X ENCONTRO MULTITUDES INTELIGENTES E CIBERRESISTÊNCIA: SUBVERSÕES EM CURSO NA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "X ENCONTRO MULTITUDES INTELIGENTES E CIBERRESISTÊNCIA: SUBVERSÕES EM CURSO NA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES."

Transcrição

1 XENCONTRO MULTITUDESINTELIGENTESE CIBERRESISTÊNCIA:SUBVERSÕESEM CURSONAREDEMUNDIALDE COMPUTADORES.

2 COMUNIDADESVIRTUAISESMARTMOBS. oquerheingoldquerdizercom smartmobs?

3 COMUNIDADESVIRTUAISESMARTMOBS. Asmartmobéumaformadeorganizaçãosocialauto organizadaatravésdocomportamentoemergente mediadopelastecnologiasinformacionais. DeacordocomRheingold,smartmobssãouma indicaçãoqueousoedisseminaçãodastecnologiasde comunicaçãoestãofortalecendoaspessoascomuns.

4 COMUNIDADESVIRTUAISESMARTMOBS. exemplo: 20jan2001,Filipinas,JosephEstradaé deposto... "Go2EDSA,Wearblck

5 COMUNIDADESVIRTUAISESMARTMOBS. ProfVicenteRafael: aculturadosmséinerentemente subversiva...

6 COMUNIDADESVIRTUAISESMARTMOBS. comunidadesdeinteressemóveis LOVEGETY (chaveiroqueemitesinal,5mts,quando cruzamososexoopostocomperfil compatível)

7 COMUNIDADESVIRTUAISESMARTMOBS. UpocemManhattan (pontodecontatouniversal):comunidades deinteressemóveis. ImaHimapermitesaberquaisdosseus amigosestãonosarredoresacada momento...

8 COMUNIDADESVIRTUAISESMARTMOBS. ousodobluetooth/redesadhoc... sensoresereputaçãoemredesp2p... cooperativasdeconexãoaberta... nuvemdeacessolivre...

9 COMUNIDADESVIRTUAISESMARTMOBS. Estratégianômade... ConceitodeTAZ(ZONAAUTÔNOMA TEMPORÁRIA)deHAKIMBEY.

10 COMUNIDADESVIRTUAISESMARTMOBS. Amúsicacomoprincípiooganizacionaléo capítulo6dotaz.

11 COMUNIDADESVIRTUAISESMARTMOBS. FLASHMOB(multidãoinstantânea)éum evento,umamanifestaçãoemquepessoasaparecem emdeterminadosespaçospúblicosouprivadospara realizarcoreografiasousimplesmenteparaprotestar poralgoinusitadooupornenhumacausaaparente. FlashmobéconvocadaporcelularesepelaInternet.

12 COMUNIDADESVIRTUAISESMARTMOBS. Umaflashmobimportanteocorreu,em2003na cidadedenovayork,nodepartamentodetapetesda lojamacy,ondeaproximadamente100pessoas reuniram seemvoltadeumtapeteespecífico. Ononsensetemsidofundamentalemumaflashmob.

13

14 COMUNIDADESVIRTUAISESMARTMOBS. Questões: Comooflashmobserelacionacomaidéiadeque vivemosasociedadedoespetáculo(guydebord)? Oflashmobéadeformaçãopropositadadoespetáculo?É arepresentaçãodanão idéia? Éosimulacrodamobilização(Baudrillard)?Éohiper real praticadoemuma culturasemprofundidade (F. Jameson)?Émaisumefeitoda intoxicaçãomidiática?

15 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA ParaJameson,ocapitalatravésdaascençãodamídiae daindústriadepropaganda,teriapenetradoecolonizado umenclaveatéentãoaparentementeinviolável,o Inconsciente. Afinal,oquenosévendidootempotodo,senãoisto: maneirasdeveredesentir,depensaredeperceber, demoraredevestir?ofatoéqueconsumimos,mais doquebens,formasdevida.

16 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA Omidiativismo,asredesderesistênciasãocapazesde bloquearacolonizaçãodoinconsciente. Acomunicaçãoéuminstrumentoparaaautonomia? Comoseviabilizamoutrasredesquenãoascomandadas pelocapital,redesautônomas,queeventualmente cruzam,sedescolam,infletemourivalizamcomasredes dominantes?

17

18

19 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA 1.OQUEDEVEMOSFICARATENTOS? (baseadonotextousingmobilesforyourcause:do's anddon'tsofmadvocacy.disponível:

20 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA *Maisde84porcentodosamericanostêmtelefones celulares...osdadosmostramqueamaioriadaspessoas portamseustelemóveisemtornode18horas/dia. Celular,chavesecarteirasãoastrêscoisasqueosadultos nãosairãodecasasemeles.

21 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA *ousodesmsestácrescendoeultrapassandolimites. Maisde48bilhõesdemensagensforamenviadasnomês dedezembrode2007,umamédia1,6bilhõesde mensagenspordia. AtaxadeSMSrepresentouumaumentosuperiora157 porcentoemrelaçãoadezembro2006.

22 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA *Mobilemarqueteirosestãorealizandocadavezmais sondagens,concursoseatémesmohistóriascurtasem sms.pepsi,ford,toyota,burgerkinglançaram campanhasparatelefonesmóveis...

23 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA *Visajáanunciousuaplataformamóvelquepermitiráaos seusclientesautilizaçãodetelemóveisparafazer comprasourealizaroutrasoperações,inclusive movimentarfundoseações.

24 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA *Maisemaisamericanostêmassistidovídeo,tiradofotos, navegandonaweb...existemoswappush(linksclicáveis parawapàbasedeconteúdosmultimédiaincorporadosnas mensagenssms)edevídeoshortcodes(emqueos consumidoresrecebemumfluxovídeodiretamenteparaseu telefoneemrespostaaumtextocomumshortcode).

25 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA *Osassinantesdewirellesenviamcadavezmaisimagense mensagensmultimédia.pertodequatrobilhõesdemensagens multimédia(mms)foramenviadosnosegundosemestrede Em2006,umtotalde2,7bilhõesdeMMSforamenviadas,de acordocomam:metrics. Damesmaforma,osserviçosdedadosde2007totalizaram US$23bilhões,umaumentosuperiora53porcentodas receitas2006quesomaramus$15,2bilhões.

26 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA AInternettemdoisimportantesganhosemrelaçãoàmídia tradicional:ainteratividadeeapossibilidadedeampla pesquisa. Atecnologiamóvelvaiaindamaislonge:

27 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA *Háumacurvadeaprendizadorelativamentebaixapara utilizarumtelemóvel,tornando semuitomaisacessíveldoque computadores. *Móveissãomeiospessoaisqueviabilizamacomunicação diretaeimediata. *Elessão,portanto,propíciosàparticipaçãoeservemà respostaimediata.

28 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA *Móveispodemacompanharaspesoasemtodaaparte. *Always on...portanto,sãomeiosdecomunicaçãomais rápidosdoquequalqueroutramídia. *Ferramentashibridascomconteúdovariadopodem convergircomoutrasmídias..podemtransportarjogos, música,ringtones,edados. *Móveispermitemodesenvolvimentocriativodeconteúdos edispositivos.

29 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA Porexemplo,umaanáliseavaliouascampanhasparaMóveis noreinounidoesuasconclusõesestãonorelatório"text Messageeosefeitossobreintençõesdecompra":

30 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA *"44%disseramreceberemseustelefonesmóveis campanhasaceitáveis,apenas21%afirmaramqueelassão bastanteoumuitoaceitáveis."

31 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA Domesmomodo,umestudodeLimbo,umacompanhiade mobilemarketing,avalioua marca doscandidatos presidenciaisnorte americanos. Oestudoincluiuanúncioscurtos(30 40caracteres)nofundo demensagensdetexto...oestudoconstatouque:

32 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA *6%dosentrevistadosdisseramqueapósascampanhasde publicidadetinhammudadosignificativamenteassuas intençõesvoto.estamudançafoimaisaltaparaoshomens (7%),pessoascomidadesuperioraos35anos(7%),eparaos Afro americanos(9%). 22porcento(22%)declarousuasintençõestinhammudado umpouco.

33 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA *14%disseramquesuaspercepçõesdoscandidatosera agoramaispositivadoqueantesdacampanha.apenas(4%) disseramqueeraagoramaisnegativa...barackobamatevea maiorelevação,comumaumentolíquidode16%.

34 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA Poroutrolado, ForresterResearch,emCambridge,encontrou79%dos consumidoresdescontentescomaidéiadereceberanúncios emseustelefonescontraapenas3%deinteressados.

35 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA Portanto,sobrecampanhasnocelularoumarketingmóvel... opodemosfalar?

36 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA Móveisoferecemumaoportunidadeúnicaparaainteração.As organizaçõesprecisamdepensarascampanhascomouma conversa,umamaneiradeinteragircomaspesoas... Aconfiançaéfundamentalemumveículodecomunicação pessoal.ganharapermissãoparaoferecerconteúdorelevante eoportunoéimprescindível.spamdeveserrecusado.

37 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA Utlizaroutrosmeiosdecomunicaçãomóvel anúncios,painéis, dawebparaoferecerapossibilidadedeinteraçãocomo celularpessoal. Éprecisosermuitocuidadosocomasegmentaçãodas campanhasdeacordocomosdadosdemográficos...pediraos maisvelhosparafazerouploaddefotosmóveispodeseruma perdadetempo...

38 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA Oferecernotíciaseatualizaçõesdeinformaçõesdeinteresse públicopodeserinteligente...desdequeconsentido,pode se fazercampanhascomcoletadeassinaturasparaumapetição móveis... Importanteéoferecerinformaçõesqueaspessoasquereme precisamquandoestãoemtrânsito,emmovimento.

39 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA OEXEMPLODAMÚSICA: TheBigBumpyShift:DigitalMusicviaMobileInternetbyDaniel P.Dolan

40 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA Músicaindústrianecessidadeseoportunidades AspossibilidadesdamúsicadigitalnaInternetmóvelcriam novosdesafiosepossibilidadesparaartistas,empresáriose, especialmente,paraaindústriamusical.

41 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA AocontráriodoJapão,ondeoselevadoscustosdeacessoà InternetcomfiocontroladapelaNTTtêmincentivadouma separaçãoentreainternetcomfioseinternetmóvel,nos EstadosUnidos,aspessoassãomaispropensasausara InternetcabeadaparadeterminadosfinseInternetmóvelpara outros.

42 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA IstosignificaqueaintroduçãodaInternetmóvelnosEstados Unidosdeveráaumentartantoochamadoe commerceb2be B2Cemtodososmercadosdeprodutosedeserviços.Por exemplo,aformacomoencaramososserviçosnainternet móvelpoderátrazerumnovoarranjoentreaindústriada música,consumidores,eartistas.

43 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA IndústriadeMúsicaprecisa: Criarreceitaseviabilizarummodelooumodelospara downloaddemúsicadigital. Manteracolaboraçãoqueinteresseaosartistas(ouosartistas podemirdiretamenteembuscadosseusfãs). Devemrelaxarocontroledocopyrightsobreartistasesobreas atividadesdoconsumidordemodosuficienteparasatisfazeras necessidadescríticasdeambososgrupos.

44 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA OsconsumidoresdeMúsicaprecisam: Músicaaqualquerhoraeemqualquerlugar. ObterCDapreçosmaisbaixosparaquesejammotivadosa pagarpeloacessoon line. Teroacessoflexível. Adquirirvantagenseseligarmaisestreitamenteaosartistas.

45 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA OsMúsicosprecisam: Maispropriedadesobresuamúsica. Umamaiorpercentagemdemúsicareceitas. Maiorflexibilidadecontratual. Maiorcomercializaçãoopções(porexemplo,oacessodirecto aosconsumidoresatravésdainternet).

46 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA MobileInternetiráacrescentarvaloraosserviçosdemúsica digitalporquevaiaumentaroacessomúsicaeas possibilidadesdecompraparaosconsumidores. Éimportantesalientar,Internetmóveltambémirácriar oportunidadesparaosconsumidoresparacomunicarunscom osoutrosnotrabalho,naescolaounaruasobresuasmúsicas favoritas,artistaspreferidose,istodeveserconsideradopara novoslançamentosnomercado.

47 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA Alémdisso,oaumentodasreceitascomosserviçosmóveisde músicapoderiaincentivarosselosmusicaisaabrirseus catálogosparadownloadcompreçosquesatisfaçam simultaneamenteutilizadoreseartistas. AnovaeconomiadigitaleasperspectivasdaInternetmóvel paraamúsicaestãomaisparaocaminhoassinaladoporjohn PerryBarlow:éprecisoapostarnosrelacionamentosenãona propriedade.

48 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA DispositivosmóveisInternetnãoirãosubstituiraInternetfixa. Asduasplataformasvãocoexistiremdiferentesformações dependendodolocaledainfra estruturadetelecomunicações, dodesenvolvimentdeaplicaçõesedaprocurados consumidores.

49 MULTITUDESINTELIGENTESECIBERRESISTÊNCIA Maisécertoqueganharáforçaaflexibilidadeeapossibilidade demilhõesdeusuáriosnomundointeiro,aqualquermomento, teracessoàinformaçãoeainúmerosserviços,taiscomoode músicadigital. Comoequandoeatéondechegaremosdependerá,em grandemedidadaimaginaçãodostecnólogoseempresários,a sabedoriadosreguladores,bemcomodavontadedeartistase consumidores.

O QUE É O ZIMBRA? CONFIGURAÇÃO, IMPLANTAÇÃO E SUPORTE

O QUE É O ZIMBRA? CONFIGURAÇÃO, IMPLANTAÇÃO E SUPORTE O QUE É O ZIMBRA? Zimbra é uma solução corporativa de e-mail, calendário e colaboração criado para a nuvem. Com uma interface web totalmente redesenhada, o Zimbra oferece, atualmente, a experiência com

Leia mais

Parceiro Oficial de Soluções Zimbra no Brasil

Parceiro Oficial de Soluções Zimbra no Brasil Apresentação A Vantage TI conta uma estrutura completa para atender empresas de todos os segmentos e portes, nacionais e internacionais. Nossos profissionais dedicam-se ao desenvolvimento e criação de

Leia mais

Génesis Antigo Testamento_vale.indd 7 11/5/13 4:37 PM

Génesis Antigo Testamento_vale.indd 7 11/5/13 4:37 PM Génesis Antigo Testamento_vale.indd 7 Antigo Testamento_vale.indd 8 I. HISTÓRIA DAS ORIGENS 1 Criação do mundo 1 No princípio, quando Deus criou os céus e a terra, 2 a terra era informe e vazia, as trevas

Leia mais

DESENVOLVIMENTO 2014 TEMA: CAPACITAÇÃO COMPARTILHADA: O CLIENTE EM FOCO: DESENVOLVENDO EQUIPES COM ALTA PERFORMANCE EM ATENDIMENTO

DESENVOLVIMENTO 2014 TEMA: CAPACITAÇÃO COMPARTILHADA: O CLIENTE EM FOCO: DESENVOLVENDO EQUIPES COM ALTA PERFORMANCE EM ATENDIMENTO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO ADMINISTRATIVA INTEGRADA A TECNOLOGIA UnC INTRODUÇÃO A UnC interage com um mundo organizacional competitivo, inclusive com sua própria estrutura administrativa e geográfica que

Leia mais

Ao selecionar a opção Faturamento de Guias, o operador deverá escolher o tipo de guia a ser faturada: Guia de Consulta ou Guia SP/SADT.

Ao selecionar a opção Faturamento de Guias, o operador deverá escolher o tipo de guia a ser faturada: Guia de Consulta ou Guia SP/SADT. MANUAL DE OPERAÇÃO PARA O FATURAMENTO ON LINE SISREG Para verificar as guias que estão disponíveis para faturamento, basta clicar sobre a função FATURAMENTO TISS e selecionar a opção Faturamento de Guias

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO ATA DA SESSÃO PÚBLICA PREÂMBULO

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO ATA DA SESSÃO PÚBLICA PREÂMBULO AUTARQUIA FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO COREN-SP Pregão Nº : 063/2009 Processo : PRCI nº 91645 ATA DA SESSÃO PÚBLICA Objeto : Aquisição de mobiliário e instalações PREÂMBULO No dia

Leia mais

Elaboração do projeto

Elaboração do projeto Elaboração do projeto Há muitas formas possíveis de se realizar um projeto, e o grupo deve discutir e decidir como irá fazê-lo. É fundamental refletir sobre algumas questões que deverão nortear as ações:

Leia mais

Ser humano, sociedade e cultura

Ser humano, sociedade e cultura Ser humano, sociedade e cultura O ser humano somente vive em sociedade! Isolado nenhuma pessoa é capaz de sobreviver. Somos dependentes uns dos outros,e por isso, o ser humano se organiza em sociedade

Leia mais

AFRICAMOS: PENSAR E VIVER AFRICANIDADES PARA E COM AS CRIANÇAS EM CONTEXTOS COLETIVOS DE EDUCAÇÃO E CUIDADO

AFRICAMOS: PENSAR E VIVER AFRICANIDADES PARA E COM AS CRIANÇAS EM CONTEXTOS COLETIVOS DE EDUCAÇÃO E CUIDADO AFRICAMOS: PENSAR E VIVER AFRICANIDADES PARA E COM AS CRIANÇAS EM CONTEXTOS COLETIVOS DE EDUCAÇÃO E CUIDADO Área Temática: Educação Coordenador: Adilson de Angelo 1 Autoras: Neli Góes Ribeiro Laise dos

Leia mais

BOLSA PDSE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR

BOLSA PDSE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR Program a de Pós-Graduação em Enfermagem SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE BOLSA PDSE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR

Leia mais

Universal Mobile Ad Package UMAP- v.2.0. Dezembro 2011

Universal Mobile Ad Package UMAP- v.2.0. Dezembro 2011 Universal Mobile Ad Package UMAP- v.2.0 Dezembro 2011 Emitida pela MMA North América Board of Directors SWAT Team e o Comitê Global MMA de Mobile Advertising. Proposta Este conjunto atualizado de diretrizes

Leia mais

Lista de verificação (Check list) para planejamento e execução de Projetos

Lista de verificação (Check list) para planejamento e execução de Projetos www.tecnologiadeprojetos.com.br Lista de verificação (Check list) para planejamento e execução de Projetos Eduardo F. Barbosa Dácio G. Moura Material didático utilizado na disciplina Desenvolvimento de

Leia mais

REVITALIZAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FAZENDA SANT ANA

REVITALIZAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FAZENDA SANT ANA REVITALIZAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FAZENDA SANT ANA Maria Sílvia Zorovich do Rego silviazrego@yahoo.com.br VALOR DO INVESTIMENTO: R$ 16.000,00 PARCERIAS: Instituto Educa Brasil Proprietários Fazenda Sant

Leia mais

Os eletrodutos são as canalizações que contém os condutores (item 6.2.11.1). Os eletrodutos podem ser de aço ou de PVC 70 o C.

Os eletrodutos são as canalizações que contém os condutores (item 6.2.11.1). Os eletrodutos podem ser de aço ou de PVC 70 o C. 1 Os eletrodutos são as canalizações que contém os condutores (item 6.2.11.1). Os eletrodutos podem ser de aço ou de PVC 70 o C. Mangueiras plásticas NÃO são eletrodutos. 2 3 Nas extremidades dos eletrodutos

Leia mais

POTENCIAL ELÉTRICO. por unidade de carga

POTENCIAL ELÉTRICO. por unidade de carga POTENCIAL ELÉTRICO A lei de Newton da Gravitação e a lei de Coulomb da eletrostática são matematicamente idênticas, então os aspectos gerais discutidos para a força gravitacional podem ser aplicadas para

Leia mais

Desenvolvimento de sites e design para Web

Desenvolvimento de sites e design para Web Desenvolvimento de sites e design para Web Apresentação Presente no mercado há cinco anos, nosso maior objetivo é ter o orgulho de desenvolver o que há de mais atualizado no cenário mundial! Fomos umas

Leia mais

Palavras-chave: amadurecimento, amor, equilíbrio. ..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..

Palavras-chave: amadurecimento, amor, equilíbrio. ..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-.. 1 AMAR É PARA EQUILIBRISTAS Eloá Andreassa Hugo César Gaete Verdugo Resumo: O amor é a questão fundamental da vida. Mas não sabemos o que exatamente é o amor e é a vida que vai nos ensinar sobre ele através

Leia mais

Imagem retirada de documentações de treinamentos oficiais INTEL

Imagem retirada de documentações de treinamentos oficiais INTEL O que é Hyper-Threading (HT)? Hyper-Threading (HT) é uma tecnologia existe nos processadores que visa explorar com mais eficiência o uso da CPU, o grande foco desta tecnologia é evitar ociosidade de processamento

Leia mais

INCLUSÃO DIGITAL. 1º Semestre

INCLUSÃO DIGITAL. 1º Semestre INCLUSÃO DIGITAL 1º Semestre Sumário 1. Objetivos...4 2. Cursos oferecidos...4 2.1 Informática Básica...4 2.1.1. Windows...4 2.1.2. Word...4 2.1.3. Excel...4 2.1.4. PowerPoint...4 2.1.5. Internet...4 2.2

Leia mais

Armazenamento em nuvem

Armazenamento em nuvem Armazenamento em nuvem Pesquisa global GfK Setembro 2015 1 É crescente a discussão sobre o poder do armazenamento em nuvem e os impactos que terá sobre o consumo de conteúdo 1. Pensando nisso, a GfK investigou

Leia mais

BRASIL AFROATITUDE. Programa Integrado de Ações Afirmativas para Negros

BRASIL AFROATITUDE. Programa Integrado de Ações Afirmativas para Negros Presidência da República Secretaria Especial dos Direitos Humanos Conselho Nacional de Combate à Discriminação BRASIL AFROATITUDE Programa Integrado de Ações Afirmativas para Negros Ministério da Saúde

Leia mais

B Descrição da estrutura curricular e do plano de estudos

B Descrição da estrutura curricular e do plano de estudos B Descrição da estrutura curricular e do plano de estudos 1. Estabelecimento de ensino: 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc,): 3. Curso: Construção Metálica e Mista 4. Grau ou diploma:

Leia mais

Os Diferentes tipos de No-Breaks

Os Diferentes tipos de No-Breaks Os Diferentes tipos de No-Breaks White Paper # 1 Revisão 4 Resumo Executivo Existe muita confusão no mercado a respeito dos diferentes tipos de No-Breaks e suas características. Cada um desses tipos será

Leia mais

Solução do Conjunto de Problemas 2

Solução do Conjunto de Problemas 2 Solução do Conjunto de Problemas 2 Parte A. Capítulo 3. 1. 66 & 71.999 2. Veja anexo (a) idade 1 : 8/5 = 1,6% idade 11 : 13/9 = 1,444% Portanto, há mais crianças na idade 1. (b) idade 21 : 10/7 = 1,4%

Leia mais

3º ECOM.EDU Encontro de Comunicação e Educação de Ponta Grossa

3º ECOM.EDU Encontro de Comunicação e Educação de Ponta Grossa 89 3º ECOM.EDU Encontro de Comunicação e Educação de Ponta Grossa ÁFRICA E AFRICANIDADES: ARTE E LITERATURA NA CONSTRUÇÃO DE UMA REPRESENTAÇÃO POSITIVA DO NEGRO NO BRASIL Simone Aparecida Dupla 34 Linite

Leia mais

Tema: Crônicas de Matemática O Polígono a Função e o Sistema Cartesiano.

Tema: Crônicas de Matemática O Polígono a Função e o Sistema Cartesiano. Roteiro de NTD de Álgebra e Geometria 9º Ano do Ensino Fundamental Olímpico Tema: Crônicas de Matemática O Polígono a Função e o Sistema Cartesiano. Objetivo(s): Levar o aluno, através de pesquisas, a

Leia mais

Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking. Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect

Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking. Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect Prêmio ABRALOG Índice Informações Gerais... 3 Dificuldades Encontradas...............

Leia mais

HORÁRIO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 1 PERÍODO 2015/1º SEMESTRE

HORÁRIO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 1 PERÍODO 2015/1º SEMESTRE HORÁRIO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 1 PERÍODO 2015/1º SEMESTRE 13:00 13:45 Cálculo Diferencial e Integral I s de (Raphael ) de 13:45 14:30 Cálculo Diferencial e Integral I s de de 14:30 15:15 Cálculo

Leia mais

PESQUISA OPERACIONAL INTRODUÇÃO PROGRAMAÇÃO LINEAR DUALIDADE CUSTOS SOLUÇÃO DE PROBLEMAS. Método Simplex. Principais Problemas. Problema do Transporte

PESQUISA OPERACIONAL INTRODUÇÃO PROGRAMAÇÃO LINEAR DUALIDADE CUSTOS SOLUÇÃO DE PROBLEMAS. Método Simplex. Principais Problemas. Problema do Transporte PESQUISA OPERACIONAL INTRODUÇÃO PROGRAMAÇÃO LINEAR Método Simplex DUALIDADE Principais Problemas CUSTOS SOLUÇÃO DE PROBLEMAS Problema do Transporte INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO: Pesquisa Operacional (P.O.) nada

Leia mais

MANUAL INFORMATIVO DO ALUNO

MANUAL INFORMATIVO DO ALUNO Faculdades Associadas de Uberaba - FAZU Mantenedora: Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias - FUNDAGRI MANUAL INFORMATIVO DO ALUNO Curso de Pós-graduação lato sensu em Assessoria

Leia mais

Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria

Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria 1 de 8 01 CAH297 - OFICINA DE TEXTOS I - Ativa desde: 18/01/2008 CAH299 - TEORIAS DA COMUNICAÇÃO - Ativa desde: 18/01/2008 CAH789 - INTRODUÇÃO À TEORIA SOCIAL - Ativa desde: 09/05/2013 CAH790 - FUNDAMENTOS

Leia mais

SLIDER FAMÍLIA S20 INFERIOR

SLIDER FAMÍLIA S20 INFERIOR SLIDER FAMÍLIA S20 INFERIOR complemento INFORMAÇÕES TÉCNICAS Sistema para 2 portas manual com controle por toque AMORTIZADO Fechamento e abertura amortizados Regulagem tridimensional 18mm Altura máxima

Leia mais

A TERCEIRA ONDA DA INTERNET A PERSONALIZAÇÃO EM MASSA A TECNOLOGIA, O PODER PÚBLICO E AS EMPRESAS À SERVIÇO DAS PESSOAS TÍTULO

A TERCEIRA ONDA DA INTERNET A PERSONALIZAÇÃO EM MASSA A TECNOLOGIA, O PODER PÚBLICO E AS EMPRESAS À SERVIÇO DAS PESSOAS TÍTULO A TERCEIRA ONDA DA INTERNET A PERSONALIZAÇÃO EM MASSA A TECNOLOGIA, O PODER PÚBLICO E AS EMPRESAS À SERVIÇO DAS PESSOAS TÍTULO A TERCEIRA ONDA DA INTERNET A PERSONALIZAÇÃO EM MASSA A TECNOLOGIA, O PODER

Leia mais

5 Circuitos Equivalentes

5 Circuitos Equivalentes 5 Circuitos Equivalentes 5.1 Circuitos Equivalentes Nos capítulos anteriores já se apresentaram diversos exemplos de circuitos equivalentes, por exemplo, resistências em série e em paralelo ou a chamada

Leia mais

O futuro das relações Galiza Norte de Portugal em matéria estatística

O futuro das relações Galiza Norte de Portugal em matéria estatística O futuro das relações Galiza Norte de Portugal em matéria estatística Seminário de Difusão do Anuário Estatístico Galiza - Norte de Portugal 2010 Santiago de Compostela 13 de Dezembro de 2010 Questão a

Leia mais

SIG. Uma plataforma para introdução de técnicas emergentes no planejamento urbano, regional e de transportes

SIG. Uma plataforma para introdução de técnicas emergentes no planejamento urbano, regional e de transportes SIG Uma plataforma para introdução de técnicas emergentes no planejamento urbano, regional e de transportes SIG Uma plataforma para introdução de técnicas emergentes no planejamento urbano, regional e

Leia mais

Regimento Interno da Articulação de Esquerda

Regimento Interno da Articulação de Esquerda Regimento Interno da Articulação de Esquerda A Articulação de Esquerda (AE) é uma tendência interna do Partido dos Trabalhadores. Existe para a defesa de um PT de luta, de massa, democrático, socialista

Leia mais

Aula anterior... Definição do algoritmo (continuação)

Aula anterior... Definição do algoritmo (continuação) Aula anterior... Definição do algoritmo (continuação) Método de decomposição hierárquica utilizando níveis crescentes de detalhe (abordagem top-down) Primeira noção de encapsulamento de operações Decomposição

Leia mais

Condições de Oferta dos Serviços OTNETVTEL UNIPESSOAL LDA

Condições de Oferta dos Serviços OTNETVTEL UNIPESSOAL LDA Condições de Oferta dos Serviços OTNETVTEL UNIPESSOAL LDA ÍNDICE 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRESTADOR 2 2. SERVIÇOS ACESSÍVEIS AO PÚBLICO 2 2.1) SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET 2 2.2) SERVIÇO TELEVISÃO 2 2.3) SERVIÇO

Leia mais

FCM0102-Física II SMA0332-Cálculo II SQM0405-Química Geral e Experimental

FCM0102-Física II SMA0332-Cálculo II SQM0405-Química Geral e Experimental 2 O SEMESTRE DE 2015 2 o PERÍODO LETIVO FCM0102-Física II SMA0332-Cálculo II SQM0405-Química Geral e Experimental FFI0181- de Física Geral II Turmas aulas quinzenais SMA0304-Álgebra Linear SSC0602 - Introdução

Leia mais

LOS BANCOS DEL TIEMPO Y EL FOMENTO DE LA CIUDADANÍA ACTIVA BANCOS DE TEMPO EM PORTUGAL E CIDADANIA ATIVA

LOS BANCOS DEL TIEMPO Y EL FOMENTO DE LA CIUDADANÍA ACTIVA BANCOS DE TEMPO EM PORTUGAL E CIDADANIA ATIVA LOS BANCOS DEL TIEMPO Y EL FOMENTO DE LA CIUDADANÍA ACTIVA BANCOS DE TEMPO EM PORTUGAL E CIDADANIA ATIVA I O outro sentido do mesmo tempo O tempo da CIDADANIA ATIVA CRONOS Dificuldade em contabilizar o

Leia mais

FILHOS UMA NECESSIDADE? PROTESTO!

FILHOS UMA NECESSIDADE? PROTESTO! FILHOS UMA NECESSIDADE? PROTESTO! INTRODUÇÃO Uma mudança de paradigma. Dados que fundamentam a mudança de paradigmas Casais estão demorando mais para ter o primeiro filho. Uma média de 5 a 6 anos após

Leia mais

Palavras-chave: Implantação da Lei 10.639/03, Racismo, Educação.

Palavras-chave: Implantação da Lei 10.639/03, Racismo, Educação. A PRESENÇA DO NEGRO NA ESCOLA ESTRATÉGIAS DE LUTA CONTRA O RACISMO ATRAVÉS DA APLICAÇÃO DA LEI 10.639/03 NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE CRATO-CE Dayze Carla Vidal da Silva (Universidade Regional do Cariri)

Leia mais

Teoria de Redes e o papel dos bancos no mercado interbancário Brasileiro

Teoria de Redes e o papel dos bancos no mercado interbancário Brasileiro Teoria de Redes e o papel dos bancos no mercado interbancário Brasileiro Daniel Oliveira Cajueiro and Benjamin Miranda Tabak Universidade Católica de Brasília Banco Central do Brasil 7 de maio de 2007

Leia mais

SketchUp para design de móveis

SketchUp para design de móveis 1 SketchUp para design de móveis João Gaspar 1 a Edição ProBooks São Paulo 2013 7 Introdução para quem é este livro O livro Se este livro não é para você, então qual é? SketchUp Pro 2013 passo a passo.

Leia mais

Cap17 - Tomada de Decisões Complexas

Cap17 - Tomada de Decisões Complexas Cap17 - Tomada de Decisões Complexas Processos de Decisão de Markov Algoritmo de Iteração de Valor Algoritmo de Iteração de Política Processos de Decisão de Markov Parcialmente Observáveis Teoria de Jogos

Leia mais

Sustentabilidade x Desperdício

Sustentabilidade x Desperdício Sustentabilidade x Desperdício Alunos: Antônio Fernandes Margarida Késsia Daniele de Brito Nilmara Oliveira Introdução O tema consciência ambiental tem estado em alta no Brasil. A falta d água em vários

Leia mais

ANÁLISE DA TENDÊNCIA DO SETOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL EM MARINGÁ

ANÁLISE DA TENDÊNCIA DO SETOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL EM MARINGÁ ANÁLISE DA TENDÊNCIA DO SETOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL EM MARINGÁ Prof. Dr. Joilson Dias Assistente Científica: Cássia Kely Favoretto Costa Departamento de Economia Universidade Estadual de Maringá jdias@uem.br

Leia mais

Adolescência e Violência Conseqüências da Realidade Brasileira

Adolescência e Violência Conseqüências da Realidade Brasileira Adolescência e Violência Conseqüências da Realidade Brasileira DAVID LÉO LEVISKY (ORG.) Adolescência e Violência Conseqüências da Realidade Brasileira Casa do Psicólogo 2000 Casa do Psicólogo Livraria

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO SOBRE O CURSO Com a revolução tecnológica, não é só o mundo que muda, mas a área de tecnologia também. O Engenheiro de Computação é um profissional fundamental para que essa evolução

Leia mais

SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA 2016.2 ANEXO I DISCIPLINA/PERFIL DO CANDIDATO/NÚMERO DE VAGAS/ CR VAGA= Vaga imediata CR = Cadastro de Reserva

SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA 2016.2 ANEXO I DISCIPLINA/PERFIL DO CANDIDATO/NÚMERO DE VAGAS/ CR VAGA= Vaga imediata CR = Cadastro de Reserva SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA 26.2 ANEXO I Grupo : Geometria e Números Complexos Construções Geométricas Geometria Plana Geometria Espacial Números Complexos Grupo 2: Matemática Financeira Matemática

Leia mais

Por que debater sobre interculturalidade é importante para a Educação?

Por que debater sobre interculturalidade é importante para a Educação? Por que debater sobre interculturalidade é importante para a Educação? Simone Romani * & Raimundo Rajobac ** Resumo O objetivo do artigo constitui-se na tentativa de refletir por que o debate sobre a interculturalidade

Leia mais

ENSINO MÉDIO. Disciplina: BIOLOGIA Professor: GUSTAVO Série: 2ª ABC

ENSINO MÉDIO. Disciplina: BIOLOGIA Professor: GUSTAVO Série: 2ª ABC ENSINO MÉDIO Disciplina: BIOLOGIA Professor: GUSTAVO Série: 2ª ABC 1- A Doença de Huntington (DH) é uma anomalia autossômica com caráter dominante, cuja manifestação ocorre na fase adulta, com uma progressiva

Leia mais

CALENDÁRIO DAS AVALIAÇÕES DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA 2016.1

CALENDÁRIO DAS AVALIAÇÕES DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA 2016.1 CALENDÁRIO DAS AVALIAÇÕES DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA 2016.1 1º PERÍODO 18:30 20:10 Fund Hist Filos da EF Fund Pesquisa Cientifica I Fund Sócio Antr da EF Fund da Biol e Bioq da EF dia

Leia mais

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR B ESTRUTURA CURRICULAR E PLANO DE ESTUDOS 1. Estabelecimento de ensino: 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.):. Curso: Engenharia e Tecnologia de Materiais 4. Grau ou diploma: Licenciatura

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 4ª Série Programação em Dispositivos Móveis A Atividade Prática Supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de

Leia mais

UFSM-CTISM. Projeto de Redes sem Fio Aula-01

UFSM-CTISM. Projeto de Redes sem Fio Aula-01 UFSM-CTISM Projeto de Redes sem Fio Aula-01 Professor: Andrei Piccinini Legg Santa Maria, 2012 s da disciplina: Conhecer as diversas tecnologias de redes sem fio; Configurar redes sem fio; Implementar

Leia mais

Como posso usar o HP Easy Printer Care através de USB ou conexão paralela?

Como posso usar o HP Easy Printer Care através de USB ou conexão paralela? HP Easy Printer Care Perguntas freqüentes Como posso usar o HP Easy Printer Care através de USB ou conexão paralela? O HP Easy Printer Care só pode ser usado através de USB ou de uma conexão paralela se

Leia mais

A ENFT- ESCOLA DA HIPNOSE E A REDE CLÍNICA DA HIPNOSE, ESPERAM POR VOCÊ PARA O MELHOR E MAIOR CURSO DE HIPNOSE DO BRASIL

A ENFT- ESCOLA DA HIPNOSE E A REDE CLÍNICA DA HIPNOSE, ESPERAM POR VOCÊ PARA O MELHOR E MAIOR CURSO DE HIPNOSE DO BRASIL A ENFT- ESCOLA DA HIPNOSE E A REDE CLÍNICA DA HIPNOSE, ESPERAM POR VOCÊ PARA O MELHOR E MAIOR CURSO DE HIPNOSE DO BRASIL CURSO PROFISSIONALIZANTE DE HIPNOSE CLÍNICA CIENTÍFICA TORNE- SE UM HIPNOTERAPEUTA!

Leia mais

Composição Coreográfica: traços furtivos de dança

Composição Coreográfica: traços furtivos de dança Composição Coreográfica: traços furtivos de dança Flávio Soares Alves (EEFE/USP) i http://lattes.cnpq.br/0847878711211793 Resumo: Este artigo apresenta uma reflexão sobre a composição coreográfica, tentando

Leia mais

A criação do Homem e a sua relação com Deus segundo as narrativas de Génesis 1 e 2 - A importância da compreensão dos textos antigos, para se poder

A criação do Homem e a sua relação com Deus segundo as narrativas de Génesis 1 e 2 - A importância da compreensão dos textos antigos, para se poder A criação do Homem e a sua relação com Deus segundo as narrativas de Génesis 1 e 2 - A importância da compreensão dos textos antigos, para se poder entender o mundo atual - Génesis 1 e 2 (Citações da A

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DO PARÁ GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO SEÇÃO DE PATRIMÔNIO SETOR BENS MÓVEIS

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DO PARÁ GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO SEÇÃO DE PATRIMÔNIO SETOR BENS MÓVEIS Comissão Especial de Licitação- DR/PA Leilão-001/2015 DR/PA EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DO PARÁ GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO SEÇÃO DE PATRIMÔNIO SETOR BENS MÓVEIS LOTE 01

Leia mais

AS TEORIAS MOTIVACIONAIS DE MASLOW E HERZBERG

AS TEORIAS MOTIVACIONAIS DE MASLOW E HERZBERG AS TEORIAS MOTIVACIONAIS DE MASLOW E HERZBERG 1. Introdução 2. Maslow e a Hierarquia das necessidades 3. Teoria dos dois Fatores de Herzberg 1. Introdução Sabemos que considerar as atitudes e valores dos

Leia mais

Projetos e ações da IASLl International Association of School Librarianship Associação Internacional de Bibliotecas Escolares

Projetos e ações da IASLl International Association of School Librarianship Associação Internacional de Bibliotecas Escolares Projetos e ações da IASLl International Association of School Librarianship Associação Internacional de Bibliotecas Escolares Katharina B.L. Berg BIbliotecária Diretora Regional da IASL para América Latina

Leia mais

Seminário discute o desenvolvimento de sonares com tecnologia nacional

Seminário discute o desenvolvimento de sonares com tecnologia nacional Seminário discute o desenvolvimento de sonares com tecnologia nacional Inaugurado em julho deste ano, o Laboratório de Tecnologia Sonar (LabSonar) do Instituto de Pós- Graduação e Pesquisa de Engenharia

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VILA FLOR 151841 ESCOLA EB2,3/S DE VILA FLOR 346184 PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO. FÍSICA E QUÍMICA A (Ano 2)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VILA FLOR 151841 ESCOLA EB2,3/S DE VILA FLOR 346184 PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO. FÍSICA E QUÍMICA A (Ano 2) ESCOLA EB,/S DE VILA FLOR 4184 PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO FÍSICA E QUÍMICA A (Ano ) COMPONENTE DA FÍSICA Avaliação Diagnóstica (45 min.) Unidade 1 Movimentos na Terra e no Espaço 1.1. Viagens com GPS Funcionamento

Leia mais

A A ENSINO DISTÂNCIA

A A ENSINO DISTÂNCIA ENSINO A DISTÂNCIA Apresentação Prezados servidores e servidoras, Em atendimento ao disposto nas Resoluções 111/10 e 126/11 do CNJ, a Escola de Administração Judiciária disponibilizou cursos on line como

Leia mais

MODELOS MENTAIS E SEUS IMPACTOS NAS EQUIPES Por: Veronica Ahrens

MODELOS MENTAIS E SEUS IMPACTOS NAS EQUIPES Por: Veronica Ahrens MODELOS MENTAIS E SEUS IMPACTOS NAS EQUIPES Por: Veronica Ahrens O que são Modelos Mentais? Segundo Peter Senge, modelos mentais são pressupostos profundamente arraigados, generalizações, ilustrações,

Leia mais

Consulta e Acompanhamento de Propostas

Consulta e Acompanhamento de Propostas Consulta e Acompanhamento de Propostas 03 Consulta e Acompanhamento de propostas Posição de Propostas Análise da Proposta 07 10 17 Proposta Rejeitada 02 Consulta e Acompanhamento de Propostas No momento

Leia mais

DocuWare Mobile ProductInfo. Gerenciamento móvel de documentos. Benefícios

DocuWare Mobile ProductInfo. Gerenciamento móvel de documentos. Benefícios DocuWare Mobile ProductInfo Gerenciamento móvel de documentos O DocuWare Mobile permite acessar os gabinetes de arquivo do DocuWare diretamente em seu smartphone ou tablet. Você pode carregar, visualizar

Leia mais

Psicanálise: técnica para discernir e descobrir os processos psíquicos.

Psicanálise: técnica para discernir e descobrir os processos psíquicos. O conhecimento da psicanálise para o administrador, pode estar facilitando a compreensão das reações e comportamentos das pessoas com quem ele vai estar lidando no seu dia-dia. Temas discutidos nesta aula:

Leia mais

We make things move. Acesse: fastalways.com.br. We make things move Officid ullupta ctota poreper oremqui conse Minum Peris ius enitio voluptatur

We make things move. Acesse: fastalways.com.br. We make things move Officid ullupta ctota poreper oremqui conse Minum Peris ius enitio voluptatur We make things move We make things move Officid ullupta ctota poreper oremqui conse Minum Peris ius enitio voluptatur Acesse: fastalways.com.br www.yoursite.com 2 21. 2716.6601 www.fastalways.com.br Quem

Leia mais

Novo site de cálculo e divulgação do CUB/m² (www.cub.org.br) Avaliação geral

Novo site de cálculo e divulgação do CUB/m² (www.cub.org.br) Avaliação geral Novo site de cálculo e divulgação do CUB/m² (www.cub.org.br) Avaliação geral Daniel Furletti Coordenador Banco de dados CBIC Ieda Vasconcelos Economista Banco de Dados CBIC Histórico do Processo O processo

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia Civil. Disciplina: TRANSPORTES Prof. Responsável: José Manuel Viegas

Mestrado Integrado em Engenharia Civil. Disciplina: TRANSPORTES Prof. Responsável: José Manuel Viegas Mestrado Integrado em Engenharia Civil Disciplina: TRANSPORTES Prof. Responsável: José Manuel Viegas Sessão Prática 12 (Tipo B): Modelos de afectação de tráfego (I) 1/6 AFECTAÇÃO A afectação é o 4º passo

Leia mais

UniCAD. Criação de um parafuso sextavado em 3D. Passo 1. Construir o perfil que será revolucionado em 3D para a definição do corpo do parafuso.

UniCAD. Criação de um parafuso sextavado em 3D. Passo 1. Construir o perfil que será revolucionado em 3D para a definição do corpo do parafuso. Criação de um parafuso sextavado em 3D Passo 1 Construir o perfil que será revolucionado em 3D para a definição do corpo do parafuso. 1 Tutorial para criação de um parafuso em 3D new Passo 2 Construir

Leia mais

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS CORPORATIVOS

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS CORPORATIVOS PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS CORPORATIVOS SUA EMPRESA PRECISA DE SOLUÇÕES MÓVEIS? O NOVO PERFIL DO CLIENTE Aumento do número de Smartphones com acesso a dados;" Migração de Buscas no PC

Leia mais

! " # $% & '(% ) %( * (+, -. $ )

!  # $% & '(% ) %( * (+, -. $ ) !" # $%&(%)%(*(+,-. $) ! " # $ %$& $ # ( $ ) # * + $ $ # & $ + $# $ $, - $ # $# ) # $$ # + # * 3) # # $.# # * # # / 0 $ * ) $ * 1 0 * # $ * 2 # ) $ $) # $* 1 $ - $ )! 4 ( # $ $! $ # $ # $ 4$ $# $# $ $

Leia mais

Prova Institucional. Unidade : Todas as Unidades Projeção (Taguatinga, Guará, Ceilândia e Sobradinho)

Prova Institucional. Unidade : Todas as Unidades Projeção (Taguatinga, Guará, Ceilândia e Sobradinho) Prova Institucional Mês de aplicação: novembro 2013. Unidade : Todas as Unidades Projeção (Taguatinga, Guará, Ceilândia e Sobradinho) Nota : Valerá 40% do valor da Avaliação 2 Qualquer dúvida deverá ser

Leia mais

Mapas e Localização. Programação de Dispositivos Móveis. Mauro Lopes Carvalho Silva

Mapas e Localização. Programação de Dispositivos Móveis. Mauro Lopes Carvalho Silva Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão Objetivos

Leia mais

INF1771 - INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL TRABALHO 2 LÓGICA

INF1771 - INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL TRABALHO 2 LÓGICA INF1771 - INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL TRABALHO 2 LÓGICA Descrição: Após reunir a equipe de programadores para participar do 1 Concurso Mundial de Desenvolvimento de Softwares, Barbie e seus amigos iniciaram

Leia mais

Inovação ao Serviço dos Cidadãos. Comunicação com os cidadãos através de tecnologia móvel

Inovação ao Serviço dos Cidadãos. Comunicação com os cidadãos através de tecnologia móvel Inovação ao Serviço dos Cidadãos Comunicação com os cidadãos através de tecnologia móvel 27 de Junho de 2008 Do para o Objectivos da Apresentação Canal de comunicação com os cidadãos complementar à Internet

Leia mais

Bundling: Examinations of Experimental Data

Bundling: Examinations of Experimental Data Bundling: Examinations of Experimental Data Isabel C. Moura Seminários DSI 11 de Novembro de 24 Escola de Engenharia Universidade do Minho Alguns Exemplos de Bundling Microsoft Office; Microsoft Windows

Leia mais

A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI

A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI A era da informação Informação, palavra derivada do verbo latim "informare", que significa "disciplinar", "ensinar", "instruir", juntamente com o seu significado

Leia mais

FACULDADE METROPLITANA DA AMAZÔNIA-FAMAZ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CALENDÁRIO DE PROVAS DA 1ª AVALIAÇÃO CURSO: ENGENHARIA CIVIL

FACULDADE METROPLITANA DA AMAZÔNIA-FAMAZ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CALENDÁRIO DE PROVAS DA 1ª AVALIAÇÃO CURSO: ENGENHARIA CIVIL CALENDÁRIO DE PROVAS DA 1ª AVALIAÇÃO TURMA: 450116 - SALA: 102 Bloco I TURNO: VESPERTINO 1º PERÍODO (1º semestre/2014) 1ª Avaliação Regimental Fundamentos da Engenharia 20.03.2014 14:00 às 17:30 Comportamento

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Rede de Computadores II Slide 1 Mobilidade Rede de Computadores II Espectro da mobilidade, do ponto de vista da rede: Slide 2 Mobilidade - Jargão Rede Nativa (Home Network), residência permanente de um

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes Aluno (a): 5º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Este trabalho deverá ser entregue IMPRETERIVELMENTE no dia da prova. Prezado(a)

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DATA DA APLICAÇÃO: 28.11.2015 GABARITOS MULTIDISCIPLINAR 2015.2 FEIRA DE SANTANA ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA D C B E C D A C A B

ADMINISTRAÇÃO DATA DA APLICAÇÃO: 28.11.2015 GABARITOS MULTIDISCIPLINAR 2015.2 FEIRA DE SANTANA ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA D C B E C D A C A B DATA DA APLICAÇÃO: 28.11.2015 GABARITOS MULTIDISCIPLINAR 2015.2 FEIRA DE SANTANA ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA D C B E C D A C A B ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA I B D A C E B B C B B ANTROPOLOGIA E SOCIEDADE

Leia mais

MOVIMENTO ESTUDANTIL E ATENÇÃO BÁSICA PROMOVENDO MUDANÇAS EM SAÚDE: AVANÇOS NO CONTROLE SOCIAL DO SUS

MOVIMENTO ESTUDANTIL E ATENÇÃO BÁSICA PROMOVENDO MUDANÇAS EM SAÚDE: AVANÇOS NO CONTROLE SOCIAL DO SUS MOVIMENTO ESTUDANTIL E ATENÇÃO BÁSICA PROMOVENDO MUDANÇAS EM SAÚDE: AVANÇOS NO CONTROLE SOCIAL DO SUS INTRODUÇÃO Marcelo Machado Sassi 1 Indiara Sartori Dalmolin 2 Priscila de Oliveira Rodrigues 3 Fabiane

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: uma tecnologia na formação de professores em IES pública e privada em Pernambuco-Brasil.

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: uma tecnologia na formação de professores em IES pública e privada em Pernambuco-Brasil. EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: uma tecnologia na formação de professores em IES pública e privada em Pernambuco-Brasil. Autora: IRACLEIDE DE ARAÚJO SILVA LOPES Resumo No âmbito desse artigo, pretende-se ressaltar

Leia mais

CONTEÚDO O NEGÓCIO DE PAGAMENTOS E A IMPORTÂNCIA DA

CONTEÚDO O NEGÓCIO DE PAGAMENTOS E A IMPORTÂNCIA DA EMV PARA EXECUTIVOS A Argotechno traz ao mercado brasileiro o melhor da educação profissional para o conhecimento e aplicação da norma EMV. São cursos e workshops sobre as abordagens mais utilizadas em

Leia mais

REFORÇO DE PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA EM LINGUAGEM C PARA GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

REFORÇO DE PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA EM LINGUAGEM C PARA GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA REFORÇO DE PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA EM LINGUAGEM C PARA GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA Andréa Willa Rodrigues Villarim (Voluntário) Marcelo Pereira Rufino (Bolsista) Larissa Aguiar (Bolsista) Nady Rocha

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA ANATEL NÚMERO 241 INTRODUÇÃO

CONSULTA PÚBLICA ANATEL NÚMERO 241 INTRODUÇÃO CONSULTA PÚBLICA ANATEL NÚMERO 241 INTRODUÇÃO A Associação GSM, por meio desta, apresenta por escrito as suas contribuições à Consulta Pública da ANATEL número 241 e respeitosamente solicita que as mesmas

Leia mais

ANEXO DAS PRIORIDADES E METAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

ANEXO DAS PRIORIDADES E METAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PREFEITURA MUNICIPAL DE JOAO PESSOA Secretaria Municipal de Planejamento EXERCÍCIO: 202 ANEXO DAS PRIORIDADES E METAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ÓRGÃO: Projeto/Atividade Objetivo Denominação da Meta Unid.

Leia mais

Cultura: diferentes significados

Cultura: diferentes significados 1 Cultura: diferentes significados O termo cultura é utilizado com diferentes significados. No senso comum encontramos o uso do termo como sinônimo de educação. Nesta acepção, a cultura tem sido motivo

Leia mais

CONSULADO DE PORTUGAL CURITIBA

CONSULADO DE PORTUGAL CURITIBA VISTO PARA TRABALHAR EM PORTUGAL Actividade profissional subordinado ( Artº 30) OU Actividade profissional independente ( Artº 31) Os pedidos de visto devem ser apresentados pelo requerente com uma antecedência

Leia mais

Introdução : 1. Temas Abordados no Livro 1. Novidades no Excel 2010 2. 1. Explorando o ExceI2010... 3. 1.1. O Microsoft Excel 3

Introdução : 1. Temas Abordados no Livro 1. Novidades no Excel 2010 2. 1. Explorando o ExceI2010... 3. 1.1. O Microsoft Excel 3 ~ Indice Introdução : 1 Temas Abordados no Livro 1 Novidades no Excel 2010 2 1. Explorando o ExceI2010...... 3 1.1. O Microsoft Excel 3 1.2. Acesso ao Microsoft Excel 3 1.3. Componentes do Ecrã de Abertura

Leia mais

Portaria. Controle de Portaria Manual do Usuário. versão 1

Portaria. Controle de Portaria Manual do Usuário. versão 1 Portaria Controle de Portaria Manual do Usuário versão 1 Sumário Introdução 1 Operação básica do aplicativo 2 Formulários 2 Filtros de busca 2 Telas simples, consultas e relatórios 3 Início 4 Pessoas 4

Leia mais