Visualização de processos e manutenção baseada no estado na unidade de tratamento de águas residuais de Warendorf

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Visualização de processos e manutenção baseada no estado na unidade de tratamento de águas residuais de Warendorf"

Transcrição

1 Visualização de processos e manutenção baseada no estado na unidade de tratamento de águas residuais de Warendorf PHOENIX CONTACT Ind. Com. Ltda. Rua Francisco Corazza, 20 a 100 Pq. Residencial da Lapa São Paulo/SP CEP: (11) (PABX) phoenixcontact.pt

2 Visualização de processos e manutenção baseada no estado na unidade de tratamento de águas residuais de Warendorf Visão geral A unidade de tratamento de águas residuais de Warendorf inclui uma planta principal e várias construções exteriores descentralizadas. Para conseguir uma flexibilidade e uma eficiência elevadas, é realizada uma troca de dados padronizada entre os equipamentos de campo e o controlador através da tecnologia FDT. Uma solução de visualização moderna da Phoenix Contact possibilita um gerenciamento rápido dos alarmes, bem como uma documentação abrangente. Através da interface do usuário intuitiva, a visualização pode ser modificada sem grande esforço e otimizada de acordo com os processos e a instalação. Perfil do cliente A unidade de tratamento de águas residuais modernizada de Warendorf é composta por inúmeras instalações e estruturas. A planta principal de tratamento de águas residuais foi concebida para cerca de pessoas e existe uma outra estação de tratamento de águas residuais mais pequena para aproximadamente habitantes. Onze estações de bombeamento e aprox. 25 estruturas especiais estão interligadas entre si. A rede de canais e tubos abrange, no total, mais de 250 quilômetros. Foto aérea da unidade de tratamento de águas residuais de Warendorf phoenixcontact.pt PHOENIX CONTACT 2/7

3 Aplicação Processos cada vez mais complexos exigem a aplicação de equipamentos de campo mais inteligentes e confiáveis. O operador da instalação deve conseguir chamar todos os dados operacionais e mensagens de diagnóstico para um local centralizado e parametrizar e diagnosticar os equipamentos de campo inteligentes durante o tempo de operação. Só assim é que fica assegurada uma flexibilidade e uma eficiência elevadas em todas as áreas da instalação. Um módulo importante é a tecnologia FDT, que serve para a troca de dados padronizada entre os equipamentos de campo e o controlador. Para a visualização é necessária uma solução que proporcione ao usuário um manuseamento simples e um conforto de utilização elevado. Para reagir rapidamente a eventos não planejados, o operador precisa conseguir navegar rapidamente entre as diversas unidades que compõem as instalações complexas. Além do mais, a solução de visualização deve dispor de interfaces de comunicação diversificadas para conectar as partes da instalação que vão crescendo ao longo dos anos com os diversos protocolos de transmissão. Conectar facilmente equipamentos de campo através da interface de usuário da aplicação de base FDT phoenixcontact.pt PHOENIX CONTACT 3/7

4 Solução A aplicação de base FDT inclui diversos drivers de equipamentos e de comunicação e fornece ao operador uma visão geral de todos os equipamentos de campo montados. Através dos drivers de equipamentos (Device-DTM) é possível chamar os dados operacionais, alarmes e valores de medição importantes dos equipamentos de campo inteligentes em qualquer momento, a partir de diversas unidades. Aqui, devido a sua interface de comunicação padronizada, o sistema de bus hierarquicamente inferior já não desempenha nenhum papel. Quando ocorre uma falha, o erro é rapidamente localizado através da aplicação de base FDT. O operador pode assim reagir de forma direcionada. É igualmente importante a conexão simples e rápida do novo hardware na aplicação existente. O usuário precisa somente conectar um DTM de equipamentos na aplicação de base. No passo seguinte, ele pode parametrizar o equipamento de campo remotamente ou diretamente no local e efetuar sua adaptação para as tarefas futuras. Conexão dos equipamentos de campo através de uma interface de comunicação padronizada phoenixcontact.pt PHOENIX CONTACT 4/7

5 Localização rápida e eliminação de falhas O sistema de visualização local é composto por um computador estacionário e dois monitores conectados. Os dados são transmitidos do controlador para a solução de visualização local Visu+ da Phoenix Contact através do protocolo OPC. Através do software Visu+, o operador consegue monitorar todo o processo de tratamento das águas e, se necessário, intervir rapidamente. Os valores de medição, os ciclos de comutação e as horas de serviço de cada um dos agregados são representados para o usuário sob a forma de visão geral ou de um gráfico de tendência. As diversas variáveis do processo criam um desafio especial para a comparação precisa. Por isso, o software Visu+ gera vários gráficos de tendência que disponibilizam diversos ajustes e filtros. Assim é possível um exame detalhado das informações relevantes. Visualização de todos os dados de diagnóstico para uma manutenção baseada no estado O sistema de visualização local também controla o gerenciamento de alarmes. Se ocorrer um erro no processo em curso, o software Visu+ encaminha a mensagem de falha imediatamente para o grupo de pessoas responsáveis. Assim, o operador é logo informado a respeito do estado da instalação e fica em condições para agir de imediato phoenixcontact.pt PHOENIX CONTACT 5/7

6 Resumo Os requisitos em termos de economia estão sempre aumentando. Por este motivo, é cada vez mais importante agrupar informações e as encaminhar de forma direcionada para o grupo de pessoas responsáveis. A solução de visualização Visu+ cria essas condições básicas. "A interface do usuário com manuseamento intuitivo permite que os meus colaboradores modifiquem a visualização sem grande esforço para, dessa forma, a otimizar de acordo com os processos e a instalação", esclarece Tim Jungmann, diretor técnico da unidade de tratamento de águas residuais de Warendorf. Além disso, é possível detectar falhas antecipadamente e eliminá-las de forma preventiva. "Através da utilização da tecnologia FDT, os meus colaboradores estão em condições para operar toda a instalação com todas as subestações distribuídas confortavelmente a partir da central em Warendorf e coletar dados relevantes para a manutenção", conclui Jungmann. "Dessa forma, o conceito se apresenta como o suporte ideal para nossa abordagem, que passa por controlar as instalações com a maior eficiência possível em termos de energia e de custos técnicos". Tim Jungmann, diretor técnico da unidade de tratamento de águas residuais de Warendorf Produtos Descrição Tipo Código Acoplador de bus PROFINET para conexão de periféricos descentralizados IL PN BK DI8 DO4 2TX Bibliotecas de software para PC Worx para a expansão da tecnologia de comando da Phoenix Contact WATERWORX Software de visualização com funcionalidade SCADA VISU+ 2 RT Adaptador de porta Ethernet Factoryline Wireless Bluetooth FL BT EPA Controlador Inline com interface PROFINET ILC 350 PN Gerenciamento eletrônico de motor para a operação com transformadores de corrente externos EMM 3-230AC/500AC- IFS phoenixcontact.pt PHOENIX CONTACT 6/7

7 Modem PSI-MODEM-SHDSL/ ETH Phoenix Contact 2016 all rights reserved phoenixcontact.com phoenixcontact.pt PHOENIX CONTACT 7/7

Soluções para a medição de descargas atmosféricas

Soluções para a medição de descargas atmosféricas Soluções para a medição de descargas atmosféricas PHOENIX CONTACT Ind. Com. Ltda. Rua Francisco Corazza, 20 a 100 Pq. Residencial da Lapa São Paulo/SP CEP: 05038-130 (11) 3871-6400 (PABX) 08.11.2016 phoenixcontact.pt

Leia mais

Estação de tratamento de águas residuais em Braunsbedra: colocação em funcionamento mais rápida graças a uma engenharia mais simples

Estação de tratamento de águas residuais em Braunsbedra: colocação em funcionamento mais rápida graças a uma engenharia mais simples Estação de tratamento de águas residuais em Braunsbedra: colocação em funcionamento mais rápida graças a uma engenharia mais simples Phoenix Contact S.A. Sintra Business Park, Edifício n 1 Zona Industrial

Leia mais

Rendimentos da energia solar em tempo real

Rendimentos da energia solar em tempo real Rendimentos da energia solar em tempo real PHOENIX CONTACT Ind. Com. Ltda. Rua Francisco Corazza, 20 a 100 Pq. Residencial da Lapa São Paulo/SP CEP: 05038-130 (11) 3871-6400 (PABX) 20.10.2016 phoenixcontact.pt

Leia mais

A monitorização no parque solar espanhol Zuera II garante rendimentos a longo prazo

A monitorização no parque solar espanhol Zuera II garante rendimentos a longo prazo A monitorização no parque solar espanhol Zuera II garante rendimentos a longo prazo Phoenix Contact S.A. Sintra Business Park, Edifício n 1 Zona Industrial da Abrunheira 2710-089 SINTRA Horário: 9h -13h

Leia mais

Estação de tratamento de águas residuais de Braunsbedra: colocação em funcionamento mais rápida com uma engenharia simples

Estação de tratamento de águas residuais de Braunsbedra: colocação em funcionamento mais rápida com uma engenharia simples Estação de tratamento de águas residuais de Braunsbedra: colocação em funcionamento mais rápida com uma engenharia simples PHOENIX CONTACT Ind. Com. Ltda. Rua Francisco Corazza, 20 a 100 Pq. Residencial

Leia mais

Fonte de alimentação confiável para encadernadoras

Fonte de alimentação confiável para encadernadoras Fonte de alimentação confiável para encadernadoras PHOENIX CONTACT Ind. Com. Ltda. Rua Francisco Corazza, 20 a 100 Pq. Residencial da Lapa São Paulo/SP CEP: 05038-130 (11) 3871-6400 (PABX) 11.10.2016 phoenixcontact.pt

Leia mais

Luzes de sinalização comunicativas

Luzes de sinalização comunicativas Luzes de sinalização comunicativas PHOENIX CONTACT Ind. Com. Ltda. Rua Francisco Corazza, 20 a 100 Pq. Residencial da Lapa São Paulo/SP CEP: 05038-130 (11) 3871-6400 (PABX) 15.08.2016 phoenixcontact.pt

Leia mais

Terminal de Operação Cimrex 90

Terminal de Operação Cimrex 90 Descrição do Produto O Cimrex 90 agrega as mais novas tecnologias e a mais completa funcionalidade de terminais de operação. Possui visor de cristal líquido gráfico colorido com matriz ativa de 10,4. O

Leia mais

CONCESSIONÁRIAS DE ENERGIA APLICAÇÕES

CONCESSIONÁRIAS DE ENERGIA APLICAÇÕES CONCESSIONÁRIAS DE ENERGIA APLICAÇÕES CONTEÚDO 03 VISÃO GERAL TECNOLOGIA: COMUNICADOR MANUTENÇÃO MONITORAMENTO 04 ROTEADOR 10 PREDITIVA 11 DE VARIÁVEIS 12 EMS - ENERGY MANAGEMENT SYSTEMS 02 VISÃO GERAL

Leia mais

Introdução à Ciência da Computação

Introdução à Ciência da Computação 1 Universidade Federal Fluminense Campus de Rio das Ostras Curso de Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação Professor: Leandro Soares de Sousa e-mail: leandro.uff.puro@gmail.com site:

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. Samarone Ruas

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. Samarone Ruas EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Samarone Ruas 1 Introdução O aumento dos preços da energia, a consciência ambiental e o número crescente de regulamentações, têm levado as pessoas do mundo da indústria a cada vez

Leia mais

Barramento. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Barramento. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Barramento Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Introdução; Componentes do Computador; Funções dos Computadores; Estrutura de Interconexão; Interconexão de Barramentos Elementos de projeto de barramento;

Leia mais

Disciplina: Dispositivos de Rede II. Professor: Jéferson Mendonça de Limas. 4º Semestre. Aula 02 Dispositivos Básicos de Rede

Disciplina: Dispositivos de Rede II. Professor: Jéferson Mendonça de Limas. 4º Semestre. Aula 02 Dispositivos Básicos de Rede Disciplina: Dispositivos de Rede II Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 02 Dispositivos Básicos de Rede 2014/2 Roteiro Introdução Adaptadores de Rede Reptidor Hub Bridge Introdução O

Leia mais

Manual de Configuração.

Manual de Configuração. O NX WiFi é um conversor de Serial e Ethernet para WiFi, com isso eliminando o cabeamento em suas instalações e deixando-os equipamentos com mais mobilidade. NX WiFi Modo STA Modo STA Neste modo o NXWiFi

Leia mais

E M B R A S U L. embrasul.com.br. Controlador de Demanda GDE4000

E M B R A S U L. embrasul.com.br. Controlador de Demanda GDE4000 Controlador de Demanda Funções avançadas de controle de demanda e fator de potência; Seleção de cargas por prioridade e por potências; Flexibilidade na programação de demandas sazonais; Simulação de fatura

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Redes de Telecomunicações Prof. Robson Almeida INFRA-ESTRUTURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 3 TELECOMUNICAÇÕES NAS ORGANIZAÇÕES CONCEITOS BÁSICOS Telecomunicações Reúne toda infraestrutura

Leia mais

SMART ASSET CONTROL SOLUTION OTIMIZANDO A UTILIZAÇÃO DE ATIVOS MÓVEIS PARA MELHORES RESULTADOS

SMART ASSET CONTROL SOLUTION OTIMIZANDO A UTILIZAÇÃO DE ATIVOS MÓVEIS PARA MELHORES RESULTADOS BROCHURE VENTURES SMART ASSET CONTROL SOLUTION OTIMIZANDO A UTILIZAÇÃO DE ATIVOS MÓVEIS PARA MELHORES RESULTADOS O DESAFIO DO CONTROLE DE EQUIPAMENTOS MÓVEIS Com o desafio econômico atual e a alta concorrência,

Leia mais

Edição Controladores para Aquecimento

Edição Controladores para Aquecimento Edição 2016 Controladores para Aquecimento Controlador Lógico para Aquecimento Conjugado O Controlador Lógico para Aquecimento Conjugado (CLAC) foi desenvolvido para o controle de sistemas de aquecimento

Leia mais

Desenvolvendo Sistemas de Aquisição, Análise e Apresentação de Dados com LabVIEW

Desenvolvendo Sistemas de Aquisição, Análise e Apresentação de Dados com LabVIEW Desenvolvendo Sistemas de Aquisição, Análise e Apresentação de Dados com LabVIEW Jailton Dias Engenheiro de Aplicação de Campo National Instruments Brazil Agenda Introdução à Instrumentação Virtual e a

Leia mais

APLICAÇÕES DO SOFTWARE ELIPSE E3 NO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE

APLICAÇÕES DO SOFTWARE ELIPSE E3 NO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE APLICAÇÕES DO SOFTWARE ELIPSE E3 NO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE Este case apresenta a utilização do software Elipse E3 para controlar os setores elétricos e de utilidades do Hospital de Clínicas

Leia mais

Redes de computadores

Redes de computadores Redes de computadores Prof. Emiliano S. Monteiro Aula 4 Protocolo ARP É um protocolo da camada de enlace (link layer) É utilizado para realizar o mapeamento de endereços IPv4 para Ethernet. Não é um protocolo

Leia mais

Topologias e abrangência de redes de computadores

Topologias e abrangência de redes de computadores Topologias e abrangência de redes de computadores Aula 10 1º semestre Prof. Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com Objetivos Tornar os estudantes capazes de reconhecer os tipos de topologias de redes

Leia mais

4 Arquitetura Adotada

4 Arquitetura Adotada 4 Arquitetura Adotada Neste trabalho foi desenvolvido um sistema para a inspeção de dutos de óleo, gás e outros fluidos. Este sistema está sendo usado em inspeções que utilizam como ferramenta de inspeção

Leia mais

Redes de Computadores.

Redes de Computadores. Redes de Computadores www.profjvidal.com TOPOLOGIA DE REDES Topologia de Redes A topologia de rede descreve como é o layout de uma rede de computadores, através da qual há o tráfego de informações, e também

Leia mais

Trabalho realizado por: Carina Carvalho Nº2 10º13

Trabalho realizado por: Carina Carvalho Nº2 10º13 Curso Profissional-Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Disciplina- Redes de Comunicação Módulo1-Comunicação de Dados Trabalho realizado por: Carina Carvalho Nº2 10º13 Este trabalho

Leia mais

Divar. Guia de aplicações. Divar application guide

Divar. Guia de aplicações. Divar application guide Divar Guia de aplicações Videogravador Divar application digital guideversátil divar da Bosch Videogravador digital versátil divar da Bosch Divar é o versátil videogravador digital que torna o CCTV digital

Leia mais

Rede de Transporte das Operadoras Regionais e de Longa Distância Inclui backbones, entroncamentos secundários e acesso tanto para troncos de longa

Rede de Transporte das Operadoras Regionais e de Longa Distância Inclui backbones, entroncamentos secundários e acesso tanto para troncos de longa 1 Rede de Transporte das Operadoras Regionais e de Longa Distância Inclui backbones, entroncamentos secundários e acesso tanto para troncos de longa distância como para redes metropolitanas. Rede de Transporte

Leia mais

Γ INTRODUÇÃO AO IFIX

Γ INTRODUÇÃO AO IFIX Γ INTRODUÇÃO AO IFIX l O que é o ifix: - Software de automação industrial; - Fornece uma janela para o seu processo ; - Fornece dados em tempo real para a monitoração e aplicações de software. l As funções

Leia mais

Awite. Biogás desde o início... Christian Etzkorn 19.05.2015. www.awite.de. Christian Etzkorn. Página 1

Awite. Biogás desde o início... Christian Etzkorn 19.05.2015. www.awite.de. Christian Etzkorn. Página 1 Awite Biogás desde o início... 19.05.2015 Página 1 Agenda A Empresa Produtos Automação Está na hora de você assumir o controle. Página 2 Agenda A Empresa Produtos Automação Está na hora de você assumir

Leia mais

Software Dissolution Workstation Agilent APERFEIÇOANDO A DINÂMICA DO FLUXO DE TRABALHO

Software Dissolution Workstation Agilent APERFEIÇOANDO A DINÂMICA DO FLUXO DE TRABALHO Software Dissolution Workstation Agilent APERFEIÇOANDO A DINÂMICA DO FLUXO DE TRABALHO SOFTWARE DISSOLUTION WORKSTATION AGILENT ASSUMA O CONTROLE DO SEU FLUXO DE TRABALHO Você tem dúvidas... Quanto tempo

Leia mais

Conheça nossa empresa. Eduardo Grachten. Automação industrial Telemetria de água e esgoto

Conheça nossa empresa. Eduardo Grachten. Automação industrial Telemetria de água e esgoto Conheça nossa empresa Automação industrial Telemetria de água e esgoto Breve história A Alfacomp foi criada em 1992 para atuar no segmento de automação industrial. Os primeiros sistemas de automação foram

Leia mais

PlantVisor PRO - Supervisão e. PlantVisorPRO2. Gerenciamento de Dispositivos

PlantVisor PRO - Supervisão e. PlantVisorPRO2. Gerenciamento de Dispositivos PlantVisor PRO - Supervisão e PlantVisorPRO2 Gerenciamento de Dispositivos PlantVisorPRO2 Uma poderosa solução em um produto muito fácil de usar. Controle & Gerenciamento de Plantas. Soluções integradas

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução às Redes de Computadores www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Com os computadores conectados através da Internet a informação é disseminada

Leia mais

LAVANDERIAS COMERCIAIS. Controles Quantum

LAVANDERIAS COMERCIAIS. Controles Quantum LAVANDERIAS COMERCIAIS Controles Quantum RELATÓRIOS DE LOJA E DE RECEITAS O Quantum Gold monitora o seu equipamento para fornecer relatórios detalhados. Ao fornecer uma visão abrangente das especificações

Leia mais

Topologias de Redes. Professor Leonardo Larback

Topologias de Redes. Professor Leonardo Larback Topologias de Redes Professor Leonardo Larback Topologias de Redes A topologia de rede descreve o modo como todos os dispositivos estão ligados entre si e a forma como se processa a troca de informação

Leia mais

Smart Energy & Power Quality Solutions. Soluções para gerenciar a eficiência energética

Smart Energy & Power Quality Solutions. Soluções para gerenciar a eficiência energética Smart Energy & Power Quality Solutions Soluções para gerenciar a eficiência energética 50 anos de experiência em soluções de medição 1961: Fundação da Eugen Janitza GmbH; 1986: Fundação da Janitza electronics

Leia mais

Linux Para esta configuração foi utilizado o Linux Ubuntu 12.04 mas o comando é o mesmo para todas as distribuições de Linux. Descompacte o arquivo patch_panel_evolution.gz na pasta home.informação. Digitar

Leia mais

GESTÃO DE BATERIAS IMPRES MAIS SEGURAS, MAIS INTELIGENTES, MAIS DURADOURAS

GESTÃO DE BATERIAS IMPRES MAIS SEGURAS, MAIS INTELIGENTES, MAIS DURADOURAS GESTÃO DE BATERIAS IMPRES MAIS SEGURAS, MAIS INTELIGENTES, MAIS DURADOURAS SUA BATERIA MAIS SEGURA, MAIS INTELIGENTE, MAIS DURADOURA O seu rádio é tão bom quanto a bateria que o alimenta. Quando uma bateria

Leia mais

Gestão de Acesso e Segurança

Gestão de Acesso e Segurança Gestão de Acesso e Segurança COM A SOLUÇÃO EM CLOUD, VOCÊ GARANTE SEGURANÇA, PERFORMANCE E DISPONIBILIDADE PARA O SEU NEGÓCIO. A Senior dispõe de todas as soluções em cloud, atuando na modalidade SaaS,

Leia mais

Prof. Charlie Antoni Miquelin O Equipamento de TC

Prof. Charlie Antoni Miquelin O Equipamento de TC e rli ha.c of Pr lin ue iq M ni to An O Equipamento de TC O equipamento de TC Prof. Charlie Antoni Miquelin Por mais variados que sejam os equipamentos de TC, todos possuem uma configuração básica que

Leia mais

Gestão Energia Elétrica Pelo Lado da Demanda Empregando Tecnologias GPRS e PLC. CELESC / W2B / CEFET-SC Reginaldo Steinbach

Gestão Energia Elétrica Pelo Lado da Demanda Empregando Tecnologias GPRS e PLC. CELESC / W2B / CEFET-SC Reginaldo Steinbach Gestão Energia Elétrica Pelo Lado da Demanda Empregando Tecnologias GPRS e PLC CELESC / W2B / CEFET-SC Reginaldo Steinbach reginaldo@w2b.com.br Parcerias Wireless to Business W2B LTDA Fornece soluções

Leia mais

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 PARA AUTOMATIZAR A RELAT - LATICÍNIOS RENNER S/A

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 PARA AUTOMATIZAR A RELAT - LATICÍNIOS RENNER S/A APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 PARA AUTOMATIZAR A RELAT - LATICÍNIOS RENNER S/A Este case apresenta a aplicação da solução Elipse E3 para controlar as diferentes etapas e equipamentos envolvidos no processo

Leia mais

Sistema de Gestão de Energia Power4000. Medidor. de Energia CP40. Medidor de água by Embrasul. Medidor. de Água

Sistema de Gestão de Energia Power4000. Medidor. de Energia CP40. Medidor de água by Embrasul. Medidor. de Água de água Sistema de Gestão Power4000 E S S S S Transdutor de Power4000 Standard Power4000 Server Simulação de fatura de energia e rateio de custos; Avaliação de perdas de energia e análise de oscilação

Leia mais

INFO App GMM Módulo de Comunicação Güntner WiFi

INFO App GMM Módulo de Comunicação Güntner WiFi INFO App GMM Módulo de Comunicação Güntner WiFi Configuração do GMM (Güntner Motor Management) através do aplicativo para smartphone, navegador web ou VPN Disponível para Android, ios e todos os populares

Leia mais

Sem data Sheet online FLOWSIC30 MEDIDOR DE GÁS

Sem data Sheet online FLOWSIC30 MEDIDOR DE GÁS Sem data Sheet online FLOWSIC30 A B C D E F H I J K L M N O P Q R S T Informações do pedido Tipo FLOWSIC30 Nº de artigo A pedido As especificações de dispositivo e os dados de desempenho exatos do produto

Leia mais

PÁGINA HTML DISPONÍVEL O CCK 6700E disponibiliza através de uma página HTML as principais informações da entrada de energia;

PÁGINA HTML DISPONÍVEL O CCK 6700E disponibiliza através de uma página HTML as principais informações da entrada de energia; CCK 6700E Gerenciador de Energia Multifuncional GERENCIAMENTO DE ENERGIA - MEDIÇÃO JUNTO A CONCESSIONÁRIA - CONSUMIDORES LIVRES E CATIVOS -Duas portas de comunicação com medidores de concessionária com

Leia mais

Conceitos de Sistemas Distribuídos

Conceitos de Sistemas Distribuídos Conceitos de Sistemas Distribuídos Roteiro Definição de Sistemas Distribuídos (SD) Evolução Histórica Exemplos (SD) Modelos (Vantagens x Desvantagens) 2 O que é um Sistema Distribuído? Definição Coleção

Leia mais

KL3116T. Gaveta LCD KVMP 16-Portas Dual Rail Touchscreen

KL3116T. Gaveta LCD KVMP 16-Portas Dual Rail Touchscreen KL3116T Gaveta LCD KVMP 16-Portas Dual Rail Touchscreen O comutador KVM KL3116T com tela sensível ao toque e dois módulos retráteis é um console LCD integrado e um comutador KVM (teclado, vídeo e mouse),

Leia mais

Aula 4 TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS JOGOS MASSIVOS DISTRIBUÍDOS. Marcelo Henrique dos Santos

Aula 4 TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS JOGOS MASSIVOS DISTRIBUÍDOS. Marcelo Henrique dos Santos Aula 4 TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS JOGOS MASSIVOS DISTRIBUÍDOS Marcelo Henrique dos Santos Marcelo Henrique dos Santos Email: Site: marcelosantos@outlook.com www.marcelohsantos.com.br TECNOLOGIA EM JOGOS

Leia mais

CONFIGURAÇÃO PROFIBUS-PA: SIMPLESS E FÁCIL

CONFIGURAÇÃO PROFIBUS-PA: SIMPLESS E FÁCIL CONFIGURAÇÃO PROFIBUS-PA: SIMPLESS E FÁCIL INTRODUÇÃO O Profibus é um protocolo digital utilizado em sistemas de controle, que permite a conexão com interoperabilidade de diversos equipamentos e fabricantes.

Leia mais

PN7320. Power Over the NET de 20 portas (unidade de distribuição de energia PDU)

PN7320. Power Over the NET de 20 portas (unidade de distribuição de energia PDU) PN7320 Power Over the NET de 20 portas (unidade de distribuição de energia PDU) A PN7320 Power Over the NET da ALTUSEN é uma unidade de distribuição de energia (PDU), que oferece controle a nível de tomada

Leia mais

A Experiência da CEMAR na Digitalização de Subestações e a Utilização da Tecnologia GPRS e Canal Redundante

A Experiência da CEMAR na Digitalização de Subestações e a Utilização da Tecnologia GPRS e Canal Redundante A Experiência da CEMAR na Digitalização de Subestações e a Utilização da Tecnologia GPRS e Canal Redundante 1.0 - APRESENTAÇÃO 2.0 - OBJETIVOS DA DIGITALIZAÇÃO 3.0 - HISTÓRICO AUTOMAÇÃO CEMAR 4.0 - DIGITALIZAÇÃO

Leia mais

CONCEPÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO DAS ESTAÇÕES DA CPTM PARA MELHORIA DO FLUXO DE PASSAGEIROS

CONCEPÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO DAS ESTAÇÕES DA CPTM PARA MELHORIA DO FLUXO DE PASSAGEIROS CONCEPÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO DAS ESTAÇÕES DA CPTM PARA MELHORIA DO FLUXO DE PASSAGEIROS DANILO TEMERLOGLOU DE ABREU EDSON LUIZ BELLUOMINI FÁBIO CÂNDIDO DOS SANTOS AGENDA OBJETIVO CONCEPÇÃO

Leia mais

Controle Absoluto. O sistema MELANS é o mais completo e versátil pacote de soluções em controle disponível para sistemas V.RF. A Mitsubishi foi pioneira em conduzir o sistema de ar condicionado a era da

Leia mais

Entendendo a automação residencial

Entendendo a automação residencial Entendendo a automação residencial Tendências na construção civil; Definição de automação residencial; Classificação dos sistemas de automação; Principais sistemas da residência; Automação centralizada

Leia mais

Adequação e Operação do Sistema de Medição para Faturamento - SMF

Adequação e Operação do Sistema de Medição para Faturamento - SMF Adequação e Operação do Sistema de Medição para Faturamento - SMF BRAZIL WINDPOWER O&M 2015 Rio de Janeiro, 02 de setembro de 2015 Dalmir Capetta Agenda Quadro Institucional Sistema de Medição para Faturamento

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL PROFIJ II T2 Ano letivo 2013 / 2014

PLANIFICAÇÃO ANUAL PROFIJ II T2 Ano letivo 2013 / 2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL PROFIJ II T2 Ano letivo 2013 / 2014 CURSO: Instalação e Operação de Sistemas Informáticos ANO: 1.º DISCIPLINA: INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES DOCENTE: HORÁCIO SILVA COMPETÊNCIAS

Leia mais

Sistemas Operacionais Aula 3

Sistemas Operacionais Aula 3 Sistemas Operacionais Aula 3 Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@recife.ifpe.edu.br http://dase.ifpe.edu.br/~alsm Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas de Informação Recife - PE O que fazer

Leia mais

BOMBAS VELOCIDADE VARIÁVEL. Gamas Bombas

BOMBAS VELOCIDADE VARIÁVEL. Gamas Bombas BOMBAS BOMBAS VELOCIDADE VARIÁVEL Super Pump VS Tristar VST Intelliflo Davey Gamas Bombas VANTAGENS Ao contrário de uma bomba de velocidade normal, a bomba de velocidade variável ajusta a sua velocidade

Leia mais

22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA CATEGORIA 3 SOLUÇÃO DE REDE METROPOLITANA DE TRANSPORTE DE DADOS INFOVIA

22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA CATEGORIA 3 SOLUÇÃO DE REDE METROPOLITANA DE TRANSPORTE DE DADOS INFOVIA 22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA 3º PRÊMIO TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS CATEGORIA 3 SOLUÇÃO DE REDE METROPOLITANA DE TRANSPORTE DE DADOS INFOVIA METRONET, BASEADA EM TECNOLOGIA

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 029 de 06 de março de 2002.

Leia mais

O que é instrumentação INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE. Tubo de venturi. Ultrassônico carretel 22/2/2011. Introdução

O que é instrumentação INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE. Tubo de venturi. Ultrassônico carretel 22/2/2011. Introdução O que é instrumentação INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE Éaciênciaquedesenvolveeaplicatécnicasde medição, indicação, registro e controle de processos, visando a otimização e eficiência destes processos. Introdução

Leia mais

PAINÉIS INTELIGENTES NUNCA FORAM TÃO SIMPLES

PAINÉIS INTELIGENTES NUNCA FORAM TÃO SIMPLES PAINÉIS INTELIGENTES NUNCA FORAM TÃO SIMPLES A FAMÍLIA DE PAINÉIS INTELIGENTES DA VALLEY : ICON A vida acaba de se tornar mais fácil A Valley, líder em tecnologia de irrigação, traz até você o controle

Leia mais

Redes de Computadores II. Módulo 1 Introdução e a camada de enlace

Redes de Computadores II. Módulo 1 Introdução e a camada de enlace Redes de Computadores II Módulo 1 Introdução e a camada de enlace 1 Comunicação de Dados e Redes de Computadores O problema fundamental da comunicação é reproduzir em um ponto exatamente ou aproximadamente

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - APP MONIVOX ROIP

MANUAL DO USUÁRIO - APP MONIVOX ROIP 1. INFORMAÇÕES DO PRODUTO 1.1 INTRODUÇÃO Bem vindo ao manual do usuário do app RoIP. Neste você encontrará instruções de como configurar e colocar em operação o MoniVox app RoIP. 1.2 DIREITOS AUTORAIS

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL PROFIJ II T2 Ano letivo 2015 / 2016

PLANIFICAÇÃO ANUAL PROFIJ II T2 Ano letivo 2015 / 2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL PROFIJ II T2 Ano letivo 2015 / 2016 CURSO: Instalação e Operação de Sistemas Informáticos ANO: 1.º DISCIPLINA: INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES DOCENTE: CARLA GONÇALVES COMPETÊNCIAS

Leia mais

SANTA MARIA Empresa Luz e Força Santa Maria S.A. PROCEDIMENTOS PARA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE MEDIÇÃO DE FATURAMENTO (SMF)

SANTA MARIA Empresa Luz e Força Santa Maria S.A. PROCEDIMENTOS PARA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE MEDIÇÃO DE FATURAMENTO (SMF) PROCEDIMENTOS PARA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE MEDIÇÃO DE FATURAMENTO (SMF) JUNHO/2016 SUMÁRIO 1- OBJETIVO 2- REFERÊNCIAS 3- PROCESSO DE MIGRAÇÃO 4- RESPONSABILIDADES DO CONSUMIDOR 5- RESPONSABILIDADES DA

Leia mais

Sua parceira em automação. Painéis elétricos. Interfaces. Instalação de campo

Sua parceira em automação. Painéis elétricos. Interfaces. Instalação de campo Sua parceira em automação Painéis elétricos Interfaces Instalação de campo Sua parceira desde o painel elétrico... A Murrelektronik fornece soluções para painéis elétricos e sistemas de controle de grande

Leia mais

Capítulo 1 Introdução

Capítulo 1 Introdução Capítulo 1 Introdução 1.1. Acesso sem fio Existem diversos tipos de acesso sem fio [1], dependendo do tipo de aplicação implementada. Sistemas sem fios podem ser usados de forma a permitir mobilidade ao

Leia mais

Wireless N 300 ADSL2+ Router GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA

Wireless N 300 ADSL2+ Router GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA Wireless N 300 ADSL2+ Router GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CONTEÚDO DA EMBALAGEM CONTEÚDO Wireless N 300 ADSL2+ Router PORTUGUÊS ADAPTADOR DE ENERGIA ADAPTADOR CABO ETHERNET (CABO RJ-45) CONECTE O MODEM NO

Leia mais

Este é o segundo modulo, nele abordaremos os métodos de gerenciamento do Windows Server 2008.

Este é o segundo modulo, nele abordaremos os métodos de gerenciamento do Windows Server 2008. Gerenciando o Windows Server 2008 Bem vindo(a), Este é o segundo modulo, nele abordaremos os métodos de gerenciamento do Windows Server 2008. Após essa aula você será capaz de: Definir quais são as formas

Leia mais

Introdução às Redes de Computadores. Prof. Leonardo Barreto Campos

Introdução às Redes de Computadores. Prof. Leonardo Barreto Campos Introdução às Redes de Computadores 1 Sumário Redes de Computadores; Usos de Redes de Computadores; Classificações de Rede; Topologias de Rede; Técnicas de Comutação; Bibliografia. 2/30 Redes de Computadores

Leia mais

Aula 2 Topologias de rede

Aula 2 Topologias de rede Aula 2 Topologias de rede Redes e Comunicação de Dados Prof. Mayk Choji UniSALESIANO Araçatuba 13 de agosto de 2016 Sumário 1. Topologias de Rede 2. Topologias Físicas Ponto-a-Ponto Barramento BUS Anel

Leia mais

REDES LOCAIS. Quando você precisar ir além do computador em cima de sua mesa, esta na hora de instalar uma rede local.

REDES LOCAIS. Quando você precisar ir além do computador em cima de sua mesa, esta na hora de instalar uma rede local. 1. Introdução 1.1. - Conceitos REDES LOCAIS Quando você precisar ir além do computador em cima de sua mesa, esta na hora de instalar uma rede local. 1 1.2. Tipos de Aplicações As Redes Locais têm em geral

Leia mais

Augusto Ribeiro Mendes Filho Assessor de Comunicação da Elipse Software NECESSIDADE

Augusto Ribeiro Mendes Filho Assessor de Comunicação da Elipse Software NECESSIDADE ELIPSE E3 PERMITE AVALIAR A PERFORMANCE DAS TECNOLOGIAS USADAS EM USINA FOTOVOLTAICA DA TRACTEBEL ENERGIA Solução da Elipse Software monitora o comportamento das tecnologias testadas na Usina Fotovoltaica

Leia mais

AUTOMAÇÃO DE AVIÁRIO UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO

AUTOMAÇÃO DE AVIÁRIO UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO AUTOMAÇÃO DE AVIÁRIO UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO Paulo Sergio Mattos Périgo¹, Bruno Fernando Serrano¹, Wyllian Fressati¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil pauloperig@gmail.com,

Leia mais

Normas ISO:

Normas ISO: Universidade Católica de Pelotas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina de Qualidade de Software Normas ISO: 12207 15504 Prof. Luthiano Venecian 1 ISO 12207 Conceito Processos Fundamentais

Leia mais

Soluções & Infraestrutura

Soluções & Infraestrutura Soluções & Infraestrutura Somos SBR-T.I. surgiu para suprir a demanda e necessidade atual do mercado para garantir a adequação das tecnologias para alcançar mais competitividade no mercado. Estruturada

Leia mais

Automata Retrofit Solutions Suporte efetivo ao seu programa Six Sigma

Automata Retrofit Solutions Suporte efetivo ao seu programa Six Sigma Automata Retrofit Solutions Suporte efetivo ao seu programa Six Sigma Estendendo as oportunidades Modernização de máquinas injetoras. Conte com a Automata do Brasil para obter o desempenho que a sua empresa

Leia mais

Nobreaks. New Offtice Security One com Filtro de Linha Interno. Melhor custo benefício do mercado! Bivolt Automático 115/220V

Nobreaks. New Offtice Security One com Filtro de Linha Interno. Melhor custo benefício do mercado! Bivolt Automático 115/220V Nobreaks 5 New Offtice Security One com Filtro de Linha Interno Melhor custo benefício do mercado! Carregador Fast Charger: Recarga 3x mais rápida*. Garante maior segurança em interrupções de energia Acabamento

Leia mais

FSA 450 Equipamento móvel e universal para Teste de Sistemas

FSA 450 Equipamento móvel e universal para Teste de Sistemas FSA 450 Equipamento móvel e universal para Teste de Sistemas O novo Equipamento para Testes de Sistemas FSA 450 da Bosch é uma combinação prática de: Multímetro com display digital e gráfico Osciloscópio

Leia mais

DGA21 SISTEMA FIXO COM SUPERVISÓRIO PARA DETECÇÃO DE GASES NOCIVOS E AMÔNIA IP 65. Manual

DGA21 SISTEMA FIXO COM SUPERVISÓRIO PARA DETECÇÃO DE GASES NOCIVOS E AMÔNIA IP 65. Manual DGA21 SISTEMA FIXO COM SUPERVISÓRIO PARA DETECÇÃO DE GASES NOCIVOS E AMÔNIA IP 65 Manual Apresentação DGA21 Sistema Fixo com Supervisório para Detecção de Gases Nocivos e Amônia foi desenvolvido para atender

Leia mais

MONTES RELATÓRIO FINAL DE PROJETO MEIO DE TRANAMISSÃO

MONTES RELATÓRIO FINAL DE PROJETO MEIO DE TRANAMISSÃO Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática SANDI MONTES RELATÓRIO FINAL DE PROJETO

Leia mais

Redes de Computadores Prof. Fred Sauer

Redes de Computadores Prof. Fred Sauer Redes de Computadores Prof. Fred Sauer http://www.fredsauer.com.br fsauer@gmail.com Quem sou eu... Prof. Frederico Sauer (Fred) Mestre e Doutor UFRJ com dissertação e tese em Segurança e Gerenciamento

Leia mais

Controle BP308 para Painéis de Elevadores

Controle BP308 para Painéis de Elevadores Controle BP308 para Painéis de Elevadores Safe solutions for your industry Controlador BP308 Um sistema, várias aplicações. Os benefícios em resumo: Aplicações PB308 - Sistema Flexível Aplicação e Utilização

Leia mais

Nobreaks. Smart-UPS C. Proteção e disponibilidade para aplicações críticas.

Nobreaks. Smart-UPS C. Proteção e disponibilidade para aplicações críticas. Nobreaks Smart-UPS C Proteção e disponibilidade para aplicações críticas. APC Smart-UPS C Proteção inteligente e eficiente de energia, ideal para servidores, pontos de venda e equipamentos de rede. Design

Leia mais

Medidores de Energia Acti 9

Medidores de Energia Acti 9 Especificações técnicas PB108410 b A Série de Medidores de Energia iem3000 Acti 9 oferece uma gama econômica e competitiva de medidores de energia montados em trilhos DIN ideal para aplicações de rateio

Leia mais

PORTFÓLIO DE SERVIÇOS

PORTFÓLIO DE SERVIÇOS PORTFÓLIO DE SERVIÇOS PROJETOS ELÉTRICOS AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Rua: São Carlos, 242 Jardim São João - Araras - SP CEP: 13604-030 Tel: (19) - 9879-5652 email: raphael.engtec@gmail.com 1 - PROJETOS ELÉTRICOS

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO AMANDA LÚCIA CARSTENS RAMOS

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO AMANDA LÚCIA CARSTENS RAMOS UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO AMANDA LÚCIA CARSTENS RAMOS JOSÉ EDUARDO LIMA DOS SANTOS SISTEMA INTEGRADO DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL

Leia mais

Redes de Comunicação. Duarte Mendes Número 16, turma 10/ /2014

Redes de Comunicação. Duarte Mendes Número 16, turma 10/ /2014 Redes de Comunicação Duarte Mendes Número 16, turma 10/13 2013/2014 Introdução Neste trabalho vamos falar sobre o hardware específico para redes de computadores, ver os diferentes tipos de hardware e os

Leia mais

DESEMPENHO APC 5M x Concorrente

DESEMPENHO APC 5M x Concorrente DESEMPENHO APC 5M x Concorrente 1. OBJETIVOS Efetuar testes comparativo de performance, utilizando como parâmetro o throughput e a taxa de pacotes por segundo (PPS) entre os equipamentos APC 5M, da Intelbras,

Leia mais

Especificação de Sistemas de Monitoração On-line para Transformadores de Potência Baseados em uma Arquitetura Descentralizada

Especificação de Sistemas de Monitoração On-line para Transformadores de Potência Baseados em uma Arquitetura Descentralizada Especificação de Sistemas de Monitoração On-line para Transformadores de Potência Baseados em uma Arquitetura Descentralizada Nomes dos Autores: Marcos E. G. Alves (*) Vagner Vasconcellos Afiliação: TREETECH

Leia mais

Caracterização de Sistemas Distribuídos

Caracterização de Sistemas Distribuídos Caracterização de Sistemas Distribuídos Roteiro Conceitos de Hardware Conceitos de Software Classificação de Flynn Classificação baseada no acesso a memória 2 Conceitos de HW Múltiplas CPUs Diferentes

Leia mais

Primeiro sistema de aperto eletrônico nacional

Primeiro sistema de aperto eletrônico nacional Primeiro sistema de aperto eletrônico nacional Vasta linha de acessórios e peças de reposição Maior interação Maior produtividade Programação amigável Menor custo total de aquisição Inovador! O primeiro

Leia mais

ORION Smart Vibration Monitoring Terminal. Sempre fica de olho nas vibrações. 01db.com

ORION Smart Vibration Monitoring Terminal. Sempre fica de olho nas vibrações. 01db.com ORION Smart Vibration Monitoring Terminal Sempre fica de olho nas vibrações 01db.com ORION Smart Vibration Monitoring Terminal Inúmeros canteiros de obras são lançados diariamente para sustentar um desenvolvimento

Leia mais

Redes wireless PRO. WiseFi. Software de gerenciamento centralizado. Características

Redes wireless PRO. WiseFi. Software de gerenciamento centralizado. Características Redes wireless PRO Software de gerenciamento centralizado WiseFi DOWNLOAD GRATUITO O WiseFi é um software de gerenciamento de Access Points Intelbras, desenvolvido para sistemas de redes corporativas em

Leia mais

Altivar 32. So slim, So smart! Inversores de frequência para motores síncronos e assíncronos (0.18 a 15 kw)

Altivar 32. So slim, So smart! Inversores de frequência para motores síncronos e assíncronos (0.18 a 15 kw) Altivar 32 So slim, So smart! Inversores de frequência para motores síncronos e assíncronos (0.18 a 15 kw) Altivar 32 Um novo inversor de frequência extra-slim 45 mm de largura! Schneider Electric Industry

Leia mais

dos resultados medidos

dos resultados medidos Trena a Laser GLM 100 C Transferência digital imediata dos resultados medidos NOVO! Medidor laser de distâncias GLM 100 C Professional e aplicação A solução inteligente para a transferência e documentação

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO OPERACIONAL DO PRIMEIRO SISTEMA FOTOVOLTAICO CONECTADO À REDE ELÉTRICA E INTEGRADO À EDIFICAÇÃO DA AMAZÔNIA BRASILEIRA

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO OPERACIONAL DO PRIMEIRO SISTEMA FOTOVOLTAICO CONECTADO À REDE ELÉTRICA E INTEGRADO À EDIFICAÇÃO DA AMAZÔNIA BRASILEIRA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO OPERACIONAL DO PRIMEIRO SISTEMA FOTOVOLTAICO CONECTADO À REDE ELÉTRICA E INTEGRADO À EDIFICAÇÃO DA AMAZÔNIA BRASILEIRA Eng. Gilberto Figueiredo Dr. Wilson Macêdo Eng. Alex Manito

Leia mais

Princípio de Funcionamento e Aplicação de Atuadores no Saneamento

Princípio de Funcionamento e Aplicação de Atuadores no Saneamento 1 Seminário Nacional de Gestão e Controle de Perdas de Água Princípio de Funcionamento e Aplicação de Atuadores no Saneamento Perfil Coester Princípio de Funcionamento Aplicação no Saneamento Company Profile

Leia mais