REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO CIDADE JARDIM CORPORATE CENTER

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO INTERNO CONDOMÍNIO CIDADE JARDIM CORPORATE CENTER"

Transcrição

1 Regulamento Interno do CONDOMINIO CIDADE JARDIM CORPORATE CENTER, que deverá estabelecer as regras de convivência e as relações entre os usuários do empreendimento. I - HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO EDIFÍCIO Estabelece que se considere o período das 07h00 às 20h00 de segunda a sexta-feira como horário normal de expediente do. Este período é referencial, pois há variações no horário de cada tipo de serviço, conforme segue: Administração do condomínio: segunda a sexta das 08h00 às 18h00. Serviços de manutenção: das partes e equipamentos comuns do edifício funcionarão das 07h00 às 22h00 de segunda a sexta-feira e aos sábados das 07h00 às 16h00. Recepção das torres: de segunda a sexta das 07h00 às 20h00, após as 20h00. Aos finais de semana, feriados e após as 20h00 o cadastramento será efetuado pelo Segurança. O monitoramento das instalações funcionará 24 horas por dia, de segunda a domingo e pode ser contatada através dos telefones (segurança) ou pelo II ACESSO DE PESSOAS PROCEDIMENTOS PORTARIAS A entrada ou saída de pedestres nas dependências do condomínio dar-se-á, pela recepção localizada no pavimento 3º SS do Empreendimento com acesso pela Av. Magalhães de Castro, denominada acesso de pedestres. A entrada e saída de veículos dos usuários, visitantes e entregadores nas dependências do condomínio dar-se-á pelos acessos localizados à Av. Magalhães de Castro, 4.800, sendo que: 1/32

2 Os usuários cadastrados deverão utilizar as entradas de veículos para o 2º e 3º SS; Visitantes deverão utilizar a rampa de acesso ao pavimento térreo e deixar seu veiculo com o funcionário responsável pela operação do estacionamento; Entregadores deverão se utilizar da dependência denominada Doca no 4º SS; A recepção das torres funcionará no horário estipulado para expediente do Edifício, sendo que fora deste horário o acesso de visitantes somente ocorrerá desde que este esteja previamente autorizado pelo visitado. VISITANTES E/OU PRESTADORES DE SERVIÇOS PRESTADORES O condômino/locatário deverá informar à Administração do condomínio, previamente e por escrito, com pelo menos 04 (quatro) horas úteis de antecedência, limitando-se, porém ao horário de funcionamento da Administração, quais os fornecedores ou prestadores de serviços que estarão autorizados a entrar a área privativa. Nestas listas deverão constar: nome completo do funcionário autorizado para acesso, nº do RG, nome e telefone da empresa para a qual trabalha, nome completo e telefone da pessoa responsável pela empresa para a qual se destina. O acesso destas pessoas será coordenado nas recepções dos edifícios e/ou da entrada de pedestre e/ou das Docas, conforme regras definidas abaixo. De posse de documento de identificação com foto, o prestador deve dirigir-se a recepção, que fará seu cadastro, entregará crachá de identificação e liberará seu acesso após a liberação do condomínio ou de acordo com a autorização previamente encaminhada. O crachá de identificação deverá ser mantido em local visível, para serem apresentadas aos funcionários do condomínio, quando solicitado. O prestador de serviço que perder o seu crachá de identificação deverá solicitar sua liberação junto à empresa visitada, que será a responsável pelo reembolso financeiro do crachá. A recepção / portaria não esta autorizada a providenciar outro crachá ao prestador. 2/32

3 Não será permitido o acesso de moto boy ou entregadores nas unidades sem autorização prévia, a recepção e entrega será efetuada pela mensageria, no caso de urgência ou necessidade especial, entrar em contato com administração através do ou através do telefone com antecedência mínima de 2 (duas) horas, respeitando o horário de atendimento da administração, 8h00 às 18h00 de segunda à sexta. Toda e qualquer alimentação ou bebida deverá ser transportada pelos elevadores de serviço, não será permitida a utilização dos elevadores sociais. É vedado o acesso de qualquer pessoa não autorizada às áreas de uso restrito da administração do condomínio. VISITANTES Para adentrar o condomínio o visitante deverá identificar-se na recepção, mediante apresentação do documento oficial com foto, indicando a empresa a ser visitada. Contudo seu acesso só será liberado após autorização do condômino / locatário visitado. O cartão de acesso deverá ser devolvido no cofre coletor das catracas, das recepções na saída. Os veículos deverão ser direcionados para a operadora do estacionamento, localizada no térreo, conforme procedimento de estacionamento. O visitante que perder o seu crachá de identificação deverá solicitar sua liberação junto à empresa visitada, que será a responsável pelo reembolso financeiro do crachá. A recepção / portaria não esta autorizada a providenciar outro crachá ao visitante. No caso de trabalho em horário extraordinário, os condôminos/locatários deverão fornecer à administração, com pelo menos quatro horas úteis de antecedência, limitando-se, porém ao horário de funcionamento da Administração, a relação das pessoas que estarão autorizadas por eles a entrar no condomínio e no seu conjunto. Qualquer tratamento diferenciado a visitantes deverá ser solicitado, por escrito, à administração, com antecedência de quatro horas úteis. O ingresso de visitantes, bem como sua permanência fora do horário normal (das 8h00 às 20h00 de segunda a sexta-feira) aqui estabelecido, só serão permitidos mediante autorização da administração do condomínio, em atendimento a solicitação prévia do condômino/locatário. É vedado o acesso de qualquer pessoa não autorizada às áreas de uso restrito da administração do condomínio. 3/32

4 É necessário que o condômino/locatário informe à administração o(s) nome(s) da(s) pessoa(s) responsável (is) por sua empresa, com poderes de autorizante de acesso em horário extraordinário, bem como seu telefone residencial, celular para a rápida localização em caso de emergência. ACESSO DE USUÁRIOS (CONDÔMINOS/LOCATÁRIOS) DO CONDOMÍNIO: Para adentrar o condomínio o pedestre deverá utilizar o seu cartão de proximidade pessoal nas catracas das recepções. O ingresso e livre circulação de qualquer usuário nas dependências do condomínio só serão permitidos aos portadores do cartão de identificação do condomínio. Estes deverão estar em lugar visível, para serem apresentados aos funcionários do condomínio, quando solicitado. Em caso de extravio ou roubo do cartão de identificação do condomínio o usuário e/ou a empresa deverá comunicar imediatamente à recepção por ramal interno a ser informado oportunamente, que bloqueará o cartão no sistema de controle de acesso. A formalização desta solicitação deverá ser encaminhada a Administração. Para emissão de um novo crachá, deverá ser feita uma solicitação por escrito à Administração para que seja providenciada uma segunda via que será custeada pela empresa solicitante. Quando da solicitação de cartões de acesso, deverão ser determinadas os privilégios/necessidades de acesso de cada usuário, que serão cadastrados no sistema de controle de acesso, levando em consideração os seguintes parâmetros: ACESSO 24 HORAS: acesso permitido 24 horas por dia, 7 dias por semana, para o funcionário/colaborador cadastrado e de posse de seu cartão de acesso. Para isto deverá ser encaminhada listagem com Nome, RG, Cargo e Numero do Cartão de Acesso dos funcionários e/ou colaboradores com este tipo privilégio/necessidade, à Administração. Assim será cadastrado no sistema de controle de acesso tal parâmetro. ACESSO HORÁRIO COMERCIAL: POR TEMPO DETERMINADO OU CARTÃO PROVISÓRIO: acesso permitido no horário comercial, pelo período de tempo determinado pelo condômino/locatário, desde que esteja de posse de seu cartão de acesso. Para isto deverá ser encaminhada listagem com Nome, RG, Cargo e Numero do Cartão de Acesso dos funcionários e/ou colaboradores com este tipo privilégio/necessidade, à Central de Segurança. 4/32

5 POR TEMPO INDETERMINADO OU CARTÃO DE USUÁRIO: acesso permitido no horário comercial, de segunda a sexta (ou de segunda a sábado de acordo com a determinação do condomínio/locatário) para o funcionário /colaborador cadastrado e de posse de seu cartão de acesso. Para isto deverá ser encaminhada listagem com Nome, RG, Cargo e Numero do Cartão de Acesso dos funcionários e/ou colaboradores com este tipo privilégio/necessidade, à Central de Segurança. Assim será cadastrado no sistema de controle de acesso tal parâmetro. A atualização destes acessos será realizada periodicamente, cabendo ao condômino/locatário esta atribuição, por meio de interface com poderes para tal, previamente identificado junto a administração do condomínio. No caso de trabalho fora do horário normal, os condôminos/locatários deverão fornecer à administração, com pelo menos quatro horas úteis de antecedência, a relação das pessoas que estarão autorizadas por eles a entrar no edifício. Fora dos horários denominados normais de expediente, o condômino/locatário deverá apresentar o cartão de identificação do condomínio na recepção do Térreo, onde o vigilante o identificará e irá liberar seu acesso. O ingresso dos prestadores de serviços e/ou funcionários do condomínio nas áreas de: administração, segurança, limpeza e manutenção, não estarão sujeitos aos horários estabelecidos neste Regulamento. III RECEPÇÃO DE CORRESPONDÊNCIAS E PEQUENAS ENCOMENDAS PROCEDIMENTOS ACESSOS PORTADORES Não será permitido acesso de portadores para entrega ou retirada de correspondência ou pequenas encomendas ao condomínio. Por isso, todas as correspondências e pequenas encomendas destinadas às empresas usuárias do condomínio serão recebidas e entregues pela Mensageria, na área das Docas do 4º subsolo, exceto situações de pré-cadastro ou perante necessidade e autorização da empresa/condômino. RECEPÇÃO, RETIRADA E DISTRIBUIÇÃO DE DOCUMENTOS A Mensageria, localizada na Doca do 4º subsolo, será responsável pela recepção, retirada e distribuição interna de todas as correspondências destinadas aos condôminos/locatários. 5/32

6 RECEPÇÃO E DISTRIBUIÇÃO Realizado o recebimento, será realizada separação por empresa, a fim de facilitar a distribuição interna, que será realizada por um mensageiro, à recepção de cada condômino/locatário ou conforme orientação de cada condômino. O serviço, para o fim acima especificado, funcionará no horário de 07h00 as 19h00 horas, de segunda a sexta-feira. A distribuição do material recebido acontecerá da seguinte forma: RECEBIDO ENTREGAS 07h00 12h00 Até ás 14h00 do mesmo dia 12h01 17h00 Até ás 19h00 do mesmo dia 17h01 07h00 Até ás 9h00 do dia seguinte * Jornais e periódicos recebidos até às 7h00 terão preferência nas entregas. As correspondências registradas, somente serão entregues ao destinatário mediante assinatura de protocolo de recebimento. A fim de possibilitar a triagem, as empresas usuárias do edifício deverão fornecer e manter atualizada relação completa com o nome, registro e localização de seus funcionários, junto à administração do condomínio. As recepções, bem como a equipe de segurança, não estão autorizadas a manter sob sua guarda valores sob qualquer forma (em espécie, títulos ou cheque) que pertençam aos Condôminos/locatários ou a seus prepostos. Os materiais que forem entregues fora do horário acima especificado, serão recebidos pela equipe de segurança, que os guardará para ser entregue no primeiro dia útil subseqüente. O recebimento de correspondências ou encomendas por funcionários do condomínio, não implicará na admissão de qualquer responsabilidade ou no aceite das mesmas, o que caberá ao respectivo destinatário. RETIRADA Toda retirada de materiais por portadores será realizada na Mensageria. 6/32

7 O condômino/locatário providenciará o envio do material até a mensageria, com a devida identificação do portador que fará a retirada. O monitoramento do serviço de entrega bem como qualquer orientação especifica sobre o serviço a ser realizado é de total responsabilidade do locatário/condômino. Caberá a mensageria a responsabilidade de informar ao condômino caso o portador não realize a retirada até o termino do horário de funcionamento da mesma, afim de que o material seja retirado pelo mesmo. A coordenação da retirada de correspondências ou encomendas por funcionários do condomínio, não implicará na admissão de qualquer responsabilidade quanto ao seu conteúdo, após entrega ao portador, o que caberá ao condômino/ locatário. RECEPÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE JORNAIS, REVISTAS E PERIÓDICOS Os condôminos/locatários deverão manter lista atualizada junto à Administração do Condomínio, com informações sobre quais jornais e revistas mantêm assinatura, assim como o número de exemplares que deverão ser entregues. Não é de responsabilidade da Administração do Condomínio reclamar junto aos fornecedores e distribuidores sobre eventuais faltas ou atrasos de exemplares. Os materiais que forem entregues fora do horário acima especificado, serão recebidos pela equipe de segurança, que os guardará para ser entregue no primeiro dia útil subseqüente. IV - ACESSO DE CARGA E DESCARGA CONCEITO PEQUENOS VOLUMES Serão considerados pequenos volumes, entregas que para o transporte até o conjunto, necessitem apenas de uma viagem de elevador, seja pelo volume ou pelo peso (conforme capacidade máxima dos elevadores). São exemplos típicos as entregas materiais de papelaria, higiene, galões de água e insumos de copa e cozinha entre outros. 7/32

8 MÉDIOS E GRANDES VOLUMES Serão considerados médios e grandes volumes, entregas que para o transporte até o conjunto, necessitem de duas ou mais viagens de elevador, seja pelo volume ou pelo peso (conforme capacidade máxima dos elevadores). São casos típicos a entrega ou retirada de equipamentos, materiais para reforma e mudanças. REGRAS GERAIS O transporte de materiais, pacotes, sacos e embrulhos não portáteis para os diversos andares, só poderá ser feito utilizando-se o elevador de carga, destinado a esse fim pela Administração. A carga e descarga de materiais será feita por profissionais contratados pelos Condôminos/Locatários, utilizando as áreas de acesso destinadas para tal, mediante autorização prévia enviada a Central de Segurança, conforme consta deste regulamento. O Condômino/locatário deverá manter uma pessoa de sua responsabilidade acompanhando o transporte de materiais até a sua área privativa. Qualquer evento e/ou dano decorrente deste transporte, que cause a necessidade de reparos ou limpeza das áreas comuns do edifício, será de responsabilidade do Condômino/locatário que causou estes danos. Não será permitido o armazenamento de materiais de qualquer natureza em área comum do condomínio. ACESSO Todas as entregas serão obrigatoriamente realizadas pela DOCA, com acesso exclusivo pela Av. Magalhães de Castro, 4.800, conforme orientação da comunicação visual. HORÁRIOS PARA CARGAS E DESCARGAS: PEQUENOS VOLUMES de segunda a sexta-feira - das 08h:00 às 11h:30 e 15h:00 às 17h:30; das 20h:00 de sexta-feira às 7h:00 de segunda-feira. 8/32

9 Tempo máximo para entrega de 30 minutos MÉDIOS E GRANDES VOLUMES de segunda a sexta-feira - das 20h00 às 06h00; das 12h00 de sábado às 06h00 de segunda-feira. Não haverá restrição de tempo, desde que respeitados os horários acima estipulados. V - ACESSO E ESTACIONAMENTO DE VEÍCULOS CONCEITOS As vagas de garagens localizadas nos 7 subsolos e no Térreo do edifício destinam-se à guarda e estacionamento de veículos de passeio e utilitários. O número de vagas a que tem direito cada usuário está determinado nos contratos de aquisição e/ou locação das unidades, e nos instrumentos de especificação e instituição de condomínio. A administração do condomínio não se responsabilizará em hipótese alguma, por quaisquer danos ou avarias que vierem a sofrer os veículos dos usuários nas garagens e no estacionamento, decorrentes de abalroamento, colisão, incêndio, inundação, furto, roubo ou qualquer outro evento, ainda que culposo ou derivado de caso fortuito e de força maior, bem como por quaisquer objetos ou valores deixados no interior dos veículos. PROCEDIMENTOS GERAL A utilização do estacionamento será normatizada pela empresa operadora que será contratada pelo condomínio conforme estipulado na convenção condominial. O seguro referente aos automóveis estacionados nas garagens do edifício/condomínio será contratado pela empresa operadora responsável pela administração das garagens do edifício/condomínio. 9/32

10 É expressamente vetado fazer reparos ou quaisquer serviços mecânicos no interior da garagem, salvo serviços emergenciais. É proibido o tráfego de veículos, cujo peso, incluindo as respectivas cargas, exceda o total de 500 Kgf/m², no interior da garagem dos subsolos e de Kgf/m² na rampa de acesso de veículos ao térreo e toda extensão da área de rolamento de veículos do térreo. Não será permitido o estacionamento de veículos com vazamento de óleo. CONCEITOS ACESSO VEÍCULOS CADASTRADOS VAGAS DE USO COMUM Os veículos devidamente cadastrados e portadores do cartão de acesso deverão realizar acesso ao estacionamento obrigatoriamente pelas entradas do 2º e 3º subsolos, devidamente identificadas no acesso a Av. Magalhães de Castro, As motocicletas deverão ser estacionadas nas vagas determinadas para esse uso, não poderão utilizar as vagas determinadas para veículos. VAGAS DE USO EXCLUSIVO VAGAS VIP Os veículos devidamente cadastrados para utilização de vagas exclusivas, localizada no 1º subsolo, portadores do cartão de acesso deverão realizar acesso ao estacionamento obrigatoriamente pela rampa de acesso ao pavimento térreo, devidamente identificadas no acesso a Av. Magalhães de Castro, Cada conjunto terá direito a utilização de uma vaga VIP, o usuário/autorizado será definido pelo Condômino e informado ao Condomínio para cadastramento. VAGAS VISITANTE Os veículos de visitantes deverão realizar acesso ao estacionamento obrigatoriamente pela rampa de acesso ao pavimento térreo, devidamente identificadas no acesso a Av. Magalhães de Castro, /32

11 VI - NORMAS GERAIS PARA INSTALAÇÃO, REFORMAS E MUDANÇAS OBJETIVO Estas normas gerais têm o intuito de esclarecer e orientar os condôminos/locatários do CONDOMINIO CIDADE JARDIM CORPORATE CENTER quanto aos procedimentos vigentes para a instalação de novos escritórios, assim como para eventuais remanejamentos, reformas e mesmo desocupação de espaços, que envolvam entrada e retirada de materiais e equipamentos em geral e que possam de alguma forma interferir no ambiente e nos sistemas operacionais do condomínio. Caberá ao condômino/locatário encaminhar e divulgar estas normas para as empresas ou profissionais que porventura trabalharão na instalação, modificação ou desocupação de seus escritórios. Estas normas deverão ser cumpridas integralmente pelos condôminos/locatários, cabendo à administração, ampla e total fiscalização quanto ao seu cumprimento. O condomínio e a administradora não serão responsáveis por qualquer dano ou despesa (religamento de equipamentos de ar condicionado, iluminação, etc.) que porventura forem geradas durante a instalação, desocupação ou alterações dos espaços locados, ficando estes custos e despesas adicionais sob inteira e única responsabilidade do condômino/locatário responsável pela obra. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DOS ESPAÇOS A SEREM OCUPADOS Os espaços para a instalação de escritórios foram entregues aos condôminos ou locatários na forma descrita no Manual do Proprietário As estruturas e as lajes do Edifício não podem ser sobrecarregadas com peso superior 300 kgf/m². PRELIMINARES O condômino/locatário deverá apresentar à administração, para exame e aprovação, todos os projetos de arquitetura (lay-out), instalações elétricas, hidráulicas, ar condicionado e sprinklers, elaborados por profissionais habilitados, capazes e idôneos, contendo no mínimo os seguintes itens: 02 cópias impressas dos projetos além de via eletrônica no aplicativo AutoCAD 14 ou superior; Indicação nas plantas das especificações e dos materiais de acabamento; 11/32

12 Nos projetos com modificação da infra-estrutura existente no pavimento, estas deverão ser indicadas em cor diferente para facilitar a visualização; Memorial descritivo das instalações e modificações. ART dos profissionais Seguro de obra Tabelas de cálculos de sobrecargas 300Kg/m². Tabelas de cálculos de cargas elétricas, projetos elétrico, de ar condicionado, de segurança contra incêndio, hidráulico e projeto do lay out. Independente da aprovação do condomínio, todas as especificações e projetos de instalações deverão obedecer às normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas, às posturas e regulamentos municipais, estaduais, federais e das concessionárias locais, bem como as normas a seguir descritas. O Condomínio terá um prazo de 10 dias para analisar e retornar ao Condômino. LAY-OUT E MATERIAIS A SEREM UTILIZADOS Não se limitando a eles, os seguintes itens deverão ser considerados previamente pelo condômino/locatário no projeto de sua instalação ou eventuais reformas: O condômino/locatário não poderá recuar ou avançar o local das portas de acesso a seus espaços. Toda e qualquer utilização de piso que ultrapasse o limite de carga estipulado neste regulamento deverá ter solução submetida a analise e aprovada pelo consultor de cálculo de estrutura do edifício. Em todo e qualquer serviço de revestimento onde se utilize cola para aderência do material, a cola deverá ser do tipo, "a base de água", que não exale odores fortes. A pintura ou qualquer tipo de revestimento de paredes fica à critério do condômino ou locatário. Quanto à instalação das persianas, elas devem ser do tipo rolô Verosol, e demais especificações constantes no Manual do Proprietário 12/32

13 A utilização de comunicação visual nas portas de acesso aos escritórios está sujeita a aprovação por parte da administração. Quanto à utilização de divisórias ou paredes limítrofes no interior do espaço privativo, cabe salientar que estas paredes poderão ultrapassar os forros existentes nos espaços, pois o sistema de ar condicionado é independente em cada unidade, não interferindo assim na eficiência do sistema de ar condicionado. A utilização dos sprinklers nestes casos deverá respeitar o disposto no código de obras do município. O lay-out do escritório, no que se refere às suas paredes ou divisórias deverá obedecer e se adequar à localização dos sprinklers e detectores de fumaça existente no Edifício. Imediatamente após o término da reforma/instalação, o condômino/locatário deverá fornecer à administradora o projeto as-built (instalações, arquitetura e em caso de alterações significativas em relação ao projeto inicial a respectiva ART). As instalações em geral (elétricas, hidráulicas, telefonia, etc.) deverão, obrigatoriamente, seguir o padrão existente no condomínio. Caso haja necessidade da contratação de algum profissional técnico para efetuar a análise das modificações do projeto apresentado e seus impactos na infraestrutura do edifício, os honorários deste correrão por conta do condômino/locatário que causar tal análise. INÍCIO DAS OBRAS E PESSOAL ENVOLVIDO Os seguintes itens deverão ser obedecidos: O condômino/locatário deverá informar à Administração quanto à intenção de iniciar as obras de reformas ou instalações com o prazo mínimo de 03 (três) dias úteis de antecedência após o projeto aprovado. O condômino/locatário deverá fornecer à Administração uma lista dos profissionais contratados por ele que irão trabalhar na obra, conforme com nomes completos e Registro Geral de cada um, assim como os dias e horário em que eles trabalharão no prédio. O condômino/locatário deverá fornecer à Administração os telefones para contato do próprio ou de seu representante assim como do responsável pela obra. ORGANIZAÇÃO DA OBRA, LIMPEZA E CONVIVÊNCIA COM OS DEMAIS USUÁRIOS Todo e qualquer entulho procedente da obra deverá ser ensacado e levado para o local a ser acertado com a Administração, até ser retirado por uma empresa contratada pelo condômino, durante os horários estabelecidos, sob responsabilidade do condômino ou do locatário. 13/32

14 A limpeza das áreas comuns (hall dos elevadores, escadas, etc.) nas áreas em obra é de responsabilidade do condômino/locatário, até a sua instalação definitiva no prédio. O canteiro de obras de cada condômino/locatário será o seu próprio espaço privativo (escritório). Não será permitida, em hipótese alguma, a utilização do hall dos elevadores ou das áreas comuns do prédio para este fim. Todos os materiais, ferramentas e equipamentos deverão estar dentro da área de cada escritório durante o período da obra, sendo sua guarda e conservação de exclusiva responsabilidade do condômino/locatário ou de seus contratados. O condômino/locatário receberá o material destinado às suas obras e o transportará em carros próprios com rodas de borracha até sua obra, sob sua inteira responsabilidade. Todos os materiais abrasivos (areia, argamassa, etc) deverão ser ensacados para serem transportados, desde sua chegada ao condomínio até o local da obra. Todo e qualquer material ou equipamento para as obras deverá ser transportado até seu destino pelo elevador de serviço designado previamente pela Administração. A utilização de furadeiras, quebra de piso e paredes, aplicação de cola, vernizes e tintas, ou outra atividade que provoque ruído, odor ou qualquer tipo de incômodo aos demais usuários do edifício, só poderá ser realizada nos seguintes horários: de segunda a sexta-feira - das 21h:00 às 06h:00; das 12h:00 de sábado às 6h:00 de segunda-feira. Não será permitida a utilização de maçaricos tipo liquinho, ou qualquer outro equipamento que produza chama ou fumaça, qualquer que seja a sua destinação. Qualquer dano causado pelo condômino/locatário ou seus funcionários, dependentes, prepostos, fornecedores e/ou contratados aos componentes ou equipamentos das áreas comuns do edifício/condomínio (elevadores, paredes das escadas de emergência, marquises, postes, pisos,etc.), serão de inteira responsabilidade do condômino/locatário, o qual deverá arcar com os custos provenientes dos reparos ou alterações que se fizerem necessários, sem prejuízo das perdas e danos decorrentes dos atos lesivos ao patrimônio alheio. HORÁRIO PARA ENTRADA E SAÍDA DE MATERIAL O horário permitido para entrada e saída de materiais, equipamentos e entulho das obras e reformas é, sem exceção, das 21h00 às 6h00 de segunda à sexta-feira, no fim de semana a partir das 12hh00 de sábado até às 6h00 de segunda-feira e nos feriados 24 horas. 14/32

15 SEGURANÇA E DISCIPLINA Será retirada da obra qualquer pessoa, que esteja ou não a serviço do condômino/locatário, que estiver alcoolizada, que promover arruaça ou ocasionar algum dano às instalações do prédio ou de terceiros e, finalmente, que a juízo da Administração tenha sua presença dentro da área do prédio julgada inconveniente. A utilização de EPI s é obrigatória e será de responsabilidade do gestor da obra e supervisionada pela administração do condomínio. Na entrada da Doca do condomínio o vigilante encaminhará a entrada e a saída de mercadorias e materiais para a obra. O condômino/locatário, ou seus contratados, não deverão retirar de seu lugar próprio, sem a competente autorização, qualquer objeto ou material da Administração ou do condomínio, tais como: extintores de incêndio, bicos de sprinklers, detectores de fumaça, etc. Todo acidente que eventualmente ocorrer será informado imediatamente à Administração, sem que isto implique em repasse de responsabilidade, a qual continuará sendo única e exclusiva do condômino/locatário. Caberá ao representante do condômino ou do locatário tomar as ações que o caso exigir. Quaisquer alterações ou falhas relativas aos sistemas instalados no prédio (ar condicionado, iluminação, alarmes de incêndio, etc.) durante o horário de obras deverão ser avisadas imediatamente à Administração e, em hipótese alguma, o condômino/locatário, ou os profissionais contratados, deverão tentar solucionar o problema por conta própria. INSTALAÇÕES DE NOVOS SISTEMAS A instalação de novos sistemas que venham a interferir na configuração original da edificação estará sujeita a aprovação em assembléia a ser convocada para este fim específico pelo síndico do condomínio geral. Existe no edifício, infra-estrutura (tubulações secas, shafts e caixas de passagem) para a instalação de sistemas de: Interfone para comunicação interna no condomínio; TV através de antena na cobertura do prédio (para televisão, rádio, dados ou parabólica); TVAC através de rede externa de TV a cabo; 15/32

16 CFTV para monitoramento das áreas comuns do edifício; ANTENAS Assim também a instalação de antena, bem como a locação de espaço para sua instalação, estará sujeita à análise do projeto específico e dependerá de aprovação do Síndico, conforme o disposto nesta regulamentação, com custo a ser definido na ocasião. O projeto será obrigatoriamente apreciado pela Administração, sendo para isto necessário: 02 cópias impressas dos projetos além de via eletrônica no aplicativo AutoCAD 14 ou superior; Observe que necessariamente, as antenas devem ser aterradas. Após análise e aprovação do projeto, o locatário deverá: Apresentação de 2 cópias do Contrato de Locação de áreas comuns devidamente assinados; Criar base para apoio e ancoragem das antenas; Reposicionar pára-raios e luz de obstáculo em função da altura das novas antenas, caso haja necessidade; Verificar e providenciar autorizações para instalação junto ao Condomínio, Anatel, etc. VII - NORMAS GERAIS PARA A CONTRATAÇÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇOS OBJETIVO Esclarecer e orientar aos condôminos/locatários do CONDOMÍNIO CIDADE JARDIM CORPORATE CENTER quanto aos procedimentos vigentes para a contratação de prestadores de serviço que venham efetuar quaisquer tipos de serviços dentro das unidades autônomas dos condôminos/locatários. CONCEITOS Sem prejuízo de sua total e exclusiva responsabilidade, as seguintes regras deverão ser obedecidas pelos condôminos/locatários: 16/32

17 O atendimento à legislação de segurança do trabalho com a devida utilização dos equipamentos de proteção individual EPI, bem como a utilização de crachás de identificação e de uniformes próprios à execução dos trabalhos com aparência compatíveis com o nível do condomínio. Serviços que envolvam a utilização ou estocagem de elementos voláteis, tóxicos ou, serviços que, de alguma forma, possam representar risco de incêndio ou danos para o edifício e seus ocupantes, devem ser previamente autorizados pela Administração. Serviços a serem realizados por prestadores de serviços fora do horário normal de expediente deverão sempre ser acompanhados por um representante do condômino/locatário. Os prestadores de serviços deverão obedecer rigorosamente às regras com relação à circulação interna de pessoas, que no seu caso, fica restrita à área privativa do condômino ou locatário contratante, tanto para executar os serviços, como para alimentar ou trocar de roupa. Não é permitido o porte de arma, nem a entrada de pessoa embriagada total ou parcialmente no Edifício. No caso de animais, serão permitidos apenas na guia e os de porte pequeno deverão ser carregados no colo durante a utilização dos elevadores. Todos os entulhos gerados pelos serviços deverão ser retirados do Condomínio prontamente. Não será permitido o depósito de detritos nas áreas reservadas a lixo. A permanência de pessoal da segurança dos condôminos/locatários somente será permitida no interior de seus escritórios e nos halls dos andares utilizados. Sua permanência nas áreas comuns do prédio só será permitida em circunstâncias especiais e previamente aprovadas pela Administração. Os encarregados de segurança de pessoas físicas deverão possuir seus portes de arma devidamente atualizados, e enviá-los previamente à Administração para análise e aprovação. Estes encarregados deverão ser identificados e conhecidos por todo o pessoal de guarda e vigilância do Condomínio. O porte de arma só é permitido nas áreas privativas dos Condôminos ou enquanto o agente de Segurança estiver se deslocando até a área privativa. VIII SISTEMA DE SEGURANÇA PATRIMONIAL PROCEDIMENTOS A fim de prover os condôminos ou locatários do Condomínio com uma segurança adequada, será mantida uma equipe de vigilantes 24 horas por dia, 7 dias da semana, 365 dias do ano. 17/32

2.2 - A entrada ou saída de pedestres nas dependências da ULIVING BELA VISTA dar-se-á, pela recepção principal Rua Barata Ribeiro, 61

2.2 - A entrada ou saída de pedestres nas dependências da ULIVING BELA VISTA dar-se-á, pela recepção principal Rua Barata Ribeiro, 61 O Regulamento Interno da ULIVING BELA VISTA, localizado na cidade de SÃO PAULO CAPITAL, à Rua Barata Ribeiro nº 61 estabelece as regras de convivência e as relações entre os usuários do empreendimento.

Leia mais

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio:

REGULAMENTO DE OBRAS ANEXO I. Cuidados ao iniciar a obra: Horário de funcionamento do prédio: ANEXO I REGULAMENTO DE OBRAS Cuidados ao iniciar a obra: Toda obra ou reforma na unidade deve ser comunicada ao síndico, com antecedência mínima de 10 dias, através da apresentação de respectivo croqui

Leia mais

2.1 - Estabelecer normas de acesso de pessoas a ULIVING SOROCABA.

2.1 - Estabelecer normas de acesso de pessoas a ULIVING SOROCABA. O Regulamento Interno da ULIVING SOROCABA, localizado na cidade de SOROCABA à Rua Bernardo Ferraz nº 100 estabelece as regras de convivência e as relações entre os usuários do empreendimento. I - HORÁRIO

Leia mais

1 Objetivo Esta Regulamentação Especial estabelece normas para acesso de pessoas ao Condomínio Edifício São Luiz.

1 Objetivo Esta Regulamentação Especial estabelece normas para acesso de pessoas ao Condomínio Edifício São Luiz. Revisão: julho/2007 Fl. 01 de 03 1 Objetivo Esta Regulamentação Especial estabelece normas para acesso de pessoas ao Condomínio Edifício São Luiz. 2 Procedimentos 2.1 O acesso de pessoas nas dependências

Leia mais

2.2 A Administração do Condomínio dá ênfase às medidas preventivas, assim entendidas as seguintes:

2.2 A Administração do Condomínio dá ênfase às medidas preventivas, assim entendidas as seguintes: Fl. 01 de 06 1 Objetivo A presente Regulamentação Especial visa normalizar os procedimentos para o pessoal incumbido de prevenir ou combater um princípio de incêndio e de atuar em situações de emergência,

Leia mais

CONDOMÍNIO DO ED. NUMBER ONE BUSINESS CENTER REGIMENTO INTERNO

CONDOMÍNIO DO ED. NUMBER ONE BUSINESS CENTER REGIMENTO INTERNO CONDOMÍNIO DO ED. NUMBER ONE BUSINESS CENTER REGIMENTO INTERNO O presente regimento interno visa regulamentar o funcionamento do edifício zelando sempre pela segurança e conforto dos condôminos. I REGULAMENTO

Leia mais

O horário de funcionamento normal do CONDOMÍNIO DO EDIFICIO BIRMANN 21 é das 8h00 às 20h00 - de segunda a sexta-feira.

O horário de funcionamento normal do CONDOMÍNIO DO EDIFICIO BIRMANN 21 é das 8h00 às 20h00 - de segunda a sexta-feira. O Regulamento Interno do CONDOMÍNIO DO EDIFICIO BIRMANN 21, sito Av. das Nações Unidas, 7.221, São Paulo - SP, estabelece as regras de convivência e as relações entre os usuários do empreendimento. I -

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados.

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados. SEM MARCADOR TEXTO ORIGINAL GRIFADO EM VERDE ALTERAÇÕES A SEREM APROVADAS NA ASSEMBLÉIA REGIMENTO INTERNO Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos

Leia mais

CONDOMÍNIO EDIFÍCIO AHEAD

CONDOMÍNIO EDIFÍCIO AHEAD REGULAMENTO INTERNO Todos os condôminos, locatários e usuários do CONDOMÍNIO EDIFÍCIO AHEAD, ficam obrigados a cumprir e respeitar por si, a qualquer título, os termos e condições do presente: 1 - Horário

Leia mais

ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns

ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns CIRCULAR 001/2014 DATA: 02 de Agosto de 2014 ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns Senhores Condôminos, Como Síndica do Condomínio Le Jardin,

Leia mais

ANEXO 5. Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária

ANEXO 5. Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária ANEXO 5 Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária 1 Os SERVIÇOS de que trata este Anexo deverão ser prestados no âmbito do SETOR OPERACIONAL DAS ESTAÇÕES e dos EMPREENDIMENTOS ASSOCIADOS.

Leia mais

CONTROLE DE ACESSO DE PESSOAS E VEÍCULOS

CONTROLE DE ACESSO DE PESSOAS E VEÍCULOS CONTROLE DE ACESSO DE PESSOAS E VEÍCULOS Procedimentos 1. Introdução Este documento visa regulamentar o controle de acesso e permanência de pessoas e veículos nas dependências dos Órgãos da SECRETARIA

Leia mais

Edifício Crespi II Manual do Credenciado

Edifício Crespi II Manual do Credenciado Edifício Crespi II Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá - Unifei Campus de Itabira

Universidade Federal de Itajubá - Unifei Campus de Itabira Revisão: 001 Página 1 de 7 Dispõe sobre conjunto de regras relativas à concessão do direito de uso dos espaços de convivência vinculados à Diretoria de Infraestrutura, da Universidade Federal de Itajubá

Leia mais

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS CIRCULAR Nº 003/2015 Curitiba, 05/06/2015. ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS A Síndica do Condomínio Le Jardin Residencial, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Procedimentos Para Visita e/ou Entrada-Saída de Equipamentos ao Housing Intelig Telecom

Procedimentos Para Visita e/ou Entrada-Saída de Equipamentos ao Housing Intelig Telecom 1. OBJETIVO Este documento tem como objetivo descrever a metodologia para o Controle de Acesso, Entrada e Saída de Clientes Dentro ou Fora do Ambiente Housing., bem como a metodologia para o recebimento

Leia mais

PRESIDÊNCIA 19/06/2013 RESOLUÇÃO Nº 96/2013

PRESIDÊNCIA 19/06/2013 RESOLUÇÃO Nº 96/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA 19/06/2013 RESOLUÇÃO Nº 96/2013 EMENTA: Dispõe sobre o acesso,

Leia mais

Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado

Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO:

REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO: REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO: 1) Este regulamento SÓ se aplica aos contratos celebrados na unidade Paulista, por alunos matriculados nos cursos preparatórios para concursos públicos semestrais

Leia mais

Edifício New England Manual do Credenciado

Edifício New England Manual do Credenciado Edifício New England Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

Parque Tecnológico de Óbidos

Parque Tecnológico de Óbidos Parque Tecnológico de Óbidos Regulamento de obras (Versão preliminar) Fevereiro de 2009 Óbidos Requalifica, E.E.M. Casa do Largo da Porta da Vila, 1.º Tel: +351 262 955 440 obidos.requalifica@mail.telepac.pt

Leia mais

PORTARIA Nº 81, DE 18 DE SETEMBRO DE 2012.

PORTARIA Nº 81, DE 18 DE SETEMBRO DE 2012. PORTARIA Nº 81, DE 18 DE SETEMBRO DE 2012. EMENTA: Disciplina a cessão e locação de espaços destinados a reuniões e eventos na sede do CRMV-RJ. O PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA

Leia mais

PORTARIA Nº 008, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 008, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 008, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2014. Aprova o regulamento de utilização do auditório e das salas de treinamentos da GRANFPOLIS. O PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DA REGIÃO DA GRANDE FLORIANÓPOLIS

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE CONTROLE DE ACESSO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE CONTROLE DE ACESSO 25/03/203 PSP-0. INTRODUÇÃO O Procedimento de Controle de Acesso tem como objetivo orientar e padronizar o procedimento de acesso de pessoas as fábricas, garantindo que somente pessoas autorizadas possam

Leia mais

Edifício Evolution Business Center Manual do Credenciado

Edifício Evolution Business Center Manual do Credenciado Edifício Evolution Business Center Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

MANUAL DO CONSTRUTOR

MANUAL DO CONSTRUTOR 1. SOLICITAÇÕES PARA INÍCIO DA OBRA 01 jogo do projeto de arquitetura aprovado; Autorização para Construção emitida pela Associação Jardins Ibiza. 2. IMPLANTAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA 2.1 Fechamento do canteiro

Leia mais

NORMA DE CONTROLE DE CIRCULAÇÃO INTERNA NOR 204

NORMA DE CONTROLE DE CIRCULAÇÃO INTERNA NOR 204 MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO CÓD. 200 ASSUNTO: ESTABELECE CRITÉRIOS DE PROCEDIMENTOS PARA O CONTROLE DE CIRCULAÇÃO INTERNA NAS DEPENDÊNCIAS DA EMPRESA CÓD: APROVAÇÃO: Resolução nº 0098/94, de 15/12/1994 NORMA

Leia mais

NORMA DE CONTROLE DE CIRCULAÇÃO INTERNA - NOR 204

NORMA DE CONTROLE DE CIRCULAÇÃO INTERNA - NOR 204 ASSUNTO: MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO, FINANÇAS E PESSOAS CONTROLE DE ACESSO E CIRCULAÇÃO INTERNA NAS DEPENDENCIAS DA EMPRESA APROVAÇÃO: Deliberação DIREX nº 77, de 08/06/2015 COD. 200 VIGÊNCIA: 08/06/2015

Leia mais

Ar Condicionado Split System Hi-Wall

Ar Condicionado Split System Hi-Wall COTAÇÃO ELETRÔNICA: 027/2013 COMPRASNET Termo de Referência Ar Condicionado Split System Hi-Wall Sala dos Administradores Almoxarifado Unidade Pedro de Toledo 1- OBJETO Contratação de empresa especializada

Leia mais

Edifício Itower Manual do Credenciado

Edifício Itower Manual do Credenciado Edifício Itower Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO e Dia 28 de novembro de 2013 - das 11h00 às 17h00

FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO e Dia 28 de novembro de 2013 - das 11h00 às 17h00 MONTADORA OFICIAL Metro Quadrado Estandes Rua Tenente Américo Moretti, 200 - Cep 04372-060 - São Paulo - SP Telefone: (11) 5671-2022 - E-mail: metro.quadrado@metro2.com.br HORÁRIOS DE MONTAGEM / FUNCIONAMENTO

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR. Atenciosamente, Comissão Organizadora

MANUAL DO EXPOSITOR. Atenciosamente, Comissão Organizadora MANUAL DO EXPOSITOR O presente manual tem o objetivo de orientar sua participação no evento 12 BEAUTY FEST". Caso persista alguma dúvida a respeito, favor nos contatarem pelo fone (51) 3710-3070 ou através

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO 1. VIA DE ACESSO 1.1 - GENERALIDADES Será utilizada como acesso às obras, durante a fase de construção, as vias já existentes

Leia mais

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 BELO HORIZONTE MG Apresentação: Condomínio Edifício Afonso Pena, 2.300 Endereço: Afonso Pena, 2.300 Bairro: Centro Esquina com Rio Grande do Norte Belo Horizonte BH Localização:

Leia mais

AS REGRAS ABAIXO SÃO PARA SEU CONFORTO E SEGURANÇA

AS REGRAS ABAIXO SÃO PARA SEU CONFORTO E SEGURANÇA AS REGRAS ABAIXO SÃO PARA SEU CONFORTO E SEGURANÇA DAS INSTALAÇÕES E UTILIZAÇÃO DA GARAGEM 1. Somente o LOCATÁRIO poderá se utilizar da vaga objeto deste contrato, para estacionamento da embarcação particular,

Leia mais

Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado

Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL Nº 001/2015

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL Nº 001/2015 Página 1 de 5 EDITAL DE CHAMAMENTO A COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS (POTIGÁS), por intermédio da sua Diretoria Executiva, na forma das disposições contidas no artigo 24, inciso X, da Lei 8.666/93 e alterações

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE Estrada do Coco, Km 31 Barra do Jacuípe CEP 42.833-000 Camaçari/Bahia CNPJ 03.380.253/0001-26 Telefones : (071) 3678-1690 e 3678-2356 E-mail : vjacuipe@oi.com.br

Leia mais

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS DA CEG 1.º PARTES a) CEG: COMPANHIA DISTRIBUIDORA DE

Leia mais

Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF

Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF Normas de Segurança para o Instituto de Química da UFF A Comissão de segurança do Instituto de Química da UFF(COSEIQ) ao elaborar essa proposta entende que sua função é vistoriar, fiscalizar as condições

Leia mais

APÊNDICE XI SERVIÇOS GERAIS DE APOIO À ADMINISTRAÇÃO

APÊNDICE XI SERVIÇOS GERAIS DE APOIO À ADMINISTRAÇÃO APÊNDICE XI SERVIÇOS GERAIS DE APOIO À ADMINISTRAÇÃO 1 SUMÁRIO 1 CONCEITOS E DIRETRIZES... 3 2 LIMPEZA... 3 2.1 Caracterização do Pessoal... 3 2.2 Materiais e Equipamentos a serem fornecidos e utilizados...

Leia mais

MANUAL DO USO DE ELEVADORES ÍNDICE: I Procedimentos e Cuidados

MANUAL DO USO DE ELEVADORES ÍNDICE: I Procedimentos e Cuidados MANUAL DO USO DE ELEVADORES ÍNDICE: I Procedimento e Cuidados II Verificação pelo usuário do funcionamento seguro do elevador III Procedimentos a evitar na utilização do elevador IV Orientação para a escolha

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS CONTROLE DE ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DO GRUPO MAPFRE SEGUROS

NORMAS E PROCEDIMENTOS CONTROLE DE ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DO GRUPO MAPFRE SEGUROS NORMAS E PROCEDIMENTOS Código Versão A-RHU-08 4 Emissão Atualização 22 / 08 / 2003 30 / 07 / 08 CONTROLE DE ACESSO ÀS DEPENDÊNCIAS DO GRUPO MAPFRE SEGUROS OBJETIVO Normatizar o controle de acesso dos colaboradores,

Leia mais

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO MAIO DE 2015 Andamento das obras no período Obras no Ático: Início da instalação de luminárias iniciado; Conclusão das

Leia mais

Deliberação da Indicação de Administração Condominial da Mérito Consultoria de Imóveis S.C. Ltda

Deliberação da Indicação de Administração Condominial da Mérito Consultoria de Imóveis S.C. Ltda Apresentação Institucional da Construtora Tarjab e da Incorporadora Meritor; Apresentação Geral do Empreendimento; Informações sobre o status do Processo de Vistoria das Unidades e Área Comum; Deliberação

Leia mais

PROJETISTAS CONTRATADOS Arquitetura Konisgberger &Vanucchi Arquitetura Legal Baggio&Schiavon Paisagismo Benedito Abbud Fundação Consultrix Estrutura

PROJETISTAS CONTRATADOS Arquitetura Konisgberger &Vanucchi Arquitetura Legal Baggio&Schiavon Paisagismo Benedito Abbud Fundação Consultrix Estrutura PROJETISTAS CONTRATADOS Arquitetura Konisgberger &Vanucchi Arquitetura Legal Baggio&Schiavon Paisagismo Benedito Abbud Fundação Consultrix Estrutura França&Associados e A.S. Estruturas Elétrica e Automação

Leia mais

Se estiver no Mercosul, também poderá contar com os serviços de emergência, bastando ligar para 55 11 4133 6537.

Se estiver no Mercosul, também poderá contar com os serviços de emergência, bastando ligar para 55 11 4133 6537. Assist24h_AutoPasseio_jul 6/13/07 4:32 PM Page 1 CARO SEGURADO Para você que adquiriu o Real Automóvel e contratou os serviços de Assistência 24 horas, este é o seu guia de serviços da Real Assistência.

Leia mais

RESOLUÇÃO SEMA Nº 028/2010

RESOLUÇÃO SEMA Nº 028/2010 RESOLUÇÃO SEMA Nº 028/2010 Dispõe sobre a coleta, armazenamento e destinação de embalagens plásticas de óleo lubrificante pós-consumo no Estado do Paraná. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS

Leia mais

AGENDAMENTO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS (DA SMCC E DE TERCEIROS)

AGENDAMENTO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS (DA SMCC E DE TERCEIROS) FINALIDADE: Esta norma por finalidade normatizar a realização de eventos, tanto da própria SMCC (Diretoria ou Departamentos e Comitês Científicos da SMCC) quanto eventos de terceiros, realizados nas dependências

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS DE USO DOS LABORATÓRIOS DO DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO

NORMAS E PROCEDIMENTOS DE USO DOS LABORATÓRIOS DO DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS DE USO DOS LABORATÓRIOS DO DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO

Leia mais

Procedimento de Segurança para Terceiros

Procedimento de Segurança para Terceiros Página 1 de 6 1. OBJETIVO Sistematizar as atividades dos prestadores de serviços, nos aspectos que impactam na segurança do trabalho de forma a atender à legislação, assim como, preservar a integridade

Leia mais

FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO e Dia 11 de setembro de 2014 - das 11h00 às 17h00

FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO e Dia 11 de setembro de 2014 - das 11h00 às 17h00 MONTADORA OFICIAL Metro Quadrado Estandes Rua Tenente Américo Moretti, 200 - Cep 04372-060 - São Paulo - SP Telefone: (11) 5671-2022 - E-mail: metro.quadrado@metro2.com.br HORÁRIOS DE MONTAGEM / FUNCIONAMENTO

Leia mais

ANEXO I CONDIÇÕES GERAIS DE CONTRATAÇÃO

ANEXO I CONDIÇÕES GERAIS DE CONTRATAÇÃO 1 PRODUTOS 1.1 Serviço de manutenção preventiva mensal e corretiva, quando necessário, para o elevador da Unidade Operacional da Anatel no Estado de Santa Catarina UO031, situada à Rua Saldanha Marinho,

Leia mais

RESOLUÇÃO CGSIM Nº 29, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012.

RESOLUÇÃO CGSIM Nº 29, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012. RESOLUÇÃO CGSIM Nº 29, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012. Dispõe sobre recomendação da adoção de diretrizes para integração do processo de licenciamento pelos Corpos de Bombeiros Militares pertinente à prevenção

Leia mais

Manual do Montadora. Edmundo Doubrawa Joinville SC. www.expogestao.com.br

Manual do Montadora. Edmundo Doubrawa Joinville SC. www.expogestao.com.br Manual do Montadora Edmundo Doubrawa Joinville SC www.expogestao.com.br 5 NORMAS DE MONTAGEM CHECK LIST MONTAGEM 1- Entregar Termo de Responsabilidade ORIGINAL assinado pelo expositor e pelo responsável

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES PAX_PERDIZES é composto por 1 torre residencial com 8 pavimentos com 4 unidades cada. As vagas de estacionamento estão distribuídas em 2 subsolos. O acesso ao Empreendimento

Leia mais

1.PLANO AUTO STANDARD

1.PLANO AUTO STANDARD 1.PLANO AUTO STANDARD 1.1.Definições ACIDENTE/SINISTRO Colisão, abalroamento ou capotagem envolvendo direta ou indiretamente o veículo e que impeça o mesmo de se locomover por seus próprios meios. COBERTURA

Leia mais

ANEXO I EDITAL CONVITE nº 007/2005-ANATEL-ER01 PROCESSO nº 53504.018.436/2005 PROJETO BÁSICO

ANEXO I EDITAL CONVITE nº 007/2005-ANATEL-ER01 PROCESSO nº 53504.018.436/2005 PROJETO BÁSICO ANEXO I EDITAL CONVITE nº 007/2005-ANATEL-ER01 PROCESSO nº 53504.018.436/2005 PROJETO BÁSICO CONDIÇÕES DE CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA DOS ELEVADORES ESCRITÓRIO REGIONAL DA

Leia mais

Controle de portaria e acesso

Controle de portaria e acesso Pág.: 1/5 1 Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos relativos ao controle de acesso de pessoas, veículos e equipamentos às dependências e às áreas de proteção ambiental sob o domínio da COPASA MG.

Leia mais

REGULAMENTO. Presenteador: É a pessoa física ou jurídica que adquire o VALE-VIAGEM CVC, mediante a compra direta de cargas de valores.

REGULAMENTO. Presenteador: É a pessoa física ou jurídica que adquire o VALE-VIAGEM CVC, mediante a compra direta de cargas de valores. REGULAMENTO A CVC BRASIL OPERADORA E AGÊNCIA DE VIAGENS S.A., o Presenteador e o Presenteado do VALE-VIAGEM CVC, a primeira, na qualidade de prestadora de serviços de turismo, e o segundo, aderindo às

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda

International Paper do Brasil Ltda International Paper do Brasil Ltda Autor do Doc.: Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Tipo do Documento: SubTipo: Serviços de Limpeza e Disposição

Leia mais

Local: Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof (Pavilhão da Fenarreco), Rodovia Antonio Heil, 29 - Centro, Brusque/SC

Local: Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof (Pavilhão da Fenarreco), Rodovia Antonio Heil, 29 - Centro, Brusque/SC REGULAMENTO GERAL DA FEIRA 1 - INTRODUÇÃO As normas que regem a organização, montagem, funcionamento e desmontagem da FECATEX 2017 - Home & Fashion - Primavera Verão 2018- Feira Têxtil de Santa Catarina,

Leia mais

ANEXO 5. Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária

ANEXO 5. Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária ANEXO 5 Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária 1 1. INTRODUÇÃO O presente anexo busca delimitar e detalhar as atividades e serviços sob responsabilidade da CONCESSIONÁRIA no âmbito

Leia mais

DA SEGURANÇA. A infringência aos artigos 1º e 2º implicará nas seguintes sanções: a) Comunicação por escrito solicitando a regularização.

DA SEGURANÇA. A infringência aos artigos 1º e 2º implicará nas seguintes sanções: a) Comunicação por escrito solicitando a regularização. Aprovação das alterações das cláusulas do Regulamento Interno (trechos destacados em amarelo e azul são trechos que foram feitas mudanças e/ou alterações) DA SEGURANÇA Art. 1º - Cada novo morador receberá

Leia mais

MANUAL DO CONSTRUTOR

MANUAL DO CONSTRUTOR 1. SOLICITAÇÕES PARA INÍCIO DA OBRA 01 jogo do projeto de arquitetura aprovado; Autorização para Construção emitida pelo CONDOMÍNIO RESIDENCIAL JARDINS COIMBRA. 2. IMPLANTAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA 2.1 Fechamento

Leia mais

End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO

End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO INFORMAÇÕES GERAIS Endereço do Empreendimento Rua Gonçalves Dias, N 1075 Menino Deus - Porto Alegre RS Composição do Apartamento Tipo 03 Dormitórios

Leia mais

1 Introdução. antes de mudar

1 Introdução. antes de mudar Introdução 1 Introdução antes de mudar Recebendo as chaves do imóvel, o proprietário deverá providenciar junto as concessionárias, as ligações de alguns serviços indispensáveis ao funcionamento de sua

Leia mais

Manual de Assistência 24 horas. Assistência 24 Horas AUTOCONTROLE

Manual de Assistência 24 horas. Assistência 24 Horas AUTOCONTROLE Manual de Assistência 24 horas Assistência 24 Horas AUTOCONTROLE I. Assistência 24 Horas 1. Descrição da Assistência 24 Horas Prestação de atendimento ao cliente/usuário através da administração de rede

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antonio Pedro MINUTA DETERMINAÇÃO DE SERVIÇO Nº, DE DE NOVEMBRO DE 2012

Ministério da Educação Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antonio Pedro MINUTA DETERMINAÇÃO DE SERVIÇO Nº, DE DE NOVEMBRO DE 2012 Ministério da Educação Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antonio Pedro MINUTA DETERMINAÇÃO DE SERVIÇO Nº, DE DE NOVEMBRO DE 2012 Dispõe sobre normas de segurança e acesso aos prédios

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES 1. GENERALIDADES Este documento tem por objetivo fornecer aos interessados no Chamamento Público as especificações básicas que deverão ser seguidas para o atendimento deste objeto.

Leia mais

1.3.2 Um ponto de água e esgoto e uma tomada 110V para instalação de purificador

1.3.2 Um ponto de água e esgoto e uma tomada 110V para instalação de purificador Anexo I Chamamento Público 01/2014 1 Espaço A. Destinação Almoxarifado: armazenamento útil mínimo de 1.000m², divididos da seguinte forma: 1.1 Área de armazenagem 87% (mínimo de 870m²) 1.1.1 Sala administrativa

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. JUSTIFICATIVA: Considerando que os serviços de manutenção predial são imprescindíveis e de natureza contínua. Ademais, existem fatores diversos que influenciam na preservação

Leia mais

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com.

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com. 1 2 CONSÓRCIO FÊNIX PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE URBANA - SMMU MANUAL DOS USUÁRIOS DO SISTEMA SIM MODALIDADE POR ÔNIBUS DIREITOS E DEVERES DAS PARTES ENVOLVIDAS

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E DA DISPOSIÇÃO DOS EFLUENTES SANITÁRIOS DO LOTEAMENTO NINHO VERDE I

REGULAMENTO DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E DA DISPOSIÇÃO DOS EFLUENTES SANITÁRIOS DO LOTEAMENTO NINHO VERDE I REGULAMENTO DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E DA DISPOSIÇÃO DOS EFLUENTES SANITÁRIOS DO LOTEAMENTO NINHO VERDE I 1. O presente Regulamento objetiva estabelecer regras gerais de uso do sistema de abastecimento

Leia mais

Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada

Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada Contrato de Locação de Imóvel e Mobília por Temporada LOCATÁRIO: Profissão: RG: CPF: Residente e domiciliado: LOCADOR: VILA DOS MANACÁS ATIVIDADES IMOBILIARIAS, empresa estabelecida nesta cidade de Ubatuba/SP,

Leia mais

O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DE PERNAMBUCO, no uso das atribuições que lhe confere o Artigo 10 da Lei nº 5.

O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DE PERNAMBUCO, no uso das atribuições que lhe confere o Artigo 10 da Lei nº 5. Resolução nº 007, de 27 de maio de 2015 Disciplina a cessão e locação do auditório e das salas de treinamento destinados à eventos e reuniões na sede do CRMV-PE O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA

Leia mais

Memorial Descritivo. Montreal Plaza

Memorial Descritivo. Montreal Plaza Memorial Descritivo Montreal Plaza MEMORIAL DESCRITIVO MONTREAL PLAZA A - INSTALAÇÕES PREDIAIS 1. SISTEMA AUXILIAR DE ENERGIA (GERADOR) Instalação de um grupo de geradores para atender: Área comum: Recepção,

Leia mais

Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo

Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo Portaria Catarina Modelos e Procedimentos Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo 1 Alterações Físicas Para implementação desta alternativa a quantidade de alterações físicas

Leia mais

PORTARIA N.272 DE 15 DE AGOSTO DE 2013 (Consolidada).

PORTARIA N.272 DE 15 DE AGOSTO DE 2013 (Consolidada). PORTARIA N.272 DE 15 DE AGOSTO DE 2013 (Consolidada). Dispõe sobre o controle de acesso, circulação e permanência de pessoas no Conselho Nacional do Ministério Público O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE ANATOMIA, BIOLOGIA, PARASITOLOGIA E EMBRIOLOGIA APLICADOS À NUTRIÇÃO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE ANATOMIA, BIOLOGIA, PARASITOLOGIA E EMBRIOLOGIA APLICADOS À NUTRIÇÃO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DIDÁTICO DE ANATOMIA, BIOLOGIA, PARASITOLOGIA E EMBRIOLOGIA APLICADOS À NUTRIÇÃO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO - BACHARELADO Autorizada pela Portaria MEC 2.626 de 25

Leia mais

MANUAL DA EXPOSITORA Informações e Regulamento Geral para Expositoras e Montadoras

MANUAL DA EXPOSITORA Informações e Regulamento Geral para Expositoras e Montadoras MANUAL DA EXPOSITORA Informações e Regulamento Geral para Expositoras e Montadoras INFORMAÇÕES MONTADORA Rua Tenente Américo Moretti, 200 - CEP 04372-060 - São Paulo - SP Telefone: (11) 5671-2022 - Email:

Leia mais

CAPÍTULO V. Da Garagem e Estacionamento

CAPÍTULO V. Da Garagem e Estacionamento CAPÍTULO V Da Garagem e Estacionamento Art 37. Cada unidade autônoma tem direito a uma vaga de estacionamento, perfazendo um total de 967 (novecentos e sessenta e sete) vagas, distribuídas de acordo com

Leia mais

NORMAS DE USO DE ESPAÇOS FÍSICOS DA UFCSPA

NORMAS DE USO DE ESPAÇOS FÍSICOS DA UFCSPA NORMAS DE USO DE ESPAÇOS FÍSICOS DA UFCSPA Art. 1º - Os espaços serão utilizados preferencialmente por atividades administrativas, de ensino, de extensão e de pesquisa da UFCSPA. 1º - O horário de realização

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB 1 -DO OBJETO O objeto do Pregão Presencial é a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de rádio-táxi

Leia mais

Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim

Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim Capítulo I DA ESTRUTURA E DA FINALIDADE Art. 1º Este regulamento disciplina o funcionamento

Leia mais

COMPLEXO. Previsão Torres Residenciais. Previsão Torre Comercial Fase 2. Shopping IGUATEMI Previsão Hotel. Torre Comercial Fase 1 BR 153

COMPLEXO. Previsão Torres Residenciais. Previsão Torre Comercial Fase 2. Shopping IGUATEMI Previsão Hotel. Torre Comercial Fase 1 BR 153 CADERNO TÉCNICO COMPLEXO Previsão Torres Residenciais Previsão Torre Comercial Fase 2 Torre Comercial Fase 1 Shopping IGUATEMI Previsão Hotel BR 153 Marginal BR 153 Imagem preliminar do complexo Iguatemi

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA -2

TERMO DE REFERÊNCIA -2 TERMO DE REFERÊNCIA -2 1. O PROJETO Projeto executivo para construção do prédio das Promotorias da Infância e Juventude. 2. OBJETIVOS O presente Termo de Referência tem como objetivo nortear a contratação

Leia mais

Distribuição: Diretor/ Gerentes/ Chefes / Unidades

Distribuição: Diretor/ Gerentes/ Chefes / Unidades 1 de 5 Assunto: CONDIÇÕES GERAIS DE VENDAS Distribuição: Diretor/ Gerentes/ Chefes / Unidades 1. Conceito 2. Abrangência 3. Documentos Relacionados 4. Regras Gerais 4.1. Pedido e Fornecimento 4.1.1. Pedido

Leia mais

LEI N. 2.174, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013

LEI N. 2.174, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013 LEI N. 2.174, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013 Poder Legislativo Regulamenta área para estacionamento exclusivo de veículos pesados no Município de Lucas do Rio Verde - MT. O Prefeito do Município de Lucas do

Leia mais

Normas e Procedimentos da Portaria

Normas e Procedimentos da Portaria Normas e Procedimentos da Portaria 1- Objetivo: Definir responsabilidades e orientar a conduta dos profissionais da portaria, visando proteger a integridade da FECAP e de seus usuários. Fixação de critérios

Leia mais

REGULAMENTO. Condomínio Destaque por Excelência 2014

REGULAMENTO. Condomínio Destaque por Excelência 2014 REGULAMENTO Condomínio Destaque por Excelência 2014 SECOVI-SC Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Condomínios Residenciais e Comerciais de Santa Catarina,

Leia mais

EXPO-EaD 18º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância

EXPO-EaD 18º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância MANUAL DO EXPOSITOR EXPO-EaD 18º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância Prezado Expositor, O objetivo deste Manual é facilitar o trabalho de todos os participantes, obter eficiência e qualidade,

Leia mais

LEI N.º 10.348 DE 4 DE SETEMBRO DE 1987

LEI N.º 10.348 DE 4 DE SETEMBRO DE 1987 LEI N.º 10.348 DE 4 DE SETEMBRO DE 1987 Dispõe sobre instalação e funcionamento de elevadores e outros aparelhos de transporte, e dá outras providências. Jânio da Silva Quadros, Prefeito do Município de

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2015

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2015 Regulamentação do descarte de resíduos comuns, recicláveis, pilhas e baterias e lâmpadas no Centro de Ciências da Saúde da UFRJ - CCS-UFRJ. 1 Objetivo e aplicação Com o

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça Revogado pela Portaria STJ n. 417 de 24 de outubro de 2012 PORTARIA N. 329 DE 19 DE OUTUBRO DE 2011. Dispõe sobre o controle de acesso, circulação e permanência de pessoas no Superior Tribunal de Justiça.

Leia mais

MINUTA DA FUTURA CONVENÇÃO DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL TOP LIFE CLUB & RESIDENCE

MINUTA DA FUTURA CONVENÇÃO DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL TOP LIFE CLUB & RESIDENCE MINUTA DA FUTURA CONVENÇÃO DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL TOP LIFE CLUB & RESIDENCE Pelo presente instrumento particular, em cumprimento à determinação contida no artigo 9º da Lei 4.591, de 16.12.1964, MRV

Leia mais

ESTE DOCUMENTO É UMA TRADUÇÃO LIVRE. EM CASO DE DIVERGÊNCIA, PREVELECE A INFORMAÇÃO ESPECÍFICA CONTIDA NO EDITAL ORIGINAL EM INGLÊS.

ESTE DOCUMENTO É UMA TRADUÇÃO LIVRE. EM CASO DE DIVERGÊNCIA, PREVELECE A INFORMAÇÃO ESPECÍFICA CONTIDA NO EDITAL ORIGINAL EM INGLÊS. ESTE DOCUMENTO É UMA TRADUÇÃO LIVRE. EM CASO DE DIVERGÊNCIA, PREVELECE A INFORMAÇÃO ESPECÍFICA CONTIDA NO EDITAL ORIGINAL EM INGLÊS. Seção 3a: Cronograma de Requisitos e Especificações Técnicas CONDIÇÕES

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - N.º 19651/2012

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - N.º 19651/2012 SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - N.º 19651/2012 Prezados Senhores, Brasília, 28 de novembro de 2012. O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD, no âmbito do Projeto BRA/04/044 - Implementação de

Leia mais

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO 1/17 1 - DOS OBJETIVOS a) Regulamentar procedimentos de controle da frota de veículos leves e pesados da Prefeitura, visando otimizar o uso dos mesmos e reduzir custos de manutenção. 2- DOS ASPECTOS CONCEITUAIS

Leia mais