Sonia Silva Rua Domingos Ceroni 86

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sonia Silva Rua Domingos Ceroni 86"

Transcrição

1 REFERÊNCIA BOLETIM 32 agosto de DICIONÁRIO CRÍTICO DE CÂMARA CASCUDO, org. de Marcos Silva. São Paulo, Perspectiva, p. ISBN Guia de leitura para o extenso trabalho do folclorista Luís da Câmara Cascudo, que se preocupou em traçar o perfil do homem brasileiro do século passado, em suas crenças, hábitos alimentares, costumes culturais e religiosos. São 87 verbetes que mapeiam os livros por ele escritos, de 1921 até ESTATÍSTICAS DO SÉCULO XX, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Brasília, DF, IBGE, p. ilust. Acompanha CD-ROM ISBN Com prefácio de Celso Furtado, apresenta um conjunto de informações estatísticas fruto de extensa pesquisa realizada nos 64 volumes do Anuário Estatístico do Brasil, publicados entre 1916 e 2000, bem como em outras publicações históricas do IBGE. Traz também temas com textos dos professores Wanderley Guilherme dos Santos e Marcelo de Paiva Abreu. O CD-ROM que acompanha a publicação contém um conjunto de arquivos com estatísticas populacionais, sociais, culturais e políticas e 326 séries históricas de estatísticas econômicas. Também traz um Anexo com vasto conjunto de conceitos e definições das variáveis e indicadores investigados pelas pesquisas do IBGE, no período de 1940 a NOVO DICIONÁRIO BANTO DO BRASIL, de Nei Lopes. 2.ed. rev. Rio de Janeiro, Pallas, p. ISBN Publicado pela primeira vez em 1999, é considerado obra de referência pioneira na investigação das línguas africanas. Os verbetes foram todos revistos e além da contribuição para a música e literatura, traz também a fala das ruas, morros, terreiros, bares, estádios de futebol, trens suburbanos, etc. Mostra o amplo repertório dos vocábulos originários do centro, sul, leste e sudoeste africano. Interessantes palavras criadas pela boca do negro brasileiro, como maconha, fofoca, quizumba, moleque, sarava e outras que hoje fazem parte do vocabulário brasileiro, foram aqui investigadas pelo autor, que já tem mais de 30 anos de carreira de pesquisador, escritor e compositor. Vide também: 47 e 83 ARTE 4 - CINEMA DE NOVO; UM BALANÇO CRÍTICO DA RETOMADA, de Luiz Zanin Oricchio. São Paulo, Estação Liberdade, p. ilust. ISBN Análise da nova cinematografia brasileira, que apesar de todas as carências do Brasil, teima em se afirmar. Os cineastas da Retomada revisitam o sertão e a favela e dialogam com o Cinema Novo. 5 - ARTHUR LUIZ PIZA, de Christine Frerót e Michael Nuridsany. São Paulo, Cosac & Naify, p. ilust. ISBN Os críticos franceses Frerót e Nuridsany analisam a obra de um dos maiores artistas brasileiros vivos. Reúne no livro 160 imagens de gravuras, colagens, relevos, objetos e aquarelas, traçando o percurso visual que vai desde meados da década de 50 até as criações recentes. Também traz cronologia, escrita pelo crítico brasileiro Tiago Mesquita, que repassa a vida do artista de 1928 a A HERANÇA DO OLHAR O DESIGN DE ALOÍSIO MAGALHÃES, de João de Souza Leite. São Paulo, SENAC/Rio de Janeiro, Arte Viva, p. ilust. ISBN Personagem importante no desenho industrial e nas artes gráficas brasileiras, foi um grande criador, falecido em LAURA VINCI, por Laura Vinci. São Paulo, Ed. USP, p. (Coleção Artistas USP) ISBN Além de fotos com trabalhos da artista, a obra traz comentários de vários artistas e professores universitários. 8 - PARADOXOS ENTRELAÇADOS, de Cêça Guimaraens. Rio de Janeiro, Ed. UFRJ, p. ilust. ISBN Página 1 de 12

2 Analisa o que a autora denominou de paradoxos entrelaçados que são os diversos espaços geográficos do Rio de Janeiro, onde eles são mais evidentes: o Arco dos Teles, a Praça XV, o Largo da Carioca e a Cinelândia. Faz um histórico das origens da verticalidade na arquitetura carioca do centro da cidade. Ricamente ilustrado. 9 - TERRAS E FRONTEIRAS NO CINEMA POLÍTICO CONTEMPORÂNEO, de Andréa França. Rio de Janeiro, 7 Letras, p. ilust. ISBN Analisando filmes como Terra Estrangeira e Antes da Chuva, a autora estuda a questão da internacionalização e do surgimento de novos protagonistas a partir da diluição de fronteiras nacionais e culturais. Vide também: 28, 29 e 61 BIOGRAFIA 10 - CORAGEM PARA SONHAR E FAZER, de Ari Cipola e outros. Rio de Janeiro, Revan, p. ISBN Documento sobre a trajetória de Ronaldo Lessa, político de Alagoas, que participou da liderança de movimentos democráticos, de liberdade de expressão e de direitos humanos durante a ditadura militar ENTRE FRONTEIRAS O MANUSCRITO DE SÔNIA, de Mariana Brasil. Ártemis, p. ISBN História real de Sônia (ela não revela o sobrenome), uma brasileira que foi fazer a vida na Europa, onde trabalhou como prostituta. Hoje, com 37 anos, é divorciada, tem um filho e trabalha na empresa do ex-marido. Sua vida serviu como inspiração e está contida em capítulo do romance Onze minutos, de Paulo Coelho GRANDES JURISTAS BRASILEIROS, de Almir Gasquez Rufino. São Paulo, Martins Fontes, p. ISBN Relato da vida e obra de juristas que, desde o Império, fomentaram idéias e feitos de relevância no Direito brasileiro HEITOR VILLA-LOBOS - O CAMINHO SINOUSO DA PREDESTINAÇÃO, de Paulo Renato Guerios. Rio de Janeiro, Ed. FGV, p. ISBN Uma extensa pesquisa que percorreu outros caminhos da vida do mais famoso compositor erudito brasileiro. Para tal o autor percorreu o mundo social nos quais Villa-Lobos participou, em diferentes momentos de sua existência. Vide também: 57, 63, 68, 72, 81, 107 e 109 DIREITO 14 - ASPECTOS PROCESSUAIS DO DIREITO AMBIENTAL, de José Rubens Morato Leite e Marcelo Buzagio Dantas. São Paulo, Forense Universitária, p. Os temas abordados estão distribuídos em 11 capítulos, constituindo-se em eficaz instrumento para a aplicação do direito ambiental CONSTITUIÇÃO E TRATADOS INTERNACIONAIS, de Pedro Dallari. São Paulo, Saraiva, p. ISBN Análise crítica de como se dá a incorporação e a integração dos tratados internacionais assinados pelo Brasil no ordenamento jurídico interno AGÊNCIAS REGULADORAS, de Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo. Impetus, p. ISBN Apresenta estudo completo sobre as agências reguladoras brasileiras, como a ANATEL, ANEEL, ANP, ANVISA, ANCINE, ANTAQ, e outras, abordando desde sua criação até o modo de atuação Página 2 de 12

3 dessas entidades (forma jurídica, autonomia, controle pelos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário) etc RAÍZES HISTÓRICAS E SOCIOLÓGICAS DO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO, de Orlando Gomes. São Paulo, Martins Fontes, p. ISBN X Mostra o descompasso entre o Direito escrito influenciado por normas de países industrializados desenvolvidos e a realidade social de nosso país. Vide também: 12 e 85 ECONOMIA 18 - O BRASIL NA ARQUITETURA COMERCIAL GLOBAL, de Roberto Fendt e outros. Fundação Konrad Adenauer, p. ISBN Coletânea de artigos escritos por analistas internacionais, fruto de Seminário Internacional organizado pela Fundação Getúlio Vargas e a Fundação Konrad Adenauer, em novembro de Mostra a cooperação da América Latina com os Estados Unidos e União Européia; as dificuldades e importância da integração política e econômica da América Latina; as experiências e estratégias de desenvolvimento e comércio exterior na Ásia e suas implicações para o Brasil e aborda a importância da competitividade industrial para o desenvolvimento do comércio exterior do Brasil DESCENTRALIZAÇÃO E FEDERALISMO FISCAL NO BRASIL DESAFIOS DA REFORMA TRIBUTÁRIA, org. de Fernando Rezende e Fabrício Augusto de Oliveira. Fundação Konrad Adenauer, p. ISBN Reúne o resultado do trabalho desenvolvido pelo Programa de Estudos Fiscais da Fundação Getúlio Vargas, com experts no assunto, que discutiram a reforma tributária ECONOMIA INDÍGENA, de vários autores. Recife, Ed. UFPE, p. ISBN Permite entender os critérios e perspectivas que norteiam parte dos consultores contratados pelos organismos de cooperação econômica, que são responsáveis pelo financiamento aos vários projetos indígenas, como a extração vegetal, a fruticultura, a comercialização, etc ELEIÇÕES E ECONOMIA - INSTITUIÇÕES POLÍTICAS E RESULTADOS MACROENCÔMICOS NA AMÉRICA LATINA ( ), de Hugo Borsani. Belo Horizonte, MG, Ed. UFMG, p. ISBN Visando preencher uma lacuna, traz o primeiro estudo sobre os ciclos econômicos eleitorais, tendo a América Latina como contexto do experimento IMPOSTO SOBRE A RENDA COMO INSTRUMENTO DE JUSTIÇA SOCIAL NO BRASIL, de Carlos Araújo Leonetti. São Paulo, Manole, p. ISBN Mostra que o imposto sobre a renda pode e deve ser utilizado como instrumento eficaz de justiça social REESTRUTURAÇÃO AGROINDUSTRIAL POLÍTICAS PÚBLICAS E SEGURANÇA ALIMENTAR REGIONAL, org. de Luiz Fernando Paulilo e Francisco Alves. São Carlos, SP, Ed. UFSCAR, p. ISBN Reúne análises sobre a reestruturação agroalimentar na macrorregião de Ribeirão Preto, interior do estado de São Paulo e descreve as possibilidades de realização de políticas públicas voltadas para a segurança alimentar local. Vide também: 46 e 88 EDUCAÇÃO 24 - ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO, de Magda Soares. São Paulo, Contexto, p. ISBN X Página 3 de 12

4 A autora, doutora e livre-docente em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais, busca respostas para a causa do fracasso do processo de alfabetização no Brasil REFORMAS EDUCACIONAIS NA AMÉRICA LATINA E OS TRABALHADORES DOCENTES, org. de Dalila Andrade Oliveira. Belo Horizonte, MG, Autêntica, p. ISBN Livro resultante de um Seminário organizado em Belo Horizonte, em 2002, sobre as reformas educacionais na América Latina e suas repercussões sobre os trabalhadores docentes. FILOSOFIA 26 - ETHOS MUNDIAL, de Leonardo Boff. Sextante, p. ISBN Questiona sobre a validade de uma referência ética e moral comum, para construção de uma plataforma comum sobre a qual possamos nos assentar e nos entender. FOTOGRAFIA 27 - ARQUIPÉLAGO FERNANDO DE NORONHA O PARAÍSO DO VULCÃO, de Wilson Teixeira e outros. São Paulo, Terra Virgem, p.(Série: Tempos do Brasil) ISBN Pertencente a uma coleção sobre a ocupação de ambientes brasileiros, o livro tem textos e fotos sobre a fauna, a flora, a história e as formações geológicas do arquipélago O ESPÍRITO DOS LUGARES, de Eduardo Muylaert. São Paulo, Terceiro Nome, p. ISBN Ensaio criativo sobre a fotografia brasileira e sua interação com outras artes, como cinema e mídias digitais, no século FOTOGRAFIAS DE UM FILME, de Walter Carvalho. São Paulo, Cosac & Naify, p.ilust. fotos p/b e color. encadernado 25x18cm. ISBN Com 61 ilustrações, o livro foi concebido durante as locações do filme Lavoura Arcaica, exibido com enorme sucesso. É construído apenas de imagens, em núcleos temáticos e formais: atores, ensaios, retratos familiares, locações e dança final. FUTEBOL 30 - PEDAGOGIA DO FUTEBOL, de João Batista Freire. Campinas, SP, Autores Associados, p. ISBN X O autor busca aprofundar o caráter lúdico do jogar bola, mostrando que aprender e sentir prazer não se opõem. E que dar ao futebol todo o sentido social que dele se pode extrair, ensinando a perder e a ganhar. HISTÓRIA 31 - CARNAVAL NO FOGO CRONICA DE UMA CIDADE EXCITANTE DEMAIS, de Ruy Castro. São Paulo, Companhia das Letras, p. (Coleção: O escritor e a Cidade) ISBN Apaixonada crônica de Ruy Castro sobre o Rio de Janeiro, retratando a cidade como um palco de perigos e prazeres, num misto de narrativa, ensaio, história e conversa fiada sobre uma cidade com excitante vocação para o épico O CLERO E A CONJURAÇÃO MINEIRA, de André Figueiredo Rodrigues. São Paulo, Humanitas-FFLCH-USP, p. ISBN Discute a participação e o envolvimento dos eclesiásticos na Conjuração Mineira de , destacando a presença de 5 sacerdotes processados e julgados pelo crime de inconfidência. Discute ainda a formação da Igreja em Minas Gerais, a vida dos padres e sua atuação junto à sociedade setecentista, além de mostrar um amplo debate historiográfico sobre a Conjuração a participação religiosa no movimento sedicioso. Página 4 de 12

5 33 - DOS BASTIDORES AO CENTRO DO PALCO; de Marcos André Cadoná. Santa Cruz do Sul, RS, Ed. UNISC, p. ISBN Mostra, em detalhes, a capacidade de organização e determinação da burguesia gaúcha que, através de várias iniciativas, buscava superar o atraso em relação a seus congêneres do centro do Brasil EXPLORAÇÃO DOS RIOS ITAPETININGA E PARANAPANEMA, de Teodoro Sampaio; apresentação do geólogo José Carlos Barreto de Santana. Edição Facsimilar. São Paulo, Horizonte, p. ISBN Expedição comandada pelo geógrafo Teodoro Sampaio, em 1886, publicada pela Comissão Geográfica e Geológica de São Paulo. Nas margens os bandeirantes destruíram missões jesuíticas para expandir o território sob o domínio português e em suas margens viveu-se um breve ciclo do ouro. Aí também os tropeiros, que traziam gado do Rio Grande do Sul para Sorocaba, estabeleceram rotas A FRONDA DOS MAZOMBOS, de Evaldo Cabral de Mello. 2.ed.rev. São Paulo, Ed. 34, p. ISBN Publicado em 1995, esse estudo sobre a Guerra dos Mascates (1710 e 1711) foi revisto pelo autor. Faz conexões entre a expulsão dos holandeses (1654) e os conflitos civis da época HISTÓRIA, MEDICINA E SOCIEDADE NO BRASIL, org. de Mozart Linhares Silva. Santa Cruz do Sul, RS, Ed. UNISC, p. ISBN Como o título diz, trata de estabelecer conexões entre a medicina e a sociedade no Brasil IMIGRAÇÃO ALEMÃ PARA O SUL DO BRASIL, de Ferdinand Schroder, trad. de Martin N. Dreher. São Leopoldo, Ed. UNISINOS/Porto Alegre, Ed. PUCRS, p. ISBN O autor ( ) veio para o Brasil em 1921, após graduar-se em Teologia e História, como pastor. Doutorou-se com essa tese, que é um marco na construção da matriz sobre a história teutoluterana. O tradutor Dreher encontrou-a num sebo da Alemanha A LINHA JUSTA A FACULDADE NACIONAL DE FILOSOFIA NOS ANOS , de Miguel Armony. Rio de Janeiro, Revan, p. ISBN Narra as experiências com o movimento estudantil e o partido comunista na antiga Faculdade Nacional de Filosofia da então Universidade do Brasil, com a agitação daqueles anos em que os universitários deviam ser jovens politizados e de classe média culta LITERATURA COMO MISSÃO TENSÕES SOCIAIS E CRIAÇÃO CULTURAL NA PRIMEIRA REPÚBLICA, de Nicolau Sevcenko. Reedição atualizada e ampliada. São Paulo, Companhia das Letras, p.ilust. ISBN O autor, professor de História da Cultura nas Universidades de São Paulo e de Londres, traz reedição atualizada com posfácio inédito e imagens de época do Rio de Janeiro. Traça um panorama de história, ciência e cultura no Brasil da Belle Époque, feito a partir das obras de Euclides da Cunha e Lima Barreto NOVO MUNDO AS CARTAS QUE BATIZARAM A AMÉRICA, de Américo Vespúcio, org. de Eduardo Bueno. São Paulo, Planeta, p. ISBN A história de Américo Vespúcio esta intimamente ligada à história brasileira, pois das 4 viagens que ele fez ao novo mundo, 3 delas foram para o Brasil. Nelas batizou a maior parte dos acidentes geográficos do litoral brasileiro, como a Baia de Todos os Santos, Rio São Francisco, Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Ilhabela, etc. Suas cartas não são um mero diário de bordo, mas pequenas obras primas que o organizador nos apresenta aqui REBELIÃO ESCRAVA NO BRASIL, de João José Reis. Ed. rev. e ampl. São Paulo, Companhia das Letras, 665p. ISBN Em edição revista e ampliada, a obra trata do Levante dos Malês em Um grupo de escravos e libertos tomou as ruas de Salvador, Bahia e enfrentou soldados e civis armados O RIO DE JANEIRO DO MEU TEMPO, de Luís Edmundo. Brasília, DF, Ed. do Senado Federal, p. Não tem ISBN Maior memorialista do Rio de Janeiro no século 19, Luís Edmundo narra costumes e histórias da cidade que, com a Independência, havia se tornado o centro cultural, político e econômico do país. Página 5 de 12

6 43 - A SAGA DOS GUARANI, GUERREIROS, GAÚCHOS E GAUDÉRIOS, de Paulo Ramos Derengosky. Porto Alegre, RS, Insular, p. ISBN Mostra a saga dos Guarani, cuja história bela e trágica desperta para o espírito libertário desse povo indígena, bem como para a história dos primeiros gaúchos, descendentes de indígenas, portugueses e espanhóis que habitaram os campos sul-americanos SÃO PAULO NOS PRIMEIROS ANOS ( ) e SÃO PAULO NO SÉCULO 16, de Afonso de Escragnolle Taunay. Reedição. São Paulo, Paz e Terra, p. ISBN Primeira reedição de 2 obras, agora juntas em um só volume, surgidas oportunamente pela proximidade da comemoração dos 450 anos da cidade de São Paulo. Vem agora com introdução da historiadora Laima Mesgravis e traz bons índices onomásticos O SERTÃO ARCAICO DO NORDESTE BRASILEIRO UMA RELEITURA, de Nilton Freixinho. Rio de Janeiro, Imago, p. ISBN Historiador apresenta perspectiva histórica e lições de acontecimento que em passado não muito remoto estigmatizaram o sertão arcaico do Nordeste e suas sofridas populações TERRA, TRABALHO E PODER O MUNDO DOS ENGENHOS NO NORDESTE COLONIAL, de Vera Ferlini. Bauru, SP, Ed. USC/ANPUH, p. ISBN Minucioso estudo sobre a economia do período colonial, em especial o mundo dos engenhos de cana de açúcar do Nordeste brasileiro, apoiado em extensa pesquisa e inédita documentação. Vide também: 3, 12, 17, 49, 52, 59, 65, 66, 99 e 100 LÍNGUA PORTUGUESA 47 - GUIA DE USO DO PORTUGUES CONFRONTANDO REGRAS E USOS, de Maria Helena de Moura Neves. São Paulo, Ed. UNESP, ISBN Organizado a partir do exame de livros, revistas, jornais e peças teatrais contemporâneas, o livro informa como está sendo usada a língua portuguesa na atualidade ORDEM DE PALAVRAS DA LINGUAGEM INFANTIL AO PORTUGUÊS COLOQUIAL, de Jussara Abraçado. Niterói, RJ, Ed. UFF, p. ISBN Mostra os diferentes caminhos para se entender o surgimento da linguagem e seus usos funcionais. Vide também: 3 LITERATURA 49 - ASSOMBROS URBANOS, de Dionísio Jacob. São Paulo, Companhia das Letras, p. ISBN Segundo romance do autor que retrata a desorientação da sociedade brasileira pós-ditadura BUDAPESTE, de Chico Buarque. São Paulo, Companhia das Letras, p. ISBN Terceiro livro do consagrado compositor e intérprete da Musica Popular Brasileira. Conta a história de um escritor dividido entre 2 cidades, 2 mulheres, 2 livros e 2 idiomas CABEÇA A PREMIO, de Marçal Aquino. São Paulo, Cosac & Naify, p. ISBN Romance policial que trata de matadores de aluguel a serviço de poderosos, tráfico de drogas, sexo, fugas e paixões CONCERTO PARA PAIXÃO E DESATINO ROMANCE DE UMA REVOLUÇÃO BRASILEIRA, de Moacir Japiassu. Rio de Janeiro, Francis, p. ISBN Romance histórico que esmiúça a intimidade da Revolução de 30 no estado da Paraíba, transformando seus participantes em personagens. Página 6 de 12

7 53 - CONTO DO VIGÁRIO, de Hugo Denizart. Rio de Janeiro, 7 Letras, p. ISBN Contos CORDEL, de Téo Azevedo. São Paulo, Hedra, p. ISBN Poesias O CRIME DA GÁVEA, de Marcílio Moraes. Rio de Janeiro, 7 Letras, p. ISBN Romance de estréia do roteirista Marcílio Moraes. Suspeitas em torno da morte de sua esposa, o marido resolve investigar por conta própria e suas descobertas o levam até o alto da Pedra da Gávea, na cidade do Rio de Janeiro O DEMÔNIO DAS COMPARAÇÕES, de Maurizio Ferrante. São Paulo, Escrituras, p. ISBN X 12 contos com temas que engendram narrativas desconcertantes DIÁRIO DE UM MALA, de Ricardo de Andrade. Leitura, p. ISBN X Um mala significa, na gíria brasileira, uma pessoa muito aborrecida. Aqui trata-se de romance autobiográfico, recheado de histórias bizarras, em narrativa hilariante DO QUE OS HOMENS TÊM MEDO, de Sonia Rodrigues. Rio de Janeiro, Objetiva, p. Trata-se de 7 contos, 7 retratos contundentes de histórias de homens e mulheres que falam de perda e reconstrução A FERRO E FOGO, de Josué Guimarães. Porto Alegre, RS, L&PM, volumes ( p.) v.1 Tempo de solidão; v.2 Tempo de guerra. ISBN Romance de tempos conturbados da história sul riograndense, tendo os colonizadores alemães como pano de fundo e também castelhanos, índios, caudilhos e politiqueiros, prostitutas e soldados em tempos de sofrimento, trabalho e luta ITINERÁRIO POÉTICO POEMAS REUNIDOS, de Emílio Moura. 2.ed. Belo Horizonte, mg, Ed. UFMG, p. ISBN Em comemoração ao centenário do poeta Emílio Moura, que integrou o grupo modernista mineiro, acompanhado por Carlos Drummond, Abgar Renault e Pedro Nava entre outros, estão sendo relançados seus poemas LITERATURA, CINEMA E TELEVISÃO, de Randal Johnson, Ismail Xavier e outros. São Paulo, SENAC-SP, p. ISBN Os 5 autores do livro ocuparam-se das relações entre literatura-cinema-televisão, na conciliação difícil de linguagens diferentes MARIA DAS NEVES, de Maria Luiza Sabóia Saddi. Rio de Janeiro, 7 Letras, p. ISBN X Livro de estréia da autora, conta a história de Maria, mulher corajosa, esperta, honesta, feroz, ingênua, agressiva, maternal, ignorante, sábia e desconfiada, representante do povo brasileiro e da força da mulher do povo MEMÓRIAS VIDENTES DO BRASIL, de José Maria Cançado. Belo Horizonte, MG, Ed. UFMG, p. ISBN Estudo sobre a obra memorialística do escritor mineiro Pedro Nava ( ) NO CIO, de Syang. São Paulo, Clio, p. ISBN Roqueira, participante da II Casa dos Artistas (um reality show da TV brasileira, do tipo Big Brother) traz 17 contos, contando o que se passou na Casa e outros mais O NOBRE SEQUESTRADOR, de Antônio Torres. Rio de Janeiro, Record, p. ISBN Romance onde o autor, pesquisando o assunto, resolveu iniciar a história com um depoimento da estátua do corsário francês Duguay-Trouin existente em Saint-Malo, França, sua terra natal. Depois Página 7 de 12

8 quem assume a narrativa é a cidade do Rio de Janeiro, revoltada por ter sido seqüestrada e semidestruída em 1711 pelo corsário e seu bando A NOITE É DOS PÁSSAROS, de Nicodemos Sena. Belém, PA, CEJUP, p. ISBN Segundo romance do paraense, radicado em São Paulo, que faz uma viagem no tempo, até a Amazônia de 1750, contando dos costumes da época, como o canibalismo, que ameaça o personagem principal, um jovem aventureiro português aprisionado pelos tupinambás OMBROS ALTOS, de Carlos Sussekind. 4.ed.rev. e aum. Rio de Janeiro, 7Letras, p. ISBN Publicado pela primeira vez em 1960 e reeditado em 1985 e em 1996, o romance trás agora ilustrações do próprio autor e um capítulo inédito PLÍNIO MARCOS. São Paulo, Global, p. (Série Melhor Teatro). ISBN Aqui estão reunidas as melhores peças teatrais de Plínio Marcos, que sintetizam a descida aos infernos típica de seus personagens O PRÓPRIO E O ALHEIO ENSAIOS DE LITERATURA COMPARADA, de Tânia Franco de Carvalhal. São Leopoldo, RS, Ed. UNISINOS, p. ISBN Doutora em Letras pela Universidade de São Paulo, a autora reúne estudos resultantes de sua atuação QUANDO EU ERA MENINO, de Rubem Alves. Campinas, SP, Papirus, p. ISBN Crônicas de avô para as netas, onde Rubem descortina paisagens de sua infância mineira na roça, de descobrir e inventar, de explorar e aprender, onde não se comprava nada pronto, tudo era feito em casa. Ao final de cada crônica, temas para reflexão pessoal ou para um animado papo com as crianças QUASE NEGROS, de Marcos Alexandre Cappelari. São Paulo, Humanitas-FFLCH-USP, p. ISBN Romance sobre o Criador, os deuses e os homens ROSÁRIO DE MINAS, de Octávio Mello Alvarenga. Lidador, p. ISBN Aberto ajuste de contas do autor com o poeta Carlos Drummond de Andrade. Octavio foi apaixonado por Maria Julieta, filha do poeta, o qual ele classifica como tirano dominador e esse é o ponto forte do livro. Narra suas tentativas de furar o cerco contra as tradições religiosas das famílias mineiras RÚTILOS, de Hilda Hilst, org. de Alcyr Pécora. São Paulo, Globo, p. ISBN Reunião de 2 livros: Pequenos discursos. E um grande (1977) e Rútilo Nada ( 1977), que, juntos, estabelecem articulações entre as temáticas política e sexual SÃO PAULO CIDADE INVISÍVEL REPORTAGEM AFETIVA, de Marcílio Godoi. Rio de Janeiro, Bom Texto, p. ISBN Contos que falam de São Paulo com grande lirismo, verdadeiras jóias da literatura urbana SÃO PAULO DE MEUS AMORES, de Afonso Schmidt. Reedição. São Paulo, Paz e Terra, (Coleção São Paulo) ISBN Crônicas onde o autor passeia por pormenores perdidos da história da cidade na década de 50, como os túneis subterrâneos, o Teatro do João Minhoca, os antigos cafés, etc TRES CASOS POLICIAIS DE MÁRIO LIVRAMENTO, de Flávio Moreira da Costa. Reedição definitiva. São Paulo, Ediouro, p. ISBN Reúne 3 romances escritos pelo autor em sua mocidade, aqui revistos e considerados definitivos: Os mortos estão vivos, A perseguição e Avenida Atlântica TRES HISTÓRIAS MAIS OU MENOS INVENTADAS, de Gilberto Freyre e Edson Nery da Fonseca. Brasília, Df, Ed. UnB, p. ISBN Página 8 de 12

9 Reúne, pela primeira vez em livro, contos de Gilberto Freyre, publicados na revista Ele et Ela, que evidenciam o talento do sociólogo como escritor, transitando entre o lirismo, o amor e o erotismo VENDEDOR DE ESTRELAS, de Olavo Drummond. São Paulo, Arx, p. ISBN Contos que retratam o interior das capitais brasileiras, com vivacidade e ironia O VÔO DA MADRUGADA, de Sérgio Sant Anna. São Paulo, Companhia das Letras, p. ISBN O autor, um dos mais premiados do Brasil em contos, reúne 16 textos marcados pela dimensão psicológica do sexo e pela indagação filosófica sobre a morte. Vide também 11, 31, 39, 81, 93 e 109 MÚSICA 80 - DO SAMBA CANÇÃO À TROPICÁLIA, org. de Paulo Sérgio Duarte e Santuza Cambraia Neves. Rio de Janeiro, RelumeDumará, p. ISBN X Fruto de Seminário realizado em 2001 pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (FAPERJ), aqui estão reunidas as transcrições das 25 palestras que abordaram temas como o samba-canção, Vinicius de Moraes, os crooners, a Canção de protesto, a Tropicália, etc O JOVEM NOEL ROSA, de Guca Domenico. Rio de Janeiro, Nova Alexandria, p. ilust. ISBN O autor, compositor, cantor e fundador do Grupo Musical Língua de Trapo, faz sua estréia romanceando a juventude do compositor Noel Rosa, um dos mais importantes da música popular brasileira. O livro traz caricaturas da época, fotos e letras cifradas dos 10 maiores sucessos de Noel, que viveu no bairro da Lapa, na cidade do Rio de Janeiro, no início do século 82 - QUE TCHAN É ESSE, de Mônica Leme Neves. São Paulo, Annablume, ISBN No início dos anos 90 o grupo de pagode Gera Samba invadiu as telas das TVs com dançarinos requebrando e um som que evocava o samba-de-roda baiano. O sucesso vertiginoso e a coreografia sensual, somados às letras maliciosas e requebros licenciosos que lembravam o lundu, levou suas músicas ao topo das paradas de sucesso. Mas aconteceu o esgotamento da fórmula em poucos anos. Aqui vai pesquisado tudo sobre esse grupo. Vide também: 13 e 102 POLÍTICA 83 - O COMBATE A CORRUPÇÃO NAS PREFEITURAS DO BRASIL, de Antoninho Marmo Trevisan e outros. São Paulo, Ateliê, p. ISBN Funciona como um guia para detectar a corrupção no âmbito municipal. Foi escrito a partir da experiência dos autores na identificação de fraudes acontecidas no município paulista de Ribeirão Bonito e na mobilização das forças sociais da cidade, que levou à cassação do prefeito e abertura de diversos processos judiciais contra ele e seu bando CORONEL, CORONÉIS, de Marcos Vinicius Vilaça e Roberto Cavalcanti de Albuquerque. Reedição rev. e ampl. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, p. ISBN Lançado em 1965, esse clássico para os estudos brasileiros tem agora edição revista e ampliada, com novos dados e novas reflexões. Seus autores observaram o processo de ruptura das estruturas e modos de exercício do poder do coronelismo, fenômeno importante na organização rural do Nordeste brasileiro até meados do século A DEMOCRACIA NA CONSTITUIÇÃO, de Luís Fernando Barzotto. São Leopoldo, RS, Ed. UNISINOS, p. ISBN Página 9 de 12

10 O autor examina a compatibilidade dos modelos de democracia contido nos clássicos do assunto com a Constituição brasileira de MERCOSUL ATORES POLÍTICOS E GRUPOS DE INTERESSES BRASILEIROS, de Marcelo Fernandes de Oliveira. São Paulo, Ed. UNESP, p. ISBN Livro mostra como agem os grupos de interesses brasileiros, dando assim mais uma contribuição aos estudos de relações internacional de uma nova geração NO OLHO DA ÁGUIA, de Argemiro Procópio. São Paulo, Alfa-Ômega, p. ISBN Fenômenos como os da segurança e do terrorismo são aqui tratados, contribuindo para o debate e compreensão da realidade atual, misto de prosperidade, miséria e terrorismo O QUE SOMOS E O QUE ESPERÁVAMOS SER ESTADO, ECONOMIA E DISCURSO PRESIDENCIAL NA AMÉRICA LATINA (O PÓS-1929 E O PÓS-1989), de Gerson Egas Severo. São Leopoldo, RS, Ed. UNISINOS, p. (Série Acadêmica) ISBN O autor faz uma acareação histórica entre Brasil, Argentina e México, através da análise de discursos de posse de seus presidentes, Getúlio Vargas, Juan Domingo Perón e Lázaro Cárdenas para o pós e Fernando Collor de Mello, Fernando Henrique Cardoso, Carlos Menem, Carlos Salinas de Gortari e Ernesto Zedillo para o pós POLÍTICA INTERNACIONAL, POLÍTICA EXTERNA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS, por vários autores. Curitiba, PR, Juruá, p. ISBN Trata da política externa brasileira, ALCA, diplomacia venezuelana frente aos USA, terrorismo, etc A PRODUÇÃO DA POLÍTICA EM CAMPANHAS ELEITORAIS; ELEIÇÕES MUNICIPAIS EM 2000, org. de Rejane Vasconcelos Accioly de Carvalho. Campinas, SP, Pontes/Fortaleza, CE, Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Univ.Fed.Ceará, p. ilust. tab. gráf. ISBN Traça um painel multifacetado das formas de produção social da política através de representações, práticas, símbolos e ritos que particularizam as campanhas eleitorais SOCIALISMO DEMOCRÁTICO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES A HISTÓRIA DE UMA UTOPIA ( ), de Marco Antonio Brandão. São Paulo, Annablume, p. ISBN Mostra o caminho percorrido pelo PT desde sua fundação até as eleições de 1994 e as diversas fases atravessadas ao longo desse período. Vide também: 10, 21 e 38 RELIGIÃO 92 - ADORADORES DO SOL REFLEXÕES SOBRE A RELIGIOSIDADE INDÍGENA, de Lúcio Paiva Flores. Petrópolis, Vozes, p. ISBN Descortina a riqueza, magia e beleza da religiosidade indígena, misteriosa e milagrosamente preservadas ao longo desses 500 anos de Brasil, mostrando as experiências vivenciadas dentro das aldeias que participam de diversos rituais AO SABOR DE OIÁ, de Cléo Martins. Rio de Janeiro, Pallas, p. ISBN A autora, advogada graduada e pós-graduada na Universidade de São Paulo e também em Teologia, mistura realidade e ficção ao ressaltar a importância Iorubá na cultura brasileira, ao contar uma história passada na virada do milênio UMBANDA A PROTO-SÍNTESE CÓSMICA; EPISTEMOLOGIA, ÉTICA E MÉTODO DA ESCOLA DE SÍNTESE, de F. Rivas Neto. Reedição. Pensamento, p. ISBN Desde sua 1ª edição, em 1989, a obra foi responsável por uma profunda mudança na visão que havia da religião, tanto pelos próprios umbandistas como por religiosos, filósofos, cientistas, etc. Funciona Página 10 de 12

11 como obra de referência para quem deseja conhecer os aspectos ritualísticos ou doutrinários da Umbanda. Vide também: 32 e 34 SOCIEDADE 95 - ABC DO DESENVOLVIMENTO URBANO, de Marcelo Lopes de Souza. São Paulo, Bertrand- SP, p. ISBN O autor, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a discussão dos problemas urbanos não deve ficar restrita aos pesquisadores e técnicos, mas deve se abrir para uma audiência mais ampla, dando oportunidade aos cidadãos para participarem de debates e decisões sobre o destino de suas cidades com conhecimento de causa BRASIL QUESTÕES ATUAIS DA REORGANIZAÇÃO DO TERRITÓRIO, org. de Roberto Lobato Correa e outros. 2.ed. São Paulo, Bertrand-SP, p. ISBN Tem como objeto o estudo das novas dinâmicas que atuam na reestruturação do território nacional. Pensa o país diante dos contextos de globalização, inovações tecnológicas, tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, redes de telecomunicações, complexos agro-industriais, etc CÂNCER DIREITO E CIDADANIA ; COMO A LEI PODE BENEFICIAR OS PACIENTES, de Antonieta Barbosa. Rio de Janeiro, Arx, p. ISBN O câncer afeta não somente os pacientes, mas também seus familiares. Aqui são apresentadas as sanções e benefícios aos quais suas vítimas têm direito A CASA E A RUA ESPAÇO, CIDADANIA, MULHER E MORTE NO BRASIL, de Roberto da Matta. 6.ed. Rio de Janeiro, Rocco, p. ISBN X O autor, que escreveu vários clássicos da antropologia brasileira, apresenta aqui uma vigorosa tentativa de compreensão da intrincada teia de relações que forma o universo brasileiro, ao estudar nossa vida em sociedade, a maneira como entendemos a morte, exercitamos a cidadania, ou ao analisar uma obra de Jorge Amado CASA GRANDE & SENZALA, de Gilberto Freyre. São Paulo, Global, p. ISBN Edição comemorativa dos 70 anos de publicação desse clássico dos estudos brasileiros, com extenso prefácio do sociólogo e ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso CHINA TROPICAL, de Gilberto Freyre e Edson Nery da Fonseca. Brasília, DF, Ed. UnB, p. ISBN X Antologia organizada pelo professor Edson Nery da Fonseca reúne fragmentos de textos extraídos de vários livros de Gilberto Freyre, possibilitando uma visão panorâmica do que ele escreveu de mais relevante sobre o tema da influência dos valores orientais na formação brasileira CULTO AO CORPO E SOCIEDADE, de Ana Lúcia de Castro. São Paulo, Annablume, p. ISBN Mostra a questão corporal no mundo contemporâneo com a indústria da cultura, com a adoração pelas formas bem delineadas do corpo que impera hoje DA FAVELA PARA O MUNDO, de José Junior. Rio de Janeiro, Aeroplano, p. ilust. fotos. Edição de luxo. ISBN Com financiamento da Ford Foundation, conta os 100 anos do grupo Afro-Reggae, jovens pobres da periferia, sem perspectivas na vida, que tinham em comum o gosto por músicas afro. Hoje o Grupo é uma gigantesca Organização Não-Governamental que faz extenso trabalho sociocultural, constando de vários grupos musicais, de circo, teatro, coral e dança, bem como forte trabalho nas comunidades carentes INTRODUÇÃO AO LAZER, de Victor Andrade de Melo e Edmundo Drummond Alves Junior. São Paulo, Manole, p. ISBN Aborda os diversos estudos brasileiros sobre o lazer. Página 11 de 12

12 104 - JORNALISMO RADIOFÔNICO E VINCULAÇÃO SOCIAL, de Mozahir Salomão. São Paulo, Annablume, p. ISBN O autor, com ampla experiência profissional e de pesquisa sobre o rádio, mostra como as programações radiofônicas não apenas idealizam o ouvinte a quem destinam suas mensagens, como influenciam seus modos de ver e falar sobre as coisas MEIO AMBIENTE NO SÉCULO 21, org. de André Trigueiro. Rio de Janeiro, Sextante, p. ISBN Idéias de 21 autores, entre eles Leonardo Boff e Fernando Gabeira, sobre a influência da questão ambiental nos diferentes campos do conhecimento MODA, COMUNICAÇÃO E CULTURA UM OLHAR ACADÊMICO, de Solange Wajnman e Adilson José de Almeida. São Paulo, Arte e Ciência, p. ISBN Enfoca o tema moda sob os pontos de vista acadêmico e institucional, promovendo a interface com a antropologia, artes e ciências da comunicação MULHERES ESPECIAIS, de Anna Maria Cascudo Barreto. Rio de Janeiro, Global, p. ISBN Valorização a figuras femininas vivas ou já falecidas, cujos retratos escritos testemunham uma época NOITES NÔMADES ESPAÇO E SUBJETIVIDADE NAS CULTURAS JOVENS COMTEMPORÂNEAS, de Maria Isabel Mendes de Almeida e Kátia Tracy. Rio de Janeiro, Rocco, p. ISBN Sociólogas entrevistaram jovens em festas, boates, bares e pontos de encontro da noite carioca para mostrar que as tribos seguem códigos rígidos, que passam por critérios estéticos. Quem foge do visual básico corre o risco de ser banido do grupo PATATIVA DO ASSARÉ A TRAJETÓRIA DE UM CANTO, de Luiz Tadeu Feitosa. Escrituras, p. ISBN O livro é originário de uma tese de Doutoramento em Sociologia, fruto de 6 anos de pesquisas, que faz uma análise que ultrapassa a literatura e a história. Tenta separar o personagem Patativa (que na verdade não é nascido em Assaré, mas na vizinha cidade de Serra de Santana) do cidadão Antonio Gonçalves da Silva e tenta desfazer mitos sobre o poeta, que, de tanto repetidos tornaram-se verdadeiros PARTICIPAÇÃO E POLÍTICAS PÚBLICAS OS CONSELHOS TUTELARES DA CRIANÇA EM SÃO PAULO, de Cátia Aida P. Silva. São Paulo, Humanitas-FFLCH-USP, p. ISBN Toma os Conselhos Tutelares como espaços de participação da sociedade civil na gestão das políticas da infância e discute os conflitos políticos entre diversos setores e as dificuldades de legitimação dos Conselhos em São Paulo durante 2 administrações municipais. Vide também: 1, 3, 8, 11, 12, 14, 17, 20, 22, 28, 31, 32, 33, 36, 39, 42, 45, 49, 84, 92 e 93 Página 12 de 12

Homens da África Ahmadou Kourouma. Edições SM. Cabelos de axé: identidade e resistência Raul Lody. Editora SENAC

Homens da África Ahmadou Kourouma. Edições SM. Cabelos de axé: identidade e resistência Raul Lody. Editora SENAC ÁFRICA Homens da África Ahmadou Kourouma. Edições SM Ricamente ilustrada por fotos e desenhos, esta obra traça um painel detalhado da vida dos habitantes da África do Oeste: sua tradição oral, detalhes

Leia mais

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90.

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90. porta aberta Nova edição Geografia 2º ao 5º ano O estudo das categorias lugar, paisagem e espaço tem prioridade nesta obra. 25383COL05 Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4,

Leia mais

LUÍS REIS TORGAL. SUB Hamburg A/522454 ESTADO NOVO. Ensaios de História Política e Cultural [ 2. IMPRENSA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

LUÍS REIS TORGAL. SUB Hamburg A/522454 ESTADO NOVO. Ensaios de História Política e Cultural [ 2. IMPRENSA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA LUÍS REIS TORGAL SUB Hamburg A/522454 ESTADOS NOVOS ESTADO NOVO Ensaios de História Política e Cultural [ 2. a E D I Ç Ã O R E V I S T A ] I u IMPRENSA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA 2 0 0 9 ' C O I M B R

Leia mais

Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à obra!

Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à obra! ROTEIRO DE ESTUDOS DE LITERATURA PARA A 3ª ETAPA 2ª SÉRIE Finalmente, chegamos ao último Roteiro de Estudos do Segundo ano! Você já sabe como proceder! Organize seu material, revise o conteúdo e mãos à

Leia mais

LINGUAGENS ARTÍSTICAS E LÚDICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL.

LINGUAGENS ARTÍSTICAS E LÚDICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. LINGUAGENS ARTÍSTICAS E LÚDICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. ANA PAULA CORDEIRO ARTE ARTE? O QUE É? QUAL SUA NECESSIDADE? QUAL SUA FUNÇÃO? ARTE: O QUE É? ARTE Uma forma de criação de linguagens- a linguagem visual,

Leia mais

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS A CHEGADA DOS PORTUGUESES A AMÉRICA E AS VIAGENS MARÍTIMAS Projeto apresentado e desenvolvido

Leia mais

Morro da Favella. Fatos e lendas da primeira favela do Brasil

Morro da Favella. Fatos e lendas da primeira favela do Brasil Fatos e lendas da primeira favela do Brasil Fatos e lendas da primeira favela do Brasil FORMATO: Documentário: 1X 52 HD FULL 16:9 GENERO: Documentário em técnica mista: SINOPSE: Morro da Favella é um documentário

Leia mais

O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens

O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens Jean Baptiste Debret nasceu em Paris, na França, em 18 de abril de 1768. Formado pela Academia de Belas Artes de Paris, Debret foi um dos membros da Missão

Leia mais

VALORES E ATITUDES O Brasil e o mundo querem conhecer o que os brasileiros pensam e fazem de melhor.

VALORES E ATITUDES O Brasil e o mundo querem conhecer o que os brasileiros pensam e fazem de melhor. coleção VALORES E ATITUDES O Brasil e o mundo querem conhecer o que os brasileiros pensam e fazem de melhor. Pensamentos inovadores, práticas de êxito. pva_08.indd 1 24/3/2006 18:13:33 Lançada em setembro

Leia mais

Curso: Serviço Social

Curso: Serviço Social PLANO DE DISCIPLINA Curso: Serviço Social Coordenação: Naiara Magalhães Professor : Manoel Jaime Filho Disciplina: História da Formação Social e Econômica do Brasil Período: 1º Semestre/2014 Carga Horária:

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO.

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO. CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS CCHL MESTRADO DE CIÊNCIA POLÍTICA DISCIPLINA: FORMAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA DO BRASIL PROFESSOR: CLEBER DE DEUS CONSULTAS: A COMBINAR COM O PROFESSOR PERÍODO: 2008.1 E-mail:

Leia mais

Criança faz arte? ISTA. Gratuito! PROJETO EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA

Criança faz arte? ISTA. Gratuito! PROJETO EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA Criança faz arte? MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA PROJETO ART EIRA ISTA EXPOSIÇÃO I - T - I - N - E - R - A - N - T - E 1 EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL Gratuito! Elias Rodrigues

Leia mais

A Bandeira Brasileira e Augusto Comte

A Bandeira Brasileira e Augusto Comte A Bandeira Brasileira e Augusto Comte Resumo Este documentário tem como ponto de partida um problema curioso: por que a frase Ordem e Progresso, de autoria de um filósofo francês, foi escolhida para constar

Leia mais

Estruturas curriculares dos Cursos de Cinema e Audiovisual no Brasil

Estruturas curriculares dos Cursos de Cinema e Audiovisual no Brasil Estruturas curriculares dos Cursos de Cinema e Audiovisual no Brasil Encontro Estruturas Curriculares do Curso de Rádio, TV e Internet no Brasil SOCICOM São Paulo, fevereiro 2014 Luciana Rodrigues Presidente

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 460h Período de Duração: 12 meses (01 ano) Objetivos:

Leia mais

EIXOS TEMÁTICOS REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

EIXOS TEMÁTICOS REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS EIXOS TEMÁTICOS 1. Cultura, saberes e práticas escolares e pedagógicas na educação profissional e tecnológica: arquivos escolares, bibliotecas e centros de documentação. Para este eixo temático espera

Leia mais

de 20, à criação do samba no Rio de Janeiro ou ao cinema novo. Ao mesmo tempo procurei levar em conta as aceleradas transformações que ocorriam nesta

de 20, à criação do samba no Rio de Janeiro ou ao cinema novo. Ao mesmo tempo procurei levar em conta as aceleradas transformações que ocorriam nesta 5 Conclusão A década de 70 foi com certeza um período de grande efervescência para a cultura brasileira e em especial para a música popular. Apesar de ser muito difícil mensurar a constituição de um termo

Leia mais

1º Período UNIDADE 1. Exercícios; A aventura de navegar

1º Período UNIDADE 1. Exercícios; A aventura de navegar 1º Período UNIDADE 1 A aventura de navegar Produtos valiosos Navegar em busca de riquezas Viagens espanholas Viagens portuguesas Ampliação O dia a dia dos marinheiros Conhecer as primeiras especiarias

Leia mais

o pensar e fazer educação em saúde 12

o pensar e fazer educação em saúde 12 SUMÁRIO l' Carta às educadoras e aos educadores.................5 Que história é essa de saúde na escola................ 6 Uma outra realidade é possível....... 7 Uma escola comprometida com a realidade...

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

Valéria Carrilho da Costa

Valéria Carrilho da Costa A FOLIA NA ESCOLA: ENTRE CORES E CANTOS Valéria Carrilho da Costa gmacala@netsite.com.br Prefeitura Municipal de Uberlândia E.M. Profª Maria Leonor de Freitas Barbosa Relato de Experiência Resumo O projeto

Leia mais

SINOPSE CURTA SINOPSE

SINOPSE CURTA SINOPSE SINOPSE CURTA No início dos anos 1940, os irmãos Orlando, Cláudio e Leonardo Villas-Boas desistem do conforto da vida na cidade e alistam-se na expedição Roncador Xingu para descobrir e explorar as terras

Leia mais

introdução Trecho final da Carta da Terra 1. O projeto contou com a colaboração da Rede Nossa São Paulo e Instituto de Fomento à Tecnologia do

introdução Trecho final da Carta da Terra 1. O projeto contou com a colaboração da Rede Nossa São Paulo e Instituto de Fomento à Tecnologia do sumário Introdução 9 Educação e sustentabilidade 12 Afinal, o que é sustentabilidade? 13 Práticas educativas 28 Conexões culturais e saberes populares 36 Almanaque 39 Diálogos com o território 42 Conhecimentos

Leia mais

InfoReggae - Edição 17 Grupos: Makala Música & Dança 01 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 17 Grupos: Makala Música & Dança 01 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Workshop O Poder dos Pequenos e Médios Estados na Grande Guerra: Comparação Portugal-Brasil 8 de Abril de 2015. Instituto da Defesa Nacional.

Workshop O Poder dos Pequenos e Médios Estados na Grande Guerra: Comparação Portugal-Brasil 8 de Abril de 2015. Instituto da Defesa Nacional. Workshop O Poder dos Pequenos e Médios Estados na Grande Guerra: Comparação Portugal-Brasil 8 de Abril de 2015 Instituto da Defesa Nacional Programa Auditório 2 10h00-10h45 Abertura do Workshop Vítor Viana

Leia mais

FUNDAÇÃO JOÃO MANGABEIRA

FUNDAÇÃO JOÃO MANGABEIRA FUNDAÇÃO JOÃO MANGABEIRA ESCOLA MIGUEL ARRAES A Fundação João Mangabeira é organizada em vários setores como História Viva para abrigar e documentar a vida do PSB, o setor de promoção de eventos e seminários,

Leia mais

2ª Etapa: Propor a redação de um conto de mistério utilizando os recursos identificados na primeira etapa da atividade.

2ª Etapa: Propor a redação de um conto de mistério utilizando os recursos identificados na primeira etapa da atividade. DRÁCULA Introdução ao tema Certamente, muitas das histórias que atraem a atenção dos jovens leitores são as narrativas de terror e mistério. Monstros, fantasmas e outras criaturas sobrenaturais sempre

Leia mais

22h00 às 23h30 COQUETEL E LANÇAMENTO Coquetel de boas vindas e Lançamento de livros e revistas Espaço da feira de livros 27/10, TERÇA-FEIRA

22h00 às 23h30 COQUETEL E LANÇAMENTO Coquetel de boas vindas e Lançamento de livros e revistas Espaço da feira de livros 27/10, TERÇA-FEIRA 26/10/, SEGUNDA-FEIRA 20h30 às 22h00 ABERTURA Abertura oficial do 39º Encontro Anual da ANPOCS Anfiteatro Glória Cerimônia de entrega do Prêmio ANPOCS de Excelência Acadêmica - Anfiteatro Glória 22h00

Leia mais

A PRESENÇA NEGRA NO PARÁ: RESENHA DE UM

A PRESENÇA NEGRA NO PARÁ: RESENHA DE UM R E S E N H A A PRESENÇA NEGRA NO PARÁ: RESENHA DE UM TRABALHO PIONEIRO SALLES, VICENTE. O NEGRO NO PARÁ. SOB O REGIME DA ESCRAVIDÃO. 3ª EDIÇÃO. BELÉM: INSTITUTO DE ARTES DO PARÁ, 2005. JOSÉ MAIA BEZERRA

Leia mais

Os Caminhos do Festival Música Nova

Os Caminhos do Festival Música Nova Os Caminhos do Festival Música Nova por Antônio Eduardo Santos RESUMO Um movimento por uma música revolucionária, nova, em oposição ao academismo dominante, teve nascimento em São Paulo, no começo dos

Leia mais

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar HISTÓRIA

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar HISTÓRIA Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar HISTÓRIA A proposta A proposta do material didático para a área de História privilegia as novas tendências do estudo da História dando mais

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA

REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA Unidade 2, Tema 2 e 3. Págs. 50 53 Personagem. Pág. 55 e 64 Ampliando Conhecimentos. Págs. 60-61 Conceitos Históricos. Pág. 65 Em foco. Págs. 66-71 GUERRA DE CANUDOS

Leia mais

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate )

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate ) 1 Roteiro de Áudio Episódio 1 A língua, a ciência e a produção de efeitos de verdade Programa Hora de Debate. Campanhas de prevenção contra DST: Linguagem em alerta SOM: abertura (Vinheta de abertura do

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

Literatura infantil e juvenil Formação de leitores

Literatura infantil e juvenil Formação de leitores Coleção educação em análise A literatura é um campo privilegiado para ocultar/desocultar sentidos, e os livros contemporâneos (muitas vezes plenos de mensagens que vão além do texto literário, estabelecendo

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA. Proposta de Reestruturação da Arquitetura Acadêmica da Educação Superior no Brasil

UNIVERSIDADE NOVA. Proposta de Reestruturação da Arquitetura Acadêmica da Educação Superior no Brasil UNIVERSIDADE NOVA Proposta de Reestruturação da Arquitetura Acadêmica da Educação Superior no Brasil Proposta Universidade Nova: implantação do Bacharelado Interdisciplinar (BI) ajuste da estrutura curricular

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

AVALIAÇÃO Testes escritos e seminários.

AVALIAÇÃO Testes escritos e seminários. CARGA HORÁRIA: 60 horas-aula Nº de Créditos: 04 (quatro) PERÍODO: 91.1 a 99.1 EMENTA: Visão panorâmica das literaturas produzidas em Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São

Leia mais

SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes. Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes.

SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes. Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes. SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes. resultados positivos para os servidores? qualidade de vida fernando rocha wesley schunk

Leia mais

Fotografia e Escola. Marcelo Valle 1

Fotografia e Escola. Marcelo Valle 1 Fotografia e Escola Marcelo Valle 1 Desde 1839, ano do registro da invenção da fotografia na França, quase tudo vem sendo fotografado, não há atualmente quase nenhuma atividade humana que não passe, direta

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Design 2011-1 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Design 2011-1 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Design 2011-1 DESENVOLVENDO A IDENTIDADE VISUAL DE UMA POUSADA EM CONSERVATÓRIA Alunos: OLIVEIRA,

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Letras

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Letras ÁREAS DE ORIENTAÇÕES DOS PROFESSORES DO CURSO DE LETRAS (Licenciatura e Bacharelado) DOCENTE Área(s) de orientação Temas preferenciais de orientação Alexandre - Literatura - Elaboração de propostas Huady

Leia mais

I. Apresentação Geral... 3

I. Apresentação Geral... 3 Programa de Pós- Graduação Lato Sensu Especialização em Direito Constitucional Entrada: 2011 1º Semestre Índice I. Apresentação Geral... 3 II. Especialização em Direito Constitucional... 4 1. Plano de

Leia mais

EDUCAÇÃO E TEMAS CONTEMPORÂNEOS II: POLÍTICAS, DESENVOLVIMENTO SOCIAL E CIDADANIA PROGRAMAÇÃO FINAL DIA 08/11/2011 DIA 09/11/2011

EDUCAÇÃO E TEMAS CONTEMPORÂNEOS II: POLÍTICAS, DESENVOLVIMENTO SOCIAL E CIDADANIA PROGRAMAÇÃO FINAL DIA 08/11/2011 DIA 09/11/2011 EDUCAÇÃO E TEMAS CONTEMPORÂNEOS II: POLÍTICAS, DESENVOLVIMENTO SOCIAL E CIDADANIA PROGRAMAÇÃO FINAL DIA 08/11/2011 19h Apresentação Cultural 19h30 - Palestra de Abertura: A Globalização e a Mercantilização

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Ciências Humanas Componente Curricular: Historia

Leia mais

Cadernos Adenauer REFORMAS NA ONU VALERIE DE CAMPOS MELLO MARÍA CRISTINA ROSAS JOÃO CLEMENTE BAENA SOARES VALERIA MARINA VALLE WILHELM HOFMEISTER

Cadernos Adenauer REFORMAS NA ONU VALERIE DE CAMPOS MELLO MARÍA CRISTINA ROSAS JOÃO CLEMENTE BAENA SOARES VALERIA MARINA VALLE WILHELM HOFMEISTER Cadernos Adenauer ANO VI 2005 Nº 01 VALERIE DE CAMPOS MELLO MARÍA CRISTINA ROSAS JOÃO CLEMENTE BAENA SOARES VALERIA MARINA VALLE WILHELM HOFMEISTER REFORMAS NA ONU Editor responsável Wilhelm Hofmeister

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR:

ESTRUTURA CURRICULAR: ESTRUTURA CURRICULAR: Definição dos Componentes Curriculares Os componentes curriculares do Eixo 1 Conhecimentos Científico-culturais articula conhecimentos específicos da área de história que norteiam

Leia mais

ANÍSIO TEIXEIRA E AS POLÍTICAS DE EDIFICAÇÕES ESCOLARES NO RIO DE JANEIRO (1931-1935) E NA BAHIA (1947-1951)

ANÍSIO TEIXEIRA E AS POLÍTICAS DE EDIFICAÇÕES ESCOLARES NO RIO DE JANEIRO (1931-1935) E NA BAHIA (1947-1951) ANÍSIO TEIXEIRA E AS POLÍTICAS DE EDIFICAÇÕES ESCOLARES NO RIO DE JANEIRO (1931-1935) E NA BAHIA (1947-1951) DÓREA, Célia Rosângela Dantas Universidade do Estado da Bahia UNEB 1. INTRODUÇÃO O presente

Leia mais

Mapa. CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz

Mapa. CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz Mapa CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz SINOPSE geral da série Chico, 6 anos, adora passar as tardes na estamparia de fundo de quintal do seu avô. Nela, Vô Manu construiu um Portal por onde

Leia mais

Fotografia no Limite da Fotografia

Fotografia no Limite da Fotografia Todos os direitos reservados a Fluxo - Escola de Fotografia Expandida Fotografia no Limite da Fotografia por Fernando Schmitt Fluxo Escola de Fotografia Expandida Fotografia no Limite da Fotografia A Fotografia

Leia mais

1º ano. 1º Bimestre. 2º Bimestre. 3º Bimestre. Capítulo 26: Todos os itens O campo da Sociologia. Capítulo 26: Item 5 Senso Crítico e senso comum.

1º ano. 1º Bimestre. 2º Bimestre. 3º Bimestre. Capítulo 26: Todos os itens O campo da Sociologia. Capítulo 26: Item 5 Senso Crítico e senso comum. 1º ano A Filosofia e suas origens na Grécia Clássica: mito e logos, o pensamento filosófico -Quais as rupturas e continuidades entre mito e Filosofia? -Há algum tipo de raciocínio no mito? -Os mitos ainda

Leia mais

400 anos do cavaleiro sonhador

400 anos do cavaleiro sonhador 400 anos do cavaleiro sonhador Há 400 anos, Miguel de Cervantes publicava a primeira parte de Dom Quixote, livro que marcou a história da literatura. Críticos e estudiosos retomam a efeméride para discutir

Leia mais

Organizadores. Edson Rosa. Luís Henrique dos Santos. Organização e autoria 201

Organizadores. Edson Rosa. Luís Henrique dos Santos. Organização e autoria 201 Organização e autoria 201 Organizadores Edson Rosa Formado em Teologia pelo Unasp, Campus São Paulo, Pedagogia pela Universidade Hebraica de São Paulo e Mestre em Teologia Pastoral pelo Unasp, Campus Engenheiro

Leia mais

ENTRE A LEI, OS COSTUMES E O DESENVOLVIMENTO: O PROJETO URBANÍSTICO DE 1970 EM MONTES CLAROS/MG.

ENTRE A LEI, OS COSTUMES E O DESENVOLVIMENTO: O PROJETO URBANÍSTICO DE 1970 EM MONTES CLAROS/MG. ENTRE A LEI, OS COSTUMES E O DESENVOLVIMENTO: O PROJETO URBANÍSTICO DE 1970 EM MONTES CLAROS/MG. Michael Jhonattan Delchoff da Silva. Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes. maicomdelchoff@gmail.com

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

FENEIS FEDERAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS SURDOS

FENEIS FEDERAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS SURDOS FENEIS FEDERAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS SURDOS Dia dos Surdos 2009 Apresentação No dia 26 de setembro, a Comunidade Surda Brasileira comemora o Dia Nacional do Surdo, data em que são relembradas

Leia mais

Projeto - A afrodescendência brasileira: desmistificando a história

Projeto - A afrodescendência brasileira: desmistificando a história Projeto - A afrodescendência brasileira: desmistificando a história Tema: Consciência Negra Público-alvo: O projeto é destinado a alunos do Ensino Fundamental - Anos Finais Duração: Um mês Justificativa:

Leia mais

Memórias de um Brasil holandês. 1. Responda: a) Qual é o período da história do Brasil retratado nesta canção?

Memórias de um Brasil holandês. 1. Responda: a) Qual é o período da história do Brasil retratado nesta canção? Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 3 o Bimestre 4 o ano história Data: / / Nível: Escola: Nome: Memórias de um Brasil holandês Nessa terra

Leia mais

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Ensino Médio Elaborar uma proposta curricular para implica considerar as concepções anteriores que orientaram, em diferentes momentos, os

Leia mais

]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt. Nossas ações durante o ano de 2013. Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. Leitura livre.

]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt. Nossas ações durante o ano de 2013. Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. Leitura livre. ]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. ANO 2013-1ª EDIÇÃO A equipe gestora está sempre preocupada com o desempenho dos alunos e dos educadores, evidenciando

Leia mais

CIDADES EDUCADORAS DICIONÁRIO

CIDADES EDUCADORAS DICIONÁRIO CIDADES EDUCADORAS A expressão Cidade Educativa, referindo-se a um processo de compenetração íntima entre educação e vida cívica, aparece pela primeira vez no Relatório Edgar Faure, publicado em 1972,

Leia mais

Grandes Exploradores

Grandes Exploradores Obras de referência para toda Grandes Exploradores A ousadia, a determinação e o espírito de aventura das figuras que marcam a descoberta e a exploração do Planeta. Do fundo do mar aos polos, do coração

Leia mais

O Local e o Global em Luanda Beira Bahia 1

O Local e o Global em Luanda Beira Bahia 1 Glauce Souza Santos 2 O Local e o Global em Luanda Beira Bahia 1 Resumo Esta resenha objetiva analisar a relação local/global e a construção da identidade nacional na obra Luanda Beira Bahia do escritor

Leia mais

Cartão postal. CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz

Cartão postal. CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz Cartão postal CONSULTORAS Patrícia Corsino e Hélen A. Queiroz SINOPSE geral da série Chico, 6 anos, adora passar as tardes na estamparia de fundo de quintal do seu avô. Nela, Vô Manu construiu um Portal

Leia mais

Sinfolias EDUCAÇÃO INFANTIL

Sinfolias EDUCAÇÃO INFANTIL 1 Sinfolias EDUCAÇÃO INFANTIL exibição: segunda-feira, terça-feira e quinta-feira, às 9h20, com reprise às 18h20 duração: 9 episódios de 5 Série de animação que mostra os instrumentos de uma orquestra

Leia mais

O DIREITO ÀS MEMÓRIAS NEGRAS E A OUTRAS HISTÓRIAS : AS COLEÇÕES DO JORNAL O EXEMPLO. Maria Angélica Zubaran

O DIREITO ÀS MEMÓRIAS NEGRAS E A OUTRAS HISTÓRIAS : AS COLEÇÕES DO JORNAL O EXEMPLO. Maria Angélica Zubaran O DIREITO ÀS MEMÓRIAS NEGRAS E A OUTRAS HISTÓRIAS : AS COLEÇÕES DO JORNAL O EXEMPLO Maria Angélica Zubaran Sabemos que, no âmbito das ciências humanas, a memória está relacionada aos processos da lembrança

Leia mais

BRASIL: O ENSINO SUPERIOR ÀS PRIMEIRAS UNIVERSIDADES COLÔNIA IMPÉRIO PRIMEIRA REPÚBLICA

BRASIL: O ENSINO SUPERIOR ÀS PRIMEIRAS UNIVERSIDADES COLÔNIA IMPÉRIO PRIMEIRA REPÚBLICA BRASIL: O ENSINO SUPERIOR ÀS PRIMEIRAS UNIVERSIDADES COLÔNIA IMPÉRIO PRIMEIRA REPÚBLICA Tânia Regina Broeitti Mendonça 1 INTRODUÇÃO: Os espanhóis fundaram universidades em seus territórios na América desde

Leia mais

CINEMA NOSSO. Ação educacional pela democratização e convergência do audiovisual

CINEMA NOSSO. Ação educacional pela democratização e convergência do audiovisual CINEMA NOSSO escola audiovisual Ação educacional pela democratização e convergência do audiovisual Nossa História Em Agosto de 2000, um grupo de duzentos jovens de áreas populares cariocas foi reunido

Leia mais

CONCREGAÇÃO DAS IRMÃS MISSIONÁRIAS DA IMACULADA CONCEIÇÃO COLÉGIO SANTA CLARA PROJETO: SARAU DE POESIA

CONCREGAÇÃO DAS IRMÃS MISSIONÁRIAS DA IMACULADA CONCEIÇÃO COLÉGIO SANTA CLARA PROJETO: SARAU DE POESIA CONCREGAÇÃO DAS IRMÃS MISSIONÁRIAS DA IMACULADA CONCEIÇÃO COLÉGIO SANTA CLARA PROJETO: SARAU DE POESIA SANTARÉM-PARÁ 2010 I- IDENTIFICAÇÃO: COLÉGIO SANTA CLARA DIRETORA: Irmã Gizele Maria Pereira Marinho

Leia mais

*Não foi propriamente um movimento ou escola literária; * Trata-se de uma fase de transição para o Modernismo, nas duas primeiras décadas do século

*Não foi propriamente um movimento ou escola literária; * Trata-se de uma fase de transição para o Modernismo, nas duas primeiras décadas do século *Não foi propriamente um movimento ou escola literária; * Trata-se de uma fase de transição para o Modernismo, nas duas primeiras décadas do século XX; * É quando surge uma literatura social, através de

Leia mais

Sua Escola, Nossa Escola

Sua Escola, Nossa Escola Sua Escola, Nossa Escola Episódio: Andréa Natália e o Ensino na Fronteira Ponta Porã Resumo Esse vídeo integra a série Sua Escola, Nossa Escola, composta por dezessete programas, os quais mostram experiências

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Sobre Fernando Pessoa

APRESENTAÇÃO. Sobre Fernando Pessoa SUMÁRIO APRESENTAÇÃO Sobre Fernando Pessoa... 7 Ricardo Reis, o poeta clássico... 21 ODES DE RICARDO REIS... 29 CRONOLOGIA... 170 ÍNDICE DE POEMAS... 175 5 6 APRESENTAÇÃO Sobre Fernando Pessoa Falar de

Leia mais

Menu. Comidas típicas. Contribuições para o Brasil e Ijuí. Significado da bandeira Árabe. Costumes

Menu. Comidas típicas. Contribuições para o Brasil e Ijuí. Significado da bandeira Árabe. Costumes Árabes Componentes: Sabrina, Lucille,Giovana, M, Lucas C, João Vitor Z, Samuel. Disciplina: Estudos Sociais, Informática Educativa, Língua Portuguesa. Professores: Uiliam Michael, Cristiane Keller, Daniele

Leia mais

P r o j e t os Selecionados

P r o j e t os Selecionados P r o j e t os Selecionados Proponente Projeto Categoria UF Universidade Estadual de Santa Cruz Vozes dos Ilhéus BA Rádio Senado * O povo cigano no Brasil DF Fundação Rádio e Televisão Educativa e Cultural

Leia mais

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA Autores: FIGUEIREDO 1, Maria do Amparo Caetano de LIMA 2, Luana Rodrigues de LIMA 3, Thalita Silva Centro de Educação/

Leia mais

Para pensar o. livro de imagens. Para pensar o Livro de imagens

Para pensar o. livro de imagens. Para pensar o Livro de imagens Para pensar o livro de imagens ROTEIROS PARA LEITURA LITERÁRIA Ligia Cademartori Para pensar o Livro de imagens 1 1 Texto visual Há livros compostos predominantemente por imagens que, postas em relação,

Leia mais

Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público. Alexia Melo. Clebin Quirino. Michel Brasil. Gracielle Fonseca. Rafaela Lima.

Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público. Alexia Melo. Clebin Quirino. Michel Brasil. Gracielle Fonseca. Rafaela Lima. Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público Alexia Melo Clebin Quirino Michel Brasil Gracielle Fonseca Rafaela Lima Satiro Saone O projeto Rede Jovem de Cidadania é uma iniciativa da Associação

Leia mais

ARTES DA INFÂNCIA 1/5 CABEÇAS

ARTES DA INFÂNCIA 1/5 CABEÇAS ARTES DA INFÂNCIA 1/5 CABEÇAS 2 3 Artes da Infância infans Do latim, infans significa aquele que ainda não teve acesso à linguagem falada. Na infância adquirimos conhecimentos, acumulamos vivências e construímos

Leia mais

A OUTRA COMPANHIA DE TEATRO REDUZINDO DISTÂNCIAS TEATRO BA ACERVO AUDIOVISUAL MESTRE LAURENTINO 80 ANOS DE VIDA ARTE POPULAR PA

A OUTRA COMPANHIA DE TEATRO REDUZINDO DISTÂNCIAS TEATRO BA ACERVO AUDIOVISUAL MESTRE LAURENTINO 80 ANOS DE VIDA ARTE POPULAR PA RESULTADO DA SELEÇÃO DO PROGRAMA OI DE PATROCÍNIOS CULTURAIS INCENTIVADOS DO ANO DE 2007 / 2008 "7" TEATRO RJ A BRUXINHA LILI CINEMA BA A OUTRA COMPANHIA DE TEATRO REDUZINDO DISTÂNCIAS TEATRO BA A PAIXÃO

Leia mais

SERVIÇOS. Captação de Recursos. Infraestrutura e Produção de Eventos Estruturação de Equipes de Produção. Análise Técnica e Financeira de Projetos

SERVIÇOS. Captação de Recursos. Infraestrutura e Produção de Eventos Estruturação de Equipes de Produção. Análise Técnica e Financeira de Projetos Empresas coligadas: SERVIÇOS Elaboração e Produção de Projetos Culturais, Sociais e Esportivos Infraestrutura e Produção de Eventos Estruturação de Equipes de Produção Assessoria Técnica e Consultoria

Leia mais

Um na Estrada Caio Riter

Um na Estrada Caio Riter Um na Estrada Caio Riter PROJETO DE LEITURA 1 O autor Caio Riter nasceu em 24 de dezembro, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. É bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Pontifícia

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ESCOLA DOS ANNALES PARA O ESTUDO DA RELAÇÃO ENTRE CINEMA E HISTÓRIA. Veruska Anacirema Santos da Silva

A IMPORTÂNCIA DA ESCOLA DOS ANNALES PARA O ESTUDO DA RELAÇÃO ENTRE CINEMA E HISTÓRIA. Veruska Anacirema Santos da Silva A IMPORTÂNCIA DA ESCOLA DOS ANNALES PARA O ESTUDO DA RELAÇÃO ENTRE CINEMA E HISTÓRIA Veruska Anacirema Santos da Silva Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Orientador: Prof. Dr. Edson Farias (UnB)

Leia mais

BARROCO O que foi? O barroco foi uma manifestação que caracterizava-se pelo movimento, dramatismo e exagero. Uma época de conflitos espirituais e religiosos, o estilo barroco traduz a tentativa angustiante

Leia mais

Candomblé: Fé e Cultura 1. Priscilla LIRA 2 Bira NUNES 3 Tenaflae LORDÊLO 4 Faculdade do Vale do Ipojuca, Caruaru, PE

Candomblé: Fé e Cultura 1. Priscilla LIRA 2 Bira NUNES 3 Tenaflae LORDÊLO 4 Faculdade do Vale do Ipojuca, Caruaru, PE Candomblé: Fé e Cultura 1 Priscilla LIRA 2 Bira NUNES 3 Tenaflae LORDÊLO 4 Faculdade do Vale do Ipojuca, Caruaru, PE RESUMO O presente trabalho apresenta, por meio de um ensaio fotográfico, a cultura do

Leia mais

A DIVERSIDADE CULTURAL: UM ELO ENTRE A MATEMÁTICA E OUTROS SABERES

A DIVERSIDADE CULTURAL: UM ELO ENTRE A MATEMÁTICA E OUTROS SABERES A DIVERSIDADE CULTURAL: UM ELO ENTRE A MATEMÁTICA E OUTROS SABERES Marilene Rosa dos Santos Coordenadora Pedagógica de 5ª a 8ª séries da Prefeitura da Cidade do Paulista rosa.marilene@gmail.com Ana Rosemary

Leia mais

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1

PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1 PROGRAMA FALANDO EM POLÍTICA 1 Juliane Cintra de Oliveira 2 Antônio Francisco Magnoni 2 RESUMO Criado em 2007, o Programa Falando de Política é um projeto de experimentação e extensão cultural em radiojornalismo,

Leia mais

Redes de Pesquisa: a experiência nacional do Observatório das Metrópoles

Redes de Pesquisa: a experiência nacional do Observatório das Metrópoles Redes de Pesquisa: a experiência nacional do Observatório das Metrópoles Profª. Drª. Maria do Livramento Miranda Clementino (Coordenadora do Núcleo RMNatal - Observatório das Metrópoles - UFRN) Apresentação

Leia mais

Nº 8 - Mar/15. PRESTA atenção RELIGIÃO BÍBLIA SAGRADA

Nº 8 - Mar/15. PRESTA atenção RELIGIÃO BÍBLIA SAGRADA SAGRADA Nº 8 - Mar/15 PRESTA atenção RELIGIÃO! BÍBLIA Apresentação Esta nova edição da Coleção Presta Atenção! vai tratar de um assunto muito importante: Religião. A fé é uma questão muito pessoal e cada

Leia mais

ROMANTISMO NO BRASIL - PROSA

ROMANTISMO NO BRASIL - PROSA AULA 12 LITERATURA PROFª Edna Prado ROMANTISMO NO BRASIL - PROSA Na aula passada nós estudamos as principais características da poesia romântica no Brasil.Vimos o fenômeno das três gerações românticas:

Leia mais

Numa recente e longa entrevista concedida para a rede de emissoras rádio via satélite AMERICAN SAT, o cantor PAULINHO BOCA lembrou dos fatos mais

Numa recente e longa entrevista concedida para a rede de emissoras rádio via satélite AMERICAN SAT, o cantor PAULINHO BOCA lembrou dos fatos mais Numa recente e longa entrevista concedida para a rede de emissoras rádio via satélite AMERICAN SAT, o cantor PAULINHO BOCA lembrou dos fatos mais importantes que marcaram a trajetória da MPB nos últimos

Leia mais

ATUAÇÃO DO PIBID NA ESCOLA: (RE) DESCOBRINDO AS PRÁTICAS LÚDICAS E INTERDISCIPLINARES NO ENSINO FUNDAMENTAL

ATUAÇÃO DO PIBID NA ESCOLA: (RE) DESCOBRINDO AS PRÁTICAS LÚDICAS E INTERDISCIPLINARES NO ENSINO FUNDAMENTAL ATUAÇÃO DO PIBID NA ESCOLA: (RE) DESCOBRINDO AS PRÁTICAS LÚDICAS E INTERDISCIPLINARES NO ENSINO FUNDAMENTAL Adriana do Nascimento Araújo Graduanda Pedagogia - UVA Francisca Moreira Fontenele Graduanda

Leia mais

A MOVIMENTAÇÃO DO MASCULINO NO BALÉ DE MACEIÓ: UM LEVANTAMENTO HISTÓRICO. DIEGO JANUÁRIO DOS SANTOS JOSE

A MOVIMENTAÇÃO DO MASCULINO NO BALÉ DE MACEIÓ: UM LEVANTAMENTO HISTÓRICO. DIEGO JANUÁRIO DOS SANTOS JOSE ICHCA - ARTES/COMUNICAÇÃO/CIÊNCIA - DIA 4/12/13-8H ÀS 16h00 - LOCAL (confirmar co 17h30-17h45 Título do Projeto Orientador Área Plano de Atividades Bolsista Curso Hora Avaliador Externo A HISTÓRIA DO MASCULINO

Leia mais

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias C/H Memória Social 45 Cultura 45 Seminários de Pesquisa 45 Oficinas de Produção e Gestão Cultural 45 Orientação

Leia mais

Como aconteceu essa escuta?

Como aconteceu essa escuta? No mês de aniversário do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, nada melhor que ouvir o que acham as crianças sobre a atuação em Educação Integral realizada pela Fundação Gol de Letra!! Conheça um

Leia mais

Titulo: I Circuito Literário Integrado: Conhecendo o Brasil e sua diversidade. cultural

Titulo: I Circuito Literário Integrado: Conhecendo o Brasil e sua diversidade. cultural Titulo: I Circuito Literário Integrado: Conhecendo o Brasil e sua diversidade cultural Justificativa: O mundo vive um momento de transição. A sociedade começa a esgotar os recursos naturais e valorizar

Leia mais

ARTE E CULTURA AFRO-BRASILEIRA

ARTE E CULTURA AFRO-BRASILEIRA ARTE E CULTURA AFRO-BRASILEIRA Cultura afro-brasileira é o resultado do desenvolvimento da cultura africana no Brasil, incluindo as influências recebidas das culturas portuguesa e indígena que se manifestam

Leia mais