Guia Rápido. Como negociar Commodities Agrícolas. Leandro Benitez

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Guia Rápido. Como negociar Commodities Agrícolas. Leandro Benitez"

Transcrição

1 Guia Rápido Como negociar Commodities Agrícolas Leandro Benitez

2 O objetivo deste artigo é apresentar-lhe os princípios dos contratos agrícolas para que você possa iniciar suas negociações neste segmento. Antes de mais nada, vamos entender o que é um contrato futuro e o que é o mercado de derivativos: Como todos estão cansados de saber, em um contrato futuro temos uma entrega e liquidação financeira no futuro, são negócios realizados somente em bolsas (no caso do Brasil é a BM&F Bovespa). Para quem já conhece os contratos de termo, verá que ambos tem algumas similaridades, o mercado futuro é uma evolução do mercado a termo. Veja mais sobre mercado futuro aqui (http://www.leandrobenitez.com.br/blog/archives/114) Os mercados futuros não estão resumidos somente as commodities agrícolas, porém este artigo tem como foco este mercado (agrícolas), por tanto iremos tratar somente deles aqui. Por que Derivativos Agrícolas? Não por casualidade, os derivativos agrícolas são contratos negociados no mercado futuro e que tem seus preços derivados dos mercados físicos, daí o nome derivativos, eles derivam de outro ativo. Os derivativos foram inicialmente criados com o intuito de proteger contra alguns riscos direcionais das commodities agrícolas. Com o passar do tempo, começaram a ser explorados por especuladores que hoje dão grande liquidez para estes mercados. Os derivativos não são uma novidade, são negociados há muitos anos e vem crescendo de forma acentuada, permitindo que os produtores possam proteger-se e especuladores possam alavancar o seu capital. Os derivativos não se resumem as commodities agrícolas, fazem parte desta categoria os mercados futuros, opções e é claro, o mercado a termo. Os principais contratos agrícolas negociados na BM&F são: - Boi Gordo - Milho - Soja - Café Arábica Leandro Benitez 2

3 BOI GORDO Código BM&F: BGI Liquidez: 1 em 1 contrato Cotação: R$/arroba Tamanho contrato.: 330 arrobas (cada arroba tem 30kg) Margem: R$ 1.150,00 (entorno) Referência físico: Araçatuba/SP Cálculo do Volume: R$ * 330 * Número de contratos Exemplo de cálculo: 78,15 X 330 = R$ 25,789,50 Vencimentos: Todos os meses Mais negociados: mais próximo e o V (outubro) Data de vencimento: Último dia útil do mês de vcto Horário: 09:00 às 16:00 after 17:00 às 18:00 Corretagem: 0,30% normal e 0,07% daytrade Alavancagem: 1 para 23 Cada variação de R$ 1,00 corresponde a ganho de R$ 330,00 por contrato (entorno de 28% sobre a margem). Exemplo de operação: Um contrato = 330 arrobas No nosso terminal vemos o valor de uma arroba em R$ 102,46 O volume operado será de R$ 102,46 x = R$ ,80 A corretagem para posição (normal) é de 0,30% Neste caso teríamos uma corretagem de 30% sobre R$ ,80. Corretagem gerada = R$ 101,44 por contrato. Caso a operação seja de Day trade a corretagem padrão é de 0,07% sobre o volume negociado. Para saber quanto geramos de corretagem basta fazer o seguinte cálculo, R$ ,80 x 0,07% = R$ 23,67 por contrato. A margem exigida para negociar os contratos de Boi Gordo varia diariamente, para saber qual a margem exigida pela BM&F basta visitar Leandro Benitez 3

4 o seguinte link: clicar em Margem teórica máxima, selecione o mercado futuro, em mercadoria selecione BGI Boi Gordo e você terá acesso às margens exigidas para este contrato pela BM&F, não esqueça que cada corretora tem sua política de risco, na maioria dos casos ela exige uma margem a mais para garantir a sua segurança e a segurança do seu cliente. A margem gira entorno de R$ 1.900,00 por contrato negociado (para especuladores) e entorno de R$ 1.100,00 para Hedger. Vamos supor então que você compre um contrato de boi gordo aos 102,46 que vimos neste exemplo. Temos dois cenários possíveis (entre aspas por que o mercado pode assumir uma tendência lateral, porém como esta não gera ajuste, entro no mérito de alta e baixa no mercado), um deles é o mercado subir e o outro é o mercado cair. Caso o mercado se comporte como esperamos (se compramos esperamos que suba) e sobe R$ 1,00, ou seja, de 102,46 vai para 103,46, teremos um ajuste diário de R$ 1,00 x x a quantidade de contratos. Vamos passar isso para números! Compra de dois contratos no dia 07/02/201: R$ 102,46 Fim do pregão no dia 07/02/2011, preço de fechamento = R$ 103,46 Ajuste diário = R$ 103,46 R$ 102,46 x 330 x Nº contratos Ajuste diário = R$ 1,00 x 330 x 2 Será creditado na nossa conta = R$ 660,00 Se no outro dia o mercado (que havia subido) realizar e cai para R$ teremos o seguinte resultado: Ajuste anterior (07/02/201): R$ 103,46 Fim do pregão no dia 08/02/2011 (preço de fechamento) = R$ 103,00 Ajuste diário = R$ 103,46 R$ 103,00 x 330 x Nº contratos Ajuste diário = R$ 0,46 x 330 x 2 Será debitado na nossa conta = R$ 303,60. Leandro Benitez 4

5 MILHO Código BM&F: CCM Liquidez: 1 em 1 contrato Cotação: R$/saca Tamanho contrato.: 450 sacas (cada saca tem 60kg) Margem: R$ 700,00 (entorno) Referência físico: Campinas/SP Cálculo do Volume: R$/sc. X 450 Exemplo de cálculo: 24,80 X 450 = R$ ,00 Vencimentos: Jan, Mar, Mai, Jul, Set e Nov Mais negociados: Mais próximo e setembro (U) Data de vencimento: 15º dia útil do mês de vencimento. Horário: 09:00 às 15:30 after 16:15 às 18:00 Corretagem: 0,30% normal e 0,07% Day trade Alavancagem: 1 para 21 cada variação de R$ 1,00 corresponde a ganho de R$ 450,00 por contrato (entorno de 82% sobre a margem). Exemplo de operação: Um contrato = 450 sacas No nosso terminal vemos o valor de uma saca em R$ 28,35 O volume operado será de R$ 28,35 x 450/saca = R$ ,50 A corretagem para posição (normal) é de 0,30% Neste caso teríamos uma corretagem de 30% sobre R$ ,50. Corretagem gerada = R$ 38,27 por contrato. Caso a operação seja de Day trade a corretagem padrão é de 0,07% sobre o volume negociado. Para saber quanto geramos de corretagem basta fazer o seguinte cálculo, R$ ,50 x 0,07% = R$ 8,93 por contrato. A margem exigida para negociar os contratos de Milho varia diariamente, para saber qual a margem exigida pela BM&F basta visitar o seguinte link: Leandro Benitez 5

6 clique em Margem teórica máxima, selecione o mercado futuro, em mercadoria selecione CCM Milho e você terá acesso às margens exigidas para este contrato pela BM&F, não esqueça que cada corretora tem sua política de risco, na maioria dos casos ela exige uma margem a mais para garantir a sua segurança e a segurança do seu cliente. A margem gira entorno de R$ 800,00 por contrato negociado. Vamos supor que você compre um contrato de milho aos 28,35 que vimos neste exemplo. Temos dois cenários possíveis (entre aspas por que o mercado pode assumir uma tendência lateral, porém como esta não gera ajuste, entro no mérito de alta e baixa no mercado), um deles é o mercado subir e o outro é o mercado cair. Caso o mercado se comporte como esperamos (se compramos esperamos que suba) e sobe R$ 1,00, ou seja, de 28,35 vai para 29,35, teremos um ajuste diário de R$ 1,00 x 450/saca x a quantidade de contratos. Vamos passar isso para números! Compra de dois contratos no dia 07/02/201: R$ 28,35 Fim do pregão no dia 07/02/2011, preço de fechamento = R$ 29,35 Ajuste diário = R$ 29,35 R$ 28,35 x 450 x Nº contratos Ajuste diário = R$ 1,00 x 450 x 2 Será creditado na nossa conta = R$ 900,00 Se no outro dia o mercado (que havia subido) realizar e cai para R$ 29,00/saca, teremos o seguinte resultado: Ajuste anterior (07/02/201): R$ 29,35 Fim do pregão no dia 08/02/2011, preço de fechamento = R$ 29,00 Ajuste diário = R$ 29,35 R$ 29,00 x 450 x Nº contratos Ajuste diário = R$ 0,35 x 450 x 2 Será debitado na nossa conta = R$ 315,00. Leandro Benitez 6

7 SOJA Código BM&F: SOJ Liquidez: 1 em 1 contrato Cotação: U$/saca Tamanho contrato.: 450 sacas (cada saca tem 60kg) Margem: R$ 1.570,00 (entorno) Referência físico: porto de Paranaguá/PR Cálculo do Volume: U$/sc. X 450 X dólar petax Exemplo de cálculo: 27,15 X 450 X 1,74 = R$ ,00 Vencimentos: Mar, Abr, Mai, Jun, Jul, Ago, Set, Nov Mais negociados: Maio Data de vencimento: 9º dia útil anterior ao 1º dia mês vcto Horário: 09:00 às 15:15 after 16:00 às 18:00 Corretagem: 0,30% normal e 0,07% daytrade Alavancagem: 1 para 14 Cada variação de U$ 1,00 corresponde a ganho de U$ 450,00 por contrato (aproximadamente 49% sobre a margem). Exemplo de operação: Um contrato = 450 sacas No nosso terminal vemos o valor de uma saca em U$ 31,90 O volume operado será de U$ 31,90 x 450/saca x U$ (dólar petax)* = R$ ,40 A corretagem para posição (normal) é de 0,30% Neste caso teríamos uma corretagem de 30% sobre R$ ,40. Corretagem gerada = R$ 72,35 por contrato. Caso a operação seja de Day trade a corretagem padrão é de 0,07% sobre o volume negociado. Para saber quanto geramos de corretagem basta fazer o seguinte cálculo, R$ ,40 x 0,07% = R$ 16,88 por contrato. A margem exigida para negociar os contratos de Soja varia diariamente, para saber qual a margem exigida pela BM&F basta visitar o seguinte Leandro Benitez 7

8 link: clique em Margem teórica máxima, selecione o mercado futuro, em mercadoria selecione SOJ SOJA e você terá acesso às margens exigidas para este contrato pela BM&F, não esqueça que cada corretora tem sua política de risco, na maioria dos casos ela exige uma margem a mais para garantir a sua segurança e a segurança do seu cliente. A margem gira entorno de R$ 1.500,00 por contrato negociado. Vamos supor que você compra um contrato de milho aos 31,90 que vimos neste exemplo. Temos dois cenários possíveis (entre aspas por que o mercado pode assumir uma tendência lateral, porém como esta não gera ajuste, entro no mérito de alta e baixa no mercado), um deles é o mercado subir e o outro é o mercado cair. Caso o mercado se comporte como esperamos (se compramos esperamos que suba) e sobe U$ 1,00, ou seja, de 31,90 vai para 32,90, teremos um ajuste diário de U$ 1,00 x 450/saca x U$ x a quantidade de contratos. Vamos passar isso para números: Compra de dois contratos no dia 07/02/201: R$ 31,90 Fim do pregão no dia 07/02/2011, preço de fechamento = R$ 32,90 Ajuste diário = U$ 32,90 R$ 31,90 x 450 x U$ x Nº contratos Ajuste diário = U$ 1,00 x 450 x 1,68* x 2 Será creditado na nossa conta = R$ 1.512,00 Se no outro dia o mercado (que havia subido) realizar e cai para U$ 32,00/saca, teremos o seguinte resultado: Ajuste anterior (07/02/201): =U$ 32,90 Fim do pregão no dia 08/02/2011, preço de fechamento = U$ 32,00 Ajuste diário = U$ 32,90 U$ 32,00 x 450 x U$* x Nº contratos Ajuste diário = R$ 0,90 x 450 x 1,68* x 2 Será debitado na nossa conta = R$ 1.360,80. * A cotação do dólar utilizada aqui no exemplo é a cotação vigente no dia em que estou criando este guia (07/02/2011). Leandro Benitez 8

9 CAFÉ Código BM&F: ICF Liquidez: 1 em 1 contrato Cotação: U$/saca Tamanho contrato.: 100 sacas (cada saca tem 60kg) Margem: R$ 2.105,32 (aproximadamente) Referência físico: São Paulo/SP Cálculo do Volume: U$/sc. X 100 x dólar 163,00 X 100 X dólar = R$ Exemplo de cálculo: ,00 Vencimentos: Mar, Mai, Jul, Set e Dez Mais negociados: setembro (U) Data de vencimento: 6º dia útil anterior ao último dia mês v. Horário: 09:00 às 15:00 after 15:30 às 18:00 Corretagem: 0,30% normal e 0,07% daytrade Alavancagem: 1 para 14 Cada variação de U$ 1,00 corresponde a ganho de U$ 100,00 por contrato (aproximadamente 8% sobre a margem). Exemplo de operação: Um contrato = 100 sacas No nosso terminal vemos o valor de uma saca em U$ 334,60 O volume operado será de U$ 334,60 x 100/saca x U$ (dólar petax)* = R$ ,80 A corretagem para posição (normal) é de 0,30% Neste caso teríamos uma corretagem de 30% sobre R$ ,80. Corretagem gerada = R$ 168,64 por contrato. Caso a operação seja de Day trade a corretagem padrão é de 0,07% sobre o volume negociado. Leandro Benitez 9

10 Para saber quanto geramos de corretagem basta fazer o seguinte cálculo, R$ ,80 x 0,07% = R$ 39,35 por contrato. A margem exigida para negociar os contratos de Café Arábica variam diariamente, para saber qual a margem exigida pela BM&F basta visitar o seguinte link: clique em Margem teórica máxima, selecione o mercado futuro, em mercadoria selecione ICF Café Arábica e você terá acesso as margens exigidas para este contrato pela BM&F, não esqueça que cada corretora tem sua política de risco, na maioria dos casos ela exige uma margem a mais para garantir a sua segurança e a segurança do seu cliente. A margem gira entorno de R$ 4.350,00 por contrato negociado. Vamos supor que você compra um contrato de café aos U$ 334,60 que vimos neste exemplo. Temos dois cenários básicos, um deles é o mercado subir e o outro é o mercado cair. Caso o mercado se comporte como esperamos (se compramos esperamos que suba) e sobe U$ 1,00, ou seja, de 334,60 vai para 335,60, teremos um ajuste diário de U$ 1,00 x 100/saca x U$ x a quantidade de contratos. Vamos passar isso para números: Compra de dois contratos no dia 07/02/201: R$ 334,60 Fim do pregão no dia 07/02/2011, preço de fechamento = R$ 335,60 Ajuste diário = U$ 335,60 U$ 334,60 x 100 x U$ x Nº contratos Ajuste diário = U$ 1,00 x 100 x 1,68* x 2 Será creditado na nossa conta = R$ 336,00 Se no outro dia o mercado (que havia subido) realizar e cai para U$ 335,00/saca, teremos o seguinte resultado: Ajuste anterior (07/02/201): =U$ 335,60 Fim do pregão no dia 08/02/2011, preço de fechamento = U$ 335,00 Ajuste diário = U$ 335,60 U$ 335,00 x 100 x U$* x Nº contratos Ajuste diário = R$ 0,60 x 100 x 1,68* x 2 Será debitado na nossa conta = R$ 201,60 * A coração do dólar utilizada aqui no exemplo é a cotação vigente no dia em que estou criando este guia (07/02/2011). Leandro Benitez 10

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com Boi - Mercado Mercado de Boi gordo - Brasil: * Maior exportador mundial, * Consumo interno: mais de 70%, * Maior rebanho comercial, * Perda de área para outras culturas. - Mundo:

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História do Milho - Os primeiros registros do cultivo datam de 7.300 anos - Origem Americana: litoral do México - Nome, de origem indígena, significa "sustento

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com O que é o Índice Futuro Para falar de índice futuro, primeiro precisamos falar do ÍNDICE no presente, que é o Ibovespa. O famoso índice que serve para medir

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História Antes do dólar a moeda de referência internacional era a Libra Esterlina, pois a Inglaterra era a grande economia mundial. Somente após a segunda

Leia mais

Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações

Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações Conheça o Mercado Futuro Sumário É proibido transmitir, afixar, distribuir, armazenar, retransmitir, ou reproduzir, ainda que fragmentados, imagens

Leia mais

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e significa mercadoria. É usado para designar bens sem diferenciação (por não possuírem valor agregado), e são habitualmente extraídas

Leia mais

Bom Dia Commodities. Commodities. 12 de Agosto, 2013. Café

Bom Dia Commodities. Commodities. 12 de Agosto, 2013. Café Bom Dia Café Semana positiva para o café. Finalmente saiu a medida que os produtores estavam esperando. A presidente Dilma anunciou que enxugará do mercado 3 milhões de sacas em março/14 a R$346,00/saca

Leia mais

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e significa mercadoria. É usado para designar bens sem diferenciação (por não possuírem valor agregado), e são habitualmente extraídas

Leia mais

Fundamentos de Mercado Futuro e de Opções no Agronegócio

Fundamentos de Mercado Futuro e de Opções no Agronegócio Fundamentos de Mercado Futuro e de Opções no Agronegócio Quais alternativas um produtor rural tem para diminuir os riscos de preços na hora de vender sua safra? Modelo tradicional: contato direto com o

Leia mais

Operações com derivativos (item 7 do edital BB)

Operações com derivativos (item 7 do edital BB) Operações com derivativos (item 7 do edital BB) Prof.Nelson Guerra set / 2012 INTRODUÇÃO Os preços gerais das mercadorias agrícolas, das taxas de juros e do câmbio têm-se mostrado altamente instável no

Leia mais

O QUE É HEDGE E COMO ELE FUNCIONA

O QUE É HEDGE E COMO ELE FUNCIONA O QUE É HEDGE E COMO ELE FUNCIONA! O que é hedge?! Como estar protegido de um eventual prejuízo de uma operação financeira da empresa no futuro?! Como podemos hedgear uma operação efetuada em dólar?! Como

Leia mais

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e significa mercadoria. É usado para designar bens sem diferenciação (por não possuírem valor agregado), e são habitualmente extraídas

Leia mais

3 Passos para ser Rico

3 Passos para ser Rico 3 Passos para ser Rico Antes de tudo, acesse nosso site e inicie seu cadastro: www.equipetrader.com.br 1. Ficha cadastral 2. Comprovante de endereço 3. Documento comprobatório 1 - FICHA CADASTRAL Imprima

Leia mais

Luciano de Souza Vacari Mercado Futuro Hedging e Opções Novembro/2006

Luciano de Souza Vacari Mercado Futuro Hedging e Opções Novembro/2006 Luciano de Souza Vacari Mercado Futuro Hedging e Opções Novembro/2006 O que é uma Bolsa de Futuros? Local organizado para administrar risco; Organização sem fins lucrativos; Dar visibilidade nos preços;

Leia mais

Tendências comerciais da pecuária de corte no cenário muncial

Tendências comerciais da pecuária de corte no cenário muncial Tendências comerciais da pecuária de corte no cenário muncial Ivan Wedekin Diretor de Produtos do Agronegócio e Energia ENIPEC Encontro Internacional dos Negócios da Pecuária 1 Brasil o gigante da pecuária

Leia mais

Os Novos Contratos Futuros da BM&FBOVESPA

Os Novos Contratos Futuros da BM&FBOVESPA Os Novos Contratos Futuros da BM&FBOVESPA Fabiana Salgueiro Perobelli Urso Seminário Perspectivas para o Agribusiness em 2008 e 2009 24 de Junho de 2008 Agenda 1 Novo modelo de negociação para o milho

Leia mais

Diretoria de Agronegócios

Diretoria de Agronegócios Proteção de Preços no Mercado Agropecuário Renato Barreto Riscos da atividade agropecuária Climáticos e/ou intempéries Preço Crédito... Mitigadores de Risco de Preço Risco: Oscilação nos preços das mercadorias

Leia mais

Sobre a Um Investimentos

Sobre a Um Investimentos Sobre a Um Investimentos A UM INVESTIMENTOS é uma instituição financeira independente e atua no mercado financeiro há 44 anos. Atualmente é a maior corretora de investimentos brasileira nas redes sociais,

Leia mais

SOJA COMENTÁRIO. Médias no Profitchart utilizando o after market. SUPORTE 1 $ 22,60 MARGEM: R$ 2.473,00. MÉDIAS 16 Exp. e 51 Exp SUPORTE 2 $ 22,00

SOJA COMENTÁRIO. Médias no Profitchart utilizando o after market. SUPORTE 1 $ 22,60 MARGEM: R$ 2.473,00. MÉDIAS 16 Exp. e 51 Exp SUPORTE 2 $ 22,00 SOJA GRÁFICO SOJA MAIO BM&F (SOJK10) Análise Gráfica - SOJA Médias Móveis - SOJA MÉDIAS NOVAS!!! Tempo 60 minutos. Médias no Profitchart utilizando o after market. SUPORTE 1 $ 22,60 MÉDIAS 16 Exp. e 51

Leia mais

Perguntas Freqüentes Operações em Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F)

Perguntas Freqüentes Operações em Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) 1. O que é contrato futuro? É um acordo entre duas partes, que obriga uma a vender e outra, a comprar a quantidade e o tipo estipulados de determinada commodity, pelo preço acordado, com liquidação do

Leia mais

MENU DE COMMODITIES SOJA MAIO (SOJK10) Soja fechou em leve baixa, trabalha na casa entre 21,50 e 21,80. JULHO 2009/ MAIO 2010 (N/K)

MENU DE COMMODITIES SOJA MAIO (SOJK10) Soja fechou em leve baixa, trabalha na casa entre 21,50 e 21,80. JULHO 2009/ MAIO 2010 (N/K) MENU DE COMMODITIES SOJA MAIO (SOJK10) SOJA MAIO (SOJK10) Médias no Profitchart utilizando o after market. Tempo 60 minutos MÉDIAS 12 SIMPLES E 23 SIMPLES TEMPO 60 MINUTOS SUPORTE 1 R$ 21,80 SITUAÇÃO VENDA

Leia mais

Índice BM&FBOVESPA S/A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS MERCADO FUTURO WEBTRADING

Índice BM&FBOVESPA S/A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS MERCADO FUTURO WEBTRADING WebTranding Índice BM&FBOVESPA S/A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS MERCADO FUTURO WEBTRADING BM&FBOVESPA BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS BM&FBOVESPA S/A Sociedade anonima, que organiza,

Leia mais

Míni de Ibovespa WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Ibovespa WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Ibovespa WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. WEBTRADING O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples, rápido e seguro.

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO...1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 CAPÍTULO 3 MERCADO FUTURO DE DÓLAR COMERCIAL...

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO...1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 CAPÍTULO 3 MERCADO FUTURO DE DÓLAR COMERCIAL... SUMÁRIO CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO..................................1 CAPÍTULO 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MERCADOS FUTUROS..5 2.1 Introdução...........................................5 2.2 Posições.............................................6

Leia mais

2 Contratos Futuros Agropecuários no Brasil

2 Contratos Futuros Agropecuários no Brasil 2 Contratos Futuros Agropecuários no Brasil A presente seção apresenta as commodities agrícolas negociadas no mercado futuro brasileiro. Além disso, revela a estrutura básica dos contratos futuros e traça

Leia mais

O MERCADO FUTURO E SUAS APLICAÇÕES

O MERCADO FUTURO E SUAS APLICAÇÕES O MERCADO FUTURO E SUAS APLICAÇÕES MESA DE OPERAÇÕES BM&F "O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Franklin Roosevelt 1 Prezado (a) Investidor (a), Esse texto foi elaborado

Leia mais

Derivativos Agropecuários Mercado Futuro

Derivativos Agropecuários Mercado Futuro 1 Índice 1. INTRODUÇÃO...Pág. 01 2. A BM&FBOVESPA...Pág. 01 3. CONCEITOS DE MERCADO À VISTA E MERCADOS DE DERIVATIVOS...Pág. 01 4. DIFERENÇA ENTRE MERCADO BALCÃO, ORGANIZADO, NÃO ORGANIZADO, E MERCADO

Leia mais

Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h2p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/

Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h2p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h2p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Estrutura da apresentação 2 Breve histórico Os Mercados Futuros no mundo têm sua história diretamente vinculada

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS. 4 o. ANO DE ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO, REFERENTE À 2 A. AVALIAÇÃO.

MERCADO DE CAPITAIS. 4 o. ANO DE ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO, REFERENTE À 2 A. AVALIAÇÃO. MERCADO DE CAPITAIS 4 o. ANO DE ADMINISTRAÇÃO MATERIAL DE ACOMPANHAMENTO DAS AULAS PARA OS ALUNOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, REFERENTE À 2 A. AVALIAÇÃO. PROFESSOR FIGUEIREDO SÃO PAULO 2007 Mercado de Capitais

Leia mais

UMe Sobre a Um Investimentos

UMe Sobre a Um Investimentos UMe Sobre a Um Investimentos A UM INVESTIMENTOS é uma instituição financeira independente e atua no mercado financeiro há 44 anos. Atualmente é a maior corretora de investimentos brasileira nas redes sociais,

Leia mais

Novos produtos e serviços para o agronegócio. Ivan Wedekin

Novos produtos e serviços para o agronegócio. Ivan Wedekin Novos produtos e serviços para o agronegócio Ivan Wedekin Agenda 1 Evolução do mercado de derivativos 2 Financeirização dos contratos agropecuários 3 Novos produtos e serviços para o agronegócio Mercado

Leia mais

Janeiro Fevereiro Março Abril. Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro

Janeiro Fevereiro Março Abril. Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Como especular com contratos de dólar futuro Assim como as opções, o contrato futuro de dólar é um derivativo. No caso do contrato de dólar negociamos, através da Bolsa, contratos futuros da moeda americana

Leia mais

Índice de Commodities Brasil ICB

Índice de Commodities Brasil ICB Índice de Commodities Brasil ICB July/2015 [data] 1 Características Índice EOD diário, baseado no preço de ajuste dos contratos Commodities integrantes da carteira: Café Arábica, Etanol; Boi Gordo, Milho

Leia mais

Negociação de contratos futuros e de opções de milho na BVMF

Negociação de contratos futuros e de opções de milho na BVMF Negociação de contratos futuros e de opções de milho na BVMF Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Milho e Sorgo 11 de março de 2010 Agenda 1 Características do Mercado de Milho 2 Contratos Futuros e

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS. Bolsas de Valores ou de Mercadorias. Cronologia da criação dos mercados de bolsas no mundo e no Brasil

MERCADO DE CAPITAIS. Bolsas de Valores ou de Mercadorias. Cronologia da criação dos mercados de bolsas no mundo e no Brasil MERCADO DE CAPITAIS Prof. Msc. Adm. José Carlos de Jesus Lopes Bolsas de Valores ou de Mercadorias São centros de negociação onde reúnem-se compradores e vendedores de ativos padronizados (ações, títulos

Leia mais

Mercado a Termo e Futuro de Dólar: Estratégias de Hedge

Mercado a Termo e Futuro de Dólar: Estratégias de Hedge Mercado a Termo e Futuro de Dólar: Estratégias de Hedge 1 Hedge no Mercado a Termo No Brasil, são muito comuns as operações a termo real/dólar. Empresas importadoras, exportadoras, com dívidas ou ativos

Leia mais

ANÁLISE GRÁFICA GRÁFICO MILHO SETEMBRO BM&F (CCMU10) SUPORTE 1 R$ 20,50 RESISTÊNCIA1 R$ 20,70 SUPORTE 2 R$ 20,20 RESISTÊNCIA 2 R$ 20,80

ANÁLISE GRÁFICA GRÁFICO MILHO SETEMBRO BM&F (CCMU10) SUPORTE 1 R$ 20,50 RESISTÊNCIA1 R$ 20,70 SUPORTE 2 R$ 20,20 RESISTÊNCIA 2 R$ 20,80 ANÁLISE MERCADO FUTURO DE SOJA 09/08/2010 SOJA COMENTÁRIO - Preços firmes para a soja em Chicago neste início de semana. As preocupações com o tempo seco ao sul e oeste do Cinturão e região do Delta do

Leia mais

Bolsa de Mercadorias e Futuros

Bolsa de Mercadorias e Futuros Bolsa de Mercadorias e Futuros Mercado de Capitais Origens das Bolsas de mercadoria No Japão em 1730, surgiu o verdadeiro mercado futuro de arroz(que já era escritural), chamado chu-aí-mai, foi reconhecido

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Opção sobre Futuro de Boi Gordo

CONTRATOS DERIVATIVOS. Opção sobre Futuro de Boi Gordo CONTRATOS DERIVATIVOS Opção sobre Futuro de Boi Gordo Opção sobre Futuro de Boi Gordo O Contrato de Opção sobre Futuro de Boi Gordo com Liquidação Financeira foi lançado pela BM&FBOVESPA, em 22/07/1994,

Leia mais

Míni de Dólar WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Dólar WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Dólar WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. FUTURO WEBTRADING EM UM CLIQUE O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples,

Leia mais

5/3/2012. Derivativos. Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho. Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho

5/3/2012. Derivativos. Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho. Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho Derivativos Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho 1 Prof. Dr. Bolivar Godinho de Oliveira Filho Currículo Economista com pós-graduação em Finanças pela FGV-SP, mestrado em Administração pela PUC-SP

Leia mais

MERCADOS INTERNACIONAIS DE CAPITAIS

MERCADOS INTERNACIONAIS DE CAPITAIS MERCADOS INTERNACIONAIS DE CAPITAIS Fontes de recursos financeiros para o financiamento empresarial Fontes INTERNAS EXTERNAS Lucros retidos Ativos maior que passivos Proteção Fiscal Outros Recursos de

Leia mais

Índice de Confiança do Agronegócio

Índice de Confiança do Agronegócio Índice de Confiança do Agronegócio Terceiro Trimestre 2014 Principais Resultados:» Índice de Confiança do Agronegócio» Índice da Indústria (antes e depois da porteira)» Índice do Produtor Agropecuário

Leia mais

FUT - ICF - Café arábica Z12 2.552,21 2.552,27. FUT - ICF - Café arábica H13 2.628,70 2.628,68. FUT - ICF - Café arábica K13 2.662,62 2.

FUT - ICF - Café arábica Z12 2.552,21 2.552,27. FUT - ICF - Café arábica H13 2.628,70 2.628,68. FUT - ICF - Café arábica K13 2.662,62 2. FUT - ICF - Café arábica Z12 2.552,21 2.552,27 FUT - ICF - Café arábica H13 2.628,70 2.628,68 FUT - ICF - Café arábica K13 2.662,62 2.662,58 FUT - ICF - Café arábica N13 2.679,18 2.679,26 FUT - ICF - Café

Leia mais

06 de julho de 2012 Edição nº. 476

06 de julho de 2012 Edição nº. 476 Indicador Boi Gordo Esalq/BVMF à Vista em SP 95 Essa semana gostaria da falar de algo diferente, mas antes vamos dar uma olhada nos preços da arroba em São Paulo. Repare: os preços não se afastaram muito

Leia mais

Introdução aos Mercados Futuros e de Opções Agropecuários no Brasil. Introdução aos Mercados Futuros e de Opções Agropecuários no Brasil

Introdução aos Mercados Futuros e de Opções Agropecuários no Brasil. Introdução aos Mercados Futuros e de Opções Agropecuários no Brasil Introdução aos Mercados Futuros e de Opções Agropecuários no Brasil Introdução aos Mercados Futuros e de Opções Agropecuários no Brasil 3 Félix Schouchana e Wilson Motta Miceli Dados Internacionais de

Leia mais

Telas de controle de posições e de liquidação

Telas de controle de posições e de liquidação Workshop Certificação Fase 5 Telas de controle de posições e de liquidação Agosto de 2013 A implantação da integração das clearings da BM&FBOVESPA e do novo sistema de risco CORE (Closeout Risk Evaluation)

Leia mais

MERCADOS FUTUROS E DE OPÇÃO: OPORTUNIDADES PARA O COOPERATIVISMO

MERCADOS FUTUROS E DE OPÇÃO: OPORTUNIDADES PARA O COOPERATIVISMO MERCADOS FUTUROS E DE OPÇÃO: OPORTUNIDADES PARA O COOPERATIVISMO Organização das Cooperativas Brasileiras OCB Gerência de Apoio ao Desenvolvimento em Mercados - GEMERC 1. INTRODUÇÃO O agronegócio brasileiro

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas CAFÉ CAFÉ Bolsas BM&F ICE FUTURES Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação SET13 136,80 136,50 135,80-1,80 SET 113,50 115,70 113,25-1,45

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas CAFÉ CAFÉ Bolsas BM&F ICE FUTURES Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação Fechamento Máxima Mínimo Variação set/13 144,45 150,00 143,95-4,05 120,60 124,25 119,35-2,85 dez/13 148,50

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas segunda-feira, 23 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 134,55 0,00 0,00 0,00 DEZ13 117,75 121,95 121,50-1,25

Leia mais

A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL

A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL A CVM E O MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL Leonardo B. Pupo Analista de Mercado de Capitais Gerência de Acompanhamento de Mercado 2 Superintendência de Acompanhamento de Mercado Agenda Intermediação Financeira

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA

CONJUNTURA ECONÔMICA CONJUNTURA ECONÔMICA O mês de março de 2015 foi marcado pelo anúncio dos principais resultados da economia de 2014 e deste início de 2015. Dentre eles destacaramse o PIB, taxa de desemprego nas principais

Leia mais

GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012

GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012 AO FINAL DESTE GUIA TEREMOS VISTO: GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012 O objetivo deste material é prestar ao investidor uma formação básica de conceitos e informações que possam auxiliá-lo

Leia mais

CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS DOS MERCADOS 239 questões com gabarito

CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS DOS MERCADOS 239 questões com gabarito 239 questões com gabarito FICHA CATALOGRÁFICA (Catalogado na fonte pela Biblioteca da BM&F BOVESPA Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros) CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS : 239 questões com gabarito. São

Leia mais

taxa de câmbio de reais por dólar dos Estados Unidos da

taxa de câmbio de reais por dólar dos Estados Unidos da Contrato Futuro de Boi Gordo com Liquidação Financeira Especificações 1. Definições Contrato: termos e regras específicos sob os quais os negócios serão realizados e liquidados. Day trade compra e venda,

Leia mais

CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014

CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014 CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014 A História da BM&F Uma história de Sucesso criada em Junho de 1985. Constituída sob a forma de sociedade por ações. Desenvolver, organizar e operacionalizar

Leia mais

Bolsa de Mercadorias & Futuros

Bolsa de Mercadorias & Futuros OPERAÇÕES EX-PIT Bolsa de Mercadorias & Futuros Apresentação Este folheto tem por objetivo apresentar aspectos técnicos e operacionais ligados aos negócios ex-pit. O que é a operação ex-pit, para que

Leia mais

Apostila Mercado de Capitais Uninove. Parte XI Os Derivativos

Apostila Mercado de Capitais Uninove. Parte XI Os Derivativos Apostila Mercado de Capitais Uninove Parte XI Os Derivativos 1 Fundamentos dos Derivativos 2 O que são Derivativos? Os Instrumentos financeiros: Um instrumento financeiro é qualquer contrato que dá origem

Leia mais

MERCADOS DE 11 DERIVATIVOS

MERCADOS DE 11 DERIVATIVOS MERCADOS DE 11 DERIVATIVOS 11. Mercados de Derivativos 11.1. Conceitos Básicos Derivativos é o nome dado à família de mercados em que operações com liquidação futura são realizadas, tornando possível a

Leia mais

Mercados Futuros (BM&F)

Mercados Futuros (BM&F) Neste segmento de mercado se negociam contratos e minicontratos futuros de ativos financeiros ou commodities. Ou seja, é a negociação de um produto que ainda não existe no mercado, por um preço predeterminado

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas quarta-feira, 18 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 133,50 0,00 0,00-4,85 SET13 111,05 114,75 111,10-3,75

Leia mais

INSPER INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA Certificate in Financial Management - CFM. Rafael Ribeiro Vinhal

INSPER INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA Certificate in Financial Management - CFM. Rafael Ribeiro Vinhal INSPER INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA Certificate in Financial Management - CFM Rafael Ribeiro Vinhal COFFEE EXPORT - HEDGE CAMBIAL VIA MERCADO FUTURO DE DÓLAR São Paulo 2012 Rafael Ribeiro Vinhal Coffee

Leia mais

César Frade Finanças Aula 02

César Frade Finanças Aula 02 César Frade Finanças Aula 02 Olá Pessoal. Estamos nós aqui mais uma vez para tentar entender essa matéria. Concordo que a sua compreensão não é das mais fáceis, mas vocês terão que concordar comigo que

Leia mais

CAPÍTULO 2. O QUE SÃO DERIVATIVOS? CAPÍTULO 3. PARA QUEM OS DERIVATIVOS SERVEM? CAPÍTULO 5. COMO SE REALIZAM AS OPERAÇÕES NA BM&F?

CAPÍTULO 2. O QUE SÃO DERIVATIVOS? CAPÍTULO 3. PARA QUEM OS DERIVATIVOS SERVEM? CAPÍTULO 5. COMO SE REALIZAM AS OPERAÇÕES NA BM&F? Índice INTRODUÇÃO CAPÍTULO 1. O QUE É A BM&F E PARA QUE ELA SERVE? 3 4 CAPÍTULO 2. O QUE SÃO DERIVATIVOS? 8 CAPÍTULO 3. PARA QUEM OS DERIVATIVOS SERVEM? 14 CAPÍTULO 4. COMO SE FORMAM OS PREÇOS NA BM&F?

Leia mais

As ações, em sua maioria, são negociadas a partir de códigos formados através de letras e números:

As ações, em sua maioria, são negociadas a partir de códigos formados através de letras e números: Como funciona o mercado de ações Conceitualmente, uma ação é um pedaço de uma empresa, ou seja, comprar uma ação significa ser sócio de uma companhia. No Brasil, as ações de empresas de capital aberto

Leia mais

MERCADOS FUTUROS DE COMMODITIES AGROPECUÁRIAS

MERCADOS FUTUROS DE COMMODITIES AGROPECUÁRIAS MERCADOS FUTUROS DE COMMODITIES AGROPECUÁRIAS Márcio Aleixo da Cruz Graduado em Administração pela UFRRJ Rod. BR 465, Km 07 - Seropédica - RJ - CEP 23.890-000 Marcelo Alvaro da Silva Macedo Professor da

Leia mais

Capítulo 6 Parte A Mercados Derivativos

Capítulo 6 Parte A Mercados Derivativos Capítulo 6 Parte A Mercados Derivativos 6.A.1 Apresentação do capítulo Nesta unidade, é abordado o estudo dos diferentes tipos de mercados derivativos. O objetivo deste capítulo é dar ao leitor uma visão

Leia mais

Tributação. Mercado de Derivativos, Fundos e Clubes de Investimentos, POP e Principais Perguntas

Tributação. Mercado de Derivativos, Fundos e Clubes de Investimentos, POP e Principais Perguntas Tributação Mercado de Derivativos, Fundos e Clubes de Investimentos, POP e Principais Perguntas 1 Índice Imposto de Renda para Mercado de Opções 03 Exemplos de Apuração dos Ganhos Líquidos - Antes do Exercício

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO PARA O INVESTIDOR

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO PARA O INVESTIDOR WEBTRADING BM&F (WTR) CARTILHA DE ORIENTAÇÃO PARA O INVESTIDOR 1. Informações gerais sobre o mercado futuro 1.1 O que é contrato futuro Um contrato futuro representa um acordo entre vendedor e comprador

Leia mais

O MERCADO DE DERIVATIVOS: ANÁLISE DE CASO DE OPERAÇÕES ESPECULATIVAS COM NDF

O MERCADO DE DERIVATIVOS: ANÁLISE DE CASO DE OPERAÇÕES ESPECULATIVAS COM NDF UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO (EA) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS (DCA) Leonardo Marmitt O MERCADO DE DERIVATIVOS: ANÁLISE DE CASO DE OPERAÇÕES ESPECULATIVAS

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 008 PIB avança e cresce 6% Avanço do PIB no segundo trimestre foi o maior desde 00 A economia brasileira cresceu mais que o esperado no segundo trimestre, impulsionada

Leia mais

Capítulo 6 Parte A Mercados Derivativos

Capítulo 6 Parte A Mercados Derivativos Capítulo 6 Parte A Mercados Derivativos 6.A.1 Apresentação do capítulo Nesta unidade, é abordado o estudo dos diferentes tipos de mercados derivativos. O objetivo deste capítulo é dar ao leitor uma visão

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CLIC FUNDO DE INVEST. EM ACOES

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CLIC FUNDO DE INVEST. EM ACOES LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Novembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008 Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção 17 de setembro de 2008 Presença Global do Unibanco O Unibanco é um dos maiores conglomerados financeiros do Brasil, presente nos principais centros

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DO MERCADO DE OPÇÕES DE SOJA NO BRASIL

O DESENVOLVIMENTO DO MERCADO DE OPÇÕES DE SOJA NO BRASIL FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS - FASA CURSO: ADMINISTRAÇÃO ÁREA: MERCADO FINANCEIRO O DESENVOLVIMENTO DO MERCADO DE OPÇÕES DE SOJA NO BRASIL DAVI ROSA RAMOS RA 20401160 PROF. ORIENTADOR: MARCOS

Leia mais

Mercado de Derivativos

Mercado de Derivativos Mercado de Derivativos Prof. Cid Roberto prof.bancario@gmail.com 8141-4045 I. Mercado de Derivativos 1. Conceito de Derivativos 2. Mercado a Termo 2.1 Mercado a Termo de Derivativos Sobre Commodities 2.2

Leia mais

BMFBOVESPA Vai ao Campo visita São José do Rio Preto

BMFBOVESPA Vai ao Campo visita São José do Rio Preto 15 10 2008 331 Ano10 BMFBOVESPA Vai ao Campo visita São José do Rio Preto Como parte do programa de popularização dos mercados da Bolsa, o BM&FBOVESPA Vai ao Campo, iniciado em 12 de setembro de 2008 em

Leia mais

Reiteradas Vendas Pressionam a Curva Futura das Cotações do Café 1

Reiteradas Vendas Pressionam a Curva Futura das Cotações do Café 1 % v. 10, n. 5, maio 2015 Reiteradas Vendas Pressionam a Curva Futura das Cotações do Café 1 A elevação da taxa SELIC anunciada pelo Comitê de Política Monetária (COPOM) na última quarta-feira do mês de

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de Boi Gordo

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de Boi Gordo CONTRATOS DERIVATIVOS Futuro de Boi Gordo Futuro de Boi Gordo Ferramenta que permite a gestão financeira do risco existente nas operações realizadas no mercado físico. O Contrato Futuro de Boi Gordo é

Leia mais

Anexo II ao Ofício Circular 136/2004-DG. WEBTRADING BM&F (WTr) CARTILHA DE ORIENTAÇÃO PARA O INVESTIDOR

Anexo II ao Ofício Circular 136/2004-DG. WEBTRADING BM&F (WTr) CARTILHA DE ORIENTAÇÃO PARA O INVESTIDOR Anexo II ao Ofício Circular 136/2004-DG WEBTRADING BM&F (WTr) CARTILHA DE ORIENTAÇÃO PARA O INVESTIDOR 1. Informações gerais sobre o mercado futuro 1.1 O que é contrato futuro Um contrato futuro representa

Leia mais

CONTRATO FUTURO DE AÇÚCAR CRISTAL COM LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA. Especificações

CONTRATO FUTURO DE AÇÚCAR CRISTAL COM LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA. Especificações CONTRATO FUTURO DE AÇÚCAR CRISTAL COM LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA Especificações 1. Definições Hedgers: Preço de ajuste (PA): PTAX: Taxa de câmbio referencial BM&FBOVESPA: Dia útil: comitentes que negociam o

Leia mais

OPORTUNIDADES ÚNICAS. O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo

OPORTUNIDADES ÚNICAS. O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo OPORTUNIDADES ÚNICAS O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo Panorama da parceria do CME Group com a BM&FBOVESPA Conectando mercados

Leia mais

FUTURO E OPÇÕES DE CAFÉ ARÁBICA

FUTURO E OPÇÕES DE CAFÉ ARÁBICA FUTURO E OPÇÕES DE CAFÉ ARÁBICA Bolsa de Mercadorias & Futuros Apresentação Este folheto tem por objetivo apresentar aspectos técnicos e operacionais ligados aos mercados futuro e de opções de café arábica

Leia mais

FUTUROS DE AÇÚCAR E ÁLCOOL

FUTUROS DE AÇÚCAR E ÁLCOOL FUTUROS DE AÇÚCAR E ÁLCOOL Bolsa de Mercadorias & Futuros Apresentação Este folheto tem por objetivo apresentar aspectos técnicos e operacionais ligados aos mercados futuros de açúcar e álcool negociados

Leia mais

Derivativos Prática. Igor Forte Pedro Jonas

Derivativos Prática. Igor Forte Pedro Jonas Derivativos Prática Igor Forte Pedro Jonas Jul/2013 Mini-case 1 Hedge com DOL Dólar Usado para transferência de risco cambial em US$. Empresas importadoras exportadoras e/ou com ativos e passivos indexados

Leia mais

Curva Futura das Cotações 1 : baixa safra de café em ano de ciclo de alta

Curva Futura das Cotações 1 : baixa safra de café em ano de ciclo de alta Análises e Indicadores do Agronegócio ISSN 1980-0711 Curva Futura das Cotações 1 : baixa safra de café em ano de ciclo de alta Em janeiro de 2014, as expectativas para a trajetória do mercado de juros

Leia mais

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO PANORAMA SEMANA DE 21 A 25 DE SETEMBRO de 2009 Semana de preço estável no mercado de Boi Gordo no Rio Grande do Sul, com o preço encerrando a semana a R$ 4,61/kg carcaça.

Leia mais

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO PANORAMA. A informação é nossa, a decisão é sua! GR. Boi Gordo Mercado Físico RS Período Gráfico DIÁRIO

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO PANORAMA. A informação é nossa, a decisão é sua! GR. Boi Gordo Mercado Físico RS Período Gráfico DIÁRIO PANORAMA RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO SEMANA DE 10 A 14 DE AGOSTO de 2009 Semana de nova estabilidade no preço do Boi Gordo no mercado físico do Rio Grande do Sul, fechando a semana em R$ 5,28/kg

Leia mais

SOJA MERCADO INTERNO

SOJA MERCADO INTERNO SOJA MERCADO INTERNO Dezembro se inicia com desvalorização nos preços médios da soja. O preço da saca recuou Dentre as praças pesquisadas, Maracaju registrou a maior desvalorização, 2,74%, com a em média

Leia mais

MERCADO FUTURO: BOI GORDO

MERCADO FUTURO: BOI GORDO MERCADO FUTURO: BOI GORDO Sergio De Zen Mestre em Economia Aplicada, Pesquisador do CEPEA/ESALQ/USP Os anos noventa têm sido marcados por termos modernos na terminologia do mercado financeiro. Dentre essas

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

BB Seguro Agrícola Faturamento. Brasília (DF), 06 de Julho de 2011

BB Seguro Agrícola Faturamento. Brasília (DF), 06 de Julho de 2011 BB Seguro Agrícola Faturamento Brasília (DF), 06 de Julho de 2011 1 Mitigadores de Produção/Intempéries. 2 Mitigadores de Preço. 3 Seguro de Faturamento. Exemplos. Mitigadores de Produção/Intemp ão/intempéries

Leia mais

Características e Utilização para Hedge

Características e Utilização para Hedge CAPÍTULO 3 Mercados Futuros: Características e Utilização para Hedge Os mercados futuros possibilitam a redução de risco dos agentes econômicos, de forma semelhante aos mercados a termo. Eles podem ser

Leia mais

OPERAÇÕES PRÁTICAS DE MERCADO DE DERIVATIVOS NO BRASIL

OPERAÇÕES PRÁTICAS DE MERCADO DE DERIVATIVOS NO BRASIL OPERAÇÕES PRÁTICAS DE MERCADO DE DERIVATIVOS NO BRASIL AUTORES: Marcelo Cabus Klötzle André Cabus Klötzle Antônio Carlos Figueiredo - 1 - CAPÍTULO 1 - Introdução 1) Contextualização: Este livro, diferente

Leia mais

Gestão Financeira de Organizações

Gestão Financeira de Organizações Gestão Financeira de Organizações Módulo 9 - Mercado de Capitais Prof. Luiz Antonio Campagnac e-mail: luiz.campagnac@gmail.com Livro Texto Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras

Leia mais

Índice. 1. Ações. 2. Termo. 3. Aluguel de Ações. 4. Opções. Quantidade de Ações. Subscrição de Direito de Subscrição. Custos.

Índice. 1. Ações. 2. Termo. 3. Aluguel de Ações. 4. Opções. Quantidade de Ações. Subscrição de Direito de Subscrição. Custos. Índice 1. Ações Quantidade de Ações Subscrição de Direito de Subscrição Custos Tributação Fatores de Risco Liquidação Leilão 2. Termo Mais sobre Termo Ordens Margens e Garantias Liquidação Fatores de Risco

Leia mais

Preço Médio da Soja em Mato Grosso do Sul - Junho de 2011 - Em R$ por saca de 60 kg.

Preço Médio da Soja em Mato Grosso do Sul - Junho de 2011 - Em R$ por saca de 60 kg. 1 2 NORTE Os preços pagos aos Produtores Rurais na região Norte do Estado neste mês de junho variaram entre a mínima de R$ 38,5 no dia 3/6 no município de São Gabriel do Oeste e a máxima de R$ 4, no dia

Leia mais

3º Seminário BM&F Famato Os desafios da pecuária no cenário global. Mercados futuros para um Mato Grosso mais competitivo.

3º Seminário BM&F Famato Os desafios da pecuária no cenário global. Mercados futuros para um Mato Grosso mais competitivo. 3º Seminário BM&F Famato Os desafios da pecuária no cenário global Mercados futuros para um Mato Grosso mais competitivo Ivan Wedekin Você é competitivo quando tem um desempenho a longo prazo acima da

Leia mais

HOME BROKER 2.0. Manual do usuário

HOME BROKER 2.0. Manual do usuário HOME 2013 BROKER 2.0 Manual do usuário SUMÁRIO Tela inicial 2 Adicionando nova tela 2 Adicionando janelas 3 Criando Atalhos das janelas no menu lateral 4 Menu Lateral visualizando saldos e limites 5 Ocultando

Leia mais