MARKETING OPERACIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MARKETING OPERACIONAL"

Transcrição

1 MARKETING OPERACIONAL CASOS, EXERCÍCIOS & LEITURA COMPLEMENTAR I IMPORTÂNCIA E ÂMBITO DO MARKETING II INFORMAÇÃO DE MARKETING III MARKETING MIX º SEMESTRE 2.º ANO - GESTÃO

2 I IMPORTÂNCIA E ÂMBITO DO MARKETING 2

3 CASO PARA DISCUSSÃO PROTECÇÃO LATERAL: TENTANDO FAZER UMA AMOLGADELA NO MERCADO "Olá Steven!" Steven Harris levantou os olhos para ver Todd Smith a atravessar o parque automóvel dos estudantes da Universidade da Carolina do Sul. "Olá Todd!" respondeu o Steven enquanto fechava a porta do carro. "Vais à secretaria buscar o teu horário?" perguntou Todd enquanto se aproximava do carro. "Sim, acho que tenho que o fazer. Não estou muito entusiasmado com o recomeço das aulas, embora sejamos finalistas. Tive um verão formidável." "Uau! É este o teu carro?" perguntou Todd a admirar o carro do amigo. "Assim é. É uma das razões por que o meu verão foi tão bom. Este foi o 3º ano em que trabalhei na estação de serviço do meu irmão em Myrtle Beach. Não só tive um tempo óptimo, como com o dinheiro que ganhei nestes 3 anos pude comprar este carro." "Estou impressionado. Notei que estacionaste longe dos outros carros". "Podes ter a certeza. Não fazia muita diferença com o meu carro velho, mas não quero que pessoas descuidadas amolguem os lados do meu carro novo. Fartaram-se de amolgar os lados do meu outro carro, especialmente nestes parques de estacionamento para estudantes com tão pouco espaço". "Sei o que queres dizer", respondeu Todd. "Ontem quando cá cheguei estacionei junto às residências para estudantes para ir buscar a chave do meu quarto. De propósito estacionei na diagonal a ocupar 2 lugares para proteger o meu carro. Só estive na recepção alguns minutos, mas quando saí, o guarda estava a passar-me uma multa de 20 Euros! E não a rasgou." "Que maneira de começar o ano!" "Sabes," acrescentou Todd, "devia haver uma lei contra bater com as portas nos carros das outras pessoas. Ou alguém devia inventar uma forma de proteger as portas dos carros. Essas tiras de borracha que os fabricantes põem nunca parecem estar nos lugares certos." "Concordo", respondeu Steven, "ou talvez os carros devessem ter um mecanismo que automaticamente retribuísse a amolgadela ao outro carro. Talvez isso tornasse as pessoas mais cuidadosas!" Steven e Todd riram ambos ao imaginarem tal mecanismo e começaram a ter ideias radicais para resolver o problema enquanto se dirigiam para a secretaria. Nos dias seguintes Steven continuou a pensar no problema de evitar estragos nas partes laterais dos carros. Tinha sempre sido um pensador e tinha desenvolvido capacidades para a mecânica. Com as perspectivas de emprego para os recém formados um pouco em baixa, uma aventura empresarial começava a ser atraente. 3

4 Nas suas aulas de Marketing, Steven tinha aprendido como as empresas desenvolvem novos produtos e este semestre esperava aprender como iniciar um negócio na sua cadeira de Gestão de Pequenas e Médias Empresas. Com estes dados e a sua habilidade talvez pudesse desenvolver e comercializar um produto para o mercado automóvel. Steven lembrava-se de um dos seus professores a discutir o sucesso das pessoas que lançaram os cartões para colocar encostados ao interior do vidro da frente dos carros para evitar o seu aquecimento. Os inventores deste produto tinham sido bem sucedidos porque ele funcionava de facto. Além disso, como era possível imprimir nesses cartões, as empresas podiam usá-los como forma de promoção. Steven acreditava que se pudesse desenhar uma protecção lateral para os carros que também tivesse uma função publicitária, poderia igualmente ser bem sucedido. O produto Ao procurar ideias novas e práticas para conceitos de produto, Steven mencionou o seu projecto a um amigo, que tinha terminado recentemente o curso de engenharia mecânica. O engenheiro sugeriu um painel, talvez de borracha que aderisse à parte de fora do carro. O painel teria que ser leve, resistente aos impactos e à prova de água. Steven comprou um painel de borracha e começou a experimentar. Contudo, depois de passar muitas horas com este protótipo descobriu que um pedaço de borracha suficientemente grande para proteger as portas seria muito caro e pesaria mais de 25 kgs. Finalmente, depois de falar com numerosos fornecedores de materiais flexíveis e visitar várias exposições, Steven encontrou uma espuma que lhe pareceu promissora. Fabricada por uma empresa local, MiniCell 200 (M200) era leve, resistente ao impacto e relativamente fina (1,2 cm). O condutor poderia enrolá-la para a guardar. M200 também tinha algumas desvantagens: era cara, não podia estar exposta ao calor do sol e rasgava-se facilmente. Steven achava que podia resolver estes problemas se encontrasse uma cobertura adequada para essa espuma. Experimentou com um tecido que resistia ao calor, não se rasgava e existia em várias cores. Contudo, não se prestava facilmente a ser impresso, um atributo que Steven considerava ser necessário para o sucesso do projecto. Steven discutiu este problema com o fabricante. Algumas semanas mais tarde, o fabricante tinha arranjado uma forma de tratar o material para que pudesse ser impresso. O material custava 0,60 /m 2. Tendo resolvido este problema Steven começou a experimentar métodos de prender o painel ao carro. Ele sabia que a facilidade de utilização seria crítica para o sucesso do seu produto como tinha sido para os paineis de protecção do pára-brisas. Steven decidiu finalmente usar ímanes que podiam ser facilmente presos à espuma tornando o produto fácil de utilizar. Era também importante que os ímanes custassem só 0,60 por cada metro. Steven passou também uma tarde inteira a escolher um nome para o produto. Avaliou vários nomes como "Protecção Lateral", "Anti-Amolgadela", "A-Amolgadela", "Absor-porta" e "Amigo-da-Porta". Por puro instinto escolheu "Protecção Lateral". Steven tinha agora um nome, mas percebeu que ainda não tinha um produto completo. Se usásse só os ímanes para prender o produto à porta, o que é que evitaria que alguém o roubasse? Depois de experimentar várias ideias anti-roubo, Steven optou por um cabo que ligou ao painel de protecção às portas. Depois de adaptar a protecção lateral à porta, o utilizador atiraria com a outra extremidade do cabo para dentro do carro e depois fechava a porta. Quem tentasse roubar o painel rasgá-lo-ia tornando-o inútil. O cabo custa 0,25 por metro e ele precisava de 1 metro para cada painel. Observe o esquema do painel apresentado na Figura 1. 4

5 Steven acreditava que tinha agora desenvolvido o produto perfeito. Absorvia o impacto das portas dos outros carros, resistia ao roubo e à água, guardava-se facilmente na mala do carro ou no assento de trás e podia ser impresso. A Figura 2 mostra um painel de protecção lateral a ser utilizado. A protecção lateral ultrapassava ligeiramente a porta num carro de duas portas e cobria ambas as portas num carro de 4 portas. Seguidamente, Steven dirigiu a sua atenção à produção do novo produto. Sabia que não tinha tempo, aptidão e dinheiro para produzir ele mesmo o produto, mas estava preocupado que se entregasse a produção a um fabricante este pudesse levar muito dinheiro para esse fim. Procurou, por isso, organizações que pudessem montar o produto por menos dinheiro. Encontrou finalmente uma organização que podia fazer tudo o que era necessário para montar e imprimir um conjunto de 2 paineis por cerca de 2,50 a 3,00. Quase só posteriormente é que Steven considerou o preço. Lembrou-se que o seu professor de marketing tinha falado nas aulas no ano passado em preço=custo + %. Fez então o cálculo dos custos que consta da Quadro 1 e chegou a um custo total de 11,50 para cada par de paineis. Steven usou uma percentagem de 100% sobre o custo (e um pouco de psicologia) para chegar a um preço recomendado de 24,99 por par. Agora que tinha concebido o produto, atribuído um nome e escolhido um preço Steven considerou o mercado em que queria entrar. Quadro 1 Protecção Lateral: Custos/Preços Custo por painel Painel (espuma M200) 2,40 Cobertura de Tecido (120/m 2 ) 0,90 Magnetos 0,60 Cabo 0,25 Vários (impressão, embalagem) 0,35 Montagem 1,25 Total 5,75 Custo por par 11,50 * Preço a retalho por par 24,99 * 100% de margem sobre custo O mercado Steven sabia que devia estudar o mercado potencial, mas achava que tinha pouca informação para chegar a uma previsão razoável das vendas potenciais do seu produto. No entanto, usando informação secundária, soube que havia cerca de 123 milhões de carros a circular nos E.U.A. e que quase 80% desses carros tinham pelo menos 3 anos; 50% tinham pelo menos 6 anos. Por não haver produtos semelhantes ao seu no mercado, Steven não tinha a certeza que percentagem dos donos de automóveis iria adquirir o seu produto. Os cartões para os pára-brisas pareciam ser o único padrão de comparação, mas havia uma grande diferença no custo: esses cartões custavam entre 1,10 e 5,00, enquanto que as protecções laterais custavam quase 25,00. Muitas empresas ofereciam cartões como publicidade, poucas o fariam com as protecções laterais. Mesmo assim, Steven acreditava que a "Protecção Lateral" se dirigia a um amplo mercado e que com uma boa abordagem de marketing seria um sucesso. Ele sabia que no ano anterior as vendas de carros novos nos E.U.A. atingiram quase 10 milhões de carros. Poucos compradores de carros novos adquiriram sistemas de protecção exterior do carro, embora tenham comprado radios caros, ar condicionado e outros extra. Steven achava que alguém que gastava ou mais num carro pagaria um preço razoável para o proteger. Isto 5

6 ajudava a explicar o sucesso dos cartões de protecção do interior dos pára-brisas. As vendas tinham inicialmente sido escassas para os cartões iniciais - simples, sem nada impresso. Mas quando os criadores lhes puseram desenhos e frases de publicidade impressas, as vendas dos cartões aumentaram. Em 1988 ultrapassaram Steven sonhava com os mesmos resultados espectaculares para as vendas do seu produto. Se pudesse atingir 5% dos compradores de carros novos venderia quase meio milhão de pares de paineis. E atingir apenas 5% dos automobilistas geraria vendas de mais de 6 milhões de pares de paineis. Com tamanho potencial em mente, Steven começou a pensar nos detalhes da introdução da "Protecção Lateral" no mercado. A abordagem de Marketing Cauteloso, Steven consultou um notário local, que o informou que teria de pesquisar as patentes já registadas antes de tentar registar a sua. A pesquisa custaria 400 e o processo de registo da patente de a Com falta de dinheiro, Steven procurou uma alternativa mais barata. Descobriu que qualquer pessoa podia conduzir uma pesquisa de patentes nos ficheiros existentes. Tudo o que tinha que fazer era ir ao serviço respectivo e fazer uma pesquisa no computador para ver se existiam algumas patentes semelhantes. Steven também soube que levava cerca de 2 anos para o registo de patentes aprovar um requerimento. Durante esse tempo um concorrente podia copiar e vender o produto. Embora os inventores pudessem processar o concorrente depois da patente ter sido aprovada, muitos inventores tinham recursos insuficientes para pôr a questão em tribunal. Steven decidiu, no entanto, requerer ele mesmo o registo da patente. Considerou então três possibilidades diferentes de distribuição do produto. Em primeiro lugar, Steven pensou que podia interessar uma cadeia nacional de retalhistas como a Sears ou a KMart para vender o produto - ambas têm grandes departamentos de acessórios de automóveis. Ou poderia recorrer a empresas de vendas por catálogo que vendiam a pessoas que tinham posses para comprar o seu produto. As empresas de venda por catálogo tinham custos fixos menores e por isso menores margens. Finalmente, Steven considerou vender directamente a grandes empresas que podiam oferecer o produto como base para publicidade ou promoção. Se os proprietários dos carros aceitassem a "Protecção Lateral" tão bem como tinham aceite os cartões de protecção interior dos pára-brisas, essas empresas teriam um grande mercado. Além disso, por causa das suas associações com corridas de automóveis essas empresas podiam ter um forte interesse no produto. Steven interrogava-se sobre qual desses tipos de distribuição seria melhor ou se devia considerar outros. Uma 5ª feira à tarde quando Steven depois das aulas voltou para casa sentia-se cansado, mas excitado. Com a pressão do seu último ano na universidade, o tempo e os recursos de Steven eram escassos. Apesar de todo o seu esforço no desenvolvimento do seu projecto a "Protecção Lateral" era ainda apenas uma ideia. Ele percebeu que não tinha uma noção concreta de como prosseguir. Sabia que a "Protecção Lateral" podia ser um grande produto, mas compreendia agora como era complicado transformar a ideia num produto novo no mercado. Puxou do seu bloco e começou a preparar uma lista de passos que precisava de concretizar no seu projecto. Olhou pela janela para o seu carro novo, estacionado no canto mais afastado do parque de estacionamento. Sorriu para si mesmo. "Ainda não tem amolgadelas," pensou, "e vou mantê-lo assim." Questões 1. Que necessidade do consumidor satisfaz a "Protecção Lateral"? 2. Que filosofia de Gestão de Marketing segue Steven? 6

7 3. Se, como o texto indica, um mercado é "o conjunto dos compradores actuais e potenciais de um produto", que mercado é que Steven quer servir com o seu produto? 4. Imagine-se na posição de Steven. Como procederia para analisar o mercado potencial e definir uma estratégia de marketing? 5. Apresente, de forma sucinta, um plano de marketing para a introdução da "Protecção Lateral". (Traduzido e adaptado de KOTLER, P. e ARMSTRONG, G., Principles of Marketing, 6ª Ed., Prentice-Hall, 1994, pp ) 7

8 II INFORMAÇÃO DE MARKETING 8

9 9

10 10

11 11

12 III MARKETING MIX 12

13 Analysis of Product Lines Product line managers are often concerned with managing the length of their product lines. Product line length refers to the number of different products within a particular product line. A company may have several different product lines in its product mix. Some companies have very wide product mixes, that is, many different product lines. Others, have narrow, but long product lines. That is, they offer a few, focused product lines, but each line has a wide variety of product offerings. Let us look at some of the product line management decisions of companies. First, visit the web site of the company that is often used as an example of a diverse product mix: Procter & Gamble (www.pg.com/). Click on the link to P&G Products and explore the information on the five different product categories at this site. Then, let us look at the product lines of a few competitors. For example, shop the catalog at Gevalia.com ( and study their product mix. Now, let's compare the product mixes of these companies. 1. How many product lines does Procter & Gamble have in its product mix for the North American market? List their main product lines. 2. Compare the product mixes of P&G and Gevalia in terms of width, length, and consistency? 3. Using the P&G web site, give examples of a long and a short product line. 4. If Gevalia wanted to try a "downmarket stretch" of their coffee line (extending a line to lower price market), how would they do it? Give an example of a product that Gevalia could use to stretch their line downmarket. (Praveen Aggarwal) 13

14 14

15 15

16 CASO PARA DISCUSSÃO COMPRIMIDOS USADOS EM OVELHAS TAMBÉM PARA SERES HUMANOS Há 30 anos a Johnson & Johnson (J&J) introduziu o levamisole, uma droga para desparasitar ovelhas. Quando os camponeses que usavam a droga notaram que as ovelhas desparasitadas também sofriam de menos casos de tifo, os investigadores começaram a estudar a droga para uso humano. Com o apoio do National Cancer Institute, e com comprimidos gratuitos oferecidos pela J&J, o Dr. Charles Moertel do Mayo Comprehensive Cancer Center testou o levamisole em combinação com um produto quimioterápico usado no tratamento do cancro, chamado 5-fluorouracil. A combinação provou ser eficaz nos pacientes com cancro avançado do cólon (Estádio C). Reduziu a recorrência da doença em 40% e diminuiu as mortes em um terço. Este tratamento foi uma descoberta importante. O cancro do colon é a segunda maior causa de morte por cancro. São diagnosticados anualmente cerca de doentes no estádio C do cancro do cólon, e muitos mais em estádios mais precoces da doença. Com base na investigação do Dr. Moertel, o Departamento de Saúde aprovou rapidamente o levamisole para uso humano. Em 1990, a divisão Jansen da J&J introduziu a droga com o nome de Ergamisol. Desde então, as vendas de levamisole atingiram 15 milhões de dólares anuais, valor apreciável, mas não muito grande pelos padrões da indústria farmacêutica. Tudo parecia correr bem para a Jansen quando uma camponesa do Illinois notou que os seus comprimidos para o cancro continham a mesmo ingrediente activo do remédio que ela usava para desparasitar as suas ovelhas. Não foi o facto de tanto os seres humanos como as ovelhas usarem o mesmo remédio que a perturbou. O que realmente a irritou foi o facto do remédio para ovelhas custar uns cêntimos por comprimido enquanto que o remédio para os humanos se vende de 3-75 a 4-00 por comprimido. Num ano, os seres humanos podem gastar 900 a em Ergamisol; o custo de tratar as ovelhas pode ficar por 10. A diferença de preço causou um rebuliço. Os médicos no MacNeal Hospital Cancer Center em Chicago fizeram uma pesquisa em farmácias locais e descobriram que os pacientes pagavam em média 180 contos por ano pelo levamisole. No encontro anual da Sociedade Americana para Oncologia Clínica em Maio de 1992, o Dr. Moertel atacou a J&J pela forma sem consciência de fixar o preço do medicamento. O seu ataque marcou a primeira vez que aspectos de mercado tinham assumido o principal foco de atenção num foro científico e teve grande impacto. Com satisfação, o Dr. Moertel notou que o seu discurso originou o maior aplauso que jamais se ouviu numa reunião desta sociedade, reflectindo o ultraje do médico praticante. Como se a divulgação dos comentários do Dr. Moertel não bastassem, em Agosto de 1992, Frank Glickman um consumidor de Chicago pôs uma acção judicial contra a Janssen. Afirmou que tinha sido forçado a pagar um preço "ultrajante, inconsciente e de extorsão por um medicamento para salvar vidas" que é vendido por uma parcela do custo para tratar ovelhas. A Janssen respondeu que o custo do Ergamisol é razoável quando comparado com outros remédios que salvam ou prolongam a vida como o AZT que pode custar a por ano. A empresa também sustenta 16

17 que o preço reflecte décadas de investigação dispendiosa conduzida para determinar se o levamisole poderia ser usado para tratar seres humanos. A empresa diz que conduziu mais de estudos com doentes. O Dr. Moertel não concorda. Diz que o Cancer Institute, financiado pelos contribuintes americanos, levou a cabo os estudos que provam que o levamisole é útil para tratar seres humanos. Além disso, proclama ele, a aprovação do Departamento de Saúde foi obtida com base na sua investigação, que custou à Janssen apenas centavos. Moertel resume os seus pensamentos: "a empresa teve um presente depositado no regaço...oferecemo-lo numa bandeja de prata." Continua para chamar a atenção para o facto da Janssen ter tido 25 anos para recuperar o seu investimento antes de chegar mesmo a vender o medicamento a seres humanos. O exemplo de levamisole chama a atenção para diversos aspectos importantes do preço dos medicamentos. Antes de mais, o preço dos medicamentos aumentou astronomicamente--cerca de 158% só durante os anos 80. Embora parte do aumento seja atribuível a custos crescentes de matérias e de produção, a maior parte é justificada pelos custos de venda e promoção dos produtos. Em cada ano, os delegados de propaganda médica dão milhares de amostras gratuitas e outros incentivos aos médicos. Em segundo lugar, quando atacada, a indústria farmacêutica tem um lobby forte no Congresso. Como resultado, a indústria farmacêutica na América, em contraste com a europeia, permanece pouco regulamentada. Finalmente, preços dos medicamentos crescentes contribuem em larga medida para custos crescentes dos cuidados de saúde, que se reflectem nos prémios de seguro que todos pagamos. Talvez o ataque mais sério contra os elevados preços dos medicamentos é que tem consequências de vida e de morte. Sem levamisole, alguns doentes com cancro do cólon morreriam. Ao contrário das compras de outros produtos de consumo, as aquisições de medicamentos não podem ser adiadas. Nem os pacientes podem procurá-los noutros locais a um preço mais baixo. Por causa das patentes e da aprocação do Departamento de Saúde, há poucas marcas em concorrência, e não fazem saldos. Tudo isto levanta uma questão importante: os lucros das empresas farmacêuticas devem ser conseguidos à custa da vida humana? Questões: 1. O Ergamisol é um produto novo? Como lhe deve ser fixado o preço? 2. Como é que o caso dos levamisole/ergamisol ilustra a atribuição de preço a linhas de produtos? 3. A fixação do preço aos levamisole-ergamisole constitui uma prática de preço discriminatório? É defensável? O que é que a sua resposta sugere em relação ao preço pelo valor percebido? 4. O argumento da Janssen de que o Ergamisol é relativamente barato comparado com outros medicamentos que salvam ou prolongam a vida como o AZT é apropriado? Se não é, o que é que a sua resposta sugere acerca de preço pelo valor percebido? 5. Alguns críticos sugerem que os preços na indústria farmacêutica deviam ser regulados. Quais seriam as consequências dessa regulamentação? Quais seriam os custos? (Traduzido e adaptado de KOTLER, P. e ARMSTRONG, G., Principles of Marketing, 6ª Ed., Prentice-Hall, 1994, pp ) 17

18 Branding: Ritter Sport Considere a marca Ritter Sport (ver em anexo o artigo Unwrapping a Square Cult, Financial Times, 2 de Maio de 2003). (1) Identifique todos os elementos da marca referidos no artigo em anexo. (2) Avalie o potencial desses elementos para criar capital da marca, de acordo com os critérios de escolha estudados. 18

19 19

20 Channel Selection: The Option of Multi-Channeling LEAD STORY-DATELINE: Financial Times, July 15-16, As more and more retailers start offering their wares online, the natural question to ask is if online merchandising cannibalizes in-store and cataloggenerated sales? Based on the latest figures released by some of the most innovative catalogers, one may conclude that catalogs are still surviving and thriving even in the face of stiff competition from the online channel. Based on the sales figures released, it seems that catalog and Internet could actually be synergistic rather than cannibalistic. For example, the specialty retailer, Brookstone, increased its Internet sales 600% while its catalog sales soared a healthy 72% from 1998 to Similarly, The Sharper Image's Internet sales jumped 235% while its catalog sales increased by 37% for the same period. Interestingly enough, these retailers are also witnessing an increase in the number of new customers. Thus, the Internet seems to be having a ripple effect, increasing catalog sales by association. Also, catalogs have been adopting to the changing times, incorporating benefits from advances in printing technology, computing technology, database management, and photography. Another reason why catalog sales have not suffered in face of online competition is that catalogs cater to a different demographic than that served by the Internet. Generally speaking, Internet users are better educated and more affluent. Also, in order to excel in selling online, the old-fashioned, mail order experience that many of the established catalog marketers have, comes in very handy. Thus, it seems that multi-chanelling, using the triad of catalogs, stores, and the Internet to capture customers, is here to stay. TALKING IT OVER AND THINKING IT THROUGH! 1. For many retailers, the catalog sales have not suffered despite competition from online selling. What are some of the reasons behind this phenomenon? 2. How are catalogs adapting to the new marketing environment? SOURCES: MacInerney, Justin. "Multi-channeling," Financial Times, July 15-16, 2000, p. XIV. Financial Times Brookstone The Sharper Image - Praveen Aggarwal 20

21 Distribution Intensity and Brand Image Companies commonly must juggle distribution decisions and brand image considerations. From a distribution perspective, companies are concerned with ways to provide the product where and when the consumer wants it. On the other hand, making the product available in too many places may weaken the brand image. As such, firms must carefully decide on outlets that fit with the desired product image and target market. Clinique, Aveda, and Revlon are examples of cosmetic manufacturers with different images that have chosen different distribution strategies. Revlon follows an intensive distribution strategy. Revlon places its cosmetic products in as many outlets as possible. For example, Revlon products can be bought in such places as drugstores and supermarkets. Revlon cosmetics can also be bought online. This strategy gives Revlon the image of a convenience good. Exclusive distribution is the extreme opposite of intensive distribution because only one retail outlet in a specific geographic area carries the product. While neither of the three cosmetic manufacturers follows an exclusive distribution strategy, Clinique as well as Aveda follow a selective distribution approach. This approach lies between these two extremes and means that a firm selects few retail outlets in a specific area to carry its products. Selective distribution is the most common form and is usually associated with shopping goods. Clinique is available in up-scaled department stores and from the company's Internet site. Aveda is available in hair and cosmetic salons referred to as Aveda Concept Salons as well as in specialty stores referred to as Environmental Lifestyle Stores. 1. Where can you buy Clinique, Aveda, and Revlon products? 2. Why do you think is there a difference in outlets for the three cosmetic products? 3. Visit the Aveda Internet site and learn more about Aveda's Environmental Lifestyle Store. Why did Aveda choose to distribute its products via these outlets? 4. Ask five users of cosmetic products about potential differences in the three brands of cosmetic products. What is their response? 5. Revlon and Clinique products can be bought on the Internet. Does this delude the brand image of Clinique? Revlon Clinique Aveda Aveda's Environmental Lifestyle Store Aveda Concept Salons - Birgit Leisen 21

22 Car PR Not Everyone's a Winner! LEAD STORY-DATELINE: The Australian Financial Review, August Ever been asked, If you were a car, what brand would you be? Our answers presumably reflect how we see ourselves, or rather how we would like to be seen. This is an interesting question, and one any car marketer should seriously think about before embarking on a public relations (PR) campaign involving celebrities and loan vehicles. The promotional benefits that accrue from having a range of branded vehicles on show through an entire movie are legendary. But while there are positive outcomes to such campaigns, there are also some unintended outcomes. Actors like Keanu Reeves are given 'loaners' while they are on the set and sometimes in between times as well. Keanu is making the movie Matrix II in Australia, and is seen driving a Maserati. Cate Blanchett, star of such epics as 'Lord of the Rings', is in Australia to shoot a new movie and has been loaned a Saab 9-5. So too has former Olympic swimmer Susie O'Neill. Singer Marina Prior has children, so she has been loaned a Saab 9-5 estate (station wagon). BMW provides loaners to the stars, and so does its closest competitor Audi. Swimming sensation Ian 'Thorpedo' Thorpe drives a loaner Audi S4, while snow skier Zali Steggall drives a sporty AWD Quattro wagon. Adam Gilchrist, Australian cricket vice-captain, also sports an Audi. Many other car makers such as Mercedes Benz and Alfa Romeo do not provide loaners as PR tools, while Jaguar does not arrange loan vehicles to celebrities but will arrange special leases. The car makers are approached regularly by celebrities or their management, and often request a fee as well. If you have ever seen a celebrity car race such as those that preceed the Formula One car racing extravaganza at Melbourne's Albert Park Raceway, then you may have asked yourself who would identify with the celebrity who drives their car headfirst into a sea of 'kitty litter' on the first lap, or who shortens a brand new car a few centimetres by hitting a concrete wall through overdriving. It seems these are just some of the perceptual risks that companies are prepared to take for the sake of having 30 of their cars seen by a global television audience for an entire twenty minute race. Such questionable PR involving car brands does not stop with celebrities driving badly on a race track. However, such PR is big business, and it brings in big business. It can also drive business away. The car rental company Hertz provided the high profile footballer and actor O.J. Simpson with a Ford Bronco as part of a PR campaign. The television footage that went to air during his well publicised capture and trial when accused of killing his ex-wife and her friend in 1994, featured the loaner white Ford Bronco on a Los Angeles freeway viewed from many angles mostly from the air. It is reported that this negative publicity 22

23 not only hurt Hertz, but was partly responsible for Ford withdrawing the Bronco brand in TALKING IT OVER AND THINKING IT THROUGH! 1. How do advertising and PR differ? 2. Is public opinion important? 3. Is it possible to measure the outcomes from PR? 4. Is cause-related marketing an example of PR or advertising? 5. Is PR ethical behaviour? SOURCES: Stahl, M. "Chariots of the Gods." The Australian Financial Review, August Thompson, J. "Ford Markets a Web of Intrigue." BRW, 4 10 July The Australian Financial Review BRW - Stewart Adam 23

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho GUIÃO A 1º Momento Intervenientes e Tempos Descrição das actividades Good morning / afternoon / evening, A and B. For about three minutes, I would like

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

As 100 melhores piadas de todos os tempos (Portuguese Edition)

As 100 melhores piadas de todos os tempos (Portuguese Edition) As 100 melhores piadas de todos os tempos (Portuguese Edition) Click here if your download doesn"t start automatically As 100 melhores piadas de todos os tempos (Portuguese Edition) As 100 melhores piadas

Leia mais

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS 01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS OBS1: Adaptação didática (TRADUÇÃO PARA PORTUGUÊS) realizada pelo Prof. Dr. Alexandre Rosa dos Santos. OBS2: Textos extraídos do site: http://www.englishclub.com

Leia mais

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them?

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them? GUIÃO A Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/7 Grupo: Chocolate Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas 1º Momento Intervenientes

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração VICTOR HUGO SANTANA ARAÚJO ANÁLISE DAS FORÇAS DE PORTER NUMA EMPRESA DO RAMO FARMACÊUTICO:

Leia mais

AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR

AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR KOTLER, 2006 AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR. OS CANAIS AFETAM TODAS AS OUTRAS DECISÕES DE MARKETING Desenhando a estratégia

Leia mais

:: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF ::

:: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF :: :: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF :: [Download] COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF - Are you looking for Como Escolher Uma Escola Idiomas Books? Now, you will

Leia mais

Comunicação Integrada de Marketing

Comunicação Integrada de Marketing Comunicação Integrada de Marketing Mestrado em Marketing Docente: Gab.101, R. Miguel Lupi ritavale@iseg.utl.pt Sessão 1 Objectivos da Sessão 1. Apresentar objectivos, programa, e regras de funcionamento

Leia mais

Você sabe fazer perguntas em Inglês? Em primeiro lugar observe as frases abaixo: Afirmativo: Ele é estudante Interrogativo: Ele é estudante?

Você sabe fazer perguntas em Inglês? Em primeiro lugar observe as frases abaixo: Afirmativo: Ele é estudante Interrogativo: Ele é estudante? Do you know how to ask questions in English? Você sabe fazer perguntas em Inglês? Em primeiro lugar observe as frases abaixo: Afirmativo: Ele é estudante Interrogativo: Ele é estudante? Note que tanto

Leia mais

O SEU NEGÓCIO ESTÁ NA MODA Your Business is in fashion

O SEU NEGÓCIO ESTÁ NA MODA Your Business is in fashion O SEU NEGÓCIO ESTÁ NA MODA Your Business is in fashion Fazemos parte do processo de retalho de moda com o objetivo de aumentar as suas vendas Desde a fundação em 1980 que somos um operador ativo e inovador,

Leia mais

Venda com Tráfego Gratuito

Venda com Tráfego Gratuito Venda com Tráfego Gratuito Depois de vários anos no marketing digital, acabei por aprender como fazer divulgação online de forma gratuita. Estou falando de algo totalmente novo, diferente de tudo o que

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II Capítulo II Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo Dois Como uma nota de $10 me deixou mais rico do que todos os meus amigos Das centenas de estratégias de construção de riqueza que

Leia mais

Como escrever para o Enem: roteiro para uma redação nota (Portuguese Edition)

Como escrever para o Enem: roteiro para uma redação nota (Portuguese Edition) Como escrever para o Enem: roteiro para uma redação nota 1.000 (Portuguese Edition) Arlete Salvador Click here if your download doesn"t start automatically Como escrever para o Enem: roteiro para uma redação

Leia mais

Conteúdo Programático Anual

Conteúdo Programático Anual INGLÊS 1º BIMESTRE 5ª série (6º ano) Capítulo 01 (Unit 1) What s your name? What; Is; My, you; This; Saudações e despedidas. Capítulo 2 (Unit 2) Who s that? Who; This, that; My, your, his, her; Is (afirmativo,

Leia mais

Solutions. Adição de Ingredientes. TC=0.5m TC=2m TC=1m TC=3m TC=10m. O Tempo de Ciclo do Processo é determinado pelo TC da operação mais lenta.

Solutions. Adição de Ingredientes. TC=0.5m TC=2m TC=1m TC=3m TC=10m. O Tempo de Ciclo do Processo é determinado pelo TC da operação mais lenta. Operations Management Homework 1 Solutions Question 1 Encomenda Preparação da Massa Amassar Adição de Ingredientes Espera Forno Entrega TC=0.5m TC=2m TC=1m TC=3m TC=10m TC=1.5m (se mesmo operador) O Tempo

Leia mais

Serviços: API REST. URL - Recurso

Serviços: API REST. URL - Recurso Serviços: API REST URL - Recurso URLs reflectem recursos Cada entidade principal deve corresponder a um recurso Cada recurso deve ter um único URL Os URLs referem em geral substantivos URLs podem reflectir

Leia mais

Lição 40: deve, não deve, não deveria

Lição 40: deve, não deve, não deveria Lesson 40: must, must not, should not Lição 40: deve, não deve, não deveria Reading (Leituras) You must answer all the questions. ( Você deve responder a todas as We must obey the law. ( Nós devemos obedecer

Leia mais

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes Lesson 6 Notes Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job Welcome to Fun With Brazilian Portuguese Podcast, the podcast that will take you from beginner to intermediate in short, easy steps. These

Leia mais

Vaporpunk - A fazenda-relógio (Portuguese Edition)

Vaporpunk - A fazenda-relógio (Portuguese Edition) Vaporpunk - A fazenda-relógio (Portuguese Edition) Octavio Aragão Click here if your download doesn"t start automatically Vaporpunk - A fazenda-relógio (Portuguese Edition) Octavio Aragão Vaporpunk - A

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

PROVA COMENTADA E RESOLVIDA PELOS PROFESSORES DO CURSO POSITIVO

PROVA COMENTADA E RESOLVIDA PELOS PROFESSORES DO CURSO POSITIVO COMENTÁRIO GERAL DOS PROFESSORES DO CURSO POSITIVO Uma prova, para avaliar tantos candidatos deve ser sempre bem dosada como foi a deste ano. Houve tanto questões de interpretação (6) como de gramática

Leia mais

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer?

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer? MONEY CHANGER Câmbio I d like to exchange some money. Where can I find a money changer? Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Onde posso encontrar um câmbio? I d like to exchange (I would) Where can

Leia mais

Pesquisa Qualitativa do Início ao Fim (Métodos de Pesquisa) (Portuguese Edition)

Pesquisa Qualitativa do Início ao Fim (Métodos de Pesquisa) (Portuguese Edition) Pesquisa Qualitativa do Início ao Fim (Métodos de Pesquisa) (Portuguese Edition) Robert K. Yin Click here if your download doesn"t start automatically Pesquisa Qualitativa do Início ao Fim (Métodos de

Leia mais

Este vai ser um ano óptimo para fazer negócio 30 de Janeiro de 2009, por FILIPE PACHECO

Este vai ser um ano óptimo para fazer negócio 30 de Janeiro de 2009, por FILIPE PACHECO 25 de Maio de 2009 PUBLICIDADE Este vai ser um ano óptimo para fazer negócio 30 de Janeiro de 2009, por FILIPE PACHECO Miguel Blanc, CEO do grupo FinagenceAFinagence, que detém a L Agence, Addvoices, Scriptmakers

Leia mais

quarta-feira, 21 de novembro de 12

quarta-feira, 21 de novembro de 12 31.outubro.2012 Email Marketing na Era do Mobile First Está Preparado? Ricardo Longo ricardo@ftips.mobi @ricolongo quarta-feira, 21 de novembro de 12 O que eu estou fazendo aqui? quarta-feira, 21 de novembro

Leia mais

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges 3 o ANO ENSINO MÉDIO Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges Unidade II Science Health and nature 2 Aula 5.1 Conteúdos Phrasal Verbs in texts 3 Habilidade Identificar os phrasal verbs em textos

Leia mais

TDD Desenvolvimento Guiado por Testes (Portuguese Edition)

TDD Desenvolvimento Guiado por Testes (Portuguese Edition) TDD Desenvolvimento Guiado por Testes (Portuguese Edition) Kent Beck Click here if your download doesn"t start automatically TDD Desenvolvimento Guiado por Testes (Portuguese Edition) Kent Beck TDD Desenvolvimento

Leia mais

Unidade 4: Página informativa para Mini-Teachers (sons difíceis estão sublinhados)

Unidade 4: Página informativa para Mini-Teachers (sons difíceis estão sublinhados) Unidade 4: Página informativa para Mini-Teachers (sons difíceis estão sublinhados) Qual é objetivo de vocês? O objetivo da lição de voçês é revisar os números. Vocês tem 20 minutos pra fazer isso. Como

Leia mais

GUIÃO F. Grupo: Minho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO F. Grupo: Minho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades GUIÃO F Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/7 Grupo: Minho Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas 1º Momento Intervenientes

Leia mais

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS QUE OPORTUNIDADES PÓS-LICENCIATURA ESPERAM? EXPECTATIVAS QUE INQUIETAÇÕES TÊM OS ALUNOS DE DC? MADALENA : M QUAL É A TUA PERSPECTIVA DO MERCADO

Leia mais

ATLAS DE ACUPUNTURA VETERINáRIA. CãES E GATOS (EM PORTUGUESE DO BRASIL) BY CHOO HYUNG KIM

ATLAS DE ACUPUNTURA VETERINáRIA. CãES E GATOS (EM PORTUGUESE DO BRASIL) BY CHOO HYUNG KIM Read Online and Download Ebook ATLAS DE ACUPUNTURA VETERINáRIA. CãES E GATOS (EM PORTUGUESE DO BRASIL) BY CHOO HYUNG KIM DOWNLOAD EBOOK : ATLAS DE ACUPUNTURA VETERINáRIA. CãES E GATOS Click link bellow

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD 1) Gabarito oficial definitivo - Questão 1 A) Quando o candidato redigiu: The users can have control of their data and they determine what data they want to reveal, rather than be forced. Quando o candidato

Leia mais

Guião N. Descrição das actividades

Guião N. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: 006 Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião N Intervenientes

Leia mais

What is Bullying? Bullying is the intimidation or mistreating of weaker people. This definition includes three important components:1.

What is Bullying? Bullying is the intimidation or mistreating of weaker people. This definition includes three important components:1. weaker people. This definition includes three important components:1. Bullying is aggressive behavior that involves unwanted, negative actions. 2. Bullying involves a pattern of behavior repeated over

Leia mais

Rádio Escolar: uma experiência de letramento midiático (Coleção Trabalhando com... na escola Livro 4) (Portuguese Edition)

Rádio Escolar: uma experiência de letramento midiático (Coleção Trabalhando com... na escola Livro 4) (Portuguese Edition) Rádio Escolar: uma experiência de letramento midiático (Coleção Trabalhando com... na escola Livro 4) (Portuguese Edition) Marcos Baltar Click here if your download doesn"t start automatically Rádio Escolar:

Leia mais

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio Teste Intermédio de Inglês Parte IV Interação oral em pares Teste Intermédio Inglês Guião Duração do Teste: 10 a 15 minutos De 25.02.2013 a 10.04.2013 9.º Ano de Escolaridade D TI de Inglês Página 1/ 7

Leia mais

Amy Winehouse - Tears Dry On Their Own

Amy Winehouse - Tears Dry On Their Own Amy Winehouse - Tears Dry On Their Own All I can ever be to you, is a darkness that we knew And this regret I got accustomed to Once it was so right When we were at our high, Waiting for you in the hotel

Leia mais

Dermatologia Clínica. Guia Colorido Para Diagnostico e Tratamento (Em Portuguese do Brasil)

Dermatologia Clínica. Guia Colorido Para Diagnostico e Tratamento (Em Portuguese do Brasil) Dermatologia Clínica. Guia Colorido Para Diagnostico e Tratamento (Em Portuguese do Brasil) Click here if your download doesn"t start automatically Dermatologia Clínica. Guia Colorido Para Diagnostico

Leia mais

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks Conteúdo: Reading - Typographic Marks Habilidades: Utilizar as Marcas Tipográficas para facilitar a compreensão e também chamar a atenção do leitor. Typographic Marks O que são marcas tipográficas? As

Leia mais

Mitologia - Deuses, Heróis e Lendas (Portuguese Edition)

Mitologia - Deuses, Heróis e Lendas (Portuguese Edition) Mitologia - Deuses, Heróis e Lendas (Portuguese Edition) By Maurício Horta, José Francisco Botelho, Salvador Nogueira Mitologia - Deuses, Heróis e Lendas (Portuguese Edition) By Maurício Horta, José Francisco

Leia mais

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person?

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person? Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014 GUIÃO A Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho 1.º Momento Intervenientes e Tempos

Leia mais

Eventos Internacional

Eventos Internacional Eventos Internacional Site Inspection Novembro 2014 Apoio Elisabete Sorrentino, Cintia Hayashi Evento: ESOMAR Latin American Conference Entidade Apoiada: World Association of Research Professionals -ESOMAR-

Leia mais

O PRíNCIPE FELIZ E OUTRAS HISTóRIAS (EDIçãO BILíNGUE) (PORTUGUESE EDITION) BY OSCAR WILDE

O PRíNCIPE FELIZ E OUTRAS HISTóRIAS (EDIçãO BILíNGUE) (PORTUGUESE EDITION) BY OSCAR WILDE Read Online and Download Ebook O PRíNCIPE FELIZ E OUTRAS HISTóRIAS (EDIçãO BILíNGUE) (PORTUGUESE EDITION) BY OSCAR WILDE DOWNLOAD EBOOK : O PRíNCIPE FELIZ E OUTRAS HISTóRIAS (EDIçãO Click link bellow and

Leia mais

Gestão da comunicação - Epistemologia e pesquisa teórica (Portuguese Edition)

Gestão da comunicação - Epistemologia e pesquisa teórica (Portuguese Edition) Gestão da comunicação - Epistemologia e pesquisa teórica (Portuguese Edition) Maria Cristina Castilho Costa, Maria Aparecida Baccega Click here if your download doesn"t start automatically Download and

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS UMA VANTAGEM COMPETITIVA COM A TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS AMANDA ZADRES DANIELA LILIANE ELIANE NUNES ELISANGELA MENDES Guarulhos

Leia mais

Como Passar em Química Geral*

Como Passar em Química Geral* 1 Como Passar em Química Geral* por Dra. Brenna E. Lorenz Division of Natural Sciences University of Guam * traduzido livremente por: Eder João Lenardão; acesse o original em : http://www.heptune.com/passchem.html

Leia mais

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire Volunteer Profile Questionnaire 1 Índice 1 VOLUNTEER PROFILE QUESTIONNAIRE... 1.1 Country... 1. AGE... 1. GENDER... 1..1 GENDER vs... 1. Qualification... 1..1 QUALIFICATION GREECE VS PORTUGAL... 1. Are

Leia mais

3º Congresso Internacional de Tecnologias para o Meio Ambiente

3º Congresso Internacional de Tecnologias para o Meio Ambiente Pegada Ecológica dos Diferentes Grupos Sociais que compõem a Comunidade Acadêmica da Universidade Federal do Rio Grande FURG Anaí Fontoura Lessa 1, Thaís Antolini Veçozzi 2 1 Curso de Tecnologia em Gestão

Leia mais

Pesquisa Qualitativa do Início ao Fim (Métodos de Pesquisa) (Portuguese Edition)

Pesquisa Qualitativa do Início ao Fim (Métodos de Pesquisa) (Portuguese Edition) Pesquisa Qualitativa do Início ao Fim (Métodos de Pesquisa) (Portuguese Edition) Robert K. Yin Click here if your download doesn"t start automatically Pesquisa Qualitativa do Início ao Fim (Métodos de

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges

3 o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges 3 o ANO ENSINO MÉDIO Prof. a Christiane Mourão Prof. a Cláudia Borges Avaliação da unidade III Pontuação: 7,5 pontos 2 LEIA O TEXTO A SEGUIR E RESPONDA AS QUESTÕES 1 E 2. Does the color red really make

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2.

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2. TeamSpeak PORTUGUES ENGLISH Tutorial de registo num servidor de TeamSpeak Registration tutorial for a TeamSpeak server Feito por [WB ].::B*A*C*O::. membro de [WB ] War*Brothers - Non Dvcor Dvco Made by:

Leia mais

São eles: SOME (Algum, alguma, alguns,algumas). É utilizado em frases afirmativas,antes de um substantivo. Ex.:

São eles: SOME (Algum, alguma, alguns,algumas). É utilizado em frases afirmativas,antes de um substantivo. Ex.: Pronomes Indefinidos Indefinite Pronouns Esses pronomes são utilizados para falar de pessoas, objetos ou lugares indefinidos Referem a pessoas ou coisas, de modo vago ou impreciso São eles: SOME (Algum,

Leia mais

Roteiro de Recuperação Língua Inglesa 6º ano

Roteiro de Recuperação Língua Inglesa 6º ano Roteiro de Recuperação Língua Inglesa 6º a Professor (es) da Disciplina: Christiane Bernardini Lourenço Data: / /15 3º TRIMESTRE Alu(a): Nº: A: 6º a Fundamental II Período: Matuti EM CASA: Revise o conteúdo

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

Aula 03 Passado do to be e past continuous

Aula 03 Passado do to be e past continuous Aula 03 Passado do to be e past continuous No passado, o to be se comporta de forma semelhante ao presente, ou seja, as afirmações, negações e questões são feitas da mesma forma. Examples: I was worried

Leia mais

Livro do Desassossego

Livro do Desassossego Livro do Desassossego Fernando Pessoa Click here if your download doesn"t start automatically Livro do Desassossego Fernando Pessoa Livro do Desassossego Fernando Pessoa [...] Download Livro do Desassossego...pdf

Leia mais

A Tua Frase Poderosa. Coaches Com Clientes: Carisma. Joana Areias e José Fonseca WWW.COACHESCOMCLIENTES.COM

A Tua Frase Poderosa. Coaches Com Clientes: Carisma. Joana Areias e José Fonseca WWW.COACHESCOMCLIENTES.COM A Tua Frase Poderosa Coaches Com Clientes: Carisma Joana Areias e José Fonseca WWW.COACHESCOMCLIENTES.COM Introdução Neste pequeno texto pretendo partilhar contigo onde os coaches falham ao apresentarem-se

Leia mais

Roteiro de estudos para recuperação trimestral

Roteiro de estudos para recuperação trimestral Roteiro de estudos para recuperação trimestral Disciplina: Professor (a): Inglês Sara Neves Maioli Conteúdo: Interpretação de texto Simple Present Simple Past Referência para estudo: Apostila do Bernoulli

Leia mais

Marketing. Objectivos. O que pode ser comercializado? Marketing no Século XXI

Marketing. Objectivos. O que pode ser comercializado? Marketing no Século XXI Marketing Marketing no Século XXI Prof. José M. Veríssimo 1 Objectivos Aprender as definições de marketing. Identificar os conceitos e ferramentas fundamentais do marketing. Compreender as orientações

Leia mais

Como dizer quanto tempo leva para em inglês?

Como dizer quanto tempo leva para em inglês? Como dizer quanto tempo leva para em inglês? Você já se pegou tentando dizer quanto tempo leva para em inglês? Caso ainda não tenha entendido do que estou falando, as sentenças abaixo ajudarão você a entender

Leia mais

Inglês com Inglesar Jota Filho

Inglês com Inglesar Jota Filho Inglês com Inglesar Jota Filho Aula Prática Parte 5 Texto em Inglês: Reddy Fox He was afraid that he would fall through into the water or onto the cruel rocks below. Granny Fox ran back to where Reddy

Leia mais

Bundling: Examinations of Experimental Data

Bundling: Examinations of Experimental Data Bundling: Examinations of Experimental Data Isabel C. Moura Seminários DSI 11 de Novembro de 24 Escola de Engenharia Universidade do Minho Alguns Exemplos de Bundling Microsoft Office; Microsoft Windows

Leia mais

CAMPEOES PARA SEMPRE PDF

CAMPEOES PARA SEMPRE PDF CAMPEOES PARA SEMPRE PDF ==> Download: CAMPEOES PARA SEMPRE PDF CAMPEOES PARA SEMPRE PDF - Are you searching for Campeoes Para Sempre Books? Now, you will be happy that at this time Campeoes Para Sempre

Leia mais

PL/SQL: Domine a linguagem do banco de dados Oracle (Portuguese Edition)

PL/SQL: Domine a linguagem do banco de dados Oracle (Portuguese Edition) PL/SQL: Domine a linguagem do banco de dados Oracle (Portuguese Edition) Eduardo Gonçalves Click here if your download doesn"t start automatically PL/SQL: Domine a linguagem do banco de dados Oracle (Portuguese

Leia mais

A Revolução No Seu Negócio

A Revolução No Seu Negócio A Revolução No Seu Negócio Copyright 2009 ATTRACTION MARKETING TRENDS 1 Saiba Como e Quais Os Benefícios... Lista Infinita de Contactos Marketing de Atracção Contactos Pré-Qualificados O Sistema Posiciona-o

Leia mais

Software de auxílio ao deficiente visual: DOSVOX

Software de auxílio ao deficiente visual: DOSVOX Software de auxílio ao deficiente visual: DOSVOX SAKAGUCHI, Raquel Antunes Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva RESUMO Adaptar os deficientes visuais ao computador era antes considerado

Leia mais

Google Android: crie aplicações para celulares e tablets (Portuguese Edition)

Google Android: crie aplicações para celulares e tablets (Portuguese Edition) Google Android: crie aplicações para celulares e tablets (Portuguese Edition) João Bosco Monteiro Click here if your download doesn"t start automatically Google Android: crie aplicações para celulares

Leia mais

Biscuit - potes (Coleção Artesanato) (Portuguese Edition)

Biscuit - potes (Coleção Artesanato) (Portuguese Edition) Biscuit - potes (Coleção Artesanato) (Portuguese Edition) Regina Panzoldo Click here if your download doesn"t start automatically Biscuit - potes (Coleção Artesanato) (Portuguese Edition) Regina Panzoldo

Leia mais

Pesquisa de Marketing: Uma Orientação Aplicada (Portuguese Edition)

Pesquisa de Marketing: Uma Orientação Aplicada (Portuguese Edition) Pesquisa de Marketing: Uma Orientação Aplicada (Portuguese Edition) Naresh K. Malhotra Click here if your download doesn"t start automatically Pesquisa de Marketing: Uma Orientação Aplicada (Portuguese

Leia mais

VIAGEM FOTOGRAFICA PDF

VIAGEM FOTOGRAFICA PDF VIAGEM FOTOGRAFICA PDF ==> Download: VIAGEM FOTOGRAFICA PDF VIAGEM FOTOGRAFICA PDF - Are you searching for Viagem Fotografica Books? Now, you will be happy that at this time Viagem Fotografica PDF is available

Leia mais

Editorial Review. Users Review

Editorial Review. Users Review Download and Read Free Online Java SE 8 Programmer I: O guia para sua certificação Oracle Certified Associate (Portuguese Edition) By Guilherme Silveira, Mário Amaral Editorial Review Users Review From

Leia mais

Futebol em Transmissão. Football is on the Air.

Futebol em Transmissão. Football is on the Air. Futebol em Transmissão. Football is on the Air. Estamos prontos. We re ready. Informação sobre a gestão do espectro n0 UEFA Euro 2004. Information on spectrum management during UEFA Euro 2004. Entre em

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO ÍNDICE 11. PRESSUPOSTO BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO 25 NO ALENTEJO pág. 11.1. Um sistema regional de inovação orientado para a competitividade

Leia mais

VENDA DE MÁQUINAS DE EMBALAGEM NA ARGENTINA

VENDA DE MÁQUINAS DE EMBALAGEM NA ARGENTINA Central de Cases VENDA DE MÁQUINAS DE EMBALAGEM NA ARGENTINA www.espm.br/centraldecases Central de Cases VENDA DE MÁQUINAS DE EMBALAGEM NA ARGENTINA Preparado pelo Prof. Ricardo D Alò de Oliveira, da ESPM-RS.

Leia mais

Um olhar que cura: Terapia das doenças espirituais (Portuguese Edition)

Um olhar que cura: Terapia das doenças espirituais (Portuguese Edition) Um olhar que cura: Terapia das doenças espirituais (Portuguese Edition) Padre Paulo Ricardo Click here if your download doesn"t start automatically Um olhar que cura: Terapia das doenças espirituais (Portuguese

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 129/2012-CONSET/SEHLA/G/UNICENTRO, DE 30 DE OUTUBRO DE 2012. Convalida o projeto de extensão Curso de Línguas Estrangeiras, na modalidade de Curso, na categoria de Projeto de Extensão por

Leia mais

0682_CLOUDPYME2_1_E 1

0682_CLOUDPYME2_1_E 1 1 Agenda Conceito de Open Innovation Open Innovation versus Closed Innovation Casos de sucesso Boas práticas em Portugal Resultados do inquérito sobre Open Innovation 2 O paradigma como as organizações

Leia mais

Como Falar no Rádio - Prática de Locução Am e Fm (Portuguese Edition)

Como Falar no Rádio - Prática de Locução Am e Fm (Portuguese Edition) Como Falar no Rádio - Prática de Locução Am e Fm (Portuguese Edition) Cyro César Click here if your download doesn"t start automatically Como Falar no Rádio - Prática de Locução Am e Fm (Portuguese Edition)

Leia mais

As Novas Formas de Financiamento da Economia

As Novas Formas de Financiamento da Economia As Novas Formas de Financiamento da Economia Francisco Fonseca Vice-Presidente ANJE 2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ACTIVIDADES ECONÓMICAS - LISBOA O que são? Formas alternativas de financiamento incluem

Leia mais

GUIÃO I. Grupo: Continente e Ilha. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO I. Grupo: Continente e Ilha. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades GUIÃO I Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/6 Grupo: Continente e Ilha Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um mundo de Muitas Culturas 1º Momento

Leia mais

Como Ganhar 10 Mil Reais por Mês com o Método Formula Negócio Online 2016. w w w. t o t a l m e n t e l i v r e. c o m Página 1

Como Ganhar 10 Mil Reais por Mês com o Método Formula Negócio Online 2016. w w w. t o t a l m e n t e l i v r e. c o m Página 1 w w w. t o t a l m e n t e l i v r e. c o m Página 1 INTRODUÇÃO Olá amigos tudo bem? Deixa eu me apresentar meu nome é Rodrigo Alves, sou empreendedor digital com foco em marketing de afiliados e também

Leia mais

AT A HOTEL NO HOTEL. I d like to stay near the station. Can you suggest a cheaper hotel? Poderia sugerir um hotel mais barato?

AT A HOTEL NO HOTEL. I d like to stay near the station. Can you suggest a cheaper hotel? Poderia sugerir um hotel mais barato? I d like to stay near the station. Can you suggest a cheaper hotel? Gostaria de ficar por perto da estação. Poderia sugerir um hotel mais barato? I d like to stay near the station. (I would ) in a cheaper

Leia mais

Abba - Take a Chance On Me

Abba - Take a Chance On Me Abba - Take a Chance On Me and it ain t no lie if you put me to the test if you let me try (that s all I ask of you honey) We can go dancing we can go walking as long as we re together listen to some music

Leia mais

Capítulo 3. Sumário do Capítulo. Sumário do Capítulo. Desenho da Pesquisa

Capítulo 3. Sumário do Capítulo. Sumário do Capítulo. Desenho da Pesquisa Capítulo 3 Desenho da Pesquisa 3-1 Sumário do Capítulo 1) Introdução 2) Desenho da Pesquisa: Definição 3) Desenho da Pesquisa: Classificação 4) Pesquisa Exploratória 5) Pesquisa Descritiva i. Desenho Secção

Leia mais

Energia dos Chakras, Saúde e Autotransformação (Portuguese Edition)

Energia dos Chakras, Saúde e Autotransformação (Portuguese Edition) Energia dos Chakras, Saúde e Autotransformação (Portuguese Edition) Alírio de Cerqueira Filho Click here if your download doesn"t start automatically Energia dos Chakras, Saúde e Autotransformação (Portuguese

Leia mais

Get Instant Access to ebook Alemao Ver Falar PDF at Our Huge Library

Get Instant Access to ebook Alemao Ver Falar PDF at Our Huge Library ALEMAO VER FALAR PDF ==> Download: ALEMAO VER FALAR PDF ALEMAO VER FALAR PDF - Are you searching for Alemao Ver Falar Books? Now, you will be happy that at this time Alemao Ver Falar PDF is available at

Leia mais

MySQL: Comece com o principal banco de dados open source do mercado (Portuguese Edition)

MySQL: Comece com o principal banco de dados open source do mercado (Portuguese Edition) MySQL: Comece com o principal banco de dados open source do mercado (Portuguese Edition) Click here if your download doesn"t start automatically MySQL: Comece com o principal banco de dados open source

Leia mais

Um olhar que cura: Terapia das doenças espirituais (Portuguese Edition)

Um olhar que cura: Terapia das doenças espirituais (Portuguese Edition) Um olhar que cura: Terapia das doenças espirituais (Portuguese Edition) Padre Paulo Ricardo Click here if your download doesn"t start automatically Um olhar que cura: Terapia das doenças espirituais (Portuguese

Leia mais

Inglês 12 Present perfect continuous

Inglês 12 Present perfect continuous Inglês 12 Present perfect continuous Este tempo é ligeiramente diferente do Present Perfect. Nele, notamos a presença do TO BE na forma BEEN, ou seja, no particípio. Conseqüentemente, nota-se também a

Leia mais

daily activity into three 10-minute segments if you re having difficulty finding time to exercise.

daily activity into three 10-minute segments if you re having difficulty finding time to exercise. Atividade extra Questão 01 http://pt.wikipedia.org/wiki/gin%c3%a1stica Get more physical activity. Within two months of starting, frequent aerobic exercise can increase HDL cholesterol by about 5 percent

Leia mais

A oração de Jabez: Alcançando a bênção de Deus (Portuguese Edition)

A oração de Jabez: Alcançando a bênção de Deus (Portuguese Edition) A oração de Jabez: Alcançando a bênção de Deus (Portuguese Edition) Bruce Wilkinson Click here if your download doesn"t start automatically A oração de Jabez: Alcançando a bênção de Deus (Portuguese Edition)

Leia mais