Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União"

Transcrição

1 Nota Técnica N 113/2012 Brasília, Janeiro de Princípio Ativo: acetilcisteína Nomes Comerciais 1 : Fluimucil, Aires, Bromuc, Cetilplex, Cisteil, Flucistein, Fluicis, Fluiteina, Mucocetil, Nac, Acetilcisteína. Medicamento de Referência: Fluimucil. Medicamentos Similares: Aires, Bromuc, Cetilplex, Cisteil, Flucistein, Fluicis, Fluiteina, Mucocetil, Nac. Medicamentos Genéricos: Acetilcisteína. Sumário 1 Saliente-se que: - Receituário com nome de Medicamento de Referência: pode-se dispensar o Medicamento de Referência ou o Medicamento Genérico. - Receituário com nome de Medicamento Similar: pode-se dispensar apenas o Medicamento Similar. - Receituário com nome do fármaco (DCB ou DCI): pode-se dispensar qualquer medicamento das três categorias: Referência, Similar e Genérico. Nesse sentido, a fim de minimizar o custo das ações judiciais envolvendo medicamentos intercambiáveis, é de salutar importância a observância de possível alteração de prescrição médica. Fontes: Portaria n de 30 de outubro de 1998; RDC N 84 de 19 de março de 2002; Resolução RDC N 134/2003 e Resolução RDC N 133/2003; Resolução RDC Nº 51, DE 15 DE AGOSTO DE Lei 9.787, de 10 de fevereiro de

2 1. O que é a acetilcisteína? O medicamento possui registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA? Para qual finalidade? O medicamento possui preço registrado na Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos CMED? Há estudo de Revisão Sistemática para o medicamento desta Nota Técnica? Quais os países, com sistemas públicos de saúde semelhantes ao do Brasil, já analisaram e não asseguraram a dispensação pública do medicamento? Quais são os efeitos colaterais e os riscos associados à acetilcisteína? O que o SUS oferece para as doenças tratadas pelo medicamento?... 6 A presente Nota Técnica foi elaborada por médicos e farmacêuticos que fazem parte do corpo técnico e consultivo do Ministério da Saúde e possui caráter informativo, não se constituindo em Protocolo Clínico ou Diretriz Terapêutica. A Nota apresenta a política pública oferecida pelo Sistema Único de Saúde - SUS e tem por objetivos subsidiar a defesa da União em juízo e tornar mais acessível, aos operadores jurídicos em geral, informações de cunho técnico e científico, disponibilizadas em documentos oficiais produzidos pelos órgãos competentes do SUS e/ou outras agências internacionais, sem substituí-los. 1. O que é a acetilcisteína? A acetilcisteína é a substância ativa dos medicamentos com os nomes comerciais acima expostos. A acetilcisteína é um fármaco mucolítico direto que atua sobre as características reológicas do muco, destruindo as pontes de dissulfeto das macromoléculas mucoproteícas presentes na secreção brônquica. Esta ação farmacológica realiza-se graças à presença de um grupo sulfidrilo(-sh) livre na molécula que lhe proporciona a sua atividade biológica. A ação determina a formação de moléculas com um peso molecular inferior, o que contribui para uma maior fluidez do muco ao reduzir a sua viscosidade. 2

3 Suas formas de apresentação são: envelopes de granulados contendo 600mg, 200mg e 100mg, 20mg e 40mg de acetilcisteína, xaropes nas concentrações 40mg/ml e 20mg/ml, ampolas para administração injetável contento 100mg/ml e solução nasal na concentração de 11,5mg/ml. 2. O medicamento possui registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA? Para qual finalidade? Sim, possui registro. Os usos aprovados pela ANVISA são: 1. Tratamento de afecções respiratórias caracterizadas por hipersecreção densa e viscosa, tais como bronquite aguda, bronquite crônica e suas exacerbações, bronquite tabágica (bronquite originária do cigarro), enfisema pulmonar, broncopneumonia (inflamação nos pulmões e brônquios), abscessos pulmonares (acúmulo de pus), atelectasias pulmonares (fechamento dos brônquios), mucoviscidose (doença hereditária que produz muco espesso, também conhecida por fibrose cística) e outros. 2. Também é indicado para intoxicação acidental ou voluntária por paracetamol. CASO o medicamento seja usado fora de tais indicações, configurar-se-á uso fora da bula, não aprovado pela ANVISA, isto é, uso terapêutico do medicamento que a ANVISA não reconhece como seguro e eficaz. Nesse sentido, o uso e as consequências clínicas de utilização desse medicamento para tratamento não aprovado e não registrado na ANVISA é de responsabilidade do médico. 3. O medicamento possui preço registrado na Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos CMED? A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos CMED, regulamentada pelo Decreto n de 26 de Junho de 2003, tem por finalidade a adoção, implementação e coordenação de atividades relativas à regulação econômica do mercado de medicamentos, 3

4 voltados a promover a assistência farmacêutica à população, por meio de mecanismos que estimulem a oferta de medicamentos e a competitividade do setor. Consoante sítio eletrônico da ANVISA, o medicamento possui preço registrado na CMED 2,3. 4. Há estudo de Revisão Sistemática para o medicamento desta Nota Técnica? Revisão sistemática realizada por Nash et al., 2009, avaliou o emprego de derivados de tióis, como a acetilcisteína, na fibrose cística. Demonstrou-se que não houve evidência de benefício clínico significativo nos resultados primários em participantes que receberam estes tratamentos. Não foi encontrada nenhuma evidência para recomenda r o uso de derivados de tióis, por nebulização ou oral, em pessoas com fibrose cística. Há muito poucos ensaios de boa qualidade, investigando o efeito destes medicamentos na fibrose cística, e mais pesquisas são necessárias para investigar o papel potencial destes medicamentos para melhorar os resultados de pessoas com fibrose cística 4. Em revisão sistemática realizada por Duijvestijn et al., 2009, seis estudos envolvendo 497 participantes foram incluídos para estudar a eficácia de agentes mucolíticos em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), incluindo a acetilcisteína. Eles mostraram algum benefício dos agentes mucolíticos, mas as diferenças eram de pouca relevância clínica. Acetilcisteína e carbocisteína parecem ter uma eficácia limitada 5. De acordo com revisão sistemática realizada por Stey et al., 2000, o papel de N- acetilcisteína (NAC) no tratamento de bronquite crónica não é clara e, se o benefício é 2 Disponível em: GWqMclbiiAeGPngAAvKHwFLgRdtMYIL5feIEr- EME_kmHqGy1kUtPxk69ZYa0zGcv07wBzaUTxibo_JDKdFckwt0lD32j1nbveYaSAqxMyqmdWWpXxzHdfuiBNnjshiz2t- _KyZ3164ErdbRfEKk9XFdi8qNnorkQJ5tgWb3xwx3Kfj7fWOn88hsfI24uZzRe8vncN-QbsV67lA!!/?1dmy&urile=wcm%3apath%3a/anvisa+portal/anvisa/pos+- +comercializacao+-+pos+-+uso/regulacao+de+marcado/assunto+de+interesse/mercado+de+medicamentos/listas+de+precos+de+medicamentos+03. Acesso em: 14/05/ ANVISA. Disponível em:< Acesso em: 14/05/ Nash EF, Stephenson A, Ratjen F, Tullis E. Nebulized and oral thiol derivatives for pulmonary disease in cystic fibrosis. Cochrane Database Syst Rev Jan 21;(1):CD Duijvestijn YC, Mourdi N, Smucny J, Pons G, Chalumeau M. Acetylcysteine and carbocysteine for acute upper and lower respiratory tract infections in paediatric patients without chronic broncho-pulmonary disease. Cochrane Database Syst Rev Jan 21;(1):CD

5 suficiente para justificar o uso rotineiro e de longo prazo da N-acetilcisteína em todos os pacientes com bronquite crônica, deve ser abordado em estudos e análises de custoefetividade Quais os países, com sistemas públicos de saúde semelhantes ao do Brasil, já analisaram e não asseguraram a dispensação pública do medicamento? Para a análise dessa questão, foi considerada a França que tem sistema público de saúde semelhante ao do Brasil, ou seja, universal. Esse país analisou a incorporação da acetilcisteína, e NÃO RECOMENDOU a incorporação do mesmo em seus sistemas públicos de saúde. De acordo com relatórios da Comissão de Transparência da França a relação eficácia / segurança da acetilcisteína não é bem estabelecida, assim como sua eficácia no tratamento de bronquite aguda, com tosse produtiva ou não. Os dados disponíveis não permitem estabelecer estratégia tratamento dessas especialidades. Portanto, estas especialidades não têm interesse em termos de Saúde Pública e o seu real benefício é insuficiente para sua indicação 7,8,9. 6. Quais são os efeitos colaterais e os riscos associados à acetilcisteína? O uso do medicamento acetilcisteína por via sistêmica pode ser seguido ocasionalmente por reações de hipersensibilidade como náusea, vômito, diarréia e irritação gastrintestinal e, raramente, reações como urticária e broncoespasmo. Não deve ser administrado a pacientes com úlcera gastroduodenal. 6 Stey C, Steurer J, Bachmann S, Medici TC, Tramèr MR. The effect of oral N-acetylcysteine in chronic bronchitis: a quantitative systematic review. Eur Respir J Aug;16(2): Disponível em: Acesso em: 14/02/ Disponível em: Acesso em: 14/02/ Disponível em: Acesso em: 14/02/

6 7. O que o SUS oferece para as doenças tratadas pelo medicamento? Esse medicamento não está incluído na lista de Assistência Farmacêutica do SUS. Alternativamente, o SUS disponibiliza os anti-inflamatórios esteróides dexametasona, hidrocortisona, prednisona e fosfato sódico de prednisolona, por meio do Componente Básico da Assistência Farmacêutica, que é a primeira linha de cuidado medicamentoso do sistema. Esse Componente é regulamentado pela Portaria GM/MS nº 1.555, de 30 de julho de Segundo tal norma, editada em consenso com todos os Estados e Municípios, cabe à União, aos Estados e aos Municípios o financiamento conjunto dos medicamentos fornecidos pelo referido componente, sendo que os Estados, o Distrito Federal e os Municípios são responsáveis pela seleção, programação, aquisição, armazenamento, controle de estoque e prazos de validade, distribuição e dispensação dos medicamentos e insumos desse Componente, constantes dos Anexos I e IV da RENAME vigente, conforme pactuação nas respectivas CIB. O SUS oferece para o tratamento de hipersecreção densa e viscosa decorrente de Fibrose Cística (CID 10: E84.0, E84.8) por meio do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica, o qual busca prover a integralidade de tratamento no âmbito do sistema. Esse Componente é regulamentado pela Portaria nº 1554 de 30 de julho de O Protocolo Clínico dessa doença está regulamentado por meio da Portaria SAS/MS nº 224, de 10 de maio de (Retificada em ) 11, onde se observa as diretrizes terapêuticas de tratamentos da Fibrose Cística - Manifestações Pulmonares. Segundo tal norma, editada em consenso por todos os entes políticos da federação, cabe às SES programar o quantitativo de todos os medicamentos que fazem parte desse Componente e: À União cabe financiar, adquirir e distribuir aos Estados os medicamentos do Grupo 1A. Por sua vez, aos Estados cabe dispensar os medicamentos do Grupo 1A à população. À União cabe financiar os medicamentos do Grupo 1B, cabendo às SES adquirir e dispensar à população os medicamentos do Grupo 1B. 10 Disponível em:< Acesso em 01/08/ Disponível em: Acesso em: 15/02/

7 Aos Estados cabe financiar, adquirir e dispensar à população os medicamentos do Grupo 2. Aos Municípios cabe financiar, conjuntamente com a União e Estados, adquirir e dispensar à população os medicamentos do Grupo 3, os quais estão inseridos no Componente Básico da Assistência Farmacêutica. O medicamento disponibilizado é alfadornase, que pertence ao grupo 1B. 7

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Técnica N 265/2013 Brasília, agosto de 2013. Princípio Ativo: cabergolina Nome Comercial 1 : Dostinex. Sumário 1. O que é a cabergolina?... 1 2. O medicamento possui registro na Agência Nacional de

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Técnica N 208/2013 Brasília, agosto de 2013. Princípio Ativo: ácido nicotínico Nomes Comerciais 1 : Acinic, Metri, Cordaptive. Sumário 1. O que é o ácido nicotínico?... 2 2. O medicamento possui registro

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 320/2014

RESPOSTA RÁPIDA 320/2014 RESPOSTA RÁPIDA 320/2014 ACETILCISTEÍNA, PREDNISOLONA, e ISKEMIL para tratamento de DPOC SOLICITANTE Dra Daniele Viana da Silva Juíza de Direito da comarca de Ervália NÚMERO DO PROCESSO 0005119-73.2014.2013.8.13.0240

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Técnica N 53 /2012 Brasília, maio de 2012. Princípio Ativo: teicoplanina. Nomes Comerciais 1 : Bactomax ; Koplan ; Targocid ; Teiconin ; Teicoston ; Teiplan ; Toplanina. Medicamento de Referência:

Leia mais

Data: 18/06/2013. NTRR 100/2013 a. Medicamento x Material Procedimento Cobertura. Solicitante: Juiza de Direito Dra. Herilene de Oliveira Andrade

Data: 18/06/2013. NTRR 100/2013 a. Medicamento x Material Procedimento Cobertura. Solicitante: Juiza de Direito Dra. Herilene de Oliveira Andrade NTRR 100/2013 a Solicitante: Juiza de Direito Dra. Herilene de Oliveira Andrade Data: 18/06/2013 Medicamento x Material Procedimento Cobertura Número do processo: 335.13.1151-3 Réu: Município de Itapecerica

Leia mais

SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A

SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A número 06 - julho/2015 DECISÃO FINAL RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE Este relatório é uma

Leia mais

KITNOS. Comprimido. 500 mg

KITNOS. Comprimido. 500 mg KITNOS Comprimido 500 mg KITNOS etofamida I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: Nome comercial: Kitnos Nome genérico: etofamida APRESENTAÇÃO Kitnos comprimidos de 500 mg em embalagem contendo 6 comprimidos.

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Técnica N 46 /2012 MS Brasília, maio de 2012. Princípio Ativo: pantoprazol. Nomes Comerciais 1 : Gastropan, Pantasun, Pantocal, Pantonax, Pantopaz, Pantozol, Peptovit, Prazy, Pyloprazol, Ziprol. Medicamento

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 106/2014 APRAZ NO TRATAMENTO DA FIBROMIALGIA. Ilma Dra Valéria S. Sousa

RESPOSTA RÁPIDA 106/2014 APRAZ NO TRATAMENTO DA FIBROMIALGIA. Ilma Dra Valéria S. Sousa RESPOSTA RÁPIDA 106/2014 APRAZ NO TRATAMENTO DA FIBROMIALGIA SOLICITANTE Ilma Dra Valéria S. Sousa NÚMERO DO PROCESSO 0112.13.005931-7 DATA 07/03/2014 SOLICITAÇÃO Trata-se de Ação de Obrigação de Fazer

Leia mais

TRANSPULMIN XAROPE ADULTO. Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. xarope 13,33 mg/ml

TRANSPULMIN XAROPE ADULTO. Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. xarope 13,33 mg/ml TRANSPULMIN XAROPE ADULTO Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. xarope 13,33 mg/ml BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Transpulmin guaifenesina

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Técnica N 180 /2012 Brasília, maio de 2012. Princípio Ativo: ciclobenzaprina. Nomes Comerciais 1 : Mirtax, Miosan, Muscuprina, Miofibrax, Cizax, Benziflex, Musculare. Medicamento de Referência: Miosan

Leia mais

número 10 - outubro/2015 RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS

número 10 - outubro/2015 RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS número 10 - outubro/2015 RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE Este relatório é uma versão resumida

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Técnica N 44 /2012 Brasília, maio de 2012. Princípio Ativo: valaciclovir. Nomes Comerciais 1 : Herpestal, Valtrex. Medicamento de Referência: Valtrex. Medicamentos Similares: Herpestal Sumário 1.

Leia mais

racecadotrila Biosintética Farmacêutica Ltda. Cápsula Dura 100 mg

racecadotrila Biosintética Farmacêutica Ltda. Cápsula Dura 100 mg racecadotrila Biosintética Farmacêutica Ltda. Cápsula Dura 100 mg BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO racecadotrila Medicamento genérico Lei

Leia mais

RDC N 98, DE 1 DE AGOSTO DE 2016

RDC N 98, DE 1 DE AGOSTO DE 2016 RDC N 98, DE 1 DE AGOSTO DE 2016 ANVISA Site Anvisa: http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2921766/r DC_98_2016.pdf/32ea4e54-c0ab-459d-903d- 8f8a88192412 Apresentação: Andressa Daron Giordani Conceito

Leia mais

Solicitação de registro dos novos medicamentos

Solicitação de registro dos novos medicamentos Terceiro Congresso das Hepatites Virais Solicitação de registro dos novos medicamentos Ricardo Borges Gerente Geral de Medicamentos Agência Nacional de Vigilância Sanitária -ANVISA João Pessoa, 18 de novembro

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 389/2013

RESPOSTA RÁPIDA 389/2013 RESPOSTA RÁPIDA 389/2013 SOLICITANTE NÚMERO DO PROCESSO 0335.13.2291.6 DATA 01/12/2013 Dra Herilene de Oliveira Andrade Juíza de Direito da Comarca de Itapecerica - MG SOLICITAÇÃO A Senhora Maria do Rosário

Leia mais

SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A

SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A número 15 - dezembro/2015 DECISÃO FINAL RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE Este relatório

Leia mais

FINANCIAMENTO EM SAÚDE: A QUESTÃO DOS MEDICAMENTOS

FINANCIAMENTO EM SAÚDE: A QUESTÃO DOS MEDICAMENTOS IV Jornada de Economia da Saúde da Associação Brasileira de Economia da Saúde (ABRES) Salvador /BA 20 a 22 agosto de 2008 Profª Iola Gurgel Grupo de Pesquisa em Economia da Saúde Faculdade de Medicina

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Brasília, Nota Técnica janeiro N de 932012. /2012 Nomes Princípio Comerciais1: Ativo: paracetamol Ultracet, + cloridrato Paratram. de tramadol. Medicamento Medicamentos de Similares: Referência: Paratram.

Leia mais

MANSIL. Cápsula. 250 mg

MANSIL. Cápsula. 250 mg MANSIL Cápsula 250 mg Mansil oxamniquina I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Mansil Nome genérico: oxamniquina APRESENTAÇÕES: Mansil cápsulas de 250mg em embalagens contendo 6 cápsulas. USO

Leia mais

Nomenclatura botânica oficial: Hedera helix - Hera Família: Araliaceae Parte da planta utilizada: Folha FORMA FARMACÊUTICA

Nomenclatura botânica oficial: Hedera helix - Hera Família: Araliaceae Parte da planta utilizada: Folha FORMA FARMACÊUTICA ARLIVRY Extrato seco de folhas de Hedera helix - Araliaceae - Hera MEDICAMENTO FITOTERÁPICO Nomenclatura botânica oficial: Hedera helix - Hera Família: Araliaceae Parte da planta utilizada: Folha FORMA

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA RESPOSTA TÉCNICA COREN/SC Nº 04/CT/2016 Assunto: Penicilina Palavras-chave: Penicilina, Injetáveis, Benzilpenicilinas I Solicitação recebida pelo Coren/SC: Quais são os equipamentos e insumos obrigatórios

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 44/2014 Informações sobre carbamazepina, Gardenal,Rivotril e Risperidona

RESPOSTA RÁPIDA 44/2014 Informações sobre carbamazepina, Gardenal,Rivotril e Risperidona RESPOSTA RÁPIDA 44/2014 Informações sobre carbamazepina, Gardenal,Rivotril e Risperidona SOLICITANTE Drª Sabrina da Cunha Peixoto Ladeira Juíza de Direito do Juizado Especial -Pirapora NÚMERO DO PROCESSO

Leia mais

CLORIDRATO DE AMBROXOL

CLORIDRATO DE AMBROXOL CLORIDRATO DE AMBROXOL Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Xarope Pediátrico 15mg/5mL Xarope Adulto 30mg/5mL I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: CLORIDRATO DE AMBROXOL Medicamento genérico Lei

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 005 / 2011

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 005 / 2011 PARECER COREN-SP GAB Nº 005 / 2011 Assunto: Prescrição de medicamentos homeopáticos pelo Enfermeiro. 1. Do fato Solicitado parecer por enfermeira sobre a prescrição de medicamentos homeopáticos por Enfermeiro.

Leia mais

AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE (ATS)

AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE (ATS) AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE (ATS) TECNOLOGIAS EM SAÚDE Medicamentos, equipamentos e procedimentos técnicos, sistemas organizacionais, informacionais, educacionais e de suporte, e programas e protocolos

Leia mais

CLORIDRATO DE AMBROXOL. Biosintética Farmacêutica Ltda. xarope 5mg/5mL 30mg/5mL

CLORIDRATO DE AMBROXOL. Biosintética Farmacêutica Ltda. xarope 5mg/5mL 30mg/5mL CLORIDRATO DE AMBROXOL Biosintética Farmacêutica Ltda. xarope 5mg/5mL 30mg/5mL BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 CLORIDRATO DE AMBROXOL Medicamento genérico Lei nº 9.787,

Leia mais

Fármaco Qualquer substância alterar função de 20/05/2013. Estudo da interação de drogas com

Fármaco Qualquer substância alterar função de 20/05/2013. Estudo da interação de drogas com Farmacologia Prof. Herval de Lacerda Bonfante Departamento de Farmacologia Pharmakon Logos Estudo dos fármacos Estudo da interação de drogas com organismos vivos Propriedades dos medicamentos e seus efeitos

Leia mais

UNTRAL (biotina) Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. cápsula 2,5 mg

UNTRAL (biotina) Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. cápsula 2,5 mg UNTRAL (biotina) Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. cápsula 2,5 mg BULA PARA O PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO UNTRAL biotina APRESENTAÇÕES Cápsulas

Leia mais

A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor;

A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor; RESOLUÇÃO SMS N 002 DE 2013. APROVA O ANEXO III DA RELAÇÃO MUNICIPAL DE MEDICAMENTOS COMO INSTRUMENTO TÉCNICO-NORMATIVO QUE REÚNE O ELENCO DE MEDICAMENTOS PADRONIZADOS UTILIZADOS PELA SMS NAS AÇÕES EM

Leia mais

Nota Técnica GAF/CCTIES nº 02, de 12 de março de 2014

Nota Técnica GAF/CCTIES nº 02, de 12 de março de 2014 Nota Técnica GAF/CCTIES nº 02, de 12 de março de 2014 Assunto: Padronização do fluxo de dispensação de medicamentos aos portadores de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOC, atendidos no Estado de São

Leia mais

REGULAÇÃO DE PREÇOS DE MEDICAMENTOS

REGULAÇÃO DE PREÇOS DE MEDICAMENTOS REGULAÇÃO DE PREÇOS DE MEDICAMENTOS Leandro Pinheiro Safatle Secretaria-Executiva da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos Agência Nacional de Vigilância Sanitária setembro/2014 1 Saúde e Desenvolvimento

Leia mais

Bromocriptina mesilato

Bromocriptina mesilato Material Técnico Identificação Fórmula Molecular: C 32 H 40 BrN 5 O 5.CH 4 O 3 S Peso molecular: 750.72 DCB/ DCI: 01466 - mesilato de bromocriptina / 3365 CAS: 22260-51-1 INCI: não aplicável Sinonímia:

Leia mais

Assistência Farmacêutica no SUS Política de Medicamentos. Dirce Cruz Marques. agosto/2010

Assistência Farmacêutica no SUS Política de Medicamentos. Dirce Cruz Marques. agosto/2010 Assistência Farmacêutica no SUS Política de Medicamentos Dirce Cruz Marques agosto/2010 INSERÇÃO DOS MEDICAMENTOS Políticas públicas de saúde, medicamentos, etc Pesquisa de novos fármacos Prescrição Sistema

Leia mais

ANEXO I. Perguntas e Respostas sobre a revisão benefício-risco do piroxicam

ANEXO I. Perguntas e Respostas sobre a revisão benefício-risco do piroxicam ANEXO I Perguntas e Respostas sobre a revisão benefício-risco do piroxicam A Agência Europeia de Medicamentos (EMEA) completou recentemente a avaliação da segurança do anti-inflamatório não esteróide (AINE)

Leia mais

Nac (acetilcisteína)

Nac (acetilcisteína) Nac (acetilcisteína) EMS Sigma Pharma Granulado 200 mg e 600 mg I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nac acetilcisteína APRESENTAÇÕES Granulado para solução oral 200 mg. Embalagens com 4, 10* e 16 envelopes

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Técnica N 137/ 2012 Brasília, maio de 2012. Princípio Ativo: cloridrato de hidromorfona. Nomes Comerciais 1 : Jurnista. Medicamento de Referência: Jurnista. Sumário 1. O que é o cloridrato de hidromorfona?...

Leia mais

CLORIDRATO DE AMBROXOL. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope Adulto 6mg/mL Infantil 3mg/mL

CLORIDRATO DE AMBROXOL. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope Adulto 6mg/mL Infantil 3mg/mL CLORIDRATO DE AMBROXOL Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope Adulto 6mg/mL Infantil 3mg/mL MODELO DE BULA PARA O PACIENTE Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de

Leia mais

APOIO FAMILIAR DIREITOS E ESTRATEGIAS. Renata Flores Tibyriçá Defensora Pública do Estado de São Paulo

APOIO FAMILIAR DIREITOS E ESTRATEGIAS. Renata Flores Tibyriçá Defensora Pública do Estado de São Paulo APOIO FAMILIAR DIREITOS E ESTRATEGIAS Renata Flores Tibyriçá Defensora Pública do Estado de São Paulo O Que é Defensoria Pública? Defensoria Pública é instituição prevista na Constituição Federal (art.

Leia mais

ASPECTOS GERAIS PARA A ELABORAÇÃO DO CONTRATO ORGANIZATIVO DE AÇÃO PÚBLICA

ASPECTOS GERAIS PARA A ELABORAÇÃO DO CONTRATO ORGANIZATIVO DE AÇÃO PÚBLICA MINISTÉRIO DA SAÚDE ASPECTOS GERAIS PARA A ELABORAÇÃO DO CONTRATO ORGANIZATIVO DE AÇÃO PÚBLICA Brasília, 25 de agosto de 2011 22/06/2015 1 PRESSUPOSTOS DO CONTRATO ORGANIZATIVO DE AÇÃO PÚBLICA I PRESSUPOSTOS

Leia mais

BIOEQUIVALÊNCIA / BIODISPONIBILIDADE DE MEDICAMENTOS ASSOCIADOS

BIOEQUIVALÊNCIA / BIODISPONIBILIDADE DE MEDICAMENTOS ASSOCIADOS BIOEQUIVALÊNCIA / BIODISPONIBILIDADE DE MEDICAMENTOS ASSOCIADOS Mai-Jun/2013 Márcia Sayuri Takamatsu Freitas Introdução 1999 Criação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) Lei no. 9782, de

Leia mais

SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A

SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A número 08 - agosto/2015 DECISÃO FINAL RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE Este relatório é

Leia mais

Dropropizina. Prati-Donaduzzi Xarope 1,5 mg/ml e 3 mg/ml. Dropropizina_bula_paciente

Dropropizina. Prati-Donaduzzi Xarope 1,5 mg/ml e 3 mg/ml. Dropropizina_bula_paciente Dropropizina Prati-Donaduzzi 1,5 mg/ml e 3 mg/ml Dropropizina_bula_paciente INFORMAÇÕES AO PACIENTE dropropizina Medicamento genérico Lei n 9.787, de 1999 APRESENTAÇÕES de 1,5 mg/ml ou 3 mg/ml em embalagem

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Técnica N 168/2012 Brasília, junho de 2012 1. Princípio Ativo: acetato de nafarrelina Nome Comercial: Synarel Sumário 1. O que é o acetato de nafarrelina?... 1 2. O medicamento possui registro na

Leia mais

CLORIDRATO DE BROMEXINA

CLORIDRATO DE BROMEXINA CLORIDRATO DE BROMEXINA Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope infantil 4mg/5mL Xarope adulto 8mg/5mL Você não deve usar o cloridrato de bromexina se tiver alergia a bromexina (substância ativa) ou

Leia mais

Diário Oficial da União Seção 01 DOU 05 de abril de 2007

Diário Oficial da União Seção 01 DOU 05 de abril de 2007 Diário Oficial da União Seção 01 DOU 05 de abril de 2007 RESOLUÇÃO RDC Nº 28, DE 4 DE ABRIL DE 2007 Dispõe sobre a priorização da análise técnica de petições, no âmbito da Gerência-Geral de Medicamentos

Leia mais

Porto Alegre/RS

Porto Alegre/RS UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Carlos Isaia Filho LTDA. A Pesquisa Clinica e suas Fases Carlos Isaia Filho Unidade de Pesquisa Clínica CMR Da Molécula ao Mercado. Aproximadamente

Leia mais

MODELO DE BULA PACIENTE RDC 47/09

MODELO DE BULA PACIENTE RDC 47/09 MODELO DE BULA PACIENTE RDC 47/09 Bromuc acetilcisteína APRESENTAÇÕES Solução injetável contendo 300 mg de acetilcisteína em 3 ml. Embalagens contendo 5 ou 100 ampolas de 3 ml. VIA DE ADMINISTRAÇÃO: INJETÁVEL

Leia mais

Conselho Federal de Farmácia (CFF) Centro Brasileiro de Informação sobre Medicamentos (Cebrim/CFF)

Conselho Federal de Farmácia (CFF) Centro Brasileiro de Informação sobre Medicamentos (Cebrim/CFF) Nota Técnica n.º 01/2014 Data de elaboração: 26 de fevereiro de 2014. Tartarato de metoprolol e succinato de metoprolol apresentam diferenças farmacocinéticas, não sendo possível a intercambialidade entre

Leia mais

APROVADO EM INFARMED. Folheto Informativo: Informação para o Utilizador

APROVADO EM INFARMED. Folheto Informativo: Informação para o Utilizador Folheto Informativo: Informação para o Utilizador Bisolvon Linctus Adulto, 1.6 mg / ml, xarope Cloridrato de bromexina Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente. Este medicamento

Leia mais

Circular 229/2013 São Paulo, 27 de maio de Provedor/Presidente Administrador

Circular 229/2013 São Paulo, 27 de maio de Provedor/Presidente Administrador 1 Circular 229/2013 São Paulo, 27 de maio de 2013. Provedor/Presidente Administrador REF.: Lei nº 12.732, de 22/11/2012; e Portaria MS/GM nº 876, de 16/05/2013 - Primeiro tratamento do paciente com câncer

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A RDC 44/2010

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A RDC 44/2010 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A RDC 44/2010 1. A RDC 44/2010 é válida para quais tipos de antimicrobianos? A RDC nº 44/2010 estabelece o controle para os antimicrobianos de uso sob prescrição (faixa vermelha)

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências da Saúde

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências da Saúde Centro de Ciências da Saúde R E S O L U Ç Ã O Nº 131/2013-CI/CCS CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 11/12/13. Aprova a estrutura curricular

Leia mais

Cid Manso de Mello Vianna - Doutor em Economia, professor e pesquisador da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ.

Cid Manso de Mello Vianna - Doutor em Economia, professor e pesquisador da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ. Cid Manso de Mello Vianna - Doutor em Economia, professor e pesquisador da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ. Gabriela Bittencourt Gonzalez Mosegui - Doutora em Saúde Coletiva, professora

Leia mais

Judicialização. Solicitação de Medicamento e Insumo indeferido pelo Estado

Judicialização. Solicitação de Medicamento e Insumo indeferido pelo Estado * Fora da lista; * Não para o CID; Judicialização Solicitação de Medicamento e Insumo indeferido pelo Estado * Outras situações similares (ex.: Dosagem maior que a especificada; Não esgotou medicamento

Leia mais

APROVADO EM INFARMED. Folheto informativo: Informação para o Utilizador. Bisolvon Linctus Adulto 1, 6 mg/ml Xarope Cloridrato de bromexina

APROVADO EM INFARMED. Folheto informativo: Informação para o Utilizador. Bisolvon Linctus Adulto 1, 6 mg/ml Xarope Cloridrato de bromexina Folheto informativo: Informação para o Utilizador Bisolvon Linctus Adulto 1, 6 mg/ml Xarope Cloridrato de bromexina Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento pois contém

Leia mais

LOGÍSTICA REVERSA NO PROJETO USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS

LOGÍSTICA REVERSA NO PROJETO USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

Doxiciclina para tratamento da Donovanose

Doxiciclina para tratamento da Donovanose Doxiciclina para tratamento da Donovanose N o 156 Outubro/2015 1 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer

Leia mais

208,3% 315,8% 254,2% 169,5% FÓLICO. 0,3 mg % IDR = Porcentagem em relação à Ingestão Diária Recomendada

208,3% 315,8% 254,2% 169,5% FÓLICO. 0,3 mg % IDR = Porcentagem em relação à Ingestão Diária Recomendada AFOLIC INFANTIL ácido fólico FORMA FARMACÊUTICA Solução Oral gotas APRESENTAÇÕES Linha Hospitalar: Caixa contendo 100 frascos plástico âmbar com 30mL + contagotas. USO ORAL USO PEDIÁTRICO COMPOSIÇÃO: Cada

Leia mais

conhecer e prevenir ASMA

conhecer e prevenir ASMA conhecer e prevenir ASMA 2013 Diretoria Executiva Diretor-Presidente: Cassimiro Pinheiro Borges Diretor Financeiro: Eduardo Inácio da Silva Diretor de Administração: André Luiz de Araújo Crespo Diretor

Leia mais

cloridrato de ambroxol EMS S/A xarope adulto 30 mg/5 ml xarope pediátrico 15 mg/5 ml

cloridrato de ambroxol EMS S/A xarope adulto 30 mg/5 ml xarope pediátrico 15 mg/5 ml cloridrato de ambroxol EMS S/A xarope adulto 30 mg/5 ml xarope pediátrico 15 mg/5 ml I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO cloridrato de ambroxol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 APRESENTAÇÕES Xarope

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE INTERNAÇÃO DOMICILIAR

POLÍTICA NACIONAL DE INTERNAÇÃO DOMICILIAR NOTA TÉCNICA 02 2006 POLÍTICA NACIONAL DE INTERNAÇÃO DOMICILIAR 1 Brasília, 10 de fevereiro de 2006. I. Introdução: NOTA TÉCNICA 02 2006 O Ministério da Saúde está propondo a implantação da Política Nacional

Leia mais

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N.º 715, DE 2012 (Do Sr. Eleuses Paiva)

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N.º 715, DE 2012 (Do Sr. Eleuses Paiva) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N.º 715, DE 2012 (Do Sr. Eleuses Paiva) Susta a aplicação da RDC nº 41/2012 da ANVISA. DESPACHO: ÀS COMISSÕES DE: SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA E CONSTITUIÇÃO

Leia mais

número 09 - agosto/2015 RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS

número 09 - agosto/2015 RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS número 09 - agosto/2015 RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE Este relatório é uma versão resumida

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE RESOLUÇÃO SMS N 001 DE 2013. PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS APROVA O ANEXO II, DA RELAÇÃO MUNICIPAL DE MEDICAMENTOS, COMO INSTRUMENTO TÉCNICO-NORMATIVO QUE REÚNE O ELENCO DE MEDICAMENTOS PADRONIZADOS

Leia mais

CETILPLEX. (acetilcisteína)

CETILPLEX. (acetilcisteína) CETILPLEX (acetilcisteína) Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Granulado 100mg e 200mg Xarope 20mg/mL I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: CETILPLEX acetilcisteína APRESENTAÇÕES Xarope 20mg/mL:

Leia mais

Prefeitura da Cidade de São Paulo

Prefeitura da Cidade de São Paulo Página 1 de 7 Serviços A Cidade Compras Notícias Governo Busca no portal Pesquisa de Legislação Municipal N o 82 Ano: 2015 Secretaria: SMS Voltar Imprimir PORTARIA 82/15 - SMS A Secretaria Municipal da

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA. Estudo das bases farmacológicas envolvendo a cinética e a prescrição de fármacos.

PLANO DE DISCIPLINA. Estudo das bases farmacológicas envolvendo a cinética e a prescrição de fármacos. PLANO DE DISCIPLINA 1. Identificação: Departamento: Ciências Básicas (FCB) Disciplina: Farmacologia Cód.: FCB00005 Período Ministrado / Semestre / Ano / Turma: 1ºS/2010/F1 Responsável: Profa. Dra. Etyene

Leia mais

Ministério da Saúde - MS Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA

Ministério da Saúde - MS Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA RDC N 98, DE 1 DE AGOSTO DE 2016 Dispõe sobre os critérios e procedimentos para o enquadramento de medicamentos como isentos de prescrição e o reenquadramento como medicamentos

Leia mais

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 58, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2013.

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 58, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2013. ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 58, DE 20 DE DEZEMBRO

Leia mais

Nota Técnica 129/2014. Selegilina, Levodopa+Benserazida, Novomix

Nota Técnica 129/2014. Selegilina, Levodopa+Benserazida, Novomix 07/07/2014 Nota Técnica 129/2014 Selegilina, Levodopa+Benserazida, Novomix SOLICITANTE :Dr. André Luiz Polydoro Juiz de Direito da Comarca de Santa Rita de Caldas - MG NÚMERO DO PROCESSO: 0009917-88.2014.8.13.0592

Leia mais

Mucovit. Cloridrato de Ambroxol

Mucovit. Cloridrato de Ambroxol 1 Anexo A Folha de rosto para a bula Mucovit Cloridrato de Ambroxol Vitapan Indústria Farmacêutica Ltda. Xarope 15 mg/5ml e 30 mg/5ml 2 USO ADULTO ACIMA DE 12 ANOS E PEDIÁTRICO VIA ORAL FORMA FARMACÊUTICA

Leia mais

Sorine Adulto. Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. Solução nasal 0,5 mg/ml

Sorine Adulto. Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. Solução nasal 0,5 mg/ml Sorine Adulto Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. Solução nasal 0,5 mg/ml BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Sorine cloridrato de nafazolina

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Técnica N 90 /2012 Brasília, maio de 2012. Princípio Ativo: oxibutinina. Nomes Comerciais 1 : Incontinol, Frenurin, Retemic, Retemic Ud. Medicamento de Referência: Retemic, Retemic Ud. Medicamentos

Leia mais

CPHD Bicabonato de Sódio 8,4%

CPHD Bicabonato de Sódio 8,4% CPHD Bicabonato de Sódio 8,4% Fresenius Medical Care Ltda Solução para Hemodiálise 8,4% MODELO DE BULA (Profissionais de Saúde) CPHD BICARBONATO DE SÓDIO 8,4% bicarbonato de sódio FRAÇÃO BÁSICA APRESENTAÇÃO

Leia mais

FARMACOVIGILÂNCIA A QUALIDADE FQM EM SUAS MÃOS ENTENDA MANUAL COMO E POR QUE. RELATAR EventoS AdversoS

FARMACOVIGILÂNCIA A QUALIDADE FQM EM SUAS MÃOS ENTENDA MANUAL COMO E POR QUE. RELATAR EventoS AdversoS FARMACOVIGILÂNCIA A QUALIDADE FQM EM SUAS MÃOS MANUAL ENTENDA COMO E POR QUE RELATAR EventoS AdversoS Apresentação O desastre da Talidomida no final da década de 50 foi um marco mundial na história da

Leia mais

RUA H, N 0 02, GALPÃO III - SANTO ANTONIO DE JESUS - BA CEP CNPJ: / FONE: (0XX)

RUA H, N 0 02, GALPÃO III - SANTO ANTONIO DE JESUS - BA CEP CNPJ: / FONE: (0XX) VITER C ácido ascórbico APRESENTAÇÃO Linha Farma: Cartucho contendo frasco com 20 ml. FORMA FARMACÊUTICA Solução oral USO ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO COMPOSIÇÃO Cada ml da solução oral contém: Ácido Ascórbico...200

Leia mais

PORTARIA No- 957, DE 10 DE MAIO DE 2016

PORTARIA No- 957, DE 10 DE MAIO DE 2016 PORTARIA No- 957, DE 10 DE MAIO DE 2016 Estabelece o conjunto de dados e eventos referentes aos medicamentos e insumos da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (RENAME) e do Programa Farmácia Popular

Leia mais

18,6 MG DE FENOL 1,3 MG DE MENTOL

18,6 MG DE FENOL 1,3 MG DE MENTOL AURIS-SEDINA Laboratórios Osório de Moraes Ltda. SOLUÇÃO OTOLÓGICA 18,6 MG DE FENOL 1,3 MG DE MENTOL MODELO DE BULA PARA PROFISSIONAL DE SAÚDE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I- IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

MODELO DE BULA (Profissionais de Saúde)

MODELO DE BULA (Profissionais de Saúde) MODELO DE BULA (Profissionais de Saúde) CPHD SMP 35 FRAÇÃO ÁCIDA cloreto de sódio + cloreto de potássio + associações APRESENTAÇÃO E FORMA FARMACÊUTICA Solução para hemodiálise bombona plástica de 5 ou

Leia mais

ACETILCISTEÍNA. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope 20mg/mL e 40mg/mL

ACETILCISTEÍNA. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope 20mg/mL e 40mg/mL ACETILCISTEÍNA Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope 20mg/mL e 40mg/mL 2. RESULTADOS DE EFICÁCIA Bronquite aguda Um estudo multicêntrico, prospectivo randomizado, duplo-cego e controlado por placebo

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Técnica ABS N 29/ 2012 Brasília, maio de 2012. Princípio Ativo: laronidase. Nomes Comerciais 1 : Aldurazyme. Medicamento de Referência: Aldurazyme. Sumário 1. O que é a laronidase?... 2 2. O medicamento

Leia mais

12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ALERGISTA. Com relação à corticoterapia sistêmica na dermatite atópica grave, assinale a resposta CORRETA:

12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ALERGISTA. Com relação à corticoterapia sistêmica na dermatite atópica grave, assinale a resposta CORRETA: 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ALERGISTA QUESTÃO 21 Com relação à corticoterapia sistêmica na dermatite atópica grave, assinale a resposta CORRETA: a) não há estudos sistematizados que avaliem a

Leia mais

BRONQTRAT cloridrato de ambroxol. FORMA FARMACÊUTICA Xarope

BRONQTRAT cloridrato de ambroxol. FORMA FARMACÊUTICA Xarope BRONQTRAT cloridrato de ambroxol FORMA FARMACÊUTICA Xarope APRESENTAÇÕES BRONQTRAT: Xarope adulto de 30mg/5mL: Linha Farma: Frasco plástico âmbar contendo 100 ml acompanhado de copo-medida. USO ORAL USO

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO. Cada ml da solução contém 3,25mg de fluoreto de sódio (equivalente a 0,05mg de ião fluoreto/gota).

FOLHETO INFORMATIVO. Cada ml da solução contém 3,25mg de fluoreto de sódio (equivalente a 0,05mg de ião fluoreto/gota). FOLHETO INFORMATIVO FLÚOR LACER 3.25 mg/ml Gotas orais, solução (Fluoreto de Sódio) COMPOSIÇÃO Cada ml da solução contém 3,25mg de fluoreto de sódio (equivalente a 0,05mg de ião fluoreto/gota). 1 ml =

Leia mais

ACETILCISTEÍNA. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope 20mg/mL e 40mg/mL

ACETILCISTEÍNA. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope 20mg/mL e 40mg/mL ACETILCISTEÍNA Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope 20mg/mL e 40mg/mL MODELO DE BULA PARA O PACIENTE Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento.

Leia mais

GARGOJUICE BELFAR LTDA. Pastilha. 3 mg/pastilha

GARGOJUICE BELFAR LTDA. Pastilha. 3 mg/pastilha GARGOJUICE BELFAR LTDA Pastilha 3 mg/pastilha GARGOJUICE cloridrato de benzidamina APRESENTAÇÕES Pastilhas, caixa com 12 unidades USO ORAL USO ADULTO E USO PEDIÁTRICO ACIMA DE 6 ANOS. COMPOSIÇÃO Cada pastilha

Leia mais

RINOSORO SIC 3% (cloreto de sódio) Cosmed Indústria de Cosméticos e Medicamentos S.A. Solução Spray. 30 mg/ml (3%)

RINOSORO SIC 3% (cloreto de sódio) Cosmed Indústria de Cosméticos e Medicamentos S.A. Solução Spray. 30 mg/ml (3%) RINOSORO SIC 3% (cloreto de sódio) Cosmed Indústria de Cosméticos e Medicamentos S.A. Solução Spray 30 mg/ml (3%) I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO RINOSORO SIC 3,0% cloreto de sódio APRESENTAÇÕES Solução

Leia mais

Adjuvante mucolítico do tratamento antibacteriano das infeções respiratórias, em presença de hipersecreção brônquica.

Adjuvante mucolítico do tratamento antibacteriano das infeções respiratórias, em presença de hipersecreção brônquica. Folheto informativo: Informação para o utilizador Fluidrenol 6 mg/ml xarope Ambroxol Leia com atenção este folheto antes de começar a tomar este medicamento pois contém informações importantes para si.

Leia mais

Kelly Braga. Farmácia Hospitalar

Kelly Braga. Farmácia Hospitalar Curso de Atualização em Boas Práticas de Farmácia Hospitalar Aula Inaugural Introdução as Boas Práticas da Farmácia Hospitalar Kelly Braga Farmácia Hospitalar Unidade clínica, administrativa a e econômica,

Leia mais

APROVADO EM INFARMED. Folheto informativo: Informação para o Utilizador. Bisolvon Linctus Adulto 1, 6 mg/ml Xarope Cloridrato de bromexina

APROVADO EM INFARMED. Folheto informativo: Informação para o Utilizador. Bisolvon Linctus Adulto 1, 6 mg/ml Xarope Cloridrato de bromexina Folheto informativo: Informação para o Utilizador Bisolvon Linctus Adulto 1, 6 mg/ml Xarope Cloridrato de bromexina Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento pois contém

Leia mais

No Brasil, o tabagismo é responsável por:

No Brasil, o tabagismo é responsável por: No Brasil, o tabagismo é responsável por: 200 mil mortes por ano 25% das mortes por angina e infarto do miocárdio 45% das mortes por infarto agudo do miocárdio (abaixo de 65 anos) 85% das mortes por bronquite

Leia mais

PORTARIA Nº 2.080, DE 31 DE OUTUBRO DE 2003

PORTARIA Nº 2.080, DE 31 DE OUTUBRO DE 2003 PORTARIA Nº 2.080, DE 31 DE OUTUBRO DE 2003 Institui o Programa Nacional para Prevenção e Controle das Hepatites Virais, o Comitê Técnico de Acompanhamento e Assessoramento do Programa e dá outras providências.

Leia mais

ANEXO 3 CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE

ANEXO 3 CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE 1. Conhecimentos sobre o SUS - Legislação da Saúde: Constituição Federal de 1988 (Título VIII - capítulo II - Seção II); Lei 8.080/90 e Lei 8.142/90; Norma

Leia mais

REGULAÇÃO NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS. Setembro/2010

REGULAÇÃO NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS. Setembro/2010 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Regulação, Avaliação e Controle de Sistemas Coordenação Geral de Regulação e Avaliação REGULAÇÃO NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS Setembro/2010

Leia mais

100 QUESTÕES DE SAÚDE PÚBLICA PARA AGENTE COMUNITÁRIO

100 QUESTÕES DE SAÚDE PÚBLICA PARA AGENTE COMUNITÁRIO Caro Leitor, A equipe técnica do Concurseiro da Saúde empenha-se em desenvolver apostilas e materiais atualizados de acordo com as leis recentemente publicadas a fim de estar sempre em consonância com

Leia mais

DECRETO Nº 8.389, DE 04 DE JULHO DE 2016.

DECRETO Nº 8.389, DE 04 DE JULHO DE 2016. DECRETO Nº 8.389, DE 04 DE JULHO DE 2016. Define os critérios para o fornecimento de insumos destinados ao monitoramento da glicemia capilar aos portadores de diabetes cadastrados em Programa de Hipertensão

Leia mais

Cartão de alerta do paciente em uso de tocilizumabe 1

Cartão de alerta do paciente em uso de tocilizumabe 1 Cartão de alerta do paciente em uso de tocilizumabe 1 Este cartão de alerta do paciente contém informações de segurança importantes das quais pacientes e seus cuidadores precisam estar cientes antes, durante

Leia mais

Termo de Verificação de Atividades em Estabelecimento Público

Termo de Verificação de Atividades em Estabelecimento Público Termo de Verificação de Atividades em Estabelecimento Público Denominação do local: Ente responsável pela administração: C.N.P.J.: Endereço: Tel/Fax: Município: Horário de Funcionamento: Farmacêutico:

Leia mais