Procalc v1.0. Versão Programador

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Procalc v1.0. Versão Programador"

Transcrição

1 Procalc v1.0 Versão Programador

2

3 Conteúdo Procalc... 4 Primeiros botões... 5 Funções Básicas... 6 Como funciona... 7 Funções avançadas... 8 Logaritmo... 8 Logaritmo Natural... 9 Expoente Factorial Raiz quadrada e raiz cúbica Seno, Cosseno e Tangente Funções extra Funções e Gráficos Imprimir Menu Ficheiro Copiar / Colar / Cortar / Seleccionar Tudo / Sair Sair... 19

4 Procalc Procalc uma calculadora científica e gráfica programada em Visual Basic. Esta calculadora promete ser precisa e eficiente em todo o tipo de aplicações. Dispõe de um design exclusivo e é uma excelente alternativa às calculadoras convencionais. Esta inovadora ferramenta de trabalho, de fácil utilização mostra como é possível transportar com grande facilidade a programação mais avançada apenas num pequeno aplicativo. Todo o código foi estruturado de forma a obter o melhor desempenho possível. Através de avançadas fórmulas matemáticas foi nos possível criar comandos semelhantes aos das calculadoras científicas e gráficas. Funções trigonométricas como seno, co seno e tangente, foram verdadeiros desafios da programação, tal como o cálculo do logaritmo, factorial e raiz cúbica. Não obstante das funções gráficas, não podemos deixar de mencionar a relação de conhecimentos matemáticos com o domínio do tratamento de imagem numa linguagem de programação. Podemos afirmar desta forma que atingimos com sucesso, um grande objectivo do projecto, a criação de gráficos através de funções.

5 Primeiros botões Private Sub Command1_Click(Index As Integer) If ind = 4 Then prev = 0 Text1.Text = "" ind = 0 opnre = 0 If oflag = 0 Then Text1.Text = " " oflag = 1 If Command1(Index).Caption <> "." Then If Text1.Text <> " 0" Then Text1.Text = Text1.Text & Command1(Index).Caption Text1.Text = " " & Command1(Index).Caption If dflag = 0 Then Text1.Text = Text1.Text & "." dflag = 1 MsgBox ("Erro") End Sub Criamos um controlo arrays através da propriedade caption do visual Basic. Incluímos também instruções, ciclos e variáveis para controlar o valor inserido, desta forma evitamos a criação de erros em quanto digitamos números. Este código foi construído para que quando carregamos nos botões numéricos, o valor seja acrescentado no display da direita para a esquerda. Acrescentamos o Botão desligar e o display da maquina. O display é uma textbox do visual Basic e o botão off contem a instrução Unload Me para descarregar o programa da memória.

6 Funções Básicas Para começar construímos as funções básicas de qualquer calculadora como, somar, subtrair, multiplicar, dividir, percentagem e igual. Private Sub Command2_Click(Index As Integer) If VF = True Then Dim pica As Integer pica = Text1.Text Text1.Text = var1 ^ pica VF = False Dim n As Long Dim r As Long If opnre = 0 Or Index = 4 Then If ind = 0 Then prev = prev + Val(Text1.Text) If ind = 1 Then prev = prev Val(Text1.Text) If ind = 6 Then prev = prev Mod Val(Text1.Text) If ind = 7 Then r = Fix(Val(Text1.Text)) n = Fix(Val(prev)) If ((n > r Or n = r) And n > 0 And (r > 0 Or r = 0)) Then Mais uma vez através de arrays de Index distinguimos as funções atribuídas a cada botão. Para cada operação temos uma forma de cálculo, ou seja algumas funções já vêm incluídas no visual Basic, outras temos de ser nós a construir código de forma a obter o resultado pretendido, por exemplo: O cálculo de um expoente pode ser feito através de um símbolo ASCII em vez de fazer o cálculo por extenso. Ou seja, para o resultado de 5 3 podemos fazer de duas formas. Resultado = 5 x 5 x 5 ou Resultado = 5 ^ 3 O mesmo se passa com outros caracteres como a soma(+), subtracção( ), divisão(/), multiplicação (x), etc. Embora este método simplifique a programação existe ainda muito trabalho para fazer. Por exemplo, para achar a raiz cúbica de um número temos que escrever a formula por extenso, tal como Newton a escreveu. Para 3 6 temos : Resultado = 6 ^ (1 / 3)

7 Como funciona A melhor forma que encontramos para calcular valores é através do armazenamento em variáveis, ou seja, sempre que introduzimos um valor e depois carregamos numa tecla de função (soma por exemplo), esse valor fica guardado na memória através de uma variável até ser novamente necessário. Por exemplo, para o cálculo de 3+2= No código temos declarado a variável VAR1, depois de o utilizador ter introduzido o número 3 e carregado na tecla (+) o valor será armazenado na memória ou seja (VAR1 = 3). Assim depois de o utilizador introduzir o número 2 e carregar na tecla igual (=) o código vai ser processado da seguinte forma: Resultado = var1 + 2

8 Funções avançadas Logaritmo Já demos uma ideia de como funcionam as teclas mais básicas. Agora vamos mostrar como é que funcionam os botões da parte mais avançada. Comecemos pelo calculo do Logaritmo. Na Matemática, o Logaritmo de base b, maior que zero e diferente de 1, é uma função de domínio ]0;+ [ e imagem injectiva e contínua que devolve o expoente na equação b n = x. Normalmente é escrito como log b x = n. Por exemplo: 3 4 = 81 portanto log 3 81 = 4 Em termos simples o logaritmo é o expoente que uma dada base deve ter para produzir certa potência. No último exemplo o logaritmo de 81 na base 3 é 4, porque 4 é o expoente que a base 3 deve usar para obter 81. Para cálculo no visual Basic fazemos: If Val(Text1.Text) > 0 Then Text1.Text = Str((Log(Val(Text1.Text)) / Log(10))) MsgBox (" ILEGAL. Log não é positivo ") Nesta fórmula deixamos as variáveis de parte e trabalhamos directamente com os valores do display. Fizemos isto agora, e fazemos sempre que o resultado for de cálculo imediato, assim poupamos memória e aceleramos o processo.

9 Logaritmo Natural O logaritmo natural (LN) é o logaritmo de base, onde é um número irracional aproximadamente igual a 2, (chamado Número de Euler). É, portanto, a função inversa da função exponencial. O logaritmo natural é definido para todos os números reais estritamente positivos, e admite uma extensão como uma função complexa analítica em C/{0}. Em termos simples, o logaritmo natural é uma função que é o expoente de uma potência de e, e aparece frequentemente nos processos naturais (o que explica o nome "logaritmo natural"). Esta função torna possível o estudo de fenómenos que evoluem de maneira exponencial. No visual Basic fazemos da seguinte forma: If val(text1.text) > 0 Then Text1.Text = Log(val(Text1.Text)) MsgBox (" ILEGAL. LN não é positivo ") Mas uma vez não foi necessária a criação de variáveis.

10 Expoente O expoente significa multiplicar um número real (base) por ele mesmo X vezes, onde X é a potência (número natural). Para x temos: If Val(Text1.Text) < 700 Then Text1.Text = Str(Exp(Val(Text1.Text))) MsgBox (" OVERFLOW. Valor muito grande ") Sendo um valor constante na matemática. Para x 2 e x 3 temos If (Val(Text1.Text)) < 1290 Then Text1.Text = Text1.Text ^ 2 (ou 3) MsgBox ("OVERFLOW.VALOR MUITO GRANDE ") Para x y temos um processo diferente, vamos por passos. O utilizador: introduz um valor carrega no botão x y [O código guarda o valor numa variável (varx).] introduz o expoente Carrega no (=) [O código guarda o expoente noutra variável (vary) e dispõe o código da seguinte forma, resultado = varx ^ vary.] Botão (x y ): If Text1.Text <> "" Then varx = Text1.Text Text1.Text = "" VF = True Botão (=): If VF = True Then Dim vary As Integer vary = Text1.Text Text1.Text = varx ^ vary VF = False

11 Factorial Na matemática, o factorial de um número natural n é o produto de todos os inteiros positivos menores ou iguais a n. Isso é escrito como n! e lido como "factorial de n ". A função factorial é normalmente definida por: Por exemplo, 5! = = 120 Esta definição implica em particular que: 0! = 1 No visual Basic temos: Text1.Text = Str(fact(Val(Text1.Text)) )

12 Raiz quadrada e raiz cúbica Como já tínhamos mencionado a raiz cúbica calcula se através da fórmula: Resultado = var1 ^ (1 / 3) A raiz quadrada calcula se através de uma função predefinida do visual basic: Resultado = Sqr(Val(var1))

13 Seno, Cosseno e Tangente seno = cateto oposto dividido pela hipotenusa cosseno = cateto adjacente dividido pela hipotenusa tangente = cateto oposto dividido pelo cateto adjacente SENO Text1.Text = Str(Sin(ang * Val(Text1.Text))) COSSENO Text1.Text = Str((Atn(Val(Text1.Text))) / ang) TANGENT Text1.Text = Str(Sin(ang * Val(Text1.Text)) / Cos(ang * Val(Text1.Text))) Em que str designa uma função numérica do visual Basic ang o tipo de ângulo a calcular, o valor é predefinido e pode ser seleccionado pelo utilizador. No Visual Basic temos : Private Sub Option2_Click(Index As Integer) End Sub Select Case Index Case 0 ang = / 180 Case 1 ang = 1 Case 2 ang = / 200 End Select No código acima vemos que é criado 3 parâmetros no caso de então se tiver a trabalhar normalmente em graus o valor ângulo que será usado para converter um valor em graus é resultado de conhecido por e dividido por 180 ou seja meia volta.

14 Neste caso o programador poderia deixar apenas o valor, uma vez que são valores fixos, o que não acontece porque iria dificultar o trabalho a programadores futuros que queriam analisar o código.

15 Funções extra Estas teclas foram criadas a pensar em possíveis problemas do utilizador, assim tentamos facilitar com algumas funções simples. Introduz automaticamente o valor de. Guarda o valor do display, numa Label ao lado. Impressão rápida da janela actual.

16 Funções e Gráficos Uma função é determinada pelo seu gráfico e pela especificação do conjunto de chegada. Embora o conceito de gráfico esteja relacionado ao conceito de desenho, pode se falar do gráfico de funções em espaços de dimensão infinita. Através de uma PictureBox foi nos possível criar gráficos do tipo y=ax + b (rectas) e y=ax*x+bx+c (parábolas). Para aceder às funções e gráficos basta aceder no menu a gráfico e clicar criar aparecendo o seguinte menu, em que se pode recriar na forma gráfica funções do primeiro grau e do segundo grau e comparando estas sobre as mesmas, uma vez que ao criar nova função a anterior só será apagada se clicar no botão Limpar. No visual Basic temos: Private Sub Command53_Click() Graph.ScaleMode = 3 Dim a, b, RandomColor a = Text2.Text b = Text3.Text X = 0 Y = 50 RandomColor = QBColor(Rnd * 14) + 1 For i = 1 To 10000

17 X = (i 5000) / 50 Y1 = a * X + b O que o código acima realiza é criada duas textbox do tipo text, em que são definidos valores de referencia. De seguida é criada aleatoriamente uma cor para o desenho do gráfico entrando num ciclo que realizará ciclos para os valores introduzidos nas textbox para o tipo de função em questão. Assim podemos dizer que neste caso a recta é definida por pontos, embora na realidade se saiba que as rectas em termos de pontos são ilimitadas, em termos de programação criar um recta nesses termos o programa iria entrar em processamento infinito bloqueando como acontece diariamente ao utilizador comum. Para as funções do segundo grau acontece exactamente o mesmo do acima descrito com a diferença que muda a expressão em questão e como a expressão contêm mais uma variável é adicionada uma textbox. Private Sub Command55_Click() Graph.ScaleMode = 3 Dim a, b, RandomColor a = Text5.Text b = Text4.Text c = Text6.Text RandomColor = QBColor(Rnd * 14) + 1 For i = 1 To X = (i 5000) / 50 Y1 = a * X * X + b * X + c X1 = X

18 Imprimir Esta opção do menu o que faz é um printscreen dos formulários do programa, ou seja em linguagem de utilizador comum é uma fotografia da janela do programa e passa a directamente para a impressora que estiver predefinida. Para tal acontecer é só associar o botão à função predefinida no visual Basic : Private Sub agora_click() Me.PrintForm End Sub

19 Menu Ficheiro Copiar / Colar / Cortar / Seleccionar Tudo / Sair Copiar colar e cortar são das 3 operações mais usadas pelos utilizadores para facilitar a transferência de valores em programas, como tal estas não poderiam faltar, sendo estas de um modo geral muito idênticas e simples. Tendo assim no visual Basic : Text1.SelText = Clipboard.GetText() Ou seja coloca o valor que está na caixa de transferência do Windows dentro da textbox Text1, sendo assim foi transferido o valor para o nosso programa existindo assim um interface de passagem de valores com o Windows. Para as opções Cortar / Colar / Seleccionar Tudo acontece exactamente o mesmo trabalhando claro com outras opções da função Clipboard. Sair Saí do programa. Fecha assim a form, em que é executada uma das funções mais simples do visual Basic. Private Sub sair_click() Unload Me End Sub O parâmetro Unload Me ao ser executado fecha a form em questão, ou seja fecha a form principal pois é onde está definida a função.

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo Conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e comunique com o exterior; Windows: sistema operativo mais utilizado nos

Leia mais

4 Criação de macros e introdução à linguagem VBA

4 Criação de macros e introdução à linguagem VBA 4 Criação de macros e introdução à linguagem VBA Vinicius A. de Souza va.vinicius@gmail.com São José dos Campos, 2011. 1 Sumário Tópicos em Microsoft Excel 2007 Introdução à criação de macros...3 Gravação

Leia mais

Microsoft Excel Macro V. Índice 16-) Formulários... 42 17-) Gerando código para o Formulário... 49

Microsoft Excel Macro V. Índice 16-) Formulários... 42 17-) Gerando código para o Formulário... 49 Microsoft Excel Macro V Índice 16-) Formulários... 42 17-) Gerando código para o Formulário... 49 16-) Formulários A forma mais comum de comunicação de um sistema com o usuário é por meio de caixas de

Leia mais

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Ambiente Gráfico Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e que comunique com o exterior. Actualmente o Windows é

Leia mais

Folha de cálculo. Excel. Agrupamento de Escolas de Amares

Folha de cálculo. Excel. Agrupamento de Escolas de Amares Folha de cálculo Excel Agrupamento de Escolas de Amares Índice 1. Funcionalidades básicas... 3 1.1. Iniciar o Excel... 3 1.2. Criar um livro novo... 3 1.3. Abrir um livro existente... 3 1.4. Inserir uma

Leia mais

Curso de Iniciação ao Access Basic (I) CONTEÚDOS

Curso de Iniciação ao Access Basic (I) CONTEÚDOS Curso de Iniciação ao Access Basic (I) CONTEÚDOS 1. A Linguagem Access Basic. 2. Módulos e Procedimentos. 3. Usar o Access: 3.1. Criar uma Base de Dados: 3.1.1. Criar uma nova Base de Dados. 3.1.2. Criar

Leia mais

AMBIENTE. FORMULÁRIO: é a janela do aplicativo apresentada ao usuário. Considere o formulário como a sua prancheta de trabalho.

AMBIENTE. FORMULÁRIO: é a janela do aplicativo apresentada ao usuário. Considere o formulário como a sua prancheta de trabalho. DELPHI BÁSICO VANTAGENS Ambiente de desenvolvimento fácil de usar; 1. Grande Biblioteca de Componentes Visuais (VCL - Visual Component Library), que são botões, campos, gráficos, caixas de diálogo e acesso

Leia mais

Noções básicas sobre macros no Access 97. Construção de algumas macros simples. Noções básicas sobre procedimentos VBA no Access 97

Noções básicas sobre macros no Access 97. Construção de algumas macros simples. Noções básicas sobre procedimentos VBA no Access 97 MS Access 97-Macros Estrutura da aula Noções básicas sobre macros no Access 97 Construção de algumas macros simples Noções básicas sobre procedimentos VBA no Access 97 Exemplo de um procedimento VBA Apresentação

Leia mais

Reconhecer alguns dos objectos VBA Automatizar bases de dados recorrendo à programação VBA e scripts SQL

Reconhecer alguns dos objectos VBA Automatizar bases de dados recorrendo à programação VBA e scripts SQL OBJECTIVOS Reconhecer alguns dos objectos VBA Automatizar bases de dados recorrendo à programação VBA e scripts SQL O objecto DOCMD Este objecto permite o acesso a todas as operações sobre todos os objectos

Leia mais

CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27

CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27 CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27 3 - MANUAL DO UTILIZADOR Diogo Mateus 3.1. REQUISITOS MÍNIMOS * Computador Pessoal com os seguintes Programas * Microsoft Windows 95 * Microsoft Access 97 A InfoMusa

Leia mais

A1;A7 é o mesmo que A1 e A7 A1:A7 é o mesmo que A1 até A7 (abrange A1, A2, A3, A4, A5, A6, A7).

A1;A7 é o mesmo que A1 e A7 A1:A7 é o mesmo que A1 até A7 (abrange A1, A2, A3, A4, A5, A6, A7). Excel Avançado Atenção! 1. Nunca referenciamos valores, mas sim o nome da célula que contém o valor, como A1, sendo A a coluna e 1 a linha. 2. As fórmulas sempre iniciam com sinal de =. 3. Lembre-se de:

Leia mais

CalcForce. Guia do Usuário. Versão 1.0. Revisão 0

CalcForce. Guia do Usuário. Versão 1.0. Revisão 0 CalcForce Guia do Usuário Versão 1.0 Revisão 0 Copyright 2012 Datatific. Todos os direitos reservados. As informações contidas neste documento estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Índice analítico

Leia mais

1 - Imprimir documentos na rede da escola.

1 - Imprimir documentos na rede da escola. 1 - Imprimir documentos na rede da escola. 1.1 - Entrar no sistema interno da escola (escopal.edu) Inserir o seu Nome de Utilizador Inserir a sua Palavra - passe Seleccionar ESCOPAL 1.2 Instalar a impressora

Leia mais

Criando um formulário no VBA

Criando um formulário no VBA Criando um formulário no VBA No dia-a-dia, não queremos nem ouvir falar em formulários: imediatamente nos vem à mente qualquer idéia relacionada com burocracia... Mas, na hora de criar interfaces de macros,

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011 Manual Avançado Instalação em Rede v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Hardware... 3 b) Servidor:... 3 c) Rede:... 3 d) Pontos de Venda... 4 4. SQL Server... 5 e) Configurar porta estática:... 5 5.

Leia mais

Migrar para o Excel 2010

Migrar para o Excel 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Excel 2010 é muito diferente do Excel 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as partes

Leia mais

1 Função e criação do Programa. Relatório de desenvolvimento do projecto Programador/designer : Tiago MC Simões

1 Função e criação do Programa. Relatório de desenvolvimento do projecto Programador/designer : Tiago MC Simões Relatório de desenvolvimento do projecto Programador/designer : Tiago MC Simões 1) Função e criação do Programa 2) Lista de transacções/funções 3) Interface Gráfico do programa 4) A base de dados 4.1)

Leia mais

Memória Flash. PdP. Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 11/12/2005 Última versão: 18/12/2006. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos

Memória Flash. PdP. Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 11/12/2005 Última versão: 18/12/2006. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos TUTORIAL Memória Flash Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 11/12/2005 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br contato@maxwellbohr.com.br

Leia mais

Introdução ao Microsoft Windows

Introdução ao Microsoft Windows Introdução ao Microsoft Windows Interface e Sistema de Ficheiros Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto Iniciar uma Sessão A interacção dos utilizadores com o computador é feita através de sessões.

Leia mais

ZS Rest. Manual de Iniciação. FrontOffice (ponto de venda)

ZS Rest. Manual de Iniciação. FrontOffice (ponto de venda) Manual de Iniciação FrontOffice (ponto de venda) 1 1. Índice 2. Introdução... 3 3. Iniciar o ZSRest FrontOffice... 4 4. Início de Operador... 5 b) Fazer login de Empregado:... 5 c) Botões de Acção:...

Leia mais

Conceitos importantes

Conceitos importantes Conceitos importantes Informática Informação + Automática Tratamento ou processamento da informação, utilizando meios automáticos. Computador (Provem da palavra latina: computare, que significa contar)

Leia mais

Ambiente de trabalho. Configurações. Acessórios

Ambiente de trabalho. Configurações. Acessórios Ambiente de trabalho Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e comunique com o exterior. Actualmente, o Windows é

Leia mais

CAPÍTULO 4 Implementação do modelo num programa de cálculo automático

CAPÍTULO 4 Implementação do modelo num programa de cálculo automático CAPÍTULO 4 Implementação do modelo num programa de cálculo automático Neste capítulo, será feita a demonstração da aplicação do modelo num programa de cálculo automático, desenvolvido em linguagem de programação

Leia mais

Formador: Carlos Maia

Formador: Carlos Maia Formador: Carlos Maia Iniciar o MS Excel MS Excel - Introdução 1 Ajuda Se ainda não estiver visível a ajuda do Excel do lado direito do ecrã, basta clicar sobre Ajuda do Microsoft Excel no menu Ajuda,

Leia mais

Folha de Cálculo (Excel)

Folha de Cálculo (Excel) Tecnologias de Informação e Comunicação Folha de Cálculo (Excel) Professor: Rafael Vieira. 1. Introdução à folha de cálculo o nome folha de cálculo atribuído a este tipo de programas, deve-se, principalmente,

Leia mais

Excel - VBA. Macrocomandos (Macros) O que é uma macro? São programas que executam

Excel - VBA. Macrocomandos (Macros) O que é uma macro? São programas que executam Excel - VBA Docente: Ana Paula Afonso Macrocomandos (Macros) O que é uma macro? São programas que executam tarefas específicas, automatizando-as. Quando uma macro é activada, executa uma sequência de instruções.

Leia mais

Os elementos básicos do Word

Os elementos básicos do Word Os elementos básicos do Word 1 Barra de Menus: Permite aceder aos diferentes menus. Barra de ferramentas-padrão As ferramentas de acesso a Ficheiros: Ficheiro novo, Abertura de um documento existente e

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Gestão de Stocks Local. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Gestão de Stocks Local. v2011 Manual Avançado Gestão de Stocks Local v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 3 3. Iniciar o ZSRest FrontOffice... 4 4. Produto... 5 b) Activar gestão de stocks... 5 i. Opção: Faz gestão de stocks... 5 ii.

Leia mais

Configuração do Ambiente de Trabalho

Configuração do Ambiente de Trabalho pag. 1 Configuração do Ambiente de Trabalho 1. Utilização da Área de Trabalho Criação de Atalhos: O Windows NT apresenta um Ambiente de Trabalho flexível, adaptável às necessidades e preferências do utilizador.

Leia mais

Deverá ser apresentada uma caixa de combinação para auxiliar o utilizador a escolher o distrito de residência do entrevistado.

Deverá ser apresentada uma caixa de combinação para auxiliar o utilizador a escolher o distrito de residência do entrevistado. 4.º PASSO PROGRAMAÇÃO DO CAMPO DISTRITO : PROJECTO COM ADO Deverá ser apresentada uma caixa de combinação para auxiliar o utilizador a escolher o distrito de residência do entrevistado. 1) Abra o formulário

Leia mais

Módulo 3936 ASP.NET. Financiado pelo FSE

Módulo 3936 ASP.NET. Financiado pelo FSE EISnt Centro de Formação Profissional, Engenharia Informática e Sistemas, Novas Tecnologias, Lda Avª D. João I, nº 380/384 Soutelo 4435-208 Rio Tinto Portal Internet : www.eisnt.com E-Mail : formação@eisnt.com

Leia mais

Manual de Utilização Frontoffice ZSRest

Manual de Utilização Frontoffice ZSRest Manual de Utilização Frontoffice ZSRest 1 Como começo o dia para facturar (Pág. 3) Como colocar produtos numa mesa (Pág. 5) Como reimprimir o último documento (Pág. 10) Como imprimir um talão sem ser factura(venda

Leia mais

VISITA GUIADA ESPACE PRO PORTUGAL

VISITA GUIADA ESPACE PRO PORTUGAL A France Air Portugal on-line A qualidade de sempre O mesmo profissionalismo Mais serviços criação de orçamentos on-line consulta dos orçamentos guardados validação dos orçamentos para encomenda via web

Leia mais

Display de 7. PdP. Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 16/12/2005 Última versão: 18/12/2006. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos

Display de 7. PdP. Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 16/12/2005 Última versão: 18/12/2006. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos TUTORIAL Display de 7 Segmentos Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 16/12/2005 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br contato@maxwellbohr.com.br

Leia mais

Curso de Licenciatura em Engenharia Informática Cadeira de Algoritmia

Curso de Licenciatura em Engenharia Informática Cadeira de Algoritmia Curso de Licenciatura em Engenharia Informática Cadeira de Algoritmia Projecto de avaliação 2006/2007. Este projecto visa a criação de um back-end para geração de facturas para um sistema de facturação

Leia mais

Manual de Access 2007

Manual de Access 2007 Manual de Access 2007 Índice Introdução... 4 Melhor que um conjunto de listas... 5 Amizades com relações... 6 A Estrutura de uma Base de Dados... 8 Ambiente do Microsoft Access 2007... 9 Separadores do

Leia mais

Módulo III. Folhas de Cálculo

Módulo III. Folhas de Cálculo Módulo III Ferramentas do Office Folhas de Cálculo Ferramentas de produtividade 1 Folhas de Cálculo O que é: Uma Folha de Cálculo é, por tradição, um conjunto de células que formam uma grelha ou tabela

Leia mais

Neste capítulo, vamos utilizar as funções de API para o serviço de FTP, que permitirá o acesso a uma máquina remota para enviar arquivos.

Neste capítulo, vamos utilizar as funções de API para o serviço de FTP, que permitirá o acesso a uma máquina remota para enviar arquivos. Capítulo 11 Transmissão do arquivo de pedidos por FTP Neste capítulo, vamos utilizar as funções de API para o serviço de FTP, que permitirá o acesso a uma máquina remota para enviar arquivos. FTP File

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

Migrar para o Access 2010

Migrar para o Access 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Access 2010 é muito diferente do Access 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as

Leia mais

No final desta sessão o formando deverá ser capaz de trabalhar com imagens no Word, oriundas do ClipArt.

No final desta sessão o formando deverá ser capaz de trabalhar com imagens no Word, oriundas do ClipArt. Sessão nº 9 Trabalhar com imagens do ClipArt Objectivos: No final desta sessão o formando deverá ser capaz de trabalhar com imagens no Word, oriundas do ClipArt. Trabalhar com imagens do ClipArt Além do

Leia mais

Departamento: Matemática Curso: Eng a Madeiras Ano: 1 o Semestre: 2 o Ano Lectivo: 2006/2007. Aula prática n o 1 - Introdução ao MATLAB

Departamento: Matemática Curso: Eng a Madeiras Ano: 1 o Semestre: 2 o Ano Lectivo: 2006/2007. Aula prática n o 1 - Introdução ao MATLAB Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Departamento: Matemática Métodos Numéricos Curso: Eng a Madeiras Ano: 1 o Semestre: 2 o Ano Lectivo: 2006/2007 Aula prática n o 1 - Introdução

Leia mais

O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS

O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador. Um computador que tenha o Windows instalado, quando arranca, entra directamente

Leia mais

Microsoft PowerPoint 2003

Microsoft PowerPoint 2003 Página 1 de 36 Índice Conteúdo Nº de página Introdução 3 Área de Trabalho 5 Criando uma nova apresentação 7 Guardar Apresentação 8 Inserir Diapositivos 10 Fechar Apresentação 12 Abrindo Documentos 13 Configurar

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

- CURSO DE CALCULADORA FINANCEIRA HP 12C -

- CURSO DE CALCULADORA FINANCEIRA HP 12C - - CURSO DE CALCULADORA FINANCEIRA HP 12C - Copyright -Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada destes materiais, no todo ou em parte, constitui violação do direitos autorais. (Lei nº 9.610).

Leia mais

Projecto de uma placa com DIP-Switches e LCD com ligação à placa DETIUA

Projecto de uma placa com DIP-Switches e LCD com ligação à placa DETIUA Sistemas Digitais Reconfiguráveis Projecto de uma placa com DIP-Switches e LCD com ligação à placa DETIUA Liliana Rocha Nicolau Lopes da Costa 27611 Ano Lectivo de 2006/2007 Universidade de Aveiro 1. Objectivos

Leia mais

Parametrização de Pedidos para a Cozinha

Parametrização de Pedidos para a Cozinha Parametrização de Pedidos para a Cozinha 1 Neste manual iremos demonstrar como parametrizar impressoras e produtos para executar pedidos. Parametrização e configuração de impressoras de pedidos. Entrar

Leia mais

Módulo 3936 ASP.NET. Financiado pelo FSE

Módulo 3936 ASP.NET. Financiado pelo FSE 2 EISnt Centro de Formação Profissional, Engenharia Informática e Sistemas, Novas Tecnologias, Lda Avª D. João I, nº 380/384 Soutelo 4435-208 Rio Tinto Portal Internet : www.eisnt.com E-Mail : formação@eisnt.com

Leia mais

Informática de Gestão 1º ano / 1º semestre Ano letivo: 2014/2015. Visual Basic VBA

Informática de Gestão 1º ano / 1º semestre Ano letivo: 2014/2015. Visual Basic VBA Informática de Gestão 1º ano / 1º semestre Ano letivo: 2014/2015 Visual Basic VBA Macros Funções Conjunto de instruções que são executadas sempre que se desejar e pela ordem apresentada As funções são

Leia mais

1. Ligar o Computador Ambiente de Trabalho

1. Ligar o Computador Ambiente de Trabalho 1. Ligar o Computador Ambiente de Trabalho O Ambiente de trabalho é a imagem que nos aparece no ecrã quando ligamos o computador. As imagens e as cores no ambiente de trabalho variam, mudam de computador

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Menus. v2011 - Certificado

ZS Rest. Manual Avançado. Menus. v2011 - Certificado Manual Avançado Menus v2011 - Certificado 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Iniciar o ZSRest... 3 4. Menus... 4 b) Novo Produto:... 5 i. Separador Geral.... 5 ii. Separador Preços e Impostos... 7 iii.

Leia mais

Microsoft Office Excel

Microsoft Office Excel 1 Microsoft Office Excel Introdução ao Excel Um dos programas mais úteis em um escritório é, sem dúvida, o Microsoft Excel. Ele é uma planilha eletrônica que permite tabelar dados, organizar formulários,

Leia mais

O Excel é um software de Planilha Eletrônica integrante dos produtos do Microsoft Office.

O Excel é um software de Planilha Eletrônica integrante dos produtos do Microsoft Office. EXCEL O Excel é um software de Planilha Eletrônica integrante dos produtos do Microsoft Office. É composto das seguintes partes: Pasta de Trabalho um arquivo que reúne várias planilhas, gráficos, tabelas,

Leia mais

Capítulo 13. VARIÁVEIS DO TIPO REAL DUPLA

Capítulo 13. VARIÁVEIS DO TIPO REAL DUPLA Capítulo 13. VARIÁVEIS DO TIPO REAL DUPLA OBJETIVOS DO CAPÍTULO Conceitos de: variáveis de precisão simples e dupla, variáveis do tipo real simples e dupla, mistura de variáveis do tipo inteiro com real

Leia mais

Dim formulário As Object formulário = Me Me.Text = "Título"

Dim formulário As Object formulário = Me Me.Text = Título 1.1.1 OBJECT As variáveis do tipo Object representam referências a objectos alojados na memória, em endereços reservados. A partir do momento em que atribuímos um objecto a uma variável deste tipo, podemos

Leia mais

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Prof. Gilbert Azevedo da Silva I. Objetivos Conhecer o Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE) do Delphi 7, Desenvolver a primeira aplicação no Delphi 7, Aprender

Leia mais

FICHA ORIENTADA Nº1. Barra de fórmulas. Área de trabalho T E C N O L O G I A S D E I N F O R M A Ç Ã O E C O M U N I C A Ç Ã O

FICHA ORIENTADA Nº1. Barra de fórmulas. Área de trabalho T E C N O L O G I A S D E I N F O R M A Ç Ã O E C O M U N I C A Ç Ã O T E C N O L O G I A S D E I N F O R M A Ç Ã O E C O M U N I C A Ç Ã O FICHA ORIENTADA Nº1 INTRODUÇÃO À FOLHA DE CÁLCULO CRIAÇÃO DE UMA FOLHA DE CÁLCULO O Microsoft Excel é um programa que faz parte das

Leia mais

bit Tecnologia ao Serviço do Mundo Rural www.ruralbit.pt

bit Tecnologia ao Serviço do Mundo Rural www.ruralbit.pt bit Tecnologia ao Serviço do Mundo Rural www.ruralbit.pt :: Ruralbit :: http://www.ruralbit.pt :: Índice :: Ruralbit :: http://www.ruralbit.pt :: Pág. 1 Introdução O Pocket Genbeef Base é uma aplicação

Leia mais

INE 7001 - Procedimentos de Análise Bidimensional de variáveis QUANTITATIVAS utilizando o Microsoft Excel. Professor Marcelo Menezes Reis

INE 7001 - Procedimentos de Análise Bidimensional de variáveis QUANTITATIVAS utilizando o Microsoft Excel. Professor Marcelo Menezes Reis INE 7001 - Procedimentos de Análise Bidimensional de variáveis QUANTITATIVAS utilizando o Microsoft Excel. Professor Marcelo Menezes Reis O objetivo deste texto é apresentar os principais procedimentos

Leia mais

Processamento Numérico

Processamento Numérico Matlab 1 Conceitos Básicos e Processamento Numérico 1. Iniciar o programa Matlab. Há duas formas: Fazer duplo-clique sobre o atalho, existente no ambiente de trabalho do Windows Menu Iniciar > Programas

Leia mais

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Versão G POR Definições de notas Ao longo deste Manual do Utilizador, é utilizado o seguinte ícone: As Notas indicam o que fazer perante

Leia mais

Apresentação do Ubuntu

Apresentação do Ubuntu Apresentação do Ubuntu O que significa Ubuntu? É uma palavra africana que significa Ser humanitário com os demais Com este espírito vamos introduzir o software livre no Agrupamento de Escolas de Penacova

Leia mais

Manual do Utilizador

Manual do Utilizador Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra Departamento de Engenharia Electrotécnica e Computadores Software de Localização GSM para o modem Siemens MC35i Manual do Utilizador Índice

Leia mais

Matemática Aplicada II

Matemática Aplicada II Matemática Aplicada II 010G Cópia não autorizada. Reservados todos os MATEMÁTICA direitos APLICADA autorais. II 5E Editora Aline Palhares Desenvolvimento de conteúdo, mediação pedagógica e design gráfico

Leia mais

Índice 1 INTRODUÇÃO...2 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 3 CRIAÇÃO DE ENTIDADES...12 4 DEPENDÊNCIAS...17 5 BANCOS, SEGURADORAS E CONSERVATÓRIAS...

Índice 1 INTRODUÇÃO...2 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 3 CRIAÇÃO DE ENTIDADES...12 4 DEPENDÊNCIAS...17 5 BANCOS, SEGURADORAS E CONSERVATÓRIAS... Índice 1 INTRODUÇÃO...2 1.1 JANELA ÚNICA DE ENTIDADES...3 1.2 PERMISSÕES POR UTILIZADOR...4 1.3 RESTRIÇÕES À VISUALIZAÇÃO/MANIPULAÇÃO...6 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 2.1 CRITÉRIOS DE PESQUISA...8 2.2 LISTA

Leia mais

Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa 20º Curso Profissional de Assistente Dentário TIC Prof. Teresa Pereira

Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa 20º Curso Profissional de Assistente Dentário TIC Prof. Teresa Pereira Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa 20º Curso Profissional de Assistente Dentário TIC Prof. Teresa Pereira Ficha de revisão Fórmulas Excel ano lectivo 2006/2007 Introdução As Fórmulas

Leia mais

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de código de barras e separação de documentos

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de código de barras e separação de documentos Este procedimento corresponde ao fluxo de trabalho de Indexação de código de barras e de separação de documentos no programa de treinamento do Capture Pro Software. As etapas do procedimento encontram-se

Leia mais

Pesquisa e organização de informação

Pesquisa e organização de informação Pesquisa e organização de informação Capítulo 3 A capacidade e a variedade de dispositivos de armazenamento que qualquer computador atual possui, tornam a pesquisa de informação um desafio cada vez maior

Leia mais

SuperLogo: aprendendo com a sua criatividade

SuperLogo: aprendendo com a sua criatividade SuperLogo: aprendendo com a sua criatividade O SuperLogo é um programa computacional que utiliza linguagem de programação Logo. Esta linguagem foi desenvolvida na década de 60 nos Estados Unidos no Instituto

Leia mais

ZSRest/ZSPos. Manual de Stocks. BackOffice

ZSRest/ZSPos. Manual de Stocks. BackOffice BackOffice 1 1. Índice 2. Introdução... 3 3. Iniciar o ZSRest/ZSPos FrontOffice... 4 4. Produto... 5 Activar gestão de stocks... 5 5. Armazém... 7 a) Adicionar Armazém... 8 b) Modificar Armazém... 8 c)

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA Microsoft Windows XP William S. Rodrigues APRESENTAÇÃO WINDOWS XP PROFISSIONAL O Windows XP, desenvolvido pela Microsoft, é o Sistema Operacional mais conhecido e utilizado

Leia mais

BIBLIOTECA ANACOM MANUAL DO UTILIZADOR

BIBLIOTECA ANACOM MANUAL DO UTILIZADOR BIBLIOTECA ANACOM MANUAL DO UTILIZADOR ÍNDICE Biblioteca ANACOM - Manual do utilizador... 2 Página de entrada... 3 Barra de menus da Biblioteca ANACOM... 3 Tipos de pesquisa... 3 Pesquisa simples... 3

Leia mais

Microsoft Access 2010. Para conhecermos o Access, vamos construir uma BD e apresentar os conceitos necessários a cada momento

Microsoft Access 2010. Para conhecermos o Access, vamos construir uma BD e apresentar os conceitos necessários a cada momento Microsoft Access 2010 Para conhecermos o Access, vamos construir uma BD e apresentar os conceitos necessários a cada momento 1 Principais objetos do Access Tabelas Guardam a informação da BD (Base de Dados)

Leia mais

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU Imagina que queres criar o teu próprio site. Normalmente, terías que descarregar e instalar software para começar a programar. Com a Webnode não é preciso instalar nada.

Leia mais

COMPUTADOR SIMPLIFICADO E COMPUTADOR DIGITAL. Algoritmos e Programação APG0001

COMPUTADOR SIMPLIFICADO E COMPUTADOR DIGITAL. Algoritmos e Programação APG0001 COMPUTADOR SIMPLIFICADO E COMPUTADOR DIGITAL Algoritmos e Programação APG0001 Objetivos da aula Entender o princípio de funcionamento dos computadores; Entender o conceito de programa e sua dinâmica de

Leia mais

ESCOLA EB2,3/S Dr. ISIDORO DE SOUSA

ESCOLA EB2,3/S Dr. ISIDORO DE SOUSA ESCOLA EB2,3/S Dr. ISIDORO DE SOUSA Passos para Ligar 1. Verificar se o projector de Vídeo está ligado à corrente tomada do lado esquerdo do quadro, junto à porta, caso não esteja ligue a ficha tripla

Leia mais

NOÇÕES ELEMENTARES DE BASES DE DADOS

NOÇÕES ELEMENTARES DE BASES DE DADOS 1 NOÇÕES ELEMENTARES DE BASES DE DADOS Este primeiro capítulo aborda conceitos elementares relacionados com bases de dados. Os conceitos abordados neste capítulo são necessários para trabalhar adequadamente

Leia mais

Evolution3.0. Manual do Utilizador

Evolution3.0. Manual do Utilizador Evolution3.0 Manual do Utilizador 1 Conteúdos Conteúdos... 2 Principais Características... 3 Requisitos de Sistema... 4 Instalar e Desinstalar a Aplicação... 5 Instalar... 5 Desinstalar... 8 Evolution

Leia mais

1. Abrir o Processador de Texto - Microsoft Word 1.1. Clique no botão Iniciar, comando Todos os Programas e escolha Microsoft Word.

1. Abrir o Processador de Texto - Microsoft Word 1.1. Clique no botão Iniciar, comando Todos os Programas e escolha Microsoft Word. Conteúdos Ambiente de Trabalho Criação de um Documento Edição de um Documento 1. Abrir o Processador de Texto - Microsoft Word 1.1. Clique no botão Iniciar, comando Todos os Programas e escolha Microsoft

Leia mais

Estruturando um aplicativo

Estruturando um aplicativo Com o Visual FoxPro, é possível criar facilmente aplicativos controlados por eventos e orientados a objetos em etapas. Esta abordagem modular permite que se verifique a funcionalidade de cada componente

Leia mais

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO UNIDADE 2 Sistema Operativo em Ambiente Gráfico 1 CONTEÚDOS Ambiente gráfico Operações básicas do sistema operativo Definição de sistema operativo Obtenção de ajuda

Leia mais

XD 2013 - Fase B - Novas Implementações

XD 2013 - Fase B - Novas Implementações XD 2013 - Fase B - Novas Implementações Novas funcionalidades - Fichas Técnicas Foram implementadas Fichas Técnicas na Ficha de Artigos para que os clientes possam já começar a organizar o seu sistema

Leia mais

Portal AEPQ Manual do utilizador

Portal AEPQ Manual do utilizador Pedro Gonçalves Luís Vieira Portal AEPQ Manual do utilizador Setembro 2008 Engenharia Informática - Portal AEPQ Manual do utilizador - ii - Conteúdo 1 Introdução... 1 1.1 Estrutura do manual... 3 1.2 Requisitos...

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Outubro de 2003 ISBN: 972-8426-76-3 Depósito legal: 202574/03

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Outubro de 2003 ISBN: 972-8426-76-3 Depósito legal: 202574/03 FICHEIROS COM EXEMPLOS Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para conhecer os endereços de Internet de onde poderá fazer o download dos ficheiros com os exemplos deste livro. * O leitor consente,

Leia mais

8. Perguntas e Respostas

8. Perguntas e Respostas Arquimedes Manual do Utilizador 185 8. Perguntas e Respostas 8.1. Aparência Para conservar a disposição na qual estão expostas as B.D. no ecrã e para que em posteriores sessões de trabalho tenham a mesma

Leia mais

Capítulo Tabelas e Gráficos

Capítulo Tabelas e Gráficos Capítulo O menu de tabelas e gráficos torna possível criar tabelas numéricas de funções guardadas na memória. Poderá também utilizar funções múltiplas para criar tabelas. Como utiliza a mesma lista de

Leia mais

MICROSOFT POWERPOINT

MICROSOFT POWERPOINT MICROSOFT POWERPOINT CRIAÇÃO DE APRESENTAÇÕES. O QUE É O POWERPOINT? O Microsoft PowerPoint é uma aplicação que permite a criação de slides de ecrã, com cores, imagens, e objectos de outras aplicações,

Leia mais

Microsoft Office FrontPage 2003

Microsoft Office FrontPage 2003 Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação Microsoft Office FrontPage 2003 1 Microsoft Office FrontPage 2003 O Microsoft

Leia mais

ZOOPDA Guia do Utilizador

ZOOPDA Guia do Utilizador ZOOPDA Guia do Utilizador I ZOOPDA INDICE I Como se Utiliza 1 1 Lançar... 3 Parições Ocorrências Medições... 4... 5... 6 Medições Agrupadas... 8 Cobrições... 9 2 Listar... 10 3 Sair... 13 Indice remissivo

Leia mais

Guia de Estudo Folha de Cálculo Microsoft Excel

Guia de Estudo Folha de Cálculo Microsoft Excel Tecnologias da Informação e Comunicação Guia de Estudo Folha de Cálculo Microsoft Excel Estrutura geral de uma folha de cálculo: colunas, linhas, células, endereços Uma folha de cálculo electrónica ( electronic

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

Função visualizar cartão de memória

Função visualizar cartão de memória Manual de utilizador Função visualizar cartão de memória Este é o manual da função visualizar cartão de memória. Leia este manual atentamente antes de operar com a função visualizar cartão de memória.

Leia mais

PC Fundamentos Revisão 4

PC Fundamentos Revisão 4 exatasfepi.com.br PC Fundamentos Revisão 4 André Luís Duarte...mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças; subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; andarão, e não se fatigarão.is

Leia mais

GeoMafra SIG Municipal

GeoMafra SIG Municipal GeoMafra SIG Municipal Nova versão do site GeoMafra Toda a informação municipal... à distância de um clique! O projecto GeoMafra constitui uma ferramenta de trabalho que visa melhorar e homogeneizar a

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Tecnologias da Informação e Comunicação UNIDADE 1 Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico 1º Período Elementos básicos da interface gráfica do Windows (continuação).

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO. Escola Básica José Afonso. Professora Marta Caseirito

Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO. Escola Básica José Afonso. Professora Marta Caseirito Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO Escola Básica José Afonso Professora Marta Caseirito Grupo 1 1. As questões seguintes são de escolha múltipla. Nas afirmações seguintes assinale com X aquela

Leia mais

Javascript 101. Parte 2

Javascript 101. Parte 2 Javascript 101 Parte 2 Recapitulando O Javascript é uma linguagem de programação funcional Os nossos scripts são executados linha a linha à medida que são carregados. O código que está dentro de uma função

Leia mais

8VDQGR5HSRUW0DQDJHUFRP&ODULRQH3RVWJUH64/ -XOLR&HVDU3HGURVR $,'(GR5HSRUW0DQDJHU

8VDQGR5HSRUW0DQDJHUFRP&ODULRQH3RVWJUH64/ -XOLR&HVDU3HGURVR $,'(GR5HSRUW0DQDJHU $,'(GR5HSRUW0DQDJHU Neste capítulo vamos abordar o ambiente de desenvolvimento do Report Manager e como usar os seus recursos. $FHVVDQGRRSURJUDPD Depois de instalado o Report Manager estará no Grupo de

Leia mais