CIDADE LIMPA: CONSUMIR SEM DESTRUIR ESTRATÉGIAS PARA QUE SÃO LUIZ GONZAGA REDUZA OS IMPACTOS AMBIENTAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CIDADE LIMPA: CONSUMIR SEM DESTRUIR ESTRATÉGIAS PARA QUE SÃO LUIZ GONZAGA REDUZA OS IMPACTOS AMBIENTAIS"

Transcrição

1 CIDADE LIMPA: CONSUMIR SEM DESTRUIR ESTRATÉGIAS PARA QUE SÃO LUIZ GONZAGA REDUZA OS IMPACTOS AMBIENTAIS OLIVEIRA, Salete Mendes de; TOMASI, Dinara Bortoli Iniciação Científica PIIC/URI Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões URI São Luiz Gonzaga Serviço Social ; RESUMO: Ao longo da história, a sociedade humana vem exercendo significativa interferência nos ecossistemas, especialmente nas últimas décadas, alterando a paisagem e comprometendo, muitas vezes, a quantidade e a qualidade dos recursos naturais que sustentam a vida. Essa situação tem-se agravado nas últimas décadas. Atualmente, vivencia-se uma crise ambiental caracterizada pela produção e consumo sem limites, pois o desenvolvimento científico e tecnológico vem contribuindo para a sucessão de desequilíbrios ecológicos. Trata-se de uma crise anunciada ambiental, que se efetiva como crise socioambiental, porquanto decorrente da relação estabelecida entre a sociedade humana e a natureza. Ao propor a pesquisa Cidade Limpa: Consumir sem Destruir Estratégias para que São Luiz Gonzaga reduza os impactos ambientais, busca-se reconhecer a importância do consumo racional como estratégia da sociedade são-luizense para preservação dos recursos naturais. Na primeira etapa da investigação, será construído um breve histórico do destino dos resíduos domésticos produzidos pelos moradores do município de São Luiz Gonzaga, desde o ano de 2008 até os dias atuais. A partir desse mapeamento, pretende-se sensibilizar a comunidade são-luizense para um consumo consciente de produtos que causam impactos ambientais. Aliando-se os dados obtidos na realidade contextual de São Luiz Gonzaga e as pesquisas teóricas sobre os impactos do consumo na destruição dos recursos ambientais, será construído um referencial, contemplando estratégias pontuais de enfrentamento aos impactos ambientais causados pelos resíduos domésticos, em São Luiz Gonzaga. Acredita-se na importância da efetivação de uma Educação Ambiental significativa para a formação de outra consciência ambiental, em que os cidadãos assumam, com ética, suas responsabilidades individuais e coletivas pela preservação dos recursos naturais garantidores da vida para as presentes e futuras gerações. PALAVRAS-CHAVE: Consumo Racional; Educação Ambiental; Preservação; Recursos Naturais; Resíduos Sólidos Domésticos. Atualmente, a crise ambiental é percebida como resultante da ação antrópica, caracterizada pela produção e consumo sem limites. Os impactos do desenvolvimento científico e tecnológico, cujos produtos são consumidos em velocidade cada vez maior são observados, especialmente, na destruição dos recursos naturais, provocando desequilíbrios ecológicos. Vivenciamos uma crise socioambiental decorrente da relação pouco equilibrada da sociedade humana com a Natureza. Diante de tal fato, torna-se necessário desenvolver ações voltadas ao enfrentamento dos elementos dos fatores precipitantes dessa crise. A principal delas relaciona-se à questão do consumo, exigindo a proposição de estratégias de sensibilização da comunidade quanto ao consumo racional dos recursos naturais. A URI, enquanto Universidade comunitária, comprometida com o contexto em que se insere, tem como uma de suas responsabilidades desenvolver estudos e propostas que oportunizem elaborar um breve histórico do destino dos resíduos domésticos produzidos pelos moradores do município de São Luiz Gonzaga, bem como conhecer o

2 destino que está sendo dado, atualmente, aos resíduos domésticos, pela população sãoluizense. A partir desse mapeamento, espera-se sensibilizar a comunidade local para um consumo consciente de produtos que causam impactos ambientais, buscando minimizálos. Paralelamente, pretende-se construir um referencial teórico a respeito dos impactos ambientais causados pelos resíduos domésticos, ampliando conhecimentos acerca da importância da gestão racional da natureza, buscando-se a transformação das relações com o ambiente. Isso requer, em primeira instância, o comprometimento da sociedade humana, como um todo, na defesa dos recursos naturais, responsabilizando-se pelo cuidado do local e do mundo. É imprescindível, portanto, oportunizar a reflexão sobre os hábitos de consumo da população, possibilitando que as decisões sejam tomadas a partir de posturas conscientes, optando-se pelo que é necessário e sustentável, ao invés da aquisição de supérfluos e do consumo exacerbado dos recursos naturais, posto que são finitos. A Educação Ambiental, enquanto saber construído socialmente e interdisciplinar, deve instigar a busca de um mundo viável para presentes e futuras gerações, incluindo a todos nesse processo, na condição de partícipes esclarecidos e engajados na construção da sustentabilidade. O presente projeto pretende contribuir para a ampliação dos espaços de discussão a respeito do cuidado com o ambiente e para a apropriação de saberes sobre atitudes racionais diante dos hábitos de consumo. A preocupação com a disponibilidade dos recursos naturais para a sobrevivência das diferentes espécies vem sendo objeto de estudos especialmente nos últimos anos. Palavras de ordem como consciência preservacionista, gestão ambiental e sustentabilidade são expressas por diversos segmentos da sociedade atual, pois as alterações provocadas na natureza compromete, em diferentes situações, o equilíbrio cíclico da vida. Ao longo da história, a sociedade humana vem exercendo significativa interferência nos ecossistemas, especialmente nas últimas décadas, alterando a paisagem e comprometendo, muitas vezes, a quantidade e a qualidade dos recursos naturais que sustentam a vida. Essa situação tem-se agravado nas últimas décadas. Atualmente, vivencia-se uma crise ambiental caracterizada pela produção e consumo sem limites, pois o desenvolvimento científico e tecnológico vem contribuindo para a sucessão de desequilíbrios ecológicos. Trata-se de uma crise anunciada ambiental, que se efetiva

3 como crise socioambiental, porquanto decorrente da relação estabelecida entre a sociedade humana e a natureza. Ao analisar a postura da sociedade de massas frente à cultura, Hannah Arendt (1972), afirma que, a partir da modernidade, os indivíduos, além de transformar os objetos culturais em mercadorias, os consomem. Este tipo de sociedade não tem necessidade cultura, mas de lazer e entretenimento. Os produtos da indústria de diversão são consumidos como quaisquer outros bens de consumo, como mera ocupação do tempo livre. Tais produtos não constituem objetos culturais, posto que não são capazes de suportar o processo vital e assegurarem sua durabilidade/permanência no mundo. No que respeita à sobrevivência da cultura, decerto ela está menos ameaçada por aqueles que preenchem o tempo livre com entretenimento do que por aqueles que o ocupam com fortuitas artimanhas educacionais para melhorar sua posição social. Quanto à produtividade artística, não deve ser mais difícil resistir às maciças tentações da cultura de massas do que evitar as tentações mais sofisticadas e o alarido ainda mais insidioso dos esnobes cultivados na sociedade refinada (Arendt, 1972, p. 259). A sociedade, devido a seus enormes apetites e ao desaparecimento dos produtos de consumo, exige da indústria de entretenimentos a rápida produção de novas mercadorias. Por isso, os produtores dos meios de comunicação de massa procuram na cultura passada e presente materiais aproveitáveis, que não pode ser fornecido tal qual é; deve ser alterado para se tornar entretenimento, deve ser preparado para consumo fácil. O fato é que uma sociedade de consumo não pode, absolutamente, saber como cuidar de um mundo e das coisas que pertencem de modo exclusivo ao espaço das aparências mundanas, visto que uma atitude central ante todos os objetos, a atitude do consumo, condena à ruína tudo em que toca (Arendt, 1972, p. 264). Diante desse contexto, faz-se necessário sensibilizar a população são-luizense da necessidade de conhecer os impactos na sua essência, repensar os hábitos de produção e consumo, bem como estabelecer através de atividades concretas novas relações, construídas a partir da cooperação, que promovam maior respeito entre os seres humanos e destes com o ambiente. O ser humano construiu a relação com a qual convive e só ele poderá mudá-la. O uso dos recursos naturais pela sociedade supera em 20% as capacidades intrínsecas de recuperação e renovação dos mesmos, fazendo com que os problemas se evidenciem cada vez mais. A visão antropocêntrica que rege a conduta humana começa a perder força nesse início de novo milênio.

4 Partindo-se do pressuposto que a consciência do ser humano se constitui nas interações que estabelece consigo, com os outros e com o ambiente, em um processo histórico-cultural, é imprescindível, para a superação dos discursos ditos ambientalistas e das práticas de Educação Ambiental momentâneas, investir em ações construídas coletivamente, envolvendo os diferentes segmentos da comunidade. Assim sendo, é imprescindível que a sociedade humana estabeleça uma relação ética com a natureza. Tendo em vista o conceito etimológico da palavra ética, de origem grega, apresentado por Vasquez (1999, p.24) Ethos, que significa: modo de ser, caráter enquanto forma de vida do homem, urge que as pessoas percebam a necessidade de uma mudança nos seus hábitos de consumo, pois os recursos da natureza são finitos e interdependentes e a qualidade destes depende, também, da nossa ação enquanto cidadãos, habitantes e hóspedes deste Planeta. A ética é a reflexão sobre o que convém, tendo como objeto a escolha de uma conduta considerada correta. A opção de escolha é condição indispensável ao se tratar de ética, pois envolve a liberdade da pessoa decidir e refletir sobre a conduta que ser adequada. Tal escolha está alicerçada no tripé: não se prejudicar, não prejudicar o outro e não deixar que o outro o prejudique. Isso é condição para que o ser humano possa ser feliz e se realizar, também, como integrante de uma sociedade. Ao longo da trajetória de vida, desde o início da concepção, o ser humano é hóspede na vida. A Terra é a sua casa maior e não lhe pertence. Portanto, quanto maior a consciência da pessoa de que o planeta é a grande casa que a hospeda temporariamente, maior a probabilidade que ela atue com educação ecológica, com postura ética diante dos recursos naturais. Assim sendo, somos visita no planeta, pois a vida circula e permanece; nós é que passamos. Partindo-se do pressuposto que o ser humano se constitui nas interações estabelecidas consigo, com os outros e com o ambiente, num processo histórico-cultural, a efetivação de uma nova relação da sociedade e a natureza só acontecerá se os sujeitos sociais interagirem entre si, estabelecendo uma nova consciência, ou seja, serem capazes de romper com as formas tradicionais de ação. Enquanto educadores ambientais, temos o compromisso de refundar a sociedade humana, com outros valores e outra percepção sobre si e sobre sua relação com a Natureza. Eliminar o desperdício de alimentos, reduzir a queima de combustíveis fósseis e substituir economias de produtos por serviços, são algumas das medidas simples sugeridas para reduzir os gastos de recursos naturais sem diminuir a prosperidade de seus cidadãos. Assim, o grande desafio é de contribuir na formação de uma postura ética,

5 capaz de promover a construção de um modelo de sustentabilidade que não exaure os recursos naturais e respeite os limites e a capacidade dos ecossistemas, corroborando para o desenvolvimento sustentável, tão necessário para a continuidade da vida no Planeta.Sustentabilidade é, portanto, saber o que usar, quando usar e como usar; é uma questão de cuidado, uma questão de educação. Quem respeita, preserva! A pesquisa Cidade Limpa: Consumir sem Destruir Estratégias para que São Luiz Gonzaga reduza os impactos ambientais é de cunho exploratório descritivo, com abordagem qualitativa. Em primeira instância, será construído um breve histórico do destino dos resíduos domésticos produzidos pelos moradores do município de São Luiz Gonzaga, verificando-se os encaminhamentos dados aos resíduos produzidos pela população a partir do ano de 2008 até os dias atuais. A partir desse mapeamento, pretende-se interagir com o poder público para conhecer as estratégias de gerenciamento dos resíduos sólidos domésticos, bem como sensibilizar a comunidade são-luizense da necessidade de um consumo consciente de produtos que causam impactos no ambiente. Aliando-se os dados obtidos na realidade contextual de São Luiz Gonzaga e as pesquisas teóricas sobre os impactos do consumo na destruição dos recursos ambientais, será construído um referencial, contemplando estratégias pontuais de enfrentamento aos impactos ambientais causados pelos resíduos domésticos, em São Luiz Gonzaga. Com a implementação do projeto Cidade Limpa: Consumir sem Destruir Estratégias para que São Luiz Gonzaga reduza os impactos ambientais, são almejados os seguintes resultados: - Construção do histórico da destinação e providências tomadas com relação aos resíduos domésticos produzidos pelos moradores do município de São Luiz Gonzaga; - Análise crítica da realidade atual, avaliando o destino que está sendo dado, atualmente, aos resíduos domésticos, pela população São-luizense; - Desenvolvimento de orientações à população são-luizense voltadas ao consumo consciente de produtos que causam impactos ambientais; - Elaboração de um referencial teórico que contemple estratégias pontuais de enfrentamento aos impactos ambientais causados pelos resíduos domésticos, em São Luiz Gonzaga. Este referencial teórico deverá ser utilizado para a ampliação dos debates sobre a preservação ambiental em São Luiz Gonzaga, especialmente em se tratando à Educação Ambiental nas escolas do município e região. Com a constituição do ser humano moderno, a nova organização em sociedade e o constante aumento populacional acabaram-se adquirindo novos costumes, e, por

6 conseguinte novas necessidades, de modo que a nossa espécie começou uma grande devastação nos recursos da natureza. A partir desse cenário a sociedade indaga-se num desafio de (re)educação cultural, discutindo, descobrindo e sugerindo conceitos e práticas de sustentabilidade. Assim, percebe-se a importância de sensibilizar crianças, jovens e adultos, para a necessidade de uma postura ética e sustentável, visando à prevenção e preservação ambiental, pois com as exigências do mundo contemporâneo, muitas vezes, não se é dada a devida atenção a atitudes simples como, por exemplo, separar, de maneira adequada, os resíduos sólidos domésticos, utilizar meios de transporte coletivos e otimizar o uso dos recursos hídricos. REFERÊNCIAS ARENDT, Hannah. Entre o Passado e o Futuro. São Paulo: Perspectiva, BESCHOREN, Maximiliano. Impressões de viagem na Província do Rio Grande do Sul ( ). Tradução de Ernestine Marie Bergmann e Wiro Rauber. Porto Alegre: Martins Livreiro, p. BRASIL. Lei Federal nº 9.433, de 8 de janeiro de Política Nacional dos Recursos Hídricos.. Lei nº 9.605, de fevereiro de Sanções Penais e Administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente.. Lei nº 9.795, de 27 de abril de Política Nacional de Educação Ambiental.. LEI Nº , de 2 de agosto de Política Nacional de Resíduos Sólidos, BRESSAN, Suimar J. Homem e natureza: elementos para uma abordagem dialética. Ciência & Ambiente. Universidade Federal de Santa Maria. Coordenação do Curso de Engenharia Florestal, Universidade de Ijuí. n.2, ano I. Santa Maria: UFSM; Ijuí: UNIJUÍ, BUARQUE, Cristovam. Ignacy Sachs: o professor humanista para o século XXI. In: SACHS, Ignacy. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, CASTELLS, Manuel. A era da informação, economia, sociedade e cultura: espaço e tempo entrelaçados na natureza das sociedades. São Paulo: Paz e Terra, v.1. CHOMENKO, Luiza Banhado. Ecossistema ameaçado pelo arroz. Zero Hora, Porto Alegre (RS), p.14, 26 jun DORST, Jean. Antes que a natureza morra: por uma ecologia política. Tradução de Rita Buongermino. São Paulo: Edgard Blücher, FERREIRA, J. A. Resíduos Sólidos: Perspectivas Atuais. In: SISINNO, Cristina L. S. (Org.). Resíduos sólidos, ambientes e saúde: uma visão multidisciplinar. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2000.

7 FRANCISCO, Maria de Fátima Simões. Preservar e renovar o mundo. Hannah Arendt Pensa a Educação. REVISTA EDUCAÇÃO. Especial: Biblioteca do Professor. São Paulo: Editora Segmento, GÓES, Maria Cecília. A natureza social do desenvolvimento psicológico. Campinas: Cedes, Papirus, LEFF, Enrique. Epistemologia Ambiental. Trad.: Sandra Velenzuela. 3. ed. São Paulo: Cortez, LURIA, Alexander Semenovich. Diferenças culturais de pensamento. In: VIGOTSKI, L.S.; LURIA, A.R.; LEONTIEV, A.N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 7.ed. São Paulo: Ícone, MALDANER, Otavio Aloisio. A formação continuada de professores: ensino-pesquisa na escola. Professores de química produzem seu programa de ensino e se constituem pesquisadores de sua prática. Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação, 1997 (Tese de Doutorado). MALDANER, Otavio Aloísio; ZANON, Lenir B. Situação de estudo: uma organização do ensino que extrapola a formação disciplinar em ciências. Espaços da Escola, 41, MARQUES, Mario Osorio. Conhecimento e modernidade em reconstrução. Ijuí: Unijuí, MELLO, Guiomar Namo de. Educação Escolar Brasileira: o que trouxemos do século XX? Porto Alegre: ArtMed, MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à Educação do Futuro. Tradução de Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya. 4.ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, NASCIMENTO, Anna Olívia do et al. Perfil Municipal de São Luiz Gonzaga. São Luiz Gonzaga: PEDRINI, Alexandre de Gusmão. Educação ambiental. 2.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, REGO, Teresa Cristina. Vygotsky: uma perspectiva histórico cultural da educação. Rio de Janeiro: Vozes, RIO GRANDE DO SUL. Apresentação do inventário florestal contínuo do Rio Grande do Sul. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria. Departamento de Ciências Florestais.. Código Estadual do Meio Ambiente. Porto Alegre: p.. Coletânea de legislação ambiental do Estado do Rio Grande do Sul. FEPAM- Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler.. Lei nº , de 30 de dezembro de Política Estadual de Recursos Hídricos.. Secretaria de Estado da Educação, Departamento Pedagógico. Referenciais Curriculares do Rio Grande do Sul: Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Porto Alegre: SE/DP, Secretaria da Educação. Departamento Pedagógico. Divisão de Ensino Fundamental. Experiências em educação ambiental: pressupostos orientadores. Porto Alegre: 1998.

8 SACHS, Ignacy. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Tradução de José Lins Albuquerque Filho. Rio de Janeiro: Garamond, SAINT-HILAIRE, Auguste de. Viagem ao Rio Grande Do Sul, Tradução de Leonam de Azeredo Penna. Belo Horizonte: Itatiaia, SANTOS, Boaventura de Souza. Pela mão de Alice: o social e o político na pósmodernidade. São Paulo: Afrontamento, SILVA, Mônica Ribeiro da. Currículo e Competências a formação administrada. São Paulo: Cortez, THOMAS, Keith. O homem e o mundo natural: mudanças de atitudes em relação às plantas e aos animais, Tradução de João Roberto Martins Filho. São Paulo: Companhia das Letras, TOMASI, Dinara Bortoli. As vertentes da educação ambiental. MARQUES, Mario Osorio (org.). Educação, saberes distintos, entendimento compartilhado. Ijuí: UNIJUÍ, (Coleção trabalhos acadêmico-científicos Série educação nas ciências 2) TOMASI, Dinara Bortoli & ARAÚJO, Maria Cristina Pansera. AS VERTENTES DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: a ocupação de São Luiz Gonzaga (RS), a preservação dos banhados e dos recursos hídricos. Porto Alegre: Martins Livreiro, TORRES, Bayardo Baptista. Comunicação oral. VIII Encontro Perspectivas do Ensino de Biologia, São Paulo, SP, 20 a 22 de fevereiro de VASCONCELLOS, Hedy S.R. de. Educação ambiental e qualidade de vida. Buenos Aires: Nuevamerica, VIGOTSKI, L.S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 5.ed. Tradução de José Cipolla Neto, Luís Silveira Menna Barreto e Solange Castro Afecche. São Paulo: Martins Fontes, VIGOTSKI, L.S.; LURIA, A.R.; LEONTIEV, A.N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 7.ed. São Paulo: Ícone, WAECHTER, Jorge Luiz. Impressões de Avé-Lallemant sobre a Província do Rio Grande do Sul. Ciência & Ambiente. Universidade Federal de Santa Maria. Coordenação do Curso de Engenharia Florestal, Universidade de Ijuí, n.13. Santa Maria: UFSM; Ijuí: UNIJUÍ, VAN BELLEN, H.M. Indicadores de sustentabilidade: uma análise comparativa. Rio de Janeiro: FGV, In: VÁSQUEZ, Adolfo Sánchez. Ética. Tradução de João Dell Anna. 19 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR

PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR FABIA GRAVINA VIEIRA ROCHA Colégio e Faculdade Modelo do Paraná- Curitiba/PR fabiagravina@hotmail.com RESUMO Sensível à necessidade de reflexão sobre as relações dos seres

Leia mais

Reverência pela Vida: Atitude Transdisciplinar na Educação Ambiental

Reverência pela Vida: Atitude Transdisciplinar na Educação Ambiental Reverência pela Vida: Atitude Transdisciplinar na Educação Ambiental RESUMO Rosa Maria Viana (Universidade Salgado Oliveira/rosamviana@yahoo.com.br) Sandra de Fátima Oliveira (Universidade Federal de Goiá/sanfaoli@iesa.ufg.br)

Leia mais

LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL

LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL Rafael Antônio Nunes COURA³;Milena Alves da Silva SOUZA³; Isabela Fatima Silveira MARTINS³; Cássia Maria Silva NORONHA¹ e Eriks Tobias VARGAS².

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL (E.A) NAS UNIVERSIDADES

EDUCAÇÃO AMBIENTAL (E.A) NAS UNIVERSIDADES EDUCAÇÃO AMBIENTAL (E.A) NAS UNIVERSIDADES A crise ambiental não é crise ecológica, mas crise da razão (Enrique Leff). CAPÍTULO 1 A IMPORTÂNCIA DA E.A. EDUCAÇÃO AMBIENTAL É PREVENÇÃO! CAPÍTULO 1 A IMPORTÂNCIA

Leia mais

Currículo e tecnologias digitais da informação e comunicação: um diálogo necessário para a escola atual

Currículo e tecnologias digitais da informação e comunicação: um diálogo necessário para a escola atual Currículo e tecnologias digitais da informação e comunicação: um diálogo necessário para a escola atual Adriana Cristina Lázaro e-mail: adrianaclazaro@gmail.com Milena Aparecida Vendramini Sato e-mail:

Leia mais

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL Ana Maria G. D. MENDONÇA 1, Darling L. PEREIRA 2,,José J. MENDONÇA 3, Aluska M. C. RAMOS 4 Maria S. B. DUARTE

Leia mais

Educação ambiental crítica e a formação de professores de pedagogia em uma faculdade municipal no interior do estado de São Paulo

Educação ambiental crítica e a formação de professores de pedagogia em uma faculdade municipal no interior do estado de São Paulo Educação ambiental crítica e a formação de professores de pedagogia em uma faculdade municipal no interior do estado de São Paulo Eliane Aparecida Toledo Pinto Docente da Faculdade Municipal de Filosofia,

Leia mais

Palavras-chave: Aquecimento global, Mídias, Tecnologias, Ecossistema.

Palavras-chave: Aquecimento global, Mídias, Tecnologias, Ecossistema. Aquecimento Global e Danos no Manguezal Pernambucano SANDRA MARIA DE LIMA ALVES 1 - sandrali@bol.com.br RESUMO Este artigo procura enriquecer a discussão sobre o fenômeno do aumento da temperatura na terra

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA PERMEIA MUDANÇAS DE ATITUDES NA SOCIEDADE

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA PERMEIA MUDANÇAS DE ATITUDES NA SOCIEDADE A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA PERMEIA MUDANÇAS DE ATITUDES NA SOCIEDADE INTRODUÇÃO José Izael Fernandes da Paz UEPB joseizaelpb@hotmail.com Esse trabalho tem um propósito particular pertinente de abrir

Leia mais

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras 1. DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável, das áreas onde atuamos e

Leia mais

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI Grupo Acadêmico Pedagógico - Agosto 2010 O Projeto Pedagógico Institucional (PPI) expressa os fundamentos filosóficos,

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR

PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA CAMPUS SANTA ROSA Rua Uruguai, 1675Bairro Central CEP: 98900.000

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

Plano de Trabalho Docente - 2015. Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente - 2015. Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: CIÊNCIAS DA NATUREZA Componente Curricular: BIOLOGIA Série: 1ª Eixo Tecnológico:

Leia mais

O capitalismo e o Advento de uma sociedade de consumo

O capitalismo e o Advento de uma sociedade de consumo O capitalismo e o Advento de uma sociedade de consumo Camila Fernandes Colégio Mãe de Deus T. 301 Resumo: A condição da redução do cidadão em consumidor, e a criação de tal cultura global, deu-se através

Leia mais

O Significado da Avaliação

O Significado da Avaliação 49 O Significado da Avaliação 1 INTRODUÇÃO Angela Maria Dal Piva Avaliar faz parte do ato educativo. Avalia-se para diagnosticar avanços e entraves, para interferir, agir, problematizar, e redefinir os

Leia mais

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO Resumo: O presente artigo pretende refletir sobre os problemas ambientais em nossa sociedade, em especial, sobre o

Leia mais

EDUCAÇÃO DO CAMPO: Interfaces teóricas e políticas na formação do professor

EDUCAÇÃO DO CAMPO: Interfaces teóricas e políticas na formação do professor EDUCAÇÃO DO CAMPO: Interfaces teóricas e políticas na formação do professor Juliana Graciano Parise 1 Eliane de Lourdes Felden 2 Resumo: O trabalho apresenta uma experiência de ensino articulado à pesquisa

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA)

EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA) EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA) Processos educativos que procuram incorporar em suas propostas pedagógicas as implicações tanto teóricas quanto práticas do ideário ambientalista. A EA teve sua origem vinculada

Leia mais

Profea- Projeto de Formação de Educadores Ambientais

Profea- Projeto de Formação de Educadores Ambientais Profea- Projeto de Formação de Educadores Ambientais Mostra Local de: Maringá PR Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Facinor- Faculdade

Leia mais

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1.374, DE 08 DE ABRIL DE 2003. Publicado no Diário Oficial nº 1.425. Dispõe sobre a Política Estadual de Educação Ambiental e adota outras providências. O Governador do Estado do Tocantins Faço

Leia mais

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O E. M. E. F. P R O F ª. D I R C E B O E M E R G U E D E S D E A Z E V E D O P

Leia mais

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Setembro de 2010 Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE DICIONÁRIO

CONSELHO DE CLASSE DICIONÁRIO CONSELHO DE CLASSE O Conselho de Classe é um órgão colegiado, de cunho decisório, presente no interior da organização escolar, responsável pelo processo de avaliação do desempenho pedagógico do aluno.

Leia mais

PROJETO INTERDISCIPLINAR PEDAGOGIA

PROJETO INTERDISCIPLINAR PEDAGOGIA PROJETO INTERDISCIPLINAR PEDAGOGIA GUARUJÁ 2013 PROJETO INTERDISCIPLINAR/PEDAGOGIA 1 OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS Levando-se em consideração que: 1. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (n

Leia mais

O PEDAGOGO E O CONSELHO DE ESCOLA: UMA ARTICULAÇÃO NECESSÁRIA

O PEDAGOGO E O CONSELHO DE ESCOLA: UMA ARTICULAÇÃO NECESSÁRIA O PEDAGOGO E O CONSELHO DE ESCOLA: UMA ARTICULAÇÃO NECESSÁRIA SANTOS *, Josiane Gonçalves SME/CTBA josiane_2104@hotmail.com Resumo Os tempos mudaram, a escola mudou. Refletir sobre a escola na contemporaneidade

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO EMPRESARIAL: UMA ESTRATÉGIA NA INTEGRAÇÃO DAS AÇÕES DE SUSTENTABILIDADE

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO EMPRESARIAL: UMA ESTRATÉGIA NA INTEGRAÇÃO DAS AÇÕES DE SUSTENTABILIDADE Revista Ceciliana Jun 5(1): 1-6, 2013 ISSN 2175-7224 - 2013/2014 - Universidade Santa Cecília Disponível online em http://www.unisanta.br/revistaceciliana EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO EMPRESARIAL: UMA

Leia mais

A EPISTEMOLOGIA NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

A EPISTEMOLOGIA NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL A EPISTEMOLOGIA NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL Nilson Duarte Rocha 1 Lúcio Jorge Hammes 2 Resumo Este artigo apresenta a epistemológica para a efetivação de uma educação ambiental transformadora do sujeito-aluno

Leia mais

PESQUISA E ENSINO EM PROJETOS INTERDISCIPLINARES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL ESCOLAR

PESQUISA E ENSINO EM PROJETOS INTERDISCIPLINARES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL ESCOLAR PESQUISA E ENSINO EM PROJETOS INTERDISCIPLINARES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL ESCOLAR Heloisa Vitória de Castro Mestranda em Geografia PPGG UFG Campus Catalão(GO) heloisavcp@hotmail.com Prof. Dr. Cláudio José

Leia mais

Docente do Programa de Mestrado em Educação da Universidade de Uberaba. Membro do grupo de pesquisa Formação de Professores e suas Práticas.

Docente do Programa de Mestrado em Educação da Universidade de Uberaba. Membro do grupo de pesquisa Formação de Professores e suas Práticas. 1 AÇÕES E ATIVIDADES FORMATIVAS: UM ESTUDO SOBRE PROCESSOS DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES LONGAREZI, Andréa Maturano UNIUBE GT-08: Formação de Professores Agência Financiadora: PAPE e UNIUBE O presente

Leia mais

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino O bom professor é o que consegue, enquanto fala trazer o aluno até a intimidade do movimento de seu pensamento. Paulo Freire INTRODUÇÃO A importância

Leia mais

COMPREENSÃO DO EQUILIBRIO QUÍMICO E IMPLICAÇÕES NA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO ESCOLAR

COMPREENSÃO DO EQUILIBRIO QUÍMICO E IMPLICAÇÕES NA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO ESCOLAR COMPREENSÃO DO EQUILIBRIO QUÍMICO E IMPLICAÇÕES NA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO ESCOLAR Eline Shmidt Limons 2 ; Estefani de Matos 3 ; Lenir Basso Zanon 4 1 Trabalho de Iniciação Científica 2 Bolsista de Iniciação

Leia mais

Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS

Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem da Criança de 0 a 5 anos Docente do Curso Gilza Maria Zauhy Garms Total da Carga

Leia mais

SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL: SENSIBILIZANDO ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL

SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL: SENSIBILIZANDO ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL: SENSIBILIZANDO ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL Paloma Rodrigues Cunha¹, Larissa Costa Pereira¹, Luã Carvalho Resplandes², Renata Fonseca Bezerra³, Francisco Cleiton da Rocha 4

Leia mais

ESTUDAR E BRINCAR OU BRINCAR E ESTUDAR? ESTUDAR E BRINCAR OU BRINCAR E ESTUDAR?

ESTUDAR E BRINCAR OU BRINCAR E ESTUDAR? ESTUDAR E BRINCAR OU BRINCAR E ESTUDAR? ESTUDAR E BRINCAR OU BRINCAR E ESTUDAR? O que dizem as crianças sobre o brincar e a brincadeira no 1 ano do Ensino Fundamental? Resumo JAIRO GEBIEN - UNIVALI 1 Esta pesquisa visa investigar os momentos

Leia mais

CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA

CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias novembro/2011 página 1 CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA Elba Siqueira de Sá Barretto: Os cursos de Pedagogia costumam ser muito genéricos e falta-lhes um

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A LINGUAGEM EM BLOGS EDUCATIVOS E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Adriana Ferreira Boeira* PPGEd/UCS

A RELAÇÃO ENTRE A LINGUAGEM EM BLOGS EDUCATIVOS E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Adriana Ferreira Boeira* PPGEd/UCS 1 A RELAÇÃO ENTRE A LINGUAGEM EM BLOGS EDUCATIVOS E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Adriana Ferreira Boeira* PPGEd/UCS RESUMO: Este trabalho apresenta a pesquisa, que está em andamento, que tem como objetivo

Leia mais

ENTENDENDO A PRÁTICA DE PESQUISA REALIZADA POR PROFESSORES DE CIÊNCIAS DA NATUREZA, NO SEMINÁRIO INTEGRADO DO ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO EM IJUÍ 1

ENTENDENDO A PRÁTICA DE PESQUISA REALIZADA POR PROFESSORES DE CIÊNCIAS DA NATUREZA, NO SEMINÁRIO INTEGRADO DO ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO EM IJUÍ 1 ENTENDENDO A PRÁTICA DE PESQUISA REALIZADA POR PROFESSORES DE CIÊNCIAS DA NATUREZA, NO SEMINÁRIO INTEGRADO DO ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO EM IJUÍ 1 Elisangela Wisch Baiotto 2. 1 Trabalho resultante de pesquisa

Leia mais

REQUERIMENTO (Do Sr. Vittorio Medioli)

REQUERIMENTO (Do Sr. Vittorio Medioli) 1 REQUERIMENTO (Do Sr. Vittorio Medioli) Requer o envio de Indicação ao Poder Executivo sugerindo à Agência Nacional de Águas que determine às empresas concessionárias deste serviço a divulgação em suas

Leia mais

introdução Trecho final da Carta da Terra 1. O projeto contou com a colaboração da Rede Nossa São Paulo e Instituto de Fomento à Tecnologia do

introdução Trecho final da Carta da Terra 1. O projeto contou com a colaboração da Rede Nossa São Paulo e Instituto de Fomento à Tecnologia do sumário Introdução 9 Educação e sustentabilidade 12 Afinal, o que é sustentabilidade? 13 Práticas educativas 28 Conexões culturais e saberes populares 36 Almanaque 39 Diálogos com o território 42 Conhecimentos

Leia mais

Daniela Campioto Cyrilo Lima*, Emanuela Matos Granja*, Fabio Giordano **

Daniela Campioto Cyrilo Lima*, Emanuela Matos Granja*, Fabio Giordano ** AVALIAÇÃO SOBRE AS PRÁTICAS EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL DESENVOLVIDA ATRAVÉS DO ECOTURISMO NO CAMINHO DO MAR PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO MAR NÚCLEO ITUTINGA PILÕES Daniela Campioto Cyrilo Lima*, Emanuela Matos

Leia mais

TRANSVERSALIDADE. 1 Educação Ambiental

TRANSVERSALIDADE. 1 Educação Ambiental TRANSVERSALIDADE Os temas transversais contribuem para formação humanística, compreensão das relações sociais, através de situações de aprendizagens que envolvem a experiência do/a estudante, temas da

Leia mais

FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN

FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN Brenda Luíza Patriota Lima e Silva¹ André Elias Nóbrega² João Batista dos Santos³

Leia mais

PESQUISA-AÇÃO COMO ESTRATÉGIA PARA A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: DESAFIOS DA FORMAÇÃO ACADÊMICA QUE BUSCA TRANSFORMAR REALIDADES SOCIAIS

PESQUISA-AÇÃO COMO ESTRATÉGIA PARA A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: DESAFIOS DA FORMAÇÃO ACADÊMICA QUE BUSCA TRANSFORMAR REALIDADES SOCIAIS PESQUISA-AÇÃO COMO ESTRATÉGIA PARA A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: DESAFIOS DA FORMAÇÃO ACADÊMICA QUE BUSCA TRANSFORMAR REALIDADES SOCIAIS Adriana Do Amaral - Faculdade de Educação / Universidade Estadual de

Leia mais

Projeto Escola com Celular

Projeto Escola com Celular Projeto Escola com Celular Rede Social de Sustentabilidade Autores: Beatriz Scavazza, Fernando Silva, Ghisleine Trigo, Luis Marcio Barbosa e Renata Simões 1 Resumo: O projeto ESCOLA COM CELULAR propõe

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar EDSON MANOEL DA SILVA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar EDSON MANOEL DA SILVA 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar Introdução EDSON MANOEL DA SILVA O projeto de Educação Ambiental realizado na Escola Antônio Firmino, rede municipal

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO PROJETO DE ETENSÃO CÂMPUS: Campos Belos ANO DE EECUÇÃO: 2015 LINHAS DE

Leia mais

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias EDUCAÇÃO FÍSICA COMO LINGUAGEM: ÍNTIMA RELAÇÃO BIOLÓGICO- SOCIAL

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias EDUCAÇÃO FÍSICA COMO LINGUAGEM: ÍNTIMA RELAÇÃO BIOLÓGICO- SOCIAL 10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias EDUCAÇÃO FÍSICA COMO LINGUAGEM: ÍNTIMA RELAÇÃO BIOLÓGICO- SOCIAL Pâmella Gomes de Brito pamellagomezz@gmail.com Goiânia, Goiás

Leia mais

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Ensino Médio Elaborar uma proposta curricular para implica considerar as concepções anteriores que orientaram, em diferentes momentos, os

Leia mais

MEIO AMBIENTE E VIDA TEXTO PARA A CAMINHADA DE CORPUS CRISTI A VIDA AMEAÇADA...

MEIO AMBIENTE E VIDA TEXTO PARA A CAMINHADA DE CORPUS CRISTI A VIDA AMEAÇADA... MEIO AMBIENTE E VIDA TEXTO PARA A CAMINHADA DE CORPUS CRISTI Daniel Cenci A VIDA AMEAÇADA... A vida é sempre feita de escolhas. A qualidade de vida resulta das escolhas que fazemos a cada dia. É assim

Leia mais

A PRÁTICA INVESTIGATIVA NO CURSO DE PEDAGOGIA: AVANÇOS E DESAFIOS A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO NO CONTEXTO ATUAL

A PRÁTICA INVESTIGATIVA NO CURSO DE PEDAGOGIA: AVANÇOS E DESAFIOS A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO NO CONTEXTO ATUAL A PRÁTICA INVESTIGATIVA NO CURSO DE PEDAGOGIA: AVANÇOS E DESAFIOS Ana Lúcia Cunha Duarte UCB duart_ana@hotmail.com Resumo: A prática investigativa desenvolvida no curso de Pedagogia do Centro de Educação,

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de Agente de Desenvolvimento Socioambiental Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de Agente de Desenvolvimento Socioambiental Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim - ES PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Introdução O Programa Municipal de Educação Ambiental estabelece diretrizes, objetivos, potenciais participantes, linhas

Leia mais

Educação Ambiental Crítica: do socioambientalismo às sociedades sustentáveis

Educação Ambiental Crítica: do socioambientalismo às sociedades sustentáveis Educação Ambiental Crítica: do socioambientalismo às sociedades sustentáveis Ciclo de Cursos de Educação Ambiental Ano 4 Secretaria de Estado do Meio Ambiente Coordenadoria de Planejamento Ambiental Estratégico

Leia mais

DEMOCRÁTICA NO ENSINO PÚBLICO

DEMOCRÁTICA NO ENSINO PÚBLICO O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO ROSINALDO PANTOJA DE FREITAS rpfpantoja@hotmail.com DEMOCRÁTICA NO ENSINO PÚBLICO RESUMO: Este artigo aborda o Projeto político pedagógico e também

Leia mais

A PEDAGOGIA DA FRATERNIDADE ECOLÓGICA: ENSINAR A ÉTICA DO GÊNERO HUMANO

A PEDAGOGIA DA FRATERNIDADE ECOLÓGICA: ENSINAR A ÉTICA DO GÊNERO HUMANO 0 A PEDAGOGIA DA FRATERNIDADE ECOLÓGICA: ENSINAR A ÉTICA DO GÊNERO HUMANO (1)Prof. Dr. Samir Cristino de Souza (IFRN) (2) Prof a. Dr a. Maria da Conceição Xavier de Almeida (UFRN) RESUMO A Pedagogia da

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E MEIO RURAL: Análise curricular

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E MEIO RURAL: Análise curricular EDUCAÇÃO AMBIENTAL E MEIO RURAL: Análise curricular Vanessa Minuzzi Bidinoto 1 Viviane Dal-Souto Frescura 2 Aline Pegoraro 3 Resumo: O presente trabalho buscou provocar reflexões sobre a importância da

Leia mais

AS IMPLICAÇÕES DA GESTÃO DEMOCRATICA NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO COLETIVO Hedi Maria Luft UNIJUI Diovanela Liara Schmitt IEDB

AS IMPLICAÇÕES DA GESTÃO DEMOCRATICA NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO COLETIVO Hedi Maria Luft UNIJUI Diovanela Liara Schmitt IEDB AS IMPLICAÇÕES DA GESTÃO DEMOCRATICA NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO COLETIVO Hedi Maria Luft UNIJUI Diovanela Liara Schmitt IEDB Resumo Este estudo apresentado em forma de pôster tem como

Leia mais

a Resolução CONAMA nº 422/2010 de 23 de março de 2010, que estabelece diretrizes para as campanhas, ações e projetos de educação ambiental;

a Resolução CONAMA nº 422/2010 de 23 de março de 2010, que estabelece diretrizes para as campanhas, ações e projetos de educação ambiental; Portaria Normativa FF/DE N 156/2011 Assunto: Estabelece roteiros para elaboração de Plano Emergencial de Educação Ambiental e de Plano de Ação de Educação Ambiental para as Unidades de Conservação de Proteção

Leia mais

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA Autores: FIGUEIREDO 1, Maria do Amparo Caetano de LIMA 2, Luana Rodrigues de LIMA 3, Thalita Silva Centro de Educação/

Leia mais

ENSINO DA ARTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: FORMAÇÃO DE CIDADÃOS VISANDO A SUSTENTABILIDADE

ENSINO DA ARTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: FORMAÇÃO DE CIDADÃOS VISANDO A SUSTENTABILIDADE ENSINO DA ARTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: FORMAÇÃO DE CIDADÃOS VISANDO A SUSTENTABILIDADE Elaine Barbosa da Silva Xavier Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco - Mestranda Neuma Kelly Vitorino

Leia mais

Situando o uso da mídia em contextos educacionais

Situando o uso da mídia em contextos educacionais Situando o uso da mídia em contextos educacionais Maria Cecília Martinsi Dentre os pressupostos educacionais relevantes para a época atual, considera-se que as múltiplas dimensões do ser humano - intelectual,

Leia mais

O ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS NO FAZER PEDAGÓGICO

O ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS NO FAZER PEDAGÓGICO ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LAMBARI D OESTE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA MATOS, Alaíde Arjona de 1 OLIVEIRA, Sônia Fernandes de 2 Professora da rede municipal de ensino

Leia mais

Conjunto de pessoas que formam a força de trabalho das empresas.

Conjunto de pessoas que formam a força de trabalho das empresas. 1. OBJETIVOS Estabelecer diretrizes que norteiem as ações das Empresas Eletrobras quanto à promoção do desenvolvimento sustentável, buscando equilibrar oportunidades de negócio com responsabilidade social,

Leia mais

Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior.

Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior. Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior. Josimar de Aparecido Vieira Nas últimas décadas, a educação superior brasileira teve um expressivo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

Palavras chaves: Formação Continuada, religação dos saberes, aprendizagem, ética.

Palavras chaves: Formação Continuada, religação dos saberes, aprendizagem, ética. 1 EDUCAÇÃO, SAÚDE E CULTURA: RELIGANDO SABERES NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE DOCENTES E GESTORES MUNICIPAIS. Amélia Carmelita Gurgel dos Anjos Ana Claudia Gouveia Sousa Gleuba Regina L. Rodrigues Maria do

Leia mais

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ;

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; RECICLANDO ATITUDES Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; 1 Farmacêutica, Bioquímica e Pós Graduada em Educação Ambiental- Professora

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE RESENDE

PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE RESENDE PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE RESENDE CONVÊNIO PUC - NIMA/ PETROBRAS / PMR PROJETO EDUCAÇÃO AMBIENTAL Formação de Valores Ético-Ambientais para o exercício da

Leia mais

SABERES E PRÁTICAS EDUCATIVAS HUMANESCENTES DE EDUCADORES EM SAÚDE. Palavras-chave: Condição Humana, Corporeidade, Ludopoiese, Humanescência

SABERES E PRÁTICAS EDUCATIVAS HUMANESCENTES DE EDUCADORES EM SAÚDE. Palavras-chave: Condição Humana, Corporeidade, Ludopoiese, Humanescência SABERES E PRÁTICAS EDUCATIVAS HUMANESCENTES DE EDUCADORES EM SAÚDE Áurea Emília da Silva Pinto BACOR/PPGEd/UFRN Resumo Este estudo está inserido numa pesquisa que tem por objetivo descrever e analisar

Leia mais

Mobilização - construir parcerias e articulações integradas às dimensões ambientais: social, cultural e econômica.

Mobilização - construir parcerias e articulações integradas às dimensões ambientais: social, cultural e econômica. MISSÃO Desenvolver e implantar projetos que tenham como foco a geração de benefícios para o Planeta, provocando modificações conscientes, tanto no campo das ciências, quanto das atividades humanas. PRINCÍPIOS

Leia mais

A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO NA FORMAÇÃO DE Universidade Estadual De Maringá gasparin01@brturbo.com.br INTRODUÇÃO Ao pensarmos em nosso trabalho profissional, muitas vezes,

Leia mais

RELAÇÕES INTERDISCIPLINARES ENTRE EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

RELAÇÕES INTERDISCIPLINARES ENTRE EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE RELAÇÕES INTERDISCIPLINARES ENTRE EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE Ana Paula Cavalcanti e Renata Cristine de Sá Pedrosa Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco FACP/UPE paulacav@cnen.gov.br Introdução

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NO CONTEXTO TECNOLÓGICO: DESAFIOS VINCULADOS À SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NO CONTEXTO TECNOLÓGICO: DESAFIOS VINCULADOS À SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO 1 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NO CONTEXTO TECNOLÓGICO: DESAFIOS VINCULADOS À SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO Márcia Corrêa Sotolani 1 Glaucineide Silva de Souza 2 EIXO TEMÁTICO: Formação Inicial e Continuada

Leia mais

SEGURANÇA ALIMENTAR, SUSTENTABILIDADE, EDUCAÇÃO AMBIENTAL: REFLEXÕES A CERCA DA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.

SEGURANÇA ALIMENTAR, SUSTENTABILIDADE, EDUCAÇÃO AMBIENTAL: REFLEXÕES A CERCA DA FORMAÇÃO DO PROFESSOR. SEGURANÇA ALIMENTAR, SUSTENTABILIDADE, EDUCAÇÃO AMBIENTAL: REFLEXÕES A CERCA DA FORMAÇÃO DO PROFESSOR. Jonas da Silva Santos Universidade do Estado da Bahia UNEB DEDC XV jonasnhsilva@hotmail.com jonas.ss@inec.org.br

Leia mais

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: A IMPLANTAÇÃO E A GESTÃO NA MODALIDADE A DISTÃNCIA. Araras, maio de 2011.

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: A IMPLANTAÇÃO E A GESTÃO NA MODALIDADE A DISTÃNCIA. Araras, maio de 2011. 1 CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: A IMPLANTAÇÃO E A GESTÃO NA MODALIDADE A DISTÃNCIA Araras, maio de 2011. Fernando da Silva Pereira Centro Universitário Hermínio Ometto UNIARARAS SP fernandosilper@uniararas.br

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

Algumas contribuições para a construção do projeto político pedagógico na escola 1

Algumas contribuições para a construção do projeto político pedagógico na escola 1 FALA PEDAGOGIA Algumas contribuições para a construção do projeto político pedagógico na escola 1 Daniela Erani Monteiro Will O Projeto Político Pedagógico (PPP), há alguns anos, está na pauta de discussões

Leia mais

EDUCAÇÃO EM SAÚDE AMBIENTAL:

EDUCAÇÃO EM SAÚDE AMBIENTAL: EDUCAÇÃO EM SAÚDE AMBIENTAL: AÇÃO TRANSFORMADORA IV Seminário Internacional de Engenharia de Saúde Pública Belo Horizonte Março de 2013 Quem sou eu? A que grupos pertenço? Marcia Faria Westphal Faculdade

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO FACIHUS FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO: PEDAGOGIA

FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO FACIHUS FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO: PEDAGOGIA SUBPROJETO: PEDAGOGIA Alfabetizar letrando com as tecnologias INTRODUÇÃO A escola necessita formar seu aluno a aprender a ler o mundo, ter autonomia para buscar seu conhecimento, incentivá-lo a ser autor

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCA ヌヌO

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCA ヌヌO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCA ヌヌO SUPERINTEND ヌNCIA DE EDUCA ヌヌO DEPARTAMENTO DE EDUCA ヌヌO E TRABALHO Parecer nº 44/11 - DET/SEED Curitiba, 21 de janeiro de 2011 Protocolo nº 10.747.502-8 Interessado:

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

PLANEJAMENTO: um vai-e-vem pedagógico

PLANEJAMENTO: um vai-e-vem pedagógico 1 PLANEJAMENTO: um vai-e-vem pedagógico Vera Maria Oliveira Carneiro 1 Educar é ser um artesão da personalidade, um poeta da inteligência, um semeador de idéias Augusto Cury Com este texto, pretendemos

Leia mais

Atuação do psicólogo na Assistência Social. Iolete Ribeiro da Silva Conselho Federal de Psicologia

Atuação do psicólogo na Assistência Social. Iolete Ribeiro da Silva Conselho Federal de Psicologia Atuação do psicólogo na Assistência Social Iolete Ribeiro da Silva Conselho Federal de Psicologia Concepção de Assistência Social Assistência social direito social e dever estatal Marco legal: Constituição

Leia mais

Formação pedagógica docente na Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física

Formação pedagógica docente na Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física Formação pedagógica docente na Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física Amanda Pires Chaves Universidade de Sorocaba, Sorocaba/SP e-mail: amanda.pireschaves@gmail.com Maura Maria Morita Vasconcellos

Leia mais

POLÍTICAS DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS APRESENTAÇÃO

POLÍTICAS DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS APRESENTAÇÃO POLÍTICAS DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS APRESENTAÇÃO A universidade vivencia, em seu cotidiano, situações de alto grau de complexidade que descortinam possibilidades, mas também limitações para suas

Leia mais

LURDINALVA PEDROSA MONTEIRO E DRª. KÁTIA APARECIDA DA SILVA AQUINO. Propor uma abordagem transversal para o ensino de Ciências requer um

LURDINALVA PEDROSA MONTEIRO E DRª. KÁTIA APARECIDA DA SILVA AQUINO. Propor uma abordagem transversal para o ensino de Ciências requer um 1 TURISMO E OS IMPACTOS AMBIENTAIS DERIVADOS DA I FESTA DA BANAUVA DE SÃO VICENTE FÉRRER COMO TEMA TRANSVERSAL PARA AS AULAS DE CIÊNCIAS NO PROJETO TRAVESSIA DA ESCOLA CREUSA DE FREITAS CAVALCANTI LURDINALVA

Leia mais

Palavras-chave: Escola, Educação Física, Legitimidade e cultura corporal.

Palavras-chave: Escola, Educação Física, Legitimidade e cultura corporal. A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA MUNICIPAL RECANTO DO BOSQUE: LIMITES E POSSIBILIDADES PARA UMA INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA A PARTIR DO SUBPROJETO DA EDUCAÇÃO FÍSICA DA ESEFFEGO/UEG.

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UMA ANÁLISE DE SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UMA ANÁLISE DE SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UMA ANÁLISE DE SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL Jocelma Tossin Martins (UNICENTRO), Rosângela Bujokas de Siqueira (Orientadora), e-mail: janja.bujokas@uol.com.br

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável

Desenvolvimento Sustentável Desenvolvimento Sustentável Desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. Desenvolvimento que não esgota

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA

FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA 1 FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA O PROFISSIONAL FARMACÊUTICO O Farmacêutico é um profissional da

Leia mais

Observatórios Virtuais

Observatórios Virtuais UNIVASF: UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE SÃO FRANCISCO TRABALHO DE ASTROFÍSICA ALUNO: PEDRO DAVID PEDROSA PROFESSOR: MILITÃO CURSO: MESTRADO NACIONAL PROFISSIONAL EM ENSINO DE FÍSICA Observatórios Virtuais

Leia mais

Resumo. Introdução. Grupo de pesquisadores da rede municipal de ensino da cidade do Recife PE.

Resumo. Introdução. Grupo de pesquisadores da rede municipal de ensino da cidade do Recife PE. TRABALHO DOCENTE: POR UMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA, TRANSFORMADORA E EMANCIPATÓRIA OLIVEIRA, Marinalva Luiz de Prefeitura da Cidade do Recife GT-22: Educação Ambiental Resumo Este trabalho tem o objetivo

Leia mais

LEI Nº 4.791 DE 2 DE ABRIL DE

LEI Nº 4.791 DE 2 DE ABRIL DE Lei nº 4791/2008 Data da Lei 02/04/2008 O Presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro nos termos do art. 79, 7º, da Lei Orgânica do Município do Rio de Janeiro, de 5 de abril de 1990, não exercida

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO DE QUÍMICA: CONTEXTUALIZAÇÃO EM ESCOLAS NA CIDADE DE BELÉM-PA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO DE QUÍMICA: CONTEXTUALIZAÇÃO EM ESCOLAS NA CIDADE DE BELÉM-PA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO DE QUÍMICA: CONTEXTUALIZAÇÃO EM ESCOLAS NA CIDADE DE BELÉM-PA Ana Alice Pimentel MARINHO 1 - analice.pimentel@hotmail.com Fernando Santana RODRIGUES 1 - fsantanarodrigues@hotmail.com

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIAL CENTRO DE ENSINO ATENAS MARANHENSE FACULDADE ATENAS MARANHESE DIRETORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE ASSESSORAMENTO E DE DESENVOLVIMENTO PEDAGÓGICO - NADEP PROGRAMA INSTITUCIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIAL SÃO

Leia mais