DESPACHO. Em anexo é republicado o Regulamento nº 10/2012 com a nova redação, agora como Regulamento nº 10/2013. O PRESIDENTE DA ESTeSL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESPACHO. Em anexo é republicado o Regulamento nº 10/2012 com a nova redação, agora como Regulamento nº 10/2013. O PRESIDENTE DA ESTeSL"

Transcrição

1 DESPACHO N.º 12/2013 Data: 2013/03/08 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e não Docente ASSUNTO: Alteração ao Regulamento nº 10/2012. A recente revisão do Regulamento do Ciclo de Estudos Conducente ao Grau de Mestre ESTeSL-IPL, republicado na Circular Informativa 7/2013 como Regulamento 2/2013, veio permitir a matrícula de estudantes com unidades curriculares em atraso (até 18 ECTS, art.º 10º, n.º 1) no 2º ano letivo dos mestrados. Sabendo que as eventuais unidades curriculares em atraso podem decorrer em dois semestres letivos incluindo a época especial de avaliação enquanto a matrícula no 2º ano letivo, e respetiva propina, é válida apenas para um semestre, tornou-se necessário adaptar o Regulamento n.º 10/2012 da ESTeSL, publicado pelo Despacho n.º 41/2012, de 22 de outubro. Assim, foi introduzido um novo artigo 6º, sendo a numeração dos restantes alterada em conformidade, a saber: Artigo 6º Unidades Curriculares em Atraso 1. Sempre que um estudante se matricule no 2º ano letivo do mestrado com unidades curriculares em atraso, o valor da propina devida para este ano letivo é acrescida em 25%. 2. O pagamento desta propina adicional permite o prolongamento da matrícula do estudante até 30 de setembro do ano letivo em curso, ou outro mês, definido em despacho próprio, quando o 2º ano letivo do mestrado não coincida com o ano letivo compreendido entre setembro a fevereiro, para efeitos de conclusão das unidades curriculares em causa, mas não para efeitos de entrega do trabalho final de curso, que é regulada no artigo seguinte. Em anexo é republicado o Regulamento nº 10/2012 com a nova redação, agora como Regulamento nº 10/2013. O PRESIDENTE DA ESTeSL Prof. Coordenador João Lobato

2 REGULAMENTO Nº. 10/2013 REGULAMENTO DE PROPINAS PARA CURSOS DE 2º CICLO Artigo 1º Objeto O presente regulamento estabelece os prazos e procedimentos a adotar no pagamento de propinas dos cursos de 2º ciclo (mestrados) da ESTeSL. Artigo 2º Âmbito 1. São abrangidos pelo presente Regulamento os cursos de mestrado da responsabilidade exclusiva da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL). 2. São também abrangidos os cursos de mestrado da ESTeSL em associação com outras instituições, devendo ser efetuadas as adaptações necessárias deste Regulamento ou aplicar as normas previstas pelos protocolos celebrados com os respetivos estabelecimentos de ensino. Artigo 3º Propina Pela frequência dos cursos de mestrado é devida uma taxa, designada por propina, no valor que for fixado pelo Conselho Geral do Instituto Politécnico de Lisboa (IPL) sob proposta do Presidente do IPL, sem prejuízo das atribuições e competências dos órgãos de gestão da ESTeSL. Artigo 4º Vencimento e pagamento da propina 1. A aceitação da matrícula ou inscrição implica: a) o vencimento integral da propina referente ao ano letivo a que diz respeito a matrícula ou inscrição; b) a regularização de eventuais dívidas vencidas e não pagas nos anos letivos anteriores. 2. O pagamento da propina poderá ser efetuado: a) De uma só vez, no ato da matrícula ou inscrição, para a totalidade do curso; b) De uma só vez, no ato da matrícula ou inscrição, para o ano letivo a que diz respeito; 2

3 c) Em três prestações iguais, fixadas sobre o valor definido para a totalidade do curso: i. A primeira paga no ato da matrícula ou inscrição; ii. A segunda paga no início do 2º semestre do mestrado; iii. A terceira paga no ato da matrícula do 2º ano do mestrado (3º semestre). d) Em 14 prestações mensais (9 para o 1º ano do mestrado e 5 para o 2º ano), fixadas nas seguintes percentagens sobre o valor definido para o ano letivo em curso, ou em valores próximos que facilitem a divisão: 1º ano i. A primeira prestação correspondendo a 20%, paga no ato da matrícula ou inscrição; ii. A 2ª à 9ª prestação (num total de 8 prestações) correspondendo a 10%, pagas até ao dia 5 dos meses de dezembro a julho do 1º ano letivo do mestrado, ou em outros 8 meses, definidos em despacho próprio, quando o 1º ano letivo do mestrado não coincida com o ano letivo compreendido entre o período de setembro a julho; 2º ano iii. A 1ª prestação correspondendo a 20%, paga no ato de inscrição ou matrícula no 2º ano letivo do mestrado; iv. A 2ª à 5ª prestação (num total de 4 prestações) correspondendo a 20%, pagas até ao dia 5 dos meses de novembro a fevereiro do 2º ano letivo do mestrado, ou em outros 5 meses, definidos em despacho próprio, quando o 2º ano letivo do mestrado não coincida com o ano letivo compreendido entre o período de setembro a fevereiro. 3. Os valores exatos a serem pagos em cada prestação, bem como as datas efetivas para o seu pagamento, devem ser divulgadas no anúncio de abertura de cada edição do respetivo curso. 4. O pagamento das propinas fora dos prazos estipulados obriga ao pagamento dos juros de mora devidos, sem prejuízo das consequências estipuladas nos Art.º 11º e 12º do Regulamento de Propinas do IPL. Artigo 5º Anulação da matrícula/inscrição 1. Nos casos em que o estudante requeira a anulação da matrícula/inscrição, o valor da propina a pagar é o seguinte: a) Nos primeiros 10 dias úteis seguintes ao início das aulas não há lugar ao pagamento da propina; b) Até ao final do mês de dezembro 50% do valor da propina definida para o ano letivo em curso, para estudantes matriculados no 1º ano do mestrado, e de 100%, para estudantes matriculados no 2º ano do mestrado; 3

4 c) Após o final do mês de dezembro 100% do valor da propina definida para o ano letivo em curso. 2. As datas referidas nas alíneas b) e c) do ponto anterior poderão ser distintas quando os anos letivos do mestrado não coincidam com o ano letivo compreendido entre o período de setembro a julho, sendo definidas em despacho próprio. 3. No caso de anulação da matrícula/inscrição, proceder-se-á à devolução ao estudante dos valores já pagos que excedam as percentagens indicadas no ponto 1. Artigo 6º Unidades Curriculares em Atraso 3. Sempre que um estudante se matricule no 2º ano letivo do mestrado com unidades curriculares em atraso, o valor da propina devida para este ano letivo é acrescida em 25%. 4. O pagamento desta propina adicional permite o prolongamento da matrícula do estudante até 30 de setembro do ano letivo em curso, ou outro mês, definido em despacho próprio, quando o 2º ano letivo do mestrado não coincida com o ano letivo compreendido entre setembro a fevereiro, para efeitos de conclusão das unidades curriculares em causa, mas não para efeitos de entrega do trabalho final de curso, que é regulada no artigo seguinte. Artigo 7º Prolongamento da matrícula/inscrição 1. Nas situações em que o estudante solicitar um prolongamento da sua inscrição ou matrícula para além do 3º semestre do curso para entrega do trabalho final de curso cabe o pagamento de uma propina adicional no valor de 10% da propina do 2º ano letivo do mestrado por cada 30 dias corridos, sabendo que: a) Os prazos iniciam-se no dia seguinte à data estipulada para a entrega do trabalho final, independentemente da data da entrega do requerimento ou da data de decisão do pedido; b) Os prolongamentos solicitados têm como limite máximo cumulativo o dia 30 de Setembro do ano letivo em curso, ou outro mês, definido em despacho próprio, quando o 2º ano letivo do mestrado não coincida com o ano letivo compreendido entre setembro a fevereiro; c) A entrega após a data estipulada na alínea anterior obriga a uma nova matrícula do estudante no ano letivo seguinte e ao pagamento integral da propina do 2º ano curricular do mestrado. 2. O pagamento é devido no ato de entrega do requerimento de adiamento da entrega do trabalho final, efetuado em modelo próprio; 4

5 3. Em caso de não-aceitação do requerimento pelo Presidente da ESTeSL, será devolvido o valor pago pelo estudante. Artigo 8º Reingresso 1. Um estudante que tenha anulado a sua matrícula numa edição do mestrado ou que não o tenha concluído poderá solicitar o seu reingresso numa edição posterior. 2. O reingresso obriga ao pagamento integral da propina da nova edição do mestrado, podendo o estudante, contudo, solicitar a passagem ao regime de tempo parcial de acordo com o artigo seguinte e o Regulamento de Estudantes em Regime de Tempo Parcial do IPL, publicado no Despacho 20754/2009, de 15 de setembro. Artigo 9º Estudante a tempo parcial 1. É considerado estudante a tempo parcial aquele que: a) Está matriculado no 1º ano curricular do mestrado em unidades curriculares que totalizem 30 ECTU ou menos; b) Está matriculado no 2º ano curricular do mestrado pela 2ª vez ou vez subsequente. 2. Ao estudante em regime de tempo parcial caberá o pagamento de 50% do valor da propina definida para o ano curricular em que se matricula. Artigo 10º Unidades curriculares isoladas 5. A inscrição e frequência de unidades curriculares isoladas do 1º ano curricular dos mestrados pode ser efetuada por estudantes inscritos num curso de ensino superior ou por outros interessados, de acordo com o disposto na Secção I do Regulamento de Estudantes em Regime de Tempo Parcial do IPL, publicado no Despacho 20754/2009, de 15 de Setembro. 6. Pela frequência de uma unidade curricular isolada cabe o pagamento de um emolumento no valor de 2% sobre a propina do 1º ano letivo do mestrado, por ECTU da(s) unidade(s) curricular(es) a frequentar. 7. A inscrição e frequência de uma unidade curricular isolada de um mestrado que seja adicional ao plano curricular de um aluno regular desse mestrado é gratuita. Artigo 11º Disposições finais 1. Nos casos omissos, e sempre que aplicável, vigora o disposto no Regulamento de Prazos e Procedimentos a Adotar no Pagamento de Propinas do IPL, publicado 5

6 pelo Despacho n.º 8171/2012, no n.º 114 da 2ª série do Diário da República, de 14 de Junho. 2. As dúvidas resultantes da aplicação do presente regulamento, reclamações ou outras situações omissas deverão ser apresentadas ao Presidente da ESTeSL. 3. Das decisões do Presidente da ESTeSL cabe recurso para o Presidente do IPL. 4. O presente Regulamento revoga o Regulamento nº 10/2012. Artigo 11º Início de vigência O presente regulamento entra em pleno vigor para o ano letivo de 2012/13, no dia seguinte ao da sua publicação, devendo ser adaptado às edições dos cursos que se encontram em funcionamento nesta data por decisão do Presidente da Escola. 6

DESPACHO. N.º 41/2012 Data: 2012/10/22 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e não Docente. ASSUNTO: Alteração ao Regulamento Nº.

DESPACHO. N.º 41/2012 Data: 2012/10/22 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e não Docente. ASSUNTO: Alteração ao Regulamento Nº. DESPACHO N.º 41/2012 Data: 2012/10/22 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e não Docente ASSUNTO: Alteração ao Regulamento Nº. 1/2012 A recente revisão do Regulamento de Prazos e Procedimentos

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor REGULAMENTO DE PROPINAS As instituições de Ensino Superior prestam um serviço de ensino que deve ser qualitativamente exigente e adaptado aos objetivos de formação global do cidadão e de formação específica

Leia mais

Regulamento de Matrículas, Inscrições e Propinas

Regulamento de Matrículas, Inscrições e Propinas Regulamento de Matrículas, Inscrições e Propinas I - Matrículas 1. A matrícula é o acto administrativo, a realizar no início de cada ano lectivo e que confere ao estudante o direito a ingressar no estabelecimento

Leia mais

MATRÍCULAS/INSCRIÇÕES 2015/2016 3º CICLO DE ESTUDOS EM CRIMINOLOGIA 1º ANO/1ªVEZ. PRAZO DE MATRÍCULA Até 12 de agosto de 2015

MATRÍCULAS/INSCRIÇÕES 2015/2016 3º CICLO DE ESTUDOS EM CRIMINOLOGIA 1º ANO/1ªVEZ. PRAZO DE MATRÍCULA Até 12 de agosto de 2015 MATRÍCULAS/INSCRIÇÕES 2015/2016 3º CICLO DE ESTUDOS EM CRIMINOLOGIA 1º ANO/1ªVEZ PRAZO DE MATRÍCULA Até 12 de agosto de 2015 As matrículas/inscrições no ano letivo de 2015/2016 serão eletrónicas (via e-mail).

Leia mais

Despacho Nº 19/2016. Assunto: Valores das Propinas, modalidades e prazos de pagamento para o ano letivo

Despacho Nº 19/2016. Assunto: Valores das Propinas, modalidades e prazos de pagamento para o ano letivo Despacho Nº 19/2016 Assunto: Valores das Propinas, modalidades e prazos de pagamento para o ano letivo 2016/2017 Tendo em conta as Normas orientadoras relativas à inscrição, pagamento de propinas, taxas

Leia mais

Despacho Nº 18/2016. Assunto: Normas orientadoras relativas à inscrição, pagamento de propinas, taxas e emolumentos na FCSH/NOVA.

Despacho Nº 18/2016. Assunto: Normas orientadoras relativas à inscrição, pagamento de propinas, taxas e emolumentos na FCSH/NOVA. Despacho Nº 18/2016 Assunto: Normas orientadoras relativas à inscrição, pagamento de propinas, taxas e emolumentos na FCSH/NOVA Por proposta do Subdiretor para os Estudantes, Prof. Doutor João Soeiro de

Leia mais

Despacho n.º /2015. Regulamento de Avaliação e Frequência dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais do Instituto Politécnico de Leiria

Despacho n.º /2015. Regulamento de Avaliação e Frequência dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais do Instituto Politécnico de Leiria Despacho n.º /2015 Regulamento de Avaliação e Frequência dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais do Instituto Politécnico de Leiria O Decreto-Lei n.º 43/2014, de 18 de março, procedeu à criação e

Leia mais

CIRCULAR INFORMATIVA

CIRCULAR INFORMATIVA CIRCULAR INFORMATIVA Nº. 22 Data: 2015/05/12 Para conhecimento de: Pessoal docente, discente e não docente ASSUNTO: - Regulamento das Provas Especialmente Adequadas a Avaliar a Capacidade para a Frequência

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL. Regulamento do Pagamento de Propinas de CET

ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL. Regulamento do Pagamento de Propinas de CET ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL Regulamento do Pagamento de Propinas de CET Nos termos previstos nos artigos 15º e 16º da Lei n.º 37/2003, de 22 de Agosto (Lei que define as bases do

Leia mais

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO AOS MELHORES CALOIROS DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO AOS MELHORES CALOIROS DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO PROPOSTA DE ALTERAÇÃO AO REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO AOS MELHORES CALOIROS DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO O Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo aos Melhores Caloiros da Universidade

Leia mais

Viana do Castelo, de março de O Presidente do IPVC. Rui Alberto Martins Teixeira. Página 1 de 8

Viana do Castelo, de março de O Presidente do IPVC. Rui Alberto Martins Teixeira. Página 1 de 8 Despacho IPVC-P /2016 REGULAMENTO DAS PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTINADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DOS CURSOS SUPERIORES DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE VIANA DO CASTELO DOS MAIORES DE

Leia mais

Instituto Superior Politécnico Metropolitano de Angola IMETRO REGULAMENTO DO PAGAMENTO DE PROPINAS

Instituto Superior Politécnico Metropolitano de Angola IMETRO REGULAMENTO DO PAGAMENTO DE PROPINAS Instituto Superior Politécnico Metropolitano de Angola IMETRO 2016 Capítulo I. DEFINIÇÕES 1. Considera-se Propina, a importância mensal paga pela prestação dos serviços de ensino, e que condicionam a frequência

Leia mais

MESTRADO EM AGRICULTURA BIOLÓGICA Edição

MESTRADO EM AGRICULTURA BIOLÓGICA Edição INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA EDITAL (EDIÇÃO 2016-2018) Nos termos do Decreto-Lei nº42/2005, de 22 de fevereiro e do Decreto-Lei nº74/2006, de 24 de março, com as alterações que lhes foram introduzidas

Leia mais

Despacho N.º 32/2015

Despacho N.º 32/2015 Despacho N.º 32/2015 Publicam-se, em anexo, os Regulamentos de Propinas dos Ciclos de Estudos (1.º, 2.º e 3.º) e Pós-Graduação para o ano letivo de 2015/2016. Lisboa, 16 de julho de 2015 O Diretor (Prof.

Leia mais

01 de abril de 2016 Republicação

01 de abril de 2016 Republicação Regulamento Geral dos Regimes de Reingresso e de Mudança de Par Instituição / Curso no Ensino Superior e do Concurso Especial de Acesso para Titulares de Cursos Superiores 2016 01 de abril de 2016 Republicação

Leia mais

TRANSFERÊNCIAS - 1.º CICLO - Direito

TRANSFERÊNCIAS - 1.º CICLO - Direito TRANSFERÊNCIAS - 1.º CICLO - Direito PORTARIA N.º 401/2007, DE 5 DE ABRIL, ALTERADA PELA PORTARIA N.º 232-A/2013, DE 22 DE JULHO, E REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO E TRANSFERÊNCIA

Leia mais

TABELA DE PROPINAS E EMOLUMENTOS ANO LETIVO 2016/2017. Cursos de Licenciatura Fisioterapia - Terapia Ocupacional - Terapia da Fala

TABELA DE PROPINAS E EMOLUMENTOS ANO LETIVO 2016/2017. Cursos de Licenciatura Fisioterapia - Terapia Ocupacional - Terapia da Fala Candidaturas e Matrículas Candidatura - 1 Curso/ 2 Cursos / 3 Cursos 75 Renovação da Candidatura (2ª fase / 3ª fase) 30 Candidatura - Reingresso e Mudança de par instituição/curso 150 Candidatura - Concurso

Leia mais

Circular Informativa nº 2/PRES/2016

Circular Informativa nº 2/PRES/2016 Circular Informativa nº 2/PRES/2016 Assunto: Informação sobre o processo de matrícula/inscrição no ano letivo de 2016/2017 1. Inscrições de Trabalhadores Estudantes Os estudantes a quem foi atribuído Estatuto

Leia mais

REGULAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE, ESPECIALMENTE CONTRATADO, AO ABRIGO DO ARTIGO 8.º DO ECPDESP DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO

REGULAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE, ESPECIALMENTE CONTRATADO, AO ABRIGO DO ARTIGO 8.º DO ECPDESP DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO REGULAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE, ESPECIALMENTE CONTRATADO, AO ABRIGO DO ARTIGO 8.º DO ECPDESP DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO ARTIGO 1.º PESSOAL ESPECIALMENTE CONTRATADO 1. Podem ser contratados

Leia mais

T A X A S E S C O L A R E S A D M I N I S T R A T I V A S /

T A X A S E S C O L A R E S A D M I N I S T R A T I V A S / dia 19 de FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA Engenharia Civil (L) Engenharia Civil (L) Engenharia do Ambiente (L) Engenharia do Ambiente (L) Engenharia e Gestão da Qualidade (L) Engenharia e Gestão da Qualidade

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Direito

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Direito UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Direito Regulamento dos regimes de reingresso e de mudança par instituição/curso da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa Nos termos do disposto no

Leia mais

Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos

Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos maiores de 23 anos e do Concurso Especial dos Estudantes

Leia mais

INSTITUTO DE GEOGRAFIA E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO Regulamento dos regimes de Reingresso e Mudança de Par Instituição/ Curso

INSTITUTO DE GEOGRAFIA E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO Regulamento dos regimes de Reingresso e Mudança de Par Instituição/ Curso INSTITUTO DE GEOGRAFIA E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO Regulamento dos regimes de Reingresso e Mudança de Par Instituição/ Curso A Portaria nº 181-D/2015, de 19 de junho, aprova o Regulamento Geral dos Regimes

Leia mais

Equiparação a Bolseiro

Equiparação a Bolseiro Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) Equiparação a Bolseiro Regulamento Preâmbulo Face ao disposto no artigo 29º- A do Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de Agosto - Estatuto da Carreira do Pessoal Docente

Leia mais

EDITAL. 2. Vagas. 1/5 Pólo Maria Fernanda Resende. Serviços Centrais Avenida do Brasil, 53-B LISBOA Tel.: / Fax:

EDITAL. 2. Vagas. 1/5 Pólo Maria Fernanda Resende. Serviços Centrais Avenida do Brasil, 53-B LISBOA Tel.: / Fax: Concurso Especial dos Estudantes Aprovados nas provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos maiores de 23 anos.

Leia mais

PROJETO DE REGULAMENTO DOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS

PROJETO DE REGULAMENTO DOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS PROJETO DE REGULAMENTO DOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS 2014 1 CAPÍTULO I - ÂMBITO Art.º 1.º (ÂMBITO) O presente Regulamento estabelece o regime de funcionamento dos Cursos Técnicos Superiores

Leia mais

Regulamento da Candidatura através dos Regimes de Reingresso, Mudança de Curso ou Transferência. Ano Letivo 2013/2014

Regulamento da Candidatura através dos Regimes de Reingresso, Mudança de Curso ou Transferência. Ano Letivo 2013/2014 Regulamento da Candidatura através dos Regimes de Reingresso, Mudança de Curso ou Transferência (Portaria nº401/2007, de 5 de abril) Ano Letivo 2013/2014 A Portaria nº401/2007, de 5 de abril, aprova o

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

GABINETE DO MINISTRO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR DESPACHO Nos termos do artigo 25.º do Decreto-Lei n.º 113/2014, de 16 de julho, a soma das vagas para ingresso nos ciclos de estudos de licenciatura e integrados de mestrado em cada par instituição/ciclo

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO Despacho Presidente n.º 2014/18 Valores de propina e outras taxas para o ano letivo de 2014/2015 Nos termos previstos no Regulamento de propinas em vigor na ESEP

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor DESPACHO N.º 2016/R/11 Assunto: Calendário Escolar e Académico Ano Letivo 2016/2017 Nos termos do estabelecido n.º 1 do artigo 24.º dos Estatutos determino que: 1. O Calendário Escolar e Académico para

Leia mais

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO DA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP)

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO DA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP) REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO DA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP) Conforme definido no nº 3 do Artigo 25º do Regulamento Geral dos Regimes de Reingresso

Leia mais

REGULAMENTO PARA A FREQUÊNCIA DE UNIDADES CURRICULARES ISOLADAS NA ESTBARREIRO/IPS

REGULAMENTO PARA A FREQUÊNCIA DE UNIDADES CURRICULARES ISOLADAS NA ESTBARREIRO/IPS REGULAMENTO PARA A FREQUÊNCIA DE UNIDADES CURRICULARES ISOLADAS NA ESTBARREIRO/IPS (Documento aprovado na 7ª Reunião do Conselho Técnico-Científico da ESTBarreiro/IPS, de 20 de Outubro de 2010) CAPÍTULO

Leia mais

CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TÉCNICO DE INSPEÇÃO AVANÇADA DE ESTRUTURAS EDIÇÃO 2014/2015

CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TÉCNICO DE INSPEÇÃO AVANÇADA DE ESTRUTURAS EDIÇÃO 2014/2015 CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TÉCNICO DE INSPEÇÃO AVANÇADA DE ESTRUTURAS EDIÇÃO 2014/2015 O Presidente do Instituto Superior de Engenharia do Porto, João Manuel Simões da Rocha, faz saber:

Leia mais

CAPITULO I Disposições Gerais

CAPITULO I Disposições Gerais REGULAMENTO da Unidade Curricular Dissertação/Projeto/Estágio dos Cursos de Mestrado em Contabilidade, Mestrado em Contabilidade e Administração Pública e Mestrado em Marketing, do Instituto Superior de

Leia mais

(Preâmbulo) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º (Objeto e âmbito)

(Preâmbulo) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º (Objeto e âmbito) (Preâmbulo) Conforme disposto no Decreto-Lei nº 113/2014 de 16 de julho, aprova-se o Regulamento dos Concursos Especiais de Acesso e Ingresso no Ensino Superior a aplicar no Instituto Superior de Ciências

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL NA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP)

REGULAMENTO DO CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL NA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP) REGULAMENTO DO CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL NA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP) Artigo 1º Objeto O presente regulamento disciplina o concurso especial de acesso

Leia mais

Despacho n.º /2015. Regulamento Académico dos Cursos de Pós-Graduação não Conferentes de Grau Académico do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria)

Despacho n.º /2015. Regulamento Académico dos Cursos de Pós-Graduação não Conferentes de Grau Académico do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria) Despacho n.º /2015 Regulamento Académico dos Cursos de Pós-Graduação não Conferentes de Grau Académico do Instituto (IPLeiria) Preâmbulo Nos termos do n.º 1 do artigo 15.º da Lei n.º 46/86, de 14.10 1,

Leia mais

Artigo 1.º Objeto e âmbito. Artigo 2.º Avaliação da capacidade para a frequência. Artigo 3.º Provas

Artigo 1.º Objeto e âmbito. Artigo 2.º Avaliação da capacidade para a frequência. Artigo 3.º Provas REGULAMENTO DO CONCURSO LOCAL PARA A CANDIDATURA À MATRÍCULA E INSCRIÇÃO NO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE LICENCIADO EM TECNOLOGIAS DA MÚSICA MINISTRADO PELA ESCOLA SUPERIOR DE MÚSICA DO INSTITUTO

Leia mais

Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições Versão: 04 Data: 2016/07/29

Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições Versão: 04 Data: 2016/07/29 Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições Versão: 04 Data: 2016/07/29 RG PR12 06 Elaborado: Verificado: Aprovado: Conselho Técnico Científico do IPB GPGQ Conselho Técnico Científico do IPB Pág. 1 de

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL. Regulamento do Pagamento de Propinas de Licenciatura

ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL. Regulamento do Pagamento de Propinas de Licenciatura ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL Regulamento do Pagamento de Propinas de Licenciatura Nos termos previstos nos artigos 15.º e 16.º da Lei n.º 37/2003, de 22 de Agosto (Lei que define as

Leia mais

Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira

Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira Artigo 1.º Enquadramento jurídico O presente Regulamento visa desenvolver e complementar o regime jurídico instituído pelo Decreto-Lei n.º

Leia mais

D E S P A C H O Nº 17/2013

D E S P A C H O Nº 17/2013 D E S P A C H O Nº 17/2013 Por proposta do Conselho Pedagógico, foram aprovados os Calendários Escolares (1.º, 2.º e 3.º ciclos) para o ano lectivo de 2013/2014, que se anexam ao presente Despacho e dele

Leia mais

(Preâmbulo) Artigo 1.º Objecto e âmbito

(Preâmbulo) Artigo 1.º Objecto e âmbito Instituto Politécnico de Bragança Regulamento dos regimes de mudança de curso, transferência e de reingresso no ciclo de estudos conducente ao grau de licenciado (Preâmbulo) A legislação decorrente da

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 22 2 de fevereiro de

Diário da República, 2.ª série N.º 22 2 de fevereiro de Diário da República, 2.ª série N.º 22 2 de fevereiro de 2016 3911 da seguinte Assistente Técnica, a exercer funções na Escola Superior Agrária de Coimbra: Susana Margarida da Silva Casaleiro: 17,0 valores

Leia mais

Mestrado em Educação Pré-Escolar

Mestrado em Educação Pré-Escolar ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO Mestrado em Educação Pré-Escolar 24-06-2014 Instituto Politécnico de Setúbal Última atualização: 12/11/2013 Pág. 1 de 5 Mestrado em Educação Pré-Escolar 1. ENQUADRAMENTO DO

Leia mais

EDITAL CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO NO IPCA. Ano Letivo de 2016/2017

EDITAL CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO NO IPCA. Ano Letivo de 2016/2017 EDITAL CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO NO IPCA Ano Letivo de 2016/2017 Por delegação de competências do Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e Ave, Agostinha Patrícia Silva Gomes faz saber

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM AUDIOLOGIA (edição )

EDITAL MESTRADO EM AUDIOLOGIA (edição ) EDITAL MESTRADO EM AUDIOLOGIA (edição -) Nos termos do Decreto-Lei n.º 42/2005, de 22 de fevereiro, do Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de março, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 107/2008

Leia mais

REGULAMENTO AÇÃO SOCIAL ESCOLAR 1º CICLO MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO AÇÃO SOCIAL ESCOLAR 1º CICLO MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO AÇÃO SOCIAL ESCOLAR 1º CICLO MANUAIS ESCOLARES Divisão de Educação e Promoção Social Ano Letivo 2014/2015 Regulamento Municipal para atribuição de Auxílios Económicos relativos a manuais escolares,

Leia mais

DESPACHO N. GR.03/05/2011

DESPACHO N. GR.03/05/2011 DESPACHO N. GR.03/05/2011 Regulamento Estatuto de Trabalhador-Estudante da Universidade do Porto No uso da competência que me é consagrada na alínea o) do n 1 do artigo 400 dos Estatutos da Universidade

Leia mais

REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS DE ACESSO E INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR NOS CURSOS MINISTRADOS NA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO

REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS DE ACESSO E INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR NOS CURSOS MINISTRADOS NA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS DE ACESSO E INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR NOS CURSOS MINISTRADOS NA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO TÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º Âmbito O presente

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO APROVADO 16 de Maio de 2011 O Presidente, (Paulo Parente) ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO REGULAMENTO DE EQUIPARAÇÃO A BOLSEIRO Artigo 1.º Objecto O presente regulamento define as condições da atribuição

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Cláusula 1ª. Área de especialização

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Cláusula 1ª. Área de especialização REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO Cláusula 1ª Área de especialização A Universidade do Porto, através da Faculdade de Engenharia,

Leia mais

REGULAMENTO DE JÚRIS, CONSULTA DE PROVAS, RECLAMAÇÕES E RECURSOS

REGULAMENTO DE JÚRIS, CONSULTA DE PROVAS, RECLAMAÇÕES E RECURSOS REGULAMENTO DE JÚRIS, CONSULTA DE PROVAS, RECLAMAÇÕES E RECURSOS Conselho Científico (Deliberação CC-46/2008, de 27 de junho) 20 03 2012 01 Art.º 1º (JÚRIS DE EXAMES) 1- Os júris das provas finais de avaliação

Leia mais

Concurso Especial de Acesso e Ingresso para Estudantes Internacionais. Ano letivo 2016/2017

Concurso Especial de Acesso e Ingresso para Estudantes Internacionais. Ano letivo 2016/2017 Concurso Especial de Acesso e Ingresso para Estudantes Internacionais Ano letivo 2016/2017 Concurso realizado ao abrigo do Decreto-Lei nº 36/2014, de 10 de março, que aprov o Estatuto do Estudante Internacional

Leia mais

Artigo 2º Conceito de Estudante Internacional 1. É estudante internacional o estudante que não tem nacionalidade portuguesa.

Artigo 2º Conceito de Estudante Internacional 1. É estudante internacional o estudante que não tem nacionalidade portuguesa. Artigo 1º Objetivo e âmbito de aplicação O presente regulamento tem como objetivo dar cumprimento ao artigo 14º do Decreto-Lei nº 36/2014, de 10 março e aplica-se exclusivamente aos estudantes internacionais

Leia mais

Universidade de Évora Universidade de Aveiro. Universidade Nova de Lisboa - Faculdade de Ciências e Tecnologias

Universidade de Évora Universidade de Aveiro. Universidade Nova de Lisboa - Faculdade de Ciências e Tecnologias Universidade de Évora Universidade de Aveiro Universidade Nova de Lisboa - Faculdade de Ciências e Tecnologias Edital Abertura do Mestrado Gestão e Poĺıticas Ambientais Ano Letivo 2015/2016 1. O Curso

Leia mais

Regulamento das Bolsas de Mérito Desportivo da Universidade de Aveiro

Regulamento das Bolsas de Mérito Desportivo da Universidade de Aveiro Projeto de Regulamento das Bolsas de Mérito Desportivo da Universidade de Aveiro A prática desportiva assume, hoje em dia, um importante papel na formação do caráter e na transmissão de princípios salutares,

Leia mais

CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL A CICLOS DE ESTUDOS DE LICENCIATURA

CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL A CICLOS DE ESTUDOS DE LICENCIATURA INSTITUTO SUPERIOR DE AGRONOMIA UNIVERSIDADE DE LISBOA CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL A CICLOS DE ESTUDOS DE LICENCIATURA As condições de acesso e ingresso do Estudante

Leia mais

Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos

Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos maiores de 23 anos e do Concurso Especial dos Estudantes

Leia mais

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO SETEMBRO/2015 Artigo 1º Objeto REG.SEC.02.02 Página 1 de 7 O presente regulamento estabelece as normas relativas aos regimes

Leia mais

Nota Informativa nº 1/IGeFE/DGRH/2017

Nota Informativa nº 1/IGeFE/DGRH/2017 Nota Informativa nº 1/IGeFE/DGRH/2017 ASSUNTO: PROCESSAMENTO DE REMUNERAÇÕES 2017 A partir de 1 de janeiro de 2017, por força da entrada em vigor do Orçamento do Estado para o ano de 2017, aprovado pela

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO NO ÂMBITO DA COMPONENTE DE APOIO À FAMILIA NA ESCOLA BÁSICA DO 1º CICLO N.º 1, AREIAS, SETÚBAL Considerando que: a) O Despacho n.º 14 460/2008, da Ministra da Educação, de 15 de

Leia mais

Nota: Todos os preceitos desacompanhados de referência ao respectivo diploma pertencem ao Código do Trabalho.

Nota: Todos os preceitos desacompanhados de referência ao respectivo diploma pertencem ao Código do Trabalho. Lei n.º 53/2011 de 14 de Outubro, que procede à segunda alteração ao Código do Trabalho, aprovado em anexo à Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro, estabelecendo um novo sistema de compensação em diversas

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ESPECIALIZAÇÃO EM CONSTRUÇÃO URBANA

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ESPECIALIZAÇÃO EM CONSTRUÇÃO URBANA INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ESPECIALIZAÇÃO EM CONSTRUÇÃO URBANA Edição 2016-2018 Nos termos do Decreto -Lei n.º 42/2005,

Leia mais

EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014

EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014 EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014 O Diretor da Faculdade de Tecnologia de São Roque no uso de suas atribuições legais torna público que estão abertas as inscrições para participação

Leia mais

REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS

REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS Página 1 de 5 Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º (Objeto) O presente regulamento fixa os procedimentos relativos aos concursos especiais para acesso e ingresso no ensino superior, nos termos da lei.

Leia mais

O prazo para entrega de sugestões termina no dia 26 de dezembro de 2016.

O prazo para entrega de sugestões termina no dia 26 de dezembro de 2016. Nº de proc. 01/2016 Objeto (s) Regulamento Interno de Horário de Trabalho do ITQB Departamento responsável pela tramitação do procedimento Conselho de Gestão do ITQB Responsável pela Direção do procedimento

Leia mais

REGIMENTO DE DEPENDÊNCIA E/OU ADAPTAÇÃO Faculdade Metropolitana São Carlos - FAMESC

REGIMENTO DE DEPENDÊNCIA E/OU ADAPTAÇÃO Faculdade Metropolitana São Carlos - FAMESC REGIMENTO DE DEPENDÊNCIA E/OU ADAPTAÇÃO Faculdade Metropolitana São Carlos - FAMESC Bom Jesus do Itabapoana Atualizado em 2017 REGIMENTO DE DEPENDÊNCIA E/OU ADAPTAÇÃO Art. 1º - O presente Regimento tem

Leia mais

EDITAL N.º 04/2016. O período de candidaturas decorrerá entre 7 de julho a 31 de agosto de 2016.

EDITAL N.º 04/2016. O período de candidaturas decorrerá entre 7 de julho a 31 de agosto de 2016. EDITAL N.º 04/2016 A Universidade dos Açores faz saber que está aberto o concurso de acesso e ingresso ao Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) em Desenvolvimento de Aplicações WEB, no polo de Ponta

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DO ATELIER DE ARTES PLÁSTICAS

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DO ATELIER DE ARTES PLÁSTICAS NORMAS DE FUNCIONAMENTO DO ATELIER DE ARTES PLÁSTICAS O Atelier de Artes Plásticas é um serviço que se encontra ao dispor de todos os interessados, visando instruí-los e dotá-los das ferramentas básicas

Leia mais

ACADEMIA NACIONAL SUPERIOR DE ORQUESTRA. Ano lectivo de 2013/2014 REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDO. Capítulo I Disposições Gerais

ACADEMIA NACIONAL SUPERIOR DE ORQUESTRA. Ano lectivo de 2013/2014 REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDO. Capítulo I Disposições Gerais ACADEMIA NACIONAL SUPERIOR DE ORQUESTRA Ano lectivo de 2013/2014 REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDO Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1 Objecto O presente Regulamento disciplina a atribuição de Bolsas

Leia mais

REGULAMENTO DAS PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTNADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DE MAIORES DE 23 ANOS.

REGULAMENTO DAS PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTNADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DE MAIORES DE 23 ANOS. Regulamento Nos termos da lei e dos estatutos da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT/UNL), procede-se à atualização do Regulamento das Provas Especialmente Adequadas

Leia mais

Decreto-Lei n.º 246/2015, de 20 de outubro

Decreto-Lei n.º 246/2015, de 20 de outubro Decreto-Lei n.º 246/2015, de 20 de outubro A Lei n.º 90/2009, de 31 de agosto, que aprova o regime especial de proteção na invalidez, teve por objetivo a unificação de vários regimes especiais de proteção

Leia mais

PROGRAMA ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA EDITAL PROGRAD Nº 01/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015

PROGRAMA ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA EDITAL PROGRAD Nº 01/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015 PROGRAMA ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA EDITAL PROGRAD Nº 01/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015 A PRÓ-REITORA DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO - UNIFESP, no uso de suas atribuições, nos termos

Leia mais

INFORMAÇÕES E MANUAL. Matrícula / Inscrição ALUNOS COLOCADOS NO ISEL PELO 1º ANO 1ª VEZ OU CNAES - 1ª FASE ATUAIS ALUNOS DO ISEL

INFORMAÇÕES E MANUAL. Matrícula / Inscrição ALUNOS COLOCADOS NO ISEL PELO 1º ANO 1ª VEZ OU CNAES - 1ª FASE ATUAIS ALUNOS DO ISEL INFORMAÇÕES E MANUAL Matrícula / Inscrição 2013-14 - ALUNOS COLOCADOS NO ISEL PELO 1º ANO 1ª VEZ OU CNAES - 1ª FASE 2013 - ATUAIS ALUNOS DO ISEL - OUTROS CONCURSOS DE ACESSO Autor Data Inscrições / Matrículas

Leia mais

NORMAS DO PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS REMANESCENTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA PUC-CAMPINAS 2º SEMESTRE DE 2012

NORMAS DO PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS REMANESCENTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA PUC-CAMPINAS 2º SEMESTRE DE 2012 NORMAS DO PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS REMANESCENTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA PUC-CAMPINAS 2º SEMESTRE DE 2012 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 o O presente Processo Seletivo tem

Leia mais

Associação Paranaense de Cultura Centro de Educação Profissional Irmão Mário Cristóvão

Associação Paranaense de Cultura Centro de Educação Profissional Irmão Mário Cristóvão EDITAL N.º 06/2015 DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE MATRÍCULA PARA OS CURSOS TÉCNICOS, CONCOMITANTES E SUBSEQUENTES AO ENSINO MÉDIO O, mantido pela Associação Paranaense de Cultura, torna pública a abertura

Leia mais

Regulamento Financeiro

Regulamento Financeiro Regulamento Financeiro 01/10/2014 Conteúdo Enquadramento... 3 1 Cursos de estudos superiores profissionalizantes-cesp... 3 1.1 Matrícula... 3 1.2 Propina... 3 1.3 Seguro Escolar... 4 1.4 Penalizações...

Leia mais

Concursos Especiais para Estudantes Internacionais Guia de Acesso - Ano Lectivo

Concursos Especiais para Estudantes Internacionais Guia de Acesso - Ano Lectivo De acordo com o estipulado no Regulamento do concurso especial de acesso e ingresso do estudante internacional a ciclos de estudo de licenciatura na Universidade de Atlântica, e no cumprimento do Decreto-Lei

Leia mais

PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Bolsas de Educação. Introdução

PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Bolsas de Educação. Introdução PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO Regulamento do Programa de Bolsas de Educação Introdução Considerando a importância e oportunidade do Programa de Responsabilidade Social do Comité Olímpico de

Leia mais

Associação Paranaense de Cultura Centro de Educação Profissional Irmão Mário Cristóvão

Associação Paranaense de Cultura Centro de Educação Profissional Irmão Mário Cristóvão 1 EDITAL N.º 07/2015 Dispõe sobre o Processo de Matrícula para o Curso de Extensão: Instrumentação Cirúrgica. O - TECPUC, mantido pela Associação Paranaense de Cultura, torna pública a abertura do processo

Leia mais

A avaliação de conhecimento é uma etapa decisiva, quer para os discentes quer para os docentes, onde se avalia a eficiência com que os conhecimentos

A avaliação de conhecimento é uma etapa decisiva, quer para os discentes quer para os docentes, onde se avalia a eficiência com que os conhecimentos SOBRE AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS Introdução A avaliação de conhecimento é uma etapa decisiva, quer para os discentes quer para os docentes, onde se avalia a eficiência com que os conhecimentos transmitidos

Leia mais

2014/2016 INSTITUTO PIAGET. Regulamento do Curso de Complemento de Formação para a Docência no grupo de recrutamento 120.

2014/2016 INSTITUTO PIAGET. Regulamento do Curso de Complemento de Formação para a Docência no grupo de recrutamento 120. 2014/2016 Pós-Graduação/ INSTITUTO PIAGET ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO JEAN PIAGET/ ARCOZELO Regulamento do Curso de Complemento de Formação para a Docência no grupo de recrutamento 120 Capítulo I Disposições

Leia mais

Resolução Nº /2010, DE DE DE 2010.

Resolução Nº /2010, DE DE DE 2010. Resolução Nº /2010, DE DE DE 2010. Regulamenta os processos de efetivação, renovação, trancamento, cancelamento da matrícula e reingresso, para alunos dos cursos técnicos de nível médio e cursos superiores,

Leia mais

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA FATEC TAUBATÉ Nº. 01/2016 DE 01 DE JUNHO DE REMANEJAMENTO ENTRE FATEC s

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA FATEC TAUBATÉ Nº. 01/2016 DE 01 DE JUNHO DE REMANEJAMENTO ENTRE FATEC s EDITAL DE TRANSFERÊNCIA FATEC TAUBATÉ Nº. 01/2016 DE 01 DE JUNHO DE 2016. REMANEJAMENTO ENTRE FATEC s O Diretor da, no uso de suas atribuições legais, faz saber que serão abertas as inscrições para participação

Leia mais

Lei n.º 20/2012, de 14 de maio. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea g) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte:

Lei n.º 20/2012, de 14 de maio. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea g) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Lei n.º 20/2012, de 14 de maio A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea g) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1.º Objeto 1. A presente lei altera a Lei n.º 64-B/2011, de

Leia mais

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES REGULAMENTO DO PAGAMENTO EM PRESTAÇÕES DA RECEITA DO FORNECIMENTO DE ÁGUA. Preâmbulo

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES REGULAMENTO DO PAGAMENTO EM PRESTAÇÕES DA RECEITA DO FORNECIMENTO DE ÁGUA. Preâmbulo REGULAMENTO DO PAGAMENTO EM PRESTAÇÕES DA RECEITA DO FORNECIMENTO DE ÁGUA Preâmbulo O Regulamento Municipal dos Sistemas Públicos e Predial de Distribuição de Água e Drenagem de Águas Residuais do Concelho

Leia mais

Regulamento da Formação em Contexto de Trabalho dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTesP)

Regulamento da Formação em Contexto de Trabalho dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTesP) Regulamento da Formação em Contexto de Trabalho dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTesP) Setembro de 2016 1 Índice Regulamento da Formação em Contexto de Trabalho dos CTesP da Escola Superior

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOGADOURO REGULAMENTO DA BOLSA DE MANUAIS ESCOLARES

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOGADOURO REGULAMENTO DA BOLSA DE MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO DA BOLSA DE MANUAIS ESCOLARES Introdução A legislação relativa à Ação Social Escolar, nomeadamente o Despacho nº 11886-A/2012 de 6 de setembro, prevê o apoio socioeconómico para aquisição de

Leia mais

EDITAL anexo 1 anexo 2 anexo 3 anexo 1 anexo 4 20)

EDITAL anexo 1 anexo 2 anexo 3 anexo 1 anexo 4 20) EDITAL 1. Faz-se público que está aberto concurso para admissão ao Curso de Mestrado em Gerontologia Social, a iniciar no 1º semestre do ano letivo de 2016/2017 em organização conjunta da Escola Superior

Leia mais

Regulamento dos regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso no ano lectivo de 2009/2010

Regulamento dos regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso no ano lectivo de 2009/2010 Regulamento dos regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso no ano lectivo de 2009/2010 Nos termos do artigo 10.º do Regulamento dos Regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso

Leia mais

AVISO DE ABERTURA N.º 406/GA/GAI. Ano letivo 2016/2017 Mudança de par instituição/curso. 1º Ciclo Licenciatura em Serviço Social

AVISO DE ABERTURA N.º 406/GA/GAI. Ano letivo 2016/2017 Mudança de par instituição/curso. 1º Ciclo Licenciatura em Serviço Social AVISO DE ABERTURA N.º 406/GA/GAI Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação Ano letivo 2016/2017 Mudança de par instituição/curso 1º Ciclo Licenciatura em Serviço Social 1. Numerus clausus: 1ª Fase:

Leia mais

1) do termo final do período de apuração;

1) do termo final do período de apuração; RESOLUÇÃO NO 2.554, DE 17 DE AGOSTO DE 1994 (MG de 18 e ret. em 25) REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 2.880/97 Trata da atualização monetária dos créditos tributários do Estado, da cobrança de juros de mora,

Leia mais

NORMATIVA Nº 5, DE 22 DE FEVEREIRO DE MINISTRO DA EDUCAÇÃO.

NORMATIVA Nº 5, DE 22 DE FEVEREIRO DE MINISTRO DA EDUCAÇÃO. SIC 07/10 Belo Horizonte, 23 de fevereiro de 2010. 1. ENADE 2010. CURSOS EM AVALIAÇÃO. PORTARIA NORMATIVA Nº 5, DE 22 DE FEVEREIRO DE 2010. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. 2. ENEM 2009. CERTIFICAÇÃO DE PROFICIÊNCIA.

Leia mais

Concurso especial de acesso e ingresso do estudante internacional na Universidade dos Açores

Concurso especial de acesso e ingresso do estudante internacional na Universidade dos Açores EDITAL Concurso especial de acesso e ingresso do estudante internacional na Universidade dos Açores 2016-2017 Nos termos do Decreto-lei n.º 36/2014, de 10 de março, alterado pelo Decreto-Lei, n.º 113/2014,

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO FISCAL. (Aprovado pelo Conselho Científico em reunião de 7 de março de 2012)

REGULAMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO FISCAL. (Aprovado pelo Conselho Científico em reunião de 7 de março de 2012) REGULAMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO FISCAL (Aprovado pelo Conselho Científico em reunião de 7 de março de 2012) FEVEREIRO - 2012 ÍNDICE CAPÍTULO I ÁREA CIENTÍFICA, OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO

Leia mais

CIRCULAR DGE-JNE/2012/223 Data: 08/06/2012

CIRCULAR DGE-JNE/2012/223 Data: 08/06/2012 CIRCULAR DGE-JNE/2012/223 Data: 08/06/2012 ASSUNTO: EXAMES FINAIS NACIONAIS 2012 DESIGNAÇÃO DOS PROFESSORES CLASSIFICADORES E RELATORES DO ENSINO SECUNDÁRIO A classificação das provas dos exames finais

Leia mais

TEOLOGIA E ESPIRITUALIDADE DA FAMÍLIA

TEOLOGIA E ESPIRITUALIDADE DA FAMÍLIA savlita TEOLOGIA E ESPIRITUALIDADE DA FAMÍLIA SITUAÇÕES ESPECIAIS EDIÇÃO 2016 17 DOCUMENTO IDENTIDADE DO CURSO ESTRUTURA DO CURSO Módulo I Antecedentes e contexto Módulo II O Concílio como acontecimento

Leia mais

EDITAL N.º 10/2014. Dispõe sobre o Processo de Matrícula para o Curso de Extensão: Instrumentação Cirúrgica.

EDITAL N.º 10/2014. Dispõe sobre o Processo de Matrícula para o Curso de Extensão: Instrumentação Cirúrgica. 1 EDITAL N.º 10/2014 Dispõe sobre o Processo de Matrícula para o Curso de Extensão: Instrumentação Cirúrgica. O - TECPUC, mantido pela Associação Paranaense de Cultura, torna pública a abertura do processo

Leia mais

REGULAMENTO DE ASSIDUIDADE DOS INVESTIGADORES DO INSTITUTO SUPERIOR DE AGRONOMIA. Preâmbulo

REGULAMENTO DE ASSIDUIDADE DOS INVESTIGADORES DO INSTITUTO SUPERIOR DE AGRONOMIA. Preâmbulo REGULAMENTO DE ASSIDUIDADE DOS INVESTIGADORES DO INSTITUTO SUPERIOR DE AGRONOMIA Preâmbulo O presente regulamento é elaborado ao abrigo do artigo 75º da Lei Geral do Trabalho em Funções Publicas, aprovado

Leia mais