Palestra: Mikrotik: Histórico, Características, Instalação e Configurações Básicas. Apresentação: Prof. Vinícius Ferreira de Souza

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Palestra: Mikrotik: Histórico, Características, Instalação e Configurações Básicas. Apresentação: Prof. Vinícius Ferreira de Souza"

Transcrição

1 Palestra: Mikrotik: Histórico, Características, Instalação e Configurações Básicas Apresentação: Prof. Vinícius Ferreira de Souza Referencial Teórico: 1 Minicurso ministrado pelo prof. José Ferreira Neto Currículo: Mikrotik Brasil. Apostila Oficial do Curso, Belo Horizonte/MG, 2007.

2 O que é o Mikrotik? Mikrotik é uma empresa que fabrica equipamentos para redes de computadores, principalmente equipamentos wireless, da Latvia (Letônia). O Mikrotik RouterOS é um sistema operacional de roteamento, e é principal produto da empresa Mikrotik. 2 O Mikrotik RouterOS é um sistema operacional baseado em Linux que permite que qualquer plataforma x86 ou x64 se transforme em um poderoso roteador dotado de diversas funções, tais como: VPN, Proxy, Hotspot, Controle de Banda, QoS, Firewall, entre outras, que variam de acordo com a licença adquirida do sistema.

3 Com o sistema operacional Mikrotik RouterOS é possível criar uma rede segura, com um firewall eficiente e concatenação de links (juntar vários links num só equipamento). O sistema conta também com suporte para protocolos de roteamento, como BGP, RIP, OSPF, MPLS, entre outros, também de acordo com a licença obtida. O que muda nos níveis de licença são as limitações de algumas funções, mas todas as licenças permitem funções suficientes para administrar um provedor de Internet tradicional. 3 Usado em aeroportos, hotéis, provedores de Internet wireless, grandes empresas como máquina firewall, balanceamento de carga, etc.

4 Pode ser acessado diretamente ou remotamente, com o uso de ferramentas, como: Winbox (GUI), Console (CLI), WEB (remoto) e Dude. Funções/modos de operações principais: Roteador dedicado; Bridge com filtros em layer 2; Firewall com layer 7 e diversos filtros; 4 Controle de velocidade, garantia de banda, burst, hierarquia e disciplinas de filas; Ponto de Acesso Wireless em modo , proprietário e cliente wireless; WDS, NSTREME, NSTREME Dual;

5 Concentrador PPPoE, PPtP, IPSec, L2TP, etc; Roteador de borda; Hotspot e gerenciador de usuários; WEB Proxy (cache de páginas e arquivos); Recursos de Bonding, VRRP, etc; Virtualização com Xen e MetaRouter; 5 Linguagem avançada de scripts; Roteamento com OSPF, MPLS, BGP, etc; Ferramentas: watchdog, bandwidth test, torch.

6 Sites de referência ou onde obter suporte: Inglês Mikrotik - Página oficial RouterBoard - Página oficial Encontros MUM - Página oficial Treinamentos Oficiais - Página oficial 6 Português Manual Passo a Passo em Português CATVBRASIL Belluno Tecnologia Comunidade Under-Linux Site oficial da Mikrotik Manaus Especialista em Mikrotik Lista de placas-mãe e placas de rede compatíveis:

7 Objetivo: Rotear uma conexão originada da rede interna e direcioná-la para uma placa de rede secundária, configurar o DHCP e criar uma regra de firewall para o bloqueio de uma página na Internet pelo endereço IP. 7

8 O que precisamos para configurar o servidor Mikrotik: Placa-mãe de boa qualidade/marca; Duas placas de rede compatíveis com o sistema; HD; Sinal de rede (link); 8 Conhecimentos de rede (protocolo TCP/IP, mascaramento, entre outros); Planejamento (todo projeto deve ser planejado).

9 Passos iniciais: Gravar imagem do sistema em CD; Configurar o computador para dar o boot pelo driver de CD/DVD; Marcar os pacotes que deseja instalar; Instalar; 9 Registrar a licença de uso do sistema. Obs.: A versão que usaremos será a 5.21, licença free 24 horas.

10 Instalação: Após os passos descritos anteriormente, a tela inicial do sistema será esta: 10 Pressione a letra A e depois I, para selecionar e instalar os pacotes do sistema.

11 Instalação: Após a instalação, o sistema será aberto como na imagem abaixo: 11 Para acessar, basta digitar admin e senha em branco.

12 Configuração inicial: Vamos fazer toda a configuração visualmente, usando um aplicativo chamado Winbox. 12 Plugue um cabo de rede em uma das placas de rede instalada na máquina, usando um cabo padrão 568A ou 568B (mesmo com conexão nula/limitada você tem acesso, pois o Mikrotik possibilita o acesso via endereço MAC), ou coloque o servidor na mesma rede (via HUB/Switch/AP) e acesse via terminal.

13 Configuração inicial: Acessando via Winbox: 13 Acesse usando o endereço MAC. Clique no botão [...] e o servidor deve aparecer na lista, se ele estiver na mesma rede.

14 Tela inicial do Mikrotik via Winbox: 14 Acesse usando o MAC.

15 Configuração inicial: O primeiro passo é verificar quais placas (interfaces) o Mikrotik reconheceu. Clique em Interfaces. 15

16 Configuração inicial: No exemplo, o Mikrotik reconheceu duas placas de rede, uma chamada eth0 (cabeada) e outra wlan1, wireless (sem fio). Dê dois cliques sobre a placa (identificar, exemplo: Entrada ou Link). Vamos usar LINK. Repita o processo para a Wlan1, coloque como CLIENTES. 16 No exemplo, estamos recebendo o sinal da internet via cabo (eth1) e vamos distribuir via wireless (wlan1).

17 O que precisamos conhecer: Gateway da rede; Endereço dos servidores DNS. Passo a passo: 17 Configurar IP de entrada (placa que recebe a rede/internet); Configurar IP de saída (placa que vai enviar para a rede/clientes); Definir o Gateway de saída; Definir os endereços de DNS; Habilitar o NAT (Network Address Translation); Pronto, o servidor Mikrotik já estará funcionando.

18 Primeiro passo: Configurar o IP de entrada (placa que recebe a Internet). Conecte a placa de rede LINK à Internet; A configuração da placa de entrada (eth0) será na mesma classe que o Gateway, ou seja, x (o "x" pode ser qualquer número de 2 à 63 que não esteja sendo utilizando por outro host na rede local, já que o.1 está ocupado pelo Gateway). 18 Vamos configurar então a eth0 (LINK) com o IP /26 (rede interna lab. 02). Clique em IP e em Addresses (imagem a seguir).

19 19

20 Clique no + 20 Address: IP do Mikrotik/Máscara Network e Broadcast. Interface: Placa de rede que recebe o sinal de Internet.

21 Na tela do Winbox, clique em IP/Addresses e depois no sinal de mais (+) em vermelho e, em Address, digite o IP que será o do Mikrotik. 21 Em interface, escolha a placa de entrada, que será a eth0, e clique em Apply (aplicar). Os campos Network e Broadcast serão automaticamente preenchidos com base na faixa de IP que você informou.

22 22 Vamos agora configurar a rota (clique em IP/Routes):

23 Em Gateway, coloque o IP do gateway e, automaticamente, a placa de rede (LINK) deverá ser associada. Informe o IP do Gateway no campo Gateway, e se for o IP correto, automaticamente o campo Interface definirá a placa que tem acesso à Internet. 23

24 Informe o DNS da rede que fornece o link de Internet. O próximo passo, será configurar o DNS. Clique em IP/DNS, e depois em SETTINGS. 24

25 Em CHAIN, escolha SRCNAT. Em OUT INTERFACE, escolha a placa de rede LINK. O passo seguinte será configurar o NAT. Clique em IP/FIREWALL. 25

26 Clique na aba ACTION e, em ACTION, escolha MASQUERADE. A seguir, na mesma janela, clique na guia ACTION e defina a ação como MASQUERADE.. 26

27 Acabamos de criar uma regra no IPTables, que determina que todos os endereços da rede interna serão traduzidos para um único IP, que no caso é o do LINK. Feito isso, o servidor Mikrotik já estará com acesso à Internet. Clique em TOOLS/PING, e em PING TO: digite o IP ou o endereço de algum site (no exemplo, usamos o e veja o retorno. ping 27

28 Em ADDRESS, digite o IP/Máscara da rede de saída, ex: /24 e selecione CLIENTES em INTERFACE. Depois, clique em APPLY. Próximo passo: configurar a interface de saída, ou seja, a interface que distribuirá a rede para os clientes.. 28 NETWORK e BROADCAST serão preenchidos automaticamente

29 Em INTERFACE, selecione a placa LINK, caso haja um servidor DHCP disponível pelo provedor do link de Internet. Podemos configurar a interface LINK (eth0) para obter um endereço IP de um servidor DHCP. Para isso, clique em IP/DHCP CLIENT.. 29

30 A 1º linha sempre é a última que foi adicionada. Desmarque a opção Use Peer DNS, pois será utilizado o DNS configurado anteriormente e esse DNS configurado é o que vem do servidor DHCP. Deixe marcado: Use Peer NTP, pois é o Gerenciador de Data, padrão do provedor. Deixe marcado também Add Default Routes para que seja adicionada a rota padrão. Verifique em IP/ROUTES se a rota foi adicionada. 30

31 31 Após a configuração realizada, o gateway será automaticamente adicionado como DNS primário. Verifique em IP/DNS e em SETTINGS.

32 Para configurar o Servidor DHCP da rede interna, que fornecerá os IP s dos clientes, precisamos definir qual será o IP inicial e final. Clique em IP/POOL. 32 Em NAME, coloque POOL, e em ADDRESS, coloque: , ou seja, as máquinas dos clientes receberão IP s a partir do.2 até o.100.

33 Em ADDRESS, digite o IP inicial final, por exemplo: , que vai após o Gateway do Mikrotik, até onde você desejar. Deve-se excluir da faixa de IP s oferecidos pelo servidor DHCP os IP s que já estejam sendo utilizados na rede interna ou previamente reservados (o IP foi excluído do POOL, pois é o IP do Mikrotik). Agora, podemos criar o DHCP SERVER. 33 Para isso, clique em IP/DHCP SERVER e depois, no sinal de + ou use o botão CONFIG, que descreve o processo passo a passo.

34 34 NAME: nome para o servidor DHCP. Em Interface, selecione CLIENTES (destino para o range DHCP). LEASE TIME é o tempo em que o DHCP será renovado e o padrão é 3d 00:00:00 ou 3 dias. O ideal é (0d 12:00:00) ou 12 horas. Marque a opção Add ARP For Leases. Em ADDRESS POOL, marque o POOL criado.

35 Falta definir a rede (NETWORK), o novo Gateway, entre outras configurações. Configure conforme abaixo: 35 ADDRESS: endereço de rede, que foi gerado automaticamente quando foi configurado o IP da placa de rede. A NETMASK é a mesma, /24. DNS Servers será o IP do Mikrotik (neste exemplo), pois é esse endereço que será o gateway dos clientes.

36 O próximo passo é impedir que um cliente clone o IP de outro cliente ou que alguém capture o seu sinal de Internet. Para isso, vamos atrelar o IP ao MAC. Com os dados de MAC e IP do cliente (você pode também obter esses dados, se os clientes já estiverem conectados, em WIRELESS), clique na aba REGISTRATION. 36

37 37 IP ADDRESS: IP do cliente. MAC ADDRESS: MAC da placa de rede.

38 Obter os endereços MAC e IP do cliente. 38 De posse das informações, basta cadastrar.

39 39 Em INTERFACE, dê dois cliques na interface LINK e altere ARP para reply-only (somente repetir).

40 Clique em QUEUES e em + e entre com as informações, como no exemplo abaixo: 40 MAX LIMIT: limite de conexão (mínimo/máximo) kbits/s. NAME: nome do cliente. TARGET ADDRESS: IP do cliente.

41 Bloqueio básico de sites pelo endereço IP Primeiramente dê um PING no site que deseja bloquear e verifique o host dele. Exemplo: Vamos bloquear o Orkut. 41 Verifique que o terminal retornou o IP Como o Google tem vários servidores para garantir que milhões de pessoas tenham acesso ao serviço, é necessário configurar para o host: /24.

42 Marque ENABLE, defina a porta 3128 ou As demais configurações altere como desejar ou deixe a padrão. Para bloquear o site, vamos usar o WEB-PROXY. Clique em IP/WEB-PROXY. 42

43 Em CHAIN, selecione DSTNAT. Em PROTOCOL, selecione 6(TCP). Em IN. INTERFACE, selecione CLIENTES. Para que o WEB-PROXY funcione adequadamente, é necessário criar uma regra em IP/FIREWALL/NAT. 43

44 Essa regra faz com que todo acesso porta 80 passe pelo proxy primeiro, para verificar se o site está bloqueado ou pode ser acessado. Na mesma janela, clique na aba ACTION. Em ACTION, escolha REDIRECT (redirecionar) e, em TO PORT, digite a porta do WEB-PROXY. 44

45 Deve-se utilizar o host do site/serviço. Caso contrário, quando o cliente acessar em outro servidor, o site não será bloqueado. Em IP/WEB-PROXY/ACCESS, clique em +. Em DST ADDRESS: digite o IP do site que deseja bloquear e, em ACTION, selecione DENY. 45

46 Verifique o resultado: 46 Em SCR. ADDRESS, você pode colocar um IP específico de um cliente para bloquear o site ou serviço somente desse IP.

47 Existem alguns softwares que complementam o Mikrotik RouterOS. São usados em provedores de Internet por meio de servidores radius, como o MK- AUTH, que inclui as funções de emissão de boletos, corte automático de clientes, central do assinante, etc. RouterBOARD 47 RouterBoard é o nome de uma série de produtos MikroTik que combinam o RouterOS com uma linha de hardware próprio. É projetado para provedores de pequeno e médio porte, oferecendo acesso banda larga via rede sem fios.

48 48 São equipamentos de rádio ou roteadores compactos, que tem a capacidade de montar links wireless com alta capacidade de tráfego, inclusive utilizando duas antenas e uma configuração especial chamada Nstreme. Além disso, conta com inúmeras ferramentas de análise e monitoramento.

49 49 FIM!!!

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Equipamento compacto e de alto poder de processamento, ideal para ser utilizado em provedores de Internet ou pequenas empresas no gerenciamento de redes e/ou no balanceamento

Leia mais

Instalando o Mikrotik e configurando para usar com modem bridge (Velox) Caso já tenha o sistema instalado pode pular para a parte de configuração.

Instalando o Mikrotik e configurando para usar com modem bridge (Velox) Caso já tenha o sistema instalado pode pular para a parte de configuração. Ola amigo, primeiramente você deverá fazer a configuração seguindo este tutorial. Depois que fizer a configuração você deverá consultar o outro arquivo em PDF para fazer o cadastro de clientes. Instalando

Leia mais

TUTORIAL PARA CONFIGURAÇÃO MIKROTIK UTILIZANDO ROTEAMENTO DINÂMICO COM OSPF E AUTENTIÇÃO RADIUS EM NOSSO SISTEMA IXCPROVEDOR.

TUTORIAL PARA CONFIGURAÇÃO MIKROTIK UTILIZANDO ROTEAMENTO DINÂMICO COM OSPF E AUTENTIÇÃO RADIUS EM NOSSO SISTEMA IXCPROVEDOR. TUTORIAL PARA CONFIGURAÇÃO MIKROTIK UTILIZANDO ROTEAMENTO DINÂMICO COM OSPF E AUTENTIÇÃO RADIUS EM NOSSO SISTEMA IXCPROVEDOR. Neste senário temos um roteador de internet que vai ser nosso gateway do MK1,

Leia mais

Mikrotik Routerboard. Edson Lima 2015 Conhecimento só é válido quando compartilhado.

Mikrotik Routerboard. Edson Lima 2015 Conhecimento só é válido quando compartilhado. Mikrotik Routerboard Edson Lima 2015 Conhecimento só é válido quando compartilhado. O trabalho Mikrotik - Routerboad de Edson Aparecido de Lima está licenciado com uma Licença Creative Commons - AtribuiçãoNãoComercial-CompartilhaIgual

Leia mais

Tutorial: Autor: Osmar Santos de Souza. Revisado por: Adrielle Fernandes Anschau. Abril, 2011. http://www.spidersofthouse.

Tutorial: Autor: Osmar Santos de Souza. Revisado por: Adrielle Fernandes Anschau. Abril, 2011. http://www.spidersofthouse. Tutorial: Básica do Mikrotik RouterOS Abril, 2011 Autor: Osmar Santos de Souza Revisado por: Adrielle Fernandes Anschau http://www.spidersofthouse.com 67-4063-9436 Instalando o Mikrotik RouterOS Com o

Leia mais

REDES SEM FIO COM MIKROTIK ALTAIR M. SOUZA

REDES SEM FIO COM MIKROTIK ALTAIR M. SOUZA REDES SEM FIO COM MIKROTIK ALTAIR M. SOUZA Routerboard RB 433 Routerboard RB 750 Routerboard RB 1100 AH Redes Wireless Wireless, provém do inglês: wire (fio, cabo); less (sem); ou seja: sem fios. Utiliza

Leia mais

Agradeço a todos, que colaboraram ou colaboram direta ou indiretamente pela realização deste.

Agradeço a todos, que colaboraram ou colaboram direta ou indiretamente pela realização deste. Introdução Configuração Mikrotik Busquei neste passo a passo, ajudar, de certa forma, aqueles que sentem dificuldade para realizar simples tarefas neste SO, Mikrotik. Basicamente a estrutura de todo este

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Uma Rede de Computadores consistem em dois ou mais dispositivos, tais como computadores, impressoras e equipamentos relacionados, os

Leia mais

MikroTik RouterOS. Anderson Marques da Silva

MikroTik RouterOS. Anderson Marques da Silva MikroTik RouterOS Anderson Marques da Silva Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas (FATEC) Curso Superior de Tecnologia em Redes De Computadores Rua Gonçalves Chaves 602 Centro anderson@linuxmail.org Resumo.

Leia mais

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft CPE Soft Manual 125/400mW 2.4GHz CPE Soft Campinas - SP 2010 Indice 1.1 Acessando as configurações. 2 1.2 Opções de configuração... 3 1.3 Wireless... 4 1.4 TCP/IP 5 1.5 Firewall 6 7 1.6 Sistema 8 1.7 Assistente...

Leia mais

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X A primeira coisa a analisarmos é onde ficará posicionado o servidor de Raio-x na rede do cliente, abaixo será colocado três situações básicas e comuns

Leia mais

Configuração para o MK-AUTH

Configuração para o MK-AUTH 1. Abaixo iremos dar nomes as nossa interface de rede. Configuração para o MK-AUTH 2. Identificando o seu Mikrotik mude o nome SEU-NOME para o de sua preferência. 3. Agora daremos os adicionaremos os IP's,

Leia mais

Manual básico de instalação MK-AUTH V 4.80 para HOSTSPOT. Por Leandro Cesar Souza E-mail: keepburn@hotmail.com. Usuário do Mk-auth desde a versão 1.

Manual básico de instalação MK-AUTH V 4.80 para HOSTSPOT. Por Leandro Cesar Souza E-mail: keepburn@hotmail.com. Usuário do Mk-auth desde a versão 1. Manual básico de instalação MK-AUTH V 4.80 para HOSTSPOT Por Leandro Cesar Souza E-mail: keepburn@hotmail.com Usuário do Mk-auth desde a versão 1.0 Embora eu não seja muito participativo no fórum. Vejo

Leia mais

Iniciando a configuração do BOT

Iniciando a configuração do BOT Iniciando a configuração do BOT Traduzido por: Antonio Edivaldo de O. Gaspar, edivaldo.gaspar(at)gmail(dot)com Texto original: http://www.blockouttraffic.de/gettingstarted.php Revisado em: 25/07/06 09:00

Leia mais

Solução de baixo custo para BGP usando Mikrotik Router OS GTER 31. Bruno Lopes Fernandes Cabral

Solução de baixo custo para BGP usando Mikrotik Router OS GTER 31. Bruno Lopes Fernandes Cabral <bruno@openline.com.br> usando Mikrotik Router OS Bruno Lopes Fernandes Cabral GTER 31 São Paulo SP 13 de maio de 2011 O que é RouterOS? Distribuição Linux voltada para roteamento e wireless Simples porém

Leia mais

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 http://www.dslink.com.br/ Índice Como conectar o modem DSLink 260E ao meu computador?... 3 Configurando o modem como

Leia mais

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Í n d i c e Considerações Iniciais...2 Rede TCP/IP...3 Produtos para conectividade...5 Diagnosticando problemas na Rede...8 Firewall...10 Proxy...12

Leia mais

W-R2000nl Guia de instalação

W-R2000nl Guia de instalação W-R2000nl Guia de instalação Sumário Introdução...3 Instalação...5 Configurando seu computador...6 Acessando a tela de configurações...7 Configuração de Roteamento...8 Trocando senha de sua rede sem fio...13

Leia mais

Implementação do Protocolo 802.1x Utilizando Servidor de Autenticação FreeRadius.

Implementação do Protocolo 802.1x Utilizando Servidor de Autenticação FreeRadius. Implementação do Protocolo 802.1x Utilizando Servidor de Autenticação FreeRadius. Neste trabalho iremos falar sobre FreeRadius, funcionando juntamente com o protocolo 802.1* em um roteador da Mikrotik,

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO MANUAL DE CONFIGURAÇÃO Índice Conteúdo Página Legendas 3 1.0 Primeiro acesso 5 2.0 Cadastro de login e senha 6 3.0 Configuração do Blocker 7 3.1 Senha de acesso 8 3.2 Grade de Horário 9 3.2.1 Configurando

Leia mais

Tutorial de como configurar o Roteador DIR-600 Wireless 150

Tutorial de como configurar o Roteador DIR-600 Wireless 150 Tutorial de como configurar o Roteador DIR-600 Wireless 150 Para começar a configurar sua rede sem fio, conecte o cabo de rede do seu computador ao roteador em uma porta LAN, e outro cabo do seu modem

Leia mais

WinGate - Passo a passo

WinGate - Passo a passo WinGate - Passo a passo Configurando os Computadores de sua rede Nesta etapa, mostraremos como preparar os computadores de sua rede para a instalação do WinGate. 1ª Parte É necessário que os computadores

Leia mais

Pré-requisitos e passos iniciais. Topologia visual

Pré-requisitos e passos iniciais. Topologia visual Pré-requisitos e passos iniciais Resolvi escrever este artigo por 2 razões, a primeira é que o mikrotik (do qual sou fã incondicional) não é um bom sistema para proxy (exclusivamente na minha opinião)

Leia mais

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep 1. Introdução Firewall é um quesito de segurança com cada vez mais importância no mundo da computação. À medida que o uso de informações e sistemas é

Leia mais

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES

SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES SERVIDOR HOTSPOT PARA HOTÉIS/POUSADAS - SMARTWEB MANUAL DE OPERAÇÕES O SMARTWEB é um servidor baseado na plataforma Mikrotik que permite o gerenciamento e controle de acessos à internet. Libera acesso

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP

GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP Servidor DHCP O Serviço de DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) permite que você controle a configuração e distribuição de endereços

Leia mais

Roteador Wireless 150Mbps 4 Portas

Roteador Wireless 150Mbps 4 Portas Roteador Wireless 150Mbps 4 Portas Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

ATENÇÃO. No menu downloads do meu site não existe mais o link para baixar uma iso do Mikrotik. (vc deverá providenciar uma iso em outro lugar).

ATENÇÃO. No menu downloads do meu site não existe mais o link para baixar uma iso do Mikrotik. (vc deverá providenciar uma iso em outro lugar). Provedor de Internet e Serviços - (41) 3673-5879 Servidor Mikrotik Básico ATENÇÃO Por alguns motivos, fui obrigado a mudar algumas coisas no tuto: No menu downloads do meu site não existe mais o link para

Leia mais

INICIANDO A INSTALAÇÃO

INICIANDO A INSTALAÇÃO INICIANDO A INSTALAÇÃO Abra o leitor de CD do computador que será dedicado ao ÚnicoNET. Coloque o CD que acabamos de gravar com o NERO EXPRESS e reinicie o HARDWARE (CTRL+ALT+DEL), caso não consiga reiniciar

Leia mais

Procedimento para configuração de Redirecionamento de Portas

Procedimento para configuração de Redirecionamento de Portas 1 Procedimento para configuração de Redirecionamento de Portas 1- Para realizar a configuração de redirecionamento de portas o computador deve estar conectado via cabo Ethernet em uma das portas LAN do

Leia mais

AP-BRIDGE. Configurando AP-Bridge no Mikrotik: - Clique no menu Interfaces. - Clique na interface Wlan desejada e clique no botão Habilitar

AP-BRIDGE. Configurando AP-Bridge no Mikrotik: - Clique no menu Interfaces. - Clique na interface Wlan desejada e clique no botão Habilitar AP BRIDGE AP-BRIDGE Bridge ou ponte, é um dispositivo que liga duas redes que usam protocolos distintos, ou dois segmentos da mesma rede que usam o mesmo protocolo, por exemplo ethernet ou token ring.

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 Protocolo de rede... 3 Protocolo TCP/IP... 3 Máscara de sub-rede... 3 Hostname... 3

Leia mais

Configurando o DDNS Management System

Configurando o DDNS Management System Configurando o DDNS Management System Solução 1: Com o desenvolvimento de sistemas de vigilância, cada vez mais usuários querem usar a conexão ADSL para realizar vigilância de vídeo através da rede. Porém

Leia mais

Acesso Remoto Placas de captura

Acesso Remoto Placas de captura Acesso Remoto Placas de captura 1 instalar o DVR Siga os passos de instalação informados na caixa do produto, após seu perfeito funcionamento vá para próximo passo. 2 Configurá-lo na rede Local O computador

Leia mais

AP-BRIDGE. Configurando AP-Bridge no Mikrotik: - Clique no menu Interfaces. - Clique na interface Wlan desejada e clique no botão Habilitar

AP-BRIDGE. Configurando AP-Bridge no Mikrotik: - Clique no menu Interfaces. - Clique na interface Wlan desejada e clique no botão Habilitar AP BRIDGE AP-BRIDGE Bridge ou ponte, é um dispositivo que liga duas redes que usam protocolos distintos, ou dois segmentos da mesma rede que usam o mesmo protocolo, por exemplo ethernet ou token ring.

Leia mais

O que é uma rede de computadores?

O que é uma rede de computadores? O que é uma rede de computadores? A rede é a conexão de duas ou mais máquinas com objetivo de compartilhar recursos entre elas. Os recursos compartilhados podem ser: Compartilhamento de conteúdos do disco

Leia mais

cio Roteamento Linux

cio Roteamento Linux Exercício cio Roteamento Linux Edgard Jamhour Exercícios práticos para configuração de roteamento usando Linux Esses exercícios devem ser executados através do servidor de máquinas virtuais: espec.ppgia.pucpr.br

Leia mais

III WTR do POP-BA III Workshop de Tecnologias de Redes Ponto de Presença da RNP na Bahia Instrutor: Ibirisol Fontes Monitores: Jundaí Abdon.

III WTR do POP-BA III Workshop de Tecnologias de Redes Ponto de Presença da RNP na Bahia Instrutor: Ibirisol Fontes Monitores: Jundaí Abdon. III WTR do POP-BA III Workshop de Tecnologias de Redes Ponto de Presença da RNP na Bahia Instrutor: Ibirisol Fontes Monitores: Jundaí Abdon Prática 2 Cenário: Como na prática número 1, temos na figura

Leia mais

WiNGS Wireless Gateway WiNGS Telecom. Manual. Índice

WiNGS Wireless Gateway WiNGS Telecom. Manual. Índice Wireless Network Global Solutions WiNGS Wireless Gateway Manual Índice Pagina Características Técnicas 3 Descrição do Aparelho 4 Quick Start 5 Utilizando a interface de administração WEB 7 Login 7 Usuários

Leia mais

Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas

Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas 1 Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas O DIR 635 tem duas opções para liberação de portas: Virtual server: A opção Virtual Server permite que você defina uma única porta pública

Leia mais

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação O ProApps Security O ProApps Security é um componente da suíte de Professional Appliance focada na segurança de sua empresa ou rede. A solução pode atuar como gateway e como solução IDS/IPS no ambiente.

Leia mais

1. DHCP a. Reserva de IP

1. DHCP a. Reserva de IP Configuração de recursos do roteador wireless Tenda 1. DHCP a. Reserva de IP Ao se conectar uma rede que possua servidor DHCP, o host recebe um IP dentro da faixa de distribuição. A cada conexão, o host

Leia mais

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO IMPORTANTE: Não instale o KIT no mastro sem antes conhecer bem o SOFTWARE (firmware) de gerenciamento. Configure a placa AP e faça todos os testes possíveis,

Leia mais

MANUAL BÁSICO PARA OPERAR O ERPMK

MANUAL BÁSICO PARA OPERAR O ERPMK 1 ERPMK Sistema de Gestão Mikrotik SISTEMA DE GESTÃO PARA PROVEDORES ERPMK MANUAL BÁSICO PARA OPERAR O ERPMK REVISÃO 06/04/2015 2 ERPMK Sistema de Gestão Mikrotik 1. INTRODUÇÃO O QUE É ERPMK? O ERPMK é

Leia mais

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO ROTEADORES WIRELESS 802.11G Modelos s: TL-WR541G/ TL- -WR542G/ TL- -WR641G/ TL- -WR642G 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As As As s s ções ções

Leia mais

Gerenciando usuários com. MikroTik User Manager

Gerenciando usuários com. MikroTik User Manager Gerenciando usuários com MikroTik User Manager Anderson Marin Matozinhos MTCNA, MTCWE, MTCRE, MTCTCE, MTCINE, MTCUME MikroTik Official Consultant MikroTik Certified Training Partner anderson@icorporation.com.br

Leia mais

MUM. Mikrotik User s Meeting Rio de Janeiro - 2009. Mikrotik e a Computação nas nuvens. Maila Networks

MUM. Mikrotik User s Meeting Rio de Janeiro - 2009. Mikrotik e a Computação nas nuvens. Maila Networks MUM Mikrotik User s Meeting Rio de Janeiro - 2009 Mikrotik e a Computação nas nuvens Oferece serviços de Conectividade IP, Desenvolvimento e Integração de Sistemas. Consultoria `a Provedores de Acesso,

Leia mais

Configuração de acesso VPN

Configuração de acesso VPN 1. OBJETIVO 1 de 68 Este documento tem por finalidade auxiliar os usuários na configuração do cliente VPN para acesso a rede privada virtual da UFBA. 2. APLICAÇÃO Aplica-se a servidores(técnico-administrativos

Leia mais

Gateway TT211S/S+/O/O+/SO/SO+

Gateway TT211S/S+/O/O+/SO/SO+ Guia Rápido de Instalação TT211S/S+/O/O+/SO/SO+ v120511 Índice Introdução 2 Procedimentos para Instalação 2 Conectando o Hardware 2 Configuração Inicial 3 Configuração Network 3 Configuração do DNS (Domain

Leia mais

HOTSPOT. Considerando a estrutura da imagem abaixo: PROIBIDA a cópia total ou parcial deste guia exclusivo de referência, sem autorização do autor.

HOTSPOT. Considerando a estrutura da imagem abaixo: PROIBIDA a cópia total ou parcial deste guia exclusivo de referência, sem autorização do autor. HOTSPOT HOTSPOT Hotspot é um termo utilizado para se referir a uma área pública onde está disponível um serviço de acesso a Internet, normalmente através de uma rede sem fio Wi-Fi. Aplicações típicas incluem

Leia mais

Sistema de Controle web de provedores com MikroTik. :: Versão 4.XX :: Manual do Usuário. Prezados clientes e parceiros,

Sistema de Controle web de provedores com MikroTik. :: Versão 4.XX :: Manual do Usuário. Prezados clientes e parceiros, Sistema de Controle web de provedores com MikroTik :: Versão 4.XX :: Manual do Usuário Prezados clientes e parceiros, Estamos honrados por você ter escolhido nossa solução como ferramenta de implementação

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA SERVIÇOS REALIZADOS NO PLANTÃO

PROCEDIMENTOS PARA SERVIÇOS REALIZADOS NO PLANTÃO PROCEDIMENTOS PARA SERVIÇOS REALIZADOS NO PLANTÃO A primeira coisa a ser verificada é a navegação dos servidores e isso será possível com o Programa PuTTY. Selecione o servidor que está na caixa Load,

Leia mais

Aula Prática Roteador

Aula Prática Roteador Aula Prática Roteador INTRODUÇÃO Os roteadores são os equipamentos empregados na função de interconexão das redes como, por exemplo, redes IP. Diferentes redes IPs enviam suas informações/tráfego por meio

Leia mais

HOTSPOT. Considerando a estrutura da imagem abaixo: PROIBIDA a cópia total ou parcial deste guia exclusivo de referência, sem autorização do autor.

HOTSPOT. Considerando a estrutura da imagem abaixo: PROIBIDA a cópia total ou parcial deste guia exclusivo de referência, sem autorização do autor. HOTSPOT HOTSPOT Hotspot é um termo utilizado para se referir a uma área pública onde está disponível um serviço de acesso a Internet, normalmente através de uma rede sem fio Wi-Fi. Aplicações típicas incluem

Leia mais

Para começarmos as configurações, primeiramente vamos habilitar o DVR Veicular para o acesso. Clique em Menu e depois entre em Geral.

Para começarmos as configurações, primeiramente vamos habilitar o DVR Veicular para o acesso. Clique em Menu e depois entre em Geral. DVR Veicular Para começarmos as configurações, primeiramente vamos habilitar o DVR Veicular para o acesso. Clique em Menu e depois entre em Geral. Dentro do menu Geral, clique em rede, como mostra a figura.

Leia mais

Configuração de Redirecionamento de Porta. Manual de configuração de redirecionamento de porta do modem TD5130.

Configuração de Redirecionamento de Porta. Manual de configuração de redirecionamento de porta do modem TD5130. Configuração de Redirecionamento de Porta Manual de configuração de redirecionamento de porta do modem TD5130. 1. Com o computador ligado via cabo ao modem, pela porta LAN 1, para acessar a interface web

Leia mais

REPETIDORA WIRELESS UTILIZANDO WDS

REPETIDORA WIRELESS UTILIZANDO WDS REPETIDORA WIRELESS UTILIZANDO WDS REPETIDORA WIRELESS UTILIZANDO WDS Este exemplo mostra como configurar um repetidor wireless. O repetidor wireless estende a escala de um WLAN existente em vez de adicionar

Leia mais

Access Point Router 150MBPS

Access Point Router 150MBPS Access Point Router 150MBPS Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

Passo 1: Abra seu navegador e digite http://www.no-ip.com. Passo 2: Na tela que surgir, clique em Get Started.

Passo 1: Abra seu navegador e digite http://www.no-ip.com. Passo 2: Na tela que surgir, clique em Get Started. 1 - Como obter seu DNS Dinâmico no No-IP O No-IP, é um sistema de DNS (Domain Name Server), que converte o seu endereço IP em um nome. O que o No-IP faz, é converter o nome do tipo minhacameraip.no-ip.org

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO. NanoStation5

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO. NanoStation5 MANUAL DE CONFIGURAÇÃO NanoStation5 NanoStation5 AAP Versão 1.0 Português Brasil HOMOLOGAÇÃO / CERTIFICAÇÃO Certificado de Homologação Nº 2805-08-4940 Este produto esta homologado pela Anatel de acordo

Leia mais

Curso de extensão em Administração de sistemas GNU/Linux: redes e serviços

Curso de extensão em Administração de sistemas GNU/Linux: redes e serviços Curso de extensão em Administração de sistemas GNU/Linux: redes e serviços - italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia,

Leia mais

2- Instale no seu computador o programa Installation Wizard que você encontra no CD da câmera ou no site http://www.dlink.com.br/suporte.

2- Instale no seu computador o programa Installation Wizard que você encontra no CD da câmera ou no site http://www.dlink.com.br/suporte. Este manual mostra a maneira de configurar as seguintes câmeras IP: DCS-5300, DCS-5300G, DCS-5300W, DCS-6620 e DCS-6620G. Utilizaremos como exemplo a câmera DCS-5300W. 1- Antes de iniciar a configuração

Leia mais

INSTALANDO SISTEMA PFSENSE COMO FIREWALL/PROXY

INSTALANDO SISTEMA PFSENSE COMO FIREWALL/PROXY INSTALANDO SISTEMA PFSENSE COMO FIREWALL/PROXY Gerson R. G. www.websolutti.com.br PASSO A PASSO PARA INSTALAÇÃO DO PFSENSE 1. BAIXANDO O PFSENSE 2. INICIANDO A INSTALAÇÃO 3. CONFIGURAÇÃO BÁSICA INICIAL

Leia mais

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Sumário 1 Instalando o Linux Comunicações para Telecentros (servidor) 2 1.1 Experimentar o Linux

Leia mais

Passo a Passo da instalação da VPN

Passo a Passo da instalação da VPN Passo a Passo da instalação da VPN Dividiremos este passo a passo em 4 partes: Requisitos básicos e Instalação Configuração do Servidor e obtendo Certificados Configuração do cliente Testes para saber

Leia mais

L A B O RATÓRIO DE REDES

L A B O RATÓRIO DE REDES L A B O RATÓRIO DE REDES TRÁFEGO, ENQUADRAMEN TO, DEFAU LT G A TEWA Y E ARP. VALE 2,0 P ONT OS. INTRODUÇÃO AO LABORATÓRIO Nosso laboratório é composto de três hosts Linux, representados pelo símbolo de

Leia mais

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Manual do Nscontrol Principal Senha Admin Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Aqui, você poderá selecionar quais programas você quer que

Leia mais

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende:

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: 1 1- Para configurar o DPR-1260 conecte um cabo de rede na porta LAN do DPR-1260 até

Leia mais

Treinamento Nettion Administração. Humberto Caetano humberto@alliance3.com.br

Treinamento Nettion Administração. Humberto Caetano humberto@alliance3.com.br Treinamento Nettion Administração Humberto Caetano humberto@alliance3.com.br O Nettion Instalação Hardware Recomendado Processador Pentium Core 2 Duo 2GB de Memória HD Sata II (Para servidores de Email

Leia mais

ManualdeInstalação. Win

ManualdeInstalação. Win ManualdeInstalação 10100101010 101010101010101010101 1100110101100101101010001011 + 55 (61) 3037-5111 suporte@thinnet.com.br www.thinnet.com.br Skype: thinnetworks Skype2: thinnetworks1 SAAN Quadra 2 Número

Leia mais

Instalação Remota Distribuição Linux

Instalação Remota Distribuição Linux Instalação Remota Distribuição Linux A distribuição linux utilizada para a instalação é a Debian. Download pode ser realizado acessando o site: http://www.debian.org Distribuição Linux Instalação Remota

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Página 1 de 14 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo a instalar o seu ATA,

Leia mais

192.168.2.1. Manual do Firmware C3 (Última atualização em 04/2007) Acesso ao rádio: DÚVIDAS E CONTATO. suporte@computech.com.br. Versão 5.

192.168.2.1. Manual do Firmware C3 (Última atualização em 04/2007) Acesso ao rádio: DÚVIDAS E CONTATO. suporte@computech.com.br. Versão 5. Manual do Firmware C3 (Última atualização em 04/2007) Acesso ao rádio: 192.168.2.1 DÚVIDAS E CONTATO suporte@computech.com.br Versão 5 Recursos: --> SSH Cliente --> Edição de Script pessoal /etc/script.sh

Leia mais

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL Documento: Tutorial Autor: Iuri Sonego Cardoso Data: 27/05/2005 E-mail: iuri@scripthome.cjb.net Home Page: http://www.scripthome.cjb.net ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

Leia mais

PRIMEIROS PASSOS NO CRACKIT MEDIUM VERSION

PRIMEIROS PASSOS NO CRACKIT MEDIUM VERSION PRIMEIROS PASSOS NO CRACKIT MEDIUM VERSION Parabéns por instalar o CRACKIT MV! Agora chegou a hora de configurá-lo e administrá-lo. Todo o ambiente de administração do CRACKIT MV é web, ou seja via Browser

Leia mais

Nesse artigo abordaremos os principais aspectos de instalação e uso do NTOP no Fedora Core 4.

Nesse artigo abordaremos os principais aspectos de instalação e uso do NTOP no Fedora Core 4. Diego M. Rodrigues (diego@drsolutions.com.br) O NTOP é um programa muito simples de ser instalado e não requer quase nenhuma configuração. Ele é capaz de gerar excelentes gráficos de monitoramento das

Leia mais

Entendendo como funciona o NAT

Entendendo como funciona o NAT Entendendo como funciona o NAT Vamos inicialmente entender exatamente qual a função do NAT e em que situações ele é indicado. O NAT surgiu como uma alternativa real para o problema de falta de endereços

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 WPS Roteador Wireless 300N GWA-101 5dBi Bi-Volt GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 Roteador Wireless 300Mbps Guia de Instalação Rápida REV. 2.0 1. Introdução: O Roteador Wireless 300Mbps, modelo 682-0

Leia mais

W-R1000nL Guia de instalação

W-R1000nL Guia de instalação W-R1000nL Guia de instalação 1 Sumário Configurando seu Computador...3 Configuração de Roteamento...4 Configurando repetição de sinal...8 2 Configurando seu Computador Esta configuração pode variar dependendo

Leia mais

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro)

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) 1 HTVix HA 211 1. Interfaces Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) Conector RJ11 para conexão de aparelho telefônico analógico ou o adaptador para telefone e rede de telefonia convencional

Leia mais

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc. Endereços IP Endereços IP IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.) precisam ter endereços. Graças

Leia mais

KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA

KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA 1 Parabéns, você acaba de adquirir o equipamento mais avançado e de melhor relação custo/ benefício do mercado para compartilhamento de Internet via

Leia mais

OIW-5817CPE 802.11a/n 150Mbps Wireless CPE Router

OIW-5817CPE 802.11a/n 150Mbps Wireless CPE Router Manual do Usuário OIW-5817CPE 802.11a/n 150Mbps Wireless CPE Router Este manual também pode ser usado para configuração do produto OIW-5817CPE-PCBA. Versão 1.1 Última atualização Março/2012. 1 Introdução

Leia mais

DHCP. Definindo DHCP: Fundamentação teórica do DHCP. Esquema visual

DHCP. Definindo DHCP: Fundamentação teórica do DHCP. Esquema visual Definindo DHCP: DHCP O DHCP é a abreviatura de Dynamic Host Configuration Protocol é um serviço utilizado para automatizar as configurações do protocolo TCP/IP nos dispositivos de rede (computadores, impressoras,

Leia mais

Aula 2 Servidor DHCP. 2.1 dhcp

Aula 2 Servidor DHCP. 2.1 dhcp Aula 2 Servidor DHCP 2.1 dhcp DHCP é abreviação de Dynamic Host Configuration Protocol Protocolo de Configuração de Host (computadores) Dinâmico.Em uma rede baseada no protocolo TCP/IP, todo computador

Leia mais

Guia de Instalação Rápida

Guia de Instalação Rápida Guia de Instalação Rápida 1. Instalação Elétrica a. Conecte o Plug da tomada de energia na porta DC do POE b. Conecte uma ponta de um cabo UTP (rede) paralelo na porta LAN do rádio e a outra ponta na porta

Leia mais

Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira

Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira INTRODUÇÃO Os Access Points ou ponto de acesso wi-fi são os equipamentos empregados na função de interconexão das redes sem fio e com fio (infraestrutura).

Leia mais

Manual ETHERNET - WIRELESS. Configuração de redes - wireless. Produzido por: Sergio Graças Giany Abreu Desenvolvedores do Projeto GNU/Linux VRlivre

Manual ETHERNET - WIRELESS. Configuração de redes - wireless. Produzido por: Sergio Graças Giany Abreu Desenvolvedores do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração de Rede ETHERNET - WIRELESS Configuração de redes - wireless Produzido por: Sergio Graças Giany Abreu Desenvolvedores do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração de Rede ETHERNET

Leia mais

Aula prática. Objetivo IPCONFIG. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br. Informa a configuração atual de rede da máquina;

Aula prática. Objetivo IPCONFIG. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br. Informa a configuração atual de rede da máquina; Aula prática Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Objetivo Nesta aula, você aprenderá a utilizar alguns utilitários de rede que podem ajudá-lo a identificar problemas na rede. No windows existem

Leia mais

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice Manual B.P.S ATA 5xxx Índice 1. Conectando o Adaptador para Telefone Analógico (ATA)...02 2. Configurações básicas...05 2.1 Configuração dos parâmetros de usuário e senha para acessos de banda larga do

Leia mais

AP OIW-2415CPE 802.11g 54Mbps Wireless CPE Router

AP OIW-2415CPE 802.11g 54Mbps Wireless CPE Router Manual do Usuário AP OIW-2415CPE 802.11g 54Mbps Wireless CPE Router Este manual também pode ser usado para configuração do produto OIW-2415CPE-PCBA. Versão 1.2.10 Última atualização Dezembro/2010. 1 Introdução

Leia mais

Apple ipad ( ipad Primeira Geração, ipad 2, ou ipad terceira geração)

Apple ipad ( ipad Primeira Geração, ipad 2, ou ipad terceira geração) 1.0 Exigências de Sistema Apple ipad ( ipad Primeira Geração, ipad 2, ou ipad terceira geração) Yamaha M7CL ou LS9 ou CL series Ponto de acesso Wi-Fi ( preferencialmente com 802.11n, 5GHz, embora 2.4GHz

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo WDS

Procedimentos para configuração em modo WDS Procedimentos para configuração em modo WDS 1- WDS (Wireless Distribution System) permite o acesso de um DAP-1353 com o outro DAP-1353 de um modo padronizado. Dessa forma pode simplificar a infraestrutura

Leia mais

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04 Guia de Prática Windows 7 Ubuntu 12.04 Virtual Box e suas interfaces de rede Temos 04 interfaces de rede Cada interface pode operar nos modos: NÃO CONECTADO, que representa o cabo de rede desconectado.

Leia mais

DISPOSITIVOS DE REDES SEM FIO

DISPOSITIVOS DE REDES SEM FIO AULA PRÁTICA DISPOSITIVOS DE REDES SEM FIO Objetivo: Apresentar o modo de operação Ad Hoc de uma rede padrão IEEE 802.11g/b e implementá-la em laboratório. Verificar os fundamentos de associação/registro

Leia mais