MANUAL DO ALUNO FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA - FACINTER

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DO ALUNO FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA - FACINTER"

Transcrição

1 MANUAL DO ALUNO FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA - FACINTER

2 Prezado(a) estudante, Bem vindo à Faculdade Internacional de Curitiba FACINTER! É uma grande honra tê-lo(a) como nosso(a) aluno(a). Esperamos que sua vida acadêmica no UNINTER se traduza em grande desenvolvimento intelectual e profissional. Com este manual você conhecerá melhor a sua faculdade, além de se informar sobre seus direitos e deveres como aluno. Leia-o com atenção e consulte-o sempre que tiver dúvidas. Cordialmente, A Diretoria 2

3 SUMÁRIO 1. A INSTITUIÇÃO CURSOS OFERECIDOS PELA INSTITUIÇÃO Graduação Pós-Graduação AS COORDENAÇÕES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO ESTRUTURAS PEDAGÓGICAS DE APOIO Departamento de Relações Internacionais do Grupo UNINTER Programa Ser Integral Voluntariado FACINTER Centro de Apoio Psicológico e Psicopedagógico (CAP) Atendimento Psicopedagógico Atendimento Pedagógico Atendimento Psicológico Centro Cultural Publicações Programa de Iniciação Científica - PIC Comitê de Ética em Pesquisa - CEP Rádio Web Estação Educacional Job Center Portal Único ÓRGÃOS DE APOIO Secretaria Acadêmica Atenção aos Editais da Secretaria Tesouraria Centro de Apoio ao Discente - CAD Programa Universidade para Todos - PROUNI Ouvidoria Biblioteca Empréstimo Renovação Guarda-volumes Proibições

4 5.7. Laboratórios de Informática FACINTER Idiomas NORMAS ACADÊMICAS Avaliações Avaliação Interdisciplinar Aprovação por Média Exame Final Prova Suplementar Prova de Segunda Chamada Revisão de Provas Dependência nas Disciplinas Faltas Tratamento Especial Solicitação de Tratamento Especial Trancamento de Matrícula Transferência Interna Mudança de Curso Transferência Externa Cancelamento de Matrícula REGIME DISCIPLINAR APÊNDICES Apêndice I - ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Apêndice II - INTERCÂMBIO ESTUDANTIL REFERÊNCIAS

5 1. A INSTITUIÇÃO A Faculdade Internacional de Curitiba FACINTER foi credenciada pelo Ministério da Educação MEC em maio de 2000, e seus primeiros cursos tiveram início em agosto do mesmo ano. Desde então, a faculdade ampliou os cursos ofertados e, além do campus Divina Providência, também encontra-se instalada no campus Garcez. A FACINTER faz parte de um grande grupo educacional Grupo UNINTER -que compreende as seguintes instituições: Faculdade Internacional de Curitiba FACINTER Faculdade de Tecnologia Internacional FATEC INTERNA- CIONAL Instituto Brasileiro de Pós-Graduação e Extensão IBPEX Centro Brasileiro de Educação a Distância CBED Editora IBPEX UNINTER Turismo Instituto de Formação Continuada (Infoco) UNINTER Material Didático Seus setores e órgãos de apoio encontram-se instalados nos dois campi, sendo que a sua Diretoria Geral e a Diretoria Acadêmica estão localizadas no campus Divina Providência. A FACINTER atua no ensino de graduação e pós-graduação, presencial e a distância. Com os cursos na modalidade EaD, a instituição tem presença em todo o território brasileiro. A Instituição está credenciada junto ao Ministério da Educação para atuar no ensino a distância, segundo a Portaria Nº de 17 de dezembro de No ano seguinte, teve início o curso Normal Superior e, em 2006, houve a migração deste curso para o de Pedagogia, de acordo com a Portaria Nº 560 do MEC daquele mesmo ano. 5

6 2. CURSOS OFERECIDOS PELA INSTITUIÇÃO 2.1. Graduação A FACINTER oferece os seguintes cursos de graduação: Administração com linhas de formação em: Administração de Empresas Análise de Sistemas Comércio Exterior Logística Marketing e Propaganda Recursos Humanos Ciência Política Ciências Contábeis Comunicação Social com habilitação em: Jornalismo Publicidade e Propaganda Produção Editorial e Multimídia Direito Pedagogia Pedagogia EaD Relações Internacionais Secretariado Executivo Trilíngüe Turismo 2.2. Pós-Graduação Em nível de pós-graduação, a FACINTER oferece cursos de especialização Lato Sensu em três áreas: Educação Saúde Ciências Sociais Aplicadas Cada uma das áreas contempla uma variada gama de cursos, os quais são oferecidos de acordo com a demanda existente. 6

7 3. AS COORDENAÇÕES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO O coordenador pedagógico é o gestor do seu curso. Ele é o responsável pela escolha dos professores e acompanhamento dos seus trabalhos, pelo estabelecimento da grade horária, pela implementação do projeto pedagógico do curso e pelo fornecimento de informações aos alunos, entre outros. Todas as suas funções são diretamente supervisionadas pela Direção Acadêmica da Facinter. Os coordenadores dos cursos podem ajudá-lo com informações, recebendo também suas solicitações e sugestões. O atendimento é feito em horários previamente determinados e devem ser agendados na secretaria da coordenação do seu curso. Procure conhecer seu/sua coordenadora. Coordenadores dos cursos oferecidos pela FACINTER CURSO COORDENADOR(A) FONE Campus Garcez Administração de Empresas Coordenadora Geral Profª. Rosane Sippel Roiek Lissa Coordenadores Adjuntos Prof. Francisco Elache facinter.br Profª. Vanessa Estela Kotovicz facinter.br Ciências Contábeis Prof. Erico Eleutério da Luz grupouninter. com.br Relações Internacionais Prof. René Berardi facinter.br Secretariado Executivo Trilíngue Profª. Mara Christina Vilas-Boas facinter.br Turismo Profª. Simone Ramos facinter.br

8 Campus Divina Providência Ciência Política Prof.ª Vanessa de Souza facinter.br Comunicação Social Habilitação em: Jornalismo Publicidade, Propaganda e Marketing Produção Editorial e Multimídia Coordenador Geral Prof. Gustavo Lopes Coordenadora Adjunta Profª. Mônica Defreitas facinter.br facinter.br Direito Prof. Luís Alexandre Carta Winter facinter.br Pedagogia Coordenadora Geral Profª. Sandra Terezinha Urbanetz Coordenadora Adjunta Profª. Simone Zampier da Silva facinter.br facinter.br Pedagogia (EaD) Profª. Sandra Terezinha Urbanetz facinter.br ESTRUTURAS PEDAGÓGICAS DE APOIO A FACINTER possui uma série de programas ou órgãos que colaboram com o enriquecimento da experiência acadêmica de seus alunos e professores. Procure conhecer e usufruir o que a Faculdade oferece para a sua formação Departamento de Relações Internacionais do Grupo UNINTER OBJETIVOS Realização de Convênios Internacionais com Universidades, fundações e instituições estrangeiras de forma a promover a internacionalização do Grupo UNINTER nas áreas de graduação, no formato presencial e a distancia; 8

9 Promover, fomentar e facilitar a participação de alunos e professores em atividades acadêmicas (estudos, pesquisas, etc) em instituições no exterior, visando o intercâmbio de conhecimentos e vivências, como complemento de sua formação integral e com visão internacional. ATIVIDADES Representar institucionalmente o Grupo UNINTER em eventos nacionais e internacionais (congressos, seminários, jornadas, etc), assim como em entidades nacionais representativas da área internacional; Assinar convênios de cooperação técnica internacional com universidades, fundações e instituições estrangeiras; Realizar as atividades administrativas e logísticas necessárias para efetuar o intercâmbio dos alunos do Grupo UNINTER (presencial e a distancia); Organizar eventos nacionais e internacionais (palestras, seminários) dirigidos aos alunos e professores da instituição; Realizar atividades de promoção do intercâmbio entre os alunos da Facinter e Fatec Internacional, assim como nas universidades estrangeiras; Produzir artigos para a mídia (jornais e revistas), de âmbito regional e nacional, além de participar de programas de televisão para discussão de assuntos relevantes da área internacional, visando dar visibilidade à postura internacional do Grupo UNINTER. COMO PARTICIPAR DO INTERCÂMBIO INTERNACIONAL? 1. Para participar é necessário que o aluno: esteja matriculado no mínimo um ano na Facinter ou Fatec Internacional; tenha obtido aprovação de todas as disciplinas realizadas no período de, no mínimo, um ano como aluno da Facinter ou Fatec Internacional, quer seja presencial ou a distância; tenha conhecimento básico ou intermediário do idioma do país onde se situa a Universidade conveniada; 9

10 tenha condições financeiras para custear sua estadia, alimentação, viagem de ida e volta, seguro de vida e saúde, além da documentação necessária para o intercâmbio estudantil. 2. Para inscrever-se é necessário: decidir qual universidade conveniada o aluno deseja fazer seu intercâmbio; buscar no site dessa universidade conveniada as disciplinas que pretende fazer no intercâmbio; preencher a ficha de solicitação para intercâmbio (encontra-se no site mencionado em contatos ); entregar essa ficha, juntamente com histórico acadêmico da Facinter ou Fatec Internacional atual, um curriculum vitae e 2 fotos, bem como atestar seu nível de conhecimento no idioma requerido pela faculdade estrangeira conveniada (uma avaliação será aplicada em data específica ao aluno). CARACTERÍSTICAS Duração: um semestre acadêmico. Custos: o aluno está isento de pagamento na maioria das universidades estrangeiras conveniadas e isento de pagamento também na Facinter ou Fatec Internacional enquanto dure o intercâmbio. UNIVERSIDADES CONVENIADAS ARGENTINA Universidad Blas Pascal Cordoba - Universidad Argentina John Kennedy Buenos Aires - Universidad Nacional de Misiones Missões - 10

11 Universidad de Ciências Empresariales e Sociales (UCES) Buenos Aires Instituto Argentino de Secretarias Ejecutivas (IASE) Buenos Aires CHILE Universidad Central de Chile Santiago - Universidad Diego Portales Santiago - Universidad Católica del Chile (Duoc UC) Santiago PARAGUAI Universidad del Pacífico Assunção - Universidad Católica de Asunción Assunção - COLÔMBIA Universidad Autônoma de Bucaramanga Bucaramanga - MÉXICO Universidad Popular Autônoma de Puebla Puebla PERU Universidad San Ignácio de Loyola Lima - PORTUGAL Instituto Politécnico de Tomar - 11

12 ESPANHA Universidad de Vigo - Coordenador: Prof. René Berardi Tel: / Site: Local: Campus Garcez- 4º andar Horário de atendimento: 12h as 21h Programa Ser Integral O Programa propicia uma vivência acadêmica abrangente, por meio de disciplinas curriculares que utilizam metodologia diferenciada. Constitui-se numa proposta educativa que possibilita aprendizados significativos, capazes de intensificar a consciência sobre si e sobre a realidade que os cerca. Assim, enfatiza a importância do auto-conhecimento (ecologia pessoal), das habilidades relacionais (ecologia social) e da consciência de cidadania planetária (ecologia ambiental) para a efetivação de uma sólida formação humanística. Coordenadora do programa: Profª. Mari Regina Anastácio ou 4.3. Voluntariado FACINTER As atividades do voluntariado começaram no final do ano 2000, com o lançamento do 1º Trote Solidário, ao qual seguiu-se iniciativa da Diretoria Acadêmica, em conjunto com os professores, para a implantação do Setor em A partir desse ano, foram várias as ações no sentido de levar a solidariedade a vários setores da sociedade, carentes de recursos financeiros e materiais. Além de trotes sociais e de campanhas para a arrecadação de donativos, destaca-se também a realização de cursos para o Terceiro Setor, a parceria com Organizações Não-Governamentais ONGs e com 12

13 outros setores do Grupo UNINTER. O objetivo do Voluntariado é despertar alunos, professores e funcionários para as questões de cidadania e responsabilidade social. Contato: 4.4. Centro de Apoio Psicológico e Psicopedagógico (CAP) A instituição oferece um serviço de atendimento psicopedagógico para problemas e dificuldades pessoais, de relacionamento ou de aprendizado. Os alunos são orientados por profissionais das áreas da psicologia e da pedagogia, que buscam identificar e sanar esses problemas, visando uma melhoria na qualidade dos relacionamentos, assim como a harmonização do ambiente de trabalho e das relações de ensino-aprendizagem. São três as modalidades de atendimento oferecidas: Atendimento Psicopedagógico Procura identificar as causas das dificuldades dos alunos no processo de ensino-aprendizagem, e os auxilia no encontro do equilíbrio psicopedagógico com vista ao bom aproveitamento dos estudos. Coordenação: Profª Magda Branco Lohrer Atendimento: Campus Garcez, 4º andar. Terça-feira: das 16h00 às 19h00 Quarta-feira: das 16h00 às 19h00 Quinta-feira: das 17h00 às 19h00 Obs.: O atendimento deve ser agendado tel:

14 Atendimento Pedagógico Objetiva apoiar os professores na melhoria do seu desempenho pedagógico, a fim de proporcionar aos alunos o máximo aproveitamento no processo de ensino-aprendizagem. Obs.: O atendimento deve ser agendado pelo telefone: Atendimento Psicológico Visa a ajudar na solução de conflitos intrapessoais, almejando uma melhoria da qualidade de vida e a convivência harmônica na instituição. Coordenação: Prof. Ivo Carraro Atendimento: Professor Ivo Carraro Campus Garcez, 4º andar. Segundas e quartas-feiras, das 18h00 às 21h00 Obs.: O atendimento deve ser agendado pelo telefone: Profª Marta Cristina Wachowicz Campus Divina, térreo. Segundas e quartas-feiras, das 8h00 às 12h00 Obs.: O atendimento deve ser agendado pelo telefone: Centro Cultural O Centro Cultural da FACINTER coordena e organiza as atividades de extensão. Dentre suas atividades, destacam-se eventos, cursos, produtos, projetos e serviços voltados à comunidade, cujos objetivos são possibilitar o contato do aluno com diversos temas importantes para a sua formação. Seus principais objetivos são: Disseminação de conhecimento por meio de cursos, 14

15 conferências, seminários e palestras abertas tanto ao público interno quanto externo; Difusão cultural, que se concretiza na realização de eventos ou produtos artísticos e culturais; Apoio aos projetos e iniciativas de alunos, professores, funcionários e comunidade externa que visem o desenvolvimento social e a formação humanística. Responsável: Maíra Ribas Carneiro 4.6. Publicações De forma a permitir maior contato do aluno com a leitura e a produção acadêmica, bem como mantê-lo informado sobre as realizações e acontecimentos da sua instituição, são publicados periodicamente revistas e informativos. Revista Eletrônica Uninter.com De cunho cultural e informativo, procura atualizar os alunos sobre os acontecimentos na Instituição. Pode ser acessada por meio do site Revista Intersaberes É uma revista científica online, que publica artigos e resenhas de professores e alunos da instituição, e também de pesquisadores externos. Possui periodicidade semestral e é indexada pela Biblioteca Nacional. A revista está disponível em br/ficha.php Revista Jurídica do Curso de Direito: Ius Gentium Publica artigos de pesquisadores da Área de Direito Internacional, abarcando estudos de cunho histórico, filosófico, sociológico, jurídico e 15

16 antropológico. Seus artigos são escritos por pesquisadores da área, tanto internos quanto externos à instituição, nacionais ou estrangeiros. É uma revista impressa com periodicidade semestral. UNINTER Informativo Visa informar sobre os principais acontecimentos ocorridos na instituição. É impresso e com periodicidade mensal, sendo distribuído em pontos estratégicos dos campi aos alunos, professores e funcionários Programa de Iniciação Científica - PIC A Iniciação Científica é a PESQUISA NA GRADUAÇÃO, em que se aprende os primeiros passos para a realização da pesquisa científica, formando alunos pensantes e críticos, que vão além da prática profissional, desenvolvendo novas ideias e propostas. Dentre os principais objetivos da Iniciação Científica, pode-se citar: despertar o interesse pela pesquisa científica, pela troca de conhecimento, pelo aprendizado autônomo, pela produção e publicação de artigos e participação em eventos científicos. No momento, há diferentes Grupos de Pesquisa em andamento, o aluno poderá se inscrever como aluno-pesquisador, em períodos previamente divulgados por meio de edital. Coordenação: Profª Mônica Defreitas Informações: Comitê de Ética em Pesquisa - CEP O que é? Segundo a Resolução 196/96, o Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) é um colegiado interdisciplinar e independente, com munus público, que deve existir nas instituições que realizam pesquisas envolvendo seres 16

17 humanos no Brasil. Foi criado para defender os interesses dos sujeitos em sua integridade e dignidade e para contribuir no desenvolvimento da pesquisa dentro dos padrões éticos. Qual sua missão? A missão do Comitê de Ética em Pesquisa Envolvendo Seres Humanos é salvaguardar os direitos e a dignidade dos sujeitos da pesquisa. O Comitê de Ética em Pesquisa contribui para a qualidade das pesquisas e para a discussão do seu papel no desenvolvimento social da comunidade, além de contribuir para a valorização do pesquisador, que recebe o reconhecimento de que sua proposta é eticamente adequada. O que faz? O Comitê de Ética em Pesquisa é responsável pela avaliação e acompanhamento dos aspectos éticos de todas as pesquisas envolvendo seres humanos, visando salvaguardar a dignidade, os direitos, a segurança e o bem-estar do sujeito da pesquisa. O que o Comitê de Ética avalia? O projeto de pesquisa, quando envolve seres humanos e antes da fase de coleta de dados, deve ser encaminhado ao Comitê de Ética em Pesquisa contendo, além dos itens comuns a todos os projetos de pesquisa (Título do Projeto, Introdução, Objetivos geral e específico, Metodologia, Descrição de Material e Métodos, Casuística, Resultados Esperados, Cronograma e Referências) os seguintes elementos para avaliação ética: Local da Pesquisa (detalhar a infra-estrutura necessária ao desenvolvimento da pesquisa); Característica da População (numero de indivíduos, indicação de grupos vulneráveis, sexo, classe social, grupo social, faixa etária, cor de acordo com a classificação do IBGE, etc.); Plano de Recrutamento dos Sujeitos de Pesquisa (impressos, cartazes, contato pessoal, etc.); Critérios de Inclusão e Exclusão dos Sujeitos de Pesquisa; Orçamento (Recursos, fontes e destinação, bem como a forma 17

18 e o valor da remuneração do pesquisador); Critérios de Suspender ou Encerrar a Pesquisa; Avaliação do Risco ou Desconforto para o Sujeito da Pesquisa (Medidas para minimizar os danos previsíveis dentro da dimensão física, psíquica, moral, intelectual, social, cultural ou espiritual); Análise Crítica do(s) Benefício(s) ao Sujeito da Pesquisa (Dimensão do sujeito da pesquisa e da coletividade); Descrição do Processo de Obtenção do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (quem irá obtê-lo e as informações que serão fornecidas aos sujeitos da pesquisa); Termo de Consentimento Livre e Esclarecido; Folha de Rosto (Modelo Nacional do SISNEP) ; Curriculum Vitae dos Pesquisadores (caso possuam o currículo Lattes-CNPq, informar no projeto); Roteiro da entrevista ou questionários (se existir, anexar). Informações sobre como encaminhar os projetos de pesquisa estão disponíveis no site ou pelo Obs.: Toda pesquisa envolvendo seres humanos deverá ser submetida à apreciação de um Comitê de Ética em Pesquisa Rádio Web Estação Educacional A estação do GRUPO UNINTER transmite 24 horas uma grande variedade de programas: educacionais, de informação e entretenimento. Os programas educacionais são ferramentas de ensino que complementam o espectro cultural da instituição. A informação permite aos alunos estarem atualizados com questões importantes do seu dia-a-dia. Esta programação é intercalada por programas que oferecem uma gama seleta de boa música, dos mais variados gêneros, para todos os gostos. A Rádio Web é dirigida pela Coordenação do Curso de Comunicação Social da Facinter. 18

19 4.10. Job Center O Programa Job Center tem como objetivo apoiar os alunos em sua inserção no mercado de trabalho. Para tanto, ele funciona como Laboratório de Empregabilidade, buscando aperfeiçoar competências, habilidades e posturas voltadas à realidade do mercado. Ele fornece metodologias práticas de elaboração de currículos, aconselhamentos de ordem pessoal quanto à postura adequada em entrevistas como vestimentas, alerta para vícios de linguagem, entre outras técnicas, as quais auxiliam o candidato na obtenção de seu emprego. Para facilitar a aproximação do aluno com o mercado, o Job Center realiza convênios, programas de atuação conjunta e formas diferenciadas de cooperação com empresas para que estas disponibilizem, gratuitamente, suas vagas em forma de estágios ou cargos efetivos. Dessa forma, os alunos têm a oportunidade de um contato prático com a profissão escolhida. Para maiores informações, entre em contato com o setor ou acesse o site da Facinter. Job Center: Campus Tiradentes, 3º andar Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 10h00 às 22h00 Telefone: Portal Único Para que os alunos possam acompanhar com agilidade o desenvolvimento do curso, é disponibilizado um sistema eletrônico, o Portal Único, por meio do qual podem ser feitas consultas sobre o desempenho acadêmico quanto a notas e faltas, e também visualizar ementas de disciplinas e receber textos dos professores. Para acessar o Sistema, o aluno recebe previamente login e senha, disponibilizados pela Secretaria Acadêmica. Acesso: 19

20 5. ÓRGÃOS DE APOIO 5.1. Secretaria Acadêmica Para informações e solicitações de todos os registros acadêmicos: matrículas, transferências, aproveitamento de estudos, relatórios de notas, declarações, certificados, provas de segunda chamada, etc. Responsável: Profª Daicy Vieira Atendimento: Campus Garcez, 1º andar. De segunda a sexta-feira, das 9h00 às 21h00 Aos sábados, das 9h00 às 12h00 Tels: / 3428 / 3429 / 3430 Campus Divina Providência, térreo. De segunda a sexta-feira, das 9h00 às 21h00 Tels: / Atenção aos Editais da Secretaria A comunicação da Secretaria Acadêmica com o corpo discente se dá por meio de editais. Consulte-os periodicamente nos murais da Faculdade Tesouraria A Tesouraria recebe apenas o pagamento de taxas. As mensalidades devem ser pagas em agências bancárias. Atendimento: Campus Garcez, 1º andar. De segunda a sexta-feira, das 9h00 às 21h00 Tel.:

21 5.3. Centro de Apoio ao Discente - CAD Setor responsável pelo encaminhamento ao Financiamento Estudantil FIES e pelas negociações financeiras. Atendimento: Campus Garcez, 6º andar. De segunda a sexta-feira, das 9h às 21h Tel.: / Programa Universidade para Todos - PROUNI A FACINTER é adepta do Programa Universidade para Todos ProUni contando com um setor específico para o seu encaminhamento. O PROUNI e as Normas para Participação no Programa O ProUni Programa Universidade para Todos foi criado pela Medida Provisória nº 213/2004 e institucionalizado pela Lei nº , de 13 de janeiro de Tem como finalidade a concessão de bolsas de estudos integrais e parciais a estudantes de baixa renda, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior. Pré-Requisitos Para participar do Programa, o estudante deve possuir um dos seguintes pré-requisitos: ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou em instituições privadas, na condição de bolsista integral; estudante portador de deficiência, nos termos da Lei; ser professor da rede pública de ensino, para os cursos de licenciatura, normal superior e pedagogia, destinados à formação do magistério da educação básica, independentemente da renda; possuir nível de renda compatível com os critérios do Programa, para cada categoria de benefício. 21

22 Modalidades de Bolsa ProUni O Programa oferece bolsas integrais e parciais. A bolsa de estudo integral será concedida a brasileiros não-portadores de diploma de curso superior, cuja renda familiar mensal per capita não exceda o valor de até 1 (um) salário-mínimo e 1/2 (meio). As bolsas de estudo parciais de 50% (cinquenta por cento) ou de 25% (vinte e cinco por cento), serão concedidas a brasileiros não-portadores de diploma de curso superior, cuja renda familiar mensal per capita não exceda o valor de até 3 (três) salários-mínimos, mediante critérios definidos pelo Ministério da Educação. Critérios de Seleção O critério de seleção do ProUni é feito por meio da nota obtida no último ENEM. Renovação do Benefício A renovação é semestral, e em datas fixas. Para o primeiro semestre do ano, a mesma ocorre no semestre anterior, na data de 01/11 a 12/12. E para o segundo semestre do ano em vigência, é no período 01/05 a 12/06. Ou seja, de 01/11 a 12/12 para o primeiro semestre do próximo ano e de 01/05 a 12/06 para o próximo semestre do corrente ano. Obrigações dos Alunos Beneficiados Para manter-se no Programa, o aluno deve: obter um rendimento acadêmico de 75% nas disciplinas (notas e frequência), no último semestre cursado; permanecer no perfil de renda; fazer as renovações dentro dos prazos acima fixados. O aluno, desde que se enquadre nessas regras, poderá ser beneficiado durante todo o seu curso. 22

23 Duração do Processo de Solicitação do Benefício O ingresso dos alunos no programa está condicionado a pré-requisitos expostos anteriormente, estes sendo atendidos, o processo de solicitação do benefício irá depender da checagem da documentação dos alunos, e do volume de material a ser checado pelo setor. Caso todos os critérios sejam atendidos, o procedimento geralmente é concluído de 07 a 10 dias após o prazo final de entrega dos documentos. No caso de renovação, o prazo é menor, 03 dias em média. Documentos Necessários para dar Início ao Processo A documentação e demais comprovantes necessários para a solicitação dos benefícios do programa variam em decorrência da situação de cada candidato. O coordenador do ProUni na instituição, ou seus representantes, é quem definirá a documentação a ser apresentada, de forma a comprovar as informações prestadas pelo candidato. Para informações completas e detalhadas sobre o Programa e a documentação necessária, procure o setor do ProUni. Responsável: Gisele Marinelli Atendimento: Campus Vicente Machado, nº 317, 13º andar. De segunda à sexta-feira, das 09h às 20h. Tel.: Ouvidoria Recebe sugestões, reclamações, solicitações, etc. A comunicação pode ser feita via telefone, visita pessoal ou mensagem formalizada no link da Ouvidoria - disponível na página institucional do Grupo UNINTER. Responsável: Prof. Clark Rabelo Atendimento: Campus Garcez, 5º andar. 23

24 Tel: Biblioteca O Sistema Integrado de Bibliotecas do Grupo UNINTER tem como principal missão desenvolver e disponibilizar à comunidade acadêmica acervo bibliográfico e serviços que atendam às necessidades de informação, de forma atualizada, ágil e com qualidade, para as atividades de ensino, pesquisa e extensão, adotando modernas tecnologias para o tratamento e recuperação da informação. Para tanto conta, atualmente, com unidades de atendimento em três campi: Garcez, Tiradentes e Divina. O acervo está distribuído de acordo com a área de abrangência dos cursos de cada campus. Contudo, há uma mobilidade de materiais entre um campus e outro, de acordo com as necessidades dos usuários. O sistema integrado de bibliotecas é totalmente informatizado, oferecendo um acervo composto por mais de 40 mil exemplares, entre livros, folhetos, monografias, periódicos, mapas, audiovisual, etc. Oferece também os seguintes serviços: Empréstimo domiciliar; Serviço de comutação bibliográfica (COMUT); Visitas orientadas; Treinamento de usuários; Normatização de documentos; Empréstimo inter-bibliotecário. O acesso ao acervo pode ser feito diretamente nas estantes e nos terminais de consulta existentes nas bibliotecas, ou por meio da Internet, no endereço: por meio do qual reservas ou renovações poderão ser efetuadas. Bibliotecária responsável: Vanda Fattori Dias 24

25 Horários de atendimento:: Biblioteca Divina Providência: De segunda a sexta, das 8h às 22h15 Aos sábados, das 9h às 12h45. Tel.: Biblioteca Garcez: De segunda a sexta das 8h às 22h15 Aos sábados das 9h às 16h45. Tel.: Empréstimo Para empréstimo domiciliar, o usuário tem direito de retirar até três livros por sete dias corridos, um periódico (anterior ao último que constar do acervo) e uma fita de vídeo por três dias corridos. Em caso de atraso na devolução, será cobrada uma multa de R$ 1,00 (um Real) por material e por dia de atraso, incluindo fins de semana e feriados. Não será efetuado novo empréstimo e rematrícula de cursos caso haja débito por parte do solicitante. O usuário será responsável pelos materiais emprestados, devendo devolvê-los no mesmo estado em que os retirou. No caso de perda ou dano causado ao material, será obrigatória a substituição ou indenização do mesmo pelo seu valor atualizado. Não são passíveis de empréstimo: Obras de referências (dicionários, enciclopédias, bibliografias, índices e fontes bibliográficas em CD-ROM ou papel); Livros reservados; Documentos selecionados pelos professores para consulta local; Obras que, a critério da bibliotecária, devem permanecer na biblioteca. 25

MANUAL BOLSISTA. Núcleo de Atenção Solidária NAS

MANUAL BOLSISTA. Núcleo de Atenção Solidária NAS MANUAL DO BOLSISTA Núcleo de Atenção Solidária NAS Sumário 1 - Bolsa de Estudo... 2 2 - Tipos de Bolsas de Estudo... 2 - ProUni... 2 Eventuais Programas de Bolsas de Estudo:... 2 - Vestibular Social....

Leia mais

Apresentação. Como usar a Biblioteca

Apresentação. Como usar a Biblioteca Apresentação A Biblioteca FAAP, constituída pela Biblioteca Central e Salas de Leitura localizadas nas unidades de Ribeirão Preto, São José dos Campos e Centro de Excelência, tem por finalidade fornecer

Leia mais

10/04/2015 regeral_133_146

10/04/2015 regeral_133_146 Seção VI Da Transferência Art. 96. A UNIR aceita transferência de discentes oriundos de outras instituições de educação superior, de cursos devidamente autorizados, para cursos afins, na hipótese de existência

Leia mais

GUIA DO ALUNO 2014 1

GUIA DO ALUNO 2014 1 GUIA DO ALUNO 2014 1 GUI A DO ALUNO 1. Matrícula Para efetuar sua matrícula em Cursos PECE o candidato deverá comparecer no prazo estipulado, portando todos os documentos que são exigidos para a matrícula

Leia mais

3.2 Sistema de Avaliação e Monitoria

3.2 Sistema de Avaliação e Monitoria 3.2 Sistema de Avaliação e Monitoria RESOLUÇÃO N.º 06/2006 - CONSUN APROVA O SISTEMA DE AVALIAÇÃO E PROMOÇÃO PARA OS ALUNOS DE GRADUAÇÃO E CURSOS SEQÜENCIAIS DA PUCPR INGRESSANTES A PARTIR DE 2000. O Presidente

Leia mais

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO TÍTULO I - APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 1 TÍTULO II - DOS OBJETIVOS...

Leia mais

Art. 2 Revogadas as disposições em contrário, a presente Resolução passa a vigorar a partir de 12 de abril de 1996.

Art. 2 Revogadas as disposições em contrário, a presente Resolução passa a vigorar a partir de 12 de abril de 1996. RESOLUÇÃO N 008, DE 17 DE ABRIL DE 1996, DO DIRETOR DA FMTM. Fixa diretrizes e normas para os Cursos da Central de Idiomas Modernos - CIM. O DIRETOR DA FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO, no uso

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURITIBA 2015 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE Edital nº 01, de 15 de abril de 2015, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Especialização

Leia mais

ANEXO I: REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ANEXO I: REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ANEXO I: REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Fixa normas para o funcionamento das Atividades Complementares para o curso de Administração da Universidade Federal de Mato Grosso, campus Rondonópolis/Mato

Leia mais

FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS FMU GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Departamento de Ciências Exatas e Gerenciais

FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS FMU GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Departamento de Ciências Exatas e Gerenciais FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS FMU GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Departamento de Ciências Exatas e Gerenciais CURSOS : ADMINISTRAÇÃO CIÊNCIAS ATUARIAIS CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CIÊNCIAS

Leia mais

FACULDADE 7 DE SETEMBRO LABORATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO E MERCADO

FACULDADE 7 DE SETEMBRO LABORATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO E MERCADO FACULDADE 7 DE SETEMBRO LABORATÓRIO DE PESQUISA DE OPINIÃO E MERCADO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO, FINS E OBJETIVOS Art. 1º As presentes normas visam regulamentar e disciplinar, em termos de sua administração,

Leia mais

Regulamento Geral. Programas Executivos IBMEC MG. REGULAMENTO GERAL PROGRAMAS EXECUTIVOS IBMEC BELO HORIZONTE Reprodução Proibida

Regulamento Geral. Programas Executivos IBMEC MG. REGULAMENTO GERAL PROGRAMAS EXECUTIVOS IBMEC BELO HORIZONTE Reprodução Proibida Regulamento Geral Programas Executivos IBMEC MG 0 TÍTULO I - DAS FINALIDADES Art. 1º - Os Programas CBA, MBA e LL.M. são atividades docentes do Ibmec MG, dirigidos à formação e aperfeiçoamento dos participantes,

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO 2014.1 A Universidade Potiguar UnP, através da Pró-Reitoria Acadêmica ProAcad, torna público o presente Edital e convida o seu corpo discente

Leia mais

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Departamento de Ciências Exatas e Gerenciais

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Departamento de Ciências Exatas e Gerenciais DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E GERENCIAIS 2012 GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Departamento de Ciências Exatas e Gerenciais CURSOS ADMINISTRAÇÃO CIÊNCIAS ATUARIAIS CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO CIÊNCIAS

Leia mais

Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras

Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE LETRAS DIREÇÃO ADJUNTA DE GRADUAÇÃO SEÇÃO DE ENSINO Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras 2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

MANUAL ALUNO FUPAC. Sabará

MANUAL ALUNO FUPAC. Sabará MANUAL do ALUNO FUPAC Sabará 2014 Sumário 04 05 06 06 07 07 08 09 09 10 10 10 11 12 13 13 14 15 15 16 16 16 17 17 17 18 19 19 20 21 Apresentação Histórico da FUPAC Breve História da Faculdade Missão Contatos

Leia mais

Manual do Candidato da Graduação. Processos Seletivos

Manual do Candidato da Graduação. Processos Seletivos 1 ESCOLA SUPERIOR NACIONAL DE SEGUROS ESNS Manual do Candidato da Graduação Processos Seletivos Rua Senador Dantas, 74 2º andar Centro Rio de Janeiro RJ Tel. 33801044 33801046 33801532 2 A Escola Superior

Leia mais

Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF)

Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF) FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF) Introdução O Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de

Leia mais

Apresentação. Prezado aluno,

Apresentação. Prezado aluno, A Faculdade São Judas Tadeu tem como missão promover a emancipação do indivíduo através da educação, compreendida pelo desenvolvimento do conhecimento, atitudes e valores e respeito à dignidade humana.

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA - PPGEM

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA - PPGEM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA - PPGEM Regimento Interno do Curso de Mestrado Acadêmico em Engenharia Mecânica do Programa de Pós Graduação em Engenharia Mecânica Este programa de Pós-Graduação

Leia mais

EDITAL DE MATRÍCULA PARA DISCIPLINAS DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO NO PRIMEIROSEMESTRE DE 2010 - ENSINO SEMI PRESENCIAL CAMPUS SANT ANNA

EDITAL DE MATRÍCULA PARA DISCIPLINAS DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO NO PRIMEIROSEMESTRE DE 2010 - ENSINO SEMI PRESENCIAL CAMPUS SANT ANNA EDITAL DE MATRÍCULA PARA DISCIPLINAS DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO NO PRIMEIROSEMESTRE DE 2010 - ENSINO SEMI PRESENCIAL CAMPUS SANT ANNA O Prof. Raul Virginio da Silva Filho, Secretário Geral do Centro Universitário

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG ESCOLA DE DESIGN ED COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO NUCLEO INTEGRADOR DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS - NIPP PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008 Aprovado pelo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE MONITORES

PROCESSO SELETIVO DE MONITORES PROCESSO SELETIVO DE MONITORES A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), por meio da Pró-Reitoria de Ensino (PRE), torna pública a abertura das inscrições para seleção de Monitores do Programa Institucional

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC 2014 ÍNDICE CAPÍTULO I... 3 Da Constituição, Natureza, Finalidade e Objetivos dos Cursos... 3 CAPÍTULO II... 3 Da Implantação dos Cursos...

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2º/2015 Coordenador: Prof. Dr. Antônio Corrêa de Lacerda Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Regina Maria d Aquino Fonseca Gadelha Estarão abertas, no período de 01/04/2015 a

Leia mais

GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe

GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe Sumário Título I Dos Cursos de Pós Graduação e suas finalidades...1 Título II Dos Cursos de Pós Graduação em Sentido Lato...1 Título III Dos Cursos de

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, em anexo, o Regulamento dos Programas de Pós-Graduação Lato Sensu da FAE Centro Universitário.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, em anexo, o Regulamento dos Programas de Pós-Graduação Lato Sensu da FAE Centro Universitário. RESOLUÇÃO CONSEPE 09/2009 APROVA O REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FAE CENTRO UNIVERSITÁRIO. O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE, no uso das

Leia mais

2ª CONVOCAÇÃO: REQUERIMENTO DE BOLSA DE ESTUDO PARA PÓS GRADUAÇÃO EAD ALUNOS PARTICIPANTES DO ENADE/2008 - GPI e PEDAGOGIA PRESENCIAL E EAD

2ª CONVOCAÇÃO: REQUERIMENTO DE BOLSA DE ESTUDO PARA PÓS GRADUAÇÃO EAD ALUNOS PARTICIPANTES DO ENADE/2008 - GPI e PEDAGOGIA PRESENCIAL E EAD 2ª CONVOCAÇÃO: REQUERIMENTO DE BOLSA DE ESTUDO PARA PÓS GRADUAÇÃO EAD ALUNOS PARTICIPANTES DO ENADE/2008 - GPI e PEDAGOGIA PRESENCIAL E EAD Convocamos os Alunos dos Cursos de Gestão da Produção Industrial

Leia mais

2. Do Processo Seletivo 3. Das vagas

2. Do Processo Seletivo 3. Das vagas EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA DESTRANCAMENTO DE MATRÍCULA, DESTRANCAMENTO DE MATRÍCULA COM REOPÇÃO, ACEITAÇÃO DE TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS REGULARES PARA CURSOS AFINS, REOPÇÃO DE CURSO, OBTENÇÃO DE NOVO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2014 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2014 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2014 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA A Universidade Cidade de São Paulo UNICID, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12/12/2007, resolve promover

Leia mais

Apresentação. Prezado(a) Aluno(a),

Apresentação. Prezado(a) Aluno(a), Sumário 04 05 06 06 07 07 08 09 09 10 10 10 11 12 13 13 14 15 15 16 16 16 17 17 17 18 19 21 Apresentação Histórico da FUPAC Breve História da Faculdade Missão Contatos Institucionais Curso(s) Ofertado(s)

Leia mais

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO Sumário TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO I Da Caracterização do Curso... 3 CAPÍTULO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de

Leia mais

EDITAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

EDITAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DEJANEIRO CENTRO DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES INSTITUTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR EDITAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO

Leia mais

1. Objetivo. 2. Elegíveis

1. Objetivo. 2. Elegíveis 1. Objetivo Estabelecer diretrizes, critérios e condições para a concessão de bolsa integral de estudo aos candidatos aprovados com os melhores desempenhos dos cursos presenciais de Graduação Bacharelado

Leia mais

CAPÍTULO I Das definições preliminares, das e dos objetivos.

CAPÍTULO I Das definições preliminares, das e dos objetivos. Resolução n.º 03/2010 Regulamenta os Cursos de Pós-Graduação da Faculdade Campo Real. O CONSU Conselho Superior, por meio do Diretor Geral da Faculdade Campo Real, mantida pela UB Campo Real Educacional

Leia mais

REGULAMENTO DE MONITORIA FAESA

REGULAMENTO DE MONITORIA FAESA REGULAMENTO DE MONITORIA FAESA Página 1 de 11 1. CONCEITO / FINALIDADE : A monitoria consiste na atividade de apoio aos alunos das disciplinas de oferta regular do currículo as quais os coordenadores de

Leia mais

PORTARIA Nº. 14/REITORIA/10, de 5 de julho de 2010 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

PORTARIA Nº. 14/REITORIA/10, de 5 de julho de 2010 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO PORTARIA Nº. 14/REITORIA/10, de 5 de julho de 2010 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Institui e estabelece critérios para o Aproveitamento de Estudos e Verificação de Proficiência para fins de certificação

Leia mais

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS 2015 1) DOS OBJETIVOS O Programa de Monitoria de Graduação visa dar suporte às atividades acadêmicas

Leia mais

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA REGULAMENTO DE MONOGRAFIA Lavras - 2010 Regulamento de Monografia CAPÍTULO I DA ORIGEM E FINALIDADE Art. 1º - Este regulamento disciplina a apresentação, depósito e a avaliação da Monografia de conclusão

Leia mais

Programa Ciência sem Fronteiras

Programa Ciência sem Fronteiras Programa Ciência sem Fronteiras Apresentação Este GUIA foi elaborado pela Diretoria de Relações Internacionais (DRI), Pró-Reitoria de Graduação (PRG) e Pró- Reitoria de Pesquisa (PRP) da UFLA para orientar

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS INTRODUÇÃO FORMAS E REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CCSA - Centro de Ciências Sociais e Aplicadas

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CCSA - Centro de Ciências Sociais e Aplicadas São Paulo, 20 de maio de 2009. ASSUNTO: NORMA ADMINISTRATIVA PARA A REALIZAÇÃO DE MONITORIA NO CCSA Prezado(a) Aluno(a), Considerando: I. a importância da monitoria como um dos meios para a operacionalização

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861

MANUAL DO USUÁRIO. Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861 MANUAL DO USUÁRIO Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861 Rio de Janeiro INPI/CEDIN 2014 BIBLIOTECA DO INPI Vinculada ao Centro de Disseminação da Informação Tecnológica (CEDIN),

Leia mais

DO PROJETO DE MONOGRAFIA. Art. 2º. A elaboração da monografia deverá ser precedida de elaboração e aprovação de projeto de monografia.

DO PROJETO DE MONOGRAFIA. Art. 2º. A elaboração da monografia deverá ser precedida de elaboração e aprovação de projeto de monografia. Art. 1º. Este regulamento é aplicável aos cursos que em seu projeto definiram a monografia como trabalho final, conforme previsto no Regimento Interno do Instituto Superior do Ministério Público ISMP.

Leia mais

Manual do Candidato da Graduação. Processos Seletivos

Manual do Candidato da Graduação. Processos Seletivos 1 ESCOLA SUPERIOR NACIONAL DE SEGUROS Manual do Candidato da Graduação Processos Seletivos Rua Senador Dantas, 74 Térreo; 2º e 3º andares Centro Rio de Janeiro RJ Tel. 33801044 33801046 33801535 2 A Escola

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FAM

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FAM Capítulo I NATUREZA E FINALIDADE Art.1º As Bibliotecas da Faculdade das Américas, Campus Augusta e Campus Paulista, são de Acesso livre, tem por finalidade oferecer suporte aos programas de ensino, pesquisa

Leia mais

ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS Curso de Mestrado Profissional em Administração Pública MAP Pós Graduação Stricto Sensu FGV/EBAPE REGULAMENTO TÍTULO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Edital nº 09, de 22 de julho de 2014 Edital nº 09, de 22 de julho de 2014, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL

Leia mais

DOUTORADO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO MANUAL DO ALUNO

DOUTORADO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO MANUAL DO ALUNO DOUTORADO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO MANUAL DO ALUNO Academia de Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento Coordenação de Programas de Pós-Graduação Rua Mayrink Veiga, 09 17 e 18º

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2015

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2015 1 A Coordenação do Curso de Administração, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições e em cumprimento ao Art. 5 o do Regulamento de Monitoria, Anexo da Resolução de 21 de dezembro

Leia mais

MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Técnico em Informática

MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Técnico em Informática INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS - CAMPUS AVANÇADO SÃO JOÃO DEL-REI MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Técnico em Informática APRESENTAÇÃO O objetivo do presente

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENFERMAGEM DO TRABALHO Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Regulamento do Programa Desconto Amigo 29.01.15

Regulamento do Programa Desconto Amigo 29.01.15 Regulamento do Programa Desconto Amigo 29.01.15 1. O QUE É O PROGRAMA DESCONTO AMIGO E NO QUE CONSISTEM SEUS BENEFÍCIOS: 1.1. De acordo com este programa, terá direito ao beneficio, consistente em desconto,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO REGULAMENTO PROVISÓRIO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM TEORIA LITERÁRIA DOS OBJETIVOS

R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM TEORIA LITERÁRIA DOS OBJETIVOS R E G I M E N T O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM TEORIA LITERÁRIA DOS OBJETIVOS Artigo 1º - O Programa de Pós-Graduação em Letras tem por objetivo a formação de docentes destinados

Leia mais

Normas e Procedimentos para os Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu (MBA, Especialização e Aperfeiçoamento)

Normas e Procedimentos para os Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu (MBA, Especialização e Aperfeiçoamento) Normas e Procedimentos para os Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu (MBA, Especialização e Aperfeiçoamento) 1 Contato com alunos O contato com o aluno de Pós-Graduação da UCS acontece, de forma preferencial,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM O Universitário Módulo, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007, resolve promover Processo Seletivo

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento normatiza as atividades do Estágio Supervisionado em Publicidade e Propaganda

Leia mais

b) - VESTIBULAR A DISTÂNCIA AGOSTO 2015_PROVA DE REDAÇÃO/MATEMÁTICA PROCESSO SELETIVO EAD - (Evento 1338);

b) - VESTIBULAR A DISTÂNCIA AGOSTO 2015_PROVA DE REDAÇÃO/MATEMÁTICA PROCESSO SELETIVO EAD - (Evento 1338); Regulamento do Programa Desconto Amigo 01.07.2015 1. O QUE É O PROGRAMA DESCONTO AMIGO E NO QUE CONSISTEM SEUS BENEFÍCIOS: 1.1. De acordo com este programa, terá direito ao beneficio, consistente em desconto,

Leia mais

COORDENAÇÃO DE PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ONCOLOGIA

COORDENAÇÃO DE PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ONCOLOGIA COORDENAÇÃO DE PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ONCOLOGIA EDITAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ONCOLOGIA DOUTORADO 2016/1 O Instituto Nacional de Câncer (INCA) faz saber aos interessados

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA O Universitário Módulo, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007, resolve promover Processo Seletivo

Leia mais

Matrículas 1º semestre letivo de 2014

Matrículas 1º semestre letivo de 2014 EDITAL 17/2013 PRÓ-REITORIA ACADÊMICA Matrículas 1º semestre letivo de 2014 O UDF - Centro Universitário torna público o Edital de Matrícula dos Cursos de Graduação para o 1º semestre letivo de 2014, a

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL DA UFV CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS CAPÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL DA UFV CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS CAPÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL DA UFV CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1 0 O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil oferecido pelo Departamento de Engenharia Civil

Leia mais

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO Art. 1º O colegiado de curso é órgão consultivo da Coordenação de Curso, destinado a subsidiar a

Leia mais

Regulamento de Monitoria do Curso de Medicina da UNOESTE. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA CAPÍTULO I DA APRESENTAÇÃO

Regulamento de Monitoria do Curso de Medicina da UNOESTE. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA CAPÍTULO I DA APRESENTAÇÃO Regulamento de Monitoria do Curso de Medicina da UNOESTE. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA CAPÍTULO I DA APRESENTAÇÃO Art. 1º O presente Regulamento estabelece as finalidades, objetivos, atribuições

Leia mais

ORIENTAÇÃO AOS ALUNOS DE TURMAS ANTERIORES 2008.1

ORIENTAÇÃO AOS ALUNOS DE TURMAS ANTERIORES 2008.1 ORIENTAÇÃO AOS ALUNOS DE TURMAS ANTERIORES 2008.1 1.- Objetivos do Curso de Mestrado: a. Formação de professores para o magistério superior; b. Formação de pesquisadores; c. Capacitação para o exercício

Leia mais

Art. 2º Este Ato Administrativo entra em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposições em contrário.

Art. 2º Este Ato Administrativo entra em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposições em contrário. ATO ADMINISTRATIVO REITORIA Nº 63/2015 Reedita, com alterações, o Edital do Processo Seletivo dos Cursos Superiores na modalidade a Distância Vestibular 1º Semestre de 2016 O REITOR DA UNIVERSIDADE METODISTA

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Licenciatura em Filosofia a Distância

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Licenciatura em Filosofia a Distância Edital nº 02, de 13 de JANEIRO de 201, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR A DISTÂNCIA para atuar no Curso de Licenciatura

Leia mais

TUTORIAL/RENOV.MATRÍCULA/GRAD.EAD RJ. Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014. Estimados Estudantes,

TUTORIAL/RENOV.MATRÍCULA/GRAD.EAD RJ. Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014. Estimados Estudantes, TUTORIAL/RENOV.MATRÍCULA/GRAD.EAD RJ Estimados Estudantes, Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014. Gostaríamos de manifestar nossa alegria e gratidão pela confiança em nossa Instituição durante o período

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL Cacoal RO REGULAMENTO DE ESTÁGIOS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014 A Coordenação de Graduação da Faculdade Nacional de Direito (FND) torna público que a Pró-Reitoria

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS Art. 1º. A Biblioteca tem por objetivos gerais: 1º. Coletar, organizar e difundir a documentação bibliográfica necessária aos programas

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento define, no âmbito da Faculdade INEDI, as atividades complementares, bem como os procedimentos a serem

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2015/2016 INGRESSO 1º SEMESTRE 2016 DOUTORADO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL EDITAL PPGAS 3/2015

PROCESSO SELETIVO 2015/2016 INGRESSO 1º SEMESTRE 2016 DOUTORADO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL EDITAL PPGAS 3/2015 PROCESSO SELETIVO 2015/2016 INGRESSO 1º SEMESTRE 2016 DOUTORADO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL EDITAL PPGAS 3/2015 I. Para informações detalhadas sobre o PPGAS (Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social)

Leia mais

EDITAL Nº 072/2014. 1.2. O cronograma letivo será desenvolvido, conforme a seguir:

EDITAL Nº 072/2014. 1.2. O cronograma letivo será desenvolvido, conforme a seguir: 1 EDITAL Nº 072/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA (MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA), DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA

Leia mais

2 DA ETAPA DE SELEÇÃO DOS ORIENTADORES

2 DA ETAPA DE SELEÇÃO DOS ORIENTADORES EDITAL 2014 Estabelece inscrições para o Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI. O Diretor Geral da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI, Prof. Clauder Ciarlini

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM COMUNICAÇÃO E MARKETING Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Regulamento de Matrícula

Regulamento de Matrícula Regulamento de Matrícula A Coordenadora do Curso de Direito da Faculdade Processus, juntamente com a Diretora do Curso, no exercício de suas atribuições, com o intuito de normatizar a efetividade e dinâmica

Leia mais

Programa de Mestrado em Informática 1

Programa de Mestrado em Informática 1 Programa de Mestrado em Informática 1 REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM INFORMÁTICA DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS I - OBJETIVOS DO CURSO ART. 1º - O Curso de

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU)

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) RESOLUÇÃO N.º 700/2009 Publicada no D.O.E. de 07-07-2009, p.16 Altera a Resolução nº 507/07 CONSU, que aprova o Regulamento de Monitorias

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO AOS CURSOS SUPERIORES, MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD, DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO, TURMAS DE 2014.

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO AOS CURSOS SUPERIORES, MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD, DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO, TURMAS DE 2014. 1 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO AOS CURSOS SUPERIORES, MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD, DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO, TURMAS DE 2014. A Magnífica Reitora da Universidade de Santo Amaro

Leia mais

PEC-PG CNPq e CAPES. 8. Recomendações

PEC-PG CNPq e CAPES. 8. Recomendações PEC-PG CNPq e CAPES 8. Recomendações a) O Estudante-Convênio deverá matricular-se no primeiro semestre letivo do ano imediatamente subseqüente ao que se candidatou ao PEC-PG. Poderá, no entanto, ser concedida

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO 2016.1 PORTADORES DE DIPLOMA DE NÍVEL SUPERIOR

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO 2016.1 PORTADORES DE DIPLOMA DE NÍVEL SUPERIOR EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO 2016.1 PORTADORES DE DIPLOMA DE NÍVEL SUPERIOR A Universidade Salvador UNIFACS, em conformidade com seu Regimento Geral, torna pública a abertura das inscrições

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2016

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2016 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2016 A Diretora Geral da ESPM Unidade Rio de Janeiro, em consonância com o regimento da instituição, torna públicas as normas do processo seletivo classificatório

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Rio de Janeiro, 2003 CAPÍTULO I DOS CURSOS: MODALIDADES E OBJETIVOS Art. 1º. Em conformidade com o Regimento Geral de nos termos da Lei de Diretrizes e Bases da

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Em conformidade com a Resolução CNE/CES n 1, de 08 de Junho de 2007 e o Regimento da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Aprovado pelo Parecer CONSEPE

Leia mais

EDITAL DO VESTIBULAR 2/2016

EDITAL DO VESTIBULAR 2/2016 EDITAL DO VESTIBULAR 2/2016 O Diretor Geral da Faculdade FIA de Administração e Negócios, no uso de suas atribuições regimentais e da legislação vigente, por meio do presente Edital, torna público o edital

Leia mais

REGIMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

REGIMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU REGIMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU (Regimento aprovado pelo Conselho Deliberativo da Fiocruz em 28/08/2008) 1. Dos Objetivos 1.1. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) oferece programas de pós-graduação

Leia mais

ANEXO 2. NORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ANEXO 2. NORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 ANEXO 2. NORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1. A partir das Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Graduação em Serviço Social o planejamento acadêmico do deve assegurar, em termos

Leia mais

EXTRATO DO EDITAL N 43/2014 UEPA. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CAPES/CNPq/UEPA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE.

EXTRATO DO EDITAL N 43/2014 UEPA. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CAPES/CNPq/UEPA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE. EXTRATO DO EDITAL N 43/2014 UEPA CAPES/CNPq/UEPA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE. A Universidade do Estado do Pará (UEPA), por meio de sua Coordenadoria do Programa Ciência sem Fronteiras UEPA (PCsF-UEPA) e com o

Leia mais

Edital N 10/2014 DRI/UFF

Edital N 10/2014 DRI/UFF Edital N 10/2014 DRI/UFF Dispõe sobre o programa de Mobilidade Internacional de alunos de graduação da Universidade Federal Fluminense para o segundo semestre de 2015 e primeiro de 2016. A Diretoria de

Leia mais

Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu

Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Os cursos de pós-graduação lato sensu da FACULDADE UNIDA são regidos pela Resolução n. º 01, de 8 de junho de 2007,

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES SÃO CARLOS 2014 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2015 Artigo 1 o : As Atividades Complementares (AC) do Curso de Graduação em Administração da Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DINÂMICA REGIONAL E ALTERNATIVAS DE SUSTENTABILIDADE. CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO DO PROGRAMA

Leia mais

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA 2013 ATIVIDADES COMPLEMENTARES O que são? São práticas acadêmicas de múltiplos formatos, obrigatórias, que podem ser realizadas dentro ou fora

Leia mais