SISTEMA TRIBUTÁRIO NACIONAL E

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTEMA TRIBUTÁRIO NACIONAL E"

Transcrição

1 SISTEMA TRIBUTÁRIO NACIONAL E SEGURIDADE - DIEESE - REUNIÃO DA DSND Rosane Maia 17 de junho de 2009

2 SISTEMA TRIBUTÁRIO NACIONAL E SEGURIDADE APRESENTAÇÃO: I - A EXPERIÊNCIA DO OBSERVATÓRIO DE EQUIDADE DO CDES: Sistema Tributário Nacional é injusto II - MOVIMENTO EM DEFESA DOS DIREITOS SOCIAIS: O financiamento dos direitos sociais ameaçados na Reforma Tributária... 2

3 I - OBSERVATÓRIO DE EQUIDADE: Sistema Tributário nacional é injusto (Agenda Nacional de Desenvolvimento) ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO DA SITUAÇÃO DO STN ( ): Oficinas com a Rede de Observação - 05/05/2008 e 18/09/ Reuniões da Equipe Técnica 04 Reuniões com especialistas 03 Reuniões do Comitê Técnico e Colóquios Apresentação do IBGE sobre Indicadores Sociais 09/10/2008 Apresentação do Relatório Final e Parecer 12/05/2009 3

4 INDICADORES DE EQUIDADE DO SISTEMA TRIBUTÁRIO NACIONAL MACRO- PROBLEMA Sistema tributário nacional é injusto PROBlemas Sistema tributário regressivo e carga mal distribuída. Retorno social baixo em relação à carga tributária Estrutura tributária desincentiva as atividades produtivas e a geração de emprego Inadequação do pacto federativo em relação a suas competências tributárias, responsabilidades e territorialidades Não há cidadania tributária CADORES Carga tributária por faixa de salário mínimo Investimentos públicos em saúde, educação, segurança pública, habitação e saneamento [% PIB] Eleição dos três principais problemas do sistema tributário nacional [% de votos] Razão entre os orçamentos per capita municipais máximo e mínimo Carga tributária sobre produtos finais não é conhecida DADOS* INDI Pessoas que ganham até 2 salários mínimos pagam 48,8% da renda em tributos Pessoas que ganham acima de 30 salários mínimos pagam 26,3% da renda em tributos De uma carga tributária de 33,8%, apenas 9,5% retornam à sociedade na forma de investimentos em educação, saúde, segurança pública, habitação e saneamento Grande nº de tributos (76%), tributos cumulativos (57%) e tributação sobre a folha de pagamento (44%) O maior orçamento per capita municipal supera em 41 vezes o menor orçamento. Se descontadas as transferências a intergovernamentais, essa proporção cai para 10 A União arrecada IPI, COFINS, CIDE e PI sobre diferentes bases de incidência e cobrança não harmonizada. Existem 27 legislações para o ICMS e para o ISS * Ano base de cálculo: Quando o ano de referência for diferente, estará indicado ao lado do dado. 4

5 Sistema tributário regressivo e carga mal distribuída Carga Tributária sobre a Renda Total das Famílias: 2004 Em % da Renda Mensal Familiar 48,8 Ônus Tributário Total 38,0 33, ,0 31,7 31,7 30,5 28,4 28,7 26,3 Até 2 2 a 3 3 a 5 5 a 6 6 a 8 8 a a a a 30 mais de Salários Mínimos 30 Fonte: ZOCKUN (2007). Cálculos efetuados com base na POF 2002/

6 Sistema tributário regressivo e carga mal distribuída Distribuição ib i da Carga Tributária i por Bases de Incidência: 2005 Em % do Total Impostos ligados à produção e à importação 46,1% Renda 20,6% CPMF 4,0% Propriedade 3,8% Contrib Previdencíárias, i FGTS e PIS Paep 25,6% Fonte primária: Sistema de Contas Nacionais (IBGE). 6

7 Sistema tributário regressivo e carga mal distribuída Distribuição da Carga Tributária por Principais Tributos: 2005 Em % do Total ICMS 21% IPI 3% Demais 7% ISS 2% Cofins 12% CSLL 4% IR 17% CPMF 4% Contrib Previdencíárias, FGTS e PIS Paep 26% IPTU+ IPVA+ ITR+ ITCD+ ITBI 4% Fonte primária: Sistema de Contas Nacionais (IBGE). 7

8 Retorno social baixo em relação à carga tributária Indicador Carga tributaria exclusive juros e transferências a pessoas ,9%... Causas Indicadores 2005 Participação elevada das despesas financeiras no total de despesas das administrações públicas Pagamento de juros das administrações públicas consolidada em relação ao PIB Gastos das administrações públicas dos países da OCDE com o pagamento de juros em relação ao PIB 2003: 8,34% 2004: 6,74% 2005: 7,25% EURO: 2,5% OCDE: 1,7% (média).. 8

9 Retorno social baixo em relação à carga tributária Causas Recursos insuficientes para financiar políticas sociais Indicadores 2005 Carga tributária líquida excluídos os juros e transferências pes.[% PIB] 13,9% Gastos com pessoal e encargos sociais (União, Estados e Municípios 12,5% ativos e inativos) [% PIB]... Gastos com saúde [% PIB] Gastos com educação [% PIB] Gastos com segurança pública [% PIB] Gastos com previdência e assistência social [% PIB] Gastos com habitação e saneamento [% PIB] Gastos com saúde da OCDE, União Européia e de alguns países da América Latina [% PIB] Gastos com educação dos países da OCDE, União Européia e de alguns países da América Latina [% do PIB] 3,5% 4,1% 1,2% 9,3% 0,39% OCDE: 6,5% (média) México: 2,9% UE: 7% Argentina: 4,5% Colômbia: 6,2% OCDE: 5,4% (média) México: 5,5% UE: 5,3% Argentina: 3,8% Colômbia: 4,7%... Transferências públicas de assistência e previdência [% PIB] 7,4% Gasto público em saúde, educação e segurança pública [% PIB]... A carga tributária i bruta alcança 34% do PIB. Na divisão dos recursos, à saúde é destinado 3,5%, à educação 4,1% e à segurança pública 1,2% 9

10 REFORMA TRIBUTÁRIA II - Financiamento dos Direitos Sociais: PEC 233/2008 (Substitutivo Deputado Sandro Mabel): Não altera a estrutura do SFN: centrada na tributação sobre o consumo (tributos indiretos), altamente regressiva; baixa arrecadação da tributação direta sobre a renda e o patrimônio; Prejudica o financiamento i das Políticas Sociais, i pois altera a: exclusividade das fontes de financiamento da Seguridade (Previdência, Saúde e Assistência Social) Educação e Trabalho; diversidade das bases de financiamento inscrita no Artigo 195 da CF/1988 (folha de salários, faturamento, receitas de concursos de prognósticos e lucros) prioridade para aplicação na garantia dos direitos sociais (recursos exclusivos e vinculados);... 10

11 REFORMA TRIBUTÁRIA Políticas Sociais na PEC: II - Financiamento dos Direitos Sociais: Seguridade social: 39,7% do IR, IPI e IVA-F: Arrecadação com IR, CSLL, COFINS, PIS, CIDE, Salário-educação e IPI em 2007 (R$ 235 bilhões em 2009) Partilha do IVA-F e arrecadação das contribuições previdenciárias (perda de R$ 24 bilhões); Desoneração da Folha: fim do salário-educação (Artigo 212, 5º.CF/1988); 37% do FNDE em 2008 (destinação de 2,5% do IR, IPI e IVA-F) Fundos sociais e conselhos paritários (Ex: FAT, destinação de 6,7%) Impactos sobre: 26 milhões de titulares dos benefícios do INSS; 6 milhões que recebem o seguro-desemprego; 11 milhões de famílias beneficiárias do bolsa família ; Mesma base tributária no orçamento fiscal, com recursos disputados por estados, municípios, investimentos etc;... 11

12 REFORMA TRIBUTÁRIA II - Financiamento dos Direitos Sociais: PRINCÍPIOS DE FINANÇAS PÚBLICAS/SOCIAIS e JUSTIÇA TRIBUTÁRIA: 1) Exclusividade das Fontes e Autonomia Orçamentária (teto físicofinanceiro/impostos/fragilidade jurídica/manutenção da DRU) 2) Atendimento à demanda por direitos sociais em cada período fiscal (teto de receita) 3) Não existência de teto físico-financeiro, financeiro mas princípios fiscais compatíveis (orçamento da seguridade social) 4) Justiça tributária: tributação direta, de caráter pessoal e progressiva (solidariedade, universalidade, capacidade contributiva, essencialidade, isonomia)

13 REFORMA TRIBUTÁRIA II - Financiamento dos Direitos Sociais: PROPOSTAS: Financiamento tributário com contribuição sobre os lucros e dividendos recebidos por sócios das empresas, pela regulamentação imediata do imposto sobre grandes fortunas e a tributação sobre o patrimônio. Além da manutenção de contribuições sociais já consagradas na nossa legislação. Instituição ç de um Fundo Nacional da Seguridade Social... 13

14 Sistema Tributário Nacional e Seguridade DSND 17/06/2009

Renda Básica de Cidadania no Contexto Fiscal Brasileiro (Orçamento e tributação)

Renda Básica de Cidadania no Contexto Fiscal Brasileiro (Orçamento e tributação) Renda Básica de Cidadania no Contexto Fiscal Brasileiro (Orçamento e tributação) Prof. Evilasio Salvador Universidade de Brasília (UnB) Pós-Graduação em Política Social evilasioss@unb.br Fundo Público

Leia mais

Tributária Bruta

Tributária Bruta Evolução da Carga Tributária Bruta 1990 2009 Setembro de 2010 1 Os INFORMATIVOS ECONÔMICOS da (SPE) são elaborados a partir de dados de conhecimento público, cujas fontes primárias são instituições autônomas,

Leia mais

ASPECTOS DO DÉFICIT DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

ASPECTOS DO DÉFICIT DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SEMINÁRIO DA PREVIDÊNCIA SINDIBEL 04/10/2016 ASPECTOS DO DÉFICIT DA PREVIDÊNCIA SOCIAL DECIO BRUNO LOPES VICE PRESIDENTE DE ASSUNTOS DA SEGURIDADE SOCIAL CARACTERÍSTICAS DOS SISTEMAS DE SEGURIDADE SOCIAL

Leia mais

Em Busca do Tempo Perdido. Fernando Rezende

Em Busca do Tempo Perdido. Fernando Rezende Em Busca do Tempo Perdido Fernando Rezende A proposta elaborada em 1963 e o sistema adotado em 1965. 1988: Um tiro no pé - Intenções e Realidade 2013: Um Sistema Tributário sem Qualidades 2015; Em Busca

Leia mais

ARRECADAÇÃO E GASTOS PÚBLICOS

ARRECADAÇÃO E GASTOS PÚBLICOS ARRECADAÇÃO E GASTOS PÚBLICOS FOCO nas CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS Vanderley José Maçaneiro Vice-Presidente de Assuntos Fiscais vanderley@anfip.org.br ANFIP ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS AUDITORES-FISCAIS DA RECEITA

Leia mais

Proteção social e novos desafios para a descentralização fiscal: o caso brasileiro

Proteção social e novos desafios para a descentralização fiscal: o caso brasileiro 18º Seminário Regional de Política Fiscal - CEPAL/ILPES Proteção social e novos desafios para a descentralização fiscal: o caso brasileiro Sesión Gobiernos sub-nacionales y políticas sociales CEPAL - Santiago,

Leia mais

Aumento de arrecadação Base ampliada para financiamento da Seguridade Social, Educação e Infraestrutura

Aumento de arrecadação Base ampliada para financiamento da Seguridade Social, Educação e Infraestrutura Aspectos Gerais Simplificação do sistema Desoneração tributária Desenvolvimento regional Aspectos específicos Recursos mais estáveis Aumento de arrecadação Base ampliada para financiamento da Seguridade

Leia mais

Unidade I Teoria Geral dos Tributos. Capítulo 1 Conceito de Tributo e suas Espécies...3. Capítulo 2 Os Impostos Capítulo 3 As Taxas...

Unidade I Teoria Geral dos Tributos. Capítulo 1 Conceito de Tributo e suas Espécies...3. Capítulo 2 Os Impostos Capítulo 3 As Taxas... S u m á r i o Unidade I Teoria Geral dos Tributos Capítulo 1 Conceito de Tributo e suas Espécies...3 1.1. Conceito de Tributo... 3 1.2. As Espécies Tributárias... 8 Capítulo 2 Os Impostos... 18 2.1. Teoria

Leia mais

Esquemas de financiamento utilizados na expansão de cobertura

Esquemas de financiamento utilizados na expansão de cobertura Esquemas de financiamento utilizados na expansão de cobertura Financiamento da Previdência e da Seguridade Social no Brasil Paulo Tafner e Fabio Giambiagi Buenos Aires, maio/2010 Estrutura da Seguridade

Leia mais

Política de Desenvolvimento Regional e as Propostas de Reforma Tributária

Política de Desenvolvimento Regional e as Propostas de Reforma Tributária Política de Desenvolvimento Regional e as Propostas de Reforma Tributária Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado Audiência Pública em 18 de junho de 2008 Maria Helena Zockun Recursos

Leia mais

A agenda que está na mesa: Reforma do ICMS e do PIS/COFINS. José Roberto R. Afonso

A agenda que está na mesa: Reforma do ICMS e do PIS/COFINS. José Roberto R. Afonso A agenda que está na mesa: Reforma do ICMS e do PIS/COFINS José Roberto R. Afonso Debate Como Avançar na Agenda da Tributação Agência Estado, São Paulo, 09/10/2012 Opiniões exclusivamente pessoais. 1 Síntese

Leia mais

CURSO DE DIREITO TRIBUTÁRIO PARA RFB. Prof. Vilson Cortez - Tudão

CURSO DE DIREITO TRIBUTÁRIO PARA RFB. Prof. Vilson Cortez - Tudão CURSO DE DIREITO TRIBUTÁRIO PARA RFB Prof. Vilson Cortez - Tudão Prof. Vilson Cortez Especialista em Direito Tributário e Legislação Tributária pela Escola Superior da Procuradoria Geral do Estado de São

Leia mais

Direitos Humanos - Direitos Econômicos e Sociais -

Direitos Humanos - Direitos Econômicos e Sociais - Direitos Humanos - Direitos Econômicos e Sociais - Apresentação Histórico Desafios Dados Distribuição renda Exemplo mundo Situação Brasil Histórico Declaração americana (1776): Declaração dos Direitos,

Leia mais

Novo Sistema Tributário. Síntese da Proposta

Novo Sistema Tributário. Síntese da Proposta 1 SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS (CAE) SUBCOMISSÃO TEMPORÁRIA DA REFORMA TRIBUTÁRIA (CAERT) Relatório Preliminar - Março de 2008 PRESIDENTE: Senador Tasso Jereissati - PSDB - CE VICE-PRESIDENTE:

Leia mais

Eficiência AMCHAM e Simplificação Tributária

Eficiência AMCHAM e Simplificação Tributária www.pwc.com.br Eficiência e Simplificação Tributária Eficiência e Simplificação Tributária 27 de Setembro de 2016 Sistema Tributário Nacional e seus reflexos no ambiente de negócios e competitividade Carga

Leia mais

Taxas de Inflação e PIB. Fonte: www3.bcb.gov.br/expectativas/publico/

Taxas de Inflação e PIB. Fonte: www3.bcb.gov.br/expectativas/publico/ PARÂMETROS PARA PROJEÇÕES Preencher com as expectativas de aumentos percentuais das receitas ou despesas DISCRIMINAÇÃO 2014 2015 2016 2017 1. INFLAÇÃO MÉDIA ANUAL (I P C A) 5,61% 5,25% 5,12% 5,07% 2. CRESCIMENTO

Leia mais

Aula 5 Teoria da Tributação e Gastos Públicos

Aula 5 Teoria da Tributação e Gastos Públicos Aula 5 Teoria da Tributação e Gastos Públicos Curso: Tendências Contemporâneas na Gestão do Orçamento Público - Módulo Básico Profª Drª Fernanda Graziella Cardoso email: fernanda.cardoso@ufabc.edu.br Março/2014

Leia mais

NO ANO DE 2016 O BRASILEIRO TRABALHARÁ ATÉ O DIA 01 DE JUNHO SÓ PARA PAGAR TRIBUTOS

NO ANO DE 2016 O BRASILEIRO TRABALHARÁ ATÉ O DIA 01 DE JUNHO SÓ PARA PAGAR TRIBUTOS NO ANO DE 2016 O BRASILEIRO TRABALHARÁ ATÉ O DIA 01 DE JUNHO SÓ PARA PAGAR TRIBUTOS 24 de maio de 2016. O contribuinte brasileiro trabalha até o dia 01 de junho, somente para pagar os tributos (impostos,

Leia mais

DESMISTIFICANDO O DEFICIT DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

DESMISTIFICANDO O DEFICIT DA PREVIDÊNCIA SOCIAL DESMISTIFICANDO O DEFICIT DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Não mexam com a Previdência Social! Ela é patrimônio do povo brasileiro! APRESENTAÇÃO: MARGARIDA LOPES DE ARAÚJO Vice-presidente de Assuntos Jurídicos da

Leia mais

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 26 de janeiro de 2010.

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 26 de janeiro de 2010. Análise CEPLAN Recife, 26 de janeiro de 2010. Temas que serão discutidos na Análise Ceplan A conjuntura econômica título em mestre 2010 e perspectivas para 2011 (Brasil, Nordeste, Estados); Informe especial

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA LOA

AUDIÊNCIA PÚBLICA LOA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E REGULAÇÃO URBANA SEPLAN AUDIÊNCIA PÚBLICA LOA - 2016 Fioravante Batista Ballin Prefeito Municipal Suimar João Bressan Secretário de Planejamento e Regulação Urbana

Leia mais

Tropa de Elite Delegado Federal Direito Previdenciário

Tropa de Elite Delegado Federal Direito Previdenciário Tropa de Elite Delegado Federal Direito Previdenciário Seguridade Social André Studart 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Conceito de Seguridade Social Art. 194.

Leia mais

BASE DE CÁLCULO E APLICAÇÃO MÍNIMA PELOS ENTES FEDERADOS EM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE

BASE DE CÁLCULO E APLICAÇÃO MÍNIMA PELOS ENTES FEDERADOS EM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE PELOS ENTES FEDERADOS EM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE A Constituição Federal de 1988 determina em seu art. 198 que: 1º. O sistema único de saúde será financiado, nos termos do art. 195, com recursos

Leia mais

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ?

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? 1 Secretaria de Acompanhamento Econômico - SEAE BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? Antonio Henrique P. Silveira Secretário de Acompanhamento Econômico 6 de fevereiro de 2010 1 Sumário A Estratégia

Leia mais

TRANSPARÊNCIA E SUSTENTABILIDADE DOS MUNICÍPIOS

TRANSPARÊNCIA E SUSTENTABILIDADE DOS MUNICÍPIOS III ENCONTRO REGIONAL PAULISTA DE ADMINISTRAÇÕES TRIBUTÁRIAS MUNICIPAIS AFFAZERP / FENAFIM Ribeirão Preto novembro de 2010 TRANSPARÊNCIA E SUSTENTABILIDADE DOS MUNICÍPIOS François E. J. de Bremaeker Consultor

Leia mais

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Gilson Fernando Custeio da Lei nº 8.212/1991 e alterações

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO IPTU NAS FINANÇAS MUNICIPAIS

A IMPORTÂNCIA DO IPTU NAS FINANÇAS MUNICIPAIS LINCOLN INSTITUTE OF LAND POLICY MINISTÉRIO DAS CIDADES Curitiba maio de 2010 A IMPORTÂNCIA DO IPTU NAS FINANÇAS MUNICIPAIS François E. J. de Bremaeker Consultor da Associação Transparência Municipal Gestor

Leia mais

DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE

DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE RECEITA BRUTA DE IMPOSTOS RECEITAS DO ENSINO 1. RECEITA DE IMPOSTOS 439.793.725,00 519.368.647,37 97.300.419,80 449.039.568,59 86,46 1.1- Receita Resultante do ICMS 352.668.725,00 407.786.079,26 80.105.839,11

Leia mais

Finanças Públicas Resultado Primário DÍVIDA PÚBLICA ENTENDER PARA AGIR. Prof. Moisés Ferreira da Cunha Colaboração: Prof. Everton Sotto Tibiriçá Rosa

Finanças Públicas Resultado Primário DÍVIDA PÚBLICA ENTENDER PARA AGIR. Prof. Moisés Ferreira da Cunha Colaboração: Prof. Everton Sotto Tibiriçá Rosa Finanças Públicas Resultado Primário DÍVIDA PÚBLICA ENTENDER PARA AGIR Prof. Moisés Ferreira da Cunha Colaboração: Prof. Everton Sotto Tibiriçá Rosa Os números que traduzem as finanças públicas decorrem

Leia mais

Análise Projeto de Lei ao Orçamento (PLOA) ano 2012

Análise Projeto de Lei ao Orçamento (PLOA) ano 2012 Análise Projeto de Lei ao Orçamento (PLOA) ano 2012 Principais Pontos da Lei Orçamentária A Lei Orçamentária Anual é a peça de planejamento que detalha quais recursos serão aplicados nos programas de governo,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Guarapuava Exercicio de 2016 - Anexo 2, da Lei 4.320/64 Unidade Gestora: CONSOLIDADO Natureza Codigo Especificacao

Prefeitura Municipal de Guarapuava Exercicio de 2016 - Anexo 2, da Lei 4.320/64 Unidade Gestora: CONSOLIDADO Natureza Codigo Especificacao 1.0.0.0.00.00.00.00 RECEITAS CORRENTES 327.198.765,92 1.1.0.0.00.00.00.00 RECEITA TRIBUTARIA 54.932.798,74 1.1.1.0.00.00.00.00 IMPOSTOS 46.219.482,29 1.1.1.2.00.00.00.00 IMPOSTOS SOBRE O PATRIMONIO E A

Leia mais

PEC 491/2010. Medicamentos de uso humano e seus Insumos. Audiência Pública Câmara dos Deputados. (Imunidade Constitucional) Brasília-DF, 11/06/2014

PEC 491/2010. Medicamentos de uso humano e seus Insumos. Audiência Pública Câmara dos Deputados. (Imunidade Constitucional) Brasília-DF, 11/06/2014 PEC 491/2010 (Deputado Luiz Carlos Hauly) Medicamentos de uso humano e seus Insumos (Imunidade Constitucional) Audiência Pública Câmara dos Deputados Brasília-DF, 11/06/2014 1 Considerações Iniciais Tributação

Leia mais

ASPECTOS JURÍDICOS E TRIBUTÁRIOS NA COMPRA DE ENERGIA NO MERCADO LIVRE. Julho / 2005

ASPECTOS JURÍDICOS E TRIBUTÁRIOS NA COMPRA DE ENERGIA NO MERCADO LIVRE. Julho / 2005 ASPECTOS JURÍDICOS E TRIBUTÁRIOS NA COMPRA DE ENERGIA NO MERCADO LIVRE Julho / 2005 TRIBUTOS QUE PODERÃO INCIDIR SOBRE A ENERGIA ELÉTRICA Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) Imposto

Leia mais

Fabiola Sulpino Vieira Coordenadora-Geral de Economia da Saúde Departamento de Economia da Saúde, Investimentos e Desenvolvimento Secretaria

Fabiola Sulpino Vieira Coordenadora-Geral de Economia da Saúde Departamento de Economia da Saúde, Investimentos e Desenvolvimento Secretaria Financiamento e Gasto em Saúde no Brasil Fabiola Sulpino Vieira Coordenadora-Geral de Economia da Saúde Departamento de Economia da Saúde, Investimentos e Desenvolvimento Secretaria Executiva Ministério

Leia mais

O Desafio do Ajuste Fiscal: onde estamos? Mansueto Almeida

O Desafio do Ajuste Fiscal: onde estamos? Mansueto Almeida O Desafio do Ajuste Fiscal: onde estamos? Mansueto Almeida Checklist dos Desafios na Área Fiscal Controlar o crescimento da despesa pública;à NÃO Recuperar o superávit primário para, no mínimo, 2,5% do

Leia mais

LC 101/2000 Lei de Responsabilidade Fiscal. Aspectos Operacionais. Edson Ronaldo Nascimento Analista de Finanças

LC 101/2000 Lei de Responsabilidade Fiscal. Aspectos Operacionais. Edson Ronaldo Nascimento Analista de Finanças LC 101/2000 Lei de Responsabilidade Fiscal Aspectos Operacionais Edson Ronaldo Nascimento Analista de Finanças Edsonn@fazenda.gov.br Aspectos Operacionais da LC 101 1. Introdução Após a fase de entendimentos

Leia mais

Titulos Saldo --- Movimento Completo --- Saldo Anterior Debitos Creditos Atual

Titulos Saldo --- Movimento Completo --- Saldo Anterior Debitos Creditos Atual Estado do Parana Plano de Contas 01 de Janeiro a 31 de Dezembro de 2015 Folha: 1 1.0.0.0.0.00.00.00.00.00.00.00 ATIVO 94.844,52 D 2.450.807,74 2.378.775,15 166.877,11 D 1.1.0.0.0.00.00.00.00.00.00.00 ATIVO

Leia mais

Orçamento e financiamento da política integrada para infância e adolescência

Orçamento e financiamento da política integrada para infância e adolescência Orçamento e financiamento da política integrada para infância e adolescência Brasília, agosto de 2010. INESC Trajetória Fundado em 1979 a história do INESC se confunde com a história da democratização

Leia mais

Financiamento da previdência e necessidade de separação de benefícios previdenciários e assistenciais

Financiamento da previdência e necessidade de separação de benefícios previdenciários e assistenciais Financiamento da previdência e necessidade de separação de benefícios previdenciários e assistenciais Apresentação para o Seminário Insper: Previdência Social: Problemas e Soluções Bernard Appy 10/06/2016

Leia mais

Tributação sobre o lucro (%) IRPJ 25 Contribuição Social 9 Dividendos 0 === 34 WALCRIS ROSITO - IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA 2006

Tributação sobre o lucro (%) IRPJ 25 Contribuição Social 9 Dividendos 0 === 34 WALCRIS ROSITO - IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA 2006 Tributação sobre o lucro (%) IRPJ 25 Contribuição Social 9 Dividendos 0 === 34 1 Tributação sobre o lucro (%) Lucro Real Lucro Presumido Lucro Arbitrado 2 Tributação sobre o lucro Lucro Real Obrigatoriedade:

Leia mais

Capítulo 1 Origem e evolução histórica e legislativa no Brasil e no mundo... 1 Capítulo 2 Direito Previdenciário... 11

Capítulo 1 Origem e evolução histórica e legislativa no Brasil e no mundo... 1 Capítulo 2 Direito Previdenciário... 11 Sumário Capítulo 1 Origem e evolução histórica e legislativa no Brasil e no mundo... 1 1.1. Introdução...1 1.2. Assistência social...1 1.3. Mutualismo...2 1.4. Seguro privado...2 1.5. Seguro social...3

Leia mais

5. Política Fiscal e déficit público

5. Política Fiscal e déficit público 5. Política Fiscal e déficit público 5.1 Política fiscal (tributação e gastos) 5.2 conceito de déficit público 5.3 evolução do déficit público no Brasil 5.4 relação entre déficit público, taxa de juros

Leia mais

Modelo de Plano de Contas Detalhado

Modelo de Plano de Contas Detalhado Modelo de Plano de Contas Detalhado Código da Conta Descrição da Conta 1. A T I V O 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.1.01 DISPONÍVEL 1.1.01.01 Caixa 1.1.01.02 Bancos c/ Movimento 1.1 01.03 Aplicações Financeiras

Leia mais

Alternativas para o financiamento da educação básica no Brasil

Alternativas para o financiamento da educação básica no Brasil Alternativas para o financiamento da educação básica no Brasil Profª. Me. Manuelina Martins da Silva Arantes Cabral Dirigente Municipal de Educação de Costa Rica/ MS e Vice-presidente da Undime O que apenas

Leia mais

Diário Oficial. Índice do diário Outros. Prefeitura Municipal de Ribeira do Amparo. Outros - BALANÇO ANUAL Páginas:

Diário Oficial. Índice do diário Outros. Prefeitura Municipal de Ribeira do Amparo. Outros - BALANÇO ANUAL Páginas: Páginas: 48 Índice do diário Outros Outros - BALANÇO ANUAL 2015 Página 1 Outros Outros BALANÇO ANUAL 2015 - BA (Poder Executivo) DCA-Anexo I-AB Balanço Patrimonial - Ativo e Passivo Padrao Balanço Patrimonial

Leia mais

Políticas Públicas e Redistribuição de Renda e da Riqueza

Políticas Públicas e Redistribuição de Renda e da Riqueza Políticas Públicas e Redistribuição de Renda e da Riqueza Eduardo de Lima Caldas E-mail: eduardo@polis.org.br Instituto Pólis 1 Março de 2005 Questão central: Como as políticas públicas podem promover

Leia mais

A Política Fiscal Brasileira em Tempos de Crise

A Política Fiscal Brasileira em Tempos de Crise Ministério da A Política Fiscal Brasileira em Tempos de Crise Encontro de Política Fiscal - FGV Ministro Guido Mantega Brasília, 7 de novembro de 2014 Antes de 2008, Brasil tinha Situação Fiscal Confortável

Leia mais

Reforma da Previdência no Brasil: privatização e favorecimento ao setor financeiro. Denise Lobato Gentil - Instituto de Economia - UFRJ

Reforma da Previdência no Brasil: privatização e favorecimento ao setor financeiro. Denise Lobato Gentil - Instituto de Economia - UFRJ Reforma da Previdência no Brasil: privatização e favorecimento ao setor financeiro Denise Lobato Gentil - Instituto de Economia - UFRJ TESE DO GOVERNO CENTRAL SOBRE O EFEITO DO AJUSTE FISCAL: O governo

Leia mais

A Agenda da Reforma: Financiamento. Apresentação para o Seminário Reforma da Previdência: uma Oportunidade para o Brasil

A Agenda da Reforma: Financiamento. Apresentação para o Seminário Reforma da Previdência: uma Oportunidade para o Brasil A Agenda da Reforma: Financiamento Apresentação para o Seminário Reforma da Previdência: uma Oportunidade para o Brasil Bernard Appy 04/04/2016 Financiamento 2 Problemas do modelo de financiamento Síntese

Leia mais

MESA 12 DESAFIOS DA SEGURIDADE SOCIAL. Flávio Tonelli Vaz

MESA 12 DESAFIOS DA SEGURIDADE SOCIAL. Flávio Tonelli Vaz MESA 12 DESAFIOS DA SEGURIDADE SOCIAL Flávio Tonelli Vaz flavio.vaz@camara.leg.br tonellivaz@gmail.com Problematizações sobre a Previdência Social Desafios DESAFIOS DA SEGURIDADE SOCIAL Aspectos complexos

Leia mais

Estado do Parana Plano de Contas 01 de Janeiro de 2015 Folha: 1 Camara Municipal Cruzeiro do Oeste

Estado do Parana Plano de Contas 01 de Janeiro de 2015 Folha: 1 Camara Municipal Cruzeiro do Oeste Estado do Parana Plano de Contas 01 de Janeiro de 2015 Folha: 1 1.0.0.0.0.00.00.00.00.00.00.00 ATIVO 502.662,01 D 502.662,01 D 1.1.0.0.0.00.00.00.00.00.00.00 ATIVO CIRCULANTE 0,00 0,00 1.1.1.0.0.00.00.00.00.00.00.00

Leia mais

SISTEMA TRIBUTARIO E EMPREENDEDORISMO

SISTEMA TRIBUTARIO E EMPREENDEDORISMO SISTEMA TRIBUTARIO E EMPREENDEDORISMO Sistema Tributário na Cons

Leia mais

O Regime Geral de Previdência Social - RGPS e a PEC 287 de CURITIBA-PR, 14 DEZ 2016 Expositor: Luciano Fazio

O Regime Geral de Previdência Social - RGPS e a PEC 287 de CURITIBA-PR, 14 DEZ 2016 Expositor: Luciano Fazio O Regime Geral de Previdência Social - RGPS e a PEC 287 de 2016 CURITIBA-PR, 14 DEZ 2016 Expositor: Luciano Fazio 1 SUMÁRIO 1. O que é Previdência Social 2. Déficit do Regime Geral de Previdência Social

Leia mais

PF1=AJUDA PF2=DETALHA PF3=SAI PF7=RECUA PF8=AVANCA PF12=RETORNA

PF1=AJUDA PF2=DETALHA PF3=SAI PF7=RECUA PF8=AVANCA PF12=RETORNA 06/10/08 21:49 M M17163PO USUARIO : ALEXANDRE PAGINA : 1 PREFIXO DA CONTA : 33390.47 CONTA TITULO SISTEMA 33390.47.00 OBRIGACOES TRIBUTARIAS E CONTRIBUTIVAS 33390.47.01 IMPOSTO S/ PROPRIEDADE TERRITORIAL

Leia mais

VINCULAÇÃO RECEITA PLANO DE CONTAS CODIGO RECEITA PLANO DE CONTAS %

VINCULAÇÃO RECEITA PLANO DE CONTAS CODIGO RECEITA PLANO DE CONTAS % VINCULAÇÃO RECEITA PLANO DE CONTAS CODIGO RECEITA PLANO DE CONTAS % 1.1.1.2.02.00.00 Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana 4.1.1.1.2.02.00.01 - IPTU - PROPRIO 60 4.1.1.1.2.02.00.02 -

Leia mais

Estatísticas Fiscais de Estados

Estatísticas Fiscais de Estados Estatísticas Fiscais de Estados Consolidado Região Norte Região Nordeste Região Centro-Oeste Região Sudeste Região Sul 2 Gráfico 1 Resultado Primário Consolidado e Regiões Gráfico 2 Resultado Primário,

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 69 setembro de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 69 setembro de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 69 setembro de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira assessor econômico Para entender o déficit orçamentário do Governo 1 Proposta de Orçamento para 2016 Diante

Leia mais

RECEITAS DE CONTRIBUICOES , CONTRIBUICOES SOCIAIS ,71

RECEITAS DE CONTRIBUICOES , CONTRIBUICOES SOCIAIS ,71 1.0.0.0.00.00.00.00 RECEITAS CORRENTES 7.959.410,31 1.1.0.0.00.00.00.00 RECEITA TRIBUTARIA 358.666,34 1.1.1.0.00.00.00.00 IMPOSTOS 262.922,72 1.1.1.2.00.00.00.00 IMPOSTOS SOBRE O PATRIMONIO E A RENDA 182.921,52

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação, xiii

SUMÁRIO. Apresentação, xiii SUMÁRIO Apresentação, xiii 1 A Contabilidade e a Gestão Tributária, 1 1.1 Introdução, 1 1.2 Os objetivos da atividade de gestão tributária, 1 1.3 Características profissionais exigidas para o cargo de

Leia mais

Orçamento e Financiamento da Assistência Social

Orçamento e Financiamento da Assistência Social Orçamento e Financiamento da Assistência Social Orçamento e Financiamento: Definições O Orçamento Público é um Planejamento que gera um compromisso de um governo em relação às políticas públicas; Ele reflete

Leia mais

ESTIMATIVAS DE ARRECADAÇÃO PRÓPRIA DOS ESTADOS E MUNICÍPIOS E OS 25% CONSTITUCIONAIS DA EDUCAÇÃO

ESTIMATIVAS DE ARRECADAÇÃO PRÓPRIA DOS ESTADOS E MUNICÍPIOS E OS 25% CONSTITUCIONAIS DA EDUCAÇÃO 6 ESTIMATIVAS DE ARRECADAÇÃO PRÓPRIA DOS ESTADOS E MUNICÍPIOS E OS 25% CONSTITUCIONAIS DA EDUCAÇÃO O presente estudo objetivou levantar dados sobre o total de recursos constitucionalmente vinculados à

Leia mais

ANEXO 2 da Lei nº 4.320, de 17 de março de 1964 Exercício de 2015 DEMONSTRAÇÃO DA RECEITA POR CATEGORIA ECONÔMICA

ANEXO 2 da Lei nº 4.320, de 17 de março de 1964 Exercício de 2015 DEMONSTRAÇÃO DA RECEITA POR CATEGORIA ECONÔMICA 100000000000 RECEITAS CORRENTES 14.567.731,50 110000000000 RECEITA TRIBUTARIA 267.991,50 111000000000 IMPOSTOS 111200000000 IMPOSTOS SOBRE O PATRIMONIO E A RENDA 111202000000 IPTU - DO EXERCICIO 111202010000

Leia mais

SEGURIDADE SOCIAL. DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios SEGURIDADE SOCIAL. SEGURIDADE SOCIAL Princípios Constitucionais

SEGURIDADE SOCIAL. DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios SEGURIDADE SOCIAL. SEGURIDADE SOCIAL Princípios Constitucionais SEGURIDADE SOCIAL DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios Prof. Eduardo Tanaka SAÚDE SEGURIDADE SOCIAL PREVIDÊNCIA SOCIAL ASSISTÊNCIA SOCIAL 1 2 SEGURIDADE SOCIAL Conceituação: A seguridade social compreende

Leia mais

5- FINANÇAS PÚBLICAS Abaixo seguem os dados que retratam a conjuntura das finanças públicas do município de Corumbá.

5- FINANÇAS PÚBLICAS Abaixo seguem os dados que retratam a conjuntura das finanças públicas do município de Corumbá. 5- FINANÇAS PÚBLICAS Abaixo seguem os dados que retratam a conjuntura das finanças públicas do município de Corumbá. Tabela 1 Demonstrativo da Receita Total Arrecadada 2012-2013 Receitas Correntes Discriminação

Leia mais

RECEITA TRIBUTÁRIA

RECEITA TRIBUTÁRIA 10000000000 RECEITAS CORRENTES 102.390.600,00 11000000000 RECEITA TRIBUTÁRIA 7.454.000,00 11100000000 IMPOSTOS 6.8 11120000000 IMPOSTOS SOBRE O PATRIMÔNIO E A RENDA 2.280.000,00 11120200000 IMPOSTO SOBRE

Leia mais

TAXAS Art. 145, II e 2º, CF e arts. 77 a 80, CTN

TAXAS Art. 145, II e 2º, CF e arts. 77 a 80, CTN CONCEITO DE INGRESSO PÚBLICO ORIGINÁRIO PRÓPRIO REPARAÇÕES DE GUERRA DEFINIÇÃO DE TRIBUTOS Art. 3, CTN TRIBUTO É TODA PRESTAÇÃO PECUNIÁRIA PENALIDADES COMPULSÓRIA INGRESSO PÚBLICO DERIVADO EM MOEDA OU

Leia mais

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. SIOPE Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. SIOPE Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação O que é o É um sistema de acesso público via internet, operacionalizado pelo Fundo Nacional de

Leia mais

PIS e COFINS. Aspectos conceituais. Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto

PIS e COFINS. Aspectos conceituais. Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto PIS e COFINS Aspectos conceituais Núcleo de Estudos em Controladoria e Contabilidade Tributária Prof. Amaury

Leia mais

Gestão do SUS nos Municípios

Gestão do SUS nos Municípios Gestão do SUS nos Municípios Gestão do SUS Como o Município participa do SUS? - Atenção básica/primária Atenção integral à saúde - Média complexidade - Alta complexidade Atenção Básica A Atenção Básica

Leia mais

Unidade I. Economia e Gestão do. Prof. Maurício Felippe Manzalli

Unidade I. Economia e Gestão do. Prof. Maurício Felippe Manzalli Unidade I Economia e Gestão do Setor Público Prof. Maurício Felippe Manzalli Estado De onde surge a palavra? O que essa expressão significa? O que quer representar? Qual a relação entre o Estado e a Qual

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17 Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17 EDITAL SISTEMATIZADO CARREIRAS FISCAIS... 19 1. Receita Federal do Brasil... 19 2. Ministério do Trabalho e Emprego... 21 CAPÍTULO

Leia mais

Organização da Aula 2. Gestão do Orçamento Público. Aula 2. Contextualização

Organização da Aula 2. Gestão do Orçamento Público. Aula 2. Contextualização Organização da Aula 2 Gestão do Orçamento Público Aula 2 Base legal e orçamento público Princípios Constitucionais; Legislação e instrumentos legais de planejamento público orçamentário. Prof. Nivaldo

Leia mais

Ambiente econômico nacional e internacional

Ambiente econômico nacional e internacional Ambiente econômico nacional e internacional Apresentação para elaboração do documento referencial 2015-19 no Ministério do Turismo Manoel Pires - MF Cenário internacional O mundo se recupera da crise,

Leia mais

SIOPS - SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS PÚBLICOS EM SAÚDE. MUNICÍPIO:Barra de Guabiraba

SIOPS - SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS PÚBLICOS EM SAÚDE. MUNICÍPIO:Barra de Guabiraba UF:Pernambuco SIOPS - SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS PÚBLICOS EM SAÚDE RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA RECEITA DE IMPOSTOS LÍQUIDA E DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES

Leia mais

ANEXO PROPOSTA DE REFORMA TRIBUTÁRIA

ANEXO PROPOSTA DE REFORMA TRIBUTÁRIA ANEXO PROPOSTA DE REFORMA TRIBUTÁRIA QUADROS RESUMO DAS COMPETÊNCIAS TRIBUTÁRIAS, PARTILHAS E TRANSFERÊNCIAS INTERGOVERNAMENTAIS VIGENTES E PROPOSTAS RESUMO DAS COMPETÊNCIAS TRIBUTÁRIAS UNIÃO, ESTADOS

Leia mais

Envelhecimento Populacional e seus impactos sobre Previdência: A necessidade de reforma

Envelhecimento Populacional e seus impactos sobre Previdência: A necessidade de reforma Envelhecimento Populacional e seus impactos sobre Previdência: A necessidade de reforma Paulo Tafner CÂMARA FEDERAL Brasília Novembro de 2016. Previdência Social Os fatos COMECEMOS POR UMA EXCELENTE NOTÍCIA

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira

CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Estudo Técnico n.º 09/10 O IMPACTO DO REAJUSTE DO SALÁRIOMÍNIMO NAS CONTAS PÚBLICAS Novembro/2010 Túlio Cambraia Núcleo Trabalho,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA RREO - ANEXO 1 (LRF, Art 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e 1º) RECEITAS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO JANEIRO A DEZEMBRO 2016 / BIMESTRE NOVEMBRO - DEZEMBRO

Leia mais

Financiamento do Ensino Superior

Financiamento do Ensino Superior Financiamento do Ensino Superior 8º Seminário Nacional do Reuni Universidades Federais: Consolidação e Expansão 2011-2020 Subsídios para o Plano Nacional de Educação JANEIRO 2010 Ricardo José Grossi Fabrino

Leia mais

Comitê de Articulação Federativa - CAF

Comitê de Articulação Federativa - CAF Comitê de Articulação Federativa - CAF Sumário Análise dos efeitos da crise nos Municípios Avaliação das medidas adotadas pelo Governo Federal Propostas de pauta para atuação do CAF Propostas de fortalecimento

Leia mais

Í N D I C E A N A L Í T I C O

Í N D I C E A N A L Í T I C O Í N D I C E A N A L Í T I C O I - REGRAS GERAIS... 15 I.1 - Introdução... 15 I.2 - Conceitos e definições... 15 I.2.1 - Restituição... 15 I.2.2 - Compensação... 16 I.2.3 - Ressarcimento... 16 I.2.4 - Reembolso...

Leia mais

Lei nº /14: a tributação dos juros sobre capital próprio. Fernando Mombelli

Lei nº /14: a tributação dos juros sobre capital próprio. Fernando Mombelli Lei nº 12.973/14: a tributação dos juros sobre capital próprio Fernando Mombelli Conceito de JCP O art. 9º da Lei nº 9.249, de 26 de dezembro de 1995 permite a dedutibilidade dos Juros sobre o Capital

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO I DOUTRINA BÁSICA DE DIREITO FINANCEIRO

SUMÁRIO CAPÍTULO I DOUTRINA BÁSICA DE DIREITO FINANCEIRO Direito Financeiro SUMÁRIO CAPÍTULO I DOUTRINA BÁSICA DE DIREITO FINANCEIRO 1 O DIREITO FINANCEIRO NOÇÕES INTRODUTÓRIAS... 21 1.1 O Estado e a atividade financeira... 21 1.2 Necessidades que não podem

Leia mais

Desmistificando o debate fiscal

Desmistificando o debate fiscal 25 jul 2006 Nº 6 Desmistificando o debate fiscal O equívoco de confundir gasto social com custeio da máquina Por Secretaria de Assuntos Econômicos O resultado das necessidades de financiamento do setor

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS UFT CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE PALMAS CURSOS DE FILOSOFIA E ARTES FÓRUM DE DISCUSSÃO DO PMEP-2012 Prof. Dr.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS UFT CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE PALMAS CURSOS DE FILOSOFIA E ARTES FÓRUM DE DISCUSSÃO DO PMEP-2012 Prof. Dr. UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS UFT CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE PALMAS CURSOS DE FILOSOFIA E ARTES FÓRUM DE DISCUSSÃO DO Prof. Dr. Roberto Carvalho POLÍTICA PÚBLICA: social e econômica Política pública:

Leia mais

DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação)

DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação) DIREITO FINANCEIRO ORÇAMENTO PÚBLICO (continuação) III. VEDAÇÕES ORÇAMENTÁRIAS A vedação, tratada pelo art. 167, da CF, é dividida em 2 tópicos: a) Execução Orçamentária (limitações a serem aplicadas no

Leia mais

4. POLÍTICA FISCAL E DÍVIDA PÚBLICA

4. POLÍTICA FISCAL E DÍVIDA PÚBLICA 81 4. POLÍTICA FISCAL E DÍVIDA PÚBLICA Jose Caio Racy INTRODUÇÃO A arrecadação no primeiro trimestre de 2007 comparado com o de 2006 apresenta um crescimento em função aumento de diversas rubricas das

Leia mais

Atualizações sobre ICMS - Propostas de Reformas V AVISULAT

Atualizações sobre ICMS - Propostas de Reformas V AVISULAT Atualizações sobre ICMS - Propostas de Reformas V AVISULAT Luiz Antônio Bins Secretário-adjunto da Fazenda Porto Alegre, 22 de novembro de 2016 SUMÁRIO Reforma Tributária Propostas em Andamento Guerra

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015

RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015 RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015 Institui linha de crédito denominada PROGER Urbano Micro e Pequena Empresa Capital de Giro, no âmbito do Programa de Geração

Leia mais

A Realidade e as Soluções

A Realidade e as Soluções A Realidade e as Soluções para as Finanças do Estado. Governar com responsabilidade Qual a situação financeira em 2015? Situação no Início de 2015 Faltam 5,4 bilhões Isso equivale a 3 folhas de pagamento

Leia mais

III CONGRESSO BRASILEIRO DE DIREITO TRIBUTÁRIO ATUAL IBDT/AJUFE/FDUSP-DEF. Subvenção x Receita

III CONGRESSO BRASILEIRO DE DIREITO TRIBUTÁRIO ATUAL IBDT/AJUFE/FDUSP-DEF. Subvenção x Receita III CONGRESSO BRASILEIRO DE DIREITO TRIBUTÁRIO ATUAL IBDT/AJUFE/FDUSP-DEF Subvenção x Receita Aportes públicos nos contratos de PPP: suas possíveis interpretações Mestre e Doutor em Direito do Estado pela

Leia mais

Brasil: Conjuntura e Perspectivas. Prof. Dr. Fernando Sarti

Brasil: Conjuntura e Perspectivas. Prof. Dr. Fernando Sarti Brasil: Conjuntura e Perspectivas Prof. Dr. Fernando Sarti Centro Altos Estudos Brasil Século XXI - UNICAMP Fundação Desenvolvimento da Unicamp-FUNCAMP Brasília, Se da Andifes, 25 fevereiro 2016 Estrutura

Leia mais

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado).

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado). Olá, meus amigos! Tudo bem? É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado). O plano foi elaborado pelo nosso

Leia mais

CURSO JURÍDICO FMB CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS MÓDULOS

CURSO JURÍDICO FMB CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS MÓDULOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS MÓDULOS Sumário DIREITO TRIBUTÁRIO... DIREITO TRIBUTÁRIO PROFS. GUILHERME ADOLFO DOS SANTOS MENDES E DIMAS MONTEIRO DE BARROS MÓDULO I Direito Tributário - Conceito; Tributo -

Leia mais

Análise Conjuntural: Variáveis- Instrumentos e Variáveis- meta

Análise Conjuntural: Variáveis- Instrumentos e Variáveis- meta Análise Conjuntural: Variáveis- Instrumentos e Variáveis- meta Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h;p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Estrutura da Apresentação Variáveis- instrumentos:

Leia mais

PARECER. Trata-se de consulta formulada acerca da obrigatoriedade ou não dos Regimes Próprios de Previdência de contribuírem com o PASEP.

PARECER. Trata-se de consulta formulada acerca da obrigatoriedade ou não dos Regimes Próprios de Previdência de contribuírem com o PASEP. PARECER EMENTA: Contribuição PASEP. Regimes Próprios de Previdência. Trata-se de consulta formulada acerca da obrigatoriedade ou não dos Regimes Próprios de Previdência de contribuírem com o PASEP. As

Leia mais

A Proposta de Reforma Tributária

A Proposta de Reforma Tributária A Proposta de Reforma Tributária Maria Lucia Fattorelli Carneiro 1 Um sistema tributário desejável é aquele que desempenha quatro funções básicas: o financiamento das atividades estatais, a redistribuição

Leia mais

O QUE O EXECUTIVO PRECISA SABER SOBRE OS IMPOSTOS SOBRE O LUCRO - ATUALIZAÇÃO

O QUE O EXECUTIVO PRECISA SABER SOBRE OS IMPOSTOS SOBRE O LUCRO - ATUALIZAÇÃO O QUE O EXECUTIVO PRECISA SABER SOBRE OS IMPOSTOS SOBRE O LUCRO - ATUALIZAÇÃO >Quais as formas de apuração do lucro >Compensação de Prejuízos acumulados >Imposto de Renda e Contribuição Social >As alterações

Leia mais

Caminho Jurídico do Empreendedor

Caminho Jurídico do Empreendedor Caminho Jurídico do Empreendedor Introdução Início de Atividade Empresária requer: Modelo de empresas/tipos societários; Contrato social, Registro de marcas e patentes; Elaboração e estudo de contratos

Leia mais

PLANOS REGIONAIS DE SANEAMENTO BÁSICO

PLANOS REGIONAIS DE SANEAMENTO BÁSICO PLANOS REGIONAIS DE SANEAMENTO BÁSICO O MCIDADES deve coordenar a elaboração dos Planos de RIDE Lei 11.445/07: Art. 52. A União elaborará, sob a coordenação do Ministério das Cidades: I ( ); II - planos

Leia mais