O-QIS MCA / CMM Reporting Operator Information System

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O-QIS MCA / CMM Reporting Operator Information System"

Transcrição

1 O-QIS MCA / CMM Reporting Operator Information System Version: 1 / Janeiro 2010 DAS Quality LTDA Rua Antonio Vieira do Amaral, 64 sl II Araçoiaba da Serra SP / Brazil CEP Hotline: Tel.: / Fax: / Internet: Copyright 2009 Q-DAS GmbH & Co. KG Eisleber Str. 2 D Weinheim Tel.: ++49/6201/ Fax: ++49/6201/ Internet: Hotline: Tel.: ++49/6201/ Fax: ++49/6201/

2 2 O-QIS MCA / CMM Reporting Prefácio Gostaríamos de agradecer todos os nossos clientes pela confiança contínua e apoio nos nossos produtos e serviços. O objetivo deste manual é de servir como um guia rápido para as funções do qs-stat. Desejamos sucesso na aplicação do Q-DAS QM-Tools. Nota: A Q-DAS terá o prazer em enviar a você uma cópia do programa de treinamento. Informações atualizadas e as recentes agendas de treinamento estão disponíveis na homepage Além disso, a Q-DAS pode customizar programas de treinamentos on-site. Para o auto aprendizado, recomendamos nosso livro de referência estatística. A DAS Quality Ltda é a representante brasileira dos produtos Q-DAS, e informações sobre treinamento e assistência operacional poderão ser obtidas através da pagina Direitos Legais e Garantia Todos os direitos da documentação e os direitos do software qs-stat pertencem à Q-DAS GmbH. A informação contida neste documento ou no texto do help do programa está sujeita à alterações a qualquer momento sem notificação. Q-DAS GmbH não assume obrigações com este documento. Aquisição legal das licenças do software e dos manuais permite o uso dos programas em conformidade com o número de licenças. Cópias podem ser usadas apenas para o propósito de segurança de dados (cópia de trabalho). Quem aplicar este software para outro propósito que não seja àquele para o qual foi designado está sujeito às aplicação da lei criminal. Limitação da Garantia Nenhuma garantia para os erros do conteúdo deste manual é assumida. Apesar de todos esforços, erros nunca podem ser totalmente eliminados, e agradecemos a notificação dos mesmos.

3 3 O-QIS MCA / CMM Reporting Tabela de Conteúdos Prefácio... 2 Direitos Legais e Garantia... 2 Tabela de Conteúdos Iniciação doprograma Ajuda do Programa Introdução Medições Transferir dados para o PC Arquivo DFQ e DFD/DFX Fluxo de dados / flow chart Trabalhando com O-QIS MCA/CMM-Reporting Aparencia do Programa Confirmar Medições Rejeitar medições Diálogo de Eventos Análise de dodos no CMM Reporting Protocolo de Peças Função da Barra de Botões Configurações Selecioando o Upload-client Opções Medições Rejeitadas Configuração do Database-Upload Criando novos clientes Origem dos Dados Pré-Seleção Tratamento de Arquivo Modo Pesquisa Campos Chaves Relatório Salvar configuração do Upload... 29

4 4 O-QIS MCA / CMM Reporting 4.5 Configuração de Avaliação / Alarm setup Em Geral Alarmes setup Configuração Geral Avaliação de Subgrupos Incompletos Salvamento e estratégia de avaliação Padrão Catálogos Configuração de Controle de elementos Selecionando a barra de icones Criando novos Ícones Editando Ícones Tamanho e Posição da Barra de Controle Configuração Parâmetros de Sistema Banco de Dados Configuração Parâmetros de Sistema (Configurar campos de entrada requeridos) Janela de Status Visualização de Alarmes Rever lista de alarme de status Revisão de Alarmes e Relatório em PDF Imprimir Lista de Visualização de Alarmes Carregando uma medição específica Configuração de exibição da Janela visualização de Alarmes 47

5 5 O-QIS MCA / CMM Reporting 1 Iniciação doprograma Após ter sido concluído com sucesso a instalação do software, você poderá abrir o programa utilizando a barra do menu iniciar do Window, selecionando o programa Q-DAS QM-TOOLS Q-DAS ME 8 [Product]. O registro do Windows cria uma conta ou altera a conta dos acessos por esse usuário. Selecionar um dos programas qs-stat e confirmar seu início clicando OK. Se você utiliza somente um produto, você não deve modificar o produto de inicio do seu sofwate. Após o sucesso inicial de utilização do programa, utilize a barra de menu e as ferramentas configuradas para configuração final da sua aplicação. 1.1 Ajuda do Programa Encontre maiores informações acionando o Help menu e busca Online de ajuda acionando a tecla <F1>. Maiores informações sobre as documentações e produtos você pode encontrar no nosso Website Para se familiarizar com o software, nós recomendamos utilizar os exemplos práticos publicados no Q-DAS Inc. website

6 6 O-QIS MCA / CMM Reporting 2 Introdução A Q-DAS CMM é um aplicativo do Reporting Q-DAS Quality Management Tool para a análise dos valores de medição e o reforço ideal quando se usa uma máquina de medição de coordenadas. CMM Reporting serve para avaliar e apresentar dados para a peça de cada nova medida confirmada pelo operador no local. Além disso, é possível decidir se os valores medidos devem ser aceitas ou rejeitadas. Rejeitando o valor garante que as peças mal avaliadas não falsifiquem a análise futura do processo de fabricação por contaminar o conjunto de dados. Os dados de cada peça medida está escrito em um arquivo separado no Q-DAS Transfer formato ASCII pelo Gage. CMM Reporting controla o respectivo diretório e carrega automaticamente os valoresde medição mais recentes. Além disso, uma quantidade configurável de medições anteriores são carregados, a fim de disponibilizar informações históricas, como as tendências visíveis. Os dados são avaliados e comparados aos resultados da avaliação das condições configuráveis para este processo. Se uma violação dessas condições ocorrer, os alarmes associados são emitidos e "memorizados". Estes são importantes para a futura autorização de medições. Após a avaliação estiver completa, os dados de medição do último ciclo são exibidos (protocolo de peças). Para mais detalhes, o valor individual de gráficos podem ser exibidos para cada característica. Atualizando características nas respectivas cartas de valor individual pode ser feita clicando sobre a característica associada no protocolo de peças. Uma das principais funcionalidades do CMM Reporting é necessiade de confirmação de cada medição pelo usuário. Com isso, a decisão é feita se estes dados serão utilizados para a análise futura. Tudo isso é feito muito facilmente através de um botão para confirmar ou rejeitar a medida. No caso de ocorrencia de um alarme estatístico durante a avaliação (de acordo com a configuração definida pelo usuário), mas a medida é válida, é possível atribuir uma causa. Como opção, atribuindo a uma causa em caso de um alarme pode ser definido como uma entrada obrigatória pelo usuário. Isso serve para a documentação do processo durante a análise posterior dos dados.

7 7 O-QIS MCA / CMM Reporting 2.1 Medições O dispositivo de medição tem de fornecer um arquivo DFQ ou um par arquivo DFD / DFX por medição ( um valor por característica). 2.2 Transferir dados para o PC O arquivo que foram salvos diretamente para um diretório no Reporting CMM PC ou para um diretório compartilhado em um servidor de arquivos. Além disso, o sistema de medição é responsável por fornecer os nomes de arquivo único, para que a substituição de dados possa ser excluída, mesmo se o CMM-Reporting não está ativado. 2.3 Arquivo DFQ e DFD/DFX O DFQ transferidos ou arquivos DFD/DFX contém todos os dados do cabeçalho (dados da peça e os dados de características), bem como os valores medidos da última medição. É muito importante que os arquivos estejam em conformidade com o Q-DAS ASCII de transferência de dados comuns de formato e os requisitos acordados para os arquivos forem cumpridas (ver acima), caso contrário não é possível atribuir as medições para os dados associados corretamente.

8 8 O-QIS MCA / CMM Reporting 2.4 Fluxo de dados / flow chart

9 9 O-QIS MCA / CMM Reporting 3 Trabalhando com O-QIS MCA/CMM-Reporting 3.1 Aparencia do Programa Depois de concluir todas as configurações, a CMM-Reporting pode apresentar-se ao usuário como por exemplo: A barra de controle, criados com o Form Designer, está localizado no lado esquerdo da janela. Após o botão início ser pressionado, o CMM- Upload-cliente inicia o seu trabalho. O símbolo de semáforo na barra de status mostra o status do upload-cliente: verde significa que os dados estão sendo enviados para o banco de dados local, amarelo identifica um stand-by do sistema (não há dados para o upload disponível no momento).

10 10 O-QIS MCA / CMM Reporting A janela CMM de upload pode ser aberto com um duplo clique no símbolo de semáforo na barra de status. Além disso, ele pode ser guardado como uma parte da lista de janelas para que ela virá automaticamente com todas as outras janelas. Ele exibe o cliente ativo e seu status de upload da mesma forma que normalmente seria exibida no programa Upload. O semáforo corresponde a um na barra de status (Vermelho: CMM-upload é interrompido; amarelo: CMM-Upload está em stand-by; verde: os dados estão sendo enviados no momento). O número atrás do número de mensagens unreceipted, bem como o direito número do semáforo na barra de status indica como muitas medidas foram enviados, mas não confirmada ou rejeitada ainda. Todo processo de upload de sucesso aumenta esse número "1" e cada assinatura de uma medida que diminui proporcionalmente. Esse número mostra como muitas medidas ainda estão esperando para serem autorizadas. Reportagem exibida na CMM é o mais antigo de medição de espera. Esta medida pode agora ser confirmada ou rejeitada e eventos podem ser atribuídos a ele. Após fazer isso, os dados da medição seguinte à espera é carregado e avaliados novos. Se a medida anterior foi confirmado, será já incluídos nesta nova avaliação. O procedimento de assinatura ou rejeitar os valores devem ser repetidos até que o "Número de mensagens unreceipted" é "0".

11 11 O-QIS MCA / CMM Reporting 3.2 Confirmar Medições Para aceitar uma medida, clique no botão verde (ou respectivos) botão na barra de botões no lado esquerdo da janela. Depois que uma medição é aceita, o conjunto de dados e a saída do CMM Comunicação e pode ser carregado no banco de dados central a partir daí. 3.3 Rejeitar medições Para rejeitar uma medida, por exemplo, se a peça está a ser mensurado, clique no botão vermelho (ou respectivos) botão na barra de botões. Os dados não serão enviados para o banco de dados central, ou seja enviar lá com um determinado atributo ou evento, dependendo das configurações na caixa de diálogo Configuração do Reporting CMM (ver capítulo 4.3). Isso ajuda a manter o banco de dados central livre de peças mal intensionadas.

12 12 O-QIS MCA / CMM Reporting 3.4 Diálogo de Eventos Após a rejeição ou a confirmação, a janela de eventos pode mostrar-se e à entrada de um evento e / causa atribuível pode ser permitido ou exigido dependendo das configurações na seção "Configuração CMM Reporting" (ver capítulo 4.2). Na caixa de diálogo Eventos, selecione o evento (s) que explicam o alarme. Uma vez que os eventos são selecionados, clique em OK. O evento passará a ser atribuído ao conjunto de dados.

13 13 O-QIS MCA / CMM Reporting 3.5 Análise de dodos no CMM Reporting Os mais importantes ferramentas Process Capability Analysis e gráficos estão disponíveis também em CMM Reporting. Depois de carregar uma medição, todos os valores de medição disponíveis histórico deste tipo peça são carregados na CMM Comunicação, bem como e análise em profundidade podem ser realizadas. O seguinte deve explicar o básico do Windows e as opções da tela de configuração padrão somente Protocolo de Peças O Protocolo de peças é mostrada por padrão. Ele mostra as medições individuais das melhores para a pior. Também pode ser usado para selecionar uma determinada característica, basta clicar na linha respectiva no Protocolo da peça. Todos geral individual Características Gráficos de actualizar as características seleccionadas no Protocolo de peças. A abertura de atualização para todos os gráficos de características individuais selecionados no protocolo das peças.

14 14 O-QIS MCA / CMM Reporting Função da Barra de Botões Padrão de barra de botões CMM: Obter grafico de valores individuais: Gráficos de valores individuais, Value Plot, Histograma, Probabilidade Plot Imprimir Executar Capacidade de avaliação Start CMM Upload Stop CMM Upload Barra de botões alterantivo Buttons 2 CMM Navegue através das medidas nãoconfirmados/alarmes (também possíveis com visor do alarme) Use filtro de dados adicionais (número da máquina, por exemplo) para medições visível Imprimir Executar Capacidade de avaliação Start CMM Upload Stop CMM Upload Gráficos da barra de botões padrão (gráficos mais estão disponíveis itens do menu):

15 15 O-QIS MCA / CMM Reporting 4 Configurações 4.1 Selecioando o Upload-client O menu suspenso sob configuração Upload mostra Upload clientes já existentes e configurados os disponíveis para seleção. Apenas Uploadclientes com o apoio CMM-Reporting opção ativada são exibidos (ver capítulo 4.4.6). As pastas para o diretório de origem e o diretório upload central também pode ser ajustada nessa janela. Observação: os caminhos Diretório de cor vermelha indica que o diretório não existe mais!

16 16 O-QIS MCA / CMM Reporting 4.2 Opções As opções seguintes disponíveis são, além da seleção Uploadcliente: CMM Reporting pode ser interrompido Se esta opção for selecionada, o usuário tem a opção de interromper o CMM-Reporting Upload. Parando o CMM-Upload é necessária para alterar o módulo, fechar o programa ou re-configurar CMM Reporting. Atenção: Esta opção deve ser selecionada para pelo menos um usuário. Comece CMM-Reporting automaticamente O CMM-Reporting será iniciada imediatamente quando qs-stat é iniciado no CMM-módulo de relatórios.

17 17 O-QIS MCA / CMM Reporting Força evento em caso de alarmes Se esta opção estiver marcada, atribuindo um evento para medição alarmado será obrigatória se forem confirmadas. Sempre Exibir diálogo Evento O diálogo do evento será sempre exibida no momento de confirmar ou rejeitar a medida, independente do estado de alarme. Não exibir diálogo evento em caso de alarmes O diálogo do evento não será exibido quando a confirmação ou rejeição de uma medida f havia ocorrido um alarme para a medição. Aceitação automática se não houver alarme Todas as medições sem um alarme será confirmado para o banco de dados central automaticamente. Além disso, os eventos automáticos podem ser anexados a esses valores. Os eventos podem ser selecionados em "Eventos de recibos automático" com os "eventos..." botão. Acception automática de Eventos para acceptions automática Com esta opção, as medições sem qualquer alarme será confirmado automaticamente. Neste caso, os eventos padrão automático pode ser atribuído para os conjuntos de dados como uma opção. Fechar a janela se não houver medidas para aceitação Se esta função for selecionada, todas as janelas dentro do Reporting CMM será fechado se não houver medidas estão à espera de aceitação. Arquivos Tamanho original na BD Se esta função for selecionada, as medições são enviados buffer como arquivos no banco de dados local. Isso melhora o desempenho, bem como permite múltiplas medidas para estar em um arquivo. Visualização do Relógio Se esta opção estiver marcada, o alarme Viewer janela será exibida na CMM Reporting (ver também capítulo 4,11 Relógio Viewer). Visualização da janela de Status Se esta opção estiver marcada, o status da janela (window Smiley) irá aparecer no topo de todas as outras janelas depois de um conjunto de dados enviados e avaliados (ver também capítulo 4,10 Janela de Status).

18 18 O-QIS MCA / CMM Reporting Criar alarme QML Se esta opção for selecionada, um arquivo *. QML será a saída para o diretório de origem após o conjunto de dados foi enviado e avaliado. O arquivo *. QML contém informações de cabeçalho e avaliação dos resultados e pode ser usado por um aplicativo externo para tratamento posterior. Para a configuração do conteúdo do arquivo *. QML, por favor consulte o capítulo 4.9) Permitir repetição de Medição Se esta opção for selecionada, as medidas ainda não confirmada em MCA / CMM-Reporting será substituído, se as informações registradas no campo selecionado no arquivo corrente corresponde à de medições ainda à espera de ser confirmado. Se a informação é idêntico ao de uma medida já foi confirmada, em seguida, o novo arquivo será tratado como arquivo de erro. Entrada de dados adicionais antes da confirmação Se esta opção for selecionada, a caixa de entrada a seguir vai abrir sempre que uma medição é confirmada. Esta caixa de diálogo de entrada permite inserir novas informações ou dados adicionais corrigindo a informação de dados adicionais já contidos no conjunto de dados. Qual dos campos de dados adicionais deverão estar disponíveis na caixa de diálogo de entrada antes da confirmação pode ser definido com a opção de dados adicionais em Opções - Configuração do registo de dados / janela padrão.

19 19 O-QIS MCA / CMM Reporting Alarmes para aplicação Web Atenção: Esta opção só deve ser verificado se CMM Reporting é usado como apoio para um programa de aplicação web. Ele deve ficar desmarcado para uma utilização normal do CMM Reporting. Se esta opção estiver marcada, CMM Reporting irá tratar o max. De nº de confirmação / alarmes confirmados no Visualizador de alarme com base no número de máquina. Reconhecimento especial e auditoria de medição automaticamente ( K0015 ). Esta função permite o reconhecimento automático das medições que são marcados como especiais e medidas de auditoria através do conteúdo do K0015 campo. Aplicar evento a todos elementos do grupo Se esta opção for ativada, os eventos serão sempre aplicadas a todos os elementos (características) de um grupo. Sempre exibir conjunto de dados mais recente Esta opção deve ser selecionada, se o último conjunto de dados aberta vai ser visualizada. Compactar banco e dados após Esta função permite programar uma rotina de compactação e reparação da base de dados de acesso local. Relatório de atribuição para Reporting System Selecione a pré-configurado Relatório de Atribuição de Reporting System para impressões exceção automática de "confirmação" de um conjunto de dados ou a "upload" de um conjunto de dados. Seleção para dados adicionais A seguinte janela se abre se você clicar no botão seleção de dados adicionais: Nesta janela, você pode escolher os campos de dados adicionais, que serão utilizados para a seleção. De agora em diante, apenas os valores serão considerados para a história peças em CMM-Reporting que tenham idênticas dados adicionais como a medida, a ser avaliados. Se a consulta com todas as opções de medição é verificada, uma janela de diálogo será exibida para cada medida que permitirá seleccionar os dados adicionais para a filtragem individualmente por medição.

20 20 O-QIS MCA / CMM Reporting 4.3 Medições Rejeitadas Exibir catálogos de eventos no caso de medições rejeitadas Com esta função, você tem a opção de escolher os eventos a partir do catálogo, em caso de rejeição de medições e atribuir um evento padrão para este caso. Atributo para valor de medição rejeitada Um atributo deve ser definido para as medidas rejeitadas, para que possam ser distinguidos dos valores confirmados (o atributo para um valor válido é 0). Salvar valores rejeitados / Não Salvar valores rejeitados / Não Salvar valores rejeitados para os seguintes eventos: Com essas opções, você pode determinar se as medidas rejeitadas será salvas para o diretório upload central ou não, ou se será exigida apenas em caso de que certos eventos tenham sido atribuídos. Observação: Se o Relatório de Atribuição de Reporting System em cima do upload ou o alarme opção Visualizador de ter sido selecionada na guia Opções, a opção Salvar rejeitado valores é o único que pode ser selecionado aqui.

21 21 O-QIS MCA / CMM Reporting 4.4 Configuração do Database-Upload O Banco de Dados Upload Client tem que ser configurado pela primeira vez com o Q-DAS programa Upload, a fim de ser capaz de usar o CMM- Reporting. A CMM Reporting pré-configuração do Upload chamada-se CMM- Upload está disponível após a instalação. Todos os ajustes que são necessários para a CMM-Reporting são descritos a seguir. Mais detalhes sobre todas as outras configurações podem ser encontrados no Q-DAS documentação de banco de dados Criando novos clientes Para CMM-Reporting, é importante que a configuração do upload contenha apenas um cliente como uma outra forma de sincronização das diferentes medições não é possível. Este não é um problema se estiver usando um dispositivo de medição para todas as medições guardados para sempre no mesmo diretório.

22 22 O-QIS MCA / CMM Reporting Origem dos Dados Diretório No caso do CMM-relatório será usado para visualizar sistemas de medição múltiplos em um PC, vários diretórios podem ser inseridos com o botão +. Outra opção é tomar cuidado para que todos os seus dados sistemas de medição sejam salvos para um diretório comum em uma ordem estruturada (sub-pasta por um sistema de avaliação). Neste caso, basta selecionar o diretório comum e ativar a incl. subdiretórios "opção. Coneção com Database Selecione a conexão de banco de dados arquivo UDL apontando para o banco de dados onde o cliente local do upload deve enviar os dados. Normalmente, este é o local Q-DAS Access banco de dados na Q-DAS diretório de instalação que é utilizado como base de dados do buffer padrão. Se nenhuma conexão está inscrita, o banco de dados Q-DAS padrão será usado. Se vários computadores CMM inquiridos devem utilizar uma base de dados comum na rede, o respectivo arquivo *. udl deve ser selecionado aqui. Consulte o capítulo 4,8 Configuration - Configurações do Sistema - Bases de dados e banco de dados Q- DAS manual para criação de arquivos *. conexão UDL.

23 23 O-QIS MCA / CMM Reporting Pré-Seleção Usando a pré-selecção, pode determinar que o Cliente Upload só tenha em conta os conjuntos de dados contendo certas peças / características / informações sobre o valor de medição. Os conjuntos de dados têm de cumprir determinados critérios. Definir esses critérios, nas condições de dados da peça, condições para aos dos dados das características e Condições de tabulação de dados de valor. Selecione para cada guia, se haverá um E / OU instrução lógica para estas condições e se as entradas são maiúsculas e minúsculas. Há uma lógica e instrução para os critérios de selecção de cada guia única.

24 24 O-QIS MCA / CMM Reporting Tratamento de Arquivo Após um ciclo de upload bem-sucedido, CMM-Reporting exclui ou move os arquivos. Dependendo da aplicação do dispositivo de medição e como ele trabalha com os arquivos, os dados do cabeçalho pode ser deixado intocado. Depois de carregar, as medições são armazenadas na base de dados local em qualquer caso. Também é possível configurar um diretório de erro e mover o arquivo defeituoso para este diretório Modo Para o CMM-Reporting, o Upload-Modo tem de ser definido como automático e usar a ativação do timer. A definição para o período de ciclo (salvar automaticamente a cada...) depende do quão rápido o CMM- Reporting deve reagir a uma nova medição. Observação 1: A opção-upload filho desativados não deve ser definida para o CMM-Upload. Nota: Mais detalhes sobre as configurações podem ser encontradas na documentação Q-DBM - Database - Upload.

25 25 O-QIS MCA / CMM Reporting Pesquisa Neste diálogo, você determina como Upload manipula as peças, as características e valores de medição já existentes na base de dados. A busca de elementos e características é realizada através dos campos do nível correspondente definido nos Campos chaves. Nota: Mais detalhes sobre as configurações podem ser encontradas na documentação Q-DBM - Database - Upload.

26 26 O-QIS MCA / CMM Reporting Campos Chaves Nesta guia você selecionar o Campo - K de combinação que especifica claramente elementos e características em seu banco de dados através do conteúdo do arquivo (informações gravadas de campo) dos campos selecionados para as peças e campos de características. Nota: Mais detalhes sobre as configurações podem ser encontradas na documentação Q-DBM - Database - Upload.

27 27 O-QIS MCA / CMM Reporting Relatório Suporte para relatório CMM-Reporting A opção suporte para relatório CMM-Reporting deve ser escolhida de modo que Upload-cliente esteja disponível mais tarde para a configuração do CMM-referência (ver capítulo 4.1) e podem ser colhidos a partir de sua lista de seleção. Nº Max. de valores no DB O número máximo de medições confirmado para ser armazenado no banco de dados local (base de dados buffer) pode ser definido. Assim que este número máximo é conseguido, as medições no banco de reserva serão excluídos de acordo com o princípio FIFO (First In First Out). Isso impede o crescimento desnecessário do banco de dados local. Medidas que ainda não foi confirmado, não pode ser excluído. Isto significa que o número de valores no banco de dados pode ser maior que o número definido de valores máximos. A definição de "0" como "Max. N º de valores no DB "irá manter todas as medições.

28 28 O-QIS MCA / CMM Reporting Diretório de Upload central Este é o diretório de destino para o qual o CMM-Reporting vai salvar medições confirmado como arquivos de dados. Posteriormente, estes arquivos de dados podem ser enviados para o banco de dados central com um upload- cliente diferente que tinha sido configurado adequadamente. Campos de Valores Se um ou mais campos de dados adicionais são selecionados aqui com o botão campos de valor, o arquivo de saída no diretório de saída central será dividido em sub-pastas de acordo com o respectivo processo de fluxo de informações contidas no arquivo (de cima para baixo). Convenção de nomenclatura para os sub-diretórios é derivada do número definido pelo usuário a partir do catálogo para o campo de dados respectivo adicional. As medições podem então ser distribuído a partir do diretório de saída para outro aplicativo Reporting CMM na linha de produção específica ou máquina por exemplo, e uma avaliação mais aprofundada ou a atribuição de eventos adicionais podem ser executadas. Considerar com o max. da dias (conf. Alarmes apenas p/ visualizar) Se o considerar com o max. dias for marcada, definição do Max. Nº de alarmes não confirmados não é o número absoluto de medições mantidos no Visualizador de alarme, mas o número de quantos dias os alarmes devem ser mantidos. Manter com o max. De horas (conf. Alarmes apenas p/ visualizar) Ist diese Option aktiv, wird die eingestellte max. Anzahl für bestätigte / unbestätigte Alarme als max. Anzahl Stunden interpretiert. Nº Max. De alarmes não confirmados (conf. Alarmes apenas p/ visualizar) Isso controla o número de alarmes não confirmados mantidos no Visualizador de alarme (opcional). Uma vez que este número é atingido, a medida é a saída para o diretório de upload central e removidos do Visualizador de alarme (FIFO). Um evento de default, neste caso pode ser atribuído, opcionalmente, (ver abaixo). Nº Max. De alarmes confirmados (setting for Alarm Viewer only) Isso controla o número de alarmes confirmados que são exibidas no Visualizador de alarme. Se o nº max. de alarmes confirmados é atingido, o registro mais antigo é removido do Visualizador de alarme (FIFO).

29 29 O-QIS MCA / CMM Reporting Evento (setting for Alarm Viewer only) Um evento padrão pode ser atribuído para a confirmação automática de alarmes de qualidade, se o nº máximo. de alarmes é ultrapassado. A medida então sairá automaticamente para o diretório central de upload com o evento padrão que foi instalado aqui. Minutos para combinação de medias split Se o sistema de terceiros divide os conjuntos de dados de saída por causa de um grande número de características de um produto / peça, você pode determinar aqui dentro o prazo que o sistema de terceiros torna disponíveis os conjuntos de dados de saída para a avaliação conjunta da peça. Exemplo: Para a peça A um total de 1700 características são medidas. O sistema de terceiros saídas em 2 conjuntos distintos de dados sucessivamente. 1 conjunto de dados para a peça A com as características 1 para 900 e, sucessivamente, um conjunto de dados 2 para a peça A com as características Para salvar ambos os conjuntos de dados de um total de 2 minutos é necessária, o que seria o momento de ser recoreded aqui Salvar configuração do Upload Para salvar a configuração upload inteiro, botão direito do mouse sobre o nome da configuração e clique em "Salvar". Feche o aplicativo de upload. 4.5 Configuração de Avaliação / Alarm setup Durante a avaliação de um conjunto de dados, os alarmes podem ser emitidos, dependendo da configuração da estratégia de avaliação selecionado (menu de configuração da função-avaliação) Em Geral Somente o usuário definido no métod de avaliação podem ser alterados. Estratégias de avaliação que vêm com a instalação estão protegidas contra gravação e têm que ser dado um nome novo se mudou. Use o "Novo" ou "Alterar" para fazer alterações respectivas. Ambas as opções

30 30 O-QIS MCA / CMM Reporting requerem o login e a senha para um usuário qs-stat que tem o direito de usuário para fazer alterações no método de avaliação. O Reporting CMM sempre usa as configurações de alarme do método de avaliação selecionado. CMM Comunicação começa com a estratégia de avaliação padrão que tem a opção "padrão" marcada. Depois de concluir a modificação, não se esqueça de clicar no botão "Salvar" para salvar estratégia de avaliação. Apenas funções CMM Reporting relevantes da estratégia de avaliação será descrita a seguir. NOTA: As alterações feitas no método de avaliação pode afetar a determinação da capacidade do processo e alarmes durante a utilização do Reporting CMM Alarmes setup A configuração de avaliação deve ser configurado de modo que as exceções de qualidade podem ser relatados. Clique no botão O QIS ', na parte inferior do canto direito.

31 31 O-QIS MCA / CMM Reporting O método de avaliação: janela reações imediatas será aberta. Clique na guia "Alarmes" para abrir as condições configurações de alarme. Definia as condições de alarme adequados. Os alarmes são baseados nas classes das características, mas também podem ser específicas de configuração de característica.

32 32 O-QIS MCA / CMM Reporting Configuração Geral Clique no botão O QIS ', na parte inferior do canto direito da estratégia de avaliação. A instalação de avaliação: reações imediatas janela será aberta. Clique na guia 'Geral' para abrir as seguintes definições: O número de subgrupos a ser avaliado é o número de subgrupos do banco de dados local que qs-stat deve utilizar para a avaliação estatística e alarmes, com base nos Requisitos de acordo com método de avaliação do alarme. NOTA: Esta definição é importante quando Alarmes de capacidades foram configurados Avaliação de Subgrupos Incompletos Esta configuração pode ser encontrada na guia Extremo da caixa de Preparação azul no topo do fluxograma de avaliação. A fim de avaliar os dados e alarmes, com base no último valor medido e não baseado no subgrupo passado completo, a opção Transpor subgrupo incompleto de avaliação na guia Extremo.

33 33 O-QIS MCA / CMM Reporting Salvamento e estratégia de avaliação Padrão Para tornar a estratégia de avaliação da estratégia atual padrão em cima do começo do programa ou módulo, marque a caixa de seleção padrão no canto inferior direito da janela de configuração de avaliação. Uma vez que todas as mudanças são feitas, clique no botão Salvar na parte direita da janela de configuração de avaliação. A nova estratégia está agora disponível a partir da lista suspensa. 4.6 Catálogos Um catálogo tem que ser selecionado, a fim de poder confirmar os alarmes. Conecte-se à planta desejada (catálogos específicos ) com definições de Configuração do Sistema-Catálogos. A seleção do arquivo de catálogo pelo usuário qs-stat específico.

34 34 O-QIS MCA / CMM Reporting 4.7 Configuração de Controle de elementos Selecionando a barra de icones Um arquivo de definição para a barra de ícones do CMM-Reporting tem de ser atribuído na janela de diálogo diretórios. Esta janela pode ser encontrada no menu Configuração / Parâmetrros de Sistema / Caminhos. As estruturas destes arquivos corresponde com a definição de relatório arquivos usados em qs-stat e podem ser criados ou editados com o Form Designer. O botão permite selecionar uma barra de botões já configurado para uso em CMM Reporting. Após selecionar na barra de botões, certifiquese de salvar as alterações com o botão "Salvar" antes de fechar a janela com o botão "OK". A barra de ícones devem ter botões Stop e Start para CMM-Relatórios e um botão para cada confirmar ou rejeitar as medidas. A barra de ícone aparecerá ao lado da CMM Comunicação e é utilizado como elemento de controle de base.

35 35 O-QIS MCA / CMM Reporting Existem duas barras de botões pré-configuradas disponíveis: CMM botões: CMM Botões 2: O ícone - bar (barra de controle) para o CMM-Os relatórios podem ser criados e editados com o criador do formulário como um relatório. Além dos elementos dos relatórios da "normal", botões ( "Ícones") estão disponíveis na CMM-Reporting módulo como elementos. Importante é que as funções podem ser atribuídas a estes ícones. Outra diferença com relatórios normal é que o tamanho da janela da barra de ícones é salvo no arquivo de definição para manter a relação entre largura e altura (embora o formato da página de "normal", relatórios são determinados pelo tamanho do papel).

36 36 O-QIS MCA / CMM Reporting Criando novos Ícones Os ícones podem ser adicionados ao formulário pelo modo de arrastar e soltar os elementos usando o Form Designer:

37 37 O-QIS MCA / CMM Reporting Editando Ícones No menu de contexto de um ícone (disponível com um mouse botão direito do mouse sobre o ícone), a seguinte janela de diálogo pode ser aberto com propriedades / especificações ícone: Cor Com esta função, você pode escolher entre a cor do ícone padrão do Windows (cinza na maioria dos casos), transparente ou uma cor configurável. Um ícone transparentes podem ser sobrepostos em uma foto, por exemplo, para criar a ilusão aos usuários que eles estão clicando na imagem em si.

38 38 O-QIS MCA / CMM Reporting Altura icone Este parâmetro define a largura de enquadrar as áreas do ícone. Estas áreas devem criar um enquadramento impressão 3- tridimensional do ícone e ter uma cor clara, no lado esquerdo ea parte superior do ícone e áreas mais escuras no lado direito e lado inferior. Um parâmetro correspondente está disponível para um ícone clicado também. Os valores negativos são possíveis permitindo ícones para aparecer pressionado para a área de controle. Além disso, o ícone pode ser definida como submersos. Isto significa que, as áreas de quadro são visíveis apenas se o cursor é movido sobre o ícone. Largura Moldura Com esse parâmetro, um quadro normal para o ícone pode ser criado. Um valor de 0 significa sem moldura. Uma cor específica para o quadro pode ser definido com a cor do botão do lado direito da configuração largura da moldura. Descrição Uma inscrição para o ícone pode ser definido. Isso pode ser um texto livre ou de um texto a partir do banco de dados de texto. A seleção verde-marca no texto a partir de banco de dados botão significa que o texto escolhido foi escolhido a partir da base de dados. Controle Com isso, você pode definir que o ponteiro do mouse vai olhar como se ele é movido sobre o ícone. Além disso, você pode determinar se (e às circunstâncias em que seqüência) os ícones devem poder ser seleccionados com a tecla Tab.

39 39 O-QIS MCA / CMM Reporting Funcionalidades Com esta opção, você pode ajustar o que a função do ícone deve chamar. A função de abrir certos gráficos qs-stat podem ser atribuídos diretamente com o botão Select gráfico. Para outras funções, é necessário introduzir um grupo de funções, uma tecla de função e uma função de sub-chave: Function Functio n group Functio n key Functio n subkey Additi onal key Start CMM-Reporting Stop CMM-Reporting Confirm measurement (green) and assign event to all characteristics of the part Confirm measurement (green) and assign events to alarmed characteristics only Confirm measurement (green) and assign events to each characteristic individually Reject measurement (red) Print report (from selection list) Print standard report Evaluation Navigate to the first part One part back One part ahead Navigate to the last part Launch quick filter Bring external window to foreground (use Windows class name as Call Parameter ) Execute external application (use path and executable / document name as Call Parameter ) Observação: Você pode encontrar uma lista de todas as chaves no criador de forma manual.

40 40 O-QIS MCA / CMM Reporting Tamanho e Posição da Barra de Controle Ao salvar o arquivo de definição, o formato atual janela do Form Designer é considerado como o futuro da relação de largura e altura da barra de controle. Nota: Os quatro ícones do criador do formulário na parte inferior da janela são exibidos como pequenos símbolos se uma largura mínima é sucedido. A barra de controle é exibido no limite esquerdo ou direito da tela Reporting CMM. Isso depende de novo a posição da janela de designer de formulário, no momento de salvar a barra de controle, se era mais para a esquerda ou para a metade direita da tela. A altura da barra de controle utiliza o espaço total disponível no qs-stat -janela, a largura é calculada a partir da relação entre largura e altura. Todas as funcionalidades adicionais padrão são descritos no manual de Form Designer. 4.8 Configuração Parâmetros de Sistema Banco de Dados Se não houver definições feitas aqui, CMM Reporting usará o padrão local Q-DAS banco de dados Access no Q-DAS diretório de instalação. É possível selecionar um banco de dados diferentes com a configuração de definições de menu System Databases função. Se um banco de dados diferente do banco de dados padrão deve ser utilizado um arquivo *. udl tem que ser criada inicialmente e pode então ser selecionado. Observação: A descrição do procedimento podem ser encontrados no manual de configuração de software e gerenciamento de usuários.

41 41 O-QIS MCA / CMM Reporting 4.9 Configuração Parâmetros de Sistema (Configurar campos de entrada requeridos) CMM Reporting saída pede um arquivo com os resultados da avaliação logo após o arquivo de medição for carregado. Os resultados de saída estão como um arquivo - QML para a fonte de dados do diretório. O conteúdo do arquivo de resultado pode ser configurado com a opção -> Configurações -:>Parâmetros do Sistema -> Configuração de campos de entrada requeridos. Use o "+" e "-" botões para configurar o conteúdo do arquivo de saída QML.

42 42 O-QIS MCA / CMM Reporting 4.10 Janela de Status Se a opção visualização da Janela Status foi ativada na janela de configurações do Reporting CMM (ver capítulo 4.2), uma janela mostrando um Smiley bom ou ruim será exibido no topo de todas as outras janelas depois que a medição for carregada e avaliada, indicando o alarme estatus da respectiva medição. Se os alarmes tem ocorrido, eles serão listados na parte inferior da janela status de Smiley ruim. O número característica é seguido pelo alarme que é causado. Ao clicar duas vezes sobre um dos alarmes, a parcela de alarmes das janelas pode ser prorrogado. Duplo clique uma segunda vez, minimiza a parte do alarme da janela novamente (função de alternar). Clique em OK para limpar a tela Smiley da tela.

43 43 O-QIS MCA / CMM Reporting 4.11 Visualização de Alarmes Se a opção Visualizador de alarme foi ativado na janela de configurações do Reporting CMM (ver capítulo 4.2), a janela do Visualizador de alarme pode ser encontrada dentro da janela de Reporting CMM. Resumo das funções para visualização dos alarmes: a. Rever a lista de status de alarme para as medições; b. Rever alarmes e relatórios PDF por medição; c. Filtro de alarmes, status (Data, Abertura e confirmados) d. Imprimir lista de visualização de Alarme; e. Carregando uma medida específica em CMM Reporting; f. Configuração do alarme de visualização (usuário Engenheiro ou superior);

44 44 O-QIS MCA / CMM Reporting Rever lista de alarme de status O número de medições disponíveis no Visualizador de alarme pode ser restrito (princípio First In, First Out, consulte também o capítulo para a configuração do número de medição disponíveis). Você pode classificar medições (alarmes) através dos confirmados e não confirmados clicando sobre o alarme na lista ou usando os botões de navegação no topo da janela do Visualizador de alarme. O botão atualiza a lista. A medição selecionado é indicado por uma flecha ao lado da lista e uma cor de fundo da seta. O status geral de alarme de uma medição é indicado pela cor de fundo, bem como o respectivo texto e na coluna Status de Alarme: a. alarmes fundo verde sem alarmes e confirmado b. fundo vermelho para alarmes aberto c. fundo amarelo para SPC Alarmes). N º de alarmes e as colunas Tipo de alarme, indicam o número original e o tipo de alarmes após a medição foi carregado (antes da confirmação).

45 45 O-QIS MCA / CMM Reporting Revisão de Alarmes e Relatório em PDF Você pode rever o relatório de impressão Saída-PDF, o arquivo Q-DAS e uma lista de alarmes ocorreram na porção inferior da janela do Visualizador de alarme para a medição selecionado: Para exibir a característica desejada, clique duas vezes sobre ele na coluna nome do relatório. por favor note: Impresão de saída-pdf dos relatórios de exceção só pode ser revista dentro da visualização de alarme, se a atribuição de relatório para o Reporting System foi configurado e a respectiva opção no momento do envio foi ativado na janela de configurações do Reporting CMM (ver capítulo 4.2), se uma impressora PDF e driver de impressora PostScript capaz de CMM Reporting foram configurados.

46 46 O-QIS MCA / CMM Reporting Filtragem de alarmes, estado de alarme e de triagem O display de alarme no Visualizador de alarme pode ser filtrado com as opções de filtro definida pelo status de alarme (Aberto ou confirmada) e Data (opções de alternância): O filtro Data lhe permitirá exibir apenas as medições em uma determinada data e período ou apenas medições de uma data de início certos sobre o uso da caixa de seleção para sempre como segunda data. Os alarmes podem ser ordenados por qualquer coluna visível. A atual classificação é exibido no canto superior direito do visualizador de alarme. Para ordenar por uma coluna diferente, faça um clique direito do mouse sobre ele e selecione a ordenação ascendente ou descendente de classificação. Também é possível pesquisar por um determinado conteúdo em uma coluna com um clique direito do mouse sobre ele.

47 47 O-QIS MCA / CMM Reporting Imprimir Lista de Visualização de Alarmes O botão de alarme. da impressora permite imprimir o conteúdo do Visualizador Carregando uma medição específica A medida específica pode ser carregado em CMM Reporting com um duplo clique na linha correspondente no Relógio Viewer ou realçando a linha de alarme Viewer e em seguida, clicando no botão Carregar(Abrir) Configuração de exibição da Janela visualização de Alarmes A aparência da janela do Visualizador de alarme pode ser configurado Acrescentando campos, de valor, de peças e as configurações dos botões de cores (apenas disponível para usuário systemadministrator e superior). Adicionar botões Campo peça e de campo de valor permite adicionar um novo valor nas colunas relacionadas à exibição Visualizador de alarme por arrastar e soltar:

48 48 O-QIS MCA / CMM Reporting Uma coluna pode ser excluído de novo com o mouse botão direito do mouse sobre ela: A seqüência e largura das colunas pode ser alterada por arrastar e soltar. A cor do ícone permite alterar as configurações do tipo de letra e cor de fundo no visualizador de alarme, dependendo do tipo de alarme. (Sub-menu disponível com um clique direito do mouse)

Q-DBM Database-Upload

Q-DBM Database-Upload Q-DBM Database-Upload (Translation) Version: 1 / Novembro 2009 DAS Quality LTDA Rua Antonio Vieira do Amaral, 64 sl II Araçoiaba da Serra SP / Brazil CEP 18190-000 Hotline: Tel.: 55 15 / 3281.4360 Fax:

Leia mais

M-QIS Client Long Term Analysis

M-QIS Client Long Term Analysis M-QIS Client Long Term Analysis Version: 1 / Outubro 2009 DAS Quality LTDA Rua Antonio Vieira do Amaral, 64 sl II Araçoiaba da Serra SP / Brazil CEP 18190-000 Hotline: Tel.: 55 15 / 3281.4360 Fax: 55 15

Leia mais

M-QIS-Server Reporting-System

M-QIS-Server Reporting-System M-QIS-Server Reporting-System Versão : 1 / Janeiro / 2010 DAS Quality LTDA Rua Antonio Vieira do Amaral, 64 sl II Araçoiaba da Serra SP / Brazil CEP 18190-000 Hotline: Tel.: 55 15 / 3281.4360 Fax: 55 15

Leia mais

Q-DBM (Q-DAS Database)

Q-DBM (Q-DAS Database) Q-DBM (Q-DAS Database) (Translation) Version: 1 / Novembro 2009 DAS Quality LTDA Rua Antonio Vieira do Amaral, 64 sl II Araçoiaba da Serra SP / Brazil CEP 18190-000 Hotline: Tel.: 55 15 / 3281.4360 Fax:

Leia mais

Um conjunto de soluções para auxiliar problemas do controle estatístico do processo

Um conjunto de soluções para auxiliar problemas do controle estatístico do processo 1x1 qs-stat Um conjunto de soluções para auxiliar problemas do controle estatístico do processo Version: 1 / Outubro 2009 DAS Quality LTDA Rua Antonio Vieira do Amaral, 64 sl II Araçoiaba da Serra SP /

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Recursos do Outlook Web Access

Recursos do Outlook Web Access Recursos do Outlook Web Access Este material foi criado pela Secretaria de Tecnologia de Informação e Comunicação (SETIC) do Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região. Seu intuito é apresentar algumas

Leia mais

procella User Guide Version: 1 / Juni 2010 DAS Quality LTDA Rua Antonio Vieira do Amaral, 64 sl II Araçoiaba da Serra SP / Brazil CEP 18190-000

procella User Guide Version: 1 / Juni 2010 DAS Quality LTDA Rua Antonio Vieira do Amaral, 64 sl II Araçoiaba da Serra SP / Brazil CEP 18190-000 procella User Guide Version: 1 / Juni 2010 DAS Quality LTDA Rua Antonio Vieira do Amaral, 64 sl II Araçoiaba da Serra SP / Brazil CEP 18190-000 Hotline: Tel.: 55 15 / 3281.4360 Fax: 55 15 / 3281.4360 E-Mail:

Leia mais

ModusOne. ModusOne Client. Version: 5.2

ModusOne. ModusOne Client. Version: 5.2 ModusOne ModusOne Client Version: 5.2 Written by: Product Documentation, R&D Date: February 2013 2012 Perceptive Software. All rights reserved ModusOne é uma marca registrada da Lexmark International Technology

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Introdução... 1. Instalação... 2

Introdução... 1. Instalação... 2 ONTE DO Introdução... 1 O que é IPP?... 1 Qual é a função de um software Samsung IPP?... 1 Instalação... 2 Requisitos do sistema... 2 Instalar o software Samsung IPP... 2 Desinstalar o software Samsung

Leia mais

Software Configuration and User Administration

Software Configuration and User Administration Software Configuration and User Administration (Translation) Version: 1 / Novembro 2009 DAS Quality LTDA Rua Antonio Vieira do Amaral, 64 sl II Araçoiaba da Serra SP / Brazil CEP 18190-000 Hotline: Tel.:

Leia mais

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.0A-01 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

s em Me d iç d l KlimaLogg Pro SOFTWARE

s em Me d iç d l KlimaLogg Pro SOFTWARE KlimaLogg Pro Ma n In s tr Soluç u çõ s em Me es ão d iç õe d l a u e SOFTWARE Software KlimaLogg Pro Registrador de umidade e temperatura Índice Visão geral...03 Guia Rápido...03 Configuração do dispositivo

Leia mais

Guia de Inicialização para o Windows

Guia de Inicialização para o Windows Intralinks VIA Versão 2.0 Guia de Inicialização para o Windows Suporte 24/7/365 da Intralinks EUA: +1 212 543 7800 Reino Unido: +44 (0) 20 7623 8500 Consulte a página de logon da Intralinks para obter

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1.

1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1. 1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1. Partes da tela do Excel... Barra de fórmulas... Barra de status...

Leia mais

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3 INSTALAÇÃO... 3 4 COMO COMEÇAR... 3 5 FORMULÁRIOS DE CADASTRO... 4 6 CADASTRO DE VEÍCULO... 6 7 ALINHAMENTO...

Leia mais

Excel 2010 Modulo II

Excel 2010 Modulo II Excel 2010 Modulo II Sumário Nomeando intervalos de células... 1 Classificação e filtro de dados... 3 Subtotais... 6 Validação e auditoria de dados... 8 Validação e auditoria de dados... 9 Cenários...

Leia mais

Usar Atalhos para a Rede. Logar na Rede

Usar Atalhos para a Rede. Logar na Rede GUIA DO USUÁRIO: NOVELL CLIENT PARA WINDOWS* 95* E WINDOWS NT* Usar Atalhos para a Rede USAR O ÍCONE DA NOVELL NA BANDEJA DE SISTEMA Você pode acessar vários recursos do software Novell Client clicando

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

Manual do Usuário. Minha Biblioteca

Manual do Usuário. Minha Biblioteca Manual do Usuário Minha Biblioteca Sumário Acesso a Minha Biblioteca... 3 Tela Principal... 3 Para que serve o ícone Minha Biblioteca?... 3 O que você encontra no campo Pesquisar?... 4 Quando utilizar

Leia mais

Manual de Apoio ao Treinamento. Expresso

Manual de Apoio ao Treinamento. Expresso Manual de Apoio ao Treinamento Expresso 1 EXPRESSO MAIL É dividido em algumas partes principais como: Caixa de Entrada: local onde ficam as mensagens recebidas. O número em vermelho entre parênteses refere-se

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

TeamViewer 9 Manual Management Console

TeamViewer 9 Manual Management Console TeamViewer 9 Manual Management Console Rev 9.2-07/2014 TeamViewer GmbH Jahnstraße 30 D-73037 Göppingen www.teamviewer.com Sumário 1 Sobre o TeamViewer Management Console... 4 1.1 Sobre o Management Console...

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS

MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS MANUAL DE NAVEGAÇÃO DO MILLENNIUM BUSINESS 1 Conteúdo Apresentação... 3 1 Página Principal do Sistema... 4 2 Telas de busca... 8 3 Teclas de Navegação... 11 4 Tela de Menu de Relatório... 12 5 Telas de

Leia mais

Permissão de Usuários

Permissão de Usuários Permissão de Usuários 1 Conteúdo 1. Propósito 3 2. Permissão de Usuários PrefGest 4 3. Permissão de Usuário para PrefCad 10 2 1. Propósito Este documento destina-se a explicar a ação para liberar permissões

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 2 Windows Vista Professora: Cintia Caetano AMBIENTE WINDOWS O Microsoft Windows é um sistema operacional que possui aparência e apresentação aperfeiçoadas para que o trabalho

Leia mais

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424 Digitalização Este capítulo inclui: Digitalização básica na página 4-2 Instalando o driver de digitalização na página 4-4 Ajustando as opções de digitalização na página 4-5 Recuperando imagens na página

Leia mais

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I APRESENTAÇÃO... 1 AMBIENTE DE TRABALHO... 2 A folha de cálculo... 2 O ambiente de trabalho do Excel... 3 Faixas de Opções do Excel... 4 - Guia

Leia mais

EDITORA FERREIRA MP/RJ_EXERCÍCIOS 01

EDITORA FERREIRA MP/RJ_EXERCÍCIOS 01 EDITORA FERREIRA MP/RJ NCE EXERCÍCIOS 01 GABARITO COMENTADO 01 Ao se arrastar um arquivo da pasta C:\DADOS para a pasta D:\TEXTOS utilizando se o botão esquerdo do mouse no Windows Explorer: (A) o arquivo

Leia mais

Manual do Usuário ZKPatrol1.0

Manual do Usuário ZKPatrol1.0 Manual do Usuário ZKPatrol1.0 SOFTWARE Sumário 1 Introdução de Funções... 3 1.2 Operação Básica... 4 1.3 Seleção de idioma... 4 2 Gerenciamento do Sistema... 5 2.1 Entrar no sistema... 5 2.2 Sair do Sistema...

Leia mais

Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5. Guia de gerenciamento de ativos. Julho de 2013

Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5. Guia de gerenciamento de ativos. Julho de 2013 Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5 Guia de gerenciamento de ativos Julho de 2013 2004-2013 Dell, Inc. Todos os direitos reservados. Qualquer forma de reprodução deste material

Leia mais

8VDQGR5HSRUW0DQDJHUFRP&ODULRQH3RVWJUH64/ -XOLR&HVDU3HGURVR $,'(GR5HSRUW0DQDJHU

8VDQGR5HSRUW0DQDJHUFRP&ODULRQH3RVWJUH64/ -XOLR&HVDU3HGURVR $,'(GR5HSRUW0DQDJHU $,'(GR5HSRUW0DQDJHU Neste capítulo vamos abordar o ambiente de desenvolvimento do Report Manager e como usar os seus recursos. $FHVVDQGRRSURJUDPD Depois de instalado o Report Manager estará no Grupo de

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

CERTIDÕES UNIFICADAS

CERTIDÕES UNIFICADAS CERTIDÕES UNIFICADAS Manual de operação Perfil Cartório CERTUNI Versão 1.0.0 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Departamento de Inovação Tecnológica Divisão de Tecnologia da Informação Sumário LISTA DE FIGURAS... 2

Leia mais

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Importante: as instruções contidas neste guia só serão aplicáveis se seu armazenamento de mensagens for Avaya Message Storage Server (MSS)

Leia mais

Volpe Enterprise Resource Planning

Volpe Enterprise Resource Planning Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado, reproduzido, traduzido ou reduzido a qualquer mídia eletrônica ou máquina de leitura, sem a expressa

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM Manual DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIRGTI 2015 Sumário 1. Introdução... 3 2. Acessando o serviço...

Leia mais

Programação Básica em STEP 7 Símbolos. SITRAIN Training for Automation and Drives Página 4-1

Programação Básica em STEP 7 Símbolos. SITRAIN Training for Automation and Drives Página 4-1 Conteúdo Pág. Endereçamento Absoluto e Simbólico... 2 Endereçamento Absoluto - Panorâmica... 3 Abrindo a Tabela de...... 4 Editar: Procurar e Substituir... 5 Visualizar: Filtro... 6 Visualizar: Ordenar...

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS V PORTAL WEB Revisão: 07 Versão: 7.9.109 JM Soft Informática Março, 2015 SUMÁRIO 1 AVALIAÇÕES... 9 2 PLANO DE DESENVOLVIMENTO INDIVIDUAL...

Leia mais

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário SERVIÇO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ARQUIVO CENTRAL Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário Belém Pará Fevereiro 2000 Sumário Introdução... 3 Acesso ao Sistema...

Leia mais

Caso você possua cadastro no Twitter, selecione a opção Logar com meu usuário, e insira seu nome de usuário e senha do serviço:

Caso você possua cadastro no Twitter, selecione a opção Logar com meu usuário, e insira seu nome de usuário e senha do serviço: Tópicos 1. Efetuando login 2. Componentes da tela principal 2.1. Barra de ferramentas 2.2. Painel de atualizações 2.3. Rede de contatos do usuário 2.3.1. Controles de mouse e teclado 2.3.2. Entendendo

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 09 de julho de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes 1 Índice Introdução............................................... 3 Conexão do software ao Computador de Desempenho Wattbike tela padrão Polar e edição

Leia mais

s em Me d iç USB Agronegócio Transporte Laboratórios Alimentos Processo Aquecimento Refrigeração Klimalogg Smart Industrial Termo-higrômetro

s em Me d iç USB Agronegócio Transporte Laboratórios Alimentos Processo Aquecimento Refrigeração Klimalogg Smart Industrial Termo-higrômetro es u çõ In s tr Soluç s em Me ão d iç õe USB Agronegócio Transporte O TE RM Laboratórios KL -H IG RÔ IM A M ET SM LO RO AR GG T M l a u an de Alimentos Termo-higrômetro Klimalogg Smart Processo Aquecimento

Leia mais

Superprovas Versão 9

Superprovas Versão 9 Superprovas Versão 9 1. Introdução...2 2. Novos Recursos Adicionados...4 3. Janela Principal...7 4. Janela de Questões...11 5. Janela de Desempenho...12 6. Barras de Ferramentas...13 7. Teclas de Atalho...14

Leia mais

DS-RX1 Manual de instruções da unidade da impressora Para Windows 7

DS-RX1 Manual de instruções da unidade da impressora Para Windows 7 DS-RX1 Manual de instruções da unidade da impressora Para Windows 7 Version 1.01 Em relação aos direitos autorais Os direitos autorais para o Manual de Instruções da Unidade da Impressora DS-RX1, a Unidade

Leia mais

Configuração de Digitalizar para E-mail

Configuração de Digitalizar para E-mail Guia de Configuração de Funções de Digitalização de Rede Rápida XE3024PT0-2 Este guia inclui instruções para: Configuração de Digitalizar para E-mail na página 1 Configuração de Digitalizar para caixa

Leia mais

WF Processos. Manual de Instruções

WF Processos. Manual de Instruções WF Processos Manual de Instruções O WF Processos é um sistema simples e fácil de ser utilizado, contudo para ajudar os novos usuários a se familiarizarem com o sistema, criamos este manual. Recomendamos

Leia mais

Área de Administração

Área de Administração Área de Administração versão 1.1 Partir de 2012/01/14 aplica-se para a versão phpcontact 1.2.x www.phpcontact.net Geral A área de administração é utilizado para uma fácil configuração do software elaboraçao

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView

AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView 1.1 AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView Essa aula apresenta o software TerraView apresentando sua interface e sua utilização básica. Todos os arquivos de dados mencionados neste documento bem como o executável

Leia mais

1 UNIT Universidade do Trabalhador Dr. Abel dos Santos Nunes

1 UNIT Universidade do Trabalhador Dr. Abel dos Santos Nunes 1 UNIT Universidade do Trabalhador Dr. Abel dos Santos Nunes Janelas são estruturas do software que guardam todo o conteúdo exibido de um programa, cada vez que um aplicativo é solicitado à janela do sistema

Leia mais

iconnect 3.3 Atualizações Pesquisa Dinâmica

iconnect 3.3 Atualizações Pesquisa Dinâmica iconnect 3.3 Atualizações Pesquisa Dinâmica Conteúdo iconnect 3.3 Atualizações Pesquisa Dinâmica... 3 1. Feedback do Cliente...3 1.1 Feedback do Cliente no Email da Pesquisa Dinâmica... 3 1.2 Página de

Leia mais

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word 1 Iniciando o Word 2010 O Word é um editor de texto que utilizado para criar, formatar e imprimir texto utilizado para criar, formatar e imprimir textos. Devido a grande quantidade de recursos disponíveis

Leia mais

Copyright. Isenção e limitação de responsabilidade

Copyright. Isenção e limitação de responsabilidade Manual do SMS Copyright 1998-2002 Palm, Inc. Todos os direitos reservados. Graffiti, HotSync, o logotipo da Palm e Palm OS são marcas registradas da Palm, Inc. O logotipo de HotSync e Palm são marcas comerciais

Leia mais

INTRODUÇÃO INICIANDO O WORD INSERIR TEXTO

INTRODUÇÃO INICIANDO O WORD INSERIR TEXTO SUMÁRIO 01 - INTRODUÇÃO 02 - INICIANDO O WORD 03 - INSERIR TEXTO 04 - SALVAR UM DOCUMENTO 05 - FECHAR UM DOCUMENTO 06 - INICIAR UM NOVO DOCUMENTO 07 - ABRIR UM DOCUMENTO 08 - SELECIONAR TEXTO 09 - RECORTAR,

Leia mais

WEB COLABORADOR. Envio e Recebimento de arquivos de consignação

WEB COLABORADOR. Envio e Recebimento de arquivos de consignação TUTORIAL Envio e Recebimento de arquivos de consignação Para acessar o Web Colaborador e transferir arquivos de consignação, entre com os dados de CNPJ, usuário e senha, nos campos correspondentes. Regras

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

KM-NET for Accounting. Guia de Operação

KM-NET for Accounting. Guia de Operação KM-NET for Accounting Guia de Operação Informações legais e gerais Aviso É proibida a reprodução não autorizada deste guia ou parte dele. As informações neste guia estão sujeitas a alterações sem aviso

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Administrador de Programas e Sistemas

Treinamento GVcollege Módulo Administrador de Programas e Sistemas Treinamento GVcollege Módulo Administrador de Programas e Sistemas AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido.

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Sumário Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Introdução ao Project Um projeto é uma seqüência bem definida de eventos, com um início e um final identificável. O foco de um projeto é obter

Leia mais

Guia do usuário para o serviço IM e Presence no Cisco Unified Communications Manager, Versão 9.0(1)

Guia do usuário para o serviço IM e Presence no Cisco Unified Communications Manager, Versão 9.0(1) Guia do usuário para o serviço IM e Presence no Cisco Unified Communications Manager, Versão 9.0(1) Primeira publicação: May 25, 2012 Americas Headquarters Cisco Systems, Inc. 170 West Tasman Drive San

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE

MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE P-touch P700 O conteúdo deste manual e as especificações deste produto estão sujeitos a alterações sem prévio aviso. A Brother reserva-se o direito de fazer alterações sem

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.10.1.8-05-12-2012

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.10.1.8-05-12-2012 Florianópolis, 05 de dezembro de 2012. Abaixo você confere as características e funcionalidades da nova versão 4.10.1.8-05-12-2012 do Channel. Para quaisquer dúvidas ou na necessidade de maiores esclarecimentos,

Leia mais

Microsoft Word INTRODUÇÃO

Microsoft Word INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO O Word é uma ferramenta utilizada para o processamento e editoração eletrônica de textos. O processamento de textos consiste na possibilidade de executar e criar efeitos sobre um texto qualquer,

Leia mais

Google Drive: Acesse e organize seus arquivos

Google Drive: Acesse e organize seus arquivos Google Drive: Acesse e organize seus arquivos Use o Google Drive para armazenar e acessar arquivos, pastas e documentos do Google Docs onde quer que você esteja. Quando você altera um arquivo na web, no

Leia mais

Manual de instruções da unidade da impressora

Manual de instruções da unidade da impressora Manual de instruções da unidade da impressora Para Windows 7 DS-RX1 Ver.1.01 Em relação aos direitos autorais Os direitos autorais para o Manual de Instruções da Unidade da Impressora DS-RX1, a Unidade

Leia mais

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2009 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel *

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * material do 2010* 1.0 Introdução O Excel nos ajuda a compreender melhor os dados graças à sua organização em células (organizadas em linhas e colunas) e ao uso

Leia mais

MANUAL DE SOFTWARE ARKITOOL 2012

MANUAL DE SOFTWARE ARKITOOL 2012 MANUAL DE SOFTWARE ARKITOOL 2012 Editado por: Idéias e programas, S.L. San Román de los Montes 25-Março-2012. ARKITool, Arkiplan, Além disso ARKITool são marcas comerciais de idéias e programas, S.L. REQUISITOS

Leia mais

Banco de Dados BrOffice Base

Banco de Dados BrOffice Base Banco de Dados BrOffice Base Autor: Alessandro da Silva Almeida Disponível em: www.apostilando.com 27/02/2011 CURSO TÉCNICO EM SERVIÇO PÚBLICO Apostila de Informática Aplicada - Unidade VI Índice Apresentação...

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.0 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange Versão: 4.1 Service pack: 4B SWD-313211-0911044452-012 Conteúdo 1 Gerenciando contas de usuários... 7 Adicionar uma conta de usuário... 7 Adicionar

Leia mais

Como funciona? SUMÁRIO

Como funciona? SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Benefícios e Vantagens... 2 3. Como utilizar?... 2 3.1. Criar Chave / Senha de Usuário... 2 3.2. Recursos da Barra Superior... 2 3.2.1. Opções... 3 3.2.1.1. Mover Para...

Leia mais

Menu Notas Fiscais Entradas. Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros:

Menu Notas Fiscais Entradas. Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros: Menu Notas Fiscais Entradas (não é um manual) Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros: Loja desejada. Fornecedor desejado (com marcas homologadas). Filtro para ignorar

Leia mais

Suporte aos clientes. Guia do usuário, Winter 16. @salesforcedocs

Suporte aos clientes. Guia do usuário, Winter 16. @salesforcedocs Guia do usuário, Winter 16 @salesforcedocs A versão em Inglês deste documento tem precedência sobre a versão traduzida. Copyright 2000 2015 salesforce.com, inc. Todos os direitos reservados. Salesforce

Leia mais

Copyright. Isenção e limitação de responsabilidade

Copyright. Isenção e limitação de responsabilidade Manual do SMS Copyright 1998-2002 Palm, Inc. Todos os direitos reservados. Graffiti, HotSync e Palm OS são marcas registradas da Palm, Inc. O logotipo do HotSync, Palm e o logotipo da Palm são marcas comerciais

Leia mais

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA LEIAME Apresentação Nenhuma informação do TUTORIAL DO MICRO- SOFT OFFICE POWER POINT 2003 poderá ser copiada, movida ou modificada sem autorização prévia e escrita do Programador Roberto Oliveira Cunha.

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 18 de fevereiro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é

Leia mais

Gerenciador de Imóveis

Gerenciador de Imóveis Gerenciador de Imóveis O Corretor Top é o mais completo sistema de gestão de imóveis do mercado, onde corretores terão acesso à agenda, cadastro de imóveis, carteira de clientes, atendimento, dentre muitas

Leia mais

Circulação de Materiais

Circulação de Materiais Manual Pergamum Manual PER-MAN-001 Empréstimo Sumário 1 APRESENTAÇÃO...2 2 UTILIZANDO O MÓDULO DE CIRCULAÇÃO DE MATERIAIS...4 1.1 1.2 1.3 CADASTRANDO UM NOVO USUÁRIO/OPERADOR...4 ACESSANDO O SISTEMA...6

Leia mais

KalumaFin. Manual do Usuário

KalumaFin. Manual do Usuário KalumaFin Manual do Usuário Sumário 1. DICIONÁRIO... 4 1.1 ÍCONES... Erro! Indicador não definido. 1.2 DEFINIÇÕES... 5 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 7 3. ACESSAR O SISTEMA... 8 4. PRINCIPAL... 9 4.1 MENU

Leia mais

Descobrindo e analisando. Qlik Sense 1.0.3 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados.

Descobrindo e analisando. Qlik Sense 1.0.3 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Descobrindo e analisando Qlik Sense 1.0.3 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik,

Leia mais

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Tutorial Hotmail Sobre o MSN Hotmail Acessando o Hotmail Como criar uma conta Efetuando o login Verificar mensagens Redigir

Leia mais

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes)

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) 1. Sobre o Microsoft Dynamics CRM - O Microsoft Dynamics CRM permite criar e manter facilmente uma visão clara dos clientes,

Leia mais

Guia do Usuário. idocsscan v.2.1.14

Guia do Usuário. idocsscan v.2.1.14 Guia do Usuário idocsscan v.2.1.14 2013 BBPaper_Ds - 2 - Sumário Introdução... 5 Instalação... 7 Inicializando a aplicação... 12 Barras de acesso e informações... 13 Teclas de atalho... 14 Barra de Ferramentas...

Leia mais

Office 365 Manual Outlook 365 Web Application

Office 365 Manual Outlook 365 Web Application Office 365 Manual Outlook 365 Web Application Requisitos para usar o Office 365: Ter instalado pelo menos a versão 7 do Internet Explorer, Mozilla Firefox 15, Google Chrome 21 ou Safari no Mac. O que é

Leia mais

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL N / Rev.: Manual 751.1/02 Este documento não deve ser reproduzido sem autorização da FCDL/SC Aprovação: Representante da Direção Ademir Ruschel Elaboração: Supervisor da Qualidade Sílvia Regina Pelicioli

Leia mais

9. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU UTILITÁRIOS...2

9. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU UTILITÁRIOS...2 1 9. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU UTILITÁRIOS...2 9.1 Cópia de Segurança (Backup)...2 9.1.a Adicionar ou Remover Empresas da Lista... 2 9.1.b Empresas Cadastradas no Sistema... 2 9.1.c Inserir uma Empresa...

Leia mais

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet Manual do Usuário Copyright 2014 - ControleNaNet Conteúdo A Ficha de Vendas...3 Os Recibos...6 Como imprimir?...7 As Listagens...9 Clientes... 10 Consulta... 11 Inclusão... 13 Alteração... 14 Exclusão...

Leia mais

Manual de Utilização do Easy Reader versão 6

Manual de Utilização do Easy Reader versão 6 Manual de Utilização do Easy Reader versão 6 Página 1 Índice Manual de Utilização do Easy Reader versão 6 1 O que é o EasyReader? 4 Abrir um livro 5 Abrir um novo livro de um CD/DVD 5 Abrir um novo livro

Leia mais