Programa de Pós-Graduação em Música - PPGMUS Mestrado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa de Pós-Graduação em Música - PPGMUS Mestrado"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE ARTES Programa de Pós-Graduação em Música - PPGMUS Mestrado Conceito CAPES: 3 Coordenador: Prof. Acácio Tadeu Piedade

2 Áreas de concentração: - Educação Musical - Musicologia/Etnomusicologia - Práticas Interpretativas

3 Linhas de pesquisa: - Formação, processos e práticas em educação musical - A música no contexto histórico e sóciocultural - Teoria e prática da interpretação musical

4 Projetos em andamento: Formação, processos e práticas em educação musical Projeto A aprendizagem criativa na composição musical de crianças: um estudo de caso A formação do professor de Música no Brasil Formação, processos e práticas em educação musical Os efeitos da legislação educacional para a educação musical nas séries iniciais: 10 anos de LDBEN e outros documentos Tornando-se professor de música em Santa Catarina: um estudo longitudinal Coordenação Profa. Viviane Beineke Prof. Sérgio L. F. de Figueiredo Prof. José Soares de Deus Profa. Regina Finck Prof. Sérgio L. F. de Figueiredo Prof. Sérgio L. F. de Figueiredo Prof. José Soares de Deus

5 Projetos em andamento: A música no contexto histórico e sócio-cultural Projeto A vez e a voz da rabeca Estudo em análise musical: do texto musical ao contexto sócio-cultural e histórico Fontes sobre a história da música na ilha de Santa Catarina Koellreutter e Scelsi: dois caminhos da estética e música japonesa e indiana na música do século XX Coordenação Prof. Luiz Henrique Fiaminghi Prof. Acácio Piedade Prof. Marcos Holler Prof. Luigi Irlandini

6 Projetos em andamento: Teoria e prática da interpretação musical Projeto Música de salão: presença da ópera na obra dos virtuoses do piano Técnica, movimento e coordenação motora: conceitos e aplicações interdisciplinares na ação pianística Coordenação Prof. Guilherme A. S. de Barros Profa. Maria Bernardete C. Póvoas

7 Proposta curricular: Créditos Disciplinas obrigatórias 10 Disciplinas eletivas 10 Estágio Docente 02 Atividades Complementares 02 Defesa de Dissertação 06 Total 30

8 Proposta curricular: Créditos Disciplinas obrigatórias 10 Disciplinas eletivas 10 Estágio Docente 02 Atividades Complementares 02 Defesa de Dissertação 06 Total 30

9 Disciplinas obrigatórias Todas as sub-áreas Créditos Pesquisa em Música 04 Educação Musical Créditos Fundamentos da Educação Musical 03 Educação Musical e Formação Docente 03 Musicologia/ Etnomusicologia Fundamentos Teóricos e História da Musicologia e Etnomusicologia Perspectivas teóricas recentes em Musicologia e Etnomusicologia Créditos Práticas Interpretativas Créditos Fund. das Práticas Músico-Instrumentais 02 Instrumento I a IV 01

10 Disciplinas eletivas Todas as sub-áreas, 2 créditos Análise Musical Criatividade e Educação Musical Educação Musical Coral Educação Musical e Inclusão Educação Musical e Novas Tecnologias Educação Musical e Políticas Educacionais Educação Musical e Práticas Musicais Estética e Música Estudos de Música Popular Etnografia das Práticas Musicais Etnomusicologia e Práticas Interpretativas História da Música no Brasil Interpretação da Música Histórica Música dos Séculos XX e XXI Música e Currículo Percepção e Transcrição Musical Pesquisa em Educação Musical Repertório Camerístico Tópicos em Repertório Tópicos Especiais em Educação Musical Tópicos Especiais em Mus. e Etnomusicologia Tópicos Especiais em Música Tópicos Especiais em Práticas Interpretativas

11 INFRA-ESTRUTURA (COMPARTILHADA COM OUTRAS ÁREAS) BLOCO CENTRAL: - Auditório com 100 lugares, equipado com vídeo, áudio e datashow - Laboratório de Computação - 7 salas de aulas teóricas, todas equipadas com datashow

12 INFRA-ESTRUTURA (COMPARTILHADA COM OS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MÚSICA) BLOCO DO DEPTO DE MÚSICA: - Área de 884,56m² - Auditório com 100 lugares, equipado com datashow -Estúdio - 7 salas para prática instrumental individual ou de pequenos grupos - 2 salas p/ estudo de grupos (quarteto, etc) - 7 salas de aulas teóricas, equipadas com datashow, com computador com acesso à rede e à Internet.

13 INFRA-ESTRUTURA (COMPARTILHADA COM OUTRAS ÁREAS) BLOCO DA ADMINISTRAÇÃO DO CENTRO: - Cada grupo de pesquisa possui sala individual climatizada, equipada com computadores e impressoras.

14 INFRA-ESTRUTURA (EXCLUSIVA DO PPGMUS) - 1 sala de aula climatizada, equipada com datashow, aparelhagem de áudio e piano - Salas da Secretaria e da Coordenação do Programa

15 CORPO DOCENTE Nome do docente P, C, V Titulação Ano Disciplinas PG G Acácio Tadeu C. de Piedade P Dr Guilherme Antônio S. de Barros P Dr José Soares de Deus P Dr Luigi Irlandini P Dr Luiz Henrique Fiaminghi P Dr Marcos Tadeu Holler P Dr Maria Bernardete C. Póvoas P Dr Regina Finck P Dr Sérgio L. Ferreira de Figueiredo P Dr Viviane Beineke P Dr Luís Fernando Hering Coelho C Dr Paulo de Tarso C Dr Norton Dudeque C Dr

16 LINHAS DE PESQUISA/PROFESSORES Formação, processos e práticas em educação musical A música no contexto histórico e sócio-cultural Teoria e prática da interpretação musical Prof. Sérgio Luiz F. de Figueiredo Prof. José Soares de Deus (até 2010) Profa. Viviane Beineke Profa. Regina Finck Profa. Teresa Mateiro (a partir de 2011) Prof. Marcos Tadeu Holler Prof. Acácio Tadeu de C. Piedade Prof. Luiz Henrique Fiaminghi Prof. Luigi Antonio M. L. Irlandini Profa. Maria Bernardete Castelán Póvoas Prof. Guilherme Sauerbronn de Barros

17 CORPO DOCENTE E DISSERTAÇÕES No. de dissertações defendidas Percentual em relação ao corpo discente % %

18 CORPO DOCENTE E DISSERTAÇÕES NÚMERO DE MESES ATÉ A DEFESA EM 2010 MÉDIA DE 24,6 MESES Meses

19 DISTRIBUIÇÃO DAS ORIENTAÇÕES CONCLUÍDAS EM 2010 Acácio Tadeu C. de Piedade 2 Guilherme Antônio S. de Barros 2 José Soares de Deus - Marcos Tadeu Holler 3 Maria Bernardete C. Póvoas 1 Sérgio L. Ferreira de Figueiredo 1

20 DISTRIBUIÇÃO DAS ORIENTAÇÕES CONCLUÍDAS EM 2010 Acácio Tadeu C. de Piedade 2 Guilherme Antônio S. de Barros 2 José Soares de Deus - Marcos Tadeu Holler 3 Maria Bernardete C. Póvoas 1 Sérgio L. Ferreira de Figueiredo 1

21 RESULTADOS TRABALHOS PUBLICADOS SOBRE A TEMÁTICA DA DISSERTAÇÃO Trabalhos completos publicados em anais 28 Encontro Regional da Associação Brasileira de Educação Musical (ABEM Sul) Encontro Anual da Associação Brasileira de Educação Musical (ABEM) Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música (ANPPOM) Simpósio Paranaense de Educação Musical Simpósio Brasileiro de Pós-Graduandos em Música Seminário Internacional Fazendo Gênero Encontro Estadual de História

22 RESULTADOS TRABALHOS PUBLICADOS SOBRE A TEMÁTICA DA DISSERTAÇÃO Artigos completos publicados em periódicos 1 Música e Cultura

23 RESULTADOS TRABALHOS PUBLICADOS SOBRE A TEMÁTICA DA DISSERTAÇÃO Recitais 5

24 BOLSAS EM 2010 Bolsas permanentes Bolsas adicionais CAPES PROMOP CAPES FAPESC

25 BOLSAS EM 2010 Distribuição das bolsas por turma Turma com entrada em % solic. Turma com entrada em ,7% solic.

26 BOLSAS EM 2010 Distribuição das bolsas por turma Turma com entrada em % solic. Turma com entrada em ,7% solic.

27 BOLSAS EM 2010 Distribuição das bolsas por turma Turma com entrada em % solic. Turma com entrada em ,7% solic.

28 PUBLICAÇÕES QUALIFICADAS DE DOCENTES E DISCENTES A1 A2 B1 B2 B3 B4 B5 C

29 OUTRAS PUBLICAÇÕES Livro Capítulos de Trab. livros completos em anais de eventos Verbete

30 PRODUÇÃO ARTÍSTICA Docentes Discentes

31 PRODUÇÃO ARTÍSTICA POR DOCENTE Prof. Acácio Tadeu de Camargo Piedade Composição das obras Abertura Soviet (a Dmitri Schostakovich) e Duo para violinos, com estréia em 23 de agosto de 2010 no Concerto de Abertura do XX Congresso da ANPPOM, Teatro da FIESC, Florianópolis. Prof. Guilherme Antônio Sauerbronn de Barros Valsa dos Amantes - montagem interdisciplinar de música e teatro derivada do Projeto de Pesquisa "Música de Salão: presença da ópera na obra dos virtuoses do piano, de 10 a 13 de novembro de 2010 no SESC-Prainha em Florianópolis.

32 PRODUÇÃO ARTÍSTICA POR Prof. Luigi Antonio Irlandini DOCENTE Composição da obra Trail of tears, estreada no Concerto de Abertura do XX Congresso da ANPPOM, Teatro da FIESC, Florianópolis. Prof. Luiz Henrique Fiaminghi Turnê Internacional de lançamento do CD Donzela Guerreira, com o grupo Anima, em cidades do Brasil, Áustria e Alemanha. Prof. Sérgio L. Ferreira de Figueiredo Regência do Coral da UDESC, em 22 apresentações ao longo de 2010 em representação da universidade em eventos diversos, concertos do coral, participação em festivais e encontros de corais

33 PRODUÇÃO ARTÍSTICA POR DOCENTE Prof. Marcos Holler Participação como cravista e organista na Paixão Segundo São João, apresentada pela Camerata Florianópolis e Polyphonia Khoros no Teatro Pedro Ivo em Florianópolis e no Teatro Carlos Gomes em Blumenau Profa. Maria Bernardete C. Póvoas Recital de Música de Câmara (contrabaixo e piano) com a contrabaixista Sônia Ray em 18 de junho de 2010, no Teatro do SESC, em Florianópolis, apresentando obras de Luciano Berio, Sophia Gubaidulina e Camargo Guarnieri.

34 PRODUÇÃO TÉCNICA Comitês Científicos XIX Congresso da ABEM XX Congresso Nacional da ANPPOM I Congresso Brasileiro de Retórica VII Seminário de Pesquisa em Música da Universidade Federal de Goiás XX SEMPEM ( Seminário Nacional de Pesquisa em Música - UFG) V Encontro Nacional da Associação Brasileira de Etnomusicologia (V ENABET) I Congresso de Iniciação Científica e Pós-Graduação - Sul Brasil (CICPG) XIII Congresso da ABEM-Sul Consultoria e pareceres Revista Tempo e Argumento Revista Research Studies in Music Education (Australia) Revista da ABEM Cadernos de Educação da UFPel Revista Música na Educação Básica Revista Educação & Realidade (PPG-Educação da UFRGS) Revista DAPesquisa Revista Opus Capes Editora da UNICAMP

35 PRODUÇÃO TÉCNICA Organização de eventos Organização do XX Congresso Nacional da ANPPOM

36 INSERÇÃO E IMPACTO REGIONAL E NACIONAL DO PROGRAMA DEMANDA NA SELEÇÃO Inscritos Aprovados

37 INSERÇÃO E IMPACTO REGIONAL E NACIONAL DO PROGRAMA NÚMERO DE ALUNOS POR REGIÃO Florianópolis Santa Catarina Outros Estados

38 INSERÇÃO E IMPACTO REGIONAL E NACIONAL DO PROGRAMA ATUAÇÃO DE EGRESSOS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MÚSICA NO ESTADO: -UNIVALI (Itajaí) -UNIPLAC (Lajes) - FURB (Blumenau) -E NA PRÓPRIA UDESC

39 AVALIAÇÃO DO PROGRAMA Pontos positivos - Consolidação do corpo docente, com o aumento de 6 professores permanentes, no momento da última avalição trienal, para 10, sem que as sub-áreas fossem subdivididas; - Porcentagem total de finalização do curso, visto que desde a sua criação não foi registrada nenhuma desistência ou descredenciamento de alunos, e manutenção da média de 12 meses para a finalização do curso; Pontos Negativos - Ausência de uma publicação própria do programa; - Necessidade de uma maior qualificação da produção dos docentes e discentes, ainda muito centrada em anais de eventos.

40 PLANEJAMENTO 1. Re-elaboração do projeto e do regimento para o próximo triênio; 2. Criação das publicações do programa; 3. Continuidade na capacitação do corpo docente com afastamentos para pós-doutorado; 4. Aumento do conceito na próxima avaliação; 5. Criação do doutorado.

41 SITE DO PROGRAMA

42 SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO DA ÁREA DE ARTES / MÚSICA Brasília 14, 15 e 16 de fevereiro 2012 PPGMUS UFBA Coordenadora Prof. Dr. Cristina Tourinho Prof. Dr. Heinz Karl Schwebel Diretor da EMUS

43 PROPOSTAS DO PROGRAMA Revisão das linhas de pesquisa a partir da produção atual dos grupos de pesquisa e docentes permanentes existentes, que não necessariamente se adéquam totalmente ao perfil do programa delineado à época de sua criação. Verticalidade bottom up.

44 1. O PPGMUS se propõe a ofertar um amplo leque de especialidades distribuídas das entre suas áreas de concentração, possibilitando que se contemplem os mais variados perfis de candidatos mestrandos e doutorandos que poderão vir a adentrar o PPGMUS. Dentre as áreas ofertadas, aquela que se subdivide em mais especialidades é a área de Execução Musical que oferece hoje a possibilidade de qualificação em 7 especialidades, com planos de expansão para possibilitar o atendimento a mais instrumentos, o que irá resultar na criação do MP. O programa entende que é parte de sua responsabilidade o atendimento à demanda da comunidade musical em seus interesses apesar de estar ciente das dificuldades que podem acarretar de um u corpo docente e discente mais ampliados em vistas aos critérios rios hoje adotados para sua avaliação. Nos parece, no entanto, que uma estratégia de ação a que vise, exclusivamente, a boa avaliação do programa, sem levar em conta o impacto direto que este venha a ter t em nosso pais, não é adequada para enfrentar os desafios postos para a área de música m em nossa região. Exemplo disso é o alto número n de teses e dissertações resultantes de pesquisas sobre, e na área de Música Popular, para a qual ainda não há h uma linha de pesquisa institucional. A criação recente do curso de Música M Popular na graduação certamente resultará na institucionalização da linha de pesquisa no PPGMUS, com prováveis veis ramificações interdisciplinares.

45 PROPOSTAS DO PROGRAMA Promoção de eventos Internacionais (em 2011 realizamos o Congresso RIdIM Repertório rio Internacional de Iconografia Musical; Semana Internacional de Composição; Visita de palestrantes estrangeiros; BAFRIK) Apoio à participação de docentes e discentes em eventos internacionais: Por eventos, o programa entende também m os eventos de cunho artístico de relevância e não apenas os tradicionais eventos acadêmicos como congressos etc. DIFICULDADE EM APOIAR ESSE TIPO DE VENTO Incentivo ao Pós-Doc: 4 Docentes afastados para Pós Doc e previsão de afastamento de mais 2 em 2012.

46 CORPO DISCENTE,TESES E DISSERTAÇÕES 12 professores orientaram trabalhos de Mestrado concluídos em professores orientaram trabalhos de Doutorado. Apenas um bolsista CNPq não fez a sua defesa em Os demais bolsistas defenderam em prazo médio de 26 meses no Mestrado. Tempo médio m de conclusão no Doutorado 50 meses

47 Corpo docente

48 Corpo docente - disciplinas

49 Corpo discente e defesas 2010 Alunos Antigos Novos Titulados Restantes Doutorado Mestrado

50 Produção docente 2007/2009 Classificação A2 B1 B3 B4 C Periódicos Classificação evento EV1 EV2 EV3 EV4 EV5 Eventos Fonte: Avaliação Trienal CAPES

51 2010 Produção Docente Artigos em periódicos 06 Trabalhos em anais 09 Técnica (cursos, curadorias, org. 24 eventos) Artística 32 Livros 02 Discos 04

52 INSERÇÃO SOCIAL O programa se destaca pelo Minter/Dinter com a UFPA, titulando 10 Mestres e 08 Doutores sendo que, destes Mestres, três fizeram up grade para o Doutorado. Ao final do convênio, agosto 2012, serão 11 doutores titulados, nenhuma desistência. O PPGMUS tem dois convênios internacionais,, um convênio Procad com a UFPA/UEMG e outro Procad/Casadinho com a UFRGS/Unicamp. Existe página p atualizada (www2.ppgmus.ufba.br) e link para a BDTD (Biblioteca Digital de Teses e Dissertações).

53 AVALIAÇÃO GERAL Avaliação do triênio e do ano de 2010 Pontos Positivos: boa produção acadêmica discente; visibilidade, inserção social e cooperação. Recente melhora na pontuação do Periódico ICTUS para B2. Intenção de transformá-la em bilíng ngüe e ou editada em Inglês, buscando a internacionalização do conhecimento ali publicado. Boa captação de recursos via Pró-equipamentos e Ct-Infra Infra/obras Pontos Negativos: baixa produção intelectual docente: O Programa não concorda que tenha baixa produção intelectual, embora reconheça que apresentou no último triênio baixa produção bibliográfica. O corpo docente tem feito um esforço coletivo para mudar esse quadro, já observando publicações nacionais e internacionais de diversos artigos, livros e capítulos de livros.

54 Pontos negativos: Infra-estrutura físicaf O espaço o físico f atual não atende às s necessidades e foi uma das causas da má m avaliação do programa no último triênio. O PPGMUS, ao ser criado, foi instalado em uma área anexa ao prédio principal da Escola de Música, M inadequada ao ensino, à pesquisa e à extensão. A falta de investimentos em infra estrutura universitária ria durante anos, nos obrigou a fazer constantes improvisos e adaptações que em nada facilitam, ou estimulam a produção docente/discente do PPGMUS. Atualmente possuímos uma sala multi-meios, meios, laboratório rio de informática e mais o NUPSIM, GENOS, Laboratório rio de Etnomusicologia/Musicologia, Laboratório rio de Educação Musical e compartilhamos salas com a Graduação. A construção em curso da nova Escola de Música, M com previsão de conclusão para 2013, irá sanar todas essa deficiências propiciando as condições próximas do ideal para o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão em nossa instituição. CT Infra aprovado p construção de laboratórios rios - LIARTES

55 Seminário de Acompanhamento dos Programas de Pós-Graduação da Área de Artes/Música PPG Música UFMG Brasília, de fevereiro 2012 Coordenador Prof. Sérgio Freire

56 PROPOSTA DO PROGRAMA Níveis Linhas de Pesquisa Mestrado (criado em 1999) Doutorado (em fase final de tramitação) Performance Musical Sonologia (2004) Processos Analíticos e Criativos (2010) Educação Musical (2010) Música e Cultura (2010) Obs: A antiga linha de pesquisa Estudos das Práticas Musicais foi desdobrada em três novas linhas, em reforma estrutural implementada em 2010.

57 Performance Musical Estudos que têm como foco principal a performance de um repertório e sua investigação a partir de matrizes teóricas variadas (históricas, estilísticas, pedagógicas, culturalistas, sonológicas, organológicas etc.), visando tanto o aperfeiçoamento técnico e interpretativo quanto o desenvolvimento de discussões teóricas. Processos Analíticos e Criativos Estudos das diversas modalidades do fazer musical, articulando suas instâncias de criação e de análise a partir de uma abordagem que privilegia processos e materiais tais como composição, elementos de estruturação, escritura e técnica instrumentais, arranjo, fonografia, concepções interpretativas, multimeios. Música e Cultura Estudos dos fatos sonoro-musicais como fatos de cultura e instâncias de produção de grupos sociais, de modo que as abordagens estéticas os percebam como indissociáveis da trama de relações históricas, culturais e sociais em que estão inseridos.

58 Educação Musical Estudos e reflexões sobre processos e práticas de ensino e aprendizagem musical envolvendo fundamentos, valores, metodologias; currículos e avaliação; aspectos filosóficos, psicológicos e sociológicos do fazer musical. Sonologia Estudo do material acústico em sua vinculação com as produções e atividades musicais, abordando problemas de criação/produção, análise, percepção e epistemologia. Utiliza conhecimentos das artes e das ciências exatas, humanas e biológicas bem como métodos variados, do processamento digital de sinais à escuta reduzida. Abriga projetos de caráter analítico, criativo, crítico, estético ou histórico dedicados à extração e processamento de informação musical, sistemas musicais interativos, cultura e história da escuta.

59 Performance Musical Projetos de Pesquisa em andamento A Canção Brasileira de Câmara A estética da sonoridade pianística no século XX e XXI A Música de Câmara Brasileira: o piano e as diversas formações Compositores latino-americanos para viola de arco Didática da Flauta Transversal: Materiais e Práticas Ensino, Controle e Aprendizagem na Performance Musical Estratégias de Ensino para a Preparação Física e Mental na Performance Violinística O Violão em trânsito : entre símbolo da brasilidade e veículo da globalização musical Performance de Música Contemporânea para Percussão Performance de Obras Eletrônicas Mistas "Pérolas e Pepinos na escrita e performance do contrabaixo Selo de Gravação e Edição Minas de Som Sonante 21 Tecnologia Digital na Escrita e Performance da Música Eletroacústica Mista Brasileira para Clarineta

60 Sonologia Projetos de Pesquisa em andamento Análise Espectrográfica como Ferramenta Didática Estudo das possibilidades articulatórias da mão direita de violonistas baseado em captação sonora hexafônica e processamento digital de sons Modelagem Multimodal da Expressividade Musical Modelagem Paramétrica da Expressividade Musical a partir de Informação Acústica (áudio) e Visual (gesto físico) Mundo funk carioca Recriação digital de sons percussivos: uma implementação interativa Sistemas Musicais Interativos: instrumentos acústicos, controladores digitais e imagens pictóricas Solfejo do Objeto Sonoro de Pierre Schaeffer: gênese do método e análise do sistema

61 Música e Cultura Projetos de Pesquisa em andamento (Des)construções da Nação na Música Brasileira Conciliações Estéticas e Culturais na Música Nacionalista Brasileira Corpos, territórios e trabalho acústico entre os Maxakali Experience, meaning and time in Congado ritual music Fernando Lopes-Graça e César Guerra-Peixe: trânsitos culturais na música brasileira ( ) Memória e recriação de significados nas práticas musicais contemporâneas dos negros em Belo Horizonte Música colonial brasileira no Laboratório de Musicologia/Etnomusicologia da Escola de Música da UFMG O trabalho da memória através dos cantos Territorialidades nômades: uma perspectiva comparada. Estética e Ecologia em três povos indígenas sul-americanos: Maxakali

62 Projetos de Pesquisa em andamento Processos Analíticos e Criativos Estratégias musicais na composição contemporânea Gerador Automático de Harmonias para Trechos Melódicos em Música Tonal Implementação de um Cantor Virtual baseado no Sintetizador por Formantes de Dennis Klatt Música e Discurso Educação Musical A influência da educação musical no desenvolvimento de bebês nascidos prematuros Música Folclórica Brasileira e Atividades Pedagógicas no Método Kodály Pedagogia da Integração e Múltiplas Competências: um estudo das múltiplas competências necessárias para a formação do músico Pedagogia do piano Projeto PIBIC Ensino Médio

63 Proposta curricular (mestrado) Número de créditos: 16 Integralização: 4 semestres (máx.) Disciplinas obrigatórias (8 cr.): Seminários em linha de pesquisa (4 cr. / 2 cr. para perf. musical) Metodologia da Pesquisa (2 cr.) Estudos Orientados (2 cr.) Prática Instrumental I e II (2 cr) (linha de pesquisa Perf. Musical) Optativas livres para todas as linhas (A partir de 2010, a UFMG oferece todas as disciplinas de pós-graduação como optativas)

64 Proposta curricular (doutorado) Número de créditos: 24 Integralização: 8 semestres (máx.) Disciplinas obrigatórias (12 cr.): Seminários em linha de pesquisa (4 cr. / 2 cr. para perf. Musical) Seminários Avançados de Pesquisa em Música (4 cr.) Estudos Orientados (2 cr.) Estudos Avançados em Música (2 cr.) Prática Instrumental Avançadas I e II (2 cr) (linha de pesquisa Perf. Musical) Atividades acadêmicas obrigatórias (4 cr.) Portfolio de produção intelectual Optativas livres para todas as linhas

65 Infra-estrutura de ensino e pesquisa 6 laboratórios: Laboratório de Computação, Síntese e Processamento de Som Laboratório de Performance e Sistemas Interativos Laboratório de Gravação e Sonorização de Espetáculos Laboratório de Percepção e Educação Musical Laboratório de Musicologia e Etnomusicologia Laboratório de Resgate da Canção Brasileira Biblioteca Central da UFMG e setorial da Escola de Música bom acervo de livros, partituras e gravações terminais exclusivos de acesso ao portal Capes novas aquisições: 30 livros importados em 2010 (edital Fapemig) Acervo Curt Lange Sala de informática para mestrandos com 04 computadores com editores de texto, planilhas, partituras, áudio, Endnote, SPSS Futuro anexo da Escola prevê sala de seminários exclusiva

66 Planejamento Futuro 1. Consolidação da reforma estrutural de 2010: fortalecimento da identidade das linhas de pesquisa alinhamento com estrutura curricular da graduação reestruturação da disciplina Metodologia da Pesquisa 2. Implementação do nível de doutorado em Intensificação da inserção internacional (Canadá, França, Bélgica, Portugal, Inglaterra, EUA, Suécia) 4. Criação de resolução específica sobre credenciamento de professores permanentes e colaboradores para mestrado e doutorado 5. Discussão do perfil da linha de pesquisa Performance Musical 6. Apoio continuado à revista PerMusi (qualis A1) 7. Melhor acompanhamento de egressos 8. Maior visibilidade do programa

67 CORPO DOCENTE

68 CORPO DISCENTE, TESES E DISSERTAÇÕES Ano Número de defesas Docentes permanentes defesas / doc. permanentes defesas / corpo discente * 19 1,0 31.6% ** Houve 22 ingressos em 2008 (segundo semestre), dos quais três desistiram. ** Em 2009 e 2010, a entrada de alunos aumentou para 27 e 33, respectivamente. A porcentagem está calculada sobre os alunos remanescentes em 2010 (60 alunos).

69 Distribuição de defesas por docente - mestrado Professor 2010 Ana Cláudia de Assis André Cavazzotti Carlos Vicente de Lima Palombini Edson Queiroz de Andrade 1 Fausto Borém de Oliveira 1 Fernando Rocha 1 Flávio Barbeitas 3 Glaura Lucas 1 Heloisa Faria de Braga Feichas 1 Luciana Monteiro Margarida Maria Borghoff 3 Maria Betânia Parizzi Maria Cecília Cavalieri França 2* Maurício Alves Loureiro Maurício Freire Garcia 1 Mônica Pedrosa Oiliam José Lanna 2 Patrícia Furst Santiago Rosângela Pereira de Tugny Sérgio Freire Garcia 1 Walênia Maria Silva 2 Total 19 * A docente entrou de licença médica em 2009, e as orientações foram concluídas com orientadores convidados de outras escolas (Belas Artes, Medicina).

70 Dissertações x publicações / prod. artísticas falta de informações confiáveis (apenas 8 dos 19 egressos relataram produção intelectual em 2010) performance musical: recitais finais repetidos em outros locais ações do programa: incentivo à participação discente em eventos melhor acompanhamento de egressos Tempo de titulação de mestres meses Percentual de bolsistas titulados: 100% Bolsas Bolsas / agência Capes 5 9 Fapemig 3 3 Capes / Reuni 1 3

71 Produção Intelectual - publicações qualificadas Nível A1 5 A2 8 B1 6 B2 1 B3 3 B4 2 B5 2 2 C Periódicos % prof autores/ variável 32% permanentes participação discente 4 3 (+ 1 egresso) Anais Nível EV1 2 1 EV EV3 1 EV4 2 2 EV5 4 EV6 EV7 C % prof autores/ variável 63% permanentes participação discente 14 8

72 Produção Intelectual livros e capítulos Ensaio sobre o rádio e o cinema: estética e técnica das artes-relé, , texto estabelecido por Sophie Brunet e Carlos Palombini, com a colaboração de Jacqueline Schaeffer Editora UFMG Essai sur la radio et le cinéma: esthétique et technique des arts-relais Éditions Allia, Paris Cantobrilho tikmuun. Nos limites do país fértil. Rosângela Tugny (ed.) Museu do Indio - Funarte Capítulos: Diversity, identity and learning styles amongst students in a Brazilian university. Heloisa Feichas e Lucy Green. Indiana University Press Zóltan Kodály: Alfabetização e Habilidades Musicais. Walênia Silva. IPEX, Curitiba

73 Produção técnica destaques Comissão de projeto de implementação do nível de doutorado em música na UFMG II Seminário de Educação Musical Faculdade Isabela Hendrix, BH Projeto de inclusão dos mestres Maxakali como artistas residentes na UFMG Editoria da Revista Per Musi A performance do rosário: significados do tempo musical no ritual afro-brasileiro do Congado (aula inaugural do PPG Música Lisboa) Série semanal de concertos VivaMúsica - Campus da UFMG

74 Produção artística de ponta Composição música contemporânea Acquarello - tintas diluídas em água, para flauta, clarinete e piano. Obra composta e premiada no 41 Festival de Campos do Jordão - Sérgio Rodrigo, discente Rituais do Tempo, para orquestra sinfônica. Obra encomendada e estreiada pela Orquestra Filarmônica de Minas Gerais - Oiliam Lanna, docente Música para 24 cordas. Obra encomendada e estreiada pelo quarteto de violões Corda Nova, com patrocínio da Fundação Cultural de Belo Horizonte. Sérgio Freire, docente Emblema, quarteto de câmara. Encomendado e estreiado pelo grupo Oficina Música Viva. Rogério Barbosa, docente O templo dos 1000 sinos. Instalação sonora composta para a Liverpool Biennial International. Fernando Rocha, docente Grupo Sonante 21 - A) estreia brasileira da versão integral de Drumming, de S. Reich - Fernando Rocha, docente (+ 3 docentes e 4 discentes) B) estreia brasileira de Coming together, de Frederic Rzewski - Fernando Rocha (+ 2 docentes e 3 discentes) Grupo Oficina Música Viva, temporada Ana Claudia Assis, docente (+ 2 docentes e um discente) Festivais de Outono 2010 (Aveiro). Estreia de Mosaic, de João Pedro Oliveira. Ana Claudia Assis, docente. Concerto Comemorativo de aniversário de Fernando Lopes-Graça (Cascais). Ana Claudia Assis, docente

75 Produção artística de ponta Música orquestral Tourné Européia 2010 da OSESP, com apresentações em 11 cidades (primeira e segunda flautas). Maurício Freire, docente e Jessica Dalsant, discente. Temporada 2010 da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais - regente Charles Roussin, discente Concerto de Mozart para flauta, harpa e orquestra, com a Orquestra Filarmônica de MG, em 23/03/2010. Solista Maurício Freire, docente Concerto Orquestra de Câmara Sesiminas. Solista de violão Daniel Christófaro, discente. (recital de defesa) Homenagem a César Franck. Concerto com a Orquestra Filarmônica do Espírito Santo. Regência de Oiliam Lanna, docente CDs: CD Double Bass Octets: works by Bertold Hummel, Teppo Auta-Aho, Tabakov e Uvstzkaya (Berlin). Fausto Borém, docente. Canções da Terra, Canções do Mar. Mônica Pedrosa, docente

76 Produção artística de ponta Diversos: Música Erudita no SESC Pinheiros. Recital de canto e piano com Margarida Borghoff, docente, e Celine Imbert Concerto de Brandenburgo nº 5, de J.S. Bach, com a Orquestra de Câmara do Festival de Inverno de Campos do Jordão, em 21/07/2010 III Seminário de Música Brasileira - Recital de Música Brasileira. Duo de violões Flávio Barbeitas, docente e Hudson Lacerda, discente (ingresso em 2011) VII Semana da Musica de Ouro Branco. Recital de viola. Carlos Aleixo, docente Recital na Série "Concertos - Catedral da Sé de Mariana". Violino e órgão. André Cavazotti, docente e Josinéia Godinho (egressa) Ópera "Andrea Chenier" - 6 Récitas com a Orquestra Sinfônica de MInas Gerais. Solista Luciana Monteiro, docente Apresentação de 3 Cenas Brasileiras, de Elomar. Festival da Ópera Brasileira. Luciana Monteiro, docente e 2 discentes. Bass 2010 Berlin - Recital do Trio Musa Brasilis. Docentes Fausto Borém e Heloísa Feichas. Curadoria e ambianetação sonora das exposições "Cantobrilho tikmu'un. No limite do país fértil" e "Tuthitut Arte tikmu'un". Rosângela de Tugny e Rogério Barbosa, docentes.

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE MÚSICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE MÚSICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE MÚSICA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 74, de 04 de NOVEMBRO de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º MU096- CANTO 1A OBRIG 0 60 60 2.0 Fórmula: MU055 MU055- PERCEPCAO RITMICA MU271- CANTO CORAL 1 OBRIG 0 30 30 1.0 Fórmula: MU096 MU096- CANTO 1A PRÁTICA DA POLIFONIA VOCAL A DUAS E TRÊS VOZES.

Leia mais

CURSO DE MÚSICA - BACHARELADO

CURSO DE MÚSICA - BACHARELADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE MÚSICA - BACHARELADO Coordenador do Curso: Prof. Rinaldo de Melo Fonseca IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação dos Cursos:

Leia mais

Ciências Humanas. Relatoria. Grupo de Trabalho (GT1) I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília

Ciências Humanas. Relatoria. Grupo de Trabalho (GT1) I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília Relatoria Grupo de Trabalho (GT1) Realização Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP) da Universidade de Brasília Brasília DF, 6 a

Leia mais

1 de 6 DOCUMENTO DE ÁREA. Capes. Avaliação da Pós-Graduação. Período de Avaliação: 2001/2003. Área de Avaliação: 11 - ARTES / MÚSICA

1 de 6 DOCUMENTO DE ÁREA. Capes. Avaliação da Pós-Graduação. Período de Avaliação: 2001/2003. Área de Avaliação: 11 - ARTES / MÚSICA Comitê de Avaliação - Consultores CELSO GIANNETTI LOUREIRO CHAVES - UFRGS (Representante de Área) MARIA HELENA WERNECK - UNIRIO SANDRA REY - UFRGS SONIA GOMES PEREIRA - UFRJ SERGIO COELHO BORGES FARIAS

Leia mais

Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro

Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro Fundação das Artes Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro Inscrições Abertas Turmas 2013 Primeiro Semestre Cursos Livres e Técnicos A Fundação das Artes é uma Escola de Artes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA Coordenadora do Curso: Prof a Maria Cláudia Alves Guimarães IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 35/ 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Graduação em Música, Modalidade

Leia mais

COMUNICADO n o 002/2012 ÁREA DE LETRAS E LINGUÍSTICA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012

COMUNICADO n o 002/2012 ÁREA DE LETRAS E LINGUÍSTICA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 COMUNICADO n o 002/2012 ÁREA DE LETRAS E LINGUÍSTICA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: Letras e Linguística PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 34/ 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Graduação em Música, Modalidade

Leia mais

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização 2.1 - GRADUAÇÃO 2.1.1. Descrição do Ensino de Graduação na UESC Cursos: 26 cursos regulares

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo Departamento de Arquitetura e Urbanismo CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS PARA PROVIMENTO DE UM CARGO DE PROFESSOR ADJUNTO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERENAMBUCO, ÁREA: TEORIA E HISTÓRIA DA ARQUITETURA,

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) 1 INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) Curso: Música, bacharelado Habilitação em Violão Campus: Cuiabá Docente da habilitação: Profa. Dra. Teresinha Rodrigues Prada Soares Ato interno de criação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 57/ 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso Superior em Regência de Bandas

Leia mais

Seminário de Acompanhamento de Programas de Pós-Graduação em Odontologia 3 x 3

Seminário de Acompanhamento de Programas de Pós-Graduação em Odontologia 3 x 3 Seminário de Acompanhamento de Programas de Pós-Graduação em Odontologia 3 x 3 Isabela Almeida Pordeus (UFMG) Arnaldo de França Caldas Jr (UFPE) Outubro 2011 OBJETIVOS Refletir sobre trajetórias, discutir

Leia mais

Parâmetros para avaliação de mestrado profissional*

Parâmetros para avaliação de mestrado profissional* Parâmetros para avaliação de mestrado profissional* 1. Natureza do mestrado profissional A pós-graduação brasileira é constituída, atualmente, por dois eixos claramente distintos: o eixo acadêmico, representado

Leia mais

O FESTIVAL INTERNACIONAL DE INVERNO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA E SUAS AÇÕES MUSICAIS

O FESTIVAL INTERNACIONAL DE INVERNO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA E SUAS AÇÕES MUSICAIS O FESTIVAL INTERNACIONAL DE INVERNO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA E SUAS AÇÕES MUSICAIS Área temática: cultura Vera Lucia Portinho Vianna (Coordenadora da Ação de Extensão) Vera Lucia Portinho

Leia mais

HISTÓRIA ÁREA: TRIÊNIO 2007-2010. Coordenador: Raquel Glezer. Coordenador-Adjunto: Luiz Carlos Soares. Ministério da Educação

HISTÓRIA ÁREA: TRIÊNIO 2007-2010. Coordenador: Raquel Glezer. Coordenador-Adjunto: Luiz Carlos Soares. Ministério da Educação Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação ÁREA: HISTÓRIA Coordenador: Raquel Glezer TRIÊNIO 2007-2010 2010 Coordenador-Adjunto: Luiz Carlos

Leia mais

FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE MÚSICA PROGRAMAÇÃO

FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE MÚSICA PROGRAMAÇÃO III SIMPÓSIO CATARINENSE DE EDUCAÇÃO MUSICAL FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE MÚSICA Jaraguá do Sul, SC, 2, 3 e 5 de fevereiro de 2011 PROGRAMAÇÃO Dia 2/2/2011 das 8h30 às 9h30 Palestra

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) 1 INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) Curso: Música, bacharelado Habilitação em Canto Campus: Cuiabá Docente da habilitação: Profa. Me. Helen Luce Pereira Ato interno de criação e aprovação

Leia mais

N de cursos ofertados; % de vagas ocupadas/ formas de ingresso.

N de cursos ofertados; % de vagas ocupadas/ formas de ingresso. Anexo II Dimensões Elementos Indicadores quantitativos Indicadores qualitativos % de cursos com projeto pedagógico/ adequados ao Projeto Condições de implementação dos Projetos Projeto Pedagógico dos Institucional

Leia mais

Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática

Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática Anais do VIII ENEM Mesa Redonda 1 Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática Tânia Maria Mendonça Campos - tania@pucsp.br A Pós-Graduação é a Unidade Universitária responsável pela formação de recurso

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS DEPARTAMENTO DE LETRAS CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES E PROGRAMA Edital nº 74, de NOVEMBRO de 2015, publicado no Diário Oficial da União nº 211, de 05

Leia mais

DURAÇÃO APROXIMADAMENTE 15 MESES

DURAÇÃO APROXIMADAMENTE 15 MESES GRUPO SANTA RITA INSCRIÇÕES ABERTAS! PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU CONTAÇÃO DE MENSALIDADE R e R$ MEC CURSOS AUTORIZADOS s o lu ç ã o C N E /C n ES 1, º. 7 129, /2 6 / 8 HISTÓRIAS música, dança,

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

Planejamento Estratégico. Departamento de Antropologia / Programa de Pós-Graduação em Antropologia - UFPR

Planejamento Estratégico. Departamento de Antropologia / Programa de Pós-Graduação em Antropologia - UFPR Planejamento Estratégico Departamento de Antropologia / Programa de Pós-Graduação em Antropologia - UFPR Visão Oferecer ensino de excelência em nível de Graduação e Pós-Graduação; consolidar-se como pólo

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) 1 INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) Curso: Música, Bacharelado - Habilitação em Composição Campus: Cuiabá Docente da habilitação: Prof. Dr. Roberto Pinto Victorio Ato interno de criação

Leia mais

8. Excelência no Ensino Superior

8. Excelência no Ensino Superior 8. Excelência no Ensino Superior PROGRAMA: 08 Órgão Responsável: Contextualização: Excelência no Ensino Superior Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - SETI O Programa busca,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS E DO TRABALHO Coordenadoria de Desenvolvimento de Recursos Humanos

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS E DO TRABALHO Coordenadoria de Desenvolvimento de Recursos Humanos ANEXO 1 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DO FATOR IV PRODUTIVIDADE 1 A avaliação do Fator Produtividade será realizada de acordo com as atividades de Ensino, Pesquisa, Extensão e Produção Intelectual, e Gestão,

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Ficha de Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 10 - ENGENHARIAS I IES: 32020015 - CEFET/MG - CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECN. DE MINAS GERAIS Programa: 32020015004P3 - ENGENHARIA CIVIL

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 03, de 05 de fevereiro de

Leia mais

groups.google.com/forum/#%21forum/professoresdemusicadobrasil Fóruns de Partilhas de Práticas em Educação Musical (FOPPEM)

groups.google.com/forum/#%21forum/professoresdemusicadobrasil Fóruns de Partilhas de Práticas em Educação Musical (FOPPEM) LINKS ÚTEIS* *Em breve, esta listagem estará atualizada em meu blog: www.darcyalcantara.blogspot.com ABEM Associação Brasileira de Educação Musical abemeducacaomusical.org.br Revistas da ABEM abemeducacaomusical.org.br/revistas.html

Leia mais

RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO. GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional

RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO. GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional Maria Madalena Dullius, madalena@univates.br Daniela Cristina Schossler,

Leia mais

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012 COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE ENSINO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: Ensino PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO DE PUBLICAÇÃO DESTE DOCUMENTO:

Leia mais

Panorama e planejamento de Pós-graduação visando notas 06 e 07 na UFV

Panorama e planejamento de Pós-graduação visando notas 06 e 07 na UFV Pós-Graduação da UFV em debate 2012 26-27 de Novembro de 2012 Panorama e planejamento de Pós-graduação visando notas 06 e 07 na UFV Profa. Simone EF Guimarães Pós Graduação em Genética e Melhoramento UFV

Leia mais

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS EIXO III - CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

I - Proposta do Programa

I - Proposta do Programa Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior SERVIÇO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE 04 Ano Base 01_02_03 SERVIÇO SOCIAL / ECONOMIA DOMÉSTICA CAPES Período de Avaliação: 01-02-03 Área

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) 1 INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) Curso: Música, bacharelado Habilitação em Regência Campus: Cuiabá Docente da habilitação: Profa. Dra. Flávia Vieira Pereira Ato interno de criação e aprovação

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR

SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR Metas PNE - Meta 12 Elevar a taxa bruta de matrícula na Educação Superior para 50% (cinquenta por cento) e a taxa líquida para 33% (trinta e três por cento) da população

Leia mais

Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010

Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010 Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010 O trabalho da CPA/PUCSP de avaliação institucional está regulamentado pela Lei federal nº 10.861/04 (que institui o SINAES), artigo 11 e pelo

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 CAPES - ÁREA DE ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA ÁREA 46 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA PROGRAMAS ACADÊMICOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 Para obter nota

Leia mais

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE LICENCIATURA EM MÚSICA Turno: VESPERTINO Currículo nº 2 Reconhecido pelo Decreto nº. 3.598, de 14.10.08, D.O.E. nº 7.827 de 14.10.08, e complementação do reconhecimento pelo Decreto nº. 5.395,

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO DO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD

AUTOAVALIAÇÃO DO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD AUTOAVALIAÇÃO DO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD COMISSÃO SETORIAL DE AVALIAÇÃO: Presidente: Prof. Ademilde Silveira Sartori Representantes Docentes: Prof. Rose Cler Estivalete Beche Prof. Solange

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

INTRODUÇÃO. Capes Critérios de Avaliação Trienal Triênio Avaliado 2004 2006 Área de Avaliação: ARTES / MÚSICA

INTRODUÇÃO. Capes Critérios de Avaliação Trienal Triênio Avaliado 2004 2006 Área de Avaliação: ARTES / MÚSICA INTRODUÇÃO Os Critérios de Avaliação da área de Artes/Música estão consolidados a partir dos Documentos de Área resultantes da avaliação dos triênios 1998-2000 e 2001-2003 e dos Requisitos Mínimos para

Leia mais

DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS

DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS Tópicos Avançados em Memória Social 45 Tópicos Avançados em Cultura 45 Tópicos Avançados em Gestão de Bens Culturais 45 Seminários

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO 1. Unidade: 2. Área do Subprojeto: Dourados 3. Curso(s) envolvido(s) na proposta: Letras - Inglês Obs.: Para proposta

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Artes Visuais busca formar profissionais habilitados para a produção, a pesquisa

Leia mais

Plano Estratégico do Programa de Mestrado em Direito da UniBrasil PLANO ESTRATÉGICO 2010 2015

Plano Estratégico do Programa de Mestrado em Direito da UniBrasil PLANO ESTRATÉGICO 2010 2015 PLANO ESTRATÉGICO 2010 2015 MAPA ESTRATÉGICO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO DA UNIBRASIL MISSÃO Promover, desenvolver e publicar pesquisas de qualidade, com sólida base jurídica e contextualização

Leia mais

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil Fernando Jose Spanhol, Dr www.egc.ufsc.br www.led.ufsc.br O Sistema UAB Denominação representativa genérica para a rede

Leia mais

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS A Biblioteca possui atenção especial dos dirigentes da UCSal, por constituirse em um instrumento de apoio valioso aos programas de ensino, pesquisa e extensão. O foco

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 18 - ODONTOLOGIA IES: 33003033 - UNICAMP/Pi - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS/PIRACICABA Programa: 33003033005P9 - RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA Modalidade:

Leia mais

ESPECIALISTAS - NÍVEL I Cod. Especialidade Quantidade

ESPECIALISTAS - NÍVEL I Cod. Especialidade Quantidade ESPECIALISTAS - NÍVEL I 001 Ciências da Natureza na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino 18 002 Didática e Educação Inclusiva 13 003 Estatística e Informática na Educação 8 004 Filosofia e Educação

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico Ingressantes em 2007 Dados: Sigla: Licenciatura em Educação Física Área: Biológicas

Leia mais

Recredenciamento do curso de pós-graduação em Sociologia, em nível de mestrado.

Recredenciamento do curso de pós-graduação em Sociologia, em nível de mestrado. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Recredenciamento do curso de pós-graduação em Sociologia, em nível de mestrado. ARNALDO NISKIER I - RELATÓRIO 0 Reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro solicita

Leia mais

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI A implementação do Plano de Desenvolvimento Institucional, envolve além dos objetivos e metas já descritos, o estabelecimento de indicadores, como forma de se fazer o

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

A Educação Musical em atividades interdisciplinares: um relato de experiência em uma oficina 1

A Educação Musical em atividades interdisciplinares: um relato de experiência em uma oficina 1 A Educação Musical em atividades interdisciplinares: um relato de experiência em uma oficina 1 Fernanda de Assis Oliveira 2 Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS Resumo: Este relato descreve

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO. Ji-Paraná RO, 2015.

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO. Ji-Paraná RO, 2015. CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO Ji-Paraná RO, 15. CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES

Leia mais

X Encontro Nacional de Escolas de Governo

X Encontro Nacional de Escolas de Governo X Encontro Nacional de Escolas de Governo Painel Cursos de pós-graduação nas escolas de governo A experiência da Enap na oferta de cursos de pós-graduação lato sensu Carmen Izabel Gatto e Maria Stela Reis

Leia mais

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Diretoria de Avaliação - DAV DOCUMENTO DE ÁREA 2009

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Diretoria de Avaliação - DAV DOCUMENTO DE ÁREA 2009 Identificação Área de Avaliação: EDUCAÇÃO Coordenadora de Área: CLARILZA PRADO DE SOUSA Coordenadora-Adjunta de Área: ELIZABETH FERNANDES DE MACEDO Modalidade: Acadêmica I. Considerações gerais sobre o

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Educação Musical; Formação de Professores; Oficina de Violão; Educação básica.

PALAVRAS-CHAVE: Educação Musical; Formação de Professores; Oficina de Violão; Educação básica. INICIAÇÃO À DOCÊNCIA EM MÚSICA: RESULTADOS DO PIBID EM DUAS ESCOLAS PÚBLICAS DE GOIÂNIA/GO Luna Borges MELO luna.borges.melo@gmail.com Larissa dos Santos MARTINS Escola de Música e Artes Cênicas - UFG

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2004 a 2006 Etapa: Trienal 2007 Área de : 10 - ENGENHARIAS I IES: 24009016 - UFCG - UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE Programa: 24009016002P1 - ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Modalidade:

Leia mais

BACHARELADO EM MÚSICA COM HABILITAÇÃO EM COMPOSIÇÃO

BACHARELADO EM MÚSICA COM HABILITAÇÃO EM COMPOSIÇÃO BACHARELADO EM MÚSICA COM HABILITAÇÃO EM COMPOSIÇÃO O curso de Composição Musical, no Departamento de Música da ECA/USP, é desenvolvido ao longo de seis anos. É um curso que procura ser abrangente o bastante

Leia mais

ANEXO I - EDITAL Nº 15/2015 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA

ANEXO I - EDITAL Nº 15/2015 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROCESSO SELETIVO DO 2º SEMESTRE 205 ANEXO I - EDITAL Nº 5/205 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA

Leia mais

ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1. Cursos de Especialização oferecidos: (CAMPI/NÚCLEOS)

ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1. Cursos de Especialização oferecidos: (CAMPI/NÚCLEOS) ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1 Edital de ofertas de cursos para o Programa de Pós- Graduação Lato Sensu da UESPI, conforme Resolução CONSUN nº 045/2003. Cursos de Especialização

Leia mais

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História 1. Apoio institucional. Clara manifestação de apoio por parte da IES proponente, expressa tanto no provimento da infraestrutura necessária,

Leia mais

LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL PARA O ENSINO DE MÚSICA NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NA REGIÃO SUL DO BRASIL 1

LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL PARA O ENSINO DE MÚSICA NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NA REGIÃO SUL DO BRASIL 1 LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL PARA O ENSINO DE MÚSICA NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NA REGIÃO SUL DO BRASIL 1 Gabriel Ferrão Moreira 2 Prof. Dr. Sérgio Luiz Ferreira de Figueiredo 3 Palavras-chave:

Leia mais

Escola, trabalho e cidadania: um estudo longitudinal com jovens egressos e não-ingressantes de um programa de inclusão de jovens UFBA UFMA UFMG

Escola, trabalho e cidadania: um estudo longitudinal com jovens egressos e não-ingressantes de um programa de inclusão de jovens UFBA UFMA UFMG Escola, trabalho e cidadania: um estudo longitudinal com jovens egressos e não-ingressantes de um programa de inclusão de jovens UFBA UFMA UFMG Instituição líder e Coordenação geral - Universidade Federal

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura

Leia mais

PLANO DE GESTÃO 2015-2017

PLANO DE GESTÃO 2015-2017 UNIFAL-MG FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS PLANO DE GESTÃO 2015-2017 Profa. Fernanda Borges de Araújo Paula Candidata a Diretora Profa. Cássia Carneiro Avelino Candidata a Vice Diretora Índice Apresentação...

Leia mais

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde da Saúde Programa de Pós-Graduação Integrado em Saúde Coletiva

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde da Saúde Programa de Pós-Graduação Integrado em Saúde Coletiva Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde da Saúde Programa de Pós-Graduação Integrado em Saúde Coletiva MANUAL DE ORIENTAÇÕES GERAIS DO/A DISCENTE PROGRAMAÇÃO DE MESTRADO 7ª TURMA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia PASSO A PASSO PARA ATIVIDADES PRÁTICAS COMPLEMENTARES São atividades obrigatórias

Leia mais

DE OSWALD A ALMEIDA PRADO: PARÂMETROS INTEPRETATIVOS EM PEÇAS CONTRASTANTES PARA VIOLINO E PIANO DO SÉCULO XX

DE OSWALD A ALMEIDA PRADO: PARÂMETROS INTEPRETATIVOS EM PEÇAS CONTRASTANTES PARA VIOLINO E PIANO DO SÉCULO XX DE OSWALD A ALMEIDA PRADO: PARÂMETROS INTEPRETATIVOS EM PEÇAS CONTRASTANTES PARA VIOLINO E PIANO DO SÉCULO XX Resumo expandido - Conpeex 2011 1. NOME DOS AUTORES Luciano Ferreira PONTES¹; Glacy Antunes

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA.

EDITAL Nº 001/2014 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA. EDITAL Nº 00/204 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA Módulo I Educação a Distância e Ambiente Virtual de Aprendizagem História e

Leia mais

Linha 1: Estado, Território e Dinâmicas Sócio-ambientais na Amazônia. Linha 2: Produção Discursiva e Dinâmicas Sócio-Territoriais na Amazônia

Linha 1: Estado, Território e Dinâmicas Sócio-ambientais na Amazônia. Linha 2: Produção Discursiva e Dinâmicas Sócio-Territoriais na Amazônia Áreas de Concentração e Linhas de Pesquisa Dinâmicas Territoriais e Sociedade na Amazônia Linhas de Pesquisa: Linha 1: Estado, Território e Dinâmicas Sócio-ambientais na Amazônia Investiga a região amazônica

Leia mais

Orientador (Universidade) Licenciando (Formação inicial) Supervisor (Escola Pública, Formação continuada

Orientador (Universidade) Licenciando (Formação inicial) Supervisor (Escola Pública, Formação continuada POLÍTICAS PUBLICAS PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO BRASIL: os programa PIBID e PRODOCÊNCIA MARIA ISABEL MONTANDON MUS/UnB Programas da CAPES-DEB (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SANDUÍCHE E PÓS-DOUTORAL NO ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO

A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SANDUÍCHE E PÓS-DOUTORAL NO ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SANDUÍCHE E PÓS-DOUTORAL NO ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO Isabela Almeida Pordeus Novembro 2009 A Pós-Graduação em Odontologia Evolução dos Programas: Odontologia Evolução do Programas

Leia mais

ORIENTAÇÃO AOS ALUNOS DE TURMAS ANTERIORES 2008.1

ORIENTAÇÃO AOS ALUNOS DE TURMAS ANTERIORES 2008.1 ORIENTAÇÃO AOS ALUNOS DE TURMAS ANTERIORES 2008.1 1.- Objetivos do Curso de Mestrado: a. Formação de professores para o magistério superior; b. Formação de pesquisadores; c. Capacitação para o exercício

Leia mais

XXV ENCONTRO NACIONAL DA UNCME

XXV ENCONTRO NACIONAL DA UNCME XXV ENCONTRO NACIONAL DA UNCME Os desafios da Educação Infantil nos Planos de Educação Porto de Galinhas/PE Outubro/2015 Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL É direito dos trabalhadores

Leia mais

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PESQUISA

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PESQUISA EDITAL 59-1/2012 ABRE PERÍODO DE INSCRIÇÃO PARA VAGAS REMANESCENTES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - MESTRADO PROFISSIONAL ADOLESCENTE EM CONFLITO COM A LEI DA UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO

Leia mais

2.1. Serão aceitas e analisas somente as inscrições que obedecerem às condições abaixo expostas:

2.1. Serão aceitas e analisas somente as inscrições que obedecerem às condições abaixo expostas: A ESCOLA DE MÚSICA E ORQUESTRA FILARMÔNICA MUSICALIZAR, pessoa jurídica de direito PRIVADO sem fins lucrativos, faz saber que fará realizar chamamento público para cadastro de pessoas físicas, para preenchimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º SF451- FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO OBRIG 60 0 60 4.0 Fórmula: SF200 SF200- INTRODUCAO A EDUCACAO INTRODUÇÃO À ANÁLISE E DISCUSSÃO DO FENÔMENO EDUCATUVO, CONSIDERANDO AS RELAÇÕES ENTRE EDUCAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES E CNPq) EDITAL nº 06 de 28 de Março de 2012

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES E CNPq) EDITAL nº 06 de 28 de Março de 2012 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES E CNPq) EDITAL nº 06 de 28 de Março de 2012 A Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação vêm através deste Edital, divulgar no âmbito da Instituição a todos

Leia mais

GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. fgv.br/vestibular

GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. fgv.br/vestibular GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO fgv.br/vestibular IDEALISMO, EXCELÊNCIA E CREDIBILIDADE A Fundação Getulio Vargas surgiu em 20 de dezembro de 1944 com o objetivo de preparar profissionais qualificados em Administração

Leia mais

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes R E S O L U Ç Ã O N.º 090/2009 CI / CCH CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 10/12/2009. João Carlos Zanin, Secretário Aprova o projeto pedagógico

Leia mais

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV 3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV $'0,1,675$d 2 Aprovação junto ao CCEPE da Resolução no. 01/2000 que regulamenta o sistema de Pós-Graduação ODWRVHQVX da UFPE,

Leia mais

CÓDIGO: APL008 Concepções e manifestações artísticas da pré-história ao início da idade moderna. (renascimento europeu).

CÓDIGO: APL008 Concepções e manifestações artísticas da pré-história ao início da idade moderna. (renascimento europeu). 43 RELAÇÃO DE EMENTAS CURSO: ARTES VISUAIS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DISCIPLINA: Artes Visuais I CÓDIGO: APL008 Concepções e manifestações artísticas da pré-história ao início da idade moderna. (renascimento

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 2, DE 17 DE JUNHO DE 2010 (*)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 2, DE 17 DE JUNHO DE 2010 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 2, DE 17 DE JUNHO DE 2010 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Arquitetura

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES-CNPq)

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES-CNPq) PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES-CNPq) EDITAL PROPEPG Nº 06 de 04 de Junho de 2013 A Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação vêm através deste Edital, divulgar no âmbito da Instituição

Leia mais

Cursos em andamento / a ocorrerem

Cursos em andamento / a ocorrerem Cursos em andamento / a ocorrerem Iniciação ao Violão 2011 O Curso de Iniciação ao Violão 2011 é destinado a alunos não iniciados no estudo do instrumento e que não dominam os rudimentos da leitura e escrita

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÕES PARA BOLSISTAS

MANUAL DE INSCRIÇÕES PARA BOLSISTAS MANUAL DE INSCRIÇÕES PARA BOLSISTAS 46º Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão 2015 Realização Fundação OSESP A 46ª edição do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, cujo

Leia mais