Especificação UML de plataforma de comércio electrónico B2C modelo de classes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Especificação UML de plataforma de comércio electrónico B2C modelo de classes"

Transcrição

1 Especificação UML de plataforma de comércio electrónico B2C modelo de classes Patrícia Capelas Mestrado em Informática, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Quinta de Prados, Apartado 1013, Vila Real, Portugal Vânia Pereira Mestrado em Informática, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Quinta de Prados, Apartado 1013, Vila Real, Portugal Ramiro Gonçalves Departamento de Engenharias, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Quinta de Prados, Apartado 1013, Vila Real, Portugal João Varajão Departamento de Engenharias, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Quinta de Prados, Apartado 1013, Vila Real, Portugal RESUMO A exigência das plataformas que suportam a realização de negócios na Internet tem aumentado significativamente nos últimos anos, sendo fundamental existirem modelos que possam ser utilizados na concepção e desenvolvimento de novas soluções. Neste artigo é apresentado um modelo de classes para o desenvolvimento de uma plataforma de comércio electrónico business-to-consummer e um protótipo de um sistema desenvolvido com base nesse mesmo modelo. Palavras-chave: Comércio Electrónico, B2C, UML, diagrama de classes. 1. INTRODUÇÃO Na última década houve um crescimento significativo da World Wide Web (WWW) e do comércio electrónico, o qual pode ser definido como qualquer forma de transacção de negócio na qual as partes interagem electronicamente, ao invés de compras físicas ou de contacto físico directo [1, 5]. O comércio electrónico, na prática, deve ser descrito como um daqueles casos onde a mudança das necessidades e das novas tecnologias surge conjuntamente com a revolução da forma como os negócios são conduzidos. O comércio electrónico permite que as empresas sejam mais eficientes e versáteis nas suas operações internas, trabalhem mais próximo dos seus fornecedores e sejam mais ágeis na resposta às necessidades e expectativas dos seus clientes. Permite ainda seleccionar melhor os fornecedores, independentemente da sua localização geográfica. O comércio electrónico é normalmente classificado como B2C (business to consumer), B2B (business to business), B2A (business to administration) e C2C (consumer to consumer) [8, 2]. É no comércio electrónico B2C que se enquadra o modelo do sistema que propomos neste artigo. O comércio electrónico B2C consiste em disponibilizar aos consumidores finais o acesso a produtos e serviços, sem interrupções, com o mínimo de fronteiras temporais e geográficas. Isto normalmente é feito criando uma interface de interacção, ou seja, uma loja virtual, que reúne componentes como, por exemplo, um catálogo de produtos, um carrinho de compras e mecanismos de pagamento electrónico. As aplicações Web providenciam soluções de negócio que possibilitam apresentar produtos e serviços com valor acrescentado, aumentar a velocidade dos serviços de envio e reduzir os custos das operações de negócio. Contudo, muitas tentativas no desenvolvimento de aplicações Web

2 falham porque os sistemas são muito complexos e os requisitos dos utilizadores estão constantemente a ser alterados [7]. A comunicação ineficiente entre o utilizador final e a equipa que está a desenvolver o sistema é outro factor que contribui para que as aplicações Web falhem [7]. É assim extremamente importante a existência de modelos que possam ser utilizados como referência para o desenvolvimento das aplicações deste tipo. Neste artigo é apresentado um modelo de classes de um sistema de comércio electrónico B2C que tem como característica fundamental o facto de ser versátil e configurável. De seguida, na secção 2, são apresentados globalmente os requisitos do sistema que propomos. Na secção 3 é apresentado um modelo de classes que suporta os requisitos identificados. Na secção 4 é discutido o protótipo de um sistema desenvolvido com base no modelo de classes proposto. Finalmente, na secção 5, são tecidas algumas considerações finais. 2. REQUISITOS DO SISTEMA Nesta secção apresentam-se diversos requisitos de uma solução de comércio electrónico B2C. Um requisito é uma funcionalidade ou característica considerada relevante no sistema. A identificação de requisitos é um aspecto crítico para o sucesso de um projecto de desenvolvimento de software dado que uma falha nesta actividade pode levar a que todo o projecto falhe. Os requisitos para o sistema foram identificados através de uma revisão bibliográfica, através da análise de diversas lojas virtuais actualmente existentes, através de entrevistas com utilizadores e através de reuniões de brainstorming. Tal deu origem a uma lista de requisitos que representa, no seu conjunto, a reunião dos vários requisitos identificados. De seguida apresentamos uma lista global de requisitos, organizados segundo requisitos de front-end e requisitos de back-end. 2.1 Requisitos de front-end Os requisitos de front-end, referem-se ao conjunto de serviços presentes na loja, que deverão estar disponíveis para os utilizadores (clientes). Estrutura global da loja de comércio electrónico: Na página de entrada da loja virtual o utilizador (cliente) deverá poder visualizar os serviços que estão ao seu dispor. Existem determinados serviços que apenas se deverão encontrar na página de entrada, sendo estes ver promoções da página de entrada, visualizar produto da semana e visualizar ranking de produtos. Deverá haver um conjunto de serviços que deverão estar sempre disponíveis: visualizar publicidade, visualizar contactos, visualizar assistência técnica, visualizar notícias, visualizar perguntas frequentes, visualizar «quem somos», visualizar modos de pagamento, visualizar recrutamento, visualizar as promoções e alterar password. Conforme os serviços escolhidos, o utilizador deverá ter a possibilidade de imprimir a informação apresentada ou então enviá-la via para um determinado destinatário. Consultar catálogo de produtos: O catálogo engloba todos os produtos que se encontram disponíveis na loja. O catálogo de produtos deverá estar estruturado em categorias e subcategorias e estas, por sua vez, em tipos de produtos. Um utilizador (cliente) deverá poder consultar o catálogo como um todo e as características de cada produto em detalhe. Efectuar pesquisas: O utilizador (cliente) deverá poder efectuar pesquisas na loja de comércio electrónico. Adicionar produtos ao carrinho de compras: O utilizador (cliente) deverá poder adicionar a um carrinho de compras os produtos que pretende adquirir. Editar encomenda: O utilizador (cliente) deverá poder efectuar várias acções sobre uma encomenda que deseje colocar. Estas poderão ser: a remoção de um artigo que já tenha sido adicionado à encomenda; a alteração da quantidade de um produto; a efectivação da encomenda, ou seja, a finalização de uma encomenda. Após a finalização deverá ser apresentada uma factura ao utilizador. Outra opção que deverá ser disponibilizada é a anulação de uma encomenda. Efectuar registo: O utilizador (cliente) deverá poder registar-se na loja, ficando assim com acesso às funcionalidades que se destinam apenas a utilizadores registados. Login: O utilizador (cliente) deverá poder autenticar-se no sistema para aceder às funcionalidades reservadas exclusivamente aos utilizadores registados.

3 Visualizar estado da encomenda: O utilizador (cliente) deverá poder consultar o estado de uma encomenda que efectue. Editar dados pessoais: O utilizador (cliente) deverá poder visualizar e editar os seus dados pessoais que tenha registado previamente. Logout: O utilizador (cliente) deverá poder terminar uma sessão em que se autentique. 2.2 Requisitos de back-end Os requisitos de back-end, destinam-se à manutenção de informação presente na loja e devem ser do acesso exclusivo dos administradores da loja. Login: O administrador da loja deverá poder autenticar-se no sistema para aceder às funcionalidades reservadas à manutenção da loja. Logout: O administrador deverá poder terminar uma sessão em que se autentique. Efectuar pesquisa: O administrador deverá poder efectuar pesquisas na loja de comércio electrónico. Efectuar a manutenção de categorias de produtos: O administrador deverá poder alterar, eliminar, inserir e consultar diferentes categorias de produtos. Efectuar a manutenção de tipos de produtos: O administrador deverá poder alterar, eliminar, inserir e consultar diferentes tipos de produtos. Efectuar a manutenção de produtos: O administrador deverá poder alterar, consultar, eliminar, inserir produtos de diferentes tipos. Efectuar a manutenção de encomendas: O administrador deverá poder consultar os pedidos de encomenda dos clientes e efectuar o seu processamento, com a actualização de estados. Efectuar a manutenção de clientes: O administrador deverá poder editar dados de clientes, acrescentar observações sobre clientes ou remover clientes do sistema. Efectuar a manutenção de administradores: O sistema deverá possibilitar alterar dados de administradores, adicionar novos administradores ou remover administradores do sistema. Audit trail: O sistema deverá possibilitar a manutenção de um histórico de transacções efectuadas no sistema. Efectuar a manutenção de publicidade: O administrador deverá poder efectuar a actualização de banners e de publicidade. Efectuar a manutenção de promoções: O administrador deverá poder fazer a gestão das promoções, ou seja, modificar, remover ou colocar novos produtos em promoção. E o mesmo deverá acontecer relativamente a produtos da semana. Efectuar a manutenção de notícias: O administrador deverá poder fazer a gestão das notícias, isto é, alterar, criar ou eliminar notícias. Efectuar a manutenção de perguntas frequentes: O administrador deverá poder fazer a gestão das perguntas frequentes, isto é, alterar, criar ou eliminar perguntas frequentes e as respectivas respostas. Efectuar a manutenção de facturas: O administrador deverá poder fazer a gestão das facturas referentes a encomendas, isto é, alterar, criar ou eliminar facturas. 3. MODELO DE CLASSES DO SISTEMA Com base nos requisitos apresentados na secção anterior, nesta secção apresenta-se um modelo de classes UML para o desenvolvimento de uma solução de comércio electrónico B2C. A UML é uma linguagem de modelação que utiliza uma notação padrão para especificar, construir, visualizar e documentar sistemas de informação e de software [3]. A UML permite ainda responder a requisitos técnicos relevantes para uma evolução dos sistemas informáticos, como a arquitectura da aplicação informática (software), a capacidade de reutilização dos componentes desenvolvidos e a independência em relação ao equipamento [9]. Dado que os sistemas de software que são correctamente modelados tendem a ser sistemas mais robustos e fáceis de manter, no contexto deste trabalho foram utilizados diagramas de classes para desenvolver a modelação do sistema. A criação de um modelo de classes resulta de um processo de abstracção através do qual se identificam os objectos (entidades e conceitos) relevantes no contexto que se pretende modelar e se procuram descrever características comuns em termos de propriedades (atributos) e de

4 comportamento (operações). Assim, as classes descrevem objectos através de atributos e operações comuns e servem dois propósitos: permitem compreender o mundo real naquilo que é relevante para o sistema de informação que se pretende desenvolver e fornecem uma base prática para posterior implementação [10]. Nas figuras 1, 2 e 3, pode ser consultado o modelo de classes desenvolvido. Cada uma das figuras representa uma vista parcial do modelo total, de modo a facilitar a sua leitura e apresentação. A perspectiva estática fornecida pelo diagrama de classes tem como objectivo suportar os requisitos funcionais do sistema que foram previamente identificados. Cada uma das figuras é explicitada de seguida. Figura 1 Modelo de classes diagrama parcial Catálogo de produtos Na figura 1 encontram-se as classes que possibilitam suportar o catálogo de produtos. O modelo possibilita a criação de diversos tipos de produtos (classe Tipo_Produto ). Um tipo de produto (classe Tipo_Produto exemplo computador ) pertence a uma determinada categoria (classe Categoria_Produto exemplo hardware ) e pode possuir diversas características (classe Tipo_Prod_Caract exemplos processador e memória RAM ). Pode também ser criada uma hierarquia de categorias (através das classes Categoria_Produto e Categoria_Pai ). Os produtos são definidos através das classes Produto (por exemplo, computador C1 ), Produto_Carac_valor (por exemplo, para o Tipo_Prod_Caract com valor processador, o Produto_Carac_Valor pode ser Pentium IV ) e Produto_Foto (exemplo, computadorc1.jpg ) do

5 tipo Tipo_Foto (exemplo, Foto principal/thumbnail ). Será ainda possível definir diversos preços para um produto através das classes Produto_Preco (exemplo, 20 USD ) e Tipo_Preco (exemplo, preço promocional ). Também é possível indicar se um produto se encontra em destaque, através das classes Produto_Destaque (exemplo, de a ) e Tipo_Destaque (exemplo, página principal ). Na figura 2 encontram-se as classes relacionadas com os utilizadores e as encomendas. O modelo possibilita que, para cada utilizador, sejam mantidos dados individuais (classe Utilizador_Registado exemplo cliente José Silva ), endereços (classe Morada exemplo Rua X, localidade Y e classe Tipo_Morada exemplo morada profissional ) e contactos (classe Contacto exemplo e classe Tipo_Contacto exemplo telefone ). Utilizador Registado 1 nome bilheteid nrcontribuinte username Tem password 1 nrcliente estatuto alterardados alterarpassword criarpergunta efectuarpedidoassistencia efectuarregisto enviarcurriculim verhistórico Morada codmorada morada localidade codpostal pais estadoprovincia pertence 1..* 1 tem Tipo_Morada codtipomorada designacao observacoes adicionartipomorada alterartipomorada removertipomorada pertence Contacto codcontacto valor 1..* Tipo_Contacto codtipo designacao observacoes adicionartipocontacto alterartipocontacto removertipocontacto Embrulho codembrulho descricao foto custo adicionarembrulho alterarembrulho removerembrulho tem efectua Item_encomenda quantidade valorunitário imposto desconto codigoitem designacaoproduto disponibilidadeentrega mensagemenc alterardesconto alterarimposto alterarquantidade calculartotal removeritemencomenda tem 1..* Tem Mensagem codmensagem descricao estado adicionarmensagem alterarmensagem removermensagem Encomenda identificador data embrulhar indicacoesentrega nomefacturacao nrcontribuinte expedicaoparcial custosexpedicao calculartotal cancelarencomenda efectuarencomenda removerencomenda verestadoencomenda 1 possui Encomenda_Pagamento numcartao validadecartao nomecartao codsegurancacartao codtipopag designacao possui 1..* Tipo_Pagamento adicionartipopagamento alterartipopagamento removertipopagamento Figura 2 Modelo de classes diagrama parcial Utilizadores e encomendas Um utilizador pode efectuar diversas encomendas (classe Encomenda ), podendo cada encomenda ser respeitante a vários produtos (classe Item_encomenda ). Cada produto que faz parte de uma encomenda pode ter uma mensagem associada (classe Mensagem ) e um determinado tipo de embrulho (classe Embrulho ). Uma encomenda tem ainda associado um pagamento (classe Encomenda_Pagamento ), sendo este de um terminado tipo (classe Tipo_Pagamento ). Na figura 3 encontram-se mais classes relacionadas com utilizadores e com encomendas. Relativamente aos utilizadores, encontramos dois tipos distintos: cliente (subclasse Cliente ) e administrador (subclasse Administrador ). É mantido um log das transacções efectuadas pelos utilizadores registados (classe AuditTrail ). Intimamente relacionadas com as encomendas, estão os documentos factura (classe Factura e classe Item_Factura ). A figura 3 identifica também as associações existentes entre as classes Item_encomenda e Produto.

6 Figura 3 Modelo de classes diagrama parcial Utilizadores e facturas No seu conjunto os três diagramas apresentados constituem o modelo de classes para o sistema B2C. 4. PROTÓTIPO DO SISTEMA O protótipo do sistema que propomos foi desenvolvido recorrendo às tecnologias da Microsoft Microsoft.NET, Visual Studio 2005, ASP.NET 2.0 C# e Microsoft SQL Server O Microsoft Windows.NET Framework é um modelo de programação para construir, distribuir e correr Web services e aplicações. Consiste em duas partes principais: a Common Language Runtime; e um conjunto especial de bibliotecas de classes incluindo a ASP.NET [6]. Procurou-se desenvolver um sistema de uma solução de comércio electrónico B2C parametrizável, ou seja, que possibilitasse a definição de qualquer categoria de produtos, qualquer tipo de produto, qualquer produto e quaisquer características de um produto. Isto de modo a que a aplicação possa ser usada em diversas áreas de negócio. Um dos maiores benefícios do sistema proposto está no facto de este ser dinâmico, ou seja, praticamente todos os aspectos referentes ao catálogo de produtos e de encomendas são configuráveis. Assim conseguiu-se que elementos como, por exemplo, novas categorias de produtos, produtos ou características de produtos, possam ser suportados pelo sistema sem que seja necessário o desenvolvimento de novo código ou de qualquer alteração na aplicação. O facto da aplicação ter um elevado grau de parametrização, torna o seu desenvolvimento bastante mais complexo. Para ilustrar esta ideia, apresentamos na figura 4 um excerto do modelo de dados do sistema.

7 Figura 4 Excerto do modelo de dados do sistema Vejamos um breve exemplo. A tabela PRODUTO, que está relacionada com a tabela TIPO_PRODUTO e esta por sua vez relacionada com a tabela CATEGORIA_PRODUTO, contém os dados sobre produtos. As características que se referem a cada um dos produtos estão distribuídas por várias tabelas que se relacionam entre si, como é o caso das tabelas PRODUTO_CARAC_VALOR e PRODUTO_FOTO. Embora esta seja solução mais complexa em termos de implementação, tem como vantagem ser uma solução muito versátil. Uma alternativa à solução apresentada seria o desenvolvimento de uma solução rígida no que respeita à acomodação de novos requisitos. Neste caso, a solução teria como vantagem um desenvolvimento mais facilitado, menos complexo e com um menor grau de risco, dado o número de entidades e relacionamentos ser significativamente menor. A grande desvantagem desta solução seria o facto de ser consideravelmente mais limitada dado que seria rígida, por exemplo, em termos da hierarquia de produtos e das características que cada produto poderia ter. 5. CONCLUSÕES O crescimento da Internet abriu vários caminhos para a utilização do comércio electrónico. Hoje em dia, utiliza-se a Internet não só como meio de comunicação, mas também como um meio de fazer negócios, surgindo assim o conceito de comércio electrónico. No que diz respeito ao comércio electrónico, existem vários conceitos que necessitam ser entendidos pelas empresas de modo a serem bem sucedidas nas suas iniciativas de comércio. Conquistar a confiança de um cliente, a ponto dele, por exemplo, fazer um pedido, enviar o seu número de cartão de crédito e autorizar a compra, pode ser muito difícil. É preciso muita divulgação, trabalho, planeamento, estratégia, produtos de qualidade e preços competitivos [4]. Para além disso, é fundamental que as plataformas tecnológicas

8 suportem devidamente os requisitos de negócio e sejam configuráveis, robustas e escaláveis. Neste artigo apresentamos um modelo de classes para o desenvolvimento de uma solução de comércio electrónico B2C. O objectivo central do trabalho realizado residiu na proposta de uma especificação de um sistema altamente configurável, que possa ser utilizado em várias áreas de negócio e que suporte catálogos de produtos com estruturas heterogéneas. 6. REFERÊNCIAS [1] Anacom, O Comércio Electrónico em Portugal O Quadro Legal e o Negócio. (acedido em 15 de Junho de 2006) [2] Anacom, Comércio Electrónico Introdução 02 (acedido em 15 de Junho de 2006) [3] Booch, G., Jacobson, I., Rumbaugh, J., The Unified Modeling Language User Guide, Addison Wesley. [4] Bernardino, A., Castro, A., Bernardino, E., Relvão, R., 2004, Tecnologias para o Comércio Electrónico Autenticação, Mestrado e Curso de Especialização, Universidade do Minho. [5] Ernest & Young, ecommerce in New Zealand First Annual Study Results, Wellington, United Nations Center for Facilitation of Procedures and Practices for Acquisition, Commerce and Transport. [6] Evjen, B., Hanselman, S., Muhammad, F., Sivakumar, S., Rader, D., Professional ASP.NET 2.0, Wiley Publishing, Indiana. ISBN: [7] Frederik, S., Kshamta, J., Pilskalns, O., Young-Jik, K. Woo-Hun, K., Hong Chung, Case Study: B2B E-Commerce System Specifications and Implementation Employing Use-Case Diagrams, Digital Signatures and XML, IEEE Proc. International Symp. Multimedia Software Engineering (MSE 2002), , Newport Beach. [8] Gonçalves, R., Modelo Explicativo das Iniciativas de Comércio Electrónico, Tese de Doutoramento, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal. [9] Nunes, M., O Neil, H., Fundamental da UML, 3ª ed., FCA. ISBN: [10] Rumbaugh, J., Blaha, M., Premerlani, W., Eddi, F., Lorensen, W., Object-Oriented Modeling and Design, Prentice-Hall International.

OBOSHotel - Central de Reservas Online. Especificação de Requisitos Funcionais. Lista de Casos de Uso Front-end e BackOffice

OBOSHotel - Central de Reservas Online. Especificação de Requisitos Funcionais. Lista de Casos de Uso Front-end e BackOffice OBOSHotel - Central de Reservas Online Lista de Casos de Uso Front-end e BackOffice Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 13-01-2008 1.0.0 Construção dos casos de uso. Nelson Santos 19-02-2008

Leia mais

SEO LINKEDIN FACEBOOK GOOGLE REDES SOCIAS E-COMMERCE TWITTER UNICRE PAY PAL 6.0 PLATAFORMA INTEGRADA DE NEGÓCIO E COMUNICAÇÃO ONLINE

SEO LINKEDIN FACEBOOK GOOGLE REDES SOCIAS E-COMMERCE TWITTER UNICRE PAY PAL 6.0 PLATAFORMA INTEGRADA DE NEGÓCIO E COMUNICAÇÃO ONLINE LINKEDIN FACEBOOK TWITTER GOOGLE REDES SOCIAS E-COMMERCE PAY PAL SEO UNICRE 6.0 PLATAFORMA INTEGRADA DE NEGÓCIO E COMUNICAÇÃO ONLINE ACTUALIZE O SEU SITE VENDAS ONLINE MARKETING ONLINE A PLATAFORMA GCM

Leia mais

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos. 2º Semestre, 2007/2008. Departamento Engenharia Informática. Enunciado do projecto: Loja Virtual

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos. 2º Semestre, 2007/2008. Departamento Engenharia Informática. Enunciado do projecto: Loja Virtual Engenharia de Software Sistemas Distribuídos 2º Semestre, 2007/2008 Departamento Engenharia Informática Enunciado do projecto: Loja Virtual Fevereiro de 2008 Índice Índice...2 Índice de Figuras...3 1 Introdução...4

Leia mais

http://www.di.uminho.pt

http://www.di.uminho.pt Escola de Engenharia Departamento de Informática Desenvolvimento de Sistemas de Informação LESI 4º ano / 2º semestre (5308O7) LMCC 4º ano / 2º semestre (7008N8 Opção II) 2005/2006 José Creissac Campos

Leia mais

PERIVER PLATAFORMA SOFTWARE REQUIREMENT SPECIFICATION. Periver_SoftwareRequirementSpecification_2008-03-31_v1.0.doc. Versão 1.0

PERIVER PLATAFORMA SOFTWARE REQUIREMENT SPECIFICATION. Periver_SoftwareRequirementSpecification_2008-03-31_v1.0.doc. Versão 1.0 PLATAFORMA Versão 1.0 31 de Março de 2008 TABELA DE REVISÕES Versão Autores Descrição da Versão Aprovadores Data António Rocha Cristina Rodrigues André Ligeiro V0.1r Dinis Monteiro Versão inicial António

Leia mais

GereComSaber. Disciplina de Desenvolvimento de Sistemas de Software. Sistema de Gestão de Serviços em Condomínios

GereComSaber. Disciplina de Desenvolvimento de Sistemas de Software. Sistema de Gestão de Serviços em Condomínios Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática 3ºAno Disciplina de Desenvolvimento de Sistemas de Software Ano Lectivo de 2009/2010 GereComSaber Sistema de

Leia mais

A gestão comercial e financeira através da Internet

A gestão comercial e financeira através da Internet PHC dgestão A gestão comercial e financeira através da Internet A solução de mobilidade que permite introduzir e consultar clientes, fornecedores, artigos, documentos de facturação, encomendas, compras,

Leia mais

Portal AEPQ Manual do utilizador

Portal AEPQ Manual do utilizador Pedro Gonçalves Luís Vieira Portal AEPQ Manual do utilizador Setembro 2008 Engenharia Informática - Portal AEPQ Manual do utilizador - ii - Conteúdo 1 Introdução... 1 1.1 Estrutura do manual... 3 1.2 Requisitos...

Leia mais

Apresentação. Sistema de E-Commerce

Apresentação. Sistema de E-Commerce Apresentação de Sistema de E-Commerce vtec Shopping Engine v2.0 Novembro 2009-1 - Apresentação da vtec Com mais de 12 anos de experiência de desenvolvimento de tecnologias para websites, softwares de gestão,

Leia mais

NOTIFICAÇÃO DE NEGÓCIO

NOTIFICAÇÃO DE NEGÓCIO NOTIFICAÇÃO DE NEGÓCIO O Microsoft Business Solutions for Supply Chain Management Navision Business Notification ajudao a gerir a sua empresa mais facilmente e eficazmente. Pode identificar qualquer problema

Leia mais

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação O Business Analytics for Microsoft Business Solutions Navision ajuda-o a ter maior controlo do seu negócio, tomar rapidamente melhores decisões e equipar os seus funcionários para que estes possam contribuir

Leia mais

SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft

SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft A solução MB DOX oferece uma vantagem competitiva às empresas, com a redução do custo de operação, e dá um impulso à factura

Leia mais

3 ao Quadrado - Agenda Web

3 ao Quadrado - Agenda Web 3 ao Quadrado - Agenda Web Relatório de Gestão de Projectos de Software - Grupo A - LEIC 2001/2002 http://gnomo.fe.up.pt/gps01a João Montenegro - ei97023@fe.up.pt André Teixeira - ei97024@fe.up.pt Carlos

Leia mais

PHC dteamcontrol Externo

PHC dteamcontrol Externo PHC dteamcontrol Externo A gestão remota de projectos e de informação A solução via Internet que permite aos seus Clientes participarem nos projectos em que estão envolvidos, interagindo na optimização

Leia mais

O aumento da qualidade e eficiência das vendas

O aumento da qualidade e eficiência das vendas PHC dfront O aumento da qualidade e eficiência das vendas A solução Business-to-Business que permite a introdução das encomendas directamente no próprio sistema, bem como a consulta, pelo cliente, de toda

Leia mais

WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET

WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET MANUAL DO UTILIZADOR WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET 1. 2. PÁGINA INICIAL... 3 CARACTERÍSTICAS... 3 2.1. 2.2. APRESENTAÇÃO E ESPECIFICAÇÕES... 3 TUTORIAIS... 4 3. DOWNLOADS... 5 3.1. 3.2. ENCOMENDAS (NOVOS

Leia mais

Lisboa, 18 de Janeiro de 2004

Lisboa, 18 de Janeiro de 2004 Lisboa, 18 de Janeiro de 2004 Realizado por: o Bruno Martins Nº 17206 o Cátia Chasqueira Nº 17211 o João Almeida Nº 17230 1 Índice 1 Índice de Figuras... 3 2 Versões... 4 3 Introdução... 5 3.1 Finalidade...

Leia mais

Grupo 34. Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharias Licenciatura em Engenharia de Sistemas de Software

Grupo 34. Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharias Licenciatura em Engenharia de Sistemas de Software Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharias Licenciatura em Engenharia de Sistemas de Software Desenvolvimento de Sistemas de Software DSS - 2009/2010 Grupo 34 Guilherme Silva 47048 Rui Meira

Leia mais

A solução de mobilidade que lhe permite executar e controlar, de forma eficaz, a Gestão Comercial e a Tesouraria da sua empresa, através da Internet

A solução de mobilidade que lhe permite executar e controlar, de forma eficaz, a Gestão Comercial e a Tesouraria da sua empresa, através da Internet PHC dgestão DESCRITIVO A qualquer momento e onde quer que esteja, o PHC dgestão permite introduzir e consultar clientes, fornecedores, artigos e documentos de facturação, encomendas e compras, guias de

Leia mais

A SÈTIMA. O nosso principal objectivo

A SÈTIMA. O nosso principal objectivo 03 A SÈTIMA A SÉTIMA produz soluções de software maioritariamente com recurso à WEB, de modo a dar suporte ao crescimento tecnológico que é já a maior realidade do século XXI. Esta aposta deve-se ao facto

Leia mais

Base de Dados para Administrações de Condomínios

Base de Dados para Administrações de Condomínios Base de Dados para Administrações de Condomínios José Pedro Gaiolas de Sousa Pinto: ei03069@fe.up.pt Marco António Sousa Nunes Fernandes Silva: ei03121@fe.up.pt Pedro Miguel Rosário Alves: alves.pedro@fe.up.pt

Leia mais

Manual do GesFiliais

Manual do GesFiliais Manual do GesFiliais Introdução... 3 Arquitectura e Interligação dos elementos do sistema... 4 Configuração do GesPOS Back-Office... 7 Utilização do GesFiliais... 12 Outros modos de utilização do GesFiliais...

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA Faculdade de Ciências Departamento de Informática

UNIVERSIDADE DE LISBOA Faculdade de Ciências Departamento de Informática UNIVERSIDADE DE LISBOA Faculdade de Ciências Departamento de Informática REFORMULAÇÃO DO SITE DE GESTÃO DE UTILIZADORES João Pedro Feio Areias Mestrado em Engenharia Informática 2007 2 UNIVERSIDADE DE

Leia mais

ANÁLISE E PROJETO ORIENTADO A OBJETOS. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

ANÁLISE E PROJETO ORIENTADO A OBJETOS. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com ANÁLISE E PROJETO ORIENTADO A OBJETOS Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Análise Descrição do problema a ser implementado Descrição dos objetos e classes que fazem parte do problema, Descrição

Leia mais

API e Integraç ão. Inoxnet WebServices. Versã o 1.10. (c) EBASE Lda. www.inoxnet.com

API e Integraç ão. Inoxnet WebServices. Versã o 1.10. (c) EBASE Lda. www.inoxnet.com API e Integraç ão Inoxnet WebServices Versã o 1.10 (c) EBASE Lda www.inoxnet.com Índice INFORMAÇ ÃO SOBRE ESTE DOCUMENTO...3 Descrição geral... 3 Requisitos... 3 Termos... 4 Convenções... 4 INTRODUÇ ÃO...4

Leia mais

GereComSaber. Desenvolvimento de Sistemas de Software. Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática

GereComSaber. Desenvolvimento de Sistemas de Software. Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática Desenvolvimento de Sistemas de Software Ano Lectivo de 2009/10 GereComSaber Ana Duarte, André Guedes, Eduardo

Leia mais

PHC dintranet. A gestão eficiente dos colaboradores da empresa

PHC dintranet. A gestão eficiente dos colaboradores da empresa PHC dintranet A gestão eficiente dos colaboradores da empresa A solução ideal para a empresa do futuro, que necessita de comunicar de modo eficaz com os seus colaboradores, por forma a aumentar a sua produtividade.

Leia mais

A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes.

A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes. Descritivo completo PHC dfront A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes. Benefícios Aumento da qualidade e eficiência

Leia mais

Enunciado de apresentação do projecto

Enunciado de apresentação do projecto Engenharia de Software Sistemas Distribuídos 2 o Semestre de 2009/2010 Enunciado de apresentação do projecto FEARSe Índice 1 Introdução... 2 2 Cenário de Enquadramento... 2 2.1 Requisitos funcionais...

Leia mais

Gestão de Projectos de Software - 1

Gestão de Projectos de Software - 1 Gestão de Projectos de Software Licenciaturas de EI / IG 2012/2013-4º semestre msantos@ispgaya.pt http://paginas.ispgaya.pt/~msantos Gestão de Projectos de Software - 1 Objectivos da Disciplina de Gestão

Leia mais

PHC dmanager. O controlo remoto constante da empresa

PHC dmanager. O controlo remoto constante da empresa Descritivo PHC dmanager PHC PHC dmanager O controlo remoto constante da empresa A solução ideal para monitorizar via Internet as áreas comercial e financeira da empresa e controlar as suas vendas, clientes

Leia mais

PHC dfront. A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes

PHC dfront. A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes PHC dfront DESCRITIVO O módulo PHC dfront permite, não só a introdução das encomendas directamente no próprio sistema, bem como a consulta, pelo cliente, de toda a informação financeira que lhe diz respeito.

Leia mais

PHC Recursos Humanos CS

PHC Recursos Humanos CS PHC Recursos Humanos CS A gestão total dos Recursos Humanos A solução que permite a optimização da selecção e recrutamento, a correcta descrição de funções, a execução das avaliações de desempenho e a

Leia mais

Aula Prática #1. Sumário Aula #1. Modelo de avaliação Apresentação do Projecto

Aula Prática #1. Sumário Aula #1. Modelo de avaliação Apresentação do Projecto Aula Prática #1 SEI 2004/2005 DEI, LEIC Taguspark Instituto Superior Técnico SEI 2004/2005 - DEI, IST [Artur Caetano] 2 Sumário Aula #1 Modelo de avaliação Apresentação do Projecto Objectivos Metodologia

Leia mais

Elsa Cardoso, DCTI - ISCTE

Elsa Cardoso, DCTI - ISCTE Elsa Cardoso, DCTI - ISCTE 25 Maio 2004 elsa.cardoso@iscte.pt Sumário Perspectiva de Desenho do Sistema: Diagrama de classes numa perspectiva de Desenho: Estereótipos Relação de Dependência Relação de

Leia mais

PHC Mensagens SMS CS

PHC Mensagens SMS CS PHC Mensagens SMS CS O potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC O envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo. Uma comunicação com sucesso: ganhos de tempo e de dinheiro

Leia mais

Palavras-Chaves: engenharia de requisitos, modelagem, UML.

Palavras-Chaves: engenharia de requisitos, modelagem, UML. APLICAÇÃO DA ENGENHARIA DE REQUISITOS PARA COMPREENSÃO DE DOMÍNIO DO PROBLEMA PARA SISTEMA DE CONTROLE COMERCIAL LEONARDO DE PAULA SANCHES Discente da AEMS Faculdades Integradas de Três Lagoas RENAN HENRIQUE

Leia mais

Engenharia de Software I

Engenharia de Software I Engenharia de Software I Rogério Eduardo Garcia (rogerio@fct.unesp.br) Bacharelado em Ciência da Computação Aula 05 Material preparado por Fernanda Madeiral Delfim Tópicos Aula 5 Contextualização UML Astah

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE CLÍNICA ODONTOLOGIA - ODONTO MÓDULO DE REGISTO DOS DADOS

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE CLÍNICA ODONTOLOGIA - ODONTO MÓDULO DE REGISTO DOS DADOS UNIVERSIDADE DE CABO VERDE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO EDNA DA CONCEIÇÃO BARROS ANDRADE - 2714 DESENVOLVIMENTO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE CLÍNICA ODONTOLOGIA - ODONTO MÓDULO DE REGISTO

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Maciaszek L.A. and Liong B.L. (2005), Practical Software Engineering Addison Wesley http://www.comp.mq.edu.au/books/pse/index.htm http://www.comp.lancs.ac.uk/computing/resources/ians/se7/index.ht

Leia mais

Manual de utilização do Centro de Administração Comerciante

Manual de utilização do Centro de Administração Comerciante REDUNICRE Manual de utilização do Centro de Administração Comerciante Versão: 0.3 Data: 16/05/2011 Este documento é propriedade da Unicre e deverá apenas ser utilizado como suporte de utilização das soluções

Leia mais

GereComSaber. Desenvolvimento de Sistemas de Software. Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática

GereComSaber. Desenvolvimento de Sistemas de Software. Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática Desenvolvimento de Sistemas de Software Ano Lectivo de 2009/10 GereComSaber Ana Duarte, André Guedes, Eduardo

Leia mais

Universidade do Minho Licenciatura em Engenharia Informática

Universidade do Minho Licenciatura em Engenharia Informática Universidade do Minho Licenciatura em Engenharia Informática Disciplina de Desenvolvimento de Sistemas de Software Trabalho Prático Fase 1 Ano Lectivo de 2009/10 GereComSaber Grupo 15 Cláudio Manuel Rigueiro

Leia mais

Descrição geral VemJá serviços do VemJá Encomendar em Casa

Descrição geral VemJá serviços do VemJá Encomendar em Casa Descrição geral O site VemJá tem uma proposta diferenciada dos outros concorrentes. Funcionando como loja de conveniência com produtos/artigos que estão disponíveis nos lojistas mais próximos da área de

Leia mais

Engenharia de Software. Enunciado da Primeira Parte do Projecto

Engenharia de Software. Enunciado da Primeira Parte do Projecto LEIC-A, LEIC-T, LETI, MEIC-T, MEIC-A Engenharia de Software 2 o Semestre 2014/2015 Enunciado da Primeira Parte do Projecto 1. Primeira Parte do Projecto ES Este enunciado descreve o trabalho a realizar

Leia mais

A gestão completa dos seus recursos humanos

A gestão completa dos seus recursos humanos PHC Recursos Humanos CS DESCRITIVO Optimize a selecção e recrutamento, proceda à correcta descrição de funções, execute as avaliações de desempenho e avalie as acções de formação. PHC Recursos Humanos

Leia mais

O aumento da força de vendas da empresa

O aumento da força de vendas da empresa PHC dcrm O aumento da força de vendas da empresa O enfoque total na actividade do cliente, através do acesso remoto à informação comercial, aumentando assim a capacidade de resposta aos potenciais negócios

Leia mais

Porque as suas regras de negócio são específicas, precisa de uma sua solução de gestão que permite gerir essa diferença.

Porque as suas regras de negócio são específicas, precisa de uma sua solução de gestão que permite gerir essa diferença. Porquê NEXT Vision Porque as suas regras de negócio são específicas, precisa de uma sua solução de gestão que permite gerir essa diferença.... Poder de adaptação Porque cabe a si decidir como pretende

Leia mais

Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC

Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC PHC Mensagens SMS CS DESCRITIVO O módulo PHC Mensagens SMS CS permite o envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo, sem ser necessário criar e enviar uma a uma. Comunique com mais sucesso:

Leia mais

A solução de mobilidade que lhe permite aceder via Internet à gestão g comercial e facturação ç da sua empresa.

A solução de mobilidade que lhe permite aceder via Internet à gestão g comercial e facturação ç da sua empresa. Descritivo completo dnegócio 3 A solução de mobilidade que lhe permite aceder via Internet à gestão g comercial e facturação ç da sua empresa. Benefícios Consultar, alterar ou introduzir novos clientes;

Leia mais

A PARO QUIA WEB. Inscrições Online PAROQUIANO

A PARO QUIA WEB. Inscrições Online PAROQUIANO A PARO QUIA WEB Inscrições Online PAROQUIANO Manual do processo de Inscrições Online nomeadamente de: Baptismo, Processo de Casamentos e inscrições na Catequese. Índice Introdução... 2 Registo... 3 Registo

Leia mais

Vodafone Conferencing Como criar uma reunião

Vodafone Conferencing Como criar uma reunião Vodafone User Guide Vodafone Conferencing Como criar uma reunião Um guia passo-a-passo sobre como configurar uma reunião através do serviço Vodafone Conferencing. Visão geral Pode utilizar a Vodafone Conferencing

Leia mais

PHC Clínica CS. A gestão operacional total da clínica ou consultório

PHC Clínica CS. A gestão operacional total da clínica ou consultório PHC Clínica CS A gestão operacional total da clínica ou consultório A informação confidencial sobre cada paciente, o seu historial e, se integrado com o módulo PHC Gestão CS, a gestão financeira e a facturação

Leia mais

Gestão de Venda de Jogos

Gestão de Venda de Jogos Licenciatura em Informática - - Gestão de Venda de Jogos Documento de Análise Realizado por: André Monteiro, Nº 130117020 João Narciso, Nº 130118032 Santarém, 19 de Janeiro de 2015 Ano letivo 2013/14 Índice

Leia mais

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização: Comércio Eletrônico FTS Faculdade Taboão da Serra Curso de Administração de Sistemas de Informações Disciplina: Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Leia mais

Descrição de um problema de integração: Sistema de vendas online

Descrição de um problema de integração: Sistema de vendas online Integração Empresarial Descrição de um problema de integração: Sistema de vendas online Luís Costa - 8050120 Abril, 2012 1. Introdução Este documento apresenta detalhadamente o processo de negócio de uma

Leia mais

PHC dteamcontrol Interno

PHC dteamcontrol Interno O módulo PHC dteamcontrol Interno permite acompanhar a gestão de todos os projectos abertos em que um utilizador se encontra envolvido. PHC dteamcontrol Interno A solução via Internet que permite acompanhar

Leia mais

Escola Superior de Gestão de Santarém. Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos. Peça Instrutória G

Escola Superior de Gestão de Santarém. Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos. Peça Instrutória G Escola Superior de Gestão de Santarém Pedido de Registo do CET Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos Peça Instrutória G Conteúdo programático sumário de cada unidade de formação TÉCNICAS

Leia mais

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing Docente (Teóricas): E-mail: vmnf@yahoo.com Web: http://www.vmnf.net/ipam Aula 13 Sumário A Internet: Modelos de Negócio, Publicidade e Meios

Leia mais

Informação legal... 4 Frequently Asked Questions (FAQ)... 6 Quickstart Tutorial... 9

Informação legal... 4 Frequently Asked Questions (FAQ)... 6 Quickstart Tutorial... 9 Índice Introdução ao ELMS e ao MSDNAA... 3 Informação legal... 4 Frequently Asked Questions (FAQ)... 6 Quickstart Tutorial... 9 O presente documento destina se a auxiliar todos os alunos que sejam beneficiários

Leia mais

REENGENHARIA DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE APOIO AO ENSINO UNIVERSITÁRIO PARA A CRIAÇÃO DE RESULTADOS ESTATÍSTICOS

REENGENHARIA DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE APOIO AO ENSINO UNIVERSITÁRIO PARA A CRIAÇÃO DE RESULTADOS ESTATÍSTICOS REENGENHARIA DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE APOIO AO ENSINO UNIVERSITÁRIO PARA A CRIAÇÃO DE RESULTADOS ESTATÍSTICOS Pedro Branco, Sónia Santos, Luís Barbosa, Ramiro Gonçalves UTAD Universidade de Trás-os-Montes

Leia mais

PHC dgestão. ππ Área de Clientes. ππ Área de Fornecedores ππ Área de Stocks e Serviços ππ Área de Tesouraria. ππ Todas as empresas com

PHC dgestão. ππ Área de Clientes. ππ Área de Fornecedores ππ Área de Stocks e Serviços ππ Área de Tesouraria. ππ Todas as empresas com PHC dgestão DESCRITIVO A qualquer momento e onde quer que esteja, o PHC dgestão permite introduzir e consultar clientes, fornecedores, artigos e documentos de facturação, encomendas e compras, guias de

Leia mais

» apresentação. WORKFLOW que significa?

» apresentação. WORKFLOW que significa? » apresentação WORKFLOW que significa? WORKFLOW não é mais que uma solução que permite sistematizar de forma consistente os processos ou fluxos de trabalho e informação de uma empresa, de forma a torná-los

Leia mais

Universidade Fernando Pessoa

Universidade Fernando Pessoa Objectivos da cadeira reconhecer, criar e explorar um recurso de informação usar tecnologias de informação emergentes para a gestão eficaz do recurso informação discutir o impacto das tecnologias de informação

Leia mais

GereComSaber. Disciplina de Desenvolvimento de Sistemas de Software. Sistema de Gestão de Serviços em Condomínios

GereComSaber. Disciplina de Desenvolvimento de Sistemas de Software. Sistema de Gestão de Serviços em Condomínios Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática 3ºAno Disciplina de Desenvolvimento de Sistemas de Software Ano Lectivo de 2009/2010 GereComSaber Sistema de

Leia mais

Iteração 2 Design inicial

Iteração 2 Design inicial Universidade de Aveiro Departamento de Electrónica, Telecomunicações e Informática Engenharia de Software Iteração 2 Design inicial Projecto: FX-Center Grupo: BEDS David Pacheco (nº 32665) Cesário Lucas

Leia mais

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos PHC TeamControl CS A gestão de equipas e de departamentos A solução que permite concretizar projectos no tempo previsto e nos valores orçamentados contemplando: planeamento; gestão; coordenação; colaboração

Leia mais

Rock In Rio - Lisboa

Rock In Rio - Lisboa Curso de Engenharia Informática Industrial Rock In Rio - Lisboa Elaborado por: Ano Lectivo: 2004/05 Tiago Costa N.º 4917 Turma: C Gustavo Graça Patrício N.º 4757 Turma: C Docente: Professora Maria Estalagem

Leia mais

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual de Utilização Direcção dos Serviços de Economia do Governo da RAEM Novembro de 2014 SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual

Leia mais

Especificação do Projecto

Especificação do Projecto MERC 2010/11 RCM/TRC/SIRS Especificação do Projecto Grupo nº: _5 Turno (e campus): Taguspark Nome Número João Vasques 63512 Rui Costa 63524 Mário Nzualo 62551 1 Nome do Projecto Mobile Payment System -

Leia mais

Visão geral. Para totós V 1. 0

Visão geral. Para totós V 1. 0 Visão geral Para totós V 1. 0 Índice Índice...iii Índice de Figuras... v Índice de Tabelas... vii 1 O que é o Joomla?... 9 2 Licença... 9 3 Como funciona?... 9 4 Templates... 10 5 Extensões... 11 5.1 Componentes...

Leia mais

A solução que permite controlar e executar remotamente a assistência técnica da empresa, contribuindo para um melhor serviço ao Cliente

A solução que permite controlar e executar remotamente a assistência técnica da empresa, contribuindo para um melhor serviço ao Cliente PHC dsuporte Interno DESCRITIVO O módulo PHC dsuporte Interno é uma ferramenta essencial para o técnico gerir o seu dia-a-dia, permitindo desempenhar um melhor serviço aos Clientes, aumentar o know-how

Leia mais

Planificação Anual. Planificação de Médio Prazo (1.º Período) Tecnologias da Informação e Comunicação. 9º Ano

Planificação Anual. Planificação de Médio Prazo (1.º Período) Tecnologias da Informação e Comunicação. 9º Ano Escola Básica do 2º e 3º Ciclos João Afonso de Aveiro Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Secção de Informática Planificação Anual (1.º Período) Ano lectivo 2010/2011 Tecnologias da Informação

Leia mais

MedEl: Uma solução de E-Learning utilizando tecnologia Microsoft ASP.NET

MedEl: Uma solução de E-Learning utilizando tecnologia Microsoft ASP.NET MedEl: Uma solução de E-Learning utilizando tecnologia Microsoft ASP.NET Átila Correia Cunha 1, 2, Glaucon Henrique Mauricio Maia 1, 2, Waner Ferreira Tavares 1, 2, Jorge Bergson¹, Rui Gomes Patrício 3

Leia mais

PHC ControlDoc CS. A gestão documental da empresa ou organização

PHC ControlDoc CS. A gestão documental da empresa ou organização PHC ControlDoc CS A gestão documental da empresa ou organização O arquivo digital de todo o tipo de ficheiros (imagens, word, excel, pdf, etc.) e a possibilidade de os relacionar com os dados existentes

Leia mais

Versão 1.0. [08.02.2012] 2012, Portugal - Efacec Sistemas de Gestão S.A. Todos os direitos reservados. 1

Versão 1.0. [08.02.2012] 2012, Portugal - Efacec Sistemas de Gestão S.A. Todos os direitos reservados. 1 Copyright 2012 Efacec Todos os direitos reservados. Não é permitida qualquer cópia, reprodução, transmissão ou utilização deste documento sem a prévia autorização escrita da Efacec Sistemas de Gestão S.A.

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CONCEITOS BÁSICOS 1 Necessidade das base de dados Permite guardar dados dos mais variados tipos; Permite

Leia mais

Sem o recurso às tecnologias disponibilizadas pela Microsoft, a solução criada seria difícil de obter num tão curto espaço de tempo.

Sem o recurso às tecnologias disponibilizadas pela Microsoft, a solução criada seria difícil de obter num tão curto espaço de tempo. Caso de Sucesso Microsoft Finsolutia cria solução completa de suporte ao negócio com.net Framework 3.5 Sumário País: Portugal Indústria: Banking&Finance Perfil do Cliente A Finsolutia é uma joint venture

Leia mais

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio!

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio! Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP Otimize a Gestão do Seu Negócio! Universo das Soluções de Gestão SENDYS 2 Universo das Soluções de Gestão SENDYS Financeira Recursos Humanos Operações & Logística

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS SOFTWARE FASE 1 GRUPO 10. Vítor Martins 47121. Rui Fonseca 47081. David Barbosa 47076. Ricardo Boas 47023

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS SOFTWARE FASE 1 GRUPO 10. Vítor Martins 47121. Rui Fonseca 47081. David Barbosa 47076. Ricardo Boas 47023 DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS SOFTWARE FASE 1 David Barbosa 47076 Ricardo Boas 47023 Rui Fonseca 47081 Vítor Martins 47121 GRUPO 10 2009/2010 1 Índice 1. Introdução... 2 1.1 Visão Geral do Problema... 2

Leia mais

Guia de Utilização Acesso Universal Janeiro 2010 PLATAFORMA ELECTRÓNICA VORTAL

Guia de Utilização Acesso Universal Janeiro 2010 PLATAFORMA ELECTRÓNICA VORTAL Guia de Utilização Acesso Universal Janeiro 2010 PLATAFORMA ELECTRÓNICA VORTAL Acesso Universal Guia de Utilização Acesso Universal Janeiro 2010 Índice Preâmbulo... 3 Acesso à Plataforma... 4 Área de Trabalho...

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas de Software

Desenvolvimento de Sistemas de Software Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática Desenvolvimento de Sistemas de Software Ano Lectivo de 2009/10 João Fernandes, João Gonçalves, José Pereira,

Leia mais

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS FACTOS A Internet mudou profundamente a forma como as pessoas encontram, descobrem, compartilham, compram e se conectam. INTRODUÇÃO Os meios digitais, fazendo hoje parte do quotidiano

Leia mais

PHC dteamcontrol Interno

PHC dteamcontrol Interno PHC dteamcontrol Interno A gestão remota de projectos em aberto A solução via Internet que permite acompanhar os projectos em aberto em que o utilizador se encontra envolvido, gerir eficazmente o seu tempo

Leia mais

PHC Doc. Electrónicos CS

PHC Doc. Electrónicos CS PHC Doc. Electrónicos CS A diminuição dos custos da empresa A solução que permite substituir a típica correspondência em papel, agilizando os processos documentais e reduzindo os custos das empresas. BUSINESS

Leia mais

Software PHC com MapPoint

Software PHC com MapPoint Software PHC com MapPoint A análise de informação geográfica A integração entre o Software PHC e o Microsoft Map Point permite a análise de informação geográfica, desde mapas a rotas, com base na informação

Leia mais

novo ManageToRefresh

novo ManageToRefresh novo ManageTo Refresh ENGINE2CONTENT P2/10 Novo ENGINE2CONTENT P3/10 Engine2Content v4.0 O motor para os seus conteúdos A nova ferramenta de gestão de backoffice Engine2content v4.0, permite de uma forma

Leia mais

Guia de Utilização. Acesso Universal

Guia de Utilização. Acesso Universal Guia de Utilização Índice PREÂMBULO...3 ACESSO À PLATAFORMA...3 ÁREA DE TRABALHO...4 APRESENTAR PROPOSTAS...9 RECEPÇÃO DE ADJUDICAÇÃO...18 PARAMETRIZAÇÃO DA EMPRESA...19 Acesso universal Proibida a reprodução.

Leia mais

O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet eagenda? Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde. O que é o eagenda?

O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet eagenda? Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde. O que é o eagenda? O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde Pedir Receitas A de pela Internet, no âmbito do Programa Simplex, surge no seguimento do

Leia mais

Software de gestão em tecnologia Web

Software de gestão em tecnologia Web Software de gestão em tecnologia Web As Aplicações de Gestão desenvolvidas em Tecnologia Web pela Mr.Net garantem elevados níveis de desempenho, disponibilidade, segurança e redução de custos. A Mr.Net

Leia mais

PHC dsuporte Interno

PHC dsuporte Interno Descritivo PHC dsuporte Interno PHC PHC dsuporte Interno O controlo da assitência técnica da empresa A ferramenta essencial para o técnico gerir o seu diaa-dia, permitindo-lhe oferecer um melhor serviço

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA pág. 1 / 5 TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA 1. INTRODUÇÃO O site de vendas online www.fitnesshut.pt (adiante designado por site ou loja online) é um site de vendas online

Leia mais

Capítulo. Sistemas de comércio electrónico

Capítulo. Sistemas de comércio electrónico Capítulo 9 Sistemas de comércio electrónico 1 2 Objectivos de aprendizagem Identificar as principais categorias e tendências das aplicações de comércio electrónico (e-commerce). Identificar os processos

Leia mais

4.1. UML Diagramas de casos de uso

4.1. UML Diagramas de casos de uso Engenharia de Software 4.1. UML Diagramas de casos de uso Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Utilizados para ajudar na análise de requisitos Através da forma como o utilizador usa o sistema

Leia mais

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio!

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio! Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP Otimize a Gestão do Seu Negócio! Universo da Solução de Gestão SENDYS ERP SENDYS - Copyright 2007 SENDYS é uma marca proprietária da Readsystem, Lda. 2 Universo

Leia mais

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos Engenharia de Software Sistemas Distribuídos 2 o Semestre de 2007/2008 Requisitos para a 1 a entrega Loja Virtual 1 Introdução O enunciado base do projecto conjunto das disciplinas de Engenharia de Software

Leia mais

Ajuda do site www.maxone.biz ( Março 2006)

Ajuda do site www.maxone.biz ( Março 2006) Ajuda do site www.maxone.biz ( Março 2006) Este documento tem como objectivo ajudar os nossos clientes a trabalhar com o nosso site. Se necessitar de alguma ajuda extra não hesite em contactar-nos. Apesar

Leia mais