por Cristiano Fagundes Guimarães Especialista Matemática

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "por Cristiano Fagundes Guimarães Especialista Matemática"

Transcrição

1

2 por Cristiano Fagundes Guimarães Especialista Matemática

3 Objetivos da Oficina Realizar a análise pedagógica dos resultados das avaliações de desempenho, aplicada no estado do Alagoas AREAL, para o (re) planejamento de ações pedagógicas.

4 AREAL AREAL - Avaliação da Aprendizagem dos alunos da Rede Estadual de Ensino de Alagoas. Avaliou, em 2012, estudantes do 5 e 9º anos do Ensino Fundamental em Língua Portuguesa e Matemática e o 3º ano do Ensino Médio em Língua Portuguesa, Redação e Matemática.

5 Seções Apresentadas Matriz de Referência Testes de proficiência Escala de Proficiência Resultados Padrão de Desempenho Uso de Resultados

6 Seção Matriz de Referência

7 Avaliação Educacional Testes de Proficiência Desempenho Escolar Questionários Contextuais

8 Avaliação Educacional Os testes de proficiência têm como objetivo aferir habilidades que são esperadas dos alunos em diferentes etapas de escolarização. O que isso significa? Vejamos exemplos:

9 Habilidades Exemplo 1: desenvolver o domínio prático da Matemática nas tarefas cotidianas dos alunos. Para tal, precisamos desenvolver as habilidades numéricas desses alunos, introduzindo conceitos sobre número, quantidade, agrupamento, etc... Exemplo 2 (Como percebemos isso no teste): a competência medir grandezas, requer o desenvolvimento de habilidades como: D12 Resolver problemas envolvendo o cálculo de perímetro de figuras planas. D13 Resolver problema envolvendo o cálculo de ára de figuras planas. D14 Resolver problema envolvendo noções de volume.

10 Exemplo D12

11 Habilidades Essa habilidade que mostramos anteriormente e todas as demais habilidades são agrupadas na Matriz de Referência para Avaliação.

12 Agrupa as habilidades passíveis de avaliação em um teste de proficiência. Matriz Tema Tópico Representa uma subdivisão de acordo com o conteúdo, co mpetências de área e habilidades. Avalia apenas uma única habilidade Item Descritor Descreve cada uma das habilidades da Matriz

13 Matriz de Referência de Matemática SAVEAL 9º ANO EF - TÓPICOS I ESPAÇO E FORMA II GRANDEZAS E MEDIDAS III NÚMEROS E OPERAÇÕES IV TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO

14 Agrupa as habilidades passíveis de avaliação em um teste de proficiência. Matriz Tema Tópico Representa uma subdivisão de acordo com o conteúdo, co mpetências de área e habilidades. Avalia apenas uma única habilidade Item Descritor Descreve cada uma das habilidades da Matriz

15 Descritor

16 Construindo uma matriz de referência Para compreender a matriz, faremos uma dinâmica! Tópicos da matriz no quadro. Descritores distribuídos aleatoriamente. Cada participante fará a leitura do descritor que foi entregue a ele, indicar o conteúdo escolar associado àquele descritor e afixar no tema da matriz a qual aquele descritor se refere. Conseguimos estabelecer a relação com o currículo?

17 Agrupa as habilidades passíveis de avaliação em um teste de proficiência. Matriz Tema Tópico Representa uma subdivisão de acordo com o conteúdo, co mpetências de área e habilidades. Avalia apenas uma única habilidade Item Descritor Descreve cada uma das habilidades da Matriz

18 Item Suporte Comando Distratores Gabarito

19 Agrupa as habilidades passíveis de avaliação em um teste de proficiência. Matriz Tema Tópico Representa uma subdivisão de acordo com o conteúdo, co mpetências de área e habilidades. Avalia apenas uma única habilidade Item Descritor Descreve cada uma das habilidades da Matriz

20 Matriz de Referência 9º ano

21 Matriz de Referência 9º ano

22 Matriz de Referência 9º ano

23 Matriz de Referência 9º ano

24 Observação: A Matriz de Referência não esgota o conteúdo a ser trabalhado em sala de aula e, portanto, não pode ser confundida com as diretrizes curriculares, estratégias de ensino ou diretrizes pedagógicas. (ver próximo slide!)

25 Vejamos um exemplo Conteúdo: Estatística Ler tabelas e/ou Gráficos Simulação de Pesquisas Elaboração e aplicação de questionários Organização dos dados Interpretação dos resultados da Pesquisa Construção de gráficos e /ou tabelas D36 Resolver problema envolvendo informações apresentadas em tabelas e/ou gráficos. D37 Associar informações apresentadas em listas e/ou tabelas simples aos gráficos que as representam e vice-versa.

26 Vejamos um exemplo para a sala de aula Pesquisa sobre atividades esportivas Separar alunos em grupo e pedir que façam um questionário com questões sobre o assunto da pesquisa Após coleta dos dados, fazer a análise criando gráficos e tabelas A partir dos resultados encontrados, elaborar problemas envolvendo os dados coletados pelos alunos, pedir que resolvam e discutir com eles Pedir os alunos que apliquem o questionário na escola com professores e alunos Pedir que os alunos apresentem o trabalho Como avaliar?

27 Testes de Proficiência

28 Testes de Proficiência Os testes de proficiência têm como objetivo aferir habilidades que são esperadas dos alunos em diferentes etapas de escolarização. Os testes são compostos por itens. Cada item avalia apenas um descritor da Matriz. TRI Teoria de Resposta ao item.

29

30 Itens Exemplos e análise

31 A escala de Proficiência

32

33

34

35

36

37

38 As competências

39 As competências

40

41 As competências

42 As competências

43

44 Resultados

45 Resultados AREAL Participação Proficiência média médias comparadas Distribuição do percentual de alunos por nível de proficiência e Padrão de Desempenho Percentual de acerto por descritor

46 Resultados AREAL 2012 Participação

47 Resultados AREAL 2012 Proficiência média médias comparadas Matemática

48 Estado

49 Qual o número de alunos alocados em cada Padrão de Desempenho? Vamos fazer os cálculos!

50 Resultados AREAL 2012 Distribuição do percentual de alunos por nível de proficiência e Padrão de Desempenho

51 100,0 Resultados AREAL 2012 Percentual de acerto por descritor 9º Ano EF 90,0 80,0 70,0 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 54,6 67,3 36,4 34,634,4 57,7 38,7 28,3 45,7 21,2 46,2 34,6 41,0 27,9 49,2 50,6 43,6 40,7 62,1 54,8 29,4 44,0 39,4 53,9 43,8 51,3 39,9 46,1 34,7 21,8 30,5 22,0 42,5 38,6 28,3 38,3 66,7 10,0 0,0 D01 D02 D03 D04 D05 D06 D07 D08 D09 D10 D11 D12 D13 D14 D15 D16 D17 D18 D19 D20 D21 D22 D23 D24 D25 D26 D27 D28 D29 D30 D31 D32 D33 D34 D35 D36 D37 ESPAÇO E FORMA GRAND. E MEDIDAS NÚMEROS E OPERAÇÕES/ÁLGEBRA E FUNÇÕES TRAT. INFORM

52

53 Participação De que forma você acha que a participação pode interferir nos resultados? Pense em aspectos positivos e negativos!

54 Vamos pensar nos Padrões de Desempenho!

55 Resultados AREAL 2012 Proficiência média médias comparadas Matemática

56 Resultados AREAL 2012 Distribuição do percentual de alunos por nível de proficiência e Padrão de Desempenho

57 Padrões de Desempenho

58 Padrões de Desempenho Grau de realização das ações educacionais Caracterização do desempenho escolar Políticas públicas voltadas à promoção da equidade Estabelecimento e monitoramento das metas de qualidade educacional Padrões de desempenho estudantil Identificação do percentual de alunos em risco pedagógico (evasão, reprovação ou abandono)

59 Padrões de Matemática 9ºEF AREAL ABAIXO DO BÁSICO Até 225 Neste Padrão de Desempenho, as habilidades matemáticas que se evidenciam são as relativas aos significados dos números nos diversos contextos sociais, a compreensão dos algoritmos da adição de números de até três algarismos com reagrupamento, da subtração de até quatro algarismos com reserva, da multiplicação de até dois algarismos e da divisão exata por números de um algarismo, além do reconhecimento de figuras bidimensionais pelos lados e pelo ângulo reto, e da planificação do cone e do cubo. Os estudantes diferenciam entre os diversos sólidos, os que têm superfícies arredondadas; localizam pontos usando coordenadas cartesianas em um referencial quadriculado; identificam a localização ou a movimentação de objetos em representações gráficas, com base em referencial igual ou diferente da própria posição.

60

61 Básico de 225 a 300 9º Ano E.F. AREAL Esses estudantes demonstram uma compreensão mais ampla do Sistema de Numeração Decimal, eles reconhecem a composição e decomposição na escrita decimal envolvendo casos mais complexos; calculam expressão numérica envolvendo soma e subtração com uso de parênteses e colchetes; calculam o resultado de uma divisão por um número de dois algarismos, inclusive com resto; reconhecem a modificação sofrida no valor de um número quando um algarismo é alterado e identificam fração como parte de um todo, sem apoio da figura. No campo Algébrico, esses estudantes identificam equações e sistemas de equações de primeiro grau que permitem resolver um problema; calculam o valor numérico de uma expressão algébrica, incluindo potenciação, além de resolver problemas envolvendo subtração de números decimais com o mesmo número de casa. No nível intermediário, os estudantes de 9 ano também conseguem estimar comprimento utilizando unidade de medida não convencional e calcular a medida do perímetro com ou sem apoio da malha quadriculada. Também realizam conversões entre unidades de medida de comprimento (m / km), massa (Kg / g), tempo (mês/trimestre / ano, hora /minuto, dias / ano), temperatura e capacidade (ml / L). Esses estudantes leem horas em relógios de ponteiros em situações mais gerais (8h50min) resolvem problemas de cálculo de área com base em informações sobre ângulos de uma figura, além de atribuir significado para o metro quadrado. Eles resolvem problemas incluindo o Sistema Monetário Brasileiro, além de comparar áreas de figuras poligonais em malhas quadriculadas e calculam a medida do volume por meio da contagem de blocos.

62

63 Proficiente de 300 a 350 E.F. 9º Ano AREAL As habilidades características deste Padrão de Desempenho evidenciam uma maior expansão dos campos Numérico e Geométrico. Os estudantes neste Padrão de Desempenho demonstram compreender o significado de números racionais em situações mais complexas, que exigem deles uma maior abstração em relação a esse conhecimento. Eles identificam mais de uma forma de representar numericamente uma mesma fração; transformam fração em porcentagem e vice-versa; localizam números decimais negativos na reta numérica; reconhecem as diferentes representações decimais de um número fracionário, identificando suas ordens (décimos, centésimos e milésimos); calculam expressões numéricas com números decimais positivos e negativos; efetuam cálculos de raízes quadradas e identificam o intervalo numérico em que se encontra uma raiz quadrada não exata; efetuam arredondamento de decimais; resolvem problemas com porcentagem e suas representações na forma decimal; resolvem problemas envolvendo o cálculo de grandezas diretamente proporcionais ou envolvendo mais de duas grandezas; além de resolverem problemas envolvendo noção de juros simples e lucro. Esses estudantes, também, ordenam e comparam números inteiros negativos; identificam um número natural não informado na reta numérica e calculam expressões numéricas com números inteiros. Neste Padrão, percebe-se um salto cognitivo em relação ao estudo da Álgebra, esses estudantes, além de identificar a equação e a inequação do primeiro grau adequada para a solução de um problema, resolvem problemas de adição e multiplicação, envolvendo a identificação de um sistema de equações do primeiro grau com duas incógnitas e problemas envolvendo o cálculo numérico de uma expressão algébrica em sua forma fracionária.

64

65 Avançado Acima de 350 Neste Padrão, os estudantes demonstram resolver problemas envolvendo equação do 2 grau e sistema de equações do 1 grau. Eles também resolvem problemas envolvendo juros simples; localizam frações na reta numérica; reconhecem o valor posicional de um algarismo decimal e a nomenclatura das ordens; efetuam adição de frações com denominadores diferentes; resolvem problemas com números inteiros positivos e negativos não explícitos com sinais e conseguem obter a média aritmética de um conjunto de valores. Embora o cálculo da média aritmética requeira um conjunto de habilidades já desenvolvidas pelos estudantes em séries escolares anteriores, que utilizam, na prática, essa ideia para compor a nota bimestral ou em outros contextos extraescolares, o conceito básico de estatística, combinado com o raciocínio numérico, só é desempenhado pelos estudantes neste nível da Escala. Eles também calculam expressões com numerais da na forma decimal com quantidades de casas diferentes, efetuam cálculos de divisão com números racionais nas formas fracionária e decimal simultaneamente, além de calcular o resultado de expressões envolvendo, além das quatro operações, números decimais (positivos e negativos potências e raízes).

66

67 Agora é a sua vez! Localizar as proficiências médias na escala de proficiência. Qual é o percentual de estudantes do Município que estão nos padrões de desempenho Abaixo do Básico, Básico, Adequado e Avançado? Qual é a quantidade desses estudantes em cada padrão de desempenho? Quais as habilidades desenvolvidas pelos estudantes em cada padrão de desempenho? Diferencie as habilidades desenvolvida pelos estudantes em cada padrão. Como você interpreta o desempenho de sua escola em relação ao Município. (média de proficiência e distribuição por padrão de desempenho) Como você interpreta a participação de alunos no Município em relação a sua escola? 67

68 Uso dos resultados

69 1. Gestor De Rede: Planejamento e execução de políticas públicas; Criação de metas de qualidade e equidade educacionais; Implementação de medidas de responsabilização; Políticas de incentivos diretos ou indiretos; Ações de formação continuada de professores. De Escola: Elaboração do projeto da escola Monitoramento da qualidade de ensino Subsídio para avaliação institucional

70 2. Professor Intervenção pedagógica Elaboração de projetos especiais Foco nos estudantes com dificuldades Ações de reforço escolar Planejamento das ações de sala de aula Visão proativa quanto ao desenvolvimento de habilidades e competências ao longo da educação básica

71 3. estudante Acompanhamento individual do desempenho escolar pelos estudantes e seus familiares Informações sobre a qualidade dos serviços educacionais oferecidos

72 Obrigado pela atenção!!!

Abaixo do Básico. até 200 pontos

Abaixo do Básico. até 200 pontos 01 Abaixo do Básico até 200 pontos Nesse Padrão de Desempenho, as habilidades matemáticas que se evidenciam são as relativas aos significados dos números nos diversos contextos sociais, na compreensão

Leia mais

Oficina de divulgação e apropriação. Educacional do Estado de Goiás. Carolina Augusta Assumpção Gouveia Analista de Avaliação do CAEd

Oficina de divulgação e apropriação. Educacional do Estado de Goiás. Carolina Augusta Assumpção Gouveia Analista de Avaliação do CAEd Oficina de divulgação e apropriação de resultado do Sistema de Avaliação Educacional do Estado de Goiás Carolina Augusta Assumpção Gouveia Analista de Avaliação do CAEd Escala de Proficiência Objetivos

Leia mais

Matemática - Ensino Médio SISPAE até 225 pontos

Matemática - Ensino Médio SISPAE até 225 pontos 01 Abaixo do Básico 1ª e 2ª série até 225 pontos Nesse Padrão de Desempenho, as habilidades matemáticas que se evidenciam são as relativas aos significados dos números nos diversos contextos sociais, na

Leia mais

1 Saepi 2013 PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL MATEMÁTICA - 5º EF

1 Saepi 2013 PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL MATEMÁTICA - 5º EF 1 Saepi 2013 PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL MATEMÁTICA - 5º EF até 150 pontos As habilidades matemáticas que se evidenciam nesse Padrão de Desempenho são elementares para este período de escolarização.

Leia mais

Legenda 0 à 25% de Acertos Baixo De 26 à 50% de Acertos Intermediário De 51 à 75% de Acertos Adequado De 76 à 100% de Acertos Avançado

Legenda 0 à 25% de Acertos Baixo De 26 à 50% de Acertos Intermediário De 51 à 75% de Acertos Adequado De 76 à 100% de Acertos Avançado Relação de Descritores que apresentam os erros mais frequentes cometidos pelos estudantes nas Avaliações Diagnósticas de 2012 do ProEMI/JF no estado do Ceará Em 2012 foram aplicadas Avaliações Diagnósticas

Leia mais

Oficina de Apropriação de Resultados PAEBES 2013

Oficina de Apropriação de Resultados PAEBES 2013 Oficina de Apropriação de Resultados PAEBES 2013 Oficina de Apropriação de Resultados de BIOLOGIA Dinâmica Eu não sou eu.sou o momento:passo. Mario Quintana Objetivos: Interpretar os resultados da avaliação

Leia mais

PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL. O que são Padrões de Desempenho? ABAIXO DO BÁSICO Até 150 pontos. BÁSICO De 150 até 200 pontos

PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL. O que são Padrões de Desempenho? ABAIXO DO BÁSICO Até 150 pontos. BÁSICO De 150 até 200 pontos PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL O que são Padrões de Desempenho? Os Padrões de Desempenho constituem uma caracterização das competências e habilidades desenvolvidas pelos alunos de determinada etapa de

Leia mais

Matriz de Referência de matemática 9º ano do ensino fundamental

Matriz de Referência de matemática 9º ano do ensino fundamental Matriz de Referência de matemática 9º ano do ensino fundamental D01 D02 D03 Identificar a localização/movimentação de objeto em mapas, croquis e outras representações gráficas. Identificar propriedades

Leia mais

Oficina de Apropriação de Resultados de Matemática. Paebes 2013

Oficina de Apropriação de Resultados de Matemática. Paebes 2013 Oficina de Apropriação de Resultados de Matemática Paebes 2013 Paebes 2013 Conhecendo o outro.. Expectativas... Paebes 2013 OBJETIVOS DA OFICINA Objetivo geral: Analisar e interpretar resultados da avaliação

Leia mais

ESCALA DE PROFICIÊNCIA DE MATEMÁTICA 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

ESCALA DE PROFICIÊNCIA DE MATEMÁTICA 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL ESCALA DE PROFICIÊNCIA DE MATEMÁTICA 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Nível* Nível 1: 125-150 Nível 2: 150-175 Nível 3: 175-200 Nível 4: 200-225 Descrição do Nível - O estudante provavelmente é capaz de: Determinar

Leia mais

Descritores de Matemática 4ª série (5º ano)

Descritores de Matemática 4ª série (5º ano) Descritores de Matemática 4ª série (5º ano) Prova Brasil Matemática São 28 descritores subdivididos em 04 temas. Tema I - Espaço e Forma. D1 - Identificar a localização /movimentação de objeto em mapas,

Leia mais

MATRIZES DE REFERÊNCIA COMPETÊNCIAS E HABILIDADES QUE SERÃO AVALIADAS: ENSINO FUNDAMENTAL I ANOS INICIAIS

MATRIZES DE REFERÊNCIA COMPETÊNCIAS E HABILIDADES QUE SERÃO AVALIADAS: ENSINO FUNDAMENTAL I ANOS INICIAIS MATRIZES DE REFERÊNCIA COMPETÊNCIAS E HABILIDADES QUE SERÃO AVALIADAS: ENSINO FUNDAMENTAL I ANOS INICIAIS II. Implicações do Suporte, do Gênero e /ou do Enunciador na Compreensão do Texto Estabelecer relação

Leia mais

Matriz de Referência de Matemática* SAEPI Temas e seus Descritores 5º ano do Ensino Fundamental

Matriz de Referência de Matemática* SAEPI Temas e seus Descritores 5º ano do Ensino Fundamental MATEMÁTICA - 5º EF Matriz de Referência de Matemática* SAEPI Temas e seus Descritores 5º ano do Ensino Fundamental Identificar a localização/movimentação de objeto em mapas, croquis e outras representações

Leia mais

TÓPICOS DA MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL ( DE ACORDO COM SAEB)

TÓPICOS DA MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL ( DE ACORDO COM SAEB) TÓPICOS DA MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL ( DE ACORDO COM SAEB) I. PROCEDIMENTOS DE LEITURA Localizar informações explícitas em um texto. Inferir o sentido de uma palavra

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE MATEMÁTICA - SADEAM 3 ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE MATEMÁTICA - SADEAM 3 ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 3 ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL ESPAÇO E FORMA Identificar a localização/movimentação de objeto ou pessoa em mapa, croqui e outras representações gráficas. Identificar propriedades comuns e diferenças entre

Leia mais

2º ANO Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal, tais como agrupamentos e trocas na base 10 e princípio do valor posicion

2º ANO Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal, tais como agrupamentos e trocas na base 10 e princípio do valor posicion PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO DESCRITORES DE MATEMÁTICA PROVA - 3º BIMESTRE 2011 2º ANO Reconhecer e utilizar

Leia mais

Competências e Habilidades - Concurso de Bolsas 2015/2016. Ensino Médio e Fundamental. Ensino Fundamental (6º Ano )

Competências e Habilidades - Concurso de Bolsas 2015/2016. Ensino Médio e Fundamental. Ensino Fundamental (6º Ano ) Ensino Fundamental (6º Ano ) Língua Portuguesa Em Língua Portuguesa (com foco em leitura) serão avaliadas habilidades e competências, agrupadas em 9 tópicos que compõem a Matriz de Referência dessa disciplina,

Leia mais

Tatiane Moraes Analista de instrumentos de avaliação

Tatiane Moraes Analista de instrumentos de avaliação Tatiane Moraes Analista de instrumentos de avaliação Tatianemoraes@caed.ufjf.br Objetivo Analisar e interpretar os resultados do SAEPB para (re)planejamento das ações pedagógicas implementadas em sala

Leia mais

Matriz de referência de MATEMÁTICA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL

Matriz de referência de MATEMÁTICA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL 17 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL Tópico Habilidade B1 B2 B3 ESPAÇO E FORMA GRANDEZAS E MEDIDAS TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO H01 H03 H04 H06 Identificar a localização/movimentação de objeto em mapas, croquis e outras

Leia mais

4º. ano 1º. VOLUME. Projeto Pedagógico de Matemática 1. AS OPERAÇÕES E AS HABILIDADES DE CALCULAR MENTALMENTE. Números e operações.

4º. ano 1º. VOLUME. Projeto Pedagógico de Matemática 1. AS OPERAÇÕES E AS HABILIDADES DE CALCULAR MENTALMENTE. Números e operações. 4º. ano 1º. VOLUME 1. AS OPERAÇÕES E AS HABILIDADES DE CALCULAR MENTALMENTE Realização de compreendendo seus significados: adição e subtração (com e sem reagrupamento) Multiplicação (como adição de parcelas

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA - SPAECE MATEMÁTICA 5 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL TEMAS E SEUS DESCRITORES

MATRIZ DE REFERÊNCIA - SPAECE MATEMÁTICA 5 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL TEMAS E SEUS DESCRITORES MATEMÁTICA 5 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL I INTERAGINDO COM OS NÚMEROS E FUNÇÕES D1 Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal. Utilizar procedimentos de cálculo para obtenção

Leia mais

PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL

PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL Muito crítico Crítico Intermediário Adequado PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL Os Padrões de Desempenho são categorias definidas a partir de cortes numéricos que agrupam os níveis da Escala de Proficiência,

Leia mais

MATEMÁTICA 5º ANO 1º BIMESTRE EIXO CONTEÚDO HABILIDADE ABORDAGEM

MATEMÁTICA 5º ANO 1º BIMESTRE EIXO CONTEÚDO HABILIDADE ABORDAGEM NÚMEROS E OPERÇÕES MTEMÁTIC 5º NO 1º BIMESTRE EIXO CONTEÚDO HBILIDDE BORDGEM Numerais até unidade de milhão Representar, contar, realizar a leitura e registro de números até unidade de milhão (em algarismos

Leia mais

O que são Padrões de Desempenho?

O que são Padrões de Desempenho? PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL O que são Padrões de Desempenho? Os Padrões de Desempenho constituem uma caracterização das competências e habilidades desenvolvidas pelos alunos de determinada etapa de

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO DO SARESP MATEMÁTICA 4ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL (EM FORMATO DE LISTA)

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO DO SARESP MATEMÁTICA 4ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL (EM FORMATO DE LISTA) 3.1.1. MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO DO SARESP MATEMÁTICA 4ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL (EM FORMATO DE LISTA) COMPETÊNCIA DE ÁREA 1 Desenvolver o raciocínio quantitativo e o pensamento funcional,

Leia mais

1.º Bimestre / Matemática. Descritores

1.º Bimestre / Matemática. Descritores 1.º Bimestre / 2017 Matemática Descritores 4º ANO Calcular o resultado de uma adição ou de uma subtração de números naturais. Estimar a medida de grandeza, utilizando unidades de medida convencionais ou

Leia mais

TEMA I: Interagindo com os números e funções

TEMA I: Interagindo com os números e funções 31 TEMA I: Interagindo com os números e funções D1 Reconhecer e utilizar característictas do sistema de numeração decimal. D2 Utilizar procedimentos de cálculo para obtenção de resultados na resolução

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa PLANO DE ENSINO 2015 Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa I Etapa Competências Habilidades Conteúdos Revisão (breve) de conteúdos trabalhados anteriormente Construir significados

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa PLANO DE ENSINO 2016 Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa Competências e Habilidades Gerais da Disciplina Desenvolver a responsabilidade e o gosto pelo trabalho em equipe; Relacionar

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa e Metas Curriculares de Matemática 1º CICLO MATEMÁTICA 4º ANO TEMAS/DOMÍNIOS

Leia mais

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Matemática 2ª Rosemeire Meinicke /Gustavo Lopes 6º Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade COMPETÊNCIA 2 Foco: Os conjuntos numéricos Construir significados para os números naturais, inteiros,

Leia mais

Oficina de divulgação. Educacional do Estado de Goiás. Mirian Carvalho

Oficina de divulgação. Educacional do Estado de Goiás. Mirian Carvalho Oficina de divulgação de resultados do Sistema de Avaliação Educacional do Estado de Goiás Mirian Carvalho O CAEd CAEd - O Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de

Leia mais

ÁREA DO CONHECIMENTO: RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO 5º ANO EF

ÁREA DO CONHECIMENTO: RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO 5º ANO EF Barras de Napier Aula Multimídia MT - Interface 4 - Pág. 20 Naturais e Sistema de Numeração Decimal OB001 Compreender a aplicabilidade e função dos números naturais e racionais no contexto diário. ÁREA

Leia mais

MATEMÁTICA 3º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Currículo Paulo VI. Números naturais. Relações numéricas Múltiplos e divisores

MATEMÁTICA 3º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Currículo Paulo VI. Números naturais. Relações numéricas Múltiplos e divisores MATEMÁTICA 3º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Tópicos Números naturais Relações numéricas Múltiplos e divisores Novo programa de matemática Objetivos específicos Realizar contagens progressivas e regressivas a

Leia mais

Descritores da Prova do 3º ano - Português. Descritores da Prova do 3º ano - Matemática

Descritores da Prova do 3º ano - Português. Descritores da Prova do 3º ano - Matemática Descritores da Prova do 3º ano - Português Tópico I Procedimentos de leitura D1 Localizar informações explícitas em um texto D3 Inferir o sentido de uma palavra ou expressão D4 Inferir uma informação implícita

Leia mais

PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL

PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL Muito crítico Crítico Intermediário Adequado PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL Os Padrões de Desempenho são categorias definidas a partir de cortes numéricos que agrupam os níveis da Escala de Proficiência,

Leia mais

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade 3ª Matemática 4º Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade BLOCO: ESPAÇO E FORMA C2. Compreender os conceitos relacionados às características, classificações e propriedades das figuras geométricas,

Leia mais

32 Matemática. Programação anual de conteúdos

32 Matemática. Programação anual de conteúdos Programação anual de conteúdos 2 ọ ano 1 ọ volume 1. A localização espacial e os números Construção do significado dos números e identificação da sua utilização no contexto diário Representação das quantidades

Leia mais

Planejamento Anual. Componente Curricular: Matemática Ano: 7º ano Ano Letivo: Professor(s): Eni e Patrícia

Planejamento Anual. Componente Curricular: Matemática Ano: 7º ano Ano Letivo: Professor(s): Eni e Patrícia Planejamento Anual Componente Curricular: Matemática Ano: 7º ano Ano Letivo: 2016 Professor(s): Eni e Patrícia OBJETIVO GERAL Desenvolver e aprimorar estruturas cognitivas de interpretação, análise, síntese,

Leia mais

Padrões de Desempenho Estudantil

Padrões de Desempenho Estudantil Padrões de Desempenho Estudantil Abaixo do Básico Básico Adequado Avançado Os Padrões de Desempenho são categorias definidas a partir de cortes numéricos que agrupam os níveis da Escala de Proficiência,

Leia mais

5º ano do Ensino Fundamental 1º BIMESTRE EIXO: NÚMEROS E OPERAÇÕES

5º ano do Ensino Fundamental 1º BIMESTRE EIXO: NÚMEROS E OPERAÇÕES 5º ano do Ensino Fundamental 1º BIMESTRE Compor e decompor números naturais e racionais na forma decimal. Reconhecer ordens e classes numa escrita numérica. Arredondar números na precisão desejada. Ordenar

Leia mais

Padrões de Desempenho Estudantil

Padrões de Desempenho Estudantil Padrões de Desempenho Estudantil Abaixo do Básico Básico Adequado Avançado Os Padrões de Desempenho são categorias definidas a partir de cortes numéricos que agrupam os níveis da Escala de Proficiência,

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - SAEGO

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - SAEGO 22 MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - SAEGO 2º ano do Ensino Fundamental D1 Reconhecer as letras do alfabeto. D2 Distinguir letras de outros sinais gráficos. D3 Reconhecer as direções da escrita.

Leia mais

As Avaliações externas e o acompanhamento pedagógico utilizando indicadores e a as bases do SIGA e do INEP

As Avaliações externas e o acompanhamento pedagógico utilizando indicadores e a as bases do SIGA e do INEP As Avaliações externas e o acompanhamento pedagógico utilizando indicadores e a as bases do SIGA e do INEP VAMOS FALAR DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO? Falar de qualidade da educação é falar de IDEB ...o que

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA MATEMÁTICA / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Matemática 3º Ano Metas / Objetivos Instrumentos de Domínios e

CURRÍCULO DA DISCIPLINA MATEMÁTICA / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Matemática 3º Ano Metas / Objetivos Instrumentos de Domínios e de Avaliação Números e Operações Números Sistema de decimal Adição e subtração Multiplicação Conhecer os numerais ordinais Contar até ao milhão Conhecer a romana Descodificar o sistema de decimal Adicionar

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO EM MATEMÁTICA 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL SISTEMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO CEARÁ SPAECE

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO EM MATEMÁTICA 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL SISTEMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO CEARÁ SPAECE MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO EM MATEMÁTICA 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL SISTEMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO CEARÁ SPAECE TEMA I: INTERAGINDO COM OS NÚMEROS E FUNÇÕES N DESCRITOR

Leia mais

Matriz de Referência da área de Matemática Ensino Fundamental

Matriz de Referência da área de Matemática Ensino Fundamental Matemática EF Matriz de Referência da área de Matemática Ensino Fundamental C1 Utilizar o conhecimento numérico para operar e construir argumentos ao interpretar situações que envolvam informações quantitativas.

Leia mais

LUZIANE ROSA ANALISTA PEDAGÓGICA AGOS/2011. A essência do conhecimento consiste em aplicá-lo, uma vez possuído. Confúcio

LUZIANE ROSA ANALISTA PEDAGÓGICA AGOS/2011. A essência do conhecimento consiste em aplicá-lo, uma vez possuído. Confúcio LUZIANE ROSA ANALISTA PEDAGÓGICA AGOS/2011 A essência do conhecimento consiste em aplicá-lo, uma vez possuído. Confúcio CBC MATEMÁTICA Apresentação Estabelecer os conhecimentos, as habilidades e competências

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 5º ANO MONIQUE MATEMÁTICA CONTEÚDOS:

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 5º ANO MONIQUE MATEMÁTICA CONTEÚDOS: A soberba não é grandeza, é inchaço. O que incha parece grande, mas não está são. Santo Agostinho CONTEÚDOS: Livro didático Matemática- Projeto Ápis Luiz Roberto Dante Editora Ática Capítulos: 9,10 e 11

Leia mais

Sistema Anglo de Ensino G A B A R I T O

Sistema Anglo de Ensino G A B A R I T O Sistema Anglo de Ensino Prova Anglo P-02 Tipo D5-08/2010 G A B A R I T O 01. B 07. A 13. A 19. C 02. D 08. D 14. C 20. C 03. A 09. A 15. B 21. D 04. D 10. B 16. A 22. D 05. B 11. D 17. D 00 06. C 12. C

Leia mais

MATEMÁTICA - 2º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos

MATEMÁTICA - 2º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos MATEMÁTICA - 2º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Números naturais Noção de número natural Relações numéricas Sistema de numeração decimal Classificar e ordenar de acordo com um dado critério. Realizar contagens

Leia mais

QUESTÕES PARA O 5º ANO ENSINO FUNDAMENTAL MATEMÁTICA 2º BIMESTRE SUGESTÕES DE RESOLUÇÕES

QUESTÕES PARA O 5º ANO ENSINO FUNDAMENTAL MATEMÁTICA 2º BIMESTRE SUGESTÕES DE RESOLUÇÕES QUESTÕES PARA O 5º ANO ENSINO FUNDAMENTAL MATEMÁTICA 2º BIMESTRE QUESTÃO 01 SUGESTÕES DE RESOLUÇÕES Descritor 27 Ler informações e dados apresentados em tabelas. COMENTÁRIOS Avalia-se, por meio de itens

Leia mais

MATEMÁTICA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER

MATEMÁTICA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER CONTEÚDOS MATEMÁTICA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER UNIDADE 1 1. Sistema de numeração decimal - Unidade; - Dezena; - Centena; - Unidade de milhar; - Dezena de milhar; - Centena de milhar; - Milhões.

Leia mais

Oficina de Matemática

Oficina de Matemática Oficina do Programa Integrar Eixo Educação 2012 Como usar bem o resultado da avaliação Oficina de Matemática Paracatu, 22 de junho de 2012 Eliane Scheid Gazire egazire@terra.com.br Quadro resumo do desempenho

Leia mais

Participação na Avaliação

Participação na Avaliação 2013 ANTONIETA BIM STORTI EMEIEF E SUPLENCIA / MUNICIPAL MURUTINGA DO SUL - SP 35210365 A Avaliação Nacional do Rendimento Escolar, denominada PROVA BRASIL, tem como objetivo a produção de informações

Leia mais

APROXIMAÇÕES ENTRE O PISA E SAEB

APROXIMAÇÕES ENTRE O PISA E SAEB APROXIMAÇÕES ENTRE O PISA E SAEB PISA Breve histórico Educação comparada: antiga área de investigação Sputinik, 1957 IEA: International Association for the Evaluation of Educational Achievement, 1958 1960:

Leia mais

MATEMÁTICA 4º ANO 1º BIMESTRE EIXO CONTEÚDO HABILIDADE ABORDAGEM

MATEMÁTICA 4º ANO 1º BIMESTRE EIXO CONTEÚDO HABILIDADE ABORDAGEM GRNDEZS E MEDDS ESPÇO E FORM NÚMEROS E OPERÇÕES MTEMÁTC 4º NO 1º BMESTRE EXO CONTEÚDO HBLDDE BORDGEM Numerais até 9.999 Representar, contar, realizar a leitura e registro de números até 9.999 ( em algarismos

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

RESULTADO DAS AVALIAÇÕES AVALIA BH / OUTUBRO º CICLO LÍNGUA PORTUGUESA

RESULTADO DAS AVALIAÇÕES AVALIA BH / OUTUBRO º CICLO LÍNGUA PORTUGUESA CEP: 31.6-0 Venda Nova, Belo Horizonte/MG RESULTADO DAS AVALIAÇÕES AVALIA BH / OUTUBRO 3º CICLO 0 LÍNGUA PORTUGUESA 1 ETAPA 3 CICLO D05 D06 D07 D09 D D11 D12 D16 D24 D28 DESCRITORES AVALIADOS: D05 Interpretar

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa Atual da Disciplina e Metas Curriculares 1º CICLO MATEMÁTICA 2º ANO TEMAS/DOMÍNIOS

Leia mais

Descrição da Escala Matemática - 5 o ano EF

Descrição da Escala Matemática - 5 o ano EF Os alunos do 5º Ano do Ensino Fundamental

Leia mais

Planejamento Anual OBJETIVO GERAL

Planejamento Anual OBJETIVO GERAL Planejamento Anual Componente Curricular: Matemática Ano: 6º ano Ano Letivo: 2017 Professor(a): Eni OBJETIVO GERAL Desenvolver e aprimorar estruturas cognitivas de interpretação, análise, síntese, relação

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Matemática Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Fundamentais de Matemática Sistema de Numeração decimal As quatro operações fundamentais Compreender problemas Números

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Disciplina: Matemática Trimestre: 1º Números Naturais: - Sistema de numeração - Adição e subtração - Multiplicação e divisão - Traduzir em palavras números representados por algarismos

Leia mais

Participação na Avaliação

Participação na Avaliação 2015 LUIZ NOGUEIRA MARTINS SENADOR / ESTADUAL SOROCABA - SP 35016412 A Avaliação Nacional do Rendimento Escolar, denominada PROVA BRASIL, tem como objetivo a produção de informações sobre os níveis de

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 4º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / /

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 4º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / / AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 4º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / / ESPAÇO E FORMA: Identificar posição de pessoa e/ou objeto presentes em representações utilizando um pontos

Leia mais

Ordenar ou identificar a localização de números racionais na reta numérica.

Ordenar ou identificar a localização de números racionais na reta numérica. Ordenar ou identificar a localização de números racionais na reta numérica. Estabelecer relações entre representações fracionárias e decimais dos números racionais. Resolver situação-problema utilizando

Leia mais

MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1. 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes

MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1. 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1 CAPÍTULOS 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes 2 IMAGENS E FORMAS Ângulos Ponto, retas e planos Polígono Diferenciar o significado

Leia mais

Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo

Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo Ano 4º Ano letivo 2013.2014 Disciplina: Matemática Turmas: 4º ano Professores: todos os docentes do 4º

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais PLANO DE ESTUDO MATEMÁTICA 2015/2016 5º Ano de escolaridade

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais PLANO DE ESTUDO MATEMÁTICA 2015/2016 5º Ano de escolaridade Uma Escola de Cidadania Uma Escola de Qualidade Agrupamento de Escolas Dr. Francisco Sanches Departamento de Matemática e Ciências Experimentais PLANO DE ESTUDO MATEMÁTICA 05/06 5º Ano de escolaridade

Leia mais

M A T E M Á T I C A Desenho Curricular por Área

M A T E M Á T I C A Desenho Curricular por Área M A T E M Á T I C A Desenho Curricular por Área Módulo 1 Conteúdo... Habilidades e Competências... 10 unidades... Matemáticas Módulo 2 Conteúdo... Habilidades e Competências... 10 unidades... Módulo 3

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Matemática Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Fundamentais de Matemática Sistema de Numeração decimal As quatro operações fundamentais Compreender problemas Números

Leia mais

Informação - Ficha de Avaliação Global de Matemática 3.º ano. 1.º Ciclo do Ensino Básico maio de 2016

Informação - Ficha de Avaliação Global de Matemática 3.º ano. 1.º Ciclo do Ensino Básico maio de 2016 Agrupamento de Escolas de Marrazes Cód. 1609 Informação - Ficha de Avaliação Global de Matemática.º ano 1.º Ciclo do Ensino Básico maio de 2016 O presente documento divulga informação relativa à ficha

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa e Metas de Aprendizagem e manual adoptado 3º CICLO MATEMÁTICA 7ºANO TEMAS/DOMÍNIOS

Leia mais

Disciplina: Matemática. Período: I. Professor (a): Maria Aparecida Holanda Veloso e Liliane Cristina de Oliveira Vieira

Disciplina: Matemática. Período: I. Professor (a): Maria Aparecida Holanda Veloso e Liliane Cristina de Oliveira Vieira COLÉGIO LA SALLE BRASILIA Associação Brasileira de Educadores Lassalistas ABEL SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Matemática Período:

Leia mais

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Matemática 5º Ano

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Matemática 5º Ano PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR Matemática 5º Ano OBJETIVOS ESPECÍFICOS TÓPICOS SUB-TÓPICOS METAS DE APRENDIZAGEM 1º Período Compreender as propriedades das operações e usá-las no cálculo. Interpretar uma

Leia mais

1ª Ana e Eduardo. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

1ª Ana e Eduardo. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Matemática 1ª Ana e Eduardo 8º Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Competência 1 Foco: Leitura Compreender e utilizar textos, selecionando dados, tirando conclusões, estabelecendo relações,

Leia mais

Padrões de Desempenho Estudantil

Padrões de Desempenho Estudantil Padrões de Desempenho Estudantil Abaixo do Básico Básico Adequado Avançado Os Padrões de Desempenho são categorias definidas a partir de cortes numéricos que agrupam os níveis da Escala de Proficiência,

Leia mais

1º período. Conhecer os algarismos que compõem o SND (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9). Diferenciar algarismos e números.

1º período. Conhecer os algarismos que compõem o SND (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9). Diferenciar algarismos e números. 1º período Os números naturais: Sistema de Numeração Decimal. (SND). Pág.30 a 32. Um pouco de história: sistema de numeração dos romanos. Pág. 33 a 35 Os números naturais. Pág. 36 e 37 Sistema de Numeração

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º

Leia mais

Programação anual. 6 º.a n o. Sistemas de numeração Sequência dos números naturais Ideias associadas às operações fundamentais Expressões numéricas

Programação anual. 6 º.a n o. Sistemas de numeração Sequência dos números naturais Ideias associadas às operações fundamentais Expressões numéricas Programação anual 6 º.a n o 1. Números naturais 2. Do espaço para o plano Sistemas de numeração Sequência dos números naturais Ideias associadas às operações fundamentais Expressões numéricas Formas geométricas

Leia mais

PLANIFICAÇÃO

PLANIFICAÇÃO PLANIFICAÇÃO 2015-2016 Agrupamento de Escolas Domingos Sequeira Área Disciplinar: Matemática Ano de Escolaridade: 4ºano Mês: setembro/ outubro Números Naturais Contar Reconhecer que se poderia prosseguir

Leia mais

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar - Matemática

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar - Matemática Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar - Matemática A proposta Para a elaboração do Material Didático de Matemática, da Primeira Fase do Ensino Fundamental, partimos do pressuposto

Leia mais

PLANEJAMENTO Disciplina: Matemática Série: 7º Ano Ensino: Fundamental Prof.:

PLANEJAMENTO Disciplina: Matemática Série: 7º Ano Ensino: Fundamental Prof.: Disciplina: Matemática Série: 7º Ano Ensino: Fundamental Prof.: II ) Compreensão de fenômenos 1ª UNIDADE Números inteiros (Z) 1. Números positivos e números negativos 2. Representação geométrica 3. Relação

Leia mais

MATEMÁTICA 4º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Ler e representar números, pelo menos até ao milhão.

MATEMÁTICA 4º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Ler e representar números, pelo menos até ao milhão. MATEMÁTICA 4º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Números naturais Relações numéricas Múltiplos e divisores Realizar contagens progressivas e regressivas a partir de números dados. Comparar números e ordená-los em

Leia mais

APOSTILA DE APOIO PEDAGÓGICO 9º ANO

APOSTILA DE APOIO PEDAGÓGICO 9º ANO GOVERNO MUNICIPAL DE CAUCAIA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - SME COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO PEDAGÓGICO ANOS FINAIS APOSTILA DE APOIO PEDAGÓGICO 9º ANO 2º ENCONTRO DE MATEMÁTICA PROFESSORES FORMADORES:

Leia mais

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 MATEMÁTICA (2º ciclo)

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 MATEMÁTICA (2º ciclo) (2º ciclo) 5º ano Operações e Medida Tratamento de Dados Efetuar com números racionais não negativos. Resolver problemas de vários passos envolvendo com números racionais representados por frações, dízimas,

Leia mais

REGULAMENTO - EDIÇÃO Premiações

REGULAMENTO - EDIÇÃO Premiações REGULAMENTO - EDIÇÃO 2015 1. Objetivo Reconhecer o trabalho dos professores do 1º ao 5º ano do ensino fundamental da rede pública, através de premiação daqueles cujas classes se destaquem no aproveitamento

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 5º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / /

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 5º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / / AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 5º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / / ESPAÇO E FORMA Interpretar movimentação e/ou deslocamento em diversas representações, utilizando as orientações

Leia mais

1º período ( 16 de Setembro a 17 de Dezembro) 38 blocos = 76 aulas

1º período ( 16 de Setembro a 17 de Dezembro) 38 blocos = 76 aulas ESCOLA E B 2,3/S MIGUEL LEITÃO DE ANDRADA - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDRÓGÃO GRANDE DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIAS 2015/2016 PLANIFICAÇÃO DE MATEMÁTICA 5 ºANO 1º Período 2º Período 3º

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE MATEMÁTICA. UNIDADE 1 Conteúdos

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE MATEMÁTICA. UNIDADE 1 Conteúdos PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE MATEMÁTICA 1. ano - 1. volume 1. ano - 2. volume UNIDADE 1 Localização espacial, utilizando o próprio corpo como referencial. Localização espacial, utilizando referenciais externos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de Matemática 3º ano Ano Letivo 2015/2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de Matemática 3º ano Ano Letivo 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de Matemática 3º ano Ano Letivo 2015/2016 1º Trimestre Domínios Números e Operações Números naturais Numerais ordinais até centésimo;

Leia mais

Oficina de Apropriação de Resultados para Professores PAEBES Língua Portuguesa

Oficina de Apropriação de Resultados para Professores PAEBES Língua Portuguesa Oficina de Apropriação de Resultados para Professores PAEBES 2014 Língua Portuguesa Momentos de formação 1º Momento: Avaliação Externa e em Larga Escala. 2º Momento: Resultados. 2 1º Momento Avaliação

Leia mais

Números. Leitura e escrita de um número no sistema de numeração indo-arábico Os números naturais 24 Comparando números naturais 25

Números. Leitura e escrita de um número no sistema de numeração indo-arábico Os números naturais 24 Comparando números naturais 25 Sumário CAPÍTULO 1 Números 1. Os números registram o mundo em que vivemos 11 2. Sistemas de numeração 12 3. O sistema de numeração indo-arábico 16 Leitura e escrita de um número no sistema de numeração

Leia mais

MATEMÁTICA 5º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER

MATEMÁTICA 5º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER CONTEÚDOS MATEMÁTICA 5º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER UNIDADE 1 1. Números, problemas e soluções Sistema de numeração - Uso e função dos números grandes; - Os milhões e os bilhões; - Classes e ordens;

Leia mais

Participação na Avaliação

Participação na Avaliação 2013 EB OSMAR CUNHA / MUNICIPAL FLORIANOPOLIS - SC 42001145 A Avaliação Nacional do Rendimento Escolar, denominada PROVA BRASIL, tem como objetivo a produção de informações sobre os níveis de aprendizagem

Leia mais

Matriz Curricular 1º Ciclo / 2016 Ano de Escolaridade: 3.º Ano Matemática

Matriz Curricular 1º Ciclo / 2016 Ano de Escolaridade: 3.º Ano Matemática Ano letivo 2015 / 16 Matriz Curricular 1º Ciclo Ano Letivo: 2015 / 2016 Ano de Escolaridade: 3.º Ano Matemática Nº total de dias letivos 164 dias Nº de dias letivos 1º período - 64 dias 2º período - 52

Leia mais

Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática

Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática D10 Num problema, estabelecer trocas entre cédulas e moedas do sistema monetário brasileiro, em função de seus valores. O que é? Por meio deste

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR

SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR 2ª AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 2012 MATEMÁTICA

Leia mais

Programa de Matemática 4º ano

Programa de Matemática 4º ano Programa de Matemática 4º ano Introdução: A Matemática é uma das ciências mais antigas e é igualmente das mais antigas disciplinas escolares, tendo sempre ocupado, ao longo dos tempos, um lugar de relevo

Leia mais