ANÁLISE DE APLICATIVOS PARA REGULAGEM E CALIBRAÇÃO DE PULVERIZADORES NA CULTURA DA VIDEIRA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANÁLISE DE APLICATIVOS PARA REGULAGEM E CALIBRAÇÃO DE PULVERIZADORES NA CULTURA DA VIDEIRA"

Transcrição

1 ANÁLISE DE APLICATIVOS PARA REGULAGEM E CALIBRAÇÃO DE PULVERIZADORES NA CULTURA DA VIDEIRA PILETTI, P.L.²; FEIL, G.²; ZIMMERMANN, L.C.³; LUCCA FILHO, Z²; MACHADO, O. D. da C.¹ RESUMO Os agricultores encontram dificuldades durante o processo técnico de regulagem e calibração dos pulverizadores, desconhecendo a taxa de aplicação que utilizam e comprometendo a acurácia da diluição dos agrotóxicos. Estes erros, quando em subaplicação favorecem a formação de doenças, e, quando em sobreaplicação causam efeitos fitotóxicos nas plantas. Embora existam aplicativos para estes procedimentos técnicos, não se conhece seus potenciais e restrições as características da produção e dos agricultores da Serra Gaúcha. O objetivo deste trabalho foi avaliar comparativamente as funcionalidades e deficiências de aplicativos de pulverização gratuitos, visando orientar o desenvolvimento de novos aplicativos. Foram analisadas seis aplicações de software já existentes no mercado, porém nenhuma apresentou a competência de sanar todas as dificuldades propostas. Este artigo buscou a falta de funções para uma aplicação ser caracterizada como completa para auxiliar o processo de pulverização na cultura da videira, evidenciando o desenvolvimento de um novo aplicativo com todas as melhores características estudadas, acrescentando as pendências e concertando os problemas encontrados. PALAVRAS-CHAVE: pulverização, benchmarking de aplicativos, tecnologia de aplicação 1 INTRODUÇÃO É natural, a percepção da facilidade que uma aplicação de software traz para a vida de um ser humano, empresa ou organização, como a ajuda na gestão diária de processos e atividades, ou desenvolvendo e automatizando cálculos matemáticos. A utilização de softwares pode ser aplicada na regulagem e calibração de pulverizadores hidropneumáticos, que são os equipamentos mais comumente utilizados no tratamento fitossanitário da videira. A regulagem trata da seleção de componentes, em especial de pontas de pulverização, enquanto que a calibração é o processo no qual é regulada a pressão de trabalho do equipamento e definida a taxa de aplicação (CHAIM, 2009). 1Eng.º Agrônomo, Prof. Doutor, IFRS Campus Bento Gonçalves, Av. Osvaldo Aranha, 540, CEP , Bento Gonçalves, RS. Fone (54) , 2Estudante, Curso Tecnologia em Viticultura e Enologia, IFRS Campus Bento Gonçalves, Av. Osvaldo Aranha, 540, CEP , Bento Gonçalves, RS, 3Estudante, Curso Técnico em Informática para Internet, IFRS Campus Bento Gonçalves, Av. Osvaldo Aranha, 540, CEP , Bento Gonçalves, RS,

2 Os produtores vitícolas da Serra Gaúcha possuem deficiências no processo técnico de regulagem e calibração dos equipamentos, fazendo com que seja comprometido o resultado da diluição dos agrotóxicos, segundo Machado et al. (2015), que analisaram os erros de diluição e de taxa de aplicação na cultura da videira. Conforme os dados levantados pelos autores, o maior erro na taxa de aplicação final e na diluição real chegou a 120%, ou seja, sobreaplicação severa com alto risco de fitotoxicidade. Os autores afirmaram ainda que os produtores possuem dificuldade no cálculo teórico da diluição técnica e não conhecem a taxa de aplicação real. O processo de regulagem e calibração de pulverizadores pode ser realizado de duas formas, quando se conhece um volume preestabelecido de calda de pulverização ou quando se deseja saber uma taxa qualquer na qual um equipamento esteja operando e seja considerada ideal. No primeiro caso, se estabelece um valor de coleta de calda para uma ponta de pulverização, que terá a sua vazão coletada, seguida da alteração da pressão do equipamento até atingir o valor planejado. Na segunda opção, coleta-se a vazão média das pontas, para cálculo da vazão total. Após obter-se a taxa de aplicação, deve-se realizar a diluição que atenda a dosagem tecnicamente recomendada para os agrotóxicos (Alonço, 1999). Considerando a necessidade de desenvolvimento de ferramentas para auxiliar nessas atividades, em especial na utilização de sistemas computacionais para estabelecer valores de coletas de vazão de pontas e de valores de diluição de insumos nos tanques dos pulverizadores, o presente trabalho teve como objetivo avaliar comparativamente as funcionalidades e deficiências de aplicativos agrícolas existentes no mercado, caracterizados como ferramentas para pulverização, comparando as funcionalidades com as necessidades dos agricultores da Serra Gaúcha. 2 METODOLOGIA O processo da análise dos aplicativos existentes no mercado, também conhecido como Benchmarking, é preconizado como uma das etapas do desenvolvimento de máquinas agrícolas, método estudado por Romano (2011) e adequado para desenvolvimento de softwares de finalidades agrícolas. O trabalho foi realizado durante o primeiro semestre de 2016, no qual visou a procura por soluções já existentes para o problema do projeto. No total, foram estudados seis aplicativos, conforme a Tabela 1.

3 Tabela 1 Aplicativos estudados e suas respectivas empresas Nome do aplicativo Empresa Desenvolvedora Cálculo de Calculadora Agronômica Free Phytus Pontas Lechler Agriculture Vector Spray Calc Nellaworks Agrimid Phytus Comunicação Lechler GmbH USDA ARS Aerial Application Technology Victor Jeronimo A escolha dos aplicativos levou em consideração uma palavra chave: pulverização. Esta palavra foi utilizada em duas ferramentas para pesquisas de aplicativos: Google Play, para dispositivos com o sistema operacional Android, e App Store, para ios. As funcionalidades dos aplicativos foram avaliadas conforme sete possíveis atributos: Cálculo da da vazão da ponta, cálculo da taxa de aplicação, diluição, dosagem de sementes, indicação de pontas de pulverização, previsão de custo, utilização somente para pulverizadores de barras. Após a determinação das funcionalidades, se estabeleceu as deficiências de cada aplicativo para as condições ideais da região. Após a análise de funcionalidades, conforme a Tabela 2, foi levantada as cinco principais deficiências desses aplicativos. 3 RESULTADOS E DISCUSSÃO Após o manuseio dos aplicativos, ficou perceptível que nenhum obteve a capacidade de resolver, por completo, as informações de determinação de taxa de aplicação, vazão de pontas e diluição de agrotóxicos para as condições de tratamento da videira na Serra Gaúcha. A Tabela 2 demonstra as funcionalidades dos aplicativos. Tabela 2 Análise das funções dos aplicativos Nome do aplicativo Calculo da vazão do bico em l/min Volume da calda por Hectare Quantidade de defensivo necessário para o pulverizador Cálculos para quantidade de sementes por Hectare Indicação do Bico Previsão de Custo Cálculo de SIM SIM NÃO NÃO NÃO NÃO

4 Calculadora Agronômica Free SIM SIM SIM SIM NÃO SIM Phytus Pontas SIM SIM NÃO NÃO SIM NÃO Lechler Agriculture SIM SIM NÃO NÃO SIM NÃO Vector Spray SIM SIM NÃO NÃO NÃO NÃO Calc SIM SIM NÃO NÃO NÃO NÃO Para concluir, foram separados os cinco problemas mais graves, juntamente com a falta de funções básicas esperadas, em cada aplicativo. Em seguida, foi realizada uma busca por algum capaz de suprir todos esses problemas, conforme a Tabela 3. Tabela 3 Aplicativos e respectivos problemas por ausência, representada por um traço, de funcionalidades Nome do aplicativo Em português Fácil Manejo Visual Agradável Disponibilidade (somente em) Salvar Consultas Cálculo de - Android - Calculadora Agronômica Free Android & ios - Phytus Pontas - - Android & ios - Lechler Agriculture - - Android & ios - Vector Spray - - Android & ios - Calc - Android & ios O Benchmarking deixou visível que nenhum aplicativo supriu os seis principais requisitos, nem ausentou os cinco principais problemas para uma possível solução das deficiências apresentados durante o processo de pulverização. O levantamento dos aplicativos ainda proporcionou a adesão de novas ideias para um projeto de desenvolvimento de um novo aplicativo.

5 4 CONCLUSÕES Com a intenção de buscar uma solução prática, barata e útil para os problemas apresentados por Machado et al. (2015), foi encontrada uma solução. Devido a possibilidade da junção de uma aplicação de software com tecnologias existentes, popular e de fácil acesso e manuseio, como um smartphone ou computador, a solução encontrada foi o uso de uma aplicação. Conforme a metodologia, após observar que nenhum aplicativo, ou aplicação, conseguiu suprir todas as seis funcionalidades básicas requisitadas, ficou evidente a necessidade de um novo aplicativo, que não está presente no mercado, caracterizando o projeto de desenvolvimento deste aplicativo como um projeto de inovação. 5 REFERÊNCIAS ALONÇO, A. dos S. Equipamentos e tecnologia de aplicação de defensivos. In.: MEDEIROS, C. A. B.; RASEIRA, M. do C. B. A cultura do pessegueiro. Brasília,DF: Embrapa SPI, p Chaim, Aldemir. Manual de tecnologia de aplicação de agrotóxicos / Aldemir Chaim. Brasília, DF : Embrapa Informação Tecnológica, p. : il. ; 16 x 22 cm. ISBN MACHADO, O. D. da C; Fagherazzi, A. F.; Lerin, S.; Lazzari, H. E.; Almança, M. A. K. Erros de diluição e de taxa de aplicação por atomizadores na cultura da videira. Revista Brasileira de Viticultura e Enologia. Ano 7, n. 7, p

INSPEÇÃO PERIÓDICA DE PULVERIZADORES NA REGIÃO DO ALTO VALE DO ITAJAÍ

INSPEÇÃO PERIÓDICA DE PULVERIZADORES NA REGIÃO DO ALTO VALE DO ITAJAÍ INSPEÇÃO PERIÓDICA DE PULVERIZADORES NA REGIÃO DO ALTO VALE DO ITAJAÍ Lucas Renan EFFTING 1 ; João Pedro Fossa BERNARDY 2 ; Leonardo DÜSTERHOFT 3 ; Fabrício Campos MASIERO 4, Ricardo Kozoroski VEIGA 5

Leia mais

Comunicado Técnico 09

Comunicado Técnico 09 Comunicado Técnico 09 ISSN 2177-854X Maio. 2011 Uberaba - MG Regulagem de Pulverizadores Agrícolas de Barras Responsável: Paulo Roberto Pala Martinelli E-mail: prpmartinelli@yahoo.com.br Engenheiro Agrônomo;

Leia mais

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS Definição: Ciência multidisciplinar Disciplina: Fitopatologia Agrícola TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS Objetivos: Destinada às pesquisas de equipamentos Processos e obtenção de resultados mais eficientes

Leia mais

ASSISTENTES INTELIGENTES: CURSO PARA PROFESSOR EAD VIA MOODLE UTILIZANDO PLUGINS GUERRA, B. G. 1 ; SILVA, J. M. C. 2

ASSISTENTES INTELIGENTES: CURSO PARA PROFESSOR EAD VIA MOODLE UTILIZANDO PLUGINS GUERRA, B. G. 1 ; SILVA, J. M. C. 2 ASSISTENTES INTELIGENTES: CURSO PARA PROFESSOR EAD VIA MOODLE UTILIZANDO PLUGINS GUERRA, B. G. 1 ; SILVA, J. M. C. 2 RESUMO Os AVEAs têm sido cada vez mais utilizados como uma ferramenta de aplicação de

Leia mais

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS NA CITRICULTURA

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS NA CITRICULTURA TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS NA CITRICULTURA HAMILTON HUMBERTO RAMOS Diretor Geral do Instituto Agronômico TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS Emprego de todos os conhecimentos

Leia mais

ScholarApp: um catálogo de aplicativos educacionais

ScholarApp: um catálogo de aplicativos educacionais ScholarApp: um catálogo de aplicativos educacionais Daniel Victor Nunes dos Santos 1 Wellington Gonçalves Ferreira Brito 2 Cleiane Gonçalves Oliveira 3 1 Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG)

Leia mais

IFRS: inscrições abertas para processo seletivo

IFRS: inscrições abertas para processo seletivo Diretoria de Comunicação Clipping Veículo: Portal Jornal Serra Nossa Data: 13 de outubro de 2014 Editoria/Coluna: Página ou link: http://www.serranossa.com.br/editorias/educacao/ifrsinscricoes-abertas-para-processo-seletivo/

Leia mais

Relatório - Aplicativo SOS Chuva

Relatório - Aplicativo SOS Chuva Relatório - Aplicativo SOS Chuva 1. Introdução O projeto SOS Chuva visa desenvolver pesquisa em previsão imediata de tempestades com base no conhecimento adquirido sobre as propriedades físicas das nuvens

Leia mais

CAPÍTULO 2 GEORREFERENCIAMENTO DA REGIÃO DELIMITADA DA DENOMINAÇÃO DE ORIGEM VALE DOS VINHEDOS: CARTAS IMAGEM

CAPÍTULO 2 GEORREFERENCIAMENTO DA REGIÃO DELIMITADA DA DENOMINAÇÃO DE ORIGEM VALE DOS VINHEDOS: CARTAS IMAGEM CAPÍTULO 2 GEORREFERENCIAMENTO DA REGIÃO DELIMITADA DA DENOMINAÇÃO DE ORIGEM VALE DOS VINHEDOS: CARTAS IMAGEM Loiva Maria Ribeiro de Mello Carlos Alberto Ely Machado André Rodrigo Farias Sonia Marliza

Leia mais

USO DO SOFTWARE GEOGEBRA PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA PERIN, R. Z ¹; PILATTI, C.²; ZORZI, F.³

USO DO SOFTWARE GEOGEBRA PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA PERIN, R. Z ¹; PILATTI, C.²; ZORZI, F.³ USO DO SOFTWARE GEOGEBRA PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA PERIN, R. Z ¹; PILATTI, C.²; ZORZI, F.³ RESUMO - As novas tecnologias que nos cercam modificam a forma como interagimos e percebemos

Leia mais

Seleção de Pontas de Pulverização

Seleção de Pontas de Pulverização JORNADAS DE ACTUALIZACIÓN EN TECNOLOGÍAS DE APLICACIÓN EN CULTIVOS EXTENSIVOS Seleção de Pontas de Pulverização Otavio J. G. Abi Saab Prof. Mecanização Agrícola Universidade Estadual de Londrina Estado

Leia mais

REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN: ANÁLISE E AVALIAÇÃO DA TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE DEFENSIVO AGRÍCOLA NA CULTURA DA LICHIA

REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN: ANÁLISE E AVALIAÇÃO DA TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE DEFENSIVO AGRÍCOLA NA CULTURA DA LICHIA REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN: 1677-0293 Número 27 Julho de 2015 Periódico Semestral ANÁLISE E AVALIAÇÃO DA TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE DEFENSIVO AGRÍCOLA NA CULTURA DA LICHIA Jéssica

Leia mais

TECNOLOGIAS ASSISTIVAS PARA A COMUNICAÇÃO DE DEFICIENTES AUDITIVOS

TECNOLOGIAS ASSISTIVAS PARA A COMUNICAÇÃO DE DEFICIENTES AUDITIVOS TECNOLOGIAS ASSISTIVAS PARA A COMUNICAÇÃO DE DEFICIENTES AUDITIVOS 1. Introdução Anderson Luís Furlan Este resumo objetiva apresentar de forma sucinta o que é, deficiência, dando enfoque a deficiência

Leia mais

Embrapa Uva e Vinho. Produtos & Serviços. Missão Institucional. Infra-Estrutura e Recursos Humanos

Embrapa Uva e Vinho. Produtos & Serviços. Missão Institucional. Infra-Estrutura e Recursos Humanos Embrapa Uva e Vinho A vitivinicultura é uma atividade que apresenta grande importância sócio-econômica em vários Estados brasileiros, com especial destaque para o Rio Grande do Sul. Por esta razão, a Embrapa

Leia mais

LEIA COM ATENÇÃO ANTES DE PREENCHER A RECEITA AGRONÔMICA

LEIA COM ATENÇÃO ANTES DE PREENCHER A RECEITA AGRONÔMICA LEIA COM ATENÇÃO ANTES DE PREENCHER A RECEITA AGRONÔMICA 1. A distribuição do Receituário Agronômico 1 ART, conforme modelo determinado pela Câmara de Agronomia, é efetuada pelo CREA-BA, através de sua

Leia mais

Desenvolvimento de um aplicativo na plataforma Android para realização de fichamento bibliográfico em dispositivos móveis: resultados iniciais

Desenvolvimento de um aplicativo na plataforma Android para realização de fichamento bibliográfico em dispositivos móveis: resultados iniciais Desenvolvimento de um aplicativo na plataforma Android para realização de fichamento bibliográfico em dispositivos móveis: resultados iniciais Diogo Sebastião Silva de Lima 1 ; Mauro Daniel Castro e Silva

Leia mais

Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul. Introdução

Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul. Introdução Avaliação de variedades sintéticas de milho em três ambientes do Rio Grande do Sul Machado, J.R. de A. 1 ; Guimarães, L.J.M. 2 ; Guimarães, P.E.O. 2 ; Emygdio, B.M. 3 Introdução As variedades sintéticas

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICA DA IRRIGAÇÃO NA CULTURA DO PÊSSEGO NA SERRA GAÚCHA, RS

VIABILIDADE ECONÔMICA DA IRRIGAÇÃO NA CULTURA DO PÊSSEGO NA SERRA GAÚCHA, RS VIABILIDADE ECONÔMICA DA IRRIGAÇÃO NA CULTURA DO PÊSSEGO NA SERRA GAÚCHA, RS R.O.C. MONTEIRO 1 ; A. ZANON 2 ; O. ANZOLIN 2 ; L.F.P. ORTIZ 2 RESUMO: O cultivo do pêssego é uma das atividades agrícolas de

Leia mais

Agricontrole: Aplicativo Android para Gerenciamento Agrícola

Agricontrole: Aplicativo Android para Gerenciamento Agrícola UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET CÂMPUS GUARAPUAVA Filipe Kuhn Agricontrole: Aplicativo Android para Gerenciamento Agrícola PROPOSTA DE TRABALHO

Leia mais

Agricultura de Precisão desafiando produtividades agrícolas

Agricultura de Precisão desafiando produtividades agrícolas Agricultura de Precisão desafiando produtividades agrícolas É fácil identificar na sociedade atual, globalizada, características e hábitos alicerçados no consumismo, na necessidade progressiva de uma maior

Leia mais

MODELO LOGÍSTICO: CRESCIMENTO POPULACIONAL DO HAITI

MODELO LOGÍSTICO: CRESCIMENTO POPULACIONAL DO HAITI MODELO LOGÍSTICO: CRESCIMENTO POPULACIONAL DO HAITI BOSI, D. 1 ; GABRIEL, K. 1 ; PILATTI, C. 1 ; ROMIO, T. M. 1 ; BAVARESCO, D. 2 ; STROSCHEIN, S.D. 3 RESUMO Este trabalho apresenta resultados e discussões

Leia mais

6º Encontro Regional dos Produtores de Maracujá Núcleo Rural Pipiripau Planaltina-DF

6º Encontro Regional dos Produtores de Maracujá Núcleo Rural Pipiripau Planaltina-DF Secretaria de Estado de Agricultura e Desenvolvimento Rural do DF - SEAGRI 6º Encontro Regional dos Produtores de Maracujá Núcleo Rural Pipiripau Planaltina-DF BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS NA PRODUÇÃO DE MARACUJÁ

Leia mais

ANTAGONISMO IN VITRO DE BACTÉRIAS ENDOFÍTICAS CONTRA FUNGOS ASSOCIADOS À DOENÇAS DE TRONCO DE VIDEIRA

ANTAGONISMO IN VITRO DE BACTÉRIAS ENDOFÍTICAS CONTRA FUNGOS ASSOCIADOS À DOENÇAS DE TRONCO DE VIDEIRA ANTAGONISMO IN VITRO DE BACTÉRIAS ENDOFÍTICAS CONTRA FUNGOS ASSOCIADOS À DOENÇAS DE TRONCO DE VIDEIRA COMACHIO, L.B. 1 ; PACINI, B.A.H. 2 ; TONELLO, J.C. 3 ; ALMANÇA, M.A.K. 4 RESUMO - As doenças fúngicas

Leia mais

PERFIL SENSORIAL DE CAFÉS TRADICIONAL E EXTRAFORTE

PERFIL SENSORIAL DE CAFÉS TRADICIONAL E EXTRAFORTE 5ª Jornada Científica e Tecnológica e 2º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 06 a 09 de novembro de 2013, Inconfidentes/MG PERFIL SENSORIAL DE CAFÉS TRADICIONAL E EXTRAFORTE Carla M. de MORAES 1

Leia mais

MÉTODOS DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DA ALFACE AMERICANA

MÉTODOS DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DA ALFACE AMERICANA MÉTODOS DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DA ALFACE AMERICANA VIEIRA, T.A. 1 ; SANTANA, M.J. 2 ; BIULCHI, P.A. 2 ; VASCONCELOS, R.F. 3 1 Estudante de Agronomia do CEFET Uberaba MG, bolsista FAPEMIG, e-mail:

Leia mais

MELHORIAS NA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS NA EMBRAPA SOJA

MELHORIAS NA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS NA EMBRAPA SOJA M in isté rio d a A g ric u ltu ra P e cu á ria e A b a st e cim e n to MELHORIAS NA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS NA EMBRAPA SOJA ALEXANDRE BRIGHENTI Embrapa Soja Londrina PR brighent@cnpso.embrapa.br

Leia mais

ÁREA: Ciências Contábeis

ÁREA: Ciências Contábeis ÁREA: Ciências Contábeis ARTIGOS CIENTÍFICOS EM AUDITORIA: um estudo bibliométrico a partir das revistas Contabilidade & Finanças USP, Contabilidade Vista & Revista - UFMG, e Revista de Contabilidade do

Leia mais

O SOFTWARE WINPLOT COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO DE SISTEMAS LINEARES NA EDUCAÇÃO BÁSICA

O SOFTWARE WINPLOT COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO DE SISTEMAS LINEARES NA EDUCAÇÃO BÁSICA O SOFTWARE WINPLOT COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO DE SISTEMAS LINEARES NA EDUCAÇÃO BÁSICA GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância Resumo Prof a. Dr a. Julhane A. Thomas

Leia mais

Telemetria em Pulverização Pedro Estevão Bastos Abimaq

Telemetria em Pulverização Pedro Estevão Bastos Abimaq Telemetria em Pulverização Pedro Estevão Bastos Abimaq ABIMAQ Associação Brasileira da Indústria de Máquinas CSMIA Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas 360 empresas 48.000 empregos R$ 11

Leia mais

APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS. Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas

APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS. Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas INTRODUÇÃO É a aplicação uniforme de um defensivo agrícola na forma líquida, utilizando a energia

Leia mais

PADRÃO DE DISTRIBUIÇÃO DA CALDA PRODUZIDA PELA PONTA DE PULVERIZAÇÃO DO TIPO JATO PLANO (8002) EM FUNÇÃO DO ESPAÇAMENTO ENTRE BICOS 1

PADRÃO DE DISTRIBUIÇÃO DA CALDA PRODUZIDA PELA PONTA DE PULVERIZAÇÃO DO TIPO JATO PLANO (8002) EM FUNÇÃO DO ESPAÇAMENTO ENTRE BICOS 1 457 PADRÃO DE DISTRIBUIÇÃO DA CALDA PRODUZIDA PELA PONTA DE PULVERIZAÇÃO DO TIPO JATO PLANO (82) EM FUNÇÃO DO ESPAÇAMENTO ENTRE BICOS 1 Spray Distribution Pattern of Flat Fan Tip (82) at Different Spacing

Leia mais

Palavras-chaves: uniformidade de distribuição, ângulo e espectro de gotas.

Palavras-chaves: uniformidade de distribuição, ângulo e espectro de gotas. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DE PONTA DE PULVERIZAÇÃO DE JATO PLANO COM INDUÇÃO DE AR JOSUÉ GOMES DELMOND 1, ELTON FIALHO DOS REIS 2 1 Engenheiro Agrícola, Graduando, UEG/Anápolis GO, Bolsista do CNPQ Brasil.

Leia mais

23/09/2016. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Jaboticabal. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Jaboticabal

23/09/2016. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Jaboticabal. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Jaboticabal UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Jaboticabal Depto. Fitossanidade TRATAMENTO FITOSSANITÁRIO Frutif & Calibr Desempenho Operacional Prof. Dr. Marcelo da Costa Ferreira mdacosta@fcav.unesp.br JUNHO

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICA DO MILHO SAFRINHA E DA BRAQUIÁRIA EM SISTEMAS INTEGRADOS. Alceu Richetti (1), Gessí Ceccon (2)

VIABILIDADE ECONÔMICA DO MILHO SAFRINHA E DA BRAQUIÁRIA EM SISTEMAS INTEGRADOS. Alceu Richetti (1), Gessí Ceccon (2) VIABILIDADE ECONÔMICA DO MILHO SAFRINHA E DA BRAQUIÁRIA EM SISTEMAS INTEGRADOS Alceu Richetti (1), Gessí Ceccon (2) Introdução O estudo de sistemas de produção alternativos e diversificados é de fundamental

Leia mais

Guia de Uso - Mobile ID

Guia de Uso - Mobile ID Guia de Uso - Mobile ID Sumário 1. Introdução 3 2. Objetivo 3 3. Requisitos 3 4. Instalação e Configuração do Aplicativo MobileID no ios 3 4.1. Instalação do Aplicativo MobileID 3 4.2. Configurando o Aplicativo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOS LABORATÓRIOS DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ CAPÍTULO I

REGIMENTO INTERNO DOS LABORATÓRIOS DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ CAPÍTULO I REGIMENTO INTERNO DOS LABORATÓRIOS DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL DA Este regimento estabelece as normas de organização e funcionamento dos Laboratórios do Curso de Engenharia Florestal da Universidade

Leia mais

Dispêndios com Inseticidas, Fungicidas e Herbicidas na Cultura do Milho no Brasil,

Dispêndios com Inseticidas, Fungicidas e Herbicidas na Cultura do Milho no Brasil, Dispêndios com Inseticidas, Fungicidas e Herbicidas na Cultura do Milho no Brasil, 2000-20009 Alfredo Tsunechiro, Célia R. R. P. T. Ferreira e Maximiliano Miura Instituto de Economia Agrícola (IEA) Caixa

Leia mais

Uso da terra na bacia hidrográfica do alto rio Paraguai no Brasil

Uso da terra na bacia hidrográfica do alto rio Paraguai no Brasil 102 Resumos Expandidos: XI Mostra de Estagiários e Bolsistas... Uso da terra na bacia hidrográfica do alto rio Paraguai no Brasil Cezar Freitas Barros 1 João dos Santos Vila da Silva 2 Resumo: Busca-se

Leia mais

Tecnologia de Informação: Ferramentas de Gestão. José Alexandre Loyola Business Director AGDATA LATAM

Tecnologia de Informação: Ferramentas de Gestão. José Alexandre Loyola Business Director AGDATA LATAM Tecnologia de Informação: Ferramentas de Gestão José Alexandre Loyola Business Director AGDATA LATAM Engenheiro Agrônomo com MBA em Agronegócio (FGV) e Marketing (FIA/USP) 20 anos de Mercado Corporativo

Leia mais

Agroecologia e tecnologia social um caminho para a sustentabilidade

Agroecologia e tecnologia social um caminho para a sustentabilidade Agroecologia e tecnologia social um caminho para a sustentabilidade Curso Agroecologia e Tecnologia Social um caminho para a sustentabilidade Ministrantes da Rede CONSAGRO: Luiz Augusto Verona, Marcio

Leia mais

Technical and operational evaluations of sprayer bar in Pato Branco PR.

Technical and operational evaluations of sprayer bar in Pato Branco PR. 144 ISSN: 2316-4093 Avaliação técnica-operacional de pulverizadores de barras na região de Pato Branco - PR Gabrielli Fiorentin Dedordi 1, Alcir José Modolo 1, Ricardo Carnieletto 1, Rudi Otto Dams 1,

Leia mais

Engenharia de Controle e Automação

Engenharia de Controle e Automação ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 2ª Série Cálculo I Engenharia de Controle e Automação A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensinoaprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto

Leia mais

MANEJO DE RESTOS CULTURAIS DE MILHO PARA PLANTIO DIRETO DE TRIGO. Resumo

MANEJO DE RESTOS CULTURAIS DE MILHO PARA PLANTIO DIRETO DE TRIGO. Resumo MANEJO DE RESTOS CULTURAIS DE MILHO PARA PLANTIO DIRETO DE TRIGO Denardin, J.E. 1 ; Kochhann, R.A. 1 Resumo Presume-se que semeadoras para plantio direto apresentam problemas operacionais para semear trigo

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Hortaliças Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Pós-colheita de Hortaliças

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Hortaliças Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Pós-colheita de Hortaliças Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Hortaliças Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Pós-colheita de Hortaliças Embrapa Informação Tecnológica Brasília, DF 2007 Coleção Saber,

Leia mais

IF Sudeste MG Notícias IF Sudeste MG News

IF Sudeste MG Notícias IF Sudeste MG News IF Sudeste MG Notícias IF Sudeste MG News Gustavo Ciampi Costa Faulhaber 1, Felipe Barra Knop 2 e Sandro Roberto Fernandes 3 Resumo: O uso de dispositivos móveis está consolidado em nosso cotidiano. A

Leia mais

EXPERIMENTO MELANCIA TOP GUN COM AGROSTEMIN HORTICULTURA - URUANA GOIÁS

EXPERIMENTO MELANCIA TOP GUN COM AGROSTEMIN HORTICULTURA - URUANA GOIÁS EXPERIMENTO MELANCIA TOP GUN COM AGROSTEMIN HORTICULTURA - URUANA GOIÁS 2012 - AGRADECIMENTOS Especiais agradecimentos pelo apoio e pela colaboração na implementação e condução do presente experimento

Leia mais

RESULTADOS OBTIDOS CAPÍTULO

RESULTADOS OBTIDOS CAPÍTULO MELCONIAN, Marcos Vinícius. "Resultados Obtidos", p.103-108. In MELCONIAN, Marcos Vinicius. Modelagem numérica e computacional com similitude e elementos finitos, São Paulo: Editora Edgard Blücher, 2014.

Leia mais

ARBUS 2000 TP. Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14) www. jacto.com.br

ARBUS 2000 TP. Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14) www. jacto.com.br Rua Dr. Luiz Miranda, 1650-17580-000 - Pompeia - SP - Tel. (14) 3405 2100 - Fax. (14) 3452 1916 - www. jacto.com.br PROTEJA O MEIO AMBIENTE. AO INUTILIZAR ESTE FOLHETO, NÃO JOGUE EM VIAS PÚBLICAS. Imagens

Leia mais

Agroecologia. Curso Agroecologia e Tecnologia Social um caminho para a sustentabilidade. Módulo 2 Agroecologia aspectos teóricos e conceituais

Agroecologia. Curso Agroecologia e Tecnologia Social um caminho para a sustentabilidade. Módulo 2 Agroecologia aspectos teóricos e conceituais Agroecologia Agroecologia Curso Agroecologia e Tecnologia Social um caminho para a sustentabilidade Módulo 2 Agroecologia aspectos teóricos e conceituais Agroecologia aspectos teóricos e conceituais Capítulo

Leia mais

Aplicativo AgriSupport Manual do Usuário

Aplicativo AgriSupport Manual do Usuário Aplicativo AgriSupport Manual do Usuário Localizando e instalando o Aplicativo AgriSupport Aplicativos de acesso para dispositivos Android faça download na Google Play Store seguindo este procedimento:

Leia mais

Plano da Intervenção

Plano da Intervenção INTERVENÇÃO Alimentos Orgânicos e Agrotóxicos Autora: Ana Maria Rigon Bolzan Plano da Intervenção CONTEXTUALIZAÇÃO Os alimentos orgânicos são aqueles que utilizam, em todos seus processos de produção,

Leia mais

Avaliação da velocidade de reação do corretivo líquido na camada superficial de um Latossolo Vermelho distroférrico

Avaliação da velocidade de reação do corretivo líquido na camada superficial de um Latossolo Vermelho distroférrico Avaliação da velocidade de reação do corretivo líquido na camada superficial de um Latossolo Vermelho distroférrico Bruna de Souza SILVEIRA 1 ; André Luís XAVIER 1 ; Sheila Isabel do Carmo PINTO 2 ; Fernando

Leia mais

Pulverização Aérea CARTILHA EXPLICATIVA

Pulverização Aérea CARTILHA EXPLICATIVA Pulverização Aérea CARTILHA EXPLICATIVA 1 A modernização da agricultura mundial O crescimento na demanda mundial de alimentos trouxe um novo desafio para a agricultura. A necessidade de evoluir na produtividade

Leia mais

14. CULTIVO MECÂNICO. Cultivo é o conjunto de operações após a instalação e durante o desenvolvimento da cultura. Podem ser:

14. CULTIVO MECÂNICO. Cultivo é o conjunto de operações após a instalação e durante o desenvolvimento da cultura. Podem ser: 17 14. CULTIVO MECÂNICO Cultivo é o conjunto de operações após a instalação e durante o desenvolvimento da cultura. Podem ser: Mecânicos; Químicos; Chamas. Os cultivadores mecânicos são usados para uma

Leia mais

Introdução do Cultivo de Physalis (Physalis angulata L.) de Base Agroecológica na Região Central do Estado do Rio Grande do Sul.

Introdução do Cultivo de Physalis (Physalis angulata L.) de Base Agroecológica na Região Central do Estado do Rio Grande do Sul. Introdução do Cultivo de Physalis (Physalis angulata L.) de Base Agroecológica na Região Central do Estado do Rio Grande do Sul. LISSNER, Rael Alfredo. Universidade Federal de Santa Maria rael_lissner@yahoo.com.br

Leia mais

GUINCHO ADAPTADO PARA COLHEITADEIRA 1

GUINCHO ADAPTADO PARA COLHEITADEIRA 1 GUINCHO ADAPTADO PARA COLHEITADEIRA 1 Ricardo Melo Nogara 2, Cristiano Ruiz Mazzarro 3, Bruno Brum Da Rosa 4, Antony Da Cruz Pinheiro 5, Tiago R. Grenzel Welter / Lucia Nita Libardoni 6. 1 Projeto em sala

Leia mais

11. CULTIVO MECÂNICO. Cultivo é o conjunto de operações após a instalação e durante o desenvolvimento da cultura. Podem ser:

11. CULTIVO MECÂNICO. Cultivo é o conjunto de operações após a instalação e durante o desenvolvimento da cultura. Podem ser: . CULTIVO MECÂNICO Cultivo é o conjunto de operações após a instalação e durante o desenvolvimento da cultura. Podem ser: Mecânicos; Químicos; Chamas. Os cultivadores mecânicos são usados para uma movimentação

Leia mais

Mecanização da Pulverização. Eng. Agr.Jairo da Costa Moro Máquinas Agrícolas Jacto S.A

Mecanização da Pulverização. Eng. Agr.Jairo da Costa Moro Máquinas Agrícolas Jacto S.A Eng. Agr.Jairo da Costa Moro Máquinas Agrícolas Jacto S.A Mercado de defensivos Agrícolas 2014 - Brasil - O mercado brasileiro comercializou o valor total de US$12,25 bilhões em defensivos agrícolas. Fonte:

Leia mais

Caracterização dos estabelecimentos agropecuários da região sul do Brasil com base no Censo Agropecuário 2006

Caracterização dos estabelecimentos agropecuários da região sul do Brasil com base no Censo Agropecuário 2006 Caracterização dos estabelecimentos agropecuários da região sul do Brasil com base no Censo Agropecuário 2006 Laura Wichrowski Gauterio Izete Pengo Bagolin RESUMO - O estudo fornece uma caracterização

Leia mais

Oportunidades de trabalho em TI&Telecom Instituto Eldorado - Campinas

Oportunidades de trabalho em TI&Telecom Instituto Eldorado - Campinas O Instituto de Pesquisas Eldorado está em operação desde março de 1999 e dedica-se à Pesquisa e Desenvolvimento de novas tecnologias com foco em TI&Telecom, caracterizando-se como um provedor de soluções

Leia mais

Questões Mais Frequentes (FAQ)

Questões Mais Frequentes (FAQ) Preciso de instalar algum programa informático para ler os meus ebooks? A leitura de ebooks no ileio dispensa a instalação de qualquer ficheiro ou aplicação, embora já esteja disponível a aplicação para

Leia mais

Engenharia Química e do Meio Ambiente

Engenharia Química e do Meio Ambiente Engenharia Química e do Meio Ambiente TCC em Re-vista 2010 59 SILVA, Marcelo Henrique da 10. Modelagem e simulação do escoamento em ciclone pelo uso da mecânica dos fluidos computacional. 2010. 56 f.

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO EXPERIÊNCIA DE BOAS PRÁTICAS DE ATER NA AGRICULTURA FAMILIAR E NA REFORMA AGRÁRIA

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO EXPERIÊNCIA DE BOAS PRÁTICAS DE ATER NA AGRICULTURA FAMILIAR E NA REFORMA AGRÁRIA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO EXPERIÊNCIA DE BOAS PRÁTICAS DE ATER NA AGRICULTURA FAMILIAR E NA REFORMA AGRÁRIA Uso de rede social na assistência técnica rural.. Dezembro 2015 1 1. Contextualização

Leia mais

GASTOS COM INSETICIDAS, FUNGICIDAS E HERBICIDAS NA CULTURA DO MILHO SAFRINHA, BRASIL,

GASTOS COM INSETICIDAS, FUNGICIDAS E HERBICIDAS NA CULTURA DO MILHO SAFRINHA, BRASIL, GASTOS COM INSETICIDAS, FUNGICIDAS E HERBICIDAS NA CULTURA DO MILHO SAFRINHA, BRASIL, 2008-2012 Maximiliano Miura (1), Alfredo Tsunechiro (2), Célia Regina Roncato Penteado Tavares Ferreira (1) Introdução

Leia mais

143 - QUALIDADE DE SEMENTES DE CEBOLA CULTIVAR BAIA PRODUZIDAS SOB SISTEMA AGROECOLÓGICO E AVALIAÇÃO DAS MUDAS RESULTANTES

143 - QUALIDADE DE SEMENTES DE CEBOLA CULTIVAR BAIA PRODUZIDAS SOB SISTEMA AGROECOLÓGICO E AVALIAÇÃO DAS MUDAS RESULTANTES Manejo de Agroecosistemas Sustentaveis Monferrer 143 - QUALIDADE DE SEMENTES DE CEBOLA CULTIVAR BAIA PRODUZIDAS SOB SISTEMA AGROECOLÓGICO E AVALIAÇÃO DAS MUDAS RESULTANTES RESUMO Dércio Dutra 1 ; Derblai

Leia mais

Tecnologia de Aplicação

Tecnologia de Aplicação Tecnologia de Aplicação Rodolfo G. Chechetto Engenheiro Agrônomo O que é Tecnologia de Aplicação? Conjunto de conhecimentos que integram informações sobre os produtos fitossanitários, suas formulações

Leia mais

DESENVOLVENDO APLICAÇÕES MULTIPLATAFORMA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO IONIC E PHONEGAP

DESENVOLVENDO APLICAÇÕES MULTIPLATAFORMA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO IONIC E PHONEGAP DESENVOLVENDO APLICAÇÕES MULTIPLATAFORMA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO IONIC E PHONEGAP Luiz Carlos Do Nascimento Junior 1, Tiago Piperno Bonetti 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR

Leia mais

Polpa de Fruta Congelada

Polpa de Fruta Congelada Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Agroindústria de Alimentos Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Polpa de Fruta Congelada Virgínia Martins da Matta Murillo Freire Junior

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA- PESCA E AQUICULTURA FUNDAÇÃO AGRISUS RELATÓRIO PARCIAL-01/10/2016

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA- PESCA E AQUICULTURA FUNDAÇÃO AGRISUS RELATÓRIO PARCIAL-01/10/2016 1 EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA- PESCA E AQUICULTURA FUNDAÇÃO AGRISUS RELATÓRIO PARCIAL-01/10/2016 CONSÓRCIO DE MILHO COM BRAQUIÁRIA: COMPREENDENDO OS RISCOS DO ESTRESSE HÍDRICO NA

Leia mais

Mineração de dados para a análise e o alerta da ferrugem asiática da soja

Mineração de dados para a análise e o alerta da ferrugem asiática da soja Mineração de dados para a análise e o alerta da ferrugem asiática da soja Guilherme Augusto Silva Megeto 1 Carlos Alberto Alves Meira 2 Stanley Robson de Medeiros Oliveira 2 A ferrugem asiática da soja,

Leia mais

FiberMax. Mais que um detalhe: uma genética de fibra.

FiberMax. Mais que um detalhe: uma genética de fibra. FiberMax. Mais que um detalhe: uma genética de fibra. Requisitos para o cultivo de algodoeiro GlyTol LibertyLink, além de boas práticas de manejo integrado de plantas daninhas. Cap 1: Descrição do Produto

Leia mais

Pesquisa Operacional. Evanivaldo Castro Silva Júnior

Pesquisa Operacional. Evanivaldo Castro Silva Júnior Evanivaldo Castro Silva Júnior Conteúdo Fundamentos da Pesquisa Operacional. Modelos Lineares. Métodos de solução gráfica e algoritmo simplex. Aplicações de Programação Linear. Análise de Sensibilidade.

Leia mais

VII Semana de Ciência Tecnologia IFMG campus

VII Semana de Ciência Tecnologia IFMG campus Avaliação do efeito do corretivo líquido sobre o ph, Ca 2+, Mg 2+, porcentagem de saturação por bases (V) e alumínio (m) em um Latossolo Vermelho distroférrico André Luís Xavier Souza 1 ; Fernando Carvalho

Leia mais

O Sistema de gerenciamento DOG CONTROL tem TRÊS interfaces:

O Sistema de gerenciamento DOG CONTROL tem TRÊS interfaces: MANUAL EXPLICATIVO O Sistema de gerenciamento DOG CONTROL tem TRÊS interfaces: APP para os clientes (tutores de cachorros) SOFTWARE para o estabelecimento (day care, pet shop, adestrador, etc) APP estabelecimento

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Artur Petean Bove Junior Mercado e Tecnologias futuras ETEP Faculdades Sistema operacional é o software responsável pela criação do ambiente de trabalho da máquina. Sendo a camada

Leia mais

MODELO DE RESUMO EXPANDIDO

MODELO DE RESUMO EXPANDIDO MODELO DE RESUMO EXPANDIDO AMBIENTES CONTÍNUOS DE APRENDIZAGEM: CAPACITAÇÃO DOS PRODUTORES RURAIS E A COMUNIDADE INTERNA E EXTERNA DO IFC CAMPUS SANTA ROSA DO SUL ATRAVÉS DE UNIDADES EDUCATIVAS DE PRODUÇÃO

Leia mais

CURVA DE CRESCIMENTO DE FRANGOS DE CORTE E SUÍNOS

CURVA DE CRESCIMENTO DE FRANGOS DE CORTE E SUÍNOS CURVA DE CRESCIMENTO DE FRANGOS DE CORTE E SUÍNOS Caroline Finger Stresser 1 ; Ana Carolina Gadotti 2 ; Morgana Scheller 3 1 Aluno 2ª série do Curso de Agroecologia do Instituto Federal Catarinense - Campus

Leia mais

Inseticida de contato e adjuvante / espalhante adesivo, do grupo químico hidrocarbonetos alifáticos PRAGAS. Cochonilha-cabeça-deprego

Inseticida de contato e adjuvante / espalhante adesivo, do grupo químico hidrocarbonetos alifáticos PRAGAS. Cochonilha-cabeça-deprego Composição: Mistura de hidrocarbonetos parafínicos, ciclo parafínicos e aromáticos saturados e insaturados provenientes da destilação do petróleo (ÓLEO MINERAL)...800 ml/l (80% v/v) Ingredientes inertes...200

Leia mais

CONTROLE QUÍMICO DO PERCEVEJO Piezodorus guildinii (Westw.) NA CULTURA DA SOJA

CONTROLE QUÍMICO DO PERCEVEJO Piezodorus guildinii (Westw.) NA CULTURA DA SOJA CONTROLE QUÍMICO DO PERCEVEJO Piezodorus guildinii (Westw.) NA CULTURA DA SOJA Fernando Alves de Albuquerque Luciana Maestro Borges Carlos Alberto Bastos Andrade RESUMO: O presente ensaio foi realizado

Leia mais

Cultivo do. em base agroecológica

Cultivo do. em base agroecológica INHAME Cultivo do em base agroecológica Governo do Estado da Paraíba Ricardo Vieira Coutinho Governador Rômulo José de Gouveia Vice-Governador Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e

Leia mais

Avaliação do consórcio de pinhão-manso com culturas alimentares, oleaginosas e produtoras de fibra no Norte de Minas Gerais

Avaliação do consórcio de pinhão-manso com culturas alimentares, oleaginosas e produtoras de fibra no Norte de Minas Gerais Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Avaliação do consórcio de pinhão-manso com culturas alimentares, oleaginosas e produtoras de fibra no Norte de Minas Gerais Alexandre

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE POLÍMEROS NATURAIS E MELHORIA DO DESEMPENHO DA ETA DE MANHUAÇU*

UTILIZAÇÃO DE POLÍMEROS NATURAIS E MELHORIA DO DESEMPENHO DA ETA DE MANHUAÇU* UTILIZAÇÃO DE POLÍMEROS NATURAIS E MELHORIA DO DESEMPENHO DA ETA DE MANHUAÇU* Autores: Felix de Carvalho Augusto (apresentador) Técnico em Química (Colégio São José RJ), Químico Industrial (Faculdade da

Leia mais

SESSÃO SOBRE TECNOLOGIAS DE APOIO PARA A BAIXA VISÃO

SESSÃO SOBRE TECNOLOGIAS DE APOIO PARA A BAIXA VISÃO CENTRO DE RECURSOS T I C PARA A EDUCAÇÃO ESPECIAL DE POMBAL SESSÃO SOBRE TECNOLOGIAS DE APOIO PARA A BAIXA VISÃO 1 9 D E N O V E M B R O A G R U P A M E N T O D E E S C O L A S D R. B I S S A Y A B A R

Leia mais

Cartilha Campinas 2017

Cartilha Campinas 2017 Cartilha vesão-005 Campinas 2017 odhen by Teknisa Massima Alimentação S.A. Coordenação geral Wagner Valente Diretoria de Controladoria wagner.valentte@massimaalimentacao.com.br Coodenação de operações

Leia mais

Custos de produção da soja sobem 20% na safra 2014/ Agricult... Página 1 de 10

Custos de produção da soja sobem 20% na safra 2014/ Agricult... Página 1 de 10 Custos de produção da soja sobem 20% na safra 2014/2015 - Agricult... Página 1 de 10 RuralBR Agricultura Pecuária Canal Rural Tempo Cotação Blogs Especiais Últimas Notícias C2Rural Lance Rural Agricultura

Leia mais

GLADIADOR Melhor relação peso/potência da categoria

GLADIADOR Melhor relação peso/potência da categoria GLADIADOR 2300 Melhor relação peso/potência da categoria Catálogo virtual Português Ago/2016 GLADIADOR 2300 O pulverizador autopropelido Gladiador 2300 apresenta grande autonomia de trabalho, possibilitando

Leia mais

ANÁLISE DA FAVORABILIDADE DAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS À OCORRÊNCIA DE MÍLDIO DA VIDEIRA NO VALE DO SÃO FRANCISCO NO PERÍODO DE 2003 A 2007

ANÁLISE DA FAVORABILIDADE DAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS À OCORRÊNCIA DE MÍLDIO DA VIDEIRA NO VALE DO SÃO FRANCISCO NO PERÍODO DE 2003 A 2007 ANÁLISE DA FAVORABILIDADE DAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS À OCORRÊNCIA DE MÍLDIO DA VIDEIRA NO VALE DO SÃO FRANCISCO NO PERÍODO DE 2003 A 2007 Francislene Angelotti 1, Tamara Trindade de Carvalho Santos 1, Junior

Leia mais

Nível Técnico/Médio (Nº de vagas)

Nível Técnico/Médio (Nº de vagas) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS Avenida Vicente Simões, 1.111 Nova Pouso Alegre Pouso

Leia mais

CONSERVE: SIMULADOR DIDÁTICO SOBRE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM RESIDÊNCIAS

CONSERVE: SIMULADOR DIDÁTICO SOBRE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM RESIDÊNCIAS STC/ 18 17 à 22 de outubro de 1999 Foz do Iguaçu Paraná - Brasil SESSÃO TÉCNICA ESPECIAL CONSERVAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA (STC) CONSERVE: SIMULADOR DIDÁTICO SOBRE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM RESIDÊNCIAS

Leia mais

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DO FEIJÃO CAUPI VERDE EM FUNÇÃO DO RALEAMENTO NA REGIÃO DO CARIRI CEARENSE

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DO FEIJÃO CAUPI VERDE EM FUNÇÃO DO RALEAMENTO NA REGIÃO DO CARIRI CEARENSE Área: Sócio-economia ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DO FEIJÃO CAUPI VERDE EM FUNÇÃO DO RALEAMENTO NA REGIÃO DO CARIRI CEARENSE Josefa Maria Francieli da Silva 1 ; Francisca Edcarla de Araújo Nicolau 2

Leia mais

Vale Projeto RH Global. Guia do Aplicativo de Contracheque Mobile (Celulares e Tablets)

Vale Projeto RH Global. Guia do Aplicativo de Contracheque Mobile (Celulares e Tablets) Vale Projeto RH Global Guia do (Celulares e Tablets) Sumário 1. O Aplicativo e os Principais Benefícios 2. Acesso por Celular - Instruções de Instalação 3. Acesso por Computadores Link e Instruções 4.

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA 1.INTRODUÇÃO

VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA 1.INTRODUÇÃO VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA Alceu Richetti 1 1.INTRODUÇÃO No cenário nacional, o Estado de Mato Grosso do Sul é o terceiro maior produtor de milho safrinha e o quinto

Leia mais

MEDIDORES DE DISTÂNCIA A laser

MEDIDORES DE DISTÂNCIA A laser MEDIDORES DE DISTÂNCIA A laser (telêmetros) lançamento Sempre aliando a tecnologia à durabilidade, o alto desempenho e o conforto de manuseio dos seus produtos, a Starrett apresenta ao mercado mais uma

Leia mais

Calibração de deposição de agrotóxicos e bioinseticidas. Aldemir Chaim, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente

Calibração de deposição de agrotóxicos e bioinseticidas. Aldemir Chaim, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente Calibração de deposição de agrotóxicos e bioinseticidas Aldemir Chaim, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente A aplicação de produtos químicos ou biológicos para controle de pragas pode ser feita com tratores

Leia mais

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1044

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1044 Página 1044 AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO FUNGICIDA TIOFANATO METÍLICO-CIPROCONAZOLE NO CONTROLE DA MANCHA DE RAMULÁRIA (RAMULARIA AREOLA) EM ALGODOEIRO Luiz Gonzaga Chitarra (Embrapa Algodão / chitarra@cnpa.embrapa.br),

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Arroz e Feijão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Arroz e Feijão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. ISSN 1678-9644 Dezembro, 2008 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Arroz e Feijão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Documentos 228 Perfil da Pesquisa Agropecuária Voltada

Leia mais

O ENSINO DE DIREITOS HUMANOS NOS CURSOS DE ENSINO MÉDIO DO IFRS: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Laura, D. A. 1 ; Letícia S.F. 2

O ENSINO DE DIREITOS HUMANOS NOS CURSOS DE ENSINO MÉDIO DO IFRS: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Laura, D. A. 1 ; Letícia S.F. 2 O ENSINO DE DIREITOS HUMANOS NOS CURSOS DE ENSINO MÉDIO DO IFRS: DESAFIOS E POSSIBILIDADES Laura, D. A. 1 ; Letícia S.F. 2 RESUMO- A temática dos direitos humanos é uma pauta cada vez mais presente no

Leia mais

A MODELIX ROBOTICS INOVA NA METODOLOGIA DE ENSINO DA ROBÓTICA

A MODELIX ROBOTICS INOVA NA METODOLOGIA DE ENSINO DA ROBÓTICA A MODELIX ROBOTICS INOVA NA METODOLOGIA DE ENSINO DA ROBÓTICA A novidade agora é que os kits didáticos, que ensinam desde os fundamentos das ciências até a programação de robôs, podem ser adquiridos pelas

Leia mais

ARBUS Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14)

ARBUS Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14) Rua Dr. Luiz Miranda, 1650-17580-000 - Pompeia - SP - Tel. (14) 3405 2100 - Fax. (14) 3452 1916 - E-mail: vendas@jacto.com.br PROTEJA O MEIO AMBIENTE. AO INUTILIZAR ESTE FOLHETO, NÃO JOGUE EM VIAS PÚBLICAS.

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA BARRA DE PULVERIZAÇÃO PARA APLICAÇÃO DE HERBICIDA EM DESSECAÇÃO DE SOQUEIRA CANA-DE-AÇÚCAR E PASTAGENS

DESENVOLVIMENTO DE UMA BARRA DE PULVERIZAÇÃO PARA APLICAÇÃO DE HERBICIDA EM DESSECAÇÃO DE SOQUEIRA CANA-DE-AÇÚCAR E PASTAGENS 47 DESENVOLVIMENTO DE UMA BARRA DE PULVERIZAÇÃO PARA APLICAÇÃO DE HERBICIDA EM DESSECAÇÃO DE SOQUEIRA CANA-DE-AÇÚCAR E PASTAGENS AMO, Fernando Colombo de 1 PEREIRA, Flávio José de Sousa 2 GADANHA JÚNIOR,

Leia mais