Os diferentes modelos de Estados (principais características)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Os diferentes modelos de Estados (principais características)"

Transcrição

1 Capítulo 6 Poder, política e Estado 7 Os diferentes modelos de Estados (principais características) Absolutista: - Unidade territorial. - Concentração do poder na figura do rei, que controla economia, justiça e exército. - Foi objeto da reflexão sistemática do inglês Thomas Hobbes. Liberal ou burguês: - Fundamentos principais: soberania popular e representação política. - Estado como guardião da ordem. - Sua principal função é resguardar a propriedade privada. - Separação entre público e privado. - Separação entre economia e política Estado não intervém na economia. Socialista: - Questiona o modelo liberal. - Questiona as desigualdades entre as classes sociais. - Defende profundas transformações nas formas de produção e apropriação das riquezas produzidas pelas sociedades. - O Estado socialista teria papel e existência transitórios. - Estabeleceria a ditadura do proletariado. Nazista e fascista: - Questiona os modelos liberal e socialista. - Estado paira acima de todas as organizações da sociedade, estendendo seus tentáculos por toda parte. - Forte aparato ideológico, com ênfase na valorização da educação. - Nacionalização da economia.

2 Capítulo 6 Poder, política e Estado 8 Do Estado de Bem-Estar Social ao Neoliberalismo Estado de Bem-Estar Social: - Alternativa às crises do sistema capitalista. - Resposta capitalista às críticas feitas ao sistema. - Propunha o equilíbrio entre Estado e mercado. - Defendia a intervenção do Estado no plano econômico, a fim de garantir o pleno emprego, estimular a produção e o consumo, mediar as relações de trabalho e ampliar as políticas de assistência (rede de proteção social). Neoliberal: - Surgiu como alternativa ao modelo de Bem-Estar Social. - Reabilitou e sustentou valores como livre mercado e livre-iniciativa. - Radicalizou a separação entre economia e política, com o Estado intervindo cada vez menos na economia. - Reforçou a função guarda noturno do Estado, ou seja, proteger a propriedade privada e reprimir qualquer manifestação de descontentamento com o sistema. - Destacou a influência das instituições financeiras internacionais, que passaram a interferir fortemente nos governos dos países adotantes do modelo. - A agenda do modelo neoliberal, principalmente para a América Latina, consolidou-se com o Consenso de Washington (1989), que destacou os seguintes itens: privatização das empresas estatais, flexibilização das leis trabalhistas, aumento dos investimentos estrangeiros sem restrições fiscais, redução dos gastos públicos e abertura aos tratados de livre comércio. - A partir da crise de 2008, tal modelo tem sido bastante contestado, especialmente no que diz respeito à supremacia do mercado.

3 Capítulo 6 Poder, política e Estado 9 Formação do Estado Brasileiro Destacam-se algumas características marcantes até hoje: - Indistinção entre público e privado. - Clientelismo. - Atuação política da mídia, o quarto poder. O período colonial - É importante destacar que o Brasil se inseriu no cenário mundial como colônia de exploração. Não havia, portanto, interesse metropolitano em constituir uma sociedade política organizada. - Fragmentação econômica, jurídica e moral. - Ordem pública frágil, onde o privado se sobrepunha ao público. O período imperial - Transposição do modelo português para o Brasil. - Na relação entre Estado e sociedade civil predominou a autonomia do primeiro em relação à segunda. - A própria Constituição imperial (1824) delegou plenos poderes ao Imperador, que detinha os poderes Executivo e Moderador. - Esta mesma constituição instituiu direitos formais, que não eram desfrutados pela maior parte da população, ainda largamente excluída da cidadania. República Velha - Forte influência de elites provinciais rurais, avessas a qualquer autoridade instituída que ameaçasse seus privilégios. - O poder público passou a compor aliança com essas elites, representadas na figura dos chefes locais, os chamados coronéis. - O coronelismo foi uma prática política marcante naquele contexto. - Nesta época também foi inaugurado o sistema presidencialista de governo com eleições diretas.

4 Capítulo 6 Poder, política e Estado 10 A Era Vargas A Revolução de 1930 marcou o início da liderança de Getúlio Vargas, amplamente sustentada em seu carisma. Surgimento da terceira Constituição brasileira, promulgada em 1934, sob pressão do movimento constitucionalista e com forte influência dos cafeicultores. Em seguida, o Estado Novo outorgou outra Constituição (em 1937), manifestando seu caráter predominantemente autoritário. Ao mesmo tempo, ocorria um processo de modernização do Estado e de implantação de uma nova estrutura política, social e econômica, fortemente influenciada pelo desenvolvimentismo. Vargas atendeu a reivindicações dos trabalhadores (regulamentou jornada de trabalho, férias etc.), ao mesmo tempo em que manteve as atividades sindicais sob forte controle estatal. Calcou-se no apoio dos trabalhadores e da burguesia industrial. Neste período a industrialização teve como principal agente o próprio Estado.

5 Capítulo 6 Poder, política e Estado 11 Democracia populista e ditadura militar Democracia populista - A ampla influência dos ideais democráticos disseminados no Ocidente repercutiu na Constituição de No entanto, teve pouco impacto na vida cotidiana, visto que neste momento histórico brasileiro houve restrição da atuação partidária e manipulação da opinião pública. - O período ( ) foi bastante turbulento, apesar do desenvolvimento econômico constatado, especialmente no governo de Juscelino Kubitschek. Ditadura civil-militar - Origem a partir do golpe militar de Conspiração de caráter anticomunista contra políticos da oposição. - Contou com apoio das elites empresariais, setores conservadores da Igreja católica, das camadas médias urbanas e dos grandes produtores rurais. - Supressão dos direitos políticos e civis. - Forte aparato repressor.

6 Capítulo 6 Poder, política e Estado 12 A Nova República Lei da Anistia em 1979 deu início ao processo de abertura política que culminou no fim do regime civil- -militar em Nova fase democrática se consolidou com a Constituição promulgada em Notável participação popular, evidenciada em movimentos como o das Diretas Já. Fernando Collor, o primeiro presidente eleito (1989) nesta nova fase da democracia sofreu, em 1992, o impeachment, exigido pela população que foi às ruas no movimento Fora Collor. Collor, porém, teve tempo suficiente para dar início à implementação da agenda neoliberal, posteriormente aprofundada por seus sucessores especialmente nos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso, entre 1995 e Em 2003, Luís Inácio Lula da Silva foi eleito para exercer o primeiro de dois mandatos consecutivos no governo federal. Mudanças importantes ocorreram, especialmente a partir do segundo mandato, quando se verificou um Estado mais presente na esfera econômica e também nas políticas sociais. Em 2010, foi eleita a primeira presidenta da história do país, Dilma Rousseff, que deu continuidade ao governo anterior do Partido dos Trabalhadores (PT). Maior espaço à participação popular na política.

Relações de poder e movimentos sociais: a luta pelos direitos na sociedade contemporânea

Relações de poder e movimentos sociais: a luta pelos direitos na sociedade contemporânea Unidade 3 Capítulo 6 Relações de poder e movimentos sociais: a luta pelos direitos Poder, política e estado 1 O poder e a política Poder se refere à capacidade de agir ou de determinar o comportamento

Leia mais

UDESC 2015/2 HISTÓRIA. Comentário

UDESC 2015/2 HISTÓRIA. Comentário HISTÓRIA Questão interpretativa envolvendo um trecho de Machado de Assis. No texto fica claro que a história necessita de crônicas e assim é mencionado no texto o "esqueleto" da história. a) Incorreta.

Leia mais

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 29 OS GOVERNOS COLLOR E ITAMAR FRANCO ( )

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 29 OS GOVERNOS COLLOR E ITAMAR FRANCO ( ) HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 29 OS GOVERNOS COLLOR E ITAMAR FRANCO (1990-94) Fixação 1) (PUC) As eleições presidenciais brasileiras, ocorridas neste ano, envolveram oito candidatos, concorrendo por partidos

Leia mais

IDADE CONTEMPORÂNEA A ERA NAPOLEÔNICA

IDADE CONTEMPORÂNEA A ERA NAPOLEÔNICA ERA NAPOLEÔNICA (1799 1815) Prof. João Gabriel da Fonseca joaogabriel_fonseca@hotmail.com 1 - O CONSULADO (1799 1804): Pacificação interna e externa. Acordos de paz com países vizinhos. Acordo com a Igreja

Leia mais

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos QUESTÃO 01 Descreva as principais características do populismo no Brasil: (valor 1,0) QUESTÃO 02 Após a Segunda Guerra Mundial, consolidou-se uma ordem político-econômica

Leia mais

Better Call Getúlio Vargas

Better Call Getúlio Vargas Better Call Getúlio Vargas Getúlio Vargas é formado em advocacia e escolheu essa profissão para agradar seu irmão Viriato Vargas. Viriato Vargas tinha 2 sonhos, se tornar advogado e ser um homem com muito

Leia mais

Poder, política e Estado

Poder, política e Estado 4 Unidade Poder, política e Estado O Brasil foi colônia de Portugal por mais de 300 anos. Com a independência, estabeleceu se o Estado monárquico. Na República, o Estado brasileiro assumiu diferentes feições,

Leia mais

10/03/2010 CAPITALISMO NEOLIBERALISMO SOCIALISMO

10/03/2010 CAPITALISMO NEOLIBERALISMO SOCIALISMO CAPITALISMO NEOLIBERALISMO SOCIALISMO Uma empresa pode operar simultaneamente em vários países, cada um dentro de um regime econômico diferente. 1 A ética não parece ocupar o papel principal nos sistemas

Leia mais

A ERA VARGAS (1930/1945)

A ERA VARGAS (1930/1945) PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DE VARGAS(1930-1945) 1945) Nacionalista. Favor das empresas nacionais. Política econômica Intervencionista. Ditador de características fascista. Populista. Centralizador. PRINCIPAIS

Leia mais

DEMOCRACIA X DITADURA. Prof. Dieikson de Carvalho

DEMOCRACIA X DITADURA. Prof. Dieikson de Carvalho DEMOCRACIA X DITADURA Prof. Dieikson de Carvalho Característica da Democracia Sufrágio Universal o voto é um direito da maioria da população. O parlamento ou o Congresso é eleito diretamente pelo povo.

Leia mais

PERÍODO COLONIAL

PERÍODO COLONIAL PERÍODO COLONIAL 1530-1808 POLÍTICA ADMINISTRATIVA 1º - SISTEMA DE CAPITANIAS HEREDITÁRIAS 1534-1548 2º SISTEMA DE GOVERNO GERAL 1548-1808 PERÍODO COLONIAL 1530-1808 ATIVIDADES ECONÔMICAS CICLO DO AÇÚCAR

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro LINHA DO TEMPO Módulo I História da Formação Política Brasileira Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro SEC XV SEC XVIII 1492 A chegada dos espanhóis na América Brasil Colônia (1500-1822) 1500 - A chegada

Leia mais

REDE EDUCACIONAL ADVENTISTA Ementa de Curso

REDE EDUCACIONAL ADVENTISTA Ementa de Curso REDE EDUCACIONAL ADVENTISTA Ementa de Curso DISCIPLINA: HISTÓRIA SÉRIE/ TURMA: 1º ANO MÉDIO ABC BIMESTRE: 4º NÚMERO 1. Módulo 16 - Política e economia no Antigo Introdução do módulo, com aula em slides

Leia mais

REFORMA SINDICAL E TRABALHISTA: EM ANÁLISE E DEBATE Rio de Janeiro, 11 de Maio de 2013

REFORMA SINDICAL E TRABALHISTA: EM ANÁLISE E DEBATE Rio de Janeiro, 11 de Maio de 2013 REFORMA SINDICAL E TRABALHISTA: EM ANÁLISE E DEBATE Rio de Janeiro, 11 de Maio de 2013 Helder Molina Historiador, mestre em Educação, Doutor em Políticas Públicas e Formação Humana, professor da Faculdade

Leia mais

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real.

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. O que foram os movimentos de pré-independência? Séculos XVIII e XIX grandes mudanças afetaram o Brasil... MUNDO... Hegemonia das ideias

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI Pró-Reitoria de Graduação PROGRAD - Coordenação de Processos Seletivos COPESE www.ufvjm.edu.br - copese@ufvjm.edu.br UNIVERSIDADE

Leia mais

República Populista ( ) Profª Ms. Ariane Pereira

República Populista ( ) Profª Ms. Ariane Pereira República Populista (1945-1964) Profª Ms. Ariane Pereira O populismo na América Latina Brasil: Getúlio Vargas; Argentina: Perón; México: Cárdenas; Semelhança: política de conciliação de classes sociais

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Espanhol

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Espanhol Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Espanhol 1 Os exercícios deverão ser feitos no livro. Predicado Verbal Leitura: págs. 91 e 92 do livro

Leia mais

Era Vargas. Do Governo Provisório ao Estado Novo

Era Vargas. Do Governo Provisório ao Estado Novo Era Vargas Do Governo Provisório ao Estado Novo Períodos Governo provisório (1930-1934) Tomada de poder contra as oligarquias tradicionais Governo Constitucional (1934-1937) Período legalista entre dois

Leia mais

ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas

ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas O PODER DE VARGAS ERA : PROVISÓRIO, CONSTITUCIONAL e ESTADO

Leia mais

Tipos de Democracia. Sociologia Larissa Rocha 12 e Aula ao Vivo

Tipos de Democracia. Sociologia Larissa Rocha 12 e Aula ao Vivo Tipos de Democracia 1. Passava da meia noite quando o escrutínio terminou. Os votos válidos não chegavam a vinte e cinco por cento, distribuídos pelo partido da direita, treze por cento, pelo partido do

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 5 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 5 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 COLÔNIA PLANO DE CURSO VIVER NO BRASIL *Identificar os agentes de ocupação das bandeiras *Conhecer e valorizar a história da capoeira *Analisar a exploração da Mata Atlântica *Compreender a administração

Leia mais

ABSOLUTISMO REGIME AUTORITÁRIO

ABSOLUTISMO REGIME AUTORITÁRIO O Absolutismo ABSOLUTISMO REGIME AUTORITÁRIO Regime político em que o poder está concentrado nas mãos do Rei. Rei: chefe militar, economia, chefe administrativo, controle da Igreja, poder político -> Poder

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER RECURSO DISCIPLINA HISTÓRIA

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER RECURSO DISCIPLINA HISTÓRIA 48) A OMS (Organização Mundial da Saúde) é uma das principais instituições do sistema ONU. Acerca dos problemas globais que envolvem a obesidade e as doenças dela decorrentes, todas as afirmações estão

Leia mais

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 13 A ERA VARGAS: O GOVERNO CONSTITUCIONAL ( )

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 13 A ERA VARGAS: O GOVERNO CONSTITUCIONAL ( ) HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 13 A ERA VARGAS: O GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934-37) Manifesto da AIB Plínio Salgado Fixação 1) (UFV) Durante a Era Vargas, notadamente no período de 1934-37, houve uma polarização

Leia mais

A sociedade e a história têm como base O TRABALHO HUMANO TRABALHO é o intercâmbio (relação) HOMEM E NATUREZA OBJETIVO: produzir e reproduzir as

A sociedade e a história têm como base O TRABALHO HUMANO TRABALHO é o intercâmbio (relação) HOMEM E NATUREZA OBJETIVO: produzir e reproduzir as A sociedade e a história têm como base O TRABALHO HUMANO TRABALHO é o intercâmbio (relação) HOMEM E NATUREZA OBJETIVO: produzir e reproduzir as condições materiais (econômicas) da vida social TODAS AS

Leia mais

Estado: conceito e evolução do Estado moderno. Santana do Livramento

Estado: conceito e evolução do Estado moderno. Santana do Livramento Estado: conceito e evolução do Estado moderno Santana do Livramento Objetivos da Aula Objetivo Geral Estudar o significado do Estado, sua concepção e evolução para os modelos do Estado Moderno, para a

Leia mais

Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, O rompimento da república café-com-leite, com o apoio

Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, O rompimento da república café-com-leite, com o apoio A Era do populismo Professor: Márcio Gurgel Os antecedentes da revolução de 1930 o Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, o O rompimento da república café-com-leite,

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE 1934

CONSTITUIÇÃO DE 1934 Vargas INTRODUÇÃO Neste livro você vai ler sobre a Era Vargas. Solicitado pela professora Valéria, da disciplina de História, escrito por Manuela Rottava, com caráter avaliativo. Tem destaque nas seguintes

Leia mais

BOM TRABALHO E SUCESSO!!! RENATA, LEONARDO E CARLÃO!!!

BOM TRABALHO E SUCESSO!!! RENATA, LEONARDO E CARLÃO!!! DISCIPLINA: História PROFESSORES: Renata, Leonardo e Carlão. DATA: /12/2014 VALOR: 20,0 pts. NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 9º ANO/E.F. TURMA: NOME COMPLETO: Nº: Matéria da Prova:

Leia mais

O Brasil no início do século XX

O Brasil no início do século XX O Brasil no início do século XX Crise de 1929 reorganização das esferas estatal e econômica no Brasil ; Década de 1920 deslocamento da economia agro-exportadora industrialização impulsionado pela 1ª Guerra

Leia mais

SUMÁRIO. INTRODUÇÃO 1 Maria Yedda Leite Linhares

SUMÁRIO. INTRODUÇÃO 1 Maria Yedda Leite Linhares MARIA YEDDA LINHARES (Organizadora) ORO FLAMARION SANTANA CARDOSO FRANCISCO CARLOS TEIXEIRA DA SILVA HAMILTON DE MATTOS MONTEIRO JOÀO LUÍS FRAGOSO SÔNIA REGINA DE MENDONÇA HISTÓRIA GERAL DO SUMÁRIO INTRODUÇÃO

Leia mais

As formas de controle e disciplina do trabalho no Brasil pós-escravidão

As formas de controle e disciplina do trabalho no Brasil pós-escravidão Atividade extra As formas de controle e disciplina do trabalho no Brasil pós-escravidão Questão 1 Golpe do 18 Brumário O Golpe do 18 Brumário foi um golpe de estado ocorrido na França, e que representou

Leia mais

A redemocratização do Brasil: de 1985 aos dias de hoje

A redemocratização do Brasil: de 1985 aos dias de hoje A redemocratização do Brasil: de 1985 aos dias de hoje A fase da redemocratização teve como característica o resgate da democracia e de seu pleno funcionamento e da cidadania para os brasileiros. Presidentes

Leia mais

1B Aula 01. O Iluminismo

1B Aula 01. O Iluminismo 1B Aula 01 O Iluminismo O contexto histórico em que surgiu o Iluminismo O Iluminismo foi acima de tudo uma revolução cultural porque propôs uma nova forma de entender a sociedade e significou uma transformação

Leia mais

Socialismo reformista na Quarta República: o Partido Socialista Brasileiro entre

Socialismo reformista na Quarta República: o Partido Socialista Brasileiro entre Socialismo reformista na Quarta República: o Partido Socialista Brasileiro entre 1945-1964 Rodrigo Candido da Silva Universidade Estadual de Maringá (UEM) A importância histórica da participação política

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: Ciência Política NOME DO CURSO: Ciências Econômicas.

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: Ciência Política NOME DO CURSO: Ciências Econômicas. 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: PERÍODO: III CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: Ciência Política NOME DO CURSO: Ciências Econômicas. 2. EMENTA

Leia mais

História 5 o ano Unidade 7

História 5 o ano Unidade 7 História 5 o ano Unidade 7 Nome: Unidade 7 Data: 1. A Revolução de 1930 ocorreu: ( ) durante a construção de Brasília. ( ) durante as eleições para a presidência do Brasil naquele ano. ( ) logo após a

Leia mais

A REDEMOCRATIZAÇÃO DO BRASIL ( )

A REDEMOCRATIZAÇÃO DO BRASIL ( ) A REDEMOCRATIZAÇÃO DO BRASIL (1945--1964) CENÁRIO POLÍTICO BRASILEIRO ENTRE 1945-1964 -Principais partidos políticos: *PSD:Partido Social Democrático.(JK) *UDN:União Democrática Nacional;(Jânio) *PTB:Partido

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE IMPEACHMENT

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE IMPEACHMENT PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE IMPEACHMENT AGOSTO DE 2015 JOB1057 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA O principal objetivo desse projeto é monitorar o conhecimento e a opinião da população

Leia mais

GOVERNO DEODORO DA FONSECA

GOVERNO DEODORO DA FONSECA GOVERNO DEODORO DA FONSECA GOVERNO PROVISÓRIO (1889/1891) 1- Primeiras medidas: Fim do Senado vitalício e do conselho de Estado, Dissolução da Câmara dos Deputados, Separação entre Igreja e Estado (extinção

Leia mais

DATA: 18/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 9º ANO/E.F. TURMA: NOME COMPLETO:

DATA: 18/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 9º ANO/E.F. TURMA: NOME COMPLETO: DISCIPLINA: História PROFESSORES: Carlão, Fred e Paula DATA: 18/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 9º ANO/E.F. TURMA: NOME COMPLETO: Nº: Matéria da Prova: O conteúdo

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA Nome Nº 9º Ano Data: Professor: Piero/ Thales Nota: (valor 1,0) 3 o.bimestre a) Introdução Neste bimestre, sua média foi inferior a 6,0 e você não assimilou os conteúdos

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA NÍVEL ENSINO MÉDIO

MATRIZ DE REFERÊNCIA NÍVEL ENSINO MÉDIO MATRIZ DE REFERÊNCIA NÍVEL ENSINO MÉDIO Conteúdo Programático de História Conteúdo Competências e Habilidades I. Antiguidade clássica: Grécia e Roma. 1. Conhecer as instituições políticas gregas e romanas,

Leia mais

GUIA DE AULAS - HISTÓRIA SITE: EDUCADORES.GEEKIELAB.COM.BR

GUIA DE AULAS - HISTÓRIA SITE: EDUCADORES.GEEKIELAB.COM.BR GUIA DE AULAS - HISTÓRIA SITE: EDUCADORES.GEEKIELAB.COM.BR Olá, Professor! Assim como você, a Geekie também quer ajudar os alunos a atingir todo seu potencial e a realizar seus sonhos. Por isso, oferecemos

Leia mais

Lula: Impeachment é conduzido por quadrilha legislativa

Lula: Impeachment é conduzido por quadrilha legislativa Lula: Impeachment é conduzido por quadrilha legislativa Em fala em seminário, o ex-presidente agradeceu à imprensa internacional pela cobertura que está fazendo da crise política Postado por Agência PT,

Leia mais

Era Vargas e República Liberal

Era Vargas e República Liberal Era Vargas e República Liberal Era Vargas e República Liberal 1. (Unicamp) Diferenças significativas distinguem o sindicalismo operário brasileiro das primeiras décadas do século 20, do sindicalismo criado

Leia mais

Prof. André Vinícius.

Prof. André Vinícius. 1 - Diferentes projetos republicanos: República Positivista: centralização política nas mãos do presidente. Postura predominante entre os militares. Prevaleceu entre 1889 e 1894, durante a chamada República

Leia mais

Revolução Russa 1917

Revolução Russa 1917 Revolução Russa 1917 1 A RÚSSIA PRÉ-REVOLUCIONÁRIA Economia Predominantemente rural (latifúndios) com vestígios do feudalismo, muito atrasado economicamente. Mais da metade do capital russo provinha de

Leia mais

Era um oligarca Permaneceu 15 anos no poder Golpe de 30 Queda de Washington Luís Figura pública mais importante da história brasileira (sec.

Era um oligarca Permaneceu 15 anos no poder Golpe de 30 Queda de Washington Luís Figura pública mais importante da história brasileira (sec. Era Vargas (1930-1945) Getúlio Vargas Era um oligarca Permaneceu 15 anos no poder Golpe de 30 Queda de Washington Luís Figura pública mais importante da história brasileira (sec. XX) O governo de Vargas

Leia mais

Herança do Século XIX Caudilhismo Fragmentação Política Concentração Fundiária Predominância Econômica da Agropecuária

Herança do Século XIX Caudilhismo Fragmentação Política Concentração Fundiária Predominância Econômica da Agropecuária Herança do Sculo XIX Caudilhismo Fragmentação Política Concentração Fundiária Predominância Econômica da Agropecuária Sculo XX Diversificação da Economia Industrialização e Urbanização Novas Classes Sociais

Leia mais

DISCIPLINA DE HISTÓRIA

DISCIPLINA DE HISTÓRIA DISCIPLINA DE HISTÓRIA OBJETIVOS: 6º ano Estabelecer relações entre presente e passado permitindo que os estudantes percebam permanências e mudanças nessas temporalidades. Desenvolver o raciocínio crítico

Leia mais

ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO ( )

ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO ( ) ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO (1822-1831) Jean Baptiste Debret O RECONHECIMENTO INTERNACIONAL DO BRASIL INDEPENDENTE Estados Unidos da América A Doutrina Monroe (A América para os americanos )

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO PRIMEIRO REINADO

BRASIL IMPÉRIO PRIMEIRO REINADO BRASIL IMPÉRIO PRIMEIRO REINADO PRIMEIRO REINADO Portugueses em várias províncias tentaram resistir à independência: Bahia Pará Cisplatina apareceram camadas populares para derrotar resistências portuguesas

Leia mais

4 Poder, política e Estado

4 Poder, política e Estado Unidade 4 Poder, política e Estado Os atos políticos e as ações do Estado fazem parte de nossa vida. É atuando politicamente que entendemos e assumimos nosso papel na sociedade. Museu Britânico, Londres,

Leia mais

ILUMINISMO LUZ DA RAZÃO CONTRA AS TREVAS DA IGNORÂNCIA

ILUMINISMO LUZ DA RAZÃO CONTRA AS TREVAS DA IGNORÂNCIA ILUMINISMO LUZ DA RAZÃO CONTRA AS TREVAS DA IGNORÂNCIA Conceito: O Iluminismo foi um movimento ideológico do século XVIII, que defendeu a liberdade de expressão e o fim de todo regime opressor. O Iluminismo

Leia mais

A REVOLUÇÃO RUSSA. Professor: TÁCIUS FERNANDES Blog:

A REVOLUÇÃO RUSSA. Professor: TÁCIUS FERNANDES Blog: A REVOLUÇÃO RUSSA Professor: TÁCIUS FERNANDES Blog: www.proftaciusfernandes.wordpress.com RÚSSIA CZARISTA Final do século XIX 170 milhões de pessoas Economia agrária 85% da população vivia no campo camponeses

Leia mais

Exercícios de República Liberal ( ) Parte I

Exercícios de República Liberal ( ) Parte I Exercícios de República Liberal (1946-1964) Parte I 1. (Enem) Zuenir Ventura, em seu livro "Minhas memórias dos outros" (São Paulo: Planeta do Brasil, 2005), referindo-se ao fim da "Era Vargas" e ao suicídio

Leia mais

Outline da carta de Madri de 1998

Outline da carta de Madri de 1998 CLAD - Conselho Latino-Americano de Administração para o Desenvolvimento Outline da carta de Madri de 1998 Este outline foi preparado por Luiz Carlos Bresser- Pereira em 23.2.98 para servir de base para

Leia mais

02) Descreva sobre o Plano de Metas do governo JK e as suas conseqüências para o Brasil.

02) Descreva sobre o Plano de Metas do governo JK e as suas conseqüências para o Brasil. DISCIPLINA: HISTÓRIA DATA: PROFESSOR: CARLOS e WILHER ETAPA: RECUPERAÇÃO FINAL NOME COMPLETO: ASSUNTO: TRABALHOS DE RECUPERAÇÃO SÉRIE: 3ª / E.M. TURMA: Nº: Matéria da Prova: O conteúdo a ser estudado para

Leia mais

1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS PROF. FELIPE KLOVAN

1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS PROF. FELIPE KLOVAN SEGUNDO REINADO 1840 ATÉ 1889 POLÍTICA E MOVIMENTOS SOCIAIS SEGUNDO REINADO Golpe da maioridade 1840 Novo gabinete do governo Liberal de curta existência. Conservadores retornam ainda no mesmo ano ao governo.

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO Competências - Identificar e analisar as relações de trabalho compulsório em organizações sociais, culturais

Leia mais

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na Atividade de Estudo Geo/História 5º ano Nome: 1- LIGUE os itens abaixo corretamente. 2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na América? 3- ASSINALE as afirmativas erradas

Leia mais

Exercícios de Ditadura Militar: do golpe a Castelo Branco

Exercícios de Ditadura Militar: do golpe a Castelo Branco Exercícios de Ditadura Militar: do golpe a Castelo Branco Material de apoio do Extensivo 1. Com a renúncia de Jânio Quadros, setores militares resolveram impedir a posse do Vice- Presidente João Goulart.

Leia mais

Economia Brasileira Contemporânea

Economia Brasileira Contemporânea Nilson Araújo de Souza Economia Brasileira Contemporânea De Getúlio a Lula 2- Edição Ampliada SAO PAULO EDITORA ATLAS S.A. - 2008 Sumário Prefácio, xi O Nacional-desenvolvimentísmo e a Industrialização,

Leia mais

Aula 15- A Crise do Império de Novembro de 1889

Aula 15- A Crise do Império de Novembro de 1889 Aula 15- A Crise do Império 1870-1889 15 de Novembro de 1889 Silêncio! Dom Pedro está governando o Brasil. z z z Proclamação da República A Questão Militar A Questão Religiosa Questão Abolicionista A

Leia mais

A RÚSSIA IMPERIAL monarquia absolutista czar

A RÚSSIA IMPERIAL monarquia absolutista czar A RÚSSIA IMPERIAL Desde o século XVI até a Revolução de 1917 a Rússia foi governada por uma monarquia absolutista; O rei era chamado czar; O czar Alexandre II (1818-1881) deu início, na metade do século

Leia mais

Capitalismo x Socialismo. Introdução para o entendimento do mundo bipolar.

Capitalismo x Socialismo. Introdução para o entendimento do mundo bipolar. Capitalismo x Socialismo Introdução para o entendimento do mundo bipolar. Capitalismo Sistema econômico, político e social no qual os agentes econômicos (empresários, burgueses, capitalistas), proprietários

Leia mais

O poder e a política SOCIOLOGIA EM MOVIMENTO

O poder e a política SOCIOLOGIA EM MOVIMENTO Capítulo 6 Poder, política e Estado 1 O poder e a política Poder se refere à capacidade de agir ou de determinar o comportamento dos outros. As relações de poder perpassam todas as relações sociais. As

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS

CARACTERÍSTICAS GERAIS CARACTERÍSTICAS GERAIS 1.1 CONTEXTO TRANSIÇÃO FEUDO-CAPITALISTA CRISE DO FEUDALISMO 1.2 CAUSAS EXPANSÃO DA ATIVIDADE COMERCIAL ALIANÇA REI-BURGUESIA ENFRAQUECIMENTO DO PODER CENTRAL CARACTERÍSTICAS GERAIS

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA. Professor Marcelo Pitana

REVOLUÇÃO FRANCESA. Professor Marcelo Pitana REVOLUÇÃO FRANCESA Professor Marcelo Pitana REVOLUÇÃO FRANCESA (1789 Queda da Bastilha) Antecedentes: - Ideais iluministas (liberais); - Abuso de poder da nobreza; - Pompa das cortes; - Déficit orçamentário;

Leia mais

IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA. Prof. Iair. Prof. Jorge Diacópulos

IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA. Prof. Iair. Prof. Jorge Diacópulos Prof. Jorge Diacópulos Revolução burguesa. Antecedentes/causas: IDADE CONTEMPORÂNEA Maior população da Europa Ocidental (25 milhões). 80% rural. Absolutismo parasitário Luís XVI Festas, banquetes, pensões,

Leia mais

Nomes: Luana, Chaiane e Eduarda R.

Nomes: Luana, Chaiane e Eduarda R. Nomes: Luana, Chaiane e Eduarda R. No início do período republicano no Brasil (final do século XIX e começo do XX), fortificou-se um sistema conhecido popularmente como coronelismo. Este nome foi dado

Leia mais

Imperialismo. Estudo dos Capítulos 9 e 10 da obra Economia Política: uma introdução Crítica para o Curso de Economia Política

Imperialismo. Estudo dos Capítulos 9 e 10 da obra Economia Política: uma introdução Crítica para o Curso de Economia Política uma introdução Crítica para o Curso de Economia Política Rosa Luxemburgo Vladimir Lênin Nikolai Bukharin capitalismo mobilidade e transformação atividade econômica desenvolvimento das forças produtivas

Leia mais

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 KARL MARX E A EDUCAÇÃO Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 BIOGRAFIA Karl Heinrich Marx (1818-1883), nasceu em Trier, Alemanha e morreu em Londres.

Leia mais

A Era Vargas M Ó D U L O 1 0. Prof. Alan Carlos Ghedini

A Era Vargas M Ó D U L O 1 0. Prof. Alan Carlos Ghedini A Era Vargas M Ó D U L O 1 0 Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com Governo Provisório (1930 1934) Formado de um agrupamento de membros da Aliança Liberal, tenentes e outros. É a fase de

Leia mais

PRIMEIRO REINADO ( )

PRIMEIRO REINADO ( ) PRIMEIRO REINADO (1822 1831) 7 de setembro de 1822 Independência ou morte? O grito do Ipiranga. Pedro Américo. 1888. A proclamação da Independência. François- René Moreaux. 1844. Os desafios após a independência

Leia mais

REVOLUÇÃO AMERICANA

REVOLUÇÃO AMERICANA REVOLUÇÃO AMERICANA 1776-1781 CONTEXTO Crise do Antigo Regime na América. Expansão dos ideais Iluministas. Liberalismo político e econômico. Crítica ao Sistema Colonial Consolidação do Estado Burguês na

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro Perfil de aprendizagem de História 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO Das sociedades recolectoras às primeiras civilizações Das sociedades recolectoras às primeiras sociedades produtoras 1. Conhecer o processo

Leia mais

Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial. Expansão do modelo industrial Era do aço, petróleo e Eletricidade

Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial. Expansão do modelo industrial Era do aço, petróleo e Eletricidade Marcos Machry Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial I Revolução Industrial (1760 1860) - Capitalismo Industrial - O pioneirismo da INGLATERRA Era do carvão, ferro e vapor

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE 1934

CONSTITUIÇÃO DE 1934 CONSTITUIÇÃO DE 1934 Porto Alegre, dezembro de 2014. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL DE 1934 INFLUÊNCIA E CONTEXTO HISTÓRICO O Brasil passou, durante quatro anos, por um governo

Leia mais

historiaula.wordpress.com A Era Vargas Professor Ulisses Mauro Lima

historiaula.wordpress.com A Era Vargas Professor Ulisses Mauro Lima historiaula.wordpress.com A Era Vargas Professor Ulisses Mauro Lima 1930-1945 A era Vargas: 1930-1945 1930 2 de janeiro: publicação da plataforma da Aliança Liberal. 1 de março: vitória de Julio Preste

Leia mais

SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS SER AMERICANOS ONDE TUDO COMEÇOU?

SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS SER AMERICANOS ONDE TUDO COMEÇOU? A CAMINHO DA REPÚBLICA fatos que antecederam a P. da República 1870 RIO DE JANEIRO fundação do Partido Republicano e lançamento do MANISFESTO REPUBLICANO por Quintino Bocaiúva SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS

Leia mais

Democracia, Cidadania e Participação social

Democracia, Cidadania e Participação social Democracia, Cidadania e Participação social Proposta de redação: Cidadania e participação social como conciliar democracia e ordem pública? Democracia e participação social: A democracia opõe-se à ditadura

Leia mais

Sugestões de avaliação. História 9 o ano Unidade 7

Sugestões de avaliação. História 9 o ano Unidade 7 Sugestões de avaliação História 9 o ano Unidade 7 Nome: Unidade 7 Data: 1. O fim da ditadura de Vargas propiciou a criação de novos partidos. Relacione os partidos da primeira coluna com as ideias da segunda

Leia mais

BANCO DE ATIVIDADES Presente História 5 ano - 4 bimestre Avaliação

BANCO DE ATIVIDADES Presente História 5 ano - 4 bimestre Avaliação História 5 ano - 4 bimestre Unidade 4 1. Escreva um pequeno texto sobre o governo Getúlio Vargas. Não esqueça de incluir dois argumentos favoráveis e dois desfavoráveis. Dê um título para o texto. 2. Leia

Leia mais

UDESC 2017/1 HISTÓRIA. Comentário

UDESC 2017/1 HISTÓRIA. Comentário HISTÓRIA Apesar da grande manifestação em São Paulo, no ano de 1984, com a presença de políticos como Ulisses Guimarães, a emenda Dante de Oliveira, que restabelecia as eleições presidenciais diretas,

Leia mais

A INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRA

A INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRA A INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRA PERÍODO COLONIAL Portugal proibia a criação de fábricas no Brasil para que os brasileiros consumissem os produtos manufaturados pela metrópole. PÓS COLÔNIA A industrialização

Leia mais

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro)

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro) Planejamento das Aulas de História 2016 8º ano (Prof. Leandro) Fevereiro Aula Programada (As tensões na Colônia) Páginas Tarefa 1 As tensões na Colônia 10 e 11 Mapa Mental 2 A viradeira 12 Exerc. 1 a 5

Leia mais

Modulo 11 - Brasil. Prof. Alan Carlos Ghedini

Modulo 11 - Brasil. Prof. Alan Carlos Ghedini Modulo 11 - Brasil Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com O populismo pode ser compreendido como: Uma forma de exercício político garantida pelo apoio da grande massa Um sistema no qual o

Leia mais

SEGUNDO REINADO D. PEDRO II

SEGUNDO REINADO D. PEDRO II SEGUNDO REINADO D. PEDRO II 1840 1889 Golpe da Maioridade Proclamação da República GOVERNO = MONARQUIA PARLAMENTARISTA Segundo Reinado, a estrutura e a organização política, econômica e social do Brasil,

Leia mais

A O PAIS EM REVOLUÇÃO. Coordenação". J. M. BrandãoMe Brito. HT notícias editorial

A O PAIS EM REVOLUÇÃO. Coordenação. J. M. BrandãoMe Brito. HT notícias editorial A 384913 O PAIS EM REVOLUÇÃO Coordenação". J. M. BrandãoMe Brito HT notícias editorial ÍNDICE I OS MILITARES E A EVOLUÇÃO POLÍTICA INTERNA E EXTERNA (1974-1982) José Medeiros Ferreira 11 INTRODUÇÃO 11

Leia mais

GEOGRAFIA ENSINO MÉDIO PROF. JEFFERSON OLIVEIRA 3 ANO PROF.ª LUDMILA DUTRA

GEOGRAFIA ENSINO MÉDIO PROF. JEFFERSON OLIVEIRA 3 ANO PROF.ª LUDMILA DUTRA GEOGRAFIA 3 ANO PROF.ª LUDMILA DUTRA ENSINO MÉDIO PROF. JEFFERSON OLIVEIRA Avaliação da unidade III Pontuação: 7,5 pontos 2 Questão 01 (2,0) A globalização é entendida, hoje, como o processo de integração

Leia mais

Seguridade Social: desafios de sua gestão

Seguridade Social: desafios de sua gestão Resenha Seguridade Social: desafios de sua gestão Ha n a Da h e r Lo p e s * SILVA, Ademir Alves da. A gestão da Seguridade Social brasileira: entre a política pública e o mercado. São Paulo: Cortez,

Leia mais

Estratégia social-desenvolvimentista ( ) e o ano Brasília, Junho de 2015 Ricardo Bielschowsky, IE-UFRJ

Estratégia social-desenvolvimentista ( ) e o ano Brasília, Junho de 2015 Ricardo Bielschowsky, IE-UFRJ Estratégia social-desenvolvimentista (2003-2014) e o ano 2015. IV CONFERENCIA NACIONAL DO FONACATE Brasília, Junho de 2015 Ricardo Bielschowsky, IE-UFRJ Apresentação em três partes 1. Antecedentes históricos;

Leia mais

As transformações que a Revolução Industrial trouxe para o campo e para a cidade;

As transformações que a Revolução Industrial trouxe para o campo e para a cidade; A DINÂMICA INDUSTRIAL E A CONCENTRAÇÃO FINANCEIRA 1 A Dinâmica Industrial As transformações que a Revolução Industrial trouxe para o campo e para a cidade; As cidades negras; Mudanças nas relações sociais;

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE HISTÓRIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE HISTÓRIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE HISTÓRIA Nome Nº 9º Ano Data: Professor: Piero/ Thales FINAL Nota: (valor 2,0) a) Introdução Neste ano, sua média global foi inferior a 6,0 e você não assimilou os conteúdos

Leia mais

TOTALITARISMO AUTORITARISMO

TOTALITARISMO AUTORITARISMO TOTALITARISMO & AUTORITARISMO Totalitarismo Tipo de Estado difundido na Europa entre as duas grandes guerras mundiais, que exerce um enorme controle sobre todas as atividades sociais, econômicas, políticas,

Leia mais

O golpe nada mais foi que a antecipação da maioridade de D. Pedro II, que contava então com um pouco mais de 14 anos.

O golpe nada mais foi que a antecipação da maioridade de D. Pedro II, que contava então com um pouco mais de 14 anos. GOLPE DA MAIORIDADE Desde 1838, estava claro tanto para os LIBERAIS, quanto para os CONSERVADORES que somente a monarquia plena poderia levar o país a superar a sua instabilidade política. O golpe nada

Leia mais

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 12 A ERA VARGAS: A REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 1932 E A CARTA DE 1934

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 12 A ERA VARGAS: A REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 1932 E A CARTA DE 1934 HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 12 A ERA VARGAS: A REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 1932 E A CARTA DE 1934 ixação ) (CESGRANRIO) Durante o Estado Novo, no campo da política salarial, foi introduzida, via ecreto-lei,

Leia mais