DESCRIÇÃO DE CURSOS E TREINAMENTOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESCRIÇÃO DE CURSOS E TREINAMENTOS"

Transcrição

1 Empresas Prestação Serviços e Escaladores em Plataformas Navios AV. Luiz Lírio, 519, Barra Macaé Macaé RJ DESCRIÇÃO DE CURSOS E TREINAMENTOS Aulas ministradas pelo SINDPRESP-BR em parceria com a UNILAGOS em sua se na Rua Marechal Castelo Branco, 333 Rio do Limão, Araruama, RJ CEP Operador empilhaira: Com o objetivo reciclar e rever conhecimentos para operação e manutenção empilhairas, para realizar as operações transporte, movimentação, armazenagem e manuseio materiais forma segura e precisa, evitando perdas tempo, acintes e custos para as empresas. Se stina a operadores empilhairas que já operam os equipamentos e estão habilitados para a função. Plataformista: Capacitar recursos humanos com formação mínima nível médio (2º. Grau) para atuarem em atividas apoio aos serviços perfuração e manutenção poços petróleo, em sondas perfuração ou workover, on shore (em terra) e/ou offshore (no mar). Homem área: Fornecer aos participantes conhecimentos e habilidas sobre as atividas da função Homem área, riscos operacionais, procedimentos em emergências, teoria e prática da movimentação cargas, capacida levantamento, sinalizações e práticas segurança do trabalho.

2 Empresas Prestação Serviços e Escaladores em Plataformas Navios AV. Luiz Lírio, 519, Barra Macaé Macaé RJ Almoxarife: Este curso almoxarife tem os seguintes objetivos: Treinar pessoas nos conhecimentos técnicos na área administração materiais que habilitem o aluno a ingressar no mercado trabalho como almoxarife, estoquista, auxiliar estoque, auxiliar almoxarife, auxiliar almoxarifado ou em atividas similares no controle estoque materiais. Desenvolver funcionários que já atuem na área almoxarifado ou em controle estoque e que necessitem aperfeiçoamentos profissionais para um melhor sempenho ou para conseguir promoções em suas profissões. Auxiliar empresas que queiram requalificar seus almoxarifes, auxiliares estoque, estoquistas, encarregados controle estoque etc. com objetivo aumentar produtivida, melhorar níveis serviço além reduzir custos. Hotelaria e Comissário bordo: Capacitar o profissional em gerenciamento equipes e prestadores serviços voltados para hotelaria offshore e onshore. Também atua no controle embarque e sembarque dos petroleiros,organizando documentos e bagagens, entre outras funções. Neste sentido, as competências que serão senvolvidas são: Efetuar a arrumação, limpeza e higienização dos enxovais, camarotes e áreas comuns, utilizando técnicas e produtos aquados e tomando os cuidados necessários com a segurança no trabalho; Exercer a hospitalida com os tripulantes e com seus colegas trabalho, agindo com ética, cortesia, clareza, objetivida e profissionalismo, a fim satisfazer suas necessidas, superando suas expectativas; Aplicar as normas Segurança, Meio Ambiente, e Saú (SMS) rotineiramente, para garantir a sua integrida física, seus colegas e tripulantes, bem como a segurança da plataforma.

3 Empresas Prestação Serviços e Escaladores em Plataformas Navios AV. Luiz Lírio, 519, Barra Macaé Macaé RJ Movimentação carga: Preparar os treinados para operar com segurança a empilhaira na movimentação cargas em ambientes industriais, obecendo a rigorosos métodos prevenção acintes conforme a norma regulamentadora NR11 (portaria do Ministério do Trabalho n 3214/78.) Acesso por Cordas - Escalador Nr34: O escalador industrial trabalha nas prestadoras serviços em unidas offshore e plantas industriais, vinculadas à industria exploração, produção e distribuição petróleo e seus rivados no Brasil. Operador Rádio: A profissão operador rádio offshore, tem atraído bastante pessoas e está sendo amplamente, propagada pelos cursos qualificação profissional petróleo e gás. Homens e mulheres acima 18 anos, que normalmente fazem o curso, não têm dificuldas para adquirem suas carteira na Agencia Nacional Telecomunicação ANATEL. Com o crescimento da indústria do petróleo no Brasil, e o maior acesso aos cursos na área, nos últimos anos cresceu substancialmente, o número profissionais, que hoje têm uma carteira e está apto para exercer a profissão Operador Rádio Offshore. Proporcionalmente, cresce também o número vagas para esses profissionais no mercado, principalmente, para aqueles que agregam em sua formação conhecimento e toda caia produtiva petróleo e gás e um curso inglês. Evintemente, que há oportunidas para todos mesmo sem inglês, mas falar outro idioma é sempre um bom diferencial competitivo em termos profissionais e salariais. Auxiliar Manutenção Guindaste: Irá realizar atividas amarração cargas, auxiliar nas atividas carga e scarga, colocação na base, irá auxiliar os profissionais operador guindaste e supervisores no que for necessário e zelar pela conservação dos equipamentos.

4 Empresas Prestação Serviços e Escaladores em Plataformas Navios AV. Luiz Lírio, 519, Barra Macaé Macaé RJ Aulas ministradas pelo SINDPRESP-BR em parceria com a MARINHA DO BRASIL CIAAN (Centro Instrução e Astramento Aeronaval Almirante José Maria do Amaral Oliveira) situado no Complexo Aeronaval São Pedro da Alia. HUET - Escape Aeronave Submersa: Instruir e treinar tripulação e passageiros nos procedimentos segurança, scape helicóptero submerso e sobrevivência no mar. Tipos helicópteros empregados offshore; Procedimentos pré-embarque; Procedimentos segurança para embarque Procedimentos em vôo; Procedimentos segurança para sembarque; Perigos associados ao helicoptero; Medidas segurança aplicadas aos helicópteros Perigos em caso pouso emergência; Problemas adicionais em caso pouso na água; Preparação para pouso emergência na água; Preparação para pouso emergência em terra; Ações a serem tomadas após pouso emergência controlado em terra; Ações a serem seguidas após pouso controlado na água; Prática evacuação helicóptero na superfície; Prática escape helicóptero submerse; Prática escape helicóptero submerso. Curso básico segurança plataforma CBSP: Qualificar o aluno, não aquaviário, para as tarefas a bordo Unidas "Offshore", dando-lhe conhecimentos básicos sobre medidas segurança a bordo, acordo com as recomendações contidas nos itens 5.2 e 5.3 e Tabelas e da Resolução A.891(21) 25/11/1999, da Organização Marítima Internacional, em complemento ao que é exigido pela Convenção STCW-1978, como emendado, e pelo Código STCW-1978, como emendado.

5 Empresas Prestação Serviços e Escaladores em Plataformas Navios AV. Luiz Lírio, 519, Barra Macaé Macaé RJ Espaço Confinado (CEC) Nr33: A NR-33 tem como objetivo estabelecer os requisitos mínimos para intificação espaços confinados e o reconhecimento, avaliação, monitoramento e controle dos riscos existentes, forma a garantir permanentemente a segurança e saú dos trabalhadores que interagem direta ou indiretamente nestes espaços. O espaço confinado é qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua, que possua meios limitados entrada e saída, cuja ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou on possa existir a ficiência ou enriquecimento oxigênio. Básico em primeiros socorros: Treinar os alunos a prevenir acintes e prestar cuidados emergência e RCP; Tornar os alunos aptos a se protegerem fazendo uso barreiras, Desenvolver um ambiente aprendizagem em emergências médicas baixíssimo stress e repleto atividas práticas, Utilizar equipamentos aquados para emergências médicas, atualizar os conhecimentos em emergências médicas. Básico em combate a incêndio (NI NII NIII): Fornecer aos participantes habilidas e conhecimentos para se tornar apto a entenr a química do fogo, operar equipamentos combate a incêndio e prevenção incêndios.

Apresentação Corporativa

Apresentação Corporativa Apresentação Corporativa Nossa Empresa A TerraMar Treinamentos foi fundada no ano de 2009, objetivando o atendimento às empresas do setor marítimo no tocante aos treinamentos de segurança, aprimoramento

Leia mais

ANEXO II.8.8.3-2 PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO COMPETÊNCIA E TREINAMENTO (AP-202)

ANEXO II.8.8.3-2 PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO COMPETÊNCIA E TREINAMENTO (AP-202) AP 202: COMPETÊNCIA E TREINAMENTO PÁG : 1 de 11 ANEXO II.8.8.3-2 PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO COMPETÊNCIA E TREINAMENTO (AP-202) AP 202: COMPETÊNCIA E TREINAMENTO PÁG : 2 de 11 AP 202 COMPETÊNCIA E TREINAMENTO

Leia mais

Espaço Confinado o que você precisa saber para se proteger de acidentes?

Espaço Confinado o que você precisa saber para se proteger de acidentes? Espaço Confinado o que você precisa saber para se proteger de acidentes? Publicado em 13 de outubro de 2011 Por: Tônia Amanda Paz dos Santos (a autora permite cópia, desde que citada a fonte e/ou indicado

Leia mais

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes.

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes. SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S NR-1 DISPOSIÇÕES GERAIS O campo de aplicação de todas as Normas Regulamentadoras de segurança e medicina do trabalho urbano, bem como os direitos e obrigações do

Leia mais

PARTE A - IMPLEMENTAÇÃO 1 GERAL. 1.1 Definições. As seguintes definições se aplicam às Partes A e B deste Código.

PARTE A - IMPLEMENTAÇÃO 1 GERAL. 1.1 Definições. As seguintes definições se aplicam às Partes A e B deste Código. PREÂMBULO 1 O propósito deste Código é estabelecer um padrão internacional para a operação e gerenciamento seguros de navios e para a prevenção da poluição. 2 A Assembleia adotou a Resolução A.443(XI),

Leia mais

ANEXO Nº I. Liberação: ¾ Termo de Liberação dos gestores da área solicitante para inicio das atividades; Prorrogação:

ANEXO Nº I. Liberação: ¾ Termo de Liberação dos gestores da área solicitante para inicio das atividades; Prorrogação: ANEXO Nº I Item: SERVIÇO Unidade Requisitante: Código Cadastro: Empresa Contratada Especificações de Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho para realização de integração na contratante. 1) Itens obrigatórios

Leia mais

Centro de Treinamento MSA

Centro de Treinamento MSA Centro de Treinamento MSA Porque toda vida tem um propósito... Centro de treinamento MSA A MSA, empresa sediada no Brasil há 46 anos, líder em diversos segmentos de EPI e monitoramento de gases, apresenta

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais

Desenvolvimento de uma emergência de incêndio

Desenvolvimento de uma emergência de incêndio Desenvolvimento de uma emergência de incêndio Desenvolvimento de uma emergência de incêndio INTRODUÇÃO Ambos a experiência e o bom senso nos dizem que as ações tomadas durante uma emergência são mais eficazes

Leia mais

ABC do Trabalho. em Embarcações CONATPA

ABC do Trabalho. em Embarcações CONATPA ABC do Trabalho em Embarcações CONATPA O que é um trabalhador aquaviário? É todo trabalhador com habilitação certificada pela autoridade marítima para operar embarcações em caráter profissional. São eles

Leia mais

ACT 2013 Capítulo VII: SMS

ACT 2013 Capítulo VII: SMS ACT 2013 Capítulo VII: SMS Avanços em relação ao ACT 2011: Destaques 25 e 26/09/2013 1 Exames Periódicos (ACT 2011 Cláusula 107ª) Garantir o direito a todos os Empregados, após a conclusão dos exames ocupacionais,

Leia mais

A Empresa. Missão. Visão. Valores

A Empresa. Missão. Visão. Valores A Empresa Com um know-how de 10 anos de excelência em Treinamento Transcultural e Linguístico, a CTL tem se especializado em Comunicação Corporativa e Relações Internacionais e oferece uma variedade de

Leia mais

Qualificação e capacitação dos trabalhadores em Segurança do Trabalho na Indústria da Construção. 17 de agosto de 2012

Qualificação e capacitação dos trabalhadores em Segurança do Trabalho na Indústria da Construção. 17 de agosto de 2012 Qualificação e capacitação dos trabalhadores em Segurança do Trabalho na Indústria da Construção 17 de agosto de 2012 Capacitação Habilitação O que é previsto nas normas e requisitos de segurança no trabalho

Leia mais

RESPIRAÇÃO NOS ESPAÇOS CONFINADOS OS PROBLEMAS DA. Como trabalhar com segurança nos espaços confinados e evitar acidentes de consequências graves.

RESPIRAÇÃO NOS ESPAÇOS CONFINADOS OS PROBLEMAS DA. Como trabalhar com segurança nos espaços confinados e evitar acidentes de consequências graves. www.racconet.com.br n 32 seu informativo de segurança Infoseg n 32 OS PROBLEMAS DA RESPIRAÇÃO NOS ESPAÇOS CONFINADOS Como trabalhar com segurança nos espaços confinados e evitar acidentes de consequências

Leia mais

Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária. Coordenação de Meio Ambiente MERJ TERMO DE REFERÊNCIA

Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária. Coordenação de Meio Ambiente MERJ TERMO DE REFERÊNCIA Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária Superintendência Regional do Rio de Janeiro - SRRJ Coordenação de Meio Ambiente MERJ TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA REALIZAÇÃO

Leia mais

Código Internacional de Proteção para Navios e Instalações Portuárias ISPS CODE

Código Internacional de Proteção para Navios e Instalações Portuárias ISPS CODE Código Internacional de Proteção para Navios e Instalações Portuárias ISPS CODE Conferência Interamericana de Transportes de Produtos Perigosos CITRANSPPE São Paulo Setembro de 2004 11 Set/2001 Torres

Leia mais

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Doutorando em Ciências e Engenharia do Ambiente. Engenheiro Mecânico. Analista de Projetos Navais

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Doutorando em Ciências e Engenharia do Ambiente. Engenheiro Mecânico. Analista de Projetos Navais CURRICULUM VITAE José Figueiredo Guedes Doutorando em Ciências e Engenharia do Ambiente Engenheiro Mecânico Analista de Projetos Navais Gestor Ambiental Perito e Auditor Ambiental Perito e Avaliador de

Leia mais

Aula 4. Noções de Prevenção de Trabalho em Altura, Eletricidade e Espaço Confinado. META DA AULA OBJETIVOS

Aula 4. Noções de Prevenção de Trabalho em Altura, Eletricidade e Espaço Confinado. META DA AULA OBJETIVOS Aula 4 Noções de Prevenção de Trabalho em Altura, Eletricidade e Espaço META DA AULA Adquirir noções básicas sobre Trabalho em Altura, Eletricidade e Espaço OBJETIVOS Ao final desta aula, você deverá ser

Leia mais

COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS

COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS RESOLUÇÃO DP Nº. 116.2013, DE 21 DE OUTUBRO DE 2013. ESTABELECE PROCEDIMENTOS PARA OS SERVIÇOS DE LAVAGEM DE PORÕES DE NAVIOS GRANELEIROS NAS ÁREAS DO PORTO ORGANIZADO DE SANTOS O DIRETOR-PRESIDENTE DA

Leia mais

Grupo Security Forçan

Grupo Security Forçan 1 - APRESENTAÇÃO DA EMPRESA O Grupo Forçan é uma das empresas com maior aceitação no mercado de terceirização de serviços atuando de forma eficaz e oferecendo serviços de alta qualidade através de mão

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Ambiente, Saúde e Segurança Componente Curricular: Meio Amb.

Leia mais

TÍTULO DA APRESENTAÇÃO 11 de fevereiro de 2013. Saúde e Segurança na agricultura

TÍTULO DA APRESENTAÇÃO 11 de fevereiro de 2013. Saúde e Segurança na agricultura TÍTULO DA APRESENTAÇÃO Saúde e Segurança na agricultura TÍTULO DA APRESENTAÇÃO TÍTULO DA APRESENTAÇÃO DEVERES GERAIS DO EMPREGADOR DEVERES GERAIS DO TÍTULO EMPREGADOR DA APRESENTAÇÃO Admissão de trabalhadores

Leia mais

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Oportunidades e desafios de qualificação profissional III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Petrobras Plano de Negócios 2014-2018 Inovação e Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

Os principais aspectos da NR 22 e sua importância na proteção dos trabalhadores na mineração 3,8

Os principais aspectos da NR 22 e sua importância na proteção dos trabalhadores na mineração 3,8 Os principais aspectos da NR 22 e sua importância na proteção dos trabalhadores na mineração 3,8 Acimarney Correia Silva Freitas¹, Ione Medeiros Alves², Jéssica Santos Lima 3, Lucélia Rodrigues da Silva

Leia mais

A OceanPact é uma empresa brasileira especializada no gerenciamento e resposta a emergências nos ambientes marinho e costeiro.

A OceanPact é uma empresa brasileira especializada no gerenciamento e resposta a emergências nos ambientes marinho e costeiro. comprometimento A OceanPact é uma empresa brasileira especializada no gerenciamento e resposta a emergências nos ambientes marinho e costeiro. Oferecemos todo tipo de serviços e soluções associados à preparação

Leia mais

1 e 2... devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos requisitos previstos na Norma Regulamentadora n.

1 e 2... devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos requisitos previstos na Norma Regulamentadora n. ANEXO I da NR-20 1 e 2.... devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos requisitos previstos na Norma Regulamentadora n.º 9: a) o inventário e características dos inflamáveis

Leia mais

PREPARANDO VOCÊ!!! PARA O MERCADO DE TRABALHO

PREPARANDO VOCÊ!!! PARA O MERCADO DE TRABALHO PREPARANDO VOCÊ!!! PARA O MERCADO DE TRABALHO Trabalho em Espaço Confinado EMENTA: Introdução a requisitos mínimos a norma em espaço confinado, identificação e reconhecimento, avaliação, monitoramento

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NR 1 - Disposições Gerais As Normas Regulamentadoras são de observância obrigatória por

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO CURSO DE OPERAÇÃO COM RETROESCAVADEIRA SINOPSE GERAL DO CURSO

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO CURSO DE OPERAÇÃO COM RETROESCAVADEIRA SINOPSE GERAL DO CURSO MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO CURSO DE OPERAÇÃO COM RETROESCAVADEIRA SIGLA: CORE SINOPSE GERAL DO CURSO DURAÇÃO MÍNIMA: 7 dias MÁXIMA: 17 dias CARGA HORÁRIA

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PÁG. 1/11 1. OBJETIVO Identificar os riscos envolvidos em cada passo da tarefa, estabelecer salvaguardas que garantam a eliminação ou controle dos riscos identificados. Essa ferramenta deve ser utilizada

Leia mais

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Sistema de Gestão do AR 2012 - ABIQUIM Responsible Care Management

Leia mais

a) garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma;

a) garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma; TRABALHO EM ALTURA 36.1 Objetivo e Campo de Aplicação 36.1 Objetivo e Definição 36.1.1 Esta Norma tem como objetivo estabelecer os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura,

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 067 / 2011

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 067 / 2011 PARECER COREN-SP GAB Nº 067 / 2011 1. Do fato Solicitado parecer sobre atuação do profissional Enfermeiro no treinamento ministrado aos componentes de brigadas de incêndio, atendendo a Instrução Técnica

Leia mais

Enfoque JB. I Início da Safra 2013/2014

Enfoque JB. I Início da Safra 2013/2014 I Início da Safra 2013/2014 O Grupo JB celebrou, no último dia 02 de outubro, a missa em Ação de Graças para marcar o início da safra 2013/2014. A solenidade religiosa foi realizada no Armazém de Açúcar

Leia mais

BRIGADA DE INCÊNDIO ORGANIZAÇÃO DA BRIGADA DE INCÊNDIO

BRIGADA DE INCÊNDIO ORGANIZAÇÃO DA BRIGADA DE INCÊNDIO BRIGADA DE INCÊNDIO Brigada de Incêndio: É um grupo organizado de pessoas voluntárias ou não, treinadas e capacitadas para atuarem dentro de uma área previamente estabelecida na prevenção, abandono e combate

Leia mais

(VWXGRGH&DVR. ,QWURGXomR

(VWXGRGH&DVR. ,QWURGXomR (VWXGRGH&DVR,QWURGXomR O objetivo do estudo é determinar os custos para operação de movimentação interna de diversos tipos de contêineres utilizados para armazenamento e transporte de produtos químicos.

Leia mais

Ambiental Liron Perfil e Resumo de Atividades

Ambiental Liron Perfil e Resumo de Atividades Ambiental Liron Perfil e Resumo de Atividades Nossa Empresa A Ambiental Liron é uma empresa prestadora de serviços, voltada à limpeza de dutos de ar condicionado, limpeza de coifas, limpeza de sistemas

Leia mais

CIAAN completa 61 anos

CIAAN completa 61 anos CIAAN completa 61 anos Por Guilherme Wiltgen Com o surgimento da nova Aviação Naval, na década de 50, seria necessário criar um curso para a formação de Aviadores Navais, para que pilotassem as aeronaves

Leia mais

PLANO DE RESPOSTAS PARA EMERGÊNCIAS DUKE ENERGY GERAÇÃO PARANAPANEMA

PLANO DE RESPOSTAS PARA EMERGÊNCIAS DUKE ENERGY GERAÇÃO PARANAPANEMA PLANO DE RESPOSTAS PARA EMERGÊNCIAS DUKE ENERGY GERAÇÃO PARANAPANEMA LIANE DILDA GERENTE DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO HISTÓRICO Privatização - 28.07.1999 (DEI-EUA) EUA) Geração e Comercialização de

Leia mais

NPT 031 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PARA HELIPONTO E HELIPORTO

NPT 031 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PARA HELIPONTO E HELIPORTO Janeiro 2012 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 031 Segurança Contra Incêndio para Heliponto e Heliporto CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 02 Norma de Procedimento Técnico 5 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação

Leia mais

NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9)

NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9) NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9) 10.1. Esta Norma Regulamentadora - NR fixa as condições mínimas exigíveis para garantir a segurança dos empregados que trabalham em instalações

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS

DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS 1) OBJETO 1.1) As diretrizes aqui apresentadas tem o objetivo de instruir as empresas contratadas pela, UNILA, quanto

Leia mais

(Código INF) Capítulo 1. Generalidades. 1.1 Definições. 1.1.1 Para os efeitos deste Código:

(Código INF) Capítulo 1. Generalidades. 1.1 Definições. 1.1.1 Para os efeitos deste Código: CÓDIGO INTERNACIONAL PARA O TRANSPORTE SEGURO DE COMBUSTÍVEL NUCLEAR IRRADIADO, PLUTÔNIO E RESÍDUOS COM ELEVADO NÍVEL DE RADIOATIVIDADE, SOB A FORMA EMBALAGEM, A BORDO DE NAVIOS (Código INF) Capítulo 1

Leia mais

Incêndio em Navios INCÊNDIO 1ª ANALÍTICO. Seção POP

Incêndio em Navios INCÊNDIO 1ª ANALÍTICO. Seção POP 1/5 1. FINALIDADE A presente norma de procedimento operacional tem por finalidade padronizar a conduta das guarnições das Unidades do CBMERJ que operam com embarcações de combate a incêndio, dando subsídios

Leia mais

PREV FIRE TREINAMENTOS TV. AGRIPINA DE MATOS, 2090, SANTARÉM - PA SITE:

PREV FIRE TREINAMENTOS TV. AGRIPINA DE MATOS, 2090, SANTARÉM - PA SITE: PREV FIRE TREIMENTOS TV. AGRIPI DE MATOS, 2090, SANTARÉM - PA OBJETIVO DO CURSO Promover a formação da brigada de incêndio, com técnicas, competências, habilidades e valores visando oferecer capacitação

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça/SP Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio

Leia mais

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Engenheiro mecânico. Vistoriador Naval. Perito e Auditor Ambiental

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Engenheiro mecânico. Vistoriador Naval. Perito e Auditor Ambiental CURRICULUM VITAE José Figueiredo Guedes Engenheiro mecânico Vistoriador Naval Perito e Auditor Ambiental 2006 2 1 DADOS PESSOAIS Nome José Figueiredo Guedes Nacionalidade Brasileira Naturalidade Vila Nova

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do produto: CJI MASTER HARD SS Nome da empresa: Endereço: Rua Hermínio Poltroniere, 198

Leia mais

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Questionário básico de Segurança da Informação com o objetivo de ser um primeiro instrumento para você avaliar, em nível gerencial, a efetividade

Leia mais

PROCESSO N. 513/04 PROTOCOLO N.º 8.058.918-2 PARECER N.º 513/04 APROVADO EM 29/09/04 INTERESSADO: PEDRO PAULO DO NASCIMENTO SANTOS

PROCESSO N. 513/04 PROTOCOLO N.º 8.058.918-2 PARECER N.º 513/04 APROVADO EM 29/09/04 INTERESSADO: PEDRO PAULO DO NASCIMENTO SANTOS PROTOCOLO N.º 8.058.918-2 PARECER N.º 513/04 APROVADO EM 29/09/04 CÂMARA DE ENSINO MÉDIO INTERESSADO: PEDRO PAULO DO NASCIMENTO SANTOS MUNICÍPIO: CURITIBA ASSUNTO: Pedido de equivalência de estudos realizados

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. PROCESSO SELETIVO 2013 Cursos Técnicos a Distância 2 SEMESTRE

MANUAL DO CANDIDATO. PROCESSO SELETIVO 2013 Cursos Técnicos a Distância 2 SEMESTRE MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2013 Cursos Técnicos a Distância 2 SEMESTRE APRESENTAÇÃO Neste Manual, desenvolvido pela Comissão de Processo Seletivo (COPESE) do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

ANEXO II.7-1 - ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS - APP

ANEXO II.7-1 - ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS - APP ANEXO II.7-1 - ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS Pág. 1/19 ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS CLIENTE PETROBRAS REV. 00 DATA Out/2010 FOLHA 1/19 INSTALAÇÃO Unidade Marítima de Perfuração NS-21 (Ocean Clipper)

Leia mais

Carta de Apresentação. Tudo o que você precisa saber sobre nós!

Carta de Apresentação. Tudo o que você precisa saber sobre nós! Carta de Apresentação Tudo o que você precisa saber sobre nós! 1 Sobre nós Fundada desde 2006, o Grupo Reviza adquiriu ao longo de todos esses anos, uma vasta experiência na área de prestação de serviços

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO EXTENSÃO EE ESTERINA PLACCO

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO EXTENSÃO EE ESTERINA PLACCO Plano Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO EXTENSÃO EE ESTERINA PLACCO Código: 091.01 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico Nível

Leia mais

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS Análise Prevencionista da Tarefa - APT SMS EM OBRAS INTRODUÇÃO Nos slides a seguir, estamos divulgando a APT que é uma ferramenta que complementa a AST, analisando o passo a passo e pontos de atenção das

Leia mais

Diretoria de Portos e Costas

Diretoria de Portos e Costas INSTITUIÇÕES CREDENCIADAS PARA MINISTRAR CURSOS PARA PROFISSIONAIS NÃO TRIPULANTES (PNT) E TRIPULANTES NÃO AQUAVIÁRIOS (TNA) DE UNIDADES OFFSHORE (CURSOS PREVISTOS NA NORMAM-24/DPC) CURSO INSTITUIÇÕES

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA OS ESTUDOS DE AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA DAS INSTALAÇÕES PORTUÁRIAS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA OS ESTUDOS DE AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA DAS INSTALAÇÕES PORTUÁRIAS TERMO DE REFERÊNCIA PARA OS ESTUDOS DE AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA DAS INSTALAÇÕES PORTUÁRIAS SUMÁRIO 1 OBJETIVO 2 IDENTIFICAÇÃO 3- CARACTERIZAÇÃO DA INSTALAÇÃO PORTUÁRIA 4 - PLANO DE TRABALHO 4.1 - CONHECIMENTO

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO. Eng. Daiana Paterno

SEGURANÇA NO TRABALHO. Eng. Daiana Paterno SEGURANÇA NO TRABALHO Eng. Daiana Paterno ATUALMENTE?? PORQUE? O cenário atual da Segurança e Saúde no Trabalho no Brasil ainda é muito distante do desejável. A Previdência Social registra, anualmente,

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO

CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO 1/19 Programa do curso Módulo Designação Duração (h) Componente Sócio-Cultural 1 Legislação, regulamentos e normas de segurança,

Leia mais

Aumente o desempenho operacional da sua unidade industrial

Aumente o desempenho operacional da sua unidade industrial Aumente o desempenho operacional da sua unidade industrial Os seguidos acidentes, as grandes perdas com pessoas, os sucessivos prejuízos financeiros e a pressão da sociedade levam as indústrias químicas

Leia mais

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL TÍTULO : SAÚDE E SEGURANÇA 1. OBJETIVO: Informar, conscientizar e instruir os colaboradores, sobre possíveis riscos inerentes as funções desempenhadas em seu dia a dia do trabalho.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Código: 031 Município: Marília Eixo Tecnológico: Segurança Habilitação Profissional: Auxiliar Técnico de Nível Médio em Segurança do Trabalho Qualificação:

Leia mais

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Lançamento amento do 6º 6 Ciclo de Qualificação do Prominp Coletiva de Imprensa Presidente Maria das Graças as Silva Foster Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Política de Conteúdo Local da Petrobras Aprovada

Leia mais

LIMPEZA PREDIAL LIMPEZA HOSPITALAR

LIMPEZA PREDIAL LIMPEZA HOSPITALAR A GUIMA CONSECO, fundada em 1988, tem no Controle de Qualidade a ferramenta que antecipa tendências e orienta seus procedimentos, na direção das expectativas e anseios de seus clientes, tornando-se assim

Leia mais

Apresentação Raro Logistica

Apresentação Raro Logistica Apresentação Raro Logistica A Raro Logistica e uma empresa do Grupo RARO LOGISTICA e atua na área de organização logística de Transporte e outras atividades terceirizadas de prestação de serviços em Geral.

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO - FISPQ Data da Revisão: 06.03.06

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO - FISPQ Data da Revisão: 06.03.06 01. Identificação do Produto e da Empresa. Nome do Produto: Rotosafe Bro 700 001 OR 0050 nº Material: 110319 Nome da Empresa: Domingos Araújo Neto Endereço: Av. Francisco Sá, 3405 Monte Castelo Fortaleza

Leia mais

ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGO PORTO DO PECEM

ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGO PORTO DO PECEM ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGO PORTO DO PECEM Perda de carga e equipamentos Falhas ao estudar as condições meteoceanográficas. Falha mecânica (Guindastes, empilhadeiras,. Encalhe em bancos de areia e/ou

Leia mais

FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/ PREPARAÇÃO DA EMPRESA/EMPREENDIMENTO

FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/ PREPARAÇÃO DA EMPRESA/EMPREENDIMENTO FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/ PREPARAÇÃO DA EMPRESA/EMPREENDIMENTO Material Irradiador contendo Fonte Radioativa Selada de Irídio-192 Material Fonte Radioativa Selada de Irídio-192 Sinônimo Embalado

Leia mais

SISTEMA GLOBAL DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO. firesafetybrasil@gmail.com

SISTEMA GLOBAL DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO. firesafetybrasil@gmail.com SISTEMA GLOBAL DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO firesafetybrasil@gmail.com RELAÇÃO ENTRE OS FATORES CONDICIONANTES DE RISCO E AS DISTINTAS CATEGORIAS DE RISCO RELAÇÃO DE INTERDEPENDÊNCIA ENTRE AS CINCO CATEGORIAS

Leia mais

Guia Informativo 01 Cursos de Formação de Bombeiro Civil

Guia Informativo 01 Cursos de Formação de Bombeiro Civil Versão Prévia 0.0.1 18/08/15 Guia Informativo 01 Cursos de Formação de Bombeiro Civil ESQUADRÃO NACIONAL DE BOMBEIROS CIVIS E VOLUNTÁRIOS (ENBC) WWW.BOMBEIROCIVILRN.COM CONTATO@BOMBEIROCIVILRN.COM 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

Climbing and Working at Heights

Climbing and Working at Heights STANDARD LME-12:001900 Upt Rev A Índice 1 Introdução... 3 2 Requisitos... 3 3 Locais e gerenciamento do local... 4 3.1 Edifícios e Telhados... 4 3.2 Estruturas de suporte de antenas... 4 3.3 Zonas de queda...

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS De que trata cada Norma Regulamentadora (NR), urbanas e rurais. Nos links (sublinhados), você pode conferir o texto original das Normas, direto no site do Ministério do Trabalho

Leia mais

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br www.excelenciaguindastes.com.br A Guindastes e uma empresa de Goiânia Goiás QUEM SOMOS que presta serviço em todo território nacional no segmento de Locação de Guindastes, Locação de Munck, Grupo Geradores,

Leia mais

http://www.agricultura.sc.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_download...

http://www.agricultura.sc.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_download... Page 1 of 5 Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural Portaria SAR nº 17/2010, de 28/10/2010 O Secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, no

Leia mais

A GESTÃO DA SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO

A GESTÃO DA SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO R & W Engenharia Fundada em 19 de abril de 1991. Prestação de serviços em segurança do trabalho atendendo em especial as NRs6, 9, 13, 15, 16 e 17 com emissão de laudos técnicos. Treinamentos como: Cipa,

Leia mais

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais.

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. RESOLUÇÃO Nº 306, DE 5 DE JULHO DE 2002 Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA, no uso das competências

Leia mais

Petróleo e Meio Ambiente

Petróleo e Meio Ambiente Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi Petróleo e Meio Ambiente Curso:Tecnólogo em Gestão Ambiental Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Acidentes na Indústria de Petróleo Acidentes com Plataformas

Leia mais

Processos de Recursos Humanos

Processos de Recursos Humanos Gestão Integrada RH Recursos Humanos Unida 2 Rosemeri da Silva Paixão Recursos Humanos 28 Gestão Integrada RH Sumário Introdução... 30 Objetivos... 31 Estrutura da Unida... 31 UNIDADE 2: Recursos Humanos

Leia mais

MATRIZ DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

MATRIZ DE GERENCIAMENTO DE RISCOS UNIDADE MARÍTIMA Unidade Marítima de Perfuração Alaskan Star REV. 00 DATA Ago/2008 FOLHA 1 / 14 M1 Seguir programa de inspeção e manutenção dos equipamentos e linhas. Inspeções Periódicas e Programas de

Leia mais

Título da iniciativa: Programa de Prevenção Corpo de Bombeiros nas Escolas

Título da iniciativa: Programa de Prevenção Corpo de Bombeiros nas Escolas Categoria: Inovação em Gestão Estadual Título da iniciativa: Programa de Prevenção Corpo de Bombeiros nas Escolas Instituição: Secretaria Estadual de Educação (SEE) representada pela Escola de Formação

Leia mais

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS TIPO 1 DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DGP

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS TIPO 1 DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DGP MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS TIPO 1 DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DGP DIVISÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL - DVSS Sumário 1. OBJETIVO...

Leia mais

TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS NA COMGAS AGOSTO/02

TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS NA COMGAS AGOSTO/02 TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS NA COMGAS AGOSTO/02 Sistema de Gerenciamento de SSM na Comgás Liderança e Comprometimento Política e Objetivos Estratégicos Organização, Responsabilidades, Recursos, Padrões

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do produto: CJI URETANO AR ENDURECEDOR Nome da empresa: Endereço: Rua Hermínio Poltroniere,

Leia mais

Willis Latin American Energy Conference

Willis Latin American Energy Conference Willis Latin American Energy Conference Planejamento Financeiro e Gestão de Riscos outubro 2012 Cátia Diniz Gerente Setorial de Seguros Internacionais Estas apresentações podem conter previsões acerca

Leia mais

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Interpretação

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Interpretação Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Interpretação 1. Objetivos Interpretar os requisitos das normas ISO 22000:2005; ISO TS 22002-1:2012 e requisitos adicionais da FSSC 22000. Desenvolver habilidades para

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013 Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Dr. Francisco Nogueira de Lima Código:059 Município: CASA BRANCA Área Profissional: SAÚDE Habilitação Profissional: TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO Qualificação:

Leia mais

Alimentos e bebidas. Qualificação profissional básica Operador de Processos de Produção

Alimentos e bebidas. Qualificação profissional básica Operador de Processos de Produção Alimentos e bebidas SENAI - AMPÉRE SENAI - APUCARANA Higiene Aplicada à Manipulação de Alimentos Planejamento, Programação e Controle de Produção - PPCP SENAI - ARAPONGAS Administração de Materiais Atendimento

Leia mais

A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO. Palavras-chave: Inclusão. Pessoas com deficiência. Mercado de trabalho.

A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO. Palavras-chave: Inclusão. Pessoas com deficiência. Mercado de trabalho. 1 A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO Marlene das Graças de Resende 1 RESUMO Este artigo científico de revisão objetiva analisar importância do trabalho na vida das pessoas portadoras

Leia mais

II.3 - INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS PARA RESPOSTA. II.3.1 - Sistema de alerta de derramamento de óleo

II.3 - INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS PARA RESPOSTA. II.3.1 - Sistema de alerta de derramamento de óleo 1 / 19 II.3 - INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS PARA RESPOSTA II.3.1 - Sistema de alerta de derramamento de óleo II.3.1.1 - Sistema de alerta de derramamento de óleo da P-55 Todos os alertas de derramamento

Leia mais

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Formação de auditores internos

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Formação de auditores internos Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Formação de auditores internos 1. Interpretar os requisitos das normas ISO 22000:2005; ISO TS 22002-1:2012 e requisitos adicionais da FSSC 22000. Fornecer diretrizes

Leia mais

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as),

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as), Prezados (as) Senhores (as), A BETHA CONSULTORIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO é uma empresa especializada em assessoria e prestação de serviços na área de segurança e medicina do trabalho para os mais diversos

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE FISPQ N PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ CERA LÍQUIDA AUTOMOTIVA

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE FISPQ N PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ CERA LÍQUIDA AUTOMOTIVA GARANTIA DE QUALIDADE Página 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Sinônimo: Cera líquida Automotiva Nome da empresa: GITANES PRODUTOS AUTOMOTIVOS LTDA Endereço: Rua Dos Diamantes,

Leia mais

Período: 03, 10, 17 e 24, 31 de julho e 07 e 14 de agosto Sete (7) sábados. Das 8:30 às 17:00 horas

Período: 03, 10, 17 e 24, 31 de julho e 07 e 14 de agosto Sete (7) sábados. Das 8:30 às 17:00 horas 10 CURSO DE QSMS Qualidade Segurança, Meio Ambiente e Saúde Ocupacional nas Áreas de Montagem Industrial, Refinarias, Plataformas de Petróleo, Construção de Navios Petroleiros e Lançamentos de Dutos, ON

Leia mais

NPT 032 PRODUTOS PERIGOSOS EM EDIFICAÇÕES E ÁREAS DE RISCO

NPT 032 PRODUTOS PERIGOSOS EM EDIFICAÇÕES E ÁREAS DE RISCO Outubro 2011 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 032 Produtos perigosos em edificações e áreas de risco CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 01 Norma de Procedimento Técnico 6 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001 Prof. Eduardo Lucena Cavalcante de Amorim INTRODUÇÃO A norma ISO 14001 faz parte de um conjunto mais amplo de normas intitulado ISO série 14000. Este grupo

Leia mais

O presente resumo não dispensa a leitura atenta do Parecer anexo.

O presente resumo não dispensa a leitura atenta do Parecer anexo. Recomendações Jurídico-Trabalhistas Interessados: Federação das Associações de Arrozeiros do Estado Rio Grande do Sul Federarroz e Outros Assunto: Resumo Referente Às Obrigações Patronais Trabalhistas

Leia mais

PLANO DE FUGA EM OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS E EMERGÊNCIAS EM ESCOLAS

PLANO DE FUGA EM OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS E EMERGÊNCIAS EM ESCOLAS PLANO DE FUGA EM OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS E EMERGÊNCIAS EM ESCOLAS PLANO DE EMERGÊNCIA CONTRA INCÊNDIO de acordo com o projeto de norma nº 24:203.002-004 da ABNT ( setembro 2000 ) 1 Objetivo 1.1 Estabelecer

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL SEGURANÇA NO AMBIENTE DE TRABALHO E USO DO EPI

NORMA PROCEDIMENTAL SEGURANÇA NO AMBIENTE DE TRABALHO E USO DO EPI NORMA PROCEDIMENTAL SEGURANÇA NO AMBIENTE DE TRABALHO E USO DO EPI 1. FINALIDADE: Regulamentar a utilização do Equipamento de Proteção Individual EPI, no âmbito do DEMLURB, a fim de proporcionar melhores

Leia mais

MEDIDAS DE CONTROLE COM NORMAS DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS QUE PRESTAM SERVIÇOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA.

MEDIDAS DE CONTROLE COM NORMAS DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS QUE PRESTAM SERVIÇOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA. MEDIDAS DE CONTROLE COM NORMAS DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS QUE PRESTAM SERVIÇOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA. CLAUSULA PRIMEIRA: OBJETIVO. 1.1. Estabelecer diretrizes de

Leia mais