Licenciamento de Uso

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Licenciamento de Uso"

Transcrição

1

2 Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2002 do Centro de Computação da Unicamp e distribuído sob os seguintes termos: 1. As apostilas publicadas pelo Centro de Computação da Unicamp podem ser reproduzidas e distribuídas no todo ou em parte, em qualquer meio físico ou eletrônico, desde que os termos desta licença sejam obedecidos, e que esta licença ou referência a ela seja exibida na reprodução. 2. Qualquer publicação na forma impressa deve obrigatoriamente citar, nas páginas externas, sua origem e atribuições de direito autoral (o Centro de Computação da Unicamp e seu(s) autor(es)). 3. Todas as traduções e trabalhos derivados ou agregados incorporando qualquer informação contida neste documento devem ser regidas por estas mesmas normas de distribuição e direitos autorais. Ou seja, não é permitido produzir um trabalho derivado desta obra e impor restrições à sua distribuição. O Centro de Computação da Unicamp deve obrigatoriamente ser notificado de tais trabalhos com vista ao aperfeiçoamento e incorporação de melhorias aos originais. Adicionalmente, devem ser observadas as seguintes restrições: A versão modificada deve ser identificada como tal O responsável pelas modificações deve ser identificado e as modificações datadas Reconhecimento da fonte original do documento A localização do documento original deve ser citada Versões modificadas não contam com o endosso dos autores originais a menos que autorização para tal seja fornecida por escrito. A licença de uso e redistribuição deste material é oferecida sem nenhuma garantia de qualquer tipo, expressa ou implícita, quanto a sua adequação a qualquer finalidade. O Centro de Computação da Unicamp não assume qualquer responsabilidade sobre o uso das informações contidas neste material. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 2

3 Í ndice I nternet 4 HT ML Principais Tags 6 Dicas para a cons tr ução de um site 10 Visão ger al do Dr eamweaver MX 15 Proj eto S ite B ioder m 18 Vínculos (Links) 19 Criando um novo s ite 20 Criando uma nova página em branco 23 T abelas 25 Mapeamento de imagens 28 Modelos 30 Criando páginas a par tir de modelos 31 Criando a página inicial do s ite 32 Criando a página empr es a 34 Estilos HTML 36 Criando a página pr odutos 38 Estilos CSS 41 Criando a página atendimento 44 Formulário 45 Criando a página dicas _ belez a 48 Âncoras 49 Última atualização: 12/08/2003 Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 3

4 I nt er net A I nter net não não s e cons titui apenas numa r ede de computador es, mas numa r ede de r edes, conectadas umas as outras. Um computador ligado a I nter net pode compartilhar recursos e infor mações a nível mundial. Existem vários serviços que utilizam essa es tr utura e um dos mais conhecidos é a World Wide Web, ou simplesmente Web. É formada por milhões de lugar es chamados sites, que s ão localizados através de s eus endereços. Esse s is tema de ender eços é também chamado de URL (Uniform Resource Locator, localizador uniforme de recursos). A Web r evolucionou a I nter net por reunir interface gr áfica, recursos de multimídia e hipertexto. Possibilitou a cons tr ução de páginas gráficas, que podem conter fotos, animações, trechos de vídeo e s ons. As páginas Web s ão es cr itas na linguagem H T ML (Hypertex Markup Language), ou sej a, Linguagem de Mar cação de Hiper tex to. Nas páginas, a informação es tá or ganiz ada de for ma hiper tex tual, ou seja, as páginas estão ligadas entre s i, através de links. Isso per mite uma leitura não linear do texto. H iper t ext o é o conceito que possibilita a " navegação" entre s egmentos de tex to independentemente de s ua s eqüência linear ou de s ua localização, o leitor salta de uma infor mação a outr a, não necessariamente numa or dem seqüencial. Um site é um conjunto de páginas Web es trutur adas sobre um determinado conteúdo, este conteúdo pode conter : informações, textos, imagens, ilustrações, programas, textos históricos, diagramas, jogos, etc. A página de entrada de um site é chamada de " Home Page". O Navegador Para que o conteúdo de um documento HT ML possa s er formatado e ex ibido devemos usar um programa chamado br ows er, ou navegador. Os mais conhecidos são o I nternet Explorer e Nets cape Navigator. O navegador funciona independentemente de s e es tar conectado a I nter net. A melhor forma de s e trabalhar desenvolvendo uma página HT ML é off-line, desconectado. Primeiro você cr ia as páginas em seu computador e as testa por meio do navegador. Depois, deve colocá-las em um servidor Web par a que outras pessoas também possam visualizá-las. S er vidor Web S ão computador es equipados com software que per mite " s er vir " a uma r ede de computadores. Quanto mais potente o s er vidor maior e melhor poderá s er a r ede por ele atendida. São máquinas de alta capacidade, com grande poder de pr ocessamento e conexões velozes. Podemos usar como exemplo a máquina Obelix, que atende a Unicamp. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 4

5 F erramentas necessárias para a cr iação de páginas É recomendável possuir alguns conhecimentos básicos da linguagem HT ML, embora atualmente s ej a possível criar um site utilizando unicamente os editores de páginas, que ger am todo o código. Existem vários softwares para edição de páginas html no mercado, os mais conhecidos são: Netscape Compos er (gratuito), FrontPage da Microsoft, Dreamweaver da Macr omedia e GoLive da Adobe. É preciso também ter um navegador instalado, para poder mos testar as páginas. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 5

6 H T ML - P r incipais Tags Como j á dissemos, o Dr eamweaver MX disponibiliza vár ias ferramentas que facilitam a confecção de páginas Web, no entanto, é des ej ável que s e conheça pelo menos as tags básicas da linguagem HT ML para o cas o de ter que fazer uma manutenção no s ite. A s eguir, as tags básicas da linguagem html: Quebr as de L inha < P ></P> Exemplo: < P> Primeira linha.< /P><P>Segunda linha.< /P> Resultado: Primeira linha. S egunda linha. < B R > Exemplo: Primeira linha.< BR> S egunda linha.< BR> Resultado: Primeira linha. S egunda linha. t ext o em negrito < B ></B> Exemplo: Resultado: Curso de < B > Confecção de Web - básico< /B> Curso de Cof ecção de W eb - bás ico t ext o em itálico < I ></I> Exemplo: Centro de Computação - < I > CCUE C< /I > Resultado: Centro de Computação - CCUE C cent r alizar texto < cent er ></center> Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 6

7 t ext o à dir eit a < r ight ></right> t ext o à es quer da < lef t ></left> Exemplo: Resultado: < center> Centro de Computação< /center > Centro de Computação < right> Centro de Computação< /right> Centro de Computação < left> Centro de Computação< /left> Centro de Computação F or mat ação do texto Exemplo: < FONT FACE=Arial color = red s ize= 2> Centro de Computação< /FONT > Resultado: Centro de Computação L is t as Não Numeradas Exemplo: < UL> < LI > UNI CAMP < LI > UNES P < /UL> Resultado: UNI CAMP UNES P L is t as Numeradas Exemplo: < OL> < LI > UNICAMP < LI > UNESP < /OL> Resultado: 1. UNI CAMP 2. UNES P B arras horizontais < H R > = marcação de linha S I Z E = espessura Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 7

8 W idt h = largura Exemplo: < HR SIZE=2 width=100% > Resultado: I ns er ir imagens Exemplo: < img s r c= " exemplos /imagem.j pg> Resultado: L inks < A></A> H R E F = referência a página a s er aberta T AR GE T = _ B L ANK : abre a página em uma nova j anela do br ows er Chamando uma página: (arquivos com extensão.htm ou.html) Exemplo: < A HREF= " /exemplos /Pagina.html" TARGET=_BLANK>Clique aqui!!!</a> Resultado: Clique aqui!!! E xibindo uma imagem: (arquivos com extensão.gif ou.jpg) Exemplo: < A HREF= " /exemplos /I magem.jpg" TARGET=_BLANK>Clique aqui!!!</a> Resultado: Clique aqui!!! F az endo download de um arquivo: (arquivos com extensão.doc,.t XT,.ZI P) Exemplo: < A HREF= " /exemplos /texto.txt" TARGET=_BLANK>Clique aqui!!!</a> Resultado: Clique aqui!!! Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 8

9 R ecebendo s: Exemplo: < A HREF= " aqui </A> para enviar sua opinião!! Resultado: Clique aqui para enviar sua opnião!! Chamando uma página em outro servidor: pr ot ocolo://servidor/diretorio/arquivo Os protocolos mais usados são (file ou http): F ile = arquivo no s er vidor de ftp http = arquivo no s er vidor World Wide Web Exemplo: < A HREF= TARGET=_BLANK>Clique aqui!!!</a> Resultado: Clique aqui!!! T r abalhando com tabela de cor es Os valores para as cores devem ser escritos no padr ão Hexadecimal. Para obter uma lista de cor es Hexadecimais, aqui está : Cores Hexadecimais Paleta com 216 cores hexadecimais. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 9

10 Dicas para a const r ução de um site 1ª Fase: Organização da infor mação 2ª Fase: Conceituação do s ite e definição da es tr utura de navegação 3ª Fase: Montagem do S ite 4ª Fase: T estar localmente 5ª Fase: Disponibilizar o s ite Dica de como organizar e es t r ut ur ar a navegação de um site 01- Definir o conteúdo, o que s er á divulgado no s ite exemplo: I nformações pessoais: informações sobre você; Publicações como j or nais, revistas; Perfis da empr es a; segmento da empr es a; clientes, parceiros, etc Estabelecer objetivos: Você deve per guntar -se o que os leitores vão es tar procurando no s ite. Qual é o obj etivo do s ite. Antes de começar entrar com códigos ou imagens você deve pens ar o que você quer colocar em sua página Como s er á es tr uturada? Ela es tá adequada ou não ao meu público alvo? Ao des envolver um site par a uma empr es a ou pessoas é impor tante que você colha j unto ao s eu cliente s eus objetivos, idéias, a for ma que imagina s ua página, etc. Assim, ficará bem mais fácil de começar seu trabalho. 03- Divida o s eu conteúdo em tópicos: Crie uma lista com os principais tópicos, a pr incípio não impor ta a ordem. Esta é uma for ma de começar a s e or ganizar. S ua lista poder á ter quantos tópicos desejar, mas cuidado, o s eu leitor poderá s e cans ar e s e per der em meio a tantas opções. 04- Quais as quetões que devo levantar com relação a or ganiz ação e a navegação de um site? S erá que os leitores conseguem navegar pelo conteúdo de cada tipo de estrutura par a encontr ar as informações de que pr ecis am. Como ter certeza de que os leitores conseguem se localizar nos meus documentos (contexto) e achar o caminho de volta até uma pos ição conhecida. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 10

11 T ipos de sites: S it e estático - S omente código HT ML S it e dinâmico Pode conter Java S cr ipts, que s ão pr ogr amas embutidos detro do código HT ML. Normalmente r odam localmente, do lado do cliente, ou seja, no computador do us uár io. Exemplo: Java S cr ipt Programação PHP, ASP Pode conter programação (PHP, ASP) que s ão executados pelo servidor Web, produzindo dinamicamente páginas HTML, que então s ão enviadas ao cliente par a viz ualização E xemplos de navegação 1. Hierárquica É fácil para os leitores descobrir a pos ição em que s e encontram na es tr utura. Nas hierarquias, a home page for nece uma vis ão ger al do conteúdo que es tá s ubor dinado a ela e ainda define os principais vínculos ás páginas dos níveis inferiores da hier ar quia. E XE MP L O: Mapa do site most r a a es t r ut ur a hier ár quica das páginas do site. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 11

12 Neste tipo de es trutur a Linear a home page é o título, ou introdução, e todas as outras páginas acompanham em seqüência com vínculos que levam de uma página a outr a, normalmente com opções de avançar e r etroceder. 2. Linear E XE MP L O: instruções passo-a-passo. 3. Estrutura L inear com alternativas A es trutur a linear menos rígida per mitindo que o leitor se des vie do caminho pr incipal. Pode ter, por exemplo, uma es tr utura linear com ramificações alternativas que par tam de um único tronco. As ramificações podem se r eunir ao tronco principal em algum ponto mais adiante, em um nível mais baixo da es tr utura, ou continuar se ramificando em níveis inferiores seguindo caminhos próprios até chegar a um "fim". Além de r amificar a es tr utura linear, você pode também oferecer vínculos que per mitam aos leitores avançar ou retroceder na cadeia, caso precisem rever alguma etapa ou já conheçam alguma par te do conteúdo. Estrutura linear e hier ár quica, em cada página do r oteir o você deve ofer ecer vínculos para o leitor avançar, retroceder, retornar ao início e subir um nível 3. Combinação Estrutura L inear com H ier ár quica Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 12

13 P r óxima et apa do planejamento S ua apr es entação da Web cons is te em determinar o conteúdo que s er á apr es entado em cada uma das páginas e cr iar alguns vínculos (links) simples que possibilitem a navegação por essas páginas. 1. Coloque cada tópico em uma página, mas se tiver um grande númer o de tópicos, a manutenção e... vinculação pode s e tor nar maçante. 2. Defina bem a for ma de navegação entre as páginas. Se houver formas alternativas, torne a... navegação par a os leitores a mais intuitiva possível. 3. T ome cuidado com o que s er á incluindo na home page, lembre-se, ela será a por ta da s ua... apresentação. 4. T enha s empr e em mente s eus objetivos. Procure não s e dis tanciar deles. Dica impor t ant e: A dis pos ição de imagens, textos, vídeos, etc. Tudo que você des ej a colocar em sua página pr ecis a s er colocado de for ma agr adável ao leitor. Daí abordarmos, de for ma ger al, a diagr amação. Esta palavra vêm do mundo dos impressos. Trata-se da dis pos ição de elementos que compõem uma página. Deve s er observado o tamanho das fontes, disposição das imagens, forma como o texto s er á apr es entado, etc. Uma boa diagr amação também garante o r etor no do inter nauta. Compos ição da equipe a) Analistas de s is temas (com experiência em gerência de I nfor mação), responsável pela or ganiz ação...da infor mação; Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 13

14 b) Design Gráfico, responsável pelo pr oj eto gr áfico; c) Programadores, que, dependendo do tipo de s ite, podem ser programadores HTML, Java, JavaScript,...CGI, PHP, ASP, etc; A equipe dever á ter um coor denador, responsável em fazer o trabalho fluir de for ma eficiente, dentro de um cronograma apr oveitando o máximo de cada pr ofissional. Depois do s ite cons truído s ur gir á uma outra pessoa: o W ebmaster, que s er á r es pons ável pela adminis tração do s ite. É muito haver o acúmulo de funções por membros da equipe. Mas é impor tante definir o papel de cada na cons tr ução do s ite. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 14

15 Vis ão Geral do Dreamweaver MX Ár ea de T r abalho: P ainel I nserir O Painel Inserir permite trabalhar com vários tipos de obj etos como tabelas, imagens, formulários, etc. As opções estão or ganizadas em guias: Comuns, Layout, Texto, T abelas, Molduras, Formulários, Modelos, Caracteres, Mídia, Cabeçalho, Script e Aplicativo. Para mos tr ar ou ocultar o painel Inserir: es colha w indow / ins er t Para ex pandir ou reduzir o painel Inserir: clique na s et a de expansão, no canto es quer do da barra de título da B arra I ns er ir. B arras de ferramentas Contém botões que possibilitam diferentes visualizações da j anela do documento (visualização do des enho e/ou do código da página) Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 15

16 Janela do documento Exibe o documento que es tá s endo cr iado e editado. Ao clicar com o botão dir eito do mous e s obr e essa ár ea s ão ativados menus contextuais. Utilizados para facilitar o acesso aos comandos e pr opr iedades mais utilizados, relativos ao obj eto ou janela que es ta s endo trabalhada. Os menus contextuais contêm apenas a lista dos comandos que per tencem a s eleção atual. I ns pet or de P r opr iedades Na ver s ão anter ior do Dr eamweaver, o ins petor de pr opr iedades era flutuante, agora é fixo e fica alocado na par te infer ior da ár ea de trabalho. Sua função é editar ou inserir propriedades em um elemento pr eviamente s elecionado. Para mos tr ar ou ocultar o ins petor de pr opr iedades, basta s elecionar na barra de menus as opções W indow / P r oper t ies. A maior ia das alterações feitas nas propriedades é imediatamente aplicada à j anela do documento. P ainéis e gr upos de painéis Os painéis e gr upos de painéis podem ser encaixados e combinados conforme a s ua necessidade. P ar a expandir e r eduzir o grupo de painéis: Clique na s eta de ex pans ão. P ar a s epar ar o grupo de painéis: Arraste o gr upo através da pinça. P ar a agr upar a um painel em outro grupo de painéis: Clique n ícone de opções que fica á direita da j anela Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 16

17 É apresentado um menu onde é possível mudar o gr upo, renomear e fechar o gr upo de painéis. R edimencionar janela Ao clicar no tamanho da j anela exibe o meu popup. Para facilitar o des enho de páginas com boa apar ência em um determinado tamanho, a j anela do documento poder á s er aj ustada a qualquer um dos tamanhos listados no menu. Menu janela Este menu proporciona acesso fácil a todas as janelas, ins pet or es e palet as do Dreamweaver. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 17

18 P r ojet o: Site B ioder m Vamos construir um site de uma empr es a fictícia chamada " B ioder m". Através desse site dis ponibilizaremos dados sobre a empr es a (ins titucional), portifólio dos produtos e contato. Durante a confecção do s ite apr ender emos a utilizar melhor as ferramentas do Dreamweaver MX. E s t r ut ur ando o site A or ganização do s ite facilita o entendimento e economiza tempo. Para configurar um site comece cr iando uma es tr utura de pas tas locais em disco. É importante que es ta estrutura fique bem definida, pois ela s er á a mes ma publicada no s er vidor. Crie uma pas ta chamada " bioder m" e dentro dela as sub-pastas: document acao: armazenará a documentação do s ite (ar quivos do wor d, etc) imagens : armazenará as imagem utilizadas no s ite empr es a: armazenará as páginas referentes ao assunto empr es a pr odut os : armazenará as páginas referentes ao assunto pr odutos at endiment o: armazenará as páginas referentes ao assunto atendimento dicas _ belez a: armazenará as páginas referentes ao assunto dicas de beleza A es trutur a das pastas ficará assim: Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 18

19 Vínculos (Links) No hiper texto, as páginas se ligam umas as outras através de links. Existem vários tipos de links: I nt er nos - para documentos de um mesmo s ite E xt er nos - para documentos de um outro s ite Correio Eletrônico - para enviar mensagens através do ger enciador de s Âncor as - para s eções específicas de uma página Quando s e cr ia um link é pr ecis o definir o caminho entre o documento de onde par te o link até o que es tá s endo chamado. Esse caminho pode s er absoluto ou relativo: Caminho absolut o - é us ado par a es tabelecer um link a um documento em outro s er vidor, é pr ecis o for necer a URL (endereço) completa do documento que es tá s endo chamado. Por exemplo Caminho relativo - é usado para cr iar vínculos locais na maior ia dos sites. É útil para es tabelecer vínculos com documentos situados na mes ma pas ta ou em outra pas ta do mes mo s ite, através de caminhos de es trutur a das pastas. Nesse caso, coloca-se s omente o s egmento do caminho, não é necessário especificar a URL. T omando como exemplo a es tr utura do s ite bioder m: o Para cr iar um link entre o documento index.html e um documento (documento.html) que es tá na mes ma pas ta r aíz - link: document o.ht ml (coloca apenas o nome do ar quivo) o Para cr iar um link entre o documento index.html e um documento (documento.html) que es tá dentr o da s ub-pasta empr es a - link: empr es a/ document o.ht ml (coloca a pas ta e o nome do ar quivo, separados pelo car acter / ) o Para cr iar um link entre o documento index.html e uma imagem (imagem.gif) que es tá dentr o da s ub-pasta imagens - link: imagens / imagem.gif (coloca a pas ta e o nome do ar quivo, separados pelo car acter / ) o Para cr iar um link entre um documento que es tá na s ub-pasta empr es a e uma imagem (imagem.gif) que está dentr o da s ub-pasta imagens - link:../ imagens/ imagem.gif (sobe um nível na es tr utura de pas tas com.. e em seguida coloca a pasta e o nome do ar quivo, separados pelo car acter / ) o S upondo que tivessemos um documento dentro de uma s ub-pasta pertencente a sub-pasta empr es a, com um link para uma imagem (imagem.gif) que es tá dentr o da s ub-pasta imagens - link:../../ imagens/ imagem.gif (sobe dois níveis na es tr utura de pas tas com../.. e em seguida coloca a pas ta e o nome do ar quivo, separados pelo car acter / ) Para definir um link de correio eletrônico: coloque a ex pr essão " mailto:" e em seguida o do des tinatár io, exemplo - Com relação as âncoras, veremos num dos próximos tópicos da apos tila. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 19

20 Cr iando um novo site Defina um novo s ite, na barra de menus localizada na par te s uper ior da tela clique em S it e/ Novo site (será apr es entado um assistente par a a cr iação do s ite). Em Nome do site digite o nome do s ite (B I ODERM) e em P as t a r aiz local selecione a pasta onde ficar á ar maz enado o s ite, nesse cas o deve s er selecionada a pas ta bioderm. A opção H TTP Address permite a checagem dos links do s ite. Deve-se digitar o endereço final (URL) que o s ite ter á na Web. Clique no botão OK. Essa é a maneir a us ual de s e cr iar um site, outra alternativa é o método bás ico com a aj uda de um assistente do Dr eamweaver. O painel ao lado exibe todos os arquivos e pas tas do s ite atuando como um gerenciador de ar quivos, permitindo copiar, colar, excluir, mover e abr ir arquivos da mesma maneir a que o Windows Explorer. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 20

21 S elecionando as imagens Acesse o ender eço uni camp. br /tr ei namentos /dr eamweaver /pagina8 _ cr i ando_ novo_ s i te. html Copie as imagens abaixo par a a pas ta imagens. Clique com o botão dir eito do mous e sobre as imagens e es colha a opção s alvar imagem como. t opo.gif f ot o1 _ home.gif Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 21

22 f ot o2 _ home.gif f ot o3 _ home.gif f ot o4 _ home.gif r odapé.gif Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 22

23 Cr iando uma nova página em branco Na barra de menus selecione Ar quivo > Novo É apresentada uma caix a de diálogo em que o us uár io poder á es colher o tipo de documento. Na guia Ger al, escolha a categor ia P ágina bás ica e H T ML Em seguida, clique no botão Cr iar Def inindo as propriedades da página Na barra de menus, selecione Modif icar > P r opr iedades da P ágina e configur e as seguintes propriedades: T ítulo (título da página): modelo Fundo (cor de fundo): # FFFFFF (branco) T exto (cor do texto): # (preto) Links (cor dos links): # (azul) Links visitados (cor dos links visitados): # CC0000 (lilás) Links ativos (cor do link no momento em que ele é ativado): # (vermelho) Margem superior: 1 Clique no botão OK. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 23

24 Obs: Ao abr ir a paleta de cor es, o ponteir o do mous e s e trans for ma em um contagotas que pode " carregar" qualquer cor de obj etos das janelas abertas do Dreamweaver. Movimente o mous e e per ceba que ele s e alter a. Clique na cor desej ada. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 24

25 T abelas A maneir a mais comum de dis por os elementos numa página é trabalhando com tabelas. Uma tabela é for mada de três elementos: L inha: espaçamento hor izontal entre uma bor da e outra; Coluna: espaçamento ver tical entre uma bor da e outra; Célula: espaço r es ultante da inter s eção de uma linha com uma coluna. Existem duas maneiras de cr iar tabelas: pelo Painel Inserir Comuns > Inserir tabela, ou pela barra de menus I ns er ir > Tabela. Vamos criar uma tabela com 3 linhas e 1 coluna, largura de 760 pixels, preenchimento da célula = 0, espaçamento entre as células = 0 e bor da = 0. Clique em OK. P r opr iedades de tabela Quando a tabela es tiver selecionada, suas característica apar ecer ão no I ns petor de Propriedades. No campo Alinhar selecione a opção Ao centro. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 25

26 I ns er indo mais linhas ou colunas na t abela S elecione uma linha da tabela e clique com o botão dir eito do mous e s obr e a ár ea selecionada, no menu de opções que s er á ex ibido s elecione as opções T abela > I ns er ir Linhas ou Colunas. Na outr a j anela que s e abr e s elecione o nº de linhas ou colunas que des ej a ins er ir e a pos ição em que elas serão incluídas. Dividindo ou mesclando células, linhas ou colunas Para dividir : Selecione a célula, linha ou coluna que pr etende dividir e no I ns petor de propriedades selecione as opções Célula > Divide as células em linha ou colunas Para mes clar : S elecione as células, linhas ou colunas que pr etende mes clar e no I nspetor de pr opr iedades selecione as opções Célula/ L inha > Mes clar as células s elecionadas utilizando extensões Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 26

27 E xcluindo linhas e colunas Posicione o cur s or sobre a linha ou coluna a s er excluída, clique s obr e a ár ea selecionada com o botão dir eito do mous e e no menu de opções que s er á ex ibido escolha as opções T abela > Delet ar Linha/Delet ar Coluna Obs.: Após fazer os testes com a tabela, deixe-a com o for mato inicial, ou seja, com 3 linhas e 1 coluna. I ns er indo imagens Para ins er ir uma imagem: pelo Painel Inserir Comuns > I magem ou pela barra de menus I ns er ir > I magem. Na pr imeir a linha da tabela ins ir a a imagem t opo.gif (selecione a imagem topo.gif no diretório " imagens " ). Na ter ceir a linha da tabela ins ir a a imagem r odape.gif (também armazenada no diretório " imagens " ). I mpor t ant e: Na opção U R L : Relativa a: escolha a opção document o. Para que s ej a criado corretamente o caminho r elativo até as imagens. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 27

28 Mapeament o de imagens O mapeamento de imagens é utilizado quando há necessidade de colocar vínculo em apenas uma par te de uma imagem, e não na imagem toda. S elecione a imagem topo.gif (na pr imeir a linha da tabela). Vamos mapear a ár ea da imagem onde apar ece a palavra " Home", colocando um link para a página index.html. Com a imagem topo.gif selecionada, veja que o ins petor de pr opr iedades disponibiliza três tipos de mapas : retangular, oval e poligonal. Selecione a opção r etangular, como mostra a figura abaix o. Após selecionar a opção mapa r etangular, mova o cur s or novamente s obr e a imagem topo.gif, o cur s or assumirá a for ma de cr uz. Desenhe um retângulo em volta da palavra Home ( 1 ) e no campo Link do ins petor de pr opr iedades digite o ender eço da página que s er á acessada: index.html ( 2 ). Veja a figura abaix o: Repita o mes mo pr ocedimento par a os ítens do menu. Com a imagem topo.gif selecionada, escolha a opção mapa r etangular : Desenhe um retângulo em volta da palavra E mpr es a e no campo Link do inspetor de pr opr iedades digite o ender eço da página que s er á acessada:../empresa/empresa.html Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 28

29 Desenhe um retângulo em volta da palavra P r odut os e no campo Link do inspetor de pr opr iedades digite o ender eço da página que s er á acessada:../produtos/produtos.html Desenhe um retângulo em volta da palavra At endiment o e no campo Link do inspetor de pr opr iedades digite o ender eço da página que s er á acessada:../atendimento/atendimento.html Desenhe um retângulo em volta das palavras Dicas de B eleza e no campo Link do ins petor de pr opr iedades digite o ender eço da página que s er á acessada:../dicas_beleza/dicas_beleza.html Obs.: O mapeamento é válido apenas para uma página, normalmente s er ia necessário repetir esse pr ocedimento par a as demais páginas do s ite. No entanto, se quis er mapear a imagem uma única vez, e fazer isso valer para todas as páginas, terá que utilizar o r ecur s o de Modelos, como ver emos a s eguir. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 29

30 Modelos Os modelos são muito utilizados para facilitar o trabalho r epetitivo. Quando s e tem um layout de página que s er á apr oveitado vár ias vezes. Poderíamos utilizar o pr ocedimento de copiar a página ou s alvar como, mas se houvessem mudanças no layout das páginas, teríamos que alter á-las uma por uma. A vantagem de s e utilizar modelo é que em caso de mudança, todas as páginas são alteradas de uma vez. Permite também criar regiões bloqueadas e r egiões editáveis, mantendo assim a integr idade da página or iginal. As regiões editáveis são as áreas da página que poderão s er alteradas. Quando s e cr ia um modelo todas as áreas estão bloqueadas, para editar essas áreas é necessário cr iar regiões editáveis. Def inido regiões editáveis S elecione o texto ou a célula que des ej a tor nar editável, nesse cas o es colha a s egunda linha da tabela na qual estamos trabalhando. Na barra de menus escolha I ns er ir > Objet os de Modelos > R egião Editável ou através do Painel Inserir escolha a guia Modelos, clique no ter ceir o botão R egião E dit ável. Ao apar ecer uma mens agem avisando que o documento s er á conver tido em modelo, clique em OK. Em seguida pr eencha o nome da r egião: cont eudo. Clique no botão OK, note que essa ár ea ficar á contor nada por um retângulo, com o nome da ár ea em cima. S alvaremos essa página como um modelo que s er á utilizado par a as demais páginas do s ite. Na barra de menus selecione Ar quivo / S alvar como Modelo, salve com o nome de bioder m_ modelo. O ar quivo de modelo é um arquivo com extensão.dwt e ficará ar maz enado na pas ta T emplates, que s er á cr iada automaticamente na r aiz do site. Feche o modelo. Divisão de Serviços à Comunidade - Centro de Computação - Unicamp 30

Sumário INTRODUÇÃO 3 DICAS PARA CRIAR UM BOM SITE 4

Sumário INTRODUÇÃO 3 DICAS PARA CRIAR UM BOM SITE 4 Sumário Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 5.988 de 14/12/73. Nenhuma parte deste livro, sem prévia autorização por escrito de Celta Informática, poderá ser reproduzida total ou parcialmente,

Leia mais

Licenciamento de Uso

Licenciamento de Uso Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2002 do Centro de Computação da Unicamp e distribuído sob os seguintes termos: 1. As apostilas publicadas pelo Centro de Computação da Unicamp

Leia mais

Manual de conteúdos da Aula Técnicas de Implantação

Manual de conteúdos da Aula Técnicas de Implantação Departamento de Inovação, Ciência e Tecnologia Licenciatura em Informática Ramo Educacional Ano Lectivo 2006/2007 Manual de conteúdos da Aula Técnicas de Implantação GRUPO 2 N.º Aluno Licenciatura Nome

Leia mais

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Tutorial Hotmail Sobre o MSN Hotmail Acessando o Hotmail Como criar uma conta Efetuando o login Verificar mensagens Redigir

Leia mais

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal Word 1 - Introdução O Word para Windows ou NT, é um processador de textos cuja finalidade é a de nos ajudar a trabalhar de maneira mais eficiente tanto na elaboração de documentos simples, quanto naqueles

Leia mais

Manual do Usuário. Sumário

Manual do Usuário. Sumário Manual do Usuário Sumário Login... 2 Tela inicial (Dashboard)... 3 Modelo Operacional... 4 Agrupamentos de Menus... 6 Conteúdos / Notícias / Eventos... 9 Capas... 14 Repositório de Arquivos... 17 Enquetes...

Leia mais

Apostila CSS - Introdução à folha de estilos

Apostila CSS - Introdução à folha de estilos Apostila CSS - Introdução à folha de estilos Este documento é propriedade intelectual do Núcleo de Educação a distância da NRsystem e distribuído sob os seguintes termos: 1. As apostilas publicadas pelo

Leia mais

Apostila de CmapTools 3.4

Apostila de CmapTools 3.4 Apostila de CmapTools 3.4 Índice Definição do software... 3 Criando um novo mapa... 3 Adicionando um conceito... 3 Alterando a formatação das caixas (Barra de Ferramentas Estilos Paleta Styles)... 7 Guia

Leia mais

Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa dos Santos Schmid WORD 2007

Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa dos Santos Schmid WORD 2007 WORD 2007 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE TECNOLOGIA Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa

Leia mais

Licenciamento de Uso

Licenciamento de Uso Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2002 do Centro de Computação da Unicamp e distribuído sob os seguintes termos: 1. As apostilas publicadas pelo Centro de Computação da Unicamp

Leia mais

Des pacho Normativo n.º 37/2003

Des pacho Normativo n.º 37/2003 Des pacho Normativo n.º 37/2003 Cons i der ando que o Decr eto- L ei n.º 125/2003, de 20 de Junho, regulou a f or m a de emis s ão de bi lhetes de ingr esso nos recintos de es pectácul os de nat ur ez

Leia mais

APOSTILA WORD BÁSICO

APOSTILA WORD BÁSICO APOSTILA WORD BÁSICO Apresentação O WORD é um editor de textos, que pertence ao Pacote Office da Microsoft. Suas principais características são: criação de textos, cartas, memorandos, documentos, mala

Leia mais

> Herbet Ferreira Rodrigues > contato@herbetferreira.com

> Herbet Ferreira Rodrigues > contato@herbetferreira.com Curso HTML & CSS > Herbet Ferreira Rodrigues > contato@herbetferreira.com Sumário > Apresentação > Introdução ao HTML História Começando a Programar > Tags em HTML Headings (Cabeçalhos) Parágrafos Formatação

Leia mais

LABORATÓRIO DE INTERNET FRONTPAGE

LABORATÓRIO DE INTERNET FRONTPAGE I LABORATÓRIO DE INTERNET FRONTPAGE Prof. Antonio Geraldo da Rocha Vidal II SUMÁRIO Introdução...3 Construindo um Web Site...4 Iniciando...4 Administrando o Site...5 Navegação...5 Trabalhando com Páginas...6

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

XXIV SEMANA MATEMÁTICA

XXIV SEMANA MATEMÁTICA XXIV SEMANA ACADÊMICA DA MATEMÁTICA Minicurso: Produção de Páginas Web para Professores de Matemática Projeto de Extensão: Uma Articulação entre a Matemática e a Informática como Instrumento para a Cidadania

Leia mais

Portal da Prefeitura de São Paulo SECOM. MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias

Portal da Prefeitura de São Paulo SECOM. MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias SECOM MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias WARAM 1.5 Ferramenta de atualização do Portal da Prefeitura de São Paulo. Use preferencialmente o navegador Internet Explorer superior ou igual a 7.0. No campo

Leia mais

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I APRESENTAÇÃO... 1 AMBIENTE DE TRABALHO... 2 A folha de cálculo... 2 O ambiente de trabalho do Excel... 3 Faixas de Opções do Excel... 4 - Guia

Leia mais

STI - Seção Técnica de Informática. Dreamweaver. DreamWeaver 1

STI - Seção Técnica de Informática. Dreamweaver. DreamWeaver 1 Dreamweaver DreamWeaver 1 Índice Introdução 1. Conhecendo a Área de Trabalho 1.1. Barra de Título 1.2. Barra de Menus 1.3. Guias 1.3.1 Guia "Common" 1.4. Barra de "Edição do Documento" 1.5. Painéis 1.6.

Leia mais

Continuação. 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART

Continuação. 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART Continuação 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART a) Vá para o primeiro slide da apresentação salva no item 31. b) Na guia PÁGINA INICIAL, clique no botão LAYOUT e selecione (clique) na opção TÍTULO

Leia mais

Licenciamento de Uso

Licenciamento de Uso Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2002 do Centro de Computação da Unicamp e distribuído sob os seguintes termos: 1. As apostilas publicadas pelo Centro de Computação da Unicamp

Leia mais

Manual de Apoio ao Treinamento. Expresso

Manual de Apoio ao Treinamento. Expresso Manual de Apoio ao Treinamento Expresso 1 EXPRESSO MAIL É dividido em algumas partes principais como: Caixa de Entrada: local onde ficam as mensagens recebidas. O número em vermelho entre parênteses refere-se

Leia mais

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br INFORMÁTICA.

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br INFORMÁTICA. INFORMÁTICA Aula Gratuita (clique aqui e assista a aula) INTERNET (Navegadores) NAVEGADORES Para que possamos explorar todos os recursos que a Web nos oferece, precisamos de um programa chamado navegador.

Leia mais

APOSTILA DE FRONTPAGE 2000

APOSTILA DE FRONTPAGE 2000 APOSTILA DE FRONTPAGE 2000 Pagina 1 de 14 Introdução A cada dia verificamos que a informação é uma ferramenta de extrema necessidade em qualquer negócio. Sabendo disto, diversas empresas investem em tecnologias

Leia mais

Microsoft Excel 2010

Microsoft Excel 2010 Microsoft Excel 2010 Feito por Gustavo Stor com base na apostila desenvolvida por Marcos Paulo Furlan para o capacitação promovido pelo PET. 1 2 O Excel é uma das melhores planilhas existentes no mercado.

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior Mozart de Melo Alves Júnior WORD 2000 INTRODUÇÃO: O Word é um processador de texto com recursos de acentuação, formatação de parágrafo, estilo de letras diferentes, criação de tabelas, corretor ortográfico,

Leia mais

Banner Flutuante. Dreamweaver

Banner Flutuante. Dreamweaver Banner Flutuante Dreamweaver Começamos com um arquivo em branco no Dreamweaver MX. Para que o banner apareça sobre a página, precisamos inserir uma camada a mais no arquivo HTML. Selecione o menu Inserir

Leia mais

Publisher. Publisher. versão 2012.2

Publisher. Publisher. versão 2012.2 versão 2012.2 Publisher Publisher Para diagramar, vamos utilizar o Publisher, do pacote de programas Microsoft Office. As instruções valem para as versões 2003, 2007 e 2010 do pacote. Vamos aprender através

Leia mais

Treinamento Outlook Express

Treinamento Outlook Express Ministério da Saúde Secretaria Executiva Departamento de Informática do SUS Treinamento Outlook Express Série A. Normas e Manuais Técnicos Brasília DF 2003 1 2003. Ministério da Saúde. É permitida a reprodução

Leia mais

B r ixmas t er. 1. Ger al

B r ixmas t er. 1. Ger al B r ixmas t er 1. Ger al É de impor tância fundamental que as uvas, especialmente as uvas de mes a destinadas à ex por tação, sejam colhidas com o teor de açúcar correto. S e for em colhidas muito cedo,

Leia mais

O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point.

O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point. Editor de Texto Microsoft Word 1. Microsoft Office O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point. O Word é um editor de texto com recursos

Leia mais

Publisher. Publisher. versão 2012.2

Publisher. Publisher. versão 2012.2 versão 2012.2 Publisher Publisher Para diagramar, vamos utilizar o Publisher, do pacote de programas Microsoft Office. As instruções valem para as versões 2003, 2007 e 2010 do pacote. Vamos aprender através

Leia mais

Conhecendo o Kit Real

Conhecendo o Kit Real Conhecendo o Kit Real Versão do Kit Botão de Login Botões de Cálculo Pesquisa de Cálculos Botões de Transmissão Manutenção e Relatórios Acompanhamento de propostas transmitidas Versão do Kit: Mostra qual

Leia mais

XXIV SEMANA MATEMÁTICA

XXIV SEMANA MATEMÁTICA XXIV SEMANA ACADÊMICA DA MATEMÁTICA Minicurso: Criação e Desenvolvimento de Cursos Online via Moodle Projeto de Extensão: Uma Articulação entre a Matemática e a Informática como Instrumento para a Cidadania

Leia mais

MICROSOFT WORD 2007. George Gomes Cabral

MICROSOFT WORD 2007. George Gomes Cabral MICROSOFT WORD 2007 George Gomes Cabral AMBIENTE DE TRABALHO 1. Barra de título 2. Aba (agrupa as antigas barras de menus e barra de ferramentas) 3. Botão do Office 4. Botão salvar 5. Botão de acesso à

Leia mais

Microsoft Office Excel

Microsoft Office Excel 1 Microsoft Office Excel Introdução ao Excel Um dos programas mais úteis em um escritório é, sem dúvida, o Microsoft Excel. Ele é uma planilha eletrônica que permite tabelar dados, organizar formulários,

Leia mais

Construtor Iron Web. Manual do Usuário. Iron Web Todos os direitos reservados

Construtor Iron Web. Manual do Usuário. Iron Web Todos os direitos reservados Construtor Iron Web Manual do Usuário Iron Web Todos os direitos reservados A distribuição ou cópia deste documento, ou trabalho derivado deste é proibida, requerendo, para isso, autorização por escrito

Leia mais

Treinamento de Drupal para Administradores do Site Bibliotecas UFU

Treinamento de Drupal para Administradores do Site Bibliotecas UFU Treinamento de Drupal para Administradores do Site Bibliotecas UFU 1 1. Como logar no sistema como usuário autenticado Para logar no sistema como usuário autenticado é necessário digitar /user na frente

Leia mais

Introdução. História. Como funciona

Introdução. História. Como funciona Introdução O HTML é uma linguagem de marcação utilizada para desenvolvimento de sites. Esta linguagem surgiu junto com o HTTP, ambos possibilitaram a internet ser popularizada. História O HTML foi criado

Leia mais

Material didático Projeto Web Prof. Carlos 1 PROJETO WEB

Material didático Projeto Web Prof. Carlos 1 PROJETO WEB Material didático Projeto Web Prof. Carlos 1 PROJETO WEB Em dupla: (se sobrar um aluno poderemos ter apenas um trio). Construir um site de 10 páginas, no mínimo, sendo a primeira o INDEX; O site deverá

Leia mais

4.14 - Imagens: src único atributo que não pode ser omitido neste TAG Nota: img

4.14 - Imagens: <img src=...> src <img src=tecnologia.jpg> único atributo que não pode ser omitido neste TAG Nota: img 4.14 - Imagens: O TAG utilizado para a inclusão de imagens em páginas html é o: O atributo src especifica o local onde está a imagem e o seu nome. Nas páginas pessoais é mais comum o uso

Leia mais

Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula

Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula Aula 1 Capítulo 1 - Introdução ao Dreamweaver CS6 Aula 2 Continuação do Capítulo 1 - Introdução ao Dreamweaver CS6 Aula 3 Capítulo 2 - Site do Dreamweaver

Leia mais

Oficina de Software Livre.

Oficina de Software Livre. Professor: Igor Patrick Silva Contato: (38)88037610 E-Mail: igorsilva88037610@hotmail.com 1 Índice CAP. 1 O computador e seus componentes 2 CAP. 2 O que é software livre e o que é software proprietário

Leia mais

15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB!

15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB! 7 a e 8 a SÉRIES / ENSINO MÉDIO 15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB! Sua home page para publicar na Internet SOFTWARES NECESSÁRIOS: MICROSOFT WORD 2000 MICROSOFT PUBLISHER 2000 SOFTWARE OPCIONAL: INTERNET EXPLORER

Leia mais

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes 01 - Apresentação do SiteMaster - News Edition O SiteMaster foi desenvolvido para ser um sistema simples de gerenciamento de notícias, instalado em seu próprio computador e com configuração simplificada,

Leia mais

4.14 - Imagens: SRC único atributo que não pode ser omitido neste tag Nota: img

4.14 - Imagens: <IMG SRC=...> SRC <IMG SRC=tecnologia.jpg> único atributo que não pode ser omitido neste tag Nota: img 4.14 - Imagens: O tag utilizado para a inclusão de imagens em páginas html é o: O atributo SRC especifica o local aonde está a imagem e o seu nome. Nas páginas pessoais é mais comum o uso

Leia mais

Prática 3 Microsoft Word

Prática 3 Microsoft Word Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado da Paraíba, Campus Sousa Disciplina: Informática Básica Prática 3 Microsoft Word Assunto: Tópicos abordados: Prática Utilização dos recursos

Leia mais

FOXIT READER 6.0 Guia Rápido. Sumário... II Use o Foxit Reader 6.0... 1. Leitura... 5. Trabalhar em PDFs... 8. Comentários... 10. Formulários...

FOXIT READER 6.0 Guia Rápido. Sumário... II Use o Foxit Reader 6.0... 1. Leitura... 5. Trabalhar em PDFs... 8. Comentários... 10. Formulários... Sumário Sumário... II Use o Foxit Reader 6.0... 1 Instalar e desinstalar... 1 Abrir, Criar, Fechar, Salvar e Sair... 1 Definir o estilo da interface e da aparência... 4 Veja todas as diferentes ferramentas...

Leia mais

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/35 LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS No Microsoft Office Word 2007 é possível automatizar tarefas usadas frequentemente criando

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice Índice Apresentação...2 Barra de Título...2 Barra de Menus...2 Barra de Ferramentas Padrão...2 Barra de Ferramentas de Formatação...3 Barra de Fórmulas e Caixa de Nomes...3 Criando um atalho de teclado

Leia mais

Passa a passo para construir uma página pessoal - Parte 1

Passa a passo para construir uma página pessoal - Parte 1 Passa a passo para construir uma página pessoal - Parte 1 Quais ferramentas são necessárias? - Editor de texto básico (sem formatações): use o Bloco de Notas (não use o MS Word e WordPad) - Navegador (browser):

Leia mais

Desenvolvimento Web. Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas. http://www.saymonyury.com.br

Desenvolvimento Web. Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas. http://www.saymonyury.com.br Desenvolvimento Web Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas http://www.saymonyury.com.br Vantagens Informação em qualquer hora e lugar; Rápidos resultados; Portabilidade absoluta; Manutenção facilitada

Leia mais

Apostila de Word 2013

Apostila de Word 2013 Iniciando o word 2013...01 Regras Básicas para digitação de um texto...02 Salvando um arquivo com senha...02 Salvando um arquivo nas nuvens (OneDrive).... 02 Verificando a ortografia e a gramática do texto...

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

Conheça o Projeto. Apresentação. Finalidade. Objetivo

Conheça o Projeto. Apresentação. Finalidade. Objetivo Manual do Usuário Índice Conheça o Projeto...3 Apresentação...3 Finalidade...3 Objetivo...3 Histórico...4 Usando o Portal...5 Efetuando o cadastro na biblioteca digital...5 Logando na Biblioteca Digital...6

Leia mais

IMPRESS Trata-se do software pertencente ao pacote BrOffice.org, seu papel é a criação de apresentações

IMPRESS Trata-se do software pertencente ao pacote BrOffice.org, seu papel é a criação de apresentações IMPRESS Trata-se do software pertencente ao pacote BrOffice.org, seu papel é a criação de apresentações O que é uma Apresentação? É um arquivo em que são exibidos textos, gráficos, imagens, sons e animações,

Leia mais

XHTML. A versão mais recente desta linguagem é a XHTML (extensible HyperText Markup Language Linguagem de Marcação de Hipertexto Estendida).

XHTML. A versão mais recente desta linguagem é a XHTML (extensible HyperText Markup Language Linguagem de Marcação de Hipertexto Estendida). XHTML 1. Significado do Termo HTML (HyperText Markup Language Linguagem de Marcação de Hipertexto) é a linguagem na qual são feitas as páginas que irão compor um site da Internet. A versão mais recente

Leia mais

ÍNDICE... 3 INTRODUÇÃO... 4. A série... 4

ÍNDICE... 3 INTRODUÇÃO... 4. A série... 4 EXCEL 2007 e 2010 2 ÍNDICE ÍNDICE... 3 INTRODUÇÃO... 4 A série... 4 01 LISTA COM VALIDAÇÃO... 5 02 FUNÇÕES FINANCEIRAS... 7 03 FUNÇÃO DE BANCO DE DADOS... 12 04 RÓTULOS... 15 05 TABELA DINÂMICA... 18 06

Leia mais

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA LEIAME Apresentação Nenhuma informação do TUTORIAL DO MICRO- SOFT OFFICE POWER POINT 2003 poderá ser copiada, movida ou modificada sem autorização prévia e escrita do Programador Roberto Oliveira Cunha.

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft Word 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Barra de Ferramentas de Acesso Rápido

Leia mais

Logo abaixo temos a Barra de Menus que é onde podemos acessar todos os recursos do PHP Editor.

Logo abaixo temos a Barra de Menus que é onde podemos acessar todos os recursos do PHP Editor. Nessa aula iremos estudar: A anatomia da janela do PHP Editor Iniciando o servidor Web O primeiro exemplo de PHP Anatomia da janela do PHP Editor Barra de Títulos: É a barra azul que se encontra na parte

Leia mais

Dicas para usar melhor o Word 2007

Dicas para usar melhor o Word 2007 Dicas para usar melhor o Word 2007 Quem está acostumado (ou não) a trabalhar com o Word, não costuma ter todo o tempo do mundo disponível para descobrir as funcionalidades de versões recentemente lançadas.

Leia mais

INTRODUÇÃO INICIANDO O WORD INSERIR TEXTO

INTRODUÇÃO INICIANDO O WORD INSERIR TEXTO SUMÁRIO 01 - INTRODUÇÃO 02 - INICIANDO O WORD 03 - INSERIR TEXTO 04 - SALVAR UM DOCUMENTO 05 - FECHAR UM DOCUMENTO 06 - INICIAR UM NOVO DOCUMENTO 07 - ABRIR UM DOCUMENTO 08 - SELECIONAR TEXTO 09 - RECORTAR,

Leia mais

Introdução ao X3. Exercício 1: Criando um registro de Contato

Introdução ao X3. Exercício 1: Criando um registro de Contato Introdução ao X3 Exercício 1: Criando um registro de Contato Inicie por adicionar um novo registro de Contato. Navegue para a tabela de Contato clicando na aba de Contato no alto da página. Existem duas

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da Terceira Região

Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da Terceira Região Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da Terceira Região DIMI - Divisão de Microinformática e Redes Índice: O que é a Internet? 3 O que são Intranets? 3 Sobre o Nestcape Navigator 3 Para iniciar o

Leia mais

1. ACESSO AO SISTEMA. LOGIN E SENHA Para ter acesso ao painel administrativo de seu site, acesse o link: http://atualiza.urldosite.com.

1. ACESSO AO SISTEMA. LOGIN E SENHA Para ter acesso ao painel administrativo de seu site, acesse o link: http://atualiza.urldosite.com. Manual de uso 1. ACESSO AO SISTEMA LOGIN E SENHA Para ter acesso ao painel administrativo de seu site, acesse o link: http://atualiza.urldosite.com.br Após acessar o link acima, favor digitar seu LOGIN

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

Iniciação à Informática

Iniciação à Informática Meu computador e Windows Explorer Justificativa Toda informação ou dado trabalhado no computador, quando armazenado em uma unidade de disco, transforma-se em um arquivo. Saber manipular os arquivos através

Leia mais

Microsoft Office Excel 2007

Microsoft Office Excel 2007 1 Microsoft Office Excel 2007 O Excel é um programa dedicado a criação de planilhas de cálculos, além de fornecer gráficos, função de banco de dados e outros. 1. Layout do Excel 2007 O Microsoft Excel

Leia mais

INTERNET -- NAVEGAÇÃO

INTERNET -- NAVEGAÇÃO Página 1 INTRODUÇÃO Parte 1 O que é a Internet? A Internet é uma rede mundial de computadores, englobando redes menores distribuídas por vários países, estados e cidades. Ao contrário do que muitos pensam,

Leia mais

Conteúdo Programático do Web Design

Conteúdo Programático do Web Design Conteúdo Programático do Web Design O Ambiente Macromedia Dreamweaver Instalação do Dreamweaver Arquivos Utilizados na Apostila A Inicialização de Dreamweaver Área de Trabalho Dreamweaver Criação de uma

Leia mais

1 Crie uma pasta (dentro do seu diretório) com o seu nome. 2. Se tiver dúvida pergunte o seu professor

1 Crie uma pasta (dentro do seu diretório) com o seu nome. 2. Se tiver dúvida pergunte o seu professor i.exe FrontPage Criação de Home Page s PPaaggi innaa 1 Sobre FrontPage Parte 1 Front Page é uma ferramenta para criação e gerenciamento de web s.o aluno não necessita de nenhum conhecimento de programação

Leia mais

Adaptação e pesquisa: Flora Lucirley Gomes de Oliveira

Adaptação e pesquisa: Flora Lucirley Gomes de Oliveira Adaptação e pesquisa: Flora Lucirley Gomes de Oliveira 2 Definição do software O software CMaps Tools permite a criação, edição e formatação de mapas conceituais. Através do CMaps é possível organizar

Leia mais

Novell. Novell Teaming 1.0. novdocx (pt-br) 6 April 2007 EXPLORAR O PORTLET BEM-VINDO DESCUBRA SEU CAMINHO USANDO O NOVELL TEAMING NAVIGATOR

Novell. Novell Teaming 1.0. novdocx (pt-br) 6 April 2007 EXPLORAR O PORTLET BEM-VINDO DESCUBRA SEU CAMINHO USANDO O NOVELL TEAMING NAVIGATOR Novell Teaming - Guia de início rápido Novell Teaming 1.0 Julho de 2007 INTRODUÇÃO RÁPIDA www.novell.com Novell Teaming O termo Novell Teaming neste documento se aplica a todas as versões do Novell Teaming,

Leia mais

Montar planilhas de uma forma organizada e clara.

Montar planilhas de uma forma organizada e clara. 1 Treinamento do Office 2007 EXCEL Objetivos Após concluir este curso você poderá: Montar planilhas de uma forma organizada e clara. Layout da planilha Inserir gráficos Realizar operações matemáticas 2

Leia mais

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Excel 2000 Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Índice 1.0 Microsoft Excel 2000 3 1.1 Acessando o Excel 3 1.2 Como sair do Excel 3 1.3 Elementos da

Leia mais

Serviço Técnico de Informática. Curso Básico de PowerPoint

Serviço Técnico de Informática. Curso Básico de PowerPoint Serviço Técnico de Informática Curso Básico de PowerPoint Instrutor: Tiago Souza e Silva de Moura Maio/2005 O Microsoft PowerPoint No Microsoft PowerPoint, você cria sua apresentação usando apenas um arquivo

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Conjunto Agrotécnico Visconde da Graça CAVG Disciplina: Informática Apresentação Gráfica

Universidade Federal de Pelotas Conjunto Agrotécnico Visconde da Graça CAVG Disciplina: Informática Apresentação Gráfica Apresentação Gráfica Microsoft Office Power Point 1 Sumário 1. MICROSOFT POWER POINT... 4 1.1. INICIANDO O MICROSOFT POWER POINT... 4 2. CONHECENDO A INTERFACE DO POWER POINT... 5 2.1. O DOCUMENTO DO POWER

Leia mais

Conhecendo o Word... 2 Configurar área de trabalho... 3 Abrir um arquivo já gravado:... 5 Salvar (guardar) o seu trabalho:... 6

Conhecendo o Word... 2 Configurar área de trabalho... 3 Abrir um arquivo já gravado:... 5 Salvar (guardar) o seu trabalho:... 6 Microsoft Word 1- Conhecendo o Word... 2 2- Configurar área de trabalho... 3 3- Abrir um arquivo já gravado:... 5 4- Salvar (guardar) o seu trabalho:... 6 5- Formatar a fonte:... 7 6- Desfazendo / repetindo

Leia mais

Desenvolvimento de Sites com PHP e Mysql Docente André Luiz Silva de Moraes

Desenvolvimento de Sites com PHP e Mysql Docente André Luiz Silva de Moraes Roteiro 2: Introdução a Linguagem HTML Desenvolvimento de Sites com PHP e Mysql Neste roteiro é explorada a linguagem HTML. A linguagem HTML (Hypertext Markup Language) é amplamente utilizada na construção

Leia mais

MÓDULO 1 - xhtml Básico

MÓDULO 1 - xhtml Básico MÓDULO 1 - xhtml Básico 1. Introdução xhtml significa Extensible Hypertext Markup Language (Linguagem de Marcação Hipertextual Extensível) e é a linguagem de descrição de documentos usada na World Wide

Leia mais

Microsoft Office FrontPage 2003

Microsoft Office FrontPage 2003 Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação Microsoft Office FrontPage 2003 1 Microsoft Office FrontPage 2003 O Microsoft

Leia mais

Usando o Outlook MP Geral

Usando o Outlook MP Geral Usando o Outlook MP Geral Este guia descreve o uso do Outlook MP. Este guia é baseado no uso do Outlook MP em um PC executando o Windows 7. O Outlook MP pode ser usado em qualquer tipo de computador e

Leia mais

Tutorial de HTML. O que é HTML? Aprendendo

Tutorial de HTML. O que é HTML? Aprendendo Tutorial de HTML Tutorial: O que é HTML? Aprendendo Títulos Textos Imagens Links Imagens Clicáveis Explorando o TAG BODY Música de Fundo Gifs Animados Tabelas Testando sua Página O que é HTML? HTML é uma

Leia mais

1. Introdução a Microsoft Excel

1. Introdução a Microsoft Excel Introdução a Microsoft Excel 1. Introdução a Microsoft Excel 1.1. O que é Microsoft Excel Microsoft Excel é um software de planilha eletrônica produzido pela Microsoft Corporation, para o sistema operacional

Leia mais

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft O OneDrive é um serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft que oferece a opção de guardar até 7 GB de arquivos grátis na rede. Ou seja, o usuário pode

Leia mais

Webdesign HTML. Introdução a HTML e as principais tags da linguagem. Thiago Miranda dos Santos Souza

Webdesign HTML. Introdução a HTML e as principais tags da linguagem. Thiago Miranda dos Santos Souza Webdesign HTML Introdução a HTML e as principais tags da linguagem Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net Objetivos Apresentar a HTML

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

APOSTILA 2015 INFORMÁTICA EDUCACIONAL PROFESSOR: ANDERSON. E-mail: profandersonancelmo@gmail.com INFORMÁTICA EDUCACIONAL/ 2015/ 7ºANO 1

APOSTILA 2015 INFORMÁTICA EDUCACIONAL PROFESSOR: ANDERSON. E-mail: profandersonancelmo@gmail.com INFORMÁTICA EDUCACIONAL/ 2015/ 7ºANO 1 APOSTILA 2015 INFORMÁTICA EDUCACIONAL PROFESSOR: ANDERSON E-mail: profandersonancelmo@gmail.com INFORMÁTICA EDUCACIONAL/ 2015/ 7ºANO 1 PROCESSADOR DE TEXTO Escrever no computador é mais do que simplesmente

Leia mais

INTRODUÇÃO AO WINDOWS

INTRODUÇÃO AO WINDOWS INTRODUÇÃO AO WINDOWS Paulo José De Fazzio Júnior 1 Noções de Windows INICIANDO O WINDOWS...3 ÍCONES...4 BARRA DE TAREFAS...5 BOTÃO...5 ÁREA DE NOTIFICAÇÃO...5 BOTÃO INICIAR...6 INICIANDO PROGRAMAS...7

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas FCM Unicamp Núcleo de Tecnologia de Informação NTI

Faculdade de Ciências Médicas FCM Unicamp Núcleo de Tecnologia de Informação NTI Manual do usuário Desenvolvendo páginas em Drupal Faculdade de Ciências Médicas FCM Unicamp Núcleo de Tecnologia de Informação NTI Conteúdo Primeiro Passo... 3 1.1 Login... 3 1.2 Recuperando a Senha...

Leia mais

Apostila Básica de Informática Ensino Fundamental Volume 4

Apostila Básica de Informática Ensino Fundamental Volume 4 Apostila Básica de Informática Ensino Fundamental Volume 4 1 Introdução:... 3 A Tela do Excel... 3 Criando uma nova pasta de trabalho... 3 Diferença entre Pasta de Trabalho e Planilha.... 4 Salvando sua

Leia mais

Neste capítulo veremos como se trabalha com fórmulas e funções que são as ferramentas que mais nos ajudam nos cálculos repetitivos.

Neste capítulo veremos como se trabalha com fórmulas e funções que são as ferramentas que mais nos ajudam nos cálculos repetitivos. Fórmulas e Funções Neste capítulo veremos como se trabalha com fórmulas e funções que são as ferramentas que mais nos ajudam nos cálculos repetitivos. Operadores matemáticos O Excel usa algumas convenções

Leia mais

SGCD 2.2. Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico

SGCD 2.2. Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Atualizado em 13/AGO/2012 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico No final de 2007, o Serviço Técnico de Informática da UNESP Marília, disponibilizou para a comunidade acadêmica e administrativa o Sistema

Leia mais

QUEM FEZ O TRABALHO?

QUEM FEZ O TRABALHO? Introdução a Linguagem HTML: Conceitos Básicos e Estrutura ANA PAULAALVES DE LIMA 1 QUEM FEZ O TRABALHO? Com as tagsaprendidas hoje, faça uma página HTML sobre você com as seguintes informações: Seu nome

Leia mais

Guia do Calc. Capítulo 11 Compartilhando e Revisando Documentos

Guia do Calc. Capítulo 11 Compartilhando e Revisando Documentos Guia do Calc Capítulo 11 Compartilhando e Revisando Documentos Direitos Autorais Este documento é protegido por Copyright 2010 por seus contribuidores listados abaixo. Você pode distribuir e/ou modificar

Leia mais

Desenvolvedor Web Docente André Luiz Silva de Moraes

Desenvolvedor Web Docente André Luiz Silva de Moraes Roteiro 2: Introdução a Linguagem HTML Neste roteiro é explorada a linguagem HTML. A linguagem HTML (Hypertext Markup Language) é amplamente utilizada na construção de páginas de internet e é responsável

Leia mais