Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico Financeira para Soft Inn Plus Centro, Rio de Janeiro, RJ Julho de 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico Financeira para Soft Inn Plus Centro, Rio de Janeiro, RJ Julho de 2014"

Transcrição

1 Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico Financeira para Soft Inn Plus Centro, Rio de Janeiro, RJ Julho de 2014 Realização: Cliente:

2 1 Índice 1. Introdução A Caio Calfat Real Estate Consulting Parecer Sobre a Qualidade do Empreendimento Localização A cidade O Turismo de Lazer Centro Empresarial e Turismo de Negócios Turismo de Feira, Eventos e Convenções Dados Socioecionômicos Tendências e Perspectivas Socieconômicas para a Cidade O Terreno Estudo de Inserção para o Hotel em Estudo O projeto A Rede Hoteleira Análise da Cesta Competitiva Estudo de Absorção e Estimativa de Desempenho para o Hotel em Estudo Conclusões sobre o Estudo de Mercado Análise Financeira Receitas Folha de Pagamento Demonstrativo de Resultados Análise Financeira...51

3 2 1. Introdução Este objeto trata-se de estudo expedito desenvolvido para a empresa STX Desenvolvimento Imobiliário em junho de 2014, conforme metodologia da publicação Hotels & Motels Valuation and Market Studies do Appraisal Institute. A CAIO CALFAT REAL ESTATE CONSULTING realizou este trabalho com o objetivo de identificar a viabilidade mercadológica e econômico-financeira para empreendimento hoteleiro a ser construído na cidade do Rio de Janeiro, RJ, em terreno localizado na Rua do Resende, região central da cidade. Todas as informações de dados gerais do mercado e da localidade, além da oferta hoteleira atual e futura da cidade do Rio de Janeiro foram colhidas e analisadas até o momento de fechamento deste relatório. Não nos responsabilizamos pela inserção ou alteração de informações adicionais após a entrega deste estudo. Estas informações estão sujeitas a imperfeições e variações, que poderão modificar os resultados a serem atingidos. O modelo econômico criado para analisar a viabilidade do empreendimento, apresenta valores básicos médios de mercado, praticados por hotéis do mesmo padrão do analisado. Como esses valores poderão sofrer variações devido a diversos fatores fora de nosso controle e por se tratar de material de uso restrito aos profissionais da CAIO CALFAT REAL ESTATE CONSULTING e das empresas proprietárias do projeto, sem qualquer compromisso relativo a seus resultados, não poderão ser, em nenhum momento, referência para justificar lucros ou perdas. As informações contidas neste relatório tem consentimento da CAIO CALFAT REAL ESTATE CONSULTING para divulgação, desde que mencionada a fonte.

4 3 2. A Caio Calfat Real Estate Consulting Fundada em 1996, a CAIO CALFAT REAL ESTATE CONSULTING atua na área imobiliária e hoteleira com planejamento imobiliário, urbano e hoteleiro de forma integrada, o que proporciona ampla visão na avaliação de novos empreendimentos no mercado, identificação de tendências de desenvolvimento e vetores de crescimento urbano. No setor hoteleiro, considerando o período posterior a 2010, a empresa já realizou mais de 150 estudos de mercado e viabilidade econômico financeira, seguindo a metodologia sugerida pelo Appraisal Institute instituição mundial que congrega profissionais do mercado imobiliário e tem como missão melhorar o nível profissional do setor por meio de cursos, publicações e ações educacionais. A CAIO CALFAT REAL ESTATE CONSULTING tem como clientes e parceirosas principais empresas do setor imobiliário e hoteleiro do país, das quais destacamos alguns na página seguinte: Principais clientes e parceiros:

5 4 3. Parecer Sobre a Qualidade do Empreendimento - Considerações sobre a metodologia do Estudo: Esse estudo teve como objetivo verificar a viabilidade mercadológica de um empreendimento hoteleiro de categoria econômica localizado no Centro Histórico da Cidade do Rio de Janeiro. O projeto estima 151 unidades habitacionais, com dimensão média de aproximadamente 19 m² e oferecerá salão para café da manhã, serviço de conveniência 24 horas e salas de reuniões. A metodologia para o estudo mercadológico atendeu as orientações do Manual de Melhores Práticas para Hotéis de Investidores Imobiliários Pulverizados SECOVI SP e às orientações metodológicas do Hotels & Motels Valuations and Market Studies Appraisal Institute.

6 5 A elaboração das projeções operacionais e financeiras do hotel em estudo foi realizada conforme o modelo do Uniform System of Accounting for the Lodging Industry AH & MA. 3. Parecer Sobre a Qualidade do Empreendimento: O hotel em estudo está localizado na cidade do Rio de Janeiro, RJ. A cidade é o segundo polo empresarial do país. Além de importante destino turístico para os segmentos de lazer e eventos (MICE). Os estudos apontaram viabilidade mercadológica e a análise financeira do investimento verificada está dentro da média dos investimentos imobiliários similares. Desta forma, destacamos alguns pontos importantes do estudo: a) Identificação do mercado ou nicho do mercado. O hotel em estudo foi projetado para ser um hotel econômico. Hotelaria econômica pode ser definida rapidamente como o melhor custo/benefício de hospedagem que agregue preço justo à boa localização e boa cama-chuveiro. O mercado identificado no entorno do terreno somou 10 hotéis que ofertam diariamente cerca de unidades habitacionais.

7 6 Esse mercado registra indicadores de desempenho elevados, principalmente em relação à taxa de ocupação. As estimativas de ocupação para esse grupo competitivo, conforme dados da ABIH RJ e pesquisa direta da CAIO CALFAT, apontou a taxa de ocupação, em 2013, de aproximadamente 76%. Além disto, ao se realizar um estudo de desempenho histórico, calculou-seque a demanda entre 2009 e 2013 cresceu em média 9,94% a.a. Desta forma, pode-se atestar que a proposta do hotel em estudo em buscar inserção no mercado de hotéis econômicos na região do Centro Histórico do Rio de Janeiro está adequada, pois o

8 7 mercado apresenta índices robustos de desempenho e sinais de crescimento. b) Identificação do Local: O Rio de Janeiro é cidade empresarial e turística que se destaca no cenário brasileiro. Os dados socioeconômicos da cidade demonstram que o município está crescendo economicamente acima da média brasileira e os indicadores sociais apontam incremento na qualidade de vida da população. Além disto, verificou-se que a cidade passa por ciclo de investimento motivado pelos grandes eventos que a cidade foi e será palco: Jogos Pan-Americanos (2007), FIFA World Cup (2014) e Jogos Olímpicos 2016 (2016). O terreno do hotel em estudo está localizado no Centro Histórico do Rio de Janeiro, local próximo de um dos principais projetos de modernização e requalificação urbana do Rio de Janeiro: Porto Maravilha. Além disto, o Centro Histórico do Rio de Janeiro é o endereço das grandes empresas sediadas no Rio de Janeiro, com destaque para a Petrobrás. Importante ressaltar que a Petrobrás está a distância de 300 m do terreno um novo complexo empresarial, recém inaugurado. Em raio de até 3 Km a partir do terreno, o hotel em estudo está em área de influência mercadológica com grande número de geradores de demanda, inclusive o Sulamérica Centro de

9 8 Convenções. O Aeroporto Santos Dumont também se encontra dentro desta área de abrangência. BACEN Av. Presidente Vargas Ventura Towers BNDES Sede Petrobrá s Ponte Rio -Niterói Aeroporto SantosDumond Novo Complexo Petrobrás Av. Rio Branco Marina da Glória Sambódromo Desta forma, o terreno escolhido para o hotel em estudo atende as principais premissas de mercado: - Acessibilidade: proximidade com importante portão de entrada de turistas (Aeroporto Santos Dumont) e no entorno há oferta abundante de transporte público (metro, ônibus e taxis), bem como se pode acessar geradores de demanda à pé. - Proximidade dos Geradores de Demanda: O hotel está localizado em área em que se pode chegar aos escritórios de importantes empresas sediadas na cidade à pé (15 minutos de caminhada é considerado adequado). Como dito anteriormente, em raio de 3 Km, a área de abrangência primária engloba a área do Centro Histórico do Rio de Janeiro e também parte do projeto Porto Maravilha.

10 9 - Qualidade do Entorno e dos Serviços nas Imediações: O entorno é rico em oferta de serviços de conveniência, compras e há a presença de agências bancárias. No período noturno, o local torna-se mais ermo, porém, nas imediações, com auxílio de carro/táxi, em tempo de deslocamento médio de 15 minutos, o hóspede pode estar em locais de entretenimento. c) Análise do Desempenho de Mercado A inserção do hotel em estudo no grupo competitivo destacado apresentou a seguinte estimativa de desempenho: O método utilizado para a inserção do hotel e a conseqüente taxa de ocupação, considera que o empreendimento em estudo dividirá com os demais competidores a demanda que se estima para todo o grupo. Esse método é considerado adequado, pois pondera a quantidade de oferta existente e o impacto de nova oferta no mercado, e tem como premissa considerar a força de vendas de cada hotel de forma equitativa, a princípio. No caso do hotel em estudo, a estimativa de desempenho aponta taxa de ocupação entre 70% e 81,6%. Esse desempenho está adequado, uma vez que o Estudo de Absorção foi realizado com taxa de ocupação de 68%.

11 10 Para as projeções financeiras, a taxa de ocupação foi estabelecida em 78,3%, por precaução, uma vez que a hotelaria possui sazonalidade característica que limita naturalmente a taxa de ocupação média anual, e mercados altamente demandados, no tempo, estimulam a construção de novos hotéis. A diária média de R$ 270,00 definida para o primeiro ano está de acordo com as médias atualmente praticadas no mercado e o aumento segue a tendência histórica apurada. d) Operação Hoteleira O hotel em estudo está localizado em área de alta concorrência. O gerenciamento do hotel deve ser profissional e contar com atributos de reconhecimento de marca e canais de comunicação e distribuição desenvolvidos. Neste caso, o hotel em estudo deve ser operado pela BHG, empresa que administra 52 hotéis no Brasil no momento e possui outros 14 em implantação. A BHG tem canais de comunicação e distribuição nacionais e internacionais bem desenvolvidos, até por ser licenciada no Brasil pelo uso das marcas da Golden Tulip Hotels. A BHG é empresa listada na Bolsa de Valores de São Paulo, por isso possui um dos melhores sistemas de governança corporativa das redes hoteleiras que atuam no Brasil. e) Projeções de Receitas e Resultados da Operação Baseados na estimativa de desempenho e nos serviços complementares que podem ser oferecidos aos hóspedes, bem como a estimativa de gastos envolvidos em uma operação padrão

12 11 de hotel econômico, os grandes números da operação hoteleira são: f) Avaliação da Viabilidade Econômica Financeira: A viabilidade econômico financeira necessita de três premissas para análise: Investimento, Resultado Operacional (Fluxo de Caixa) e Taxa de Atratividade. Neste caso, para oferecermos o parecer, serão apresentados ponderações sobre essas três premissas: - Investimento: O hotel será oferecido ao mercado como um HIIP Hotel para Investidores Imobiliários Pulverizados, ou seja, será ofertado no mercado como uma unidade hoteleira autônoma, seguindo a Lei de Incorporações 4.591/64. Desta forma, o preço de venda inclui custo de construção, custos de desenvolvimento, custo de comercialização e o lucro da incorporação. No caso de um HIIP, ainda podem ser somados ao investimento gastos com o enxoval e gastos para a operação do hotel (Despesas Pré-operacionais e Capital de Giro). O investimento no hotel em estudo, por unidade habitacional, está estimado em aproximadamente R$ ,00 (valor médio,

13 12 o valor de face pode variar conforme o plano de pagamento escolhido pelo investidor imobiliário). No caso do hotel em estudo, o preço de venda inclui: o custo de construção, custo de desenvolvimento, custo de comercialização, custo do enxoval e o lucro da incorporação. O preço médio de R$ ,00 não inclui desembolsos com despesas pré-operacionais (estimado R$ 1,5 mil por unidade habitacional), capital de giro (estimado em R$ 2 mil por unidade habitacional) e outros valores referentes às ligações definitivas de serviços públicos - (como qualquer empreendimento imobiliário, é definido no Habite-se, junto ás empresas provedoras). Valor de R$ 400 mil referencial Valor nominal da UH depende da tabela de preços a ser escolhida pelo investidor - Taxa de Atratividade: O mercado de HIIP possui um mercado secundário forte e ativo, porém perfil do investidor é variado, o que torna difícil a apuração da taxa de atratividade deste tipo de negócio. Assim, para orientar a análise financeira do hotel em estudo optou-se por buscar informações no mercado que pudessem refletir o máximo possível o interesse dos investidores:

14 13 O mercado imobiliário desenvolve produtos que atendam o investidor com expectativas de rentabilidade entre 0,5%a.m. até 1,0% a.m. Nesse intervalo, os desenvolvedores imobiliários entendem que há atratividade para os investidores. Para melhor entender o mercado de HIIP, buscou-se informações de rentabilidade média do Fundo Hotel MaxInvest, fundo imobiliário que atualmente conta com cerca de 350 unidades habitacionais em HIIPs. A rentabilidade da operação foi estimada em cerca de 7% a.a. sem contar a rentabilidade com a venda imobiliária. - Fluxo de Caixa e Rentabilidade: Após definido o investimento médio e taxa de atratividade para o mercado de HIIP, algo entre 7% a.a. e 12,68% a.a., pode-se avaliar a expectativa de resultado do hotel em estudo frente o investimento:

15 14 Valor Médio de R$ 400,00 Ponderação entre os valores a serem pagos, conforme tabela de compra a ser adotada. CapRate de 8,5%para cálculo da perpetuidade. Valores do FC com Inflação estimada em 5% - Antes do IR Rentab.: Valor Inicial/ Resultado Hoteleiro por UH Linear Rentab. Média 10 anos: Média Aritmética Rentabilidade Nominal Ano 1 Ano 10 Rentab. Média Ano 3 a 10: Média Aritmética Rentabilidade Nominal Ano 3 10 CapRate Referencial - Base Quadr1 2014: Rentabilidade Média Anual calculada sobre a rentabilidade média do primeiro quadrimestre 2014 do FII Hotel Maxinvest Base Operacional, excluído lucro das vendas imobiliárias Acesso em : Hotel_Maxinvest-Relatorio-Publicacao_ pdf

16 15 g) Comparação do Preço do Hotel em Estudo e Produtos Similares: Soft Inn Plus (Hotel em Estudo):Preço Referencial para comparação, o preço final varia conforme a tabela de venda escolhida pelo cliente. Ibis Porto Atlântico e Ibis Centro: Oferta no site acesso em Preço cheio com decoração Best Western Arpoador: Estimativa por m², considerando média de 5 cotas por UH e Dimensão Média da UH: 40 m². Ramada TownHouses: Estimativa por m², considerando média de 3 cotas por UH, dimensão média da UH: 18,5 m² Preços com enxoval. h) Parecer Sobre a Qualidade do Investimento Os dados coletados e analisados para a elaboração deste estudo apontam a viabilidade mercadológica e a financeira para o hotel em estudo. Localização: O hotel estará localizado em terreno próximo de geradores de demanda consolidados, com entorno atraente com

17 16 boa oferta de serviços e conveniências, com acesso rápido ao Aeroporto, além do Centro Histórico estar por processo de renovação urbana, com destaque para o projeto Porto Maravilha. O Mercado: O segmento de hotéis econômico e o grupo competitivo definido apresentam desempenho que permitem a inserção do hotel em estudo sem desequilibrar a oferta e a demanda, o que permitiu estimar taxas de ocupação acima da média considerada ideal para esse estudo: 68%. A Operação e Bandeira: o hotel será operado sob a bandeira Soft Inn Plus, marca da empresa BHG. A BHG atua no país com 52 hotéis e possui outros 14 em desenvolvimento. O hotel estará sob a gerência de empresa que possui equipe de vendas nacional e canais de distribuição nacionais e internacionais. A Análise Financeira: a atratividade para o investidor em HIIP foi estimada na faixa entre 7% a.a. e 12,86%. A rentabilidade média do hotel em estudo foi calculada na casa de 10%. Riscos: A atividade hoteleira possui riscos como qualquer outro negócio; desde aqueles oriundos de variáveis macroeconômicas até as específicas do setor. Desta forma, o investimento deve ser analisado com cautela e atenção, os resultados aqui apresentados estão baseados em dados históricos e no momento atual no mercado, não garantem resultados futuros. Nas páginas seguintes está o estudo completo que permitiu a emissão desse parecer.

18 17 4. Localização 4.1. A cidade: A cidade do Rio de Janeiro é a capital do Estado do Rio de Janeiro. A cidade entre os anos de 1808 e 1964 foi a capital do país e hoje se destaca no cenário nacional como: O principal destino turístico do país; A sede de importantes empresas estatais, com destaque para a Petrobrás; O segundo polo empresarial do país, atrás somente de São Paulo. Imagens: rioservicetour.com.br e wikipedia.org 4.2. O Turismo de Lazer O turismo de lazer é destaque pelas belezas naturais da cidade e pelos atrativos culturais e de entretenimento. O Guia Quatro Rodas Brasil, um dos principais guias de turismo do país, indica que há como um turista ficar de dois a sete dias na cidade para desfrutar da variedade de atrações. O guia

19 18 destaca que na cidade, há pelo menos oito centros culturais, dezoito construções de interesse histórico e arquitetônico, dezoito museus, e cinco parques naturais. Há ainda passeios pelos bairros e parques da cidade, com destaque para a visita ao Pão de Açúcar e ao Cristo Redentor Corcovado. Em 2013, segundo levantamento da ABIH Associação Brasileira de Hotéis Rio de Janeiro, cerca de 35% dos turistas hospedados nos hotéis estavam na cidade por lazer. Lagoa Rodrigo de Freitas e Jardim Botânico Pão de Açúcar e Teatro Municipal Imagens:

20 Centro Empresarial e Turismo de Negócios Segundo a agência de investimento do município, a Rio Negócios, cerca de 50% das empresas com capital aberto na BOVESPA estão sediadas na cidade do Rio de Janeiro. Abaixo, estão listadas 50 grandes empresas presentes na cidade, percebese que os setores de energia, siderúrgico e telecomunicações se destacam:

21 Turismo de Feira, Eventos e Convenções O segmento turístico MICE Meetings, Incentives, Congresses and Expositions na cidade é bem relevante, pois somase a existência de um polo empresarial robusto, atrativos de lazer e cultura, boa rede hoteleira, acesso e oferta de espaços adequados para os eventos, todos fatores importantes para a atratividade deste tipo de segmento. A cidade conta com dois grandes espaços para congressos e exposições, e uma considerável oferta de espaços de médio poete (500 a 1500 pessoas) em hotéis para atender esse fluxo. Segundo a ABIH RJ, em 2013, cerca de 10% dos hóspedes estavam ligados a esse segmento. Os dois principais espaços para receber feiras e grandes eventos são o Sulamérica Centro de Convenções e o Riocentro. - Sulámerica Centro de Convenções: Conta com espaço multiuso para até 5 mil pessoas: GoogleMaps CC

22 21 Detalhes da Planta Baixa Fonte: Site da Empresa Riocentro: O Rio Centro é a maior estrutura do Rio de Janeiro e é formado por cinco pavilhões que oferecem inúmeras possibilidades de montagem. As capacidades dos pavilhões que formam o Riocentro são:

23 22 Vermelho : m² - Espaços multiuso Laranja: m² - Espaços Multiuso Azul: Área de Exposições com 22,938 m². Verde: Área de Exposições de m² Amarelo:Área para Reuniões com m²

24 Dados Socioeconômicos: Os dados socioeconômicos da cidade são positivos, na última década vários índices que avaliam o desenvolvimento social e econômico da cidade foram positivos. Os índices que mais se destacam são: PIB 2011: : TCM: 4,65% a.a. Aeroporto: 2013: : TCM: 11,67% a.a Empresas 2012: : TCM: 2,94% a.a. Pessoal Ocupado 2012: : TCM: 4,12 % a.a. IDHM 2010: 0, : 0,716 TCM: 1,10% a.a. Índice FIRJAN 2011: 0, : 0,7635 TCM: 1,33% a.a PIB: fonte IBGE. Valores em milhares, valores em preços correntes de 2011 / Empresas, Pessoas Ocupado, IDHM: fonte IBGE/ Índice FIRJAN: fonte FIRJAN / Aeroporto: Fluxo total de passageiros Galeão + Santos Dumont, fonte INFRAERO / TCM: Taxa de Crescimento Médio PIB: O crescimento do PIB entre 2007 e 2011 está acima da é média do país, que registrou crescimento próximo de 2% a.a., segundo o IBGE. Aeroporto: O Santos Dumonté um dos principais aeroportos do país, seja por ser uma base desenvolvida de negócios, seja pela alta atratividade na área turística lazer e MICE. O Aeroporto Antônio Carlos Jobim (Galeão) foi ampliado e reformado, com obras entregues no início de 2014, bem como foi formalizado pela INFRAERO Empresa de Infraestrutura Aeroportuária, concessão com empresa privada para administrar toda a área deste aeroporto.

25 24 Empresas e Pessoal Ocupado:Esse índice reflete o bom momento da cidade, bem como aponta um crescimento de aproximadamente 5% na proporção de empregados por empresas, sinalizando a instalação de empresas de maior porte. IDHM e Índice FIRJAN: Esses índices medem melhorias na qualidade de vida da população, analisando dados ligados à saúde, educação e geração de emprego e renda. O crescimento de 1,1% aponta que o Rio de Janeiro está melhorando sua atuação no campo social e revertendo parte do sucesso na área econômica para a população Tendências e Perspectivas Socioeconômicas para a Cidade A cidade é o segundo polo empresarial do país, além de se destacar como o principal destino turístico tanto para brasileiros quanto para o turista estrangeiro. A cidade passa por um intensivo ciclo de investimentos desde 2005, com intensificação nos últimos cinco anos, devido aos preparativos da cidade para receber os Jogos Olímpicos de A cidade investe em infraestrutura urbana e mobilidade urbana. As regiões que mais sofrem intervenções que devem modificar a cidade são Barra da Tijuca e Centro Histórico da cidade. A região da Barra da Tijuca é um eixo de expansão imobiliária e empresarial da cidade natural e está recebendo investimentos relacionados ao Projeto Olímpico 2016.

26 25 O Centro Histórico tem como destaque o projeto Porto Maravilha, uma Parceria Público Privada - PPP que revitaliza grande parte da área portuária da cidade, área contigua ao Centro Histórico da cidade. Os índices socioeconômicos disponíveis, conforme verificado no item anterior, apontam que a cidade cresce e se fortalece, apresentando índices positivos na área econômica e social (melhoria da qualidade de vida). Assim, a cidade é um centro consolidado que está em fase de reestruturação, algo típico de grandes cidades que se reinventam conforme ciclos de desenvolvimentos se encerram e outros se iniciam, o que leva às seguintes considerações: a) Fortalecimento da cidade como centro empresarial, destacase que o setor de óleo e gás é representativo na economia da cidade e para os próximos anos deve haver mais desenvolvimento nesta área devido desdobramentos dos projetos com o pré-sal. b) Crescimento e desenvolvimento imobiliário e geográfico da cidade, embasados nos projetos Porto Maravilha e no movimento de ocupação da região da Barra da Tijuca. c) Fortalecimento da cidade como destino de turismo de eventos, principalmente pela modernização do Riocentro e a nova oferta hoteleira que será instalada, com destaque para a região da Barra da Tijuca, com novos espaços.

27 26 d) Melhores condições de mobilidade urbana devido aos projetos da Rio 2016, o que impactará na melhoria da qualidade de vida dos cariocas e visitantes.

28 O Terreno O terreno está a poucos metros da nova sede da Petrobrás, localizado na Rua do Resende, bem como próximo aos principais pontos de interesse do Centro Histórico: empresas, pontos turísticos, Porto Maravilha, Aeroporto Santos Dumont, e o Sulamérica Centro de Convenções. (Raio de 3 Km a partir do Hotel).

29 28 O terreno se mostra adequado para a instalação de um hotel, pois tem fácil acesso e geradores de demanda importantes na área de influência geográfica primária diversificada e já instalados. BACEN Av. Presidente Vargas Ventura Towers BNDES Sede Petrobrá s Ponte Rio -Niterói AeroportoSantosD umond Novo Complexo Petrobrás Av. Rio Branco Marina da Glória Sambódromo

30 29 5. Estudo de Inserção para o Hotel em Estudo 5.1. O projeto O hotel em estudo é de categoria econômica com serviços reduzidos que privilegia o conforto do hóspede dentro da unidade habitacional. O projeto prevê 151 UHS com área privativa média de 19,34m², um restaurante para café da manhã que contará com área de conveniência e algumas salas de reunião (petit comitê). O Memorial Descritivo detalhará todas as características do projeto e será apresentado aos compradores, além de fazer parte da documentação legal quefaz parte de todo o processo de compra e venda da unidade (art. 32 da Lei Memorial de Incorporação). Imagens Ilustrativas Fonte STX

31 A Rede Hoteleira A rede hoteleira contratada para esse empreendimento foi a BHG Brazil HospitalityGroup, sob a bandeira Soft Inn Plus. A BHG é operadora hoteleira que conta com 52 unidades hoteleiras em operação (base junho de 2014) e está com outros contratos assinados para gerenciar outras 14 unidades hoteleiras. Os hotéis da empresa estão presentes no Brasil nos seguintes Estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná, Ceará, Goiás, Rio Grande do Sul, Pará, Pernambuco e Bahia. A Soft InnPlus é marca da própria BHG, porém a empresa atua no Brasil com marcas licenciadas da Golden Tulip, marca internacional de origem européia. As marcas que a BHG utiliza para atuar no Brasil são: A escolha de uma marca e operadora para o hotel deve atender critérios ligados à: competência gerencial, reconhecimento de marca, canais de distribuição próprios e proteção geográfica da

32 31 marca no mercado em que atua, assim, nestes casos pode-se concluir: Competência Gerencial e Reconhecimento: a BHG é uma das maiores empresas em operação no Brasil, com atuação nacional e diversas marcas que atendem todo tipo de público. A empresa está presente em todas as regiões do país e atua fortemente no segmento B2B (empresas e intermediários), o que cria massa crítica com o público final. Canais de Distribuição: A empresa possui equipe de vendas próprias que atua em base nacional, mantém links de reservas B2B e B2C a nível nacional e Reconhecimento: a empresa atua no mercado de lazer e mantém websites para todos os empreendimentos, com reservas online. Proteção Geográfica: O terreno em estudo está em região com vários hotéis concorrentes, a bandeira Soft Inn Plus não está ainda nesta região, o que fortalecerá o hotel em sua operação e concentrará esforços da BHG para essa unidade. Por fim, a Operadora é a única empresa brasileira que está listada em na Bolsa de Valores de São Paulo, o que a fez desenvolver um dos mais modernos processos de governança corporativa e relacionamento com os investidores dentre as Operadoras que atuam no Brasil. Desta forma, a bandeira escolhida e a operadora se mostram adequadas para operar o hotel em estudo, uma vez que atendem critérios básicos considerados em processos de seleção de bandeira.

33 Análise da Cesta Competitiva - Definição do Grupo Competitivo Considerando as características do hotel em estudo, foram definidos 10 hotéis como concorrentes diretos e localizados na região do Centro da cidade. Esses hotéis somam unidades habitacionais (Uhs) e operam com diárias entre R$ 200,00 e R$ 280,00 (sem café da manhã). A taxa de ocupação apurada foi estimada conforme dados da ABIH- RJ e pesquisa direta nos hotéis. Em 2013, estimou-se para esse grupo de hotéis, uma taxa de ocupação de aproximadamente 76%.

34 33 estudo: A seguir, apresentam-se os hotéis selecionados para o

35 34

36 35 estudo: A localização dos concorrentes em relação ao hotel em

37 36 Características Gerais do Grupo Competitivo: Ao se avaliar os hotéis do grupo competitivo, os seguintes pontos são os mais relevantes: Os hotéis operam com hóspedes dos segmentos negócios e MICE, principalmente. Pela distância das praias, o hóspede de lazer é eventual e busca por boa relação custo benefício. Os hóspedes nos hotéis destacados são brasileiros, com permanência média de um a dois dias. Os hotéis abertos antes do ano 2000 possuemcaracterísticas físicas que hoje poderiam ser consideradas de hotéis superiores, porém são produtos que perderam seu posicionamento conforme o passar do tempo, e mesmo com boa estrutura física, se posicionam no mercado como hotéis econômicos ou de serviços limitados. Com exceção dos hotéis da rede ACCOR, os demais incluem no valor da diária o café da manhã. Fonte: sites das empresas Booking, Decolar e TripAdvisor; Ponderação: Realizado pela Equipe Caio Calfat Real Estate Consulting Média Simples do aproveitamento das notas obtidas; ND: Hotéis não constam nos sites de viagens.

38 37 Os hotéis mais novos da cesta competitiva são os que apesentam melhor desempenho de vendas, porém, mesmos os hotéis mais velhos ainda recebem boas avaliações dos hóspedes; neste quesito, o Center Hotel é o mais frágil na avaliação dos clientes. - Desempenho do Grupo Competitivo: O desempenho dos hotéis no Rio de Janeiro foi elaborado por meio de pesquisa direta e dados oficiais da ABIH- RJ. Associação Brasileira da Indústria Hoteleira Rio de Janeiro e foi direcionada para o Grupo Competitivo destacado. Os dados coletados, comparando um período de cinco anos que a demanda é crescente: Oferta: Calculada na cesta competitiva e conforme data de abertura Taxa de Ocupação: 2013: estimada com dados da ABIH RJ e pesquisa direta; 2009: estimada com dados da ABIH-RJ. TCM: Taxa de crescimento médio Diárias vendidas: base diária. Complementando a pesquisa de desempenho, os valores de diária média também estão crescentes:

39 38 Diárias Médias em Reais (R$) Corrigida: Diárias médias em valores correntes de 2013 corrigidas pelo IPCA Evolução: Aumento ano a ano base diárias médias corrigidas. TCM : Taxa de Crescimento Média Fonte: FOHB: Fórum das Operadoras Hoteleiras do Brasil O que se verifica que, embora, o Centro Histórico do Rio de Janeiro, esteja fora dos eixos da praia, há boa ocupação nos fins de semana nesta região. Pois a sazonalidade dos segmentos hoteleiros ligados a negócios, quando fortemente demandados, produzem taxas de ocupação na casa dos 70% - 72% devido a baixa ocupação dos fins de semana. Taxas acima deste nível contam com bom desempenho nos fins de semana e outros períodos ligado a lazer. Um detalhamento maior do grupo competitivo no ano de 2013: Taxa de Ocupação e Diária Média estimados pela equipe CC com dados em pesquisa direta e relatório da ABIH-RJ. Diária média estimada sem café da manhã.

40 Estudo de Absorção e Estimativa de Desempenho para o Hotel em Estudo O hotel em estudo possui 151 unidades habitacionais. A análise de desempenho é elaborada pelo método de absorção, considerando as seguintes variáveis: Projeção de oferta: Realizada conforme as informações de mercado colhidas até o momento e redefinição de nova cesta competitiva, com a adição de eventual novos hotéis a serem introduzidos no mercado nos próximos anos e pela saída de algum empreendimento hoje incluso na cesta competitiva em análise. Projeção de demanda: a projeção de demanda leva em conta as características próprias do mercado hoteleiro estudado, bem como as características da cidade e a consequente consistência do fluxo hoteleiro. - Projeção da Oferta (Estimativa): Pesquisas junto as principais operadoras hoteleiras do país e junto a agentes imobiliários cariocas para identificar novos empreendimentos que poderiam concorrer com o hotel em estudo. Os empreendimentos considerados neste estudo foram: 2015: Ibis Porto Atlântico, 255 Uhs Porto Maravilha 2016: Holiday Inn Express. 300 Uhs Porto Maravilha

41 : Entrada de Segurança, 150 Uhs (Novos empreendimentos que podem não ter sido identificados na pesquisa de campo). Além, disto, o grupo competitivo atual foi analisado, e pela condição de mercado frágil, baixa aprovação dos usuários, o Center Hotel foi retirado do grupo. Assim, considerando as entradas e saídas do Grupo Competitivo, a projeção de oferta é: - Projeção de Demanda (Estimativa): A demanda futura foi estimada ponderando uma série de fatores, já que o fluxo turístico do Rio de Janeiro é influenciado por uma série de variáveis sócio econômicas e atende variados segmentos.

42 41 Desta forma, foram ponderados os seguintes índices para obtenção da taxa de crescimento futura da demanda: Assim, as taxas que serão utilizadas no estudo são 6,03%, 4,22% e 2,71%, na linha tempo, conforme se explica abaixo: 1) Foram ponderados todos os índices que influenciam no fluxo da demanda hoteleira. 2) A taxa de crescimento futura para a demanda hoteleira apurada foi de 6,03% a.a. 3) Porém, para simular a curva de maturidade do mercado, normal em qualquer setor, essa taxa foi utilizada em porções menores ao longo do tempo. 4) As taxas utilizadas para a projeção da demanda foram as indicadas na tabela: Taxa Efetiva para Projeção de Demanda.

43 42 - Oferta X Demanda e Cálculo de Absorção: O quadro abaixo ilustra o desempenho futuro estimado, bem como a absorção de novas unidades habitacionais, de forma a não provocar desequilíbrio entre a oferta e demanda no mercado estudado: 1) Ao se confrontar a estimativa de oferta futura para a cesta competitiva em estudo com a projeção de demanda, são obtidas taxas de ocupação entre 70% e 91%. 2) O Estudo de Absorção identifica quantas novas unidades habitacionais podem ser adicionadas no mercado mantendose o equilíbrio de mercado em determinada taxa de ocupação;

44 43 no caso deste estudo estimou-se esse equilíbrio em uma taxa de ocupação de 68%. 3) Conforme o estudo de absorção,há espaço para novos hotéis; não se verificam problemas mercadológicos para a inserção de um hotel com 151 unidades habitacionais. - Estimativa de Desempenho para o Hotel em Estudo: O estudo de absorção não apontou problemas para a inserção de um hotel com 151 unidades habitacionais, desta forma, simulando o hotel no grupo competitivo estudado, temos o seguinte quadro de ocupação estimativa para os primeiros cinco anos: Legenda: Oferta: Disponibilidadede UHs para venda no ano; Hotel em estudo: acréscimo de oferta do hotel no grupo competitivo; Oferta Total: Hotel em estudo + grupo competitivo; TDI: Taxa de Demanda Ideal percentual que divide proporcionalmente a demanda entre os hotéis do grupo competitivo. O valor indicado é a proporção da demanda que cabe ao hotel em estudo; Penetração: Absorção da demanda; PickUp: Demanda Suplementar (20 Uhs dia- Jogos Olímpicos) Demanda estimada: Aplicação da TDI na demanda estimada para o grupo competitivo; Demanda total: projeção de diáriasvendidas/dia para o grupo competitivo; Taxa de ocupação: Estimativa de taxa de ocupação para o hotel em estudo. Projeção de Diária: Valores em Real e Correntes (junho de 2014)

45 44 Os resultados da estimativa de desempenho podem ser assim entendidos: Taxa de Ocupação: A taxa de ocupação para o empreendimento em estudo inicia já com 72%, influenciado pelo advento da Rio 2016,e atinge no quinto ano 81,6%. O hotel está bem localizado e contará com projeto moderno e gerenciamento profissional com canais de distribuição mais eficientes que a maioria dos competidores destacados, desta forma, estimou-se que ao hotel em estudo poderia ter melhor performance que seus competidores (taxa de penetração), por isso foi aplicado uma taxa de penetração acima de 100% a partir do terceiro ano. Para efeito de projeções financeiras, não será utilizada taxa de ocupação acima de 78,3% (quarto ano), pois pela sazonalidade própria da atividade, taxas de ocupação acima de 80% são difíceis de serem alcançadas, pois esse nível de ocupação incentiva novos investimentos. Diária Média: A diária média de R$ 270,00 para o primeiro ano foi definida pela média praticada pelo principal competidor estudado (benchmarking): Ibis Santos Dumont. O crescimento da diária aplicado deve-se às altas taxas de ocupação estimadas e seguem a média de crescimento dos últimos anos.

46 45 6. Conclusões sobre o Estudo de Mercado Localização: O projeto está localizado no Centro do Rio de Janeiro, no seu entorno estão localizados empresas geradoras de demanda hoteleira, com destaque para a Petrobrás. Além disto, o hotel está muito bem localizado em relação ao Sulamérica Centro de Convenções e próximo do Projeto Porto Maravilha e do Aeroporto Santos Dumont. A localização do terreno está adequada. Importante frisar que a cidade do Rio de Janeiro é um polo econômico consolidado no Brasil e passa por momento de ciclo de investimentos que devem fortalecer esse posicionamento. Mercado: O mercado do Centro do Rio de Janeiro é formado pelos segmentos de negócios e eventos. O hotel em estudo está em localização primária para esses dois segmentos. Além disto, notou-se que entre 2007 e 2013, a demanda na cesta competitiva definida cresceu cerca de 10% a.a. e a diária média cerca de 8% a.a, o que indica mercado consistente e ainda em fase de crescimento. O nível de ocupação apurado na região da cesta competitiva indica, mesmo estando o Centro Histórico, fora do eixo das praias, que há ocupações próximas de 100% ao longo dos dias úteis e ocupações altas nos dias não úteis, o que permite que taxas médias

47 46 anuais de ocupação acima de 75%, esse sendo um faotr muito positivo para o hotel em estudo. Absorção: O estudo de absorção e desempenho apontaram resultados satisfatórios para o hotel em estudo, atingindo taxa de ocupação de 72% a partir do primeiro ano e atingindo 75% á no terceiro ano, o que atesta a viabilidade mercadológica do hotel em estudo: hotel econômico com serviços limitados.

48 47 7. Análise Financeira A Análise Financeira do hotel em estudo será realizada dentro das seguintes premissas: Receitas: As receitas foram estimadas a partir da taxa de ocupação projetada, do valor da diária sugerido; além disto, as demais receitas do hotel foram definidas pela prática do mercado, foram verificados valores médio das receitas gastos pelos hóspedes relacionadas à alimentos e bebidas e outros pequenos gastos. Folha de Pagamento: Na pesquisa de campo, foram pesquisados os salários pagos às principais funções desempenhadas no hotel, bem como foram verificadas valores praticados em hotéis similares. O número de funcionários foi definido pelo tipo de serviço oferecido por um hotel econômico e pelo tamanho do hotel. Gastos: Os gastos foram baseados em informações médias fornecidas por redes hoteleiras e por estudos disponíveis no mercado(hotelaria em Números Jones Lang LaSalle). Demonstrativo de Resultados: O Demonstrativo de Resultados (cinco anos) foi elaborado conforme o plano de contas sugerido pela AH&MA American Hotel & Motel Association que se utiliza do Uniform System ofaccounting for LodgingIndustry. Esse modelo contábil e gerencial é utilizado pelas principais redes hoteleiras do mundo e uniformiza as demonstrações contábeis; o que permite a comparação direta de índices e taxas da atividade entre diversos hotéis.

49 48 Os valores são correntes e em Real (R$ - junho 2014), com exceção do quadro de apuração da Taxa Interna de Retorno, do comprador da unidade hoteleira. O valor de venda da unidade habitacional utilizado para os cálculos já contempla, o valor da unidade autônoma, dos valores para a mobília e enxoval da unidade habitacional e demais áreas.

50 Receitas

51 Folha de Pagamento

52 Demonstrativo de Resultados

53 Análise Financeira - Sensibilidade de Preço Venda X Resultado para o Comprador da Unidade: Fluxo de Caixa: Resultado Operacional Estimado antes do IR. Fluxo de Caixa Mensal consolidado por ano, considera condições da Tabela de Vendas. (Base 1º de julho) fornecida pela STX FC Sem Inflação: Estimativa Operacional em valores correntes de junho de 2013 TIR Real sem Inflação. FC Com Inflação: Estimado valor anual de inflação de 5%. - TIR Nominal, inclui Inflação. Período 0: Período de Lançamento até CHAVES Início de Operação do Hotel Parcelas do Financiamento após CHAVES: Acrescidas de Inflação. Considerado CapRate de 8,5%para o cálculo da perpetuidade.

54 53 - Análise de Rentabilidade Simples e Comparação com CapRate do Setor: Valor Médio de R$ 400,00 Ponderação entre os valores a serem pagos, conforme tabela de compra a ser adotada. CapRate de 8,5% para cálculo da perpetuidade. Valores do FC com Inflação estimada em 5% - Antes do IR Rentab.: Valor Inicial/ Resultado Hoteleiro por UH Linear Rentab. Média 10 anos: Média Aritmética Rentabilidade Nominal Ano 1 Ano 10 Rentab. Média Ano 3 a 10: Média Aritmética Rentabilidade Nominal Ano 3 10 CapRateReferencial- Base Quad1 2014: Rentabilidade Média Anual calculada sobre a rentabilidade média do primeiro quadrimestre 2014 do FII Hotel Maxinvest Base Operacional, excluído lucro das vendas imobiliárias Acesso em : Hotel_Maxinvest-Relatorio-Publicacao_ pdf

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira. Best Western Eretz Copacabana (RJ) Ituna Construções e Incorporação

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira. Best Western Eretz Copacabana (RJ) Ituna Construções e Incorporação Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira Best Western Eretz Copacabana (RJ) Ituna Construções e Incorporação Dezembro de 2014 Realização: Cliente: Ituna Construções e Incorporação Estudo

Leia mais

Índice. 2. A Caio Calfat Real Estate Consulting... 5. Estudo de Inserção para o Hotel em Estudo...

Índice. 2. A Caio Calfat Real Estate Consulting... 5. Estudo de Inserção para o Hotel em Estudo... Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico Financeira para Soft InnNiterói InnNiterói Business,Niterói - RJ Setembro de 2014 Realização: Cliente: 1 Índice Sumário 1. Introdução... 2 2. A Caio Calfat

Leia mais

Atualização do Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira para Soft Inn Business. Centro de São Paulo - SP.

Atualização do Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira para Soft Inn Business. Centro de São Paulo - SP. Atualização do Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira para Soft Inn Business Centro de São Paulo - SP Setembro de 2015 Realização: Cliente: 1 Índice Sumário Termo de Entrega do Estudo...

Leia mais

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico Financeira para Ibis Niterói - RJ. Agosto de 2014

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico Financeira para Ibis Niterói - RJ. Agosto de 2014 Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico Financeira para Ibis Niterói - RJ Agosto de 2014 Realização: Cliente: 1 Índice Sumário 1. Introdução... 2 2. A Caio Calfat Real Estate Consulting... 4 3.

Leia mais

Centro de São Paulo - SP. Novembro de 2015

Centro de São Paulo - SP. Novembro de 2015 Atualização do Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira para Soft Inn São Paulo Business Hotel Centro de São Paulo - SP Novembro de 2015 Realização: Cliente: 1 Índice Sumário Termo de

Leia mais

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico- Financeira para Soft Inn Business. Centro de São Paulo - SP. Agosto de 2014

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico- Financeira para Soft Inn Business. Centro de São Paulo - SP. Agosto de 2014 Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico- Financeira para Soft Inn Business Centro de São Paulo - SP Agosto de 2014 Realização: Cliente: 1 Índice Sumário Termo de Entrega do Estudo... 2 1. Introdução:

Leia mais

Diagnóstico de Mercado e Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira. Ibis Budget Suzano - SP. Sol Brasil

Diagnóstico de Mercado e Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira. Ibis Budget Suzano - SP. Sol Brasil Diagnóstico de Mercado e Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira Ibis Budget Suzano - SP Sol Brasil Agosto/2014 Realização: Cliente: Diagnóstico de Mercado e Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira

Leia mais

HOTÉIS ECONÔMICOS NO BRASIL - 2008

HOTÉIS ECONÔMICOS NO BRASIL - 2008 HOTÉIS ECONÔMICOS NO BRASIL - 2008 FICHA TÉCNICA: Consultor Coordenador José Ernesto Marino Neto Este relatório foi realizado pela BSH Travel Research, divisão estatística da BSH International e apresenta

Leia mais

Atualização do Estudo Mercadológico e de Viabilidade Econômico-Financeira. Adagio Batel Curitiba - PR. Helbor

Atualização do Estudo Mercadológico e de Viabilidade Econômico-Financeira. Adagio Batel Curitiba - PR. Helbor Atualização do Estudo Mercadológico e de Viabilidade Econômico-Financeira Adagio Batel Curitiba - PR Helbor Setembro / Outubro de 2014 Realização: Cliente: Atualização de Mercado e Estudo Preliminar de

Leia mais

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira. Contrato de Investimento Coletivo CIC Condo-Hotéis - Best Western Multi Suítes

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira. Contrato de Investimento Coletivo CIC Condo-Hotéis - Best Western Multi Suítes Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira Item 6.1 Contrato de Investimento Coletivo CIC Condo-Hotéis - Best Western Multi Suítes Duque de Caxias (RJ) Rossi Fevereiro e Março de 2015 Realização:

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2014

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2014 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2014 O SETOR HOTELEIRO BRASILEIRO APÓS A COPA Caio Sergio Calfat Jacob - ex-presidente da LARES (Latin American Real Estate Society)

Leia mais

Está nascendo o empreendimento que vai mudar a paisagem da hotelaria e do turismo de negócios em Minas Gerais.

Está nascendo o empreendimento que vai mudar a paisagem da hotelaria e do turismo de negócios em Minas Gerais. Está nascendo o empreendimento que vai mudar a paisagem da hotelaria e do turismo de negócios em Minas Gerais. A economia de Belo Horizonte se destaca entre as principais cidades brasileiras. É um capítulo

Leia mais

A presente oferta foi dispensada do registro pela CVM. A CVM não garante a veracidade das informações prestadas pelos ofertantes nem julga a sua

A presente oferta foi dispensada do registro pela CVM. A CVM não garante a veracidade das informações prestadas pelos ofertantes nem julga a sua Antes de aceitar a oferta, leia com atenção os fatores de risco na última página, prospecto resumido e o estudo de viabilidade no site www.softinnriobusiness.com. Localização privilegiada + uma soma de

Leia mais

uma soma de fatores que MultipliCA os resultados. localização privilegiada VoCê é dono do imóvel Centro: A MAior taxa de ocupação da CidAde

uma soma de fatores que MultipliCA os resultados. localização privilegiada VoCê é dono do imóvel Centro: A MAior taxa de ocupação da CidAde localização privilegiada + uma soma de fatores que MultipliCA os resultados. + + VoCê é dono do imóvel Centro: A MAior taxa de ocupação da CidAde A CidAde dos bons negócios + A CApitAl brasileira do turismo

Leia mais

Estudo de Viabilidade Mercadológico e Econômico-Financeira. Itatiba(SP) Sol Brasil Janeiro de 2015

Estudo de Viabilidade Mercadológico e Econômico-Financeira. Itatiba(SP) Sol Brasil Janeiro de 2015 Estudo de Viabilidade Mercadológico e Econômico-Financeira Contrato de Investimento Coletivo CIC Condo-Hotéis HE Itatiba Empreendimentos Imobiliários SPE Ltda. Itatiba(SP) Sol Brasil Janeiro de 2015 Realização:

Leia mais

Análise de Viabilidade do projeto Hoteleiro

Análise de Viabilidade do projeto Hoteleiro Análise de Viabilidade do projeto Hoteleiro Comfort Guarulhos 9 de abril de 2015 Estudo de mercado e viabilidade econômica Agenda 1. Introdução 2 2 Análise econômica da região 5 3 O projeto hoteleiro 8

Leia mais

Conforto + Praticidade = Sucesso Absoluto.

Conforto + Praticidade = Sucesso Absoluto. 1 2 2 3 Conforto + Praticidade = Sucesso Absoluto. O melhor custo-benefício transformado num diferencial único. Construtora Souza Maria No mercado desde 2001, a Construtora Souza Maria atua nos segmentos

Leia mais

Atualização de Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira para Hotel em Valinhos. Vifran Construtora

Atualização de Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira para Hotel em Valinhos. Vifran Construtora Atualização de Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira para Hotel em Valinhos Contrato de Investimento Coletivo CIC Condo-Hotéis - Hotel Paiquerê Vifran Construtora Setembro de 2015

Leia mais

Análise de Viabilidade do projeto Hoteleiro

Análise de Viabilidade do projeto Hoteleiro Análise de Viabilidade do projeto Hoteleiro Intercity Hotel Araraquara -SP 30 de novembro de 2015 Análise de viabilidade do projeto hoteleiro Intercity Araraquara Agenda 1. Introdução 3 2. Tendências e

Leia mais

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira. IBIS Tatuapé - SP. Setin

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira. IBIS Tatuapé - SP. Setin Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira IBIS Tatuapé - SP Setin Agosto/2014 Realização: Cliente: Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico- Financeira Estudo: Agosto de 2014 Tatuapé

Leia mais

INCORTEL INCORPORAÇÃO E HOTELARIA

INCORTEL INCORPORAÇÃO E HOTELARIA INCORTEL INCORPORAÇÃO E HOTELARIA EXPERTISE EM INCORPORAÇÃO HOTELEIRA 28 anos de experiência no segmento de incorporação Conceito diferenciado agregado aos seus produtos de alto padrão Parceria com o grupo

Leia mais

* Respectivamente, gerente, administradora e engenheiro da Gerência Setorial 4 do BNDES.

* Respectivamente, gerente, administradora e engenheiro da Gerência Setorial 4 do BNDES. HOTEL DE NEGÓCIOS Mary Lessa Alvim Ayres Ilka Gonçalves Daemon Paulo Cesar Siruffo Fernandes* Resumo Muito têm-se falado de hotéis de negócios: oportunidades de investimentos, grupos estrangeiros alardeando

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini maio 2013

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini maio 2013 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini maio 2013 PREMISSAS E RESPONSABILIDADES NA ANÁLISE DE INVESTIMENTOS EM FLATS Prof. M.Eng. Rogerio Santovito Diretor-executivo da LARES

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 001/2015 Contratação de Consultoria Nacional Pessoa Física por Produto

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 001/2015 Contratação de Consultoria Nacional Pessoa Física por Produto TERMO DE REFERÊNCIA Nº 001/2015 Contratação de Consultoria Nacional Pessoa Física por Produto Número e Título do Projeto: BRA/12/08 Apoio à implementação do Plano de Reabilitação Participativo do Centro

Leia mais

O PARQUE HOTELEIRO BRASILEIRO ÀS PORTAS DA COPA 2014

O PARQUE HOTELEIRO BRASILEIRO ÀS PORTAS DA COPA 2014 O PARQUE HOTELEIRO BRASILEIRO ÀS PORTAS DA COPA 2014 Reunião Trimestral dos Conselhos de Administração, Curador e Consultivo do SPCVB Sede do SECOVI-SP, 28.06.13 O PARQUE HOTELEIRO BRASILEIRO 450.000 UHs

Leia mais

PLACAR DA HOTELARIA. 12 cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil. Projeção da taxa de ocupação nas. 2ª Edição Março/2011

PLACAR DA HOTELARIA. 12 cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil. Projeção da taxa de ocupação nas. 2ª Edição Março/2011 PLACAR DA HOTELARIA Projeção da taxa de ocupação nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil 2ª Edição Março/2011 realização O Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) nasceu da iniciativa de

Leia mais

Concessão de Uso do. Imigrantes. Apresentação do Projeto. Conselho do PEFI

Concessão de Uso do. Imigrantes. Apresentação do Projeto. Conselho do PEFI Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional Concessão de Uso do Centro de Exposições Imigrantes Apresentação do Projeto Conselho do PEFI SP, 13/09/2012 Agenda

Leia mais

Pensou Outlet, pensou General Shopping Brasil.

Pensou Outlet, pensou General Shopping Brasil. Pensou Outlet, pensou General Shopping Brasil. O Outlet Premium avança pelo território nacional abrindo grandes oportunidades de negócios para você. Pensou Outlet, pensou General Shopping Brasil. Outlet

Leia mais

Prof. Dr. Claudio Tavares de Alencar

Prof. Dr. Claudio Tavares de Alencar 1 AS OPORTUNIDADES E OS RISCOS DE INVESTIMENTOS EM REAL ESTATE FOMENTADOS POR EVENTOS ESPORTIVOS GLOBAIS: A COPA DO MUNDO DE 2014 NO BRASIL Prof. Dr. Claudio Tavares de Alencar A realização de grandes

Leia mais

Breve lançamento. O brasil passa por aqui

Breve lançamento. O brasil passa por aqui Breve lançamento O brasil passa por aqui Progresso O brasil passa por aqui Tão importante quanto construir empreendimentos, é acreditar e participar da construção do desenvolvimento de um país. Isto é

Leia mais

HOTELARIA DE CURITIBA: UM GOL DE PLACA NA COPA 2014

HOTELARIA DE CURITIBA: UM GOL DE PLACA NA COPA 2014 HOTELARIA DE CURITIBA: UM GOL DE PLACA NA COPA 2014 INDUSTRIA HOTELEIRA EM CURITIBA Curitiba e região possui atualmente 18 mil leitos, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH).

Leia mais

Macaé Desenvolvimento e Incorporação: Construção: Arrendamento:

Macaé Desenvolvimento e Incorporação: Construção: Arrendamento: Macaé Desenvolvimento e Incorporação: Construção: Arrendamento: Um lugar, todas as oportunidades Imagine um lugar onde tudo acontece ao mesmo tempo. Um lugar que chama a atenção do mundo como o novo Eldorado.

Leia mais

Valores de Locação no Rio de Janeiro aumentarão até 2016.

Valores de Locação no Rio de Janeiro aumentarão até 2016. 1º SEMESTRE 2011 ESCRITÓRIOS A E A+ RIO DE JANEIRO MARKET REPORT DE ESCRITÓRIOS RELATÓRIO DE PESQUISA DE ESCRITÓRIOS A+ E A Valores de Locação no Rio de Janeiro aumentarão até 2016. Economia PREÇO ABSORÇÃO

Leia mais

PLACAR DA HOTELARIA. 12 cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil. Projeção da taxa de ocupação nas. 3ª Edição Outubro /2011

PLACAR DA HOTELARIA. 12 cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil. Projeção da taxa de ocupação nas. 3ª Edição Outubro /2011 O Placar da Hotelaria é uma publicação que tem como objetivo monitorar a evolução dos mercados hoteleiros nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014, de maneira a colaborar para o desenvolvimento ordenado

Leia mais

IMPACTO DOS MEGA EVENTOS NA INDuSTrIA hoteleira brasileira JUNHO 2013

IMPACTO DOS MEGA EVENTOS NA INDuSTrIA hoteleira brasileira JUNHO 2013 IMPACTO DOS MEGA EVENTOS NA Industria hoteleira brasileira JUNHO 2013 ENTIDADE ABIH NACIONAL Fundada em 09/11/1936 3.500 associados 35 escritórios 26 capitais + DF 08 regionais ENTIDADE 25.500 meios de

Leia mais

3.14 Demanda atual e potencial

3.14 Demanda atual e potencial 3.14 Demanda atual e potencial O Estado do Ceará vem adquirindo, no cenário nacional, uma importância turística crescente. Em 1998, por exemplo, ocupou o terceiro lugar dentre os destinos mais visitados

Leia mais

PARECER TÉCNICO ANÁLISE DE VIABILIDADE ECONÔMICA DO EMPREENDIMENTO BEST WESTERN DOM HELDER

PARECER TÉCNICO ANÁLISE DE VIABILIDADE ECONÔMICA DO EMPREENDIMENTO BEST WESTERN DOM HELDER PARECER TÉCNICO ANÁLISE DE VIABILIDADE ECONÔMICA DO EMPREENDIMENTO BEST WESTERN DOM HELDER ANÁLISE DE VIABILIDADE ECONÔMICA DO EMPREENDIMENTO BEST WESTERN DOM HELDER MARCOS HERINGER, Perito Judicial e

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira. Contrato de Investimento Coletivo CIC Condo-Hotel Edifício Hotel Itu Terras de São José SP

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira. Contrato de Investimento Coletivo CIC Condo-Hotel Edifício Hotel Itu Terras de São José SP Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira Contrato de Investimento Coletivo CIC Condo-Hotel Edifício Hotel Itu Terras de São José SP Grupo Senpar Terras / Sol Brasil Empreendimentos -

Leia mais

O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo. Roberto Rotter 20 de setembro de 2013

O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo. Roberto Rotter 20 de setembro de 2013 O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo Roberto Rotter 20 de setembro de 2013 Panorama atual da hotelaria - Brasil Total de hotéis: 10 mil Total de UH s: 460 mil Fonte: Hotelaria em Números

Leia mais

Análise de Viabilidade Hoteleira

Análise de Viabilidade Hoteleira Análise de Viabilidade Hoteleira Hotel Linx Proposto, Canoas, RS Melnick-Even 18 de Dezembro de 2015 Em associação com: - 1 - São Paulo, 18 de dezembro de 2015. Ref: Estudo de Viabilidade Hotel Linx Canoas

Leia mais

Observatório do Turismo

Observatório do Turismo USUS 2012 Observatório do Turismo Cidade de São Paulo Brasil Turismo no Mundo 9,0% Representatividade no PIB Mundial em 2011 US$ 6,3 TRILHÕES Movimentação Financeira em 2011 980 MILHÕES Viagens no Mundo,

Leia mais

Análise de Viabilidade Hoteleira

Análise de Viabilidade Hoteleira Análise de Viabilidade Hoteleira Novotel Praça São Paulo, São Paulo - SP Elaborado para Odebrecht Realizações Imobiliárias 28 de Novembro de 2014 Em associação com: - 1 - São Paulo, 28 de novembro de 2014.

Leia mais

TeQ. Tecnologia Química e de Processos. 8 10 de Novembro de 2016 Riocentro Rio de Janeiro teq.events

TeQ. Tecnologia Química e de Processos. 8 10 de Novembro de 2016 Riocentro Rio de Janeiro teq.events TeQ Tecnologia Química e de Processos Feira Internacional de Fornecedores da Indústria Química e de Processos 8 10 de Novembro de 2016 Riocentro Rio de Janeiro teq.events powered by Tecnologia Te Rio de

Leia mais

Invista no hotel certo

Invista no hotel certo Invista no hotel certo O QUE VOCÊ PROCURA EM UM INVESTIMENTO HOTELEIRO ESTÁ AQUI. A economia de minas gerais cresce acima da média nacional: 5,15% no 1º trim./2011. Fonte: Informativo CEI-PIB MG _Fundação

Leia mais

1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil

1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil 1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil 30/07/2009 Brasilturis Online Online Invest Tur LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil30/07/2009 Ir para a lista de matérias André

Leia mais

Valor Geral de Vendas (VGV)

Valor Geral de Vendas (VGV) VIABILIDADE DE EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS E INCORPORAÇÕES Autor do Resumo: Abdala Carim Nabut Neto www.construcaocivil.info Valor Geral de Vendas (VGV) Terreno + Lucro (31 a 39%) Gastos de Incorporação

Leia mais

Material preliminar para treinamento interno sujeito a alterações.

Material preliminar para treinamento interno sujeito a alterações. HOLIDAY INN NO MUNDO Fundado em 1952, por Kemmons Wilson em Memphis, Tennessee, EUA, se tornou a primeira rede hoteleira do mundo; É uma das marcas hoteleiras mais reconhecidas no mundo, com reputação

Leia mais

Febraban São Paulo Mega eventos : oportunidades e desafios para uma Nova Lógica Urbana

Febraban São Paulo Mega eventos : oportunidades e desafios para uma Nova Lógica Urbana Febraban São Paulo Mega eventos : oportunidades e desafios para uma Nova Lógica Urbana Thomaz Assumpção 21 outubro 2010 O MUNDO É PLANO GLOBAL CIDADES EMPRESAS INDIVIDUAL EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS O

Leia mais

Expansão no Brasil dos operadores internacionais/ novas bandeiras; O crescimento induzido: Copa 2014 e Olimpíada 2016.

Expansão no Brasil dos operadores internacionais/ novas bandeiras; O crescimento induzido: Copa 2014 e Olimpíada 2016. SITUAÇÃO DO SETOR HOTELEIRO NO BRASIL O parque hoteleiro; Novos conceitos de hotéis de negócios e eventos; O mercado para hotéis de negócios no Brasil; Retrofit Hoteleiro; Funding para a construção de

Leia mais

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira. Comfort Campinas. Helbor

Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira. Comfort Campinas. Helbor Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico-Financeira Comfort Campinas Helbor Outubro de 2014 Realização: Cliente: Estudo de Viabilidade Mercadológica e Econômico Financeira Projeto: Outubro de 2014

Leia mais

A FORÇA DA BHG. * Dados de 2010.

A FORÇA DA BHG. * Dados de 2010. PORQUE INVESTIR? Belo Horizonte tem o quarto maior PIB entre os municípios brasileiros; Minas Gerais é o segundo pólo turístico do Brasil; Localização estratégica. A Savassi é ponto nobre e estratégico

Leia mais

Plano de Negócio. MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados)

Plano de Negócio. MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados) Plano de Negócio MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados) O Projeto 04 Cenário Econômico A Demanda Concorrência Estratégia Comercial Operação Rentabilidade O Empreendedor 06

Leia mais

Estudo de Mercado e de Viabilidade Econômico-Financeira. Hotel Americas Townhouses Hotel by Ramada Barra da Tijuca, Rio de Janeiro RJ

Estudo de Mercado e de Viabilidade Econômico-Financeira. Hotel Americas Townhouses Hotel by Ramada Barra da Tijuca, Rio de Janeiro RJ Estudo de Mercado e de Viabilidade Econômico-Financeira Hotel Americas Townhouses Hotel by Ramada Barra da Tijuca, Rio de Janeiro RJ Novembro de 2014 Índice Introdução... 05 Conjuntura Econômica Brasileira...

Leia mais

O mercado imobiliário no Rio de Janeiro

O mercado imobiliário no Rio de Janeiro O mercado imobiliário no Rio de Janeiro Índice 1- Potencial do Setor Imobiliário População Demanda Financiamento e taxa de juros 2- Mercado do Rio de Janeiro Evolução do Setor Grandes Investimentos Programa

Leia mais

RIO DE JANEIRO / RIO DE JANEIRO CIDADE-SEDE

RIO DE JANEIRO / RIO DE JANEIRO CIDADE-SEDE RIO DE JANEIRO / RIO DE JANEIRO CIDADE-SEDE As lindas praias e atrações naturais tornaram a cidade do Rio de Janeiro reconhecida em todo o mundo. É lá que estão referências internacionalmente conhecidas,

Leia mais

Centro Cultural e de Exposições de Maceió

Centro Cultural e de Exposições de Maceió Centro Cultural e de Exposições de Maceió Descrição Administrar, explorar comercialmente e desenvolver eventos culturais, de lazer e de negócios no Centro Cultural e de Exposições de Maceió, localizado

Leia mais

PROJETO Análises mercadológicas do setor de resorts do Brasil Resorts em Perspectiva

PROJETO Análises mercadológicas do setor de resorts do Brasil Resorts em Perspectiva ASSEMBLEIA GERAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RESORTS RESORTS BRASIL, IMBASSAÍ, BAHIA MAIO 2012 PROJETO Análises mercadológicas do setor de resorts do Brasil Resorts em Perspectiva Prof. Msc. Antonio Carlos

Leia mais

TÉCNICO EM HOSPEDAGEM

TÉCNICO EM HOSPEDAGEM Imagens para explicar que às vezes o turista quer um lugar simples, no meio da natureza para descansar, basta estar limpo, asseado e arejado, nem todos querem luxo, existe vários perfis de clientes.(grifo

Leia mais

Processo de Negociação. Quem somos. Nossos Serviços. Clientes e Parceiros

Processo de Negociação. Quem somos. Nossos Serviços. Clientes e Parceiros Quem somos Nossos Serviços Processo de Negociação Clientes e Parceiros O NOSSO NEGÓCIO É AJUDAR EMPRESAS A RESOLVEREM PROBLEMAS DE GESTÃO Consultoria empresarial a menor custo Aumento da qualidade e da

Leia mais

MAIS DE 200.000 m² ENTREGUES EM 2011

MAIS DE 200.000 m² ENTREGUES EM 2011 2º SEMESTRE ESCRITÓRIOS A E A+ RIO DE JANEIRO MARKET REPORT DE ESCRITÓRIOS MAIS DE 2. m² ENTREGUES EM RELATÓRIO RIO DE JANEIRO 2º SEMESTRE TAXA DE VACÂNCIA ABSORÇÃO NOVO ESTOQUE PREÇO 1 SEMESTRE 2 SEMESTRE

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO COM FOCO EM TÍTULOS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ESTRUTURADO REIT RIVIERA FII

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO COM FOCO EM TÍTULOS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ESTRUTURADO REIT RIVIERA FII FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO COM FOCO EM TÍTULOS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ESTRUTURADO REIT RIVIERA FII Crédito lastreado em imóveis, alta rentabilidade e fluxo de caixa constante, com a solidez do concreto.

Leia mais

Análise de Viabilidade Hoteleira

Análise de Viabilidade Hoteleira Análise de Viabilidade Hoteleira Novotel Praça São Paulo, São Paulo - SP Elaborado para Odebrecht Realizações Imobiliárias 31 de Março de 2015 Em associação com: - 1 - São Paulo, 31 de março de 2015. Ref:

Leia mais

Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts

Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts 2013 Realização: INVESTIMENTOS NO BRASIL: HOTÉIS & RESORTS 2013 O relatório a seguir foi realizado pela BSH Travel Research, divisão estatística da BSH International

Leia mais

COPA DO MUNDO... 35 E OLIMPÍADA... 35

COPA DO MUNDO... 35 E OLIMPÍADA... 35 APRESENTAÇÃO... 13 INTRODUÇÃO... 15 Fortes transformações...15 Principais desafios...16 Evolução do setor...16 PERSPECTIVAS... 17 E TENDÊNCIAS... 17 Otimismo brasileiro...17 Tarifas dos hotéis...18 Barreiras

Leia mais

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb

PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb PDG Realty aumenta para 70% sua participação na Goldfarb Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor de Relações com Investidores João Mallet Gerente de Relações com Investidores Telefone: (21) 3504

Leia mais

MÉRITO DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO I FII FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO

MÉRITO DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO I FII FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO MÉRITO DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO I FII FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO TRIMESTRAL 4º Trimestre de 2014 1 Sumário I. INFORMAÇÕES GERAIS...3 II. CARACTERÍSTICAS DO FUNDO...7 III. DESTAQUES

Leia mais

GUIA INVESTIDOR HOTELEIRO

GUIA INVESTIDOR HOTELEIRO GUIA DO INVESTIDOR HOTELEIRO 15 A Operadora Proposta Tem capacidade de captação em nível internacional e possui canais de distribuição adequados ao mundo globalizado? Tem capacidade empresarial/diferencial

Leia mais

AQUECIMENTO IMOBILIÁRIO

AQUECIMENTO IMOBILIÁRIO A VALORIZAÇÃO POR METRO QUADRADO. AQUECIMENTO IMOBILIÁRIO Como efeito inevitável do bom momento econômico do país e de todo o processo de revitalização da cidade em função da Copa de 2014 e da Olimpíada

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente A Copado Mundode 2014, as Olímpiadasde 2016 e os gargalos da nossa infraestrutura Diálogos Capitais Rio de Janeiro, 7 de dezembro de 2010 Luciano Coutinho Presidente A trajetória recente da economia brasileira

Leia mais

Oportunidades de Negócios com a Copa do Mundo 2014. Salvador 04/11/10

Oportunidades de Negócios com a Copa do Mundo 2014. Salvador 04/11/10 Oportunidades de Negócios com a Copa do Mundo 2014 Salvador 04/11/10 É a vez do Brasil! Linha do Tempo Eventos Esportivos Copa das Confederações 2013 Copa do Mundo FIFA 2014 Olimpíadas e Paraolimpíadas

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE O TURISMO E O DESENVOLVIMENTO HOTELEIRO NO BRASIL

REFLEXÕES SOBRE O TURISMO E O DESENVOLVIMENTO HOTELEIRO NO BRASIL REFLEXÕES SOBRE O TURISMO E O DESENVOLVIMENTO HOTELEIRO NO BRASIL Turismo é o estudo do deslocamento humano para fora de seu habitat usual, da indústria que responde por suas necessidades e dos impactos

Leia mais

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA RELAÇÕES ENTRE A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O SETOR DE HOSPITALIDADE: um estudo de caso aplicável ao curso Técnico de Hospedagem Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco Autores: ANNARA

Leia mais

Urban View. Urban Reports. Existe apagão de hotéis no Brasil? O setor diz que não. Reportagem do portal Exame.com 28/04/2011

Urban View. Urban Reports. Existe apagão de hotéis no Brasil? O setor diz que não. Reportagem do portal Exame.com 28/04/2011 Urban View Urban Reports Existe apagão de hotéis no Brasil? Reportagem do portal Exame.com 28/04/2011 Problemas de superlotação são pontuais, segundo hoteleiros e consultores trânsito da cidade ficasse

Leia mais

Análise de Viabilidade Hoteleira

Análise de Viabilidade Hoteleira Análise de Viabilidade Hoteleira Hotel Pestana Barra Proposto, Rio de Janeiro RJ Elaborado para Dominus/Prodomus 10 de dezembro de 2014 Em associação com: - 1 - São Paulo, 10 de dezembro de 2014. Ref:

Leia mais

MEETINGS reuniões. INCENTIVE incentivo. CONFERENCES conferências. EXHBITIONS exposições

MEETINGS reuniões. INCENTIVE incentivo. CONFERENCES conferências. EXHBITIONS exposições Vaniza Schuler M MEETINGS reuniões I INCENTIVE incentivo C CONFERENCES conferências E EXHBITIONS exposições esportivo REUNIÕES INCENTIVO CONFERÊNCIAS EXPOSIÇÕES ESPORTIVOS privadas viagens corporativas

Leia mais

Análise de Viabilidade Hoteleira

Análise de Viabilidade Hoteleira Análise de Viabilidade Hoteleira Hotel Laghetto Stilo proposto, Porto Alegre, RS Cyrela Sul 18 de Junho de 2015 Em associação com: - 1 - São Paulo, 18 de junho de 2015. Ref: Estudo de Viabilidade Hotel

Leia mais

Holiday Inn. Um investimento tão seguro que a Patrimar garante o seu retorno. Belo Horizonte - Savassi

Holiday Inn. Um investimento tão seguro que a Patrimar garante o seu retorno. Belo Horizonte - Savassi Holiday Inn. Um investimento tão seguro que a Patrimar garante o seu retorno. Belo Horizonte - Savassi Juros em queda, dólar em alta, poupança em baixa. Sem dúvida, o investimento mais seguro e rentável

Leia mais

Plano Estratégico Nacional do Turismo. Desafios do Turismo Sustentável do PATES

Plano Estratégico Nacional do Turismo. Desafios do Turismo Sustentável do PATES Ferramentas para a Sustentabilidade do Turismo Seminário Turismo Sustentável no Espaço Rural Castro Verde, 7 Março 2012 Teresa Bártolo 2012 Sustentare Todos os direitos reservados www.sustentare.pt 2 Turismo

Leia mais

Alphaville vai ganhar um novo marco imobiliário. Duetto é o primeiro projeto da região que integra Módulos Corporativos, Flats e Serviços Diversos.

Alphaville vai ganhar um novo marco imobiliário. Duetto é o primeiro projeto da região que integra Módulos Corporativos, Flats e Serviços Diversos. Alphaville vai ganhar um novo marco imobiliário. Duetto é o primeiro projeto da região que integra Módulos Corporativos, Flats e Serviços Diversos. Duetto é único, grandioso exclusivo, ecológico. É especial.

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS ...

ORIENTAÇÕES GERAIS ... ORIENTAÇÕES GERAIS O Projeto de viabilidade econômico-financeira será solicitado, a critério do Banco, de acordo com as características do investimento, finalidade do projeto, tipo de segmento de mercado,

Leia mais

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com São Paulo O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios São Paulo Convention & Visitors Bureau Fundação 25 de Janeiro Entidade estadual, mantida pela iniciativa privada. Captação e apoio

Leia mais

RNGO11. Indicadores. O fundo foi lançado em: 20.7.2012; no valor de R$ 100,00 por cota. Não houve lançamentos secundário de cotas.

RNGO11. Indicadores. O fundo foi lançado em: 20.7.2012; no valor de R$ 100,00 por cota. Não houve lançamentos secundário de cotas. RNGO11 O fundo foi lançado em: 20.7.2012; no valor de R$ 100,00 por cota. Não houve lançamentos secundário de cotas. O fundo esteve em RMG até novembro de 2013 e pagou neste período um rendimento mensal

Leia mais

Resorts no Brasil 2013

Resorts no Brasil 2013 Resorts no Brasil 2013 Realização: Apoio: RESORTS NO BRASIL 2013 Este relatório foi realizado pela BSH Travel Research, divisão estatística da BSH International e apresenta um panorama atual do mercado

Leia mais

SAP Customer Success Story Turismo Hotel Urbano. Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One

SAP Customer Success Story Turismo Hotel Urbano. Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One Geral Executiva Nome da Hotel Urbano Indústria Turismo Produtos e Serviços Comercialização online de pacotes

Leia mais

DECLARAÇÃO DO ADQUIRENTE NOME DO INVESTIDOR ADQUIRENTE: ENDEREÇO: Nº INSCRIÇÃO NO CPF/CNPJ:

DECLARAÇÃO DO ADQUIRENTE NOME DO INVESTIDOR ADQUIRENTE: ENDEREÇO: Nº INSCRIÇÃO NO CPF/CNPJ: OFERTA PÚBLICA DE UNIDADES AUTÔNOMAS IMOBILIÁRIAS HOTELEIRAS OBJETO DE CONTRATOS DE INVESTIMENTO COLETIVO ( CIC ) NO EMPREENDIMENTO WISE HOTEL ( OFERTA ) DECLARAÇÃO DO ADQUIRENTE NOME DO INVESTIDOR ADQUIRENTE:

Leia mais

Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005. Praça Capital - Campinas

Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005. Praça Capital - Campinas Rossi Residencial S/A Reunião Apimec SP 23 de novembro de 2005 Praça Capital - Campinas 1 Setor imobiliário Oportunidade de investimento Fator de Risco Crédito Renda Tendência Crescimento da oferta Crescimento

Leia mais

1ª Avaliação Parlamentar Copa do Mundo 2014. Logística

1ª Avaliação Parlamentar Copa do Mundo 2014. Logística 1ª Avaliação Parlamentar Copa do Mundo 2014 Logística Economia Brasileira Gráfico 1 Crescimento Econômico Brasileiro e Mundial PIB 2002 a 2016 (em %) 8,0 6,0 4,0 2,0 0,0-2,0 7,5 61 6,1 5,7 4,6 5,3 5,2

Leia mais

Empreendimentos Turísticos em Maceió

Empreendimentos Turísticos em Maceió Empreendimentos Turísticos em Maceió Descrição Atração de empreendimentos turísticos para Maceió, sejam eles hoteleiros, de entretenimento, culturais, comerciais ou de serviços, capacitados estruturalmente

Leia mais

CRIAÇÕES DA MODA INSPIRAM DECORAÇÃO FASHION. PAG. 6 CARTÃO DE FIDELIDADE ENTRE OS TRÊS MELHORES DO MUNDO PAG. 4

CRIAÇÕES DA MODA INSPIRAM DECORAÇÃO FASHION. PAG. 6 CARTÃO DE FIDELIDADE ENTRE OS TRÊS MELHORES DO MUNDO PAG. 4 V I V E R C O M E S T I L O SETEMBRO 2015 ano V I Tudo em dia Empreendimentos da parceria entre a Incortel e BEST WESTERN seguem cronograma de obras e estão em fase final. Acompanhe o andamento de cada

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Av. Paulista -SP Eco s Natureza Clube- SP UP Residence Macaé (RJ) Porto Pinheiros- SP Terraço Empresarial Jd Sul - SP Set Cabral -Curitiba Connect Campos de Goytacazes(RJ) In

Leia mais

todos hóspedes neste planeta! verthoteis.com.br

todos hóspedes neste planeta! verthoteis.com.br Ramada Plaza Ramada Hotel e Suítes Encore Somos Sentido todos hóspedes neste planeta! e.suítes ícone W O R L D W I D E verthoteis.com.br B Hotelaria essencial para os clientes Sustentabilidade para o planeta

Leia mais

Pontal da Barra - Centro de Lazer e Negócios

Pontal da Barra - Centro de Lazer e Negócios Pontal da Barra - Centro de Lazer e Negócios Descrição Revitalizar, reurbanizar e ocupar, por meio de um projeto arquitetônico harmonioso e de completa infra-estrutura para o turismo, lazer, comércio e

Leia mais

Planejamento Urbano e a Dinâmica da Cidade. Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria de Urbanismo - SMU

Planejamento Urbano e a Dinâmica da Cidade. Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria de Urbanismo - SMU Planejamento Urbano e a Dinâmica da Cidade Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria de Urbanismo - SMU Dinâmica do Licenciamento Evolução da Área Licenciada 1980-2011 5,3 mil Evolução da Área

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Maio 2012 BAIRROS PLANEJADOS UMA REALIDADE NO BRASIL

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Maio 2012 BAIRROS PLANEJADOS UMA REALIDADE NO BRASIL Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Maio 2012 BAIRROS PLANEJADOS UMA REALIDADE NO BRASIL Ivo Szterling, Arquiteto Urbanista Diretor de Urbanismo da Cipasa Desenvolvimento

Leia mais

Análise de Viabilidade Hoteleira

Análise de Viabilidade Hoteleira Análise de Viabilidade Hoteleira Hotel Iman Estanplaza Faria Lima, São Paulo Elaborado para Estanplaza 19 de fevereiro de 2015 Em associação com: - 1 - São Paulo, 19 de fevereiro de 2015. Ref: Estudo de

Leia mais

Modelo de Negócio para um Novo Programa Nuclear. Otavio Mielnik. INAC International Nuclear Atlantic Conference

Modelo de Negócio para um Novo Programa Nuclear. Otavio Mielnik. INAC International Nuclear Atlantic Conference Modelo de Negócio para um Novo Programa Nuclear Otavio Mielnik Coordenador de Projetos São Paulo - 7 outubro 2015 INAC International Nuclear Atlantic Conference SUMÁRIO Modelos de Negócio em Programas

Leia mais