DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL DE BAIXO CUSTO COM ACESSO REMOTO VIA WEB

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL DE BAIXO CUSTO COM ACESSO REMOTO VIA WEB"

Transcrição

1 DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL DE BAIXO CUSTO COM ACESSO REMOTO VIA WEB MARCOS E. TRETER, LUIZ P. P. JUNIOR, CLAITON M. FRANCHI, LEANDRO MICHELS Universidade Federal de Santa Maria Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Av. Roraima, 1000, Camobi, Santa Maria, RS, s: Abstract - This paper presents a low-cost residential automation system development based in open source software tools. In this work is developed a web-based supervisory system using PHP language to manage the main activities of the residence. The software tools used in the development of this works are based in open-source software, while all hardware system are based in low-cost components, which reduce the overall cost of the system. Keywords Residential automation, Domotic, Supervisory system. Resumo - Este trabalho apresenta o desenvolvimento de um sistema de automação residencial de baixo custo baseado em ferramentas de software de código-livre. No trabalho é desenvolvido um sistema de supervisão web empregando linguagem PHP para gerenciar as principais atividades da residência. As ferramentas de software utilizadas no desenvolvimento deste trabalho são do tipo código aberto, enquanto os componentes de hardware são de baixo custo, possibilitando que o custo do sistema final fosse reduzido. Palavras-chave Automação residencial, Domótica, Sistema supervisório. 1 Introdução A automação surgiu com o propósito industrial de substituir algumas atividades manuais por máquinas. Consequentemente surgiram diversos benefícios na produção, tais como a melhor qualidade do produto final, maior produção, produtos uniformes, menores perdas, maior segurança aos operários, entre outros. Com o passar do tempo a automação passou a ser inserida também no ambiente comercial, com o objetivos de reduzir a mão-de-obra, melhorar os controles internos e otimizar o funcionamento das empresas. Nos últimos anos, os sistemas de automação também passaram a ser empregados nos ambientes residenciais (Teza, 2002). A automação predial e residencial (do inglês, home & building automation) é a tecnologia que estuda a automação de um prédio ou habitação. Um sistema de automação residencial típico busca como resultado melhorar aspectos como segurança, conforto, flexibilidade de uso dos espaços, e, consequentemente, a qualidade de vida de seus moradores (Ferreira, 2010). Sistemas de automação residencial, em sua maioria permitem acesso remoto via Internet, afim de proporcionar ao usuário obter informações e controlar a sua residência mesmo não estando no local. Sistemas com esse tipo de função vêm se tornando os mais populares no mercado internacional (Azid, 2011). Apesar dos benefícios oriundos de um sistema de automação residencial, estes ainda são encontrados em apenas uma minoria das residências, devido ao alto custo de implementação. Este trabalho propõe um sistema de automação residencial de baixo custo que traz os mesmos benefícios dos sistemas presentes no mercado. O sistema proposto é dividido em seis subsistemas: iluminação, aquecimento solar, controle de acesso, central de alarme, ar condicionado e câmeras de segurança. Nestes subsistemas o usuário pode acionar lâmpadas, criar cenários de iluminação, controlar o sistema de aquecimento solar, abrir os portões da residência, monitorar o alarme, entre outras atividades. Para criação do sistema optou-se pelo uso principalmente de tecnologias abertas. De acordo com o conceito de padrão aberto, um software aberto pode ser implementado livremente sem restrições legais ou comerciais, isto é, se for necessário o pagamento de royalties então o software não é aberto (no sentido de livre). (Pantoni, 2009) O hardware utilizado neste sistema é composto por uma placa BeagleBone Black (beagleboard.org, 2014), que atua como servidor do sistema. Ainda compõem o hardware duas placas controladoras formadas por Arduino UNO (Arduino, 2014) e os demais circuitos para acionamento dos dispositivos controlados pelo sistema. A placa BeagleBone Black executa os softwares que constituem o LAMP (Linux, Apache, Mysql e PHP), ou seja, um sistema operacional Linux, um servidor web Apache, um banco de dados MySQL e a linguagem de script PHP. Por outro lado, as demais placas controladoras executam o software de controle local dos sensores e atuadores, e se comunicam com o BeagleBone Black através de uma comunicação Serial. 4172

2 Para gerenciar estas atividades foi desenvolvido um sistema de supervisão em PHP (Hypertext Preprocessor) acessado via web. Desta forma, é possível que o usuário controle o sistema através de qualquer computador, smartphone ou tablet com acesso à Internet, independente da plataforma ou sistema operacional empregado. 2 Sistemas de automação residencial Um sistema de automação residencial possui o objetivo de gerenciar todas as informações presentes em uma residência de maneira eficiente. São exemplos: áudio, vídeo, segurança, ar condicionado, iluminação, controle de acesso, consumo de energia, entre outras. A principal vantagem da automação residencial é a comodidade. Como exemplo, pode-se citar o controle de ligar ou desligar automaticamente as luzes através do sistema de supervisão, a possibilidade de criar cenários de iluminação, o controle de temperatura ligando ou desligando o ar condicionado mesmo antes de chegar em casa, ou programando para ligar automaticamente em determinado horário. A segunda vantagem da automação residencial está associada à segurança. Através do sistema de automação é possível monitoramento da residência remotamente através de câmeras de segurança, simulação de presença através do acionamento de lâmpadas em dias e horários programados, controle de acesso e também associando o sistema de supervisão a central de alarme instalada na casa. Além disso, um sistema de automação residencial pode ser empregado para aumentar a eficiência energética da residência, através do acionamento adequado de dispositivos como resistência de boilers em reservatório de água empregando sistemas de aquecimento solar térmico, entre outros. Um sistema de automação residencial típico é composto por diversos dispositivos, como o próprio sistema de supervisão, os controladores, os atuadores, os sensores e o meio de comunicação, conforme mostra a Figura 1. O primeiro nível do sistema de automação é constituído por sensores e atuadores. Os sensores são dispositivos utilizados para verificar eventos, ou medir grandezas físicas em um sistema e disponibilizar as informações para o controlador (Moreira, 2002). Já os atuadores são dispositivos que recebem uma informação do controlador e executam uma atividade. Normalmente os atuadores recebem um sinal elétrico vindo do controlador e convertem este sinal em um movimento mecânico, por exemplo, para fechar uma persiana ou abrir um portão. Figura 1. Composição de um sistema de automação residencial Em um sistema de automação residencial as informações são enviadas dos sensores para um ou mais controladores. Estes que são dispositivos capazes de executar funções de controle (lógica, temporização e contagem), além de realizar operações lógicas e aritméticas, manipulação de dados e comunicação em rede e depois enviar as informações para os atuadores. Ou seja, é no controlador que está boa parte da inteligência do sistema. O controlador a ser utilizado varia de acordo com o projeto, sendo normalmente implementados em microcontrolador de baixo custo. Por fim, o servidor é o sistema que faz o gerenciamento central do sistema, comunica-se com os controladores e faz a interface com o usuário. O sistema de controle supervisório e aquisição de dados, do acrônimo SCADA (Supervisory Control and Data Acquisition), é o software utilizado para monitorar, supervisionar e gerenciar as variáveis e os dispositivos do sistema, no caso a residência (RAYSARO, 2012). 3 Sistema Proposto O sistema proposto tem como foco a automação de uma residência. Tem-se como objetivo a criação de um projeto que auxilie e facilite algumas atividades rotineiras, melhore a segurança da residência e que possua um custo acessível. A Figura 2 apresenta uma visão geral do sistema desenvolvido neste trabalho. Figura 2. Diagrama do sistema de automação desenvolvido Para o controle dos sensores e atuadores são utilizadas duas placas de desenvolvimento Arduino, o primeiro responsável pelas saídas digitais da iluminação e pelas entradas analógicas de dois 4173

3 sensores de temperatura e um sensor de nível. O segundo controlador é responsável pelas outras saídas digitais do sistema e também pela entrada digital informando se a central de alarme está disparada ou não. Os dois Arduinos utilizam comunicação serial para se conectarem ao servidor. A placa BeagleBone Black (BBB) é utilizada como servidor do sistema. Como os Arduinos possuem um conversor USB para Serial bidirecional interno, conectou-se diretamente os mesmos a porta USB da BBB com o auxílio de um HUB USB. No servidor está instalado o sistema de supervisão, através do qual o usuário pode interagir com a sua residência. O usuário pode se conectar com o sistema de supervisão e gerenciar a sua residência de qualquer lugar através de um computador, smartphone ou tablet com acesso à Internet. 3.1 Software Para o desenvolvimento do sistema de supervisão foi utilizado o LAMP, um pacote de softwares, que possuí o servidor Web Apache, um gerenciador de banco de dados MySQL e a linguagem de programação PHP. O LAMP foi instalado sobre uma distribuição do linux pré-instalada na BBB. É importante ressaltar que estes componentes do LAMP foram escolhidos por serem código-livre, possuindo licença GNU (General Public License) (Melo, 2007). A Figura 3 apresenta um diagrama de blocos que representa a interação entre os componentes do LAMP. Os elementos contidos no retângulo pontilhado representa o servidor, enquanto o elemento contido retângulo ponto-traço representa o cliente, que pode acessar o conteúdo através de um navegador web qualquer. no Sitara AM335x da Texas Instruments, composta por um ARM Cortex- A8 de 1GHz, um acelerador gráfico 3D POWERVR SGX e uma unidade de processamento programável em tempo real. Além disso, a BBB possui 512MB de memória RAM, memória flash interna de 2GB (emmc) e entrada para um cartão MicroSD, portas USB host e device, interface de comunicação Ethernet, saída HDMI, LED e botões, e pode ser alimentada pela porta USB ou por uma fonte externa de 5V. Figura 4. BeagleBone Black Como o sistema SCADA foi desenvolvido em PHP, o usuário pode acessar o sistema de qualquer dispositivo com acesso à Internet. Assim não necessitando entrar em contato direto com a BBB e garantindo maior segurança ao servidor. O hardware e o software firmware da BeagleBone Black são open-source (Barret, 2013). No sistema de automação residencial desenvolvido a placa roda o sistema operacional Ubuntu Saucy As placas controladoras utilizados neste trabalho são Arduinos modelo UNO (Arduino, 2014)), mostrada na Figura 5. O Arduino é uma plataforma de computação física embarcada, ou seja, um sistema que pode interagir com seu ambiente por meio de hardware e software (Mcroberts, 2011). A placa Arduino UNO é baseada no microcontrolador Atmega328, e possui 14 pinos de I/O, sendo 6 possíveis de serem utilizados como PWM. Estes pinos operam com saída em 5V e podem fornecer ou receber uma corrente máxima de 40mA. Adicionalmente, a placa possui 6 entradas analógicas com um conversor A/D de 10 bits de resolução e taxa máxima de leitura de amostras por segundo. O Arduino possui um conversor Serial-USB interno à placa, ou seja, o microcontrolador Atmega328 se comunica por Serial que é convertida em USB para a comunicação com computadores ou outros dispositivos. A alimentação do Arduino pode ser realizada via USB ou a partir de uma fonte de tensão externa. Figura 3. Diagrama de blocos do sistema supervisório 3.2 Hardware A placa BBB, utilizada como servidor, está ilustrada na Figura 4. A BBB, é um computador expansível de hardware aberto apresentado pela primeira vez em novembro de 2011 pela BeagleBoard.org, uma comunidade de desenvolvedores patrocinada pela Texas Instruments (Barret; Kridner, 2013). A BBB é uma placa baseada Figura 5. Arduino UNO Para programar o Arduino utiliza-se o ambiente de desenvolvimento (IDE, Integrated Development Enviroment) do Arduino, que é baseado na linguagem C permitindo que seja escrito um conjunto 4174

4 de instruções passo-a-passo, de forma que a placa execute essas instruções interagindo com os periféricos que estiverem conectado a ela (Mcroberts, 2011). 3.3 Rede de comunicação Para possibilitar a comunicação entre os dois controladores Arduino com o servidor BeagleBone Black é utilizada uma interface comunicação serial. A topologia empregada é a ponto a ponto, onde existe um mestre e um escravo na rede. No sistema proposto os dois controladores atuam como escravos e o servidor como mestre da rede. Logo, são necessárias duas conexões Seriais com a BBB. Como a BBB possui apenas uma interface USB, utilizou-se um hub USB para gerar duas saídas que foram ligadas aos Arduinos através de um conversor USB para Serial. O Arduino possui uma porta serial e a comunicação ocorre através dos pinos digitais 0 (RX) e 1 (TX), assim como uma conexão USB. A comunicação entre o Arduino e o PHP é simples, pois as duas ferramentas já possuem funções prontas para executarem a comunicação serial. Um protocolo de comunicação foi desenvolvido onde os escravos se comunicam somente quando recebem uma ordem do mestre. Essa ordem é enviada pelo sistema SCADA e é composta por um byte. O protocolo desenvolvido possui 84 funções, cada uma acionada por um byte diferente. O protocolo possui disponibilidade para ser ampliado em caso de expansão do projeto. 3.4 Circuitos de acionamento Para o subsistema de iluminação são necessários dois circuitos de acionamento, um para a iluminação sem dimmer e outro para iluminação com dimmer. A Figura 6 ilustra o circuito para o acionamento de uma lâmpada sem dimmer. Para cada lâmpada utiliza se um circuito idêntico ao ilustrado nesta figura. Neste circuito a saída digital do Arduino comanda um transistor BC547 que atua como chave acionando um relé, que por sua vez é conectado à rede de energia de 220V. O Arduino possui uma função que gera uma interrupção no momento que a tensão cruza por zero. Como a tensão de alimentação é a mesma para todas as lâmpadas é possível utilizar apenas um optoacoplador 4N25 para verificar quando a tensão cruza por zero. Figura 7. Circuito de acionamento para lâmpadas com dimmer O circuito também possui um optoacoplador MOC3021 que é responsável por acionar o Triac. Assim, dependendo da intensidade luminosa definida pelo usuário é ajustado o ângulo de disparo do Triac. Nesse caso é necessário um MOC3021 e um Triac TIC246 para cada lâmpada a ser dimerizável. É importante lembrar que este circuito não serve para dimerizar lâmpadas eletrônicas e/o fluorescentes. Para o subsistema controle de acesso também são necessários dois circuitos de acionamento, um para o portão social e outro para o portão da garagem. Para o portão social que possui uma fechadura eletrônica, acionada por uma tensão de 12V, é utilizado o circuito ilustrado na Figura 8. Para o acionamento da fechadura eletrônica é utilizada uma saída digital do Arduino, esta saída aciona um transistor BC547 que atua como chave para acionar um relé, sendo este conectado a uma fonte de 12V. Por sua vez, quando o relé é acionado a fechadura é destravada. Figura 8. Circuito de acionamento do portão social Figura 6. Circuito de acionamento para lâmpadas sem dimmer A Figura 7 ilustra o circuito para acionamento de uma lâmpada com dimmer. Para cada lâmpada dimerizável deve existir um circuito semelhante ao da figura. Neste circuito o optoacoplador 4N25 é ligado ao pino digital 2 do Arduino, pino este utilizado para interrupções. O acionamento do portão da garagem é ilustrado na Figura 9. Este circuito utiliza uma saída digital do Arduino conectado a um transistor BC547. O transistor atua como chave acionando diretamente o controle remoto do portão. A central de alarme necessita de apenas um circuito de acionamento. Sendo que única diferença em relação ao circuito apresentado na Figura 9, é a substituição do controle da garagem pelo controle da central de alarme. 4175

5 Figura 9. Circuito de acionamento do portão da garagem Para o acionamento do ar condicionado deve-se obter os códigos enviados pelo controle remoto, ou seja, calibrar o sistema para o controle remoto escolhido. Para tanto foi empregada a biblioteca IRemote do Arduino juntamente a um circuito com LED receptor infravermelho permite executar essa tarefa. Com os códigos alocados na memória do Arduíno, utilizou-se um circuito com LED emissor infravermelho conectado a uma porta digital do Arduino para emitir os mesmos por infravermelho, e assim controlar o ar condicionado. O sistema de ar condicionado também informa a temperatura ambiente do cômodo, para isto utilizou-se um sensor de temperatura LM35. Este sensor pode medir a temperatura de -55ºC até 150ºC com precisão de 0,5ºC. experimentais, são apresentadas as telas do sistema de supervisão. A tela do sistema de aceso é mostrada na Figura 11. Nesta tela o usuário deve inserir o nome de usuário e a senha para ter acesso ao menu principal. Após realizar o login, com sucesso, o usuário se depara com a tela do menu principal, ilustrada na Figura 12. Esta tela possui oito ícones que permitem ao usuário navegar entre os subsistemas e gerenciar a residência. As demais telas do sistema de supervisão são mostradas separadamente para cada conjunto de dispositivos controlados, como segue. Figura 11. Tela de acesso do sistema de supervisão 4 Resultados Um protótipo experimental foi implementado para avaliação de desempenho do sistema proposto, cuja foto de parte do sistema é mostrada na Figura 10. O sistema foi empregado para emular o funcionamento de uma residência, e assim testar todas as funcionalidades já descritas do sistema desenvolvido. O protótipo é composto por uma lâmpada incandescente acionada por um circuito dimmer, uma fonte de alimentação de 12V junto de um relé para acionar a fechadura eletrônica do portão social, o sistema de acionamento do alarme e do portão da garagem e o emissor infravermelho para controlar o ar condicionado. Figura 10. Plataforma experimental empregada nos testes Resultados experimentais foram obtidos testando as diversas condições de operação. Devido a dificuldade de apresentar os resultados Figura 12. Tela de menu principal do sistema de supervisão 4.1 Sistema de iluminação O sistema de iluminação permite o gerenciamento remoto da iluminação da residência através do sistema de supervisão. O sistema de iluminação engloba três telas do SCADA. A primeira tela, ilustrada na Figura 13, permite o controle da iluminação, onde o usuário pode acionar quinze lâmpadas da sua residência, podendo ser ampliado. Destes circuitos, neste software foram definidas que oito lâmpadas tem a opção de serem dimerizadas, ou seja, o usuário pode definir uma luminosidade em 20%, 40%, 60%, 80% ou 100%. A segunda tela, não apresentada neste trabalho, permite a criação de cenários, onde o usuário pode configurar um conjunto de lâmpadas e sua luminosidade para serem acionadas. O usuário pode criar um cenário Filme, por exemplo, e cada vez que for assistir um filme apenas acionar o cenário e ter a luminosidade de acordo com a sua preferência. A terceira tela, também não mostrada, permite a simulação de presença, onde o usuário define dias, horários e um grupo de lâmpadas que devem ser acionadas nesse período automaticamente. Assim caso o usuário não esteja em casa, esta simulação agrega segurança a residência. 4.2 Sistema de aquecimento solar O sistema de aquecimento solar permite o gerenciamento remoto do reservatório de água 4176

6 através do SCADA. O sistema de aquecimento solar possui duas telas no sistema supervisório. Na primeira tela, ilustrada na Figura 14, o usuário pode verificar o nível do reservatório, a temperatura da água, a situação da resistência além de realizar o agendamento de quando a resistência deve ser ligada. Figura 15. Tela do sistema de controle de acesso Figura 13. Tela do sistema de controle de iluminação Figura 14. Tela do sistema de aquecimento solar O agendamento da resistência possui uma tela adicional, não apresentada, onde o usuário podo definir a temperatura da água, o horário em que a resistência deverá permanecer ligada e em quais dias da semana este acionamento deve ocorrer. Para evitar desperdício ou problemas de segurança, o acionamento da resistência não ocorre caso o reservatório esteja vazio. 4.3 Sistema de controle de acesso O sistema de controle de acesso é responsável pelo gerenciamento remoto dos portões da residência através do sistema de supervisão. Este sistema possui uma tela, ilustrada na Figura 15, onde é realizado o controle do portão social e do portão da garagem. Nesta tela o usuário pode abrir ou fechar os portões e verificar se os mesmos se encontram abertos ou fechados. Além disso o usuário pode gerar um relatório informando a data, hora, e quem executou a ação de abrir algum dos portões. Como fator de segurança, caso o usuário abra algum dos portões e se esqueça de fechar, o portão é automaticamente fechado após 1 (um) minuto. 4.4 Sistemas de alarme O sistema de alarme permite o monitoramento e o gerenciamento remoto da central de alarme através do sistema de supervisão. Este sistema possui uma única tela onde o usuário pode verificar o status do alarme, podendo ser: ativado, desativado, disparado. Nesta tela o usuário também pode ativar ou desativar o alarme, além de gerar um relatório que informa a data, o horário e quem ativou ou desativou a central de alarme. 4.5 Sistemas de ar condicionado O sistema de ar condicionado permite o gerenciamento remoto do ar condicionado da residência, através do sistema de supervisão. Na tela do sistema de ar condicionado, ilustrada na Figura 16, o usuário pode desligar o ar condicionado ou acionar de acordo com algumas funções pré-estabelecidas, tais como: função frio à 18ºC ou à 22ºC, função quente à 20ºC ou à 25ºC, além de ligar somente a ventilação. Nesta tela, o usuário também possui a informação da temperatura atual do cômodo, assim podendo decidir antes de chegar em casa se já deve acionar o ar condicionado. Além disso o usuário pode fazer um agendamento para ligar e/ou desligar o ar condicionado, definindo dia, hora e a função desejada. Figura 16. Tela do sistema de ar condicionado 4.6 Sistema de câmeras de segurança O sistema de câmeras permite monitorar remotamente as câmeras de segurança da residência através do sistema de supervisão. Este sistema possui uma tela principal onde o usuário escolhe qual câmera deseja visualizar, e após é redirecionado para outra tela onde a imagem da câmera é mostrada. 4177

7 As câmeras utilizadas devem ser do tipo câmera IP, devido a vantagem de já se conectarem diretamente a rede e serem facilmente integradas ao sistema de supervisão. Para o desenvolvimento deste projeto não foram adquiridas câmeras, então utilizou-se uma câmera pública, disponibilizada na Internet, para ilustrar o funcionamento. 5 Conclusão O objetivo deste trabalho foi desenvolver um sistema de automação residencial de baixo reduzido e que trouxesse comodidade, segurança e eficiência energética aos usuários. O sistema desenvolvido é capaz de gerenciar as principais variáveis presentes em uma residência, além de permitir acesso remoto via web. O sistema também permite ao usuário controlar a iluminação, criar cenários, controlar o ar condicionado, assim aumentando a comodidade dos moradores. Além disso o usuário pode atuar no seu sistema de aquecimento solar, definindo por exemplo quando a resistência de compensação de aquecimento deve ser ligada, e qual a temperatura desejada da água, evitando que a resistência permaneça ligada desnecessariamente e aumentando os gastos com a energia. Para o desenvolvimento do mesmo, empregou-se a utilização de diversas ferramentas de código aberto. Como os controladores Arduino, o servidor BeagleBone Black e os softwares que compõem o LAMP. Além disso, os controladores, o servidor e os componentes utilizados nos circuitos apresentam baixo custo. 6 Referências Bibliográficas Arduino. (2014). Arduino Uno. Disponível em: Acesso em: 08 de Jul de Azid, S. I.; Kumar S. (2011). Analysis and Performance of a Low Cost SMS Based Home Security System International Journal of Smart Home. Vol. 5, No. 3, P 15. Barrett S.; Kridner J (2013). Bad to the Bone: Crafting Electronic Systems with BeagleBone and BeagleBone Black. G Reference, Information and Interdisciplinary Subjects Series, Morgan & Claypoo Publishers. beagleboard.org (2014). BeagleBone Black. beagleboard.org Disponível em: Acesso em: 08 Jul de Ferreira, V. Z. G. (2010). A Domótica como Instrumento para a melhoria da qualidade de vida dos portadores de deficiência. Trabalho de conclusão de curso. IFPB, João Pessoa, PB. Lumme, J. (2013). BeagleBone Home Automation. Packt Publishing Ltd, Mcroberts, M. (2011). Arduino Básico. [S.1.]: Editora Novatec. Melo, M. G. F. N. (2007). PHP Profissional. [S.1.]: Editora Novatec. Moreira, L. (2002). Sensores de Temperatura: Princípios e Aplicações. Sorocaba SP. Help Temperatura e Metrologia Treinamento e Consultoria. 135p. Pantoni, R. P; Brandão, D. (2009). Integração de uma descrição de dispositivos aberta e não-proprietária em sistemas fieldbus reais e simulados. Sba Controle & Automação. vol.20, n.1, pp ISSN Prudente, F. (2011). Automação Predial e Residencial: Uma Introdução. [S.1.]: Editora LTC. Raysaro, M. C. (2012). Sistema Open-Source de Supervisão Controle e Aquisição de Dados. Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade de Tecnologia da Universidade de Cuiabá. Teza, V. R. (2002). Alguns Aspectos Sobre a Automação Residencial - Domótica. Dissertação de Mestrado Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis Santa Catarina. 4178

AUTOR(ES): LUIS WAGNER PASSINHO, ALESSANDRA CRISTINA SILVA, DANIEL ALVES DA ROCHA

AUTOR(ES): LUIS WAGNER PASSINHO, ALESSANDRA CRISTINA SILVA, DANIEL ALVES DA ROCHA TÍTULO: AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL PELA INTERNET COM PHP E ARDUINO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE CAMPINAS AUTOR(ES):

Leia mais

Na primeira aula, conhecemos um pouco sobre o projeto Arduino, sua família de placas, os Shields e diversos exemplos de aplicações.

Na primeira aula, conhecemos um pouco sobre o projeto Arduino, sua família de placas, os Shields e diversos exemplos de aplicações. Na primeira aula, conhecemos um pouco sobre o projeto Arduino, sua família de placas, os Shields e diversos exemplos de aplicações. A partir de agora, iremos conhecer o hardware do Arduino e suas caracteristicas

Leia mais

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados Solução Completa em Automação FieldLogger Registro e Aquisição de Dados Ethernet & USB Até 16GB de memória Conversor A/D 24 bits Até 1000 amostras por segundo Apresentação FieldLogger O FieldLogger é um

Leia mais

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br Instalando imagens Beaglebone Black A Beaglebone Black Revisão C é baseada no Sitara AM335x da Texas Instruments, composta por um ARM Cortex-A8 de 1GHz, aceler ador gráfico 3D POWERVR SGX e unidade de

Leia mais

TOMADAS INTELIGENTES: SISTEMA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DE TOMADAS ELÉTRICAS BASEADO EM SMARTPHONES

TOMADAS INTELIGENTES: SISTEMA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DE TOMADAS ELÉTRICAS BASEADO EM SMARTPHONES TOMADAS INTELIGENTES: SISTEMA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DE TOMADAS ELÉTRICAS BASEADO EM SMARTPHONES Sérgio Freitas da Silva Jr - 9º ano do Ensino Fundamental 1, Lucas Santos do Nascimento Portela 3º ano

Leia mais

AUTOMAÇÃO PREDIAL EM SALAS COMERCIAIS UTILIZANDO O LABVIEW E ARDUINO. Fábio F. M. de Moraes, Simon Pedro da F. Pinheiro, Roger R.

AUTOMAÇÃO PREDIAL EM SALAS COMERCIAIS UTILIZANDO O LABVIEW E ARDUINO. Fábio F. M. de Moraes, Simon Pedro da F. Pinheiro, Roger R. AUTOMAÇÃO PREDIAL EM SALAS COMERCIAIS UTILIZANDO O LABVIEW E ARDUINO Fábio F. M. de Moraes, Simon Pedro da F. Pinheiro, Roger R. da Silva Instituto de Estudos Superior da Amazônia - IESAM Av. José Malcher,

Leia mais

TÍTULO: SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO SUSTENTÁVEL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS SUBÁREA: ENGENHARIAS

TÍTULO: SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO SUSTENTÁVEL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS SUBÁREA: ENGENHARIAS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO SUSTENTÁVEL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS SUBÁREA:

Leia mais

TÍTULO: ARCASE - AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COM ANDROID E SISTEMAS EMBARCADOS

TÍTULO: ARCASE - AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COM ANDROID E SISTEMAS EMBARCADOS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ARCASE - AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COM ANDROID E SISTEMAS EMBARCADOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA:

Leia mais

MY HOME INTRODUÇÃO TOUCH SCREEN. Comando de Automação

MY HOME INTRODUÇÃO TOUCH SCREEN. Comando de Automação TOUCH SCREEN Comando de Automação Central de Cenário 54 ÍNDICE DE SEÇÃO 56 A casa como você quer 62 As vantagens de 66 Dispositivos BUS 68 Integração das funções My Home 70 Vantagens da instalação BUS

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA MICROCONTROLADO DE BAIXO CUSTO UTILIZANDO SMARTPHONE PARA APLICAÇÕES DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA MICROCONTROLADO DE BAIXO CUSTO UTILIZANDO SMARTPHONE PARA APLICAÇÕES DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA - ELETROTÉCNICA GUILHERME SARTORI LEANDRO ARIEL MOLINA WILLIAN CEZAR GONÇALVES

Leia mais

Prime IHC. Intelligent Home Control. Automação residencial com estilo, segurança e economia de energia.

Prime IHC. Intelligent Home Control. Automação residencial com estilo, segurança e economia de energia. Intelligent Home Control com estilo, segurança e economia de energia. Projetos inteligentes exigem um sistema de automação completo. Funcionamento do sistema. O funciona com entradas e saídas, controlando

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE E SUPERVISÃO RESIDENCIAL UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO

SISTEMA DE CONTROLE E SUPERVISÃO RESIDENCIAL UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO Computer on the Beach 2014 - Artigos Completos 350 SISTEMA DE CONTROLE E SUPERVISÃO RESIDENCIAL UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO Maycon J. C. Mesquita 1, Jose C. G. Neto 1, Will R. M. Almeida 1. 1 Núcleo

Leia mais

Easy Lab. Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1

Easy Lab. Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1 Easy Lab Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14 www.dma.ind.br DMA Electronics 1 A DMA ELECTRONICS projeta e fabrica sistemas para aquisição e registro de dados com conexão a um computador do tipo PC.

Leia mais

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 1 - INTRODUÇÃO NEXCODE CONTROLS, também conhecido como NEXCON, é um conjunto de soluções de software desenvolvidas pela Nexcode

Leia mais

MONITORAMENTO RESIDENCIAL UTILIZANDO O ZABBIX E O PADRÃO IEEE 802.15.4 RESIDENTIAL MONITORING USING ZABBIX AND IEEE 802.15.

MONITORAMENTO RESIDENCIAL UTILIZANDO O ZABBIX E O PADRÃO IEEE 802.15.4 RESIDENTIAL MONITORING USING ZABBIX AND IEEE 802.15. MONITORAMENTO RESIDENCIAL UTILIZANDO O ZABBIX E O PADRÃO IEEE 802.15.4 W. ROMEIRO * e F. COSTA Instituto Federal de Ciências e Tecnologias do Rio Grande do Norte wr.romeiro@gmail.com * Artigo submetido

Leia mais

RECONHECIMENTO DE VOZ UTILIZANDO ARDUINO

RECONHECIMENTO DE VOZ UTILIZANDO ARDUINO RECONHECIMENTO DE VOZ UTILIZANDO ARDUINO Jessica Garcia Luz, Wyllian Fressatti Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí - PR - Brasil jessica.garcia.luz@gmail.com wyllian@unipar.br Resumo. Este artigo

Leia mais

Fundamentos de Automação. Controladores

Fundamentos de Automação. Controladores Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação Controladores

Leia mais

DMI. Dispositivo de Monitoramento Inteligente DMI TCR 88ES

DMI. Dispositivo de Monitoramento Inteligente DMI TCR 88ES DMI Dispositivo de Monitoramento Inteligente 1 DMI TCR 88ES Prezado Consumidor, A ISSO atua em diversos projetos envolvendo novas tecnologias, na área de TI, equipamentos elétricos e eletrônicos, equipamentos

Leia mais

Automação residencial de baixo custo: um protótipo com acesso web

Automação residencial de baixo custo: um protótipo com acesso web Automação residencial de baixo custo: um protótipo com acesso web Ivan Vieira Ferreira da Silva Engenheiro Eletricista pelo Centro Universitário CESMAC. e-mail: ivanvieirafs@gmail.com Sérgio Silva de Carvalho

Leia mais

1. MEDIDORES E ANALISADORES DE QUALIDADE DE ENERGIA JANITZA

1. MEDIDORES E ANALISADORES DE QUALIDADE DE ENERGIA JANITZA Conteúdo 1. MEDIDORES E ANALISADORES DE QUALIDADE DE ENERGIA JANITZA... 2 1.1. UMG 103... 2 1.2. UMG 104... 2 1.3. UMG 96L e UMG 96... 3 1.4. UMG 96S... 3 1.5. UMG 96RM... 4 1.6. UMG 503... 4 1.7. UMG

Leia mais

Controle de Acesso. Automático de Veículos. saiba mais. automação

Controle de Acesso. Automático de Veículos. saiba mais. automação Controle de Acesso Automático de Veículos Este trabalho tem como objetivo desenvolver uma solução tecnológica que permita o controle dos portões automáticos remotamente através da internet. Aplicando-se

Leia mais

Gabriel Peixoto G. U. e Silva Diretor Presidente. www.neocontrol.com.br

Gabriel Peixoto G. U. e Silva Diretor Presidente. www.neocontrol.com.br Gabriel Peixoto G. U. e Silva Diretor Presidente www.neocontrol.com.br A Neocontrol INDÚSTRIA BRASILEIRA 9 anos no mercado de automação residencial - indústria; 214 revendas brasileiras, 1 na Argentina,

Leia mais

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador P7C - HI Tecnologia 7C O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador P7C da HI tecnologia (PMU10700100). A lista de verbetes consta na versão

Leia mais

Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação. Introdução à Engenharia de Controle e Automação

Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação. Introdução à Engenharia de Controle e Automação Rodrigo Baleeiro Silva Engenheiro de Controle e Automação (do latim Automatus, que significa mover-se por si) ; Uso de máquinas para controlar e executar suas tarefas quase sem interferência humana, empregando

Leia mais

APLICAÇÕES PARA CASAS INTELIGENTES EM AMBIENTES PERVASIVOS

APLICAÇÕES PARA CASAS INTELIGENTES EM AMBIENTES PERVASIVOS APLICAÇÕES PARA CASAS INTELIGENTES EM AMBIENTES PERVASIVOS RESUMO Alessandro Lumertz Garcia 1 Anderson Yanzer Cabral 2 Este artigo apresenta tipos de aplicações que podem existir nas casas inteligentes,

Leia mais

TÍTULO: SISTEMA DE MONITORAMENTO DE SENSORES UTILIZANDO O PROTOCOLO ZIGBEE PARA COMUNICAÇÃO SEM FIO

TÍTULO: SISTEMA DE MONITORAMENTO DE SENSORES UTILIZANDO O PROTOCOLO ZIGBEE PARA COMUNICAÇÃO SEM FIO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SISTEMA DE MONITORAMENTO DE SENSORES UTILIZANDO O PROTOCOLO ZIGBEE PARA COMUNICAÇÃO SEM FIO

Leia mais

O USO DE UM SENSOR DE LUZ LINEAR COMO RECURSO DIDÁTICO PARA DEMONSTRAR PRINCÍPIOS DE DIFRAÇÃO E ESPECTROSCOPIA

O USO DE UM SENSOR DE LUZ LINEAR COMO RECURSO DIDÁTICO PARA DEMONSTRAR PRINCÍPIOS DE DIFRAÇÃO E ESPECTROSCOPIA Quim. Nova, Vol. 38, No. 3, S1-S6, 2015 O USO DE UM SENSOR DE LUZ LINEAR COMO RECURSO DIDÁTICO PARA DEMONSTRAR PRINCÍPIOS DE DIFRAÇÃO E ESPECTROSCOPIA Fernando Arruda Mendes de Oliveira a,b, Eduardo Ribeiro

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais opcional); Características Possui estrutura com design moderno e LEDs que indicam a confirmação de registros; Exclusivo sistema de hibernação quando o equipamento encontra-se sem energia vinda da rede elétrica, o

Leia mais

Microcontroladores ARM Cortex-M3 - XM 700 -

Microcontroladores ARM Cortex-M3 - XM 700 - T e c n o l o g i a Microcontroladores ARM Cortex-M3 - XM 700 - Os melhores e mais modernos MÓDULOS DIDÁTICOS para um ensino tecnológico de qualidade. INTRODUÇÃO Microcontroladores ARM Cortex-M3 - XM 700

Leia mais

Ambientes Inteligentes

Ambientes Inteligentes Ambientes Inteligentes APRESENTAÇÃO Com a grande inovação tecnológica e a evidente demanda por segurança e comodidade, o gerenciamento de todos os processos e máquinas que nos rodeia torna-se indispensável.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES 1 Conteúdo 1. LogWeb... 3 2. Instalação... 4 3. Início... 6 3.1 Painel Geral... 6 3.2 Salvar e Restaurar... 7 3.3 Manuais... 8 3.4 Sobre... 8 4. Monitoração... 9 4.1 Painel Sinóptico...

Leia mais

automação residencial module neocontrol

automação residencial module neocontrol automação residencial module neocontrol 2014 www.neocontrol.com.br A Neocontrol S/A, indústria brasileira, oferece produtos e soluções para o mercado de automação residencial e predial. Com mais de 215

Leia mais

SISTEMA DE DOMÓTICA APLICADA AO USO E CONTROLE EFICIENTE DE ENERGIA ELÉTRICA, A PARTIR DE MEDIÇÕES DE CORRENTE ELÉTRICA.

SISTEMA DE DOMÓTICA APLICADA AO USO E CONTROLE EFICIENTE DE ENERGIA ELÉTRICA, A PARTIR DE MEDIÇÕES DE CORRENTE ELÉTRICA. SISTEMA DE DOMÓTICA APLICADA AO USO E CONTROLE EFICIENTE DE ENERGIA ELÉTRICA, A PARTIR DE MEDIÇÕES DE CORRENTE ELÉTRICA. Guilherme Vischi de Andrade Pontifícia Universidade Católica de Campinas CEATEC

Leia mais

PROTÓTIPO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR AUTOMATIZADO: HOME CARE DE BAIXO CUSTO

PROTÓTIPO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR AUTOMATIZADO: HOME CARE DE BAIXO CUSTO PROTÓTIPO DE ATENDIMENTO DOMICILIAR AUTOMATIZADO: HOME CARE DE BAIXO CUSTO Wilker Luiz Machado Barros¹, Wyllian Fressatti¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil wilkermachado1@hotmail.com,

Leia mais

Automação Residencial

Automação Residencial Automação Residencial F. A. Dias G. M. de Paula L. S. de Oliveira G.F. Vieira 1 CEFET-MG, Brasil Contexto Social e Profissional, 2009 Graduação em Engenharia Mecatrônica Motivação Questão fundamental O

Leia mais

TÍTULO: JANELA AUTOMATIZADA QUE OPERA A PARTIR DE DADOS METEOROLÓGICOS OBTIDOS POR SENSORES

TÍTULO: JANELA AUTOMATIZADA QUE OPERA A PARTIR DE DADOS METEOROLÓGICOS OBTIDOS POR SENSORES TÍTULO: JANELA AUTOMATIZADA QUE OPERA A PARTIR DE DADOS METEOROLÓGICOS OBTIDOS POR SENSORES CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA

Leia mais

Sistemas de Aquisição de Dados Baseado em Microcontroladores

Sistemas de Aquisição de Dados Baseado em Microcontroladores Universidade Federal do Pará Laboratório de Sensores e Sistemas Embarcados (LASSE) Sistemas de Aquisição de Dados Baseado em Microcontroladores Rodrigo Williams Rodrigues Ataíde rodrigowra@ufpa.br 26 de

Leia mais

4. Controlador Lógico Programável

4. Controlador Lógico Programável 4. Controlador Lógico Programável INTRODUÇÃO O Controlador Lógico Programável, ou simplesmente PLC (Programmiable Logic Controller), pode ser definido como um dispositivo de estado sólido - um Computador

Leia mais

Características. São Paulo: (11) 4063-5544 Campinas: (19) 4062-9211 Campo Grande: (67) 4062-7122 Cuiabá: (65) 4052-9722. MPEBrasil

Características. São Paulo: (11) 4063-5544 Campinas: (19) 4062-9211 Campo Grande: (67) 4062-7122 Cuiabá: (65) 4052-9722. MPEBrasil Características - Único com este conceito no mercado e com preços atraentes; Iluminação frontal, com chave liga/desliga, em quatro opções de cores (azul, verde, vermelho e amarelo); - Possui sistema de

Leia mais

Software de Automação e Gerenciamento Residencial

Software de Automação e Gerenciamento Residencial Software de Automação e Gerenciamento Residencial Isac Marques da Silva 1, Maurício Duarte 1,2, Larissa Pavarini da Luz 1 FATEC Faculdade de Tecnologia de Garça Caixa Postal 14.000 000 Garça SP Brasil

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM PROTÓTIPO DE AUTOMAÇÃO PREDIAL/RESIDENCIAL UTILIZANDO A PLATAFORMA DE PROTOTIPAGEM ELETRÔNICA ARDUINO

DESENVOLVIMENTO DE UM PROTÓTIPO DE AUTOMAÇÃO PREDIAL/RESIDENCIAL UTILIZANDO A PLATAFORMA DE PROTOTIPAGEM ELETRÔNICA ARDUINO DESENVOLVIMENTO DE UM PROTÓTIPO DE AUTOMAÇÃO PREDIAL/RESIDENCIAL UTILIZANDO A PLATAFORMA DE PROTOTIPAGEM ELETRÔNICA ARDUINO Ícaro Bezerra Queiroz de Araújo icarobqa@gmail.com Filipe Vidal Souto filipevidaljp@hotmail.com

Leia mais

AEC Access Easy Controller. Guia de Referência

AEC Access Easy Controller. Guia de Referência AEC Access Easy Controller Guia de Referência Índice 3 1. AEC - Vista Geral do Sistema 4 2. AEC - Componentes Principais 6 3. AEC - Configuração 7 4. AEC - Benefícios 8 5. AEC - Como encomendar? 10 6.

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA. Automação residencial utilizando dispositivos móveis e microcontroladores.

PROJETO DE PESQUISA. Automação residencial utilizando dispositivos móveis e microcontroladores. PROJETO DE PESQUISA 1. Título do projeto Automação residencial utilizando dispositivos móveis e microcontroladores. 2. Questão ou problema identificado Controlar remotamente luminárias, tomadas e acesso

Leia mais

Microcontrolador Modelix 3.6

Microcontrolador Modelix 3.6 Curso de Robótica 1 Curso de Robótica Introdução à robótica O desenvolvimento da robótica surgiu da necessidade de se aperfeiçoar processos de fabricação, no sentido de melhorar a qualidade dos produtos.

Leia mais

O Sistema foi projetado para ser utilizado por organizações de diversos setores, como:

O Sistema foi projetado para ser utilizado por organizações de diversos setores, como: 1 - APRESENTAÇÃO Este descritivo tem como objetivo, apresentar o Sistema de Controle de Acesso enfocando suas funcionalidades e condições técnicas necessárias de implantação. O Sistema de Controle de Acesso

Leia mais

Desenvolvimento de uma interface para aquisição de dados experimentais utilizando o microcontrolador Arduino UNO

Desenvolvimento de uma interface para aquisição de dados experimentais utilizando o microcontrolador Arduino UNO Sistemas Produtivos e Desenvolvimento Profissional: Desafios e Perspectivas Desenvolvimento de uma interface para aquisição de dados experimentais utilizando o microcontrolador Arduino UNO CLAUDEMIR SANTOS

Leia mais

CONTROLE AUTOMÁTICO DO TEMPO DE UM BANHO EM FUNÇÃO DO FLUXO DA AGUA VISANDO A SUSTENTÁBILIDADE

CONTROLE AUTOMÁTICO DO TEMPO DE UM BANHO EM FUNÇÃO DO FLUXO DA AGUA VISANDO A SUSTENTÁBILIDADE CONTROLE AUTOMÁTICO DO TEMPO DE UM BANHO EM FUNÇÃO DO FLUXO DA AGUA VISANDO A SUSTENTÁBILIDADE Marcus Valério Rocha Garcia mvrgarcia70@gmail.com Luiz Flavio Parquet luizflavio0710@gmail.com Matheus Dantas

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais: 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais: 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional); Características Possui estrutura com design moderno e LEDs que indicam a confirmação de registros; Os dados são gravados em um cartucho USB. Este modo de gravação oferece total proteção contra a perda

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

APLICAÇÃO PARA ANÁLISE GRÁFICA DE EXERCÍCIO FÍSICO A PARTIR DA PLATAFORMA ARDUINO

APLICAÇÃO PARA ANÁLISE GRÁFICA DE EXERCÍCIO FÍSICO A PARTIR DA PLATAFORMA ARDUINO APLICAÇÃO PARA ANÁLISE GRÁFICA DE EXERCÍCIO FÍSICO A PARTIR DA PLATAFORMA ARDUINO Alessandro A. M de Oliveira 1 ; Alexandre de Oliveira Zamberlan 1 ; Péricles Pinheiro Feltrin 2 ; Rafael Ogayar Gomes 3

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

ACIONANDO DISPOSITIVOS ATUADORES EXTERNAMENTE COM ARDUINO ETHERNET

ACIONANDO DISPOSITIVOS ATUADORES EXTERNAMENTE COM ARDUINO ETHERNET ACIONANDO DISPOSITIVOS ATUADORES EXTERNAMENTE COM ARDUINO ETHERNET Filipe Cavalcanti Fernandes 13filipe11@gmail.com Universidade Federal do Pará (UFPA) Campus de Tucuruí BR 422 km 13, Canteiro de Obras

Leia mais

S.T.A.I. (SERVIÇOS TÉCNICOS DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL) REDE PROFIBUS PA ALISSON TELES RIBEIRO

S.T.A.I. (SERVIÇOS TÉCNICOS DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL) REDE PROFIBUS PA ALISSON TELES RIBEIRO g S.T.A.I. (SERVIÇOS TÉCNICOS DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL) REDE PROFIBUS PA ALISSON TELES RIBEIRO SUMÁRIO 1. Objetivo 2. História 3. O Que é Profibus? 4. Profibus PA 5. Instrumentos 6. Bibliografia 1. OBJETIVO

Leia mais

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 1 - INTRODUÇÃO NEXCODE ACESS, também conhecido como NEXCESS, é um conjunto de soluções de software desenvolvidas sob a plataforma

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 (opcional); Características Fabricada em aço-carbono, com pintura em epóxi preto; Tratamento anticorrosivo; Acabamento em aço inox; Fechadura para acesso aos componentes eletrônicos; Iluminação frontal, com chave

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Profª Danielle Casillo

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Profª Danielle Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Profª Danielle Casillo Nome: Automação e Controle Créditos: 4 60 horas Período: 2010.2 Horário: quartas e sextas das 20:40 às 22:20

Leia mais

XIX Congresso Nacional de Estudantes de Engenharia Mecânica - 13 a 17/08/2012 São Carlos-SP Artigo CREEM2012 SENSOR DE TEMPERATURA WIRELESS

XIX Congresso Nacional de Estudantes de Engenharia Mecânica - 13 a 17/08/2012 São Carlos-SP Artigo CREEM2012 SENSOR DE TEMPERATURA WIRELESS XIX Congresso Nacional de Estudantes de Engenharia Mecânica - 13 a 17/08/2012 São Carlos-SP Artigo CREEM2012 SENSOR DE TEMPERATURA WIRELESS Antonio Carlos Lemos Júnior, Ednaldo Lopes Rosa e Leandro Aureliano

Leia mais

Parte 02 O Controlador Lógico Programável

Parte 02 O Controlador Lógico Programável Parte 02 O Controlador Lógico Programável 2.0 Introdução: Para controlar uma planta industrial, seja a mais simples ou complexa, necessitamos de um sistema de controle, obviamente que quanto mais complexa

Leia mais

AUTOMAÇÃO PREDIAL INTRODUÇÃO

AUTOMAÇÃO PREDIAL INTRODUÇÃO AUTOMAÇÃO PREDIAL 1 INTRODUÇÃO A evolução da computação e dos sistemas digitais tem viabilizados aplicações, que se tornam presentes no cotidiano das pessoas, sendo hoje referenciais de conforto e praticidade

Leia mais

DataFaz Catálogo 2014

DataFaz Catálogo 2014 DataFaz Catálogo 2014 DCIM Data Center Infrastructure Management Monitoramento e Gestão de Data Centers Sobre a Fazion A FAZION é dedicada a desenvolver soluções para integração completa de Data Centers,

Leia mais

LANGUARD WEB INTERFACE INTERNET / INTRANET HTTP / SMTP / SNMP INTERFACE RS-232 / RJ-45 / USB DESCRIÇÃO TÉCNICA BÁSICA - DTB

LANGUARD WEB INTERFACE INTERNET / INTRANET HTTP / SMTP / SNMP INTERFACE RS-232 / RJ-45 / USB DESCRIÇÃO TÉCNICA BÁSICA - DTB LANGUARD WEB INTERFACE INTERNET / INTRANET HTTP / SMTP / SNMP INTERFACE RS-232 / RJ-45 / USB PARA UTILIZAÇÃO COM SISTEMAS NO BREAKS MONOFÁSICOS GUARDIAN LINHAS ENERGIZA E SEICA DESCRIÇÃO TÉCNICA BÁSICA

Leia mais

Zigbee - quando aceso, indica que o Home Controller faz parte de uma rede de comunicação sem fio ZigBee ihouse.

Zigbee - quando aceso, indica que o Home Controller faz parte de uma rede de comunicação sem fio ZigBee ihouse. Conhecendo o Home Controller Módulo ihouse projetado para automatizar equipamentos de áudio e vídeo, através da integração entre eles tornando um sistema único de entretenimento. O objetivo principal do

Leia mais

Micro Controladores Programáveis

Micro Controladores Programáveis Micro Controladores Programáveis Transformando energia em soluções Compacto, fácil de programar e com excelente custo benefício, o ganha mais recursos de software e hardware, podendo assim atender a uma

Leia mais

UM LABORATÓRIO WEB PARA ENSINO ORIENTADO A AUTOMAÇÃO E CONTROLE

UM LABORATÓRIO WEB PARA ENSINO ORIENTADO A AUTOMAÇÃO E CONTROLE UM LABORATÓRIO WEB PARA ENSINO ORIENTADO A AUTOMAÇÃO E CONTROLE Cleonilson Protásio de Souza 1 e José Tarcísio Costa Filho 2 Universidade Federal do Maranhão 1 Departamento de Engenharia de Eletricidade

Leia mais

Obtenha o controle da sua empresa. Tuxedo Touch Segurança empresarial e controlador de automação

Obtenha o controle da sua empresa. Tuxedo Touch Segurança empresarial e controlador de automação Tuxedo Touch Segurança empresarial e controlador de automação SEGURANÇA, AUTOMAÇÃO, VISUALIZAÇÃO / GRAVAÇÃO DE VÍDEOS E MUITO MAIS! Obtenha o controle da sua empresa Sua empresa conectada O Tuxedo Touch

Leia mais

O que são sistemas supervisórios?

O que são sistemas supervisórios? O que são sistemas supervisórios? Ana Paula Gonçalves da Silva, Marcelo Salvador ana-paula@elipse.com.br, marcelo@elipse.com.br RT 025.04 Criado: 10/09/2004 Atualizado: 20/12/2005 Palavras-chave: sistemas

Leia mais

TÍTULO: EMBALADORA DE TABULEIROS DE DAMAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS SUBÁREA: ENGENHARIAS

TÍTULO: EMBALADORA DE TABULEIROS DE DAMAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS SUBÁREA: ENGENHARIAS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: EMBALADORA DE TABULEIROS DE DAMAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS SUBÁREA:

Leia mais

Simplifique a complexidade do sistema

Simplifique a complexidade do sistema 1 2 Simplifique a complexidade do sistema Com o novo controlador de alto desempenho CompactRIO Rodrigo Schneiater Engenheiro de Vendas National Instruments Leonardo Lemes Engenheiro de Sistemas National

Leia mais

Desenvolvimento de Módulo Wireless para Acionamento de Cargas via Porta Paralela

Desenvolvimento de Módulo Wireless para Acionamento de Cargas via Porta Paralela Desenvolvimento de Módulo Wireless para Acionamento de Cargas via Porta Paralela Pedro H. M. Araújo 1, Renan P. Figueiredo 1, Douglas L. Dias 1, Sandro C. S. Jucá 1 1 Área da Telemática Instituto Federal

Leia mais

TÍTULO: PROGRAMAÇÃO DE CLP PARA UMA MÁQUINA DE SECÇÃO SEGMENTOS ORGÂNICOS

TÍTULO: PROGRAMAÇÃO DE CLP PARA UMA MÁQUINA DE SECÇÃO SEGMENTOS ORGÂNICOS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: PROGRAMAÇÃO DE CLP PARA UMA MÁQUINA DE SECÇÃO SEGMENTOS ORGÂNICOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA:

Leia mais

Controle remoto por Bluetooth

Controle remoto por Bluetooth Controle remoto por Bluetooth Introdução Esse tutorial tem como objetivo, facilitar a montagem do controle e drive de potência voltado a modalidades que necessitam de controle remoto, seja robô sumo de

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego;

Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego; Características Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego; Poderá ser utilizado por empresas autorizadas por convenção ou acordo coletivo a usar sistemas

Leia mais

Projetos tecnológicos especiais

Projetos tecnológicos especiais Apresentação Projetos tecnológicos especiais comunicação, controle e informação A Real Fábrica é uma empresa especializada no desenvolvimento e implantação de projetos personalizados de automação comunicação

Leia mais

Relatório técnico final

Relatório técnico final Estufa Relatório técnico final Integrantes: Cleiton J. Marcon Jefferson A. A. Parisotto Professor Orientador: Guilherme Nogueira 4º Bimestre Visto: Sumário Sumário... 2 Índice das Figuras... 3 Índice das

Leia mais

Alarme Automotivo com mensagem para móvel utilizando Arduino

Alarme Automotivo com mensagem para móvel utilizando Arduino Alarme Automotivo com mensagem para móvel utilizando Arduino Maycon Cirilo dos Santos¹, Wyllian Fressatti¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil mayconsi2012@gmail.com, wyllian@unipar.br

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional); Características Fabricada em aço-carbono, com pintura em epóxi preto; Tratamento anticorrosivo e acabamento em aço inox; Fechadura para acesso aos componentes eletrônicos; Sistema de amortecimento de giros

Leia mais

FieldLogger. Apresentação

FieldLogger. Apresentação Solução Completa Ethernet & USB Até 16GB de memória Conversor A/D 24 bits Até 1000 amostras por segundo Apresentação FieldLogger O FieldLogger é um módulo de leitura e registro de variáveis analógicas,

Leia mais

Valor do curso R$129,00 (não temos opção de download, somente entrega em dvd-room via correios)

Valor do curso R$129,00 (não temos opção de download, somente entrega em dvd-room via correios) Aprenda mais de Arduino UNO, Arduino Duemilanove, arduino Mega 2560, Shield Ethernet (como usar e configurar rede (ipconfig, ping) enviar e receber dados da web, pagina php acender e apagar lampadas pela

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

INTERFACE USB PARA PROFIBUS PA

INTERFACE USB PARA PROFIBUS PA MANUAL DO USUÁRIO INTERFACE USB PARA PROFIBUS PA OUT / 12 PBI-PLUS P B I P L U S M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas

Leia mais

tecnologia para prédios inteligentes S

tecnologia para prédios inteligentes S tecnologia para prédios inteligentes S O Sistema: Características O VisAct é um produto da empresa Spherical Networks Ltda., um conjunto de softwares e hardwares integráveis que conforme suas configurações

Leia mais

Uma Alternativa Simplificada de Dispositivos Eletrônicos Utilizados em Automação Residencial

Uma Alternativa Simplificada de Dispositivos Eletrônicos Utilizados em Automação Residencial Este artigo foi reproduzido do original final entregue pelo autor, sem edições, correções ou considerações feitas pelo comitê técnico. A C&D não se responsabiliza pelo conteúdo. Outros artigos podem ser

Leia mais

TÍTULO: SISTEMA DE ACESSIBILIDADE E AUTOMATIZAÇÃO PARA PESSOAS PORTADORAS DE NECESSIDADE ESPECIAIS

TÍTULO: SISTEMA DE ACESSIBILIDADE E AUTOMATIZAÇÃO PARA PESSOAS PORTADORAS DE NECESSIDADE ESPECIAIS TÍTULO: SISTEMA DE ACESSIBILIDADE E AUTOMATIZAÇÃO PARA PESSOAS PORTADORAS DE NECESSIDADE ESPECIAIS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE TECNOLOGIA

Leia mais

Manual de Instruções. Touchlight Smart

Manual de Instruções. Touchlight Smart Manual de Instruções Touchlight Smart Touchlight Smart é uma central de automação sem fio para controlar a casa pelo celular. Compatível com uma grande variedade de equipamentos, você pode controlar áudio,

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL Automação e Controle AR026 SUMÁRIO I. Sistemas Supervisórios... 3 II. Automação... 4 III. Arquitetura de Redes Industriais... 5 IV. Comunicação entre Supervisório e CLP...7 V. O Protocolo

Leia mais

ARDUINO UNO Guia do Usuário

ARDUINO UNO Guia do Usuário ARDUINO UNO Guia do Usuário Heco Mecatrônica Ltda. e-mail: vendas@hecomecatronica.com.br Visite nosso site: www.hecomecatronica.com.br Loja Virtual: shop.hecomecatronica.com.br Guia do Usuário - Página

Leia mais

Especificações Técnicas e Funcionais

Especificações Técnicas e Funcionais Introdução Especificações Técnicas e Funcionais A presente Especificação, elaborada pela São Paulo Transporte S.A. SPTrans, tem como objetivo estabelecer os requisitos técnicos, operacionais e funcionais

Leia mais

Relé de proteção do diferencial 865

Relé de proteção do diferencial 865 Relé de proteção do diferencial 865 Para a proteção do diferencial de motores, transformadores e geradores Boletim 865, Série A Guia de especificações Sumário Página de descrição da seção 1.0 Características

Leia mais

Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego;

Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego; Características Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego; Poderá ser utilizado por empresas autorizadas por convenção ou acordo coletivo a usar sistemas

Leia mais

Soluções de Automação e Segurança Predial. Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br

Soluções de Automação e Segurança Predial. Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br Soluções de Automação e Segurança Predial Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br Veículo de Emergência A Telemont Overview Automação Predial Vídeo Monitoramento Controle de Acesso Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br

Leia mais

Sistemas de Supervisão e IHM s Automação Semestre 01/2015

Sistemas de Supervisão e IHM s Automação Semestre 01/2015 Sistemas de Supervisão e IHM s Automação Semestre 01/2015 Engenharia de Controle e Automação Introdução Sistemas Supervisórios são sistemas digitais de monitoração e operação da planta que gerenciam as

Leia mais

Boletim Técnico R&D 03/08 CARACTERÍSTICAS DO DRIVER MPC6006L 14 de março de 2008

Boletim Técnico R&D 03/08 CARACTERÍSTICAS DO DRIVER MPC6006L 14 de março de 2008 Boletim Técnico R&D 03/08 CARACTERÍSTICAS DO DRIVER MPC6006L 14 de março de 2008 O objetivo deste boletim é mostrar as características do driver MPC6006L. Tópicos abordados neste boletim: APRESENTAÇÃO

Leia mais

Domótica via web ao alcance da classe média baixa

Domótica via web ao alcance da classe média baixa Domótica via web ao alcance da classe média baixa Mauro José 1, Waldiney Giacomelli 2, Vinícius Luis 3, Marina Fontes 4 1 Doutor em Física UFPB. E-mail: maurojsantos@gmail.com 2 Mestre em Desenvolvimento

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO PÉGASUS GPRS STUDIO V3.03 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO 3i Soluções Ind. Com. de Equip. Eletrônicos e Serviços em Materiais Elétricos Ltda. Rua Marcilio Dias, 65 Lapa CEP 05077-120 São Paulo - SP Brasil

Leia mais

Acabamento em aço inox (Tampa superior embutida, proporcionando um melhor acabamento);

Acabamento em aço inox (Tampa superior embutida, proporcionando um melhor acabamento); Características Fabricada em aço-carbono com pintura em epóxi preto; Tratamento anti-corrosivo; Acabamento em aço inox (Tampa superior embutida, proporcionando um melhor acabamento); Fechadura para acesso

Leia mais