CONCURSOS PERDIDOS LOST COMPETITIONS Título Title. PROAP Arquitectura Paisagista PROAP Landscape Architecture Autoria Author

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONCURSOS PERDIDOS LOST COMPETITIONS Título Title. PROAP Arquitectura Paisagista PROAP Landscape Architecture Autoria Author"

Transcrição

1

2 Concursos Perdidos CONCURSOS PERDIDOS CONCURSOS PERDIDOS LOST COMPETITIONS Título Title PROAP Arquitectura Paisagista PROAP Landscape Architecture Autoria Author João Nunes Carlos Ribas Iñaki Zoilo Nuno Jacinto Direcção Direction Lost Competitions CONCURSOS PERDIDOS Tiago Torres Campos Edição Geral General Edition Carla Silva Revisão Geral General Revision Margarida Sobral Cid Edição Gráfica Graphic Edition 2 Ana Margarida Henriques 3 Bernardo Faria Raquel Coutinho Apoio Gráfico Graphic Support lost competitions As imagens presentes nas páginas seguintes foram retiradas dos programas dos respectivos concursos: The images on the following pages were extracted from the respective competitions briefs: 20, 22, 35, 40, 51, 70, 73, 95, 95, 103, 112, 122, 123, 135, 150, 153, 160, 161, 169, 173, 181, 182, 210 Créditos Imagens Images Credits Instituto de Inglês de Vila Real David James Peace Tradução para Inglês English Translation lost competitions Carla Silva Tradução para Português Portuguese Translation Peres Soc-Tip Indústrias Gráficas S.A. Impressão Print ISBN /11 Depósito Legal Duty Copies Dezembro 2011 Data de Edição Edition Date Este livro foi realizado ao abrigo do antigo acordo ortográfico. This book was writen with the former portuguese spelling agreement. Agradecemos a todos as equipas e instituições que colaboraram na concretização deste livro. We thank all the teams and institutions that collaborated in realizing this book.

3 Introdução Introduction P. 5 índice CONTENTS P. 6 O poder de participar THE POWER OF PARTICIPATING Michael Van Gessel CONDUTORES Europeus European Drivers Lisa Diedrich SOBRE CONCURSOS ABOUT COMPETITIONS João Nunes CONCURSOS PERDIDOS LOST COMPETITIONS Tiago Torres Campos P. 8 P. 10 P. 12 P. 16 PAISAGEM: MÚLTIPLAS DEFINIÇÕES Landscape: multiple definitions Temas nucleares da prática na arquitectura paisagista Nuclear issues of the practice of landscape architecture lost competitions CONCURSOS PERDIDOS A PAISAGEM COMO SUPORTE Landscape as support Paisagem enquanto macro-infraestrutura de transformação, sobrevivência e compatibilização da vida humana Landscape as macro infrastructure of transformation, survival and human life compatibility Gorizia, Itália Londres, Reino Unido Sines, Portugal Roeselare, Bélgica Leuven, Bélgica Gorizia, Italy London, United Kingdom Sines, Portugal Roeselare, Belgium Leuven, Belgium 6 7 P. 82 P. 92 P. 100 P. 110 P. 118 paisagem e litoral Landscape and Coastline A paisagem na resolução dos problemas das dinâmicas de ocupação humana no litoral The landscape in the resolution of problems of the dynamics of human occupation of the coast projectar um parque designing a Park Territórios públicos consagrados à vida humana Public territories devoted to human life peças técnicas technical elements Memória e EsquecimentO Memory and Oblivion Westhoek, Bélgica Westhoek, Belgium P. 20 PAISAGEM EM MOVIMENTO LANDSCAPE in Movement Antuérpia, Bélgica Antwerp, Belgium P. 32 PAISAGEM Monumento LANDSCAPE Monument Celebração do VAZIO The Celebration of Emptiness Berlim, Alemanha Berlin, Germany P. 168 ArtIfÍcio e Natureza Artifice and Nature Seoul, Coreia do Sul Seoul, South Korea P. 40 Tempestade e Rumo Storm and Steering Território de Transição Transitional Territory Olhão, Portugal Olhão, Portugal P. 130 FAZER um Parque Making a Park Nápoles, Itália Naples, Italy P. 180 PAISAGEM e Beleza LANDSCAPE and Beauty Balangero, Itália Balangero, Italy P. 48 Escalas Relacionais DA PAISAGEM Relational Scales of the LANDSCAPE A Vida Inundável Floodable Life Verona, Itália Verona, Italy P. 140 Parque Museu Museum Park Málaga, Espanha Malaga, Spain P. 188 O Melhor de Dois Mundos The Best of TWO Worlds Milão, Itália Milan, Italy P. 58 Momentos de Encontro Meeting Moments Ligar Desligar Switch On Switch Off Pantelleria, Itália Pantelleria, Italy P. 150 AGRICULTURA e Cidade AGRICULTURE and City Pamplona, Espanha Pamplona, Spain P. 198 A Pulsação de UMA CIDADE ANTIGA The Pulse of an Ancient City Cairo, Egipto Cairo, Egypt P. 70 Público e Privado Public and Private Redefinindo o Litoral Urbano Redefining the Urban COAST Bari, Itália Bari, Italy P. 158 Coesão de Retalhos Cohesion of PATCHWORK Recife, Brasil Recife, Brazil P. 206 índice contents mapas de RELAção de escala peças de concurso 20 palavras-chave biografia prémios e Concursos scale Relation MAPS P. 220 competition ELEMENTS P keywords P. 242 biography P. 244 AWARDS and COMPETITIONS P. 250

4 SOBRE CONCURSOS ABOUT COMPETITIONS João Nunes lost competitions CONCURSOS PERDIDOS 12 Os concursos são, por excelência, momentos de grande cumplicidade, de formação de uma equipa. São situações de uma intensidade e vibração incríveis e de enorme esforço e boa vontade de todos os intervenientes. São, igualmente, momentos de intensa formação para os elementos menos experientes e de construção das relações de entendimento e cumplicidade que constituem, na sua essência, a equipa de projecto. Falar de concursos é falar da nossa prática e, por isso mesmo, é falar das pessoas que os conceberam, pensaram, ajudaram a dar-lhes forma. Pessoas reunidas em torno de um objectivo bem definido e que se deixam mergulhar com bastante profundidade no caos organizado de definição de uma proposta até a conhecerem intimamente, até ficarem obcecadas com as novas ideias, até sonharem com elas. Equipas que tinham algo para mostrar, que duvidaram de si em determinados momentos para, logo a seguir, se encontrarem de novo em algo em que acreditam, individual e, acima de tudo, colectivamente. Esta publicação é uma celebração das nossas equipas que os viabilizaram e que deles se orgulham enquanto aprendizagens valiosas para a formação daquilo que hoje somos, num claro reconhecimento de que nada se perde. Projectar em arquitectura paisagista é algo que é feito em equipa. Não há, nos nossos dias, outra forma de o fazer e a figura do projectista solitário, isolado e autocrático, se- Competitions are, at their best, moments of great cooperation, of the formation of a team. They are moments of incredible intensity and emotion, of tremendous effort and goodwill on the part of all the participants. They are equally occasions of intensive training for the less experienced, and of the construction of relationships of understanding and collaboration that, in essence, constitute a project team. To speak of competitions is to speak of our practise, and for that reason, to speak of the people who conceive, think and help shape them. People united by a well-defined goal, who immerse themselves deeply in the organized chaos of the definition of a proposal until they know it intimately, until they become obsessed with new ideas, until they dream about them. Teams that have something to show, who have doubted themselves at certain moments, only to find themselves again engaged in something that they believe in, individually, and above all, collectively. This publication is a celebration of our teams, who have made these projects viable, and are proud of them as valuable apprenticeships for the formation of what we are today, in a clear realisation that nothing is lost. A landscape architecture project is teamwork. Nowadays there is no other way of proceeding, and the figure of the solitary, isolated and autocratic projector, followed 13 guido pelo humilde desenhador que entra e, simplesmente, cumpre é uma imagem tão anacrónica como desadequada. Os concursos, apesar de se constituírem enquanto momentos fugazes e até abstractos de criação fervilhante, são raciocínios entusiásticos destinados a melhorar a vida num determinado lugar, de estudar um sítio novo, de o conhecer, de aprofundar os seus hábitos, os seus funcionamentos. Neste sentido, são projectos, ainda que embrionários, e um projecto deve coincidir sempre com uma melhoria das condições existentes e a sua adequação a novas formas de vida, a novos mecanismos de apropriação, a novas exigências e necessidades dos diferentes protagonistas da paisagem. Os raciocínios que apresentamos em competições são um resultado pensado, digerido, testado e depurado. Não seguem uma linha de pensamento previamente definida, mas resultam antes de processos com alguma instabilidade, com avanços e recuos cíclicos, com todo o caos necessário para a sua fundamentação, com diferentes níveis de intensidade e diferentes ritmos de produtividade. Mas dessa instabilidade deve nascer uma forma de comunicação que se quer clara e eficiente. Trabalhar em equipa significa comunicar. Comunicar constantemente e em todas as direcções. Comunicar, comunicar, comunicar. E comunicar só é fácil se o entendimento for pleno. Os concursos são, também, a forma mais estimulante, pragmática e eficiente de gerir uma encomenda. São os momentos em que uma pergunta é lançada por uma comunidade a um universo de profissionais, eventualmente, capazes e susceptíveis de executar uma resposta adequada. São, no fundo, projectos nos quais o cliente tem previamente de pensar e acreditar; são oportunidades estruturadas segundo aquilo que quer, ou que precisa, e isso torna todo o processo mais organizado. Mas, por vezes, essa é também uma questão delicada, a da conciliação dos compromissos programáticos os desejos da comunidade que promoveu o concurso com a natureza do lugar, a sua realidade e as reais possibilidades da sua transformação. Uma conciliação que será, no seu devido momento, avaliada. A avaliação da qualidade da resposta que damos, da sua adaptabilidade e de todo o seu potencial constitui, em si mesmo, uma solução. Uma de entre algumas hipóteses que, desde o início, se nos afiguram. A resposta é, ou deve ser, a primeira motivação de querer participar no concurso. Ela emerge directamente da relação entre um sítio e um programa, um elo fundamental que não pode, nunca, ser quebrado. by a humble draughtsman who simply follows and obeys, is an image as anachronistic as it is inadequate. Even though competitions are fleeting and even abstract moments of bustling creativity, they are enthusiastic lines of thought destined to improve life in a particular place, to study a new site, to get to know it, fathoming its habits and its workings. In this sense, they are projects, however embryonic, and they must, like any project, coincide with an improvement in the existing conditions, and their adaptation to new ways of life, to new appropriation mechanisms, to new demands and needs of the diverse participants in the landscape. The reasoning we present in competitions is a result which has been considered, digested, tested and purified. It does not follow a previously-established line of thought, but is the result of somewhat unstable processes, with cyclical advances and retreats, with all the necessary chaos for its justification, with different levels of intensity and different productivity rhythms. Nevertheless, this instability must generate a form of communication both clear and effective. To work in a team means to communicate. To communicate constantly and in every direction. Communicate, communicate, communicate. And communication is only easy if there is a full understanding of what is being done. Competitions are also the most stimulating, pragmatic and efficient way of managing a commission. They are the moments in which a question is asked by a community to a world of professionals, in due course capable of and responsive to returning a suitable answer. In the end, they are projects which the client must previously think about and believe in, opportunities structured according to what he wants or needs, which makes the entire process more organized. Sometimes, however, that is also a delicate question, the conciliation of the program commitments the desires of the communities that promoted the competition with the nature of the place, its reality and the actual possibilities for its transformation. A conciliation that will in due course be evaluated. The evaluation of the quality of the proposal we make, of its adaptability, and of its full potential constitutes in itself a solution. One of the several hypotheses that we were presented with from the start. The answer is, or should be, the prime motive for taking part in the competition. It emerges directly from the relation between a site and a program, a fundamental link, never to be broken. SOBRE CONCURSOS ABOUT COMPETITIONS

5 concursos perdidos Paisagem: Múltiplas Definições Landscape: Multiple Definitions PAISAGEM: MÚLTIPLAS DEFINIÇÕES Lost competitions Landscape: multiple definitions

6 Memória e Esquecimento PAISAGEM: MÚLTIPLAS DEFINIÇÕES Memory and Oblivion De volledige Studieopdracht voor de Conceptuele Uitwerking van een Geïntegreerd en Omvattend Cultuurtoeristisch Project Herinneringspark in de Frontstreek (Westhoek) Open Oproep Memória e Esquecimento Landscape: multiple definitions Westhoek, Bélgica Westhoek, Belgium Região, País Region, Country Flemish Community Promotor Developer 2009 Data Date ha Área de Intervenção Intervention Area João Nunes Iñaki Zoilo Andrea Menegotto Sílvia Basílio Ana Margarida Henriques Bernardo Faria Tiago Torres Campos David Sampaio David Fonseca Ana Marques Helena Palma Rita Barros Sofia Jorge Equipa PROAP PROAP Team Ward Verbakel Nathan Ooms Arie De Fijter Pieter Thibaut Equipa plusoffice architects plusoffice architects Team Miguel Branco José Pedro Croft Equipa de Consultores de Arte Art Consultants Team Fiorenzo Meneghelli Tom Wouters Steven Delva Equipa de Consultores Militares e Locais Military and Local Consultants Team Memory and oblivion

7 PARQUE PARk P.180 LIMITe LIMIT P.58 TEMPo TIME P.32 AS MARCAS NA / DA PAISAGEM The marks on / of the landscape TERRITÓRIO TERRITORY P.130 PAISAGEM: MÚLTIPLAS DEFINIÇÕES Landscape: multiple definitions Cada intervenção, cada gesto, cada decisão das nossas vidas resulta de uma escolha Each intervention, each gesture and decision in our lives results from a choice between entre lembrar e esquecer, entre aquilo que queremos preservar connosco e, eventualmente, legar às gerações seguintes e tudo aquilo que optamos por enterrar, consciente bequeath to future generations and what we consciously or unconsciously choose to remembering and forgetting, between what we want to preserve and eventually ou inconscientemente. Essas marcas que produzimos e, posteriormente, apagamos ou bury. The marks we make and then erase or let be are signs of our survival, traces left by deixamos ficar são sinais da nossa sobrevivência, rastos deixados pelos nossos gestos no our gestures in the repeated effort to stay alive and nurture our children; they are marks repetido esforço de nos mantermos vivos, de alimentarmos os nossos filhos. Marcas que that overlap in the world day after day, year after year, generation after generation. se sobrepõem no mundo dia após dia, ano após ano, geração após geração. In transforming the world, Man builds a landscape precisely in actions of superimposing Ao transformar o Mundo, o Homem constrói a paisagem, precisamente em acções de signs. These cancel out, reinforce and contradict each other in the endless succession of sobreposição de sinais que se anulam, reforçam, contradizem uns aos outros na interminável sucessão de obstáculos à nossa sobrevivência e de respostas para, urgentemente, has its urgent problems and in order to solve them the world redesigns itself. Frequently obstacles to our survival and our urgent responses to overcome them. Every moment os contornar. Cada momento tem os seus problemas urgentes e o mundo redesenha-se the urgent problems of one generation do not make any sense to another, often because para os resolver. Frequentemente, os problemas urgentes de uma geração não têm qualquer sentido para outra, frequentemente porque se conseguem resolver mas, também are perpetuated, and apparent solutions, or the repeated attempts to resolve them, they can be solved or because they are no longer problems. At other times, the situations frequentemente, porque não eram problemas. Outras vezes, as situações perpetuam-se leave signs that quickly become in themselves a problem for future generations. e as aparentes soluções, ou as sucessivas tentativas de resolução, deixam sinais que, Landscape can be viewed, in this context, as a set of marks left in the territory by rapidamente, são elas próprias um problema para as gerações seguintes. several communities sharing it as their collective, or individual, support for survival Paisagem pode, neste contexto, ser entendida como um grupo de marcas deixadas no território por diversas comunidades que o compartilham, enquanto suporte individual ou colectivo de sobrevivência, sobrepostas às marcas da génese do próprio território e às deixadas pelas transformações a que é alheia a comunidade viva. Paisagem poderá ser ainda o complexo sistema de relações a que tais marcas correspondem enquanto manifestações perceptíveis da vida, enquanto sinais que codificam relações desenvolvidas entre indivíduos da mesma comunidade, entre indivíduos de comunidades diferentes, entre comunidades diferentes, colectivamente, e entre todos e o território. These are superimposed on the original marks of the territory and the marks left by transformations alien to the living community. Landscape can also be the complex system of relationships to which such marks correspond as perceptible manifestations of life, as signs that encode relationships developed between individuals of the same community, between individuals of different communities, between different communities, collectively, and between everyone and the territory. Memória e Esquecimento Memory and oblivion Fotografias antes, durante e após a guerra Aerial photographs before, during and after the War

8 UM CONCURSO SOBRE A MEMÓRIA A competition about Memory PAISAGEM: MÚLTIPLAS DEFINIÇÕES 24 O concurso do Remembrance Park centrava-se num palco resiliente a Primeira Guerra Mundial, a sua memória, o seu esquecimento. Um território profundamente marcado por uma história de trauma e sacrifício, no qual duas trincheiras de faces opostas da guerra definiram durante quatro anos uma terra de ninguém, uma faixa inabitada com aproximadamente setenta quilómetros de comprimento e uma largura variável que, em alguns pontos, chegava aos quatro quilómetros. Uma cicatriz de destruição no território e na memória daquele lugar. E, além disso, uma forte vontade de recordação dos quase três milhões de pessoas que ali perderam a vida. A guerra destruiu por completo um tecido anterior, de cariz agrícola. Mas a paisagem pós-guerra começou de imediato a apagar os vestígios da guerra, em pequenos e sucessivos actos de apropriação contínua, restando alguns lugares pontuais de memória, como os inúmeros cemitérios. Um dos âmbitos deste concurso era a definição de uma forma territorial capaz de transformar o carácter avulso destes pontos disseminados numa rede articulada em torno da memória deste lugar, do não esquecimento um parque celebrativo da Memória. E, neste contexto, entendemos a paisagem enquanto ferramenta para curar um território ferido, como um conjunto de processos determinantes dos impulsos diários de todas aquelas pessoas que lá viviam e continuam a viver. 25 MAR do NORTE north SEA MAR do NORTE north SEA MAR do NORTE north SEA Memória e Esquecimento Landscape: multiple definitions The competition of Remembrance Park centred on a resilient stage the First World War, its memory and its oblivion. A territory deeply marked by a history of trauma and sacrifice, where the two opposing lines of trenches in the war defined an uninhabited noman s-land for four years. This territory has a range of approximately seventy kilometres of variable widths, reaching at some points four kilometres. A scar of destruction on the territory and on the memory of that place. And beyond this, a strong desire to remember the almost three million people who lost their lives here. The war completely destroyed a previous fabric of agricultural aspects. But the post- -war landscape immediately started to erase vestiges of the war in small, successive acts of continuous appropriation, leaving only some points of memory, like the enumerable cemeteries. One aspect of this competition was to define a territorial form capable of transforming the unconnected character of these points disseminated in an articulated web around the memory, and not the oblivion of this place - a park celebrating Memory. And, in this context, we understood the landscape as an instrument to cure a wounded territory, as a set of processes determined by the daily impulses of all the people that lived and continue to live there. Zona de devastação da guerra War devastation zone Zona de batalha Battle zone Frente de guerra War front km 20 km O território na leitura da Memória e Esquecimento The TERRITORY in the reading of memory and oblivion Terra de ninguém No-Man s-land Localização hipotética dos cemitérios Hypothetical location of the cemeteries Memory and oblivion

9 MEMÓRIA E ESQUECIMENTO Memory and Oblivion PAISAGEM: MÚLTIPLAS DEFINIÇÕES E se o esquecimento for tão importante na paisagem como a sua memória? E se ele What if the oblivion of the landscape were as important as its memory? What if it were for mesmo fundamental em alguns momentos traumatizantes das nossas vidas, como really fundamental at some traumatic moments of our lives, simply as a form of survival? forma de, simplesmente, as continuarmos? As the project developed, we understood that the oblivion of the traces of war had No decorrer do desenvolvimento da proposta, compreendemos que o esquecimento not been a mere accident on the road, nor was it related to the gradual passage of dos vestígios da guerra não tinha sido um mero acidente de percurso, nem estava relacionado time. Instead, the oblivion was also voluntary. People wanted to erase forcibly the mebém, com a paulatina passagem do tempo. Em vez disso, o esquecimento foi, tam- mories of the brutality and trauma, precisely because it was the only way to continue voluntário. As pessoas quiseram forçosamente apagar as memórias da brutalidade, living in this place. do trauma, exactamente por ser essa a única forma de continuar a viver neste lugar. In recognizing that the erasure of the marks was not, here, an involuntary act of letting Assim sendo, e reconhecendo que o apagamento dos sinais não foi, aqui, um acto time go by, but a surviving mechanism that made possible the reconstruction of a involuntário de deixar o tempo passar, mas sim um instrumento de sobrevivência potenciador territory, we found the need to include it in the conceptual process of our proposal. da reconstrução de um território, passou a haver em nós a necessidade de o We came to understand that Memory and Oblivion are in fact two parallel processes incluir no processo conceptual da proposta. in our lives and, in that sense, also in the design of landscape itself. In each day, each Apercebemo-nos de que Memória e Esquecimento são, na verdade, dois processos que minute, each decision, what we do is debate what remains and distinguish it from what correm em paralelo nas nossas vidas e, nesse sentido, no desenho da própria paisagem. is erased. Em cada dia, em cada minuto, em cada decisão das nossas vidas, aquilo que fazemos é It therefore became fundamental that this process should not only be the celebration discutir aquilo que se mantém e distingui-lo daquilo que se apaga. of Memory, reducing Oblivion to an automatic result not apparent in the survival of Landscape: multiple definitions Tornou-se, por isso, fundamental que este processo não fosse unicamente a celebração da Memória, diluindo o Esquecimento num resultado automático e não evidente da sobrevivência das pessoas. Bem pelo contrário, o parque deveria ser, acima de tudo, a evidência dessa dialéctica. Para operacionalizar esta ideia desenhámos no território não um parque, mas dois um que evidenciasse o percurso da Memória e um que correspondesse ao percurso do Esquecimento. O território percorrido seria, naturalmente, sempre o mesmo, mas os utilizadores viam embutidos nos túneis temporais argumentos distintos: à Memória agarrarse-iam todos os percursos evocativos da guerra e da destruição a ela associada; e ao Esquecimento, uma evidência dos processos de apagamento dos sinais e de consciência da possibilidade de vida que ele potenciou, alicerçar-se-iam temas contemporâneos daquele lugar arte, paisagem, ecologia, botânica, gastronomia ou fotografia. Os dois túneis encontrar-se-iam em pontos específicos de celebração artística, como poços de compressão temporal. Nestes lugares especiais, construídos por meio de evocações abstractas, tanto aqueles que percorressem o território por meio da Memória, como os que o fizessem por meio do Esquecimento, conseguiriam ser chamados para a verdadeira dimensão territorial, pela estranheza dos próprios acontecimentos que ali tomariam lugar. A estrutura do parque foi dotada de elasticidade, sobretudo porque procurámos não delinear um início e um fim específicos. Em vez disso, centrámo-nos na atribuição de densidades no território, criando a sensação de estar dentro ou fora do parque. Como zonas de entrada no parque foi prevista a construção de Portas, galerias de consciencialização da existência do parque e de encaminhamento dos utilizadores para os diferentes percursos e temas. A complexidade dessas portas adequava-se ao tipo de funções previstas naquele ponto, podendo incluir pequenas recepções, parques de estacionamento, restaurantes, bares, museus ou centros interpretativos. Os Percursos constituíam outra família de elementos incluídos na estrutura do parque. Enquanto estruturas lineares, tinham a função de ligar as portas a um ou vários pontos sagrados. A um mesmo percurso poderia ser associado mais do que um tema, tanto a nível do argumento da Memória, como do argumento do Esquecimento. Por fim definimos os Pontos Sagrados como espaços no território onde o carácter abstracto, sob a forma de manifestações artísticas, atinge a sua tensão máxima. Dentro desta família de projecto incluímos tanto os locais existentes os cemitérios e monumentos alusivos à memória da guerra como os propostos. Neste último caso falávamos people. On the contrary, the park should, above all, reflect that dialectic. To make this idea operational we designed not one but two parks in the territory one that would embody the path of Memory, and one that would correspond to the path of Oblivion. The area covered would, naturally, always be the same, but the users would see distinct arguments build into the time tunnels. To Memory would belong all paths evoking war and the destruction associated with it, and to Oblivion, evidence of the mark erasing processes and the awareness of the possibility of life they made possible. It would be strongly based on themes contemporary with the place art, landscape, ecology, botany, gastronomy or photography. The two tunnels would meet in specific points of artistic celebration, like wells of temporal compression. In these special places, constructed of abstract evocations, both those who cross the territory by way of Memory and those who followed the way of Oblivion would be alerted to the true dimension of the territory by the strangeness of the events that would took place there. The structure of the park was endowed with elasticity, above all because we tried not to delineate a specific beginning or end. Instead, we focused on the allocation of territorial densities, creating the sense of being inside or outside the park. The construction of Doors was planned as entry zones to the park, galleries to create an awareness of the park s existence, and to guide the users to different the paths and themes. The complexity of these doors would be suited to the type of function planed for that area, which could include small reception areas, car parks, restaurants, bars, museums or interpretation centres. The Paths make up another family of elements included in the structure of the park. As linear structures they had the function of connecting the doors to one or several Sacred Places. The same path could be associated with more than one theme, either in the area of Memory or in that of Oblivion. Finally, we defined the Sacred Places as spaces in the territory where the abstract character, in the form of artistic expression, reaches its maximum tension. Inside this project family we included both already existing places cemeteries and monuments alluding to the memory of war and projected ones. In the latter we were talking of artistic landscape interventions which would evoke dimensions related not only to that landscape but also to the war. Its evocative nature led us to reject direct relationships, having resorted to elements such as music, sounds, rhythms or light. In effect, one of the strong ideas of the proposal was to combine the invocation of certain marks in the Fases de desenvolvimento do parque no território development Phases of the park in the TERRITORY 5 km 20 km de intervenções paisagísticas de âmbito artístico que evocavam dimensões não apenas daquela paisagem, mas também da própria guerra. A sua natureza evocativa levounos a rejeitar relações de carácter directo, recorrendo, para isso, a elementos como a música, os sons, os ritmos ou a luz. Com efeito, uma das ideias fortes da proposta era a combinação da evocação de determinadas marcas na paisagem com músicas (ou outros elementos sonoros), já que, em boa verdade, a vida nas trincheiras não eliminou nunca manifestações culturais, como peças de teatro ou peças musicais. Bem pelo contrário, a música é um dos vários exemplos de como um elemento artístico uniu, por diversas vezes, facções opostas naquela frente de guerra. Na impossibilidade absoluta de localizar os locais precisos onde a guerra se manifestou, optámos por efectuar um reconhecimento temporal desses momentos. Sabíamos que determinado acontecimento teria ocorrido há 100 anos, embora não soubéssemos a sua localização exacta. Nasce, desta forma, a nossa proposta de sobreposição de dois calendários a correr paralelamente /1918 e 2014/2018. A compressão temporal seria exacerbada por meio de acontecimentos e manifestações culturais concertos, representações, exposições. A nossa proposta para este concurso foi, aparentemente, muito elaborada para o âmbito em que ele tinha sido definido, que apenas pretendia uma simples rede de parque neste território. A proposta vencedora tentou delinear uma linha clara onde ela nunca existiu a linha de uma eventual frente de batalha e, ao longo dessa linha, evidenciar um programa denso de acontecimentos e evocações. No entanto, acreditamos que, ao contrário do que tentou fazer essa proposta, o território não é estanque, isto é, o parque teria sempre necessidade de evoluir ao sabor de novos intervenientes, novas vontades e novas decisões. Se se justificar, a determinada altura de vida do parque, a inclusão de uma nova zona capaz de gerar uma qualquer activação económica adicional, não haverá razão nenhuma para não o fazer. Portas Gates Percursos Paths Lugares sagrados Sacred Places landscape with music (or other sound elements), as in truth, life in the trenches never eliminated cultural manifestations, such as plays or musical pieces. On the contrary, music is one of several examples of how an artistic element united opposing factions of the war front on several occasions. As it was absolutely impossible to locate the exact places where war was made manifest, we opted for the creation of a temporal recognition of these moments. We knew that a certain event had taken place 100 years ago, without knowing its exact location. This generated our proposal of superimposing two calendars running parallel to each other 1914/1918 and 2014/2018. The time compression would be heightened by means of events and cultural manifestations concerts, performances and exhibitions. Our proposal for this competition was apparently too elaborate for the scope which had been defined, which only intended a simple park network on this territory. The winning proposal tried to draw a clear line where one had never existed - the line of a possible battle front and along that line to present a dense program of events and invocations. However, we believe that, contrary to what was attempted in this project, the territory is not water-tight. That is, the park would always have the need to adapt to the taste of new mediators, new desires and new decisions. If the inclusion of a new area capable of generating any additional economic activity could be justified at a certain time in the life of the park, there is no reason why it should not be done. Memória e Esquecimento Memory and oblivion

10 PAISAGEM: MÚLTIPLAS DEFINIÇÕES PORTAs gates As portas surgem como elementos de entrada no parque e pontos de convergência dos diferentes percursos The gates are entrance features TO the park and convergence points of the different paths Memória e Esquecimento PERCURSOs PATHS Os percursos permitem um reconhecimento do parque, associado TAnto à Memória como ao Esquecimento The paths allow an awareness of the park, associated both TO memory and oblivion Landscape: multiple definitions LUGARES SAGRADOS sacred places Os sinais de guerra e as características desta paisagem são celebrados nos lugares sagrados, pontos de compressão TEMPORAL The signs of WAR and the features of this landscape are celebrated in the sacred places, points of TEMPORAL compression Memory and oblivion

11 PAISA G EM : M Ú L TIP L AS DEFINI Ç Õ ES L a n d s c a p e : m u lt i p l e d e f i n i t i o n s A atitude conceptual determinante para a leitura deste território foi única e abriu a possibilidade de novos raciocínios dentro da nossa actividade profissional: novas fórmulas de gestão paisagística, social e económica de territórios traumatizados ou feridos; a incorporação do som na paisagem sem manifestações físicas tangíveis; a proposta de parque enquanto open source, um território elástico com limites dinâmicos e uma estrutura capaz de absorver cada novo momento, cada novo acontecimento daquele lugar. A dialéctica entra Memória e Esquecimento definiu um novo mote de exploração do conceito de Tempo como escultor da paisagem; de Limite como noção basilar na evolução territorial; e de Arte como ferramenta eficiente para a criação de relação emocional com o espaço físico. O desenvolvimento da nossa proposta procurou ainda outras formas de comunicação no contexto da arquitectura paisagista. Neste caso, a comunicação focou-se no conceito de parque enquanto oportunidade de demonstração da paisagem como processo. A abordagem consistiu na definição de um modelo territorial aberto e transversal na área de intervenção, que aprofundou o código genético da paisagem, garantindo, ao mesmo tempo, uma maior variedade de leituras e interpretações daquele lugar. Um projecto de comunicação de forte coerência torna-se particularmente importante quando o objecto a comunicar é um território de tão grande extensão, dado que se revela como um auxiliar eficiente no reconhecimento do esforço de existência do parque. Num período onde as tecnologias estão a ser preparadas enquanto plataformas de conexão entre entidades e utilizadores, a informação pode encontrar expressão tanto em formatos físicos como virtuais: de guias e livros inovadores à criação de aplicações específicas para smartphones e tablets; de eventos contemporâneos no local às elásticas bases de dados sediadas na rede web; de projectos estratégicos de sinalização interactiva a simulações de realidade virtual, ou mesmo aumentada, onde o tempo e o espaço possam encontrar novas relações. The determining conceptual attitude for the reading of this territory was unique, and opened up the possibility of new lines of thought reasoning in our professional activity: new formulae for the social, economic and landscape management of wounded or traumatized territories, and the incorporation of sound in the landscape with no physical tangible expression; the proposal of a park as an open source, an elastic territory with dynamic limits and a structure capable of absorbing each new moment and event in that place. The dialectic between Memory and Oblivion defined a new motto for exploiting the concept of Time as sculptor of the landscape; of Limit as a basic notion of land evolution; and of Art as an efficient instrument for the creation of emotional relationships with the physical space. The development of our project searched for yet other forms of communication in the context of landscape architecture. In this case, the communication focused on the concept of a park as an opportunity to demonstrate the landscape as a process. The approach consisted of defining an open and transversal territorial model in the area of intervention, which deepened the genetic code of the landscape, guaranteeing at the same time a greater diversity of readings and interpretations of that place. A project of strong coherent communication becomes particularly important when the object to be communicated is a territory of such great extent, given that it reveals itself as an effective aid in the recognition of the park s endeavour to exist. In a period when technologies are being prepared as connection platforms between entities and users, information can find expression in both physical and virtual formats: from guide-books and innovative books to the creation of specific applications for Smartphones and tablets; from on-the-spot contemporary events to the elastic data bases located in the web; from strategic projects of interactive signalling to simulations of virtual or even augmented reality, where time and space can find new relationships. PERFIL DE SOLO COM 1,5 METROS DE PROFUNDIDADE Soil profile with a depth of a meter and a half 31 Memory and oblivion process of research and communication Memória e Esquecimento 30 PROCESSO DE INVESTIGAÇÃO E COMUNICAÇÃO

12 LOST COMPETITIONS CONCURSOS PERDIDOS 218 Peças Técnicas Technical Elements peças TÉCNICAS 219 TECNICAL ELEMENTS

13 relação entre o central park (340ha), nova iorque, Eua, e as áreas de intervenção relation between central park (340ha), new york, USA, with and the intervention areas Um campo de futebol tem 1ha A football field has 1ha technical elements peças técnicas B. 350ha C. 120ha D. 400ha E. 24ha F. 316ha G. 270ha a. Memória e Esquecimento ha (SEM RELAÇÃO GRÁFICA) Memory and Oblivion ha (WITHOUT GRAPHIC RELATION) b. Paisagem em Movimento Landscape in Movement c. Artifício e Natureza Artifice and Nature d. Paisagem e Beleza Landscape and Beauty e. O Melhor de Dois Mundos The Best of Two Worlds f. A Pulsação de uma cidade antiga The Pulse of an Ancient City g. Paisagem Monumento Landscape Monument h. Tempestade e Rumo Storm and Steering i. Escalas Relacionais da Paisagem Relational Scales of the Landscape j. Momentos de Encontro Meeting Moments L. Público e Privado Public and Private m. Território de Transição Transitional Territory s. Parque Museu 220 Museum Park 221 t. Agricultura e Cidade agriculture and City I. 560ha J. 8ha L. 8ha H. 330ha M. 9.6ha N. 40ha n. A Vida Inundável Floodable Life o. Ligar Desligar Switch On Switch Off p. Redefinindo o Litoral Urbano Redefining the Urban Coast q. Celebração do Vazio The Celebration of Emptiness r. Fazer um Parque Making a Park u. Coesão de Retalhos Cohesion of Patchwork mapas de relação de escala scale Relation maps O. 3ha P. 21ha Q. 390ha R.160ha S. 26ha T. 23ha U. 11ha

14 Paisagem Monumento LANDSCApe Monument Tempestade e Rumo Storm and Steering Gorizia, Itália Gorizia, Italy P.82 Londres, Reino Unido London, United Kingdom P.92 technical elements peças técnicas peças de concurso COMPETITION ELEMENTS 4 Painéis (A0) 1 Dossier (A3) com memória descritiva Estimativa orçamental (a3) 4 Panels (A0) 1 Book (A3) with project description Estimated budget (a3) 1 Painel (A1) 1 Dossier (A3) 1 Panel (A1) 1 Book (A3)

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio Teste Intermédio de Inglês Parte IV Interação oral em pares Teste Intermédio Inglês Guião Duração do Teste: 10 a 15 minutos De 25.02.2013 a 10.04.2013 9.º Ano de Escolaridade D TI de Inglês Página 1/ 7

Leia mais

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho GUIÃO A 1º Momento Intervenientes e Tempos Descrição das actividades Good morning / afternoon / evening, A and B. For about three minutes, I would like

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

Descrição das actividades

Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Em Acção Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos Guião D 1.º MOMENTO Intervenientes

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

Teoria Económica Clássica e Neoclássica

Teoria Económica Clássica e Neoclássica Teoria Económica Clássica e Neoclássica Nuno Martins Universidade dos Açores Jornadas de Estatística Regional 29 de Novembro, Angra do Heroísmo, Portugal Definição de ciência económica Teoria clássica:

Leia mais

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br Preposições na língua inglesa geralmente vem antes de substantivos (algumas vezes também na frente de verbos no gerúndio). Algumas vezes é algo difícil de se entender para os alunos de Inglês pois a tradução

Leia mais

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM.

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS Prova-modelo Instruções Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. A prova é avaliada em 20 valores (200 pontos). A prova é composta

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Instruções aos candidatos: (1) Preencher somente o número de inscrição em todas as folhas. (2) Usar caneta preta ou azul. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Leia mais

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them?

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them? GUIÃO A Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/7 Grupo: Chocolate Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas 1º Momento Intervenientes

Leia mais

Semestre do plano de estudos 1

Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Inglês CU Name Código UC 6 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 54 ECTS 2 Horas de contacto TP - 22,5 Observações n.a. Docente responsável

Leia mais

MARLI DA COSTA RAMOS SCATRALHE FAMÍLIA E ESCOLA: DOIS SISTEMAS INTERDEPENDENTES NA COMPREENSÃO DOS SIGNIFICADOS NO PROCESSO ESCOLAR DO FILHO/ALUNO

MARLI DA COSTA RAMOS SCATRALHE FAMÍLIA E ESCOLA: DOIS SISTEMAS INTERDEPENDENTES NA COMPREENSÃO DOS SIGNIFICADOS NO PROCESSO ESCOLAR DO FILHO/ALUNO MARLI DA COSTA RAMOS SCATRALHE FAMÍLIA E ESCOLA: DOIS SISTEMAS INTERDEPENDENTES NA COMPREENSÃO DOS SIGNIFICADOS NO PROCESSO ESCOLAR DO FILHO/ALUNO CENTRO UNIVERSITÁRIO FIEO Osasco 2009 MARLI DA COSTA RAMOS

Leia mais

Bárbara Rodrigues da Silva 3ALEN, 2015

Bárbara Rodrigues da Silva 3ALEN, 2015 Pets reality There are about 30 millions abandoned pets only in Brazil. Among these amount, about 10 millions are cats and the other 20 are dogs, according to WHO (World Health Organization). In large

Leia mais

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE?

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE? Visitor, is this is very important contact with you. I m Gilberto Martins Loureiro, Piraí s Senior Age Council President, Rio de Janeiro State, Brazil. Our city have 26.600 habitants we have 3.458 senior

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA. Departamento de Comunicação e Arte !!!!!!!!!

ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA. Departamento de Comunicação e Arte !!!!!!!!! Universidade de Aveiro 2012 Departamento de Comunicação e Arte RENATO MIGUEL SILVA COSTA ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA Universidade de

Leia mais

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks Conteúdo: Reading - Typographic Marks Habilidades: Utilizar as Marcas Tipográficas para facilitar a compreensão e também chamar a atenção do leitor. Typographic Marks O que são marcas tipográficas? As

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FACULDADE DE DIREITO DO RECIFE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FACULDADE DE DIREITO DO RECIFE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS FACULDADE DE DIREITO DO RECIFE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO MEDIAÇÃO, ARBITRAGEM E INDISPONIBILIDADE DE DIREITOS Aplicação da Lei nº 9.307/96:

Leia mais

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer?

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer? MONEY CHANGER Câmbio I d like to exchange some money. Where can I find a money changer? Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Onde posso encontrar um câmbio? I d like to exchange (I would) Where can

Leia mais

Proposta de Parceria. European BEST Engineering Competition, Portugal, 2015

Proposta de Parceria. European BEST Engineering Competition, Portugal, 2015 Proposta de Parceria European BEST Engineering Competition, Portugal, 2015 Índice Projeto EBEC 3 EBEC Portugal 9 Propostas 11 BEST 21 European BEST Engineering Competition Portugal 2015 2 Projeto EBEC

Leia mais

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Raquel Jauffret Guilhon Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo

Leia mais

As Novas Tecnologias como componente da. Formação, de 1º ciclo, em Serviço Social

As Novas Tecnologias como componente da. Formação, de 1º ciclo, em Serviço Social Instituto Superior Miguel Torga Escola Superior de Altos Estudos Cláudia Sofia da Costa Duarte As Novas Tecnologias como componente da Formação, de 1º ciclo, em Serviço Social Dissertação de Mestrado em

Leia mais

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing Kern, Bryan; B.S.; The State University of New York at Oswego kern@oswego.edu Tavares, Tatiana; PhD;

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão: 26 30 41 A questão 26 do código 02, que corresponde à questão 30 do código 04 e à questão 41 do código 06 Nº de Inscrição: 2033285 2041257 2030195 2033529 2032517 2080361 2120179 2120586 2037160

Leia mais

Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding

Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding Pedro Gomes Moscoso Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia de Redes de Comunicações Presidente: Orientador: Co-Orientador:

Leia mais

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person?

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person? Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014 GUIÃO A Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho 1.º Momento Intervenientes e Tempos

Leia mais

Perguntas & Respostas

Perguntas & Respostas Perguntas & Respostas 17 de Abril de 2008 Versão Portuguesa 1. O que é uma Certidão Permanente?...4 2. Como posso ter acesso a uma Certidão Permanente?...4 3. Onde posso pedir uma Certidão Permanente?...4

Leia mais

Conteúdo Programático Anual

Conteúdo Programático Anual INGLÊS 1º BIMESTRE 5ª série (6º ano) Capítulo 01 (Unit 1) What s your name? What; Is; My, you; This; Saudações e despedidas. Capítulo 2 (Unit 2) Who s that? Who; This, that; My, your, his, her; Is (afirmativo,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO A VEICULAÇÃO, CIRCULAÇÃO E QUALIDADE DAS INFORMAÇÕES SOBRE CIÊNCIA NOS BLOGS BRASILEIROS

Leia mais

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks Intellectual Property IFAC Formatting Guidelines Translated Handbooks AUTHORIZED TRANSLATIONS OF HANDBOOKS PUBLISHED BY IFAC Formatting Guidelines for Use of Trademarks/Logos and Related Acknowledgements

Leia mais

design para a inovação social

design para a inovação social design para a inovação social mestrado em design - 15 16 universidade de aveiro gonçalo gomes março de 2016 s.1 ergonomia ergonomia > definição Ergonomia A ergonomia (do grego "ergon": trabalho; e "nomos":

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Serviços: API REST. URL - Recurso

Serviços: API REST. URL - Recurso Serviços: API REST URL - Recurso URLs reflectem recursos Cada entidade principal deve corresponder a um recurso Cada recurso deve ter um único URL Os URLs referem em geral substantivos URLs podem reflectir

Leia mais

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Os principais modelos Modelo europeu tradicional: diferenciação no secundário entre vertentes acadêmicas e técnico-profissionais

Leia mais

Eventos Internacional

Eventos Internacional Eventos Internacional Site Inspection Novembro 2014 Apoio Elisabete Sorrentino, Cintia Hayashi Evento: ESOMAR Latin American Conference Entidade Apoiada: World Association of Research Professionals -ESOMAR-

Leia mais

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2.

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2. TeamSpeak PORTUGUES ENGLISH Tutorial de registo num servidor de TeamSpeak Registration tutorial for a TeamSpeak server Feito por [WB ].::B*A*C*O::. membro de [WB ] War*Brothers - Non Dvcor Dvco Made by:

Leia mais

UAb Session on Institutional Change Students and Teachers. Lina Morgado

UAb Session on Institutional Change Students and Teachers. Lina Morgado UAb Session on Institutional Change Students and Teachers Lina Morgado Lina Morgado l SUMMARY 1 1. Pedagogical Model : Innovation Change 2. The context of teachers training program at UAb.pt 3. The teachers

Leia mais

SEE Workshop 2: Design Support for SMEs & Public Sector

SEE Workshop 2: Design Support for SMEs & Public Sector SEE Workshop 2: Design Support for SMEs & Public Sector Brussels, 12 December 2012 Session 1: Attitudes to Design and Raising Awareness of Design Raising Awareness of a Region s Design Sector Paredes Centre

Leia mais

6 Só será permitido o uso de dicionário INGLÊS/INGLÊS.

6 Só será permitido o uso de dicionário INGLÊS/INGLÊS. 1 2 3 4 5 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar,

Leia mais

NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional!

A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional! ii A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional! iii Agradeço à Deus, esta força maior, pela vida, pela sabedoria e pelo amor. Mas, sobretudo, por me ensinar saber fazer ser

Leia mais

:: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF ::

:: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF :: :: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF :: [Download] COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF - Are you looking for Como Escolher Uma Escola Idiomas Books? Now, you will

Leia mais

Guião N. Descrição das actividades

Guião N. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: 006 Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião N Intervenientes

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA UNIVERSIDADE DE ÉVORA MESTRADO EM INTERVENÇÃO SÓCIO-ORGANIZACIONÀL NA SAÚDE Curso ministrado em parceria com a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (DR Série, n.. 250 de 29 de Outubro de 2002)

Leia mais

José António Mendes Moreno

José António Mendes Moreno FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS PAISAGENS NATURAIS COMO RECURSOS TURÍSTICOS: O CASO DO PARQUE NATURAL DE SERRA DA MALAGUETA NA ILHA DE SANTIAGO, CABO VERDE José António Mendes Moreno DISSERTAÇÃO

Leia mais

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH Duolao Wang; Ameet Bakhai; Angelo Del Buono; Nicola Maffulli Muscle, Tendons and Ligaments Journal, 2013 Santiago A. Tobar L., Dsc. Why to determine the

Leia mais

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainware» company www.iportalmais.pt. Manual

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainware» company www.iportalmais.pt. Manual IPortalMais: a «brainware» company FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL Easy Linux! Title: Subject: Client: Reference: Funambol Client for Mozilla Thunderbird Doc.: Jose Lopes Author: N/Ref.: Date: 2009-04-17 Rev.:

Leia mais

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS 01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS OBS1: Adaptação didática (TRADUÇÃO PARA PORTUGUÊS) realizada pelo Prof. Dr. Alexandre Rosa dos Santos. OBS2: Textos extraídos do site: http://www.englishclub.com

Leia mais

SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS

SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS 2015 /16 ESTÁGIOS ERASMUS EM ESCOLAS * ERASMUS PLACEMENTS IN SCHOOLS * [POR FAVOR, PREENCHA O FORMULÁRIO NA (NUMA DAS) LÍNGUA(S) DE TRABALHO DO ESTÁGIO:

Leia mais

Aula 2: Formação das equipes de desenvolvimento

Aula 2: Formação das equipes de desenvolvimento Aula 2: Formação das equipes de desenvolvimento Autores Eduardo Zancul (USP), Sergio Scheer (UFPR), Roseli Lopes (USP), Paulo Blikstein (Stanford University) A atividade de projeto de engenharia é realizada

Leia mais

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS AGRADECIMENTOS O findar desta dissertação é o momento indicado para agradecer ao Professor Doutor João Carlos de Matos Paiva pela sua grande ajuda, pela disponibilidade sempre manifestada, pelo seu empenho

Leia mais

Santa Casa PDF ebooks Download

Santa Casa PDF ebooks Download Santa Casa PDF ==>Download: Santa Casa PDF ebook Santa Casa PDF - Are you searching for Santa Casa Books? Now, you will be happy that at this time Santa Casa PDF is available at our online library. With

Leia mais

Ontology Building Process: The Wine Domain

Ontology Building Process: The Wine Domain Ontology Building Process: The Wine Domain João Graça, Márcio Mourão, Orlando Anunciação, Pedro Monteiro, H. Sofia Pinto, and Virgílio Loureiro Summary Context Ontology Wine Domain Existing Wine Ontologies

Leia mais

Cowboys, Ankle Sprains, and Keepers of Quality: How Is Video Game Development Different from Software Development?

Cowboys, Ankle Sprains, and Keepers of Quality: How Is Video Game Development Different from Software Development? Cowboys, Ankle Sprains, and Keepers of Quality: How Is Video Game Development Different from Software Development? Emerson Murphy-Hill Thomas Zimmermann and Nachiappan Nagappan Guilherme H. Assis Abstract

Leia mais

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Licenciatura em Engenharia Informática Degree in Computer Science Engineering Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Performance analysis of large distributed

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

NOTA: Professor(a): Bispo, Suzamara Apª de Souza Nome: n.º 3º Web. 3ª Postagem Exercícios de reposição ( listening )

NOTA: Professor(a): Bispo, Suzamara Apª de Souza Nome: n.º 3º Web. 3ª Postagem Exercícios de reposição ( listening ) Professor(a): Bispo, Suzamara Apª de Souza Nome: n.º 3º Web Barueri, / / 2009 Trimestre: 3ª Postagem Exercícios de reposição ( listening ) NOTA: ACTIVITY ONE: Put the verses in order according to what

Leia mais

MICHAEL BIBERSTEIN / RUI SANCHES. AQUI e ALÉM. 24. Fevereiro 2011. 10. Abril 2011

MICHAEL BIBERSTEIN / RUI SANCHES. AQUI e ALÉM. 24. Fevereiro 2011. 10. Abril 2011 MICHAEL BIBERSTEIN / RUI SANCHES AQUI e ALÉM 24. Fevereiro 2011 10. Abril 2011 3 5 P E Este catálogo foi publicado por ocasião da exposição Aqui e Além de Michael Biberstein e Rui Sanches, que teve lugar

Leia mais

ANO I Abertura Opening Os primeiros movimentos do jogo Há um ano, três advogados vindos de renomados escritórios de advocacia, onde exerciam funções de destaque, se reuniram em torno de uma idéia:

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 74/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 74/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

WORKING CHILDREN. a) How many children in Britain have part-time jobs?. b) What do many Asian children do to make money in Britain?.

WORKING CHILDREN. a) How many children in Britain have part-time jobs?. b) What do many Asian children do to make money in Britain?. Part A I. TEXT. WORKING CHILDREN Over a million school children in Britain have part-time Jobs. The number is growing, too. More and more teenagers are working before school, after school or on weekends.

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking Agradecimentos A dissertação do Mestrado que adiante se apresenta resulta na concretização de um projecto que me parecia difícil mas não impossível de alcançar. Foram meses seguidos de trabalho de investigação,

Leia mais

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 APRESENTAÇÃO ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 Instalações elétricas de baixa tensão NBR 5410:1997 NBR 5410:2004

Leia mais

In this lesson we will review essential material that was presented in Story Time Basic

In this lesson we will review essential material that was presented in Story Time Basic Portuguese Lesson 1 Welcome to Lesson 1 of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

Colégio de Aplicação UFRGS. Name: Group:

Colégio de Aplicação UFRGS. Name: Group: Present Perfect: FOOD for THOUGHT Colégio de Aplicação UFRGS Name: Group: Present Perfect Simple Os Perfect Tenses são formados com o presente simples do verbo to have (have / has), que, neste caso, funciona

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

OUTRA FORMA DE VER? A CONSTRUÇÃO DO AUTOCONCEITO DE CRIANÇAS CEGAS E AMBLIOPES

OUTRA FORMA DE VER? A CONSTRUÇÃO DO AUTOCONCEITO DE CRIANÇAS CEGAS E AMBLIOPES UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA CENTRO REGIONAL DE BRAGA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS OUTRA FORMA DE VER? A CONSTRUÇÃO DO AUTOCONCEITO DE CRIANÇAS CEGAS E AMBLIOPES II Ciclo de Estudos em Ciências da

Leia mais

Interface between IP limitations and contracts

Interface between IP limitations and contracts Interface between IP limitations and contracts Global Congress on Intellectual Property and the Public Interest Copyright Exceptions Workshop December 16, 9-12:30 Denis Borges Barbosa The issue Clause

Leia mais

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA EAbrief: Medida de incentivo ao emprego mediante o reembolso da taxa social única EAbrief: Employment incentive measure through the unique social rate reimbursement Portaria n.º 229/2012, de 03 de Agosto

Leia mais

O ÊXODO RURAL E A BUSCA PELA EDUCAÇÃO DENTRO DA EEEFM HONÓRIO FRAGA.

O ÊXODO RURAL E A BUSCA PELA EDUCAÇÃO DENTRO DA EEEFM HONÓRIO FRAGA. O ÊXODO RURAL E A BUSCA PELA EDUCAÇÃO DENTRO DA EEEFM HONÓRIO FRAGA. TORREZANI, Samuel Paulo 1 PAZINATO, Mateus Francisco 2 TRINDADE, Flavio Hubner 3 NEVES, Bianca Pereira das 4 RESUMO: O presente trabalho

Leia mais

Métodos Formais em Engenharia de Software. VDMToolTutorial

Métodos Formais em Engenharia de Software. VDMToolTutorial Métodos Formais em Engenharia de Software VDMToolTutorial Ana Paiva apaiva@fe.up.pt www.fe.up.pt/~apaiva Agenda Install Start Create a project Write a specification Add a file to a project Check syntax

Leia mais

Normas Gráficas do Símbolo e Logótipo aicep Portugal Global aicep Portugal Global Symbol and Logo Graphic Guidelines Capítulo 1 Chapter 1

Normas Gráficas do Símbolo e Logótipo aicep Portugal Global aicep Portugal Global Symbol and Logo Graphic Guidelines Capítulo 1 Chapter 1 Normas Gráficas do Símbolo e Logótipo aicep Portugal Global aicep Portugal Global Symbol and Logo Graphic Guidelines Capítulo 1 Chapter 1 Introdução Introduction Normas Gráficas Este manual fornece os

Leia mais

Letra da música Gypsy da Lady Gaga em Português

Letra da música Gypsy da Lady Gaga em Português Letra da música Gypsy da Lady Gaga em Português Letra da música Gypsy da Lady Gaga em Português Cigana Às vezes uma história não tem fim Às vezes acho que nós poderíamos ser apenas amigos Porque eu sou

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire Volunteer Profile Questionnaire 1 Índice 1 VOLUNTEER PROFILE QUESTIONNAIRE... 1.1 Country... 1. AGE... 1. GENDER... 1..1 GENDER vs... 1. Qualification... 1..1 QUALIFICATION GREECE VS PORTUGAL... 1. Are

Leia mais

SOPHIE WHETTNALL Endless landscape. Vera Cortês, Agência de Arte Inauguração dia 7 de Novembro às 22h

SOPHIE WHETTNALL Endless landscape. Vera Cortês, Agência de Arte Inauguração dia 7 de Novembro às 22h scroll down for English version SOPHIE WHETTNALL Endless landscape Vera Cortês, Agência de Arte Inauguração dia 7 de Novembro às 22h De dia 8 de Novembro a dia 6 de Dezembro Terça a sexta das 11h às 19h

Leia mais

Duistt Duistt Collection Duistt Collection Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt

Duistt Duistt Collection Duistt Collection Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Duistt Created in Oporto in 2014, Duistt is a furniture brand specialized in upholstery. Like the city, the company breaths history and modernity. It blends ancient knowledge and techniques with modern

Leia mais

Vitor Rodrigues SEPURA

Vitor Rodrigues SEPURA Vitor Rodrigues SEPURA SEGURANÇA E FIABILIDADE EM TETRA Concebido para utilizadores de Rádios profissionais Segurança prevenindo interceptação Sistema móvel de Rádio Digital Proporcionando voz e dados

Leia mais

展 示 及 展 覽 藝 術 Apresentação e Exposição de Arte Presentation and Exhibition of Art

展 示 及 展 覽 藝 術 Apresentação e Exposição de Arte Presentation and Exhibition of Art 展 示 及 展 覽 藝 術 Apresentação e Exposição de Arte Presentation and Exhibition of Art 協 辦 機 構 : Colaboração 全 藝 社 Art For All Society 報 名 費 : Taxa de Inscrição $20 Co-organizers Art For All Society Application

Leia mais

DOCUMENTOS DE PREVENÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS NA CONSTRUÇÃO NA TRANSPOSIÇÃO DAS DIRETIVAS COMUNITÁRIAS PARA PORTUGAL

DOCUMENTOS DE PREVENÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS NA CONSTRUÇÃO NA TRANSPOSIÇÃO DAS DIRETIVAS COMUNITÁRIAS PARA PORTUGAL DOCUMENTOS DE PREVENÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS NA CONSTRUÇÃO NA TRANSPOSIÇÃO DAS DIRETIVAS COMUNITÁRIAS PARA PORTUGAL Susana Sousa 1 José M. Cardoso Teixeira 2 RESUMO A Diretiva Comunitária nº 92/57/CEE

Leia mais

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET 2015 1 e-mail:mario@labma.ufrj.br Tables BR-EMS, mortality experience of the Brazilian Insurance Market, were constructed,

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

Validation of the Paratest as efficient method for parasitological diagnosis

Validation of the Paratest as efficient method for parasitological diagnosis Validation of the Paratest as efficient method for parasitological diagnosis TEODORO B. K.; ROBERTO T. N.; BRASIL D. M. E SOUZA L. B.; SOUZA M. C.; PAULETTO M. C. A. C.; MAMED J. A.; SBRAVATE-MARTINS C.

Leia mais

Educação Ambiental no Ensino Fundamental: Perfil e Diagnóstico em Escolas do Semi-Árido Alagoano Um Estudo de Caso.

Educação Ambiental no Ensino Fundamental: Perfil e Diagnóstico em Escolas do Semi-Árido Alagoano Um Estudo de Caso. Educação Ambiental no Ensino Fundamental: Perfil e Diagnóstico em Escolas do Semi-Árido Alagoano Um Estudo de Caso. Valéria da Silva Araújo (Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL) valeria.cnpq@gmail.com

Leia mais

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES RECURSOS HUMANOS HUMAN RESOURCES . RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELECÇÃO. HUMAN RESOURCES RECRUITMENT AND SELECTION O recrutamento e a situação contratual, no ano em análise, e face ao anterior, caracterizaram-se

Leia mais

Prova Escrita de Inglês

Prova Escrita de Inglês PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de Inglês 6º Ano de Escolaridade Prova 06 / 2.ª Fase 7 Páginas Duração da Prova: 90 minutos. 2014 Prova 06/ 2.ª F.

Leia mais

OPEN CALL 2014. O PLANO LISBOA é uma associação sem fins lucrativos fundada com o propósito de promover a experimentação

OPEN CALL 2014. O PLANO LISBOA é uma associação sem fins lucrativos fundada com o propósito de promover a experimentação OPEN CALL 2014 PT O PLANO LISBOA é uma associação sem fins lucrativos fundada com o propósito de promover a experimentação e discussão através de exposições, publicações, encontros e eventos variados em

Leia mais

manualdepsiquiatriainfant il manual de psiquiatria infantil

manualdepsiquiatriainfant il manual de psiquiatria infantil manualdepsiquiatriainfant il manual de psiquiatria infantil These guides possess a lot information especially advanced tips such as the optimum settings configuration for manualdepsiquiatriainfantil manual

Leia mais

BIBLIOGRAFIA. Faupel, A. & Sharp, P. (2003). Promoting emotional literacy. Guidelines for schools, local authorities and

BIBLIOGRAFIA. Faupel, A. & Sharp, P. (2003). Promoting emotional literacy. Guidelines for schools, local authorities and RESUMO EXPANDIDO Pode definir-se Literacia Emocional como a capacidade para reconhecer, compreender, expressar e gerir estados emocionais, do próprio e de outras pessoas, existindo associações entre esta

Leia mais

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes Lesson 6 Notes Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job Welcome to Fun With Brazilian Portuguese Podcast, the podcast that will take you from beginner to intermediate in short, easy steps. These

Leia mais

Efficient Locally Trackable Deduplication in Replicated Systems. www.gsd.inesc-id.pt. technology from seed

Efficient Locally Trackable Deduplication in Replicated Systems. www.gsd.inesc-id.pt. technology from seed Efficient Locally Trackable Deduplication in Replicated Systems João Barreto and Paulo Ferreira Distributed Systems Group INESC-ID/Technical University Lisbon, Portugal www.gsd.inesc-id.pt Bandwidth remains

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES

DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES Palavras cognatas, palavras repetidas e marcas tipográficas UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES Fatos: A língua inglesa teve origem

Leia mais