PROJETO FUTURO EM JOGO COPA MIRIM REGULAMENTO TÉCNICO CAPÍTULO I DA PARTICIPAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO FUTURO EM JOGO COPA MIRIM REGULAMENTO TÉCNICO CAPÍTULO I DA PARTICIPAÇÃO"

Transcrição

1 Fone: (61) PROJETO FUTURO EM JOGO COPA MIRIM REGULAMENTO TÉCNICO CAPÍTULO I DA PARTICIPAÇÃO Art. 1º - As participações dos estudantes na competição obedecerão às seguintes faixas etárias e gêneros: a) Categoria Mirim (nascidos em 2002 e 2003); b) Gêneros: masculino e feminino. Art. 2º - Participarão dos jogos de futsal da COPA MIRIM Projeto Futuro em Jogo - 32 Unidades de Ensino das 14 Coordenações Regionais de Ensino (CRE). Art. 3º - Cada Unidade de Ensino deverá inscrever 05 meninos e 05 meninas; Art. 4º - Cada equipe deverá ser composta por 02 Unidades de Ensino, da mesma CRE, totalizando10 estudantes do mesmo gênero, sendo 05 de cada Unidade de Ensino. Art.5º - Cada CRE será representada por 01 equipe masculina e 01 equipe feminina. Parágrafo Único As Regionais de Taguatinga e Ceilândia serão representadas por 02 equipes no masculino e 02 equipes no feminino. Art.5º - Cada equipe irá representar uma seleção, podendo ser um país membro da União Europeia, a própria União Europeia ou o Brasil.

2 Fone: (61) CAPÍTULO II DA FORMA DE DISPUTA E DURAÇÃO DAS PARTIDAS Art. 6º - Os jogos de futsal da COPA MIRIM Projeto Futuro em Jogo serão regidos pelas regras oficiais de futsal, salvo as adaptações constantes neste regulamento. Art. 7º - O sistema de disputa da Copa Mirim terá a seguinte formatação: a) Cada torneio (masculino e feminino) será disputado entre 16 equipes divididas em 04 grupos com 04 equipes em cada; b) Classificam-se as 02 primeiras colocadas de cada grupo para a segunda fase; c) Na segunda fase as equipes classificadas se enfrentam nas quartas de final conforme o quadro a seguir: 2ª FASE Jogo 01 1º A X 2º C Jogo 02 1º C X 2º A Jogo 03 1º B X 2º D Jogo 04 1º D X 2º B d) As equipes vencedoras se enfrentam em semifinais e finais conforme quadros a seguir: SEMIFINAIS Jogo 05 Vencedor 01 X Vencedor 03 Jogo 06 Vencedor 02 X Vencedor 04 FINAIS Perdedor 05 x Perdedor 06 Vencedor 05 X Vencedor 06

3 Fone: (61) Art. 8º - As partidas serão disputadas seguindo as normas a seguir: a) Os jogos terão 02 tempos com duração de 10 minutos cada (tempo corrido), com intervalo de 03 minutos; b) Nas quartas de final, semifinais e finais, persistindo o empate no tempo normal, será realizada uma disputa por pênaltis 03 para cada equipe alternados. E, se necessário o desempate, 01 pênalti para cada equipe até que uma acerte e a outra erre. Art. 9º - A contagem de pontos por jogos, para a classificação, será a seguinte: Vitória - 03 pontos Empate - 02 pontos Derrota - 01 ponto Ausência - 00 ponto CAPÍTULO III CRITÉRIO DE DESEMPATES Art. 10º - Na fase classificatória em cada grupo, quando 02 (duas) ou mais equipes terminarem empatadas na soma de pontos, o desempate será feito da seguinte maneira e em ordem sucessiva de prioridade: 1. Confronto direto; 2. Saldo de gols (diferença entre os gols feitos e os gols sofridos); 3. Gols marcados na fase (gols a favor); 4. Gols sofridos na fase (gols contra); 5. Sorteio. Art. 11º - Para cálculo de desempate, caso uma das equipes empatadas tenha vencido um jogo em decorrência de ausência, todos os escores dos jogos entre as equipes empatadas e a provocadora da ausência serão igualados ao melhor resultado obtido por uma delas contra esta.

4 Fone: (61) CAPÍTULO IV DO COMPORTAMENTO Art. 12º - Todos os participantes (estudantes, professores, comissão organizadora) da Copa Mirim devem adotar uma postura de boa conduta e não discriminação durante todo o evento. Art. 13º - Nos casos de violência, indisciplina e atitudes discriminatórias os estudantes serão advertidos e, dependendo da gravidade, poderão ser suspensos da partida. Parágrafo Único O atleta suspenso deverá ser imediatamente substituído, não podendo voltar para a mesma partida. CAPÍTULO V DAS NORMAS Art. 14º - As equipes deverão comparecer aos locais das partidas devidamente uniformizadas. No caso de uniformes com cores semelhantes, caberá à equipe de arbitragem decidir a forma de diferenciá-los. Art. 15º - As equipes poderão disputar uma partida tendo no mínimo 04 atletas, sendo que ao ter número menor será considerada perdedora de uma partida, tendo resultado do placar que o considere perdedor da partida. No caso de vitória da equipe com menor número de atletas o placar será invertido. Art 16º - No caso de ausência de uma equipe, a equipe que estiver presente ganhará por WxO, sendo o placar igual ao maior placar registrado em partidas realizadas no grupo.

5 Fone: (61) CAPÍTULO VI DAS DISPOSIÇÕES GERAIS. Art. 17º - As equipes que se inscreverem na Copa Mirim serão consideradas conhecedoras deste regulamento e, assim, submeter-se-ão, sem reserva alguma, a todas as conseqüências que dele emanar. Art. 18º - Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela Comissão Organizadora da Copa Mirim.

6 Fone: (61) COMISSÃO ORGANIZADORA DA COPA MIRIM A Comissão Organizadora da Copa Mirim, no uso de suas atribuições, DIVULGA: Grupos (Regionais de Ensino) GRUPO A GRUPO B GRUPO C GRUPO D BRAZLÂNDIA GAMA GUARÁ PARANOÁ CEILÂNDIA A SANTA MARIA N. BANDEIRANTE SÃO SEBASTIÃO TAGUATINGA A RECANTO DAS EMAS TAGUATINGA B SOBRADINHO SAMAMBAIA CEILÂNDIA B PP/C PLANALTINA Grupos (Masculino) GRUPO A UNIÃO EUROPÉIA 1 CEF 2/ CEF 3 REINO UNIDO CEF 24 / CEF 07 DINAMARCA CEF 10/CEF VILA AREAL FINLÂNDIA CAIC A.S/ E.C 407 GRUPO B LUXEMBURGO CEF 01/CEF 15 PAÍSES BAIXOS CEF 213/ CEF 103 BRASIL 2 CEF 306/ CEF 802 POLÔNIA CEF 13/ CEF 26 GRUPO C LITUÂNIA CEF 04/CEF 01 CHIPRE CEF 01 R.F II/ CEM JK ESTÔNIA CEF 17/ CEF 16 HUNGRIA CEF 02 CR/CEF 104 N GRUPO D CROÁCIA CEF 01/CED PAD/DF BELGICA CEF M. Arcanjo/CEFS.PAULO MALTA CEF 03/ CEF 07 ALEMANHA CED 03/CEF 02

7 Fone: (61) Grupos (Feminino) GRUPO A UNIÃO EUROPÉIA 2 CEF 2/ CEF 3 ESLOVÁQUIA CEF 24 / CEF 07 BRASIL 1 CEF 10/CEF VILA AREAL REP. CHECA CAIC A.S/ E.C 407 GRUPO B LETÔNIA CEF 01/CEF 15 SUÉCIA CEF 213/ CEF 103 BULGÁRIA CEF 306/ CEF 802 ESLOVÊNIA CEF 13/ CEF 26 GRUPO C FRANÇA CEF 04/CEF 01 PORTUGAL CEF 01 R.F II/ CEM JK AUSTRIA CEF 17/ CEF 16 GRÉCIA CEF 02 CR/CEF 104 GRUPO D ESPANHA CEF 01/CED PAD/DF ITÁLIA CEF M. Arcanjo/CEF S.Paulo IRLANDA CEF 03/ CEF 07 ROMÊNIA CED 03/CEF 02

FUTSAL Art. 1º - As partidas obedecerão as regras oficiais da C.B.F.S.. Art. 2º - O tempo de cada partida será de 08 (oito) minutos. Inciso I - quando

FUTSAL Art. 1º - As partidas obedecerão as regras oficiais da C.B.F.S.. Art. 2º - O tempo de cada partida será de 08 (oito) minutos. Inciso I - quando VOLEIBOL Art. 1º - As partidas obedecerão às regras oficiais da FIVB, com as seguintes alterações: Inciso I - Os jogos serão realizados em 01 (um) set de 16 (dezesseis) pontos. Inciso II - Em caso de empate

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO 3 JOGOS DO IFRS

REGULAMENTO ESPECÍFICO 3 JOGOS DO IFRS REGULAMENTO ESPECÍFICO 3 JOGOS DO IFRS REGULAMENTO ESPECÍFICO 3 JOGOS DO IFRS DO FUTSAL Art.1 - Os jogos de futsal nos 3º JOGOS DO IFRS serão realizados de acordo com as Regras Oficiais da CBFS, pelo regulamento

Leia mais

COPA DO MUNDO EM UM DIA EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA URI - F. W. FUTEBOL SETE ESCOLAR ENSINO MÉDIO REGULAMENTO GERAL

COPA DO MUNDO EM UM DIA EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA URI - F. W. FUTEBOL SETE ESCOLAR ENSINO MÉDIO REGULAMENTO GERAL COPA DO MUNDO EM UM DIA EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA URI - F. W. FUTEBOL SETE ESCOLAR ENSINO MÉDIO REGULAMENTO GERAL DA ORGANIZAÇÃO: A Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões em apoio

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO VOLEIBOL. Art. 1º - As partidas obedecerão as regras oficiais da FIVB, com as seguintes alterações:

REGULAMENTO ESPECÍFICO VOLEIBOL. Art. 1º - As partidas obedecerão as regras oficiais da FIVB, com as seguintes alterações: VOLEIBOL Art. 1º - As partidas obedecerão as regras oficiais da FIVB, com as seguintes alterações: Inciso I - Os jogos serão realizados em 01 (um) set de 18 (dezoito) pontos. Inciso II - Em caso de empate

Leia mais

38º ZESKAMP Regulamento

38º ZESKAMP Regulamento 38º ZESKAMP 2016 Regulamento Art. 1º - Poderão participar dos jogos: atletas holandeses, descendentes, casados com holandeses ou casados com descendentes. Os casos excepcionais deverão ser apresentados

Leia mais

Calendarização, por países, da obrigatoriedade da formação contínua para obtenção do CAM/CQM (prazos limite para frequência do primeiro curso)

Calendarização, por países, da obrigatoriedade da formação contínua para obtenção do CAM/CQM (prazos limite para frequência do primeiro curso) Calendarização, por países, da obrigatoriedade da formação contínua para obtenção do CAM/CQM (prazos limite para frequência do primeiro curso) Áustria Bélgica Carta de condução da categoria D: 2015 Carta

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO TORNEIO INTEGRAÇÃO DOS CURSOS DA FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO TORNEIO INTEGRAÇÃO DOS CURSOS DA FASETE TORNEIO INTEGRAÇÃO DOS CURSOS DA FASETE Paulo Afonso 2015 Docentes do curso de Educação Física TORNEIO INTEGRAÇÃO DOS CURSOS DA FASETE Paulo Afonso 2015 Torneio Integração dos Cursos da FASETE Regulamento

Leia mais

FICHA DE INSCRIÇÃO TORNEIO DE FUTEBOL 7 - MONTEIRO LOBATO 2016 NOME DA EQUIPE: REPRESENTANTE: CELULAR: 1. RG/MATRÍCULA 2.

FICHA DE INSCRIÇÃO TORNEIO DE FUTEBOL 7 - MONTEIRO LOBATO 2016 NOME DA EQUIPE: REPRESENTANTE: CELULAR:   1. RG/MATRÍCULA 2. FICHA DE INSCRIÇÃO TORNEIO DE FUTEBOL 7 - MONTEIRO LOBATO 2016 NOME DA EQUIPE: REPRESENTANTE: CELULAR: EMAIL: 1. RG/MATRÍCULA 2. RG/MATRÍCULA: 3. RG/MATRÍCULA: 4. RG/MATRÍCULA 5. RG/MATRÍCULA 6. RG/MATRÍCULA

Leia mais

Federação Mineira de Handebol Filiada a CBHb Confederação Brasileira de Handebol Fundada em 20 de julho de 1971

Federação Mineira de Handebol Filiada a CBHb Confederação Brasileira de Handebol Fundada em 20 de julho de 1971 REGULAMENTO CAMPEONATO MINEIRO INFANTIL DE CLUBES 2013 1. A Competição será realizada de acordo com o Regulamento Geral de Competições da FMH, pelas regras oficiais da IHF e por este Regulamento Especifico.

Leia mais

38º. As modalidades e suas respectivas categorias e gêneros serão :

38º. As modalidades e suas respectivas categorias e gêneros serão : 38º Art. 1º- Poderão participar dos jogos: atletas holandeses, descendentes, casados com holandeses ou casados com descendentes. Os casos excepcionais deverão ser apresentados na reunião técnica e a decisão,

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO - FUTSAL JOGOS INTERCAMPI DOS SERVIDORES

REGULAMENTO ESPECÍFICO - FUTSAL JOGOS INTERCAMPI DOS SERVIDORES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO À SAÚDE DO SERVIDOR REGULAMENTO ESPECÍFICO

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL DE CAMPO

REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL DE CAMPO FUTEBOL DE CAMPO Art. 1º - O Campeonato de Futebol será regido pelas regras oficiais estabelecidas pela FIFA, em vigor, por este Regulamento e conforme o disposto no Regulamento Geral. Art. 2º - Modalidade

Leia mais

REGULAMENTO 4º COPA SENAC ESCOLAR. Artigo 1º - Fica instituído pelo Centro Universitário Senac a 3ª Copa Senac Escolar.

REGULAMENTO 4º COPA SENAC ESCOLAR. Artigo 1º - Fica instituído pelo Centro Universitário Senac a 3ª Copa Senac Escolar. REGULAMENTO 4º COPA SENAC ESCOLAR DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º - Fica instituído pelo Centro Universitário Senac a 3ª Copa Senac Escolar. Artigo 2º - Este regulamento é o conjunto das disposições que regem

Leia mais

Regulamento Específico. Tênis de Mesa

Regulamento Específico. Tênis de Mesa Regulamento Específico Tênis de Mesa 2015 Art. 1º - A competição do Tênis de Mesa dos Escolares de Minas Gerais JEMG/2015 obedecerá às regras oficiais da Federação Internacional de Tênis de Mesa - ITTF

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS INTERNOS DOS SERVIDORES DO IFRN/CNAT 2012

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS INTERNOS DOS SERVIDORES DO IFRN/CNAT 2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE - IFRN REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS INTERNOS DOS SERVIDORES DO IFRN/CNAT 2012 Art. 1º - Os Jogos Internos

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TÊNIS DE MESA

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TÊNIS DE MESA REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TÊNIS DE MESA 1. A competição do Tênis de Mesa dos JOGOS ESCOLARES DA JUVENTUDE será realizada de acordo com as Regras da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) e a Confederação

Leia mais

JOGOS DE INTEGRAÇÃO Campus Santo Ângelo

JOGOS DE INTEGRAÇÃO Campus Santo Ângelo JOGOS DE INTEGRAÇÃO 2015 Campus Santo Ângelo REGULAMENTO - JOGOS DE INTEGRAÇÃO 22 de Agosto de 2015 DAS FINALIDADES CAPÍTULO I Art. 1º - Os JOGOS DE INTEGRAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA/ CÂMPUS

Leia mais

Regulamento Geral. - 1º Torneio de Basquetebol Interclasses ITE Bauru

Regulamento Geral. - 1º Torneio de Basquetebol Interclasses ITE Bauru 1. DA ORGANIZAÇÃO E DIREÇÃO Art. 1. O campeonato interclasses de basquete obedecerá às disposições deste regulamento, da Declaração do Termo de Responsabilidade constante na Ficha de Inscrição e das demais

Leia mais

Parágrafo único Os jogos serão divididos em 4 tempos de 7 minutos, tanto na seletiva quanto na etapa final.

Parágrafo único Os jogos serão divididos em 4 tempos de 7 minutos, tanto na seletiva quanto na etapa final. BASQUETE Artigo 1º - A competição de basquete dos 15 os Jogos de Integração da APCEF/SP será realizada de acordo com as regras internacionais seguidas pela CBB - Confederação Brasileira de Basquete - e

Leia mais

Campus Santo Ângelo. REGULAMENTO - JOGOS ESTUDANTIS 25 de Junho e 02 de julho de 2016 CAPÍTULO I

Campus Santo Ângelo. REGULAMENTO - JOGOS ESTUDANTIS 25 de Junho e 02 de julho de 2016 CAPÍTULO I II JOGOS ESTUDANTIS CAMPUS SANTO ÂNGELO 2016 Campus Santo Ângelo REGULAMENTO - JOGOS ESTUDANTIS 25 de Junho e 02 de julho de 2016 DAS FINALIDADES CAPÍTULO I Art. 1º - Os JOGOS ESTUDANTIS DO INSTITUTO FEDERAL

Leia mais

a) VITÓRIA PONTOS b) EMPATE COM GOL PONTOS c) EMPATE SEM GOL PONTO d) DERROTA PONTO

a) VITÓRIA PONTOS b) EMPATE COM GOL PONTOS c) EMPATE SEM GOL PONTO d) DERROTA PONTO REGULAMENTO GERAL DO 1º CAMPEONATO DE FUTEBOL SOCIETY DA ASSTBM l DA FINALIDADE: Art. 1º O Torneio de Futebol Society, tem por finalidade: A congregação de associados e público em geral, através do esporte.

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO VOLEIBOL IN DOOR 15 a 17 anos

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO VOLEIBOL IN DOOR 15 a 17 anos REGULAMENTO ESPECÍFICO DO VOLEIBOL IN DOOR 15 a 17 anos 1. A Competição de Voleibol será realizada de acordo com as regras oficiais da Federação Internacional de Volleyball (FIVB) adotadas pela Confederação

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL SOCIETY

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL SOCIETY REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL SOCIETY REGU I DA FINALIDADE E DA PARTICIPAÇÃO Art. 1º. As regras aplicadas nos I Jogos Nacionais de Integração da PRF 2015 - para a competição de Futebol Society Livre serão

Leia mais

Jogos de Integração Universitária JIU

Jogos de Integração Universitária JIU Jogos de Integração Universitária JIU (Modalidades de Quadras e Corrida) REGULAMENTO GERAL A Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis PROAE -, através da Coordenadoria de Formação e Integração

Leia mais

GOVERNO FEDERAL PODER EXECUTIVO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE RONDONIA CAMPUS PORTO VELHO CALAMA JICs 2016

GOVERNO FEDERAL PODER EXECUTIVO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE RONDONIA CAMPUS PORTO VELHO CALAMA JICs 2016 MODALIDADE DE ATLETISMO Art. 1º - A Competição de atletismo dos - será regida de acordo com as regras da Confederação Brasileira de Atletismo, pelo regulamento geral e por este regulamento. Art. 2º - Os

Leia mais

CLUBE COMERCIAL DE LORENA

CLUBE COMERCIAL DE LORENA TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2014 I - Dos Objetivos: REGULAMENTO Art. 1 - O evento tem por finalidade promover o intercambio social e esportivo entre os associados do Clube Comercial de Lorena e desenvolver

Leia mais

8ª LIGA INTERNA DE FUTEBOL SOCIETY 2016

8ª LIGA INTERNA DE FUTEBOL SOCIETY 2016 8ª LIGA INTERNA DE FUTEBOL SOCIETY 2016 REGULAMENTO GERAL I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 01 - Este regulamento é o conjunto das disposições preliminares que regem a 8ª LIGA INTERNA DE FUTEBOL SOCIETY

Leia mais

Campeonato Arena Transamérica

Campeonato Arena Transamérica Campeonato Arena Transamérica REGULAMENTO 19 de Março a 18 de Junho de 2016 1 CAPITULO I Disposições Prliminares Art. 1º - O Campeonato Arena Transamérica promovido pelo programa de rádio Arena Transamérica,

Leia mais

IX CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA 2014/2015

IX CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA 2014/2015 IX CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA 2014/2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I - Das Finalidades Art. 1º Com a realização do CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA, a Confederação Brasileira

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO VOLEI DE PRAIA

REGULAMENTO TÉCNICO VOLEI DE PRAIA VOLEI DE PRAIA Art. 1º - O Campeonato de Voleibol de praia, naipes masculino e feminino, será regido pelas regras oficiais da Federação Internacional de Voleibol (FIVB), por este Regulamento e conforme

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO VOLEIBOL IN DOOR 12 a 14 anos

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO VOLEIBOL IN DOOR 12 a 14 anos REGULAMENTO ESPECÍFICO DO VOLEIBOL IN DOOR 12 a 14 anos 1. A Competição de Voleibol será realizada de acordo com as regras oficiais da Federação Internacional de Volleyball (FIVB) adotadas pela Confederação

Leia mais

Regulamento DA 2º COPA SINDGEL 2016 FUTEBOL DE 7

Regulamento DA 2º COPA SINDGEL 2016 FUTEBOL DE 7 Regulamento DA 2º COPA SINDGEL 2016 FUTEBOL DE 7.P - 1 01 - local da competição: Parque Esportivo Alpendre da Vila: Rua Armando Monteiro, 555 - Vila União. 02 - atletas: Funcionários nas Empresas da Categoria

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO HANDEBOL

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO HANDEBOL PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO HANDEBOL PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO

Leia mais

ALTINHO FUTEBOL CLUBE LTDA.

ALTINHO FUTEBOL CLUBE LTDA. COPA AGRESTE ALTINHO FC SUB 18 2016 REGULAMENTO ESPECÍFÍCO DA COMPETIÇÃO CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. 1º - Copa Agreste Altinho FC Sub 18 2016, doravante denominada Copa, e regida por

Leia mais

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016 REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL SOÇAITE Art. 1º. O campeonato de futebol soçaite será realizado com as regras estabelecidas pelo Regulamento Geral do VII JOGOS FENACEF, pelo que dispuser o presente regulamento

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA PRIMEIRA LIGA MACAÍBA

REGULAMENTO GERAL DA PRIMEIRA LIGA MACAÍBA REGULAMENTO GERAL DA PRIMEIRA LIGA MACAÍBA Art. 1º - A liga tem por finalidade: A confraternização entre os times, o fortalecimento dos laços de amizade e a camaradagem sadiamente disputada. I - DA ORGANIZAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO GERAL I- ORGANIZAÇÃO

REGULAMENTO GERAL I- ORGANIZAÇÃO REGULAMENTO GERAL I- ORGANIZAÇÃO Artigo 1 - Os jogos do CAMPEONATO ABERTO serão promovidos, dirigidos e organizados pelo Departamento de Esportes, do Centro Esportivo Multi Esporte. A inscrição do campeonato

Leia mais

TORNEIO DE FUTSAL PRÉ-70. Regulamentos: Geral e Específico

TORNEIO DE FUTSAL PRÉ-70. Regulamentos: Geral e Específico TORNEIO DE FUTSAL PRÉ-70 Regulamentos: Geral e Específico I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º - Este Regulamento é o conjunto das disposições que regerão os jogos do TORNEIO DE FUTSAL PRÉ-70 Artigo

Leia mais

22 a 25 de OUTUBRO REGULAMENTO PRAÇA DO PAPA VITÓRIA - ES

22 a 25 de OUTUBRO REGULAMENTO PRAÇA DO PAPA VITÓRIA - ES 22 a 25 de OUTUBRO REGULAMENTO PRAÇA DO PAPA VITÓRIA - ES REGULAMENTO DA I COPA ESPIRITO SANTO DE FUTEBOL 7 FEMININO/ 2013 CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO Art. 1º - O presente Campeonato será promovido e dirigido

Leia mais

Esporte. Melhora o resultado de pessoas e empresas.

Esporte. Melhora o resultado de pessoas e empresas. Esporte. Melhora o resultado de pessoas e empresas. Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito "Esporte. Melhora o Resultado de Pessoas e Empresas" 2 SUMÁRIO

Leia mais

Jaraguá Clube Campestre VI Campeonato Interno de Futsal -2015

Jaraguá Clube Campestre VI Campeonato Interno de Futsal -2015 Jaraguá Clube Campestre VI Campeonato Interno de Futsal -2015 INFANTIL REGULAMENTO: A Sub-diretoria de Futsal Infantil de Esportes do Jaraguá Clube Campestre realizará, no período de 30/08 a 14/11/2015.

Leia mais

Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil,

Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil, «Idade média das mulheres ao nascimento dos filhos e envelhecimento da população feminina em idade fértil, Departamento de Estatísticas Demográficas e Sociais Serviço de Estatísticas Demográficas 07/10/2016

Leia mais

LIGA DE FUTEBOL DE NOVA ESPERANÇA

LIGA DE FUTEBOL DE NOVA ESPERANÇA LIGA DE FUTEBOL DE NOVA ESPERANÇA V CAMPEONATO VETERANO REGIONAL DE FUTEBOL 2015 DEPARTAMENTO DE FUTEBOL AMADOR V CAMPEONATO VETERANO REGIONAL DE FUTEBOL - 2.015 NORMAS ESPECIAIS CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO

Leia mais

FESTIVAL SESI MIRIM DE VOLEIBOL

FESTIVAL SESI MIRIM DE VOLEIBOL FESTIVAL SESI MIRIM DE VOLEIBOL - 2015 REGULAMENTO DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO ARTIGO 1º - FESTIVAL MIRIM DE VOLEIBOL é o nome fantasia oficial da XX COPA SESI MIRIM DE VOLEIBOL, competição máxima do calendário

Leia mais

Centro Universitário UNIVATES Complexo Esportivo IX JOGUEM 2015 HANDEBOL MASCULINO E FEMININO

Centro Universitário UNIVATES Complexo Esportivo IX JOGUEM 2015 HANDEBOL MASCULINO E FEMININO Centro Universitário UNIVATES Complexo Esportivo IX JOGUEM 2015 HANDEBOL MASCULINO E FEMININO REGULAMENTO DA PROMOÇÃO E ORGANIZAÇÃO: A promoção e organização é da UNIVATES DAS FINALIDADES: A promoção tem

Leia mais

TORNEIO DE FUTEBOL SINDEEPRES 2016 REGULAMENTO

TORNEIO DE FUTEBOL SINDEEPRES 2016 REGULAMENTO TORNEIO DE FUTEBOL SINDEEPRES 2016 REGULAMENTO CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O presente Regulamento tem por finalidade disciplinar os participantes do Torneio de Futebol Sindeepres 2016.

Leia mais

1ª Copa Contabilizar na Rede de Futebol Society - 2012

1ª Copa Contabilizar na Rede de Futebol Society - 2012 1ª1ª Copopa Conontababililizar na Rede de Futetebobol Societyety - 2012012 1ª Copa Contabilizar na Rede de Futebol Society - 2012 Esta Copa tem como o principal objetivo a melhor integração e confraternização

Leia mais

SISTEMA DEDISPUTAS. Para esta etapa, cada duas microrregiões formarão uma região, que terá uma sede onde ocorrerão as disputas:

SISTEMA DEDISPUTAS. Para esta etapa, cada duas microrregiões formarão uma região, que terá uma sede onde ocorrerão as disputas: 1 - CRITÉRIOS PARA CLASSIFICAÇÃO O XXIII JIMI será disputado em 03 (três) etapas: SISTEMA DEDISPUTAS 1.1-1ª ETAPA - JOGOS MICRORREGIONAIS Esta etapa será realizada em duas datas sendo: 1ª data Microrregionais

Leia mais

COPA INTERESCOLAR DE FUTSAL UNOCHAPECÓ/FOLHA DE CHAPECÓ REGULAMENTO

COPA INTERESCOLAR DE FUTSAL UNOCHAPECÓ/FOLHA DE CHAPECÓ REGULAMENTO COPA INTERESCOLAR DE FUTSAL UNOCHAPECÓ/FOLHA DE CHAPECÓ REGULAMENTO REGULAMENTO GERAL DA COPA INTERESCOLAR DE FUTSAL UNOCHAPECÓ/FOLHA DE CHAPECÓ O Presidente da Associação de Arbitragem de Chapecó e Região

Leia mais

Esporte. Melhora o resultado de pessoas e empresas.

Esporte. Melhora o resultado de pessoas e empresas. Esporte. Melhora o resultado de pessoas e empresas. Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito Comprometimento: Renovando seu compromisso para grandes valores

Leia mais

FEDERAÇÃO GOIANA DE FUTEBOL

FEDERAÇÃO GOIANA DE FUTEBOL COPA GOIÁS (SUB-20) 2014 N O R M A S E S P E C I A I S CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. 1º - A Copa Goiás Sub-20 Edição 2014, será disputado pelas 15 (quinze) associações que a integram na

Leia mais

2º Campeoanto SINTTEL de Futebol de 8

2º Campeoanto SINTTEL de Futebol de 8 2º Campeoanto SINTTEL de Futebol de 8 REGULAMENTO 02 de julho a 27 de agosto de 2016 1 CAPITULO I Disposições Prliminares Art. 1º - O 2º Campeonato SINTTEL de Futebol de 8 será promovido pelo Sinditcato

Leia mais

LIGA DE FITEBOL DE 7 SOCIETY DO RIO DE JANEIRO

LIGA DE FITEBOL DE 7 SOCIETY DO RIO DE JANEIRO LIGA DE FITEBOL DE 7 SOCIETY DO RIO DE JANEIRO Inter Ligas 1ª Divisão I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES DO PERÍODO DE REALIZAÇÃO Art. 1º - O Campeonato de futebol de 7, competição de organização da Liga de

Leia mais

37º JOGOS OLÍMPICOS BOSCONIANOS JOB S

37º JOGOS OLÍMPICOS BOSCONIANOS JOB S BASQUETEBOL Art. 1º - A competição de Basquetebol dos 37º Jogos Olímpicos Bosconianos será regida pelo Regulamento Geral, pelas regras internacionais da FIBA, adotadas pela CBB e por este a) INFANTIL:

Leia mais

REGULAMENTO DA COPA Art.01º - Este regulamento é o conjunto de disposições que regem a COPA DOS BANCÁRIOS DE FUTEBOL SOCIETY 2012.

REGULAMENTO DA COPA Art.01º - Este regulamento é o conjunto de disposições que regem a COPA DOS BANCÁRIOS DE FUTEBOL SOCIETY 2012. I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES: REGULAMENTO DA COPA - 2012 Art.01º - Este regulamento é o conjunto de disposições que regem a COPA DOS BANCÁRIOS DE FUTEBOL SOCIETY 2012. Art.02º - Os participantes da Copa

Leia mais

Torneio de Futebol Suíço dos Moveleiros 2016

Torneio de Futebol Suíço dos Moveleiros 2016 Torneio de Futebol Suíço dos Moveleiros 2016 8 equipes participantes FA CD FA Bordados Martinucci do Brasil Nipponflex Nipponflex B Persianas D Lux Persianas Requinte TN Móveis Sorteio dos jogos No domingo,

Leia mais

II III JOGOS INTERCAMPI REGULAMENTO. III JOGOS INTERCAMPI DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS O esporte tem a força de mudar o mundo - Nelson Mandela

II III JOGOS INTERCAMPI REGULAMENTO. III JOGOS INTERCAMPI DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS O esporte tem a força de mudar o mundo - Nelson Mandela II III JOGOS INTERCAMPI REGULAMENTO III JOGOS INTERCAMPI DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS O esporte tem a força de mudar o mundo - Nelson Mandela ESTADO DE ALAGOAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS -

Leia mais

Futebol Sete Masculino Livre

Futebol Sete Masculino Livre Futebol Sete Masculino Livre FASE LOCAL CANOINHAS 2016 FUTEBOL SETE MASCULINO LIVRE CHAVE A CHAVE B 1 CIA B 6 FRICASA A 2 BONETES 7 INVIOLÁVEL 3 MILI 8 GRUPO GSA B 4 PROENGEL 9 GRUPO GSA A 5 CIA A 10 FRICASA

Leia mais

REGULAMENTO 1. Parágrafo Único Dos 18 atletas inscritos no Interbancário apenas 15 poderão ser inscritos na súmula no dia de cada.

REGULAMENTO 1. Parágrafo Único Dos 18 atletas inscritos no Interbancário apenas 15 poderão ser inscritos na súmula no dia de cada. REGULAMENTO 1 01. O VIII Campeonato Interbancários de FUTSAL 2016 tem como objetivo a integração e entretenimento entre os funcionários das diversas unidades bancárias no Pará e será realizado a partir

Leia mais

Regulamento. 5º Campeonato Brasileiro de Futebol em Cadeiras de Rodas

Regulamento. 5º Campeonato Brasileiro de Futebol em Cadeiras de Rodas Regulamento 5º Campeonato Brasileiro de Futebol em Cadeiras de Rodas Art. 1º REGRAS GERAIS Todas as equipes terão de se inscrever antecipadamente e os confrontos serão definidos por meio de sorteio. Cada

Leia mais

CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO

CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO Art.1º - Este Regulamento é o conjunto das disposições que regem as competições dos II JOGOS SOLIDÁRIOS do Instituto Federal Farroupilha campus São Borja-RS, no ano de 2015. Art.

Leia mais

Regulamento da. 3ª Copa UniBH de Futsal

Regulamento da. 3ª Copa UniBH de Futsal Regulamento da 3ª Copa UniBH de Futsal FINALIDADE O presente regulamento contêm as normas que regem na 3ª Copa Futsal UniBH, sendo conhecedores de seu conteúdo todos os inscritos que se submetem sem ressalvas

Leia mais

4 INSTRUÇÕES ESPECÍFICAS PARA A COMPETIÇÃO SOÇAITE 2014 AABB GOIÂNIA

4 INSTRUÇÕES ESPECÍFICAS PARA A COMPETIÇÃO SOÇAITE 2014 AABB GOIÂNIA 4 INSTRUÇÕES ESPECÍFICAS PARA A COMPETIÇÃO SOÇAITE 2014 AABB GOIÂNIA Capítulo I Objetivos e Finalidades Art. 1º - A AABB Goiânia criou o evento SOÇAITE 2014 que engloba duas fases, abaixo relacionadas,

Leia mais

Regulamento. 4º BANDEIRA: : Cada turma deverá confeccionar uma bandeira do país que representará.

Regulamento. 4º BANDEIRA: : Cada turma deverá confeccionar uma bandeira do país que representará. Regulamento 1º CERIMÔNIA DE ABERTURA: No dia 20 de maio, às 10 h, todas as turmas deverão ir para o pátio onde ocorrerá o desfile de abertura. Em caso de chuva, transfere-se para o Ginásio. 2º ESCOLHA

Leia mais

LIGA DE FUTEBOL DE NOVA ESPERANÇA

LIGA DE FUTEBOL DE NOVA ESPERANÇA LIGA DE FUTEBOL DE NOVA ESPERANÇA VI CAMPEONATO VETERANO REGIONAL DE FUTEBOL 2016 DEPARTAMENTO DE FUTEBOL AMADOR VI CAMPEONATO VETERANO REGIONAL DE FUTEBOL - 2.016 NORMAS ESPECIAIS CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA PROF. ESP. UBIRACY FERREIRA CAMPOS ORGANIZAÇÃO: 6 PERÍODO IESMA/UNISULMA

CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA PROF. ESP. UBIRACY FERREIRA CAMPOS ORGANIZAÇÃO: 6 PERÍODO IESMA/UNISULMA CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA PROF. ESP. UBIRACY FERREIRA CAMPOS ORGANIZAÇÃO: 6 PERÍODO IESMA/UNISULMA REGULAMENTO IMPERATRIZ MA 2013 REGULAMENTO DO TORNEIO INTERNO DA UNISULMA ORGANIZAÇÃO:

Leia mais

1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO REGULAMENTO GERAL

1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO REGULAMENTO GERAL 1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO - 2010 - REGULAMENTO GERAL DAS FINALIDADES 1 O Campeonato Interno da Unioeste / Campus de Toledo tem por finalidade a integração e

Leia mais

Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as Regras. 2Tm 2,5 REGULAMENTO

Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as Regras. 2Tm 2,5 REGULAMENTO REGULAMENTO Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as Regras. 2Tm 2,5 Art. 1º A Copa Shalom Ronaldo Pereira é uma competição realizada pela Comunidade Católica Shalom, que visa o entretenimento

Leia mais

REGULAMENTO LIGA PAULISTA DE FUTSAL 2015

REGULAMENTO LIGA PAULISTA DE FUTSAL 2015 REGULAMENTO LIGA PAULISTA DE FUTSAL 2015 Prevalecem neste campeonato os dispositivos do Código Desportivo da Federação em vigor, bem como as Disposições Iniciais e Especiais de 2015 inerentes a organizações

Leia mais

II TORNEIO DE FUTEBOL DA OAB SUB. PARNAÍBA-PI

II TORNEIO DE FUTEBOL DA OAB SUB. PARNAÍBA-PI II TORNEIO DE FUTEBOL DA OAB SUB. PARNAÍBA-PI REGULAMENTO GERAL I. OBJETIVO Art. 1º - O 2º Torneio de Futebol Society da OAB Subseção de Parnaíba-PI, tem por finalidade a integração entre a comunidade

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS UBERLÂNDIA II JUPIT JOGOS UNIVERSITÁRIOS DA FACULDADE PITÁGORAS. Regulamento Geral

FACULDADE PITÁGORAS UBERLÂNDIA II JUPIT JOGOS UNIVERSITÁRIOS DA FACULDADE PITÁGORAS. Regulamento Geral FACULDADE PITÁGORAS UBERLÂNDIA II JUPIT JOGOS UNIVERSITÁRIOS DA FACULDADE PITÁGORAS Regulamento Geral Este Regulamento é o conjunto das disposições que regem as atividades do II JUPIT Jogos Universitários

Leia mais

As equipas serão divididas, em dois escalões conforme a faixa etária:

As equipas serão divididas, em dois escalões conforme a faixa etária: 1. Disposições Iniciais Os jogos do Almada Futsal Cup 2015 serão regulamentados pelas regras oficiais da Federação Portuguesa de Futebol, para os campeonatos de Futsal em vigor na presente Época de 2014/2015

Leia mais

46ª OLIMPÍADAS DO COLÉGIO DE APLICAÇÃO

46ª OLIMPÍADAS DO COLÉGIO DE APLICAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO COMISSÃO CENTRAL ORGANIZADORA 46ª OLIMPÍADAS DO COLÉGIO DE APLICAÇÃO 13 a 17 de OUTUBRO 2015 REGULAMENTO GERAL

Leia mais

Interséries FEMA 2016

Interséries FEMA 2016 Interséries FEMA 2016 CAPITULO I - DA ORGANIZAÇÃO Art. 01 - Este regulamento é o conjunto das disposições que regem as disputas das interséries 2016, nas modalidades de voleibol e caçador misto, basquete,

Leia mais

Regulamento 10º Torneio Internacional de Futebol 7 Diamantino Costa / Cidade da Covilhã

Regulamento 10º Torneio Internacional de Futebol 7 Diamantino Costa / Cidade da Covilhã 2012 Regulamento 10º Torneio Internacional de Futebol 7 Diamantino Costa / Cidade da Covilhã Associação Desportiva da Estação 17-06-2012 Artº 1º - A ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DA ESTAÇÃO, organiza no Complexo

Leia mais

2ª COPA OAB DE FUTEBOL SOCIETY CAPÍTULO I DA PROMOÇÃO

2ª COPA OAB DE FUTEBOL SOCIETY CAPÍTULO I DA PROMOÇÃO 2ª COPA OAB DE FUTEBOL SOCIETY - 2013 REGULAMENTO CAPÍTULO I DA PROMOÇÃO Art. 1º - 2ª COPA OAB DE FUTEBOL SOCIETY 2013 é uma promoção da Comissão de Esportes da OAB e tem a finalidade de promover a integração

Leia mais

Como funciona a UE. Como funciona a UE

Como funciona a UE. Como funciona a UE Como funciona a UE Como funciona a UE Três instituições principais O Parlamento Europeu, a voz dos cidadãos Jerzy Buzek, Presidente do Parlamento Europeu O Conselho de Ministros, a voz dos Estados-Membros

Leia mais

Datas: 27, 28, 29 e 30 de junho de R E G U L A M E N T O

Datas: 27, 28, 29 e 30 de junho de R E G U L A M E N T O OLIMPÍADAS 2016 ENSINO FUNDAMENTAL II E ENSINO MÉDIO I DISPOSIÇÕES GERAIS Datas: 27, 28, 29 e 30 de junho de 2016. R E G U L A M E N T O Art. 1º - Os jogos têm por finalidade promover o intercâmbio sócio-desportivo

Leia mais

YARA CLUBE DE MARÍLIA DEPARTAMENTO DE FUTSAL

YARA CLUBE DE MARÍLIA DEPARTAMENTO DE FUTSAL YARA CLUBE DE MARÍLIA DEPARTAMENTO DE FUTSAL REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 01 O Yara Clube de Marília promoverá a cada semestre, um Torneio de Futsal, em conformidade com os

Leia mais

Preçário MAXPAY, INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS, LDA INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS

Preçário MAXPAY, INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS, LDA INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Preçário MAXPAY, INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTOS, LDA INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de O Preçário completo da MAXPAY-Instituição de Pagamento, Lda, contém o Folheto

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO GERAL DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO GERAL DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ART. 1º A competição será para alunos devidamente matriculados na Instituição de Ensino - Univale. ART. 2º As pessoas físicas que participarem do evento consideradas

Leia mais

PORTUGAL UMA NOVA CENTRALIDADE LOGÍSTICA. Dia Regional Norte do Engenheiro 2012

PORTUGAL UMA NOVA CENTRALIDADE LOGÍSTICA. Dia Regional Norte do Engenheiro 2012 Dia Regional Norte do Engenheiro 2012 Bragança, 29 de setembro de 2012 José António de Barros Presidente de AEP 1 Gráfico I 2 Tabela I 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Exportações Globais (Bens e Serviços),

Leia mais

Federação Paulista de Futebol

Federação Paulista de Futebol Federação Paulista de Futebol RUA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL, 55 SÃO PAULO - SP Telefone 2189-7000 Fax 2189-7022 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COPA JUVENTUS DE FUTEBOL FEMININO - CATEGORIA LIVRE - 2016

Leia mais

Preçário RAIZE SERVIÇOS DE GESTÃO, S. A. INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 01-dez-2016

Preçário RAIZE SERVIÇOS DE GESTÃO, S. A. INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 01-dez-2016 Preçário RAIZE SERVIÇOS DE GESTÃO, S. A. INSTITUIÇÕES PAGAMENTOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de O Preçário completo da RAIZE SERVIÇOS DE GESTÃO, S. A., contém o Folheto de Comissões

Leia mais

FEDERAÇÃO CEARENSE DE FUTEBOL

FEDERAÇÃO CEARENSE DE FUTEBOL Federação Cearense de Futebol Diretoria de Competições Regulamento Específico da Competição Copa Cearense de Futebol Master 2016 1 SUMÁRIO CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO...3 CAPÍTULO II - DO

Leia mais

CLUBE COMERCIAL DE LORENA

CLUBE COMERCIAL DE LORENA I TORNEIO INTERNO DE FUTEBOL 2016 I - Dos objetivos: REGULAMENTO Art. 1 - O evento tem por finalidade promover o intercâmbio social e esportivo entre os associados do Clube Comercial de Lorena e desenvolver

Leia mais

REGULAMENTO III JOGOS DE INTEGRAÇÃO DO IFRS CÂMPUS RIO GRANDE - JIIF

REGULAMENTO III JOGOS DE INTEGRAÇÃO DO IFRS CÂMPUS RIO GRANDE - JIIF REGULAMENTO III JOGOS DE INTEGRAÇÃO DO IFRS CÂMPUS RIO GRANDE - JIIF Capítulo I ano: 2014 Do Título e Descrição Art o. 1º - O III Jogos de Integração do IFRS - Câmpus Rio Grande é coordenado pela Coordenação

Leia mais

Regulamento Oficial do 1º Jogos Intercampus UFV

Regulamento Oficial do 1º Jogos Intercampus UFV Regulamento Oficial do 1º Jogos Intercampus UFV 1 DA FUNDAMENTAÇÃO Art. 1º - Este regulamento é o conjunto de normas e disposições que regem o 1º JOGOS INTERCAMPUS UFV, e obriga obediência aos que a ele

Leia mais

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Blumenau 2016 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO FUTEBOL DE AREIA MASCULINO EMPRESA Nº DE EQUIPES

Leia mais

FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL

FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL REGULAMENTO DESPORTIVO CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA 2012 Art.º 1 OBJETO 1. O presente regulamento estabelece as regras e normas aplicáveis ao Andebol de Praia

Leia mais

COPA SÃO SEBASTIÃO. 2014/2015 Organização: Superintendência Municipal de Desporto e Lazer (SMDL) Idealização: Carlos Alberto (Índio)

COPA SÃO SEBASTIÃO. 2014/2015 Organização: Superintendência Municipal de Desporto e Lazer (SMDL) Idealização: Carlos Alberto (Índio) COPA SÃO SEBASTIÃO 2014/2015 Organização: Superintendência Municipal de Desporto e Lazer (SMDL) Idealização: Carlos Alberto (Índio) 01- Ramos F.C. 01- Distribuídora Serra da Mesa 02- Planaltina F.C. 02-

Leia mais

CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO

CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO VIII CAMPEONATO INTERNO DE FUTEBOL 7 DO UNESC 2014 CAMPUS I NOTURNO REGULAMENTO DO VIII CAMPEONATO INTERNO DE FUTEBOL 7 DO UNESC / 2014 CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO Art. 1º - O presente Campeonato será dirigido

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO JOGOS ESCOLARES DE FLORIANÓPOLIS 2015 JESF 2015 SUPERINTENDÊNCIA TÉCNICA

REGULAMENTO TÉCNICO JOGOS ESCOLARES DE FLORIANÓPOLIS 2015 JESF 2015 SUPERINTENDÊNCIA TÉCNICA JESF JESF CAPÍTULO I SISTEMA DE DISPUTA E CLASSIFICAÇÃO Art. 1º. As competições de todas as modalidades do JESF serão disputadas de acordo com as regras oficiais de cada modalidade adotada pela Confederação

Leia mais

REGULAMENTO GERAL. 1º lugar 8 pontos 2º lugar 6 pontos 3º lugar 5 pontos 4º lugar 4 pontos 5º lugar 3 pontos 6º lugar 2 pontos

REGULAMENTO GERAL. 1º lugar 8 pontos 2º lugar 6 pontos 3º lugar 5 pontos 4º lugar 4 pontos 5º lugar 3 pontos 6º lugar 2 pontos REGULAMENTO GERAL Pelo presente regulamento fica instituída a OLIMPÍADA INTERCOLEGIAL, que visa desenvolver a prática das modalidades desportivas no âmbito estudantil, bem como, possibilitar às comunidades

Leia mais

REGULAMENTOS ESPECÍFICOS DE MODALIDADES HANDEBOL

REGULAMENTOS ESPECÍFICOS DE MODALIDADES HANDEBOL REGULAMENTOS ESPECÍFICOS DE MODALIDADES HANDEBOL CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1º O HANDEBOL NO JEFS tem como objetivos disseminar a prática do Handebol escolar em toda rede de ensino; promovendo intercâmbio

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DIRETORIA GERAL DO CAMPUS MACEIÓ COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTES

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DIRETORIA GERAL DO CAMPUS MACEIÓ COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DIRETORIA GERAL DO CAMPUS MACEIÓ COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTES JOGOS INTERNOS DOS ENSINOS MÉDIO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO 2016 REGULAMENTO GERAL

Leia mais

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Pomerode 2015 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO FUTEBOL DE AREIA MASCULINO EMPRESA CIDADE Nº

Leia mais

Nº: ASSINATURA: DATA/HORÁRIO:

Nº: ASSINATURA: DATA/HORÁRIO: RECIBO DE INSCRIÇÃO: TORNEIO DE FUTSAL Nº: ASSINATURA: DATA/HORÁRIO: IMPORTANTE: Cada equipe poderá inscrever no máximo 12 (doze) atletas e no mínimo 5 (cinco) atletas; O representante de cada equipe será

Leia mais

Recolocação de requerentes de proteção internacional

Recolocação de requerentes de proteção internacional European Asylum Support Office Recolocação de requerentes de proteção internacional Folheto informativo PT SUPPORT IS OUR MISSION «Que se entende por recolocação?» Por recolocação entende se a transferência

Leia mais

REGULAMENTO GERAL De a

REGULAMENTO GERAL De a TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento é o conjunto das disposições que regem as competições da XX Copa Santa Luzia que será regida pelas regras desportivas oficiais, salvaguardando

Leia mais