Editorial. Expediente. Boas festas! Prezado associado,

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Editorial. Expediente. Boas festas! Prezado associado,"

Transcrição

1

2 2 Enfoque Contábil

3 Editorial Marcio Minoru Garcia Takeuchi Presidente do SICORP Prezado associado, Chegamos ao final de mais um ano de muito trabalho para manter o alto nível de representatividade dos profissionais de contabilidade em nossa região. Aproveitamos esse período festivo para agradecer a todos que estiveram junto ao Sindicato dos Contabilistas de Ribeirão Preto e Região (SICORP), a AESCON e a Regional do SESCON, entidades coirmãs, aos associados, patrocinadores, colaboradores e parceiros e desejamos que em 2014 nossos laços em favor da classe contábil sejam ainda mais fortes. Fechando essa edição do Enfoque, temos como matéria de capa a conquista do 3º lugar no Futebol Master, na segunda edição dos Jogos Abertos dos Contabilistas do Estado de São Paulo (Joconesp) e o anúncio de que Ribeirão Preto vai sediar os jogos do ano que vem. Parabéns ao time de campeões e contamos com a colaboração de todos para que, a exemplo do que foi em Piracicaba, nossa cidade também realize um evento de muito sucesso. A edição contempla também uma pesquisa sobre a alta valorização dos profissionais de finanças e contabilidade. Antes vistas apenas como áreas de suporte, elas já são reconhecidas dentro das companhias como estratégicas para o negócio. E a tendência para 2014 é de aumento no salário fixo desses profissionais. Para os cargos de analista contábil/fiscal sênior e de diretor financeiro são esperados incrementos salariais de 25% e 10%, respectivamente. Aproveito também essa última edição do ano para desejar a todos um feliz Natal e muito sucesso no Novo Ano. Boas festas! Expediente Casa do Contabilista Av. Capitão Salomão, 280/290 Campos Elíseos CEP Ribeirão Preto SP Tel / Fax: (16) Ramais: AESCON RP 21 SICORP 22 Dep. de Comunicação 24 SICORP Presidente: Marcio Minoru Garcia Takeuchi 1º vice-presidente: Alexandre Benassi de Souza 2º Vice-presidente: José Pires Roberto 1º Secretário: Valdir Zamoner 2º Secretário: Valdemar Osvaldo de Morais 1º Tesoureiro: Roberto Corsi 2º Tesoureiro: Leonildo Trombela Diretor administrativo: André Mauricio Souza de Oliveira AESCON RP Presidente: Luiz Cláudio Gaona Granados 1ª vice-presidente: Rose Lemes Marques da Silva 2º vice-presidente: José Marcelo Corrêa 1ª secretária: Denise Luna 2º secretário: Francisco José Senno 3ª secretária: Shirley Nocente Gabriel 1º tesoureiro: Fernando Ramalheiro 2º tesoureiro: Roberto Corsi. Diretores Administrativos: Nei Antônio de Castro, David Edson Stamato e Paulo de Angelis Sacomani CENTRO DE ESTUDOS Coordenação Geral: José Augusto Picão Coordenação Técnica: André Maurício Souza Oliveira, Moisés Souza Andrade e Nei Antônio de Castro Delegacia do CRC SP em Ribeirão Preto Rua General Osório, 362 8º andar, conjunto 804/805 Telefone: (16) Delegado Regional: Walter Assis da Cunha SESCON-SP Diretor da Regional de Ribeirão Preto: José Marcelo Corrêa Telefone: (16) Enfoque Contábil Informativo mensal Tiragem: exemplares Impressão: Ribergráfica Conselho Editorial: Luiz Cláudio Gaona Granados, Marcio Minoru Garcia Takeuchi, José Marcelo Corrêa, José Pires Roberto, Rose Lemes Marques da Silva e Alexandre Benassi de Souza Jornalista responsável: Viviane Pironelli Mtb /SP Diagramação: Camila M. Cacini As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores Enfoque Contábil 3

4 Capa Joconesp confirma sucesso em sua 2ª edição em Piracicaba Ribeirão Preto conquista 3º lugar no Futebol Master e vai sediar os jogos em 2014 Equipe de Ribeirão Preto A segunda edição dos Jogos Abertos dos Contabilistas do Estado de São Paulo Joconesp, que ocorreu nos dias 22 e 23 de novembro de 2013, agitou a cidade de Piracicaba SP com competições de futebol society, futsal, bocha, truco, canastra e tênis de mesa. O evento reuniu um expressivo número de profissionais da Contabilidade, autoridades de entidades contábeis e acompanhantes e foi promovido pela Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo Fecontesp juntamente com o Sindicato dos Contabilistas de Piracicaba e Região Sincop. Estiveram representadas as regiões de São Paulo, Piracicaba, Araraquara, Campinas, São José do Rio Preto e Ribeirão Preto, que conquistou o 3º lugar no Futebol Society Master. A conquista maior, porém, foi o anúncio de que a próxima edição dos jogos acontecerá na de Ribeirão, com data prevista para novembro de Para o presidente do SICORP, Marcio Minoru Garcia Takeuchi, a expectativa é grande e os preparativos devem começar em breve. Ficamos honrados com a escolha e desde já anunciamos que será um evento de muita integração para a classe contábil. Contaremos, para isso, com a força dos contabilistas de nossa região, disse. A Maratona - O Joconesp, que foi realizado na sede da Associação dos Funcionários Públicos Municipais de Piracicaba, contou no primeiro dia com a abertura oficial, desfile das Delegações e Jantar de Confraternização. A parte esportiva foi realizada no sábado, 23, tendo as modalidades Futebol Society Master e Livre, como primeiras competições. Simultaneamente ocorreram as disputas de Tênis de Mesa, Bo- 4 Enfoque Contábil

5 Capa cha, Truco e Canastra. No final do dia foi efetuada a contagem dos pontos e a definição dos campeões. Pela segunda vez consecutiva o vencedor do Joconesp foi o Sindicato dos Contabilistas de Piracicaba e Região, com 69 pontos. O segundo lugar ficou com São Paulo, com 33 pontos, seguido por Campinas, classificado em terceiro lugar, com 27 pontos. O presidente da Fecontesp, José de Souza, elogiou a união das entidades contábeis, bem como a qualidade do evento. Foi uma edição inesquecível. O 2º Joconesp foi um verdadeiro exemplo de companheirismo, disciplina e espírito esportivo, disse Souza, que agradece ainda a todos que, direta e indiretamente, contribuíram para a realização dos jogos. O Joconesp tem por objetivo estimular a competitividade e o senso de equipe entre os profissionais da Contabilidade do Estado de São Paulo, assim como é uma atividade de entretenimento, que contribui significativamente para a melhoria do físico e do psicológico de cada participante. Fica evidente a importância do esporte no meio corporativo, principalmente na área contábil, onde os profissionais lidam diariamente com a pressão no ambiente de trabalho, finaliza o presidente José de Souza. Enfoque Contábil 5

6 Notícia Profissionais de finanças e contabilidade apresentam alta valorização Fonte: Guia Salarial 2014 da Robert Half aponta para aumento na demanda e nos salários destes profissionais O Guia Salarial 2014 da Robert Half revela uma perspectiva otimista para os profissionais de Finanças e Contabilidade para o próximo ano. Antes vistas como áreas de suporte, elas já são reconhecidas dentro das companhias como estratégicas para o negócio. A expectativa é de aumento no número de contratações por expansão de quadro das empresas e nos salários. O que se observa, porém, é um achatamento nas faixas salariais, com uma maior valorização de profissionais com habilidades diferenciadas no nível de entrada e suporte à gestão. Por outro lado, posições no topo da pirâmide registraram aumentos mais modestos, afirma Alexandre Attauah, gerente da Divisão de Finanças e Contabilidade da Robert Half. A abertura de novas unidades de negócios, start ups e expansão das empresas locais contribuem para o crescimento da demanda por profissionais de Finanças e a expectativa é que continue alta em Já o movimento de profissionalização das companhias tem aumentado a busca por aqueles que possuam conhecimentos em implementação de sistemas integrados (ERP), com destaque para profissionais temporários para a realização de projetos com prazo determinado. A tendência para 2014 é de aumento no salário fixo dos profissionais de Finanças e Contabilidade, enquanto o bônus será mantido como política de atração de talentos. Para os cargos de analista contábil/fiscal sênior e de diretor financeiro são esperados incrementos salariais de 25% e 10%, respectivamente. Bens de capital, Agronegócios, Energia e Indústrias são os setores mais aquecidos, além do segmento de Óleo e Gás. Uma posição de grande destaque é a de controller, já que esse profissional pode ser responsável por diferentes áreas e tem perfil e conhecimentos mais generalistas. Esse cargo pode ser uma boa porta de entrada para aqueles que almejam um cargo de diretor, conclui Attauah. A faixa salarial para esse cargo varia de R$ 8 mil a R$ 35 mil mensais. Perfil parceiro do negócio, estabilidade nos empregos anteriores, foco no resultado e habilidade com pessoas são as habilidades comportamentais mais valorizadas pelas empresas. Já a escassez de candidatos fluentes em inglês continua a ser um dos principais desafios dos segmentos de Finanças e Contabilidade. - A Robert Half é a primeira e maior empresa de recrutamento especializado no mundo. Fundada em 1948, a empresa opera sete divisões no Brasil, selecionando executivos de finanças, contabilidade, mercado financeiro, engenharia, tecnologia, jurídico, RH, marketing e vendas. A Robert Half tem mais de 400 escritórios presentes nos EUA e Canadá, Europa, Ásia, América Latina e Oceania. Setor de serviços terá impostos mais altos Fonte: DCI A parte da Medida Provisória (MP) 627 referente ao PIS-Cofins é considerada por especialistas como uma preparação de terreno para uma possível unificação dos impostos. A decisão de aumentar a base de cálculo para o total de receitas auferidas pela pessoa jurídica, segundo o presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), Valdir Pietrobon, deve aumentar a arrecadação do governo e onerar as empresas, principalmente as relacionadas ao setor de serviços. Caso a unificação dos dois tributos, que ainda está em discussão no governo, seja confirmada, as atividades do setor de serviços serão impactadas de maneiras distintas. Os dados do estudo apontam que os serviços de profissionais liberais teriam um aumento de 119,63% na carga tributária total. Nos chamados serviços essenciais para empresas esse dado ficaria em 79,84% e em serviços de bem-estar das pessoas essa alta é na casa de 90,41%. Os serviços financeiros estariam em 116,36% e os de comunicação social em 136,35%. Atualmente, as empresas que estão sob o regime cumulativo pagam uma alíquota de 3,65% de PIS-Cofins somados mas não têm a vantagem da apresentação de créditos para serem abatidos. No caso do regime não cumulativo, é possível concessão de crédito fiscal sobre as compras (custos e despesas) definidas em lei, na mesma proporção da alíquota que registra as vendas (faturamento). As alíquotas somadas de PIS e Cofins são de 9,25%. Um estudo feito pela Fenacon, em parceria com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), projeta que essa mudança de alíquota deve aumentar em R$ 35,2 bilhões a carga tributária do setor de serviços. 6 Enfoque Contábil

7 Empreendedorismo Ação Empreendedora movimenta Ribeirão Preto e leva orientação a empreendedores Orientações, consultorias, palestras e a oportunidade de conhecer futuros parceiros comerciais em um só lugar. Esse foi o objetivo da Ação Empreendedora, um grande mutirão para tirar dúvidas e oferecer conhecimento sobre o empreendedorismo que o Sebrae-SP, em parceria com parceiros como a Casa do Contabilista promoveram em Ribeirão Preto, nos dias 20 e 21 de novembro. Uma tenda com cerca de 525 m2 ofereceu mais de dez pontos de atendimento individual, onde consultores especialistas das áreas de qualidade, jurídico, administração, finanças, marketing, associativismo, alimentação fora do lar e produção discutirão com o empreendedor os principais pontos para melhorar a gestão de sua empresa. Os visitantes encontraram num único espaço todas as informações que precisam para abrir ou melhorar a gestão da empresa. Além disso, conheceram soluções para tornar o negócio mais competitivo, explicou Rodrigo Matos do Carmo, gerente regional do Sebrae-SP. Diretores das entidades contábeis estiveram de plantão para sanar dúvidas Janaína Luiz com os contabilistas Roberto Corsi e Luiz Henrique de Souza: orientação sobre gestão e prestar todo atendimento em abertura de novos negócios e planejamento. Janaína Luiz, de Sertãozinho, é dona de um ateliê de costura na cidade e não perdeu a oportunidade de aprender mais sobre como agir no dia a dia com colaboradores, organização e fluxo de caixa. Tudo isso eu tive de orientação aqui com os contabilistas, explicou a empreendedora. Enfoque Contábil 7

8 Artigo Como integrar novos profissionais ao time Organizações de todos os portes contratam novos colaboradores, tanto para compensar desligamentos como para compor novas vagas. Um bom processo de atração e seleção busca identificar e contratar o melhor candidato, aquele que tem competências, valores e motivações compatíveis com a empresa e com a posição que irá ocupar. Uma vez admitido, o passo seguinte, frequentemente negligenciado, é a integração deste profissional. A integração é um momento de comunicar e conectar o recém chegado à organização. As apresentações são parte importante, para que os envolvidos se conheçam e se identifiquem mutuamente. Adaptações devem ser feitas, quando necessário, para atender área e nível hierárquico específicos. Quanto à condução do processo, funciona bem quando é uma parceria entre o departamento de recursos humanos e o gestor do novo contratado, com a colaboração da equipe que irá recebê-lo. O novo membro precisa ser integrado para que compreenda a empresa, seus processos e o próprio papel no time, para que se sinta motivado a vestir a camisa, assim como ser conhecido e acolhido pelos seus colegas. Quanto ao ritual de boas vindas, seguem pontos relevantes a apresentar. 99 Sobre a empresa: Passado: como, quando e por quem ela foi fundada; qual o propósito inicial; qual a trajetória e marcos históricos ao longo dos anos; Presente: negócios, unidades, departamentos, líderes e colaboradores; valores e outros aspectos culturais; Futuro: qual a visão de futuro e os objetivos; como cada profissional pode contribuir para o alcance das metas. 99 Sobre seu departamento e equipe de trabalho: Apresentar: as atividades desenvolvidas no setor e os resultados gerados; os membros do time e suas responsabilidades; as interações com os outros setores da empresa e com os clientes e fornecedores externos. 99Sobre sua atuação: Direitos e responsabilidades; atividades e resultados esperados; horários, equipamentos e vestimentas; como ocorrerá a capacitação e a avaliação do desempenho. Regina Barreto Coach, consultora de desenvolvimento humano e organizacional e sócia da Maxi Gente & Gestão A integração é um momento de comunicar e conectar o recém chegado à organização. É importante dar espaço para que o novo integrante se apresente, fale das suas expectativas, faça perguntas e interaja, esclarecendo questões pertinentes ao seu conhecimento. A sugestão é buscar a objetividade para gerar um melhor aproveitamento e evitar a exposição desnecessária de informações. Pular esta fase pode desperdiçar talento, desestabilizar o grupo, prejudicar o desempenho e aumentar a rotatividade. Para obter engajamento, vale investir no processo de integração. Eleições Sistema CFC/CRCs Resultado final das eleições - CRC-SP A Chapa 1, que teve apoio das entidades contábeis de Ribeirão Preto foi vitoriosa no pleito em São Paulo. Dois contabilistas da região concorriam, sendo agora, Conselheiros Suplentes do CRC SP, José Augusto Picão e William Peterson de Andrade. Confira os números da votação. Opção de voto Qtde. votos Percentual Chapa % Chapa % Branco % Total = % Qtd. Profissionais ativos: Qtd. Profissionais com o registro regular (aptos para votar): Qtd. Abstenções (profissionais aptos que não votaram): Copyright 2013 CFC/DEINF - Departamento de Informática. Todos os direitos reservados. 8 Enfoque Contábil

9 Federação dos Contabilistas Fecontesp divulga edital e abre inscrições do 2º Prêmio Excelência Profissional em Convergência Contábil - IFRS A Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo Fecontesp divulgou o edital de abertura das inscrições do 2º Prêmio Fecontesp Excelência Profissional em Convergência Contábil IFRS (edição 2013), e disponibilizou em seu site o regulamento da premiação e a ficha de inscrição. O Prêmio destacará os melhores profissionais da Contabilidade, visando incentivar o aprimoramento profissional dos profissionais da Contabilidade. Poderão participar todas as companhias abertas regularmente registradas junto à Comissão de Valores Mobiliários CVM, as empresas fechadas (sociedades por ações ou limitadas) e também as organizações não empresariais (fundações, instituições de ensino, entidades de classe, etc) e Pequenas e Médias Empresas PMEs. Juntamente com a ficha de inscrição, os participantes deverão encaminhar cinco exemplares do relatório anual base Caso o relatório completo seja on-line, deverão ser enviadas cinco cópias impressas, completas, do mesmo. As inscrições estarão abertas até o dia 16 de dezembro de A cerimônia de premiação será realizada no dia 27 de fevereiro de 2014, no auditório do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo CRC SP. A Fecontesp conta com apoio do Conselho Federal de Contabilidade CFC, Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo CRC SP, Sindicato dos Contabilistas de São Paulo Sindcont- -SP, Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo Sescon-SP, Associação das Empresas Contábeis do Estado de São Paulo Aescon-SP, Associação dos Peritos Judiciais do Estado de São Paulo Paejesp, IBRACON Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, Fundação Brasileira de Contabilidade FBC, e da Academia Brasileira de Ciências Contábeis Abracicon. Confira o regulamento do Prêmio Excelência Profissional em Convergência Contábil e faça sua inscrição no Enfoque Contábil 9

10 Destaque SICORP e CRC SP realizam evento de capacitação em Ribeirão Preto Trabalhando sempre pela valorização e capacitação dos profissionais de contabilidade, o Sindicato dos Contabilistas de Ribeirão Preto e Região e o Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo realizaram no dia 11 de novembro um grande evento de capacitação em contabilidade aplicada ao setor público. Cerca de 250 profissionais do interior paulista participaram da ação, que aconteceu no Centro Universitário Uniseb, com apoio dos cursos de contabilidade oferecidos pela faculdade e presença do presidente do CRC SP, Luiz Fernando Nóbrega. O objetivo foi reciclar, aperfeiçoar e gerar conhecimentos por meio de discussão e disseminação dos aspectos mais relevantes dos temas expostos. As palestras técnicas aconteceram simultaneamente em dois auditórios e abordaram temas como Procedimentos Contábeis Orçamentários e Patrimoniais e Demonstrações Contábeis. Para finalizar o evento, um painel de debates com as duas turmas foi realizado, com intuito dos profissionais interagirem sobre os aspectos práticos e polêmicos. Notícia Empreendedores elevam em 170% número de vagas criadas Fonte: DCI As empresas empreendedoras foram responsáveis pela criação de 3,2 milhões de postos de trabalho assalariado de 2009 a 2011, o equivalente a 56% de todas as vagas criadas nesses três anos, informou a pesquisa Estatística de Empreendedorismo, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No período, as empresas registraram um aumento de cerca de 170% no número de vagas. Uma companhia é considerada empreendedora, chamada empresa de Alto Crescimento (EAC) quando possui 10 ou mais funcionários assalariados após ter registrado crescimento de ao menos 20% no pessoal ocupado assalariado nos três anos anteriores. O IBGE separa ainda as empresas de alto crescimento orgânico, que são companhias que tiveram aumento no seu pessoal ocupado assalariado graças a novas contratações e não apenas por fusões ou incorporações. Essas empresas geraram 2,8 milhões de vagas, o equivalente a 48,5% do total de postos criados por empresas com pessoal ocupado assalariado. Essas são empresas que efetivamente geraram 10 Enfoque Contábil postos, que não tiveram aumento de pessoal ocupado por uma fusão com outra empresa, disse Cristiano Santos, responsável pela pesquisa. A geração de postos de trabalho no Brasil ainda está concentrada em um pequeno número de companhias, ainda segundo estudo do IBGE. Em 2011, as EAC correspondiam a apenas 0,8% do total das companhias ativas no Brasil, mas eram responsáveis por 15,4% da massa de assalariados e 14,4% dos salários pagos aos trabalhadores brasileiros. No entanto, a desaceleração do Produto Interno Bruto (PIB) afetou a capacidade de empreender do empresário brasileiro, e a geração de emprego perdeu fôlego. A taxa de crescimento do pessoal ocupado assalariado nas empresas empreendedoras passou de 37,0% em 2010 para 29,1% em No mesmo período, o PIB brasileiro saiu de um crescimento de 11,5% para 2,7%. A gente tem uma desaceleração quase geral nos indicadores dessa pesquisa de 2010 para 2011, mas isso reflete um pouco o período, explicou Cristiano. Fica mais difícil de as empresas empregarem no mesmo volume. No período, as empresas de alto crescimento reduziram ainda sua participação no número de empresas com empregados assalariados no País, na proporção de pessoal ocupado e no montante de salários pagos. Em 2011, o Brasil possuía empresas de alto crescimento (EAC), com cinco milhões de empregados assalariados, que receberam R$ 95,4 bilhões em salários e outras remunerações. Embora tenha havido um aumento de 3,6% no número dessas empresas em relação ao ano anterior, elas representavam apenas 1,5% das companhias com pelo menos um assalariado em 2011, contra uma fatia de 1,6% registrada em Houve aumento de 0,8% no número de funcionários, mas, a proporção no total de assalariados do País caiu de 16,2% em 2010 para 15,4% em Já a massa de salários pagos cresceu 8,1% em relação a 2010, porém, a participação no pagamento total de remunerações caiu de 15,6% naquele ano para 14,4% em 2011.

11 Representatividade Reunião Conjunta de Diretores Marcio Minoru Garcia Takeuchi e Luiz Claudio Gaona Granados presidiram dia 13 novembro, na Casa do Contabilista, mais uma reunião conjunta de diretorias. O diretor regional do SESCON-SP, Jose Marcelo Corrêa e o vice-presidente do SICORP, Alexandre Benassi de Souza, estiveram também na composição da mesa dos trabalhos. As atas das duas entidades foram enviadas previamente por e aprovadas. Minoru agradeceu o apoio de todos no evento realizado pelo CRC-SP em parceria com o Sindicato em 11 de novembro. Cerca de 250 estiveram presentes nessa capacitação que aconteceu no Teatro Uniseb. O presidente conclamou também o apoio de todos para a participação do Sindicato no Joconesp, Jogos dos Contabilistas do Estado de São Paulo, e fez um agradecimento ao diretor Denis Manoel dos Santos pelo apoio na confecção dos uniformes e na composição do time de Ribeirão Preto. Minoru falou das eleições para os Conselheiros Suplentes do CRC SP e dos assuntos referentes à Fecontesp. Disse ainda que os diretores da Casa do Contabilista vão se reunir em breve para definir eventos e trabalhos para A vice-presidente da AESCON-RP, Rose Lemes da Silva aproveitou esse item da pauta e falou do Jantar das Diretorias O novo associado da entidade, estudante Renan Charlles de Oliveira de Aráujo e o demonstrativo financeiro do sindicato referente a outubro/2013 foram apresentados e aprovados pelos diretores. Sobre a AESCON-RP o presidente Luiz Cláudio Granados apresentou o demonstrativo financeiro de setembro/2013, que também foi aprovado. Ele salientou a participação das entidades contábeis na Ação Empreendedora, evento promovido pelo Sebrae nos dias 20 e 21 de novembro. O presidente também passou a programação de eventos do final do ano, que inclui a confraternização dos estudantes do Programa de Aprendizagem. Sobre o SESCON-SP, o diretor regional José Marcelo perguntou a opinião dos diretores sobre a participação dos lucros (PLR) nos escritórios de contabilidade, com a finalidade de posteriormente isso ser levado a convenções coletivas. O presidente Cláudio finalizou a reunião coletando também sugestões para o trabalho das entidades no próximo ano. Enfoque Contábil 11

12 Artigo RÉDITOS- NORMA INTERNACIONAL-IAS 18 O Rédito é reconhecido quando for provável que benefícios econômicos futuros fluirão para entidade, e esses benefícios possam ser confiavelmente mensurados. Esta norma identifica as circunstancia em que estes critérios serão satisfeitos e, por isso, o rédito será reconhecido. Ela também proporciona orientação pratica na aplicação destes critérios. Rédito é o influxo bruto de benefícios econômicos durante o período provenientes do curso das atividades ordinárias de uma entidade, quando esses influxos resultarem em aumentos de situação liquida, que não sejam aumentos relacionados com contribuições de participantes na situação liquida. Esta norma deve ser aplicada na contabilização do rédito proveniente das transações e acontecimentos seguintes: a) a venda de bens; b) a prestação de serviços e; c) o uso por outros de ativos da entidade que produzam juros, royalties e dividendos. O rédito deve ser mensurado pelo justo valor da retribuição recebida ou a receber. Antônio Luiz Simões Flório Economista - CORECOM n.º Contador - CRC-1SP073137/0-9 O Rédito é reconhecido quando for provável que benefícios econômicos futuros fluirão para entidade, e esses benefícios possam ser confiavelmente mensurados. Justo valor é a quantia pela qual um ativo podia ser trocado, ou um passivo liquidado, entre partes conhecedoras e dispostas a isso, numa transação em que não existe relacionamento entre elas. A quantia de rédito proveniente de uma transação é geralmente determinada por acordo entre a entidade e o comprador ou usuário do ativo. É mensurado pelo justo valor da retribuição recebida, ou a receber, tomando em consideração a quantia de quaisquer descontos comerciais, e de quantidades concedidos pela entidade. O rédito proveniente da venda de bens deve ser reconhecido quando tiverem sido satisfeitas todas as condições seguintes: a) Entidade tenha transferido para o comprador os riscos e vantagens significativos da propriedade dos bens; b) A entidade não retenha envolvimento continuado de gestão com grau geralmente associado com a posse, nem o controle efetivo dos bens vendidos; c) A quantia de redito possa ser efetivamente mensurada; d) Seja provável que os benefícios econômicos associados à transação fluam para a entidade; e e) Os custos incorridos, ou a serem incorridos, referentes à transação, possam ser confiavelmente mensurados. 12 Enfoque Contábil

13 Centro de Estudos e Debates Fisco Contabéis Leis de Incentivos Fiscais Dia 6 de novembro o tema do Centro de Estudos foi Leis de Incentivos Fiscais Federais e Estaduais e participação de 30 pessoas. Para falar sobre isso, a Casa do Contabilista recebeu Danilo Nogueira Lopes Terra, consultor em incentivos, graduado em licenciatura plena em educação física, chefe de seção de iniciação esportiva da Secretaria Municipal de Esportes, técnico da equipe de Ciclismo de Ribeirão Preto e coordenador técnico da ciclo- -faixa de lazer da cidade. Minha vida está profundamente ligada ao esporte e enxergo nessas leis grandes oportunidades de transformar projetos em realidade. O contador precisa levar essas informações ao empresariado. Pode ser uma rotina a mais de trabalho, mas vale a pena porque também pode ser vista como um diferencial para os escritórios de contabilidade, explicou ele. O evento foi realizado no auditório Antônio Carlos Coppedê. A importância do registro de marca para o empresário O diretor da Vilage Marcas e Patentes (empresa parceira da Casa do Contabilista) Luis Augusto Cirelli, foi o palestrante do C.E no dia 27 de novembro. Cirelli falou sobre o parecer da procuradoria do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) que faz voltar uma antiga máxima: a de que a marca é de quem a registra primeiro. Segundo ele, o INPI passou a dar prioridade ao registro da marca frente ao uso anterior por terceiros de mesmo nome como título de estabelecimento. Até outro dia, a empresa que comprovasse o uso anterior de uma marca, seja por produtos colocados no mercado, seja por uso como nome empresarial, poderia indeferir um pedido de marca ou até declarar a nulidade de uma marca registrada, bastava para isso comprovar a anterioridade. Hoje as regras mudaram. A palestra abordou tópicos sobre a importância desse registro, processamento do mesmo, classificação de marcas, abrangência e o conflito entre razão social e marca registrada. Luis Augusto Cirelli Enfoque Contábil 13

14 Evento Baile e Jantar Dançante da Casa do Contabilista Para fechar as atividades da Casa do Contabilista em 2013 e comemorar os trabalhos realizados ao longo de mais um ano, as entidades contábeis realizaram dia 29 de novembro a confraternização de Diretorias, com baile e Jantar dançante aberto a todos os associados da AESCON-RP e do Sindicato. A animação foi por conta da Banda Sinal Verde. Confira todas as fotos desse evento no A AESCON-RP e o SICORP agradecem às marcas que apoiaram a realização dessa grande festa. 14 Enfoque Contábil

15 Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser tudo diferente. Carlos Drummond de Andrade Boas festas! Enfoque Contábil 15

16 Coluna da Regional Texto e fotos: Sescon Regional José Marcelo Corrêa Diretor da Regional do SESCON SP em Ribeirão Preto SESCON Solidário Mais de 80 brinquedos foram arrecadados na Campanha do Natal A arrecadação foi feita por meio de palestras e eventos realizados pelo SESCON-SP, os brinquedos angariados foram doados ao CORASSOL - Centro de Orientação, Reintegração e Assistência Social. UNISESCON No dia 19 de novembro a Unisescon promoveu um curso sobre Análise de Balanço para Controle Gerencial com o intuito de apresentar um modelo de análise gerencial de balanços que identifique claramente as tendências da situação econômico-financeira da empresa, o tema foi conduzido pelo Mestre em Ciências Contábeis Ulisses Copi Junior e contou com a participação de 22 pessoas. Já no dia 22 de novembro, mais de 30 pessoas participaram do curso da Unisescon: Etiqueta Empresarial ministrado pelo professor Cláudio Pelizari. 16 Enfoque Contábil

17 Coluna da Regional Palestra: esocial O SESCON-SP Regional em Ribeirão Preto e sua Sub- -Regional em Porto Ferreira, promoveram no dia 1 de novembro a Palestra esocial, o tema foi conduzido pelo especialista em Contabilidade e Consultor Tributário José Augusto Picão e contou com a participação de mais de 40 pessoas. Novas Parcerias Polo da Unopar EAD em Ribeirão tem novas opções de cursos Associados da AESCON RP e o do SICORP agora têm descontos na Unopar Polo de Ribeirão Preto para educação a distância (EAD), uma modalidade de ensino que vem crescendo mais que a educação presencial. Entre as vantagens da EAD estão a possibilidade de conciliar estudos e trabalho e mensalidades acessíveis. O polo Ribeirão II é o único EAD da cidade, com salas climatizadas, localização e ambiente agradável, facilidade de estacionamento e uma equipe especialmente treinada para atender e trabalhar com os alunos. Este vestibular oferece 24 opções de graduação, incluindo os cursos de Ciências Contábeis, Processos Gerenciais, Gestão de Recursos Humanos, Administração e novidades como Estética e Imagem Pessoal e Educação Física. As inscrições podem ser feitas até o dia 24 de janeiro pelo site ou no próprio polo, que fica à Rua Altino Arantes 1278 Boulevard. Mais informações pelo telefone (16) Casa do Contabilista e Hernandez e Ferreira Advogados Associados Parceria levará atendimento gratuito para os associados Outra parceria de destaque é com o escritório Hernandez e Ferreira Advogados Associados, na qual os associados da Casa do Contabilista agora receberão consultoria jurídica gratuita nas áreas civil, societária, trabalhista e tributária. Esses atendimentos serão realizados às quintas-feiras, na Rua Altino Arantes, nº 1.248, com prévio agendamento pelo telefone (16) Agende seu horário. Enfoque Contábil 17

18 Artigo Governança Corporativa: Adoção de boas práticas melhora o valor da organização 18 Enfoque Contábil A Governança Corporativa conceitualmente surgiu da necessidade de novas regras para proteger os acionistas dos abusos da diretoria executiva das empresas, da inércia de conselhos de administração e das omissões das auditorias externas. Tal conflito é resultante, da separação da propriedade com a gestão empresarial e pela delegação do poder de decisão sobre a propriedade a um executivo profissional. Ocorre que, nem sempre, os interesses dos acionistas estão devidamente alinhados com os da diretoria executiva. Por isso, a boa governança preocupa-se em criar um conjunto eficiente de mecanismos, tanto de incentivos quanto de monitoramento da direção executiva, a fim de assegurar que o comportamento dos executivos esteja sempre alinhado com os interesses dos acionistas. Também proporciona aos acionistas a gestão estratégica de sua empresa. As principais ferramentas que asseguram o controle da propriedade sobre a gestão empresarial são o Conselho de Administração, a Auditoria Independente e o Conselho Fiscal. As boas práticas de Governança Corporativa convertem princípios em recomendações objetivas, alinhando interesses com a finalidade de preservar e melhorar o valor da organização, facilitando seu acesso a recursos e contribuindo para sua longevidade. A empresa que opta pelas boas práticas adota como linhas mestras a Transparência, a Equidade, a Prestação de Contas e a Responsabilidade Corporativa. Para tanto, o Conselho de Administração deve exercer seu papel, estabelecendo estratégias para a empresa, elegendo e destituindo o principal executivo, fiscalizando e avaliando o desempenho da gestão e escolhendo a Auditoria Independente. A ausência de conselheiros qualificados e de bons sistemas de Governança Corporativa tem levado empresas a fracassos decorrentes de abusos de poder, erros estratégicos e fraudes. A implantação das boas práticas reforça sua necessidade face à fragilidade dos sistemas de governança em algumas organizações. Sua adaptação às novas demandas do mercado e do ambiente organizacional brasileiro caminha na mesma direção, para torná-lo mais sólido, justo, responsável e transparente, contribuindo para o bom desempenho das organizações. Os princípios e as boas práticas aplicam-se a qualquer tipo de organização, independente do porte, natureza jurídica (sociedades limitadas, anônimas, terceiro setor, cooperativas, estatais, fundações e órgãos governamentais, etc.) ou tipo de controle (definido, difuso, pulverizado ou disperso). Cada organização deve avaliar quais práticas adotar e a melhor forma de fazê-lo, de maneira que se adapte à sua estrutura e realidade. Governança no Brasil Com a necessidade das empresas modernizarem sua alta gestão e da participação num ambiente mais competitivo, tornando-se mais atraentes para o mercado, que foi acelerado pelos processos de globalização, privatização e desregulamentação da economia, os conselheiros profissionais e independentes surgiram em resposta ao movimento pelas boas práticas de Governança Corporativa. Houve um aumento de investimentos de estrangeiros no mercado de capitais, o que reforçou a necessidade das empresas se adaptarem às exigências e padrões internacionais. Empresas exclusivamente de controle e gestão familiar com alta concentração de capital, acionistas minoritários passivos e conselhos de administração figurativos passaram a dar lugar a investidores institucionais mais ativos, maior dispersão do controle acionário, maior foco na eficiência econômica e transparência da gestão. As práticas de Governança Corporativa tornaram-se prioridade e fonte de pressão por parte dos investidores. Com a reformulação da Lei das Sociedades Anônimas e a criação pela Bolsa de Valores de São Paulo, dos Segmentos Especiais de Listagem destinados a empresas com padrões superiores de Governança Corporativa trouxeram contribuições significativas. Além do mercado tradicional, passaram a existir três segmentos diferenciados de Governança: Nível 1, Nível 2 e Novo Mercado. O segmento de Nível 1 caracteriza-se por exigir práticas adicionais de liquidez das ações e divulgação. O Nível 2 tem por obrigação práticas adicionais relativas aos direitos dos acionistas e Conselho de Administração. O Novo Mercado diferencia-se do Nível 2 pela exigência para emissão exclusiva de ações com direito a voto. Estes dois últimos apresentam como resultado esperado a redução das incertezas no processo de avaliação, investimento e de risco, aumento de investidores interessados e, consequentemente, o fortalecimento do mercado acionário. Resultados que trazem benefícios para investidores, empresa e o mercado. No Brasil existe uma quantidade considerável de pequenas e médias empresas que estão buscando melhorar sua gestão, para atrair novos investidores e credores, para tornar-se mais competitiva ou, para incentivar seu crescimento e desenvolvimento sustentável. A adoção das boas práticas de Governança Corporativa torna essa busca mais fácil e segura, inclusive para as pequenas e médias empresas, independente do seu porte e do estágio de desenvolvimento. Princípios Básicos Transparência Mais do que a obrigação de informar é o desejo de disponibilizar para as partes interessadas as informações que sejam de seu interesse e não apenas aquelas impostas por disposições de leis ou regulamentos. A adequada transparência resulta em um clima de confiança, tanto internamente quanto nas relações da empresa com terceiros. Não deve restringir-se ao desempenho econômico-financeiro, contemplando também os demais fatores (inclusive intangíveis) que norteiam a ação gerencial e que conduzem à criação de valor. Equidade Caracteriza-se pelo tratamento justo de todos os sócios e demais partes interessadas (stakeholders). Atitudes ou políticas discriminatórias, sob qualquer pretexto, são totalmente inaceitáveis. Prestação de Contas Os agentes de governança (sócios, administradores, gestores, conselheiros e auditores) devem prestar contas de sua atuação, assumindo integralmente as consequências de seus atos e omissões. Responsabilidade Corporativa Os agentes de governança devem zelar pela sustentabilidade das organizações, visando à sua longevidade, incorporando considerações de ordem social e ambiental na definição dos negócios e operações.

19 Representatividade Projeto de Lei de Rodrigo Simões cria Semana do Contabilista Em 28 de novembro, o vereador Rodrigo Simões teve aprovado pela Câmara Municipal, Projeto de Lei que cria a Semana do Contabilista, a ser realizada no período de 22 a 28 de abril de todos os anos e inclui no Calendário Oficial de eventos e festividades de Ribeirão Preto, o Dia do Contabilista, a ser comemorado em 25 de abril de cada ano. O projeto também mantém o prêmio Contabilista do Ano, instituído por lei desde O Projeto de Lei ainda prevê a criação de diploma comemorativo aos melhores alunos do Programa Aprendiz, promovido pela Casa do Contabilista. Sobre o tema, Rodrigo também protocolou Projeto de Resolução que prevê a entrega do diploma sempre no mês de dezembro, durante o evento de formatura realizado pela entidade. Agora, ambos os projetos aguardam o parecer da prefeita municipal. Vereador indica à prefeitura adesão do Programa Via Rápida Empresa Através de Indicação protocolada em 14 de novembro, o vereador Rodrigo Simões em parceria com a Casa do Contabilista, sugere a implantação do Programa Via Rápida Empresa no município de Ribeirão Preto. O Via Rápida Empresa permite a realização dos serviços de pesquisa de viabilidade, registro empresarial, inscrições tributárias e licenciamento de atividades em um único atendimento. O programa foi lançado em maio de 2012 pelo governador Geraldo Alckmin e teve início nos municípios de Catanduva, Limeira, Mogi das Cruzes, Piracicaba e São Caetano do Sul. Nas unidades do Via Rápida Empresa, o empreendedor pode contar com toda a documentação para fazer o registro e a legalização de empresas em até cinco dias úteis, economizando tempo e gastos com deslocamentos, autenticações de documentos e reconhecimentos de firma. Na prática, o usuário obtém simultaneamente o Número de Inscrição no Registro de Empresas (Nire), o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), a Inscrição Estadual da Secretaria da Fazenda e as licenças municipais e estaduais. Em cinco dias úteis, o usuário retira os documentos registrados e já está apto para desenvolver sua atividade empresarial. Mais um projeto de lei sancionado Em 29 de outubro, a prefeita Dárcy Vera sancionou o Projeto de Lei de Rodrigo Simões que obriga todos os veículos automotores pertencentes ao município ou a serviço do município a serem licenciados e emplacados no Departamento de Trânsito (Detran) de Ribeirão Preto. Para Rodrigo, a cidade só tem a ganhar com a nova lei, já que o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) é revertida para o município no qual o veículo é emplacado e licenciado. Enfoque Contábil 19

20 SEFAZ-SP cria regime especial para recolhimento de ICMS de importados O estabelecimento paulista que importar mercadorias para futura saída interestadual poderá solicitar a suspensão, total ou parcial, dos créditos de ICMS (Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual, Intermunicipal e de Comunicação) no desembaraço aduaneiro para que o lançamento seja feito na saída do produto para outros estados. O regime especial de recolhimento foi instituído pela CAT (Coordenação da Administração Tributária) da Sefaz-SP (Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo), por meio da Portaria CAT nº 108, de 24 de outubro de O objetivo do regime especial é evitar que os estabelecimentos acumulem, excessiva e continuadamente, créditos de ICMS decorrentes da diferença entre o ICMS incidente sobre as importações e a alíquota unificada de 4% sobre as operações interestaduais, instituída pela Resolução nº 13/2012 do Senado Federal. Para se inscrever no regime especial, é necessário enviar uma solicitação à CAT (Coordenadoria da Administração Tributária) indicando o percentual do tributo a ser suspenso e os documentos que comprovem que a suspensão é suficiente para evitar os saldos excessivos. Ao requisitar a inscrição, o solicitante também deve cumprir as exigências da Portaria CAT nº 43, de 26 de abril de 2007, que dispõe sobre os regimes especiais de recolhimento do ICMS. Também é importante que o requerente seja usuário do sistema EFD (Escrituração Fiscal Digital) e da NF-e (Nota Fiscal Eletrônica), esteja em situação regular com a Receita, não possua débitos referentes a tributos não pagos e autos de infração em nenhum de seus estabelecimentos e que realize o desembaraço aduaneiro no estado de São Paulo. A Portaria CAT nº 108 foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo, em 25 de outubro de 2013, e está em vigor. Gráfica 20 Enfoque Contábil

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria A Íntegra é uma empresa de auditoria e consultoria, com 25 anos de experiência no mercado brasileiro. Cada serviço prestado nos diferentes

Leia mais

LEI N 12.973/14 (CONVERSÃO DA MP N 627/13) ALTERAÇÕES RELEVANTES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA FEDERAL

LEI N 12.973/14 (CONVERSÃO DA MP N 627/13) ALTERAÇÕES RELEVANTES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA FEDERAL LEI N 12.973/14 (CONVERSÃO DA MP N 627/13) ALTERAÇÕES RELEVANTES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA FEDERAL A Lei n 12.973/14, conversão da Medida Provisória n 627/13, traz importantes alterações à legislação tributária

Leia mais

CARTILHA DA LEI GERAL DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE DO MUNICÍPIO DE CURITIBA

CARTILHA DA LEI GERAL DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE DO MUNICÍPIO DE CURITIBA CARTILHA DA LEI GERAL DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE DO MUNICÍPIO DE CURITIBA Curitiba tem se mostrado uma cidade dinâmica e de grandes oportunidades para os trabalhadores e empreendedores.

Leia mais

MOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES

MOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES DURATEX COMERCIAL EXPORTADORA S.A. AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO CONTÁBIL APURADO POR MEIO DOS LIVROS CONTÁBEIS EM 31 DE AGOSTO DE 2015 Escritório Central: Rua Laplace, 96-10 andar - Brooklin - CEP 04622-000

Leia mais

IDÉIAS DE NEGÓCIO ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE

IDÉIAS DE NEGÓCIO ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE (Fonte: SEBRAE/MS SEBRAE/SC) APRESENTAÇÃO DE NEGÓCIOS Contabilidade é um trabalho minucioso que atua nas áreas fiscal, tributária e trabalhista; exigindo muita análise e tempo. Por isso, a maioria das

Leia mais

*Lei Complementar 374/2009: CAPÍTULO I DA INSCRIÇÃO, LEGALIZAÇÃO E BAIXA

*Lei Complementar 374/2009: CAPÍTULO I DA INSCRIÇÃO, LEGALIZAÇÃO E BAIXA *Lei Complementar 374/2009: LEI COMPLEMENTAR Nº 374, DE 23 DE SETEMBRO DE 2009. REGULAMENTA O TRATAMENTO DIFERENCIADO E FAVORECIDO ÀS MICROEMPRESAS, ÀS EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E AOS MICROEMPRESÁRIOS

Leia mais

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto o O que é Abertura de Capital o Vantagens da abertura o Pré-requisitos

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI

CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI SINÔNIMO DE EXCELÊNCIA EM GOVERNANÇA CORPORATIVA O PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC IRÁ APRIMORAR E CONFERIR MAIOR EFICÁCIA À ATIVIDADE PROFISSIONAL

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Prezado Cooperado, Em 2012 a economia brasileira apresentou forte desaceleração, tendo uma das mais baixas taxas de crescimento da América Latina, inferior até as pessimistas

Leia mais

Boletim Mensal - Novembro/2015

Boletim Mensal - Novembro/2015 Boletim Mensal - Novembro/2015 Fiscal Contábil RH Notícias Calendário Obrigações Fiscal Fisco irá cruzar informações de bancos com o Imposto de Renda e apertar contribuinte. A partir de janeiro de 2016,

Leia mais

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A CEMEPE INVESTIMENTOS S/A RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações contábeis do exercício encerrado

Leia mais

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação.

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. 1) Tipos de Empresas Apresenta-se a seguir, as formas jurídicas mais comuns na constituição de uma Micro ou

Leia mais

ASSUNTOS DIVERSOS FÉRIAS COLETIVAS

ASSUNTOS DIVERSOS FÉRIAS COLETIVAS BOLETIM INFORMATIVO DUARTE BENETTI CONTABILIDADE ANO XXIX Nº 122 Dezembro / 2013 Assuntos Diversos...1 Fiscal... 2 Pessoal... 3 Social... 4 Feriado e Agenda Obrigações...5 Mensagem...6 ASSUNTOS DIVERSOS

Leia mais

Acordo de Acionistas. Corporativa da CPFL Energia S.A. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A.

Acordo de Acionistas. Corporativa da CPFL Energia S.A. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. Acordo de Acionistas Diretrizes da CPFL de Energia Governança S.A. Corporativa da CPFL Energia S.A. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. 1 Sumário I Introdução 3 II Estrutura Corporativa

Leia mais

TÍTULO: MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - A IMPORTÂNCIA DA FORMALIZAÇÃO

TÍTULO: MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - A IMPORTÂNCIA DA FORMALIZAÇÃO TÍTULO: MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - A IMPORTÂNCIA DA FORMALIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS CONTÁBEIS INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE RIO CLARO AUTOR(ES):

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS Palestra Imposto de Renda: "entenda as novas regras para os profissionais da Odontologia" Abril/2015 Palestra Imposto de Renda 2015 A Receita Federal do Brasil RFB para o exercício

Leia mais

Transporte. Passageiros. Fretamento. Concurso. Motorista.

Transporte. Passageiros. Fretamento. Concurso. Motorista. Concurso Motorista Padrão. Autora: Rosa Maria Júlio Landin SINFRECAR Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Por Fretamento de Campinas e Região Rua Dr. Silva Mendes, nº. 266 Vila Industrial

Leia mais

Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa O Simples Nacional e o ICMS

Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa O Simples Nacional e o ICMS Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa O Simples Nacional e o ICMS Unidade de Pesquisa, Avaliação e Desenvolvimento Unidade de Política Econômica O Simples Nacional e o ICMS* Adesão ao

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

Guia CARREIRAS E SALÁRIOS

Guia CARREIRAS E SALÁRIOS Guia CARREIRAS E SALÁRIOS em contabilidade Guia Carreiras e Salários Se você é gestor de alguma empresa contábil, está procurando melhorar sua posição profissional ou é dono de um escritório de contabilidade:

Leia mais

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A CEMEPE INVESTIMENTOS S/A RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações contábeis do exercício encerrado

Leia mais

MANTENEDOR E CONTADOR

MANTENEDOR E CONTADOR MANTENEDOR E CONTADOR No ano de 2000, Darci de Paula, Contador formado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, em Ciências Contábeis e Pós graduado em MBA IFRS(Normas Internacionais de Contabilidade),

Leia mais

EM PAUTA O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL?

EM PAUTA O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL? O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL? 8 REVISTA RI Setembro 2013 É o mercado de capitais brasileiro que precisa das pequenas e médias

Leia mais

Aeconômica que nosso país

Aeconômica que nosso país 2 Informativo Sescon - Ano V - n 9 - Setembro 2015 A palavra do Presidente Caro leitor, instabilidade política e Aeconômica que nosso país atravessa neste ano, tem c a u s a d o p r e o c u p a ç õ e s,

Leia mais

DECRETO Nº 11.560 D E C R E T A:

DECRETO Nº 11.560 D E C R E T A: DECRETO Nº 11.560 Estabelece normas para o tratamento diferenciado e favorecido às Microempresas, Empresas de Pequeno Porte e Empreendedor Individual nos termos da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro

Leia mais

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> O que é a nota fiscal eletrônica?... 6 >> O que muda com esse novo modelo de documento fiscal?... 8 >> O DANFE - Documento Acessório

Leia mais

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Profª. Vânia Amaro Gomes Coordenação de Curso DIADEMA, 2015 Introdução Atualmente há uma grande dificuldade dos alunos egressos das Faculdades em obter emprego

Leia mais

A Experiência Brasileira na Adoção do IFRS para Pequenas e Médias Empresas

A Experiência Brasileira na Adoção do IFRS para Pequenas e Médias Empresas A Experiência Brasileira na Adoção do IFRS para Pequenas e Médias Empresas Balneário Camboriú-SC 21 de julho de 2011 O padrão IFRS é adotado, atualmente, por cerca de 140 países(1) e por milhões de pequenas

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÊMIO DECOLANDO COM GUARULHOS DO GRU AIRPORT - AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO.

REGULAMENTO DO PRÊMIO DECOLANDO COM GUARULHOS DO GRU AIRPORT - AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO. REGULAMENTO DO PRÊMIO DECOLANDO COM GUARULHOS DO GRU AIRPORT - AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO. Artigo 1º - O PROJETO DECOLANDO COM GUARULHOS O Projeto Decolando com Guarulhos é uma parceria entre

Leia mais

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES Ilmos. Srs. Diretores e Acionistas de BVA Seguros S/A Rio de Janeiro - RJ RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES Examinamos as demonstrações financeiras individuais

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, a respeito da Lei n.º 6.404/197 e suas alterações, da legislação complementar e dos pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). 71 Os gastos incorridos com pesquisa

Leia mais

O QUE É A CVM? II - a negociação e intermediação no mercado de valores mobiliários;

O QUE É A CVM? II - a negociação e intermediação no mercado de valores mobiliários; O QUE É A CVM? A CVM - Comissão de Valores Mobiliários é uma entidade autárquica em regime especial, vinculada ao Ministério da Fazenda, com personalidade jurídica e patrimônio próprios, dotada de autoridade

Leia mais

também é chamada de e tem como objetivo principal analisar se todas as obrigações tributárias estão sendo seguidas corretamente em uma empresa.

também é chamada de e tem como objetivo principal analisar se todas as obrigações tributárias estão sendo seguidas corretamente em uma empresa. A também é chamada de e tem como objetivo principal analisar se todas as obrigações tributárias estão sendo seguidas corretamente em uma empresa. É responsável pelo controle e bom andamento dos procedimentos

Leia mais

PROPOSTA DE COVÊNIO JUNTO À ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA - ACATE -

PROPOSTA DE COVÊNIO JUNTO À ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA - ACATE - PROPOSTA DE COVÊNIO JUNTO À ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA - ACATE - Florianópolis, 27 de Agosto de 2014 Descrição do negócio: Empresa: Desterro Soluções Empresariais EIRELI EPP, CNPJ

Leia mais

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA 1 1. APRESENTAÇÃO Esta política estabelece os princípios e práticas de Governança Cooperativa adotadas pelas cooperativas do Sistema Cecred, abordando os aspectos de

Leia mais

Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron - ABTLuS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2001 e de 2000 e parecer dos auditores

Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron - ABTLuS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2001 e de 2000 e parecer dos auditores Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron - ABTLuS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2001 e de 2000 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes 18

Leia mais

1 Informações diversas Câmara aprova ampliação de parcelamento do Refis da crise O plenário da Câmara aprovou na noite desta quarta-feira (21) a medida provisória que amplia o parcelamento de débitos tributários,

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/25 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO

Leia mais

Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas

Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas O governo brasileiro, por meio da Receita Federal do Brasil (RFB), está implantando mais um avanço na informatização da relação entre o fisco e os contribuintes.

Leia mais

CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (CEBAS)

CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (CEBAS) CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (CEBAS) XIII Oficina de Conhecimento Terceiro Setor: Gestão e Sustentabilidade Goiânia, 09/10/12 Wagner Nogueira da Silva Advogado OAB/GO 14.374

Leia mais

SIMPLES NACIONAL LC 128/08 VALDIR DONIZETE SEGATO

SIMPLES NACIONAL LC 128/08 VALDIR DONIZETE SEGATO SIMPLES NACIONAL LC 128/08 VALDIR DONIZETE SEGATO 1 Empresário Contábil, MBA em Contabilidade Empresarial pela PUC-SP, Delegado Regional do CRC-SP em Jundiai, Professor Universitário e de Pós-Graduação.

Leia mais

UMA ANALISE DO IMPACTO DA LEI DO SIMPLES NACIONAL EM MICRO EMPRESAS NO MUNICÍPIO DE LONDRINA

UMA ANALISE DO IMPACTO DA LEI DO SIMPLES NACIONAL EM MICRO EMPRESAS NO MUNICÍPIO DE LONDRINA UMA ANALISE DO IMPACTO DA LEI DO SIMPLES NACIONAL EM MICRO EMPRESAS NO MUNICÍPIO DE LONDRINA Paola Guariso Crepaldi¹, Renato Nogueira Perez Avila² Ernando Amorim Souza³, Francis Henrique Betteto 4 RESUMO

Leia mais

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Micro Empreendedor individual Definição Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF 27/11/2014 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da

Leia mais

EI, VOCÊ AÍ! Passo a passo para as declarações de renda do MEI - Microempreendedor Individual 2014

EI, VOCÊ AÍ! Passo a passo para as declarações de renda do MEI - Microempreendedor Individual 2014 EI, VOCÊ AÍ! Regularize a situação da sua empresa com as dicas do Sebrae-SP e aproveite todos os benefícios da formalização. Passo a passo para as declarações de renda do MEI - Microempreendedor Individual

Leia mais

Composição do Conselho Guarulhense do Movimento Degrau

Composição do Conselho Guarulhense do Movimento Degrau Composição do Conselho Guarulhense do Movimento Degrau O Conselho Guarulhense do Movimento Degrau foi fundado no dia 27 de julho de 2006 e, segundo seu Regimento Interno, tem os seguintes objetivos: I

Leia mais

MBA CONTABILIDADE ESTRATÉGICA E GESTÃO DE NEGÓCIOS

MBA CONTABILIDADE ESTRATÉGICA E GESTÃO DE NEGÓCIOS MBA CONTABILIDADE ESTRATÉGICA E GESTÃO DE NEGÓCIOS Apresentação MBA desenvolvido por uma das mais reconhecidas e respeitadas Universidades do país UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro, com tradição

Leia mais

Mercado de Ações O que são ações? Ação é um pedacinho de uma empresa Com um ou mais pedacinhos da empresa, você se torna sócio dela Sendo mais formal, podemos definir ações como títulos nominativos negociáveis

Leia mais

Tributos em orçamentos

Tributos em orçamentos Tributos em orçamentos Autores: Camila de Carvalho Roldão Natália Garcia Figueiredo Resumo O orçamento é um dos serviços mais importantes a serem realizados antes de se iniciar um projeto. É através dele

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

I - BOVESPA MAIS: pavimentando o caminho das futuras blue chips do mercado acionário

I - BOVESPA MAIS: pavimentando o caminho das futuras blue chips do mercado acionário I - BOVESPA MAIS: pavimentando o caminho das futuras blue chips do mercado acionário O BOVESPA MAIS é o segmento de listagem do mercado de balcão organizado administrado pela BOVESPA idealizado para tornar

Leia mais

Portfólio de serviços - 1

Portfólio de serviços - 1 Portfólio de serviços - 1 www.valortributario.com.br { C om experiência de quem há mais de 12 anos oferece soluções empresariais para os mais diversos segmentos, a VALOR TRIBUTÁRIO destaca-se como uma

Leia mais

FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009

FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009 FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009 RELATÓRIO DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO: UM ESTUDO DE CASO EM EMPRESA QUE ATUA NO RAMO DE SITUADA NO MUNICÍPIO DE

Leia mais

CARTILHA DO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

CARTILHA DO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL CARTILHA DO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL MARCOS ARAÚJO Presidente do SINDSIME ÍNDICE 1 3 5 7 9 INTRODUÇÃO LEI 2 VANTAGENS COMO ME ESCREVO OBTENÇÃO DE ALVARÁ 4 OBTENÇÃO DE ALVARÁ DOCUMENTAÇÃO FISCAL 6 AMBULANTES

Leia mais

Gildo Freire de Araújo

Gildo Freire de Araújo A Contabilidade das empresas diante das novas medidas Contador: Gildo Freire de Araújo Cenário atual Os empregadores são obrigados a registrar os eventos trabalhistas de várias maneiras diferentes e a

Leia mais

Uma agenda tributária para o Brasil. Fóruns Estadão Brasil Competitivo Bernard Appy Maio de 2014

Uma agenda tributária para o Brasil. Fóruns Estadão Brasil Competitivo Bernard Appy Maio de 2014 Uma agenda tributária para o Brasil Fóruns Estadão Brasil Competitivo Bernard Appy Maio de 2014 Sumário Introdução Problemas do sistema tributário brasileiro Sugestões de aperfeiçoamento 2 Sumário Introdução

Leia mais

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui Atenção 01 Aqueles contribuintes obrigados ao envio mensal do arquivo SINTEGRA ao SEFAZ, devem observar a data de entrega, conforme definido pelo fisco. Atenção 02 Essas informações não substituem aquelas

Leia mais

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS IR? COFINS?? INSS? PIS SUMÁRIO 1 Introdução 3 2 Planejamento 5 3 Simples Nacional com a inclusão de novas categorias desde 01-2015 8 4 Lucro

Leia mais

Lei 12.865 reabre Refis da crise e institui novos programas /ROTEIRO E CONDIÇÕES PARA ADESÃO

Lei 12.865 reabre Refis da crise e institui novos programas /ROTEIRO E CONDIÇÕES PARA ADESÃO GESTÃO TRIBUTÁRIA NOTÍCIAS - 2013 Lei 12.865 reabre Refis da crise e institui novos programas /ROTEIRO E CONDIÇÕES PARA ADESÃO A presidente Dilma Rousseff sancionou o projeto de lei de conversão resultante

Leia mais

PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014. Apresentação

PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014. Apresentação 2013 2014 PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014 Apresentação Assets Contadores e Consultores Associados, fundada ano 2000, é uma empresa jovem e totalmente dinâmica, que busca sempre o melhor

Leia mais

Bovespa Mais: pavimentando o caminho das futuras blue chips do mercado acionário

Bovespa Mais: pavimentando o caminho das futuras blue chips do mercado acionário Bovespa Mais: pavimentando o caminho das futuras blue chips do mercado acionário O Bovespa Mais é um dos segmentos especiais de listagem administrados pela Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBOVESPA)

Leia mais

MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de

MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de MBK Securitizadora S.A. Relatório sobre as demonstrações financeiras Período de 13 de abril de 2012 (Data de constituição da Companhia) a 31 de dezembro de 2012 MBK Securitizadora S.A. Demonstrações Financeiras

Leia mais

Indústria brasileira de bens de capital mecânicos. Janeiro/2011

Indústria brasileira de bens de capital mecânicos. Janeiro/2011 AGENDA DE TRABALHO PARA O CURTO PRAZO Indústria brasileira de bens de capital mecânicos Janeiro/2011 UMA AGENDA DE TRABALHO (para o curto prazo) A. Financiamento A1. Taxa de juros competitiva face a nossos

Leia mais

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS 2014 1 Índice 1. Contexto... 3 2. O Programa Cidades Sustentáveis (PCS)... 3 3. Iniciativas para 2014... 5 4. Recursos Financeiros... 9 5. Contrapartidas... 9 2 1. Contexto

Leia mais

Guia para Pré-Proposta FUMDEC Macaé

Guia para Pré-Proposta FUMDEC Macaé Guia para Pré-Proposta FUMDEC Macaé 1. Objetivo O presente guia tem como objetivo orientar o empreendedor a como preencher o Formulário de Pré-proposta para financiamento, item fundamental para início

Leia mais

AUTORAS ROSANGELA SOUZA

AUTORAS ROSANGELA SOUZA AUTORAS ROSANGELA SOUZA Especialista em Gestão Empresarial com MBA pela FGV e Professora de Estratégia na Pós-Graduação da FGV. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico

Leia mais

Critérios e vantagens para as empresas que optam pela abertura de capital 1

Critérios e vantagens para as empresas que optam pela abertura de capital 1 245 Critérios e vantagens para as empresas que optam pela abertura de capital 1 UMINO, Cássia Akiko 2 ALCANTARA NETTO, Dimas de Barros 3 Introdução O presente texto tem como objetivo tratar do trabalho

Leia mais

EI, VOCÊ AÍ! Tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do MEI - Microempreendedor Individual

EI, VOCÊ AÍ! Tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do MEI - Microempreendedor Individual EI, VOCÊ AÍ! Regularize a situação da sua empresa com as dicas do Sebrae-SP e aproveite todos os benefícios da formalização. Tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do MEI - Microempreendedor

Leia mais

PRÊMIO CARLOS DREHER. Um negócio que não produz nada além de dinheiro é um negócio pobre. (Henry Ford) REGULAMENTO

PRÊMIO CARLOS DREHER. Um negócio que não produz nada além de dinheiro é um negócio pobre. (Henry Ford) REGULAMENTO PRÊMIO CARLOS DREHER Um negócio que não produz nada além de dinheiro é um negócio pobre. (Henry Ford) Carlos Dreher dedicou mais de duas décadas a uma fotografia transformadora, aquela que propicia cidadania

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 Instituto Lojas Renner Instituto Lojas Renner Promover a inserção de mulheres no mercado de trabalho por meio de projetos de geração de renda é o objetivo do Instituto Lojas

Leia mais

.: Registro de Eventos Trabalhistas (RET): férias, aviso prévio, admissões, etc: análise e orientação sobre o preenchimento correto das informações;

.: Registro de Eventos Trabalhistas (RET): férias, aviso prévio, admissões, etc: análise e orientação sobre o preenchimento correto das informações; Gonzaga & Rocha Cursos e Treinamentos & FACEC - Faculdade de Ciência e Educação do Caparaó promovem: CURSO esocial.: Orientar os participantes sobre as principais regras e leiaute do esocial (Sistema de

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 14 Rendimentos a distribuir 3.599 2.190 Aplicações financeiras de renda fixa

Leia mais

CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS DA GOVERNANÇA

CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS DA GOVERNANÇA CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS DA GOVERNANÇA Versão 1.0 Setembro/2014 Página2 2014 Programa de Desenvolvimento Econômico do Território Oeste do Paraná Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada

Leia mais

Boletim Mensal - Setembro/2015

Boletim Mensal - Setembro/2015 Boletim Mensal - Setembro/2015 Fiscal Contábil RH Notícias Calendário Obrigações Fiscal Estado quer recuperar até R$ 1,3 bilhão com parcelamento de dívidas. Para aumentar a cobrança de créditos tributários

Leia mais

Diretrizes de Governança Corporativa

Diretrizes de Governança Corporativa Diretrizes de Governança Corporativa DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA BM&FBOVESPA Objetivo do documento: Apresentar, em linguagem simples e de forma concisa, o modelo de governança corporativa da

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA

PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA Belo Horizonte 2011 Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins PLANO DE NEGÓCIOS

Leia mais

BALANÇO DE ABERTURA www.scesgo.com.br Otávio Martins de Oliveira Júnior Diretor Assuntos Técnicos e Jurídicos Goiânia - Goiás - 21/08/2013

BALANÇO DE ABERTURA www.scesgo.com.br Otávio Martins de Oliveira Júnior Diretor Assuntos Técnicos e Jurídicos Goiânia - Goiás - 21/08/2013 SINDICATO DOS CONTABILISTAS ESTADO GOIÁS CONSELHO REGIONAL CONTABILIDADE DE GOIÁS CONVÊNIO CRC-GO / SCESGO BALANÇO DE ABERTURA www.scesgo.com.br Otávio Martins de Oliveira Júnior Diretor Assuntos Técnicos

Leia mais

TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de

TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de advogados voltada para os mais variados ramos do direito, com atuação preventiva e contenciosa em todo o território nacional. Sociedade nascida da união de profissionais

Leia mais

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A CEMEPE INVESTIMENTOS S/A RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações financeiras do exercício

Leia mais

NOVAS PRESTAÇÕES DE CONTAS ANUAIS A ENVIAR AO TCE/ES EM 2016

NOVAS PRESTAÇÕES DE CONTAS ANUAIS A ENVIAR AO TCE/ES EM 2016 NOVAS PRESTAÇÕES DE CONTAS ANUAIS A ENVIAR AO TCE/ES EM 2016 Período, Carga Horária: 23.11.15 (8:30 h às 17:30 h) e 24.11.15 (8 h às 17 h), totalizando 16 horas/aulas. Local de Realização: Auditório (Espaço

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC Nº 1.418/12 -MODELO CONTÁBIL SIMPLIFICADO PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000

RESOLUÇÃO CFC Nº 1.418/12 -MODELO CONTÁBIL SIMPLIFICADO PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 RESOLUÇÃO CFC Nº 1.418/12 -MODELO CONTÁBIL SIMPLIFICADO PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ALCANCE 1.... estabelece critérios e procedimentos específicos a serem observados pelas entidades

Leia mais

Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil.

Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil. Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil. Indústria É assim que e Comércio a gente segue Exterior em frente. Introdução Atualmente, muitos

Leia mais

MBA EM FINANÇAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL. Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS.

MBA EM FINANÇAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL. Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. MBA EM FINANÇAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA MANUAL DO CANDIDATO Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. Informações: Central de Candidatos: (51) 3218-1400 Segunda

Leia mais

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 13/2014

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 13/2014 INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 13/2014 (01 de Agosto de 2014) 01. RECEITA ESTADUAL ALERTA SOBRE RISCO DE PENALIDADE RELACIONADA A EFD. Órgão: Secretaria da Fazenda do Estado do Espírito Santo -

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ ORIGEM e COMPOSIÇÃO O Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) foi idealizado a partir da união de esforços e comunhão de objetivos das seguintes entidades: -ABRASCA: Presidente - ANTONIO DUARTE CARVALHO

Leia mais

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

$VVRFLDomR%UDVLOHLUDGH 7HFQRORJLDGH/X] 6tQFURWURQ$%7/X6. 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGHH SDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV

$VVRFLDomR%UDVLOHLUDGH 7HFQRORJLDGH/X] 6tQFURWURQ$%7/X6. 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGHH SDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV $VVRFLDomR%UDVLOHLUDGH 7HFQRORJLDGH/X] 6tQFURWURQ$%7/X6 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGHH SDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV 3DUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV 17 de janeiro de 2003 Aos Administradores

Leia mais

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Manual de Conduta Escritórios Brasília

Manual de Conduta Escritórios Brasília Manual de Conduta Escritórios Brasília 1 Prezado parceiro, você acaba de ingressar em um novo modelo de gestão de negócios. Seja bem-vindo. 2 Com o único objetivo de aprimorar o seu negócio vamos apresentar

Leia mais

NEATS NÚCLEO DE ESTUDOS AVANÇADOS DO TERCEIRO SETOR

NEATS NÚCLEO DE ESTUDOS AVANÇADOS DO TERCEIRO SETOR NEATS NÚCLEO DE ESTUDOS AVANÇADOS DO TERCEIRO SETOR 1 APRESENTAÇÃO José Alberto Tozzi Adm. Empresas FGV MBA USP Mestre pela PUC-SP Instrutor de Gestão Financeira do GESC Instrutor do Curso de Contabilidade

Leia mais

Curso Novas Regras de Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas

Curso Novas Regras de Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas Curso Novas Regras de Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas Conhecimento essencial em Gestão de Controladoria Depois de sucessivas crises econômicas, os investidores pressionam cada vez mais pela

Leia mais

CARTILHA DO INGRESSANTE U N I V E R S I D A D E E S T A D U A L D E C A M P I N A S

CARTILHA DO INGRESSANTE U N I V E R S I D A D E E S T A D U A L D E C A M P I N A S CARTILHA DO INGRESSANTE U N I V E R S I D A D E E S T A D U A L D E C A M P I N A S Bem-vindo a U N I V E R S I D A D E E S TA INTRODUÇÃO Prezado Servidor, Estamos felizes em tê-lo conosco, pois a partir

Leia mais

GLEISON CORTINA BENASSI OBJETIVOS PROFISSIONAIS. Áreas: Gestão Empresarial; Gestão Administrativo-Financeira; Comercial; Nível Hierárquico: Gerente

GLEISON CORTINA BENASSI OBJETIVOS PROFISSIONAIS. Áreas: Gestão Empresarial; Gestão Administrativo-Financeira; Comercial; Nível Hierárquico: Gerente GLEISON CORTINA BENASSI Estado Civil Casado, com filhos. Telefone (62) 8141-9485 - (62) 9693-2773 Natural Erechim - RS E-mail benassirs@gmail.com Redes Sociais Facebook: Gleison Benassi Linkedin: Gleison

Leia mais

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI CLIPPING Mídias de Primeiro Foco Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI Cliente: Fharos Data: 10/09/08 Veículo: Executivos Financeiros 2 3 Cliente: Fharos Data: 12/09/08 Veículo: Canal Executivo 4

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal Escrita Fiscal Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal Escrita Fiscal. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no

Leia mais

M B A P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M G E S T Ã O E M P R E S A R I A L

M B A P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M G E S T Ã O E M P R E S A R I A L depto. mkt. IBS FGV management CONVENIADA RESOLUÇÃO DO MEC Os cursos MBA Pós-Graduação Especialização da Fundação Getulio Vargas atendem aos requisitos da Resolução CNE / CES nº 01, de 08/06/07. Ascensão

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 02/01/2013 rev. 00

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 02/01/2013 rev. 00 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 02/01/2013 rev. 00 PAUTA INSTITUCIONAL Sobre a Harpia OUTRAS INFORMAÇÕES Clientes Parceiros SERVIÇOS Responsabilidade Social Consultoria & Gestão Empresarial Planejamento Estratégico

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DO PVCC

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DO PVCC ESTADO: GOIÁS COORDENADOR: HENRIQUE RICARDO BATISTA PERÍODO DO RELATÓRIO: Ano de 20 RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DO PVCC ATIVIDADE DATA N o DE HORAS LOCAL (Município) OBJETIVO N o PART RESULTADO/

Leia mais