PROJETO DE FORMAÇÃO DOCENTE. CURSO: NORMAL SUPERIOR ANOS INICIAIS ÁREA DE CONHECIMENTO EDUCAÇÃO TITULO DO CURSO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO DE FORMAÇÃO DOCENTE. CURSO: NORMAL SUPERIOR ANOS INICIAIS ÁREA DE CONHECIMENTO EDUCAÇÃO TITULO DO CURSO"

Transcrição

1 INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA Rua Pinheiro Machado, n 189 Centro Ponta Grossa - PR CEP Fone (0**42) Endereço Eletrônico: PROJETO DE FORMAÇÃO DOCENTE. CURSO: NORMAL SUPERIOR ANOS INICIAIS ÁREA DE CONHECIMENTO EDUCAÇÃO TITULO DO CURSO SEMANA PEDAGÓGICA DISCUSSÕES SOBRE O CURSO E A IES. Proponente e Coordenador do Evento: Prof. Ms. SUSANA SOARES TOZETTO Endereço: Rua Pinheiro Machado, n 189 Centro Ponta Grossa - PR CEP Fone (0**42) Fone/Ramal:

2 JUSTIFICATIVA A oportunidade de discussão que os docentes do ISESA tem tido, seja pelo incentivo da Instituição, seja pela necessidade de conhecer melhor o curso, nos fez sentir a necessidade de organizar uma proposta de estudo com momentos de reflexão e discussão sobre o tema. É o momento de envolver e instrumentalizar os Docente para atender a necessidade posta, pois com o processo de reconhecimento pelo MEC do curso, pude perceber as dificuldades dos Docentes nos momentos de discussão da concepção e inter-relação no curso. Da mesma forma, é exigência do MEC mecanismo de capacitação docente, ou seja, encontros para orientação aos Docentes, tanto no que diz respeito ao curso, quanto no que diz respeito à organização interdisciplinar do curso. Visto que é função da Coordenação do curso em atualizar os docentes sobre as mudanças, orientar metodológica e oportunizar momentos de inter-relacionamento, bem como é a responsável pelo cumprimento do proposto no projeto do curso, se faz a pessoa mais indicada para tal atribuição. Assim, acredito na importância de tal proposta. OBJETIVO DA SEMANA DE ESTUDO Objetivo geral: 1) Proporcionar aos Docentes um momento de reflexão sobre o curso e a IES. Objetivos específicos: 1) Refletir sobre a natureza da proposta interdisciplinar. 2) Trabalhar com elementos estruturais do curso. 3) Contribuir no desenvolvimento de uma postura crítica e reflexiva dos docentes em relação ao curso. 4) Discutir sobre a filosofia da IES

3 METODOLOGIA 1) POPULAÇÃO-ALVO: Docentes do CURSO NORMAL SUPERIOR ANOS INICIAIS 2) ESTRATÉGIA: Na trajetória profissional do educador universitário, temos percebido uma necessidade explícita de aprofundamento nos saberes pertinentes a sua área de atuação. Assim, acreditamos que a referida proposta de formação objetiva ampliar o constructo teórico, aprofundar as discussões em sala de aula, e orientar o bom andamento do curso. Ao desenvolvermos nossos estudos na área da educação continuada, fica cada vez mais claro a constante necessidade do professor estar em permanente atualização através da pesquisa / do estudo. A análise e a reflexão, são ações importantes e imprescindíveis na carreira profissional do professor universitário. Somente nesse contexto, que teremos uma universidade que cumpra com seu papel de promotora e divulgadora do conhecimento e dos saberes científicos acumulados pela humanidade. Dessa forma, pretendemos organizar grupos de estudos com os Docentes, contribuindo com a formação do professor e aprimorando as estratégias metodológica utilizadas no curso. TEMAS A SEREM DISCUTIDOS: 1ª Etapa 31 de janeiro Projeto do curso Susana A pesquisa científica no curso Informática Julio 01 de fevereiro Filosofia Ademir Sociologia Mª Socorro História da Educação Mª Socorro Psicologia Vilmarise

4 02 de fevereiro A prática de Ensino e o estágio Ana Claudia Mariléia Marisa 03 de fevereiro As Metodologias Mariléia Ana Lopes Mª Elganei Fátima Didática Marisa Optativa Literatura Rita 04 de fevereiro Avaliação final Todos Avisos gerais Horário º semestre Cada docente deverá apresentar seu plano de ensino e suas estratégias de avaliação utilizadas durante o curso. TEMAS A SEREM DISCUTIDOS: 2ª Etapa 11 de Julho Reflexão sobre a Filosofia da IES Ir Mª Aluísia 12 de Julho Palestra: A violência doméstica Ms Marisa Ribeiro Planejamento inicial Jornada Científica Susana Avaliação do semestre Horário º semestre Confraternização TEMAS A SEREM DISCUTIDOS: 3ª Etapa 19 de dezembro Reflexão sobre as atividades de 2005 Ir Mª Aluísia Conselho de Classe Susana/Docentes 20 de dezembro Avaliação dos trabalhos realizados Susana/Docentes

5 CRONOGRAMA Período: Início e término do 1º semestre de 2005 Horas programadas: 36h Calendário: DIAS HORÁRIO 31/01 19:00 às 21:00 01/02 19:00 às 21:00 02/02 19:00 às 21:00 03/02 19:00 às 21:00 04/02 19:00 às 21:00 11/07 8:00 às 12:00 12/07 8:00 às 12:00 19/12 8:00 as 12:00 20/12 8:00 às 12:00 Freqüência exigida: 100% Local de realização: IESSA 1) Instalações do IESSA 2) XEROX dos documentos utilizados APOIO SOLICITADO Ponta Grossa, 10 de dezembro de COORDENAÇÃO DO CURSO NORMAL SUPERIOR ANOS INICIAIS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA FACULDADE SANT ANA Credenciada pela Portaria MEC nº 594 de 28 de fevereiro de 2005 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SANT ANA Credenciado pela Portaria MEC nº 2812

Leia mais

LDB Lei de Diretrizes e Bases

LDB Lei de Diretrizes e Bases PEDAGOGIA LDB Lei de Diretrizes e Bases Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional O pedagogo estuda as teorias da ciência da educação e do ensino É

Leia mais

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR

ANEXO PLANO DE AÇÃO PROFESSOR ANEXO 5.2.2. PLANO DE AÇÃO PROFESSOR Rua Bruxelas, nº 169 São Paulo - SP CEP 01259-020 Tel: (11) 2506-6570 escravonempensar@reporterbrasil.org.br www.escravonempensar.org.br O que é o plano de ação? O

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 NOVA ANDRADINA MS DEZEMBRO/2013 ESCOLA IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 Plano de ações previstas a serem executadas no

Leia mais

FACULDADE DE MAUÁ FAMA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL

FACULDADE DE MAUÁ FAMA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE MAUÁ FAMA CURSO BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL MAUÁ, 2013/2014/2015 0 1 ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades complementares,

Leia mais

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010.

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. Institui as orientações e as atividades aprovadas para a realização da carga horária de Estágio Supervisionado

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E APLICADAS DE DIAMANTINO. 12 (doze) meses. 12 (doze) meses. 12 (doze) meses. 12 (doze) meses.

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E APLICADAS DE DIAMANTINO. 12 (doze) meses. 12 (doze) meses. 12 (doze) meses. 12 (doze) meses. FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E APLICADAS DE DIAMANTINO 3.1.1.1. Organização Didático-Pedagógica (3) (4) (5) previsão de alunos por turma em disciplina teórica de, no máximo, 80. relação aluno por docente,

Leia mais

Currículo do Curso de História

Currículo do Curso de História Currículo do Curso de História Licenciatura ATUAÇÃO O licenciado em História formado na UFV poderá atuar no ensino fundamental (séries finais: 5ª a 8ª séries), ensino médio e universitário. O curso está

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS EJA. UNIDADE da UERGS em SÃO LUIZ GONZAGA JUSTIFICATIVA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS EJA. UNIDADE da UERGS em SÃO LUIZ GONZAGA JUSTIFICATIVA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS EJA UNIDADE da UERGS em SÃO LUIZ GONZAGA JUSTIFICATIVA A Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Uergs versa em sua missão promover o desenvolvimento

Leia mais

PORTARIA ESP-MG Nº 28, DE 29 DE JULHO DE 2014

PORTARIA ESP-MG Nº 28, DE 29 DE JULHO DE 2014 PORTARIA ESP-MG Nº 28, DE 29 DE JULHO DE 2014 Regulamenta a remuneração dos profissionais prestadores de serviços educacionais junto a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais. O Diretor Geral

Leia mais

Porto Nacional TO

Porto Nacional TO FAPAC - Faculdade Presidente Antônio Carlos. INSTITUTO TOCANTINENSE PRES. ANTÔNIO CARLOS PORTO LTDA. Rua 02, Qd. 07 - Jardim dos Ypês - Centro - Porto Nacional - TO - CEP 77.500-000 CX Postal 124 - Fone:

Leia mais

Psicologia da Educação Curso de Professores do Ensino Básico 1º Ciclo 2º Ano

Psicologia da Educação Curso de Professores do Ensino Básico 1º Ciclo 2º Ano Psicologia da Educação Curso de Professores do Ensino Básico 1º Ciclo 2º Ano Ano lectivo 2007/2008 Copyright, 2008 José Farinha, Prof. Adjunto Sumário da aula de hoje: Apresentação: Da equipa pedagógica

Leia mais

ORIENTAÇÕES AVALIAÇÃO DA EQUIPE PRONATEC

ORIENTAÇÕES AVALIAÇÃO DA EQUIPE PRONATEC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO- PRONATEC

Leia mais

Acreditamos no seu envolvimento e dedicação à sua realização e confiamos no seu sucesso.

Acreditamos no seu envolvimento e dedicação à sua realização e confiamos no seu sucesso. ATIVIDADE INTEGRADORA CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM GESTÃO ESCOLAR CIRCUITO: 9 PERIODO: 7º Caro (a) aluno (a), Esta atividade deverá ser desenvolvida individualmente

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NAC NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA NPJ

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NAC NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA NPJ PROJETO VISITAS TÉCNICAS EM BRASÍLIA/DF EDITAL NAC DE SELEÇÃO nº06/2016 A Coordenadoria Geral do Curso de Direito da Universidade Ceuma, através de seu Núcleo de Atividades Complementares NAC e do Núcleo

Leia mais

CURSO: ACOMPANHAMENTO DA PRÁTICA EDUCATIVA

CURSO: ACOMPANHAMENTO DA PRÁTICA EDUCATIVA CURSO: ACOMPANHAMENTO DA PRÁTICA EDUCATIVA Introdução Uma pesquisa realizada pela Fundação Carlos Chagas indica que a maioria dos coordenadores pedagógicos deixam de fazer o acompanhamento da prática educativa

Leia mais

Orientações para Construção do Projeto Político Pedagógico. Lílian Lessa Andrade Lino

Orientações para Construção do Projeto Político Pedagógico. Lílian Lessa Andrade Lino Orientações para Construção do Projeto Político Pedagógico Lílian Lessa Andrade Lino Objetivos Discutir os objetivos do Projeto Político Pedagógico do Curso (PPC) baseado nas Diretrizes Curriculares do

Leia mais

Versão: Dezembro/2012. O aluno poderá integralizar os créditos referentes às disciplinas ACH 2017 e ACH 2018 das seguintes formas:

Versão: Dezembro/2012. O aluno poderá integralizar os créditos referentes às disciplinas ACH 2017 e ACH 2018 das seguintes formas: Normas para Realização do Projeto Supervisionado ou Trabalho de Graduação para o Curso de Sistemas de Informação da Escola de Artes, Ciências e Humanidades, da Universidade de São Paulo Versão: Dezembro/2012

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO EM ENGENHARIA FLORESTAL (TCC EF)

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO EM ENGENHARIA FLORESTAL (TCC EF) TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO EM ENGENHARIA FLORESTAL (TCC EF) I. DEFINIÇÃO Em atendimento às Diretrizes Curriculares do Ministério da Educação, todo aluno do Curso de Engenharia Florestal deverá, obrigatoriamente,

Leia mais

Impressionismo e Pós Impressionismo

Impressionismo e Pós Impressionismo Escola Estadual Dr.Martinho Marques Edna Terezinha Perigo Barreto Pigari Baptista Impressionismo e Pós Impressionismo Taquarussu - Agosto de 2009. Escola Estadual Dr.Martinho Marques Edna Terezinha Perigo

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Toledo. Coordenação de Engenharia Eletrônica. PROJETO nº 001/2013

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Toledo. Coordenação de Engenharia Eletrônica. PROJETO nº 001/2013 Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Toledo Coordenação de Engenharia Eletrônica PROJETO nº 001/2013 Projeto OMNI Idiomas (1º semestre de 2013) Maio/2013 Toledo PR 1

Leia mais

PROJETO DE APOIO A AÇÕES DE MELHORIA DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

PROJETO DE APOIO A AÇÕES DE MELHORIA DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Coordenação do Curso de Engenharia Elétrica Câmpus Medianeira PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PROJETO DE APOIO A AÇÕES DE

Leia mais

Estágio Supervisionado em Química I

Estágio Supervisionado em Química I Estágio Supervisionado em Química I Profª Tathiane Milaré AULA 1 Planejamento das atividades Objetivos Gerais da Disciplina vivenciar situações do cotidiano da escola e, em especial, aquelas dirigidas

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Avaliação do Ensino Aprendizagem Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Contextualização histórica

Leia mais

PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS

PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS Artigo 1º. O Plano de Qualificação Docente tem por objetivo o aprimoramento profissional dos professores da FACULDADE JAUENSE, de modo a promover a melhoria

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE CENECISTA DE VARGINHA Administração e Ciências Contábeis: Reconhecimento pelo Decreto Federal Nº 76177/75 - D.O. 02/09/75 Ciências Econômicas: Reconhecimento através da Portaria Ministerial Nº

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Este Regulamento dispõe sobre as Atividades Complementares do Curso de Direito. CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor nº 22/2012

Leia mais

Plano de Ensino 2003 (Plano de ensino do anos anteriores: ) Identificação Objetivos Conteúdo Estratégias Avaliação Bibliografia

Plano de Ensino 2003 (Plano de ensino do anos anteriores: ) Identificação Objetivos Conteúdo Estratégias Avaliação Bibliografia Página 1 de 5 Atualizado: 23-Oct-2003 Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas/ Escola de Ciências M édicas de Alagoas Departamento de Medicina Social

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: DR. JOSÉ LUIZ VIANA COUTINHO Código: 073 Município: JALES/ SP Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: HABILITAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística RESOLUÇÃO N o 01/2011, DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ESTATÍSTICA Regulamenta a composição, as competências

Leia mais

PROGRAMA VIVÊNCIA PROFISSIONAL : REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL / ESTÁGIO. Escola SENAI Anchieta

PROGRAMA VIVÊNCIA PROFISSIONAL : REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL / ESTÁGIO. Escola SENAI Anchieta PROGRAMA VIVÊNCIA PROFISSIONAL : REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL / ESTÁGIO Escola SENAI Anchieta Sumário Página 01 Prática Profissional / Estágio 03 02 Da carga horária da Prática Profissional / Estágio

Leia mais

CAPACITAÇÃO DOS USUÁRIOS DA BIBLIOTECA DA FIEO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ENSINO PARA OSASCO - PARA A NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

CAPACITAÇÃO DOS USUÁRIOS DA BIBLIOTECA DA FIEO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ENSINO PARA OSASCO - PARA A NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 CAPACITAÇÃO DOS USUÁRIOS DA BIBLIOTECA DA FIEO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ENSINO PARA OSASCO - PARA A NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 INTRODUÇÃO A primeira e fundamental atividade de ligação entre

Leia mais

EDITAL N. 11 /2013. Este edital entrará em vigor a partir desta data, revogando os dispositivos anteriores. Curitiba, 15 de abril de 2013

EDITAL N. 11 /2013. Este edital entrará em vigor a partir desta data, revogando os dispositivos anteriores. Curitiba, 15 de abril de 2013 GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ Reconhecida pelo Decreto Governamental n.º 70.906 de 01/08/72 e Portaria n.º 1.062

Leia mais

CRONOGRAMA CARGOS, VAGAS E FUNÇÕES. MONTES CLAROS

CRONOGRAMA CARGOS, VAGAS E FUNÇÕES. MONTES CLAROS Atividade CRONOGRAMA Período Divulgação no Site 24/07/2016 Prazo para cadastro de currículos 24 à 31/07/2016 Publicação da relação de candidatos habilitados para realização da prova Até 05/08/2016 Aplicação

Leia mais

FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES OLÍMPIA 04 ATIVIDADES COMPLEMENTARES Definição De acordo com as diretrizes curriculares nacionais, as Atividades Complementares se inserem

Leia mais

INTERDISCIPLINARIDADE. Aula 3 3º ENCONTRO OS TEMAS TRANSVERSAIS E A INTERDISCIPLINARIDADE.

INTERDISCIPLINARIDADE. Aula 3 3º ENCONTRO OS TEMAS TRANSVERSAIS E A INTERDISCIPLINARIDADE. INTERDISCIPLINARIDADE Aula 3 3º ENCONTRO OS TEMAS TRANSVERSAIS E A INTERDISCIPLINARIDADE. Angela Maria de Souza Fabianovicz ObjeDvo: Demonstrar a importância dos temas transversais que propõe a organização

Leia mais

GEOGRAFIA BACHARELADO E LICENCIATURA. COORDENADOR Eduardo José Pereira Maia

GEOGRAFIA BACHARELADO E LICENCIATURA. COORDENADOR Eduardo José Pereira Maia GEOGRAFIA BACHARELADO E LICENCIATURA COORDENADOR Eduardo José Pereira Maia eduardomaia@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 333 Bacharelado ATUAÇÃO O profissional de Geografia deve ter um perfil que o

Leia mais

PROJETO DE APOIO À EDUCAÇÃO FÍSICA NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

PROJETO DE APOIO À EDUCAÇÃO FÍSICA NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO PROJETO DE APOIO À EDUCAÇÃO FÍSICA NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO 25-Set-2012 1. FUNDAMENTAÇÃO DO PROJETO Garantir o cumprimento do Currículo do 1º Ciclo, no que respeita à área da Expressão e Educação Físico-Motora;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CEDUC CURSO DE PEDAGOGIA DISCIPLINA: TIC S PROFESSORA: TERESA KÁTIA ALBUQUERQUE TV ESCOLA UM SALTO PARA O FUTURO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CEDUC CURSO DE PEDAGOGIA DISCIPLINA: TIC S PROFESSORA: TERESA KÁTIA ALBUQUERQUE TV ESCOLA UM SALTO PARA O FUTURO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CEDUC CURSO DE PEDAGOGIA DISCIPLINA: TIC S PROFESSORA: TERESA KÁTIA ALBUQUERQUE TV ESCOLA UM SALTO PARA O FUTURO BOA VISTA RR 2010 1 CONCEIÇÃO SOUSA EDGARD GARCIA JOSILÉIA

Leia mais

Marta Lima Gerente de Políticas Educacionais de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania.

Marta Lima Gerente de Políticas Educacionais de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania. Marta Lima Gerente de Políticas Educacionais de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania. FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS DEMOCRACIA REGIME PAUTADO NA SOBERANIA POPULAR E NO RESPEITO

Leia mais

ROTEIRO DE VISITA INSTITUCIONAL CENTRO DE REFERÊNCIA DE ATENDIMENTO À MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA. Equipe que realizou a visita:

ROTEIRO DE VISITA INSTITUCIONAL CENTRO DE REFERÊNCIA DE ATENDIMENTO À MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA. Equipe que realizou a visita: ROTEIRO DE VISITA INSTITUCIONAL CENTRO DE REFERÊNCIA DE ATENDIMENTO À MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA Equipe que realizou a visita: Dia e horário da visita: Promotora de Justiça que acompanhou a visita:

Leia mais

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA N.6/2014 NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE (NDE)

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA N.6/2014 NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE (NDE) Faculdade Adventista da Bahia Assessoria Pedagógica BR-101, km 197, Capoeiruçu Caixa Postal 18 Cachoeira BA CEP: 44.300-000 Brasil e-mail: selcr25@gmail.com ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA N.6/2014 NÚCLEO DOCENTE

Leia mais

Atribuições do professor-tutor da Seed/PR

Atribuições do professor-tutor da Seed/PR GESTÃO EM FOCO Programa de Fortalecimento da Gestão Escolar Secretaria de Estado da Educação do Paraná Governo do Paraná Atribuições do professor-tutor da Seed/PR Pauta da Reunião a) Edital de seleção

Leia mais

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR E FORMAÇÃO INTEGRAL FAEF

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR E FORMAÇÃO INTEGRAL FAEF REGULAMENTO N. 007 /2015 REGULAMENTO GERAL DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NUEMA DA FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR E FORMAÇÃO INTEGRAL FAEF GARÇA/SP Vanessa Zappa, Diretora da FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR

Leia mais

FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR

FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR JAÚ/ SP - 2014 REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB ANEXO II Edital Pibid n /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO

Leia mais

Diretrizes para formação inicial e licenciaturas na UTFPR

Diretrizes para formação inicial e licenciaturas na UTFPR Diretrizes para formação inicial e licenciaturas na UTFPR Profa. Dra. Flávia Dias de Souza Docente do Departamento de Educação DEPED Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Docente do Programa

Leia mais

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação 25 de maio de 2016 EIXO 1: PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimensão 8: Planejamento e avaliação Fragilidades Melhorar as reuniões da CPA e reestruturar

Leia mais

Quando dizemos a margem referimos ao analfabetismo e o baixo nível de escolaridade.

Quando dizemos a margem referimos ao analfabetismo e o baixo nível de escolaridade. O IFNMG Campus Arinos, localiza-se ao noroeste do estado de Minas Gerais, a 250 km de Brasília e a 700 km de Belo Horizonte. Abrange uma circunscrição constituída por 11 municípios, atendendo uma população

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 66/2014 CONSUNIV Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de História Segunda

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 66/2014 CONSUNIV Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de História Segunda UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 66/2014 CONSUNIV Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de História Segunda Licenciatura, oferecido pela UEA por meio do Centro de Estudos

Leia mais

Agenda Início do ano letivo

Agenda Início do ano letivo Agenda Início do ano letivo 2016 / 2017 Período de funcionamento das aulas de acordo com o horário normal 1º Período Início : 16 de (Pré-escolar e 1º Ciclo) 19 de (2º e 3º Ciclos e E.S) Termo : 16 de dezembro

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO POLÍCIA MILITAR CENTRO DE CAPACITAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E PESQUISA ACADEMIA DE POLÍCIA MILITAR COSTA VERDE.

ESTADO DE MATO GROSSO POLÍCIA MILITAR CENTRO DE CAPACITAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E PESQUISA ACADEMIA DE POLÍCIA MILITAR COSTA VERDE. PLANO DE ENSINO ESTADO DE MATO GROSSO POLÍCIA MILITAR CENTRO DE CAPACITAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E PESQUISA ACADEMIA DE POLÍCIA MILITAR COSTA VERDE. GRUPO DE PRODUÇÕES ACADÊMICAS CURSO CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DO FUTURO PROFESSOR DE GEOGRAFIA

ESTÁGIO SUPERVISIONADO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DO FUTURO PROFESSOR DE GEOGRAFIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DO FUTURO PROFESSOR DE GEOGRAFIA Rudimar da Rocha Lyra Rebello 1 Claudiane da Costa 1 Jacieli Fatima Lyra Rebello 1* lyrarebello@outlook.com 1 Universidade

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 h Semestre do Curso: 3º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 h Semestre do Curso: 3º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia da Pesquisa Aplicada a Educação I Carga Horária Semestral: 40 h Semestre do Curso: 3º 1 - Ementa (sumário, resumo) A natureza

Leia mais

Parte 1 (solicitante) 1 Campus: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - Campus Araranguá

Parte 1 (solicitante) 1 Campus: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - Campus Araranguá MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO Capítulo I Princípios e Diretrizes Art 1º. O Estágio Supervisionado, disciplina pedagógica do Curso de Pedagogia docência em Educação Infantil, Anos Iniciais do Ensino

Leia mais

FLUXOGRAMA CURRICULAR PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA

FLUXOGRAMA CURRICULAR PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA FLUXOGRAMA CURRICULAR PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA Período Código Disciplina Pré-requisito C/H - Teórica C/H - Prática C/H - Total Créditos 1º LE1.01 Análise e Produção Textual em Língua Portuguesa - 04-04

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Educação - FEUSP. Plano de aula

Universidade de São Paulo Faculdade de Educação - FEUSP. Plano de aula Universidade de São Paulo Faculdade de Educação - FEUSP Disciplina: Metodologia do ensino de português - a alfabetização Docente: Dr.ª Nilce da Silva Discente: Eliana da Silva Santos Plano de aula Parte

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL AEE/UFSM 01/2009

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL AEE/UFSM 01/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL AEE/UFSM 01/2009 A UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM), em parceria com o Programa Universidade

Leia mais

MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DE. Apresentação com material de apoio do evento Orientação Técnica sobre a recuperação paralela realizado nos dias

MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DE. Apresentação com material de apoio do evento Orientação Técnica sobre a recuperação paralela realizado nos dias MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DE PROJETOS Apresentação com material de apoio do evento Orientação Técnica sobre a recuperação paralela realizado nos dias 23, 24 e 25 de julho de 2008. AVALIAÇÃO Os objetivos

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE BARRETOS, ESTADO DE SÃO PAULO: Professor II: (NR) V -...

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE BARRETOS, ESTADO DE SÃO PAULO: Professor II: (NR) V -... LEI COMPLEMENTAR N.º 176, DE 04 DE ABRIL DE 2012. ALTERA E REVOGA DISPOSITIVOS QUE ESPECIFICA DA LEI COMPLEMENTAR N.º 45, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2004, COM ALTERAÇÕES SUBSEQUENTES. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

O QUE É O ENADE? Profa. Me. Karen Fernanda Bortoloti

O QUE É O ENADE? Profa. Me. Karen Fernanda Bortoloti O QUE É O ENADE? Profa. Me. Karen Fernanda Bortoloti 1 http://www.bahianoticias.com.br O QUE É O ENADE? 2 ENADE Exame Nacional de Desempenho de Estudantes. Integra o Sinaes - Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA 07/2016 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS

EDITAL DE ABERTURA 07/2016 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS EDITAL DE ABERTURA 07/2016 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS 1. DA REALIZAÇÃO A Escola de Governo (EG), através da Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH),

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL Administração: (Bacharel) Direito: (Bacharel) Mantida pela A.E.S.P. R: Tiradentes, 322 Centro Tel.: (67) 3437-8820 Ponta Porã MS Home Page: www.magsul-ms.com.br E-mail: magsul@terra.com.br PROJETO DAS

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA. Curso de Direito. Núcleo de Atividades Complementares NAC

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA. Curso de Direito. Núcleo de Atividades Complementares NAC 1 EDITAL NAC nº01/2016 NÚCLEO DE ESTUDOS EM VIOLÊNCIA E CIDADANIA NEVIC PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC A Coordenação do, através de seu Núcleo de Atividades Complementares

Leia mais

Ciências Biológicas-Modalidade Médica (Biomedicina)

Ciências Biológicas-Modalidade Médica (Biomedicina) REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE DO CURSO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS-MODALIDADE MÉDICA (BIOMEDICINA) Considerando a Resolução nº 01, de 17 de junho de 2010, que normatiza o Núcleo Docente Estruturante

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ

CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CENTRO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ ORIGEM DO UNIVERSO, FORMAÇÃO DA VIDA NA TERRA ESTUDANDO FÓSSEIS: O CAMINHO DA EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES 1º semestre de 201 3ª feira, das 13h30 às 17h30 SANTO ANDRÉ

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO MUNICÍPIO SUSTENTÁVEL Benevides em foco

PROGRAMA INTEGRADO MUNICÍPIO SUSTENTÁVEL Benevides em foco PROGRAMA INTEGRADO MUNICÍPIO SUSTENTÁVEL Benevides em foco Coordenação Geral Prof. Dra.Ana Maria Vasconcellos Prof. Dr. Mário Vasconcellos Profa. MsC. Rose Martins Tavares Concepção A ideia surgiu: Discussões

Leia mais

AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS 2014

AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS 2014 AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS 2014 Instrumento para avaliação do curso de graduação em Ciências Econômicas por parte dos docentes que nele ministraram alguma disciplina durante o ano letivo

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DESTINADO À CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR Nº 2014/2.

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DESTINADO À CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR Nº 2014/2. EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DESTINADO À CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR Nº 2014/2. O Grupo Kroton de São Luís torna público, para conhecimento dos interessados, os procedimentos e normas que regulamentam a realização

Leia mais

LIBRAS PÓS-GRADUAÇÃO NATAL/RN TRADUÇÃO / INTERPRETAÇÃO E DOCÊNCIA

LIBRAS PÓS-GRADUAÇÃO NATAL/RN TRADUÇÃO / INTERPRETAÇÃO E DOCÊNCIA PÓS-GRADUAÇÃO LIBRAS TRADUÇÃO / INTERPRETAÇÃO E DOCÊNCIA Aulas presenciais aos finais de semana Professores altamente qualificados Curso com banca de proficiência Metodologia de ensino dinâmica Estrutura

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MEDICINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA. Estágio Eletivo

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MEDICINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA. Estágio Eletivo Estágio Eletivo UBERLÂNDIA-MG 2015 ESTÁGIO ELETIVO O Estágio Supervisionado Eletivo poderá direcionar o aprendizado para atualização e aprimoramento individual em especialidades médicas ou área específica

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DOS GRUPOS DE TRABALHO

CONTRIBUIÇÕES DOS GRUPOS DE TRABALHO Luci Ferreira Ribeiro Ciências Biológicas Janes Lavoratti Geografia Elisabete Serviço social Renata Moreira Psicologia Ana Angélica dos Santos Letras (Frances) Claudemir Teixeira Pedagogia Eick Rojas Economia

Leia mais

Laboratório de Didática da Biologia - LDBio

Laboratório de Didática da Biologia - LDBio PROPOSTA DE PROJETO DE EXTENSÃO Laboratório de Didática da Biologia - LDBio PROPONENTE: PROF. DR. VALDIR MARCOS STEFENON CAMPUS SÃO GABRIEL SÃO GABRIEL, JUNHO DE 2011 I. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO

Leia mais

Curso Vagas Habilidades e competências Habilidades e competências técnicas e teóricas nas áreas específicas:

Curso Vagas Habilidades e competências Habilidades e competências técnicas e teóricas nas áreas específicas: Edital 003/2016 SOBRESP FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE O Diretor da SOBRESP Faculdade de Ciências da Saúde juntamente com a Diretoria Acadêmica, no uso de suas atribuições, torna

Leia mais

RESOLUÇÃO CFFa n 272, de 20 de Abril de 2001

RESOLUÇÃO CFFa n 272, de 20 de Abril de 2001 RESOLUÇÃO CFFa n 272, de 20 de Abril de 2001 Dispõe sobre a prática da Acupuntura pelo fonoaudiólogo e dá outras providências O Conselho Federal de Fonoaudiologia, no uso das atribuições legais, conferidas

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA

CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA Pacajus - CE Maio/2011.1 Sumário Apoio e Parcerias:... 3 Justificativa... 4 Introdução... 5 Objetivos... 6 Objetivo Geral:... 6 Objetivo Específico:... 6 Público Alvo... 7

Leia mais

Planejamento de Marketing MANUAL DO CANDIDATO ESPM. Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo/SP

Planejamento de Marketing MANUAL DO CANDIDATO ESPM. Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo/SP Planejamento de Marketing MANUAL DO CANDIDATO ESPM Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo/SP Informações Central de Candidatos: (11) 5081-8225 (Opção 1) Segunda a sexta - 9h às 21h e sábado -

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDIOVISUAL ESCOLA DE CINEMA DARCY RIBEIRO

INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDIOVISUAL ESCOLA DE CINEMA DARCY RIBEIRO INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDIOVISUAL ESCOLA DE CINEMA DARCY RIBEIRO EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA PROCESSO SELETIVO OFICINA DE CAPACITAÇÃO EM REALIZAÇÃO E PRODUÇÃO AUDIOVISUAL A Escola de Cinema Darcy Ribeiro

Leia mais

Escola Secundária José Saramago Mafra. Plano Estratégico

Escola Secundária José Saramago Mafra. Plano Estratégico Escola Secundária José Saramago Mafra Plano Estratégico 2014/2015 Preâmbulo O Plano Estratégico para 2014/2015 visa dar cumprimento ao disposto no artigo 15º do despacho normativo nº 6/2014, de 26 de maio.

Leia mais

Universidade de Cuiabá Curso: Tecnologia em Estética e Cosmetologia Cosmetologia aplicada a estética II

Universidade de Cuiabá Curso: Tecnologia em Estética e Cosmetologia Cosmetologia aplicada a estética II Universidade de Cuiabá Curso: Tecnologia em Estética e Cosmetologia Cosmetologia aplicada a estética II Prof. Msc. Mayara Peron Pereira KROTON EDUCACIONAL MISSÃO Formar cidadãos e prepará-los para o mercado

Leia mais

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ORGANOGRAMA

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ORGANOGRAMA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ORGANOGRAMA ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DAS ATIVIDADES ESTÁGIOSUPERVISIONADO INTEGRADO AO TRABALHO DE CURSO Colegiado: -Validar o

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS DE APROFUNDAMENTO DO CURSO PEDAGOGIA/EAD LICENCIATURA CAPITULO I DA REGULAMENTAÇÃO

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS DE APROFUNDAMENTO DO CURSO PEDAGOGIA/EAD LICENCIATURA CAPITULO I DA REGULAMENTAÇÃO REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS DE APROFUNDAMENTO DO CURSO PEDAGOGIA/EAD LICENCIATURA CAPITULO I DA REGULAMENTAÇÃO Art. 1 o O presente Regulamento disciplina os procedimentos para oferta,

Leia mais

DISCIPLINAS/ATIVIDADES OBRIGATÓRIAS

DISCIPLINAS/ATIVIDADES OBRIGATÓRIAS MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 374/2010 EMENTA: Estabelece o Ajuste Curricular do Curso de Graduação em Turismo, aprovado pela Resolução 226/2007 e alterada

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIREÇÃO GERAL CAMPUS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIREÇÃO GERAL CAMPUS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIREÇÃO GERAL CAMPUS OLINDA CENTRO DE LIBRAS E LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CELLE CAMPUS OLINDA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO N. 02/2015

PROCESSO SELETIVO N. 02/2015 PROCESSO SELETIVO N. 02/2015 A Universidade Iguaçu (UNIG) divulga processo seletivo para preceptores e professores assistentes para o curso de graduação, campus I - Nova Iguaçu. 1. DAS VAGAS E DOS REQUISITOS

Leia mais

ANEXO 2 ELABORAÇÃO DO PROJETO

ANEXO 2 ELABORAÇÃO DO PROJETO ANEXO 2 ELABORAÇÃO DO PROJETO 2. DISCRIMINAÇÃO DO PROJETO 2.1 Título do Projeto 2.2 Período de Execução 2.2.1 Início 2.2.2 Término LEVANTAMENTO DAS NECESSIDADES DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DOS TRABALHADORES

Leia mais

XVII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

XVII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO XVII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL DE CHAMADA DE TRABALHOS 1 APRESENTAÇÃO - A Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo promoverá, entre os dias 08 a 09 de dezembro de 2015, a

Leia mais

PROVINHA BRASIL Orientações para Secretarias de Educação Primeiro Semestre

PROVINHA BRASIL Orientações para Secretarias de Educação Primeiro Semestre PROVINHA BRASIL Orientações para Secretarias de Educação Primeiro Semestre - 2010 INFORME GESTOR teste capa verde.indd 1 13/1/2010 08:40:47 Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA CLÍNICA Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA CLÍNICA Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular MÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA CLÍNICA Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Psicologia Clínica 3. Ciclo

Leia mais

3 DISCUSSÃO E SUGESTÕES

3 DISCUSSÃO E SUGESTÕES Nota Técnica n.º 01/2015-CAOpEDUCAÇÃO-MPE/MA EMENTA: Lei n.º 11.738/2008, que instituiu o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica. Redução da

Leia mais

Programa. Especialização em Planejamento e Estratégias de Desenvolvimento. Pós-graduação Lato Sensu 1º edição (2017/2018)

Programa. Especialização em Planejamento e Estratégias de Desenvolvimento. Pós-graduação Lato Sensu 1º edição (2017/2018) Programa Especialização em Planejamento e Estratégias de Desenvolvimento Pós-graduação Lato Sensu 1º edição (2017/2018) Especialização em Planejamento e Estratégias de Desenvolvimento (2017/2018) Programa

Leia mais

SUPERVISÃO EDUCACIONAL

SUPERVISÃO EDUCACIONAL SUPERVISÃO EDUCACIONAL OBJETIVO: Subsidiar o trabalho nas Diretorias Regionais da Educação e as Unidades Escolares, de modo a observar, analisar, orientar, intervir e encaminhar as demandas nas seguintes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA EDITAL PIBID-LETRAS Nº 01/2016 SELEÇÃO DE SUPERVISOR(A) A coordenação do subprojeto

Leia mais

EDITAL N 001/2015/UNA-SUS/UFSC

EDITAL N 001/2015/UNA-SUS/UFSC EDITAL N 001/2015/UNA-SUS/UFSC PROCESSO SELETIVO DE TUTORES PARA O CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM SAÚDE MENTAL E TRABALHO EM REDE: ALCOOL E OUTRAS DROGAS DA COERÇÃO A COESÃO A Coordenação do Curso de Atualização

Leia mais

Curso de extensão: Advocacy e Controle Social em Políticas Públicas de Saúde edição 2016

Curso de extensão: Advocacy e Controle Social em Políticas Públicas de Saúde edição 2016 Curso de extensão: Advocacy e Controle Social em Políticas Públicas de Saúde edição 2016 O curso Advocacy e Controle Social em Políticas Públicas de Saúde tem por finalidade capacitar Organizações de apoio

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2012

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2012 Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO CONSELHO DE CLASSE - DIRETOR

ORIENTAÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO CONSELHO DE CLASSE - DIRETOR ORIENTAÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO CONSELHO DE CLASSE - DIRETOR Sendo assim, Diretor/Vice, o Conselho de Classe é uma reunião avaliativa em que você e o vice, o coordenador e os professores (em determinadas

Leia mais

1 EMENTA 2 OBJETIVOS DO COMPONENTE CURRICULAR 3 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Cálculo e Raios e comprimentos Plano cartesiano Análise de gráficos

1 EMENTA 2 OBJETIVOS DO COMPONENTE CURRICULAR 3 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Cálculo e Raios e comprimentos Plano cartesiano Análise de gráficos PLANO DE ENSINO Disciplina Fundamentos de Matemática Código Docente Daniela Macêdo Damaceno Pinheiro Semestre I/2013.1 Carga horária 80h 1 EMENTA Frações Produtos notáveis Funções, equações e inequações

Leia mais