PROJETO: EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA TEOLÓGICO-PASTORAL À DISTÂNCIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO: EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA TEOLÓGICO-PASTORAL À DISTÂNCIA"

Transcrição

1 PROJETO: EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA TEOLÓGICO-PASTORAL À DISTÂNCIA 1. APRESENTAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES A proposta do curso de EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA TEOLÓGICO-PASTORAL À DISTÂNCIA é fruto de uma aliança estratégica entre duas instituições batistas de ensino teológico que se uniram para oferecer à sociedade brasileira a possibilidade de uma extensão na área de teologia à distância. 1.1 A Faculdade Teológica Batista do Paraná (FTBP) A FACULDADE BATISTA DE DO PARANÁ é um estabelecimento de Educação Superior de natureza privada, sem fins lucrativos, integrante do Sistema Federal de Ensino, conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (9394/96) e normas conexas, com sede na Avenida Silva Jardim, 1859, bairro de Água Verde, Município da cidade de Curitiba- PR, mantida pelo CONSELHO EDUCACIONAL DA CONVENÇÃO BATISTA PARANAENSE. A Instituição iniciou suas atividades em 1940, com o nome de Instituto Bíblico Batista A. B. Deter, mantido pela Convenção Batista Paranaense e ministrando um curso médio de teologia (equivalente ao antigo Segundo Grau). Em 1974, ele passou a oferecer o curso superior de Bacharel em Teologia, presencial, com duração de quatro anos, mudando o seu nome para Seminário Teológico Batista do Paraná. Desde então foi exigência da instituição o certificado de conclusão do Segundo Grau, atual Ensino Médio, e uma avaliação específica na área de Língua Portuguesa para o ingresso no curso. Embora ministrasse perante a lei um curso livre, o Seminário Teológico Batista do Paraná sempre procurou ministrar um ensino de qualidade, e prova disso é sua filiação e reconhecimento desde 1988 por entidades que congregam as melhores escolas teológicas do Brasil, como: ABIBET (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INSTITUIÇÕES BATISTAS DE EDUCAÇÃO TEOLÓGICA), ASTE (ASSOCIAÇÃO DOS SEMINÁRIOS TEOLÓGICOS EVANGÉLICOS) E AETAL (ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA DE EDUCAÇÃO TEOLÓGICA NA AMÉRICA LATINA). O corpo docente tem uma produção bastante relevante, publicando livros e artigos sobre as diversas áreas da teologia e Ciências da Religião e participando de encontros e congressos. No dia 09 de julho de 2000, por ocasião de 80ª Assembleia da Convenção Batista Paranaense foi criada a Faculdade Teológica Batista de Paraná, tendo 1

2 como mantenedora o Conselho Educacional da Convenção Batista Paranaense. A Faculdade Teológica Batista do Paraná foi credenciada pela Portaria do Ministério da Educação n o 1636 de 31 de maio de 2002, na época com o curso de Teologia autorizado pelo MEC pela Portaria do Ministério da Educação n o 4227 de 06 de dezembro de 2005, obtendo o conceito bom. Em 2007 entrou em vigor o novo currículo aprovado pelo Colegiado do curso e pelo Conselho Superior de Ensino, sendo reestruturado no ano de 2009 em função das novas diretrizes do CNE, constantes do parecer CNE/CES n o 118/2009 de 18 de maio de A FTBP é regida por um Estatuto e por um Regimento Interno aprovados pela entidade mantedora e pela legislação vigente do Ensino Superior. 1.2 A Faculdade Batista de Minas Gerais A FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS é uma instituição de Educação Superior de natureza privada, sem fins lucrativos, com sede na Rua Varginha, 630, bairro Colégio Batista em Belo Horizonte- MG. Sua mantenedora é a JUNTA DE EDUCAÇÃO DA CONVENÇÃO BATISTA MINEIRA. Foi criada em 1918 pela Convenção Batista Mineira, que é um órgão das igrejas batistas no Estado de Minas Gerais e conta hoje com 678 igrejas, 922 pastores, 371 congregações, 18 associações e mais de 72 mil membros. Atuando no campo educacional, a JUNTA DE EDUCAÇÃO DA CONVENÇÃO BATISTA MINEIRA, vem há 93 anos formando cidadãos sem discriminação de raça, credo, cultura, idade e sobretudo, de capacidade de retribuição. Suas Unidades de Ensino formam o SISTEMA BATISTA MINEIRO DE EDUCAÇÃO (SBME) que é composto pelas seguintes unidades: Colégio Batista Mineiro (duas unidades em Belo Horizonte, uma em Betim, uma em Ouro Branco, uma em Nova Contagem e uma em Uberlândia), Instituto Batista de Idiomas e Faculdade Batista de Minas Gerais. A preocupação da Convenção Batista Mineira com a educação teológica remonta ao século passado, quando em 1969 colocou em funcionamento a Faculdade Teológica Batista Mineira. Na década de 1970, passou a denominarse Seminário Teológico Batista Mineiro. Os cursos oferecidos eram livres em Teologia, Música Sacra e Educação Religiosa. A Faculdade Batista de Minas Gerais foi fundada em 1999, iniciando já no ano 2000 o curso de graduação em Administração. O curso de graduação em Direito foi implantado em No ano de 2007, o Curso Livre de Teologia do Seminário Teológico Batista Mineiro foi encampado pela FBMG e, com a autorização do MEC, transformou-se no Curso de Bacharelado em Teologia. Em 2

3 17 de março de 2011, o curso foi reconhecido pela Portaria 625 do MEC, com nota 4,4 numa escala onde a nota máxima é 5. Assim, a Faculdade Batista de Minas Gerais está respaldada pela trajetória histórico-educativa de 93 anos do Colégio Batista Mineiro, na experiência significativa de educar, na autonomia didático-científica e na relação existente entre ensino, pesquisa e extensão promulgados na Constituição Federal de 1988 e na nova LDBEN (Lei 9.394/96). É fundamentada nestes pilares que a FBMG tem alcançado, desde o início de suas atividades acadêmicas, uma qualidade ímpar que é reconhecida pela comunidade onde está inserida. 2. JUSTIFICATIVA A proposta do curso de EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA TEOLÓGICO-PASTORAL À DISTÂNCIA justifica-se pela necessidade de aprofundamento teológico por parte dos graduados em teologia, missionários, pastores, educadores religiosos e outros agentes pastorais que buscam ampliar conhecimentos teológicos e práticos de forma sólida. Junta-se à essa necessidade, a oportunidade da oferta do curso através da modalidade de Ensino à Distância (EAD), que apresenta-se como um importante recurso para a capacitação de obreiros em todo o território nacional, visando à expansão do Reino de Deus. Isto porque, com esta opção, o interessado poderá preparar-se, sem ter que sair de sua cidade. 3. OBJETIVO O curso tem como objetivo propiciar um espaço específico de reflexão, sobre a atuação pastoral a partir da perspectiva bíblica; incentivar a formação continuada de pastores e outros agentes que atuam no ministério eclesiástico; contribuir no preparo de profissionais para liderar igrejas, organizações n-aogovernamentais, comunidades, instituições filantrópicas, etc.. 4. PÚBLICO-ALVO Teólogos, pastores, missiólogos, filósofos, educadores religiosos e lideranças em geral. 5. PERFIL DO EGRESSO Por tratar-se de um curso teológico-pastoral, espera-se que o aluno formado esteja capacitado para exercer atividades pastorais; habilitado para entender Às demandas do ministério, possuindo capacidade bíblica, humanística e 3

4 pastoral para lidar com os diferentes desafios que as igrejas encontram no desenvolvimento de suas tarefas. Dessa forma, o egresso deve ser pensado como um profissional capacitado ao exercício do ministério em suas várias dimensões e atuações. 6. OUTRAS INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO 6.1 Nível: extensão universitária- curso livre 6.2 Área de conhecimento Teologia Bíblica Teologia Prática Liderança 6.3 Realização Número mínimo de matriculados Número máximo de vagas Matrícula Início das aulas Fevereiro de 2012 Término das aulas Julho de 2012 Novembro de 2011 a janeiro de Investimento 6 (seis) parcelas de R$ 6.5 Duração do curso e carga horária Duração de seis meses Carga horária mínima: 160 horas 7. GRADE CURRICULAR (DISCIPLINAS, EMENTAS, CARGA HORARÁRIA E DOCENTES) DISCIPLINA EMENTA CARGA PROFESSOR (A) HORÁRIA A modalidade de Introdução ao Estudo de EAD Educação a Distância: histórico, características, definições, 20h/a Prof. Uipirangi Dr. regulamentações. A Educação a Distância no Brasil. A Mediação pedagógica na modalidade Educação a Distância. 4

5 Teologia Bíblica do AT Organização de situações de aprendizagem. Ambientes Virtuais de ensino-aprendizagem. A disciplina TBAT focalizará as principais noções religiosas que se encontram no conjunto das tradições históricas de Israel. 20h/a Prof. Ms. Tarcísio Caixeta Teologia Bíblica do NT A disciplina TBNT discutirá os principais eixos teológicos dos diferentes textos do Novo Testamento, como Reino, Lei, Graça, Ética do Reino e a igreja. Buscará o aprofundamento das teologias dos evangelhos sinóticos, paulino, joanino e dos demais documentos neotestamentários. 20h/a Prof. Gusso Renato Hermenêutica A disciplina focalizará os princípios de interpretação, as diferentes correntes de interpretação bíblica, os princípios da interpretação judaicocristã, a unidade, estilo regularidade da escrita. 20h/a Prof. Dr. Reinaldo Arruda Liderança Gestão e A disciplina dedica-se aos fundamentos bíblicos da liderança cristã. As bases e condições necessárias para a execução da liderança de pessoas no contexto eclesial. Volta-se também para os princípios gerais de administração aplicados à administração eclesiástica. 20h/a Prof. Braga Valseni 5

6 Projetos Educativos Sociais e A disciplina tem como eixo o binômio ação educacional e ação social da igreja. Para tanto, estuda os fundamentos pedagógicos para a ação educacional na igreja local, o Plano diretor da CBB, as características do educador cristão, as possibilidades de engajamento da igreja local na comunidade, a igreja local como agente político, social e cultural. 20h/a Profa. Ms. Gladys Silva e Profa. Isabel Cunha Monteiro Ministério pastoral e aconselhamento Ação evangelísticomissionária Teologia do culto e liturgia Estuda-se a pessoa do pastor, sua vida, chamado e o desenvolvimento da liderança pessoal, ética, saúde, cuidados com a família, os dilemas do ministério, bases bíblicas para o aconselhamento, as suas técnicas principais e a visitação. A disciplina estuda como desenvolver evangelismo eficaz na igreja local através da capacitação dos membros, evangelismo por amizade, modelos contemporâneos de crescimento de igrejas, pregação para esse fim, apelo e consolidação do novo membro. A disciplina estuda a teologia do culto e sua relação com a liturgia: análise da teologia litúrgica, elementos constitutivos (gestos, símbolos, cores, ritos, arte, linguagem, expressão 20h/a Prof. Ms. Rubens Cordeiro 20/a Prof. Ms. Hélio Alves de Oliveira 20h/a Prof. Ms. Tarcísio Caixeta 6

7 Princípios doutrinas e práticas batistas corporal, adoração, louvor, estilos de culto). Os princípios Batistas e sua teologia. A natureza da CBB, seus objetivos e a sua relação com as igrejas, estruturas eclesiásticas e denominacionais, formas de cooperação entre igrejas da denominação, a assembleia administrativa: natureza, condução e regras, a autonomia da igreja no contexto da crise religiosa e institucional. 20h/a Prof. Ms. Wagno Bragança 7

CURSOS QUE SERÃO OFERECIDOS: Médio em Teologia (20 matérias); Bacharelado em Teologia (42 disciplinas).

CURSOS QUE SERÃO OFERECIDOS: Médio em Teologia (20 matérias); Bacharelado em Teologia (42 disciplinas). FACULDADE TEOLÓGICA CURSOS QUE SERÃO OFERECIDOS: Médio em Teologia (20 matérias); Bacharelado em Teologia (42 disciplinas). O ITCM tem convênio com o SETEFI (Seminário Teológico Filadélfia de Curitiba

Leia mais

Ao aluno da UAB que pretende ingressar no SALT-IAENE pelo Processo Seletivo de Transferência.

Ao aluno da UAB que pretende ingressar no SALT-IAENE pelo Processo Seletivo de Transferência. Ao aluno da UAB que pretende ingressar no SALT-IAENE pelo Processo Seletivo de Transferência. Este estudo foi feito para lhe dar uma prévia de como funcionará seu ingresso no SALT- IAENE caso seja aprovado

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA INFORMAÇÕES GERAIS

MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA INFORMAÇÕES GERAIS MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA INFORMAÇÕES GERAIS DEFINIÇÃO DE MESTRADO PROFISSIONAL Mestrado Profissional é uma modalidade de curso relativamente nova no Brasil, e pouco conhecida, ainda que já existam

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Associação Educacional da Igreja Evangélica Assembléia de UF: PR Deus em Curitiba (AEIEADC) ASSUNTO: Credenciamento

Leia mais

Pós-graduação em Missões

Pós-graduação em Missões Pós-graduação em Missões Diretor Executivo Pr. Ricardo Chen (Reitor) Diretor Acadêmico Prof. Ziel Machado Cooperador e parceiro Prof. Marcos Amado 1) Servo de Cristo e a legislação vigente O Servo de Cristo

Leia mais

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS 5. CURSO DE TEOLOGIA Área de atuação O egresso do Curso de Teologia

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR APROVADO PELA RESOLUÇÃO

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO ESCOLAR (Ênfase em Coordenação Pedagógica) PROJETO PEDAGÓGICO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO ESCOLAR (Ênfase em Coordenação Pedagógica) PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO ESCOLAR (Ênfase em Coordenação Pedagógica) PROJETO PEDAGÓGICO Campo Limpo Paulista 2012 1 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO ESCOLAR Marcos Legais Resolução

Leia mais

M Div MESTRADO EM MINISTÉRIO PÓS GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

M Div MESTRADO EM MINISTÉRIO PÓS GRADUAÇÃO STRICTO SENSU M Div MESTRADO EM MINISTÉRIO PÓS GRADUAÇÃO STRICTO SENSU ATENÇÃO: Prazo final de inscrição para participação na primeira temporada: 10 de fevereiro de 2014. Após esta data a inscrição valerá para as temporadas

Leia mais

CONSELHO UNIVERSITÁRIO

CONSELHO UNIVERSITÁRIO P R O P O S T A D E P A R E C E R CONSELHO UNIVERSITÁRIO PROCESS0 Nº: 007/2014 ASSUNTO: Proposta de texto Construção de Políticas e Práticas de Educação a Distância a ser incluído no Plano de Desenvolvimento

Leia mais

A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FORMAÇÃO DE DOCENTES NO PARANÁ A PARTIR DOS DOCUMENTOS ORIENTADORES DE 2006 E 2014

A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FORMAÇÃO DE DOCENTES NO PARANÁ A PARTIR DOS DOCUMENTOS ORIENTADORES DE 2006 E 2014 A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FORMAÇÃO DE DOCENTES NO PARANÁ A PARTIR DOS DOCUMENTOS ORIENTADORES DE 006 E 014 Resumo Eduardo Marcomini UNINTER 1 Ligia Lobo de Assis UNINTER Grupo de Trabalho Políticas

Leia mais

O Ensino a Distância nas diferentes Modalidades da Educação Básica

O Ensino a Distância nas diferentes Modalidades da Educação Básica O Ensino a Distância nas diferentes Modalidades da Educação Básica Francisco Aparecido Cordão Conselheiro da Câmara de Educação Básica do CNE facordao@uol.com.br 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

Leia mais

Programa: Master of Arts in Biblical Leadership (M.A. em Liderança Cristã). Noturno.

Programa: Master of Arts in Biblical Leadership (M.A. em Liderança Cristã). Noturno. Programa: Master of Arts in Biblical Leadership (M.A. em Liderança Cristã). Noturno. 1 SUMÁRIO 1) Servo de Cristo e a legislação vigente 03 2) Cursos e suas nomenclaturas (Mestre em Divindade- M.Div. e

Leia mais

Letras - Língua Portuguesa

Letras - Língua Portuguesa UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE CURSO Letras - Língua Portuguesa 1. Perfil do Egresso: Em consonância

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

III CONGRESSO DE EDUCAÇÃO CATÓLICA DA ANEC

III CONGRESSO DE EDUCAÇÃO CATÓLICA DA ANEC III CONGRESSO DE EDUCAÇÃO CATÓLICA DA ANEC GRUPOS DE TRABALHO EIXO 01 ENSINO RELIGIOSO, PASTORAL E RESPONSABILIDADE SOCIAL GT: ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA CATÓLICA Ementa: A identidade do ensino religioso

Leia mais

MANUAL DA MUDANÇA DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO (2007 2011)

MANUAL DA MUDANÇA DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO (2007 2011) MANUAL DA MUDANÇA DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO (2007 2011) Aplicável a partir de 2013/1 1 SUMÁRIO 1 Apresentação... 3 2 Quais os critérios para que a Instituição de Ensino Superior altere a

Leia mais

Relações Internacionais

Relações Internacionais Curso de Graduação Bacharelado em Relações Internacionais O curso de Relações Internacionais está enquadrado no campo da ciência Humana e social, onde estuda-se em profundidade as políticas Internacionais

Leia mais

2. Cursos de Extensão

2. Cursos de Extensão 2. Cursos de Extensão Instituto Internacional de Cromatografia (IIC) APRESENTAÇÃO DOS CURSOS DE EXTENSÃO DO IIC O Instituto Internacional de Cromatografia (IIC) oferecerá no ano de 2011 as seguintes atividades

Leia mais

AÇÕES DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL 1. FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA OU QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

AÇÕES DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL 1. FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA OU QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL GLOSSÁRIO EDUCAÇÃO PROFISSIONAL SENAC DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL RIO DE JANEIRO NOVEMBRO/2009 AÇÕES DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Ações educativas destinadas ao desenvolvimento de competências necessárias

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

RESOLUÇÃO CEE 05/06 CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE PERNAMBUCO

RESOLUÇÃO CEE 05/06 CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE PERNAMBUCO RESOLUÇÃO CEE 05/06 CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE PERNAMBUCO RESOLUÇÃO Nº 5, DE 9 DE MAIO DE 2006. Dispõe sobre a oferta de ensino religioso nas escolas públicas integrantes do Sistema de Ensino do

Leia mais

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS Apresentação A JUVENTUDE MERECE ATENÇÃO ESPECIAL A Igreja Católica no Brasil diz que é preciso: Evangelizar, a partir de Jesus Cristo,

Leia mais

Coordenação de Pós-Graduação e Extensão. Legislação sobre cursos de Pós-graduação Lato Sensu e Credenciamento da FACEC

Coordenação de Pós-Graduação e Extensão. Legislação sobre cursos de Pós-graduação Lato Sensu e Credenciamento da FACEC Coordenação de Pós-Graduação e Extensão Legislação sobre cursos de Pós-graduação Lato Sensu e Credenciamento da FACEC Os cursos de especialização em nível de pós-graduação lato sensu presenciais (nos quais

Leia mais

Curso de Especialização em PEDAGOGIA SOCIAL E ELABORAÇÃO DE PROJETOS

Curso de Especialização em PEDAGOGIA SOCIAL E ELABORAÇÃO DE PROJETOS Curso de Especialização em PEDAGOGIA SOCIAL E ELABORAÇÃO DE PROJETOS ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação. Administração. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Pedagogia Social

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ESUDA. Capítulo I Das Disposições Preliminares

REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ESUDA. Capítulo I Das Disposições Preliminares Capítulo I Das Disposições Preliminares Art. 1º Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade de Ciências Humanas ESUDA orientam-se pelas normas especificadas neste Regulamento e estão sujeitos ao

Leia mais

Normas das Atividades Complementares do Curso de Ciência da Computação

Normas das Atividades Complementares do Curso de Ciência da Computação Normas das Atividades Complementares do Curso de Ciência da Computação 1. Apresentação As atividades complementares são consideradas parte integrante do Currículo do Curso de Bacharelado em Ciência da

Leia mais

Pronunciamento do Deputado Wasny de Roure no. plenário da Câmara dos Deputados por ocasião do. credenciamento do MEC da Faculdade Evangélica de

Pronunciamento do Deputado Wasny de Roure no. plenário da Câmara dos Deputados por ocasião do. credenciamento do MEC da Faculdade Evangélica de Pronunciamento do Deputado Wasny de Roure no plenário da Câmara dos Deputados por ocasião do credenciamento do MEC da Faculdade Evangélica de Brasília e da Faculdade Teológica Batista de Brasília: Alegro-me

Leia mais

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio 1 IGREJA METODISTA PASTORAL IMED PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E PLANO DE AÇÃO BIÊNIO 2012-2013 Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 07/2010, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 07/2010, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 07/2010, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010 Normatiza a oferta de cursos a distância, em nível de graduação, sequenciais, tecnólogos, pós-graduação e extensão universitária ofertados pela Universidade

Leia mais

Curso de Especialização em INFORMÁTICA E COMUNICAÇÃO NA EDUCAÇÃO

Curso de Especialização em INFORMÁTICA E COMUNICAÇÃO NA EDUCAÇÃO Curso de Especialização em INFORMÁTICA E COMUNICAÇÃO NA EDUCAÇÃO ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Ensino de Informática e Comunicação

Leia mais

REFORMA UNIVERSITÁRIA: contribuições da FENAJ, FNPJ e SBPJor. Brasília, outubro de 2004

REFORMA UNIVERSITÁRIA: contribuições da FENAJ, FNPJ e SBPJor. Brasília, outubro de 2004 REFORMA UNIVERSITÁRIA: contribuições da FENAJ, FNPJ e SBPJor Brasília, outubro de 2004 FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS FENAJ http://www.fenaj.org.br FÓRUM NACIONAL DOS PROFESSORES DE JORNALISMO - FNPJ

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Curso de Teologia

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Curso de Teologia REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Curso de Teologia Associação Educacional Batista Pioneira 2010 CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DA FINALIDADE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º - Este instrumento regulamenta

Leia mais

A Prática Educativa na EAD

A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD Experiências na tutoria em EAD Disciplina de Informática Educativa do curso de Pedagogia da Ufal nos pólos de Xingó, Viçosa e São José da Laje (2002-2004).

Leia mais

PROJETO DA CPA 1 DADOS DA INSTITUIÇÃO. Nome: Faculdade São Salvador Código: 2581 Caracterização: Instituição privada com fins lucrativos

PROJETO DA CPA 1 DADOS DA INSTITUIÇÃO. Nome: Faculdade São Salvador Código: 2581 Caracterização: Instituição privada com fins lucrativos PROJETO DA CPA Em atendimento ao que dispõe a Lei 10.861, de 14 de abril de 2004 que institui a obrigatoriedade da Avaliação Institucional e por entender a importância do SINAES para o desenvolvimento

Leia mais

O DESAFIO DE AVALIAR UM CURSO SUPERIOR A DISTÂNCIA INSTITUÍDO A PARTIR DE PARCERIAS ENTRE PAÍSES. 1

O DESAFIO DE AVALIAR UM CURSO SUPERIOR A DISTÂNCIA INSTITUÍDO A PARTIR DE PARCERIAS ENTRE PAÍSES. 1 O DESAFIO DE AVALIAR UM CURSO SUPERIOR A DISTÂNCIA INSTITUÍDO A PARTIR DE PARCERIAS ENTRE PAÍSES. 1 Jane aparecida Gonçalves de Souza 2 Universidade Católica de Petrópolis cidijane@gmail.com RESUMO Pensar

Leia mais

TÍTULO V DOS NÍVEIS E DAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E ENSINO CAPÍTULO II DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Seção I Das Disposições Gerais

TÍTULO V DOS NÍVEIS E DAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E ENSINO CAPÍTULO II DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Seção I Das Disposições Gerais TÍTULO V DOS NÍVEIS E DAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E ENSINO CAPÍTULO II DA EDUCAÇÃO BÁSICA Seção I Das Disposições Gerais Art. 22. A educação básica tem por finalidades desenvolver o educando, assegurar-lhe

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO: PEDAGOGIA

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO: PEDAGOGIA 1 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CRUZEIRO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO: PEDAGOGIA 2 CRUZEIRO - SP 2014 APRESENTAÇÃO De acordo com a Resolução n o 1, de 02 de fevereiro de 2004,

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE ENSINO Av. Professor Mario Werneck, nº 2590,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB João Batista de Oliveira Silva. Superintendente Executivo Valdeci Ramos dos Santos

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB João Batista de Oliveira Silva. Superintendente Executivo Valdeci Ramos dos Santos ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB Presidente da FUNETEC-PB João Batista de Oliveira Silva Superintendente Executivo Valdeci Ramos dos Santos Diretora Escolar e Gerente de Ensino Helena Mercedes Monteiro Supervisora

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 09/07/2007

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 09/07/2007 PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 09/07/2007 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Rede Brasileira de Ensino à Distância

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA Aprovado pelo Colegiado do Curso de Bacharelado em Educação Física, em reunião

Leia mais

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC 1. ESPAC O QUE É? A ESPAC é uma Instituição da Arquidiocese de Fortaleza, criada em 1970, que oferece uma formação sistemática aos Agentes de Pastoral Catequética e

Leia mais

Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais

Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais Construção coletiva a partir das experiências, coordenada pelo Colegiado do Curso de Graduação (art. 34 do Regimento Geral

Leia mais

Curso de Especialização em TUTORIA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Curso de Especialização em TUTORIA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Curso de Especialização em TUTORIA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Tutoria em Educação a Distância. OBJETIVO

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 460h Período de Duração: 12 meses (01 ano) Objetivos:

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social O Projeto pedagógico do Curso de Serviço Social do Pólo Universitário de Rio das Ostras sua direção social, seus objetivos, suas diretrizes, princípios,

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU R E G I M E N T O G E R A L PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Regimento Geral PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Este texto foi elaborado com as contribuições de um colegiado de representantes da Unidades Técnico-científicas,

Leia mais

CÂMARA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO:

CÂMARA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO: SÚMULA DA 34ª REUNIÃO DA CÂMARA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO, REALIZADA EM 19.10.2005 E APROVADA NA 392ª REUNIÃO DO CONSUN, REALIZADA EM 19.10.2005 INÍCIO: 08:00 hs. - ENCERRAMENTO: 9:00 hs. CÂMARA DE PESQUISA

Leia mais

INSTRUÇÃO ACADÊMICA Nº 001/07 CCV/ EAD

INSTRUÇÃO ACADÊMICA Nº 001/07 CCV/ EAD INSTRUÇÃO ACADÊMICA Nº 001/07 CCV/ EAD Data: 03/09/2007 FL. 1/10 ASSUNTO: Atividades Complementares e Regulamentação dos Processos de Validação Cursos Bacharel e Licenciatura A Diretoria de Graduação da

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.1 Denominação Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1.2 Total de Vagas Anuais 80 vagas anuais 1.3 Regime Acadêmico de Oferta Seriado

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação UF: DF Superior. ASSUNTO: Diretrizes para a elaboração, pelo INEP,

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 62-CEPE/UNICENTRO, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014. Aprova o Curso de Especialização em Gestão Escolar, modalidade regular, da UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 18/2006 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Ciências Sociais, Bacharelado,

Leia mais

Políticas de Educação a Distância

Políticas de Educação a Distância Políticas de Educação a Distância Prof. Fernando Jose Spanhol Prof. Fernando Jose Spanhol LED/UFSC/ABED- Avaliador SESU-INEP-CEE/SC A Evolução da Legislação 1930 - Criação do Ministério dos Negócios e

Leia mais

Dados sobre EaD (matrículas cursos de Engenharia)

Dados sobre EaD (matrículas cursos de Engenharia) Dados sobre EaD (matrículas cursos de Engenharia) Matrículas EaD - Público e Privado - Brasil 2013 Região Curso Matrículas Centro-Oeste Engenharia Ambiental 33 Centro-Oeste Engenharia Civil 279 Centro-Oeste

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO LÚDICO EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 24/03/2006. Portaria MEC nº 772, publicada no Diário Oficial da União de 24/03/2006. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

TEOLOGIA EMENTAS DO CURSO 1º P METODOLOGIA CIENTÍFICA LÍNGUA PORTUGUESA BIBLIOLOGIA HISTÓRIA DE ISRAEL

TEOLOGIA EMENTAS DO CURSO 1º P METODOLOGIA CIENTÍFICA LÍNGUA PORTUGUESA BIBLIOLOGIA HISTÓRIA DE ISRAEL TEOLOGIA EMENTAS DO CURSO 1º P METODOLOGIA CIENTÍFICA Estudo de fundamentos, princípios, métodos e técnicas de pesquisa científica. Trabalhos acadêmicos: organização, normas, formas de redação e comunicação.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 69/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em, Bacharelado, do Centro

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá GABINETE DA REITORIA

Universidade Estadual de Maringá GABINETE DA REITORIA R E S O L U Ç Ã O N o 119/2005-CEP CERTIDÃO Certifico que a presente Resolução foi afixada em local de costume, nesta Reitoria, no dia 1º/9/2005. Esmeralda Alves Moro, Secretária. Aprova normas para organização

Leia mais

RESOLVE: CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS. Os objetivos gerais da EAD na Universidade Federal do Paraná (UFPR) são:

RESOLVE: CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS. Os objetivos gerais da EAD na Universidade Federal do Paraná (UFPR) são: RESOLUÇÃO Nº 28/08-CEPE Fixa normas básicas de controle e registro da atividade acadêmica dos Cursos de Aperfeiçoamento e Especialização na modalidade de Educação a Distância da Universidade Federal do

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 57/ 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso Superior em Regência de Bandas

Leia mais

Bacharelado em Humanidades

Bacharelado em Humanidades UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE CURSO Bacharelado em Humanidades 1. Perfil do Egresso Em consonância

Leia mais

Curso de ESPECIALIZAÇÃO EM MEIO AMBIENTE, DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE

Curso de ESPECIALIZAÇÃO EM MEIO AMBIENTE, DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Curso de ESPECIALIZAÇÃO EM MEIO AMBIENTE, DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE ÁREA DO CONHECIMENTO: Administração Meio Ambiente. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Meio

Leia mais

Faculdade Escola Paulista de Direito

Faculdade Escola Paulista de Direito REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO São Paulo 2014 ESCOLA PAULISTA DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. APRESENTAÇÃO Este curso, que ora apresentamos, insere-se como mais uma ação na perspectiva da formação do educador e destina-se a especializar

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 7, DE 31 DE MARÇO DE 2004.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 7, DE 31 DE MARÇO DE 2004. 1 CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 7, DE 31 DE MARÇO DE 2004. (*) (**) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física,

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: CENECT Centro Integrado de Educação, Ciência e UF: PR Tecnologia S/C Ltda. ASSUNTO: Recredenciamento da Faculdade

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de

Leia mais

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares C M E CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NATAL/RN RESOLUÇÃO Nº 003/2011 CME Estabelece normas sobre a Estrutura, Funcionamento e Organização do trabalho pedagógico da Educação de Jovens e Adultos nas unidades

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PUBLICIDADE E PROPAGANDA PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: AGRONOMIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo

Leia mais

Perguntas Frequentes. Quem é o aluno da UFPI?

Perguntas Frequentes. Quem é o aluno da UFPI? Perguntas Frequentes Quem é o aluno da UFPI? É o indivíduo que está regularmente matriculado em uma disciplina ou curso ou, ainda, que já ingressou na UFPI, embora não esteja cursando nenhuma disciplina

Leia mais

Curso de Especialização em GESTÃO ESCOLAR INTEGRADA E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

Curso de Especialização em GESTÃO ESCOLAR INTEGRADA E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS Curso de Especialização em GESTÃO ESCOLAR INTEGRADA E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Gestão Escolar Integrada e

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 119-COU/UNICENTRO, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013. ALTERADA A NOMENCLATURA DESSE CURSO PARA LICENCIATURA EM PSICOLOGIA COMPLEMENTAÇÃO, CONFORME RESOLUÇÃO Nº 182/2014-GR/UNICENTRO. Aprova o Projeto

Leia mais

Curso de Especialização EM ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL

Curso de Especialização EM ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL Curso de Especialização EM ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação Gestão Educacional NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Administração

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE PEDRO II

PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE PEDRO II PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE PEDRO II CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO (LATO SENSU) LINGUAGEM E NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS À EDUCAÇÃO CREDENCIADA PELA PORTARIA MEC Nº 1.096, DE 29/05/06 (Resolução CNE/CES nº 01/2007)

Leia mais

A importância da Educação à Distância para o desenvolvimento Profissional no ensino superior

A importância da Educação à Distância para o desenvolvimento Profissional no ensino superior A importância da Educação à Distância para o desenvolvimento Profissional no ensino superior Janaína Batista da Silva Larissa Horrara de Almeida Leonardo Lopes Liliana Oliveira Palhares da Silva Luciana

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Atividades Complementares Sistemas de Informação 1. Introdução Nos cursos de graduação, além das atividades de aprendizagem articuladas pelas disciplinas que compõem a matriz curricular, deverão ser inseridas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, Publicado no Diário Oficial da União de 21/12/2006 (*) Portaria/MEC nº 2012, publicada no Diário Oficial da União de 21/12/2006 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação 1. Público Alvo Este curso de Pós-Graduação Lato Sensu é destinado principalmente a alunos graduados em cursos da área de Educação (Pedagogia

Leia mais

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001 ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA: EDUCAÇÃO FÍSICA (Portaria de Reconhecimento nº 428 de 28 de julho de 2014) E PEDAGOGIA (Portaria de Reconhecimento nº 286 de 21 de dezembro de 2012) ORIENTAÇÕES

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT 1 RESOLUÇÃO CONSU 2015 04 de 14/04/2015 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT Campus Virtual 2 A. JUSTIFICATIVA A vida universitária tem correspondido a um período cada vez mais

Leia mais

Curso de Especialização em GERENCIAMENTO DE PROJETOS

Curso de Especialização em GERENCIAMENTO DE PROJETOS Curso de Especialização em GERENCIAMENTO DE ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação. PROJETOS NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Gerenciamento de Projetos. OBJETIVO DO CURSO: A

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ 2008 CAPÍTULO I DA CONCEPÇÃO E FINALIDADE Art. 1º. Respeitada a legislação vigente, as normas específicas aplicáveis a cada curso e, em

Leia mais

X Encontro Nacional de Escolas de Governo

X Encontro Nacional de Escolas de Governo X Encontro Nacional de Escolas de Governo Painel Cursos de pós-graduação nas escolas de governo A experiência da Enap na oferta de cursos de pós-graduação lato sensu Carmen Izabel Gatto e Maria Stela Reis

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL (arquivo da Creche Carochinha) Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil é dever do Estado e direito de todos, sem qualquer

Leia mais

PROCESSOS REGULATÓRIOS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

PROCESSOS REGULATÓRIOS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PROCESSOS REGULATÓRIOS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR CURSO DE CAPACITAÇÃO 2014 Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG Procuradoria Educacional Institucional (PEI) Faz a interlocução entre

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico Ingressantes em 2007 Dados: Sigla: Licenciatura em Educação Física Área: Biológicas

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM CAPÍTULO I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E SUAS FINALIDADES Art. 1º. As atividades complementares, no âmbito do Curso de Enfermagem,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 12/05/2008 (*) Portaria/MEC nº 561, publicada no Diário Oficial da União de 12/05/2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDUCAÇÃO INCLUSIVA EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na

Leia mais

Segundo Seminário Nacional Universidade Nova 29-31 de março de 2007 UnB/Brasília - DF

Segundo Seminário Nacional Universidade Nova 29-31 de março de 2007 UnB/Brasília - DF Segundo Seminário Nacional Universidade Nova 29-31 de março de 2007 UnB/Brasília - DF Inovações introduzidas pelo Plano Orientador da UnB de 1962 Egressos do ensino médio entram na universidade através

Leia mais

DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR: DILEMAS E PERSPECTIVAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MÚSICA

DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR: DILEMAS E PERSPECTIVAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MÚSICA DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR: DILEMAS E PERSPECTIVAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MÚSICA Everson Ferreira Fernandes Universidade Federal do Rio Grande do Norte eversonff@gmail.com Gislene de Araújo Alves

Leia mais