PIEZAS / PIECES / PEÇAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PIEZAS / PIECES / PEÇAS"

Transcrição

1 Bnt nçlv Ri nd d Sul Bil p: Ru Nln, 2001 n: (55) x: (55) ódig Mnul: 7746 bil- 201 SSORIOS / RDWR / SSÓRIOS 64! p j v n d n p p d M i l d p t l y p l h v n d i d p d m n t 5 N 02 SUP. BIDIRO J 4,0 x 14 B 02 O,9 x P 04 BTNT PORT DSIVO x 25 OL LU D pç 02pç j. pç R x x S 04 T x mm 11 x mm U DOBRDIÇ MM 6.0 X 0 I 0 J K 06 SUP. BIDIRO RL PR MDIR SORIOS RUL OR MSURIN SSORIS RÉU PR MDIR SSÓRIOS M V 02 PUXDOR 6 SPT IXDOR D OSTS L 0 W SUPORT 2 UROS PONTIR Z SUPORT 4 UROS Y 08 NTONIR P/ V 05.0 x 14 mm 50 RRMINTS RDWR RRMNTS 2 PRSONS NSSRIS PR L MONTJ POPL RUIRD OR SSMBLY PSSOS NSSÁRIS PR MONTM 1

2 PIZS / PIS / PÇS Diviión My Rducid Lg Diviin Rducd Diviã Rduzid Mi Diviión Mn Rducid Smll Diviin Rducd Diviã Rduzid Mn tnt lci ng Rd Shlf Ptli lci Mldu Supi-Infi Upp-Lw Mlding Mldu Supi-Infi Mldu Ltl Lft-Right Mlding Mldu Ltl Zócl ntl nt Bbd Rdpé Dinti Mldu Intn Intnl m Mldu Intn Put My Lg D Pt Mi Put Mn Smll D Pt Mn nt dl jón nt Dw nt d vt Rliz Pch My Lg ngd bidi Mi tnt ntl ntl Shlf Ptli ntl Rliz Pch Mn Smll ngd bidi Mn Diviión Mn Smll Diviin Diviã Mn t dl jón Bck Dw t d vt Tid ndl Tub udd (Puxd) nd dl jón Bttm Dw und d vt Mldu Intn Mn Smll Intnl m Mldu Intn Mn Put d T R Sliding D Pt d Ti Pfil I My Lg I Pfil Pfil I Mi Ltl Dch Right Sid Ltl Diit Ltl Izquid Lft Sid Ltl qud Diviión My Lg Diviin Diviã Mi Diviión Mdi Middl Diviin Diviã Médi tnt My Lg Shlf Ptli Mi tnt Mn Rducid Smll Shlf Rducd Ptli Rduzid Mn Ltl d jón Sid Dw Ltl d vt Put d ntl nt Sliding D Pt d ntl Tvñ nt Put b Btwn D Tv nt Pt Spt Put D Suppt Dmpnd (Pt) Ditncid jón Dw Spt ftd Dinti-Ti td Bck t B-Smb B-Lid B-hpéu Pfil I Mn Smll I Pfil Pfil I Mn Pfil Infi Lw Pfil Tilh Infi Pfil Supi Upp Pfil Tilh Supi pj Mi plh d Mtlic Mtlic lid diç Mtálic Zócl Ti Bck Bbd Rdpé Ti Zócl Intn Intnl Bbd Rdpé Intn

3 RTIIDO D RNTI gnti é d m inici- cntgm pti d miã d nt ficl d cmp. gnti cb mnt dfit d fbicçã. Dv- vific mntgm fi fit ctmnt, pi t é mmnt idl p dtct qulqu pblm d fbicçã. ITNS SM RNTI - Tmp d vid tmp d pd; / - plh; - Móvl dnificd pl mu u; / - Móvl dnificd p dn cidnti u gnt d ntuz; / - Pblm m intlçã létic; - mznmnt dlcmnt m lci impópi nã ddtizd pidicmnt; / - çã d cupin ut pg; - Pblm dcnt d ltçã fit n móvi; / - Limpz d md indvid DI D MONTM nt d cmç mntgm, vli pibilidd d mnt pdut ditd. P tl, ig intuçõ bix dcit: 1º - mdi ltu d pé diit (mdid d chã té tt) d mbint nd á intld pdut. 2º - mdi ltu DIONL d mi pç LTRL, nt c, ltl diit u ltl qud. *** º - cnid um puc d flg, m tn d 5mm mi, p gnti qu upi pdá mntd ditd. 4º - c mdid finl ncntd j MNOR qu mdid d pé diit, pcdimnt d mntgm pdá ftud n fm ditd. 1º - mdi pé diit (xmpl: 2440mm) TTO ÃO 2º - mdi DIONL d mi pç LTRL xmpl: 268mm º - m 5mm à mdid ncntd n ltl (xmpl: = 27mm) 4º - mdid pé diit = 2440mm mdid ltl = 27mm Nt c mdid ltl é MNOR qu mdid d pé diit, u j, pdá mntd ditd. *** Nt xmpl pç dnmind ltl diit u ltl qud é MIOR pç ltl. pdut pu pç qu xcdm ltu d ltl (x.: mldu upi, df, dpé, pé d pi, tc), dv- SMPR m ltu d pç. O IMPORTNT é ctific- d ltu DIONL finl d pdut, indpndntmnt d quntidd d pç ncái p tl. DIS D ONSRVÇÃO - Nã utiliz n limpz pdut biv ti cm: plh d ç, álcl, ving, limã, pnác, u pdut civ qu pm ic u dcl plícul ptt d móvi; - N limpz d móvi m gl, np fómic, dv utilizd um pn lvmnt umdcid bã nut; - P mçõ cmd dv utilizd pn u flnl lvmnt umdcid cm vlin p cnvçã dt. P limpz d tcid dv utilizd pid d pó, pnd um pn lvmnt umdcid; - P mvimntçã d móvl, é imptnt qu t j lvntd d chã, pi tá-l pd cu vi tutui; - Nã dix móvl m xpiçã intmpéi; PSO POR OMPRTIMNTO bix ã dmntd p máxim uptd p cd cmptimnt d pdut. uid p nã xcd p, fim d gnti qulidd dubilidd d mm. É imptnt lmb tmbém, qu p mtd dvm DISTRIBUÍDOS lng d td á d pç. 24 kg 15 kg 8 kg Intn vt 20 kg kg kg 20 kg kg kg kg kg kg 15 kg 2

4 LIST D PIZS / LIST O PRTS / RLÇÃO D PÇS - R. 64 PÇ DSRIÇÃO D DIMNSÕS TONLIDDS SM OR U É MURÇ RVLO RIS PRTO 1 LTRL DIRIT 1 2 x 520 x LTRL SURD 1 2 x 520 x DIVISÃO MIOR 1 70 x 465 x DIVISÃO MÉDI 1 70 x 445 x PRTLIR MIOR 1 x 420 x PRTLIR RDUZID MNOR x 80 x DIVISÃO RDUZID MIOR x 150 x DIVISÃO RDUZID MNOR x 150 x PRTLIR LIRO 1 x 250 x MOLDUR SUPRIOR/INRIOR 2 25 x 085 x MOLDUR LTRL 2 2 x 070 x RODPÉ DINTIRO 2 17 x 070 x MOLDUR INTRN x 052 x PORT MIOR 2 24 x 440 x PORT MNOR 1 24 x 62 x PORT D ORRR TRSIR 1 48 x 666 x LTRL D VT x 0 x PORT D ORRR RONTL 2 48 x 62 x TRVSS NTR PORTS 1 70 x 070 x DSMPNDOR (KIT OM 2) x 15 x 15 x 0,90mm STDOR DINTIRO x 070 x STDOR TRSIRO x 070 x OST x 69 x 2, BS/PÉU x 520 x RNT D VT x 152 x BIDIRO MIOR 2 50x16x28x0,45mm PRTLIR NTRL/SURD x 80 x BIDIRO MNOR 1 040x16x28x0,45mm DIVISÃO MNOR x 80 x OST D VT x 0 x TUBO UDRDO (PUXDOR) 1 15 x 15 x 820mm UNDO D VT 4 07 x 55 x 2, MOLDUR INTRN MNOR x 052 x PRIL I MIOR 1 70 x 015 x PRIL I MNOR x 015 x ONJ. TRILO INRIOR/SUPRIOR 1 mp.: 250mm SPLO 1 40 x 50 x ORRDIÇ MTÁLI 4 mp.: 50mm RODPÉ TRSIRO 2 17 x 070 x RODPÉ INTRNO x 070 x

5 1 4 2x ! TNIÓN p t mdid. TTNTION f thi mu. TNÇÃO p t mdid. Vit ntl/nt Viw Zócl Bbd Rdpé Dtll ntl nt Dtil pliqu 25mm J 2 1º L 40 2º 4 M 5

6 D 2 R 9 R D TNIÓN: Si l pduct tá ind nmbld ctd, fij l diviión (4) cn d tnill (). TTNTION: If th pduct i bing mbld lying dwn, fix th diviin (4) with tw cw (). TNÇÃO: S pdut tiv nd mntd ditd, fix diviã (4) cm mi di pfu (). 6

7 J 7

8 Tng cuidd cn l linción fnt Tk c with th fnt lignmnt uid cm linhmnt fntl 8

9 nt Izquid dl mi TNIÓN: cnjbl fij l mldu nt Dch dl mi 1 Lft nt f th lt Right nt f th lt nt qud d Rupi 9 mm Ld cn l bd Sid with dg Ld cm bd upi () n l mb (2), iguind l p mut cntinución. TTNTION: It i dvibl t fix th upp mlding () t lid (2), uing th tp hwn nxt. TNÇÃO: cnlh- mnt mldu upi () n chpéu (2), und mdid ld mtd. nt Diit d Rupi Ld cn l bd Sid with dg Ld cm bd 9 mm M 19 nt dl mi nt f th lt nt d Rupi Tng cuidd d lin l piz. Tk c t lign th pic. uid linhmnt d pç. I nt d fij, vifiqu l pfct cud dl mubl. Bf niling, chck th pfct tingl (lignmnt) f th pic. nt d pg, vifiqu pfit qud d móvl. 9

10 14 15 D D4 8 N 20mm* 8 Pfil Supi / Upp Pfil Tilh Supi 6 D4 25 D D4 D D D4 Tng cuidd d u xctmnt l tnill mutn n t tp d mntj. Tk c t u xctly th cw hwn in thi mbly tp. uid p u xtmnt pfu mtd nt p d mntgm. 154mm K 5 Z T S Tng cuidd cn l linción fnt Tk c with th fnt lignmnt uid cm linhmnt fntl K 70mm 16mm* Pfil Infi/Lw Pfil Tilh Infi * tnción t mdid / * ttntin t th mu / * tnçã p t mdid

11 mm mm 02mm 18 70mm mm 60mm cci incluyn cn l pqut d pj. cci cm with th pckg mi. cói cmpnhm mblgm d plh. 98mm 98mm 7 4mm 0 Tng cuidd d u xctmnt l tnill mutn n t tp d mntj. Tk c t u xctly th cw hwn in thi mbly tp. uid p u xtmnt pfu mtd nt p d mntgm. D D 0 B W

12 V U L D D D4 D D4 P Pn d btint n l put ltl, gún l dtll l ld. Pl, put tw dtp n id d, p dtil bid. lc di btnt n pt lti, cnfm dtlh ld. O pliqu l dhiv n l punt d fijción pnt. ix th tick t th dilling. pliqu div n pnt d fixçã pnt. L D 8 24 Y 1 1º 2º º P gul l put nci mv l guí cnfm dtll. T gult th d i ncy t mv th guid ccding t dtil. P gul pt é ncái mvimnt gui cnfm dtlh.

13 jut d Pt / D djutmnt / jut d l Put jut Intn Intnl djutmnt jut Intn ncix d pt D tting ncj d l put jut d ltu ight djutmnt jut dl lt jut d Pfundidd Dpth djutmnt jut d l pfundidd L

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira S 1- Litt, Lit Rflxã 3- t D q vz? Jé Rid Mi Cpítl 1 P gt Td é di pfit p l: U liv lgl, d lid. E t d di fz d! P Hê: U di vô lá íti, vid hitói d tp q l id gt. P Hit: Ah, di d ihd, it l, it ág, it hi! P L:

Leia mais

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete,

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete, Cpítul 3 N ã p! Abu! On já viu? Et qu é n! Cê minh mã? Qun mnin chgm p jg nqul ming, qu ncntm? Um gup mnin. D cmit, têni, clçã muit ipiçã. E g? Afinl, qum tinh ti qul ii mluc? D qun vcê gtm futl? pguntu

Leia mais

Quem são? Um refugiado é toda pessoa que devido a temores de ser perseguida por motivos de raça,

Quem são? Um refugiado é toda pessoa que devido a temores de ser perseguida por motivos de raça, g u f R d Qum ã? Um fugd é td p qu dvd tm d pgud p mtv d ç, lgã, ncnldd, p ptnc dtmnd gup cl p u pnõ plítc, ncnt f d pí d u ncnldd nã p u nã qu c à ptçã d tl pí. Ou qu, ccnd d ncnldd tnd f d pí nd tv u

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

TECNOLOGIA PETCHANNEL EM. 4K 60P HEVC 20 Mb. Nelson Faria

TECNOLOGIA PETCHANNEL EM. 4K 60P HEVC 20 Mb. Nelson Faria TECNOLOGIA PETCHANNEL EM 4K 60P HEVC 20 Mb Nln Fi TV nlógic cmç dligd m 2015. ADOÇÃO ADOÇÃO DA DA TECNOLOGIA TECNOLOGIA 4K 4K DIAGRAMA DIAGRAMA DE DE UMA UMA INSTALAÇÃO INSTALAÇÃO POR POR IP IP EQUIPAMENTOS

Leia mais

AQUECEDORES & PRESSURIZADORES. AF114 Catalogo Aquecedores 2014 AB 400x200mm.indd 1 04/06/14 10:32

AQUECEDORES & PRESSURIZADORES. AF114 Catalogo Aquecedores 2014 AB 400x200mm.indd 1 04/06/14 10:32 QUEEDORES & PRESSURIZDORES 2014 F114 lg qud 2014 400x200.indd 1 04/06/14 10:32 Linh Águ Qun Obi. Mi fiin, i unávl. S unávl é uiliz u nui d f i inlign. É iiz uld, duzi dpdíi, g i i fiz. É i qu Linh Águ

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

P a. e s. q u i. Gestão de Recursos. I n. s s a d a s. Entrada

P a. e s. q u i. Gestão de Recursos. I n. s s a d a s. Entrada SO TS 16949:2002 A uu d pcfcçã écnc E g pná cnc d m d gã d quldd, uu d pcfcçã écnc SO TS 16949:2002 bdgm d m d quldd umv. A pcfcçã écnc SO TS 16949:2002 é bd n pncíp d gã d quldd pnd n nm NBR SO 9001:2000:

Leia mais

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos 2º/3º cicl s O Ã Ç T N E M I d pguns u m mu um p z pdms f ps O qu sudávl? blnç d i c n c id p Sá d p d n cm p, ic mbém é g á s n v ic. Dsc ís f m f civ b id v m u i d lóics. c s impânc s g õs sb ç n s

Leia mais

TEMA 1 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. Filipa, 12 anos

TEMA 1 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. Filipa, 12 anos 2º/3º ciclo O Ã Ç A T N E M A LIndo d pgunt u u ni u i ct n u Exit co? d d dit, d á l tção, f n ão p t t N n nci li ê f p tnt o p i hábito i g ê t d indic udávl. o ã ç t n d li Filip, 12 no lid 1 EguNntTAÇÃO

Leia mais

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14 Eu só qu u xdó Músic n scl: xcíci 14 Eu só qu u xdó Ptitus Mi, hni lt Aut: Dinguinhs stáci Rgiã: Pnbuc : 1973 Fix: 14 Anj: Edsn Jsé Alvs Músics: Edsn Jsé Alvs vilã Pvt clints, sx t Jsé Alvs Sbinh Zzinh

Leia mais

faz toda diferença em sua dieta. Escolha seu prato principal e

faz toda diferença em sua dieta. Escolha seu prato principal e Há i d 10 n, COMABEM - Rfiçõ Ditétic - v tund pciliznd n fncint d fiçõ fc cngld, ppd d ni udávl. Aqui, vcê ncnt vái pçõ c bix t clóic vind duçã d p, lh d qulidd d vid qund ptd d lgu ptlgi, nutnçã d p c

Leia mais

Folhas de Cálculo. O EXCEL como Folha de Cálculo

Folhas de Cálculo. O EXCEL como Folha de Cálculo Flh d Clul O qu é: U Flh d Clul é, dç, u ju d élul qu u glh u bl qu d l- vé d xõ lóg /u O qu : Ogzç ç d bl l d vl; F, í,, qu jud xu lul lx; Auzç d, vé d gç u d ódg d lul u d uld; Rç g d ç; d bl ulzd çõ

Leia mais

Operações comuns em transportes

Operações comuns em transportes paçõ cmu m tapt Ex Wk (EXW) : aplica- a qualqu mdal d tapt; b ã tgu a dpdêcia d vdd (igm), m cagamt, ã ã dmbaaçad paa xptaçã. = ic = ut Vdd mpad ai (A): aplica- a qualqu mdal d tapt; b ã tgu a taptad digad

Leia mais

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Prova Escrita de Física e Química A Prova Escrita

Leia mais

NESS-A TOUCH SCREEN 7" C/ MODEM

NESS-A TOUCH SCREEN 7 C/ MODEM 6 7 8 9 0 QUIPMNTOS ONTROLOS OMPRSSOR LTRNTIVO // LTRÇÃO LYOUT-IM MUTI PR SOPOST OTÃO MRÊNI LLN9 0 07/0/ LTRÇÃO O MOM O LYOUT LOUV 7 0 06// INLUSÃO O ORINTTIVO O LÇO OMUNIÇÃO IO V. 00 8/0/ INIIL TOS R.

Leia mais

Armazenamento de Sementes de Milho em Recipientes Reutilizáveis

Armazenamento de Sementes de Milho em Recipientes Reutilizáveis Arznnt d Snt d Milh Rcipint Rutilizávi Miz Sd Strg In Rubl Cntinr SANAZÁRIO, Ann Chritin 1. kinzri@yh.c.br; COELHO, Fábi Cunh 1. fclh@unf.br; VIEIRA, Hnriqu Durt 1. hnriqu@unf.br; RUBIM, RqulL Filh 1.

Leia mais

Módulo I MOTORES DE BUSCA NA INTERNET

Módulo I MOTORES DE BUSCA NA INTERNET Módul MOTORES E BUSCA NA NTERNET duç Pqu d ç d gé Pqu d ç B d d Ulzç d d -l F d duç -l @2007 v 1 O qu é? A é d udl d d d ud qu uç l qulqu ud d ud, d lh u C u? Avé d u ju d l (g d uç TCP/P) qu ê gd vg d

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

Versão 2. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 2. Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Física e Química A Versão Teste Intermédio Física e Química A Versão Duração do Teste: 90 minutos 30.05.01 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/004, de 6 de março Na folha de

Leia mais

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe A H,0 Li 7,0 Na 2,0 9 K 9,0 7 Rb 85,5 55 Cs,0 87 Fr (22) 2 2A Be 9,0 2 Mg 2,0 20 Ca 0,0 8 Sr 88,0 56 Ba 7,0 88 Ra (226) Elementos de Transição B B 5B 6B 7B 8B B 2B 5 6 7 A A 5A 6A 7A 78,5 8,0 8,0 86,0

Leia mais

LINHA MERCEDEZ-BENZ. REF. Nº ORIGINAL APLICAÇÃO Nº de Pás. RI-001 3432007124 608/708/812/912/914/Toyota 6

LINHA MERCEDEZ-BENZ. REF. Nº ORIGINAL APLICAÇÃO Nº de Pás. RI-001 3432007124 608/708/812/912/914/Toyota 6 CAMINHÕES/ÔNIBUS LINHA MERCEDEZ-BENZ RI-001 3432007124 608/708/812/912/914/Toyota 6 RI-001-1 3432007124 608/708/812/912/914/Toyota 7 RI-001-2 3432007124 608/708/812/912/914/Toyota 8 RI-002 3442057006 1113

Leia mais

RECURSOS HUMANOS ANÁLISE DO FLUXO DE TRABALHO

RECURSOS HUMANOS ANÁLISE DO FLUXO DE TRABALHO RECURSOS HUMANOS Intduçã Cncits dfiniçã Digms d flux d pcsss Gáfics d flux d pcsss Estud d cs: DDT d FPFutbl Intduçã Cncits dfiniçã Digms d flux d pcsss Gáfics d flux d pcsss Estud d cs: DDT d FPFutbl

Leia mais

Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld

Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld i~éé هê pلا o~ا cêëن~ضëëي نن~êة aلëيêلâي vêâ~هاة cêةاê~ض~هاةë êâ~هاة M m~êيلëي êةنëةه _لر~ننيلننâ~éليةنOلêلâينلهàةêه~ T OT _لر~نن _لر~نن نêا~ضOEâ~éليةنOFKاçإ

Leia mais

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores)

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes C, diamante C, grafite Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes TEV: rede 3D de ligações covalentes C, diamante (sp

Leia mais

91/enloria áo' engenhelro áe csouia!l.janáetra

91/enloria áo' engenhelro áe csouia!l.janáetra &xttlt 91/li á ghl á Si!lJát tjll Czi O t içõ t t Ftz lv á git lõ: I O vi t i é fit i i l t gi t fix :;:ã;"4 l ll 1tlt xit á fi " """" t i t j it z 1 t A gitçã Iti ttt v i á g l vt bt l é itt q gã i fiíi

Leia mais

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA 1 2 3 4 5 6 7 1 1 1, 00 2 3 4 Li Be 6, 94 9, 01 11 12 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 K Ca 39, 10 40, 08 37 38 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 Cs Ba 132, 91 137, 33 87 88 Fr Ra 223,

Leia mais

TABELA DE PROFUNDIDADES BANDA DE RODAGEM E BONIFICAÇÕES

TABELA DE PROFUNDIDADES BANDA DE RODAGEM E BONIFICAÇÕES Pneus Ltda. Gestão de Reclamações Brasil TABELA DE PROFUNDIDADES BANDA DE RODAGEM E BONIFICAÇÕES Linhas Truck, Agro e OTR Este manual é destinado exclusivamente aos Técnicos da Pirelli Pneus e Examinadores

Leia mais

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM No u s o d a c o mp e t ê n c i a p r e v i s t a al í n e a v ) d o n. º 1 d o ar t i g o 64º d o De c r e t o -Le i n. º 1

Leia mais

Por que escolher a CWC?

Por que escolher a CWC? P q lh CWC? t õ ç t 1. I i l ã à t t N it, l it, l ti á g l f E g i. t lê g I ívl t é á ti, tblh lh it h l. z i lh i iglê 4. V i Ativ Of i vi g tivi lt t i ii t. E tiv t v i ã t it çã tbé t t, xõ til lt

Leia mais

DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO EXXA -SL

DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO EXXA -SL 3 4 7 8 9 0 QUIPMNTOS ONTROLOS XX SL (L44) - RJ4- /SNSORS - IM SOPOR 30.400.83.7 XX SL (L44) - RJ4- /SNSORS - IM MUTIR 30.400.84. IRM INTRLIÇÃO UTOMÇÃO XX -SL 3 0// INTIIÇÃO OS SNSORS UMI PRSSÃO /03/4

Leia mais

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir:

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir: 1 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar, escrever

Leia mais

WILO AVAC ROTOR HÚMIDO. Climatização e AQS Wilo. tabela de preços 2014. Circulador Yonos PICO. Circulador Stratos PICO. Circulador Stratos ECO

WILO AVAC ROTOR HÚMIDO. Climatização e AQS Wilo. tabela de preços 2014. Circulador Yonos PICO. Circulador Stratos PICO. Circulador Stratos ECO WILO tabela de preços 2014 AVAC ROTOR HÚMIDO Circulador Yonos PICO 11640656 4164011 circulador Yonos PICO 15/1-4-130 268,00 11640657 4164012 circulador Yonos PICO 15/1-6-130 331,00 11640658 4164026 circulador

Leia mais

Em vigor desde 03/07/2015 Máquinas e Ferramentas - 1 / 20 TABELA DE PREÇOS 3490270 MA0416 TOCHA MIG PLUS 14 2,5MT UN 70,00 1

Em vigor desde 03/07/2015 Máquinas e Ferramentas - 1 / 20 TABELA DE PREÇOS 3490270 MA0416 TOCHA MIG PLUS 14 2,5MT UN 70,00 1 Em vigor desde 03/07/2015 Máquinas e Ferramentas - 1 / 20 3490270 MA0416 TOCHA MIG PLUS 14 2,5MT UN 70,00 1 3490271 MA0417 TOCHA MIG PLUS 14 3MT UN 75,00 1 3490290 MA7043 TOCHA MIG ERGOPLUS 15 3MT UN 80,00

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 Ca 40, 08 37 38 5 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr Ra 223, 02 226, 03 CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA

Leia mais

! " ! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$

!  ! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$ xfghdfgh!" # ! " $$! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$ &! '! -! 95,()!! +)- *$ - :! ' ')!0 ') );!4 ' -! ',*$!7 < )) 6 +=!>? @ ) *$!)2 3 ) - :! -), "

Leia mais

O EMPREITEIRO. Copatrocínio

O EMPREITEIRO. Copatrocínio KH T M W TÃ G A N F NAL UC Lp D CA -A 1200 ÁT X A JT - / A ã 5 1 0 2 D m 26 A A ç p 27 MW c áb fz h C J F g c h Lb 290/ -116 6 1 0 y 2 w h çã f pc G pc m D x f L ª 4 G c M A Jg q A b é C gh H V V g ã M

Leia mais

Gabarito - Química - Grupo A

Gabarito - Química - Grupo A 1 a QUESTÃO: (1,5 ponto) Avaliador Revisor A estrutura dos compostos orgânicos começou a ser desvendada nos meados do séc. XIX, com os estudos de ouper e Kekulé, referentes ao comportamento químico do

Leia mais

Para as instalações de SPDA, vamos dividir em duas fases, o momento de cálculo e a parte do detalhamento que se trata do desenho da instalação.

Para as instalações de SPDA, vamos dividir em duas fases, o momento de cálculo e a parte do detalhamento que se trata do desenho da instalação. 40 SPDA Para as instalações de SPDA, vamos dividir em duas fases, o momento de cálculo e a parte do detalhamento que se trata do desenho da instalação. 40.1 Dimensionamento do SPDA Para a nossa planta

Leia mais

Teoria dos Grafos Aula 11

Teoria dos Grafos Aula 11 Tori dos Gros Aul Aul pssd Gros om psos Dijkstr Implmntção Fil d prioridds Hp Aul d hoj MST Algoritmos d Prim Kruskl Propridds d MST Dijkstr (o próprio) Projtndo um Rd $ $ $ $ $ Conjunto d lolidds (x.

Leia mais

Módulo II. Sistemas Internos de Informação. Redes e serviços de comunicação Sistema interno de informação da ESTV. Módulo II

Módulo II. Sistemas Internos de Informação. Redes e serviços de comunicação Sistema interno de informação da ESTV. Módulo II Módul S d ç Rd vç d uç S d ç d ESTV @2007 Módul v 1 Rd Svç d Cuç C d d l Cl d d d uç C b d u d Rd Eh W Tlg d à Svç @2007 Módul v 2 C d d l Tl =? U d d l é u d uç uíd vé d lgç d v ud u dv, ldd d ç lh u

Leia mais

CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619

CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619 CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 CRIADOR TELEFONE GAIOLA ANEL SEXO NOMENCLATURA VALOR OBS ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619 1 IB-105-40-13 FM CN OP AM MF IN 100,00 BANCO: 2 BB-3992-44-11

Leia mais

+12V. 0.1uF/ 100V RL4 :A ULN2003A C3 3 U1:D LIGA/ DESLIGA CARREGADOR. 10uF/ 16V C2 4 1N4148 D1 1 1N K GND 10K BC337 R2 5 CRISTAL DE 2 0 MHZ

+12V. 0.1uF/ 100V RL4 :A ULN2003A C3 3 U1:D LIGA/ DESLIGA CARREGADOR. 10uF/ 16V C2 4 1N4148 D1 1 1N K GND 10K BC337 R2 5 CRISTAL DE 2 0 MHZ ДХILUIR P/ LRR RL_ R To l. er a l es. Num. QU M PRVR IOO P O RROR MIOR V R LMJ U: UZZR R 0 ILUIR P M PRLLO OM ONTTO O RL 0.u/ 00V V R 0 0 R 0 verm elho U: ULN00 U: LMJ 0 ULN00 U: LI/ LI RROR V N R 0u/

Leia mais

A N E X O P L A N O M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O 2 0 1 5 2024

A N E X O P L A N O M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O 2 0 1 5 2024 E S T A D O D E S A N T A C A T A R I N A P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E M A J O R V I E I R A S E C R E T A R I A M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O, C U L T U R A E D E S P O R T O C N

Leia mais

Amplificadores para sinais de pequena potência em RF

Amplificadores para sinais de pequena potência em RF Amplificadores para sinais de pequena potência em RF Gil Pinheiro UERJFENDETEL Amplificadores para sinais de pequena potência em RF Objetivo: Amplificação seletiva de sinais de RF de baixa potência com

Leia mais

Rita Alexandra Manso Araújo. As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde. Universidade do Minho Instituto de Ciências Sociais

Rita Alexandra Manso Araújo. As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde. Universidade do Minho Instituto de Ciências Sociais Rita Alexandra Manso Araújo As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde UMinho 2012 Rita Alexandra Manso Araújo As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde Universidade

Leia mais

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO GLOSSÁRIO PREV PEPSICO A T A A ABRAPP Aã Aã I Aí I R ANAPAR A A M A A A Lí Aá S C é ç í ê çõ 13ª í ã. Açã B E F Pê P. Cí ê, ã ê. V Cê Aã P ( á). N í, - I R P Fí (IRPF), S R F, à í á, ( 11.053 2004), çã.

Leia mais

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E J A R D I M

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E J A R D I M N Ú C L E O D E C O M P R A S E L I C I T A Ç Ã O A U T O R I Z A Ç Ã O P A R A R E A L I Z A Ç Ã O D E C E R T A M E L I C I T A T Ó R I O M O D A L I D A D E P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 027/ 2

Leia mais

! " #! $! %! " & ' ( )!! " * + " *, %

!  #! $! %!  & ' ( )!!  * +  *, % ! " #! $! % "! &' ( )!! " * + " *, % ! " # $ %!"#$%#&'()%#*&+ *', #%!-").%",')/&%001 #2% '.32"!'.)%#%2'%%4"'&)'#.)* *.'*#' 2)%#&"'&)' *'!&%5'/65*#'& &*#78% 2*5#%#2)'29:* #;!')*

Leia mais

-40o. -60o. -50o. -80o o. -70o. Brasil. 10o. E o -28-20o. -30o. Fonte - Mapa Base: Governo do Estado de Santa Catarina Edição Gráfica: IPAT/UNESC

-40o. -60o. -50o. -80o o. -70o. Brasil. 10o. E o -28-20o. -30o. Fonte - Mapa Base: Governo do Estado de Santa Catarina Edição Gráfica: IPAT/UNESC MP D OIZÇÃO -7-6 - -4-4 -3-3 -2-1 -1 rasil -49 Sta atarina GR -2 - P R N tl ân tic 1-8 -3 Km. Km. 1 1 Km. lc 2 lc 1 lc 3 1 1 Km UIRO N UIRO N F.3 PIST ROMNTO 1. 1. 8. 4. 4..3 PIST ROMNTO 1. i= 2,% 1. 8.

Leia mais

INSTRUÇÕES C C C. o 2 2

INSTRUÇÕES C C C. o 2 2 INTUÇÕ Congresso 2001 -C Congresso 2009 -P Congresso 2002 -C Congresso 1998 - Congresso 2006 - Congresso 2010 -B Congresso 2003 -B Congresso 1999 -P 2013 Congresso 1996 -P Congresso 2004 -J Congresso 2007

Leia mais

Medicina. Prova Discursiva. Caderno de Prova. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! 16/12/2012

Medicina. Prova Discursiva. Caderno de Prova. Instruções. Informações Gerais. Boa prova! 16/12/2012 Prova Discursiva Medicina 16/12/2012 Caderno de Prova Este caderno, com 16 páginas numeradas sequencialmente, contém 5 questões de Biologia e 5 questões de Química. A Classificação Periódica dos Elementos

Leia mais

turismo corporate negócio noronha roma seul garopaba brasília são lu gramado brasília são paulo recife natal tóquio lisboa rio de janeiro capadócia

turismo corporate negócio noronha roma seul garopaba brasília são lu gramado brasília são paulo recife natal tóquio lisboa rio de janeiro capadócia brlim sã l brlim santg rcif curi sul punta dl st rma sul nrnha r rcif rcif garpabacapa nrnha mntvidéu r barilch punta dl st mació sã paul mació sul capadóc r mnt SUPER sã l ngóci gramad turism FÉRIAS crprat

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

ÍNDICE GERAL 2. SKY (25)... 3. POLO (33)... 5. STUDIO (46)... 6. DISCO (DSC)... 7. IZY PLUS (24)... 8. IZY (37)... 111

ÍNDICE GERAL 2. SKY (25)... 3. POLO (33)... 5. STUDIO (46)... 6. DISCO (DSC)... 7. IZY PLUS (24)... 8. IZY (37)... 111 METL MÉDIO ÍNDIE GERL. TUE (TU)............................................................................................. SKY ()................................................................................................

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O A B O R T O : U M A Q U E S T Ã O M O R A L, L E G A L, C U L T U R A L E E C O N Ô M I C A C U R I T I B A

Leia mais

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO 1. RESULTADOS QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO 1.1- QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO: AMOSTRA REFERENTE AS

Leia mais

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation Cb Gg A C B & Sgy Mkg & S P & Sv Thgy & v Qm Sm N m 2002, mp v x mp çm bjv gó, m m f óg, pb-h m mpv. Apçã hm é gó q vé xpê 20 f, q xm pçõ gã m pçõ m: G Tg, Avy, L Thg, B Lb, AT&T, SD T,. R m p m gó g,

Leia mais

, "., são ligadó!1 em série. Sabendo-se que a ;'tensão em R3 é 94OrnV. ~) No circuito, determinar a resistência total do potenciômetro

, ., são ligadó!1 em série. Sabendo-se que a ;'tensão em R3 é 94OrnV. ~) No circuito, determinar a resistência total do potenciômetro ~ercíc~os ~11!;: - Propostos, "., ". ~tl) Quatro resistores 'RI = IK5, R2 = 4K7, R3 = 470 fie R4 = 2K2 são ligadó!1 em série. Sabendo-se que a ;'tensão em R3 é 94OrnV.. determinar:.,- ~ ~-- ~--- ~. a)

Leia mais

O (doce) lanche. brasileira. Um retrato inédito

O (doce) lanche. brasileira. Um retrato inédito O (d) l ç bl U éd É VITL çã U bíl N lb vl d l q q d f q ff d d d v lld q d l q v q x qd.tb q q lb.f q d.offd f q dl b d d x f d qbx q qq bl dl d b x d vl dl l q q q ll d v. N f dl d q q xd d blb f x f

Leia mais

metais não ferrosos aluminio-cobre-latão - aço inoxidável

metais não ferrosos aluminio-cobre-latão - aço inoxidável metais não ferrosos aluminio-cobre-latão - aço inoxidável Arames Barras chatas Bobinas Cantoneiras Chapas Discos Perfis Buchas Tubos Tubos de cobre para refrigeração Vergalhões, redondos, sextavados e

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

Modelamento de Saturação em Transformadores

Modelamento de Saturação em Transformadores Modelamento de Saturação em Transformadores O Circuito Equivalente do Transformador na Figura 1 pode ser modificado para incluir os efeitos não-lineares da característica do núcleo. Esta modificação pode

Leia mais

A Prefeitura Municipal de Santa Barbara, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

A Prefeitura Municipal de Santa Barbara, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. Edição Nº Nº 030/2012 00004 Sexta-Feira Quit-Feira 08 11 de Março Janeiro de de 2012 2013 A Prefeitura Municipal de Santa Barbara, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. Nº

Leia mais

Uma publicação que é referência no setor

Uma publicação que é referência no setor ublic qu é rfrêci Vlt r rfiii ii frcêuc, viári, c, bitclgi, litíci, quíic fi, quit hitlr, i vi qu cl cti é u xigêci, rvit Cl Cti fc luçõ tclógic r rli brilir. C iibui irigi, ublic g rtt ghri ut, r Quli,

Leia mais

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem Quadro de conteúdos Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano Língua Portuguesa Matemática História Geografia Ciências Naturais Arte Inglês ABC da passarinhada O alfabeto Quantidade A ideia de quantidade Eu, criança

Leia mais

LEGENDA DOS COMPONENTES CURRICULARES

LEGENDA DOS COMPONENTES CURRICULARES LEGENDA DOS COMPONENTES CURRICULARES Curso Técnico de Gerência Empresarial Área da Gestão MÓDULO I MÓDULO II MÓDULO III MÓDULO IV Marketing Básico Estruturas Organizacionais Contabilidade Geral Planejamento

Leia mais

INFORMAÇÕES CONTIDAS NOS DOCUMENTOS

INFORMAÇÕES CONTIDAS NOS DOCUMENTOS fupcarga Página 1 INFORMAÇÕES CONTIDAS NOS DOCUMENTOS ireland fábrica ireland Aep Guarulhos Columbia embalagem em caixas de papelão EmbPallets embalagem em pallets embalagem em pallets Invoice Ordem Conhecim

Leia mais

Contatores de Potência 3RT10, 3TF6

Contatores de Potência 3RT10, 3TF6 Contatores de Potência 3RT10, 3TF6 3RT10 26 3RT10 36 3RT10 65 3TF69 Motores trifásicos Contator 1) Potências máximas Corrente Corrente AC-2 / AC-3, 60 z em nominal nominal 220 V 380 V 440 V máxima máxima

Leia mais

Peso máximo do utilizador: 150kg victory com fecho de somier. fabricamos modelos sob medidas especiais (consultar)

Peso máximo do utilizador: 150kg victory com fecho de somier. fabricamos modelos sob medidas especiais (consultar) VICTORY, linha recomendada para ambientes com risco bacteriológico médio/alto, como clinicas, lares, unidades de cuidados continuados. Estrutura em aço epoxy 60 x 30 x 1,5mm. Somier tripartido com 3 corpos

Leia mais

10 anos. com clientes e parceiros. o r. p a. n o. s a. NEWS GATEWAY GATEWAY celebrou. www.gateway-portugal.com. Gateway: o seu sucesso...

10 anos. com clientes e parceiros. o r. p a. n o. s a. NEWS GATEWAY GATEWAY celebrou. www.gateway-portugal.com. Gateway: o seu sucesso... NEWS GATEWAY GATEWAY celebu Gwy Ptugl um evet cm clie e cei Eecil eu egóci PORTUGAL ge ge eu egóci eu egóci g e 2-2 - Gwy celeb Gwy: eu uce... met www.gwy-tugl.cm Bletim Ifmtiv Gwy 3ª Ediçã Eecil A Ptugl

Leia mais

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7 1) É tã bnit n tr (ntrd) cminh cm Jesus (Miss d Temp mum cm crinçs) & 2 4 m œ É tã b ni t n_ tr me s s gr d, & œ t h brn c, ve ce s. & _ Mis s vi c me çr n ns s_i gre j; _u & j im c ris ti cm e gri, v

Leia mais

"# # $ % & ' (' ) * + ', -#(

# # $ % & ' (' ) * + ', -#( WinPto v9.0 ! "# # $ % & ' (' ) * + ', -#( -#". / 0 00 1 02 " '3' 0 ' 0 "# 3 4 ' 2 1 2 & ( 5 64 7 8 95 14 8 4:5 5 '; < 9 50 "#! 5 4 5* $%( 5 & ( (&=9 0 1/ < 9 2 4: > 64 " 4 (" * 9? @ *5 @ ; ) *5 $.% 4

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 030/2014

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 030/2014 EXTRATO DE PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 030/2014 Firma Detentora da Ata de Registro de preços: Elastic Comércio e Representações de Artigos de Papelaria Ltda - EPP Modalidade da ata

Leia mais

'!"( )*+%, ( -. ) #) 01)0) 2! ' 3.!1(,,, ".6 )) -2 7! 6)) " ) 6 #$ ))!" 6) 8 "9 :# $ ( -;!: (2. ) # )

'!( )*+%, ( -. ) #) 01)0) 2! ' 3.!1(,,, .6 )) -2 7! 6))  ) 6 #$ ))! 6) 8 9 :# $ ( -;!: (2. ) # ) !" #$%&& #% 1 !"# $%& '!"( )*+%, ( -. ) #) /)01 01)0) 2! ' 3.!1(,,, " 44425"2.6 )) -2 7! 6)) " ) 6 #$ ))!" 6) 4442$ ))2 8 "9 :# $ ( -;!: (2. ) # ) 44425"2 ))!)) 2() )! ()?"?@! A ))B " > - > )A! 2CDE)

Leia mais

Prefeitura Municipal de Gavião-BA

Prefeitura Municipal de Gavião-BA Edição Nº Nº 024/2012 030/2012 Segunda-Feira Quinta-Feira 08 26 de Março Junho de 2012 Rua Irmã Dulce, nº 370 Gavião Bahia CEP: 44650-000. Tel/Fax: 75.3682 2271 CNPJ: 13.233.036/0001-67 www.gaviao.ba.gov.br

Leia mais

PLANIMETRIA. Laboratório de Topografia e Cartografia - CTUFES

PLANIMETRIA. Laboratório de Topografia e Cartografia - CTUFES PLANIMETRIA Medidas Lineares DV DH Distância Horizontal (DH): é a distância medida entre dois pontos, no plano horizontal. Este plano pode, conforme indicado na figura, passar tanto pelo ponto A, quanto

Leia mais

ircuit ennte de ª Ordem O md nturi, u pól, ã independente d frm de excitçã dede que incluã de excitçã nã ltere etrutur nturl d circuit. N ( X ( H ( Pól D( 0 > etrutur D( X i ( nturl crrepnde X i ( 0 Plinómi

Leia mais

Regonguz. q=95. Guitarra/citara. Acordeom. Guitarra/citara. Acordeom. Guitarra/citara. Acordeom. Guitarra/citara. Acordeom. Guitarra/citara.

Regonguz. q=95. Guitarra/citara. Acordeom. Guitarra/citara. Acordeom. Guitarra/citara. Acordeom. Guitarra/citara. Acordeom. Guitarra/citara. Guitarra/citara q=95 Regonguz Thiago Amud Guitarra/citara 10 Guitarra/citara 16 Guitarra/citara 22 Guitarra/citara 28 m p gliss. 2 35 Guitarra/citara mp m 4 38 BOI Guitarra/citara 4 4 Voz 40 Re gon guz

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DA COMISSÃO DE ARTICULAÇÃO INTERMUNICIPAL - CAI CAPANEMA. PERIODO: JANEIRO a DEZEMBRO de 2012 CAPANEMA PA

PLANO DE AÇÃO DA COMISSÃO DE ARTICULAÇÃO INTERMUNICIPAL - CAI CAPANEMA. PERIODO: JANEIRO a DEZEMBRO de 2012 CAPANEMA PA PLN D ÇÃ D CISSÃ D TICULÇÃ INTUNICIPL - PID: JNI a DZ de 2012 QUIP: DICLI CHICUI CDND NGLIC LI SCTÁI SILN GCI TSUI CPN P 2012 CLNDÁI D TIVIDDS D CISSÃ D TICULÇÃ INTUNICIPL - PID: JNI a DZ de 2012 ÊS TIVIDD

Leia mais

n o m urd ne Hel e n o mis

n o m urd ne Hel e n o mis Em nosso cotidiano existem infinitas tarefas que uma criança autista não é capaz de realizar sozinha, mas irá torna-se capaz de realizar qualquer atividade, se alguém lhe der instruções, fizer uma demonstração

Leia mais

Minha vida está mudando.

Minha vida está mudando. U jt v vv. Mh v tá. Q á, z, t Q. 11 h t M é Alc b h l t g, c FLR DA IDAD. t ql. c l, ã, q é pcólg c z. l íc f tã é ã cêc Sb, t l t c é É, t, t b. h c M. g c p lh! t q h c Pq t, tbé c t j, q é, bc, á c.

Leia mais

Manual de Regras. DF_Wind_Rules_square_pt-BR_v03.indd 1

Manual de Regras. DF_Wind_Rules_square_pt-BR_v03.indd 1 Mnul d Rg Q um dii! Nã cdit qu ã vcê! Eu tv pnnd m vcê g mm nqunt lnçv um fitiç d Ptl d Tltnpt n minh lj! Cá nt nó cincidênci tã cmçnd fic muit fqunt Ach qu pd pc qu u tu pcund vcê d ppóit m gnt qu nã

Leia mais

- 15G0078G130 - MÓDULO USB INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB

- 15G0078G130 - MÓDULO USB INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB - 15G0078G130 - MÓDULO USB INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB Emitido em 15/6/2012 R. 01 Este manual é parte integrante e essencial do produto. Leia atentamente as instruções contidas nele,

Leia mais

PROGRAM A + V IDA. P o lític a de Á lc o o l, Fum o e O utra s

PROGRAM A + V IDA. P o lític a de Á lc o o l, Fum o e O utra s PROGRAM A + V IDA P o lític a de Á lc o o l, Fum o e O utra s D ro g a s da S ec reta ria de S a úde R ec COSTA ife JOÃO do MARCELO Coordenação Clínica do CAPS AD Eulâmpio Cordeiro SMS-PCR (DSIV) Coordenação

Leia mais

Unidut Cônico (UC) para terminal de eletroduto rígido ou flexível tipo Sealtubo (S.P.T.F. ou Tecnoflex) 1 1/4 a 2 2 1/2" a 4" Abrigada Ao tempo 1/2

Unidut Cônico (UC) para terminal de eletroduto rígido ou flexível tipo Sealtubo (S.P.T.F. ou Tecnoflex) 1 1/4 a 2 2 1/2 a 4 Abrigada Ao tempo 1/2 Unidut Reto (UR) para emendas de eletrodutos rígido c/ rígido brigada o tempo / UR 0- URT 0- UR 0- URT 0- UR 00- URT 00- / UR 0- URT 0- / UR - URT - UR 0- URT 0- / UR - URT - UR 00- URT 00-00 UR 0- URT

Leia mais

Ofertas para dias Especiais

Ofertas para dias Especiais Dsignação P. Unitário Imagm mlhor brilhants nnt. cors tcidos Papl gns Transparnt, Laranja, (Rolo até d Rsistnts com Clofan 60º. - 50x65cm) Amarlo, Vrmlho, tinta Para Vrd prma- têxtil a cors fixar para

Leia mais

Cilindro de bielas de pistão Cilindro padronizado ISO 15552, série ITS. Catálogo impresso

Cilindro de bielas de pistão Cilindro padronizado ISO 15552, série ITS. Catálogo impresso ISO 15552, série ITS Catálogo impresso 2 ISO 15552, série ITS Ø 160-320 mm Conexões: G 3/4 - G 1 com efeito duplo com pistão magnético Amortecimento: pneumático, regulável Haste do pistão: rosca externa

Leia mais

Modelagem de Sistemas Dinâmicos. Eduardo Camponogara

Modelagem de Sistemas Dinâmicos. Eduardo Camponogara Equações Diferenciais Ordinárias Modelagem de Sistemas Dinâmicos Eduardo Camponogara Departamento de Automação e Sistemas Universidade Federal de Santa Catarina DAS-5103: Cálculo Numérico para Controle

Leia mais

Parcerias Negociais. CSH300 Remessa CSH310 Retorno. Versão 1.2

Parcerias Negociais. CSH300 Remessa CSH310 Retorno. Versão 1.2 Parcerias Negociais CSH300 Remessa CSH310 Retorno Versão 1.2 12/03/2014 1 - Introdução Este manual apresenta o padrão para troca de arquivos entre Empresas e o Banco para confirmação de informações na

Leia mais

MONITORAMENTO DE INFORMAÇÃO

MONITORAMENTO DE INFORMAÇÃO A Casan 5/09) Diário do Sul/Tubarão - 29/09/2015 2 - Colunista - Arilton Barriros Mídia Imprssa A Ca www.clipagm.com.br 1 Mídia Imprssa Pr Projto d li ncaminha Balnário Piçarras ao tratamnto d sgoto 8/09)

Leia mais

PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR

PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR Níc PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR A Pó-R Pq Pó-Gçã PROPESP, públc p chc, REABERTURA cb pc Rchc Dpl c b x c b P N.º 0746/2016-GR/UFAM. PROPESP vlg çõ p c

Leia mais

CILINDROS. PNEUMÁTICOS. CILINDROS NORMALIZADOS ISO Ø32 À 200mm ISO Ø10 À 25mm

CILINDROS.  PNEUMÁTICOS. CILINDROS NORMALIZADOS ISO Ø32 À 200mm ISO Ø10 À 25mm CILINDROS PNEUMÁTICOS CILINDROS NORMLIZDOS ISO 6431 - Ø32 À 200mm ISO 6432 - Ø10 À 25mm R Tabelas técnicas TBEL DE FORÇ (Kp), COMPRIMENTO DO MORTECIMENTO (mm) E ENERGI CINÉTIC DO CILINDRO (kgf/cm2) ØCIL.

Leia mais

A Baixela Germain ao serviço da Corte no Reinado de D. Maria I *

A Baixela Germain ao serviço da Corte no Reinado de D. Maria I * A Baixela Germain ao serviço da Corte no Reinado de D. Maria I *!!"# $ % &'( )*+,&' & - '%%) - ' -%&'. % / # $* % 0 123 4 / % 56 &' -5%7%&'5 % 8 5 % 9 - %,&') &' -'- : & ) %&*% ; < = >&()*+,&'?'- 4&@0;07

Leia mais

LЃ0 8Ѓ0 1I NOЃ0 2I Ѓ0 5AЃ0 8U

LЃ0 8Ѓ0 1I NOЃ0 2I Ѓ0 5AЃ0 8U LЃ0 8Ѓ0 1I NOЃ0 2I Ѓ0 5AЃ0 8U ----- 1 7 1 7 1 7---- Ѓ0Ќ3Ѓ5ю5i thѓ6ѓ9ng mёґa XuЃ0 9n nѓ0њ0m 1975 Ѓ0Ќ4Ѓ0Љ0 lё m thѓ5ю9t bѓ5ю5i hoё n toё n cuѓ6 1c chiѓ6ѓ5n tranh xѓ0 9m lѓ0њ6ѓ6 1c cѓ6 5a Ѓ0Ќ4Ѓ6ѓ5 quѓ6 3c

Leia mais

ROTEIRO DE EXPERIMENTOS ENG1580

ROTEIRO DE EXPERIMENTOS ENG1580 COORDENAÇÃO DO LABORATÓRIO DE FENÔMENOS DE TRANSPORTE EXPERIMENTAL ROTEIRO DE EXPERIMENTOS ENG1580 LABORATÓRIO DE FENÔMENOS DE TRANSPORTE EXPERIMENTAL PROFESSORA: JORDANA MOURA CAETANO GOIÂNIA, GO 2015-1

Leia mais

POLOS SEJA EXIGENTE E USE OS MELHORES POLOS DO MUNDO!

POLOS SEJA EXIGENTE E USE OS MELHORES POLOS DO MUNDO! POO EJ EXIGENTE E UE O EHORE POO DO UNDO! 105 TIV POO &C ID-001 PUI10W PUI10C Polo de manga curta em malha piquê. Gola e carcela reforçada. 2 botões ao tom. Costuras reforçadas de ombro a ombro com fita

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS DE CIRCUITOS ELÉTRICOS I Valner Brusamarello Professor Dr. Em Engenharia

LISTA DE EXERCÍCIOS DE CIRCUITOS ELÉTRICOS I Valner Brusamarello Professor Dr. Em Engenharia Valner Brusamarello Professor Dr. Em Engenharia - Escola de Engenharia UFRGS 1 LISTA DE EXERCÍCIOS DE CIRCUITOS ELÉTRICOS I Valner Brusamarello Professor Dr. Em Engenharia Av. Osvaldo Aranha, 103 - Bairro

Leia mais