CMM Portal de Entrada para o Mercado Internacional

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CMM Portal de Entrada para o Mercado Internacional"

Transcrição

1 CMM Portal de Entrada para o Mercado Internacional Roger Eustaquio Batista, Ronaldo Castro de Oliveira. Pós Graduação em Banco de Dados Centro Universitário do Triângulo (UNITRI) Uberlândia MG Brasil Abstract. The CMM, it's the Capability Maturity Model more respected in every technology. The companies that are " certified " CMM possess quality recognition in the software development, mainly in North America and Europe. Great multinational companies, like IBM Brazil, they are already classified in the highest level of CMM. For the software companies they have prominence in the international market it is necessary to look for " to certify in CMM or CMMI, because to the world market, this is a stamp of quality warranty in the development of the software. Resumo. O CMM, é um modelo de maturidade de capacitação mais respeitado do meio de tecnologia da informação. As empresas que são "certificadas" CMM possuem reconhecimento de qualidade no desenvolvimento de software, em boa parte do mundo. Grandes empresas multinacionais já estão classificadas no mais alto nível do CMM. Para as empresas de software terem destaque no mercado internacional é necessário buscar "certificar-se" em CMM ou CMMI, pois para o mercado mundial, este é um selo de garantia de qualidade no desenvolvimento do software. 1. Introdução Desenvolver softwares utilizando o que há de melhor em Gerenciamento de Projetos e Engenharia é atualmente o grande desafio das organizações de software. Se quiserem ser capazes de atender às exigências, cada vez maiores, do mercado em relação a prazos, custos e qualidade dos softwares, serão necessárias investirem nestas duas áreas[1].o modelo CMM (Capability Maturity Model - Modelo de Maturidade de Capacitação) é atualmente o paradigma de maior importância no mundo, e serve como referência para avaliar a maturidade dos processos de desenvolvimento de software de uma organização. 2. O Modelo CMM O modelo CMM foi proposto inicialmente por Watts S. Humphrey, a partir das propostas de Philip B. Crosby. Desde de 1986 vem sendo aperfeiçoado pelo SEI - Software Engineering Institute, da Carnegie Mellon University, dos Estados

2 Unidos[2][12]. O modelo CMM serve para orientar a organização a implementar a melhoria contínua do processo de software, possuindo 5 níveis para classificar a organização. Quanto mais alto o nível, maior a maturidade da organização, ou seja, maior qualidade do produto final, menores são os prazos e custos e maior a previsibilidade em cronogramas e orçamentos.[1]. Veja na figura1 os níveis do CMM Figura1. Níveis do CMM. O CMM é dividido em 5 níveis de maturidade, com um total de 18 KPAs (Key Process Areas Áreas Chave de Processos) e 316 práticas chaves[12]. Nível 1- Inicial. O desenvolvimento é caótico. Não existem procedimentos padronizados, estimativas de custos e planos de projeto. Cada integrante da equipe de desenvolvimento implementa como quiser, não há documentação e não há mecanismos de gerenciamento dos processos do desenvolvimento do software[3]. No nível 1 não há KPAs. Nível 2 - Repetível. Primeiro nível atingido pela empresa interessada em desenvolver softwares de alta qualidade[3]. Ocorre neste nível a implantação de mecanismos de gerenciamento de projetos que possam ajudar no cumprimento de metas como prazo e custo. O gerente de projetos tem papel primordial para o sucesso da organização, diferente do nível 1 onde as habilidades individuais são fatores importantes para o sucesso da empresa[4].as KPAs do Nível 2 são[12]: Gerenciamento de Requisitos; Planejamento de Projetos de Software; Acompanhamento de Projetos de Software; Garantia de Qualidade de Software; 2

3 Gerenciamento de Subcontratação de Software; Gerenciamento de Configuração de Software. Nível 3 - Definido.Desenvolvimento do software segue um padrão, tendo um ciclo de vida definido. Possui métodos, técnicas e ferramentas apropriadas. Utiliza técnicas abrangentes de teste. É criado um time encarregado exclusivamente na melhoria contínua do processo de software. A empresa já possui uma filosofia clara para desenvolver sistemas e também para melhorar o próprio processo[1]. As KPAs do Nível 3 são:[13] Coordenação de Inter-Grupos; Gerenciado Integrado de Software; Programa de Treinamento; Definição dos Processos da Organização; Focos nos Processos da Organização; Revisão dos Pares; Engenharia de Produto de Software. Nível 4 - Gerenciado.A organização possui um programa de metrificação para melhorar a qualidade tanto do produto quanto do processo de desenvolvimento do software. Há uma equipe de qualidade de software, responsável por captar, analisar e registrar os dados das metrificações de software. Base de dados das métricas coletadas em projetos anteriores são criadas para serem consultadas pelos gerentes em tomadas decisões nos futuros projetos[3][4]. As KPAs do Nível 4 são[13]: Gerenciamento Quantitativo de Processos; Gerenciamento da Qualidade de Software. Nível 5 - Otimizado.Baseada nas métricas coletadas no nível 4, são desenvolvidas as melhorias de processo. Mudanças de tecnologia e de processos são gerenciadas de modo não causarem fortes impactos na qualidade do software desenvolvido. A organização possui uma base para a continuada melhoria e otimização do processo já implantados [3][4]. As KPAs do Nível 5 são[13]: Gerência de Mudanças no Processo; Gerência de Mudanças Tecnológicas; Prevenção de Defeitos. A organização interessada em certificar-se no CMM, tem como principal obstáculo a quebra de inércia, principalmente quando os profissionais são muito experientes e já possuem seus próprios procedimentos consagrados dentro da empresa. Antes de fechar um contrato com uma empresa certificada CMM, os CIO's (Chief 3

4 Information Officer Gestor de Tecnologia) devem pesquisar com antecedência as empresas para constatar se realmente elas são o que apresentam ser em relação a qualidade no desenvolvimento. Algumas interrogações são levantadas como: qual departamento da empresa foi certificado; há quanto tempo foi realizada a avaliação pelo ISD; quem foi o avaliador; além solicitar o relatório final da avaliação da empresa.[10] O CMM não é apenas um modelo, mas é composto pelos seguintes modelos: SW-CMM ou Software CMM, relacionado a área de engenharia de software; SA-CMM ou Software Acquisiton, voltado pra disciplina de aquisição; SE-CMM ou Systems Engineering CMM, relacionado a engenharia de sistemas; P-CMM ou People CMM, direcionado a área de gestão de recursos humanos. 2.1 CMMI - Capability Maturity Model Integration O CMMI é uma evolução do CMM. Um dos principais objetivos do CMMI é reduzir o custo de implementação de melhoria de processo multidisciplinar baseada em modelo através de: eliminação de inconsistências; redução de duplicidades; consistência com a futura norma ISO/IEC e a melhoria da clareza e entendimento.[11]. A seguir os KPAs para cada nível do CMMI: [7] Nível 2: Gerenciamento de Requisitos; Medição e Análise; Monitoramento e Controle de Projetos; Planejamento de Projetos; Garantia de Qualidade de Produtos e Processos; Gerenciamento de Acordos com Fornecedores; Gerenciamento de Configuração. Nível 3: Análise e Resolução de Decisões Integração de Produtos; Desenvolvimento de Requisitos Solução Técnica Validação Verificação Definição do Processo Organizacional 4

5 Foco no Processo Organizacional Gerência Integrada de Projetos Gerência de Riscos Treinamento Organizacional Nível 4: Performance do Processo Organizacional Gerenciamento Quantitativo de Projetos. Nível 5: Análise e Resolução Causal Inovação e Implantação Organizacional A diferença entre o CMM e o CMMI é que enquanto o CMMI integra os modelos de capacitação e maturidade, o CMM divide-se em áreas como: software, engenharia de sistemas e processos [8]. Após a conquista do nível 5 do CMMI, o diretor da divisão de serviços da IBM Brasil Robert Payne disse: Com o CMMI nível 5 temos os mecanismos necessários para otimizar nossos serviços e alavancar nossos negócios. Com processos sob controle, podemos absorver os conceitos implementados, seja em projetos para melhorar produtividade, minimizar defeitos ou utilizar ferramentas que suportam análise estatística e inovações tecnológicas [7] CMM e CMMI no Brasil A ISD-Brasil (www. isdbrasil.com.br) e a Procesix (www.procesix.com.br) contam com as credenciais do SEI para efetuar avaliações oficiais CMM nas organizações brasileiras[9].veja na tabela 1 a relação das empresas brasileiras certificadas em CMM/CMMI.: [7] CMM/CMMI Tabela1.Empresas brasileiras avaliadas pelo SEI,ISD e Procesix Nível 2 38 Quantidade Empresas Credicard-SP, NEC-SP, Alstom Transportes-SP, Tele Design-SP, SERPRO-PE, Dell-RS, INATEL-MG, e-dablio-rj, CPqD-SP, C.E.S.A.R-PE, HP(Operação de Software)-RS, Atech Tecnologias Críticas-SP, GM-SP(CMMI), Instituto Atlântico-CE, Gennari & Peartree-SP, HP(R&D)-RS, Instituto de Pesquisa 5

6 Nível 3 11 Quantidade Empresas Eldorado-SP, BSI Tecnologia-SP e PR, AMS-SP, CPM-SP, T- Systems-SP, Inforserver-SP, UNITECH-BA, FITec-PE, Atos Origin-SP, Spress Informática S.A-MG, Santander Banespa-SP, Citibank, Del-RS, Microsiga-SP(CMMI), Prime Informática-SP, Montreal Informática-RJ, SERPRO-DF, DTS-Latin America-SP, SERPRO-BA, SERPRO-CE, DISOFT Solutions-SP. Xerox-ES, Motorola-SP, Politec-DF e SP, IBM-SP (CMMI), DBA-Engenharia de Sistemas-RJ, Stefanini-SP, Accenture Delivery Center São Paulo,Ci&T Software S.A, EDS São Paulo Solution Center, Ericson do Brasil, 4 1 EDS Solution Center-RJ 5 2 IBM-RJ ( CMMI), Tata Consultancy Services do Brasil S/A 3.Qualidade de Software é Essencial Com a concorrência cada dia mais acirrada no mercado mundial, os clientes estão sendo cada vez mais criteriosos e exigentes na contratação de serviços de empresas de desenvolvimento de software. Eles estão pesquisando com antecedência se as empresas investem na qualificação do processo de desenvolvimento de software, nos seus funcionários e soluções. O reconhecimento de uma instituição de credibilidade passou a ser ícone para as conquistas de mercados. Segundo a norma NBR 9126, qualidade de software é definida pelas seguintes características: funcionalidade, confiabilidade, usabilidade, eficiência, manutenibilidade e portabilidade.veja na tabela2 comparativo das empresas "certificadas" CMM e as demais empresas. Observe na tabela 2 as diferença que há em relação a organização, processos, custos e prazos [11][12][13]: Tabela 2. Paralelo das Empresas certificadas pelo CMM e as Empresas comuns. Empresa certificada CMM Empresa Comum Implementa o processo de Engenharia de Durante o decorrer do projeto, os processos de Produto de Software - SPE software são improvisados por pessoas experientes em conjunto com seus gerentes. O processo de Acompanhamento e Supervisão Os cronogramas e os orçamentos são de Projetos de Software - SPTO ajudam no constantemente não cumpridos porque não estão cumprimento dos prazos de entrega do software. baseados em estimativas reais. O processo de Gerência Integrada do Software -Quando os prazos não podem ser cumpridos, a ISM garante que o software seja entregue ao funcionalidade e a qualidade do produto cliente com alta confiabilidade. geralmente são comprometidas. Através da Gerência de Requisitos ocorre a Mesmo que tenha sido especificado, o processo documentação e controle dos requisitos do de software não é rigorosamente seguido, e os cliente. gerentes geralmente estão voltados para a 6

7 solução de problemas imediatos A equipe responsável pela Garantia de Freqüentemente novas tecnologias são adotadas, Qualidade oferece gerenciamento com de forma incorreta e sem produtividade, para visibilidade apropriada no processo que está solucionar as falhas de processo de sendo utilizado e nos produtos que estão sendo desenvolvimento do software. construídos. Acompanham e revisam os resultados e Planejamento não é feito com base em realizações do software confrontando com as estimativas realistas. estimativas documentadas. A equipe de SPE é responsável por realizar as Como os projetos não são bem definidos todas as melhorias nos processos. iniciativas de melhoria não se sustentam e não se perpetuam. 4.Conclusão No mercado mundial de software, a concorrência está cada vez mais acirrada. Cada empresa está brigando pela sua fatia do mercado. Por outro lado os clientes estão cada vez mais exigindo das empresas de software provas de qualidade no desenvolvimento de software. Apesar do CMM/CMMI não serem verdadeiramente certificações, as empresas que atingem o nível 2 do CMM, que é o menor da escala de maturidade, já passam a ser mais competitivas. No caso das empresas brasileiras, as portas se abrem não somente para o mercado interno como para o externo. Devido a isso, que no Brasil, empresas como IBM, Stefanini e DBA investem alto em engenharia de software com objetivo de cada vez mais elevarem o seu nível de maturidade. Com número cada vez mais de empresas "certificadas" pelo CMM/CMMI, o Brasil terá mais força para ocupar um lugar de destaque neste competitivo mercado de software. 5.Referência Bibliográfica [1] CMM (Capability Maturity Model) com Metodologia por Átila Belloquim - http: //www.es.sucesu.org.br/documentos/index.asp?cod_noticia=53. Acessado em 12/8/2002. [2] Qualificação CMM no Brasil. Acessado em 22/8/2004. [3] YOURDON, Edward. Declínio e Queda dos Analistas e dos Programadores - A Salvação e os Novos Caminhos para a Produtividade e a Qualidade no Desenvolvimento de Software; tradução José Carlos Barbosa dos Santos. Makron Books, [4] ROCHA, Ana Regina Cavalcanti da. Qualidade de Software / Ana Regina Cavalcanti da Rocha, José Carlos Maldonado, Kival Chaves Weber. Prentice Hall,

8 [5] Revista Tema. "Serpro investe nos processos de desenvolvimento para aumentar sua capacitação em CMM" Março,2004. [6]BELLOQUIM, Átila. "Qualidade de Software Agrega Valor?", In: Revista Developer`s, Maio,2003 Brasil. [7] ISD Brasil. Acessado em 15/06/2005. [8]Barros, Fábio. "Certificação CMM sai de cena em 2005". Revista Computerworld. Edição 395,Outubro,2003. Brasil. [9] "Classificação das Organização com Qualificação CMM no Brasil no período de 1997 a 2003". Maio,2004. [10] "Os 12 mandamentos da certificação CMM"(2004) to=27940, Maio,2004. [11] VOLPE, Renato Luiz Della; JOMORI, Sérgio Massao; ZABEU, Ana Cecília Peixoto. CMM-CMMI - Principais conceitos, diferenças e correlações. Acessado 01/06/2005. [12] Análise comparativa entre Gerência de Projeto Ágil e as práticas das KPAs de Planejamento e Gerenciamento de Projetos de Software no CMM. - Acessado dia 28/ [13] CORTES, Mario. Modelos de Qualidade de Software. Acessado dia 25/06/2005 [14] Avaliações Oficiais no Brasil. 25/06/

Qualificação CMM e CMMI no Brasil. O Processo de Avaliação no Brasil

Qualificação CMM e CMMI no Brasil. O Processo de Avaliação no Brasil Qualificação CMM e CMMI no Brasil O CMM - Capability Maturity Model é um modelo para avaliação da maturidade dos processos de software de uma organização e para identificação das práticas-chave que são

Leia mais

O que é CMMI? Base do CMMI. Melhorando o processo é possível melhorar-mos o software. Gerais. Processo. Produto

O que é CMMI? Base do CMMI. Melhorando o processo é possível melhorar-mos o software. Gerais. Processo. Produto Gerais Processo Produto Propostas NBR ISO 9000:2005 define principios e vocabulário NBR ISO 9001:2000 define exigências para sistema de gerência de qualidade NBR ISO 9004:2000 apresenta linha diretivas

Leia mais

Fatores humanos de qualidade CMM E CMMI

Fatores humanos de qualidade CMM E CMMI Fatores humanos de qualidade CMM E CMMI Eneida Rios¹ ¹http://www.ifbaiano.edu.br eneidarios@eafcatu.gov.br Campus Catu 1 Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Conteúdos Fatores humanos de qualidade

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.7

QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.7 QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.7 Curso: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Disciplina: Qualidade de Software Profa. : Kátia Lopes Silva 1 CMM: DEFINIÇÃO Capability Maturity Model Um modelo que descreve como as práticas

Leia mais

Unidade VI GOVERNANÇA DE TI. Profa. Gislaine Stachissini

Unidade VI GOVERNANÇA DE TI. Profa. Gislaine Stachissini Unidade VI GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Capability Maturity Model Integration CMMI SW-CMM (Software Capability Maturity Model): prove informações para o aprimoramento de processos de desenvolvimento

Leia mais

F U N D A Ç Ã O E D U C A C I O N A L S Ã O J O S É. MODELOS DE MATURIDADE CMMI Capability Maturity Model Integration (CMMI)

F U N D A Ç Ã O E D U C A C I O N A L S Ã O J O S É. MODELOS DE MATURIDADE CMMI Capability Maturity Model Integration (CMMI) 1 MODELOS DE MATURIDADE CMMI Capability Maturity Model Integration (CMMI) Teresinha Moreira de Magalhães 1 Lúcia Helena de Magalhães 2 Fernando Machado da Rocha 3 Resumo Este trabalho visa apresentar uma

Leia mais

Qualidade de Software Aula 6 / 2010. luis@garcia.pro.br www.garcia.pro.br

Qualidade de Software Aula 6 / 2010. luis@garcia.pro.br www.garcia.pro.br Qualidade de Software Aula 6 / 2010 Prof. Dr. Luís Fernando Garcia luis@garcia.pro.br www.garcia.pro.br Introdução As três dimensões críticas Introdução Começando MAL CMMI Impeditivos CMMI Desculpas CMMI

Leia mais

CMMI (Capability Maturity Model Integration) Thiago Gimenez Cantos. Bacharel em Sistemas de Informação

CMMI (Capability Maturity Model Integration) Thiago Gimenez Cantos. Bacharel em Sistemas de Informação CMMI (Capability Maturity Model Integration) Thiago Gimenez Cantos Bacharel em Sistemas de Informação Faculdade de Informática de Presidente Prudente Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) thiago@visioncom.com.br;

Leia mais

CMMI: Capability Maturity Model Integration

CMMI: Capability Maturity Model Integration CMMI: Capability Maturity Model Integration Adriano J. Holanda http://holanda.xyz 21/10/2015 Adriano J. Holandahttp://holanda.xyz CMMI: Capability Maturity Model Integration CMMI: Capability Maturity Model

Leia mais

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMM E CMMI

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMM E CMMI PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMM E CMMI INTRODUÇÃO Aumento da Importância do Software Software está em tudo: Elemento crítico

Leia mais

CMM. Model: : Um Modelo para Melhoria do Processo (de Produção) de Software. Capability. Maturity. Odisnei Galarraga odisnei@atlas.unisinos.

CMM. Model: : Um Modelo para Melhoria do Processo (de Produção) de Software. Capability. Maturity. Odisnei Galarraga odisnei@atlas.unisinos. CMM Capability Maturity Model: : Um Modelo para Melhoria do Processo (de Produção) de Software Odisnei Galarraga odisnei@atlas.unisinos.br 8/3/2002 Pró-Reitoria de Administração - Diretoria de Serviços

Leia mais

Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK

Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK http://www.sei.cmu.edu/ Prefácio do CMM Após várias décadas de promessas não cumpridas sobre ganhos de produtividade e qualidade na aplicação de novas metodologias

Leia mais

Qualidade de software

Qualidade de software Qualidade de software É cada dia maior o número de empresas que buscam melhorias em seus processos de desenvolvimento de software. Além do aumento da produtividade e da diminuição do retrabalho, elas buscam

Leia mais

Qualidade de. Software. Definições. Qualidade do Produto ISO 9126. Processo de. Software. Modelo de Processo de. Software CMM SPICE ISO 12207

Qualidade de. Software. Definições. Qualidade do Produto ISO 9126. Processo de. Software. Modelo de Processo de. Software CMM SPICE ISO 12207 Qualidade de : Visão Geral ISO 12207: Estrutura s Fundamentais Aquisição Fornecimento s de Apoio Documentação Garantia de Qualidade Operação Desenvolvimento Manutenção Verificação Validação Revisão Conjunta

Leia mais

C.M.M. Capability Maturity Model Modelo de Maturidade da Capacidade

C.M.M. Capability Maturity Model Modelo de Maturidade da Capacidade UNISUL Universidade do Sul de Santa Catarina. Campus da Grande Florianópolis Pedra Branca. CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE ALUNO: Volnei A. Caetano Palhoça 02 de Junho de 2000 C.M.M. Capability

Leia mais

Estudo do CMM e do CMMI

Estudo do CMM e do CMMI Estudo do CMM e do CMMI Autores Félix Carvalho Rodrigues fcrodrigues@inf.ufrgs.br Georgina Reategui gg@inf.ufrgs.br Manuela Klanovicz Ferreira mkferreira@inf.ufrgs.br Motivação Grande quantidade de projetos

Leia mais

Delfraro Rodrigues Douglas M Gandini José Luiz CMM. Capability Maturity Model

Delfraro Rodrigues Douglas M Gandini José Luiz CMM. Capability Maturity Model Delfraro Rodrigues Douglas M Gandini José Luiz CMM Capability Maturity Model O que é o CMM? Modelo para avaliação da maturidade dos processos de software de uma organização Identificação das práticas chave

Leia mais

Qualidade de Software: Visão Geral

Qualidade de Software: Visão Geral Qualidade de Software: Visão Geral Engenharia de Software 1 Aula 05 Qualidade de Software Existem muitas definições de qualidade de software propostas na literatura, sob diferentes pontos de vista Qualidade

Leia mais

MODELO SPICE Software Improvement and Capacibilty Determination Avalia o software com foco na melhoria de seus processos (identifica pontos fracos e

MODELO SPICE Software Improvement and Capacibilty Determination Avalia o software com foco na melhoria de seus processos (identifica pontos fracos e MODELO SPICE Software Improvement and Capacibilty Determination Avalia o software com foco na melhoria de seus processos (identifica pontos fracos e fortes, que serão utilizados para a criação de um plano

Leia mais

AS CARACTERÍSTICAS DO CMM E O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COM QUALIDADE

AS CARACTERÍSTICAS DO CMM E O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COM QUALIDADE REVISTA ELETRÔNICA DE ADMINISTRAÇÃO ISSN 1676-6822 PERIODICIDADE SEMESTRAL EDIÇÃO NÚMERO 8 JUNHO DE 2005 AS CARACTERÍSTICAS DO CMM E O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COM QUALIDADE Kleber ALMEIDA Docente da

Leia mais

CMM - Capability Maturity Model

CMM - Capability Maturity Model Tema da Aula Normas e Padrões de Qualidade em II CMM Prof. Cristiano R R Portella portella@widesoft.com.br CMM - Capability Maturity Model Desenvolvido pelo SEI (Instituto de Engenharia de ) Carnegie Mellon

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software

Processo de Desenvolvimento de Software Unidade IV Introdução aos Padrões de PDS Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Conteúdo da Unidade 1. CMM / CMMI 2. SPICE 3. ISO 12207 4. MPS/BR CMM - Capability Maturity Model CMM Capability

Leia mais

21. Qualidade de Produto ou Qualidade de Processo de Software?

21. Qualidade de Produto ou Qualidade de Processo de Software? 21. Qualidade de Produto ou Qualidade de Processo de Software? Qualidade de software é uma preocupação real e esforços têm sido realizados na busca pela qualidade dos processos envolvidos em seu desenvolvimento

Leia mais

Introdução ao MPS.BR Guia Geral. Prof. Elias Batista Ferreira

Introdução ao MPS.BR Guia Geral. Prof. Elias Batista Ferreira Introdução ao MPS.BR Guia Geral Prof. Elias Batista Ferreira IMPORTANTE Este NÃO é um curso oficial do MPS.BR. Este curso NÃO é apoiado pela Softex. Objetivo deste Curso Descrever os processos e resultados

Leia mais

CMM Capability Maturity Model. Silvia Regina Vergilio

CMM Capability Maturity Model. Silvia Regina Vergilio CMM Capability Maturity Model Silvia Regina Vergilio Histórico O DoD patrocinou a fundação do SEI (Software Engineering Institute) na Universidade de Carnegie Mellon (Pittsburg) com o objetivo de propor

Leia mais

CMM Capability Maturity Model

CMM Capability Maturity Model CMM Capability Maturity Model Grupo: Espedito Anderson Américo Jean Pós-graduação Lato Sensu em Software Livre Auditoria e Segurança em Software Livre Laerte Peotta Agenda Introdução CMM CMMI CoBIT Conclusão

Leia mais

Profa. Celia Corigliano. Unidade IV GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI

Profa. Celia Corigliano. Unidade IV GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Profa. Celia Corigliano Unidade IV GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Agenda da disciplina Unidade I Gestão de Projetos Unidade II Ferramentas para Gestão de Projetos Unidade III Gestão de Riscos em TI Unidade

Leia mais

PMBok & CMM + CMMi Resumo

PMBok & CMM + CMMi Resumo PMBok & CMM + CMMi PMBok & CMM + CMMi Resumo Mauro Sotille, PMP mauro.sotille@pmtech.com.br www.pmtech.com.br Fontes SEI/Carnegie Mellon University Apresentação: Gerência de Projetos de Software, José

Leia mais

MODELO CMM MATURIDADE DE SOFTWARE

MODELO CMM MATURIDADE DE SOFTWARE MODELO CMM MATURIDADE DE SOFTWARE O modelo CMM Capability Maturity Model foi produzido pelo SEI (Software Engineering Institute) da Universidade Carnegie Mellon (CMU), em Pittsburgh, EUA, por um grupo

Leia mais

Introdução a CMMI. Paulo Ricardo Motta Gomes Renato Miceli Costa Ribeiro

Introdução a CMMI. Paulo Ricardo Motta Gomes Renato Miceli Costa Ribeiro Introdução a CMMI Paulo Ricardo Motta Gomes Renato Miceli Costa Ribeiro Campina Grande, 29 de setembro de 2008 Agenda Processos Motivação Sintomas de falha de processo Aprimoramento de Processos O Framework

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Início Qualidade de Software Álvaro Rocha amrocha@ufp.pt http://www.ufp.pt/~amrocha Início>Tópicos Tópicos 1. Fundamentos 2. Qualidade e Maturidade do Processo de SW ISO 9000, ISO 12207, SW-CMM, TRILLIUM;

Leia mais

Qualidade de Processo de Desenvolvimento de Software

Qualidade de Processo de Desenvolvimento de Software Qualidade de Processo de Desenvolvimento de Software DAS 5316 Integração de Sistemas Corporativos DAS 5316 Integração de Sistemas Corporativos Prof. Ricardo J. Rabelo Conteúdo Introdução & Problemática

Leia mais

Introdução à Qualidade de Software

Introdução à Qualidade de Software FACULDADE DOS GUARARAPES Introdução à Qualidade de Software www.romulocesar.com.br Prof. Rômulo César (romulodandrade@gmail.com) 1/41 Objetivo do Curso Apresentar os conceitos básicos sobre Qualidade de

Leia mais

Objetivos. Histórico. Out/11 2. Out/11 3

Objetivos. Histórico. Out/11 2. Out/11 3 Objetivos Histórico Evolução da Qualidade Princípios de Deming CMMI Conceitos Vantagens Representações Detalhamento Gerenciamento Comparação Out/11 2 Histórico SW-CMM (Software Capability Maturity Model):

Leia mais

ALESSANDRO PEREIRA DOS REIS PAULO CESAR CASTRO DE ALMEIDA ENGENHARIA DE SOFTWARE - CAPABILITY MATURITY MODEL INTEGRATION (CMMI)

ALESSANDRO PEREIRA DOS REIS PAULO CESAR CASTRO DE ALMEIDA ENGENHARIA DE SOFTWARE - CAPABILITY MATURITY MODEL INTEGRATION (CMMI) ALESSANDRO PEREIRA DOS REIS PAULO CESAR CASTRO DE ALMEIDA ENGENHARIA DE SOFTWARE - CAPABILITY MATURITY MODEL INTEGRATION (CMMI) APARECIDA DE GOIÂNIA 2014 LISTA DE TABELAS Tabela 1 Áreas de processo por

Leia mais

FACULDADE SENAC GOIÂNIA

FACULDADE SENAC GOIÂNIA FACULDADE SENAC GOIÂNIA NORMA ISO 12.207 Curso: GTI Matéria: Auditoria e Qualidade de Software Professor: Elias Ferreira Acadêmico: Luan Bueno Almeida Goiânia, 2015 CERTIFICAÇÃO PARA O MERCADO BRASILEIRO

Leia mais

SEQUÊNCIA: TIPOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. PROF. MARTIUS V R Y RODRIGUEZ, DSc TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

SEQUÊNCIA: TIPOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. PROF. MARTIUS V R Y RODRIGUEZ, DSc TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO TIPOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 Prof. Martius Vicente Rodriguez y Rodriguez, DSc - 1 TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 1. TIPOS DE 2. ARQUITETURAS DE SISTEMAS - CRM 3. KNOWLEDGE DISCOVERY IN DATABASE 4. SISTEMAS

Leia mais

Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP

Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática na área de Sistemas de Informação UFRJ/IM Pós-Graduado em Análise, Projeto e Gerência de Sistemas PUC Pós-Graduado

Leia mais

GPAD Gestão de Projetos em Ambientes Digitais

GPAD Gestão de Projetos em Ambientes Digitais GPAD Gestão de Projetos em Ambientes Digitais Tecnologia e Mídias Digitais PUC SP Prof. Eduardo Savino Gomes 1 Afinal, o que vem a ser Gestão? 2 Gestão/Gerir/Gerenciar Gerenciar, administrar, coordenar

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Disciplina: Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com marcosmoraisdesousa.blogspot.com Sistemas de informação Engenharia de Software II Gerenciamento de Qualidade CMMI e MPS.BR

Leia mais

Padrões de Qualidade de Software e Métricas de Software

Padrões de Qualidade de Software e Métricas de Software Universidade Federal do Vale do São Francisco Padrões de Qualidade de Software e Métricas de Software Engenharia de Software I Aula 3 e 4 Ricardo Argenton Ramos Agenda da Aula Introdução (Qualidade de

Leia mais

MBA em Gestão de Empreendimentos Turísticos

MBA em Gestão de Empreendimentos Turísticos Prof. Martius V. Rodriguez y Rodriguez, DSc martius@kmpress.com.br MBA em Gestão de Empreendimentos Turísticos Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação Gestão do Conhecimento evolução conceitual.

Leia mais

Modelo de Qualidade CMMI

Modelo de Qualidade CMMI Modelo de Qualidade CMMI João Machado Tarcísio de Paula UFF - Campus Rio das Ostras Resumo Este trabalho tem como objetivo explicar de forma simples o que é e como funciona o modelo de qualidade CMMI,

Leia mais

CAPABILITY MATURITY MODEL INTEGRATION. Prof. Késsia R. C. Marchi

CAPABILITY MATURITY MODEL INTEGRATION. Prof. Késsia R. C. Marchi CAPABILITY MATURITY MODEL INTEGRATION Prof. Késsia R. C. Marchi Modelos de maturidade Um modelo de maturidade é um conjunto estruturado de elementos que descrevem características de processos efetivos.

Leia mais

www.asrconsultoria.com.br

www.asrconsultoria.com.br www.asrconsultoria.com.br Melhores Práticas para Melhoria do Processo de Software 22 de maio de 2006 Agenda Introdução Motivações para a Melhoria de Processos e sua importância Modelos de Qualidade de

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE

QUALIDADE DE SOFTWARE QUALIDADE DE SOFTWARE - 02 Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 1 A ISO 9000-3 é um guia para a aplicação da ISO 9001 para o desenvolvimento, fornecimento e manutenção de software.

Leia mais

Trabalhar dentro do padrão CMM significa seguir um guia que estabelece passos

Trabalhar dentro do padrão CMM significa seguir um guia que estabelece passos A volta da qualidade Primeiro, foi a indústria. Agora, as empresas de software querem aumentar a produtividade e, principalmente, reduzir as falhas em seus produtos Por Roberta Paduan - Exame Os senhores

Leia mais

SISTEMA. Tecnologia. Software. Hardware. Prazos. Pessoas. Qualidade. Custo GERENCIAMENTO DE RISCO: COMO GARANTIR O SUCESSO DOS PROJETOS DE TI?

SISTEMA. Tecnologia. Software. Hardware. Prazos. Pessoas. Qualidade. Custo GERENCIAMENTO DE RISCO: COMO GARANTIR O SUCESSO DOS PROJETOS DE TI? GERENCIAMENTO DE RISCO: COMO GARANTIR O SUCESSO DOS PROJETOS DE TI? Os projetos de Tecnologia de Informação possuem características marcantes, que os diferencia dos demais são projetos onde o controle

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE

GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE Fernando L. F. Almeida falmeida@ispgaya.pt Principais Modelos Capability Maturity Model Integration (CMMI) Team Software Process and Personal Software Process (TSP/PSP)

Leia mais

Perfil das Empresas de Software na Adoção do CMM Capability Maturity Model

Perfil das Empresas de Software na Adoção do CMM Capability Maturity Model Perfil das Empresas de Software na Adoção do CMM Capability Maturity Model Fábio Alexandrini¹ fabalex@unidavi.edu. br Diego Adriano Sieves¹ diegobsn@gmail.co m Evandro Meurer¹ vandomeurer@yaho o.com.br

Leia mais

Qualidade de Software. Prof. Natália Oliveira M.Sc queiroz.nati@gmail.com

Qualidade de Software. Prof. Natália Oliveira M.Sc queiroz.nati@gmail.com Qualidade de Software Prof. Natália Oliveira M.Sc queiroz.nati@gmail.com Ementa Conceitos sobre Qualidade Qualidade do Produto Qualidade do Processo Garantida da Qualidade X Controle da Qualidade Conceitos

Leia mais

CAPABILITY MATURITY MODEL FOR SOFTWARE. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com

CAPABILITY MATURITY MODEL FOR SOFTWARE. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com CAPABILITY MATURITY MODEL FOR SOFTWARE Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com 1. Introdução Após décadas de incontáveis promessas sobre como aumentar à produtividade e qualidade de software,

Leia mais

Proposta de Implementação de Qualidade de Software na Organização

Proposta de Implementação de Qualidade de Software na Organização Proposta de Implementação de Qualidade de Software na Organização Daniel Gonçalves Jacobsen 1 Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Porto Alegre RS Brasil daniel@flete.com.br Abstract. This article describes

Leia mais

Políticas de Qualidade em TI

Políticas de Qualidade em TI Políticas de Qualidade em TI Prof. www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Aula 03 CMMI Capability Maturity Model Integration Parte I Agenda Processos CMMI Definição Histórico Objetivos Características Representações

Leia mais

RESUMO. Assunto - CAPACITAÇÃO EM PROCESSOS DE SOFTWARE MODELOS DE CAPACITAÇÃO

RESUMO. Assunto - CAPACITAÇÃO EM PROCESSOS DE SOFTWARE MODELOS DE CAPACITAÇÃO RESUMO Assunto - CAPACITAÇÃO EM PROCESSOS DE SOFTWARE MODELOS DE CAPACITAÇÃO Consiste em um programa de melhoria de processos nas empresas que deve refletir o acervo de experiência dos profissionais e

Leia mais

Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software

Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software [...] O que é a Qualidade? A qualidade é uma característica intrínseca e multifacetada de um produto (BASILI, et al, 1991; TAUSWORTHE, 1995).

Leia mais

Políticas de Qualidade em TI

Políticas de Qualidade em TI Políticas de Qualidade em TI Prof. www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Aula 03 CMMI Capability Maturity Model Integration Parte II Agenda sumária dos Processos em suas categorias e níveis de maturidade

Leia mais

CMMI Conceitos básicos. CMMI Representações contínua e por estágios. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com)

CMMI Conceitos básicos. CMMI Representações contínua e por estágios. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com) CMMI Conceitos básicos 113 CMMI integra as disciplinas de engenharia de sistemas e de engenharia de software em um único framework de melhoria de processos. 114 No tocante às disciplinas de engenharia

Leia mais

Qualidade em Projetos aperfeiçoamento de processos Entendimento/Monitoração e Controle. 0 - Generalidades

Qualidade em Projetos aperfeiçoamento de processos Entendimento/Monitoração e Controle. 0 - Generalidades * AMARAL, J.A. Modelos para gestão de projetos: como utilizar adequadamente conceitos, ferramentas e metodologias. São Paulo: Scortecci: 2004 * http://www.rcgg.ufrgs.br/cap14.htm (visitado em 05/2006)

Leia mais

Capítulo 5: CMM, o Capability Maturity Model

Capítulo 5: CMM, o Capability Maturity Model Capítulo 5: CMM, o Capability Maturity Model Capítulo 1: Introdução Capítulo 2: Conceitos Básicos Capítulo 3: Qualidade de Produto (ISO9126) Capítulo 4: ISO9001 e ISO9000-3 Capítulo 5: CMM Capítulo 6:

Leia mais

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade IV QUALIDADE DE SOFTWARE

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade IV QUALIDADE DE SOFTWARE Prof. Dr. Ivanir Costa Unidade IV QUALIDADE DE SOFTWARE introdução As mudanças que estão ocorrendo nos clientes e nos ambientes de negócios altamente competitivos têm motivado as empresas a modificarem

Leia mais

MODELOS DE QUALIDADE DE SOFTWARE

MODELOS DE QUALIDADE DE SOFTWARE UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE INFORMÁTICA APLICADA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MODELOS DE QUALIDADE DE SOFTWARE LUIZ FERNANDO SALGUEIRO E MARCUS VINÍCIUS

Leia mais

Melhoria de Processos CMMi

Melhoria de Processos CMMi Melhoria de Processos CMMi Prof. Marcelo Maia 1 O que é o CMMI? Um modelo previamente comprovado de melhoria de processos na organização; Um framework para organizar e priorizar atividades de melhoria;

Leia mais

QUALIDADE NA INDÚSTRIA DE SOFTWARE ATRAVÉS DAS NORMAS ISO E DO MODELO CMM

QUALIDADE NA INDÚSTRIA DE SOFTWARE ATRAVÉS DAS NORMAS ISO E DO MODELO CMM QUALIDADE NA INDÚSTRIA DE SOFTWARE ATRAVÉS DAS NORMAS ISO E DO MODELO CMM Carlos Henrique Rodrigues Sarro UNIMEP Universidade Metodista de Piracicaba Mestrado Profissional em Sistemas de Informação Rodovia

Leia mais

CMM CMMI Principais conceitos, diferenças e correlações www.asrconsultoria.com.br

CMM CMMI Principais conceitos, diferenças e correlações www.asrconsultoria.com.br 30 de outubro de 2003 CMM CMMI Principais conceitos, diferenças e correlações Renato Luiz Della Volpe Sergio Massao Jomori Ana Cecília Peixoto Zabeu www.asrconsultoria.com.br 1 Agenda Introdução Evolução

Leia mais

CMMI Capability Maturity Model Integration

CMMI Capability Maturity Model Integration Centro Universitário UNA Pós-Graduação em Gestão de Tecnologia da Informação CMMI Capability Maturity Model Integration Professor: Julio Vilela da Silva Neto Eduardo Fernandes Catrinck RA: 0623787 Belo

Leia mais

Qualidade de Software. Anderson Belgamo

Qualidade de Software. Anderson Belgamo Qualidade de Software Anderson Belgamo Qualidade de Software Software Processo Produto Processo de Software Pessoas com habilidades, treinamento e motivação Processo de Desenvolvimento Ferramentas e Equipamentos

Leia mais

efagundes com GOVERNANÇA DE TIC Eduardo Mayer Fagundes Aula 3/4

efagundes com GOVERNANÇA DE TIC Eduardo Mayer Fagundes Aula 3/4 GOVERNANÇA DE TIC Eduardo Mayer Fagundes Aula 3/4 1 CobIT Modelo abrangente aplicável para a auditoria e controle de processo de TI, desde o planejamento da tecnologia até a monitoração e auditoria de

Leia mais

Gerência de Projetos de Software Modelos de gerência. CMM: Capability Maturity Model ITIL: Information Technology Infrastructure Library MPS BR

Gerência de Projetos de Software Modelos de gerência. CMM: Capability Maturity Model ITIL: Information Technology Infrastructure Library MPS BR Modelos de gerência CMM: Capability Maturity Model ITIL: Information Technology Infrastructure Library MPS BR Modelo de maturidade: CMM CMM (Capability Maturity Model) é um modelo subdividido em 5 estágios

Leia mais

Qualidade de software

Qualidade de software Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina - FACAPE Curso: Ciência da Computação Disciplina:Projeto de Sistemas Qualidade de software cynaracarvalho@yahoo.com.br Qualidade de software Qualidade

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: GERÊNCIA DE

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Qualidade de Software André Mesquita Rincon Instituto de Informática/Universidade Federal de Goiás (UFG) Goiânia GO Brasil Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas/Fundação

Leia mais

www.asrconsultoria.com.br

www.asrconsultoria.com.br www.asrconsultoria.com.br Garantia da Qualidade de Processo e Produto Direitos de Uso do Material Material desenvolvido pela ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade Ltda. É permitido o uso deste material

Leia mais

Introdução CMMI. Qualidade e Teste de Software CMMI 1

Introdução CMMI. Qualidade e Teste de Software CMMI 1 Introdução CMMI O propósito da qualidade é estabelecer um diferencial competitivo, através de contribuições como redução de defeitos, redução de custos, redução de retrabalho e aumento da produtividade,

Leia mais

VANTAGENS DA APLICAÇÃO DO PROGRAMA DE MELHORIA DE PROCESSO DE SOFTWARE BRASILEIRO MPS.BR NOS AMBIENTES DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

VANTAGENS DA APLICAÇÃO DO PROGRAMA DE MELHORIA DE PROCESSO DE SOFTWARE BRASILEIRO MPS.BR NOS AMBIENTES DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE 1 VANTAGENS DA APLICAÇÃO DO PROGRAMA DE MELHORIA DE PROCESSO DE SOFTWARE BRASILEIRO MPS.BR NOS AMBIENTES DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Elvis Ferreira da Silva* Msc. Marta Alves de Souza** Msc. Helder

Leia mais

Década de 80, o Instituto de Engenharia de Software (SEI) foi criado.

Década de 80, o Instituto de Engenharia de Software (SEI) foi criado. Aécio Costa CMM Década de 80, o Instituto de Engenharia de Software (SEI) foi criado. Objetivos Fornecer software de qualidade para o Departamento de Defesa dos EUA Aumentar a capacitação da indústria

Leia mais

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL

Gerenciamento de Serviços em TI com ITIL. Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com ITIL A Filosofia do Gerenciamento de Serviços em TI Avanços tecnológicos; Negócios totalmente dependentes da TI; Qualidade, quantidade e a disponibilidade (infra-estrutura

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial

Sistemas de Informação Empresarial Sistemas de Informação Empresarial Governança de Tecnologia da Informação parte 2 Fonte: Mônica C. Rodrigues Padrões e Gestão de TI ISO,COBIT, ITIL 3 International Organization for Standardization d -

Leia mais

Estudo de caso para implantação do modelo MR-MPS-SV

Estudo de caso para implantação do modelo MR-MPS-SV Estudo de caso para implantação do modelo MR-MPS-SV Giovani Hipolito Maroneze 1, Jacques Duílio Branches 1 1 Departamento de Computação Universidade Estadual de Londrina (UEL) Caixa Postal 10.001 86.057-970

Leia mais

MATURIDADE DO MERCADO NACIONAL

MATURIDADE DO MERCADO NACIONAL MATURIDADE DO MERCADO NACIONAL Empresas avaliadas pela ISD, de maneira oficial, que obtiveram algum nível de maturidade dos modelos do SEI Software Engineering Institute e do CMMI Institute. A consecução

Leia mais

Engenharia de Software. Apostila I >>> Introdução à ES - HEngholmJr

Engenharia de Software. Apostila I >>> Introdução à ES - HEngholmJr Engenharia de Software Apostila I >>> Introdução à ES - HEngholmJr Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 12/08/2014 1.0 Criação da primeira versão HEngholmJr Agenda Introdução à Engenharia

Leia mais

www.asrconsultoria.com.br

www.asrconsultoria.com.br www.asrconsultoria.com.br Renato Luiz Della Volpe Sócio Diretor da ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade Ltda. Formado em 1983 em Eng. Mecânica pela FEI e Pós-graduação em Administração pela USP 2001.

Leia mais

Sobre a Prime Control

Sobre a Prime Control Sobre a Prime Control A Prime Control é uma empresa focada e especializada em serviços de qualidade e testes de software. Somos capacitados para garantir, através de sofisticadas técnicas, a qualidade

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DAS CERTIFICAÇÕES DE QUALIDADE CMM e ISO 9000: UM ESTUDO DE CASO DA IBM BRASIL

ANÁLISE COMPARATIVA DAS CERTIFICAÇÕES DE QUALIDADE CMM e ISO 9000: UM ESTUDO DE CASO DA IBM BRASIL Área temática: Métodos Quantitativos e Informática ANÁLISE COMPARATIVA DAS CERTIFICAÇÕES DE QUALIDADE CMM e ISO 9000: UM ESTUDO DE CASO DA IBM BRASIL Francis Berenger Machado (berenger@pobox.com) Mestre

Leia mais

Padrões de Qualidade de Software

Padrões de Qualidade de Software Universidade Federal do Vale do São Francisco Padrões de Qualidade de Software Engenharia de Software I Aula 4 Ricardo Argenton Ramos Agenda da Aula Introdução (Qualidade de Software) Padrões de Qualidade

Leia mais

APOSTILAS: NORMAS; ABNT NBR ISO; MPS BR

APOSTILAS: NORMAS; ABNT NBR ISO; MPS BR APOSTILAS: NORMAS; ABNT NBR ISO; MPS BR Fonte: http://www.softex.br/mpsbr/_home/default.asp Apostilas disponíveis no site 1 NORMAS: NBR ISO NBR ISO/IEC CMM SPICE Continuação... 2 NORMAS VISÃO GERAL NBR

Leia mais

Gerência de Projetos CMMI & PMBOK

Gerência de Projetos CMMI & PMBOK Gerência de Projetos CMMI & PMBOK Uma abordagem voltada para a qualidade de processos e produtos Prof. Paulo Ricardo B. Betencourt pbetencourt@urisan.tche.br Adaptação do Original de: José Ignácio Jaeger

Leia mais

Práticas Recomendadas para a Melhoria do Processo de Software

Práticas Recomendadas para a Melhoria do Processo de Software 167 Práticas Recomendadas para a Melhoria do Processo de Software Josiane Banov Russo 1, Ettore Bresciani Filho 2 1 Gerente da Qualidade Instituto de Pesquisas Eldorado Rod. Campinas Mogi-Mirim, km 118,5

Leia mais

Qualidade em TIC: Principais normas e modelos

Qualidade em TIC: Principais normas e modelos Qualidade em TIC: Principais normas e modelos "Falta de tempo é desculpa daqueles que perdem tempo por falta de métodos." Albert Einstein CMMI Visão Geral Three Complementary Constellations CMMI-DEV fornece

Leia mais

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMMI E METODOLOGIAS Á G EIS

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMMI E METODOLOGIAS Á G EIS PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMMI E METODOLOGIAS Á G EIS CMMI E METODOLOGIAS ÁGEIS Os métodos de desenvolvimento Ágeis e

Leia mais

Estudo de Caso da Implantação do Nível G do MPS.BR em Uma Empresa

Estudo de Caso da Implantação do Nível G do MPS.BR em Uma Empresa Estudo de Caso da Implantação do Nível G do MPS.BR em Uma Empresa Dayana Henriques Fonseca 1, Frederico Miranda Coelho 1 1 Departamento de Ciência da Computação Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC)

Leia mais

Exercícios: Governança de TI Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com PRIMEIRA BATERIA. PMBoK

Exercícios: Governança de TI Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com PRIMEIRA BATERIA. PMBoK Exercícios: Governança de TI Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com PRIMEIRA BATERIA PMBoK 1. (FCC/ANALISTA-MPU 2007) De acordo com o corpo de conhecimento da gerência de projetos, as simulações

Leia mais

Qualidade do Processo de Software

Qualidade do Processo de Software CBCC Bacharelado em Ciência da Computação CBSI Bacharelado em Sistemas de Informação Qualidade do Processo de Software Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Tópicos Especiais

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação Centro de Ciências Agrárias Departamento de Computação Visão Geral do Processo de Desenvolvimento de Software Introdução à Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação COM06850-2015-II Prof.

Leia mais

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Planejamento e Gerenciamento

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Planejamento e Gerenciamento Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE Planejamento e Gerenciamento Prof. Claudinei Dias email: prof.claudinei.dias@gmail.com Roteiro Introdução; Pessoas, Produto, Processo e Projeto; Gerência de

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

(C) A-C-E-F-H (D) A-G-F-H (E) A-G-I. Exercícios: Governança de TI Walter Cunha PRIMEIRA BATERIA. PMBoK COBIT

(C) A-C-E-F-H (D) A-G-F-H (E) A-G-I. Exercícios: Governança de TI Walter Cunha PRIMEIRA BATERIA. PMBoK COBIT Exercícios: Governança de TI Walter Cunha PRIMEIRA ATERIA (C) A-C-E-F-H (D) A-G-F-H (E) A-G-I PMoK 1. (FCC/ANALISTA-MPU 2007) De acordo com o corpo de conhecimento da gerência de projetos, as simulações

Leia mais

ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade Ltda.

ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade Ltda. Qualidade de software: dois pontos de vista Já há algum tempo o software está presente em nosso cotidiano em quase tudo que nos cerca. Quando as empresas que desenvolvem software investem na melhoria da

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Qualidade de Software José Barreto Júnior O que é qualidade? Existem diversas definições. Algumas pessoas que tentaram uma definição simples chegaram a frases como: Qualidade é estar em conformidade com

Leia mais

AVALIAÇÃO DE UM PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DE PRODUTOS DE SOFTWARE QUANTO A SUA ADERÊNCIA AO CMMI FOR SERVICE

AVALIAÇÃO DE UM PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DE PRODUTOS DE SOFTWARE QUANTO A SUA ADERÊNCIA AO CMMI FOR SERVICE AVALIAÇÃO DE UM PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DE PRODUTOS DE SOFTWARE QUANTO A SUA ADERÊNCIA AO CMMI FOR SERVICE Autoria: Natércia Ponte Nogueira, Andreia Rodrigues, Adriano Albuquerque, Alessandro Câmara RESUMO.

Leia mais