GST0019 Matemática para Negócios Receita, Custo e Lucro. Função Custo. Custo Médio (Custo Unitário) Função Receita. Função Lucro

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GST0019 Matemática para Negócios Receita, Custo e Lucro. Função Custo. Custo Médio (Custo Unitário) Função Receita. Função Lucro"

Transcrição

1 Função Custo x é a quantidade produzida ou negociada. C x = CF + CV. x CF - Custo Fixo é o custo que independe da quantidade produzida ou das vendas. CV - Custo variável é o custo que varia proporcionalmente com a quantidade produzida. Custo Médio (Custo Unitário) CM x = C x x Função Receita R x = P. x P preço de venda x é a quantidade produzida ou negociada. Função Lucro L x = R x C x L x = P. x (CF + CV. x) L x = P. x CF CV. x L x = P. x CV. x CF L x = P CV. x CF Margem de contribuição Mc = P CV Ponto de Equilíbrio É a quantidade negociada para que a função custo seja igual a função receita. Deste modo, a função lucro é igual a zero. Se R x = C x, onde, L x = R x C(x), temos: L x = 0 Ponto de Equilíbrio (x eq ) L x = 0 R x = C(x)

2 GST0019 Matemática para Negócios Receita, Custo e Lucro Exemplo Dado o custo fixo igual a 4 u.m, o custo variável por unidade igual a 2 u.m e o preço de venda de um produto ou serviço igual a 4 u.m, determine as funções Custo, Receita e Lucro e calcule o ponto de equilíbrio (u.m = unidades monetárias) 𝐶𝐹 = 4, 𝐶𝑉 = 2 e 𝑃 = 4: 𝑪 𝒙 = 𝟐𝒙 + 𝟒 𝑹 𝒙 = 𝟒𝒙 𝐿 𝑥 = 4𝑥 2𝑥 + 4 𝐿 𝑥 = 4𝑥 2𝑥 4 𝑳 𝒙 = 𝟐𝒙 𝟒 Cálculo do ponto de equilíbrio: 𝐿 𝑥 =0 𝑜𝑢 𝑅 𝑥 = 𝐶(𝑥) 𝐿 𝑥 = 0 𝑅 𝑥 = 𝐶 𝑥 2𝑥 4 = 0 4𝑥 = 2𝑥 + 4 2𝑥 = 4 4𝑥 2𝑥 = 4 𝒙𝒆𝒒 = 𝟐 unidades 2𝑥 = 4 𝒙𝒆𝒒 = 𝟐 unidades Exercícios 1. Obtenha o ponto de equilíbrio, a função lucro e esboce o gráfico de 𝑹 𝒙, 𝑪 𝒙 𝒆 𝑳(𝒙) para os seguintes itens: a) 𝑅 𝑥 = 200𝑥 𝑒 𝐶 𝑥 = 𝑥 b) 𝑅 𝑥 = 15𝑥 𝑒 𝐶 𝑥 = 𝑥 2. Uma editora pretende lançar um livro e estima que a quantidade vendida seja de unidades. Se o custo fixo de fabricação for de R$ ,00 e o custo variável for de R$20,00 por unidade. Qual o preço mínimo que a editora deverá cobrar pelo livro para não ter prejuízo? 3. Uma malharia opera a um custo fixo de R$2.000,00. O custo variável por malhas produzidas é de R$60,00 e o preço unitário de venda R$100,00. Nestas condições, seu nível mensal de venda é de unidades. O proprietário resolve fazer uma promoção e estima que reduzindo em 10% o preço unitário, as vendas aumentarão em 20%. Você acha vantajosa essa alteração?

3 4. Uma editora vende certo livro por R$60,00 a unidade. Seu custo fixo é de R$10.000,00 e o custo variável de R$40,00 por unidade. Qual o ponto de equilíbrio? 5. Quantas unidades a editora do problema anterior deverá vender para ter lucro igual a R$8.000,00? 6. Sabendo que a margem de contribuição por unidade é de R$3,00, o preço de venda é de R$10,00 e o custo fixo R$150,00, obtenha: a) A função Receita b) A função Custo c) A função Lucro d) O Ponto de Equilíbrio e) A quantidade que deve ser vendida para o lucro ser R$180,00 7. Para fabricar cadeiras uma empresa desenvolveu a seguinte função Custo: C x = 5x : a) Calcule o custo para fabricar: I. 1 cadeira; II. 4 cadeiras; III. 100 cadeiras. a) Calcule o custo médio para: I. 1 cadeiras; II. 4 cadeiras; III. 100 cadeiras. b) Quantas cadeiras podem ser fabricadas se dispusermos de: I. R$2.524,00; II. R$1.574,00; III. R$1.600,00; IV. R$1.000,00. c) Esboce o gráfico da função custo fornecida, considerando uma produção mensal máxima de 300 cadeiras.

4 8. Uma sapataria confecciona pares de sapatos com a seguinte função custo: C x = 245, , 78x, onde C é o custo em R$ e x é a quantidade de pares de sapato. a) Qual o custo fixo e qual é o custo variável? b) Calcule e interprete: C(100) e C(1000). c) Calcule o custo unitário para 80 pares de sapato fabricados. d) Considerando que a capacidade máxima da sapataria seja produzir 1200 pares de sapato, monte o domínio da função C(x). e) Esboce o gráfico da função custo dada. (quando a produção máxima não é fornecida, a reta que representa a função custo não terá fim, tratando- se, assim, de uma semi- reta). 9. O encanador José cobra por serviço o valor de R$50,00 mais R$6,00 por hora de trabalho. Já o encanador Sebastião, cobra um valor fixo de R$ 60,00 mais R$4,00 por hora de trabalho. Se ambos têm a mesma qualidade de serviço, qual o critério que você usaria para chamar um em detrimento do outro? 10. A empresa transportadora A cobra por mudança R$250,00 para carregar o caminhão mais R$15,00 por quilômetro rodado. Já a empresa B cobra por quilômetro rodado R$18,00 mais R$400,00 para carregar o caminhão. Monte ambas as funções de custo e demonstra graficamente, a partir de qual quilometragem é vantagem escolher uma em detrimento da outra. 11. Uma sorveteria opera mensalmente nas seguintes condições: custo variável R$4,50, custos fixos de R$2.200,00 e preço do Kg do sorvete R$8,00. Responda: a) Para uma sorveteria, cite dois (02) itens que geram custos fixos e dois (02) itens que geram custos variáveis. b) Obtenha a função custo, receita e lucro. c) Se forem vendidos mensalmente 900 Kg de sorvete, qual será o lucro? d) A sorveteria resolve fazer uma promoção, diminuindo em 20% o preço do Kg do sorvete, o que gera um aumento no consumo em 50%. Você manteria essa promoção? Justifique. e) Esboce o gráfico das funções Custo, Receita e Lucro, indicando a quantidade de equilíbrio (x!" ) com seu par L(x!" ).

5 12. Uma pequena fábrica de rações opera mensalmente nas seguintes condições: custo variável R$3,00 por saco de ração, custos fixos de R$3.500,00 e preço do saco de ração R$4,00. Responda: a) Obtenha a função custo, receita e lucro por saco de ração. b) Se forem produzidos mensalmente 4000 sacos de ração, qual será o lucro? c) Suponha que uma diminuição de 5% no preço do saco de reação, aumente o consumo em 20%. Você diminuiria o preço? Justifique. d) Esboce o gráfica das funções Custo, Receita e Lucro, indicando a quantidade de equilíbrio (x!" ) com seu par L(x!" ).

6 Solução GST0019 Matemática para Negócios Receita, Custo e Lucro 1) a) b) 2) 3)

7 4) 5)

8 6) 7)

9 GST0019 Matemática para Negócios Receita, Custo e Lucro a. Custo: i. C(1) = 5.(1)+1524 = 1529 ii. C(4) = 5.(4)+1524 = 1544 iii. C(100) = 5.(100)+1524 = 2024 b. Custo Médio -> 𝐶𝑀 𝑥 = i. 𝐶𝑀 1 = ii. 𝐶𝑀 4 =!"!!!"! = =!"#$!!"##!!!"!"" iii. 𝐶𝑀 100 =!"" =!"(!)! : = 𝑅$1529 = 𝑅$386!"!#!"" = 𝑅$20,24 c. X: i. 𝐶𝑇 𝑥 = 𝑅$2524 ii. 𝐶𝑇 𝑥 = 𝑅$1574 iii. 𝐶𝑇 𝑥 = 𝑅$1600 iv. 𝐶𝑇 𝑥 = 𝑅$ = 5𝑥 𝑥 = 𝑥 = 𝑥= = 200 𝑐𝑎𝑑𝑒𝑖𝑟𝑎𝑠 = 5𝑥 𝑥 = 𝑥 = 𝑥= = 10 𝑐𝑎𝑑𝑒𝑖𝑟𝑎𝑠 = 5𝑥 𝑥 = 𝑥 = 𝑥= = 15,2 15 𝑐𝑎𝑑𝑒𝑖𝑟𝑎𝑠 = 5𝑥 𝑥 = 𝑥 = 𝑥= = 104,80 0 𝑐𝑎𝑑𝑒𝑖𝑟𝑎𝑠 5 d. Gráfico da função custo 𝐶𝑇 𝑥 = 5. 𝑥 : C(x) x 300

10 8) a. CF = 245,67 e CV = 3,78 b. C 100 = 245,67 + 3, = 623,67 C 1000 = 245,67 + 3, = 4025,67 Interpretação: Quanto maior a quantidade produzida, maior será o custo total. c. Custo unitário = CM(x) CT 80 CM 80 = 80 3, ,67 CM 80 = 80 CM 80 = 6,85 R$/unidade d. D = { X R 0 x 1200 } e. Gráfico de C x = 245,67 + 3,78. x: = 548,07 80 C(x) 4781,67 245, X 9)

11 GST0019 Matemática para Negócios Receita, Custo e Lucro 10) 11)

12 12) GST0019 Matemática para Negócios Receita, Custo e Lucro

Faculdade de Minas - FAMINAS Disciplina: Matemática Prof. Augusto Filho. (a) Encontre o intervalo de variação do Preço?

Faculdade de Minas - FAMINAS Disciplina: Matemática Prof. Augusto Filho. (a) Encontre o intervalo de variação do Preço? 1 Faculdade de Minas - FAMINAS Disciplina: Matemática Exercício 1. Num estacionamento para automóveis, o preço por dia de estacionamento é de R$ 20,00. A esse preço estacionam 50 automóveis por dia. Se

Leia mais

Receita, Custo e Lucro

Receita, Custo e Lucro eceita, Custo e ucro eceita total eceita total ou, simplesmente, eceita é a quantia monetária recebida por uma empresa com a venda de seus produtos. Supondo que a empresa vende apenas um produto e que

Leia mais

MATEMÁTICA PARA NEGÓCIOS - GST1075 Semana Aula: 1 Aula 1. Função Custo. Objetivos

MATEMÁTICA PARA NEGÓCIOS - GST1075 Semana Aula: 1 Aula 1. Função Custo. Objetivos MATEMÁTICA PARA NEGÓCIOS - GST1075 Semana Aula: 1 Aula 1. Função Custo. Objetivos Ao final desta aula, o aluno deverá ser capaz de: Diferenciar o custo fixo do custo variável. Determinar a função custo

Leia mais

Determinar a derivada resultante do produto de duas funções utilizando a regra do produto. Aplicar a Derivada para Determinação de Máximos e Mínimos.

Determinar a derivada resultante do produto de duas funções utilizando a regra do produto. Aplicar a Derivada para Determinação de Máximos e Mínimos. MATEMÁTICA PARA NEGÓCIOS - GST1075 Semana Aula: 4 Regras de derivação Tema Regras de derivação Palavras-chave Derivada Objetivos Ao final desta aula, o aluno deverá ser capaz de: Verificar a derivada de

Leia mais

Receita, Custo e Lucro

Receita, Custo e Lucro Receita, Custo e Lucro 1. (Espcex (Aman) 014) Uma indústria produz mensalmente x lotes de um produto. O valor mensal resultante da venda deste produto é V(x) 3x 1x e o custo mensal da produção é dado por

Leia mais

Modelo de Análise: AULA TEÓRICA 4. 2 Objetivos da Aula [1/2] ISCTE - IUL 2014/2015 CGI 5-1 CONTABILIDADE DE GESTÃO I. Departamento de Contabilidade

Modelo de Análise: AULA TEÓRICA 4. 2 Objetivos da Aula [1/2] ISCTE - IUL 2014/2015 CGI 5-1 CONTABILIDADE DE GESTÃO I. Departamento de Contabilidade 1 Departamento de Contabilidade AULA TEÓRICA 4 Modelo de Análise: Custo / Volume / Resultado (CVR) CONTABILIDADE DE GESTÃO I Gestão Finanças e Contabilidade GIL 2014/2015 2º semestre Aula Teórica 4 2 Objetivos

Leia mais

Economia Pesqueira I

Economia Pesqueira I Economia Pesqueira I Custos de Produção Prof. Rogério César Conceito de Custos Custo de Oportunidade: O custo de um produto é o valor da melhor alternativa abandonada para se obter aquele produto. Custo

Leia mais

GESTÃO DE CUSTOS Caderno de Exercícios. Professor: CÉLIO CORRÊA DOS SANTOS,Me

GESTÃO DE CUSTOS Caderno de Exercícios. Professor: CÉLIO CORRÊA DOS SANTOS,Me GESTÃO DE CUSTOS Caderno de Exercícios Professor: CÉLIO CORRÊA DOS SANTOS,Me Blumenau (SC) 2013 1 1) APLICAÇÃO PRÁTICA 1 - margem de contribuição, grau de alavancagem operacional, ponto de equilíbrio e

Leia mais

MATEMÁTICA APLICADA. Portanto, o preço do produto, nessa situação, varia entre 0 e R$ 5,00. 0 < P < R$ 5,00. Ao admitirmos P > 0, ocorre:

MATEMÁTICA APLICADA. Portanto, o preço do produto, nessa situação, varia entre 0 e R$ 5,00. 0 < P < R$ 5,00. Ao admitirmos P > 0, ocorre: MATEMÁTICA APLICADA Apresentação Caro aluno: A contextualização e a aplicação dos conteúdos matemáticos (já estudados) contemplarão o objetivo geral da disciplina Matemática Aplicada à Administração. Este

Leia mais

IFRN - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RN PROFESSOR: MARCELO SILVA MATEMÁTICA LISTA FUNÇÃO

IFRN - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RN PROFESSOR: MARCELO SILVA MATEMÁTICA LISTA FUNÇÃO IFRN - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RN PROFESSOR: MARCELO SILVA MATEMÁTICA LISTA FUNÇÃO 1. Dados os conjuntos G 0,1,3, 4 e 1,3 elemento de G ao seu dobro mais um em H, é dada

Leia mais

CONTABILIDADE GERENCIAL. Aula 12 Exercícios de Fixação. Prof.: Marcelo Valverde

CONTABILIDADE GERENCIAL. Aula 12 Exercícios de Fixação. Prof.: Marcelo Valverde CONTABILIDADE GERENCIAL Aula 12 Exercícios de Fixação Prof.: Marcelo Valverde 1 Considere a DRE apresentada a seguir e responda o que se pede: DRE VENDAS 100.000,00 ( - ) CVT -40.000,00 (=) MCT 60.000,00

Leia mais

CUSTOS DA PRODUÇÃO. Prof. Marlon J. Liebel

CUSTOS DA PRODUÇÃO. Prof. Marlon J. Liebel CUSTOS DA PRODUÇÃO Prof. Marlon J. Liebel Análise CVL Estuda a influência das alterações de quantidades vendidas e de custos no lucro. A análise CVL está intimamente ligada às decisões de curto prazo.

Leia mais

COLÉGIO ARQUIDIOCESANO S. CORAÇÃO DE JESUS

COLÉGIO ARQUIDIOCESANO S. CORAÇÃO DE JESUS QUESTÃO 01 Um triângulo ABC está inscrito numa semicircunferência de centro O. Como mostra o desenho abaixo. Sabe-se que a medida do segmento AB é de 12 cm. QUESTÃO 04 Numa cidade a conta de telefone é

Leia mais

1) Quais dos seguintes diagramas representam uma função de A em B?

1) Quais dos seguintes diagramas representam uma função de A em B? SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE MODELO VASCO DOS REIS SÉRIE/ANO:

Leia mais

INEQUAÇÕES ESPECIALIZAÇÃO EM INSTRUMENTAÇÃO PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA. Prof. M.Sc. Armando Paulo da Silva 1

INEQUAÇÕES ESPECIALIZAÇÃO EM INSTRUMENTAÇÃO PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA. Prof. M.Sc. Armando Paulo da Silva 1 ANÁLISE DE MÉTODOS M MÁTEMÁTICOSTICOS INEQUAÇÕES Prof. M.Sc. Armando Paulo da Silva 1 ANÁLISE DE MÉTODOS M MÁTEMÁTICOS TICOS I INEQUAÇÕES 1º GRAU Prof. M.Sc. Armando Paulo da Silva 2 INEQUAÇÕES DE 1º 1

Leia mais

FUNDAMENTOS DE CUSTOS PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL, FINANCEIRO E ECONÔMICO

FUNDAMENTOS DE CUSTOS PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL, FINANCEIRO E ECONÔMICO FUNDAMENTOS DE CUSTOS PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL, FINANCEIRO E ECONÔMICO PONTO DE EQUILÍBRIO PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL: Representa a receita total suficiente para cobrir todos os gastos, ou seja,

Leia mais

Prof. Ricardo Ferro Tavares. Prof. Ricardo Ferro Tavares Site: www.financetraining.com.br E-mail rftavares@uol.com.br

Prof. Ricardo Ferro Tavares. Prof. Ricardo Ferro Tavares Site: www.financetraining.com.br E-mail rftavares@uol.com.br ANÁLISE DO MÁQUINA PONTO DE EQUILÍBRIO FINANCEIRA HP12C Prof. Ricardo Ferro Tavares SUMÁRIO 1. Introdução. 2. Definição de Ponto de Equilíbrio. 3. Cálculo do Ponto de Equilíbrio x Fórmula Tradicional.

Leia mais

Como utilizar a margem de contribuição para tomar decisão quando existe limitação na capacidade produtiva

Como utilizar a margem de contribuição para tomar decisão quando existe limitação na capacidade produtiva Como utilizar a margem de contribuição para tomar decisão quando existe! Revendo o conceito de margem de contribuição! Existência de limitação na capacidade de produção! Margem de contribuição e fator

Leia mais

DISCIPLINA: Matemática. Lista de Revisão 3º Bimestre. A arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte...

DISCIPLINA: Matemática. Lista de Revisão 3º Bimestre. A arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte... ALUNO (A): PROFESSSOR (A): Carlos Alison DISCIPLINA: Matemática DATA: / / Lista de Revisão 3º Bimestre A arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte... - Mahatma Gandhi 1. (Ufla) Uma loja vende

Leia mais

RELAÇÃO CUSTO/VOLUME/LUCRO

RELAÇÃO CUSTO/VOLUME/LUCRO 1. CUSTOS / PLANEJAMENTO E DECISÓRIO 1.1 Relação Custo/Volume/Lucro A relação Custo/Volume/Lucro é a relação que o volume de vendas tem com os custos e lucros. 1.1.1 Custos e Despesas Variáveis Os custos

Leia mais

Teoria da Firma. Capítulo VI. Introdução. Introdução. Medição de custos: quais custos considerar?

Teoria da Firma. Capítulo VI. Introdução. Introdução. Medição de custos: quais custos considerar? Introdução Teoria da Firma A tecnologia de produção representa a relação entre os insumos e a produção. Dada a tecnologia de produção, os administradores da empresa devem decidir como produzir. Capítulo

Leia mais

1. Construir o gráfico da função Resposta: 2. Construir o gráfico da função y = 2x Resposta: 3. Construir o gráfico da função Y = -2x Resposta:

1. Construir o gráfico da função Resposta: 2. Construir o gráfico da função y = 2x Resposta: 3. Construir o gráfico da função Y = -2x Resposta: ENGENHARIA CIVIL MATEMÁTICA BÁSICA / VALE VT TDE Lista - VT 05 09/04/2015 (Turma NOITE) - QUESTÕES OBJETIVAS CONJUNTOS TRABALHO DE PESQUISA - VALE VT ENTREGAR AO PROFESSOR em 22/04/2015 (4ª feira) Aluno:

Leia mais

SINAES CIÊNCIAS CONTÁBEIS ENADE 2006 QUESTÕES DE CUSTOS

SINAES CIÊNCIAS CONTÁBEIS ENADE 2006 QUESTÕES DE CUSTOS SINAES CIÊNCIAS CONTÁBEIS ENADE 2006 QUESTÃO 16 A Empresa Custa Karo Ltda. apresentou, em determinado momento, os dados abaixo: Produto Alpha Produto Beta Margem de Contribuição (considerando somente R$

Leia mais

F U N Ç Ã O. Obs.: Noção prática de uma função é quando o valor de uma quantidade depende do valor de outra.

F U N Ç Ã O. Obs.: Noção prática de uma função é quando o valor de uma quantidade depende do valor de outra. Definição: F U N Ç Ã O Uma função f definida em um conjunto de números reais A, é uma regra ou lei (equação ou algoritmo) de correspondência, que atribui um único número real a cada número do conjunto

Leia mais

Custos Industriais. Custos e despesas fixos. Custos e despesas fixos. Relação Custo / Volume / Lucro. Não existe custo ou despesa eternamente fixos;

Custos Industriais. Custos e despesas fixos. Custos e despesas fixos. Relação Custo / Volume / Lucro. Não existe custo ou despesa eternamente fixos; Custos Industriais Relação Custo / Volume / Lucro Prof. M.Sc. Gustavo Meireles 1 Custos e despesas fixos Não existe custo ou despesa eternamente fixos; São fixos dentro de certos limites de oscilação da

Leia mais

Lista de exercícios 5 Microeconomia 1

Lista de exercícios 5 Microeconomia 1 Lista de exercícios 5 Microeconomia 1 Graduação em economia Exercícios para entrega 08 de junho de 2016 Exercício 1. Uma empresa produz bolas de gude e possui a seguinte função de produção: Q = 2(KL) 0.5,

Leia mais

CURSO: ADMINISTRAÇÃO Prof Dra. Deiby Santos Gouveia Disciplina: Matemática Aplicada FUNÇÃO RECEITA

CURSO: ADMINISTRAÇÃO Prof Dra. Deiby Santos Gouveia Disciplina: Matemática Aplicada FUNÇÃO RECEITA CURSO: ADMINISTRAÇÃO Prof Dra. Deiby Santos Gouveia Disciplina: Matemática Aplicada FUNÇÃO RECEITA Conforme Silva (1999), seja U uma utilidade (bem ou serviço) cujo preço de venda por unidade seja um preço

Leia mais

Antes de iniciar a sua prova, tenha em atenção os seguintes aspectos:

Antes de iniciar a sua prova, tenha em atenção os seguintes aspectos: Nome Completo: (tal como consta do processo do aluno) Nº de Processo: Turma: Curso: Antes de iniciar a sua prova, tenha em atenção os seguintes aspectos: A duração da prova é de duas horas e trinta minutos

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES TURMA PM-PE FUNÇÕES

BANCO DE QUESTÕES TURMA PM-PE FUNÇÕES 01. (ESPCEX-AMAN/016) Considere as funções reais f e g, tais que f(x) x 4 e f(g(x)) x 5, onde g(x) é não negativa para todo x real. Assinale a alternativa cujo conjunto contém todos os possíveis valores

Leia mais

As funções do 1º grau estão presentes em

As funções do 1º grau estão presentes em Postado em 01 / 04 / 13 FUNÇÃO DO 1º GRAU Aluno(: 1.1.2 TURMA: 1- FUNÇÃO DO PRIMEIRO GRAU As funções do 1º grau estão presentes em diversas situações do cotidiano. Vejamos um exemplo: Uma loja de eletrodomésticos

Leia mais

Módulo 2 RECEITA TOTAL. 1. Introdução

Módulo 2 RECEITA TOTAL. 1. Introdução Módulo 2 RECEITA TOTAL 1. Introdução Conforme Silva (1999), seja U uma utilidade (bem ou serviço), cujo preço de venda por unidade seja um preço fixo P 0, para quantidades entre q 1 e q 2 unidades. A função

Leia mais

FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA.

FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA. FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA gleicilene@unifei.edu.br Formação do Preço de Venda Fatores que influenciam a formação de preço de um produto ou serviço: Decisões da Concorrência: preço corrente, limitação

Leia mais

ÍNDICES DE RENTABILIDADE

ÍNDICES DE RENTABILIDADE ÍNDICES DE ENTABILIDADE MÚLTIPLA ESCOLHA 1. Uma firma apresentou a seguinte demonstração do resultado: DEMONSTAÇÃO DO ESULTADO 31.12 % 31.12 +1% nas vendas aument o % Vendas...... 2. 1 4. +1 ( )Custo das

Leia mais

Atividade extra. Exercício 1. Exercício 2. Matemática e suas Tecnologias Matemática

Atividade extra. Exercício 1. Exercício 2. Matemática e suas Tecnologias Matemática Atividade extra Exercício 1 O preço do litro da gasolina no Estado do Rio de Janeiro custa, em média R$ 2,90. Uma pessoa deseja abastecer seu carro, em um posto no Rio de Janeiro, com 40 reais. Com quantos

Leia mais

Questão 2: Classifique como conjunto vazio ou conjunto unitário considerando o universo dos números naturais: a) b) c) d) e) f) g) }

Questão 2: Classifique como conjunto vazio ou conjunto unitário considerando o universo dos números naturais: a) b) c) d) e) f) g) } TRABALHO º ANO REGULAR - MATEMATICA Conjuntos: Questão : Escreva o conjunto expresso pela propriedade: x é um número natural par; x é um número natural múltiplo de 5 e menor do que ; x é um quadrilátero

Leia mais

Elasticidade e Análise Marginal

Elasticidade e Análise Marginal GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO CÂMPUS JUAZEIRO/BA COLEG. DE ENG. ELÉTRICA PROF. PEDRO MACÁRIO DE MOURA MATEMÁTICA APLICADA A ADM 2015.2 Discentes CPF

Leia mais

FUNDAMENTOS DE CUSTOS CÁLCULO DA MARGEM E PONTO DE EQUILÍBRIO

FUNDAMENTOS DE CUSTOS CÁLCULO DA MARGEM E PONTO DE EQUILÍBRIO FUNDAMENTOS DE CUSTOS CÁLCULO DA MARGEM E PONTO DE EQUILÍBRIO Ponto de Equilíbrio Ponto de equilíbrio: - Quanto eu tenho que vender para obter lucro? - Por quanto eu vou vender os serviços? Calculo da

Leia mais

Unidade 7 Estudo de funções

Unidade 7 Estudo de funções Sugestões de atividades Unidade 7 Estudo de funções 9 MATEMÁTICA 1 Matemática 1. Dada a função y 5 f (x) 5 x 10, determine: a) f (0); b) x tal que f (x) 5 0.. Num escritório de forma retangular, a parte

Leia mais

Custos Industriais. Aula 6. Contextualização. Profa. Me. Marinei Abreu Mattos

Custos Industriais. Aula 6. Contextualização. Profa. Me. Marinei Abreu Mattos Custos Industriais Aula 6 Contextualização Profa. Me. Marinei Abreu Mattos Dentro da legislação brasileira, no quesito referente a custos, temos que atender às normas vigentes, mas isso nos impede de usar

Leia mais

PESQUISA OPERACIONAL. Fabiano F. T. dos Santos. Instituto de Matemática e Estatística

PESQUISA OPERACIONAL. Fabiano F. T. dos Santos. Instituto de Matemática e Estatística PESQUISA OPERACIONAL Fabiano F. T. dos Santos Instituto de Matemática e Estatística Dualidade em Programação Linear Todo problema de programação linear, que chamaremos de primal, traz consigo um segundo

Leia mais

Contabilidade e Análise de Custos II 2016

Contabilidade e Análise de Custos II 2016 I. EXERCÍCIOS CUSTO FIXO, LUCRO E MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO EXERCÍCIO 1 A empresa Arte em Estilo produz móveis de luxo por encomendas. Seus custos fixos totalizam R$ 9.600,00 por semana e suas despesas fixas

Leia mais

MATEMÁTICA - 1 o ANO MÓDULO 17 FUNÇÃO DO 2 O GRAU - DEFINIÇÃO

MATEMÁTICA - 1 o ANO MÓDULO 17 FUNÇÃO DO 2 O GRAU - DEFINIÇÃO MATEMÁTICA - 1 o ANO MÓDULO 17 FUNÇÃO DO 2 O GRAU - DEFINIÇÃO y c x y y x x x x x x y y x =x x x =x x y y x x eixo de simetria eixo de simetria y x x v x f(x) x y v y v y v v x x v x x Como pode cair

Leia mais

PRODUTOS NÃO DÃO LUCRO. O QUE DÁ LUCRO É A EMPRESA. PRODUTOS DÃO É MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO (Conceitos que você tem que saber 100%)

PRODUTOS NÃO DÃO LUCRO. O QUE DÁ LUCRO É A EMPRESA. PRODUTOS DÃO É MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO (Conceitos que você tem que saber 100%) PRODUTOS NÃO DÃO LUCRO. O QUE DÁ LUCRO É A EMPRESA. PRODUTOS DÃO É MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO (Conceitos que você tem que saber 100%) Entendendo e praticando corretamente o conceito de gasto variável e gasto

Leia mais

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV FGV ADM Objetiva Prova A 11/dezembro/011 matemática 01. Os gráficos abaixo representam as funções receita mensal R(x) e custo mensal C(x) de um produto fabricado por

Leia mais

Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 Profa Olga (1º sem de 2015)

Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 Profa Olga (1º sem de 2015) Engenharia Civil/Mecânica Cálculo Profa Olga (º sem de 05) Conteúdo: Função do º grau (Função Afim) Definição Chama-se função polinomial do o grau, ou função afim, a qualquer função f: dada por uma lei

Leia mais

Matemática Básica. Atividade Extra

Matemática Básica. Atividade Extra Matemática Básica Atividade Extra Assunto: Funções do 1º e º grau Professor: Carla Renata 1)Construir os gráficos das funções abaixo: ) 3) 4) 5) Classifique cada função em crescente ou decrescente. 6)

Leia mais

Matemática 1. Conceitos Básicos 2007/2008

Matemática 1. Conceitos Básicos 2007/2008 Matemática 1 2007/2008 Objectivos Resolver rapidamente equações dos 1 o e 2 o graus Traduzir alguns problemas em equações Interiorizar os conceitos de equação possível e equação impossível Alguns conceitos

Leia mais

FUNÇÃO DO 1º GRAU INTRODUÇÃO 6,50 + 2,60 = R$ 9,10. 0, ,60 = 13,65

FUNÇÃO DO 1º GRAU INTRODUÇÃO 6,50 + 2,60 = R$ 9,10. 0, ,60 = 13,65 FUNÇÃO DO 1º GRAU INTRODUÇÃO Larissa toma um táxi comum que cobra R$ 2,60 pela bandeirada e R$ 0,65 por quilômetro rodado. Ela quer ir à casa do namorado que fica a 10 km de onde ela está. Quanto Larissa

Leia mais

PONTO DE EQUILÍBRIO CONTABILIDADE DE CUSTOS. Revisão de conceitos... CONTABILIDADE DE CUSTOS. Revisão de conceitos... GASTOS

PONTO DE EQUILÍBRIO CONTABILIDADE DE CUSTOS. Revisão de conceitos... CONTABILIDADE DE CUSTOS. Revisão de conceitos... GASTOS PONTO DE EQUILÍBRIO CONTABILIDADE DE CUSTOS Revisão de conceitos... GASTOS é uma expressão mais genérica, significa aquisição de algo, compra. É o sacrifício financeirodespendido pela empresa na aquisição

Leia mais

Lista de exercícios: Funções do 1º Grau

Lista de exercícios: Funções do 1º Grau Lista de eercícios: Funções do º Grau. Marque quais são as funções do º grau: (R= a, b, d, f, h, j, k) a. 7 e. i. 5 b. 4 f. j. c. 6 g. k. 5 6 d. 4 5 h.. Calcule o zero de cada uma das seguintes funções:

Leia mais

Sumário. Modelagem. Introdução. Processo de Modelagem 3/30/2016

Sumário. Modelagem. Introdução. Processo de Modelagem 3/30/2016 Sumário Modelagem Prof. Adriano Maranhão Introdução. Processo de modelagem. Vantagens do processo da modelagem na tomada de decisões. Pontos importantes na modelagem matemática. Exemplos. Exercícios. 1

Leia mais

Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática. Ficha de exercícios nº3: Dualidade. Interpretação Económica.

Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática. Ficha de exercícios nº3: Dualidade. Interpretação Económica. Ano lectivo: 2008/2009; Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática INVESTIGAÇÃO OPERACIONAL Ficha de exercícios nº3: Dualidade. Interpretação Económica. Cursos: Economia 1. Formule o problema

Leia mais

Investigação Operacional

Investigação Operacional Ano lectivo: /6 Universidade da Beira Interior - Departamento de Matemática Investigação Operacional Ficha de exercícios n o Pós-Optimização e Análise de Sensibilidade Cursos: Gestão e Economia. Uma fábrica

Leia mais

Exercício Prof. Alexandrino

Exercício Prof. Alexandrino Exercício Prof. Alexandrino 01. O gráfico abaixo mostra o número de pessoas comprovadamente infectadas pelo vírus H1N1 numa certa cidade do Brasil, entre os meses de maio e setembro de 2009. Na hipótese

Leia mais

FUNÇÃO DO 2 GRAU TERÇA FEIRA

FUNÇÃO DO 2 GRAU TERÇA FEIRA FUNÇÃO DO GRAU TERÇA FEIRA 1. (G1 - cftmg 016) Dadas as funções reais f e g, definidas por correto afirmar que 1 a) f(x) g 0, 4 para todo x. b) f(x) 0, para todo x. f(x) 3x e g(x) 4x 1, é c) f(x) g(x),

Leia mais

Matemática revisão férias segunda

Matemática revisão férias segunda 1. (G1 - cftrj 016) A seguir temos o gráfico de temperatura, em graus Celsius (eixo vertical), no Rio de Janeiro para os dias 1,, 3 e 4 de setembro de 015 (onde no eixo horizontal temos a marcação do início

Leia mais

EXERCÍCIOS EXTRAS COM RESPOSTA GESTÃO DE CUSTOS

EXERCÍCIOS EXTRAS COM RESPOSTA GESTÃO DE CUSTOS EXERCÍCIOS EXTRAS COM RESPOSTA GESTÃO DE CUSTOS SUMÁRIO 1 Exercício 01...2 2 Exercício 02 - O caso da Empresa Equilibrada....4 3 Exercício 03...5 4 Exercício 04...6 5 Exercício 05...7 6 Exercício 06...9

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO PARA ATENDIMENTO DA PROGRESSÃO PARCIAL ESTUDOS INDEPENDENTES- 1º

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO PARA ATENDIMENTO DA PROGRESSÃO PARCIAL ESTUDOS INDEPENDENTES- 1º ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO PARA ATENDIMENTO DA PROGRESSÃO PARCIAL ESTUDOS INDEPENDENTES- 1º e º SEMESTRE RESOLUÇÃO SEE Nº.197, DE 6 DE OUTUBRO DE 01 ANO 01 PROFESSOR

Leia mais

FUNÇAO DO 2 GRAU. é igual a:

FUNÇAO DO 2 GRAU. é igual a: 1. (Epcar (Afa)) O gráfico de uma função polinomial do segundo grau y f x, que tem como coordenadas do vértice (5, 2) e passa pelo ponto (4, 3), também passará pelo ponto de coordenadas a) (1, 18) b) (0,

Leia mais

CAPTAÇÃO DE VALOR Estratégias de Preço

CAPTAÇÃO DE VALOR Estratégias de Preço CAPTAÇÃO DE VALOR Estratégias de Preço Quem gera receita e despesa no mix? Necessidades Percepção do consumidor Benefícios Captação de Valor Estratégias de Preço Conceito de preço Quantidade de $ que um

Leia mais

Aula 17 Exercício 8 [3.1.4 em Barbot e Castro, p. 64, adaptado]. a) b) c) d) e) i) ii) Exercício 1 [3.1.7 em Barbot e Castro, p. 66, adaptado].

Aula 17 Exercício 8 [3.1.4 em Barbot e Castro, p. 64, adaptado]. a) b) c) d) e) i) ii) Exercício 1 [3.1.7 em Barbot e Castro, p. 66, adaptado]. Aula 17 Exercício 8 [3.1.4 em Barbot e Castro, p. 64, adaptado]. Conhece-se a seguinte informação sobre a procura e oferta de uma indústria perfeitamente competitiva, em equilíbrio de período curto: as

Leia mais

CONTABILIDADE DE CUSTOS

CONTABILIDADE DE CUSTOS CONTABILIDADE DE CUSTOS Elementos e Classificação de Custos: Com Relação aos Produtos, Com Relação ao Volume de Produção e Com Relação Progresso do Processo de Produção ELEMENTOS Custo Industrial (Custo

Leia mais

NOÇÕES DE CUSTO Receita Custo (Despesa) Investimento Encaixe (Embolso) Desencaixe (Desembolso)

NOÇÕES DE CUSTO Receita Custo (Despesa) Investimento Encaixe (Embolso) Desencaixe (Desembolso) NOÇÕES DE CUSTO Receita Entrada de elementos para a empresa (dinheiro ou direitos a receber) Custo (Despesa) É todo o gasto realizado pela empresa para auferir receita Investimento É a aplicação de recursos

Leia mais

Unidade II MATEMÁTICA APLICADA. Profa. Maria Ester Domingues de Oliveira

Unidade II MATEMÁTICA APLICADA. Profa. Maria Ester Domingues de Oliveira Unidade II MATEMÁTICA APLICADA À CONTABILIDADE Profa. Maria Ester Domingues de Oliveira Receita Total A receita é o valor em moeda que o produtor recebe pela venda de x unidades do produto produzido e

Leia mais

Por vezes podemos identificar, em várias situações práticas, variáveis que estão em relação de dependência.

Por vezes podemos identificar, em várias situações práticas, variáveis que estão em relação de dependência. Título : B1 FUNÇÕES Conteúdo : 1. FUNÇÕES Na matemática, uma relação é apenas um conjunto de pares requisitados. Se utilizamos {} como o símbolo para o conjunto, temos abaixo alguns exemplos de relações

Leia mais

Aplicações: Funções marginais

Aplicações: Funções marginais Eercícios propostos ) Calcular dy da função y= f ( ) = e no ponto = para =,. ) Obtenha a diferencial de y= f ( ) = no ponto = para =,. 3) Seja a função y= f ( ) = 5. Calcular y e dy para = e =,. Aplicações:

Leia mais

Resolução de Problemas

Resolução de Problemas Resolução de Problemas 1. (Enem PPL) Para um principiante em corrida, foi estipulado o seguinte plano de treinamento diário: correr 300 metros no primeiro dia e aumentar 00 metros por dia, a partir do

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS CIESA 2015 IV BIMESTRE

GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS CIESA 2015 IV BIMESTRE PONTO DE EQUILÍBRIO Até parece uma pergunta fácil de responder e, geralmente, vemos os empreendedores considerando apenas os custos diretos envolvidos na elaboração do produto ou prestação do serviço,

Leia mais

Fonseca, Alan Sales da. Contabilidade de custos: classificação de custos / Alan Sales da Fonseca. Varginha, slides; il.

Fonseca, Alan Sales da. Contabilidade de custos: classificação de custos / Alan Sales da Fonseca. Varginha, slides; il. Fonseca, Alan Sales da. F676c Contabilidade de custos: classificação de custos / Alan Sales da Fonseca. Varginha, 2015. 23 slides; il. Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader Modo deacesso: World Wide

Leia mais

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV FGV ADM 05/junho/2016 Prova A MATEMÁTICA 01. Uma loja reajustou em 20% o preço de certo modelo de televisão. Todavia, diante da queda nas vendas, a loja pretende dar

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1º SEMESTRE / 2016

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1º SEMESTRE / 2016 SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1º SEMESTRE / 2016 Nome: Período: Data: Nota: OBSERVAÇÕES: A prova deverá ser feita com caneta esferográfica preta ou azul. A prova terá a duração de 01 (uma)

Leia mais

b b 4ac =, onde 2 , é um número REAL que pode ser: positivo, nulo ou negativo.

b b 4ac =, onde 2 , é um número REAL que pode ser: positivo, nulo ou negativo. Função do º Grau Equação do segundo grau: Chama-se equação do º grau toda sentença da forma: a, b, c R e a 0 a b c + + = 0, com Fórmula resolvente (BHÁSKARA): ± b b 4ac =, onde a = b 4ac Observe que b

Leia mais

de R$100,00 a unidade. O custo total, em reais, da produção diária é igual a x2 + 20x

de R$100,00 a unidade. O custo total, em reais, da produção diária é igual a x2 + 20x Atividade extra Exercício 1 (FAAP-SP) Uma indústria produz, por dia, x unidades de determinado produto, e pode vender sua produção a um preço de R$100,00 a unidade. O custo total, em reais, da produção

Leia mais

Universidade Federal de Roraima. Resolução de Problema em Matemática

Universidade Federal de Roraima. Resolução de Problema em Matemática Universidade Federal de Roraima Resolução de Problema em Matemática Técnicas de Avaliação Héctor José García Mendoza https://w3.dmat.ufrr.br/hector/ hector.mendoza@ufrr.br 1 Interpretações sobre a Resolução

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento Matemática Equações e Inequações Modulares e Quadráticas 1

Exercícios de Aprofundamento Matemática Equações e Inequações Modulares e Quadráticas 1 Eercícios de Aprofundamento Matemática Equações e Inequações 1. (Mackenzie 013) A função f() a) S / 3 ou 1 3 b) S / 3 ou 1 3 c) S / 3 ou 1 3 d) S / 1 ou 1 3 e) S / 1 ou 1 3 9 tem como domínio o conjunto

Leia mais

Humberto Façanha Rosa Prestes

Humberto Façanha Rosa Prestes Cálculo dos custos e análise da rentabilidade em laboratórios clínicos Modelo CUSTO CERTO Humberto Façanha Rosa Prestes 6/10/2008 1 Perguntas que o gestor do laboratório deve responder: Quanto custa cada

Leia mais

[RESOLUÇÃO] Economia I; 2012/2013 (2º semestre) Prova da Época Recurso 3 de Julho de 2013

[RESOLUÇÃO] Economia I; 2012/2013 (2º semestre) Prova da Época Recurso 3 de Julho de 2013 Economia I; 01/013 (º semestre) Prova da Época Recurso 3 de Julho de 013 [RESOLUÇÃO] Distribuição das respostas correctas às perguntas da Parte A (6 valores) nas suas três variantes: ER A B C P1 P P3 P4

Leia mais

PLANTÕES DE JULHO MATEMÁTICA

PLANTÕES DE JULHO MATEMÁTICA Página 1 Matemática 1 Funções do 1º e 2º grau PLANTÕES DE JULHO MATEMÁTICA Nome: Nº: Série: 1º ANO Turma: Profª CAROL MARTINS Data: JULHO 2016 1) (UFPE) No gráfico a seguir, temos o nível da água armazenada

Leia mais

Pesquisa Operacional 1. Aula 5- Modelagem de problemas. Profa. Milena Estanislau Diniz 2º Semestre/2011

Pesquisa Operacional 1. Aula 5- Modelagem de problemas. Profa. Milena Estanislau Diniz 2º Semestre/2011 Universidade Federal de Ouro Preto Departamento de Engenharia de Produção- DEENP Pesquisa Operacional 1 Aula 5- Modelagem de problemas Profa. Milena Estanislau Diniz 2º Semestre/2011 Tema da aula de hoje

Leia mais

Lista de Função Quadrática e Módulo (Prof. Pinda)

Lista de Função Quadrática e Módulo (Prof. Pinda) Lista de Função Quadrática e Módulo (Prof. Pinda) 1. (Pucrj 015) Sejam as funções f(x) x 6x e g(x) x 1. O produto dos valores inteiros de x que satisfazem a desigualdade f(x) g(x) é: a) 8 b) 1 c) 60 d)

Leia mais

Gráfico: O gráfico de uma função quadrática é uma parábola. Exemplos: 1) f(x) = x 2 + x -3-2 -1-1/2 1 3/2 2. 2) y = -x 2 + 1 -3-2 -1

Gráfico: O gráfico de uma função quadrática é uma parábola. Exemplos: 1) f(x) = x 2 + x -3-2 -1-1/2 1 3/2 2. 2) y = -x 2 + 1 -3-2 -1 Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 1º semestre 2015 Profa Olga Função Quadrática Uma função f : R R chama-se função quadrática quando existem números reais a, b e c, com a 0, tais que f(x) = ax 2 + bx

Leia mais

Uma bola quando chutada por um jogador de futebol descreve uma parábola de equação h(t) = 40t t,

Uma bola quando chutada por um jogador de futebol descreve uma parábola de equação h(t) = 40t t, Atividade extra Exercício 1 Uma bola quando chutada por um jogador de futebol descreve uma parábola de equação h(t) = 40t + 00t, onde h(t) é a altura da bola em função do tempo (t) em segundos. Quanto

Leia mais

Prova de Microeconomia

Prova de Microeconomia Prova de Microeconomia 1) Acerca do comportamento do consumidor pode-se afirmar que: I. A relação de preferência é dita racional se ela é completa e transitiva; II. Somente a relação de preferência racional

Leia mais

LISTA 01 MATEMÁTICA PROF. FABRÍCIO 9º ANO NOME: TURMA:

LISTA 01 MATEMÁTICA PROF. FABRÍCIO 9º ANO NOME: TURMA: C e n t r o E d u c a c i o n a l A d v e n t i s t a M i l t o n A f o n s o Reconhecida Portaria 46 de 26/09/77 - SEC -DF CNPJ 60833910/0053-08 SGAS Qd.611 Módulo 75 CEP 70200-710 Brasília-DF Fone: (61)

Leia mais

Gestão de Custos. Custo Contábil e Gestão. Aula 2. Organização da Aula. Contextualização. Contabilidade de Custo A Informação Útil

Gestão de Custos. Custo Contábil e Gestão. Aula 2. Organização da Aula. Contextualização. Contabilidade de Custo A Informação Útil Gestão de Custos Aula 2 Custo Contábil e Gestão Prof. Me. Ernani João Silva Organização da Aula Contabilidade de custo Evolução Terminologia básica Definição Natureza informacional Contextualização Contabilidade

Leia mais

TQD 01. Prof. Junior Barreto QUESTÕES DIVERSAS PARA APRIMORAR TÉCNICA DE DISCURSO 27/06/2015

TQD 01. Prof. Junior Barreto QUESTÕES DIVERSAS PARA APRIMORAR TÉCNICA DE DISCURSO 27/06/2015 TQD 01 Prof. Junior Barreto 3º ANO e PRÉ ENEM MATEMÁTICA 2º TRIMESTRE de 2015 QUESTÕES DIVERSAS PARA APRIMORAR TÉCNICA DE DISCURSO 27/06/2015 Aluno (a): QUESTÃO 01 (PUC-RIO 2015) Geradores: Resolução de

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PROVA PARA TRANSFERÊNCIA. 1. Considerar (V) verdadeiro ou (F) falso, quanto às vantagens do organograma linear em uma organização.

ADMINISTRAÇÃO PROVA PARA TRANSFERÊNCIA. 1. Considerar (V) verdadeiro ou (F) falso, quanto às vantagens do organograma linear em uma organização. ADM 1 ADMINISTRAÇÃO PROVA PARA TRANSFERÊNCIA 1. Considerar (V) verdadeiro ou (F) falso, quanto às vantagens do organograma linear em uma organização. (V) Permite a visualização das responsabilidades e

Leia mais

Vamos desenvolver a teoria de comportamento do produtor ou teoria da firma por um outro caminho, considerando os custos de produção e a receita da

Vamos desenvolver a teoria de comportamento do produtor ou teoria da firma por um outro caminho, considerando os custos de produção e a receita da 3. Teoria da Firma Vamos desenvolver a teoria de comportamento do produtor ou teoria da firma por um outro caminho, considerando os custos de produção e a receita da firma. De maneira muito simplificada,

Leia mais

01- Assunto: Função Polinomial do 1º grau. Determine o domínio da função f(x) =

01- Assunto: Função Polinomial do 1º grau. Determine o domínio da função f(x) = EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES - MATEMÁTICA - ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO - ª ETAPA ============================================================================================== 0- Assunto: Função Polinomial do

Leia mais

Ponto de partida para o estudo da organização industrial. CT determinante das tomadas de decisões das empresas.

Ponto de partida para o estudo da organização industrial. CT determinante das tomadas de decisões das empresas. TEORIA DOS CUSTOS Os custos totais de produção preocupações dos empresários. uma das principais Como medir os custos? Como controlar os custos? Como reduzir os custos? Ponto de partida para o estudo da

Leia mais

NOME COMPLETO Nº INFORMÁTICO: TURMA: BOM TRABALHO

NOME COMPLETO Nº INFORMÁTICO: TURMA: BOM TRABALHO CURSOS: COMÉRCIO INTERNACIONAL E MARKETING Economia I Exame de época normal: 9 de Fevereiro de 2013 V2 - Tempo de duração da prova: 2 horas. - Explicite todos os cálculos que tiver de efetuar, bem como

Leia mais

Custo, Receita e Lucro Marginais

Custo, Receita e Lucro Marginais Custo, Receita e Lucro Marginais Samuel Lima Picanço 02 de Junho de 2015 Custo Marginal Seja CT = CT (x), x 0 o custo total para produzir x unidades de um determinado produto. Suponha que a produção atual

Leia mais

Função do 2º Grau. 2 =, onde 2. b 4ac. , é um número REAL que pode ser: positivo, nulo ou negativo.

Função do 2º Grau. 2 =, onde 2. b 4ac. , é um número REAL que pode ser: positivo, nulo ou negativo. Função do º Grau Equação do segundo grau: Chama-se equação do º grau toda sentença da forma: a b c + + = 0, com abc,, R ea 0 Fórmula resolvente (BHÁSKARA): ± b b 4ac =, onde a b 4ac = Observe que b 4ac,

Leia mais

Administração de Custos

Administração de Custos Administração de Custos Receitas Representa o faturamento da empresa Tipos de Custos Custos Diretos: Referem-se aos fatores diretamente utilizados na fabricação dos produtos e variam normalmente de forma

Leia mais

Aula Escrita Gestão de Custos

Aula Escrita Gestão de Custos Aula Escrita Gestão de Custos Uma das maiores dificuldades da precificação baseada em custo é o próprio cálculo do custo propriamente dito. A contabilidade possui basicamente dois modelos: absorção e variável.

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande FURG. Instituto de Matemática, Estatística e Física IMEF Edital 15 CAPES. FUNÇÕES Parte A

Universidade Federal do Rio Grande FURG. Instituto de Matemática, Estatística e Física IMEF Edital 15 CAPES. FUNÇÕES Parte A Universidade Federal do Rio Grande FURG Instituto de Matemática, Estatística e Física IMEF Edital 5 CAPES FUNÇÕES Parte A Prof. Antônio Maurício Medeiros Alves Profª Denise Maria Varella Martinez UNIDADE

Leia mais

Matemática. Atividades. complementares. ENSINO FUNDAMENTAL 7- º ano. Este material é um complemento da obra Matemática 7. uso escolar. Venda proibida.

Matemática. Atividades. complementares. ENSINO FUNDAMENTAL 7- º ano. Este material é um complemento da obra Matemática 7. uso escolar. Venda proibida. 7 ENSINO FUNDAMENTAL 7- º ano Matemática Atividades complementares Este material é um complemento da obra Matemática 7 Para Viver Juntos. Reprodução permitida somente para uso escolar. Venda proibida.

Leia mais

Matemática. Função Quadrática. Eduardo. Matemática Funções

Matemática. Função Quadrática. Eduardo. Matemática Funções Matemática Função Quadrática Eduardo (Ufsc 2015) Se o gráfico abaixo representa a função polinomial f, definida em R por 3 2 f(x) = ax + bx + cx + d, com a, b e c coeficientes reais, então f(2) = 24. (Ufsc

Leia mais

Os fisiologistas afirmam que, para um indivíduo sadio em repouso, o número N de batimentos cardíacos por minuto varia em função da temperatura

Os fisiologistas afirmam que, para um indivíduo sadio em repouso, o número N de batimentos cardíacos por minuto varia em função da temperatura Os fisiologistas afirmam que, para um indivíduo sadio em repouso, o número N de batimentos cardíacos por minuto varia em função da temperatura ambiente t, em graus Celsius, segundo a função N 0,1 t 2 4t

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto Departamento de Economia

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto Departamento de Economia REC110 MICROECONOMIA II EXERCÍCIOS SOBRE MONOPÓLIO, MONOPSÔNIO E DISCRIMINAÇÃO DE PREÇOS. ROBERTO GUENA DE OLIVEIRA 1. Uma empresa vende seu produto em dois mercados distintos. A demanda por esse produto

Leia mais