Maria Elisabete Lopes ACESSIBILIDADE Possibilidade e condição de alcance para utilização, com SEGURANÇA E AUTONOMIA (...) por pessoa portadora de deficiência

Leia mais

TEKNIKAO. Balanceadora NK750. Manual de Instruções. São Paulo

TEKNIKAO. Balanceadora NK750. Manual de Instruções. São Paulo Balanceadora Manual de Instruções São Paulo 2013 ÍNDICE Ao Proprietário... 3 Ao Operador... 3 Trabalho com Segurança... 4 Cuidados Especiais... 4 Especificações Técnicas... 6 Dados Técnicos... 6 Dimensões

Leia mais

FÍSICA - MOVIMENTO CIRCULAR UNIFORME - PARÂMETROS SITE: www.sofstica.com.br Responsável: Sebastião Alves da Silva Filho Data: 02.12.

FÍSICA - MOVIMENTO CIRCULAR UNIFORME - PARÂMETROS SITE: www.sofstica.com.br Responsável: Sebastião Alves da Silva Filho Data: 02.12. O MOVIMENTO CIRCULAR Podemos definir movimento circular como todo aquele em que a trajetória percorrida por um móvel corresponde a uma circunferência. Não custa insistir, ainda uma vez, que a circunferência

Leia mais

Cuidando da Coluna e da Postura. Texto elaborado por Luciene Maria Bueno. Coluna e Postura

Cuidando da Coluna e da Postura. Texto elaborado por Luciene Maria Bueno. Coluna e Postura Cuidando da Coluna e da Postura Texto elaborado por Luciene Maria Bueno Coluna e Postura A coluna vertebral possui algumas curvaturas que são normais, o aumento, acentuação ou diminuição destas curvaturas

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I FORTALECENDO SABERES CIÊNCIAS NAT. CIÊNCIAS HUM. CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Conteúdo:

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I FORTALECENDO SABERES CIÊNCIAS NAT. CIÊNCIAS HUM. CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Conteúdo: CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I Conteúdo: - Alguns aspectos que interferem na saúde das pessoas - Saúde como Direito Constitucional dos brasileiros

Leia mais

Empilhadoras Elétricas IXION SPE125/SPE160. Controle Sensi-lift

Empilhadoras Elétricas IXION SPE125/SPE160. Controle Sensi-lift Empilhadoras Elétricas Os empilhadores com braços de suporte oferecem uma solução efetiva e econômica para todos os tipos de armazém grandes ou pequenos. A BT oferece o grupo mais completo de empilhadores

Leia mais

DuraVision Platinum. Veja mais. Viva mais. Lentes de alta precisão ZEISS. O tratamento antirreflexo mais resistente de todos os tempos*

DuraVision Platinum. Veja mais. Viva mais. Lentes de alta precisão ZEISS. O tratamento antirreflexo mais resistente de todos os tempos* DuraVision Platinum abril/2012 *Comparado aos atuais antirreflexos da Carl Zeiss Vision O tratamento antirreflexo mais resistente de todos os tempos* Veja mais. Viva mais. Lentes de alta precisão. Líder

Leia mais

ÍNDICE ESTACIONÁRIO CARTÕES DE VISITA APLICAÇÕES ASSINATURA DE E-MAIL

ÍNDICE ESTACIONÁRIO CARTÕES DE VISITA APLICAÇÕES ASSINATURA DE E-MAIL ÍNDICE CONSTRUÇÃO DA MARCA O LOGÓTIPO ÁREA DE PROTECÇÃO ASSINATURA DIMENSÕES MÍNIMAS CORES INSTITUCIONAIS TIPOGRAFIA VERSÕES DA MARCA COMPORTAMENTO SOBRE FUNDOS FOTOGRÁFICOS USO INCORRECTO ESTACIONÁRIO

Leia mais

Medidas de Tendência Central

Medidas de Tendência Central Medidas de Tendência Central Generalidades Estatística Descritiva: Resumo ou descrição das características importantes de um conjunto conhecido de dados populacionais Inferência Estatística: Generalizações

Leia mais

Identificação de Black Basses

Identificação de Black Basses Identificação de Black Basses Por Ralph Manns Com certa frequência, há listas de discussão no BFHP (Bass Fishing Home Page, n.t.) sobre como diferenciar uma espécie de black bass (Micropterus) de outra.

Leia mais

5 Sistema Experimental

5 Sistema Experimental 5 Sistema Experimental Este capitulo apresenta o sistema experimental utilizado e é composto das seguintes seções: - 5.1 Robô ER1: Descreve o robô utilizado. É dividida nas seguintes subseções: - 5.1.1

Leia mais

Uso do Critério de NIOSH para determinação do Limite de Peso Recomendado em uma empresa de Pré-moldados

Uso do Critério de NIOSH para determinação do Limite de Peso Recomendado em uma empresa de Pré-moldados Uso do Critério de NIOSH para determinação do Limite de Peso Recomendado em uma empresa de Pré-moldados Hector Helmer PINHEIRO 1, Ricardo Resende CABRAL 1, Rafael da Silva SOUSA 1, Douglas Philippe A.

Leia mais

Maquinas avançadas e ferramentas para a produção de escadas e escadotes

Maquinas avançadas e ferramentas para a produção de escadas e escadotes Maquinas avançadas e ferramentas para a produção de escadas e escadotes Fornecemos soluções para: Dobragem / Furação / Puncionamento / Rebitagem / Montagem Escada telescópica Escadote de alumínio Escadote

Leia mais

REVISÃO E CONTROLE DO FUNCIONAMENTO DOS FORNOS DE CURA TÊXTIL

REVISÃO E CONTROLE DO FUNCIONAMENTO DOS FORNOS DE CURA TÊXTIL REVISÃO E CONTROLE DO FUNCIONAMENTO DOS FORNOS DE CURA TÊXTIL As tintas de plastisol curam somente a uma temperatura e tempo determinados; falando em termos analíticos, podemos então dizer que a cura do

Leia mais

Ensaio: A divisão áurea por detrás do olhar de Mona Lisa

Ensaio: A divisão áurea por detrás do olhar de Mona Lisa Ensaio: A divisão áurea por detrás do olhar de Mona Lisa O grid oculto de Leonardo Da Vinci Escrito por Prof. Dr. Denis Mandarino São Paulo 27 de agosto de 2011 A estrutura oculta por detrás do olhar de

Leia mais