O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea."

Transcrição

1 O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea. Professor: Danilo Borges

2 A Idade Média não alterou substancialmente o conceito de trabalho desenvolvido no mundo antigo. O trabalho servia como um meio de dominação social e de condenação a qualquer rebeldia à ordem instituída. A servidão era justificada pela ordem divina. O ócio não era sinônimo de preguiça, mas de abstenção às atividades manuais para se dedicar a funções mais nobres, como a política, a guerra, a caça, o sacerdócio, isto é, ao exercício do poder. Na sociedade estratificada medieval, aos servos cabiam as atividades agrícolas ou artesanais, obedecendo a um ritmo de trabalho próprio da economia de subsistência e na mais completa ausência de direitos políticos.

3 No mundo moderno, surge a instituição do sistema capitalista, com base na divisão da sociedade em classes sociais. O crescimento do mercado fez nascer um novo tipo de escravidão: o trabalho compulsório dos africanos nas colônias da América.

4 Mas para as elites o trabalho livre era a forma ideal. Essa é por excelência a concepção burguesa da liberdade individual: ele é livre para usar a força de seu corpo e escolher o seu trabalho. França Crianças trabalhando em fábrica de ferramentas

5 Conceito Fundamental: Ocorreu a separação entre o trabalhador e a propriedade dos meios de produção; entre o capital e o trabalho (Contexto da Revolução Industrial). Surge o trabalhador livre assalariado (dono da força de trabalho) e o burguês capitalista (dono do meios de produção).

6 Karl Heinrich Marx, nasceu em 5 de maio de 1818 e faleceu em Londres, 14 de março de Foi um intelectual e revolucionário alemão, atuou como economista, filósofo, historiador, teórico político e jornalista. O pensamento de Marx influencia várias áreas, tais como Filosofia, História, Sociologia, Ciência Política, Antropologia, Psicologia, Economia, Comunicação, Arquitetura, Geografia e outras. Marx foi herdeiro da filosofia alemã, considerado ao lado de Kant e Hegel um de seus grandes representantes. Foi um dos maiores (para muitos, o maior) pensadores de todos os tempos.

7 As ideias de Karl Marx A teoria marxista é, substancialmente, uma crítica radical das sociedades capitalistas. Mas é uma crítica que não se limita a teoria em si. Marx, aliás, se posiciona contra qualquer separação drástica entre teoria e prática, entre pensamento e realidade. Karl Marx compreende o trabalho como atividade fundante da humanidade. E o trabalho, sendo a centralidade da atividade humana, se desenvolve socialmente, sendo o homem um ser social. Sendo os homens seres sociais, a História, isto é, suas relações de produção e suas relações sociais fundam todo processo de formação da humanidade.

8 Assim, Sociedades Capitalistas - é caracterizada no seu princípio mais importante: o lucro. A revolução industrial consolidou a sociedade burguesa liberal capitalista. Karl Marx, sem dúvida foi o maior teórico do valor-trabalho. Com o valor sendo gerado pelo trabalho, única e exclusivamente, logo se levou à ideia de que, se todo o valor é gerado no trabalho, logo os trabalhadores eram quem gerava toda a riqueza existente, sendo que os não-trabalhadores - os patrões - que acabavam por ficar com grande parte da riqueza gerada pelo trabalho incorporado, estavam na verdade usurpando a classe trabalhadora deste valor gerado pelo trabalho, através de um processo conhecido como mais-valia.

9 Mais Valia - foi empregado por Karl Marx para explicar a obtenção dos lucros no sistema capitalista. Para Marx o trabalho gera a riqueza, portanto, a mais-valia seria o valor extra da mercadoria. A diferença entre o que o empregado produz e o que ele recebe.

10

11 A partir da página 20. Sugestão de Filme:

LIBERDADE E POLÍTICA KARL MARX

LIBERDADE E POLÍTICA KARL MARX LIBERDADE E POLÍTICA KARL MARX MARX Nasceu em Tréveris (na época pertencente ao Reino da Prússia) em 5 de Maio de 1818 e morreu em Londres a 14 de Março de 1883. Foi filósofo, jornalista e revolucionário

Leia mais

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 KARL MARX E A EDUCAÇÃO Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 BIOGRAFIA Karl Heinrich Marx (1818-1883), nasceu em Trier, Alemanha e morreu em Londres.

Leia mais

Karl Marx e a Teoria do Valor do Trabalho. Direitos Autorais: Faculdades Signorelli

Karl Marx e a Teoria do Valor do Trabalho. Direitos Autorais: Faculdades Signorelli Karl Marx e a Teoria do Valor do Trabalho Direitos Autorais: Faculdades Signorelli "O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém, desviamo-nos dele. A cobiça envenenou a alma dos homens,

Leia mais

História das Teorias Econômicas Aula 5: Karl Marx Instituto de Geociências / Unicamp

História das Teorias Econômicas Aula 5: Karl Marx Instituto de Geociências / Unicamp História das Teorias Econômicas Aula 5: Karl Marx Instituto de Geociências / Unicamp 2 Semestre de 2008 1 Apresentação - de origem alemã - 1818 1883 - Economista, sociólogo e filósofo - Recebeu influência

Leia mais

Capitulo 16 - Filosofia -

Capitulo 16 - Filosofia - Capitulo 16 - Filosofia - Pensamento do século XIX Século XIX: Expansão do capitalismo e os novos ideais De acordo com a periodização tradicional considera-se a Revolução Francesa o marco inicial da época

Leia mais

CONSOLIDADOR DA SOCIOLOGIA ALEMÃ MAX WEBER ( )

CONSOLIDADOR DA SOCIOLOGIA ALEMÃ MAX WEBER ( ) CONSOLIDADOR DA SOCIOLOGIA ALEMÃ MAX WEBER (1864-1920) Via o capitalismo como expressão da modernização e da racionalização MAS acreditava que essa racionalização levaria a um mundo cada vez mais tecnicista

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Espanhol

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Espanhol Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Espanhol 1 Os exercícios deverão ser feitos no livro e / ou no caderno. Livro Didático: Língua Portuguesa

Leia mais

DISCIPLINA: ECONOMIA POLÍTICA (CÓD. ENEX60078) PERÍODO: 2º PERÍODO. Expositiva. Expositiva

DISCIPLINA: ECONOMIA POLÍTICA (CÓD. ENEX60078) PERÍODO: 2º PERÍODO. Expositiva. Expositiva PLANO DE AULA DISCIPLINA: ECONOMIA POLÍTICA (CÓD. ENEX60078) PERÍODO: 2º PERÍODO TOTAL DE SEMANAS: 20 SEMANAS TOTAL DE ENCONTROS: 40 AULAS Aulas Conteúdos/ Matéria Tipo de aula Textos, filmes e outros

Leia mais

Os Sociólogos Clássicos Pt.2

Os Sociólogos Clássicos Pt.2 Os Sociólogos Clássicos Pt.2 Max Weber O conceito de ação social em Weber Karl Marx O materialismo histórico de Marx Teoria Exercícios Max Weber Maximilian Carl Emil Weber (1864 1920) foi um intelectual

Leia mais

Objetivo da aula: Origens da ciência econômica. A Economia Política e sua critica (aula 1 Adam Smith)

Objetivo da aula: Origens da ciência econômica. A Economia Política e sua critica (aula 1 Adam Smith) Ciências Sociais (P.I) A Economia Política e sua critica (aula 1 Adam Smith) Temática: Economia e funcionamento social: fundamentos Adam Smith. Profa. Luci Praun Objetivo da aula: Conhecer as formulações

Leia mais

Durkheim, Weber, Marx e as modernas sociedades industriais e capitalistas

Durkheim, Weber, Marx e as modernas sociedades industriais e capitalistas Durkheim, Weber, Marx e as modernas sociedades industriais e capitalistas Curso de Ciências Sociais IFISP/UFPel Disciplina: Fundamentos de Sociologia Professor: Francisco E. B. Vargas Pelotas, abril de

Leia mais

Positivismo de Augusto Comte, Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri

Positivismo de Augusto Comte, Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri Positivismo de Augusto Comte, Émile Durkheim e Karl Marx Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri Problemas sociais no século XIX Problemas sociais injustiças do capitalismo;

Leia mais

A CONCEPÇÃO DE HISTÓRIA EM MARX 1

A CONCEPÇÃO DE HISTÓRIA EM MARX 1 1 A CONCEPÇÃO DE HISTÓRIA EM MARX 1 Rogério José de Almeida 2 No presente trabalho, tem-se por objetivo apresentar uma breve análise da concepção de história em Marx, a qual sofreu influências de vários

Leia mais

SOCIOLOGIA PRINCIPAIS CORRENTES.

SOCIOLOGIA PRINCIPAIS CORRENTES. SOCIOLOGIA PRINCIPAIS CORRENTES Augusto Comte 1798-1 857 Lei dos três estados: 1ª) Explicação dos fenômenos através de forças comparáveis aos homens. 2ª) Invocação de entidades abstratas (natureza). 3ª)

Leia mais

AS NOVAS DOUTRINAS SOCIAIS DO SÉCULO XIX QUAIS SÃO ESSAS DOUTRINAS?

AS NOVAS DOUTRINAS SOCIAIS DO SÉCULO XIX QUAIS SÃO ESSAS DOUTRINAS? AS NOVAS DOUTRINAS SOCIAIS DO SÉCULO XIX Doutrinas são princípios, ideologias ( conjunto de idéias ) que surgiram no século XIX essas doutrinas propunham uma nova sociedade livre da exploração capitalista

Leia mais

A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E O LIBERALISMO ECONÔMICO

A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E O LIBERALISMO ECONÔMICO A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E O LIBERALISMO ECONÔMICO Na segunda metade do século XVIII, a Inglaterra iniciou um processo que teve consequências em todo o mundo. Esse novo sistema de produção modificou as relações

Leia mais

História geral normalmente referem a Revolução Francesa, e, nela, a tomada da Bastilha, em 1789, como o momento de viragem. Mas não parece errado que

História geral normalmente referem a Revolução Francesa, e, nela, a tomada da Bastilha, em 1789, como o momento de viragem. Mas não parece errado que INTRODUÇÃO Quanto mais nos aproximamos do estudo de um objecto, mais ele nos parece complexo, pois assim evidencia os seus diversos e por vezes contraditórios pormenores. O pensamento filosófico-político

Leia mais

Acumulação de Capital- Dinheiro. Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h>p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/

Acumulação de Capital- Dinheiro. Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h>p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Acumulação de Capital- Dinheiro Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h>p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Acumulação Primi.va A palavra primidva é usada no sen.do de pertencer à primeira

Leia mais

PARA LER O CAPITAL DE KARL MARX ADVERTÊNCIA AOS LEITORES DO LIVRO I D O CAPITAL DE LOUIS ALTHUSSER (1969)

PARA LER O CAPITAL DE KARL MARX ADVERTÊNCIA AOS LEITORES DO LIVRO I D O CAPITAL DE LOUIS ALTHUSSER (1969) PARA LER O CAPITAL DE KARL MARX ADVERTÊNCIA AOS LEITORES DO LIVRO I D O CAPITAL DE LOUIS ALTHUSSER (1969) Parte I Introdução à Advertência 1. O Capital: descoberta por Marx do chamado continente-história,

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 57 SOCIALISMO: UTÓPICO E CIENTÍFICO

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 57 SOCIALISMO: UTÓPICO E CIENTÍFICO HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 57 SOCIALISMO: UTÓPICO E CIENTÍFICO Fixação 1) (PUC) Na segunda metade do século XIX, surgiu o socialismo científico, cujo teórico mais importante foi Karl Heinrich Marx. São

Leia mais

ção o Industrial e os Impactos para a Sociedade

ção o Industrial e os Impactos para a Sociedade Sociologia e Antropologia em Administraçã ção Aula 3 A Revoluçã ção o Industrial e os Impactos para a Sociedade Profa. Ms. Daniela Cartoni Leitura para a aula DIAS, Reinaldo. Sociologia Geral. Campinas:

Leia mais

O TRABALHO NA DIALÉTICA MARXISTA: UMA PERSPECTIVA ONTOLÓGICA.

O TRABALHO NA DIALÉTICA MARXISTA: UMA PERSPECTIVA ONTOLÓGICA. O TRABALHO NA DIALÉTICA MARXISTA: UMA PERSPECTIVA ONTOLÓGICA. SANTOS, Sayarah Carol Mesquita UFAL sayarahcarol@hotmail.com INTRODUÇÃO Colocamo-nos a fim de compreender o trabalho na dialética marxista,

Leia mais

Sociologia I Prof.: Romero. - Definição - Contexto - A. Comte - Durkheim

Sociologia I Prof.: Romero. - Definição - Contexto - A. Comte - Durkheim Sociologia I Prof.: Romero - Definição - Contexto - A. Comte - Durkheim Quem não se movimenta não sente as correntes que o prendem Rosa Luxemburgo (1871-1919) [imaginação Sociológica] Ao utilizar este

Leia mais

Sociologia 23/11/2015 PRODUÇÃO & MODELOS ECONÔMICOS TIPOS DE MODOS DE PRODUÇÃO

Sociologia 23/11/2015 PRODUÇÃO & MODELOS ECONÔMICOS TIPOS DE MODOS DE PRODUÇÃO Sociologia Professor Scherr PRODUÇÃO & MODELOS ECONÔMICOS TIPOS DE MODOS DE PRODUÇÃO Comunismo primitivo os homens se unem para enfrentar os desafios da natureza. Patriarcal domesticação de animais, uso

Leia mais

Bateria de Sociologia I trimestre

Bateria de Sociologia I trimestre Colégio: Nome: Nº Professor (a): Série: 1º ano Data: / /2014 Bateria de Sociologia I trimestre Turma: 01. Qual é o papel da reforma protestante na ideia do individuo. 02. Qual é o papel da língua para

Leia mais

Geografia e mundo atual

Geografia e mundo atual Geografia e mundo atual Formação do mundo moderno Medievo Renascença Ordenamento dado ao mundo Existência no coletivo Séc. XVIII XIX Ausência de ordenamento dado Atomização do homem Madona Gioto Trecento

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : HISTÓRIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 96 Optativos: 48. 1º Semestre

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : HISTÓRIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 96 Optativos: 48. 1º Semestre Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:20:21 Curso : HISTÓRIA

Leia mais

A ideologia alemã. Karl Marx e Friedrich Engels

A ideologia alemã. Karl Marx e Friedrich Engels A ideologia alemã Karl Marx e Friedrich Engels Percurso Karl Marx (1817-1883) Filho de advogado iluminista Formou-se em Direito, Filosofia e História pela Universidade de Berlim; não seguiu carreira acadêmica

Leia mais

Sobre marxismo-leninista.

Sobre marxismo-leninista. Fundado pelo pensador Karl Marx, o marxismo além de ser uma doutrina políticoeconômica, também impactou a sociedade, principalmente do século XX com seus ideais e suas promessas. Ao lado de Frederich Engels,Marx

Leia mais

O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA

O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA CENÁRIO HISTÓRICO A Sociologia surge como conseqüência das mudanças trazidas por duas grandes revoluções do século XVIII. As mudanças trazidas pelas duas

Leia mais

Teoria de Karl Marx ( )

Teoria de Karl Marx ( ) Teoria de Karl Marx (1818-1883) Professora: Cristiane Vilela Disciplina: Sociologia Bibliografia: Manual de Sociologia. Delson Ferreira Introdução à Sociologia. Sebastião Vila Sociologia - Introdução à

Leia mais

Geografia e mundo atual

Geografia e mundo atual Geografia e mundo atual Formação do mundo moderno Medievo Renascença Ordenamento dado ao mundo Existência no coletivo Séc. XVIII XIX Ausência de ordenamento dado Atomização do homem Madona Gioto Trecento

Leia mais

MARX E ENGELS: VIDA E OBRA

MARX E ENGELS: VIDA E OBRA MARX E ENGELS: VIDA E OBRA OBJETIVO DO DEBATE APLICAR O MATERIALISMO HISTÓRICO AO PRÓPRIO MARXISMO ASSIMILAR OS ASPECTOS MAIS IMPORTANTES DA VIDA E DA OBRA DE MARX E ENGELS, NO CONTEXTO HISTÓRICO-POLÍTICO

Leia mais

2. É pelo trabalho que a natureza é transformada:

2. É pelo trabalho que a natureza é transformada: CURSO: ENSINO MÉDIO COMPONENTE CURRICULAR: Filosofia CARGA HORÁRIA: 40 horas PERÍODO: 1 ANO / 2014 UNIDADE: II TRANSMISSÃO: 11/10/2014 Sábado ESTÚDIO: 01 Responsável: Glaucia Produção:Adriano Arte: Mary/

Leia mais

Antecedentes Históricos da Administração. Professor Maurício Teixeira

Antecedentes Históricos da Administração. Professor Maurício Teixeira Antecedentes Históricos da Administração Professor Maurício Teixeira Abordagens Mostrar a história Incipiente preocupação com a Administração na antiguidade Influencias da Administração Filosóficas Da

Leia mais

Como nasceram os Grundrisse 21

Como nasceram os Grundrisse 21 SUMÁRIO Prefácio 15 PARTE I Introdução 19 CAPÍTULO 1 Como nasceram os Grundrisse 21 CAPÍTULO 2 A estrutura da obra de Marx 27 I. O plano estrutural inicial e suas modificações 27 II. Quando e em que medida

Leia mais

CAPÍTULO: 38 AULAS 7, 8 e 9

CAPÍTULO: 38 AULAS 7, 8 e 9 CAPÍTULO: 38 AULAS 7, 8 e 9 SURGIMENTO Com as revoluções burguesas, duas correntes de pensamento surgiram e apimentaram as relações de classe nos séculos XIX e XX: o Liberalismo e o Socialismo. O LIBERALISMO

Leia mais

COLÉGIO CEC 24/08/2015. Conceito de Dialética. Professor: Carlos Eduardo Foganholo DIALÉTICA. Originalmente, é a arte do diálogo, da contraposição de

COLÉGIO CEC 24/08/2015. Conceito de Dialética. Professor: Carlos Eduardo Foganholo DIALÉTICA. Originalmente, é a arte do diálogo, da contraposição de COLÉGIO CEC Professor: Carlos Eduardo Foganholo Conceito de Dialética DIALÉTICA Originalmente, é a arte do diálogo, da contraposição de ideias que leva a outras ideias. O conceito de dialética, porém,

Leia mais

Índice. Fetichismo da mercadoria. A vida. As classes sociais Mais-valia. Materialismo histórico. Comunismo. Estrutura e superestrutura ALIENAÇÃO

Índice. Fetichismo da mercadoria. A vida. As classes sociais Mais-valia. Materialismo histórico. Comunismo. Estrutura e superestrutura ALIENAÇÃO karl marx Índice A vida Materialismo histórico Estrutura e superestrutura As classes sociais Mais-valia ALIENAÇÃO Fetichismo da mercadoria Comunismo Karl Heinrich Marx (1818-1883) foi o terceiro dos 7

Leia mais

Pensamento do século XIX

Pensamento do século XIX Pensamento do século XIX SÉCULO XIX Expansão do capitalismo e novos ideais De acordo com a periodização tradicional, considera-se a Revolução Francesa o marco inicial da época contemporânea. Esse movimento

Leia mais

A sociologia de Marx. A sociologia de Marx Monitor: Pedro Ribeiro 24/05/2014. Material de apoio para Monitoria

A sociologia de Marx. A sociologia de Marx Monitor: Pedro Ribeiro 24/05/2014. Material de apoio para Monitoria 1. (Uel) O marxismo contribuiu para a discussão da relação entre indivíduo e sociedade. Diferente de Émile Durkheim e Max Weber, Marx considerava que não se pode pensar a relação indivíduo sociedade separadamente

Leia mais

Movimentos Políticoideológicos XIX

Movimentos Políticoideológicos XIX Movimentos Políticoideológicos séc. XIX SOCIALISMO UTÓPICO Refere-se à primeira fase do pensamento socialista que se desenvolveu entre as guerras napoleônicas e as revoluções de 1848 ( Primavera dos povos

Leia mais

SOCIEDADE, EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO Karl Marx

SOCIEDADE, EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO Karl Marx SOCIEDADE, EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO Karl Marx Adriano, Dominique, João Gabriel, Lunara, Victoria, Felipe, Valéria, Daiane, Janice, Luiza Sociologia da Educação I A Prof. Neusa Chaves Batista Porto Alegre,

Leia mais

V Curso de Economia Política

V Curso de Economia Política V Curso de Economia Política A crítica do capital e as contradições da sociedade burguesa Salvador 16 de abril de 2011 Sumário 1. Economia Política Clássica 2. Trabalho e Formação do Ser Social 3. Transição

Leia mais

Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO

Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO Qual é o ponto de humor da charge abaixo? SOCIALISMO SOCIALISMO SOCIALISMO A História das Ideias Socialistas possui alguns cortes de importância. O primeiro deles é entre os socialistas Utópicos e os socialistas

Leia mais

LEMBREM-SE QUE O ALUNO SÓ PODERÁ FAZER UMA PROVA SUPLETIVA - OU DA PROVA INTERMEDIÁRIA OU DA PROVA FINAL

LEMBREM-SE QUE O ALUNO SÓ PODERÁ FAZER UMA PROVA SUPLETIVA - OU DA PROVA INTERMEDIÁRIA OU DA PROVA FINAL TURMA 1D-1M 7:30/9:10 PORTUGUES INSTRUMENTAL AULA 9:30/11:10 PORTUGUES INSTRUMENTAL AULA 7:30/9:10 HISTÓRIA DO DIREITO FORMAÇÃO DO MUNDO CONTEPORÂNEO PROVA 9:30/11:10 MÉTODOS E TÉCNICAS DA PESQUISA JURÍDICA

Leia mais

QUADRO DE EQUIVALÊNCIAS ESTRUTURAS CURRICULARES 2001 E 2009 CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS IDEAL

QUADRO DE EQUIVALÊNCIAS ESTRUTURAS CURRICULARES 2001 E 2009 CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS IDEAL DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO GERAL BÁSICA FORMAÇÃO ESPECÍFICA Introdução à História 08 1º. Introdução à História 08 1º. História do Brasil I 04 2º. História do Brasil I 06 2º. História do Brasil II 04 2º. História

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DE MARX E ENGELS PARA O ENSINO E EDUCAÇÃO

CONTRIBUIÇÕES DE MARX E ENGELS PARA O ENSINO E EDUCAÇÃO CONTRIBUIÇÕES DE MARX E ENGELS PARA O ENSINO E EDUCAÇÃO Flavio Pereira de Jesus Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes/Ufes) flavio2128@yahoo.com.br Introdução É certo que Karl Marx e Friedrich

Leia mais

Currículo do Curso de História

Currículo do Curso de História Currículo do Curso de História Bacharelado ATUAÇÃO O historiador formado na UFV poderá atuar em instituições de preservação, divulgação e estudo da memória histórica, como arquivos, museus, editoras, instituições

Leia mais

MODOS DE PRODUÇÃO COMUNISMO PRIMITIVO

MODOS DE PRODUÇÃO COMUNISMO PRIMITIVO TEMAS DE SOCIOLOGIA Evolução biológica e cultural do homem. A sociedade pré-histórica. O Paleolítico Bandos e hordas de coletores e caçadores. Divisão natural do trabalho. Economia coletora e nomadismo.

Leia mais

O Século das Luzes HISTÓRIA 01 AULA 25 PROF. THIAGO

O Século das Luzes HISTÓRIA 01 AULA 25 PROF. THIAGO O Século das Luzes HISTÓRIA 01 AULA 25 PROF. THIAGO Contexto Revolução Científica do século XVII Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton Concepção racionalista do mundo Leis Naturais Crise do Antigo

Leia mais

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016 Disciplina: Filosofia e Sociologia Série/Ano: 1º ANO Professores: Adriane e Silvio Objetivo: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados durante o 1º semestre nos quais apresentou

Leia mais

Boletim do Tempo Presente - ISSN Boletim do Tempo Presente, nº 11, de 01 de 2016, p. 1-5,

Boletim do Tempo Presente - ISSN Boletim do Tempo Presente, nº 11, de 01 de 2016, p. 1-5, A EVOLUÇÃO DO CAPITALISMO DOBB, Maurice. A Evolução do Capitalismo. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1987. Por Thales Bentzen[1] O presente texto tem por objetivo construir uma análise da obra de Maurice

Leia mais

FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS E METODOLÓGICOS

FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS E METODOLÓGICOS Unidade I FUNDAMENTOS HISTÓRICOS, TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DO SERVIÇO SOCIAL Prof. José Junior O assistencialismo O conceito de assistencialismo estabelece uma linha tênue com o conceito de assistência,

Leia mais

Unidade I MOVIMENTOS SOCIAIS. Profa. Daniela Santiago

Unidade I MOVIMENTOS SOCIAIS. Profa. Daniela Santiago Unidade I MOVIMENTOS SOCIAIS CONTEMPORÂNEOS Profa. Daniela Santiago Nessa disciplina estaremos realizando uma aproximação a questão dos movimentos sociais contemporâneos. Para isso estaremos nessa unidade

Leia mais

Estratificação, Classes Sociais e Trabalho. Sociologia Profa. Maria Thereza Rímoli

Estratificação, Classes Sociais e Trabalho. Sociologia Profa. Maria Thereza Rímoli Estratificação, Classes Sociais e Trabalho Sociologia Profa. Maria Thereza Rímoli Estratificação social, classes sociais e trabalho Objetivos da aula: O que é estratificação? O que é classes sociais? Conceitos

Leia mais

Quem criou o termo e desenvolveu a sociologia como ciência autônoma foi Auguste Comte. Sua obra inicia-se no início do século XIX e é central a noção

Quem criou o termo e desenvolveu a sociologia como ciência autônoma foi Auguste Comte. Sua obra inicia-se no início do século XIX e é central a noção Quem criou o termo e desenvolveu a sociologia como ciência autônoma foi Auguste Comte. Sua obra inicia-se no início do século XIX e é central a noção de evolução social na compreensão deste sociólogo sobre

Leia mais

Fiscal Sociologia do Trabalho Material de Apoio 2 Haroldo Guimarães Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Fiscal Sociologia do Trabalho Material de Apoio 2 Haroldo Guimarães Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Fiscal Sociologia do Trabalho Material de Apoio 2 Haroldo Guimarães 2013 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Professor Haroldo Guimarães haroldoguimaraes2003@yahoo.com.br

Leia mais

Trabalho e socialismo Trabalho vivo e trabalho objetivado. Para esclarecer uma confusão de conceito que teve consequências trágicas.

Trabalho e socialismo Trabalho vivo e trabalho objetivado. Para esclarecer uma confusão de conceito que teve consequências trágicas. Trabalho e socialismo Trabalho vivo e trabalho objetivado Para esclarecer uma confusão de conceito que teve consequências trágicas. 1 Do trabalho, segundo Marx Há uma frase de Marx nos Manuscritos de 1861-63

Leia mais

Currículo do Curso de História

Currículo do Curso de História Currículo do Curso de História Licenciatura ATUAÇÃO O licenciado em História formado na UFV poderá atuar no ensino fundamental (séries finais: 5ª a 8ª séries), ensino médio e universitário. O curso está

Leia mais

«Agora vamos assistir a uma Apresentação Narrada do Módulo I, cujo tema é Introdução à Sociologia. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre os

«Agora vamos assistir a uma Apresentação Narrada do Módulo I, cujo tema é Introdução à Sociologia. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre os «Agora vamos assistir a uma Apresentação Narrada do Módulo I, cujo tema é Introdução à Sociologia. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre os aspectos principais da Sociologia. A construção do

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO FIL02457 - FILOSOFIA POLÍTICA I (60 h, OBR) O homem e sua ação política. A noção de polis no pensamento grego antigo e seus desdobramentos

Leia mais

TRABALHO, TECNOLOGIA E

TRABALHO, TECNOLOGIA E TRABALHO, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Aula 3 Tema 1.2 - As metamorfoses do trabalho na transição ao capitalismo industrial Flavia L. Consoni USP, agosto de 2006 Estrutura da Aula O fenômeno da Ia. Revolução

Leia mais

Aula 4: Modo de produção capitalista - conceitos da teoria marxista (infraestrutura, superestrutura e mais-valia)

Aula 4: Modo de produção capitalista - conceitos da teoria marxista (infraestrutura, superestrutura e mais-valia) Aulas 4 e 5 de Sociologia Prof. Gilmar Dantas Aula 4: Modo de produção capitalista - conceitos da teoria marxista (infraestrutura, superestrutura e mais-valia) Aula 5: Modo de produção capitalista Liberalismo

Leia mais

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 1º SEMESTRE CURSO DE DIREITO. 1º Período

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 1º SEMESTRE CURSO DE DIREITO. 1º Período CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 1º SEMESTRE - 2017 CURSO DE DIREITO 1º Período 23/03 Linguagens, Filosofia e Português Jurídico - 20h 28/03 Direito e Sociedade - 20h 24/03 Economia - 21h20 29/03 Linguagens, Filosofia

Leia mais

Aristóteles (Grécia AC) criação do termo OIKO NOMIA

Aristóteles (Grécia AC) criação do termo OIKO NOMIA Aula 2 - PENSAMENTO ECONÔMICO ANTIGUIDADE Aristóteles (Grécia 384-322 AC) criação do termo OIKO NOMIA PLATÃO - (427 347 AC) Xenofonte (440 335 AC) Material de Aula Capítulo 2 Fontes História do Mundo -

Leia mais

CIÊNCIA X IDEOLOGIA CRISTINA BENATTE BONOME. Cubatão

CIÊNCIA X IDEOLOGIA CRISTINA BENATTE BONOME. Cubatão CIÊNCIA X IDEOLOGIA CRISTINA BENATTE BONOME Cubatão 2012 CRISTINA BENATTE BONOME CIÊNCIA X IDEOLOGIA Trabalho apresentado ao Professor Admilson Toscano da disciplina Metodologia de pesquisa cientifica

Leia mais

A Primeira Revolução Industrial XVIII

A Primeira Revolução Industrial XVIII A Primeira Revolução Industrial XVIII 1.0 - Fatores condicionantes para a Revolução Industrial inglesa. 1.1 - Séculos XVI a XVIII: Inglaterra como maior potência marícma colonial. 1.2 - Ampliação dos mercados

Leia mais

A Questão da Transição. Baseado em Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico de Friedrich Engel.

A Questão da Transição. Baseado em Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico de Friedrich Engel. A Questão da Transição Baseado em Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico de Friedrich Engel. 1 Uma civilização em crise Vivemos num mundo assolado por crises: Crise ecológica Crise humanitária

Leia mais

A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA DE MAX WEBER. Professora: Susana Rolim

A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA DE MAX WEBER. Professora: Susana Rolim A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA DE MAX WEBER Professora: Susana Rolim MAX WEBER Sociólogo alemão, nascido em 21 de abril de 1864. Seu primeiro trabalho foi A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo (1905).

Leia mais

CURSO DE DIREITO. Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/ UEFS PLANO DE CURSO

CURSO DE DIREITO. Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/ UEFS PLANO DE CURSO CURSO DE DIREITO Componente Curricular: Filosofia Código: DIR-112 CH Total: 60 h Pré-requisito: - Período Letivo: 2016.1 Turma: 2º semestre Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino,

Leia mais

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San.

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San. GEOGRAFIA Prof. Daniel San daniel.san@lasalle.org.br Os Teóricos TEM NO LIVRO, pág. 180 a 194 As primeiras críticas aos sistema capitalista surgiram pouco tempo depois da revolução industrial, na Europa.

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação GRADE DE HORÁRIOS 2017/1 08/12/ :04

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação GRADE DE HORÁRIOS 2017/1 08/12/ :04 Curso: 1 Ciências Sociais (Noturno) Licenciatura ADM.515..1-8 ADM.516..1-1 ADM.518..1-9 ADM.5..1- EDU.1..1-3 EDU.16..1-1 HIS.77.1.1-8 1 LET.135.1.3-1 1 SOC.3.1.1-6 1 SOC.35.1.1-1 SOC.16..1-1 SOC.18.1.1-6

Leia mais

COMPOSIÇÃO DOS SIMULADOS ENEM

COMPOSIÇÃO DOS SIMULADOS ENEM COMPOSIÇÃO DOS SIMULADOS ENEM Os conteúdos dos simulados são cumulativos. Dessa forma, considere para cada simulado as informações do respectivo conjunto e, também, dos conjuntos anteriores. Matemática,

Leia mais

UM ESTUDO MARXISTA SOBRE A CRISE E SUA EXPRESSÃO NO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO CLARICE OLIVEIRA CARVALHO. Professor Orientador: Dr.

UM ESTUDO MARXISTA SOBRE A CRISE E SUA EXPRESSÃO NO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO CLARICE OLIVEIRA CARVALHO. Professor Orientador: Dr. UM ESTUDO MARXISTA SOBRE A CRISE E SUA EXPRESSÃO NO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO CLARICE OLIVEIRA CARVALHO Professor Orientador: Dr. Áquilas Mendes 2010 FUNDAÇÃO ARMANDO ALVARES PENTEADO FACULDADE DE ECONOMIA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 1º 1. Identificação Código 1.1. Disciplina: FUNDAMENTOS DE SOCIOLOGIA 0560076 1.2.

Leia mais

FACULDADE INTERDISCIPLINAR DE HUMANIDADES CURSO: BACHARELADO EM HUMANIDADES CURSOS: LICENCIATURAS GEOGRAFIA, HISTÓRIA, LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS,

FACULDADE INTERDISCIPLINAR DE HUMANIDADES CURSO: BACHARELADO EM HUMANIDADES CURSOS: LICENCIATURAS GEOGRAFIA, HISTÓRIA, LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS, FACULDADE INTERDISCIPLINAR DE HUMANIDADES CURSO: BACHARELADO EM HUMANIDADES CURSOS: LICENCIATURAS GEOGRAFIA, HISTÓRIA, LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS, LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL, PEDAGOGIA EIXO DE FORMAÇÃO DE

Leia mais

A HISTORIOGRAFIA SEGUNDO KARL MARX ( )

A HISTORIOGRAFIA SEGUNDO KARL MARX ( ) A HISTORIOGRAFIA SEGUNDO KARL MARX (1818-1883) Aula 9 META Caracterizar o pensamento historiográfi co de Karl Marx. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: elencar e explicar os principais aspectos

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV. HISTÓRIA Bacharelado e Licenciatura. COORDENADOR Fábio Adriano Hering

Currículos dos Cursos UFV. HISTÓRIA Bacharelado e Licenciatura. COORDENADOR Fábio Adriano Hering 164 HISTÓRIA Bacharelado e Licenciatura COORDENADOR Fábio Adriano Hering fahering@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 165 Bacharelado ATUAÇÃO O historiador formado na UFV poderá atuar em instituições

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR HISTÓRIA

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR HISTÓRIA 85 PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do COMPONENTE CURRICULAR: HISTÓRIA Curso:Técnico em Agroindústria Integrado ao Ensino Médio Série/Período: 2º Ano Carga Horária: 40 h/a (33 h/r) Docente

Leia mais

O CAPITALISMO ESTÁ EM CRISE?

O CAPITALISMO ESTÁ EM CRISE? O CAPITALISMO ESTÁ EM CRISE? Nildo Viana Professor da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiás; Doutor em Sociologia; Autor de diversos livros, entre os quais, O Capitalismo na Era

Leia mais

ORIGEM DO ESTADO E FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA

ORIGEM DO ESTADO E FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA ORIGEM DO ESTADO E FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA CONCEPÇÕES DA ORIGEM DO ESTADO Existem cinco principais correntes que teorizam a este respeito: A corrente teológica; A corrente familiar ou patriarcal;

Leia mais

MAIS-VALIA ABSOLUTA E MAIS-VALIA RELATIVA

MAIS-VALIA ABSOLUTA E MAIS-VALIA RELATIVA MAIS-VALIA ABSOLUTA E MAIS-VALIA RELATIVA DRª GISELE MASSON PPGE - UEPG Slides produzidos a partir de trechos da obra referenciada. PROCESSO DE E PRODUÇÃO DE VALOR (p. 220, cap.v) OBJETO DE 10 quilos de

Leia mais

P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I. CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas Total: 80 horas. Professora Doutora Márcia Maria de Oliveira

P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I. CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas Total: 80 horas. Professora Doutora Márcia Maria de Oliveira Curso: LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO CÓDIGO DRP30156 P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I HABILITAÇÃO: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PERÍODO 3 CRÉDITOS 06 CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas

Leia mais

Adam Smith e o Nascimento da Economia Política Clássica

Adam Smith e o Nascimento da Economia Política Clássica Adam Smith e o Nascimento da Economia Política Clássica José Luis Oreiro Departamento de Economia UNB Pesquisador Nível N I do CNPq Reação a Filosofia Moral de Hobbes Hobbes: as ações a humanas são governadas

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33)

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) PROFESSOR: Emiliano Glaydson de Oliveira TURMA: 9º Ano DISCIPLINA: História 1- S QUE SERÃO TRABALHADOS DURANTE A ETAPA : Unidade 2 Intervencionismo e autoritarismo no mundo em crise Cap. 4 O mundo no contexto

Leia mais

Karl Marx e o materialismo histórico e dialético (1818-1883)

Karl Marx e o materialismo histórico e dialético (1818-1883) Karl Marx e o materialismo histórico e dialético (1818-1883) O pensamento de Marx: Proposta: entender o sistema capitalista e modificá-lo [...] (COSTA, 2008, p.100). Obra sobre o capitalismo: O capital.

Leia mais

Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial. Expansão do modelo industrial Era do aço, petróleo e Eletricidade

Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial. Expansão do modelo industrial Era do aço, petróleo e Eletricidade Marcos Machry Capitalismo Comercial (século XV XVIII) Expansão Marítima e Comercial I Revolução Industrial (1760 1860) - Capitalismo Industrial - O pioneirismo da INGLATERRA Era do carvão, ferro e vapor

Leia mais

SOCIEDADE CAPITALISTA

SOCIEDADE CAPITALISTA SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DELAINE DE ASSIS ORLANDO SOCIEDADE CAPITALISTA MARABÁ - PARÁ 2009 DELAINE DE ASSIS ORLANDO SOCIEDADE CAPITALISTA Trabalho de BACHAREL

Leia mais

Teorias socialistas. Capítulo 26. Socialismo aparece como uma reação às péssimas condições dos trabalhadores SOCIALISMO UTÓPICO ROBERT OWEN

Teorias socialistas. Capítulo 26. Socialismo aparece como uma reação às péssimas condições dos trabalhadores SOCIALISMO UTÓPICO ROBERT OWEN Capítulo 26 Socialismo aparece como uma reação às péssimas condições dos trabalhadores A partir de 1848, o proletariado procurava expressar sua própria ideologia As novas teorias exigiam a igualdade real,

Leia mais

Aula 5: Precursores e modelos clássicos de análise e compreensão da sociedade: o Darwinismo social e o pensamento de Augusto Comte.

Aula 5: Precursores e modelos clássicos de análise e compreensão da sociedade: o Darwinismo social e o pensamento de Augusto Comte. Aula 5: Precursores e modelos clássicos de análise e compreensão da sociedade: o Darwinismo social e o pensamento de Augusto Comte. CCJ0001 - Fundamentos de Ciências Sociais Profa. Ivana Schnitman Centro

Leia mais

APONTAMENTOS PARA O ENTENDIMENTO DA HEGEMONIA DO CONCEITO DE AGRICULTURA FAMILIAR NO CONTEXTO DO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO

APONTAMENTOS PARA O ENTENDIMENTO DA HEGEMONIA DO CONCEITO DE AGRICULTURA FAMILIAR NO CONTEXTO DO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO APONTAMENTOS PARA O ENTENDIMENTO DA HEGEMONIA DO CONCEITO DE AGRICULTURA FAMILIAR NO CONTEXTO DO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO Marcos Antônio de Oliveira 1 INTRODUÇÃO: No campo das ciências sociais no Brasil

Leia mais

A HISTÓRIA DO PENSAMENTO JURÍDICO. Aula n.º 02

A HISTÓRIA DO PENSAMENTO JURÍDICO. Aula n.º 02 A HISTÓRIA DO PENSAMENTO JURÍDICO Aula n.º 02 A HISTÓRIA DO PENSAMENTO JURÍDICO Correntes de pensamento que tem o objetivo de explicar a origem do direito; Cada uma afirma que o direito provém de uma fonte

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2015 1º 1. Identificação Código 1.1. Disciplina: SOCIOLOGIA I 0560055 1.2. Unidade:

Leia mais

FAM - FACULDADE METROLITANA DE PETROLINA MATRIZ CURRICULAR DE SERVIÇO SOCIAL /

FAM - FACULDADE METROLITANA DE PETROLINA MATRIZ CURRICULAR DE SERVIÇO SOCIAL / FAM - FACULDADE METROLITANA DE PETROLINA MATRIZ CURRICULAR DE SERVIÇO SOCIAL / 2016.2 COMPONENTE CURRICULAR TEÓRICA PRÁTICA CRÉDITOS Ciência Política 30 0 2 Leitura e Produção de textos 60 0 4 Metodologia

Leia mais

ECONOMIA POLÍTICA MATERIAL PREPARADO PARA A DISCIPLINA DE ECONOMIA POLÍTICA, PROFESSORA CAMILA MANDUCA.

ECONOMIA POLÍTICA MATERIAL PREPARADO PARA A DISCIPLINA DE ECONOMIA POLÍTICA, PROFESSORA CAMILA MANDUCA. ECONOMIA POLÍTICA AULA BASEADA NO CAPÍTULO 3 PRODUÇÃO DE MERCADORIAS E MODO DE PRODUÇÃO CAPITALISTA, DO LIVRO ECONOMIA POLÍTICA- UMA INTRODUÇÃO CRÍTICA, DE JOSÉ PAULO NETTO E MARCELO BRAZ MATERIAL PREPARADO

Leia mais

Capitalismo x Socialismo. Introdução para o entendimento do mundo bipolar.

Capitalismo x Socialismo. Introdução para o entendimento do mundo bipolar. Capitalismo x Socialismo Introdução para o entendimento do mundo bipolar. Capitalismo Sistema econômico, político e social no qual os agentes econômicos (empresários, burgueses, capitalistas), proprietários

Leia mais

A fenomenologia de O Capital

A fenomenologia de O Capital A fenomenologia de O Capital Jadir Antunes Doutor em Filosofia pela Unicamp e professor do Mestrado em Filosofia da Unioeste Email: jdiant@yahoo.com.br O objetivo desta comunicação é mostrar como podemos

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - julho 2006-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51

Processo Seletivo/UFU - julho 2006-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 Quanto ao contexto do surgimento da Sociologia, marque a alternativa correta. A) A Sociologia nasceu como ciência a partir da consolidação da sociedade burguesa urbana-industrial

Leia mais