FDS-366 OMNIDRIVE TM Manual do Usuário Connect here first

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FDS-366 OMNIDRIVE TM Manual do Usuário Connect here first"

Transcrição

1 FDS-366 OMNIDRIVE TM Manual do Usuário Connect here first ZM CB/PW/DN/DP/JWK Software Versão 1.10

2 Informações de Segurança Importantes - Leia com Atenção Este equipamento foi testado e encontra-se em conformidade com os seguintes Padrões de Compatibilidade Eletromagnética e Segurança Elétrica Europeus e Internacionais. Emissões de Radiação (UE): EN (1996) Imunidade RF (UE): EN (1996) Segurança Elétrica (EU): EN60065+A11 (1998) Segurança Elétrica (EUA): UL6500/ETL (2000) Segurança Elétrica (CAN): CAN/CSA-E65/ETLc (1994) Antes de utilizar este equipamento, leia estas instruções. Siga todas as instruções, leia e as mantenha em um local seguro. * Limpe somente com um pano seco. * Não bloqueie as entradas de ventilação. Instale de acordo com as instruções do fabricante. * Não coloque objetos contendo líquido sobre este equipamento. * Não ignore o os propósitos de segurança do conector com aterramento. Um plugue de aterramento possui dois pinos planos e um terceiro pino de aterramento. O terceiro pino é fornecido para sua segurança. Quando o conector fornecido não se ajustar à sua tomada, consulte um eletricista para a substituição da tomada obsoleta. * Proteja o cabo de alimentação para que este não seja pisado ou preso, particularmente nos conectores, nos receptáculos de conveniência, ou no ponto onde eles saem do equipamento. * Utilize somente conexões/acessórios especificados pelo fabricante. * Desconecte este equipamento durante tempestades com raios ou quando não for utilizado por períodos de tempo prolongados. AVISO - PARA REDUZIR O RISCO DE INCÊNDIO OU CHOQUE ELÉTRICO, NÃO EXPONHA ESTE EQUIPAMENTO À CHUVA OU UMIDADE. NÃO REMOVA AS TAMPAS. NÃO HÁ PEÇAS QUE POSSAM SER REPARADAS PELO USUÁRIO - SOLICITE REPAROS À ASSISTÊNCIA TÉCNICA ESPECIALIZADA. ESTE EQUIPAMENTO DEVE SER ATERRADO. CUIDADO RISCO DE CHOQUES ELÉTRICOS, NÃO ABRA NÃO EXPONHA A CHUVA OU UMIDADE NÃO É NECESSÁRIO REMOVER NENHUM ATERRAMENTO DE PROTEÇÃO OU CONEXÕES DE BLINDAGEM DE CABO DE SINAL PARA EVITAR CIRCUITOS DE ATERRAMENTO. TODAS ESTAS DESCONEXÕES ESTÃO FOR A DA PRÁTICA RECOMENDADA DO ÁUDIO BSS E IRÃO CANCELAR O CERTIFICADO DE SEGURANÇA OU DA EMC. Para conformidade continuada com as regulamentações EMC internacionais, certifiquese de que todos os cabos de entrada e de saída estejam conectados com cabos protegidos chassi através de um capacitador de valor baixo, fornecendo imunidade elevada dos circuitos de terra enquanto assegura um bom desempenho EMC Estes produtos podem sofrer alterações sem aviso prévio. Todas as figuras neste manual são meramente ilustrativas. Cód.: Rev.: 00-08/11

3 ÍNDICE FDS-366 Omnidrive compact plus 2.0 Instalação Verificações Iniciais Informações de Garantia... 9 Sobre o FDS-366 Omnidrive Compact Plus Introdução Características Aplicações Típicas Vias Estéreo com subgrave mono Distribuição de zoneamento de 6 vias Sistemas cinema LCR (3x2 vias) Triplo Bi-amp (Monitores de Palco) vias Mono vias Estéreo (exemplo) Formatos de Crossover e Frequências Gráfico de comparação de Crossover Compensação de Fase O que é DEQ? Equalização Dinâmica Notas e Usos O Painel Traseiro e Conexões Painel Traseiro Configuração de Tensão Conexões - Alimentação da Rede Elétrica Alimentação da Rede Elétrica Fusíveis da Alimentação AC Conexões - Áudio Fiação balanceada Áudio Fiação não balanceada RS485 Serial MIDI RS232 Serial Porta de Seleção de Programa

4 Utilização do FDS-366 Omnidrive Compact Plus Painel Frontal Navegação Tela Padrão Conectando-se Guia de Início Rápido Iniciando com um programa pré-configurado Configuração de um sistema Nome e banda Manter atrasos relativos enquanto atrasa um grupo Referência Rápida - Como Usar atrasos para alinhamento do driver Fazer uma faixa completa de banda Adicionar EQ para as clarinetas de Diretividade Constante Carregar logotipos personalizados Funções de programação avançadas Exibir um Programa Funções de Programa Armazenar um Programa Bloqueio de programa Tipo de Armazenamento Excluir Programa Tipos de cartão Cartões Compatíveis Vida útil do armazenamento Formato do Cartão PC Utilização do Cartão PC Compatibilidade do FDS Compatibilidade do computador Utilitários Introdução

5 1 Configuração Link Estéreo Tipo de Soma Compensação de Fase Ajuste Xover Método Arranjo e conexão do microfone Assistente de Alinhamento Procedimento Seleção de bandas para medição Ajuste do nível de estímulo Notas Temperatura Unidades de limite Unidades de atraso Brilho Contraste Bloqueio do proprietário Bloquear Configuração de Bloqueios do Owner (Proprietário) Armazenamento de Programas do Proprietário Adição de bloqueios adicionais Bloqueio OEM Armazenamento de Programas OEM Adição de bloqueios adicionais Bloqueios OEM & Proprietário Nota do parâmetro de configuração Utilitários Bloqueáveis Entrada A/AES Porta Serial Modo MIDI Canal MIDI Despejo MIDI Backup (Cópia de Segurança) & Swap (Troca) Armazenar Cortes de Ganho Excluir Programa Formatar Cartão Canais de Entrada Atraso Circuito Secundário de EQ (Equalização) Ganho Circuito Secundário de EQ (Equalização) DEQ

6 Thr (Threshold - Limite) Relação Formato de Envelope Atk (Attack - Ataque) Rel (Release - Liberar) Adicionar EQs extras Telas de ajuste de EQ Entradas - EQ Forma da EQ Frequência Canais de Saída Nome Fonte Forma Baixa Freq/Xover Baixa Forma alta Freq/Xover Alta Ganho de banda Limitador Over (Overshoot - Amplificação) Thr (Threshold - Limite) Rel (Release - Liberar) Atk (Attack - Ataque) Atraso Link de atraso Circuito Secundário de EQ (Equalização) Tela de Dinâmicas de DEQ Thr (Threshold - Limite) Relação DEQ Formato de Envelope Indicador de Dinâmicas Adicionar EQs extras Telas de ajuste de EQ Saídas - EQ Forma da EQ Frequência Largura Cortar/Aumentar Seção de Referência

7 21.0 Comunicações Seriais MIDI MIDI com Controle PC Controle Síncrono RS RS485& Multiponto Guia de Solução de Problemas Implementação MIDI do FDS-366 Omnidrive Configuração Padrão Alocações de Filtro Especificações e Diagrama de Bloco Diagrama de Bloco Notas do Usuário Índice

8 1.0 Verificações Iniciais Como parte do sistema de controle de qualidade da BSS, este produto foi inspecionado cuidadosamente antes de sua embalagem para garantir uma aparência perfeita. Após desembalar o aparelho, inspecione se há possíveis danos físicos e guarde o cartão de envio e TODOS os materiais de embalagem importantes para utilização no caso precisar devolver este aparelho. No caso de ocorrer danos, notifique seu distribuidor imediatamente, para que uma reclamação por escrito para cobrir os danos possa ser iniciada. Por favor, preencha os detalhes de garantia no formulário no verso para referência futura. 2.0 Instalação Fig. 3.1 Dimensões do aparelho. 295 mm (11,61 pol.) 482,6 mm (19 pol.) 44 mm (1,73 pol.) Fig. 3.2 Dimensões do rack. Observe que todas as dimensões estão em mm - 8 -

9 3.0 Informações de Garantia Quando vendido para um usuário final pela BSS Audio ou por um Revendedor Autorizado BSS Audio, é garantido pelo vendedor que este aparelho não apresenta defeitos de fabricação e nos materiais usados em sua fabricação por um período de um ano a partir da data da compra. Defeitos originados devido ao uso inapropriado, modificações não autorizadas ou acidentes não são cobertos por esta garantia. Nenhuma outra garantia é expressa ou implícita. Se o aparelho estiver com defeito, ele deve ser enviado para o vendedor do equipamento, em sua embalagem original com envio pré-pago. O aparelho será devolvido quando o reparo tiver sido concluído. Se o aparelho foi adquirido na União Européia, você poderá, alternativamente, devolver o aparelho para qualquer distribuidor BBS na União Européia. Você deverá incluir uma declaração relacionando os defeitos encontrados. O número de série do aparelho deve ser indicado em todas as correspondências relacionadas à reclamação. IMPORTANTE Recomendamos que você registre suas informações de compra aqui para referência futura. Número de Série do Aparelho: Nome do Distribuidor: Endereço do Distribuidor: Código Postal/CEP: Número de Telefone do Distribuidor: Nome de Contato do Distribuidor: Número da Fatura/Recibo: Data da Compra: Comentários ou perguntas relacionadas ao FDS-366 ou outros produtos da BSS? Contate-nos neste endereço: BSS Audio Cranborne House CranborneRoad Potter Bar Hertfordshire EN6 3JN England Telefone (+44) (0) Fax (+44) (0) Site,

10 Sobre o FDS-366 Omnidrive Compact Plus

11 4.0 Introdução Apresentando o BSS Audio FDS-366 Omnidrive Compact Plus, um sistema poderoso de gerenciamento de alto-falantes em apenas 1 U de espaço no rack! Com base em muitos anos de experiência da BSS Audio, a construção de dispositivos de processamento analógicos para o som ao vivo e mercados instalados, o FDS-366 Omnidrive é uma solução all in one para atribuição de crossover de sistema, EQ, atraso e controle dinâmico. Energia de processamento Utilizando as tecnologias de processamento de sinal digital (DSP) com projeto personalizado, a BSS Audio é capaz de oferecer muito mais capacidades em um equipamento do que era possível com um rack completo de equipamento analógico alguns anos atrás. Também, assim como todo o processamento do sinal de áudio é mantido no domínio digital, o ruído adicionado e as anormalidades de fase normalmente previstas nos equivalentes analógicos são eliminados virtualmente. Os sinais são processados em resoluções de 24bit, 96kHz para atingir uma faixa dinâmica maior que 112dB para assegurar a melhor qualidade de áudio possível para seu sistema. Roteamento Um arranjo de 3 entradas e 6 saídas e uma soma interna adicional de entradas A&B, A+B+C, pré ou pós-entrada, o EQ pode ser mixado em diversas combinações para fornecer um sistema completo de gerenciamento de altofalantes com crossovers integrais, atrasos, EQ dinâmica e limitadores de proteção. Aplicações A flexibilidade do FDS-366 possibilita que ele seja empregado em muitos usos de sistema, como uma combinação estéreo de 3 vias completa ou uma combinação LCR de 2 vias. Do mesmo modo, o FDS-366 Omnidrives pode ser empilhado para executar sistemas maiores de 5 e 6 vias, e mais. Em sistemas de monitor de palco, o FDS-366 pode funcionar como um crossover bi-amp triplo com atraso, limitadores e EQ. Os hotspots (pontos de acesso) no palco gerados por monitores com sinais idêntico podem ser eliminados aplicando-se pequenos atrasos entre os segmentos. Além disso, o FDS-366 pode funcionar como uma unidade de distribuição para sistemas multi-zonas, onde os crossovers podem ser passivos ou locais para o alto-falante. Neste caso, a provisão de atrasos e EQ pode melhorar significativamente um sistema, ao mesmo tempo em que reduz os custos de processamento e o espaço requerido no rack. Memorização de Configurações 60 locais de programa internos estão disponíveis para que o usuário possa armazenar as configurações do sistema, que podem se programas de sistemas genéricos ou programas legais completos. Estas memórias podem ser armazenadas em um cartão de PC para cópia de segurança (backup) ou arquivo. Segurança Além disso, características de segurança abrangentes incluídas no FDS-366 permitem que o aparelho seja configurado com graus variáveis de acesso às suas funcionalidades aplicadas e protegidas por senha,. De fato, o equipamento inteiro pode ser bloqueado totalmente para evitar falsificação, por exemplo, nos aplicativos instalados. Sistema operacional Atualizável O software do sistema operacional é mantido em EPROM flash, o que significa que a atualização para um novo software é fácil - através do cartão PC ou de um PC através das portas MIDI ou RS

12 5.0 Características Teclas individuais para selecionar os canais de entrada e de saída para edição. Controles deslizantes do crossover de 6,12, 18, 24 ou 48dB por oitava. Tipos de filtro: Butterworth, FJessel e Linkwitz-Riley. Limitadores de linha abrangentes em cada banda (filtro intermediário). Equalizadores e equalizadores dinâmicos em cada entrada e saída. Atrasos de entrada e saída de alta resolução até 2,6 segundos em aproximadamente passos de 11 microssegundos. Medição LED de entrada, mostrando sinais de -12dB para nível de clipe e SIG. Medição LED de saída, mostrando sinais de acima do limite de -20dB to+6db e SIG. Corta e coloca em mudo os níveis de saída do painel frontal. Polaridade reversa em cada saída. Ajuste de fase para cada ponto de crossover e compensação de fase anulável. Porta para cartão PC para armazenamento e exibição das configurações do programa. Entradas e saídas balanceadas eletronicamente com opção de saída para transformador. Portas MIDI, RS-232, RS-485 e de troca de programa no painel traseiro. Faixa de amostra de 96 khz e codificador/decodificador de 24 bits para excelência de áudio. Entrada digital AES/EBU para alimentações digitais diretas no Omnidrive. Assistente de Alinhamento para configuração de alinhamentos do controlador de gabinete. Segurança do sistema abrangente com bloqueio de controle, bloqueios do Proprietário e OEM programáveis, e modo Safe (Segurança) para bloqueio completo do sistema. Temperatura com base na correção do atraso. Se estiver familiarizado com o FDS-355 Omnidrive, então verifique os benefícios extras que o FDS-366 traz, um canal de saída extra, equalização dinâmica e qualidade de áudio de 96 khz apenas para começar!

13 Características Algumas das características são explicadas com maior detalhe aqui. Taxa de amostra de 96 khz O FDS-366 opera os conversores A-D e D-A e o Processamento de Sinal Digital (DSP) a uma faixa de amostra de 96 khz. O uso de uma frequência Nyquist mais alta permite que a largura de banda do áudio se estenda totalmente até 40 khz. Com esta resposta de frequência extra, também somos capazes de incorporar configurações de filtro mais precisas para um som mais natural, mais aberto. Também há o benefício das formas de resposta do filtro melhoradas quando a frequência nyquist (a frequência máxima da qual o DSP pode processar corretamente o sinal), se move de 24 khz para 48 khz. Filtros de passagem baixa e filtros bell então mantêm sua magnitude e as formas de resposta de fase mais precisas. Entrada digital AES/EBU O FDS-366 está equipado como padrão de uma entrada de áudio digital AES/EBU estéreo, que irá aceitas as mesmas faixas aceitas de 44.1, 48, 88,2 e 96 khz. Os modos 44,1 e 48 khz são convertidos para taxa de amostra e o formato de onda é interpolado para 88,2 e 96 khz respectivamente dentro do FDS-366, para que toda a filtragem seja realizada na faixa mais elevada para obter mais dos benefícios do aumento da faixa de amostra. Utilizando a entrada AES, o limite dinâmico atingido é aumentado para mais de 11 7dB. Compensação de Fase Esta característica mantém a relação de fase da inter-banda verdadeira para o tipo de crossover selecionado (Bessel, Butterworth, L-R, etc.), independentemente de qualquer interface da filtragem de integração final. Em crossovers de 2 vias, isso não é um problema, pois cada banda possui apenas um filtro de passagem alta ou passagem baixa.no entanto, três ou mais bandas fazem com que pelo menos uma banda tenha filtros de passagem de baixa e passagem de alta, que reagem entre si, deste modo atrapalhando a relação de fase correta no ponto de crossover. Isso pode resultar em uma combinação ruim de bandas de crossover adjacentes, resultando em uma resposta de frequência irregular e características polares não-uniformes. A técnica de combinação de fase utilizada no FDS-366 elimina este problema pela compensação dessas anormalidades de fase. A compensação de fase pode ser contornada se não for requerida

14 Características Assistente de Alinhamento O Alignment Assistant (Assistente de Alinhamento é uma função de medição avançada do alto-falante embutido no FDS-366 para medição direta das relações de atraso e fase entre os drivers (utilizando um microfone de medição), e ajustando automaticamente as configurações para a acomodação destes. O Assistente de Alinhamento tem a capacidade de ver alem dos filtros de crossover, e assim é capaz de compensar os drivers e as próprias caixas, deixando a integração fazer exatamente o que deve ser feito - apresentar um wavefront acústico precisamente alinhado. O Assistente de Alinhamento pode ser medido e compensado para: - Alinhamento físico dos drivers dentro de uma caixa. - Anormalidades na fase do driver ou da caixa próxima do ponto de crossover. - Correção da distância relativa de caixas arranjadas. limiar Limitadores Avançados Os limitadores de proteção do driver sempre foram um balanço entre proteção, transparência e preservação da potência máxima. O novo algoritmo do limitador no FDS-366 não apenas fornece ao usuário a liberdade para alterar a maneira que os ajustes são balanceados, mas lança diversas novas características que possibilitam que os requisitos sejam cumpridos com menos sacrifício. - Design de avanço de alimentação para melhor estabilidade. - Ataque adaptável, assim o tempo de ataque será reduzido ao máximo no limite das fugas de sinal. Isso ajuda a preservar a transparência para amplificações de luz, mas age mais agressivamente se os sinais fugir demais. - Liberação adaptável, assim os excessos em curto prazo não reduzem a saída de energia média, enquanto mantêm a distorção baixa em sinais acima do limite sustentado. - Velocidade de ataque ajustável (fast/med/slow/dual - ráp./méd/ lenta/dupla) - mas ainda relacionada à frequência de crossover de passagem de baixa. - Velocidade de liberação ajustável (fast/med/slow - ráp./méd/lenta) - mas ainda relacionada à frequência de crossover de passagem de baixa. - Limitador de amplificação de brickwall (parede de tijolos). Este é de fato um limitador soft-clipper, que restringe sinais que são amplificados durante a fase de ataque. O usuário tem overshoot (amplificação) ajustável de 1 a 12dB (e off (desligado)). - O modo constante de tempo duplo para fornecer proteção simultânea contra danos mecânicos breves ou limitação e danos térmicos duradouros

15 Características O possui uma função oculta chamada Safe (Seguro). O modo Safe (Seguro) deve ser usado como um bloqueio completo para instalações ou como proteção máxima para sistemas alugados, etc. Quando o modo SAFE (Seguro) estiver ativado, todos os controles estarão desabilitados, as telas em branco e a luz de fundo serão diminuídas. Os medidores de entrada e de saída ainda irão exibir a existência de sinais sendo processados pela unidade, mas ninguém poderá alterar nenhum valor na unidade.! Todos os ajustes feitos para os controles de ganho enquanto estiver no modo Safe não serão ouvidos até que Safe seja desativado.! Como o modo Safe foi projetado para segurança máxima, os detalhes de seu uso não serão publicados aqui. Consulte seu distribuidor para obter informações detalhadas sobre o modo Safe

16 6.0 Aplicações Típicas O FDS-366 possui três entradas: A, B, C. Uma soma de entradas mono internas também está disponível para roteamento de qualquer uma das saídas. Qualquer combinação de saídas de roteamento está disponível e FDS-366 o pode ser configurado como um dispositivo mono ou estéreo. As configurações básicas são selecionadas no Utilities (Utilitários) e os seguintes exemplos são baseados nelas como configurações prováveis possíveis. 3 Vias Estéreo com subgrave mono Os sistemas podem ser executados em um de dois modos estéreo de 3 vias. LLMMHH possibilita a compatibilidade com o 355, que agora tem duas saídas baixas. Saída 5 Saída 6 Link de Atraso Link Estéreo Link de Atraso Link de Atraso Link Estéreo Link de Atraso Saída 3 Saída 4 Link Estéreo Saída 1 Saída 21 A configuração LMHLMH é uma alternativa, permitindo que os usuários escolham a configuração com a qual eles estejam mais familiarizados. O modo Stereo Link On (Link Estéreo On (Ligado)) permite que os mesmos parâmetros nos canais esquerdo e direito sejam ajustados simultaneamente, e todas as edições realizadas enquanto preserva separadamente a diferença esquerda/direita como uma compensação. Nota: Estes pares estéreo são alterados apropriadamente pelos modos LLMMHH e LMHLMH

17 Aplicações Típicas Triplo Bi-amp (Monitores de Palco) O FDS-366 pode fornecer 3 canais de crossover bi-amp para monitorar os racks com EQ, atrasos e limitadores. Com uma melhor EQ disponível no FDS- 366, é fácil atribuir 12 bandas de EQ para a entrada, bem como EQ para as bandas de saída, economizando a necessidade de EQ externa. No modo LHLHLH por padrão, a entrada A alimenta as saídas 1 e 2, a entrada B alimenta as saídas 3 e 4, e a entrada C alimenta as saídas 5 e 6. Neste modo, é possível remover os hot spots (pontos de acesso) no palco. Onde a mesma mixagem for enviada para um número de artistas, a interação entre os segmentos pode criar lóbulos de som de alta intensidade, causando confusão. A utilização de um atraso fino para alterar as alimentações de segmentos pode mover estes hot spots (pontos de acesso) para áreas menos sensíveis no palco. Link Estéreo Saída 2 Saída 4 Saída 6 Link de Atraso Link de Atraso Link de Atraso Saída 1 Saída 3 Saída 5 Link Estéreo Sistemas Cinema LCR (3x2 vias) Distribuição de zoneamento de 6 vias Uma configuração similar à configuração de 2 vias tripla acima. O FDS-366 também pode ser usado como um sistema de distribuição de zona, sem utilização de nenhuma de suas instalações de crossover. Utilizando este modo, qualquer um dos 3 sinais de entrada comuns podem ser roteados para até 6 saídas separadas, cada uma com atrasos, EQ e limitadores. Os usos típicos para este modo devem incluir alimentações de uma série de alto-falantes em baixo do balcão com crossovers passivos integrais, usando os atrasos do FDS-366 para a correção de tempo, EQ para sintonizar a resposta. Para esta aplicação, ajuste a configuração para Mono e cada saída deve estar na faixa completa (exceto se você particularmente quiser que a banda restrinja as saídas). Utilize as telas Xover Freq (Freq. Xover) no canal de saída para configurar cada extremidade de banda como OUT (Saída)

18 Aplicações Típicas 6 vias Mono Neste modo, o FDS-366 pode fornecer um sistema de 6 vias complete. Pode funcionar como um sistema de 5 vias alimentado a partir da entrada A, com uma saída de subgrave independente alimentada a partir da soma das entradas A & B ou entrada C. 6 vias Estéreo (exemplo) O FDS-366S trabalhando neste modo pode formar um sistema de 6 vias estéreo. Apenas para fins de exemplo, no diagrama abaixo, o primeiro FDS- 366 está operando um sistema de 5 vias com o subgrave mono derivado da soma das entradas A e B. O segundo FDS-366 tem sua saída subgrave mono alimentada a partir da saída dedicada na mesa sendo executada para a entrada C. MESA ESQUERDO DIREITO SUB SAÍDA Nota: Nesta situação, o FDS-366s pode ser conectado através do RS485 ou MIDI ou para agir como um estéreo conectado ao sistema de 2X 6 vias

19 7.0 Formatos de Crossover e Frequências Não é possível fornecer um driver de alto-falantes que cobra todas as frequências audíveis. Mesmo se a resposta de frequência puder ser alcançada, o tamanho grande do driver requerido para deslocar ar suficiente em frequências baixas oferecem uma impossibilidade de feixe direcional em frequências altas porque, em comprimentos de ondas pequenas, os comprimentos de caminhos divergentes das extremidades do diafragma para o ouvinte podem causar os cancelamentos fora dos eixos. Deste modo, é necessário usar mais de um driver e dividir as bandas com um filtro elétrico ou crossover. A filtragem pode ser feita através de meios passivos, ativos ou digitais, fora ou dentro do gabinete do alto-falante. De maneira ideal, a filtragem é feita para que, quando combinados acusticamente, os drivers produzam uma saída constante nas faixas de frequência requeridas. Além disso, o comportamento da fase de sinal com frequência deve oferecer transições suaves em todos os drivers para atingir um atraso de grupo constante. Outra consideração importante é que crossover deve controlar as propriedades de radiação, também conhecido como resposta polar, para que os ouvintes fora do eixo não ouçam anormalidades na faixa de som. Muitos projetos de filtro de crossover não atingem estas metas. Finalmente, o sinal deve ser atenuado rapidamente fora da melhor banda de operação para cada driver para evitar anormalidades no driver, como ressonância e distorção sobre-excursão em frequências baixas. Nestes casos, alguns formatos de crossover possuem limitações. O FDS-366 permite controle complete de cada filtro de passagem de alta e de baixa de um segmento de crossover em formato, slope e frequência. Graficamente, estes parâmetros são denominados conforme abaixo: AMPL(dBu) vs FREQ(Hz) Extremidade do Filtro de Alta Extremidade do Filtro de Baixa Frequência da Extremidade Identificação da Extremidade do filtro

20 Formatos de Crossover e Frequências Os gráficos nesta página mostram as curves de slope de filtro com os pontos de crossover associados a fim de ajudar o técnico de som na escolha do formato de filtro a ser usado para o resultado desejado entre os drivers do alto-falante das especificações e características divergentes. Linkwitz-Riley Slopes de 12, 24 & 48clB/Oitava. Por muitos anos, os crossovers Linkwitz-Riley foram o padrão da indústria, pois ofereciam o melhor ajuste entre os parâmetros discutidos anteriormente. Eles mantêm uma boa resposta polar, somam a uma resposta de amplitude plana e retêm a polaridade correta nos slopes de 24dB/oitava e 48dB/oitava. A variante de 12dB/ oitava geralmente precisa de uma inversão de polaridade para atingir os resultados requeridos. Eles têm sido a escolha normal para muitas aplicações. Butterworth Slopes de 6, 12, 18, 24 & 48dB/Oitavas. A ordem par dos crossovers Butterworth (12, 24, 48dB/oitava) exibe uma resposta polar simétrica devido a respostas de fase idênticas nas bandas Hi (Alta) e Lo (Baixa). Há um problema com um pico de 3dB na resposta de amplitude na frequência do crossover, mas isso pode ser corrigido com equalização. Em contraste, a ordem ímpar do Butterworths (6 & 18dB/oitava) soma-se a uma resposta de amplitude plana, mas sofre assimetria em sua resposta polar que altera na medida em que os sinais se movem pelo ponto de crossover. Esta tilt (inclinação) pode produzir coloração e isso depende da posição de audição. Eles também requerem inversão de polaridade para a resposta correta. Bessel Slopes de 12 & 24dB/Oitava. Os filtros Bessel padrão, quando usados par trabalhos de crossover, não oferecer resultados de aceitação imediatamente com algumas deficiências em sua resposta de amplitude. Por causa disso, apenas os alinhamentos de pedido de 4ª e 2ª ordem (Bes 24 & 12) foram considerados como aceitáveis para inclusão. A versão de 12dB/oitava irá requerer inversão de polaridade de uma banda para soma apropriada

21 Formatos de Crossover e Frequências Gráfico de comparação de Crossover Formato Segue abaixo um quadro comparando os diferentes tipos de filtro de crossover que são fornecidos no FDS-366 Omnidrive. Esta tabela deve ajudar a determinar a escolha específica do filtro dependente da aplicação. Os formatos marcados com um * asterisco irão requerer inversão de polaridade. Ordem Nivelamento da resposta de amplitude Nivelamento do atraso do grupo Resposta polar BUT 6 1ª BUT 12* 2ª BES 12* 2ª L-R12* 2ª BUT 18* 3ª Taxa de frequências de corte BUT 24 4ª BES 24 4ª L-R24 4ª BUT 48 8ª L-R48 8ª Chave: BUT = Butterworth BES = Bessel L-R = Linkwitz-Riley Nivelamento da resposta de amplitude: Também conhecido como resposta da frequência, uma medida do nivelamento da amplitude com frequências divergentes. Escolher um alinhamento de crossover que se some a uma resposta de amplitude é normalmente desejável porque este tipo de sistema irá requerer menos equalização. Nivelamento do atraso do grupo: Uma medida de como as diferentes frequências são atrasadas na região de crossover. Embora seja improvável que todas as frequências possam ser atrasadas igualmente, um grupo regular de respostas de atraso que não possua picos é desejável. Resposta polar: Uma qualificação do efeito de lóbulos devido à distância entre todos os pares de drivers envolvidos no crossover. O lóbulo principal precisa estar no eixo para que os ouvintes no eixo não ouçam oscilações na resposta de amplitude na região do crossover. Taxa de frequências de corte: Uma medida da rapidez com que o slope do filtro diminui para uma amplitude muito mais baixa. Um slope mais abrupto geralmente requerido para maximizar o potencial da frequência do driver e para diminuir a faixa de frequência que é afetada pela operação do crossover

22 Formatos de Crossover e Frequências Compensação de Fase A compensação de fase para ativar o crossover foi lançada no Sistema de Gerenciamento de Alto-falantes FDS-355 Omnidrive Compact clássico. O FDS-366 Omnidrive inclui essas características, liberando o usuário de preocupações sobre o alinhamento de fase entre as bandas. Mais informações sobre a Compensação de Fase: Um crossover de duas vias projetado apropriadamente sempre exibe relações de fase inter-banda que são características do formato de crossover escolhido. Por exemplo, o formato de filtro Linkwitz-Riley, com seu filtro de passagem de baixa para a banda de baixo e o filtro de passagem alta para a banda alta, irá manter a diferença de fase zero entre estas bandas em todas as frequências, o que significa que as saídas acústicas dos drivers irão somar-se a todas as respostas plana, livre de quaisquer mudanças na resposta polar. Nos sistemas de 3 vias (ou mais), as coisas podem começar a causar erros. A banda intermediária em um sistema de 3 vias por exemplo, não possui um filtro, mas dois (passagem de alta e passagem de baixa). O filtro de passagem de baixa, instalado na frequência crossover meio alta irá produzir algum distúrbio de fase na frequência crossover de meio baixa, fazendo com que o par de crossover de meio baixa fique desalinhado. O mesmo se aplica ao filtro de passagem de alta, que pode afetar o par de filtro de crossover de meio alta. Este desalinhamento causa soma acústica incorreta, que resulta em uma resposta não plana, e uma resposta polar que altera com a frequência, causando problemas de resposta adicionais em algumas posições de escuta. Embora estes efeitos possam ser sutis quando as frequências de crossover estão bem separadas, os sistemas de 4 e 5 vias particularmente podem produzir erros significativos. Este esquema de compensação de fase empregado no Omnidrive analisa estas anormalidades de fase sempre que forem feitos ajustes, e introduz automaticamente ajustes de fase em certas bandas para que a diferença de fase entre as bandas adjacentes sempre seja próxima a zero grau. As diferenças de fase intencionais podem ser introduzidas nos parâmetros Delay (Atraso)e Phase (Fase). O Omnidrive não irá tentar aplicar a compensação de fase se as frequências de alta e de baixa ou os formatos das bandas adjacentes não combinarem, assumindo que o usuário não pretenda produzir um alinhamento de crossover padrão. Por padrão, o FDS-366 aplica compensação de fase para configurações de crossover onde houver 3 bandas, ou mais, no uso de um canal e onde os formatos de filtro de crossover forem idênticos. No geral, a aplicação desta característica é desejável para manter as relações de fase corretas entre as bandas, mas, em certas circunstâncias, pode ser que seja necessário ignorar a compensação de fase para evitar inconsistências de fase entre instalações separadas de alto-falantes, como cadeia lateral ou inferior e em certas aplicações de monitoramento. A facilidade em executar isso é chamado de Phase Comp (Compensação de Fase) e é encontrado em Utilities (Utilitários)

Owner s Manual. ZT Amplifiers. Lunchbox Junior. Guitar Amplifier LBJ1

Owner s Manual. ZT Amplifiers. Lunchbox Junior. Guitar Amplifier LBJ1 Owner s Manual ZT ZT Amplifiers Lunchbox Junior Guitar Amplifier LBJ1 Features Top Panel VOLUME TONE GAIN INPUT 5 4 3 2 1 Rear Panel LUNCHBOX JUNIOR Guitar Amplifier LBJ1 ZT Amplifiers, Inc. Berkeley,

Leia mais

Decibelímetro Modelo SL130

Decibelímetro Modelo SL130 Manual do Usuário Decibelímetro Modelo SL130 Introdução Parabéns pela sua compra do Decibelímetro SL130 Extech. Desenhado para montagem em parede, mesa, ou montagem em tripé, este medidor está de acordo

Leia mais

G u i a R á p i d o d e I n s t a l a ç ã o

G u i a R á p i d o d e I n s t a l a ç ã o C r o C r s o s o s v o v e e r r E l e t r ô n i c i c o o 2 2 V i V a s i a s G u i a R á p i d o d e I n s t a l a ç ã o Se desejar um rápido esclarecimento sobre a instalação do crossover eletrônico

Leia mais

Sumário. Capítulo 2 COMPONENTES... 5

Sumário. Capítulo 2 COMPONENTES... 5 Sumário Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Apresentação... 3 1.2 Sobre este manual... 3 1.3 Instruções de segurança... 3 1.4 Instruções de instalação... 4 1.4.1 Fixação... 4 1.4.2 Ventilação... 4 1.4.3 Proteção

Leia mais

SOUNDSTICKS WIRELESS. Manual de instalação

SOUNDSTICKS WIRELESS. Manual de instalação SOUNDSTICKS WIRELESS Manual de instalação 2 SOUNDSTICKS WIRELESS 1. Leia estas instruções. 2. Guarde estas instruções. 3. Preste atenção a todas as advertências. 4. Obedeça a todas as instruções. 5. Não

Leia mais

Manual do Usuário. ZT Amplifiers. Lunchbox. Amplificador de Guitarras LBG2

Manual do Usuário. ZT Amplifiers. Lunchbox. Amplificador de Guitarras LBG2 Manual do Usuário ZT ZT Amplifiers Lunchbox Amplificador de Guitarras LBG2 Features Top Panel AMBIENCE TONE VOLUME GAIN INPUT 6 5 4 3 2 1 Rear Panel Speaker Out Volume 7 8 Guitar Amplifier LBG2 Out 9 Voltage

Leia mais

www.powersystemsaudio.com.br

www.powersystemsaudio.com.br Prezado Cliente, Parabéns pela aquisição de um dos mais conceituados amplificadores automotivos do mercado brasileiro. Os produtos Power Systems são fabricados com as melhores marcas de componentes do

Leia mais

RT1400. Display IRIG-B. Manual de Instruções

RT1400. Display IRIG-B. Manual de Instruções RT1400 Display IRIG-B Manual de Instruções Código do firmware: 07vrr Documento: rt1400.fw07-manual-pt-v02 Reason Tecnologia S.A. Todos os direitos reservados. Os produtos Reason são melhorados continuamente.

Leia mais

Seu manual do usuário EXAUDI A 5000 HE http://pt.yourpdfguides.com/dref/708330

Seu manual do usuário EXAUDI A 5000 HE http://pt.yourpdfguides.com/dref/708330 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para EXAUDI A 5000 HE. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a EXAUDI A 5000

Leia mais

MESA DMX 512 MANUAL DE OPERAÇÃO

MESA DMX 512 MANUAL DE OPERAÇÃO MESA DMX 512 MANUAL DE OPERAÇÃO 1 - INSTRUÇÕES INICIAIS IMPORTANTE LEIA COM ATENÇÃO!. Certifique-se de que a voltagem no equipamento é compatível com a tensão da rede elétrica. Este equipamento foi desenvolvido

Leia mais

IMAGE MIRAGE IMAGE. porta retrato digital manual do usuário

IMAGE MIRAGE IMAGE. porta retrato digital manual do usuário MIRAGE IMAGE porta retrato digital manual do usuário Índice IMAGE 1. Introdução 2 2. Precauções importantes de segurança 3 3. Visão Geral do Aparelho 5 4. Opção de Cartão de Memória 7 5. Reproduzir Arquivo

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4050

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4050 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4050 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. Introdução...01 2. Regras de segurança...01 3.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...2

Leia mais

MÓDULOS PLUG & PLAY. MÓDULO ADL Manual de referência

MÓDULOS PLUG & PLAY. MÓDULO ADL Manual de referência MÓDULOS PLUG & PLAY MÓDULO ADL Manual de referência Parabéns pela aquisição de um produto STUDIO R! Eles foram projetados para anos de operação confiável sob as mais rigorosas condições. Seu STUDIO R deverá

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PROCESSADORES DIGITAIS GERENCIADOR DE ALTO-FALANTES DSP 2X6 DSP 4X8

MANUAL DO USUÁRIO PROCESSADORES DIGITAIS GERENCIADOR DE ALTO-FALANTES DSP 2X6 DSP 4X8 MANUAL DO USUÁRIO PROCESSADORES DIGITAIS GERENCIADOR DE ALTO-FALANTES DSP 2X6 DSP 4X8 CONTEÚDO 1. CONTROLES DO PAINEL FRONTAL E CONECTORES 2. CONTROLES DO PAINEL DE TRÁS E CONECTORES 3. OPERAÇÃO DO PAINEL

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA 1 2 INTRODUÇÃO Obrigado por adquirir nosso produto e confiar na marca BOOG. Esteja certo de que você acaba de adquirir um produto de eficiente desempenho,

Leia mais

IMAGE MIRAGE IMAGE. porta retrato digital manual do usuário. mirage photo_pt.indd 1 29/11/2010 15:56:48

IMAGE MIRAGE IMAGE. porta retrato digital manual do usuário. mirage photo_pt.indd 1 29/11/2010 15:56:48 MIRAGE IMAGE porta retrato digital manual do usuário mirage photo_pt.indd 1 29/11/2010 15:56:48 Índice IMAGE 1. Introdução 2 2. Precauções importantes de segurança 3 3. Visão Geral do Aparelho 5 4. Opção

Leia mais

P á g i n a 2. Avisos Importantes

P á g i n a 2. Avisos Importantes P á g i n a 1 P á g i n a 2 Avisos Importantes Todas as instruções contidas neste manual devem ser seguidas, caso contrário o produto perderá a garantia. Faça primeiro as conexões dos cabos de alimentação

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE ÁUDIO MODELO GA-1001

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE ÁUDIO MODELO GA-1001 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE ÁUDIO MODELO GA-1001 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do gerador ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA... 1 3.

Leia mais

CINEMA SB100 alto-falante de barra de som com energia própria

CINEMA SB100 alto-falante de barra de som com energia própria CINEMA SB100 alto-falante de barra de som com energia própria Manual de consulta rápida Obrigado por escolher este produto da JBL O alto-falante de barra de som energizado JBL Cinema SB100 é um sistema

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4100

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4100 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4100 revisão novembro de 2008 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. REGRAS

Leia mais

Manual de Instruções. Crossover 4 Vias HD-X4W. Especificações Técnicas (Crossover 4 Vias) Nível máximo de entrada

Manual de Instruções. Crossover 4 Vias HD-X4W. Especificações Técnicas (Crossover 4 Vias) Nível máximo de entrada Especificações Técnicas (Crossover 4 Vias) Nível máximo de entrada 9V RMS Tweeter CH Crossover /octave 2K, 4K, 6K, 8K Mid CH Crossover /octave Low: 0, 0, 0Hz em Flat High:,, 1,Hz Mid Bass Crossover /octave

Leia mais

TRC-340 MANUAL DO USUÁRIO

TRC-340 MANUAL DO USUÁRIO TRC-340 MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE SOM 2.0 CANAIS HI-FI ÍNDICE Prefacio...2 Conteúdo da Embalagem...2 Informações de segurança...3 Funções do Painel Frontal...4 Funções Painel Traseiro...4 Conexões do

Leia mais

VÍDEO PORTEIRO COLORIDO VIP COLOR 4

VÍDEO PORTEIRO COLORIDO VIP COLOR 4 CERTIFICADO DE GARANTIA Este produto é garantido pela Amelco S.A. Indústria Eletrônica dentro das seguintes condições: 1- Fica garantida, por um período de 1 (hum) ano a contar da data de emissão da nota

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO LDP-CX2496. Processador Digital para Gerenciamento de Transdutores

MANUAL DO USUÁRIO LDP-CX2496. Processador Digital para Gerenciamento de Transdutores MANUAL DO USUÁRIO LDP-CX2496 Processador Digital para Gerenciamento de Transdutores CONTEÚDO 1. Introdução 2. Características 3. Instruções de Segurança 4. Elementos de controle 5. Conexões 6. Controle

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE FUNÇÕES MODELO GV-2002

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE FUNÇÕES MODELO GV-2002 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE FUNÇÕES MODELO GV-2002 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do gerador ÍNDICE 1. Introdução... 01 2. Regras de segurança... 02

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

Inclinômetro DMG2I. Guia de configuração e aplicação. Metrolog Controles de Medição Ltda. Metrolog Inclinômetro DMG2I

Inclinômetro DMG2I. Guia de configuração e aplicação. Metrolog Controles de Medição Ltda. Metrolog Inclinômetro DMG2I Metrolog Controles de Medição Ltda Instrumentos de medição para controle dimensional Rua Sete de Setembro, 2671 - Centro - 13560-181 - São Carlos - SP Fone: (16) 3371-0112 - Fax: (16) 3372-7800 - www.metrolog.net

Leia mais

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores Attack 1.35 Software de controle e Monitoração de amplificadores 1 Índice 1 Hardware necessário:... 3 1.1 Requisitos do computador:... 3 1.2 Cabos e conectores:... 3 1.3 Adaptadores RS-232 USB:... 4 1.4

Leia mais

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador P7C - HI Tecnologia 7C O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador P7C da HI tecnologia (PMU10700100). A lista de verbetes consta na versão

Leia mais

Sistema XD-V35 digital sem fio Manual do Piloto

Sistema XD-V35 digital sem fio Manual do Piloto Sistema XD-V35 digital sem fio Manual do Piloto 40-00-0332 Guia de Usuários Avançados disponível em www.line6.com/manuals Rev A Informações Importantes de Segurança CUIDADO RISCO DE CHOQUE ELÉ- TRICO NÃO

Leia mais

Dock Station Universal Bluetooth

Dock Station Universal Bluetooth Dock Station Universal Bluetooth Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação ST 160 ST 160 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # Manual de Referência e Instalação Descrições 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # 3 2 Número Descrição 1 Indicador de modo 2 Antena 3 Matriz do Teclado 4 Parafuso Especificações

Leia mais

AMPLIFICADOR HD 1600 HD 2200 HD 2800 MANUAL DE INSTRUÇÕES INTRODUCÃO INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO - 1 - 1 CANAL - CLASSE D - 2 Ohms

AMPLIFICADOR HD 1600 HD 2200 HD 2800 MANUAL DE INSTRUÇÕES INTRODUCÃO INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO - 1 - 1 CANAL - CLASSE D - 2 Ohms INTRODUCÃO AMPLIFICADOR MANUAL DE INSTRUÇÕES HD 1600 HD 2200 HD 2800 Nós da HURRICANE agradecemos pela escolha dos nossos produtos. Nossos amplificadores são projetados para oferecer a mais alta performance.

Leia mais

DIGITAL AUDIO PROCESSOR

DIGITAL AUDIO PROCESSOR ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Número de Canais de Entrada: Número de Canais de Saída: Equalizador Gráfico: Equalizador Paramétrico: Crossover com frequência variável: Roteamento entre Entradas e Saídas: Delay:

Leia mais

SUMÁRIO SEÇÃO 1 DADOS GERAIS... 2

SUMÁRIO SEÇÃO 1 DADOS GERAIS... 2 SUMÁRIO SEÇÃO 1 DADOS GERAIS... 2 1.1 INTRODUÇÃO... 2 1.2 APRESENTAÇÃO... 2 1.3 ASSISTÊNCIA TÉCNICA... 2 1.4 INSPEÇÃO NO ATO DO RECEBIMENTO... 2 1.5 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DO DISTRIBUIDOR AMPLIFICADOR

Leia mais

ATENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES

ATENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES ATENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES Antes de ligar este aparelho pela primeira vez, leia atentamente este manual de instruções. Ele é completo e contém todas as informações necessárias para o bom e seguro funcionamento

Leia mais

0. Servidor SGI 1450 - Instruções iniciais

0. Servidor SGI 1450 - Instruções iniciais 0. Servidor SGI 1450 - Instruções iniciais Este guia contém informações básicas sobre a configuração do sistema, do desempacotamento à inicialização do seu Servidor SGI 1450, da seguinte forma: Como desempacotar

Leia mais

CONTROLADOR DE TEMPERATURA TRES-S TS MANUAL DE INSTRUÇÕES TS01-TS03-TS05-TS08-TS12

CONTROLADOR DE TEMPERATURA TRES-S TS MANUAL DE INSTRUÇÕES TS01-TS03-TS05-TS08-TS12 CONTROLADOR DE TEMPERATURA TRES-S TS MANUAL DE INSTRUÇÕES TS01-TS03-TS05-TS08-TS12 INSTALAÇÃO DO CONTROLADOR DE TEMPERATURA Atenção: A Montagem e manutenção devem ser realizadas apenas por profissionais

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3055 rev. 01

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3055 rev. 01 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3055 rev. 01 Leia cuidadosamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do megôhmetro ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides 1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides CONTROLE DE FLUSHING AUTOMÁTICO LCF 12 Modo Periódico e Horário www.lubing.com.br (19) 3583-6929 DESCALVADO SP 1. Instalação O equipamento deve

Leia mais

KW-AV68BT Manual de Instalação/Conexão

KW-AV68BT Manual de Instalação/Conexão Manual de Instalação/Conexão LVT229-002A-PT [JW] PORTUGUÊS 2EHHMDWJEIN PT 20 JVC KENWOOD Corporation Este aparelho foi projetado para funcionar com sistemas elétricos conectados a terra NEGATIVA de CC

Leia mais

MANUAL DE SSV04 E L E T R Ô N I C O S SELETOR DE CAIXAS DE SOM 2 FONTES 4 ZONAS COM ATENUADOR DE VOLUME

MANUAL DE SSV04 E L E T R Ô N I C O S SELETOR DE CAIXAS DE SOM 2 FONTES 4 ZONAS COM ATENUADOR DE VOLUME E L E T R Ô N I C O S MANUAL DE INSTRUÇÕES SSV04 SELETOR DE CAIXAS DE SOM 2 FONTES 4 ZONAS COM ATENUADOR DE VOLUME Caro consumidor Obrigado pela compra deste produto. Para um desempenho otimizado e seguro,

Leia mais

Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro

Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro MULTÍMETRO DIGITAL EM369 Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro GARANTIA Este aparelho de medição está coberto de garantia sobre possíveis defeitos de fabricação e de funcionamento durante

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Instructions Manual Manual de Instrucciones

MANUAL DE INSTRUÇÕES Instructions Manual Manual de Instrucciones CONJUNTO BÁSICO IDENTIFICADOR DE CABOS Basic Cable Set Identifier Conjunto Básico Identificador de Cables MTC-181 *Imagem meramente ilustrativa. Only illustrative image. Imagen meramente ilustrativa. MANUAL

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do aparelho ÍNDICE 1. Introdução...01 2. Especificações...02 2.1. Gerais...02

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... - 1-2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Guia do Usuário Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Introdução Parabéns pela sua compra do Testador de Isolamento/Megômetro da Extech. O Modelo 380260 fornece três faixas de teste mais continuidade

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3100

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3100 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3100 Leia cuidadosamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do megôhmetro ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800

Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800 Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800 Atenção: Antes de operar o equipamento, leia o manual do usuário, qualquer dano causado decorrente de utilização errônea do mesmo implicará na perda imediata

Leia mais

INV300CC-3T MANUAL DE INSTRUÇÕES

INV300CC-3T MANUAL DE INSTRUÇÕES INV300CC-3T MANUAL DE INSTRUÇÕES Leia e siga todas as instruções e indicações de segurança com cuidado. Somente pessoal treinado pode instalar e operar este equipamento. Entre em contato com a CAMAR se

Leia mais

FLEX KIT ACT 10 & PAS 10. Manual do Usuário

FLEX KIT ACT 10 & PAS 10. Manual do Usuário FLEX KIT ACT 10 & PAS 10 Manual do Usuário Instruções de Segurança 1. Leia estas instruções antes de operar a unidade. 2. Mantenha estas instruções para referência futura. 3. Siga todos os avisos para

Leia mais

Manual do Usuário. TVA Digital

Manual do Usuário. TVA Digital Manual do Usuário TVA Digital AF_Manual_TV_SD_8.indd 1 AF_Manual_TV_SD_8.indd 2 Parabéns por escolher a TVA Digital! Além de optar por uma excelente programação, você terá uma série de recursos e interatividade.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BF CD3004 BF CC3004

MANUAL DO USUÁRIO BF CD3004 BF CC3004 MANUAL DO USUÁRIO BF CD3004 BF CC3004 BF CD3004 e BF CC3004 Câmera infravermelho Parabéns, por adquirir um produto Braforce. Todos os modelos produzem imagens coloridas quando o ambiente dispuser de iluminação

Leia mais

Visão geral do painel de controle

Visão geral do painel de controle Visão geral do painel de controle DCP-8112DN, DCP-8152DN e DCP-8157DN possuem as mesmas teclas. A ilustração é baseada no DCP-8157DN. 1 2 3 4 Contraste:- + Qualid. :Auto Ampl/Red :100% Bandeja :MU>B1 Sleep

Leia mais

DIGITAL. Inovando seu futuro! MANUAL DE INSTRUÇÕES. TS 9020-T Professional TRANSPORT STREAM MONITOR. Assistência Técnica CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

DIGITAL. Inovando seu futuro! MANUAL DE INSTRUÇÕES. TS 9020-T Professional TRANSPORT STREAM MONITOR. Assistência Técnica CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS POWER CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Características Gerais Entrada de Sinal Conector Interface de Saída Conector Configurações mínima do PC Memória HD Porta 16 entradas - compatível com TTL Bloco Terminal 2.0

Leia mais

2.5. Placas eletrônicas da central

2.5. Placas eletrônicas da central 2.5. Placas eletrônicas da central Placa eletrônica de laço Piezo Placa de laço Na placa eletrônica de laço podem ser ligados quatro laços de detecção, compostos por detectores de fumaça, detectores termovelocimétricos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA

MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA AB 2200 PLUS AMPLIFICADOR DE POTÊNCIA ESTÉREO PARA AUTOS Car Stereo Booster 360W POTÊNCIA DE SAÍDA (PMPO) CARACTERÍSTICAS 1 Estando conectado à saída para

Leia mais

Híbrida Telefônica Modular. Manual de Instalação e Operação Versão 1.0 Março de 2008

Híbrida Telefônica Modular. Manual de Instalação e Operação Versão 1.0 Março de 2008 HD-3 Híbrida Telefônica Modular Manual de Instalação e Operação Versão 1.0 Março de 2008 PORTUGUÊS INTRODUÇÃO O MANUAL O manual foi concebido de modo a obter uma panorâmica geral dos elementos de comando

Leia mais

MANUAL DRIVE PARA MOTOR DE PASSO MODELO AKDMP5-5.0A

MANUAL DRIVE PARA MOTOR DE PASSO MODELO AKDMP5-5.0A MANUAL DRIVE PARA MOTOR DE PASSO MODELO AKDMP5-5.0A V01R12 Atenção: - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Akiyama Tecnologia se reserva no direito de fazer alterações sem aviso

Leia mais

Para garantir que você tenha toda a performance do seu amplificador e evitar prejuízos procure instaladores especializados.

Para garantir que você tenha toda a performance do seu amplificador e evitar prejuízos procure instaladores especializados. Prezado Cliente, Parabéns pela aquisição de um dos mais conceituados amplificadores automotivos do mercado brasileiro. Os aparelhos da Power Systems Audio são fabricados com as melhores marcas de componentes

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Externa. Manual de Instalação e Operação Versão 1.0 Março de 2007

Sistema de Gerenciamento de Externa. Manual de Instalação e Operação Versão 1.0 Março de 2007 CL-10 Sistema de Gerenciamento de Externa Manual de Instalação e Operação Versão 1.0 Março de 2007 SELECT MODE PORTUGUÊS TALK RETURN CL-10 Line Communication System INSTALAÇÃO! A Billy Broadcasting comunica

Leia mais

BABÁ ELETRÔNICA MANUAL DE INSTRUÇÕES MONITOR DE ÁUDIO DIGITAL FPV - 700 IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA

BABÁ ELETRÔNICA MANUAL DE INSTRUÇÕES MONITOR DE ÁUDIO DIGITAL FPV - 700 IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA FPV - 700 BABÁ ELETRÔNICA MANUAL DE INSTRUÇÕES IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA MONITOR DE ÁUDIO DIGITAL ÍNDICE VISÃO GERAL DO EQUIPAMENTO... 04 PREPARANDO SUA BABÁ ELETRÔNICA... 05 CARREGANDO A BATERIA DO

Leia mais

1 1 - Headphone/Speaker Button Usado o botão do audio para o headset/speaker quando o botão Headphone/Speaker Led acender a luz verde e todo o áudio

1 1 - Headphone/Speaker Button Usado o botão do audio para o headset/speaker quando o botão Headphone/Speaker Led acender a luz verde e todo o áudio HEADPHONE 5.1 1- Controle de volume frontal Utilizado para controlar o nível do volume dos autofalantes frontais através do Headphone. Gire no sentido horário, para aumentar o volume frontal dos auto falantes

Leia mais

Controle de acesso FINGER

Controle de acesso FINGER Controle de acesso FINGER MANUAL DE INSTRUÇÕES Sobre esse Guia Esse guia fornece somente instruções de instalação. Para obter informações sobre instruções de uso, favor ler o Manual do usuário.. ÍNDICE

Leia mais

Ligação áudio balanceado com conector P10 estéreo

Ligação áudio balanceado com conector P10 estéreo O Power Click modelo MX 4x4 é um sistema de audição por headphone com 4 entradas de som (inputs) e 4 conexões para headphones. Cada headphone recebe todos os inputs. Portanto, os 4 inputs são ouvidos simultâneamente

Leia mais

Microregistradora TMS-44

Microregistradora TMS-44 Microregistradora TMS-44 MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 Manual do Usuário Microregistradora TMS-44 Edição de Outubro de 2008 Este manual tem caráter técnico-informativo, sendo propriedade da SWEDA. Todos

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO S501 CONNECT Versão 1.0.1 / Revisão 1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO CONTEMP IND. COM. E SERVIÇOS LTDA. Al. Araguaia, 204 - CEP 09560-580 S. Caetano do Sul - SP - Brasil Fone:

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO DIGITAL FC-2500

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO DIGITAL FC-2500 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO DIGITAL FC-2500 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. Introdução...01 2. Regras de segurança...01 3.

Leia mais

Manual do Usuário. ZT Amplifiers. Lunchbox Acoustic. Amplificador de Guitarras LBA1

Manual do Usuário. ZT Amplifiers. Lunchbox Acoustic. Amplificador de Guitarras LBA1 Manual do Usuário ZT ZT Amplifiers Lunchbox Acoustic Amplificador de Guitarras LBA1 Features 1 2 3 4 Top Panel I N S T R U M E N T VOLUME GAIN BASS TREBLE REVERB 3 2 1 OFF FEEDBACK CUT M I C R O P H O

Leia mais

Para mais informações, consulte nosso site www.sky.com.br MÓDULO SKY TV ABERTA MANUAL DO EQUIPAMENTO

Para mais informações, consulte nosso site www.sky.com.br MÓDULO SKY TV ABERTA MANUAL DO EQUIPAMENTO Para mais informações, consulte nosso site www.sky.com.br MÓDULO SKY TV ABERTA MANUAL DO EQUIPAMENTO 16 1 15 MÓDULO SKY TV ABERTA distingui-los, estes canais não terão traços nos números, e a caixa com

Leia mais

(LED 777) MANUAL DO USUÁRIO

(LED 777) MANUAL DO USUÁRIO IMPOSSIBILED (LED 777) MANUAL DO USUÁRIO CONTEÚDO 1. INSTRUÇOES DE SEGURANÇA 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 3. FUNÇÕES PRINCIPAIS 4. COMO CONTROLAR O EQUIPAMENTO 5. CONFIGURAÇÃO DMX 512 6. CONEXÕES DMX 512

Leia mais

Manual do Usuário. Painel superior. Descrição dos controles. Obrigado por escolher um produto ONERR.

Manual do Usuário. Painel superior. Descrição dos controles. Obrigado por escolher um produto ONERR. B LOCK 0MT Obrigado por escolher um produto ONERR. Manual do Usuário O BLOCK 0MT ONERR é um amplificador de 0 watts de potência, compacto e leve, mas que surpreende pelo seu tamanho. Ele foi projetado

Leia mais

Descrição Geral...4 Especificações Técnicas...5 2.1 Características Funcionais...5 2.2 Características Ambientais...5 3 Instalação...6 3.

Descrição Geral...4 Especificações Técnicas...5 2.1 Características Funcionais...5 2.2 Características Ambientais...5 3 Instalação...6 3. Manual do Equipamento ME-035_Rev02-AS-0001 AS-0001 Conversor de sinais FO TTL SUMÁRIO 1 2 Descrição Geral...4 Especificações Técnicas...5 2.1 Características Funcionais...5 2.2 Características Ambientais...5

Leia mais

1. StickerCenter... 3. 2. Menu Broadcast Stickers... 4. 3. Menu MyStickers... 9

1. StickerCenter... 3. 2. Menu Broadcast Stickers... 4. 3. Menu MyStickers... 9 1. StickerCenter... 3 1.1. O que é?... 3 1.2. O que são Stickers?... 3 1.3. Como acessar o StickerCenter?... 3 1.4. Como atualizar o StickerCenter?... 3 2. Menu Broadcast Stickers... 4 2.1. O que é?...

Leia mais

DAZZLE LED LED 430 MANUAL DO USUÁRIO CONTEÚDO. 1. Instruções de segurança. 2. Especificações técnicas. 3. Instalação. 4. Como controlar o equipamento

DAZZLE LED LED 430 MANUAL DO USUÁRIO CONTEÚDO. 1. Instruções de segurança. 2. Especificações técnicas. 3. Instalação. 4. Como controlar o equipamento DAZZLE LED LED 430 CONTEÚDO 1. Instruções de segurança 2. Especificações técnicas 3. Instalação 4. Como controlar o equipamento 5. Configuração DMX 512 6. Conexão DMX 512 7. Limpeza e manutenção 8. Garantia

Leia mais

RUGOSÍMETRO DE SUPERFÍCIE ITRPSD-100

RUGOSÍMETRO DE SUPERFÍCIE ITRPSD-100 RUGOSÍMETRO DE SUPERFÍCIE ITRPSD-100 1. Introdução Geral O rugosímetro de superfície TIME TR100/TR101 é uma nova geração de produto desenvolvido por TIME Group Inc. Tem como características uma maior

Leia mais

Medidor Magnético AC/DC Modelo SDL900 GUIA DO USUÁRIO

Medidor Magnético AC/DC Modelo SDL900 GUIA DO USUÁRIO Medidor Magnético AC/DC Modelo SDL900 GUIA DO USUÁRIO Introdução Obrigado por escolher o Modelo SDL900 da Extech Instruments. Esse medidor é fornecido totalmente testado e calibrado e, com o uso adequado,

Leia mais

ü Não é permitido utilizar a tubulação da rede elétrica para passagem dos

ü Não é permitido utilizar a tubulação da rede elétrica para passagem dos VÍDEO PORTEIRO COLORIDO VIP COLOR 7 Manual de Instalação 1) APRESENTAÇÃO DO PRODUTO A Amelco, oferece cada vez mais soluções em segurança eletrônica para seus clientes e apresenta o Vídeo Porteiro com

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Instruction Manual Manual de Instrucciones

MANUAL DE INSTRUÇÕES Instruction Manual Manual de Instrucciones DETECTOR DE ALTA TENSÃO SEM CONTATO High Voltage Proximity Detector Detector de Alto Voltaje sin Contacto 275 *Only illustrative image./imagen meramente ilustrativa./imagem meramente ilustrativa. MANUAL

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-1600

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-1600 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-1600 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. REGRAS DE SEGURANÇA...3

Leia mais

Manual do Usuário. Telefone Sem Fio LS3 MANUAL DO USUÁRIO

Manual do Usuário. Telefone Sem Fio LS3 MANUAL DO USUÁRIO Telefone Sem Fio LS3 MANUAL DO USUÁRIO Introdução 3 1. Indicações de segurança 4 2 Instrução ao teclado e aos ícones 6 2.1 Teclado 6 2.2 Ícones 7 3 Instalação 7 3.1 Instalação do sim card 7 3.2 Carregando

Leia mais

3 Instalação... 4 Funções 9. 5 - Funções e Operações do Painel... 9. 6 - Rádio - Programação de Estações... 13

3 Instalação... 4 Funções 9. 5 - Funções e Operações do Painel... 9. 6 - Rádio - Programação de Estações... 13 SUMÁRIO 1 - Características principais... 3 2 Precaução... 4 3 Instalação... 5 4 Funções 9 5 - Funções e Operações do Painel... 9 6 - Rádio - Programação de Estações... 13 7 - A Função das teclas do controle

Leia mais

VR-B1802V VR-B1807U VR-D1809

VR-B1802V VR-B1807U VR-D1809 Manual em Português Rádio Móvel Voyager Modelos VR-B1802V VR-B1807U VR-D1809 Precauções Observe as precauções abaixo para evitar incêndio, lesão pessoal ou danos ao aparelho. Não tente configurar a unidade

Leia mais

Transmissor EXT-240 de áudio e vídeo sem fio

Transmissor EXT-240 de áudio e vídeo sem fio Transmissor de áudio e vídeo sem fio Manual de operação Índice I. Introdução... 1 II. Informações de segurança... 1 III. Especificações... 1 IV. Instruções de instalação... 2 1. Opções de posicionamento...

Leia mais

N 0 585. Amplificador integrado Guia de Início Rápido

N 0 585. Amplificador integrado Guia de Início Rápido N 0 585 Amplificador integrado Guia de Início Rápido N 0 585 amplificador integrado Guia de Início Rápido indice / Sobre este documento índice Sobre este documento 1 Instalação 2 Desembalagem, instalação

Leia mais

Versão Portuguesa. introdução. Conteúdo da embalagem. Ligações. Placa de som USB externa SC016 Sweex 7.1

Versão Portuguesa. introdução. Conteúdo da embalagem. Ligações. Placa de som USB externa SC016 Sweex 7.1 S P E A K E R S Versão Portuguesa Placa de som USB externa SC016 Sweex 7.1 introdução Não exponha a placa de som USB externa Sweex 7.1 a temperaturas extremas. Não coloque o dispositivo sob luz solar directa

Leia mais

M12 Mixer Splitter Ativo - 12x48

M12 Mixer Splitter Ativo - 12x48 M12 Mixer Splitter Ativo - 12x48 Um novo e revolucionário produto, que distribui sinais de microfones e instrumentos musicais para até 4 consoles de áudio. - 1 - O Mixer Splitter M12 é um produto único

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO IK-1000

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO IK-1000 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO IK-1000 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. Introdução...01 2. Regras de segurança...01

Leia mais

MULTÍMETRO DIGITAL ET-1001

MULTÍMETRO DIGITAL ET-1001 MULTÍMETRO DIGITAL ET-1001 MANUAL DE INSTRUÇÕES ET-1001 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. ADVERTÊNCIA... 2 3. DESCRIÇÃO DO PAINEL FRONTAL... 5 4. ESPECIFICAÇÕES... 7

Leia mais

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br Monitoramento de motores monofásico/trifásico MRU, MRI, MRM 1 Características Tensão de Alimentação UC12-48V ou UC110-240V Contato Reversível Entradas de medição separadas galvanicamente da alimentação

Leia mais

MÓDULO DE CONTROLE REMOTO

MÓDULO DE CONTROLE REMOTO Hamtronix MCR400 Manual de Instalação e Operação Software A/B/C Hardware Rev. B ÍNDICE Suporte Online... 02 Termo de Garantia... 02 Descrição do Produto... 03 Versões do Software... 03 Funcionamento das

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT MANUAL DE INSTRUÇÕES Compact Indústria de Produtos Termodinâmicos Ltda. Fábrica: Est. BR-116 KM 152,3, 21940 Pavilhão 1 Bairro Planalto Caxias do Sul - RS - CEP 95070-070 Fone (0XX) 54-2108-3838- Fax:

Leia mais

MFG-4200 GERADOR DE FUNÇÃO DIGITAL MANUAL DE OPERAÇÃO

MFG-4200 GERADOR DE FUNÇÃO DIGITAL MANUAL DE OPERAÇÃO Capa Industria e Comércio Ltda MFG-4200 GERADOR DE FUNÇÃO DIGITAL MANUAL DE OPERAÇÃO ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 01 2. DESCRIÇÃO DOS PAINÉIS... 01 3. DESCRIÇÃO ELÉTRICA... 02 4. ESPECIFICAÇÕES.... 02 5. INSTALAÇÃO...

Leia mais

Matriz seletora VGA/WXGA & Controle RS-232. 8 x 8 TRANSCORTEC STATUS OUTPUT 2

Matriz seletora VGA/WXGA & Controle RS-232. 8 x 8 TRANSCORTEC STATUS OUTPUT 2 MX-88 Matriz seletora VGA/WXGA & Controle RS-232 8 x 8 TRANSCORTEC STATUS OUTPUT 2 1 3 4 5 6 7 8 INPUT AUDIO IN AUDIO OUT 1 2 3 4 5 6 7 8 1 2 3 4 5 6 7 8 AC IN VGA/WXGA OUT 1 VGA/WXGA OUT 2 VGA/WXGA OUT

Leia mais

hypermic Manual do Usuário

hypermic Manual do Usuário hypermic Manual do Usuário Instruções de Segurança 1. Leia estas instruções antes de operar a unidade. 2. Mantenha estas instruções para referência futura. 3. Siga todos os avisos para assegurar a operação

Leia mais

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 MANUAL DE OPERAÇÃO Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 Programa Executivo: T204AP_2T0AL Modelos: 220VAC, 127VAC e 24VAC. 40.000.0181 Rev. A maio 2011. ÍNDICE 1.

Leia mais

Registrador de Dados de Umidade e Temperatura

Registrador de Dados de Umidade e Temperatura Guia do Usuário Registrador de Dados de Umidade e Temperatura Modelo RHT Introdução Parabéns pela sua compra do registrador de dados de Temperatura e Umidade. Com este medidor, você pode monitorar e registrar

Leia mais

Fontes CC. Principais características. www.supplier.ind.br

Fontes CC. Principais características. www.supplier.ind.br A SUPPLIER Indústria e Comércio de Eletroeletrônicos Ltda é uma empresa constituída com o objetivo de atuar no setor das Indústrias Eletroeletrônicas, principalmente na fabricação de fontes de alimentação

Leia mais

Seu manual do usuário HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP http://pt.yourpdfguides.com/dref/870005

Seu manual do usuário HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP http://pt.yourpdfguides.com/dref/870005 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no

Leia mais