SERVIÇOS DISPONÍVEIS NA ART

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SERVIÇOS DISPONÍVEIS NA ART"

Transcrição

1 SERVIÇOS DISPONÍVEIS NA ART 02 - RESOLUÇÃO OBRAS E SERVIÇOS - AERONÁUTICA AERONAVEGABILIDADE OPERAÇÕES DE VÔO SERVIÇOS DE TRÁFEGO AÉREO TRANSPORTE AÉREO COMUNICAÇÃO CONTROLE DE AERONAVES DE INSTALAÇÕES DA AVIAÇÃO CIVIL INVESTIGAÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS AERONAVEGABILIDADE SISTEMAS AERONÁUTICOS E ESPACIAIS CONSTRUÇÃO AERONÁUTICA AEROESPACIAL ESPACIAL SISTEMAS MECÂNICOS REFERENTES A AERONAVES PLATAFORMAS DE LANÇAMENTO VEÍCULOS DE LANÇAMENTO ESPAÇONAVES SISTEMAS ESTRUTURAIS METÁLICOS REFERENTES A AERONAVES PLATAFORMAS DE LANÇAMENTO VEÍCULOS DE LANÇAMENTO ESPAÇONAVES SISTEMAS TÉRMICOS REFERENTES A AERONAVES PLATAFORMAS DE LANÇAMENTO VEÍCULOS DE LANÇAMENTO ESPAÇONAVES SISTEMAS FLUIDODINÂMICOS REFERENTES A AERONAVES PLATAFORMAS DE LANÇAMENTO VEÍCULOS DE LANÇAMENTO ESPAÇONAVES SISTEMAS ELETROELETRÔNICOS REFERENTES A AERONAVES PLATAFORMAS DE LANÇAMENTO VEÍCULOS DE LANÇAMENTO ESPAÇONAVES MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO AERONÁUTICA AEROESPACIAL ESPACIAL TECNOLOGIA AEROESPACIAL REDES REFERENTES A SISTEMAS DE BORDO MÁQUINAS MOTORES PROPULSORES INSTALAÇÕES EQUIPAMENTOS MECÂNICOS ELÉTRICOS ELETRÔNICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS AVIÔNICA DISPOSITIVOS MECÂNICOS ELÉTRICOS ELETRÔNICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS AVIÔNICA COMPONENTES MECÂNICOS ELÉTRICOS ELETRÔNICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS AVIÔNICA INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA E INDUSTRIAL (INFRAESTRUTURA E INDÚSTRIA AERONÁUTICA E ESPACIAL) INFRA-ESTRUTURA INSTALAÇÕES EQUIPAMENTOS DISPOSITIVOS AEROPORTUÁRIOS MECÂNICOS ELÉTRICOS ELETRÔNICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS COMPONENTES MECÂNICOS ELÉTRICOS ELETRÔNICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA CONTROLE À EROSÃO COBERTURA VEGETAL CULTIVO MÍNIMO HIDROSSEMEADURA ENLEIVAMENTO TERRACEAMENTO CURVA DE NÍVEL PLANTIO DIRETO POUSIO ROTAÇÃO DE CULTURAS SOLOS UTILIZAÇÃO DO SOLO SISTEMATIZAÇÃO DE SOLOS EDAFOLOGIA CONSERVAÇÃO DO SOLO CONTROLE À EROSÃO CORREÇÃO DO SOLO DRENAGEM DOS SOLOS ADUBAÇÃO VERDE PROTEÇÃO DO SOLO CONTROLE À EROSÃO CORREÇÃO DO SOLO DRENAGEM DOS SOLOS ADUBAÇÃO VERDE CLASSIFICAÇÃO DO SOLO MANEJO DO SOLO CONTROLE À EROSÃO CORREÇÃO DO SOLO DRENAGEM DOS SOLOS ADUBAÇÃO VERDE PLANEJAMENTO DE USO DO SOLO PRODUÇÃO VEGETAL MICROBIOLOGIA CULTIVO LAVOURA PERENE LAVOURA SEMI-PERENE LAVOURA TEMPORÁRIA CEREAIS LEGUMINOSAS OLEAGINOSAS FIBROSAS

2 PLANTAS MEDICINAIS, ESTIMULANTES E INDUSTRIAIS CORANTES NATURAIS E CONDIMENTOS FORRAGEIRAS E PASTAGENS OLERÍCOLAS FRUTÍFERAS RAÍZES, TUBÉRCULOS E RIZOMAS FLORES E PLANTAS ORNAMENTAIS ESPÉCIES FLORESTAIS CULTURA PROTEGIDA MUDAS MUDAS CERTIFICADAS SEMENTES SEMENTES CERTIFICADAS ORGÂNICO OUTRAS FORMAS DE PROPAGAÇÃO OUTRAS FORMAS DE PROPAGAÇÃO CERTIFICADAS CULTIVO EM AMBIENTE CONTROLADO FIBROSAS PLANTAS MEDICINAIS, ESTIMULANTES E INDUSTRIAIS CORANTES NATURAIS E CONDIMENTOS FORRAGEIRAS E PASTAGENS OLERÍCOLAS FRUTÍFERAS RAÍZES, TUBÉRCULOS E RIZOMAS FLORES E PLANTAS ORNAMENTAIS ESPÉCIES FLORESTAIS CULTURA PROTEGIDA MUDAS MUDAS CERTIFICADAS SEMENTES SEMENTES CERTIFICADAS ORGÂNICO OUTRAS FORMAS DE PROPAGAÇÃO OUTRAS FORMAS DE PROPAGAÇÃO CERTIFICADAS COLHEITA LAVOURA PERENE LAVOURA SEMI-PERENE LAVOURA TEMPORÁRIA CEREAIS LEGUMINOSAS OLEAGINOSAS FIBROSAS PLANTAS MEDICINAIS, ESTIMULANTES E INDUSTRIAIS CORANTES NATURAIS E CONDIMENTOS FORRAGEIRAS E PASTAGENS OLERÍCOLAS FRUTÍFERAS RAÍZES, TUBÉRCULOS E RIZOMAS FLORES E PLANTAS ORNAMENTAIS ESPÉCIES FLORESTAIS CULTURA PROTEGIDA MUDAS MUDAS CERTIFICADAS SEMENTES SEMENTES CERTIFICADAS ORGÂNICO OUTRAS FORMAS DE PROPAGAÇÃO OUTRAS FORMAS DE PROPAGAÇÃO CERTIFICADAS PRODUÇÃO ORGÂNICO OUTRAS FORMAS DE PROPAGAÇÃO CERTIFICADAS PRODUÇÃO EM AMBIENTE CONTROLADO LAVOURA PERENE LAVOURA SEMI-PERENE LAVOURA TEMPORÁRIA CEREAIS LEGUMINOSAS OLEAGINOSAS FIBROSAS PLANTAS MEDICINAIS, ESTIMULANTES E INDUSTRIAIS CORANTES NATURAIS E CONDIMENTOS FORRAGEIRAS E PASTAGENS OLERÍCOLAS FRUTÍFERAS RAÍZES, TUBÉRCULOS E RIZOMAS FLORES E PLANTAS ORNAMENTAIS ESPÉCIES FLORESTAIS CULTURA PROTEGIDA MUDAS MUDAS CERTIFICADAS SEMENTES SEMENTES CERTIFICADAS ORGÂNICO OUTRAS FORMAS DE PROPAGAÇÃO OUTRAS FORMAS DE PROPAGAÇÃO CERTIFICADAS VIVEIROS SEMENTES SEMENTES CERTIFICADAS BIOMETRIA PROPAGAÇÃO IN VITRO HIDROPONIA TRANSGENIA NUTRIÇÃO VEGETAL E FITOSSANIDADE CAPINA MANUAL MECANIZADO QUÍMICO CONTROLE FITOS ADUBAÇÃO VERDE QUÍMICA ORGÂNICA APLICAÇÃO DE AGROQUÍMICO AGROTÓXICO BIOCIDA PESTICIDA PRAGUICIDA CORRETIVOS AGRÍCOLAS FERTILIZANTES ORGÂNICOS FERTILIZANTES QUÍMICOS INOCULANTES MICROBIOLÓGICOS APLICAÇÃO AÉREA DE AGROQUÍMICO AGROTÓXICO BIOCIDA PESTICIDA PRAGUICIDA CORRETIVOS AGRÍCOLAS FERTILIZANTES ORGÂNICOS FERTILIZANTES QUÍMICOS INOCULANTES MICROBIOLÓGICOS APLICAÇÃO DE INSUMOS AGRÍCOLAS AGROTÓXICO BIOCIDA PESTICIDA PRAGUICIDA CORRETIVOS AGRÍCOLAS FERTILIZANTES ORGÂNICOS FERTILIZANTES QUÍMICOS INOCULANTES MICROBIOLÓGICOS RECEITUÁRIO AGRONÔMICO

3 APLICAÇÃO AÉREA DE INSUMOS AGRÍCOLAS AGROTÓXICO BIOCIDA PESTICIDA PRAGUICIDA CORRETIVOS AGRÍCOLAS FERTILIZANTES ORGÂNICOS FERTILIZANTES QUÍMICOS INOCULANTES MICROBIOLÓGICOS PRODUÇÃO AGROTÓXICO BIOCIDA PESTICIDA PRAGUICIDA FERTILIZANTES ORGÂNICOS FERTILIZANTES QUÍMICOS INOCULANTES MICROBIOLÓGICOS CONTROLE PLANTAS ESPONTÂNEAS (=PLANTAS DANINHAS) PRODUÇÃO ANIMAL PRODUÇÃO SUINOCULTURA ANIMAIS SILVESTRES OU EXÓTICOS OUTRAS ATIVIDADES DA PECUÁRIA MANEJO ZOOTECNIA APICULTURA AVICULTURA DE CORTE AVICULTURA DE POSTURA BOVINOCULTURA DE CORTE BOVINOCULTURA DE LEITE BUBALINOCULTURA CAPRINOCULTURA DE CORTE CAPRINOCULTURA DE LEITE CUNICULTURA EQUINOCULTURA MINHOCULTURA OVINOCULTURA SERICICULTURA SUINOCULTURA ANIMAIS SILVESTRES OU EXÓTICOS OUTRAS ATIVIDADES DA PECUÁRIA PRODUÇÃO AQUÍCOLA PRODUÇÃO PÓS-LARVA DE CAMARÃO FAUNA E FLORA AQUÁTICA ALGINOCULTURA AMBIENTES ESTUARINOS RECURSOS NATURAIS AQÜÍCOLAS MATÉRIAS PRIMAS AQÜÍCOLAS MANEJO PISCICULTURA CARCINICULTURA AQUICULTURA RANICULTURA OSTREICULTURA ALEVINOS MITILICULTURA PECTINICULTURA SEMENTES DE OSTRAS SEMENTES DE MITILÍDEOS SEMENTES DE VIEIRAS LARVAS DE CAMARÃO PÓS-LARVA DE CAMARÃO FAUNA E FLORA AQUÁTICA ALGINOCULTURA MALACOCULTURA AMBIENTES ESTUARINOS RECURSOS NATURAIS AQÜÍCOLAS MATÉRIAS PRIMAS AQÜÍCOLAS CULTIVO MATÉRIAS PRIMAS AQÜÍCOLAS NUTRIÇÃO ANIMAL ENSILAGEM CAPINEIRAS FORRAGENS FENAÇÃO AGROSTOLOGIA PRODUÇÃO DE RAÇÃO NUTRIÇÃO ANIMAL NUTRIÇÃO DE ESPÉCIES AQÜICOLAS BALANCEAMENTO DE RAÇÃO NUTRIÇÃO ANIMAL NUTRIÇÃO DE ESPÉCIES AQÜICOLAS SILVICULTURA COLHEITA FLORESTAS NATURAIS FLORESTAS PLANTADAS FLORESTAL DESMATAMENTO FLORESTAS NATURAIS FLORESTAS PLANTADAS FLORESTAL EXTRAÇÃO PRODUTOS MADEIREIROS PRODUTOS NÃO MADEIREIROS FLORESTAL FLORESTAMENTO REFLORESTAMENTO INVENTÁRIO FLORESTAL MELHORAMENTO FLORESTAL DENDOMETRIA CONTROLE FITOS FLORESTAL ORDENAMENTO FLORESTAL APROVEITAMENTO FLORESTAL SILVIMETRIA UTILIZAÇÃO DE FLORESTAS BENEFICIAMENTO FLORESTAL PRESERVAÇÃO FLORESTAL PRODUÇÃO FLORESTAL CARVÃO VEGETAL SEMENTES E MUDAS FLORESTAIS FLORESTAS NATURAIS FLORESTAS PLANTADAS SEMEADURA PLANO DE CORTE PLANO DE EXPLORAÇÃO PLANO DE MANEJO CULTIVO SEMENTES E MUDAS FLORESTAIS FLORESTAS NATURAIS FLORESTAS PLANTADAS MANEJO VIVEIRO FLORESTAL HORTO FLORESTAL FLORESTAS NATURAIS FLORESTAS PLANTADAS FLORESTAL CUBAGEM BIOTECNOLOGIA MELHORAMENTO GENÉTICO ESPÉCIES VEGETAIS BIOSSEGURANÇA, RASTREABILIDADE, CERTIFICAÇÃO INSPEÇÃO PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS VEGETAIS RASTREABILIDADE PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS

4 PRODUTOS VEGETAIS CERTIFICAÇÃO PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS VEGETAIS CLASSIFICAÇÃO PRODUTOS VEGETAIS PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS CONTROLE DE QUALIDADE IRRIGAÇÃO E DRENAGEM IRRIGAÇÃO ASPERSÃO GOTEJAMENTO SULCOS GRAVIDADE CANAIS DRENAGEM SUPERFICIAL PROFUNDA HIDROLOGIA HIDRÁULICA CAPTAÇÃO DE ÁGUA ADUÇÃO DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA BIODIVERSIDADE, BIOMAS E ECOSSISTEMAS MANEJO FLORA FAUNA BACIAS HIDROGRÁFICAS (MICROBACIAS) FAUNA SILVESTRE BIOMAS ECOSSISTEMAS TERRESTRES RIQUEZA BIOLÓGICA DOS MARES RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS CLASSIFICAÇÃO FLORA FAUNA BACIAS HIDROGRÁFICAS (MICROBACIAS) FAUNA SILVESTRE BIOMAS ECOSSISTEMAS TERRESTRES RIQUEZA BIOLÓGICA DOS MARES RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS UTILIZAÇÃO FAUNA BACIAS HIDROGRÁFICAS (MICROBACIAS) FAUNA SILVESTRE BIOMAS ECOSSISTEMAS TERRESTRES RIQUEZA BIOLÓGICA DOS MARES RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS CONSERVAÇÃO E PRESERVAÇÃO FLORA FAUNA BACIAS HIDROGRÁFICAS (MICROBACIAS) FAUNA SILVESTRE BIOMAS ECOSSISTEMAS TERRESTRES RIQUEZA BIOLÓGICA DOS MARES RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS MONITORAMENTO FAUNA BACIAS HIDROGRÁFICAS (MICROBACIAS) FAUNA SILVESTRE BIOMAS ECOSSISTEMAS TERRESTRES RIQUEZA BIOLÓGICA DOS MARES RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS MODELAGEM CRESCIMENTO VEGETAL PRODUÇÃO VEGETAL PRODUÇÃO ANIMAL AGRÍCOLA AGROINDUSTRIAIS FLORESTAL AQUICOLA MECANIZAÇÃO EQUIPAMENTO AGRÍCOLA AGROINDUSTRIAIS FLORESTAL AQUICOLA IMPLEMENTO AGRÍCOLA AGROINDUSTRIAIS FLORESTAL AQUICOLA MOTOR AGRÍCOLA AGROINDUSTRIAL FLORESTAL AQUICOLA MÁQUINAS AGRÍCOLA AGROINDUSTRIAIS FLORESTAL AQUICOLA MECANIZAÇÃO AGRÍCOLA AGROINDUSTRIAIS AQUICOLA TECNOLOGIA DE PRODUTOS, TRANSFORMAÇÃO E ARMAZENAMENTO TECNOLOGIA DE TRANSFORMAÇÃO ALIMENTOS LATICÍNIOS DESTILADOS ÓLEOS AMIDO AÇUCAR VINHOS PESCADO PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS PADRONIZAÇÃO PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS ARMAZENAMENTO PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS BENEFICIAMENTO PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS CLASSIFICAÇÃO PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS AQÜÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS CONTROLE DE QUALIDADE PRODUTOS ANIMAIS

5 PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS DESTINAÇÃO DE SUBPRODUTOS PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS DISTRIBUIÇÃO PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS EMBALAGEM PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS PRESERVAÇÃO E CONSERVAÇÃO PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS PROCESSAMENTO DAS MATÉRIAS- PRIMAS PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS DEFESA SANITÁRIA PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS SECAGEM E PRESERVAÇÃO PRODUTOS ANIMAIS PRODUTOS AQUÍCOLAS PRODUTOS FLORESTAIS PRODUTOS VEGETAIS TRANSPORTE PRODUTOS VEGETAIS TECNOLOGIA DE FERMENTAÇÃO (ZIMOTECNIA) BROMATOLOGIA OBRAS E SERVIÇOS - AGRIMENSURA MEDIÇÃO DE TERRA PROCESSAMENTO DADOS E INFORMAÇÕES TOPOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES GEODÉSICAS REDES GEODÉSICAS REDES GEODÉSICAS ALTIMÉTRICAS REDES GEODÉSICAS GRAVIMÉTRICAS REDES GEODÉSICAS PLANIMÉTRICAS SISTEMAS DE REFERÊNCIA GEODÉSICAS CLASSIFICAÇÃO DADOS E INFORMAÇÕES TOPOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES GEODÉSICAS RECUPERAÇÃO DADOS E INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS ARMAZENAMENTO DADOS E INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DADOS E INFORMAÇÕES TOPOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS LEITURA E INTERPRETAÇÃO DADOS E INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES TOPOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES GEODÉSICAS LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO ALTIMÉTRICO CADASTRAL PLANIMÉTRICO PLANIALTIMÉTRICO SUBTERRÂNEO (=DE MINAS) LEVANTAMENTO BATIMÉTRICO OCEANOS LAGOS RIOS AEROFOTOGRAMETRIA SENSORIAMENTO REMOTO FOTOGRAMETRIA GEOPROCESSAMENTO GEORREFERENCIAMENTO ANÁLISE DADOS E INFORMAÇÕES TOPOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS GEORREFERENCIAMENTO AO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO (PL- 2087/04) AUDITORIA EM LIMITES DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO AMBIENTAL AUDITORIA EM LIMITES DISTRITAIS, MUNICIPAIS E REGIONAIS CÁLCULO DA ALTITUDE DE ELEMENTO GEOGRÁFICO EXISTENTE NA SUPERFÍCIE TERRESTRE CÁLCULO DA ÁREA DE UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO AMBIENTAL CÁLCULO DA LOCALIZAÇÃO DE ELEMENTO GEOGRÁFICO NA SUPERFÍCIE TERRESTRE MAPEAMENTO AMBIENTAL DE ÁREAS EM GERAL FOTOINTERPRETAÇÃO CUBAGEM PROCESSAMENTO DE DADOS E INFORMACOES GEOGRÁFICAS MAPEAMENTO MODELAGEM DIGITAL DO TERRENO E DE ELEVAÇÃO IMPLANTAÇÃO REDES GEODÉSICAS REDES GEODÉSICAS ALTIMÉTRICAS REDES GEODÉSICAS GRAVIMÉTRICAS REDES GEODÉSICAS PLANIMÉTRICAS SISTEMAS DE REFERÊNCIA GEODÉSICAS ANÁLISE ESPACIAL DA RELAÇÃO ENTRE OS DIFERENTES ASPECTOS GEOGRÁFICOS DE UM TERRITÓRIO ASTRONOMIA DE CAMPO/POSIÇÃO

6 SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS - SIG OBRAS E SERVIÇOS - ALIMENTOS INDÚSTRIA DE ALIMENTOS INFRAESTRUTURA IMPLANTAÇÃO ORGANIZAÇÃO DO LAY-OUT PROCEDIMENTOS INDUSTRIALIZACAO DE ALIMENTOS EQUIPAMENTOS DISPOSITIVOS COMPONENTES CONTROLE METROLÓGICO DE PRODUTOS BENEFICIAMENTO MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM VEGETAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM ANIMAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM MICROBIANA TRATAMENTO MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM VEGETAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM ANIMAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM MICROBIANA PROCESSAMENTO DE ALIMENTOS MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM VEGETAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM ANIMAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM MICROBIANA ACONDICIONAMENTO DE ALIMENTOS ARMAZENAMENTO DE ALIMENTOS MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM VEGETAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM ANIMAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM MICROBIANA PRESERVAÇÃO DE ALIMENTOS MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM VEGETAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM ANIMAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM MICROBIANA PRODUÇÃO PROTEINAS UNICELULARES SISTEMAS, MÉTODOS E PROCESSOS FABRICAÇÃO DE ALIMENTOS TRANSFORMACAO MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM VEGETAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM ANIMAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM MICROBIANA EMBALAGENS DESENVOLVIMENTO DE NOVOS PRODUTOS GESTAO E CERTIFICACAO DE QUALIDADE CONTROLE ESTATÍSTICO DE PROCESSO NORMATIZAÇÃO CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE CONTROLE DE QUALIDADE DE ALIMENTOS MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM VEGETAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM ANIMAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM MICROBIANA CONFIABILIDADE DE ALIMENTOS MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM ANIMAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM MICROBIANA RASTREABILIDADE PRODUTOS DE ORIGEM VEGETAL PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL PRODUTOS AQUÍCOLAS INSPEÇÃO PRODUTOS DE ORIGEM VEGETAL PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL PRODUTOS AQUÍCOLAS DEFESA E VIGILANCIA SANITARIA DE ALIMENTOS LOGISTICA MARKETING PROCESSOS BIOQUÍMICOS BIOTECNOLOGIA INDUSTRIAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM VEGETAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM ANIMAL MATÉRIAS-PRIMAS DE ORIGEM MICROBIANA FISICO QUIMICA MICROBIOLÓGICA SENSORIAL PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS PERIGO BIOLÓGICO PERIGO FÍSICO PERIGO QUÍMICO ANÁLISE DE RISCO PERIGO BIOLÓGICO PERIGO FÍSICO PERIGO QUÍMICO ÁRVORE DECISÓRIA PROGRAMA DE GERENCIAMENTO PONTOS CRÍTICOS DE CONTROLE CARTOGRAFIA LEVANTAMENTO CARTOGRÁFICO DESENHO DE PLANTA DE SITUAÇÃO DE LOCALIZAÇÃO MAPEAMENTO GEOLÓGICO TOPOGRÁFICO BATIMÉTRICO APTIDÃO AGRÍCOLA GEOMORFOLÓGICO USO DO SOLO RECURSOS FLORESTAIS PEDOLOGIA PROCESSAMENTO DADOS E INFORMAÇÕES CARTOGRÁFICAS

7 DADOS E INFORMAÇÕES HIDROGRÁFICAS BASES CARTOGRÁFICAS CLASSIFICAÇÃO DADOS E INFORMAÇÕES CARTOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES HIDROGRÁFICAS BASES CARTOGRÁFICAS REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DADOS E INFORMAÇÕES CARTOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES HIDROGRÁFICAS BASES CARTOGRÁFICAS RECUPERAÇÃO DADOS E INFORMAÇÕES CARTOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES HIDROGRÁFICAS BASES CARTOGRÁFICAS ARMAZENAMENTO DADOS E INFORMAÇÕES CARTOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES HIDROGRÁFICAS BASES CARTOGRÁFICAS LEITURA E INTERPRETAÇÃO DADOS E INFORMAÇÕES CARTOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES HIDROGRÁFICAS BASES CARTOGRÁFICAS UTILIZAÇÃO DADOS E INFORMAÇÕES CARTOGRÁFICAS DADOS E INFORMAÇÕES HIDROGRÁFICAS BASES CARTOGRÁFICAS FOTOGRAMETRIA FOTOTRIANGULAÇÃO LEVANTAMENTO AEROFOTOGRAMÉTRICO FOTOINTERPRETAÇÃO FOTOGRAMETRIA GEOCIÊNCIAS DIAGNÓSTICO ANTRÓPICO GEOGRÁFICO ANTROPOGEOGRÁFICO FÍSICO-GEOGRÁFICO GEOPOLÍTICO GEOECONÔMICO FLUXOS POPULACIONAIS DELIMITAÇÃO DE FRONTEIRAS ÉTNICAS CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO PROCESSO DE OCUPAÇÃO REDES E REORGANIZAÇÃO TERRITORIAL REORDENAMENTO DA OCUPAÇÃO DO SOLO INDICADORES SOCIAIS E A DINÂMICA POPULACIONAL DADOS METEOROLÓGICOS E CLIMATOLÓGICOS GEOMORFOLÓGICO PROCESSOS EROSIVOS E DE SEDIMENTAÇÃO ÁREAS DEGRADADAS BIOGEOGRÁFICO MANEJO BACIAS HIDROGRÁFICAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO OBRAS E SERVIÇOS - ARQUITETURA PAISAGISMO PLANEJAMENTO DA PAISAGEM ROÇADA RECUPERAÇÃO VEGETAL PODA ENLEIVAMENTO HIDROSSEMEADURA IMPLANTAÇÃO BOSQUES ARBORIZAÇÃO URBANA PARQUES CONSERVAÇÃO BOSQUES ARBORIZAÇÃO URBANA PARQUES PAISAGISMO PARQUES JARDINS PRAÇAS OUTROS ESPAÇOS ACESSOS E PASSEIOS ARBORIZAÇÃO URBANA ARQUITETURA PAISAGÍSTICA PARQUES JARDINS PRAÇAS OUTROS ESPAÇOS ACESSOS E PASSEIOS COMPOSIÇÃO DA VEGETAÇÃO PARQUES JARDINS PRAÇAS OUTROS ESPAÇOS ACESSOS E PASSEIOS COMPOSIÇÃO DE ELEMENTOS CONSTRUTIVOS VIAS DE CIRCULAÇÃO COMPATIBILIZAÇÃO DAS ATIVIDADES MULTIDISCIPLINARES LUMINOTÉCNICA PLANO DE MASSA PLANO DE ARBORIZAÇÃO COMPOSIÇÃO DA PAISAGEM ARQUITETURA DE INTERIORES ARQUITETURA DE INTERIORES ARRANJO FÍSICO (LAY-OUT) EDIFICAÇÃO DECORAÇÃO INSTALAÇÃO PROVISÓRIA LUMINOTÉCNICA DETALHAMENTO MOBILIÁRIO EQUIPAMENTO PAREDE PISO TETO ESQUADRIAS DIVISÓRIA FORRO LOJA COMUNICAÇÃO VISUAL COMPATIBILIZAÇÃO DAS ATIVIDADES MULTIDISCIPLINARES MOBILIÁRIO MOBILIÁRIO MOBILIÁRIO URBANO EQUIPAMENTO URBANO 24

8 EQUIPAMENTO PATRIMÔNIO CULTURAL CONSERVAÇÃO ARQUITETÔNICA PRESERVAÇÃO ARQUITETÔNICA REABILITAÇÃO (= REVITALIZAÇÃO) RECONSTRUÇÃO RESTAURAÇÃO REUTILIZAÇÃO COMPATIBILIZAÇÃO DAS ATIVIDADES MULTIDISCIPLINARES CIDADE TOMBADA INVENTÁRIO CONJUNTO DE EDIFICAÇÕES TOMBADO EDIFICAÇÃO TOMBADA MONUMENTO SÍTIO HISTÓRICO MATERIAIS PATOLOGIA DA CONTRUÇÃO RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS SISTEMAS, METODOS, PROCESSOS, TECNOLOGIA E INDUSTRIALIZAÇÃO URBANISMO URBANÍSTICO REGIONAL TERRITORIAL PARCELAMENTO DE SOLO LOTEAMENTO (=CONDOMÍNIO) JARDINS JARDINS PÚBLICOS LOCAÇÃO DESMEMBRAMENTO REMEMBRAMENTO ARRUAMENTO DIVISÃO DE CHÁCARAS DIVISÃO DE SÍTIOS ESPAÇO URBANO ESPAÇO METROPOLITANO ESPAÇO REGIONAL PLANO DIRETOR AGROVILAS ASSENTAMENTOS HUMANOS AREAS URBANAS AREAS RURAIS REABILITAÇÃO (= REVITALIZAR/REQUALIFICAR) DELIMITAÇÃO DE REGIÕES CARACTERIZAÇÃO DE REGIÕES COMUNICAÇÃO VISUAL DELIMITAÇÃO DE SUB-REGIÕES INVENTÁRIO URBANO CARACTERIZAÇÃO DE SUB-REGIÕES INVENTÁRIO REGIONAL INVENTÁRIO REGIONAL DESENVOLVIMENTO URBANO PRESERVAÇÃO DE RECURSOS NATURAIS DESENVOLVIMENTO REGIONAL NÚCLEO URBANO DESENHO URBANO NÚCLEO REGIONAL COMPATIBILIZAÇÃO DAS ATIVIDADES MULTIDISCIPLINARES ERGONOMIA DO PRODUTO DO PROCESSO POSTO DE TRABALHO CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO CARACTERIZAÇÃO PSICOFIOLÓGICA RISCOS DE ACIDENTES PREVENÇÃO DE RISCOS DE ACIDENTES OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL HIDROGEOLOGIA E HIDROTECNIA CARACTERIZAÇÃO DE AQUÍFERO COMPLETAÇÃO DE POÇO TUBULAR CONSTRUÇÃO DE POÇO TUBULAR CONTAMINAÇÃO DE AQUÍFERO ENSAIO DE BOMBEAMENTO DE POÇO TUBULAR GESTÃO DE AQUÍFERO HIDRÁULICA DE POÇO TUBULAR HIDRODINÂMICA DE AQUÍFERO HIDROGEOQUÍMICA LIMPEZA DE POÇO TUBULAR LOCAÇÃO DE POÇO DE MONITORAMENTO TUBULAR MEDIDA DE VAZÃO DE POÇO TUBULAR MODELAGEM DE AQUÍFERO MONITORAMENTO DE AQUÍFERO ESTUDO HIDROGEOLÓGICO PERFIL CONSTRUTIVO DE POÇO TUBULAR PERFIL GEOLÓGICO DE POÇO TUBULAR PERFURAÇÃO DE POÇO DE MONITORAMENTO TUBULAR QUALIDADE DA ÁGUA DE AQUÍFERO REBAIXAMENTO DO LENÇOL FREÁTICO REMEDIAÇÃO DE AQUÍFERO ZONA DE PROTEÇÃO DE AQUÍFERO DE POÇO TUBULAR EDIFICAÇÕES ELETRIFICAÇÃO RURAL ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO REDE DE GÁS EM EDIFICAÇÕES EM VIAS URBANAS DE REDE LÓGICA DE VAPOR TELEFÔNICA ATERRAMENTO CENTRAL DE GÁS INDIVIDUALIZAÇÃO DE MEDIDORES DE ÁGUA INSTALAÇÃO DE GÁS INSTALAÇÃO DE VAPOR E A VÁCUO INSTALAÇÃO DE REDE LÓGICA INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO INSTALAÇÃO HIDRÁULICA INSTALAÇÃO PLUVIAL INSTALAÇÃO SANITÁRIA INSTALAÇÃO TELEFÔNICA LIGAÇÃO DE ÁGUA LIGAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA LIGAÇÃO DE ESGOTO SISTEMA DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO HIDRANTES EXTINTORES INSTALAÇÃO DE MEDIDORES DE ÁGUA SISTEMA DE PROTECAO CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS EDIFICAÇÃO DE MADEIRA

9 CERCA GALPÃO PONTE DE MADEIRA SILO TORRE DE MADEIRA OUTRAS CONSTRUÇÕES E INSTALAÇÕES RURAIS CURRAL EDIFICAÇÃO DE ALVENARIA CERCA GALPÃO SILO OUTRAS CONSTRUÇÕES E INSTALAÇÕES RURAIS EDIFICAÇÃO METÁLICA GALPÃO OUTRAS CONSTRUÇÕES E INSTALAÇÕES RURAIS CURRAL EDIFICAÇÃO DE MATERIAIS MISTOS GALPÃO OUTRAS CONSTRUÇÕES E INSTALAÇÕES RURAIS CURRAL ESTRUTURA SISTEMAS VIÁRIOS PARA FINS AGRÍCOLAS ESTRADA RURAL ENTREPOSTO PESQUEIRO BIODIGESTOR DE ARQUITETURA EDIFÍCIOS COMPLEXOS CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE MADEIRA CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE ALVENARIA CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE METAL CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE MATERIAIS MISTOS EDIFICAÇÃO DE ALVENARIA EDIFICAÇÃO DE MADEIRA EDIFICAÇÃO DE METAL EDIFICAÇÃO DE MATERIAIS MISTAS EDIFICAÇÃO PRÉ-FABRICADA EDIFICAÇÃO PRÉ-MOLDADA DE PONTES DE MONUMENTOS AEROPORTO ATRACADOURO PORTO PASSARELA ESTAÇÃO DE METRÔ ESTAÇÃO DE LINHA FERROVIÁRIA DEMOLIÇÃO REMOÇÃO DE ENTULHO MANUTENÇÃO PREDIAL EDIFÍCIOS COMPLEXOS CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE MADEIRA CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE ALVENARIA CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE METAL CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE MATERIAIS MISTOS EDIFICAÇÃO DE ALVENARIA EDIFICAÇÃO DE MADEIRA EDIFICAÇÃO DE METAL EDIFICAÇÃO DE MATERIAIS MISTAS EDIFICAÇÃO PRÉ-FABRICADA EDIFICAÇÃO PRÉ-MOLDADA DE PONTES DE MONUMENTOS AEROPORTO ATRACADOURO PORTO PASSARELA ESTAÇÃO DE METRÔ ESTAÇÃO DE LINHA FERROVIÁRIA ESTAÇÃO RODOVIÁRIA CONSERVAÇÃO PREDIAL EDIFÍCIOS COMPLEXOS CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE MADEIRA CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE ALVENARIA CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE METAL CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE MATERIAIS MISTOS EDIFICAÇÃO DE ALVENARIA EDIFICAÇÃO DE METAL EDIFICAÇÃO PRÉ-FABRICADA EDIFICAÇÃO PRÉ-MOLDADA DE PONTES DE MONUMENTOS AEROPORTO ATRACADOURO PORTO PASSARELA ESTAÇÃO DE METRÔ ESTAÇÃO DE LINHA FERROVIÁRIA ESTAÇÃO RODOVIÁRIA REFORMA REFORMA COM AMPLIAÇÃO FACHADA EDIFÍCIOS COMPLEXOS CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE MADEIRA CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE ALVENARIA CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE METAL CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE MATERIAIS MISTOS EDIFICAÇÃO DE ALVENARIA EDIFICAÇÃO DE MADEIRA EDIFICAÇÃO DE METAL EDIFICAÇÃO DE MATERIAIS MISTAS EDIFICAÇÃO PRÉ-FABRICADA EDIFICAÇÃO PRÉ-MOLDADA DE PONTES DE MONUMENTOS AEROPORTO ATRACADOURO PORTO PASSARELA ESTAÇÃO DE METRÔ ESTAÇÃO DE LINHA FERROVIÁRIA ESTAÇÃO RODOVIÁRIA DETALHAMENTO DE REVESTIMENTOS IMPERMEABILIZAÇÃO ARQUITETURA EFÊMERA EDIFICAÇÃO PROVISÓRIA INSTALAÇÃO PROVISÓRIA TAPUME BARRACÃO STAND ARQUIBANCADA SILO

10 CANTEIRO DE OBRA GALPÃO COMPATIBILIZAÇÃO DAS ATIVIDADES MULTIDISCIPLINARES LOCAÇÃO ESTRUTURAS OBRAS CIVIS DUTOS FERROVIAS IRRIGAÇÃO PÁTIOS PISTAS PAVIMENTAÇÃO SISTEMAS DE SANEAMENTO VIAS DRENAGEM OBRAS DE TERRA TERRAPLENAGEM COMPACTAÇÃO ESTRADA MONITORAMENTO ESTRUTURAS OBRAS CIVIS DUTOS FERROVIAS IRRIGAÇÃO PÁTIOS PISTAS RODOVIAS SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA SISTEMAS DE SANEAMENTO VIAS TOPOGRÁFICO DE GRANDES ESTRUTURAS DA DINÂMICA POPULACIONAL PROCESSOS EROSIVOS SITUAÇÃO HIDROLÓGICA DE BACIAS HIDROGRÁFICAS TRAÇADO DE CIDADES ACOSTAMENTO EDIFICAÇÃO MADEIRA ALVENARIA METALICA MATERIAIS MISTOS PROVISÓRIAS PRÉ-FABRICADA PRÉ-MOLDADA USINA DE ASFALTO USINA HIDRELÉTRICA CASA DE FORCA CENTRAIS DE CONCRETO SISTEMA DE DESPOEIRAMENTO QUIOSQUE STAND GEOTECNIA TERRAÇO CURSOS DE ÁGUA SISTEMATIZAÇÃO DE TERRAS MURO DE ARRIMO MURO DE CONTENÇÃO NIVELAMENTO TERRAPLANAGEM SONDAGENS PERCOLACAO PROSPECÇÃO GEOTÉCNICA BARRAGEM DE TERRA DE TERRA DE CONCRETO DE MATERIAL MISTO E/OU ESPECIAL CONTENÇÕES MURO DE ARRIMO GABIÕES MURO TERRA ARMADA COTINA ATIRANTADA GABIÕES MURO TERRA ARMADA COTINA ATIRANTADA DIQUES AÇUDES POÇOS ESCORAMENTO ESTABILIZAÇÃO TALUDE ENSECADEIRAS MOVIMENTO DE SOLOS E ROCHAS CAVERNA REBAIXAMENTO DE SOLO ATERRO REATERRO COMPACTAÇÃO DE ATERRO E/OU BASE ABERTURA DE VALAS DEFENSA DIQUE DRAGAGEM ENROCAMENTO OBRAS DE PROTEÇÃO DE ENCOSTAS RETIFICAÇÃO DE RIOS E CANAIS ESCAVAÇÃO EM ROCHA MECANIZADA ESCAVAÇÃO EM ROCHA COM USO DE EXPLOSIVOS ESCAVAÇÃO EM TERRA SISTEMAS CONSTRUTIVOS SISTEMA CONSTRUTIVO EM CONCRETO ARMADO EM ALVENARIA EM METÁLICO EM MADEIRA EM BAMBU EM TAIPA EM ARGAMASSA ARMADA EM PEDRA EM PRÉ-MOLDADOS EM MATERIAIS SINTÉTICOS OUTROS MATERIAIS SISTEMAS ESTRUTURAIS ESTRUTURA AÇO ALUMÍNIO ALVENARIA AUTOPORTANTE CONCRETO CICLÓPICO CONCRETO ARMADO CONCRETO PROTENDIDO MADEIRA MISTA ALUMINIO OUTROS MATERIAIS ESTRUTURA PRÉ-MOLDADA ESTRUTURA PRÉ-FABRICADA FUNDAÇÕES SUPERFICIAIS SAPATA ASSOCIADA RADIER VIGA DE FUNDAÇÃO FUNDAÇÕES ESTACA TUBULÃO CAIXÃO ESTACA CRAVADA LAJES

11 CONCRETO CONCRETO ARMADO CONCRETO USINADO OUTROS MATERIAIS PRÉ-MOLDADA PILARES CONCRETO CONCRETO ARMADO CONCRETO USINADO MADEIRA METAL OUTROS MATERIAIS VIGAS MADEIRA METAL ANDAIMES ALVENARIA ALVENARIA ESTRUTURAL ALVENARIA AUTOPORTANTE ARTEFATOS DE CONCETO EM OBRAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL COBERTURA DE GRANDES VÃOS FORMAS MADEIRA METALICA CONFORTO AMBIENTAL COMPATIBILIZAÇÃO DAS ATIVIDADES MULTIDISCIPLINARES TRATAMENTO ERGONÔMICO MOBILIÁRIO TRATAMENTO CLIMÁTICO EDIFICAÇÃO CIDADE TRATAMENTO ACÚSTICO EDIFICAÇÃO CIDADE TRATAMENTO LUMÍNICO EDIFICAÇÃO CIDADE CONTROLE ACÚSTICO EDIFICAÇÃO CIDADE CONTROLE LUMÍNICO EDIFICAÇÃO CIDADE CONTROLE CLIMÁTICO EDIFICAÇÃO CIDADE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EDIFICAÇÃO CIDADE MATERIAIS DOSAGEM CONCRETO USINADO ARGAMASSA CONCRETO FORNECIMENTO CONCRETO USINADO ARGAMASSA CONCRETO CONTROLE TECNOLÓGICO CONCRETO USINADO ARGAMASSA CONCRETO ENSAIOS DESTRUTIVOS ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS PATOLOGIA DOS MATERIAIS PATOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES RECUPERAÇÃO DAS CONSTRUÇÕES IMPERMEABILIZAÇÃO OBRAS DE ARTE ESPECIAIS TÚNEIS VIADUTOS PONTES PASSARELAS TRANSPORTE CICLOVIAS RODOVIAS FERROVIAS HIDROVIAS METROVIAS AEROVIAS AEROPORTO HELIPORTOS TERMINAIS MODAIS TERMINAIS MULTIMODAIS SINALIZAÇÃO VERTICAL SINALIZAÇÃO HORIZONTAL ESTRADA DE RODAGEM TRÁFEGO FERROVIARIO RODOVIARIO METROVIARIO HIDROVIARIO ANEIS VIARIOS TRANSPORTE DE SEDIMENTOS LOGISTICA SISTEMA VIÁRIO URBANO REGIONAL SISTEMA DE TRÂNSITO URBANO REGIONAL SINALIZAÇÃO SISTEMA DE CIRCULAÇÃO PLANO DIRETOR DE TRANSPORTES TRAFEGO PÚBLICO TRÂNSITO OBRAS HIDRÁULICAS E RECURSOS HÍDRICOS DOLFINS OU DUQUES PLATAFORMAS ATRACADOURO OBRAS SUBMARINAS CANAIS ECLUSA BARRAGENS DE TERRA DE ENROCAMNTO COMPORTAS HIDROMETRIA TRANSIENTE HIDRÁULICO PORTOS AÇUDES PIER VERTEDOUROS DIQUES ADUÇÃO DE ÁGUA ADUTORA CAPTAÇÃO DE ÁGUA INDUSTRIAL DOMÉSTICA TERMINAIS MARÍTIMOS PESQUEIRO SALINEIRO DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA ESTAÇÃO ELEVATÓRIA ESTAÇÃO TRATAMENTO DE ÁGUA REDE DE ÁGUA RESERVAÇÃO DE ÁGUA ENSAIO DE ONDAS

12 SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DISSIPADOR DE CANAIS INVENTÁRIO DE BACIAS PLANO DE CONTENÇÃO DE ENCHENTES E INUNDAÇÕES REGULARIZAÇÃO DE VAZÃO CONTROLE DA POTENCIALIDADE DA ÁGUA PROPAGACAO DE ENCHENTES E INUNDAÇÕES PREVISAO DE ENCHENTES E INUNDAÇÕES TRATAMENTO DE ÁGUA INFRA-ESTRUTURA PORTUÁRIA E INDUSTRIAL (DIQUES, PORTA-BATÉIS, PLATAFORMAS OCEÂNICAS, CONSTRUÇÃO NAVAL) INFRAESTRUTURA INSTALAÇÕES EQUIPAMENTOS MECÂNICOS ELÉTRICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS DISPOSITIVOS MECÂNICOS ELÉTRICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS COMPONENTES MECÂNICOS ELÉTRICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS INFRA-ESTRUTURA TERRITORIAL ORDENAMENTO TERRITORIAL AGROSSILVIPASTORIL PARCELAMENTO DE SOLO LOCAÇÃO LOTEAMENTO RURAL LOTEAMENTO DESMEMBRAMENTO REMEMBRAMENTO DEMARCAÇÃO ARRUAMENTO ADUTORAS E POÇOS ESTRADAS LINHAS DE TRANSMISSÃO SISTEMA DE IRRIGAÇÃO SISTEMA DE SANEAMENTO RETIFICAÇÃO DE ÁREAS PLANO DIRETOR ESCAVAÇÃO PARA OBRAS DE ENGENHARIA DUTOS ENVELOPAMENTO DE DUTOS NIVELAMENTO MOVIMENTO DE TERRA CORTE ATERRO COMPACTADO ATERRO MECÂNICO TERRAPLANAGEM RECAPEAMENTO ESTRADAS RODOVIAS PISTAS PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA EM CONCRETO EM PEDRA EM LAJOTAS EM PARALELEPÍPEDOS PLANOS DE INTERVENÇÃO ESPAÇO URBANO ESPAÇO METROPOLITANO ESPAÇO REGIONAL GESTÃO TERRITORIAL ASSENTAMENTOS HUMANOS ÁREAS URBANAS REQUALIFICAÇÃO ÁREAS RURAIS AVALIAÇÃO PÓS-OCUPAÇÃO TRAÇADO DE CIDADE DESENHO URBANO SANEAMENTO CLASSIFICAÇÃO RESÍDUOS DOMICILIARES RESÍDUOS DE LIMPEZA URBANA EFLUENTES DOMICILIARES RESÍDUOS INDUSTRIAIS RESÍDUOS DE SAÚDE RESÍDUOS HOSPITALARES RESÍDUOS AGRÍCOLAS RESÍDUOS FLORESTAIS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL EFLUENTES INDUSTRIAIS EFLUENTES DE SAÚDE EFLUENTES HOSPITALARES EFLUENTES AGRÍCOLAS EFLUENTES FLORESTAIS AGROTÓXICOS COLETA RESÍDUOS DOMICILIARES RESÍDUOS DE LIMPEZA URBANA EFLUENTES DOMICILIARES RESÍDUOS INDUSTRIAIS RESÍDUOS DE SAÚDE RESÍDUOS HOSPITALARES RESÍDUOS AGRÍCOLAS RESÍDUOS FLORESTAIS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL EFLUENTES INDUSTRIAIS EFLUENTES DE SAÚDE EFLUENTES AGRÍCOLAS EFLUENTES FLORESTAIS AGROTÓXICOS DESTINAÇÃO RESÍDUOS DOMICILIARES RESÍDUOS DE LIMPEZA URBANA EFLUENTES DOMICILIARES RESÍDUOS INDUSTRIAIS RESÍDUOS DE SAÚDE RESÍDUOS HOSPITALARES RESÍDUOS AGRÍCOLAS RESÍDUOS FLORESTAIS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL EFLUENTES INDUSTRIAIS EFLUENTES DE SAÚDE EFLUENTES HOSPITALARES EFLUENTES AGRÍCOLAS EFLUENTES FLORESTAIS AGROTÓXICOS REJEITOS E RESÍDUOS RURAIS TRANSPORTE RESÍDUOS DOMICILIARES RESÍDUOS DE LIMPEZA URBANA EFLUENTES DOMICILIARES RESÍDUOS INDUSTRIAIS RESÍDUOS DE SAÚDE RESÍDUOS HOSPITALARES RESÍDUOS AGRÍCOLAS RESÍDUOS FLORESTAIS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

13 EFLUENTES INDUSTRIAIS EFLUENTES DE SAÚDE EFLUENTES HOSPITALARES EFLUENTES AGRÍCOLAS EFLUENTES FLORESTAIS AGROTÓXICOS PRODUTOS QUÍMICOS PERIGOSOS PRODUTOS QUÍMICOS INFLAMÁVEIS PRODUTOS QUÍMICOS CORROSIVOS TRATAMENTO RESÍDUOS E EFLUENTES RESÍDUOS DOMICILIARES RESÍDUOS DE LIMPEZA URBANA RESÍDUOS INDUSTRIAIS RESÍDUOS DE SAÚDE RESÍDUOS HOSPITALARES RESÍDUOS AGRÍCOLAS RESÍDUOS FLORESTAIS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL EFLUENTES DOMICILIARES EFLUENTES INDUSTRIAIS EFLUENTES DE SAÚDE EFLUENTES HOSPITALARES EFLUENTES AGRÍCOLAS EFLUENTES FLORESTAIS AGROTÓXICOS ATERRO RESÍDUOS DOMICILIARES RESÍDUOS DE LIMPEZA URBANA RESÍDUOS INDUSTRIAIS RESÍDUOS DE SAÚDE RESÍDUOS HOSPITALARES RESÍDUOS AGRÍCOLAS RESÍDUOS FLORESTAIS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SOLIDOS AGUA REUSO (RECICLAGEM) RESÍDUOS DOMICILIARES OU DE LIMPEZA URBANA RESÍDUOS INDUSTRIAIS RESÍDUOS DE SAÚDE RESÍDUOS AGRÍCOLA OU FLORESTAL RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL AGROTÓXICOS EQUIPAMENTOS ATERRO CARGAS PERIGOSAS SISTEMAS E ESTAÇÕES DE TRATAMENTO TRANSMISSORES DE DOENÇAS RADIOPROTEÇÃO EMISSÁRIO SUBMARINO LAGOA DE ESTABILIZAÇÃO REDE DE ÁGUAS PLUVIAIS REDE DE ESGOTO REDE DE ÁGUA REDE DE HIDRANTES ADUTORA CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA DE ÁGUA CAPTAÇÃO SUPERFICIAL DE ÁGUA HIDRÁULICAS EM EDIFICAÇÕES MACROMEDIÇÃO PITOMETRIA REDE HIDRO-SANITÁRIA SUMIDOURO BOCA DE LOBO BUEIRO CANAL DESCIDA D'ÁGUA DRENAGEM DRENO GALERIA MEIO FIO SARJETA VALA TANQUE OU RESERVATÓRIO EM CONCRETO TANQUE OU RESERVATÓRIO EM METAL TANQUE OU RESERVATÓRIO EM MATERIAL SINTÉTICO TANQUE OU RESERVATÓRIO EM MATERIAL NÃO RELACIONADO ESPECIFICAR) CAIXA DE LIGAÇÃO CISTERNA CAIXA COLETORA CAIXA DE GORDURA FOSSAS SEPTICAS CORTE DE RAMAL DE LIGAÇÃO FILTRO POÇO DE VISITA RAMAL DE LIGAÇÃO LIMPEZA URBANA CONTROLE LIXO DOMESTICO VETORES DO AMBIENTE DA POLUIÇÃO QUALIDADE DA AGUA BACTERIOLÓGICA FISICOQUÍMICA QUALIDADE DO AR FLOTAÇÃO DA ÁGUA FLUORETAÇÃO DA ÁGUA EPIDEMIOLÓGICOS TECNOLOGIA DOS PRODUTOS QUÍMICOS E BIOQUÍMICOS APLICADOS A ENGENHARIA SANITÁRIA REMEDIAÇÃO DE SOLOS HIGIENE DO AMBIENTE ASSENTAMENTOS HUMANOS ÁREAS URBANAS REQUALIFICAÇÃO ÁREAS RURAIS AVALIAÇÃO PÓS-OCUPAÇÃO TRAÇADO DE CIDADE DESENHO URBANO OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA EQUIPAMENTOS ELETROELETRÔNICOS EQUIPAMENTO ELETROELETRÔNICO FINS DOMÉSTICOS FINS INDUSTRIAIS FINS COMERCIAIS DE LABORATÓRIO EQUIPAMENTOS OPTICOS DISPOSITIVOS ELETROELETRÔNICOS COMPONENTES ELETROELETRÔNICOS DETECTOR INCÊNDIO PRESENÇA ALARME CETRAL DE ALARME RADAR EQUIPAMENTO DE SINALIZAÇÃO ELETRÔNICA ELETRÔNICA E COMUNICAÇÃO

14 ELETRÔNICA ANALÓGICA DIGITAL DE POTÊNCIA CIRCUITOS ELETRÔNICOS ANALÓGICOS ANALÓGICOS DIGITAIS SONORIZAÇÃO TELEFONIA FIXA MÓVEL VOIP CENTRAL TELEFÔNICA INTERFONE PORTEIRO ELETRÔNICO CIRCUITO FECHADO DE TV REDE LÓGICA REDE TELEFÔNICA PRIMÁRIA SECUNDÁRIA RESIDENCIAL COMERCAL ARMÁRIOS DE TELEFONIA QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO TELEFÔNICA CABEAMENTO ESTRUTURADO FIBRA ÓPTICA SEGURANÇA ELETRÔNICA REMOTA MODERNIZACAO ELETRÔNICA PAINEL ELETRÔNICO SISTEMAS ELETRÔNICOS EMBARCADOS SISTEMAS AVIONICOS DIGITAIS INTEGRADOS CONTROLE AUTOMATICO DE VÔO EQUIPAMENTO DE COMUNICAÇÃO RADIO EQUIPAMENTO DE TELECOMUNICAÇÃO TELEVISÃO VÍDEO TUBULAÇÃO PARA TELEFONIA PARA PORTEIRO ELETRÔNICO PARA INTERFONE PARA CIRCUITO FECHADO DE TV PARA SISTEMA DE SEGURANÇA PARA SISTEMA DE COMUNICAÇÃO PARA REDES TELEFÔNICAS CABLAGEM PARA TELEFONIA PARA PORTEIRO ELETRONICO PARA INTERFONE PARA CIRCUITO FECHADO DE TV PARA SISTEMA DE SEGURANÇA PARA SISTEMA DE COMUNICAÇÃO PARA REDES TELEFÔNICAS AS-BUILT REDE LÓGICA INSTALAÇÃO TELEFÔNICA REDE ESTRUTURADA CIRCUITO FECHADO DE TV SISTEMA DE ALARME ILUMINACAO CÊNICA MATERIAIS ELETRÔNICOS MEDICAO ELETRÔNICA NANOTECNOLOGIA CONTROLE ELETRÔNICO RECUSOS ENERGÉTICOS FONTES DE ENERGIA TRADICIONAIS ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS IMPACTOS AMBIENTAIS ENERGETICOS SISTEMAS E MÉTODOS CONSERVAÇÃO DE ENERGIA CONVERSÃO DE ENERGIA PRODUÇÃO DE ENERGIA HIDRÁULICA EÓLICA SOLAR CONSERVAÇÃO DE ENERGIA HIDRÁULICA EÓLICA SOLAR TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA HIDRÁULICA EÓLICA SOLAR UNIDADE GERADORA DE ENERGIA DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO EFICIENTIZAÇÃO DE SISTEMAS ENERGÉTICOS BIODIGESTOR RURAL FONTES DE ENERGIA TRADICIONAIS, ALTERNATIVAS E RENOVÁVEIS DIAGNOSTICO ENERGETICO SISTEMAS E MÉTODOS DE CONSERVAÇÃO E CONVERSÃO DE ENERGIA EFICIENTIZAÇÃO AMBIENTAL DE SISTEMAS ENERGÉTICOS IMPACTOS ENERGÉTICOS AMBIENTAIS ELETROTÉCNICA APLICADA GERAÇÃO DE ENERGIA HIDROELÉTRICA EÓLICA NUCLEAR TERMOELÉTRICA SOLAR MAREMOTRIZ BIOGERAÇÃO LINHA DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA TORRE DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PRIMARIA SECUNDÁRIA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA AÉREA ABRIGADA CHAVEAMENTO ABAIXADORA ELEVADORA RETIFICADORA REDE ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO INDUSTRIAL RESIDENCIAL COMERCIAL ESPECIAL PROVISORIA ENTRADA DE ENERGIA ELÉTRICA TENSÃO INSTALACAO ELETROMECÂNICA ELETRIFICAÇÃO RURAL EQUIPAMENTO ELÉTRICO BAIXA TENSÃO MÉDIA TENSÃO ALTA TENSÃO

15 TRANSFORMADOR DISJUNTOR COMPENSADOR SINCRONO EQUIPAMENTO ELETROMECÂNICO GRUPO-GERADOR TURBOGERADOR NO-BREAK MAQUINAS E MOTORES ELETRICOS ILUMINAÇÃO PÚBLICA EMERGÊNCIA DIRIGIDA REALCE LUMINOTÉCNICA DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS PARA-RAIOS SISTEMA DE ATERRAMENTO AS-BUILT INSTALAÇÃO ELÉTRICA EFICIENTIZAÇÃO DE SISTEMAS ENERGÉTICOS CORRECAO DE FATOR DE POTÊNCIA BANCO DE CAPACITORES ELETRIFICACAO DE FERROVIAS ELETRIFICAÇÃO DE METRÔS ELETRONIZACAO DE FERROVIAS ELETRONIZAÇÃO DE METRÔS SINALIZAÇÃO FERROVIÁRIA METROVIÁRIA PROTECAO ELETROELETRÔNICA MEDIÇÃO ELÉTRICA TELEMEDIÇÃO MATERIAIS ELÉTRICOS TUBULAÇÃO PARA INSTALAÇÃO ELÉTRICA ELETROCALHAS AUTOMAÇÃO SISTEMA DE CONTROLE ELÉTRICO PAINEL ELÉTRICO QUADRO DE COMANDO MODERNIZACAO ELÉTRICA CERCA ENERGIZADA EQUIPAMENTO ELÉTRICO EX TOPOGRAFIA PARA FINS DE LINHAS E REDES ELÉTRICAS BIOMÉDICA INSTALAÇÃO ODONTO-MÉDICO HOSPITALARE DISPOSITIVO ODONTO-MÉDICO HOSPITALAR EQUIPAMENTO ODONTO-MÉDICO HOSPITALAR TERAPÊUTICO DE MONITORAÇÃO PARA DIAGNÓSTICO DE LABORATÓRIO CIRÚRGICO DE APOIO EQUIPAMENTOS DE RAIO X CONTROLE E AUTOMAÇÃO SISTEMAS DISCRETOS SISTEMAS CONTÍNUOS MÉTODOS E PROCESSOS DE CONTROLE ELETROELETRÔNICOS HIDRÁULICO PNEUMÁTICO MECÂNICOS ELETROMECÂNICOS MÉTODOS E PROCESSOS DE AUTOMAÇÃO ELETROELETRÔNICOS HIDRÁULICO PNEUMÁTICO ELETROMECÂNICOS PROCESSOS MECATRÔNICOS DE CONTROLE CONTROLE LÓGICO-PROGRAMÁVEL MICROPROCESSADORES AUTOMAÇÃO DE EQUIPAMENTOS PRODUÇÃO SISTEMAS PROCESSOS SISTEMAS DE FABRICAÇÃO EQUIPAMENTOS MECÂNICOS ELETROMECÂNICOS ELÉTRICOS ELETRÔNICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS DISPOSITIVOS MECÂNICOS ELETROMECÂNICOS ELÉTRICOS ELETRÔNICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS COMPONENTES MECÂNICOS ELETROMECÂNICOS ELÉTRICOS ELETRÔNICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS ROBÔ AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL INDUSTRIAL AUTOMAÇÃO DA MANUFATURA INTEGRAÇÃO DO PROCESSO DE PROJETO E MANUFATURA REDES DE COMUNICAÇÃO INDUSTRIAL PROTOCOLOS DE COMUNICAÇÃO INDUSTRIAL SISTEMAS DE CONTROLE AUTOMÁTICO DE EQUIPAMENTOS COMANDO NUMÉRICO MÁQUINAS DE OPERAÇÃO AUTÔNOMA PRODUTOS DE OPERAÇÃO AUTÔNOMA FERRAMENTAS APOIADAS EM INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL MÉTODOS APOIADOS EM INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL MÉTODOS MECATRÔNICOS DE AUTOMAÇÃO MECÂNICA FINA INSTRUMENTAÇÃO INSTRUMENTAÇÃO ELÉTRICA ELETRÔNICA SISTEMAS DA INFORMAÇÃO SISTEMAS DA COMPUTAÇÃO PESQUISA OPERACIONAL MODELAGEM DE SISTEMAS ANÁLISE DE SISTEMAS SIMULAÇÃO DE SISTEMAS EXPRESSÃO GRÁFICA COMPUTACIONAL

16 PROVEDOR DE ACESSO A INTERNET COMPILADORES PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO ALGORITMOS ESTRUTURA DE DADOS REDE ELETRICA PARA INFORMÁTICA SOFTWARES APLICADOS À TECNOLOGIA REDES DE DADOS TECNOLOGIA DE REDES DE COMPUTADORES TÉCNICAS DIGITAIS INFORMÁTICA INDUSTRIAL DISPOSITIVOS E COMPONENTES ELETRÔNICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS ELÉTRICOS OPTICO-ELETRONICO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EQUIPAMENTO DE INFORMATICA E PERIFERICOS SISTEMAS DIGITAIS BANCO DE DADOS PROCESSAMENTO DIGITAL DE SINAL SISSTEMAS ARTIFICIAIS INTELIGENTES REDES DE COMPUTADORES ARQUITETURA DE COMPUTADORES ENGENHARIA DE SISTEMAS E DE PRODUTOS SISTEMAS COMPUTACIONAIS MÉTODOS COMPUTACIONAIS PROCESSOS COMPUTACIONAIS PRODUTO DE CONTROLES PRODUTOS DE AUTOMAÇÃO CICLO DE VIDA DOS PRODUTOS MICRO-ELETROMECÂNICA NANO-ELETROMECÂNICA SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES PROCESSAMENTO DE RADIODIFUSÃO DE SINAIS DE SOM DE IMAGEM RADIOCOMUNICAÇÃO FIXA MÓVEL RADAR VIA SATÉLITE SISTEMAS DE TELECOMUNICAÇÃO TELEMÁTICA TÉCNICAS ANALÓGICAS TÉCNICAS DIGITAIS SISTEMAS DE POSICIONAMENTO SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO PARA NAVEGAÇÃO POR FIBRA OPTICA POR ONDA PORTADORA SISTEMA DE COMUNICAÇÃO PARA AVIAÇÃO COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA TELECOMUNICAÇÃO VIA CABO VIA RADIO ÓPTICA SISTEMAS DE MICROONDAS SHF UHF VHF SISTEMA DE RADIO COMUNICAÇÃO PRIVADA PUBLICA SISTEMAS DE TELECOMUNICAÇÕES SISTEMA D E T V A CABO TELEFONIA FIXA MOVEL ESTAÇÃO RÁDIO-BASE TELEGRAFIA TELEVISÃO ABERTA POR ASSINATURA DIGITAL REDE TELEFONICA INTERNA EXTERNA AS BULT REDE TELEFÔNICA ANTENA COLETIVA COLETIVA ANTENA INDIVIDUAL ANTENA PARABÓLICA CENTRAL DE COMUNICACAO TELEX CENTRAL TELEFÔNICA PÚBLICA PRIVADA PABX TUBULAÇÃO E CABLAGEM PARA ANTENA PARA TELEFONIA PARA RADIOCOMUNICAÇÃO IMPACTOS AMBIENTAIS LEVANTAMENTO TOPOGRAFIA DE REDES TELEFÔNICAS OBRAS E SERVIÇOS - GEOLOGIA DESMONTE DE ROCHAS E ESTRUTURAS CONTROLE DE VIBRAÇÕES DESMONTE DE ROCHAS COM USO DE EXPLOSIVOS DESMONTE HIDRÁULICO DE ROCHAS DESMONTE MECÂNICO DE ROCHAS PLANO DE FOGO DESMONTE E DEMOLIÇÃO DE ESTRUTURAS COM USO DE EXPLOSIVOS POR IMPLOSÃO GEOLOGIA DE HIDROCARBONETOS JAZIDAS PETROLÍFERAS EXPLORAÇÃO DE JAZIDA PETROLÍFERA MODELAGEM DE RESERVATÓRIO CARACTERIZAÇÃO DE RESERVATÓRIO CÁLCULO DE RESERVATÓRIO POÇO DE PETRÓLEO DE GÁS PERFURAÇÃO DE POÇO DE PETRÓLEO DE GÁS COMPLETAÇÃO DE POÇO DE PETRÓLEO DE GÁS PERFILAGEM DE POÇO DE PETRÓLEO DE GÁS LOCAÇÃO DE POÇO DE PETRÓLEO DE GÁS MONITORAMENTO DE POÇO

17 DE PETRÓLEO DE GÁS DESCRIÇÃO DE TESTEMUNHO ARMAZENAMENTO DE PETRÓLEO DE GÁS TRANSPORTE DE PETRÓLEO DE GÁS GEOQUÍMICA DE PETRÓLEO LEVANTAMENTO GEOQUÍMICO PARA PETRÓLEO TRATAMENTO DE DADOS LAVRA LAVRA DE ÁGUA MINERAL DE HIDROCARBONETOS DE MINERAIS INDUSTRIAIS DE MINERAIS METÁLICOS DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DE ROCHAS ORNAMENTAIS A CÉU ABERTO SUBTERRÂNEA TRANSPORTE EM MINA A CÉU ABERTO TRANSPORTE EM MINA SUBTERRÂNEA ILUMINAÇÃO EM MINA SUBTERRÂNEA REFRIGERAÇÃO EM MINA SUBTERRÂNEA VENTILAÇÃO EM MINA SUBTERRANEA ABERTURA DE POÇOS E GALERIAS SUBTERRÂNEAS ESTABILIDADE DE POÇOS E GALERIAS SUBTERRÂNEAS BARRAGEM DIMENSIONAMENTO DE EQUIPAMENTOS DRENAGEM DE MINAS GEOLOGIA DE MINA OTIMIZAÇÃO DE LAVRA PLANO DE APROVEITAMENTO ECONÔMICO - PAE PLANO DE LAVRA RELATÓRIO ANUAL DE LAVRA - RAL DRAGAGEM BENEFICIAMENTO DE MINÉRIOS BARRAGEM DE REJEITOS CARACTERIZAÇÃO DE MINÉRIOS CLASSIFICAÇÃO DE MINÉRIOS CONCENTRAÇÃO DE MINÉRIOS CONCENTRAÇÃO FÍSICA DE MINÉRIO CONCENTRAÇÃO QUÍMICA DE MINÉRIO CONCENTRAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE MINÉRIO CONCENTRAÇÃO METALÚRGICA DE MINÉRIO CONCENTRAÇÃO HIDROMETALÚGICA DE MINÉRIO CONCENTRAÇÃO PIROMETALÚRGICA DE MINÉRIO CONCENTRAÇÃO ELETROMETALÚRGICA DE MINÉRIO CONCENTRAÇÃO POR AGLOMERAÇÃO DE MINÉRIO SEPARAÇÃO DE MINÉRIOS SEPARAÇÃO FÍSICA DE MINÉRIO SEPARAÇÃO QUÍMICA DE MINÉRIO SEPARAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE MINÉRIO SEPARAÇÃO METALÚRGICA DE MINÉRIO SEPARAÇÃO HIDROMETALÚGICA DE MINÉRIO SEPARAÇÃO PIROMETALÚRGICA DE MINÉRIO SEPARAÇÃO ELETROMETALÚRGICA DE MINÉRIO SEPARAÇÃO POR AGLOMERAÇÃO DE MINÉRIO DIMENSIONAMENTO DE EQUIPAMENTOS PARA PROCESSOS DE BENEFICIAMENTO FRAGMENTAÇÃO DE MINÉRIOS MODELAGEM E SIMULAÇÃO DE PROCESSOS PROCESSAMENTO DE PRODUTOS E RESÍDUOS REAPROVEITAMENTO DE PRODUTOS E RESÍDUOS RECICLAGEM SISTEMAS PARA PROCESSAMENTO E RECICLAGEM TRATAMENTO DE EFLUENTES DO BENEFICIAMENTO EMPREENDIMENTOS MINERÁRIOS E GESTÃO ECONÔMICA AVALIAÇÃO ECONÔMICA DA MINA AVALIAÇÃO ECONÔMICA DE EMPREENDIMENTO MINERÁRIO VIABILIDADE ECONÔMICA DE EMPREENDIMENTO MINERÁRIO IMPLANTAÇÃO DE EMPREENDIMENTO MINERÁRIO OPERAÇÃO DE EMPREENDIMENTO MINERÁRIO LOGÍSTICA DE EMPREENDIMENTO MINERÁRIO MÉTODOS DE AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS NA INDÚSTRIA MINERAL MÉTODOS DE CONTROLE DE PROCESSOS NA INDÚSTRIA MINERAL INSTALAÇÕES PARA A MINERAÇÃO PLANO DE DESCOMISSIONAMENTO METALURGIA EXTRATIVA SISTEMAS MÉTODOS PROCESSOS FORNOS ELETROMETALÚRGICOS SISTEMAS E MÉTODOS DE GEOLOGIA BIOSTRATIGRAFIA CRENOLOGIA CRISTALOGRAFIA ESPELEOLOGIA ESTRATIGRAFIA GEMOLOGIA GEODIVERSIDADE GEOLOGIA URBANA GEOLOGIA ECONÔMICA GEOLOGIA ESTRUTURAL GEOLOGIA MARINHA GEOTECNTONICA GEOMORFOLOGIA GEOQUÍMICA LAUDO GEOLÓGICO METALOGENIA MINERALOGIA PALEOGEOGRAFIA PALEONTOLOGIA PEDOLOGIA PETROGRAFIA PETROLOGIA

18 SEDIMENTOLOGIA GEOLOGIA DE ENGENHARIA E GEOTECNIA ABERTURA DE POÇOS BARRAGEM DE TERRA CARACTERIZAÇÃO TECNOLÓGICA DE AGREGADOS NATURAIS DE ROCHAS COMPORTAMENTO DE ROCHAS E AGREGADOS NATURAIS ESTABILIDADE DE ENCOSTAS DE TALUDES ESTUDOS GEOTÉCNICOS FUNDAÇÃO DE OBRA CIVIL LEVANTAMENTO GEOTÉCNICO MAPEAMENTO GEOTÉCNICO MOVIMENTAÇÃO DE SOLOS E ROCHAS PERMEABILIDADE DE SOLOS E ROCHAS RISCO GEOLÓGICO SONDAGEM GEOLOGIA ECONÔMICA, PROSPECÇÃO E PESQUISA MINERAL FOTOINTERPRETAÇÃO LEVANTAMENTO GEOLÓGICO GEOQUÍMICO MAPEAMENTO LITOESTRATIGRÁFICO DE DEPÓSITOS E JAZIDAS MINERAIS IDENTIFICAÇÃO DE DEPÓSITOS E JAZIDAS MINERAIS AVALIAÇÃO DE DEPÓSITOS E JAZIDAS MINERAIS CARACTERIZAÇÃO DE DEPÓSITOS E JAZIDAS MINERAIS CORRELAÇÃO DE DEPÓSITOS E JAZIDAS MINERAIS MODELAGEM DE DEPÓSITOS E JAZIDAS MINERAIS SONDAGEM PLANO DE PESQUISA MINERAL CUBAGEM DE JAZIDAS MINERAIS REAVALIAÇÃO DE JAZIDAS MINERAIS RELATÓRIO PARCIAL DE PESQUISA MINERAL RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA MINERAL GEOESTATÍSTICA SISTEMAS E MÉTODOS DE GEOFÍSICA GEOFÍSICA DE PETRÓLEO GEOFÍSICA DE ÁGUA SUBTERRANEA GEOFÍSICA DE EXPLORAÇÃO MINERAL GEOFÍSICA APLICADA À ENGENHARIA GEOTÉCNICA GEOFÍSICA NUCLEAR PROCESSAMENTO DE DADOS PERFILAGEM GEOFÍSICA DE POÇO TUBULAR INTERPRETAÇÃO DE DADOS SÍSMICOS LEVANTAMENTO GEOFÍSICO POR GEORADAR RADIOMÉTRICO POR GAMAESPECTOMETRIA ELÉTRICO/ELETRORRESISTIVIDADE ELÉTRICO/POLARIZAÇÃO INDUZIDA ELÉTRICO/POTENCIAL ESPONTANEO ELETROMAGNÉTICO GRAVIMÉTRICO MAGNETOMÉTRICO SÍSMICO DE REFLEXÃO SÍSMICO DE REFRAÇÃO OBRAS E SERVIÇOS - MECÂNICA MECÂNICA APLICADA SISTEMAS ESTRUTURAIS METÁLICOS DE OUTROS MATERIAIS SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA MECÂNICA DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA MECÂNICA DE UTILIZAÇÃO DE ENERGIA MECÂNICA DE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA MECÂNICA MÉTODOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA MECÂNICA DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA MECÂNICA DE UTILIZAÇÃO DE ENERGIA MECÂNICA DE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA MECÂNICA PROCESSOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA MECÂNICA DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA MECÂNICA DE UTILIZAÇÃO DE ENERGIA MECÂNICA DE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA MECÂNICA INSTALAÇÕES: INDUSTRIAIS E MECÂNICAS PLANTA OU LAY OUT (FÁBRICAS) TERMODINÂMICA APLICADA MÁQUINAS / EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO FRIGORÍFICOS(AS) DE PRODUÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA TÉRMICA DE UTILIZAÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA CONDICIONAMENTO DE AR INSTALAÇÕES DE CLIMATIZAÇÃO FRIGORÍFICOS(AS) DE PRODUÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA TÉRMICA DE UTILIZAÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA CONDICIONAMENTO DE AR SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO FRIGORÍFICOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA TÉRMICA DE UTILIZAÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA CONDICIONAMENTO DE AR MÉTODOS DE CLIMATIZAÇÃO FRIGORÍFICOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA TÉRMICA DE UTILIZAÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA CONDICIONAMENTO DE AR PROCESSOS

19 DE CLIMATIZAÇÃO FRIGORÍFICOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA TÉRMICA DE UTILIZAÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA CONDICIONAMENTO DE AR CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO DE CLIMATIZAÇÃO FRIGORÍFICOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA TÉRMICA DE UTILIZAÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA CONDICIONAMENTO DE AR CÂMARAS FRIGORÍFICAS FENÔMENOS DE TRANSPORTE SISTEMAS FLUIDODINÂMICOS DE ARMAZENAMENTO DE FLUIDOS (LÍQUIDOS, VAPORES E GASES) DE PRODUÇÃO, DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE FLUIDOS (LÍQUIDOS, VAPORES E GASES) DE UTILIZAÇÃO DE FLUIDOS (LÍQUIDOS, VAPORES E GASES) PNEUMÁTICOS HIDRÁULICOS DE FLUXO MÉTODOS HIDRÁULICOS PROCESSOS FLUIDODINÂMICOS DE ARMAZENAMENTO DE FLUIDOS (LÍQUIDOS, VAPORES E GASES) DE PRODUÇÃO, DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE FLUIDOS (LÍQUIDOS, VAPORES E GASES) DE UTILIZAÇÃO DE FLUIDOS (LÍQUIDOS, VAPORES E GASES) PNEUMÁTICOS HIDRÁULICOS DE FLUXO EQUIPAMENTOS DISPOSITIVOS FLUIDODINÂMICOS DE ARMAZENAMENTO DE FLUIDOS (LÍQUIDOS, VAPORES E GASES) DE PRODUÇÃO, DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE FLUIDOS (LÍQUIDOS, VAPORES E GASES) DE UTILIZAÇÃO DE FLUIDOS (LÍQUIDOS, VAPORES E GASES) PNEUMÁTICOS DE FLUXO MÁQUINAS HIDRÁULICOS ENGENHARIA DE SISTEMAS E PRODUTOS SISTEMAS COMPUTACIONAIS MÉTODOS COMPUTACIONAIS PROCESSOS COMPUTACIONAIS CICLO DE VIDA DE PRODUTOS SISTEMAS COMPLEXOS PROCESSOS COMPLEXOS PRODUTOS COMPLEXOS DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA DE SUPORTE DE CONTROLE DA PRODUÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS PROGRAMAÇÃO DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA DE VIABILIZAÇÃO PROCESSOS FÍSICOS DE PRODUÇÃO PROCESSOS INDUSTRIAIS SISTEMAS MÉTODOS PROCESSOS PRODUTIVOS DE INSTALAÇÕES INDUSTRIAIS LOGÍSTICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS ORGANIZAÇÃO E DISPOSIÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS PROCEDIMENTOS SEQUÊNCIAS SISTEMAS DE GESTÃO DE MANUTENÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS NATURAIS ENGENHARIA DE QUALIDADE CONTROLE METROLÓGICO DE PRODUTOS DE PROCESSOS DE FABRICAÇÃO DE PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO QUALIDADE E CONFIABILIDADE DE PRODUTOS DE PROCESSOS DE FABRICAÇÃO DE PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO PESQUISA OPERACIONAL MODELAGEM E SIMULAÇÃO DOS PROCESSOS DA PRODUÇÃO ENGENHARIA ORGANIZACIONAL MÉTODOS DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS DA PRODUÇÃO OTIMIZAÇÃO DE PRODUTOS DA PRODUÇÃO INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DE PRODUTOS DA PRODUÇÃO ORGANIZAÇÃO INDUSTRIAL TECNOLOGIA DE PRODUTOS, TRANSFORMAÇÃO E ARMAZENAMENTO TECNOLOGIA DE TRANSFORMAÇÃO PADRONIZAÇÃO ARMAZENAMENTO BENEFICIAMENTO CLASSIFICAÇÃO CONTROLE DE QUALIDADE DESTINAÇÃO DE SUBPRODUTOS DISTRIBUIÇÃO EMBALAGEM PRESERVAÇÃO E CONSERVAÇÃO PROCESSAMENTO DE MATÉRIAS- PRIMAS DEFESA SANITÁRIA SECAGEM E PRESERVAÇÃO TRANSPORTE TECNOLOGIA MECÂNICA MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO MECÂNICA MÉTODOS DE EXTRUSÃO DE FUNDIÇÃO DE USINAGEM DE CONFORMAÇÃO PROCESSOS DE EXTRUSÃO DE FUNDIÇÃO

20 DE USINAGEM DE CONFORMAÇÃO VEÍCULOS AUTOMOTIVOS MATERIAL RODANTE ENGENHARIA DO PRODUTO INSPEÇÃO VEÍCULOS MÁQUINAS EQUIPAMENTOS ESTRUTURA PEÇAS RETÍFICAS, REGULAGENS E AJUSTES VEÍCULOS MÁQUINAS EQUIPAMENTOS ESTRUTURA PEÇAS NANOTECNOLOGIA MECÂNICOS ELETROMECÂNICOS MAGNÉTICOS COMPONENTES MECÂNCOS PEÇAS TRANSPORTADORES ELEVADOR ESCADA ROLANTE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DOS PROCESSOS MECÂNICOS EM GERAL INSTALAÇÕES MECÂNICOS DE EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS EQUIPAMENTOS/MÁQUINAS EM GERAL DISPOSITIVOS MECÂNICOS ELETROMECÂNICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS FABRICAÇÃO PEÇAS TECNOLOGIA MINERAL SISTEMAS DE BENEFICIAMENTO DE MINÉRIOS MÉTODOS DE BENEFICIAMENTO DE MINÉRIOS PROCESSOS DE BENEFICIAMENTO DE MINÉRIOS BENEFICIAMENTO DE MINÉRIOS METALURGIA FÍSICA SISTEMAS INDUSTRIAIS DE FABRICAÇÃO MÉTODOS INDUSTRIAIS DE FABRICAÇÃO PROCESSOS INDUSTRIAIS DE FABRICAÇÃO OPERAÇÕES INDUSTRIAIS DE FABRICAÇÃO FUNDIÇÃO SOLDAGEM SINTERIZAÇÃO TRATAMENTO TÉRMICO TECNOLOGIA METALÚRGICA MATERIAIS METÁLICOS CERÂMICOS MECÂNICOS ELÉTRICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS EMPREENDIMENTOS MINERO- METALÚRGICOS PRODUTOS DA INDÚSTRIA METALÚRGICA INSTALAÇÕES EQUIPAMENTOS METÁLICOS CERÂMICOS MECÂNICOS ELÉTRICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS DISPOSITIVOS METÁLICOS CERÂMICOS LECANICOS ELÉTRICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS COMPONENTES METÁLICOS CERÂMICOS LECANICOS ELÉTRICOS MAGNÉTICOS ÓPTICOS OBRAS E SERVIÇOS - MEIO AMBIENTE RECURSOS NATURAIS APROVEITAMENTO RECURSOS NATURAIS PROTEÇÃO MANEJO ORDENAMENTO DESENVOLVIMENTO PRESERVAÇÃO HIGIENE DO AMBIENTE RISCOS BIOLÓGICOS ERGONÔMICOS FÍSICOS QUÍMICOS MECÂNICOS EQUIPAMENTO DE MEDIÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS ATIVIDADES E OPERAÇÕES INSALUBRES (NR15) ATIVIDADES E OPERAÇÕES PERIGOSAS (NR16) ATIVIDADES PENOSAS GRUPOS SIMILARES DE EXPOSIÇÃO AO RISCO DOCUMENTO BASE PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS - PPRA (NR9) ANÁLISE GLOBAL PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA- PCA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE PERDASAUDITIVAS -PPPA PROGRAMA DE PREVENÇÃO RESPIRATÓRIA - PPR PROGRAMA DE PREVENÇÃO DA EXPOSIÇÃO NOS LOCAIS DE TRABALHO AO BENZENO - PPEOB PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO- PPP

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO PARÁ - CREA-PA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO PARÁ - CREA-PA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E DO PARÁ - CREA-PA Relação entre os serviços da ART utilizado no antigo sitema e os serviços do Sistema Atual (serviços mais utilizados) Grupo Sistema

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 218, DE 29 DE JUNHO DE 1973

RESOLUÇÃO Nº 218, DE 29 DE JUNHO DE 1973 RESOLUÇÃO Nº 218, DE 29 DE JUNHO DE 1973 Discrimina atividades das diferentes modalidades profissionais da Engenharia, Arquitetura e Agronomia. O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA,

Leia mais

ANEXO II DA RESOLUÇÃO Nº 1.010 DE 22 DE AGOSTO DE 2005 SISTEMATIZAÇÃO DOS CAMPOS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL PREÂMBULO

ANEXO II DA RESOLUÇÃO Nº 1.010 DE 22 DE AGOSTO DE 2005 SISTEMATIZAÇÃO DOS CAMPOS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL PREÂMBULO ANEXO II DA RESOLUÇÃO Nº 1.010 DE 22 DE AGOSTO DE 2005 SISTEMATIZAÇÃO S CAMPOS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL PREÂMBULO Este Anexo II da Resolução nº 1.010, de 22 de agosto de 2005, contém a Tabela de Códigos

Leia mais

ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS Agricultura Sustentável Agrimensura Agroecologia Agroindústria Agroindústria - Alimentos Agroindústria - Madeira Agronegócio

Leia mais

Governo do Estado do Pará Corpo de Bombeiros Militar do Pará Centro de Atividades Técnicas CAT/CBMPA

Governo do Estado do Pará Corpo de Bombeiros Militar do Pará Centro de Atividades Técnicas CAT/CBMPA Governo do Estado do Pará Corpo de Bombeiros Militar do Pará Centro de Atividades Técnicas CAT/CBMPA Especificações necessárias para o preenchimento da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) ou RRT

Leia mais

Áreas do Conhecimento - Engenharias

Áreas do Conhecimento - Engenharias Áreas do Conhecimento - Engenharias Engenharias Engenharia Civil Construção Civil Materiais e Componentes de Construção Processos Construtivos Instalações Prediais Estruturas Estruturas de Concreto Estruturas

Leia mais

Descrição dos Serviços - Grupo A Edificações

Descrição dos Serviços - Grupo A Edificações CÓDIGOS PARA CLASSIFICAÇÃO Códigos A0101 A0102 A0103 A0104 A0105 A0106 A0107 A0108 A0109 A0110 A0111 A0112 A0113 A0114 A0115 A0116 A0117 A0118 A0119 A0120 A0121 A0122 A0123 A0124 A0125 A0126 A0127 A0128

Leia mais

Análise Assessoria Assistência Atividade Atribuição Avaliação Classificação Competência Condução Consultoria Controle de qualidade Coordenação

Análise Assessoria Assistência Atividade Atribuição Avaliação Classificação Competência Condução Consultoria Controle de qualidade Coordenação 1 ANEXO I GLOSSÁRIO Análise atividade que envolve a determinação das partes constituintes de um todo, buscando conhecer sua natureza e/ou avaliar seus aspectos técnicos. Assessoria atividade que envolve

Leia mais

ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº 1010 DE 22 DE AGOSTO DE 2005 SISTEMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS PREÂMBULO

ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº 1010 DE 22 DE AGOSTO DE 2005 SISTEMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS PREÂMBULO ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº 1010 DE 22 DE AGOSTO DE 2005 SISTEMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS PREÂMBULO Este Anexo I contém a tabela de Códigos de Atividades Profissionais e o Glossário que define de

Leia mais

ANEXO I QUADRO DAS ÁREAS DE ESTUDO. Lotação 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ

ANEXO I QUADRO DAS ÁREAS DE ESTUDO. Lotação 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ Código/Área de Estudo. Desenho Técnico, Desenho Assistido por Computador (CAD), Informática 02. Materiais para Construção Mecânica, Corrosão e Tribologia 03. Termodinâmica, Refrigeração, Transferência

Leia mais

ANEXO VII DISCRIMINAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL. (Conforme Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE)

ANEXO VII DISCRIMINAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL. (Conforme Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE) 41 - CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS 41.2 - CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS ANEXO VII DISCRIMINAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL 41.20-4 CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS (Conforme Classificação Nacional de Atividades

Leia mais

GEOLOGIA Geologia Básica Hidrogeologia Assessoria, Consultoria e Laudos

GEOLOGIA Geologia Básica Hidrogeologia Assessoria, Consultoria e Laudos GEOLOGIA Geologia Básica Mapeamento Geológico e Estrutural Sensoriamento Remoto, Aerogeofísica e Imagem de Satélite Descrições Microscópicas em Luz Transmitida e Refletida Acompanhamento e Interpretação

Leia mais

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso I MÓDULO I TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso Habilitar e qualificar profissionais para desenvolver atividades de projeto, especificação, instalação, montagem e manutenção de sistemas eletromecânicos

Leia mais

ANEXO II (Instrução Normativa IBAMA n. 10, de 27.05.13) ENQUADRAMENTO DE ATIVIDADE DE PESSOA FÍSICA. Legenda

ANEXO II (Instrução Normativa IBAMA n. 10, de 27.05.13) ENQUADRAMENTO DE ATIVIDADE DE PESSOA FÍSICA. Legenda NEXO II (Instrução Normativa IBM n. 10, de 27.05.13) ENQUDRMENTO DE TIVIDDE DE PESSO FÍSIC Legenda ID B Tipo de documento de identificação exigido Documento de identificação oficial emitido por Conselho

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Secretaria de Estado de Meio Ambiente

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Secretaria de Estado de Meio Ambiente GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Secretaria de Estado de Meio Ambiente Anexo I a que se refere o Art. 2º, da Resolução do COEMA nº 107, de 08 de março de 2013. TIPOLOGIA SUB-TIPOLOGIA CONDIÇÃO ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal

Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal Para todos os ambientes organizacionais para todos os servidores, independentemente do ambiente organizacional: Administração pública Estado,

Leia mais

X (X-X): Total de Créditos (Carga Teórica semanal-carga Prática semanal)

X (X-X): Total de Créditos (Carga Teórica semanal-carga Prática semanal) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Curso: Engenharia Agrícola e Ambiental Matriz Curricular 1 Período IB 157 Introdução à Biologia 4 (2-2) IT 103 Técnicas Computacionais em Engenharia 4 (2-2)

Leia mais

GLOSSÁRIO. Condução atividade de comandar a execução, por terceiros, do que foi determinado por. si ou por outros.

GLOSSÁRIO. Condução atividade de comandar a execução, por terceiros, do que foi determinado por. si ou por outros. ANEXO I PREÂMBULO Este Anexo I constitui um glossário que define de forma específica as atividades seguintes, estabelecidas no art. 5º da Resolução nº 1.010, de 2005, a serem atribuídas para o exercício

Leia mais

Resolução nº 1.010, de 22 de agosto de 2005

Resolução nº 1.010, de 22 de agosto de 2005 Resolução nº 1.010, de 22 de agosto de 2005 Dispõe sobre a regulamentação da atribuição de títulos profissionais, atividades, competências e caracterização do âmbito de atuação dos profissionais inseridos

Leia mais

PROGRAMA PARAÍBA DE QUALIDADE E CONTROLE TOTAL

PROGRAMA PARAÍBA DE QUALIDADE E CONTROLE TOTAL 22000 SERV TEC-PROF EM OBRAS E SERV ENGENHARIA 22001 TOPOGRAFIA 22002 GEOTECNIA 22003 ESTUDOS E PROJETOS DE ARQUITETURA E URBANISMO 22004 TESTES E ENSAIOS 22005 SERVICOS DE SOLDAGEM E SERRALHARIA 22006

Leia mais

Impactos Ambientais Prof. Hannah Amaral

Impactos Ambientais Prof. Hannah Amaral Impactos Ambientais Prof. Hannah Amaral O QUE É IMPACTO AMBIENTAL Art. 1o da Resolução CONAMA n.1/86 Considera-se Impacto Ambiental qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do

Leia mais

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria;

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; CATEGORIAS E PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; 2.- Os atestados deverão: 2.1.- Ser apresentados rigorosamente de acordo com

Leia mais

PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006

PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006 PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de sua competência e em conformidade com o estabelecido no 1o- do art 10, da Lei no- 11.091, de 12 de janeiro de 2005, resolve:

Leia mais

Custos Totais de Implantação do Empreendimento PLANILHA 01 AEROPORTO

Custos Totais de Implantação do Empreendimento PLANILHA 01 AEROPORTO Custos Totais de Implantação do PLANILHA 01 AEROPORTO 1. Custo de aquisição do terreno, reassentamentos (com toda infraestrutura) e outras ações de caráter indenizatório. 2. Estudos ambientais 3. Projetos

Leia mais

CEFET-MG Concurso Público EBTT 2013 AGENDAMENTO DE DATAS DA ETAPA DA PROVA ESCRITA EPE

CEFET-MG Concurso Público EBTT 2013 AGENDAMENTO DE DATAS DA ETAPA DA PROVA ESCRITA EPE CEFET-MG Concurso Público EBTT 23 AGENDAMENTO DE DATAS DA ETAPA DA PROVA ESCRITA EPE De acordo com o item 3.3.1.2 do de Normas Gerais 077/13 de 21 de junho de 23, havendo compatibilidade de cronograma

Leia mais

CATÁLOGO AUXILIAR DOCENTE

CATÁLOGO AUXILIAR DOCENTE CATÁLOGO DE AUXILIAR DOCENTE Atualizado em Novembro/2015 RELAÇÃO DE REQUISITOS MÍNIMOS PARA INGRESSO NO EMPREGO PÚBLICO PERMANENTE DE AUXILIAR DOCENTE I Este documento tem por finalidade apresentar os

Leia mais

ATOS DE ENGENHARIA CIVIL

ATOS DE ENGENHARIA CIVIL 1. ENGENHARIA CIVIL ATOS DE ENGENHARIA CIVIL 1 Projeto 1.1 Edificações 1.1.1 Estabilidade e contenção periférica Contenção periférica Plano de escavação Fundações superficiais Fundações profundas Muros

Leia mais

PORTARIA Nº 870, DE 16 DE JULHO DE 2008.

PORTARIA Nº 870, DE 16 DE JULHO DE 2008. PORTARIA Nº 870, DE 16 DE JULHO DE 2008. O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o disposto no Capítulo III Da Educação Profissional, da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE ENGENHARIA

REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE ENGENHARIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR Esplanada dos Ministérios - Bloco L Anexo II sala 400 Telefones: (61) 2104-8056. 70047-903 Brasília DF. BRASIL REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 870, DE 16 DE JULHO DE 2008 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o disposto

Leia mais

REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE ENGENHARIA

REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE ENGENHARIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR Esplanada dos Ministérios - Bloco L Anexo II sala 400 Telefones: (61) 2104-8056. 70047-903 Brasília DF. BRASIL REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE

Leia mais

1.ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL (EIA)

1.ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL (EIA) 1.ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL (EIA) -DOCUMENTO TÉCNICO ONDE SE AVALIAM AS CONSEQUÊNCIAS PARA O AMBIENTE DECORRENTES DE UM DETERMINADO PROJETO -AVALIA DE FORMA IMPARCIAL E MERAMENTE TÉCNICA OS IMPACTOS

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 01 25 de março de 2010

ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 01 25 de março de 2010 ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 01 25 de março de 2010 Dispõe sobre a retenção das contribuições previdenciárias sobre os contratos de obra de construção civil por empreitada total. Orientação Técnica nº 01, 1ª

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR - 2012/1º semestre (Aprovada pela Resolução nº 01 CONSEPE, de 09/02/2012). 1º PERÍODO 2º PERÍODO

ESTRUTURA CURRICULAR - 2012/1º semestre (Aprovada pela Resolução nº 01 CONSEPE, de 09/02/2012). 1º PERÍODO 2º PERÍODO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI INSTITUTO DE CIÊNCIA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA - TEÓFILO OTONI CURSO DE GRADUAÇÃO - ENGENHARIA CIVIL ESTRUTURA CURRICULAR

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL RCA PARA LICENCIAMENTO DE ÁREAS DE LAZER DE MÉDIO PORTE

TERMO DE REFERENCIA PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL RCA PARA LICENCIAMENTO DE ÁREAS DE LAZER DE MÉDIO PORTE TERMO DE REFERENCIA PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL RCA PARA LICENCIAMENTO DE ÁREAS DE LAZER DE MÉDIO PORTE Este Termo de Referência visa orientar na elaboração de PROJETO DE CONTROLE

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA PORTARIA Nº 20, DE 27 DE JUNHO DE 2013

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA PORTARIA Nº 20, DE 27 DE JUNHO DE 2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA PORTARIA Nº 20, DE 27 DE JUNHO DE 2013 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, no uso das

Leia mais

SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ESGOTOS SANITÁRIOS PROJETO, IMPLANTAÇÃO E OPERAÇÃO DA ETE - ROTEIRO DO ESTUDO

SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ESGOTOS SANITÁRIOS PROJETO, IMPLANTAÇÃO E OPERAÇÃO DA ETE - ROTEIRO DO ESTUDO SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ESGOTOS SANITÁRIOS PROJETO, IMPLANTAÇÃO E OPERAÇÃO DA ETE - ROTEIRO DO ESTUDO Projetos de interceptor, emissário por gravidade, estação elevatória de esgoto e linha de recalque,

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR CURSOS DE GRADUAÇÃO

ESTRUTURA CURRICULAR CURSOS DE GRADUAÇÃO ADMINISTRAÇÃO PERÍODO DISCIPLINAS C.H. 1º Antropologia e Sociologia 60 Língua Portuguesa 60 Matemática Básica 60 Metodologia Científica 60 TGA I 60 2º Ciências da Religião 60 Instituições do Direito Público

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS SUBPROJETOS

CLASSIFICAÇÃO DOS SUBPROJETOS Infraestrutura Obras Civis Abastecimento D água Singelo ADS Infraestrutura Obras Civis Abastecimento D água Completo ADC Infraestrutura Obras Civis Adequação de Abastecimento D água AAD Açude Adutora Caixa

Leia mais

TABELA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS

TABELA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS TABELA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS 01 Consultas técnicas no escritório (por hora) 01.01 Com solução verbal R$ 400,00 01.02 Com solução por escrito R$ 600,00 01.03 Com consulta a arquivos, registros ou

Leia mais

REFERENCIAL DO CURSO DE ENGENHARIA AERONÁUTICA Carga Horária Mínima: 3600 h PERFIL DO EGRESSO

REFERENCIAL DO CURSO DE ENGENHARIA AERONÁUTICA Carga Horária Mínima: 3600 h PERFIL DO EGRESSO REFERENCIAL DO CURSO DE ENGENHARIA AERONÁUTICA O Engenheiro Aeronáutico é um profissional de formação generalista, que atua no projeto e na manutenção de aeronaves e no gerenciamento de atividades aeroespaciais

Leia mais

C o n s t r u t o r a

C o n s t r u t o r a C o n s t r u t o r a Trabalhamos em todo território nacional, com equipes qualificadas, supervisão diária, trazendo qualidade, preço, prazo e excelência em sua obra. Clientes Principais Serviços Projetos

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ALEMANHA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ALEMANHA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ALEMANHA RETIFICAÇÃO VII - CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ DAAD/Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico Nº_118/2012 A Fundação Coordenação

Leia mais

211A02 Artes Visuais - Bacharelado 212C02 Produção cênica - Tecnológico

211A02 Artes Visuais - Bacharelado 212C02 Produção cênica - Tecnológico Código Área Nome Área 1 Educação 2 Humanidades e Artes TABELA DE CURSO DE FORMAÇÃO SUPERIOR Código OCDE Nome do Curso - Grau Grau 142C01 Ciência da educação - 142P01 Pedagogia - Licenciatura Licenciatura

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS EDITAL Nº 073, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS EDITAL Nº 073, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS EDITAL Nº 073, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2011 RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 068/2011 DO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS

Leia mais

IV - Aeroportos, conforme definidos pelo inciso 1, artigo 48, do Decreto-Lei nº 32, de 18.11.66;

IV - Aeroportos, conforme definidos pelo inciso 1, artigo 48, do Decreto-Lei nº 32, de 18.11.66; Página 1 de 5 Resoluções RESOLUÇÃO CONAMA Nº 001, de 23 de janeiro de 1986 Publicado no D. O. U de 17 /2/86. O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE - IBAMA, no uso das atribuições que lhe confere o artigo

Leia mais

REQUERIMENTO DE PROGRESSÃO POR CAPACITAÇÃO

REQUERIMENTO DE PROGRESSÃO POR CAPACITAÇÃO P. 1/2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul 1. DADOS DO SERVIDOR Data do ingresso / / Nome

Leia mais

NÍVEIS OBJETO/ATIVIDADE TÉCNICA. ENTENDIMENTO Está relacionado com a atuação do profissional, completando o descrito no Objeto/Atividade Técnica.

NÍVEIS OBJETO/ATIVIDADE TÉCNICA. ENTENDIMENTO Está relacionado com a atuação do profissional, completando o descrito no Objeto/Atividade Técnica. OBJETO/ATIVIDADE TÉCNICA NÍVEIS ANALISE 45 LEVANTAMENTO 23 ANTE-PROJETO 86 LOCAÇÃO 27 ARBITRAMENTO 17 MANUTENÇÃO 58 ASSISTÊNCIA TÉCNICA 85 MENSURAÇÃO 51 AVALIAÇÃO 16 MONTAGEM 55 CARGO OU FUNÇÃO 00 OPERAÇÃO

Leia mais

INSS, IRRF e Obrigações Fiscais Texto 10

INSS, IRRF e Obrigações Fiscais Texto 10 Não incidência de retenção de INSS na contratação de pessoas jurídicas, nas. A retenção de contribuição previdenciária a alíquota de 11% quando o órgão público contrata uma pessoa jurídica para lhe prestar

Leia mais

Carga horária de 44 h/semana

Carga horária de 44 h/semana 1. Assessoria e Consultoria Técnica * Locação de área com GPS e mapeamento preliminar (GPS de navegação) 800,00 Locação de área com GPS e mapeamento preliminar (GPS geodésico) 1.500,00 Consultoria técnica

Leia mais

2.4.0 TRANSPORTE, ARMAZENAGEM E SERVIÇOS RELACIONADOS

2.4.0 TRANSPORTE, ARMAZENAGEM E SERVIÇOS RELACIONADOS Listagem Categorias Criticas Portugal Esta é a listagem de categorias de produto/serviço consideradas criticas pelas empresas que compõem a omunidade RePro em Portugal. Caso tenha inscrito ou pretenda

Leia mais

FORMAS DE OFERTA E PERFIL PROFISSIONAL DOS CURSOS TÉCNICOS OFERECIDOS PELO IFES

FORMAS DE OFERTA E PERFIL PROFISSIONAL DOS CURSOS TÉCNICOS OFERECIDOS PELO IFES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO REITORIA Avenida Rio Branco, 50 Santa Lúcia 29056-255 Vitória ES 27 3357-7500 FORMAS DE OFERTA E PERFIL PROFISSIONAL DOS CURSOS TÉCNICOS OFERECIDOS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ELABORACÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL (RCA) REFERENTE À ATIVIDADE DE LEVANTAMENTO SÍSMICO

TERMO DE REFERÊNCIA ELABORACÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL (RCA) REFERENTE À ATIVIDADE DE LEVANTAMENTO SÍSMICO Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos TERMO DE REFERÊNCIA ELABORACÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL (RCA) REFERENTE À ATIVIDADE DE LEVANTAMENTO

Leia mais

Fonte: emcefetmg.blogspot.com

Fonte: emcefetmg.blogspot.com Fonte: emcefetmg.blogspot.com PERFIS DOS CURSOS TÉCNICOS DA EPTNM Fonte: CNCT-2001 Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança TÉCNICO EM EQUIPAMENTOS BIOMÉDICOS Planeja e executa a instalação de equipamentos

Leia mais

Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG - Campus CETEC

Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG - Campus CETEC Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG Campus CETEC O Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG Campus CETEC, compõe-se por um conjunto de institutos de inovação e institutos de tecnologia capazes

Leia mais

Geração de energia elétrica

Geração de energia elétrica Geração de energia elétrica Suprimento (geração, transmissão e distribuição) de energia elétrica: aspectos socioambientais Lineu Belico dos Reis REQUISITOS BÁSICOS: Atendimento ao arcabouço legal ambiental

Leia mais

19422 Diário da República, 2.ª série N.º 139 20 de julho de 2015

19422 Diário da República, 2.ª série N.º 139 20 de julho de 2015 19422 Diário da República, 2.ª série N.º 139 20 de julho de 2015 de 22 de maio de 2015, referente aos autos de Processo Disciplinar n.º 393/2012 -C/D, com trânsito em julgado, foi aplicada à Senhora Dra.

Leia mais

TOMO II SUMÁRIO DO ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL EIA

TOMO II SUMÁRIO DO ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL EIA TOMO II SUMÁRIO DO ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL EIA 5. IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS 5.1 5.1. METODOLOGIA 5.1 5.2. IDENTIFICAÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS 5.3 5.3. DESCRIÇÃO DOS IMPACTOS

Leia mais

MARCO ANTONIO DE OLIVEIRA. (DOU nº 22 sexta-feira, 31 de janeiro de 2014, Seção 1, Páginas 28/31) ANEXO

MARCO ANTONIO DE OLIVEIRA. (DOU nº 22 sexta-feira, 31 de janeiro de 2014, Seção 1, Páginas 28/31) ANEXO Ministério da Educação SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA PORTARIA Nº 1, DE 29 DE JANEIRO DE 2014 Altera a Portaria SETEC/MEC nº 20, de 27de junho de 2013, que aprova a Tabela de Mapeamento

Leia mais

Serviços Contratados Urbanismo, Arquitetura e Artes Visuais Obras Civis, Hidráulica, Saneamento e Ecologia Construção e Reformas Civil CONSTRUçãO

Serviços Contratados Urbanismo, Arquitetura e Artes Visuais Obras Civis, Hidráulica, Saneamento e Ecologia Construção e Reformas Civil CONSTRUçãO Urbanismo, Arquitetura e Artes Visuais Obras Civis, Hidráulica, Saneamento e Ecologia Construção e Reformas Civil CONSTRUçãO CIVIL Construção Civil até 200m2 Construção Civil de 201m2 até 1000m2 Construção

Leia mais

ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO

ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO ANEXO I - DOS CARGOS, DA FORMAÇÃO E DA HABILITAÇÃO Administração/Logística Psicologia das Relações Humanas; Liderança e Gestão de Equipes; Professor de Psicologia Doutorado em Psicologia Enfermagem Segurança

Leia mais

ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL. COORDENADOR Antônio Teixeira de Matos atmatos@ufv.br

ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL. COORDENADOR Antônio Teixeira de Matos atmatos@ufv.br ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL COORDENADOR Antônio Teixeira de Matos atmatos@ufv.br 70 Currículos dos Cursos do CCA UFV Engenheiro Agrícola e Ambiental ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrícola e Ambiental

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL Conteúdo Programático 1) Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável: Conceitos Básicos (12 h) - Principais questões ambientais no Brasil e no mundo. - Conceitos

Leia mais

O MEIO AMBIENTE E A AGROPECUÁRIA BRASILEIRA. Restrições x Oportunidades

O MEIO AMBIENTE E A AGROPECUÁRIA BRASILEIRA. Restrições x Oportunidades O MEIO AMBIENTE E A AGROPECUÁRIA BRASILEIRA Restrições x Oportunidades Secretaria de Políticas para o Desenvolvimento Sustentável SDS Dr. Gilney Amorim Viana ASPECTOS REGULATÓRIOS RELEVANTES Código Florestal:

Leia mais

Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Manhã Tarde Manhã Tarde Manhã Tarde Manhã Tarde Manhã Tarde

Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Manhã Tarde Manhã Tarde Manhã Tarde Manhã Tarde Manhã Tarde BLOCO I ANFITEATRO A 78 carteiras c/ PG - EA Manutenção e Lubrificação de Máquinas Agrícolas PG -EA Ensaio de Máquinas Agrícolas Radiação Solar- SALA 2 SALA 3 SALA 4 50 carteiras c/ SALA 7 SALA 8 SALA

Leia mais

Autor: Alexandre Marques Andrade Lemos

Autor: Alexandre Marques Andrade Lemos TABELA PRÁTICA DE RETENÇÃO DE INSS DOS OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL NAS ATIVIDADES DE CONSTRUÇÃO CIVIL Autor: Alexandre Marques Andrade Lemos Atualizada até 20 de outubro de 2014 (É proibida a reprodução

Leia mais

PROGRESSÃO POR CAPACITAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICOS-ADMINISTRATIVOS

PROGRESSÃO POR CAPACITAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICOS-ADMINISTRATIVOS PROGRESSÃO POR CAPACTAÇÃO DOS SERVDORES TÉCNCOS-ADMNSTRATVOS O que é É a progressão que consiste na mudança de nível de capacitação dos servidores que obtiverem certificados de capacitação profissional

Leia mais

TechCon - Engenharia e Consultoria Ltda.

TechCon - Engenharia e Consultoria Ltda. Projetos e Consultoria em Estruturas Offshore Elaboração de Projetos de Içamento Offshore e Cursos conforme API A TechCon Engenharia e Consultoria elabora projetos e consultoria em içamento offshore para

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE ATIVIDADES EM GERAL

TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE ATIVIDADES EM GERAL TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE ATIVIDADES EM GERAL O processo administrativo para aprovação e licenciamento de atividades em geral junto à Prefeitura Municipal de Santa Clara do Sul

Leia mais

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS COMPLEMENTARES

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS COMPLEMENTARES LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE 01 NOSSOS SERVIÇOS Após 35 anos de experiência na área de edificações para o mercado imobiliário gaúcho, a BENCKEARQUITETURA, juntamente com a BENCKECONSTRUÇÕES,

Leia mais

PRÉ - REQUISITOS PARA ABERTURA DE PROCESSOS DOCUMENTOS GERAIS

PRÉ - REQUISITOS PARA ABERTURA DE PROCESSOS DOCUMENTOS GERAIS PESSOA FÍSICA PRÉ - REQUISITOS PARA ABERTURA DE PROCESSOS - Requerimento (modelo Secretaria) - RG e CPF (cópia) - Telefone para contato DOCUMENTOS GERAIS - Documento da Propriedade (Título Definitivo,

Leia mais

AUXILIAR DOCENTE Atualizado em maio/2011

AUXILIAR DOCENTE Atualizado em maio/2011 AUXILIAR DOCENTE Atualizado em maio/2011 RELAÇÃO DE REQUISITOS MÍNIMOS PARA INGRESSO NO EMPREGO PÚBLICO PERMANENTE DE AUXILIAR DOCENTE I Este documento tem por finalidade apresentar os requisitos de titulação

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA PROFESSOR E FORMAÇÃO NECESSÁRIA

DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA PROFESSOR E FORMAÇÃO NECESSÁRIA 06/ 05/ INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROCESSO SELETIVO DO º SEMESTRE 05 ANEXO II EDITAL Nº 8/05 DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA PROFESSOR E FORMAÇÃO NECESSÁRIA Técnico em Redes de Computadores

Leia mais

1 PROJETO DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES CONTRATADAS - RRT

1 PROJETO DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES CONTRATADAS - RRT DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES CONTRATADAS - RRT 1 PROJETO 1.1 - ARQUITETURA DAS EDIFICAÇÕES 1.1.1 - Levantamento arquitetônico 1.1.2 - Projeto arquitetônico 1.1.3 - Projeto arquitetônico de reforma 1.1.4 -

Leia mais

RESOLUÇÃO N 21, DE 5 DE ABRIL DE 2012

RESOLUÇÃO N 21, DE 5 DE ABRIL DE 2012 RESOLUÇÃO N 21, DE 5 DE ABRIL DE 2012 Dispõe sobre as atividades e atribuições profissionais do arquiteto e urbanista e dá outras providências. O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR),

Leia mais

Desoneração da Folha de Pagamentos

Desoneração da Folha de Pagamentos Desoneração da Folha de Pagamentos Legislação Constituição Federal Art. 195, 12 e 13 Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991 Art. 22, inciso I e III Lei nº 12.546, de 14 de dezembro de 2011 Como isso funciona

Leia mais

NORMA DE FISCALIZAÇÃO CONJUNTA DA CÂMARA DE ENGENHARIA CIVIL E QUÍMICA N 001/09 DE ABRIL DE 2009.

NORMA DE FISCALIZAÇÃO CONJUNTA DA CÂMARA DE ENGENHARIA CIVIL E QUÍMICA N 001/09 DE ABRIL DE 2009. NORMA DE FISCALIZAÇÃO CONJUNTA DA CÂMARA DE ENGENHARIA CIVIL E QUÍMICA N 001/09 DE ABRIL DE 2009. Esclarece a competência dos Engenheiros: Civis, de Fortificações, Sanitaristas e Químicos quanto projetos,

Leia mais

EIXO TECNOLÓGICO: RECURSOS NATURAIS. Disciplinas da Formação Técnica Específica - FTE. Gestão da Qualidade Segurança e Meio Ambiente

EIXO TECNOLÓGICO: RECURSOS NATURAIS. Disciplinas da Formação Técnica Específica - FTE. Gestão da Qualidade Segurança e Meio Ambiente SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO E STADO DA BAHIA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL- SUPROF DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DIRDEP EIXO TECNOLÓGICO: RECURSOS NATURAIS EMENTÁRIO:

Leia mais

PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITAS E DIDÁTICAS

PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITAS E DIDÁTICAS PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITAS E DIDÁTICAS DISCIPLINAS: Mecânica Geral I; Estruturas de Aço; Estrutura de Concreto Armado I; Estrutura de Concreto Armado II. 1. Equilíbrio dos Corpos Rígidos em 2D e 3D;

Leia mais

Concepção de instalações para o abastecimento de água

Concepção de instalações para o abastecimento de água Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas Departamento de Engenharia Civil CIV 640 Saneamento Urbano Concepção de instalações para o abastecimento de água Prof. Aníbal da Fonseca Santiago Universidade

Leia mais

GERÊNCIA DE ORIENTAÇÕES, NORMAS E PROCEDIMENTOS GONP SETOR DE ORIENTAÇÃO - SEOR

GERÊNCIA DE ORIENTAÇÕES, NORMAS E PROCEDIMENTOS GONP SETOR DE ORIENTAÇÃO - SEOR Fone: (81) 3355-9011 GERÊNCIA DE ORIENTAÇÕES, NORMAS E PROCEDIMENTOS GONP SETOR DE ORIENTAÇÃO - SEOR Orientação Técnica n 03/2013 Assunto: Dispensa da retenção previdenciária referente à contratação de

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral Contribuinte, Confira os dados de Identificação da Pessoa Jurídica e, se houver qualquer divergência, providencie junto à RFB a sua atualização cadastral.

Leia mais

Especialização em Direito Ambiental. 3. As principais funções das matas ciliares são:

Especialização em Direito Ambiental. 3. As principais funções das matas ciliares são: Pedro da Cunha Barbosa. Especialização em Direito Ambiental. Área do conhecimento jurídico que estuda as relações entre o homem e a natureza, é um ramo do direito diferenciado em suas especificidades e,

Leia mais

CATÁLOGO NACIONAL DE CURSOS TÉCNICOS Edição 2014

CATÁLOGO NACIONAL DE CURSOS TÉCNICOS Edição 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Diretoria de Políticas de Educação Profissional e Tecnológica CATÁLOGO NACIONAL DE CURSOS TÉCNICOS Edição 2014 Ministério da Educação,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓREITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Fase Cód. Disciplina I II III IV V VI Matriz Curricular do curso de Engenharia Civil PréReq.

Leia mais

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ELETRÔNICA INTEGRADO

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ELETRÔNICA INTEGRADO 1 QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ELETRÔNICA INTEGRADO DISCIPLINAS Dispositivos Semicondutores de Potência (Eletrônica Integrado) GRADUAÇÕES Eletroeletrônica

Leia mais

LICENCIAMENTO DE FONTES DE POLUIÇÃO. MAURO KAZUO SATO Gerente do Setor de Normas e Procedimentos maio/2013

LICENCIAMENTO DE FONTES DE POLUIÇÃO. MAURO KAZUO SATO Gerente do Setor de Normas e Procedimentos maio/2013 LICENCIAMENTO DE FONTES DE POLUIÇÃO MAURO KAZUO SATO Gerente do Setor de Normas e Procedimentos maio/2013 Estrutura organizacional da CETESB Presidência Vide Presidência Diretoria de Gestão Corporativa

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 497, DE 25 DE AGOSTO DE 2006

RESOLUÇÃO Nº 497, DE 25 DE AGOSTO DE 2006 RESOLUÇÃO Nº 497, 25 AGOSTO 2006 Fixa os valores de registro de ART e dá outras providências. O CONSELHO FERAL ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA Confea, no uso das atribuições que lhe confere a alínea

Leia mais

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS VESTIBULAR 2015/1 SELEÇÃO PARA CURSOS TECNICOS SUBSEQUENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS CURSO TÉCNICO EM AGRIMENSURA Aprovado

Leia mais

Fornecemos energia que gera desenvolvimento e segurança de forma inteligente e sustentável. A P3 Engenharia Elétrica é especializada no

Fornecemos energia que gera desenvolvimento e segurança de forma inteligente e sustentável. A P3 Engenharia Elétrica é especializada no Energia ao seu alcance Fornecemos energia que gera desenvolvimento e segurança de forma inteligente e sustentável. A P3 Engenharia Elétrica é especializada no desenvolvimento de projetos elétricos, laudos,

Leia mais

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno PPRA MANUAL PRÁTICO PARA ELABORAÇÃO FORMULÁRIO PARA RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Esse Formulário deve ser aplicado

Leia mais

REVISÃO DO DL 73/73 DIPLOMA II Anexo II ANEXO II

REVISÃO DO DL 73/73 DIPLOMA II Anexo II ANEXO II ANEXO II CLASSIFICAÇÃO DE EMPREENDIMENTOS SEGUNDO A SUA COMPLEXIDADE I a IV PROPOSTA DE REAJUSTAMENTO DO ANEXO 1 DA PROPOSTA DE DECRETO-LEI APRESENTADO PELO GRUPO DE TRABALHO CONSTITUÍDO PELA APPC, OE,

Leia mais

RESÍDUOS DA INDÚSTRIA EXTRATIVA O PROCESSO DE LICENCIAMENTO GESTÃO, PROJETO, CONSTRUÇÃO E ENCERRAMENTO DE INSTALAÇÕES DE RESÍDUOS MINEIROS SEMINÁRIO

RESÍDUOS DA INDÚSTRIA EXTRATIVA O PROCESSO DE LICENCIAMENTO GESTÃO, PROJETO, CONSTRUÇÃO E ENCERRAMENTO DE INSTALAÇÕES DE RESÍDUOS MINEIROS SEMINÁRIO GESTÃO, PROJETO, CONSTRUÇÃO E ENCERRAMENTO DE INSTALAÇÕES DE RESÍDUOS MINEIROS SEMINÁRIO RESÍDUOS DA INDÚSTRIA EXTRATIVA O PROCESSO DE LICENCIAMENTO Patrícia Falé patricia.fale@dgeg.pt ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito.

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito. Ecologicamente correto Economicamente viável Socialmente justo Culturalmente aceito. ENERGIA SEGURANÇA ETE FIBRA-ÓTICA DADOS TELEFONIA PAVIMENTAÇÃO VIAS PROJETADAS GÁS ETA SINALIZAÇÃO EQUIP. URBANOS ACESSIBILIDADE

Leia mais

BARRAGENS DE TERRA E DE ENROCAMENTO AULA 1. Prof. Romero César Gomes - Departamento de Engenharia Civil /UFOP

BARRAGENS DE TERRA E DE ENROCAMENTO AULA 1. Prof. Romero César Gomes - Departamento de Engenharia Civil /UFOP BARRAGENS DE TERRA E DE ENROCAMENTO AULA 1 Prof. Romero César Gomes - Departamento de Engenharia Civil /UFOP Conceitos Gerais As barragens convencionais são estruturas construídas transversalmente aos

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL 1 MATRIZ CURRICULAR 2016.1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 DESENHO TÉCNICO... 4 02 FÍSICA GERAL... 4 03 INTRODUÇÃO À ENGENHARIA CIVIL... 4 04 INTRODUÇÃO AO CÁLCULO...

Leia mais

Fontes de Financiamento para o segmento de Saneamento junto à Caixa Econômica Federal

Fontes de Financiamento para o segmento de Saneamento junto à Caixa Econômica Federal Fontes de Financiamento para o segmento de Saneamento junto à Caixa Econômica Federal Piracicaba, 07 de Agosto de 2013 Atuação da CAIXA Missão: Atuar na promoção da cidadania e do desenvolvimento sustentável

Leia mais