GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA COSEL/DG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA COSEL/DG"

Transcrição

1 1. TERMO DE REFERÊNCIA: GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA A presente licitação tem por escopo a Contratação de empresa especializada na prestação de serviços técnicos, sob demanda, para desenvolvimento e manutenção de sistemas de informação, de acordo com a metodologia, especificações, padrões técnicos de desempenho e qualidade estabelecidos neste Termo de Referência, mediante ordens de serviço dimensionadas pela técnica de contagem de ponto de função, com um quantitativo estimado de (quatro mil) pontos de função, pelo período de 24 (vinte e quatro) meses, sem garantia de consumo mínimo, conforme especificações, quantitativos e condições descritos abaixo: 1.1. QUANTITATIVOS Item único Código: Descrição: DESENVOLVIMENTO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS de informática no ambiente tecnológico TI Prazo de contrato: 24 (vinte e quatro) meses 1.2 OBJETO Contratação de empresa especializada na prestação de serviços técnicos, sob demanda, para desenvolvimento e manutenção de sistemas de informação, de acordo com a metodologia, especificações, padrões técnicos de desempenho e qualidade estabelecidos neste Termo de Referência, mediante ordens de serviço dimensionadas pela técnica de contagem de ponto de função, com um quantitativo estimado de (quatro mil) pontos de função, pelo período de 24 (vinte e quatro) meses, sem garantia de consumo mínimo Os serviços relacionados ao objeto deste Termo de Referência compreendem: Desenvolvimento de Sistemas de Informação, contemplando tanto a execução completa de todo o ciclo de desenvolvimento de um novo sistema quanto apenas algumas de suas fases ou disciplinas; Manutenção de Sistemas de Informação, contemplando manutenções adaptativas, evolutivas e corretivas nos sistemas existentes em produção, inclusive sistemas legados JUSTIFICATIVA Os diversos órgãos integrantes e/ou subordinados à SSP na realização de seus processos administrativos e de negócios utilizam atualmente cerca de 23 (vinte e três) sistemas de informação, descritos na seção 1.14 (Ambiente de Sistemas de Informação), os quais devem muitas vezes funcionar ininterruptamente sob pena de prejudicar e mesmo interromper a prestação de serviços ao cidadão Estes sistemas são suportados por combinações de arquiteturas e plataformas tecnológicas muitas vezes complexas, constituídas por um conjunto de componentes que atuam de forma integrada, complementar e interdependente para realizar as suas funções. Estes ambientes necessitam de monitoramento e ajustes constantes para se manterem operacionais; A manutenção desses sistemas atualmente fica a cargo de empresas contratadas, ou pela equipe técnica da Superintendência de Gestão Tecnológica e Organizacional da SSP. Para manter a maioria desses sistemas a SSP conta com uma equipe interna composta por apenas por 05 (cinco) analistas, que precisam dominar a utilização de diversas tecnologias distintas utilizadas no desenvolvimento dessas aplicações. A situação tornou-se ainda mais complicada com a implantação do Centro Integrado de Comando e Controle, no qual fora investido mais de 50 milhões de reais em tecnologia, das quais uma parte considerável é de sistemas corporativos, integrados com os demais centros de comando no Brasil.

2 1.3.4 Dentre esses sistemas podemos destacar os Sistema de Informação e Gestão Integrada Policial (SIGIP), Sistema de Gerenciamento das Estatísticas Policiais (SGE), Sistema de Veículos (controle de frota), Sistema de Gestão de Patrulhas, WebMail, Sistema de Mobilidade Policial, Sistema de Georreferenciamento de Ocorrências, Intranet SSP e site Institucional. Esses sistemas foram desenvolvidos em momentos distintos, por empresas contratadas bem como pela equipe interna da SSP, utilizando soluções tecnológicas distintas, que vão da estrutura desktop a mobile Devido a complexidade e diversidade de tecnologias utilizadas, a equipe técnica da SSP não possui hoje técnicos qualificados para manter adequadamente alguns desses sistemas, a exemplo do SIGIP, sistema deveras complexo, que utiliza componentes de uso não convencional e já descontinuados. Para a sustentação tecnológica do SIGIP, em dois anos foi possível apenas estabilizar o ambiente para uso dos módulos que já tinham sido implementados, pouco mais de 50% do total. A dificuldade não está apenas para a arquitetura complexa do ambiente, mas sim por sua dimensão. Conhecer toda a plataforma para se ter condições de iniciar intervenções, levou-se cerca de quatro meses daqueles dois anos ditos anteriormente. Unidades da Polícia Civil e Militar passaram a utilizar o sistema, um acréscimo de mais de 60% do total inicial, principalmente por questões ligadas à substituição de um sistema antigo já comprometido, pela obrigatoriedade de envio on-line de informações ao Ministério da Justiça, INFOSEG e consultas pelos Magistrados do Poder Judiciário da Bahia. Do total de unidades da Polícia Civil e Militar, restam ainda mais de 150 unidades a serem implantadas, sem contar com todas da Polícia Técnica e do Corpo de Bombeiros Militar. Os Serviços de Atendimento ao Cidadão (SACs), com a migração do Am Criminal, também passarão a fazer acesso direto ao SIGIP através do Módulo de Antecedentes Criminais, o que se estima um acesso diário a ser acrescido de mais de consultas por dia. Durante os dois anos iniciais de contrato, as ações de manutenção corretivas e evolutivas foram calcadas basicamente em correção de códigos, reestruturação de banco de dados, otimizações de consultas, alteração em regras de negócios dos módulos de ocorrências policiais da Polícia Civil, desenvolvimento de novos módulos (Corregedoria, Mandado de Prisão, Operações em Eventos Especiais), manutenção adaptativa na solução de BPM (Interstage, solução inclusive já descontinuada), nova versão da Delegacia Digital, dentre outras. Uma ação necessária e que não teve condições de ser implementada é a Migração do AM Criminal, hoje em estrutura de MainFrame na PRODEB. Esse módulo é um dos mais críticos a serem implementados, pois nele serão tratados todos os mandados de prisão gerados pelo poder público do Estado e aqueles que chegam dos demais Estados da Federação. A principal causa dessa ação não ter sido concluída foi o término do contrato por exaurimento da quantidade de pontos de funções. Além do contrato de manutenção do sistema SIGIP, a SSP-Ba foi obrigada a contratar infraestrutura corporativa na PRODEB (dedicada inclusive) para suportar o alto volume de transações, pois além dos novos módulos, como já dito neste termo, diversas unidades passaram a fazer uso do ambiente, seja para cadastro de informações, seja para consultas (o SIGIP está integrado com o INFOSEG e SIIDA). Apenas para se ter uma noção da dimensão do volume de informações que vem sendo processadas no ambiente (afora as consultas), tivemos no 1 o semestre deste ano de 2015, ocorrências apenas da Polícia Civil, Delegacias essas distribuídas em todas as regiões do Estado. Reforça essa complexidade o número de usuários simultâneos que passaram a acessar o SIGIP: no 1 o semestre de 2014 era uma média de 500 usuários e em 2015 chegou a usuários, sendo que a maioria absoluta realizando atendimento ao público. Todas informações serve para afirmar o seguinte: uma parada do Sistema SIGIP representa um imenso problema para o poder público, pois além de deixar de atender o cidadão, as ocorrências delituosas e não delituosas passarão a ser registradas no livro, um retrocesso que não se deve ser

3 aceito nesse século XXI. GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Para agregar ainda mais valor aos Sistemas (não apenas o SIGIP, mas todos), faz-se necessário um esforço permanente para corrigir, adaptar e estender as funcionalidades já implementadas, assim como proceder à inclusão de funcionalidades que não faziam parte do escopo original desses sistemas; Consideradas a abrangência, a criticidade e a complexidade dos sistemas tanto em nível funcional quanto estrutural, consideramos essencial a realização da contratação dos serviços especializados, nas condições descritas neste Termo de Referência, de forma a garantir a manutenção da prestação de serviços aos cidadãos de forma ininterrupta e sem maiores prejuízos DETALHAMENTO DOS SERVIÇOS Condições Gerais Para efeitos desta licitação, entendem-se como sistemas de informação os aplicativos transacionais, de informações gerenciais e portais de intranet/internet da SSP-BA, conforme ambiente descrito no item 11 AMBIENTE DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Os serviços incluem a especificação, arquitetura, análise, desenho, implementação, testes, implantação, documentação e análise de viabilidade técnica de sistemas de informação, em plataformas tecnológicas web e cliente-servidor, conforme descrição apresentada no item 10 - PLATAFORMA TECNOLÓGICA, e contemplam os seguintes tipos de projetos: a) Análise de Viabilidade Técnica b)ciclo de Vida Completo de um Projeto de Desenvolvimento de Sistema c) Manutenção Evolutiva, Adaptativa ou Corretiva d) Especificação de Requisitos e) Construção de Sistemas f) Concepção e produção visual de sistemas baseados em tecnologia web g) Testes de Sistemas h) Implantação de Sistemas i) Documentação de Sistemas Desenvolvimento de Sistemas de Informação Consiste no desenvolvimento de novos sistemas de informação a partir dos requisitos de negócio estabelecidos pela SSP-BA e em conformidade com a metodologia de desenvolvimento de sistemas descrita no ANEXO IX METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Contempla o gerenciamento do projeto, levantamento e gerência de requisitos, análise e projeto lógico e físico, implementação e implantação de novos sistemas e componentes de sistemas de informação A contratação do desenvolvimento de software será realizada de forma integral ou parcial, a critério da SSP-BA, sendo que a contratação integral contemplará todo o ciclo de vida do desenvolvimento (todas as fases, iterações e disciplinas) e a parcial contemplará somente parte do ciclo de vida Manutenção de Sistemas de Informação Contempla as eventuais modificações e suporte técnico em sistemas de informação existentes em produção, inclusive sistemas legados, conforme a descrição abaixo: a) Manutenção Adaptativa: consiste na adequação de aplicações às mudanças de

4 ambiente operacional, compreendendo hardware e software básico, mudanças de versão de linguagem, sistemas gerenciadores de banco de dados e navegadores web, mudança na arquitetura, substituição de componentes, que não impliquem em inserção, alteração ou exclusão de funcionalidades visíveis a seus usuários. b) Manutenção Evolutiva: consiste na inclusão, alteração e exclusão de características e/ou funcionalidades em aplicações em produção, decorrentes de alterações de regras de negócio e/ou imposições legais. c) Manutenção Corretiva: consiste na correção de defeitos em sistemas em produção. Abrange comportamentos inadequados que causem problemas de uso ou funcionamento do sistema e quaisquer desvios em relação aos requisitos estabelecidos e mantidos pela SSP-BA METODOLOGIA DE EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS Deverá obrigatoriamente ser adotada pela empresa contratada a metodologia de gerência de projetos baseada no PMBOK (do PMI-Project Management Institute) para a execução de quaisquer serviços, devendo ser rigorosamente observadas suas técnicas e métodos É obrigatória a designação pela empresa contratada, sem ônus adicional para a SSP-BA, de um profissional com conhecimento da metodologia mencionada para exercer as funções de Gerente de Projeto Além da metodologia de gerência de projetos, a empresa contratada deverá adotar metodologias de gerência de processo de desenvolvimento de software baseadas no Processo Unificado durante todo o ciclo de vida de desenvolvimento de software, ficando obrigada a apresentar os documentos e artefatos definidos em cada uma das fases descritas no ANEXO IX METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS FORMA DE EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS Todos os serviços a serem executados pela empresa contratada serão quantificados e demandados mediante emissão de Ordem de Serviço OS A SSP-BA poderá demandar, a seu critério e de acordo com as suas necessidades, tanto a execução de todo o ciclo de desenvolvimento de um sistema, quanto somente algumas de suas fases ou disciplinas. Quando se tratar de demanda subdivisível, serão emitidas tantas ordens de serviços quantas forem as possíveis divisões Os produtos deverão ser entregues pela empresa contratada nos ambientes da SSP-BA, de acordo com a OS, no canal e formato definido pela SSP-BA Os documentos, modelos, códigos-fonte, scripts de geração de banco de dados, scripts de compilação, dentre outros, deverão ser entregues no ambiente citado no subitem 1.6.3, em mídia digital ou outro meio a critério da SSP-BA, inclusive em cópias impressas quando couber Eventuais solicitações de mudanças no escopo de uma OS aprovada e em execução ou cancelamento de uma OS em fase de planejamento, serão processadas sem prejuízo para a empresa contratada, que informará à SSP-BA a quantidade de pontos de função já realizados e que não serão reaproveitados. Tal apontamento será objeto de verificação e aprovação pela SSP-BA segundo o fluxo de aprovação de uma OS. A OS substituta incorporará os custos aprovados Serviços de Desenvolvimento, Manutenção Adaptativa ou Evolutiva de Sistemas A SSP-BA abrirá uma OS com a definição do tipo de projeto a ser executado e escopo inicial a nível macro Em até 2 (dois) dias úteis, contados a partir do recebimento e análise da OS, a empresa contratada disponibilizará equipe para fazer o levantamento de requisitos a partir da demanda

5 solicitada pela SSP-BA; A contratada tem até dois 2 (dois) dias úteis, contados a partir da reunião para realizar a ata; A SSP-BA deverá disponibilizar pessoas com o conhecimento do negócio para prover requisitos e aprovar as atas em até 5 (cinco) dias úteis após o envio da(s) ata(s); em caso de divergência, nova reunião pode ser marcada e ajustes realizados; Em até 5 (cinco) dias úteis, contados após a aprovação da(s) ata(s) pela SSP-BA, a empresa contratada deverá elaborar o documento com o detalhamento do escopo e a contagem do número de pontos de função; A SSP-BA precisará aprovar o detalhamento do escopo em até 5 (cinco) dias úteis para que a empresa contratada finalize a contagem da estimativa Após aprovação da SSP, a empresa contratada deverá elaborar o cronograma do projeto com base na contagem e enviar para a SSP-BA o planejamento da OS, disponibilizando o documento de escopo, a contagem e o cronograma na ferramenta de acompanhamento operacional dos serviços A SSP-BA verificará a estimativa do número de pontos de função feita pela empresa, assim como documento de escopo e o cronograma em até 5 (cinco) dias úteis e se não houver divergências, aprovará a OS na ferramenta de acompanhamento operacional dos serviços Caso haja divergências de até 5% (cinco por cento) entre a contagem dos pontos de função da empresa contratada e da SSP-BA, prevalecerá a contagem apurada pela SSP-BA. As divergências acima de 5% (cinco por cento) serão resolvidas em reunião convocada pela SSP-BA, com a participação de um profissional com certificação atualizada Certified Function Point Specialist (CFPS) do quadro da empresa contratada, para elaborar juntamente com profissional técnico indicado pela SSP-BA, uma proposta para a solução do impasse em até 5 (cinco) dias úteis A empresa contratada terá até 5 (cinco) dias úteis após a aprovação da OS pela SSP-BA para iniciar a implementação dos produtos e serviços especificados O prazo para a entrega de cada serviço contratado deverá respeitar o estipulado na OS aprovada. A seguinte tabela será utilizada como referência para o estabelecimento de prazos máximos admissíveis para a conclusão de um serviço, tomando por base seu tamanho em Pontos de Função: Seção I.1 PRAZOS MÁXIMOS ADMITIDOS PARA A REALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS Tamanho do serviço (em Pontos de Função) Prazo máximo (em dias) Até Acima de 50 a Acima de 100 a Acima de 200 a Acima de 300 a Acima de 400 a Acima de 500 a Manutenção Corretiva de Sistemas A SSP-BA abrirá uma OS relatando defeito e classificando-o conforme a criticidade definida no quadro abaixo A partir do recebimento da OS emitida pela SSP-BA, a empresa contratada deverá efetuar a correção do defeito no prazo máximo abaixo definido:

6 Seção I.2 PRAZOS MÁXIMOS ADMITIDOS PARA A REALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS Grau de Severidade Tempo Início do Atendimento Solução de Contorno Solução Definitiva Emergencial Em até 1 (uma) hora útil após o registro do chamado. Em até 4 (quatro) horas úteis. Planejado entre as partes. Crítico Em até 1 (uma) hora útil após o registro do chamado Em até 12 (doze) horas úteis. Planejado entre as partes. Moderado Em até 2 (duas) horas úteis após o registro do chamado. Em até 24 (vinte e quatro) horas úteis. Planejado entre as partes. Legenda: Emergencial: incidente com paralisação do sistema e/ou com comprometimento grave de dados, processo ou ambiente; Crítico: incidente com paralisação do sistema e/ou com comprometimento de dados, processo ou ambiente; Moderado: incidente sem paralisação do sistema e pequeno ou nenhum comprometimento de dados, processo ou ambiente. Hora útil: considerado o horário compreendido entre 08:30h e 18:00h, no horário de Salvador- Bahia A equipe técnica da SSP-BA realizará a validação da correção no ambiente de Homologação, e uma vez validada, autorizará a implantação no ambiente de Produção a ser realizada em conjunto pela SSPBA, PRODEB e a contratada. Item Análise de Viabilidade Técnica A SSP-BA abrirá a OS com a definição do tipo de serviço a ser executado e escopo inicial do mesmo a nível macro Em até 5 (cinco) dias úteis, a empresa contratada iniciará a realização da análise de viabilidade técnica e se necessário, reuniões serão realizadas entre as partes para realizar o planejamento inicial Ao final da execução, a empresa contratada deverá informar a quantidade de horas gastas para a execução da análise de viabilidade técnica A SSP-BA precisará aprovar o relatório de análise de viabilidade técnica em até 5 (cinco) dias úteis Após aprovação da SSP, a empresa contratada deverá fornecer a estimativa para execução do serviço, caso o diagnóstico da análise de viabilidade técnica tenha sido viável A SSP verificará a estimativa, em horas, feita pela empresa para execução da manutenção adaptativa e finalizará a OS na ferramenta de acompanhamento operacional dos serviços. Item Manutenção Adaptativa A SSP-BA abrirá uma OS com a definição do tipo de projeto a ser executado, escopo inicial do serviço a nível macro e a análise de viabilidade técnica realizada quando for o caso Somente serão realizadas manutenções adaptativas oriundas de análise de viabilidade técnica produzida pela mesma contratada Em até 5 (cinco) dias úteis, após recebimento da OS, a empresa contratada fará a análise e validação da estimativa com base nas informações fornecidas A SSP-BA precisará aprovar a estimativa em até 5 (cinco) dias úteis para que a empresa contratada inicie a execução do planejamento.

7 Em até 5 (cinco) dias úteis, após aprovação da SSP-BA, a empresa contratada deverá elaborar o cronograma do projeto com base na estimativa e enviar para a aprovação da SSP-BA Após aprovação da OS, a empresa contratada terá até 5 (cinco) dias úteis para iniciar a execução do serviço especificado MENSURAÇÃO DOS SERVIÇOS Os serviços serão solicitados, contratados e medidos utilizando-se a técnica de Análise em Pontos de Função (Function Points Analysis), conforme as especificações contidas no Manual de Práticas de Contagem de Pontos de Função 4.3 (Counting Practices Manual - Release 4.3) ou superior, publicado pelo IFPUG (International Function Point Users Group) Para efeito das contagens realizadas, toda contagem deverá resultar em pontos por função brutos PFB, ou não ajustados. Sendo assim, não será aplicado o fator de ajuste A contagem dos Pontos de Função PF obedecerá ao quadro que segue. Seção I. 3 TIPO DE SERVIÇO Mensuração Estimativa Detalhada Composição do custo Ciclo de Vida Completo de um Projeto Desenvolvimento Sistemas Especificação de Requisitos Apenas na abertura de uma ordem de serviço. Apenas na abertura de uma ordem de serviço. Uso do tipo de contagem IFPUG Projeto de Desenvolvimento Uso do tipo de contagem IFPUG Projeto de Desenvolvimento Projeto Não se aplica. Uso IFPUG Projeto de Desenvolvimento Construção Não se aplica. Uso IFPUG Projeto de Desenvolvimento Testes Não se aplica. Uso do tipo IFPUG Projeto de Desenvolvimento Documentação de Sistemas Manutenções Adaptativas e Evolutivas Não se aplica. Não se aplica. Uso do tipo de contagem IFPUG Aplicação Uso do tipo de contagem IFPUG Projeto de Melhoria Será mensurada a quantidade de pontos, multiplicando o total de pontos contados por 1,0. O custo é de 100% o valor do ponto Será mensurada a quantidade de pontos, multiplicando o total de pontos contados por 0,3. O custo é de 100% o valor do ponto Será mensurada a quantidade de pontos, multiplicando o total de pontos contados por 0,15. O custo é de 100% o valor do ponto Será mensurada a quantidade de pontos, multiplicando o total de pontos contados por 0,4. O custo é de 100% o valor do ponto Será mensurada a quantidade de pontos, multiplicando o total de pontos contados por 0,1. O custo é de 100% o valor do ponto Será mensurada a quantidade de pontos, multiplicando o total de pontos contados por 0,05. O custo é de 100% o valor do ponto Será mensurada a quantidade de pontos, multiplicando o total de pontos contados por 1,0. O custo é de 100%

8 Manutenções Corretivas (nãocobertas por Garantia) Analise de Viabilidade Não se aplica. GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA o valor do ponto Apenas na abertura de uma ordem de serviço. O nº de pontos de função será estimado por especialistas da empresa contratada e da SSP-BA. A estimativa levará em conta o nº de horas necessárias para a execução dos serviços dividido pelo fator de produtividade 10. O nº de pontos de função será estimado por especialistas da empresa contratada e da SSP-BA. A estimativa levará em conta o nº de horas necessárias para a execução dos serviços dividido pelo fator de produtividade 10. Será mensurada a quantidade de pontos, multiplicando o total de pontos contados por 0,5. O custo é de 100% o valor do ponto Será mensurada a quantidade de pontos, multiplicando o total de pontos contados por 1,0. O custo é de 100% o valor do ponto 1.8. ACEITAÇÃO DOS SERVIÇOS A empresa contratada deverá realizar a verificação da qualidade de produtos e artefatos antes da entrega para a SSP-BA. Esta, por sua vez, realizará a verificação da qualidade e conformidade com vistas ao aceite dos produtos gerados pela empresa contratada A equipe de controle de qualidade da empresa contratada deve ser distinta daquela responsável pelo serviço executado e o custo de avaliação deve estar embutido no custo do ponto de função, não cabendo remuneração adicional A SSP-BA emitirá o Termo de Aceite Provisório após a verificação de recebimento de todos os artefatos e produtos especificados na OS, incluindo o cálculo detalhado da quantidade de pontos de função efetivamente entregues e disponibilizados pela empresa contratada no ambiente de homologação da SSP-BA A empresa contratada deverá entregar, junto com os artefatos construídos, toda a documentação contendo as evidências dos testes realizados, que servirão de subsídio para auditoria dos trabalhos executados, a ser realizada pela SSP-BA ou empresa por ele contratada A empresa contratada deverá transmitir à equipe técnica de TI da SSP-BA, através de palestras, treinamentos, reuniões ou documentação, todo o conhecimento necessário ao perfeito entendimento de cada produto entregue, tais como arquitetura, dados, funções, construção e procedimentos de instalação A verificação referida no subitem deverá ocorrer em até cinco dias úteis após a entrega do produto pela empresa contratada; ultrapassado este prazo sem manifestação da SSP-BA, considerar-se-á emitido o termo de aceite provisório no primeiro dia útil seguinte A SSP-BA emitirá o Termo de Aceite Definitivo em até 30 (trinta) dias corridos a contar da emissão do Termo de Aceite Provisório, observado o disposto no subitem O aceite definitivo de cada artefato produzido pela empresa contratada ficará condicionado ao atendimento dos requisitos constantes na OS aprovada, em especial,

9 ao pleno atendimento às especificações funcionais técnicas; adequação às necessidades dos usuários especificadas e aprovadas pela SSP-BA na OS; total integração com os sistemas já existentes, no que couber; base de dados totalmente convertida para o novo sistema, caso ocorra necessidade de migração de dados; desempenho dos artefatos de software em nível desejável pelo usuário e requerido pela aplicação, de acordo com especificações não funcionais definidas e aprovadas pela SSP-BA na OS; confiabilidade e execução do código; entrega livre de erros nos testes realizados e documentação elaborada no idioma Português A empresa contratada deverá efetuar, sem ônus para a SSP-BA, os acertos nas inconformidades encontradas, com prazo para adequação limitado a 5 (cinco) dias úteis, contados da notificação. Caso não realize integralmente os ajustes no prazo estabelecido, a entrega será considerada rejeitada e a empresa contratada estará sujeita às penalidades cabíveis A cada devolução para correção, novo termo de aceite provisório será emitido conforme regras descritas no subitem Ultrapassado o prazo definido no subitem sem manifestação da SSP-BA considerarse-á emitido o Termo de Aceite Definitivo no primeiro dia útil seguinte O resultado da aferição da qualidade poderá implicar em ajustes no valor da OS, assim como na aplicação de penalidades previstas, conforme as condições do ACORDO DE NÍVEIS DE SERVIÇOS A avaliação da qualidade dos artefatos entregues será realizada a cada entrega prevista na respectiva OS, podendo motivar a recusa de artefatos ou produtos. A motivação da recusa do artefato ou produto será formalizada à empresa contratada pela SSP-BA através de ferramenta de gestão disponibilizada pela empresa contratada, que permitirá o registro de defeitos encontrados nas aplicações entregues à SSP-BA, baseada no conceito de rastreamento de defeitos em software (bug tracking) Somente após o recebimento do Termo de Aceite Definitivo a empresa contratada poderá emitir a Nota Fiscal com o valor a ser faturado referente aos serviços entregues FERRAMENTAS DE GESTÃO A empresa contratada deverá providenciar, às suas expensas, em até 10 dias a partir da assinatura do contrato, ferramentas de gestão que possibilitem o acompanhamento dos serviços demandados pela SSP-BA Ferramenta de Acompanhamento Operacional dos Serviços A ferramenta deverá possibilitar o registro, fluxo de aprovação e acompanhamento do estágio de execução das Ordens de Serviços OS, além da apuração e acompanhamento do Acordo de Níveis de Serviços. A ferramenta deverá possuir as seguintes características: a) Inclusão e consulta de ordens de serviços por projeto; b) Registro do dimensionamento de demandas e prazo para entrega; c) Aprovação de ordens de serviços registradas; d) Consulta do andamento das demandas; e) Emissão de relatório com os níveis de serviços apurados para o período especificado; f) Controle de Mudanças nas ordens de serviços através do registro da versão; g) Relação de OS s, contendo filtro por status; h) Funcionalidade de abrir, suspender, fechar e cancelar OS s; i) Detalhamento de informações sobre a OS (responsável pela abertura prazo para conclusão, status, estimativa de esforço, impedimentos à realização da OS).

10 1.9.3 Ferramenta para Registro e Controle de Ocorrências / Defeitos A ferramenta deverá permitir o registro de defeitos encontrados nas aplicações entregues à SSP-BA, com base no conceito de rastreamento de defeitos em software (bug tracking). Esse software será utilizado para registrar os defeitos identificados na fase de homologação e durante a operação em produção, como também pela empresa contratada para registro da solução e acompanhamento de todo o fluxo, desde o seu registro até a liberação e aceite da resolução do problema, contendo as seguintes características: a) Registro de ocorrências de forma simples (rápida) ou detalhada; b) Possibilidade de anexar arquivos à ocorrência; c) Registros de ocorrências separados por projetos e subprojetos; d) Possibilidade de incluir (com cópia) outros usuários no envio da ocorrência; e) Envio automático de para usuário responsável pela ocorrência; f) Resposta automática de solução de ocorrência para usuário que efetuou o registro; g) Possibilidade de registro do encerramento da ocorrência pelo usuário que efetuou o registro; h) Possibilidade de atribuir diferentes níveis de acesso para os usuários; i) Localização de ocorrências através de busca textual e filtros simples / avançados; j) Emissão de relatórios com múltiplos critérios de seleção (filtros); k) Suporte a múltiplos bancos de dados para gravação de ocorrências; As ferramentas de gestão deverão ser disponibilizadas para uso da SSP-BA via internet, em ambiente tecnológico fornecido pela empresa contratada, e estar disponíveis de segunda a sextafeira, das 08:30h às 18:00h, no horário de Salvador-Bahia. Cada ferramenta deverá atender a 10 (dez) usuários concorrentes da SSP-BA, podendo a chegar a 15 usuários concorrentes, a critério da SSP-BA Em caso de indisponibilidade momentânea da ferramenta de gestão, a comunicação entre a SSP-BA e a empresa contratada será feita via telefone, das 08:30h às 18:00 no horário de Salvador- Bahia, ou outro meio disponível ACORDO DE NÍVEIS DE SERVIÇOS (SLA) A gestão e fiscalização do contrato se darão mediante o estabelecimento e acompanhamento de indicadores de desempenho, disponibilidade e qualidade, que comporão o Acordo de Níveis de Serviço (SLA) entre a SSP-BA e a empresa contratada Serão adotados como período de estabilização os primeiros 90 (noventa) dias após a emissão da primeira OS do contrato, período no qual os indicadores poderão ser flexibilizados e ajustados, desde que em comum acordo entre as partes Após o período de estabilização, o eventual descumprimento por parte da empresa contratada do Acordo de Níveis de Serviços a sujeitará às multas associadas a cada Indicador ou Prazo de Atendimento O Acordo de Nível de Serviços (SLA) vigorará por todo o prazo contratual e se pautará pelo seguinte: Item Artigo II. Descrição Finalidade Garantir a qualidade da entrega dos produtos evitando número elevado de defeitos Meta a cumprir Máximo de 0,06 defeitos / Ponto de Função Instrumento medição de Ferramenta para Registro e Controle de Ocorrências e Defeitos Forma de Ferramenta para Registro e Controle de Ocorrências e Defeitos acompanhamento

11 Periodicidade Por OS Fase de Desenvolvimento Fase de Operação Assistida Mecanismo de (Σ Número de defeitos identificados e registrados Cálculo pela SSP-BA nas entregas da respectiva OS) / Não se aplica. (Quantidade de PF da OS) 0 até 6%: Sem aplicação de Fator de Nível de Serviço Acima de 6 até 10%: Advertência, conforme art. 87 da Lei 8.666/93 Aplicação de Nível Acima de 10 até 20%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,05 de Serviço Acima de 20 até 30%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,10 Acima de 30 até 40%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,15 Acima de 40%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,20 Nº 02 - Índice de Defeitos Recorrentes de Qualidade (IDRQ) Item Artigo III. Descrição Finalidade Garantir a qualidade da entrega dos produtos evitando a recorrência dos defeitos Meta a cumprir Máximo de 5% de defeitos recorrentes Instrumento medição de Ferramenta para Registro e Controle de Ocorrências e Defeitos Forma de Ferramenta para Registro e Controle de Ocorrências e Defeitos acompanhamento Periodicidade Por OS Fase de Desenvolvimento Fase de Operação Assistida Mecanismo de (Σ Número de defeitos recorrentes identificados e registrados pela SSP-BA relativos à OS) / Cálculo Quantidade de defeitos Não se aplica. identificados e registrados pela SSP-BA relativas a uma OS) 0 até 5: Sem aplicação de Fator de Nível de Serviço Acima de 5 até 10%: Advertência, conforme art. 87 da Lei 8.666/93 Aplicação de Nível Acima de 10 até 20%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,05 de Serviço Acima de 20 até 30%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,10 Acima de 30 até 40%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,15 Acima de 40%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,20 Nº 03 - Índice de Desconformidades de Qualidade dos Artefatos (IDQA) Item Artigo IV. Descrição Finalidade Garantir a qualidade da entrega dos artefatos relativos aos produtos Meta a cumprir Máximo de 5% de rejeições Instrumento medição de Ferramenta para Registro e Controle de Ocorrências e Defeitos Forma de Ferramenta para Registro e Controle de Ocorrências e Defeitos acompanhamento Periodicidade Por OS Fase de Desenvolvimento Fase de Operação Assistida Mecanismo de (Σ Número de rejeições de homologações dos Cálculo artefatos da OS) / (Quantidade de artefatos da Não se aplica. OS) 0 até 5: Sem aplicação de Fator de Nível de Serviço Aplicação de Nível Acima de 5 até 10%: Advertência, conforme art. 87 da Lei 8.666/93 Acima de 10 até 20%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,05 de Serviço Acima de 20 até 30%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,10 Acima de 30 até 40%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,15 Acima de 40%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,20 Nº 04 - Índice de Desconformidades de Prazos na entrega das Ordens de Serviço (IDP-OS)

12 Item Artigo V. Descrição Finalidade Garantir os prazos de entrega dos produtos Meta a cumprir Máximo de 5% de atraso Instrumento medição de Ferramenta para Registro e Controle de Ocorrências e Defeitos Forma de Ferramenta para Registro e Controle de Ocorrências e Defeitos acompanhamento Periodicidade Por OS Mecanismo de Fase de Desenvolvimento Fase de Operação Assistida Cálculo (Σ Dias úteis de atraso na entrega da OS, contados a partir da data limite de entrega calculada) / (prazo de entrega da Ordem de Serviço em dias úteis PE). Não se aplica. 0 até 5%: Sem aplicação de Fator de Nível de Serviço Acima de 5 até 10%: Advertência, conforme art. 87 da Lei 8.666/93 Aplicação de Nível Acima de 10 até 20%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,05 de Serviço Acima de 20 até 30%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,10 Acima de 30 até 40%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0,15 Acima de 40%: Advertência e Aplicação de Fator de Nível de Serviço de 0, PERFIS DE PROFISSIONAIS Gerente de Projeto a) Formação: Nível Superior completo em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Informática, Engenharia da Computação; ou Curso Superior completo em qualquer área e Pósgraduação na área Tecnologia da Informação (carga-horária mínima de 360 horas). b) Capacitação: Análise/Projeto Orientado a Objetos; Análise de Pontos por Função; Gerenciamento de Projetos; Modelagem de Processos de Negócios e Workflow e Teste/Qualidade de Software. Carga-horária mínima de 20 horas para cada curso. c) Certificações: Certificação PMP. d) Experiência: Experiência na área de Tecnologia da Informação em atividades de desenvolvimento de sistemas. e) Conhecimento: Sistemas Operacionais Windows e Linux; Banco de Dados SQL Server; Metodologias UP (PROCESSO UNIFICADO) e UML, ferramentas e técnicas de desenvolvimento de sistemas; Modelagem de dados; Modelagem de processos; Modelo relacional; Modelagem orientada a objetos; Ferramentas de engenharia de software assistida por computador (CASE); e Teste unitário/integrado de software Consultor ou Analista em Gestão de Métrica e Mensuração de Software a) Formação: Nível Superior completo em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Informática ou Engenharia da Computação; ou Curso em área afim e Pós-graduação na área Tecnologia da Informação (carga-horária mínima de 360 horas). b) Capacitação: Processo Unificado; Análise/Projeto Orientado a Objetos; e Análise de Pontos por Função. Carga-horária mínima de 20 horas para cada curso. c) Certificações: CFPS Certified Function Point Specialist. d) Experiência: Mínimo de 3 anos em atividades de métrica e mensuração de projetos de

13 sistemas; Análise/Projeto Orientado a objetos; e Utilização da técnica de Análise de Pontos por Função. e) Conhecimento: Melhores práticas de mercado (ISO 9000:2000, PMBOK, ISSO 17799, ISO 20000, CMM, CMMI, ITIL, COBIT e Governança); e Ferramentas automatizadas de mensuração de software Analista de Sistemas a) Formação: Nível Superior completo em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Informática ou Engenharia da Computação; b) Capacitação: Análise/Projeto Orientado a Objetos; Análise de Pontos por Função e Teste/Qualidade de Software. Carga-horária mínima de 20 horas para cada curso. c) Certificações: UML Certification. d) Experiência: Experiência na área de Tecnologia da Informação como Analista de Sistemas em atividades de desenvolvimento de sistemas. e) Conhecimento: Sistemas Operacionais Windows e Linux; Banco de Dados SQL Server; Metodologias UP (PROCESSO UNIFICADO) e UML, ferramentas e técnicas de desenvolvimento e manutenção de sistemas; Modelagem de dados; Modelagem de processos; Modelo relacional; Modelagem orientada a objetos; Linguagem SQL; Ferramentas de engenharia de software assistida por computador (CASE); e Teste unitário/integrado de software; Ferramentas CentraSite; Crossvision Service Orchestrator; Crossvision Business Process Manager BPM; Universal Content Server (SCS); WebFOCUS; SecureSpan XML Firewall; EntireX Communicator; Analista de Sistemas a) Formação: Nível Superior completo em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Informática ou Engenharia da Computação; b) Capacitação: Análise/Projeto Orientado a Objetos; Análise de Pontos por Função e Teste/Qualidade de Software. Carga-horária mínima de 20 horas para cada curso. c) Certificações: UML Certification. d) Experiência: Experiência na área de Tecnologia da Informação como Analista de Sistemas em atividades de desenvolvimento de sistemas. e) Conhecimento: Sistemas Operacionais Windows e Linux; Banco de Dados SQL Server; Metodologias UP (PROCESSO UNIFICADO) e UML, ferramentas e técnicas de desenvolvimento e manutenção de sistemas; Modelagem de dados; Modelagem de processos; Modelo relacional; Modelagem orientada a objetos; Linguagem SQL; Ferramentas de engenharia de software assistida por computador (CASE); e Teste unitário/integrado de software Analista de Teste a) Formação: Nível Superior completo em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Informática ou Engenharia da Computação; b) Capacitação: Processo Unificado; Análise/Projeto Orientado a Objetos; e Teste/Qualidade de Software. Carga-horária mínima de 40 horas para cada curso.

14 c) Experiência: Experiência na área de Tecnologia da Informação como Analista de Sistemas ou Teste em atividades de teste de software. d) Conhecimento: Sistema Operacional Windows; Aplicações WEB; Banco de Dados SQL Server; Metodologias, ferramentas e técnicas de teste (unitário e integrado) e qualidade de software Arquiteto de Software a) Formação: Nível Superior completo em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Informática ou Engenharia da Computação. b) Capacitação: Programação JSP/ASP/HTML/Java Script/VB Script, Java, XML, JBOSS, Struts, Hibernate. Carga-horária mínima de 80 horas para a capacitação requerida. c) Certificações: Sun Certified Enterprise Architect. d) Experiência: Experiência na área de Tecnologia da Informação como Programador em atividades de codificação de programas para sistemas com arquitetura em 3 camadas. e) Conhecimento: Sistemas Operacionais Windows e Linux; Desenvolvimento de Aplicações WEB; Banco de Dados SQL Server; Metodologias UP (PROCESSO UNIFICADO) e UML, ferramentas e técnicas de desenvolvimento e manutenção de sistemas; Modelagem de dados; Modelagem de processos; Modelo relacional; Programação orientada a objetos; Linguagem de Programação JAVA; IDE Java Jdeveloper e/ou Eclipse; Ferramenta de BPM JBPM; TomCat; XML; Linguagem SQL; Ferramentas de engenharia de software assistida por computador (CASE); Teste unitário/integrado de software; Ferramenta de versionamento de programas; Frameworks Java para desenvolvimento de aplicações n- tiers Projetista de Software a) Formação: Nível Superior completo em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Informática ou Engenharia da Computação. b) Capacitação: Programação JSP/ASP/HTML/Java Script, Java, XML, JBOSS, Struts, Hibernate. Carga-horária mínima de 80 horas para a capacitação requerida. c) Certificações: Sun Certified Java Programmer, Sun Certified Web Component Developer, Sun Certified Web Component Developer. d) Experiência: Experiência na área de Tecnologia da Informação como Programador em atividades de codificação de programas para sistemas com arquitetura em 3 camadas. e) Conhecimento: Sistemas Operacionais Windows e Linux; Desenvolvimento de Aplicações WEB; Banco de Dados SQL Server; Metodologias UP (PROCESSO UNIFICADO) e UML, ferramentas e técnicas de desenvolvimento e manutenção de sistemas; Modelagem de dados; Modelagem de processos; Modelo relacional; Programação orientada a objetos; Linguagem de Programação JAVA; IDE Java Jdeveloper e/ou Eclipse; Ferramenta de BPM JBPM; TomCat; XML; Linguagem SQL; Ferramentas de engenharia de software assistida por computador (CASE); Teste unitário/integrado de software; Ferramenta de versionamento de programas, Frameworks Java para desenvolvimento de aplicações n-tiers Analista de Data Warehouse/BI a) Formação: Nível Superior completo em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Informática ou

15 Engenharia da Computação. b) Capacitação: Modelagem dimensional e relacional, Data Warehouse, ETL, IBM Cognos versão 8 ou superior, Carga-horária mínima de 60 horas para a capacitação requerida. c) Experiência: Modelagem dimensional, construção de Datawarehouse, ETL, ferramentas OLAP, Microsoft SQL Server 2005 ou superior; Integration Services Projetista de Interface Gráfica d) Formação: Nível Médio completo. e) Capacitação: Programação Visual ou WEB Designer, Java Script, HTML. Carga horária mínima de 80 horas para cada curso. c) Experiência: Experiência na área de Tecnologia da Informação como Programador, Analista de Sistemas ou WEB Designer em atividades de desenvolvimento de interface gráfica para aplicações WEB. d) Conhecimento: Sistema Operacional Windows, Software gráfico, de animação, autoria e de apoio ao desenvolvimento de sites WEB; Padrões visuais e de acessibilidade, navegação e disponibilização de conteúdo para páginas internet/intranet; e Ferramentas de desenvolvimento de design gráfico com aplicação na Internet/intranet, Flash, Flex, Dreamweaver, Fireworks, Photoshop, CorelDraw, programação Java Script, HTML, etc Programador JAVA a) Formação: Nível Médio completo. b) Desejável: Cursando, no mínimo, o 5º semestre do Nível Superior em uma das seguintes áreas: Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Informática ou Engenharia da Computação; ou Curso Superior completo em qualquer área e Pós-graduação em andamento na área Tecnologia da Informação (cargahorária mínima de 360 horas. c) Capacitação: Programação JSP/ASP/HTML/Java Script, Java, XML, JBOSS, Struts, Hibernate. Carga-horária mínima de 80 horas para a capacitação requerida. d) Certificações: Sun Certified Java Programmer. e) Experiência: Experiência na área de Tecnologia da Informação como Programador. f) Conhecimento: Sistemas Operacionais Windows e Linux; Desenvolvimento de Aplicações WEB; Banco de Dados SQL Server; Metodologias UP (PROCESSO UNIFICADO) e UML, ferramentas e técnicas de desenvolvimento e manutenção de sistemas; Modelagem de dados; Modelagem de processos; Modelo relacional; Programação orientada a objetos; Linguagem de Programação JAVA; IDE Java Jdeveloper e Eclipse; TomCat; XML; Linguagem SQL; Ferramentas de engenharia de software assistida por computador (CASE); Teste unitário/integrado de software; Ferramenta de versionamento de programas, Frameworks Java para desenvolvimento de aplicações n-tiers Documentador a) Formação: Nível Médio completo.

16 b) Capacitação: Ferramentas de Automação de Escritório. Carga-horária mínima de 20 horas para cada curso. c) Experiência: Experiência na área de Tecnologia da Informação como Documentador em atividades de documentação de sistemas e atividades afins. d) Conhecimento: Sistema Operacional Windows e Ferramentas de Automação de Escritório. Os profissionais que desempenham os perfis relacionados às tarefas de análise e teste não poderão ser utilizados para as atividades de desenvolvimento. A empresa devera informar na Ordem de Serviço a relação dos profissionais que estarão empregadas naquela demanda, com os respectivos papeis GARANTIA DOS SERVIÇOS A empresa contratada deverá corrigir qualquer vício ou defeito, independentemente do tipo de serviço, quer seja de desenvolvimento ou manutenção de sistemas, a qualquer tempo, em cada produto que não estiver de acordo com os requisitos estabelecidos pela SSP-BA, conforme disposição do art. 69, da Lei nº /93. A empresa contratada deverá, obrigatoriamente, formalizar a garantia técnica de cada produto entregue e aceito pela SSP-BA A garantia deverá ser pelo prazo mínimo de 12 (doze) meses, contados a partir da aceitação do produto pela SSP-BA, período no qual a empresa contratada se obriga a efetuar manutenção de caráter corretivo, sem ônus para a SSP-BA Caso a detecção do problema ocorra após a aceitação do produto ou mesmo após o encerramento da vigência contratual, mas ainda no período de garantia concedido no mínimo de 12 (doze) meses a partir da aceitação -, a respectiva Ordem de Serviço será reaberta sendo assinalada a condição serviço em garantia Caso um componente de software e/ou artefato referente a um serviço contratado seja alterado pela SSP-BA ou por outro FORNECEDOR por ele designado, a garantia cessará apenas para estes produtos Para a correção dos defeitos durante o período de garantia, a empresa contratada deverá respeitar os Acordos de Níveis de Serviços especificados neste Termo de Referência, cuja não observância ensejará a aplicação das penalidades cabíveis PLATAFORMA TECNOLÓGICA A SSP-BA utiliza a seguinte plataforma tecnológica: Software padrão das estações de trabalho: a) Microsoft Windows XP Professional b) Microsoft Office 2000 c) Microsoft Office 2003 d) Microsoft Office 2007 e) Mozilla Firefox f) Microsoft Internet Explorer 7 e 8 g) Software para servidores: h) Microsoft Windows Enterprise 2003 Server i) Microsoft Windows 2003 Server j) Windows 2008 Server

17 k) Linux Red hat 4 l) Apache 2 / Tomcat 6 m) IIS 6/ IIS7 n) Bancos de Dados: o) Microsoft SQL Server 2005 p) Oracle q) MySQL r) PostGreSQL s) Ambiente de Desenvolvimento: t) JAVA/J2EE u) Hibernate, Struts 2 v) CVS w) Ferramentas Complementares da Arquitetura x) Centrasite y) crossvision Legacy Integrator z) crossvision Service Orchestrator aa) crossvision Business Process Manager BPM (SAG / Fujitsu) bb) Stellent Content Server SCS (Oracle) cc) ArcIMS (ERSI) dd) WebFOCUS (INFORMATION BUILDING) ee) SecureSpan XML Firewall ff) Meteorjs gg) Nodejs hh) Mongodb ii) Primefaces 5.1 jj) Ubuntu 14 kk) Android ll) Java FX mm) Grails nn) Adobe Flex Caberá à empresa contratada utilizar ferramentas e tecnologias compatíveis às adotadas pela SSP-BA A SSP-BA terá total liberdade para atualizar as versões de sistemas operacionais, linguagens de programação, bancos de dados e outras ferramentas de sua Plataforma Tecnológica, segundo sua necessidade e conveniência administrativa Caberá à empresa contratada, neste caso, adaptar-se à nova plataforma computacional às suas expensas, em até 30 (trinta) dias a partir do aviso formal de mudança pela SSP-BA AMBIENTE DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO O quadro a seguir apresenta a classificação dos sistemas de informação em produção no ambiente atual de TI da SSP-BA: Tipo de Sistema Sistemas Informação Transacionais plataforma web Sistemas Informação Transacionais plataforma web de na Ambiente Java/J2EE, Hibernate, Struts, Apache Tomcat, CentraSite, Crossvision Service Orchestrator, Crossvision Legacy Integrator, Crossvision Business Process Manager BPM, Stellent Content Server (SCS), WebFOCUS, SecureSpan XML Firewall, EntireX Communicator, SQL Server 2005, Windows 2003 Enterprise JAVA/J2EE, Hibernate, Struts, CVS, Meteorjs, Nodejs, Mongodb, Primefaces 5.1, Android, Java FX, Grails, Adobe Flex 4.5, Scriptcase/PHP, MSSQL/MySQL, Apache 2,

18 Sistemas de Informações gerenciais (BI) GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Linux, Windows,.NET, Apache Tomcat, Oracle OLAP, IBM Cognos, ETL, Cognos Decision, Stream, SQL Server PROCEDIMENTOS BÁSICOS DE SEGURANÇA A empresa contratada deverá obrigatoriamente executar os seguintes procedimentos básicos mínimos de segurança: a) Manter uma trilha de segurança da informação paralela às trilhas de qualidade e teste de software. O projeto e manutenção dessa trilha de segurança deverão ser realizados por profissionais que detenham conhecimentos em desenvolvimento seguro de sistemas, observando as normas internacionalmente aceitas, notadamente a NBRISO/IEC e Deverá haver checklist de verificação para desenvolvimento seguro de software. b) Credenciar, junto à SSP-BA, seus profissionais autorizados a retirar e a entregar documentos, bem como aqueles que eventualmente venham a ser designados para prestar serviços nas dependências da SSP-BA. c) Observar, rigorosamente, todas as normas e procedimentos de segurança da informação implementados no ambiente de Tecnologia da Informação da SSP-BA. d) Adotar critérios adequados para o processo seletivo dos profissionais, com o propósito de evitar a incorporação de pessoas com características e/ou antecedentes que possam comprometer a segurança ou credibilidade da SSP-BA. e) Comunicar com antecedência mínima de 3 (três) dias à SSP-BA qualquer ocorrência de transferência, remanejamento ou demissão, para que seja providenciada a revogação de todos os privilégios de acesso aos sistemas, informações e recursos da SSP-BA, porventura colocados à disposição para realização dos serviços contratados LOCAL DE EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS Os serviços serão executados prioritariamente nas instalações da empresa contratada A empresa contratada deverá providenciar, às suas expensas, a infraestrutura de hardware, software e demais insumos para a execução dos serviços ora licitados, observando a compatibilidade de ambiente operacional, padrões e critérios de segurança adotados pela SSP-BA A critério exclusivo da SSP-BA, os serviços poderão ser executados em suas dependências, caso em que os recursos de hardware e software, assim como quaisquer outros necessários à execução, serão de sua inteira responsabilidade Atividades específicas que exigirem interação presencial com as áreas demandantes ou áreas técnicas da SSP-BA, a critério deste, tais como levantamento de requisitos, reuniões, apresentações, workshops, conferências ou entrevistas, deverão ocorrer nas dependências da SSP-BA, situada à Avenida 4, Centro Administrativo da Bahia Salvador - BA, de segunda a sexta-feira, em horário comercial Quando os serviços estiverem sendo realizados nas dependências da SSP-BA, os profissionais da empresa contratada sempre deverão exercer suas atribuições sob a supervisão, acompanhamento e orientação do Gerente de Projeto responsável pela realização dos serviços contratados A empresa contratada deverá dispor de ambiente de desenvolvimento próprio, providenciando as licenças de software necessárias para a prestação dos serviços, assim como a

19 infraestrutura de telecomunicações entre sua(s) dependência(s) e as da SSP-BA PROPRIEDADE DOS PRODUTOS DESENVOLVIDOS Todos os produtos gerados para atendimento dos serviços contratados serão única e exclusivamente de propriedade da SSP-BA. Entendem-se como produtos: os programas-fonte, programas executáveis, scripts, modelos de dados, concepção artística, biblioteca de componentes e outros documentos, inclusive eletrônicos, gerados no desenvolvimento de qualquer projeto. OBS: Pertence a este Termo de Referência o ANEXO XIX. 1.2 Local: A prestação dos serviços deverá ser feita no Município de Salvador, Estado da Bahia, de acordo com as informações do Termo de Referência supra. 1.3 Especificações para elaboração da proposta de preços: O proponente deverá elaborar a sua proposta de preços de acordo com as exigências constantes da SEÇÃO B DISPOSIÇOES ESPECÍFICAS, em consonância com o modelo da SEÇÃO C, expressando os valores em moeda nacional reais e centavos, em ( X ) duas casas decimais, ficando esclarecido que não serão admitidas propostas alternativas. 2. DETERMINAÇÕES ADICIONAIS: Além das determinações contidas na ANEXO I DISPOSIÇÕES GERAIS, bem como daquelas decorrentes de lei, deverão ser observados os seguintes itens neste instrumento convocatório: 2.1 É vedada a subcontratação parcial do objeto, a associação da contratada com outrem, a cessão ou transferência, total ou parcial do contrato, bem como a fusão, cisão ou incorporação da contratada, não se responsabilizando o contratante por nenhum compromisso assumido por aquela com terceiros. 2.2 Os serviços objeto desta licitação deverão ser executados sob a inteira responsabilidade funcional e operacional da CONTRATADA, sobre cujos empregados deverá manter estrita e exclusiva fiscalização. 2.3 O contratante descontará da fatura mensal o valor correspondente às faltas ou atrasos na execução dos serviços ocorridos no mês, com base no valor do preço vigente. 2.4 As faturas far-se-ão acompanhar da documentação probatória relativa ao recolhimento dos impostos relacionados com a prestação do serviço, no mês anterior à realização dos serviços. 2.5 Os serviços não poderão sofrer solução de continuidade durante todo o prazo da sua vigência. (SERVIÇOS CONTÍNUOS) 3. OBRIGAÇÕES CONTRATUAIS ESPECÍFICAS: 3.1 A contratação com o licitante vencedor obedecerá as condições do instrumento de contrato constante do Anexo IV, facultada a substituição, a critério da Administração, por instrumento equivalente, desde que presentes as condições do art. 132 da Lei Estadual nº 9.433/ Além das determinações contidas na minuta de contrato, bem como daquelas decorrentes de lei, serão observadas na contratação derivada deste instrumento convocatório as seguintes cláusulas: Prestar os serviços objeto do presente contrato de forma ininterrupta, a fim de que não haja solução de continuidade na execução dos mesmos; Manter sigilo absoluto sobre a natureza, conteúdo e andamento dos serviços, bem como sobre todas as informações, dados e documentos pertencentes à Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP) aos quais a contratada tenha acesso, sejam eles relativos ou não à prestação dos serviços; isso inclui, sem se limitar, a adoção de procedimentos adequados para armazenamento, transmissão, transporte e utilização de informações em qualquer mídia, tanto nas dependências da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP) quanto em ambiente externo. Aqui será necessário a assinatura do Termo de Compromisso e de Confidencialidade nos termos do modelo constante no ANEXO VIII deste edital; Atender às solicitações de serviços de acordo com as especificações técnicas,

20 cronogramas e condições especificadas e acordadas nas ordens de serviço; Prestar os serviços com pessoal adequadamente capacitado em locais e instalações de acordo com as orientações constantes neste edital; SEÇÃO C MODELO DE PROPOSTA DE PREÇOS OBS: Refere-se ao citado ANEXO III no Termo de Referência do item 1 supra. 1. RAZÃO SOCIAL: 2. CNPJ: 3. ENDEREÇO: PROPOSTA DE PREÇO 4.TELEFONE 5. FAX: 6. ENDEREÇO ELETRÔNICO: 7. PREÇO UNITÁRIO (POR PONTO DE FUNÇÃO): R$ ( ) Preço Global (valor unitário multiplicado por (quatro mil): R$ ( ) Obs.: No preço proposto devem estar incluídos os custos diretos e indiretos e todos outros ônus necessários à execução da contratação ou que porventura possam recair sobre o objeto da presente licitação. 8. PRAZO DE VALIDADE DA PROPOSTA: ( ) dias Obs.: mínimo de 90 (noventa) dias. 9. DATA E ASSINATURA: Salvador, de de. Representante do licitante Salvador de de 200. RAZÃO SOCIAL / CNPJ / NOME DO REPRESENTANTE LEGAL / ASSINATURA

ANEXO II Especificações do Centro de Desenvolvimento e Sustentação de Sistemas (Lote 01)

ANEXO II Especificações do Centro de Desenvolvimento e Sustentação de Sistemas (Lote 01) ANEXO II Especificações do Centro de Desenvolvimento e Sustentação de Sistemas (Lote 01) 1. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Este documento tem por objetivo descrever as necessidades e requisitos para a contratação

Leia mais

ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO

ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC-008/2008 1 ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO 1. INFORMAÇÕES GERAIS E CARACTERÍSTICA DO ATUAL AMBIENTE CORPORATIVO

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA - ESCLARECIMENTOS DAS CONTRIBUIÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS

CONSULTA PÚBLICA - ESCLARECIMENTOS DAS CONTRIBUIÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS CONSULTA PÚBLICA - ESCLARECIMENTOS DAS CONTRIBUIÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS Em reposta a Consulta Pública abaixo indicada, prestamos os seguintes esclarecimentos às contribuições apresentadas:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviços de suporte técnico em sistema de colaboração ZIMBRA. 2. DESCRIÇÃO GERAL DOS SERVIÇOS

Leia mais

ANEXO 09 PERFIS PROFISSIONAIS MÍNIMOS

ANEXO 09 PERFIS PROFISSIONAIS MÍNIMOS ANEXO 09 PERFIS PROFISSIONAIS MÍNIMOS As qualificações técnicas exigidas para os profissionais que executarão os serviços contratados deverão ser comprovados por meio dos diplomas, certificados, registros

Leia mais

ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica

ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica 449 ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica A. Fatores de Pontuação Técnica: Critérios Pontos Peso Pontos Ponderados (A) (B) (C) = (A)x(B) 1. Qualidade 115 1 115 2. Compatibilidade 227 681.

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRA/1123 FNDE -EDITAL Nº 01/2009 1. Perfil: Consultor ESPECIALISTA EM PLANO DE METAS ANALISTA PROGRAMADOR DELPHI - Código 1 - CGETI. 2. Nº de vagas:

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica 491 ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica Nº Processo 0801428311 Licitação Nº EDITAL DA CONCORRÊNCIA DEMAP Nº 09/2008 [Razão ou denominação social do licitante] [CNPJ] A. Fatores de Pontuação Técnica:

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA Referência: CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 - BNDES Data: / / Licitante: CNPJ:

Leia mais

Cargo Função Superior CBO. Tarefas / Responsabilidades T/R Como Faz

Cargo Função Superior CBO. Tarefas / Responsabilidades T/R Como Faz Especificação de FUNÇÃO Função: Analista Desenvolvedor Código: Cargo Função Superior CBO Analista de Informática Gerente de Projeto Missão da Função - Levantar e prover soluções para atender as necessidades

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Processamento de Dados

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Processamento de Dados Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Processamento de Dados Termo de Referência Contratação de serviços de desenvolvimento de sistemas informatizados para implementar o portal online para a

Leia mais

PROJETO BÁSICO ANEXO 1A. Especificações Técnicas

PROJETO BÁSICO ANEXO 1A. Especificações Técnicas 25 PROJETO BÁSICO Especificações Técnicas 1. Objeto 1.1 Disposições gerais 1.1.1 O objeto desta licitação é a prestação de serviços técnicos de informática de desenvolvimento e sustentação de sistemas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA FIP - Nº

TERMO DE REFERÊNCIA FIP - Nº 1 TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA FIP - Nº 02/2014 2 Equipe FIP- Programa Minas sem Lixões (MSL) - Termo de Parceria 022/2008 Coordenação Geral Magda Pires de Oliveira e Silva Coordenação Técnica

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO COM MEDIÇÃO POR HOMEM / HORA

TERMO DE REFERÊNCIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO COM MEDIÇÃO POR HOMEM / HORA TERMO DE REFERÊNCIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO COM MEDIÇÃO POR HOMEM / HORA 1. DO OBJETO Prestação de serviços técnicos especializados para a implantação, manutenção e suporte assistido dos módulos

Leia mais

Empresa tem 1,5 mil vagas de emprego em TI

Empresa tem 1,5 mil vagas de emprego em TI Empresa tem 1,5 mil vagas de emprego em TI Rogerio Jovaneli, de INFO Online Segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011-15h51 SÃO PAULO - A Cast, fornecedora de soluções e serviços em TI, revela dispor de 1,5

Leia mais

Questão: Entendemos que apenas um atestado atende as duas solicitações. Está correto nosso entendimento?

Questão: Entendemos que apenas um atestado atende as duas solicitações. Está correto nosso entendimento? ILMA. SRA. PREGOEIRA DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE RECURSOS LOGÍSTICOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2009

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS 01/2014

PESQUISA DE PREÇOS 01/2014 PESQUISA DE PREÇOS 01/2014 Considerando a necessidade de aquisição de software integrado de gestão, para atender as necessidades desta Prefeitura Municipal de Porto Alegre, solicitamos que as empresas

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DE ALAGOAS COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DE ALAGOAS COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO 2.1.3.5 Resultados. a) Aumento da arrecadação tributária do Estado - excluído o crescimento econômico, variações de alíquotas e bases de cálculo, etc; b) Redução do tempo de julgamento administrativo dos

Leia mais

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX)

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX) ANEXO 2 INFORMAÇÕES GERAIS VISTORIA 1. É obrigatória a visita ao hospital, para que a empresa faça uma vistoria prévia das condições, instalações, capacidade dos equipamentos, migração do software e da

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS. Sumário

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS. Sumário CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS Sumário 1. DIRETRIZES PARA O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE APLICATIVOS...172 1.1. INTRODUÇÃO...172

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROCESSO Nº 1931-09.00/14-0

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROCESSO Nº 1931-09.00/14-0 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROCESSO Nº 1931-09.00/14-0 Contrato AJDG Nº 064/2014 Das Partes: CONTRATANTE: O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da, órgão administrativo do MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS S.A. - BDMG CONCORRÊNCIA BDMG-028/2010 ALTERADO

BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS S.A. - BDMG CONCORRÊNCIA BDMG-028/2010 ALTERADO O BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS S.A. - BDMG, empresa pública com sede em Belo Horizonte - MG, na Rua da Bahia, 1600, inscrito no CNPJ sob o n.º 38.486.817/0001-94, doravante denominado BDMG,

Leia mais

ANEXO I Termo de Referência. Sumário

ANEXO I Termo de Referência. Sumário Pregão eletrônico BRB 00X/2011 - Anexo I Termo de Referência ANEXO I Termo de Referência Sumário 1. Objeto...13 1.1. LOTE 01 Desenvolvimento de novos sistemas e manutenção de 64 (sessenta e quatro) sistemas,

Leia mais

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO 1. Introdução 1.1. Descrição do serviço Este documento disciplina a cessão de uso permanente da solução de software para Gestão

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos

Sistema de Automação Comercial de Pedidos Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos Cabana - Versão 1.0 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.5 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011

Leia mais

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC.

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC. Código: MAP-DITEC-001 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Sistemas Aprovado por: Diretoria de Tecnologia da Informação 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS 02/2014

PESQUISA DE PREÇOS 02/2014 PESQUISA DE PREÇOS 02/2014 Considerando a necessidade de aquisição de software integrado de gestão, para atender as necessidades desta Prefeitura Municipal de Porto Alegre, solicitamos que as empresas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR

TERMO DE REFERÊNCIA - TR TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico - RP nº 012/2010 ANEXO 1 1 DO OBJETO 1.1 - Registro de Preços por 12 (doze) meses, para prestação de serviços, sob demanda, de desenvolvimento de sistemas e/ou

Leia mais

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 001/2007 1 ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA ESTABELECE, RESPONSABILIDADES DIVERSAS, TIPOS E HORÁRIO DE COBERTURA DE SUPORTE, E DEMAIS RESPONSABILIDADES DA CONTRATADA RELATIVAS

Leia mais

Projeto Básico para Contratação de empresa para prestação de serviço especializado de desenvolvimento de sistemas

Projeto Básico para Contratação de empresa para prestação de serviço especializado de desenvolvimento de sistemas ANEXO I SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO GOVERNAMENTAL ETAPA 01 Projeto Básico para Contratação de empresa para prestação de serviço especializado de desenvolvimento de sistemas SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

Leia mais

Gestão de contratos de Fábrica de Software. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Gestão de contratos de Fábrica de Software. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Gestão de contratos de Fábrica de Software Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Agenda Diretriz (Método Ágil); Objeto de contratação; Volume de serviços estimado; Plataformas de Desenvolvimento;

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº xxxxxxx Contrato por Produto Nacional

TERMO DE REFERÊNCIA Nº xxxxxxx Contrato por Produto Nacional Os presentes TERMOS são objetos do edital 002/2012 código: 002/2012/04. O consultor selecionado para o código desejado, será associado a um dos termos de referência conforme as necessidades da Agência

Leia mais

Como Configurar Tabelas Básicas do OASIS (Informações Básicas)

Como Configurar Tabelas Básicas do OASIS (Informações Básicas) Como Configurar Tabelas Básicas do OASIS (Informações Básicas) O OASIS foi desenvolvido de forma parametrizada para poder atender às diversas particularidades de cada usuário. No OASIS também, foi estabelecido

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9 TÍTULO: ASSUNTO: GESTOR: TERMO DE REFERÊNCIA Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD DITEC/GECOQ Gerência de Controle e Qualidade ELABORAÇÃO: PERÍODO: GECOQ Gerência de Controle e

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS 03/2014

PESQUISA DE PREÇOS 03/2014 PESQUISA DE PREÇOS 03/2014 Considerando a necessidade de aquisição de software integrado de gestão, para atender as necessidades desta Prefeitura Municipal de Porto Alegre, solicitamos que as empresas

Leia mais

TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 20150007

TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 20150007 TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 20150007 PREÂMBULO Termo de Participação, via meio eletrônico, para a seleção da melhor proposta para aquisição por dispensa de licitação, nos termos do Decreto Estadual nº 28.397,

Leia mais

Projeto Básico - Prestação de Serviços

Projeto Básico - Prestação de Serviços Diretoria de Tecnologia Gerência de Fornecimento de TI Projeto Básico - Prestação de Serviços 1. Objeto: 1.1 Contratação de empresa para prestação de serviços especializados de escuta de gravações e monitoração

Leia mais

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS PROJETO NOVAS FRONTEIRAS DECLARAÇÃO DE TRABALHO TREINAMENTO STATEMENT OF WORK Preparado por Nelson Azevedo Membro do Time Versão 1 Aprovado por Rodrigo Mendes Lemos Gerente do Projeto 28/11/2010 Propósito

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA e-crea

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA e-crea ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA e-crea 1. OBJETO: 1.1. Contratação de empresa para prestação de serviços de projeto, desenvolvimento e implantação do novo sistema de cadastros para o CREA-RS, denominado

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA GERENCIA EXECUTIVA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 RELAÇÃO DE ITENS ASSUNTOS 1. OBJETIVO... 1 2. DO OBJETO... 2 3. DA MOTIVAÇÃO... 2 4. DA JUSTIFICATIVA DO OBJETO... 3 5. DOS RESULTADOS A SEREM ALCANÇADOS...

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA Levantamento da Gestão de TIC Cotação: 23424/09 Cliente: PRODABEL Contato: Carlos Bizzoto E-mail: cbizz@pbh.gov.br Endereço: Avenida Presidente Carlos

Leia mais

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2011 1 DO OBJETO 1.1 - Contratação de empresa para o fornecimento de licenças de uso de software SAP, BusinessObjects Enterprise - BOE, com manutenção

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 033/2015 Termo de Referência 1. OBJETO Renovação de licenças de Solução Corporativa do Antivírus Avast, com serviço de suporte técnico e atualização de versão, manutenção

Leia mais

PROPOSTA TÉCNICA/PLANILHA DE AVALIAÇÃO (com Alteração 01)

PROPOSTA TÉCNICA/PLANILHA DE AVALIAÇÃO (com Alteração 01) CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC Nº 001/2010 ANEXO II 1 PROPOSTA TÉCNICA/PLANILHA DE AVALIAÇÃO (com Alteração 01) I - Atestados, certidões e comprovantes I.1 Todos os documentos, atestados e certificados deverão

Leia mais

ANÁLISE DE VIABILIDADE. PLANEJAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE TI Contratações de Serviços de Desenvolvimento de Sistemas

ANÁLISE DE VIABILIDADE. PLANEJAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE TI Contratações de Serviços de Desenvolvimento de Sistemas PLANEJAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE TI Contratações de Serviços de Desenvolvimento de Sistemas 1 Índice 1. Apresentação...3 2. Avaliação da Necessidade...3 3. Especificação de Requisitos pela Área

Leia mais

Quem estiver interessado favor mandar currículo para sabrina.rodrigues@neogrid.com. As vagas são as seguintes: *Analista de BI (2 vagas)*

Quem estiver interessado favor mandar currículo para sabrina.rodrigues@neogrid.com. As vagas são as seguintes: *Analista de BI (2 vagas)* Quem estiver interessado favor mandar currículo para sabrina.rodrigues@neogrid.com. As vagas são as seguintes: *Analista de BI (2 vagas)* Buscamos candidatos com interesse e experiência na área de desenvolvimento,

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA. d) Certificação CERTICS informar se o software possui a referida certificação.

CONSULTA PÚBLICA. d) Certificação CERTICS informar se o software possui a referida certificação. CONSULTA PÚBLICA O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES está preparando procedimento licitatório visando a aquisição de software comparador de documentos do tipo texto, compreendendo

Leia mais

ANEXO 1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ANEXO 1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1 OBJETO ANEXO 1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1.1 O objeto da contratação é a prestação de serviços técnicos para desenvolvimento e sustentação de produtos de software com as linguagens Java, JavaScript e.net,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

Ref: Edital da Concorrência nº. 01/2009. termos do edital, pelas razões a seguir: 1º PEDIDO DE ESCLARECIMENTO:

Ref: Edital da Concorrência nº. 01/2009. termos do edital, pelas razões a seguir: 1º PEDIDO DE ESCLARECIMENTO: Ref: Edital da Concorrência nº. 01/2009 Empresa interessada no certame solicitou PEDIDO DE ESCLLARECI IMENTTO,, aos termos do edital, pelas razões a seguir: 1º PEDIDO DE ESCLARECIMENTO: 1) Com relação

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DE ALAGOAS COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DE ALAGOAS COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS DA UNITECH 1) No item 5.2 dos critérios de qualidade, entendemos que não será aceita declaração, desacompanhada do certificado de qualidade. É correto o nosso entendimento?

Leia mais

EMPRESA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO ESTADO DO PARÁ DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CATÁLOGO DE SERVIÇOS

EMPRESA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO ESTADO DO PARÁ DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CATÁLOGO DE SERVIÇOS EMPRESA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO ESTADO DO PARÁ DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CATÁLOGO DE SERVIÇOS 1. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Consiste no conjunto de atividades descritas no PPDS Processo

Leia mais

Diretoria Técnico-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação

Diretoria Técnico-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação Diretoria Técnico-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação Anexo I Termo de Referência Nº de 1 DEFINIÇÃO DO OBJETO 1.1 Contratação de empresa especializada para prestação de serviço no âmbito da

Leia mais

CONVITE Nº 01/2012 ANEXO III MODELO DE CONTRATO

CONVITE Nº 01/2012 ANEXO III MODELO DE CONTRATO CONVITE Nº 01/2012 ANEXO III MODELO DE CONTRATO CONTRATANTE : Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - Senac - Administração Nacional ENDEREÇO : Av. Ayrton Senna, 5.555 TEL.: (21) 2136-5799 BAIRRO

Leia mais

Documentação significa as especificações, a documentação do usuário, os manuais e os guias técnicos entregues com o software da CA.

Documentação significa as especificações, a documentação do usuário, os manuais e os guias técnicos entregues com o software da CA. Política e Termos de Suporte da CA 1. Visão Geral O Suporte para softwares da CA consiste em assistência operacional e suporte técnico oferecidos pela CA, a seu critério razoável, durante o prazo estabelecido

Leia mais

EDITAL DO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 002/2008

EDITAL DO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 002/2008 EDITAL DO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 002/2008 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO: 1.1 - O presente Termo de Referência tem por objeto a contratação de empresa especializada em: a) desenvolvimento de software

Leia mais

Módulo Imobiliária. Proposta comercial

Módulo Imobiliária. Proposta comercial Módulo Imobiliária Proposta comercial Data: 24/10/2012 Página 1/6 Índice 1 Apresentação... 3 2 O Projeto... 3 3 Desenvolvimento do projeto... 4 4 Âmbito de intervenção do cliente... 4 5 Compromissos da

Leia mais

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. DECRETO N.º 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 235/2013

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 235/2013 MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 235/2013 NOME DA INSTITUIÇÃO: Stefanini Consultoria e Assessoria em Informática S.A. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO:

Leia mais

ANEXO TÉCNICO IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE GEMCO ANYWHERE

ANEXO TÉCNICO IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE GEMCO ANYWHERE ANEXO TÉCNICO IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE GEMCO ANYWHERE A BEMATECH realizará as seguintes atividades: Instalação do banco de dados do sistema GEMCO ANYWHERE no servidor do CLIENTE; Treinamento de atualização

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 CENTRO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 Anexo II 1 DO OBJETO 1.1 - Prestação de serviços de suporte técnico assistido

Leia mais

INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO NO SITE www.superato.com.br. TÉCNICO EM INFORMÁTICA

INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO NO SITE www.superato.com.br. TÉCNICO EM INFORMÁTICA INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO NO SITE www.superato.com.br. TÉCNICO EM INFORMÁTICA Estamos selecionando para CECRED - Cooperativa de Crédito de Blumenau. Cursando Sistemas da Informação ou Ciências

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS DE MEDIÇÕES EM PONTOS DE FUNÇÃO

TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS DE MEDIÇÕES EM PONTOS DE FUNÇÃO Termo de Referência TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS DE MEDIÇÕES EM PONTOS DE FUNÇÃO Agosto 2014 Página 2 de 14 1. OBJETO...

Leia mais

Núcleo de Métricas: Alcançando a Excelência na Governança de TI

Núcleo de Métricas: Alcançando a Excelência na Governança de TI Núcleo de Métricas: Alcançando a Excelência na Governança de TI Gustavo Siqueira Simões - PMP e CFPS http://www.linkedin.com/in/gustavosimoes gustavo.simoes@fattocs.com.br skype: gustavosimoes +55(11)

Leia mais

CONVITE Nº 01/2012 ANEXO I - DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS

CONVITE Nº 01/2012 ANEXO I - DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS CONVITE Nº 01/2012 ANEXO I - DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS OBJETIVO E ESCOPO 1. Informações Gerais 1.1 Objetivo geral do trabalho: desenvolvimento de novo site institucional para o Senac (www.senac.br), nas versões

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

INTERLIMS SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA LABORATÓRIOS DE ANÁLISES DE ÁGUA

INTERLIMS SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA LABORATÓRIOS DE ANÁLISES DE ÁGUA INTERLIMS SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA LABORATÓRIOS DE ANÁLISES DE ÁGUA INTERLIMS SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA LABORATÓRIOS DE ANÁLISES DE ÁGUA O InterLIMS se apresenta

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT Termo de Referência Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Termo de Referência Aquisição de Servidores Tipo 1A-1B para camada de Banco de Dados / Alta Disponibilidade RQ DEPI nº 11/2009

Leia mais

Para/To: N o de páginas/n o of. pages: 06 De/From: Silvana Luz Simões Data/Date: 28 / 08/ 2007 Ref.: Solicitação de proposta ATT.:

Para/To: N o de páginas/n o of. pages: 06 De/From: Silvana Luz Simões Data/Date: 28 / 08/ 2007 Ref.: Solicitação de proposta ATT.: MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq DAD/CGADM/COINF/SERVIÇO DE LICITAÇÃO SELIC SEPN 507, Bloco B, Ed. Sede CNPq, Sala 211, CEP: 70.740-901,

Leia mais

A Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais PRODEMGE

A Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais PRODEMGE Belo Horizonte, 06 de Maio de 2010 A Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais PRODEMGE Referente: CONSULTA PÚBLICA PARA CONTRATAÇÃO DE UMA SOLUÇÃO DE GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE

Leia mais

RESPOSTA Nº 02 DO EDITAL ADG 002/2015 - Contratação de prestação dos serviços de Service Desk.

RESPOSTA Nº 02 DO EDITAL ADG 002/2015 - Contratação de prestação dos serviços de Service Desk. RESPOSTA Nº 02 DO EDITAL ADG 002/2015 - Contratação de prestação dos serviços de Service Desk. PERGUNTA 1: Sobre o Item Minuta Contratual: CONSIDERANDO QUE O ONS É UMA PESSOA JURÍDICA DE DIREITO PRIVADO

Leia mais

TRILHA DE CAPACITAÇÃO CONTRATOS E MEDIÇÕES

TRILHA DE CAPACITAÇÃO CONTRATOS E MEDIÇÕES Objetivo: introdução à gestão de contratos e medições, visão geral do SMO e suas principais funcionalidades. não há. TRILHA I (Básico) TRILHA II (Intermediário) TRILHA III (Avançado) Objetivo: adquirir

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Pregão Presencial nº 001/2008. 2.1 Reposição de partes e de peças de produtos em uso no PRODERJ:

TERMO DE REFERÊNCIA Pregão Presencial nº 001/2008. 2.1 Reposição de partes e de peças de produtos em uso no PRODERJ: ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA Pregão Presencial nº 001/2008 1 DO OBJETO 1.1 Prestação de serviços de suporte especializado destinado ao gerenciamento da infra-estrutura de TIC da Rede Governo (INFOVIA.RJ),

Leia mais

1 de 8 16/03/2011 14:37

1 de 8 16/03/2011 14:37 1 de 8 16/03/2011 14:37 250005.1542010.6875.4170.227813965884.108 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria Executiva/MS Subsecretaria de Assuntos Administrativos Departamento de Logística Ata de Realização do Pregão

Leia mais

- CGRL/LICITACAO. Prezado licitante;

- CGRL/LICITACAO. Prezado licitante; - CGRL/LICITACAO De: - CGRL/LICITACAO Enviado em: sexta-feira, 20 de janeiro de 2012 15:11 Para: 'Paula Daniela França' Assunto: ENC: MDIC - PE402011 - Solicitação de Esclarecimento - Edital - Item 15

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO 28/2014 CONSULTORIA DE TERCEIRO NÍVEL ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA:

EDITAL DE PREGÃO 28/2014 CONSULTORIA DE TERCEIRO NÍVEL ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA: Página 1 de 9 EDITAL DE PREGÃO 28/2014 CONSULTORIA DE TERCEIRO NÍVEL ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA: 1 OBJETIVO 1.1 Este Memorial Descritivo tem por objetivo estabelecer as diretrizes básicas para que a CONTRATADA

Leia mais

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses.

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência [OBJETO] 1 Termo de Referência Serviço de envio de mensagens

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix, e, atualização de novas versões e das vulnerabilidades detectáveis.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA 1. Número e Título do Projeto: OEI BRA09/004 - Aprimoramento da sistemática de gestão do Ministério da Educação

Leia mais

Padrões de Contagem de Pontos de Função

Padrões de Contagem de Pontos de Função Padrões de Contagem de Pontos de Função Contexto Versão: 1.0.0 Objetivo O propósito deste documento é apresentar os padrões estabelecidos para utilização da técnica de Análise de Pontos de Função no ambiente

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa.

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. Termo de Referência Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. CGAD/COAR - Gerenciamento de Impressão Plataforma Baixa / RQ DSAO nº xxx/2009 1/8 Termo de Referência Aquisição

Leia mais

CLÁUSULA SEGUNDA - DA DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA E DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA

CLÁUSULA SEGUNDA - DA DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA E DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA CONTRATO DE LICENÇA DE USO DE PROGRAMAS DE COMPUTADOR E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Pelo presente instrumento particular e na melhor forma de direito, as partes: a) de um lado, a empresa GEPER DESENVOLVIMENTO

Leia mais

TERMO DE PARTICIPAÇÃO DA COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº0195/2014 PREÂMBULO

TERMO DE PARTICIPAÇÃO DA COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº0195/2014 PREÂMBULO TERMO DE PARTICIPAÇÃO DA COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº0195/2014 PREÂMBULO Termo de Participação, via meio eletrônico, para a seleção da melhor proposta para aquisição por dispensa de licitação, nos termos do Decreto

Leia mais

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO Este documento descreve os serviços que devem ser realizados para a Implantação da Solução de CRM (Customer Relationship Management), doravante chamada SOLUÇÃO, nos ambientes computacionais de testes,

Leia mais

Analista de Negócio Pleno

Analista de Negócio Pleno Analista de Negócio Pleno Formação: Nível Superior na área de informática ou áreas afins. Desejável Pós Graduação em Gestão de Projetos, Tecnologia de Informação ou Negócios. Atividades: Realizar atividades

Leia mais

Ilustração 1: Secretaria de Desenvolvimento Agrário Centrais de Abastecimento do Ceará S/A CEASA

Ilustração 1: Secretaria de Desenvolvimento Agrário Centrais de Abastecimento do Ceará S/A CEASA PREÂMBULO ANEXO ÚNICO DO DECRETO Nº 28088, DE 10 /01/ 2006. TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº2011 001, DE 06/ 01 /2012. Termo de Participação, via meio eletrônico, para a seleção da melhor proposta para aquisição

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº. 004/2014. Respostas às Dúvidas e Sugestões

AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº. 004/2014. Respostas às Dúvidas e Sugestões AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº. 004/2014 Respostas às Dúvidas e Sugestões Referência: Considerações apresentadas pela empresa xxx 1) Questões do Lote 01: 1.1 - Dúvidas 1.1.1 - Haja vista a lista apresentada no Catálogo

Leia mais

Sumário. Especificações de experiência e conhecimento para as equipes de profissionais... 2. Perfi s Profissionais... 2

Sumário. Especificações de experiência e conhecimento para as equipes de profissionais... 2. Perfi s Profissionais... 2 ANEXO 5 - DO PROJETO BÁSICO Especificações de experiência e conhecimento para as equipes de profissionais disponibilizadas para a execução dos serviços Sumário Especificações de experiência e conhecimento

Leia mais

Termos de uso e Serviços do Software: Father Gerador Automático de Sistemas Última modificação: 13 de Novembro de 2014

Termos de uso e Serviços do Software: Father Gerador Automático de Sistemas Última modificação: 13 de Novembro de 2014 Termos de uso e Serviços do Software: Father Gerador Automático de Sistemas Última modificação: 13 de Novembro de 2014 Provedor dos serviços Os Serviços são fornecidos pela empresa SSI Serviços e Soluções

Leia mais

AVALIAÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA DO QUADRO DE SERVIDORES DA COTEC

AVALIAÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA DO QUADRO DE SERVIDORES DA COTEC MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA Coordenação-Geral de Administração e Tecnologia da Informação Coordenação

Leia mais

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo OBJETIVO O objetivo deste documento elaborado pela Varella Vídeo é fornecer as informações necessárias para que empresas cuja

Leia mais

Uso de Métricas em Contratos de Fábrica de Software Roteiro de Métricas do SISP 2.0

Uso de Métricas em Contratos de Fábrica de Software Roteiro de Métricas do SISP 2.0 Uso de Métricas em Contratos de Fábrica de Software Roteiro de Métricas do SISP 2.0 Claudia Hazan claudia.hazan@serpro.gov.br claudia.hazan@serpro.gov.br 1 Objetivos Definir a Métrica Pontos de Função

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 016/2012/01 Contrato por Produto Nacional. Número e Título do Projeto: BRA/03/034 Programa de Revitalização da Conab

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 016/2012/01 Contrato por Produto Nacional. Número e Título do Projeto: BRA/03/034 Programa de Revitalização da Conab TERMO DE REFERÊNCIA Nº 016/2012/01 Contrato por Produto Nacional Número e Título do Projeto: BRA/03/034 Programa de Revitalização da Conab 1. Função no Projeto: Consultor por Produto 2. Nosso Número: 3.

Leia mais

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO BANCO MUNDIAL - BIRD

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO BANCO MUNDIAL - BIRD BANCO MUNDIAL - BIRD PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS RIO RURAL EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO N.º 019/2013 PROCESSO N.º E-02/001/00583/2013 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

ANEXO V CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO

ANEXO V CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC Nº 008/2008 1 1- PLANILHA DE PONTUAÇÃO TÉCNICA FATOR QUALIDADE ANEXO V CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO Item Descrição Peso 2 1.1 A licitante será pontuada pela comprovação de parceria com

Leia mais

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl Roteiro de apresentação Introdução Objetivos Fundamentação Teórica Workflow Processo

Leia mais