Declaração de Aceitação. Para Membro da Comissão Eleitoral

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Declaração de Aceitação. Para Membro da Comissão Eleitoral"

Transcrição

1 Declaração de Aceitação Para Membro da Comissão Eleitoral Nos termos do disposto no artigo n.º 1º do artigo n.º 56º dos estatutos do Sindicato Nacional dos Registos e Notariado eu,..., venho por este meio declarar que aceito de minha livre vontade, fazer parte da Comissão Eleitoral no cargo de.., Constituída para a realização da eleição dos Órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos e cujo ato eleitoral decorrerá no dia... de... de... Nome: Morada: BI/CC nº Emitido/Válido em/até / / pelo Arquivo de Identificação de Data: / / Assinatura -

2 Formulário 1- Comunicação da Composição da Comissão Eleitoral Exmº Senhor Presidente do Conselho Diretivo do I.R.N., IP Av. D. João II, nº D Edifício H Campus da Justiça Apartado Lisboa Assunto: Comunicação da Composição da Comissão Eleitoral Exmºs Senhores, De acordo com os termos da alínea a) do nº1 do artigo 241.º do Regulamento do RCTFP aprovado pela Lei nº59/2008 de 11 de Setembro, vimos por este meio comunicar que a composição da Comissão Eleitoral para a eleição dos Órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos, que se realiza no dia de de é a seguinte: Presidente: (categoria e serviço) Vice-Presidente: (categoria e serviço) Secretário: (categoria e serviço) Secretário: (categoria e serviço) 1.º Vogal: (categoria e serviço) 2.º Vogal: (categoria e serviço) 3.º Vogal: (categoria e serviço) Comunicações futuras passam assim a ser da responsabilidade da Comissão Eleitoral, a quem competirá o acompanhamento e fiscalização de todo o processo eleitoral. Apresentando os melhores cumprimentos A Direção

3 Formulário 2- Comunicação da Composição da Comissão Eleitoral Exmº Senhor Presidente do Conselho Diretivo do I.R.N., IP Av. D. João II, nº D Edifício H Campus da Justiça Apartado Lisboa Assunto: Comunicação da Composição da(s) Mesa(s) Eleitoral(is) Exmºs Senhores, De acordo com os termos da alínea c) do nº1 do artigo 241.º do Regulamento do RCTFP aprovado pela Lei nº59/2008 de 11 de Setembro, vimos por este meio comunicar que a composição da Mesa Eleitoral para a eleição dos Órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos, que se realiza no dia de de na sua sede nacional, é a seguinte: Presidente: (categoria e serviço) Secretário: (categoria e serviço) Representante da Lista : (categoria e serviço) Apresentando os melhores cumprimentos A Direção

4 Formulário 3 - Solicitação de Caderno Eleitoral À DIREÇÃO NACIONAL Do Sindicato Nacional dos Registos Rua Antero de Quental, nº 99, Coimbra...,... de... de... Assunto: Solicitação de Caderno Eleitoral para efeitos de Eleição dos Órgão Sociais do SNR Exmºs Senhores, Nos termos do artigo 55º dos Estatutos do Sindicato Nacional dos Registos, a Comissão Eleitoral constituída nos termos do artigo 31º e para efeitos do ato eleitoral a realizar-se no dia de de, solicita V. Exas. uma listagem dos associados à data da marcação deste ato eleitoral, para a constituição do Caderno Eleitoral. Com os nossos cumprimentos A Comissão Eleitoral (Identificação dos membros e qualidade)

5 Formulário 4 Comunicação sobre o Prazo para Apresentação de Candidaturas ELEIÇÃO DOS ÒRGÃO SOCIAIS DO SINDICATO NACIONAL DOS REGISTOS Prazo para Apresentação de Candidaturas Nos termos e para os efeitos do artigo 56º dos Estatutos do Sindicato Nacional dos Registos, comunica-se que se encontra aberto o prazo para apresentação de listas de candidatura até às do dia de, junto da Comissão Eleitoral. Mais se acrescenta que as listas candidatas devem seguir o disposto no Capitulo IX dos referidos Estatutos do SNR. Lembramos que quaisquer dúvidas podem ser colocadas junto desta Comissão Eleitoral ou enviadas para a caixa de correio eletrónico com o endereço. A Comissão Eleitoral (Identificação dos membros e qualidade)

6 Formulário 5 - Apresentação de Lista Candidata À Comissão Eleitoral Eleição dos Órgão Sociais do Sindicato Nacional dos Registos...,... de... de... Assunto: Apresentação de Lista Candidata à Eleição da Mesa da Assembleia Geral/Direcção Nacional/Conselho Fiscal e Disciplinar Exmºs Senhores, Nos termos consagrados na alínea b) do nº 3 do artigo 55º dos Estatutos do Sindicato Nacional dos Registos, junto se remete lista de candidatura ao ato eleitoral para Mesa da Assembleia Geral/Direcção Nacional/Conselho Fiscal e Disciplinar, a realizar-se no dia de de, na sede do SNR. Junto se envia, em anexo, Lista de Candidatura, Programa eleitoral, Termo de Aceitação de cada membro e termo de Aceitação de Representante da Lista. Sem outro assunto, apresentamos os melhores cumprimentos, O Representante da Lista

7 Formulário 6- Termo Individual de Aceitação de Candidatura Declaração de Aceitação Para Membro da Lista Nos termos do disposto no número 3 do artigo n.º 53.º dos Estatutos do SNR, eu, (nome), venho por este meio declarar que aceito de minha livre vontade, integrar a Lista de Candidatura à realização da eleição da Mesa da Assembleia geral/direcção Nacional/Conselho Fiscal e Disciplinar, dos órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos, e cujo ato eleitoral decorrerá no dia... de... de... Declara ainda, sob compromisso de honra, que não se encontra ferido(a) de qualquer incapacidade eleitoral, inelegibilidade ou incompatibilidade prevista nos Estatutos do SNR e Regulamento Eleitoral, nem figura em mais de uma Lista. N.º de associado: Morada: BI/CC nº Emitido em / / pelo Arquivo de Data: / / Assinatura

8 Formulário 7 Lista de Candidatura / Identificação dos Elementos da Lista Identificação dos Candidatos da Lista Candidata Mesa de Assembleia Geral/Direção Nacional/Conselho Fiscal e Disciplinar Nos termos e para os efeitos referidos do artigo n.º 52.º dos Esatutos do Sindicato Nacional dos Registos, os abaixo identificados subscrevem a lista infra de candidatos efetivos e suplentes à eleição dos Representantes dos Trabalhadores para a SST na empresa para, no triénio /, integrarem esta lista que se identifica pelo lema:, apresentada pelo Sindicato. (identificação do lema e sindicato) Efetivos Nome Completo Cargo Categoria Serviço Nº Associado

9 Suplentes Nome Completo Cargo Categoria Serviço Nº Associado

10 Formulário 8 Termo de Aceitação para Representante da Lista Declaração de Aceitação para Representante da Lista Nos termos do disposto no número 5 do artigo n.º 53.º dos Estatutos do Sindicato Nacional dos Registos eu,..., aceito de minha livre vontade ser o representante da Lista de Candidatura à realização da eleição da Mesa da Assembleia geral/direcção Nacional/Conselho Fiscal e Disciplinar, dos órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos e cujo ato eleitoral decorrerá no dia... de... de... Nome: N.º de associado: Morada: BI/CC nº Emitido em / / pelo Arquivo de Data: / / Assinatura

11 Formulário 9 Impresso de Aceitação da Lista pela Comissão Eleitoral Aceitação da Lista candidata para a Eleição da Mesa da Assembleia geral/direcção Nacional/Conselho Fiscal e Disciplinar, dos órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos a decorrer no dia de de 20 na sede nacional do SNR. Vem a Comissão Eleitoral comunicar, nos termos e para os efeitos dos números2 3 e 4 do artigo n.º 55 dos Estatutos do SNR, que a Lista recebida, apresentada a esta Comissão no dia de, pelas horas, se encontra em conformidade com a legislação, tendo sido aceite pelos membros que compõe esta Comissão Eleitoral. A Lista é composta pelos abaixo identificados elementos: Efetivos: Suplentes: Representada por: Após a necessária validação da regularidade da candidatura, foi atribuída à lista a letra, tendo sido integrado na Comissão Eleitoral o seu representante. A Comissão Eleitoral (identificação e qualidade dos membros)

12 Formulário 10 Impresso para Rejeição da Lista pela Comissão Eleitoral Comunicação Vem a Comissão Eleitoral comunicar, nos termos e para os efeitos da alínea b) do número 3 do artigo n.º 55 dos Estatutos do SNR, que a Lista recebida, por V/Exa., apresentada no dia / / pelas horas, não se encontra em conformidade com a legislação, tendo sido rejeitada pelos membros que compõe esta Comissão Eleitoral, pelos motivos abaixo designados: Mais se informa que os proponentes da Lista, em conformidade como o número 3 do artigo referido, podem sanar todas as irregularidades referenciadas acima, tendo 48 horas a contar desta data para esse efeito., de de. A Comissão Eleitoral (identificação e qualidade dos membros)

13 Formulário 11 Período da Campanha Eleição dos Órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos, para o triénio 20 /20 Período de Campanha Dando cumprimento ao artº** do Regulamento Eleitoral???, a Comissão Eleitoral deliberou que o período de campanha para a eleição dos Órgãos Sociais do SNR, que se realiza no em / /, ocorra durante dias úteis, com início no dia / / e fim em / /. Lembramos que quaisquer dúvidas podem ser colocadas junto desta Comissão Eleitoral ou utilizando a caixa de correio eletrónico, com o endereço / / A Comissão Eleitoral (identificação e qualidade dos membros)

14 Formulário 12 - Deliberações da Comissão Eleitoral Eleição dos Órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos, para o triénio 20 /20 Deliberações Dando cumprimento aos artigos n.º 55.º a 57.º dos Estatutos do SNR, vem a Comissão Eleitoral informar das seguintes deliberações: 1 A eleição decorrerá em todas as secções de voto durante o período que decorre entre as horas e as horas do dia / / ; 2 A comunicação do resultado de cada mesa de voto deve ser efetuada no próprio dia até às ----horas; 3 Cada seção de voto deve constituir uma mesa com trabalhadores, aos quais competirá fiscalizar e validar o ato eleitoral dessa mesa; 4 Todo o material necessário à votação será enviado por correio interno para cada local de trabalho; / / A Comissão Eleitoral

15 Formulário 13 Termo de Aceitação para Membro de Mesa Eleitoral Declaração de Aceitação Para Membro da Mesa Eleitoral Eu,..., venho por este meio declarar que aceito de minha livre vontade, fazer parte na qualidade de da Mesa Eleitoral constituída de acordo com o disposto na alínea d) no nº 3 do artigo n.º 55º, dos Estatutos do SNR e cujo ato eleitoral decorrerá no dia... de... de... Nome: Morada: BI/CC nº Emitido em / / pelo Arquivo de Identificação de Data: / / Assinatura

16 Formulário 14 - Acta de Apuramento Parcial dos Resultados da Eleição Eleição dos Órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos, para o triénio 20 /20 Acta de Apuramento Parcial dos Resultados da Eleição SECÇÃO DE VOTO N.º - sita em Aos de de, realizou-se (estabelecimento), sito em (designação do local) a votação para a eleição dos Órgãos Sociais do SNR, para o triénio 2012/ A Mesa foi constituída nos termos da alínea d) do nº3 do artigo 55.ª dos Estatutos do SNR, sendo constituída pelos seguintes associados (nomes completos, seguidos do número de associado): PRESIDENTE: SECRETÁRIO: REPRESENTANTE: A votação decorreu entre as e as, tendo sido apurados os seguintes resultados: Número Extenso VOTOS LISTA A VOTOS BRANCOS VOTOS NULOS TOTAL DE VOTOS Ocorrência (s) registada (s):

17 _ E nada mais havendo a referir vai esta ACTA ser encerrada depois de lida em voz alta, aprovada e assinada por todos os membros da Mesa (assinaturas completas): O PRESIDENTE: O SECRETÁRIO: REPRESENTANTE: Data

18 Formulário 15 - Ata de Apuramento Global dos Resultados da Eleição Eleição dos Órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos, para o triénio 20 /20 Acta de Apuramento Global dos Resultados da Eleição A Comissão Eleitoral, reunida em / /, deu por terminado o processo de apuramento dos resultados finais globais da eleição para os Órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos, realizada em / /. Dando cumprimento ao disposto no Artigo 57º dos Estatutos do SNR, a Comissão Eleitoral, com base nas actas das mesas de voto, apurou os seguintes resultados: MESAS APURADAS: TOTAL DE VOTANTES VOTOS NA LISTA VOTOS NA LISTA VOTOS BRANCOS VOTOS NULOS Encontravam-se inscritos no Caderno Eleitoral associados. A relação dos associados eleitos e suplentes para os Órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos, é a seguinte: EFETIVOS MESA DA ASSEMBLEIA GERAL Nome Cargo

19 SUPLENTES EFETIVOS DIREÇÃO NACIONAL Nome Cargo SUPLENTES

20 EFETIVOS CONSELHO FISCAL E DISCIPLINAR Nome Cargo SUPLENTES E nada mais havendo a referir vai esta acta ser encerrada, depois de lida em voz alta, aprovada e assinada por todos os membros da Comissão Eleitoral O resultado desta Eleição, nos termos da legislação vigente, vai ser comunicado ao Ministério da Economia e do Emprego para publicação no Boletim do Trabalho e Emprego, bem como ao Instituto dos Registos e Notariado. Data A Comissão Eleitoral (identificação dos membros e qualidade)

21 Formulário 16 Comunicação dos Resultados ao Ministério Ao Ministério da Economia e do Emprego Rua da Horta Seca, n.º Lisboa, / / Assunto: Pedido de Publicação no Boletim do Trabalho e Emprego dos resultados da Eleição para a Direção Nacional do Sindicato Nacional dos Registos realizada em / /. Exmos. Senhores, A Comissão Eleitoral da Eleição supra mencionada, vem junto de V. Exas. solicitar, nos termos do artigo 323.º do Regime aprovado pela Lei nº 59/2008 de 11 de Setembro, a publicação dos membros da direcção nacional do Sindicato Nacional dos Registos, bem como cópia da ata da assembleia que os elegeu, para o triénio 20 /20 : Efetivos Nome Cargo Serviço CC/BI Suplentes Nome Cargo Serviço CC/BI

22 Desde já agradecemos a atenção dada à nossa solicitação. A Comissão Eleitoral (identificação dos membros e qualidade)

23 Formulário 17 Divulgação dos Resultados Eleição dos Órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos, para o triénio 20 /20 Resultados da Eleição Dando cumprimento ao disposto no Artigo 57º dos Estatutos do SNR, a Comissão Eleitoral, vem por este meio publicitar, para os devidos efeitos, os órgãos Sociais do Sindicato Nacional dos Registos: EFETIVOS MESA DA ASSEMBLEIA GERAL Nome Cargo SUPLENTES EFETIVOS DIREÇÃO NACIONAL

24 Nome Cargo SUPLENTES EFETIVOS CONSELHO FISCAL E DISCIPLINAR Nome Cargo

25 SUPLENTES Data A Comissão Eleitoral (identificação dos membros e qualidade)

REGULAMENTO ELEITORAL 2014

REGULAMENTO ELEITORAL 2014 REGULAMENTO ELEITORAL 2014 Artigo 1.º Organização 1. A organização das eleições é da competência do Conselho Diretivo Nacional da OET Ordem dos Engenheiros Técnicos, doravante designado por Conselho Diretivo

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Proposta de Regulamento Eleitoral das eleições primárias abertas a militantes e simpatizantes do PS para a designação do candidato do PS ao cargo do Primeiro-Ministro CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BRAGANÇA

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BRAGANÇA ASSEMBLEIA GERAL DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL MANDATO 2016-2020 ELEIÇÃO DE DELEGADO E SUPLENTE REPRESENTANTE DOS JOGADORES AMADORES DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BRAGANÇA COMUNICADO Nº 1 DA COMISSÃO

Leia mais

Regulamento Eleitoral para o Conselho de Gestão da Escola de Engenharia

Regulamento Eleitoral para o Conselho de Gestão da Escola de Engenharia Regulamento Eleitoral para o Conselho de Gestão da Escola de Engenharia Universidade do Minho, julho 2016 Universidade do Minho Regulamento Eleitoral para o Conselho de Gestão da Escola de Engenharia O

Leia mais

Regulamento para a eleição dos Diretores de Departamento da Escola de Ciências da Vida e do Ambiente -ECVA-

Regulamento para a eleição dos Diretores de Departamento da Escola de Ciências da Vida e do Ambiente -ECVA- Regulamento para a eleição dos Diretores de Departamento da Escola de Ciências da Vida e do Ambiente -ECVA- Capítulo I Âmbito de aplicação e Princípios Artigo 1.º Âmbito de aplicação 1. O presente regulamento

Leia mais

Regulamento Eleitoral para a. Eleição dos Órgãos Sociais da. Associação de Professores de Matemática

Regulamento Eleitoral para a. Eleição dos Órgãos Sociais da. Associação de Professores de Matemática Regulamento Eleitoral para a Eleição dos Órgãos Sociais da CAPÍTULO I Dos Princípios Gerais Artigo 1.º Assembleia Eleitoral 1 Em cumprimento do disposto no capítulo sétimo dos Estatutos da Associação de

Leia mais

Regulamento do Processo Eleitoral para o Conselho Pedagógico [Alterações aprovadas na reunião nº 9/2013 de 30 de outubro]

Regulamento do Processo Eleitoral para o Conselho Pedagógico [Alterações aprovadas na reunião nº 9/2013 de 30 de outubro] ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR Regulamento do Processo Eleitoral para o Conselho Pedagógico [Alterações aprovadas na reunião nº 9/2013 de 30 de outubro] Página2 Capítulo I Disposições Gerais

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL REGULAMENTO ELEITORAL. Artigo 1.º. Objeto

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL REGULAMENTO ELEITORAL. Artigo 1.º. Objeto AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL REGULAMENTO ELEITORAL Artigo 1.º Objeto O presente regulamento define o processo eleitoral dos membros do Conselho Geral referido nos artigos

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL

REGULAMENTO ELEITORAL REGULAMENTO ELEITORAL Regulamento Eleitoral para Eleição dos Órgãos Sociais da Casa do Povo de Alvito - IPSS Capítulo I Disposições gerais Artigo 1º Âmbito O presente regulamento contém as normas a que

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL

REGULAMENTO ELEITORAL REGULAMENTO ELEITORAL Eleição dos Representantes dos Pais e Encarregados de Educação para o Conselho Geral do Agrupamento de Escolas Sá da Bandeira Aprovado pelo Conselho Geral em 24 de setembro de 2015

Leia mais

DANÇA D IDEIAS ASSOCIAÇÃO REGULAMENTO ELEITORAL

DANÇA D IDEIAS ASSOCIAÇÃO REGULAMENTO ELEITORAL DANÇA D IDEIAS ASSOCIAÇÃO REGULAMENTO ELEITORAL Aprovado a 29 de Outubro de 2010 CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS Artigo 1º Objecto 1. O presente Regulamento estabelece os princípios reguladores do processo

Leia mais

Associação de Futebol de Lisboa

Associação de Futebol de Lisboa ASSEMBLEIA GERAL DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL MANDATO 2016-2020 ELEIÇÃO DO DELEGADO E DO SUPLENTE REPRESENTANTES DOS CLUBES OU SOCIEDADES DESPORTIVAS PARTICIPANTES EM COMPETIÇÕES NACIONAIS DE NATUREZA

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL MANDATO

REGULAMENTO ELEITORAL MANDATO REGULAMENTO ELEITORAL MANDATO 2008/2010 Apreciado na 33.ª reunião plenária do CDN, em 20 de Março de 2007 e pelo Conselho Nacional de Delegados no dia 31 de Março de 2007. Aprovado em reunião plenária

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Estêvão. Regulamento da Eleição e Designação dos Membros do Conselho Geral

Agrupamento de Escolas José Estêvão. Regulamento da Eleição e Designação dos Membros do Conselho Geral Agrupamento de Escolas José Estêvão Regulamento da Eleição e Designação dos Membros do Conselho Geral Secção I Disposições gerais Artigo 1º Objeto O presente regulamento estabelece as condições e procedimentos

Leia mais

Condeixa Aqua Clube Regulamento Eleitoral Extraordinário

Condeixa Aqua Clube Regulamento Eleitoral Extraordinário Condeixa Aqua Clube Regulamento Eleitoral Extraordinário Eleição da Direcção Aprovado em 16/07/2011 De harmonia com a Lei e com o disposto no nº 2 dos Estatutos do CAC, conjugado com os artºs 19º ao 23º,

Leia mais

Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Medicina de Lisboa. Regulamento Eleitoral CAPÍTULO I

Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Medicina de Lisboa. Regulamento Eleitoral CAPÍTULO I Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Medicina de Lisboa Regulamento Eleitoral CAPÍTULO I Princípios Gerais Artigo 1º Objeto O presente regulamento estabelece os princípios, as regras e os procedimentos

Leia mais

ulamento Eleitoral ALADI ASSOCIAÇÃO LAVRENSE DE APOIO AO DIMINUIDO II\TELECTUAL

ulamento Eleitoral ALADI ASSOCIAÇÃO LAVRENSE DE APOIO AO DIMINUIDO II\TELECTUAL ALADI ASSOCIAÇÃO LAVRENSE DE APOIO AO DIMINUIDO II\TELECTUAL Re ulamento Eleitoral Capítulo - Disposições gerais Artigo te - Âmbito O presente regulamento contém as normas a que devem obedecer o processo

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL MANDATO

ASSEMBLEIA GERAL DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL MANDATO ASSEMBLEIA GERAL DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL MANDATO 2016 2020 ELEIÇÃO DE DELEGADO E SUPLENTE REPRESENTANTE DOS CLUBES E SOCIEDADES DESPORTIVAS PARTICIPANTES EM COMPETIÇÕES NACIONAIS DE NATUREZA

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. CARLOS I CONSELHO GERAL REGULAMENTO ELEITORAL. Preâmbulo. CAPÍTULO I Objeto e composição. Artigo 1.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. CARLOS I CONSELHO GERAL REGULAMENTO ELEITORAL. Preâmbulo. CAPÍTULO I Objeto e composição. Artigo 1. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. CARLOS I CONSELHO GERAL REGULAMENTO ELEITORAL Preâmbulo O conselho geral é o órgão de direção estratégica responsável pela definição das linhas orientadoras da atividade da escola,

Leia mais

Despacho Presidente n.º 2013/44

Despacho Presidente n.º 2013/44 ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO Despacho Presidente n.º 2013/44 Aprovação do Regulamento e do calendário eleitoral para a eleição simultânea dos órgãos de governo e de gestão da Escola Superior

Leia mais

REGULAMENTO DE ELEIÇÃO DAS COMISSÕES DE CURSO DAS ESCOLAS DO IPB

REGULAMENTO DE ELEIÇÃO DAS COMISSÕES DE CURSO DAS ESCOLAS DO IPB REGULAMENTO DE ELEIÇÃO DAS COMISSÕES DE CURSO DAS ESCOLAS DO IPB SECÇÃO I DEFINIÇÕES Artigo 1.º Objecto O presente regulamento define as normas aplicáveis ao processo de eleição das Comissões de Curso

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL PARCERIA TERRITORIAL ALENTEJO CENTRAL

REGULAMENTO ELEITORAL PARCERIA TERRITORIAL ALENTEJO CENTRAL REGULAMENTO ELEITORAL PARCERIA TERRITORIAL ALENTEJO CENTRAL 2014-2020 ARTIGO PRIMEIRO O Regulamento Eleitoral estabelece as normas que regulam o Processo Eleitoral da Mesa do Conselho de Parceiros, Seis

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL

REGULAMENTO ELEITORAL ENA - AGÊNCIA DE ENERGIA E AMBIENTE DA ARRÁBIDA REGULAMENTO ELEITORAL --------- --------- CAPÍTULO I CONSTITUIÇÃO E FUNCIONAMENTO DA ASSEMBLEIA ELEITORAL Artº 1º Constituição da Assembleia Eleitoral A

Leia mais

Federação Portuguesa de Xadrez Eleição dos Delegados à Assembleia Geral. Convocatória

Federação Portuguesa de Xadrez Eleição dos Delegados à Assembleia Geral. Convocatória Eleição dos Delegados à Assembleia Geral Convocatória Nos termos do ponto. do artigo 9º do Regulamento Eleitoral da FPX convoco para o dia 5 de Outubro de 009, a realização do Acto Eleitoral para eleição

Leia mais

REGULAMENTO DA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DO CONSELHO CONSULTIVO REFERIDOS NAS ALS. D) A F) DO N.º 2 DO ART. 109.º DA LEI N. 26.º, N.

REGULAMENTO DA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DO CONSELHO CONSULTIVO REFERIDOS NAS ALS. D) A F) DO N.º 2 DO ART. 109.º DA LEI N. 26.º, N. Comarca de REGULAMENTO DA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DO CONSELHO CONSULTIVO REFERIDOS NAS ALS. D) A F) DO N.º 2 DO ART. 109.º DA LEI N.º 62/2013, DE 26 DE AGOSTO (LOSJ) E ART. 26.º, N.º 2 DO DL N.º 49/2014,

Leia mais

Regulamento Eleitoral para a eleição dos Órgãos Sociais da APM CAPÍTULO I. Dos princípios gerais. Artigo 1º. Assembleia Eleitoral

Regulamento Eleitoral para a eleição dos Órgãos Sociais da APM CAPÍTULO I. Dos princípios gerais. Artigo 1º. Assembleia Eleitoral Regulamento Eleitoral para a eleição dos Órgãos Sociais da APM CAPÍTULO I Dos princípios gerais Artigo 1º Assembleia Eleitoral 1 - Em cumprimento do disposto no capítulo sexto dos Estatutos da APM, o presente

Leia mais

CONVOCATÓRIA. Sociedade Aberta - Capital Social ,00 - Pessoa Colectiva n.º C.R.C. Lisboa

CONVOCATÓRIA. Sociedade Aberta - Capital Social ,00 - Pessoa Colectiva n.º C.R.C. Lisboa JERÓNIMO MARTINS, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Rua Tierno Galvan, Torre 3 9.º J, Lisboa Capital Social de Euro 629.293.220,00 Matricula na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa e NIPC: 500 100 144

Leia mais

Artigo 1.º. Artigo 2.º

Artigo 1.º. Artigo 2.º REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL DA MESA DA ASSEMBLEIA GERAL, DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO E DO CONSELHO FISCAL DA PARCERIA PORTUGUESA PARA A ÁGUA (PPA) Artigo 1.º 1. A eleição da Mesa da Assembleia Geral,

Leia mais

Eleição para os órgãos colegiais de governo da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (Ato eleitoral em 30 de Outubro de 2013)

Eleição para os órgãos colegiais de governo da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (Ato eleitoral em 30 de Outubro de 2013) ASSEMBLEIA DA FMUC Eleição para os órgãos colegiais de governo da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (Ato eleitoral em 30 de Outubro de 2013) REGULAMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I Princípios Gerais

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL PARA OS CARGOS SOCIAIS DA FENACAM - FEDERAÇÃO NACIONAL DAS CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO, FCRL. Artigo 1º

REGULAMENTO ELEITORAL PARA OS CARGOS SOCIAIS DA FENACAM - FEDERAÇÃO NACIONAL DAS CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO, FCRL. Artigo 1º V.3-01.11.2012 REGULAMENTO ELEITORAL PARA OS CARGOS SOCIAIS DA FENACAM - FEDERAÇÃO NACIONAL DAS CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO, FCRL Através da vontade expressa dos seus membros em Assembleia-geral de

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO ELEITORAL ELABORADO NOS TERMOS DO ARTIGO 50.º DOS ESTATUTOS

PROPOSTA DE REGULAMENTO ELEITORAL ELABORADO NOS TERMOS DO ARTIGO 50.º DOS ESTATUTOS PROPOSTA DE REGULAMENTO ELEITORAL ELABORADO NOS TERMOS DO ARTIGO 50.º DOS ESTATUTOS Artigo 1.º (Âmbito) O presente regulamento contém as normas a que se devem submeter as eleições para os órgãos sociais

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL ELABORADO NOS TERMOS DO ARTIGO 50.º DOS ESTATUTOS. Artigo 1.º (Âmbito)

REGULAMENTO ELEITORAL ELABORADO NOS TERMOS DO ARTIGO 50.º DOS ESTATUTOS. Artigo 1.º (Âmbito) REGULAMENTO ELEITORAL ELABORADO NOS TERMOS DO ARTIGO 50.º DOS ESTATUTOS Artigo 1.º (Âmbito) O presente regulamento contém as normas a que se devem submeter as eleições para os órgãos sociais do Futebol

Leia mais

VI CONGRESSO DOS SOLICITADORES REGULAMENTO

VI CONGRESSO DOS SOLICITADORES REGULAMENTO VI CONGRESSO DOS SOLICITADORES REGULAMENTO Capítulo I Objetivos, data e local de realização Artigo 1.º Objetivos O Congresso tem como objetivos pronunciar-se sobre o exercício da solicitadoria, sobre questões

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS MEMBROS DO SENADO ACADÉMICO. Artigo 1.º. Objeto

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS MEMBROS DO SENADO ACADÉMICO. Artigo 1.º. Objeto REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS MEMBROS DO SENADO ACADÉMICO (Aprovado em reunião do Senado Académico de 2 de fevereiro de 2012) Artigo 1.º Objeto O presente regulamento rege a eleição dos representantes dos

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL PARA A ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO

REGULAMENTO ELEITORAL PARA A ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO CONSELHO GERAL REGULAMENTO ELEITORAL PARA A ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO Artigo 1.º Âmbito Visa o presente regulamento definir o procedimento a seguir para a eleição do Presidente

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL PARA A CONSTITUIÇÃO DO CONSELHO GERAL DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 2 DE LOURES 1. OBJETO

REGULAMENTO ELEITORAL PARA A CONSTITUIÇÃO DO CONSELHO GERAL DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 2 DE LOURES 1. OBJETO REGULAMENTO ELEITORAL PARA A CONSTITUIÇÃO DO CONSELHO GERAL DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 2 DE LOURES 1. OBJETO O presente Regulamento rege a eleição para o Conselho Geral dos representantes do pessoal

Leia mais

ABERTURA DO PROCESSO ELEITORAL DO CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO

ABERTURA DO PROCESSO ELEITORAL DO CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO ABERTURA DO PROCESSO ELEITORAL DO CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO REGULAMENTO DE ELEIÇÃO E DESIGNAÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº2 DE BEJA Artigo 1.º Objeto 1 - O

Leia mais

REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO NO CONSELHO GERAL Biénio 2015/ /17

REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO NO CONSELHO GERAL Biénio 2015/ /17 REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO NO CONSELHO GERAL Biénio 2015/16 2016/17 Nota Justificativa: Com o objetivo de regular o processo eleitoral de eleição

Leia mais

REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DO REITOR DA UTAD

REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DO REITOR DA UTAD REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DO REITOR DA UTAD UTAD, janeiro de 2017 Artigo 1.º Objeto O presente Regulamento destina-se a organizar o processo de eleição para Reitor da Universidade de Trás-os-Montes e

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL

REGULAMENTO ELEITORAL REGULAMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º Âmbito 1. O presente Regulamento contém as normas e procedimentos a que obedecerá o processo eleitoral para a Mesa da Assembleia-Geral, para

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES SUPLENTES DO CORPO DOCENTE DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES SUPLENTES DO CORPO DOCENTE DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES SUPLENTES DO CORPO DOCENTE DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS I. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Tendo em vista a ausência de representantes

Leia mais

REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DO DIRETOR DA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA

REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DO DIRETOR DA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DO DIRETOR DA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA Considerando que compete ao conselho de representantes das unidades orgânicas de ensino

Leia mais

CONSELHO GERAL ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL EDITAL

CONSELHO GERAL ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL EDITAL ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL EDITAL Nos termos do artigo 16.º do Regulamento Interno do Agrupamento de Escolas Poeta Joaquim Serra, declaro aberto, com efeitos a contar do dia imediato ao do presente Edital,

Leia mais

CONSELHO GERAL REGULAMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I. Objeto. CAPÍTULO II Abertura do processo eleitoral

CONSELHO GERAL REGULAMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I. Objeto. CAPÍTULO II Abertura do processo eleitoral CONSELHO GERAL REGULAMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I Objeto Artigo 1.º Objeto O presente Regulamento estabelece as normas aplicáveis ao processo de eleição dos representantes dos alunos e dos pais e encarregados

Leia mais

Artigo 1.º Composição do conselho técnico-científico. 1- Os CTC das Escolas do ISEC são constituídos, no seu primeiro mandato por 20 (vinte) membros:

Artigo 1.º Composição do conselho técnico-científico. 1- Os CTC das Escolas do ISEC são constituídos, no seu primeiro mandato por 20 (vinte) membros: REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DO CORPO DOCENTE PARA OS CONSELHOS TÉCNICO-CIENTÍFICO das ESCOLAS do INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS O presente regulamento rege a eleição para o Conselho

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL

REGULAMENTO ELEITORAL REGULAMENTO ELEITORAL Ténis de Mesa MODALIDADE OLÍMPICA CAPITULO I Princípios Gerais Artigo 1º (Objeto) 1. O presente regulamento estabelece os princípios reguladores do processo eleitoral da Federação

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO ELEITORAL

PROPOSTA DE REGULAMENTO ELEITORAL RESPIRA Associação Portuguesa de Pessoas com DPOC e outras Doenças Respiratórias Crónicas PROPOSTA DE REGULAMENTO ELEITORAL Com a publicação do Decreto-Lei nº. 172-A/2014, de 14 de novembro, e da Lei nº.

Leia mais

Regulamento do Processo Eleitoral para o Conselho Geral

Regulamento do Processo Eleitoral para o Conselho Geral Regulamento do Processo Eleitoral para o Conselho Geral Artigo 1º Objeto 1. O presente Regulamento aplica-se exclusivamente ao processo eleitoral para os membros do Conselho Geral, de acordo com o regime

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS. Regulamento n.º602/ 2016

ORDEM DOS ADVOGADOS. Regulamento n.º602/ 2016 Regulamento n.º 602/2016 (Série II), de 20 de Junho de 2016 / Ordem dos Advogados Regulamento Eleitoral. Diário da República - Série II - n.º 116 (20-06-2016), p. 19152-19155. ORDEM DOS ADVOGADOS Regulamento

Leia mais

Regulamento Eleitoral RE

Regulamento Eleitoral RE RE REGULAMENTO ELEITORAL Aprovado na reunião da Assembleia Geral de 28 de Junho de 2010, em cumprimento com os estatutos da FADU vigentes e o decreto-lei nº 248-B de 31.12.2008, que aprova o regime jurídico

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS I. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Tendo em vista o

Leia mais

REGULAMENTO de ELEIÇÃO do DIRETOR da ESCOLA SUPERIOR de CIÊNCIAS EMPRESARIAIS do INSTITUTO POLITÉCNICO de SETÚBAL

REGULAMENTO de ELEIÇÃO do DIRETOR da ESCOLA SUPERIOR de CIÊNCIAS EMPRESARIAIS do INSTITUTO POLITÉCNICO de SETÚBAL REGULAMENTO de ELEIÇÃO do DIRETOR da ESCOLA SUPERIOR de CIÊNCIAS EMPRESARIAIS do INSTITUTO POLITÉCNICO de SETÚBAL Aprovado na 20ª Reunião do Conselho de Representantes da ESCE/IPS, em 18 de janeiro de

Leia mais

ABERTURA DO PROCESSO ELEITORAL DO CONSELHO GERAL

ABERTURA DO PROCESSO ELEITORAL DO CONSELHO GERAL ABERTURA DO PROCESSO ELEITORAL DO CONSELHO GERAL (2014/2018) Nos termos do artigo 15º do Decreto-Lei nº 75/2008 de 22 de abril, na redação dada pelo Decreto-Lei n.º 137/2012, de 2 de Julho, o Conselho

Leia mais

Regulamento eleitoral. para o CONSELHO DE ESCOLA ESCOLA DE ENGENHARIA. Universidade do Minho, Abril de 2011

Regulamento eleitoral. para o CONSELHO DE ESCOLA ESCOLA DE ENGENHARIA. Universidade do Minho, Abril de 2011 Escola de Engenharia Regulamento eleitoral para o CONSELHO DE ESCOLA da ESCOLA DE ENGENHARIA Universidade do Minho, Abril de 20 Universidade do Minho Escola de Engenharia Regulamento Eleitoral para o Conselho

Leia mais

Regulamento Eleitoral do Presidente e Vice-Presidentes

Regulamento Eleitoral do Presidente e Vice-Presidentes Regulamento Eleitoral do Presidente e Vice-Presidentes Artº 1º Âmbito de aplicação O presente regulamento eleitoral estabelece as normas relativas à eleição do presidente e vice-presidentes de acordo com

Leia mais

Associação de Ciclismo da Beira Interior REGULAMENTO ELEITORAL

Associação de Ciclismo da Beira Interior REGULAMENTO ELEITORAL Associação de Ciclismo da Beira Interior REGULAMENTO ELEITORAL Artigo 1.º Capacidade Eleitoral 1. São elegíveis para os órgãos sociais da ACBI apenas pessoas individuais. 2. São eleitores, todos os associados

Leia mais

Notaria de Isaura Abrantes Martins, na cidade de Viana do Castelo.

Notaria de Isaura Abrantes Martins, na cidade de Viana do Castelo. Proposta de Regulamento Eleitoral para a Assembleia Geral Electiva prevista no artigo 10.º dos Estatutos do Viana Remadores do Lima Clube Desportivo Sem Fins Lucrativos 1 a realizar em 27 de Julho de 2013,

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS I. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Tendo em vista a

Leia mais

Regulamento Eleitoral para os representantes dos trabalhadores não docentes e não investigadores para o Conselho Geral da Universidade da Madeira 1

Regulamento Eleitoral para os representantes dos trabalhadores não docentes e não investigadores para o Conselho Geral da Universidade da Madeira 1 Regulamento Eleitoral para os representantes dos trabalhadores não docentes e não investigadores para o Conselho Geral da Universidade da Madeira 1 O presente regulamento rege a eleição do representante

Leia mais

REGULAMENTO PARA A PRIMEIRA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES AO CONSELHO GERAL. ARTIGO 1. Objecto

REGULAMENTO PARA A PRIMEIRA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES AO CONSELHO GERAL. ARTIGO 1. Objecto REGULAMENTO PARA A PRIMEIRA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES AO CONSELHO GERAL ARTIGO 1. Objecto O presente Regulamento tem por objecto a eleição dos representantes dos professores e investigadores, dos representantes

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Santa Maria da Feira

Agrupamento de Escolas de Santa Maria da Feira Agrupamento de Escolas de Santa Maria da Feira - 151660 Regulamento Interno 2015 Capítulo II ORGANIZAÇÃO FUNCIONAL E ADMINISTRATIVA Artigo 3º ÓRGÃOS DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO Nos termos do regime de autonomia,

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 001/ASDEFIG/2016

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 001/ASDEFIG/2016 Associação dos Deficientes Físicos de Guajará-Mirim/ASDEFIG Endereço: Av. XV de Novembro nº 2607 Bairro: Tamandaré CNPJ: 04.393.088/0001-00. Fundada 20 de julho de 1991 Fone: 351-7166/9989-2538 EDITAL

Leia mais

Regulamento para a Eleição do Diretor da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto,

Regulamento para a Eleição do Diretor da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, Regulamento para a Eleição do Diretor da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, Artigo 1º Objetivo Este regulamento organiza o procedimento para a eleição do Diretor da Faculdade de Farmácia da

Leia mais

NRAçores-APCP REGULAMENTO ELEITORAL

NRAçores-APCP REGULAMENTO ELEITORAL NRAçores-APCP REGULAMENTO ELEITORAL Artigo 1º Considerações Gerais 1. O presente Regulamento: a. Rege-se pelos Estatutos da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos, adiante designada por APCP e pelo

Leia mais

Projecto de Regulamento para a Eleição dos Estudantes das Comissões de Curso da Universidade de Aveiro

Projecto de Regulamento para a Eleição dos Estudantes das Comissões de Curso da Universidade de Aveiro Projecto de Regulamento para a Eleição dos Estudantes das Comissões de Curso da Universidade de Aveiro O Regulamento Geral de Estudos da Universidade de Aveiro, aprovado em, publicado no Diário da República

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DA APEPCCA ASSOCIAÇÃO DOS PROFESSORES DO ENSINO PARTICULAR E COOPERATIVO COM CONTRATO DE ASSOCIAÇÃO

REGULAMENTO ELEITORAL DA APEPCCA ASSOCIAÇÃO DOS PROFESSORES DO ENSINO PARTICULAR E COOPERATIVO COM CONTRATO DE ASSOCIAÇÃO REGULAMENTO ELEITORAL DA APEPCCA ASSOCIAÇÃO DOS PROFESSORES DO ENSINO PARTICULAR E COOPERATIVO COM CONTRATO DE ASSOCIAÇÃO Capítulo I Princípios eleitorais Artigo 1º - Âmbito O presente regulamento contém

Leia mais

Comissão Sindical de Empresa do Banco Comercial Português (Centro)

Comissão Sindical de Empresa do Banco Comercial Português (Centro) Regulamento Comissão Sindical de Empresa Grupo Banco Artigo 1º Âmbito do Regulamento Nos termos dos Estatutos a organização e funcionamento da Comissão Sindical de Empresa reger-se-á pelo presente Regulamento,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DO PORTO DE PARALISIA CEREBRAL

ASSOCIAÇÃO DO PORTO DE PARALISIA CEREBRAL ASSOCIAÇÃO DO PORTO DE PARALISIA CEREBRAL REGULAMENTO ELEITORAL Regulamento Eleitoral 2016 - appc.doc - 0 - Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º O presente Regulamento visa regular o processo eleitoral

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL Nº. 194 ÉPOCA

COMUNICADO OFICIAL Nº. 194 ÉPOCA COMUNICADO OFICIAL Nº. 194 ÉPOCA 2015/2016 ELEIÇÃO DOS DELEGADOS DOS CLUBES DE COMPETIÇÃO NACIONAL DE NATUREZA NÃO PROFISSIONAL À ASSEMBLEIA GERAL DA FPF Alínea b) do Art.º 3 do Regulamento Eleitoral da

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO CONSELHO JURISDICIONAL

PROPOSTA DE REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO CONSELHO JURISDICIONAL PROPOSTA DE REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO CONSELHO JURISDICIONAL Proposta de adequação ao novo EOE (Lei n.º 123/2015, de 2 de Setembro) PROPOSTA DE REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO CONSELHO JURISDICIONAL

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL PARA OS ÓRGÃOS DISTRITAIS E LOCAIS

REGULAMENTO ELEITORAL PARA OS ÓRGÃOS DISTRITAIS E LOCAIS Aprovado no Conselho Nacional dos TSD, em 10 de Fevereiro de 2001 REGULAMENTO ELEITORAL PARA OS ÓRGÃOS DISTRITAIS E LOCAIS Artº 1º (Princípios Gerais) 1. As eleições para os órgãos distritais e locais

Leia mais

Anexo I FICHA DE INSCRIÇÃO Chapa candidata no processo eleitoral do Grêmio Estudantil IFRO Campus Colorado do Oeste Gestão 2014/2015

Anexo I FICHA DE INSCRIÇÃO Chapa candidata no processo eleitoral do Grêmio Estudantil IFRO Campus Colorado do Oeste Gestão 2014/2015 Anexo I FICHA DE INSCRIÇÃO Chapa candidata no processo eleitoral do Grêmio Estudantil IFRO Campus Colorado do Oeste Gestão 2014/2015 Nós, abaixo relacionados, discentes regularmente matriculados no IFRO

Leia mais

REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES AO CONSELHO GERAL

REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES AO CONSELHO GERAL ARTIGO 1. Objeto O presente regulamento tem por objeto a eleição dos representantes dos professores e investigadores, dos representantes dos estudantes e do representante do pessoal não docente e não investigador,

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL 2016 IAB RS

REGULAMENTO ELEITORAL 2016 IAB RS A Comissão Eleitoral constituída nos termos do Art. 80 do Estatuto do IAB RS, vem, através deste Regulamento Eleitoral Eleições 2016, editado nos termos do parágrafo único do Artigo 80 do Estatuto do IAB

Leia mais

FUTEBOL CLUBE DO PORTO Futebol, SAD

FUTEBOL CLUBE DO PORTO Futebol, SAD ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA Aviso Convocatório Nos termos do disposto no artigo 22.º dos Estatutos da Futebol Clube do Porto Futebol, SAD ( Sociedade ) e no artigo 377.º do Código das Sociedades Comerciais,

Leia mais

REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DO INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO. Artigo 1.º. (Processo Eleitoral)

REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DO INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO. Artigo 1.º. (Processo Eleitoral) REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DO INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO Artigo 1.º (Processo Eleitoral) 1. Até 15 de Agosto do ano em que cessa o mandato do Presidente do ISEG, o Conselho de

Leia mais

REGULAMENTO PARA A PRIMEIRA ELEIÇÃO DOS CONSELHOS CIENTÍFICOS DAS ESCOLAS DE NATUREZA UNIVERSITÁRIA. ARTIGO 1. Objecto

REGULAMENTO PARA A PRIMEIRA ELEIÇÃO DOS CONSELHOS CIENTÍFICOS DAS ESCOLAS DE NATUREZA UNIVERSITÁRIA. ARTIGO 1. Objecto REGULAMENTO PARA A PRIMEIRA ELEIÇÃO DOS CONSELHOS CIENTÍFICOS DAS ESCOLAS DE NATUREZA UNIVERSITÁRIA ARTIGO 1. Objecto O presente Regulamento tem por objecto a eleição dos membros dos Conselhos Científicos

Leia mais

Instituto Superior Técnico. Regulamento Eleitoral para a constituição do Conselho Pedagógico do IST. SECÇÃO I (Comissão Eleitoral)

Instituto Superior Técnico. Regulamento Eleitoral para a constituição do Conselho Pedagógico do IST. SECÇÃO I (Comissão Eleitoral) Instituto Superior Técnico Regulamento Eleitoral para a constituição do Conselho Pedagógico do IST SECÇÃO I (Comissão Eleitoral) Artigo 1.º Constituição e Competência 1. O Presidente do IST designará,

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA. Aviso Convocatório

ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA. Aviso Convocatório ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA Aviso Convocatório Nos termos do disposto no artigo 22.º dos Estatutos da Futebol Clube do Porto Futebol, SAD ( Sociedade ) e no artigo 377.º do Código das Sociedades Comerciais,

Leia mais

REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE JOSÉ AFONSO, LOURES

REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE JOSÉ AFONSO, LOURES REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE JOSÉ AFONSO, LOURES Objecto O presente regulamento, elaborado nos termos e ao abrigo do disposto nos artigos 21.º a 23.º do Decreto Lei

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL PARA ESCOLHA DOS REPRESENTANTES DO CONSELHO SUPERIOR DO IF SUDESTE MG (CONSU).

REGULAMENTO ELEITORAL PARA ESCOLHA DOS REPRESENTANTES DO CONSELHO SUPERIOR DO IF SUDESTE MG (CONSU). GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS CAMPUS SANTOS DUMONT REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL E DE FUNCIONAMENTO DO CONGRESSO FAPPC 2014

REGULAMENTO ELEITORAL E DE FUNCIONAMENTO DO CONGRESSO FAPPC 2014 REGULAMENTO ELEITORAL E DE FUNCIONAMENTO DO CONGRESSO FAPPC 2014 ÍNDICE CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS... 4 Artigo 1º - Do âmbito do presente regulamento... 4 Artigo 2º - Do Congresso da Federação... 4

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO E COOPTAÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO GERAL DO IPCB. Capítulo I Âmbito de Aplicação e Princípios Gerais

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO E COOPTAÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO GERAL DO IPCB. Capítulo I Âmbito de Aplicação e Princípios Gerais REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO E COOPTAÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO GERAL DO IPCB Capítulo I Âmbito de Aplicação e Princípios Gerais Artº 1º Âmbito de Aplicação O presente Regulamento estabelece as normas aplicáveis

Leia mais

REGULAMETO ELEITORAL DO CENTRO CULTURAL SOCIAL E DESPORTIVO NÚMERO QUINHENTOS DOS TRABALHADORES DA SAÚDE E SEGURANÇA SOCIAL DO DISTRITO DE VISEU

REGULAMETO ELEITORAL DO CENTRO CULTURAL SOCIAL E DESPORTIVO NÚMERO QUINHENTOS DOS TRABALHADORES DA SAÚDE E SEGURANÇA SOCIAL DO DISTRITO DE VISEU REGULAMETO ELEITORAL DO CENTRO CULTURAL SOCIAL E DESPORTIVO NÚMERO QUINHENTOS DOS TRABALHADORES DA SAÚDE E SEGURANÇA SOCIAL DO DISTRITO DE VISEU Artigo Primeiro (A eleição) Os diversos órgãos sociais do

Leia mais

Artigo 1º Objeto O presente Regulamento estabelece as normas pelas quais se rege o processo eleitoral para os órgãos da SPG.

Artigo 1º Objeto O presente Regulamento estabelece as normas pelas quais se rege o processo eleitoral para os órgãos da SPG. REGULAMENTO ELEITORAL SOCIEDADE PORTUGUESA DE GINECOLOGIA (SPG) Artigo 1º Objeto O presente Regulamento estabelece as normas pelas quais se rege o processo eleitoral para os órgãos da SPG. Artigo 2º Capacidade

Leia mais

CONVOCATÓRIA ORDEM DE TRABALHOS:

CONVOCATÓRIA ORDEM DE TRABALHOS: THE NAVIGATOR COMPANY, S.A. Sociedade aberta Capital - 717.500.000,00 Pessoa colectiva n.º 503025798 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Setúbal Sede - Península da Mitrena, freguesia

Leia mais

EXERCÍCIO DA ATIVIDADE DE INTERMEDIAÇÃO DE MEDICAMENTOS DE USO HUMANO REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA

EXERCÍCIO DA ATIVIDADE DE INTERMEDIAÇÃO DE MEDICAMENTOS DE USO HUMANO REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA EXERCÍCIO DA ATIVIDADE DE INTERMEDIAÇÃO DE MEDICAMENTOS DE USO HUMANO REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA A intermediação de medicamentos é qualquer atividade ligada à venda ou compra de medicamentos, com exceção

Leia mais

BANCO BPI, S.A. ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS CONVOCATÓRIA

BANCO BPI, S.A. ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS CONVOCATÓRIA BANCO BPI, S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua Tenente Valadim, n.º 284, Porto Capital Social: 990 000 000 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Porto sob o número único de matrícula e pessoa

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DA ORDEM DOS ARQUITECTOS

REGULAMENTO ELEITORAL DA ORDEM DOS ARQUITECTOS REGULAMENTO ELEITORAL DA ORDEM DOS ARQUITECTOS Apreciado na XX reunião plenária do CDN, em XX de XXXX de XXXX, e pelo Conselho Nacional de Delegados no dia XX de XXXX de XXXX. Aprovado em reunião plenária

Leia mais

NORMAS DE CRIAÇÃO E ELEIÇÕESDOS NÚCLEOS DA SECÇÃO REGIONAL DO NORTE

NORMAS DE CRIAÇÃO E ELEIÇÕESDOS NÚCLEOS DA SECÇÃO REGIONAL DO NORTE NORMAS DE CRIAÇÃO E ELEIÇÕES DOS NÚCLEOS DA SECÇÃO REGIONAL DO NORTE As presentes Normas foram aprovadas em reunião do CDRN da OA em 12 de Janeiro de 2011, e objecto de alteração por deliberação do CDRN

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DOS REPRESENTANTES DOS ESTUDANTES

REGULAMENTO ELEITORAL DOS REPRESENTANTES DOS ESTUDANTES UNIVERSIDADE DO MINHO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO REGULAMENTO ELEITORAL DOS REPRESENTANTES DOS ESTUDANTES DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO NO CONSELHO PEDAGÓGICO MARÇO DE 2011 Regulamento Eleitoral para Eleição dos

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES E EMPREGADOS PÚBLICOS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO IMEDIATO AO CIDADÃO - NA HORA - ASSOSEHORA

ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES E EMPREGADOS PÚBLICOS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO IMEDIATO AO CIDADÃO - NA HORA - ASSOSEHORA ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES E EMPREGADOS PÚBLICOS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO IMEDIATO AO CIDADÃO - NA HORA - ASSOSEHORA REGULAMENTO DA ELEIÇÃO PARA CARGOS DA DIRETORIA EXECUTIVA E CONSELHO FISCAL Em atendimento

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO FINANCEIRA ÀS ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS PROMOTORAS DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DE SAÚDE DO CONCELHO DE SINTRA

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO FINANCEIRA ÀS ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS PROMOTORAS DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DE SAÚDE DO CONCELHO DE SINTRA 1/6 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO FINANCEIRA ÀS ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS PROMOTORAS DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DE SAÚDE DO CONCELHO DE SINTRA FORMULÁRIO DE CANDIDATURA (nº SM ) Exmº Sr. Presidente da Câmara

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS. Acto Eleitoral da Delegação da Ordem dos Advogados de Lamego Triénio

ORDEM DOS ADVOGADOS. Acto Eleitoral da Delegação da Ordem dos Advogados de Lamego Triénio Acto Eleitoral da Delegação da Ordem dos Advogados de Lamego Triénio 2011-2013 Nos termos do Artigo 56º, nos. 3 e do EOA convoco a Assembleia de Comarca para a eleição da Delegação da Ordem dos Advogados

Leia mais

Processo Eleitoral Associação de Estudantes

Processo Eleitoral Associação de Estudantes Escola Profissional de Trancoso A Formar Profissionais desde 1989 Av. Rainha Santa Isabel 6420-077 Trancoso NIF: 504593447 Tel: 271829133/130 Fax: 271829138 e-mail: info@ept.pt www.ept.pt Processo Eleitoral

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL

REGULAMENTO ELEITORAL REGULAMENTO ELEITORAL Artigo 1.º Capacidade Eleitoral 1. São elegíveis para os órgãos sociais da A.A.C.B. apenas pessoas individuais. 2. São eleitores, todos os associados efectivos e extraordinários no

Leia mais

CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL MARANHÃO EDITAL Nº 001 DE 16 DE MARÇO DE 2017

CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL MARANHÃO EDITAL Nº 001 DE 16 DE MARÇO DE 2017 CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL MARANHÃO EDITAL Nº 001 DE 16 DE MARÇO DE 2017 EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL ESPECÍFICA PARA ELEIÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICAS SOBRE DROGAS CEPD A Cruz

Leia mais

Regulamento Eleitoral (Aprovado em Conselho Nacional de )

Regulamento Eleitoral (Aprovado em Conselho Nacional de ) Regulamento Eleitoral (Aprovado em Conselho Nacional de 02.09.2004) Artigo 1º (Princípios gerais) 1. As eleições para os órgãos distritais e locais do PSD obedecem aos princípios da democraticidade interna,

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE VILA DO PORTO

JUNTA DE FREGUESIA DE VILA DO PORTO ANEXO II Formulário de candidatura a Contrato-Programa A preencher pela Junta de Freguesia DATA DE ENTRADA / / A preencher pela Junta de Freguesia DELIBERAÇÃO DA JUNTA: APROVADO NÃO APROVADO DATA / / ASSINATURA

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL ANUAL AVISO CONVOCATÓRIO

ASSEMBLEIA GERAL ANUAL AVISO CONVOCATÓRIO IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta Sede: Edifício Espaço Chiado Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n.º 19 1200-273 Lisboa Capital social: Euro 12.500.000 Matriculada

Leia mais