Vestibular para Medicina

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Vestibular para Medicina 2013.1"

Transcrição

1 Sala de Prova Nº Nº de Ordem: Nome: Vestibular para Medicina CADERNO DE PROVA Tipo 1A Data da prova: 01/12/2012 (sábado) INSTRUÇÕES 1. Este Caderno de Prova contém 40 questões objetivas, cada uma com quatro alternativas e somente uma opção correta; e a proposta para a sua redação, no início do Caderno. 2. Verifique se seu Caderno está completo. Caso contrário, comunique-se com o Fiscal de sua sala, que providenciará a substituição. 3. Além deste Caderno, você está recebendo um CARTÃO DE RESPOSTAS. Verifique se os dados nele impressos estão corretos. Caso haja correção a fazer, comunique ao Fiscal, para que faça registro em Ata. Ao marcar suas respostas, preencha completamente o campo (veja instrução no Cartão). Não faça rasuras no Cartão de Respostas, pois isso implicará a anulação da questão. Igualmente será anulada a questão em que for assinalada mais de uma alternativa. Use caneta esferográfica de tinta azul ou preta. 4. Não é permitido o uso de dicionário, calculadora, ou outro material alheio ao processo. Celulares devem permanecer desligados e a bateria desconectada. 5. Igualmente não é permitido anotar, de forma alguma, as respostas às questões. 6. Para a sua REDAÇÃO, você está recebendo um formulário com sua identificação de candidato. Não assine esse formulário. No início do Caderno de Prova está a proposta para você elaborar a sua redação. Para fazer o rascunho, use o espaço em branco deste Caderno de Prova. Veja outras orientações específicas na apresentação das propostas específicas. Use caneta esferográfica ao transcrever seu texto para o formulário oficial de redação. 7. Ao terminar, devolva ao Fiscal de sua sala: - este Caderno de Prova; - o Cartão de Respostas devidamente preenchido e assinado; - a sua redação transcrita para o formulário próprio; 8. O gabarito será publicado no dia 02 de dezembro, domingo, às 14h, na internet (www.unp.br) em Notícias OU na página principal selecione Ingresso, clique em Formas de Ingresso, localize Vestibular para Medicina e clique em Saiba mais ; do lado direito, clique em Gabarito. 9. Reclamações quanto a questões de prova serão aceitas até às 21 horas do dia 03 de dezembro de 2012 e devem ser entregues por escrito, com justificativa, na Central do Candidato do Campus Natal Unidade Roberto Freire. 10. Ao terminar o tempo máximo de prova (segundo anotação feita pelo Fiscal no quadro da sala), deverão ser entregues ao Fiscal de prova todos os materiais de prova relacionados no item 6, NÃO SENDO PERMITIDO, a partir desse momento, marcar respostas no Cartão de prova, nem transcrever texto para o formulário oficial da redação. O candidato que não atender ao comando do fiscal da sala terá anotação feita em Ata e poderá ter sua prova anulada pela Comissão. 1

2 QUESTÃO DISCURSIVA Para elaborar sua redação, siga os passos apresentados abaixo: 1. Leia atentamente os textos que se seguem. TEXTO 01 PERSISTIR NO SONHO (MESMO QUE LEVE TEMPO) Reprovações no vestibular podem desanimar, mas motivação é fundamental. Ser "doutor" é o sonho de muita gente, mas são poucos os que conseguem chegar lá. Antes de estudar seis anos seguidos, fazer residência e, enfim, formar-se médico, a primeira tarefa - com certeza uma das mais complicadas - é passar no vestibular. Persistência. Essa é a palavra de ordem para aqueles que não desistem do sonho, mesmo que para isso precisem enfrentar anos e anos de cursinho pré-universitário. Carlos Eduardo Carrasco, 22 anos, está prestando vestibular para Medicina há cinco anos. Aqui entre nós, é difícil imaginar como alguém resiste tanto tempo, não? Para os mais desanimados, Carrasco diz que sua insistência é fruto da vocação que acredita ter. "Minha mãe conta que quero ser médico desde criança. Já fiz também vários testes vocacionais e todos apontaram para a Medicina", afirma. Persistência também é a marca de Luiz Fernando Magri Dias Galdino, 25 anos. Ele que, durante seis (!) anos consecutivos, prestou diversos vestibulares para Medicina, não cogita desistir do sonho, pois está firme em sua escolha. Nestes casos, a Medicina não é uma simples coincidência de cursos? Claro que não é o único curso em que há reprovação. Não dá pra negar, no entanto, que esse é o caso mais comum. Se você também está nessa situação, deve tomar cuidado para que a frustração não o faça desistir. Fique atento, pois essa é a tendência natural. A cada vez que um aluno reprova no vestibular, vai acumulando decepções. "O mais importante é que os jovens consigam lidar com a frustração. Agora, como fazer isso depende da carga emocional de cada um e do quanto de forças restam para uma nova tentativa", explica o psicólogo e professor do Departamento de Psicologia Escolar e Desenvolvimento da UnB (Universidade de Brasília), Áderson Luiz Costa Junior. Consciência e decisão Galdino é definitivo: nunca pensou em prestar vestibular para outro curso. "Tenho plena certeza da minha escolha. Sei que, além de me satisfazer profissionalmente, a Medicina tem uma importante função de contribuição social", afirma. Já Carrasco conta que, nos primeiros anos, chegou a prestar Biologia e Jornalismo - mas também não passou. É um pouco difícil dizer que seguiria alguma outra carreira. Mas acredito que posso ser tão feliz quanto em outras profissões que gosto", ressalta. Aí cabe uma outra observação: nem sempre desistir de um curso pela dificuldade do vestibular vale a pena. Costa Junior alerta que trocar sua opção profissional por algo mais fácil pode não funcionar como compensação. "O jovem que toma essa decisão tem que estar convicto de que escolheu uma carreira alternativa tão adequada e importante quanto aquela primeira da qual desistiu", afirma. Para quem está procurando dicas de motivação, seguem algumas indicações, dadas pelo professor da UnB: 2

3 1. A primeira motivação vem do próprio estudante, é a vontade de ser profissional da área X ou Y. Esse desejo gera a motivação, o empenho e, por consequência, o resultado; 2. Uma boa rede familiar de apoio é muito importante. A família e os amigos devem ajudar, dando forças e facilitando a vida do indivíduo para que ele faça um novo ano de cursinho; 3. O equilíbrio emocional para enfrentar situações de tensão é fundamental. É preciso aumentar o potencial psicológico para enfrentar a nova experiência; 4. Vale a pena descobrir quais são seus pontos fracos para dar mais atenção a eles durante a preparação. Cansaço E o cansaço? Será que não atrapalha? Carrasco confessa que, muitas vezes, sente o peso e revela que já pensou em desistir. Inevitável, você estuda sempre as mesmas coisas. Às vezes dificulta um pouco, fico cansado. Você estuda, estuda, chega na hora e não vê resultado. Passa pela cabeça desistir, mas, lá no fundo, o sonho te faz continuar", diz Carrasco. Diante de tantas dificuldades, não é fácil definir se esses dois "bravos" devem ser tachados de persistentes, ou apenas teimosos. Para Costa Junior, eles são, ao mesmo tempo, persistentes, obstinados e teimosos, já que o limite entre essas definições é quase imperceptível. "Enquanto a pessoa tiver um objetivo para alcançar, uma possibilidade de enfrentar a dificuldade, tem que tentar. Mas sempre tomando cuidado para que o estresse e a frustração não ultrapassem a motivação porque isso pode trazer prejuízo até para a saúde do sujeito." E os resultados? Quanto à expectativa com relação aos resultados, Carrasco diz que, hoje, é mais realista e pé no chão. "Fico na minha. Se você subir muitos degraus, maior é o tombo. Quando você fica esperando muito, muito, muito, chega na hora e quebra a cara. Foi o que aconteceu comigo nos primeiros anos", reconhece. O estudante ainda espera o resultado de um último vestibular que sai no próximo dia 10 de fevereiro. "Estou esperando. Se não der, estou matriculado para outro ano de cursinho, vou para o sexto", conclui Carrasco. Por Bárbara Paludeti.Disponível em: em 19/10/2012. Com adaptações. TEXTO 02 Disponível em: Vestibulando+de+medicina.jpg. chargespiadasecia.blogspot.com. Acesso em 20/10/

4 2. Os textos dados discorrem sobre reprovação no vestibular, principalmente de Medicina, e a persistência de alguns vestibulandos na luta por seu sonho. Com base nas informações presentes nesses textos e em seus conhecimentos sobre o assunto, elabore uma carta argumentativa dirigida a um dos dois vestibulandos citados no texto 01 (Carlos Eduardo Carrasco e Luiz Fernando Magri Dias Galdino) aconselhando-o a desistir do seu sonho e tentar outro curso OU a persistir em seu sonho até conseguir a desejada aprovação. Para tanto, use argumentos plausíveis. Seu texto deverá contemplar: a) linguagem que atenda aos padrões da norma culta; b) estrutura e organização típicas de uma carta argumentativa; c) posicionamento em relação ao tema; d) exposição clara dos argumentos e evidências (utilizando pelo menos dois argumentos) que fundamentem sua tese. Obs: 1. Seu texto deverá apresentar, no mínimo, vinte linhas e, no máximo, trinta. 2. Sua carta deverá ser assinada com o pseudônimo de Conselheiro acadêmico. 3. Use a folha de rascunho disponível neste Caderno de Questões para elaborar o seu texto provisório. 4. Concluída a tarefa, transcreva seu texto final para o formulário próprio. 4

5 LÍNGUA PORTUGUESA Para as questões de 01 a 15, tome como base os textos da Questão Discursiva. 1. Podemos afirmar que o objetivo central do texto 01 é: a) convencer o leitor a tentar vestibular para outros cursos ao invés de ficar perdendo tempo com Medicina. b) discorrer sobre as dificuldades e as reprovações nos vestibulares para Medicina salientando-se a importância de o candidato não desistir de seu sonho, se ele tem certeza de que é isso que realmente quer. c) criticar o nível de dificuldade dos vestibulares para Medicina, e o número excessivamente pequeno de vagas nas universidades para esse curso, orientando os candidatos a não desistirem nunca de seus sonhos, mesmo que passem a vida toda tentando. d) incentivar os alunos a não desistirem nunca do curso de Medicina por se tratar do melhor curso que a Universidade tem para oferecer e que trará grande recompensa financeira. 2. A função da linguagem que prevalece no texto 01 é: a) poética b) injuntiva c) referencial (ou informativa) d) apelativa (ou conativa) 3. O modo de organização textual que prevalece no texto 01 é: a) injuntivo b) dialogal c) descritivo d) argumentativo 4. Em que gênero do discurso se enquadra o texto 01? a) Artigo jornalístico b) Artigo científico c) Resenha d) Crônica 5. No texto 01, mesmo se tratando de um texto prioritariamente argumentativo, podemos encontrar pequenas partes pertencentes a outro modo de organização textual. Um exemplo disso é o trecho Se você também está nessa situação, deve tomar cuidado para que a frustração não o faça desistir. Fique atento, pois essa é a tendência natural. (4º parágrafo), que pertence ao modo de organização textual denominado a) dialogal b) descritivo dialogal c) descritivo d) injuntivo 6. No segundo parágrafo do texto 01, quanto às estratégias de citação da voz alheia, temos a) apenas uma citação direta b) uma citação indireta e uma citação direta c) duas citações diretas d) uma modalização em discurso segundo e uma citação direta 5

6 7. No primeiro parágrafo, ainda sobre a forma de citação do discurso alheio, as aspas estão indicando a) aspas de distanciamento b) marca do discurso direto c) marca de um erro textual d) marca que indica palavra de uso apenas popular. 8. Do texto 02 é possível inferir que a) o rapaz tem problemas cognitivos b) o Senhor que aparece na charge é uma pessoa má, egoísta e persegue o rapaz c) o rapaz não tem boas notas d) só quem tira notas muito altas na escola pode passar no vestibular para Medicina 9. Em Não dá pra negar, no entanto, que esse é o caso mais comum. (3º parágrafo) o termo em destaque pode ser substituído, sem prejuízo para o sentido original do texto, por a) porém b) portanto c) desta forma d) por isso 10. No texto 01, do fragmento Ser doutor é o sonho de muita gente, mas são poucos os que conseguem chegar lá., podemos inferir que o autor está chamando de doutor a) toda e qualquer pessoa que se forma em qualquer curso b) apenas aqueles que se formam em medicina c) as pessoas de alto poder aquisitivo d) as pessoas que estudam muito 11. Do 6º parágrafo do texto 01, podemos depreender que a) o jovem deve desistir do vestibular para Medicina se ele encontrar outro curso que lhe proporcione tanto dinheiro e respeito quanto o de Medicina. b) o jovem deve desistir do curso de Medicina se ele, ao ser reprovado no vestibular, passar a se sentir inadequado para o curso. c) desistir de um curso que se deseja, pela dificuldade de ser aprovado no vestibular, só é válido se o jovem tiver convicção de que a sua outra escolha é tão boa para ele quanto a que ele abandonou. d) o jovem não deve desistir de ser aprovado no vestibular para medicina se ele dispuser de muito dinheiro para pagar cursinhos e não precisar se preocupar com o futuro. 12. Analise as propostas de reescrita de alguns fragmentos do texto 01. Em seguida, marque a opção que corresponde à sugestão INCORRETA. a) Não dá para negar, no entanto, que esse é o caso mais comum. (3º parágrafo) b) Nesses casos, a Medicina não é uma simples coincidência de cursos? (3º parágrafo). c) 1. A primeira motivação vem do próprio estudante: é a vontade de ser profissional da área X ou Y. (8º parágrafo). d) 4. Vale a pena descobrir quais são seus pontos fracos, para dar mais atenção a eles, durante a preparação. (8º parágrafo). 13. Em Carrasco diz que sua insistência é fruto da vocação que acredita ter. (2º parágrafo), temos a) uma citação direta b) uma modalização em discurso segundo c) uma citação indireta d) uma ilha textual 6

7 14. De acordo com o fragmento do texto, O equilíbrio emocional para enfrentar situações de tensão é fundamental (número 3 dentro do retângulo, depois do 8º parágrafo), marque a alternativa correta: a) No fragmento, o trecho situações de tensão é um pressuposto que se refere ao momento do vestibular. b) No fragmento, o trecho situações de tensão é um subentendido que se refere ao momento do vestibular. c) O trecho transmite a ideia de que os alunos que possuem equilíbrio emocional certamente irão passar no vestibular. d) O trecho se refere a situações outras de tensão emocional, que não o vestibular. 15. De acordo com o trecho, "Fico na minha. Se você subir muitos degraus, maior é o tombo. Quando você fica esperando muito, muito, muito, chega na hora e quebra a cara. Foi o que aconteceu comigo nos primeiros anos" (último parágrafo), marque a alternativa correta: a) Carrasco acredita que criar expectativas pode levar à frustração. b) segundo o fragmento, Carrasco defende que não vale a pena prestar vestibular tantas vezes, pois no fim o candidato sempre irá se decepcionar. c) quem presta vestibular muitas vezes terá menos chances de criar expectativas porque já se decepcionou demais. d) não importa se o vestibulando cria expectativas ou não, o resultado final da prova será o mesmo e todos se decepcionarão sempre de forma semelhante e na mesma medida. LITERATURA 16. Leia as afirmações abaixo sobre a peça O santo e a porca, de Ariano Suassuna, e escolha a alternativa correta. I A peça é um retrato sem retoques do político nordestino durante o período do coronelismo, cuja representação é a personagem de Eudoro. II A peça tem como tema central a avareza, que é representada pela personagem de Euricão e a forma como cuida dos seus bens. III Por meio de personagens típicos do sertão nordestino, a peça discute temas universais, como o amor e o dinheiro. IV Por meio de personagens típicos do sertão nordestino, a peça é uma adaptação das tragédias gregas de Aristófanes. a) Estão corretas as afirmações I, II e III. b) Estão corretas as afirmações I e III. c) Estão corretas as afirmações I e II. d) Estão corretas as afirmações II e III. 17. Leia o texto abaixo, um trecho do conto O guardador, de João Antônio, retirado do livro Contos brasileiros contemporâneos, e responda ao que é solicitado a seguir. Que dão, dão. Beberica e escarafuncha. Difícil saber. Por que as pessoas dão esmola? Cabeça branquejando, o boné pendido do lado reflete dúvidas. Três tipos de pessoas dão. Só uma minoria - ninguém espere outro motivo - dá esmola por entender o miserê. Há a maior parte, no meio, querendo se ver livre do pedinte. O terceiro grupo, otários da classe média, escorrega trocados a esmoleiros já que, vestidos direitinhamente, encabulariam ao tomar o 7

8 flagra em público - são uns duros, uns tesos. Para eles, não ter cai mal. Se é domingo, pior. Domingo é ruim para os bem-comportados. Apesar da pinga, esses pensamentos não o distraem de suas necessidades cada vez mais ruças, imediatas. Se trabalhou, guardando-lhes os carros, por que resistem ao pagamento da gorjeta? Eles rezando na Catedral e, depois, saindo para flanar. Teriam dois jeitos de piedade - um na Catedral, outro cá fora? Chamou nova uca para abrir o entendimento. Muita vez, batalhando rápido nas praças e ruas, camelando nos arredores dos hotéis e dos prédios grandes do centro, no aeroporto, na rodoviária, notou. Ele era o único que trabalhava. Muquiras, muquiranas. Aos poucos, ondas do álcool rondando a cabeça, capiscou. Os motoristas caloteiros e fujões, bemvestidinhos, viveriam atolados e amargando dívidas de consórcio, prestações, correções monetárias e juros, arrocho, a prensa de taxas e impostos difíceis de entender. Mas tinham de pagar e não lhes sobrava o algum com que soltar gorjeta ao guardador. Isso. O automóvel sozinho comia-lhes a provisão. Jacarandá calculou. Motorista que faça umas quatro estacionadas por dia larga, picado e aí no barato, um tufo de dinheiro no fim do mês. Vamos e venhamos. Se não podiam, por que diabo tinham carro? O portuga diz que quem não tem competência não se estabelece. Depois, a galinha come é com o bico no chão. A partir do foco narrativo, percebe-se claramente que o autor dá voz a uma personagem, o guardador de carros Jacarandá, que pode ser descrita como: I Alguém que vive à margem da sociedade e dependente da boa vontade daqueles bem situados socialmente. II Alguém excluído socialmente e cuja revolta é perceptível na forma como categoriza os doadores de esmola. III Um dependente do álcool que se considera um dos bem-comportados dos domingos, à espera da bondade alheia. IV Alguém revoltado por ser o domingo um dia fraco para conseguir compensação pelo trabalho de guardar carros. a) Estão corretas as afirmações I e II. b) Estão corretas as afirmações I e III. c) Estão corretas as afirmações I e IV. d) Estão corretas as afirmações I, II e III. 18. A leitura do fragmento do conto O guardador também evidencia: a) O desejo de discutir os aspectos formais da literatura, com ênfase na riqueza do vocabulário culto. b) Uma ênfase na temática política, descrevendo os aspectos sociais que a atuação políticopartidária do protagonista pode alterar. c) Uma opção do autor pela abordagem social da literatura, não só no tema, mas na própria opção pela adequação da linguagem ao protagonista. d) A clara opção por um aspecto mais onírico do fazer literário, descrevendo a realidade a partir de experiências com o inconsciente. 19. Uma das principais características atribuídas à literatura é a literariedade, ou seja, certas propriedades poéticas do texto literário que o definem como tal e o diferenciam de outros textos. Leia a passagem abaixo, extraída do conto A moça tecelã, de Marina Colasanti, também retirado da coletânea Contos brasileiros contemporâneos, e escolha a interpretação que seja mais adequada a essa característica do texto literário. Acordava ainda no escuro, como se ouvisse o sol chegando atrás das beiradas da noite. E logo sentava-se ao tear. Linha clara, para começar o dia. Delicado traço cor de 8

9 luz, que ela ia passando entre os fios estendidos, enquanto lá fora a claridade da manhã desenhava horizonte. Depois lãs mais vivas, quentes lãs iam tecendo hora a hora, em longo tapete que nunca acabava. Se era forte demais o sol, e no jardim pendiam as pétalas, a moça colocava na lançadeira grossos fios cinzentos de algodão mais felpudo. Em breve, na penumbra trazida pelas nuvens, escolhia um fio de prata, que em pontos longos rebordava sobre o tecido. Leve, a chuva vinha cumprimentá-la à janela. Mas se durante muitos dias o vento e o frio brigavam com as folhas e espantavam os pássaros, bastava a moça tecer com seus belos fios dourados, para que o sol voltasse a acalmar a natureza. Assim, jogando a lançadeira de um lado para o outro e batendo os grandes pentes do tear para frente e para trás, a moça passava os seus dias. Nada lhe faltava. Na hora da fome tecia um lindo peixe, com cuidado de escamas. E eis que o peixe estava na mesa, pronto para ser comido. Se sede vinha, suave era a lã cor de leite que entremeava o tapete. E à noite, depois de lançar seu fio de escuridão, dormia tranqüila. Tecer era tudo o que fazia. Tecer era tudo o que queria fazer. Mas tecendo e tecendo, ela própria trouxe o tempo em que se sentiu sozinha, e pela primeira vez pensou como seria bom ter um marido ao seu lado. Não esperou o dia seguinte. Com capricho de quem tenta uma coisa nunca conhecida, começou a entremear no tapete as lãs e as cores que lhe dariam companhia. E aos poucos seu desejo foi aparecendo, chapéu emplumado, rosto barbado, corpo aprumado, sapato engraxado. Estava justamente acabando de entremear o último fio da ponta dos sapatos, quando bateram à porta. Nem precisou abrir. O moço meteu a mão na maçaneta, tirou o chapéu de pluma, e foi entrando na sua vida. I Ao comparar o tear com a vida, a autora cria uma simbologia para falar da realidade. II O tear é uma alegoria e expressa as possibilidades que a personagem dispõe para realizar seus sonhos. III O tear é uma metáfora da capacidade do ser humano em sonhar e a possibilidade de realizar seus sonhos. IV - O ato de tecer a realidade só é possível através do texto literário, por sua capacidade de imaginar ou realizar o impossível. a) Estão corretas todas as afirmações. b) Estão corretas as afirmações I e III. c) Estão corretas as afirmações II e IV. d) Estão corretas as afirmações I, II e III. 20. Luís da Câmara Cascudo, além de ser o mais reconhecido folclorista e etnógrafo brasileiro, foi também um cronista de sua época. O livro Crônicas de origem é um resgate de suas principais crônicas, publicadas no jornal A Imprensa, fundado pelo seu pai, e retratam a cidade de Natal dos anos 20 do século passado. Por meio da descrição dos hábitos, costumes e tipos daquela época, Câmara Cascudo mostra o cotidiano da cidade. Dessa forma, em relação à crônica é correto afirmar: a) É um gênero estritamente jornalístico que tem como objetivo discutir apenas problemas relacionados ao noticiário. b) É um gênero literário veiculado em geral pela imprensa e que, de certa forma, retrata o cotidiano através de uma visão pessoal do autor. c) É um gênero ao mesmo tempo literário e jornalístico cujo objetivo é descrever uma época com base em notícias. d) É um gênero independente que usa a linguagem literária para expressar apenas as notícias do dia. 9

10 MATEMÁTICA 21. Foi constatado que em certo país da América Central, no ano de 1990, foi despejada em um rio uma quantidade de litros do poluente beta. A partir de então, essa quantidade dobrou a cada ano. Se hoje a quantidade do poluente beta despejada nesse rio é de 1 milhão de litros, há quantos anos ela era de 250 mil litros? a) 7 anos b) 15 anos e 6 meses c) 1 anos e 20 dias d) 2 anos 22. Um apostador da mega sena jogou durante 5 semanas consecutivas, de tal modo que, a partir da segunda semana, o valor apostado era o dobro do valor da semana anterior. Se o total apostado, nas cinco semanas, foi de R$2.325,00, o valor pago pelo apostador, no jogo da primeira semana, foi: a) R$124,00 b) R$564,89 c) R$75,00 d) R$87, Para um pesquisador foi informado que o ph de uma solução aquosa é definido pela expressão ph = - log[ H + ], em que [H + } indica a concentração, em mol/l, de íons de hidrogênio na solução e log, o logaritmo decimal. Ao analisar uma determinada solução, um pesquisador verificou que, nela, a concentração de íons de hidrogênio era [H + ] = 5, mol/l. Utilizando log 2 = 0.30 e log 3 = 0.48, qual o valor que o pesquisador obteve para o ph da solução pesquisada? a) 7,98 b) 7,26 c) 7,00 d) 7, No conjunto M das matrizes n x m (com n m), considere as seguintes afirmações: I Se A é uma matriz de M, sempre estará definido o produto A.A. II Se A é uma matriz de M, a sua transposta não o será. III A soma de duas matrizes de M pode não pertencer a M. a) Somente II é verdadeira. b) Somente I é falsa. c) Todas são falsas. d) Somente I e II são verdadeiras. 25. Um ciclista deseja em seus treinamentos subir uma rampa de comprimento x que forma um ângulo β com a horizontal. Após várias tentativas, o ciclista consegue subir a rampa que, no seu final, está a uma altura y metros acima da posição inicial. Imaginando que o ângulo β mede 30 o e a altura y 1 metro, podemos afirmar que a distância x percorrida pelo ciclista foi de: 10

11 a) 12 b) 9m c) 2 m d) 6,5m 26. Analise estas afirmações: I Se M(x) e N(x) são polinômios de grau n, então M(x) + N(x) é um polinômio de grau 2n. II O quociente de um polinômio de grau n por (x a) é um polinômio de grau n 1. III Se M(x) e Q(x) são polinômio de grau n, então M(x).N(x) é um polinômio de grau n 2. IV Se M(x) é um polinômio de grau n+1 e Q(x) um polinômio de grau n 3, então o resto da divisão M(x) : N(x) é o polinômio de grau 4. Pode-se afirmar que: a) I e III são falsas b) II e IV são falsas c) II e III são verdadeiras d) I e IV são verdadeiras 27. A fábrica de eletrodomésticos TOTAL S/A deseja produzir uma chapa retangular a partir de uma chapa de alumínio que possui o formato de um triângulo isósceles. Suponha que A, B e C são os vértices da chapa triangular; D, E, F e G os vértices da chapa retangular; e AB = AC = 4 m e ABC = 60 o. Com essas informações pode-se dizer que as dimensões EF e DE da chapa retangular são: a) 5m e 2,6 b) 2 m e c) 1m e 8m d) 5 m e 9m 28. O Instituto EcoNatal definiu que a natureza tem sua própria maneira de manter o equilíbrio. Se uma cidade fica grande demais, é, muitas vezes, reduzida por falta de alimento, por predadores, seca, doença, alagamentos. Certa reserva da mata Atlântica sofreu desmatamento. No primeiro dia, teve 1 km 2 alagado e, a cada dia subsequente, foi destruído pelo alagamento o triplo da área alagada no dia anterior. Supondo que essa catástrofe se mantenha, quantos km 2 da reserva serão alagados decorridos k dias do início do alagamento? a) 2 k 1 b) 2 k+1 /3 c) 3 k /2 d) (3 k -1)/2 29. Uma fábrica de refrigerantes resolveu colocar na sua unidade de produção um recipiente de forma cilíndrica medindo 12 cm de raio interno, preenchido com água até uma altura (h). Uma esfera de raio 12 cm é colocada no fundo desse recipiente e constata-se que a água recobre exatamente o nível da esfera. Nessas condições, a medida da altura (h) é: 11

12 a) 10 cm b) 8 cm c) 7,5 cm d) 9 cm 30. O trem que liga São Paulo ao Rio de Janeiro será reformado e constituído de uma locomotiva e 6 vagões distintos, sendo um deles restaurante. Sabendo que a locomotiva deve ir à frente e que o vagão restaurante não pode ser colocado imediatamente após a locomotiva, o número de modos diferentes de montar a composição é de: a) 600 b) 950 c) 250 d) 1000 HISTÓRIA 31. São dadas as afirmações: I - O expansionismo romano, na época da República, teve um dos seus pontos máximos nas Guerras Púnicas, entre Roma e Cartago. Essas guerras trouxeram como consequências o aumento populacional, com o crescimento do número de escravos em Roma e a consolidação do poder romano no Mar Mediterrâneo. II - Os mosteiros, na Europa Medieval, tiveram importância para a cultura ocidental, porque foi nesse ambiente monástico que foram preservadas e estudadas obras importantes, principalmente da Antiguidade Clássica. III - A transição da Idade Média para a Idade Moderna, século XV, foi marcada pelo declínio do Absolutismo e do Mercantilismo, início da Revolução Industrial, movimentos revolucionários como a Independência dos Estados Unidos e a Revolução Francesa. Responda: a) Todas as afirmações estão corretas. b) Somente as afirmações II e III estão corretas. c) Somente as afirmações I e III estão corretas. d) Somente as afirmações I e II estão corretas. 32. São dadas as afirmações: I - A Primeira Guerra Mundial ( ) teve como uma de suas causas o confronto entre nações capitalistas: Alemanha liderando a Tríplice Aliança e a Inglaterra à frente da Tríplice Entente. Esse conflito se expressou nas questões envolvendo a partilha de terras na África à época do Neocolonialismo. II - O período entre a Primeira e a Segunda Guerras mundiais ( ) foi caracterizado por uma grande crise econômica, que teve o ápice com a falência da Bolsa de Valores de Nova YorK, em O surgimento de regimes totalitários, como o Salazarismo e o Franquismo também marcaram esse período. III - Ao término da Segunda Guerra Mundial, em 1945, começou uma política antagônica, chamada de Guerra Fria, entre Estados Unidos e União Soviética, países que tinham lutado juntos na Segunda Guerra. Responda: 12

13 a) Todas as afirmações estão corretas. b) Somente as afirmações I e II estão corretas. c) Somente as afirmações II e III estão corretas. d) Somente as afirmações I e III estão corretas. 33. São dadas as afirmações: I - No período colonial brasileiro, Portugal exerceu um rígido controle sobre o comércio externo do Brasil. Esse controle rigoroso foi uma característica marcante do Mercantilismo lusitano. A chegada da Corte Portuguesa ao Brasil, em 1808, e a consequente abertura dos portos às nações amigas marcou o fim do monopólio comercial português no Brasil. II - A pecuária foi um fator importante para a conquista e povoamento das terras da Capitania do Rio Grande do Norte, diferentemente de outras capitanias que tiveram a cana-de-açúcar como principal atividade econômica. III - A Revolução Pernambucana de 1817 e a Confederação do Equador - PE tinham por objetivo implantar uma forma democrática de governo, através de uma monarquia parlamentar, em Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. Responda: a) Somente a afirmação I está correta. b) Somente as afirmações I e II estão corretas. c) Somente as afirmações I e III estão corretas. d) Todas as afirmações estão corretas. 34. São dadas as afirmações: I - O período da Regência ( ) foi um dos mais agitados da História do Brasil; dentre as rebeliões destacou-se a Revolta do Malês (1835), em Salvador, que objetivava combater o Islamismo e manter no poder a aristocracia açucareira baiana até a maioridade de Dom Pedro II. II - A Guerra do Paraguai, na década de 1860, teve repercussão para a consolidação do movimento republicano, uma vez que a vitória do Brasil no conflito fortaleceu os militares. A proclamação da República foi um golpe militar do Exército que derrubou o governo do Primeiro-Ministro, o Visconde de Ouro Preto, e consequentemente, Dom Pedro II. III - A Revolta do Forte de Copacabana, em 1922, é considerada um movimento Tenentista; foi um levante contra o governo oligárquico do Presidente Artur Bernardes e teve como um dos seus fatos de repercussão nacional o episódio dos 18 do Forte. Responda: a) Somente as afirmações I e II estão corretas. b) Somente as afirmações I e III estão corretas. c) Somente a afirmações II e III estão corretas. d) Todas as afirmações estão erradas. 35. São dadas as afirmações: I - A Bossa-Nova, movimento de inovação musical iniciado na década de 1950, sofreu influência do Jazz e do samba e teve João Gilberto, Tom Jobim e Vinícius de Moraes como principais expoentes. II - A contestação ao Regime Militar instaurado no Brasil a partir de março de 1964 teve na Música Popular Brasileira uma forte expressão oposicionista, destacando-se Chico Buarque como um dos principais nomes. 13

14 III - O movimento dos caras pintadas foi importante como demonstração de força popular contra o governo do presidente Fernando Collor de Melo e, junto com outros movimentos populares, contribuiu para o Impeachment do citado presidente. Responda: a) Somente a afirmação I está correta. b) Somente as afirmações I e II estão corretas. c) Somente as afirmações II e III estão corretas. d) Todas as afirmações estão corretas. GEOGRAFIA 36. A rápida industrialização a partir da Segunda Guerra Mundial, o crescimento populacional acelerado e o êxodo rural, de um lado, a falta de investimentos públicos, a pobreza e a inexistência de políticas públicas, de outro, explicam a crítica situação ambiental que muitas cidades e o campo brasileiro vivem. Considerando o ciclo da água das chuvas e a dispersão dos gases provenientes da indústria, como o dióxido de enxofre e o óxido de nitrogênio, causadores da chuva ácida, pode-se afirmar que: a) A precipitação na região rural, embora ácida, não afeta o ecossistema, pois a transpiração dos vegetais neutraliza o excesso de ácido. b) As águas de escoamento superficial e da precipitação causam o aumento da acidez do solo, contaminação da água do manancial, levando à mortandade dos peixes. c) A precipitação na região rural pode causar acidez do solo, mas nada comparado se isso ocorre nas regiões frias, produtoras de trigo. d) Apenas na Amazônia podem ocorrer danos ao ecossistema, pois na região chove muito, comprometendo assim a alimentação, principalmente dos índios. 37. As massas de ar são o principal elemento responsável pela dinâmica do clima. Elas são porções da atmosfera que carregam consigo as características e propriedades das áreas de onde elas se originam, como continentes, oceanos e polos. Das alternativas apresentadas abaixo, apenas uma não representa uma afirmação correta; assinale-a. a) As massas de ar formadas nos oceanos são sempre úmidas e frias, independentemente da latitude em que se originam. b) As massas de ar formadas nos continentes são, em geral, secas, exceto quando estão sobre áreas de grandes bacias hidrográficas e florestas equatoriais. c) As massas de ar formadas em áreas de baixa umidade do ar são secas. d) As massas de ar nos polos, onde a atmosfera apresenta baixas temperaturas, são frias e secas, ao contrário do Equador, onde elas são quentes e úmidas. 38. Os Estados Unidos ainda são o expoente maior da economia mundial, apesar da crise desencadeada a partir dos últimos cinco anos. Pode-se dizer que o país continua sendo a maior potência econômica do planeta. Porém, está longe daquela economia que respondia por 25% de tudo que se comprava e se vendia no planeta. Enquanto isso, a economia Chinesa dá mostras de fazer frente à economia americana num futuro bem próximo, ao mesmo tempo em que a Europa agoniza com taxas de desemprego enormes, alcançando em alguns países taxas de até 25%. Assinale a alternativa que atualmente retrata os países europeus com maiores problemas econômicos, inclusive desemprego, manifestações populares nas ruas, pondo em risco, inclusive, a moeda EURO, que até pouco tempo ameaçava o dólar americano a um segundo plano, nas grandes negociações internacionais. Estamos falando da 14

15 a) Espanha - Grécia Polônia b) Grécia Portugal Suíça c) Itália -- Grécia França d) Grécia Portugal Espanha 39. As fontes de energia podem ser classificadas em renováveis e não renováveis, ou seja, as que possuem capacidade de se recompor ou não. Assim também existem as fontes de energia primárias ou secundárias, que são usadas diretamente para um trabalho ou para geração de calor. Temos ainda as fontes de energia convencionais ou alternativas. Diante do exposto e considerando seus conhecimentos, assinale a alternativa verdadeira sobre fontes de energia. a) O petróleo, mineral fóssil, é classificado como fonte de energia alternativa. b) O petróleo, gerado a partir da decomposição de material orgânico, é considerado uma fonte de energia renovável. c) O uso da lenha ou do carvão para alimentar uma caldeira na geração de calor e produção de energia elétrica é classificado como fonte de energia secundária. d) O álcool, proveniente do processamento da cana-de-açúcar, é um combustível não renovável, já que empobrece o solo de grande extensão de terras. 40. A fissão nuclear, ou seja, a divisão do átomo de metais pesados como o urânio e o plutônio, ocorreu em Na usina termonuclear, é a fissão do núcleo do átomo, a partir da queima do urânio, que irá aquecer a água e produzir o calor para a produção de energia elétrica. O processo seguinte é semelhante ao das usinas termelétricas (petróleo e carvão mineral). No início, a usina nuclear foi para fins militares, com uso durante a segunda guerra mundial em Nagasaki e Hiroshima. Depois se pensou no uso apenas para fins pacíficos. Porém, na atualidade, embora muitos países usem a usina nuclear como a principal fonte para energia elétrica, outros países almejam fabricar armas nucleares, o que gera graves conflitos de interesses diversos. Para a ONU e EUA, os países que podem ser ameaça à paz mundial, ao fabricarem a bomba atômica, são: a) China e Japão b) Irã e Egito c) Irã e Coréia do Norte d) Paquistão e África do Sul 15

Identificando os tipos de fontes energéticas

Identificando os tipos de fontes energéticas Identificando os tipos de fontes energéticas Observe a figura abaixo. Nela estão contidos vários tipos de fontes de energia. Você conhece alguma delas? As fontes de energia podem ser renováveis ou não-renováveis,

Leia mais

Auxiliar de Serviços Gerais Nível Fundamental Incompleto

Auxiliar de Serviços Gerais Nível Fundamental Incompleto Auxiliar de Serviços Gerais Nível Fundamental Incompleto 15.01.2012 - TARDE LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO FALTA PEDREIRO Superinteressante São Paulo, Abril, n. 280 Falta pedreiro, estão reclamando os mestres

Leia mais

Geografia. Professor: Jonas Rocha

Geografia. Professor: Jonas Rocha Geografia Professor: Jonas Rocha Questões Ambientais Consciência Ambiental Conferências Internacionais Problemas Ambientais Consciência Ambiental Até a década de 1970 o homem acreditava que os recursos

Leia mais

Agente de Vigilância Previdenciária Auxiliar de Serviços Gerais Motorista ITAPREVI. Nível Fundamental Completo 22.01.2012 - MANHÃ

Agente de Vigilância Previdenciária Auxiliar de Serviços Gerais Motorista ITAPREVI. Nível Fundamental Completo 22.01.2012 - MANHÃ Agente de Vigilância Previdenciária Auxiliar de Serviços Gerais Motorista ITAPREVI Nível Fundamental Completo 22.01.2012 - MANHÃ AG. DE VIGILÂNCIA PREVIDENCIÁRIA / AUX. DE SERVIÇOS GERAIS / MOTORISTA

Leia mais

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)?

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)? Entrevista concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de apresentação dos resultados das ações governamentais para o setor sucroenergético no período 2003-2010 Ribeirão

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA/ATUALIDADES/GEOGRAFIA) O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional das sociedades através dos tempos, observando os fatores econômico, histórico,

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO I A MOÇA TECELÃ

LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO I A MOÇA TECELÃ LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO I A MOÇA TECELÃ Acordava ainda no escuro, como se ouvisse o sol chegando atrás das beiradas da noite. E logo se sentava ao tear. Linha clara, para começar o dia. Delicado traço

Leia mais

ETAPA: SONDAGEM DOS SABERES

ETAPA: SONDAGEM DOS SABERES PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO 2013.1 (EDITAL Nº 004/2012) ETAPA: SONDAGEM DOS SABERES Instruções: 1. A Sondagem dos Saberes está constituída de 20 (vinte)

Leia mais

Desenvolvimento sustentável: o que é e como alcançar? 1. Marina Silva 2

Desenvolvimento sustentável: o que é e como alcançar? 1. Marina Silva 2 Desenvolvimento sustentável: o que é e como alcançar? 1 Boa tarde a todos e a todas! Marina Silva 2 Quero dizer que é motivo de muita satisfação participar de eventos como esse porque estamos aqui para

Leia mais

Danilo Nascimento Fundador do Segredos de Concurso www.segredosdeconcurso.com.br

Danilo Nascimento Fundador do Segredos de Concurso www.segredosdeconcurso.com.br Olá, concurseiro! É um grande prazer poder lhe dar algumas dicas básicas a respeito da sua preparação para um Concurso Público. Sei que esse é um grande sonho, e ter a oportunidade de colaborar com a construção

Leia mais

Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo.

Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo. PROCESSO SELETIVO 2004/1 REDAÇÃO Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo. 1. 2. 3. 4. 5. Este caderno de prova contém três propostas de redação, uma folha

Leia mais

EXAME DISCURSIVO 2ª fase

EXAME DISCURSIVO 2ª fase EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014 MATEMÁTICA Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Matemática. Não abra o caderno antes de receber autorização.

Leia mais

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Itens do capítulo 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5. A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5.1 O consumo

Leia mais

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos:

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Conceito são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Renováveis renovação em um curto período de tempo; Não renováveis

Leia mais

ATUDALIDADES - Conflitos na Atualidade

ATUDALIDADES - Conflitos na Atualidade ATUDALIDADES - Conflitos na Atualidade Origem dos povos ORIENTE MÉDIO: Conflitos árabes-israelenses: 1948 Independência de Israel 1949 Guerras da Independência 1956 Crise de Suez 1964 Criação da OLP` 1967

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

CAp-UERJ Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira

CAp-UERJ Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira CAp-UERJ Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira INSTRUÇÕES Você está recebendo um caderno de prova com 12 (doze) folhas numeradas. As partes I e II contêm 16 (dezesseis) questões de Língua

Leia mais

Pra que serve tudo isso?

Pra que serve tudo isso? Capítulo 1 Pra que serve tudo isso? Parabéns! Você tem em mãos a base para o início de um bom planejamento financeiro. O conhecimento para começar a ver o dinheiro de outro ponto de vista, que nunca foi

Leia mais

UNIOESTE -Universidade Estadual do Oeste do Paraná 1º PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO AGENTE UNIVERSITÁRIO - 2013

UNIOESTE -Universidade Estadual do Oeste do Paraná 1º PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO AGENTE UNIVERSITÁRIO - 2013 UNIOESTE -Universidade Estadual do Oeste do Paraná 1º PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO AGENTE UNIVERSITÁRIO - 2013 Candidato: inscrição - nome do candidato Opção: código - nome / turno - cidade Local de

Leia mais

Processo Seletivo 1.º Semestre 2012 004. Prova Dissertativa

Processo Seletivo 1.º Semestre 2012 004. Prova Dissertativa Processo Seletivo 1.º Semestre 2012 004. Prova Dissertativa Técnico Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio Instruções Confira seu nome e número de inscrição impressos na capa deste caderno. Assine

Leia mais

OBI2012 Caderno de Tarefas

OBI2012 Caderno de Tarefas OBI2012 Caderno de Tarefas Modalidade Iniciação Nível 1, Fase 2 2 de maio de 2012 A PROVA TEM DURAÇÃO DE 2 HORAS Promoção: Patrocínio: Olimpíada Brasileira de Informática OBI2012 1 Instruções LEIA ATENTAMENTE

Leia mais

ARTES VISUAIS E LITERATURA

ARTES VISUAIS E LITERATURA Vestibular 2009 1ª Fase ARTES VISUAIS E LITERATURA Instruções Gerais: No dia de hoje (09/11), você deverá responder às questões de Geografia, História, Artes Visuais e Literatura e de Raciocínio Lógico-Matemático.

Leia mais

Ele deu... a luz. Era noite e chovia torrencialmente. Roberto,

Ele deu... a luz. Era noite e chovia torrencialmente. Roberto, A UU L AL A Ele deu... a luz Era noite e chovia torrencialmente. Roberto, prevenido, deu a sua ordem preferida: - Desliga a televisão que é perigoso, está trovejando! Mal ele acabou a frase, surgiu um

Leia mais

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro?

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro? População mundial Leia as manchetes abaixo: População mundial superará 9,2 bilhões em 2050, estima ONU BBC Brasil Casais ricos burlam lei do filho único na China BBC Brasil A população mundial atingiu

Leia mais

QUAL É A CIDADE MAIS DISTANTE DO MAR?

QUAL É A CIDADE MAIS DISTANTE DO MAR? SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 03 / 2 / 203 UNIDADE III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 6.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

É PROIBIDO O USO COMERCIAL DESSA OBRA SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR

É PROIBIDO O USO COMERCIAL DESSA OBRA SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR É PROIBIDO O USO COMERCIAL DESSA OBRA SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR Introdução: Aqui nesse pequeno e-book nós vamos relacionar cinco super dicas que vão deixar você bem mais perto de realizar o seu sonho

Leia mais

NÍVEL FUNDAMENTAL Cargo: AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE

NÍVEL FUNDAMENTAL Cargo: AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE ESTADO DO PARÁ MUNICÍPIO DE CURUÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE CURUÁ - CONCURSO PÚBLICO - Edital N.º 001/2009 REALIZAÇÃO DA PROVA OBJETIVA: 23 de Agosto de 2009 NÍVEL FUNDAMENTAL Cargo: AGENTE COMUNITÁRIO DE

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE FRUTA DE LEITE / MG - EDITAL 12014

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE FRUTA DE LEITE / MG - EDITAL 12014 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE FRUTA DE LEITE / MG - EDITAL 1014 ESTE CADERNO DE PROVAS DESTINA-SE AOS CANDIDATOS AOS SEGUINTES CARGOS: Agente Comunitário

Leia mais

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 TESOUREIRO 41 ANOS DE TRABALHO Empresa Horizonte Nascido em Itapipoca, Ceará Idade: 76 anos Esposa: Maria Pinto de Oliveira Praciano Filhos: Lucineide Eu entrei na Empresa

Leia mais

Mobilidade Urbana COMO SE FORMAM AS CIDADES? 06/10/2014

Mobilidade Urbana COMO SE FORMAM AS CIDADES? 06/10/2014 Mobilidade Urbana VASCONCELOS, Eduardo Alcântara de. Mobilidade urbana e cidadania. Rio de Janeiro: SENAC NACIONAL, 2012. PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL LUCIANE TASCA COMO SE FORMAM AS CIDADES? Como um

Leia mais

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos:

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos: Concordância Na aula de hoje, estudaremos os principais tipos e ocorrências de itens relacionados à concordância verbal cobrados nos vestibulares do país. Nesse sentido, é válido lembrar que serão observadas

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA MUNICÍPIO DE TAIOBEIRAS/MG - EDITAL 1/2014 -

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA MUNICÍPIO DE TAIOBEIRAS/MG - EDITAL 1/2014 - CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA MUNICÍPIO DE TAIOBEIRAS/MG - EDITAL 1/2014 - ESTE CADERNO DE PROVAS DESTINA-SE AOS CANDIDATOS AOS SEGUINTES CARGOS: Auxiliar de Mecânico

Leia mais

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA. Fase 1

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA. Fase 1 FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA Fase 1 Novembro 2008 INTRODUÇÃO Na prova de História de 2009 foi possível concretizar vários dos objetivos do programa do Vestibular.

Leia mais

Português e Matemática

Português e Matemática Português e Matemática LEIA COM ATENÇÃO 01. Só abra este caderno após ler todas as instruções e quando for autorizado pelos fiscais da sala. 02. Preencha os dados pessoais. 03. A prova de PORTUGUÊS consiste

Leia mais

DigitalGlobe divulga imagens de satélite do local da captura de Osama Bin Laden

DigitalGlobe divulga imagens de satélite do local da captura de Osama Bin Laden COLÉGIO DE APLICAÇÃO DOM HÉLDER CÂMARA EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES I DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSORA: ALESSANDRA FURTADO ALUNO(A): Data para entrega: DATA: / / DATA: / / TURMA: 3081 M SÉRIE: 8º ANO ORIENTAÇÕES

Leia mais

INTRODUÇÃO. Fui o organizador desse livro, que contém 9 capítulos além de uma introdução que foi escrita por mim.

INTRODUÇÃO. Fui o organizador desse livro, que contém 9 capítulos além de uma introdução que foi escrita por mim. INTRODUÇÃO LIVRO: ECONOMIA E SOCIEDADE DIEGO FIGUEIREDO DIAS Olá, meu caro acadêmico! Bem- vindo ao livro de Economia e Sociedade. Esse livro foi organizado especialmente para você e é por isso que eu

Leia mais

Matéria da Recuperação. Industrialização Urbanização População

Matéria da Recuperação. Industrialização Urbanização População Disciplina: Geografia Roteiro de Recuperação Ano / Série: 7º Professor (a): Gabriel Data: / / 2013 Matéria da Recuperação Industrialização Urbanização População 1- A função urbana de uma cidade diz respeito

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO VESTIBULAR/2015

CONCURSO PÚBLICO VESTIBULAR/2015 ESCOLA DE GOVERNO PROFESSOR PAULO NEVES DE CARVALHO FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO Governo de Minas Gerais CONCURSO PÚBLICO VESTIBULAR/2015 2ª ETAPA Provas abertas: Matemática, História e Redação em Língua Portuguesa.

Leia mais

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz Efeitos da Corrente Elétrica Prof. Luciano Mentz 1. Efeito Magnético Corrente elétrica produz campo magnético. Esse efeito é facilmente verificado com uma bússola e será estudado no eletromagnetismo. 2.

Leia mais

PREFE ITURA MUNICIPAL DE GUAJ ARÁ MIRIM

PREFE ITURA MUNICIPAL DE GUAJ ARÁ MIRIM Caderno de Questões PREFE ITURA MUNICIPAL DE GUAJ ARÁ MIRIM realização S25 - Médico Veterinário AT E N Ç Ã O 1. O caderno de questões contém 40 questões de múltipla-escolha, conforme distribuição abaixo,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2010/2 DIREITO PROVA DISCURSIVA

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2010/2 DIREITO PROVA DISCURSIVA ESCREVA AQUI SEU NÚMERO DE INSCRIÇÃO: PROVA DISCURSIVA - O presente caderno contém 0 (três) questões de História e 0 (três) questões de Geografia, dentre as quais você deverá escolher DUAS de cada disciplina

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 9 GEOGRAFIA Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao primeiro bimestre escolar ou à Unidade 1 do Livro do Aluno. Avaliação Geografia NOME: TURMA: escola: PROfessOR: DATA:

Leia mais

Escolha sua melhor opção e estude para concursos sem gastar nada

Escolha sua melhor opção e estude para concursos sem gastar nada Escolha sua melhor opção e estude para concursos sem gastar nada wwwconcurseirosocialnet PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA Questões numeradas de 01 a 15 INSTRUÇÃO: Leia, com atenção, o texto abaixo e responda

Leia mais

Ajudante Auxiliar de Serviços Gerais Operador de Bombas. Nível Fundamental Incompleto. Águas e Esgoto. 22.01.2012 - Tarde

Ajudante Auxiliar de Serviços Gerais Operador de Bombas. Nível Fundamental Incompleto. Águas e Esgoto. 22.01.2012 - Tarde Ajudante Auxiliar de Serviços Gerais Operador de Bombas Nível Fundamental Incompleto Águas e Esgoto 22.01.2012 - Tarde LÍNGUA PORTUGUESA AJUDANTE / AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS / OPERADOR DE BOMBAS 22.01

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 O Sol e a dinâmica da natureza. O Sol e a dinâmica da natureza. Cap. II - Os climas do planeta Tempo e Clima são a mesma coisa ou não? O que

Leia mais

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2011 DIREITO PROVA DISCURSIVA

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2011 DIREITO PROVA DISCURSIVA ESCREVA AQUI SEU NÚMERO DE INSCRIÇÃO: PROVA DISCURSIVA - O presente caderno contém 0 (três) questões de História e 0 (três) questões de Geografia, dentre as quais você deverá escolher DUAS de cada disciplina

Leia mais

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear.

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Tipos de Energia Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Primaria fontes que quando empregadas diretamente num trabalho ou geração de calor. Lenha, para produzir

Leia mais

Enfrentar a crise climática vai ajudar a resolver a crise financeira a perspectiva do Greenpeace

Enfrentar a crise climática vai ajudar a resolver a crise financeira a perspectiva do Greenpeace Enfrentar a crise climática vai ajudar a resolver a crise financeira a perspectiva do Greenpeace Manaus Av. Joaquim Nabuco, 2367, Centro CEP: 69020-031 Tel.: +55 92 4009-8000 Fax: +55 92 4009-8004 São

Leia mais

Para produzir energia elétrica e

Para produzir energia elétrica e Produção de energia elétrica A UU L AL A uma notícia de jornal: Leia com atenção o texto a seguir, extraído de Seca agrava-se em Sobradinho e ameaça causar novo drama social no Nordeste Para produzir energia

Leia mais

RESOLUÇÃO: O QUE É GEOGRAFIA

RESOLUÇÃO: O QUE É GEOGRAFIA O QUE É GEOGRAFIA 01. (Ufpe) Vamos supor que um determinado pesquisador escreveu o seguinte texto sobre a Amazônia brasileira. "A Amazônia brasileira, uma das principais regiões do País, está fadada ao

Leia mais

(In)Segurança Virtual. Introdução Expotec 2009 IFRN- Campus Mossoró

(In)Segurança Virtual. Introdução Expotec 2009 IFRN- Campus Mossoró (In)Segurança Virtual Introdução Expotec 2009 IFRN- Campus Mossoró Eliakim Aquino - eliakim_pcdoctor@hotmail.com interseguraca.blogspot.com Mossoró-RN Setembro-2009 Que idéia seria essa? Fator Humano:

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA Ficha Técnica no. 5.3 Atividade Principal no. 5.3 HISTÓRIA DE UM DESASTRE NATURAL Objetivo da : 5 Os escoteiros estão trabalhando para um mundo onde as pessoas estão preparadas para responder aos perigos

Leia mais

CAPÍTULO 11 O FENÔMENO EL NINO

CAPÍTULO 11 O FENÔMENO EL NINO CAPÍTULO 11 O FENÔMENO EL NINO 1.0. O que é o El Nino? É o aquecimento anômalo das águas superficiais na porção leste e central do oceano Pacífico equatorial, ou seja, desde a costa da América do Sul até

Leia mais

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula A UU L AL A Poluição do ar Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador do laboratório de poluição atmosférica experimental da Faculdade de Medicina da USP, a relação entre o nível de poluição e a

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK

EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK 1. A vegetação varia de local para local baseada, sobretudo,

Leia mais

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros!

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! Consórcio Imobiliário na prática Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! 1 Sobre a empresa A A+ Consórcios iniciou suas atividades com o objetivo de gerir

Leia mais

geografia Boa prova! 05/12/2010

geografia Boa prova! 05/12/2010 05/12/2010 geografia Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Geografia. Não abra o caderno antes de receber autorização. Instruções 1. Verifique

Leia mais

QUAL É A SUA MAIOR DÚVIDA?

QUAL É A SUA MAIOR DÚVIDA? QUAL É A SUA MAIOR DÚVIDA? Sonhos, Execução e Responsabilidade. ROBERTO FERMINO (ROCO) Q uer saber... Esta semana você é minha prioridade! Fiquei tão movido pelas dúvidas e mensagens de apoio que o mínimo

Leia mais

Complete com as principais características de cada bioma: MATA ATLÂNTICA

Complete com as principais características de cada bioma: MATA ATLÂNTICA Atividade de Ciências 5º ano Nome: ATIVIDADES DE ESTUDO Complete com as principais características de cada bioma: MATA ATLÂNTICA FLORESTA AMAZÔNICA FLORESTA ARAUCÁRIA MANGUEZAL PANTANAL CAATINGA CERRADO

Leia mais

GABARITO PRÉ-VESTIBULAR

GABARITO PRÉ-VESTIBULAR LINGUAGENS 01. C 02. D 03. C 04. B 05. C 06. C 07. * 08. B 09. A 10. D 11. B 12. A 13. D 14. B 15. D LÍNGUA ESTRANGEIRA 16. D 17. A 18. D 19. B 20. B 21. D MATEMÁTICA 22. D 23. C De acordo com as informações,

Leia mais

2 Por que a Alemanha nazista rompeu com o Pacto Germano Soviético no ano de 1941? Explique.

2 Por que a Alemanha nazista rompeu com o Pacto Germano Soviético no ano de 1941? Explique. 2 Lista exercícios 2ª Guerra Mundial 1 Os Estados Unidos entraram fundamentalmente na Segunda Guerra Mundial no ano de 1941. Quais foram os principais fatores que causaram a entrada dos Estados Unidos

Leia mais

Processo Seletivo 2015-1 RV Vestibular de Acesso aos Cursos ENGENHARIA

Processo Seletivo 2015-1 RV Vestibular de Acesso aos Cursos ENGENHARIA Processo Seletivo 2015-1 RV Vestibular de Acesso aos Cursos ENGENHARIA LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES 1 - A duração da prova é de 3 horas, já incluído o tempo de preenchimento do cartão de respostas e

Leia mais

Enem, fantasias e verdades. Rommel Fernandes

Enem, fantasias e verdades. Rommel Fernandes 2014 Enem, fantasias e verdades. Rommel Fernandes Enem, fantasias e verdades. 3 Eu sou Rommel Fernandes, Diretor de Ensino do Bernoulli, e vou expor um tema interessantíssimo, que envolve o Enem. O exame

Leia mais

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos.

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos. 1) Como está sendo a expectativa do escritor no lançamento do livro Ser como um rio que flui? Ele foi lançado em 2006 mas ainda não tinha sido publicado na língua portuguesa, a espera do livro pelos fãs

Leia mais

Das 12 às 22horas (Segunda a Sexta) Das 8 às 11horas (Sábado) Internet www.unifafibe.com.br Até 24 de setembro de 2015

Das 12 às 22horas (Segunda a Sexta) Das 8 às 11horas (Sábado) Internet www.unifafibe.com.br Até 24 de setembro de 2015 Caro Estudante, A finalidade deste manual é oferecer aos candidatos as informações necessárias para uma boa preparação ao Processo Seletivo do. Além do calendário do Processo Seletivo, este manual traz

Leia mais

PUC - Rio - 2012 Rio VESTIBULAR 2012 PROVAS DISCURSIVAS DE HISTÓRIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

PUC - Rio - 2012 Rio VESTIBULAR 2012 PROVAS DISCURSIVAS DE HISTÓRIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. PUC - Rio - 2012 Rio VESTIBULAR 2012 PROVAS DISCURSIVAS DE HISTÓRIA 2 o DIA MANHÃ GRUPO 2 Novembro / 2011 LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este

Leia mais

Dilma: https://www.youtube.com/watch?v=9mi2fx7evra

Dilma: https://www.youtube.com/watch?v=9mi2fx7evra Dilma: https://www.youtube.com/watch?v=9mi2fx7evra Governo novo, ideias novas. Hoje, dia do médico, nossa saudação a todos os profissionais que exercem a nobre missão de cuidar da vida do próximo. É por

Leia mais

1ª PARTE - OBJETIVA ESPECIFICA (Valendo 05 pontos cada questão)

1ª PARTE - OBJETIVA ESPECIFICA (Valendo 05 pontos cada questão) PREFEITURA DE VÁRZEA ALEGRE CE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 01/2014 SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONTRATAÇÂO TEMPORÁRIA - PROVA DE GEOGRAFIA PROFESSOR DE GEOGRAFIA (6º ao 9º ANO) ASSINATURA DO

Leia mais

ÁGUA. USOS, DISTRIBUIÇÃO e PRESERVAÇÃO

ÁGUA. USOS, DISTRIBUIÇÃO e PRESERVAÇÃO ÁGUA USOS, DISTRIBUIÇÃO e PRESERVAÇÃO Embora a água seja a substância mais abundante do nosso planeta, especialistas e autoridades internacionais alertam para um possível colapso das reservas de água doce,

Leia mais

Análise do Edital ISS Salvador 2014

Análise do Edital ISS Salvador 2014 Análise do Edital ISS Salvador 2014 Olá amigos concurseiros, É com um carinho mais que especial que divulgo que no dia 15/09/2014) saiu uma BOMBA NORDESTINA, ou seja, o concurso para Auditor Fiscal do

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO 2015/2016 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 1) 6º Ano / Ensino Fundamental

CONCURSO DE ADMISSÃO 2015/2016 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 1) 6º Ano / Ensino Fundamental Leia atentamente o texto 1 e responda às questões de 01 a 12 e 18, assinalando a única alternativa correta. Texto 1 O pote vazio 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24

Leia mais

física EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014

física EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014 EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014 física Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Física. Não abra o caderno antes de receber autorização.

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

Provão. História 5 o ano

Provão. História 5 o ano Provão História 5 o ano 61 Os reis portugueses governaram o Brasil à distância, até o século XIX, porém alguns acontecimentos na Europa mudaram essa situação. Em que ano a família real portuguesa veio

Leia mais

CP/CAEM/2005 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA - 2005 FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO

CP/CAEM/2005 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA - 2005 FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO CP/CAEM/05 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA - 05 FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA DO BRASIL 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar os fatores fisiográficos do espaço territorial do Brasil, concluindo sobre a influência

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1. Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana Xavier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE

Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1. Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana Xavier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE Arcoverde: Páginas que Ninguém Leu 1 Aline de Souza Silva SIQUEIRA 2 Adriana avier Dória MATOS 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE RESUMO Este trabalho se propõe uma jornada Arcoverde adentro

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO

CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO CURSO: COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 1. Esta prova contém Redação e 20(vinte) questões objetivas. Caso o caderno esteja incompleto

Leia mais

Leia os textos e assinale a alternativa correta: 1) O que Ana quer que Pedro faça?

Leia os textos e assinale a alternativa correta: 1) O que Ana quer que Pedro faça? UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL PROGRAMA DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PLE CERIFICADO INTERNACIONAL DE LÍNGUA PORTUGUESA CILP SIMULADO COMPREENSÃO LEITORA E ASPECTOS LINGUÍSTICOS NÍVEL BÁSICO ESCOLAR A2 Leia os

Leia mais

CURSOS História e Tecnologia em Design de Moda

CURSOS História e Tecnologia em Design de Moda PROCESSO SELETIVO 2006/1 História CURSOS História e Tecnologia em Design de Moda Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo. 1. Este caderno de prova contém dez

Leia mais

RESENHA: O QUE É E COMO SE FAZ

RESENHA: O QUE É E COMO SE FAZ 1 Resenha: o que é e como se faz RESENHA: O QUE É E COMO SE FAZ Ronaldo Martins Você já deve saber que o que nós chamamos "texto" corresponde a um conjunto de coisas bastante diversas. Sua certidão de

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente?

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? O Meio Ambiente ::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? Seu João: Não sei não! Mas quero que você me diga direitinho pra eu aprender e ensinar todo mundo lá no povoado onde eu moro. : Seu João,

Leia mais

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011)

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011) O IMPERIALISMO EM CHARGES 1ª Edição (2011) Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com Imperialismo é a ação das grandes potências mundiais (Inglaterra, França, Alemanha, Itália, EUA, Rússia

Leia mais

REDAÇÃO DISSERTAÇÃO AULA 5. Professora Sandra Franco

REDAÇÃO DISSERTAÇÃO AULA 5. Professora Sandra Franco REDAÇÃO AULA 5 Professora Sandra Franco DISSERTAÇÃO 1. Definição de Dissertação. 2. Roteiro para dissertação. 3. Partes da dissertação. 4. Prática. 5. Recomendações Gerais. 6. Leitura Complementar. 1.

Leia mais

Conceito e Evolução da utilização da Energia

Conceito e Evolução da utilização da Energia Energia Limpa Agenda O que é energia limpa? Tipos de energia limpa Energia Hídrica Energia Eólica Energia Geotérmica Biomassa Energia Solar Energia do Mar O Brasil neste cenário Protocolo de Kyoto Conceito

Leia mais

(Agroconsult, Ministério da Agricultura e Conab, 2004.)

(Agroconsult, Ministério da Agricultura e Conab, 2004.) 25 c No Brasil, no período 1990-91 a 2003-04, a produção de grãos apresentou crescimento de 125%, enquanto a área plantada aumentou apenas 24%, conforme mostra o gráfico. (Agroconsult, Ministério da Agricultura

Leia mais

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2 1º ano O absolutismo e o Estado Moderno Capítulo 12: Todos os itens A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10:

Leia mais

1º ano. 1º Bimestre. Revolução Agrícola Capítulo 1: Item 5 Egito - política, economia, sociedade e cultura - antigo império

1º ano. 1º Bimestre. Revolução Agrícola Capítulo 1: Item 5 Egito - política, economia, sociedade e cultura - antigo império Introdução aos estudos de História - fontes históricas - periodização Pré-história - geral - Brasil As Civilizações da Antiguidade 1º ano Introdução Capítulo 1: Todos os itens Capítulo 2: Todos os itens

Leia mais

RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS DAS

RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS DAS 1 RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS DAS QUESTÕES ( ) I Unidade ( ) II Unidade ( x ) III Unidade FÍSICA E GEOGRAFIA Curso: Ensino Fundamental Ano: 1.º Turma: ABCDEFG Data: / / 11 009 Física Profs. 1. Resolução I

Leia mais

Cidade e desigualdades socioespaciais.

Cidade e desigualdades socioespaciais. Centro de Educação Integrada 3º ANO GEOGRAFIA DO BRASIL A Produção do Espaço Geográfico no Brasil nas economias colonial e primário exportadora. Brasil: O Espaço Industrial e impactos ambientais. O espaço

Leia mais

Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo.

Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo. PROCESSO SELETIVO 2003/1 REDAÇÃO Só abra este caderno quando o fiscal autorizar. Leia atentamente as instruções abaixo. 1. 2. 3. 4. 5. 6. Este caderno de prova contém três temas para redação, uma folha

Leia mais

A 'BC' e, com uma régua, obteve estas medidas:

A 'BC' e, com uma régua, obteve estas medidas: 1 Um estudante tinha de calcular a área do triângulo ABC, mas um pedaço da folha do caderno rasgou-se. Ele, então, traçou o segmento A 'C' paralelo a AC, a altura C' H do triângulo A 'BC' e, com uma régua,

Leia mais

MUNICÍPIO DE MATIAS CARDOSO ESTADO DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2012. Gari TARDE

MUNICÍPIO DE MATIAS CARDOSO ESTADO DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2012. Gari TARDE MUNICÍPIO DE MATIAS CARDOSO ESTADO DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2012 Gari TARDE CARGO: GARI Texto Prevenção e combate ao trabalho infantil De acordo com os dados do Ministério do Desenvolvimento

Leia mais