5 50% ceo = zero 40% 12 CPO-D < 3,0 CPO-D = 2, % com todos os dentes 55% % com 20 ou mais dentes 54%

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "5 50% ceo = zero 40% 12 CPO-D < 3,0 CPO-D = 2,78. 18 80 % com todos os dentes 55% 35-44 75% com 20 ou mais dentes 54%"

Transcrição

1 Saúde e sociedade: desafios para a epidemiologia em saúde bucal 3/10/ :02 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1 Metas da OMS para o ano 2000 e a situação brasileira IDADE META DA OMS PARA 2000 SB Brasil % ceo = zero 40% 12 CPO-D < 3,0 CPO-D = 2, % com todos os dentes 55% % com 20 ou mais dentes 54% % com 20 ou mais dentes 10% 2 Nossa realidade epidemiológica de saúde bucal: os levantamentos nacionais

2 A cárie em crianças caiu... 7,0 6,65 CPO-D e componentes aos 12 anos entre 1986 e ,0 5,0 4,0 3,0 2,0 4,84 3,06 Extraído Ext. Indic Obturado Cariado 2,78 1,0 Fonte: Minist ério da Saúde, , continuamos perdendo dentes CPO-D e componentes em população acima de 50 anos no Brasil desde ,49 27,19 27,79 23,73 23,39 25,83 Ext. Indic. Extraído Obturado Cariado 5 Fonte: Minist ério da Saúde, (50-59) 1986 (50-59) 2003 (65-74) Diagnóstico: epidemiológico Cárie Dental (SB Brasil, 2003) Medida pelo índice CPO (dentes cariados, perdidos ou obturados) CPO-D 30,00 25,00 20,00 15,00 10,00 5,00 0, a a a 74 Cariado Obt/Cariado Obturado Perdido 6

3 Índice CPO-D aos 12 anos no Brasil em 2003 de acordo com algumas variáveis selecionadas Livres de Cárie (%) Cariado Rest./Car Restaur. Perdido CPO-D Capitais 40,57 1,01 (50,1) 0,07 (3,4) 0,81 (40,9) 0,10 (4,8) 1,98 Interior 29,38 1,74 (59,2) 0,07 (2,39) 0,93 (31,8) 0,19 (6,5) 2,93 Urbano 31,97 1,55 (57,4) 0,07 (2,6) 0,92 (34,1) 0,17 (6,3) 2,70 Rural 21,30 2,48 (66,7) 0,09 (2,4) 0,87 (23,4) 0,27 (7,3) 3,72 Mais 100 mil hab. 40,73 1,05 (52,0) 0,07 (3,5) 0,8 (39,6) 0,10 (4,9) 2,02 Menos 5 mil hab. 23,92 2,06 (60,6) 0,07 (2,1) 1,07 (31,5) 0,20 (5,9) 3,40 Brancos 33,81 1,28 (48,8) 0,08 (3,0) 1,14 (43,5) 0,12 (4,6) 2,62 Negros e Pardos 29,04 1,90 (65,5) 0,07 (2,41) 0,73 (25,2) 0,21 (7,2) 2,90 Total Brasil 31,08 1,62 (58,3) 0,07 (2,5) 0,91 (32,7) 0,18 (6,5) 2,78 Fonte: Roncalli et al, O retrato da desigualdade Crianças de 12 anos que vivem no Nordeste em municípios com até 5 mil habitantes, estudam em escola pública, vivem na zona rural e são negros ou pardos, têm CPO-D médio de 3,48 Este valor é cinco vezes menor (CPO-D médio de 0,70) em crianças que vivem na região Sul, em municípios com mais de 100 mil habitantes, estudam em escola privada da zona urbana e são brancos Roncalli et al, Doenças da Gengiva Menos de 22% dos adultos apresentam gengiva sadia Menos de 8% dos idosos apresentam gengiva sadia Acesso aos Serviços Adolescentes: Mais de 2,5 milhões (13% desta população) nunca foi ao dentista A Região Nordeste apresentou o maior índice de pessoas que nunca foram ao dentista. A Região Sul, ao contrário, tem os melhores valores relativos ao acesso de serviços odontológicos 9

4 Deus me fez um cara fraco, desdentado e feio Pele e osso simplesmente quase sem recheio... Brasil tem 26 milhões de sem-dentes A Pesquisa Mundial de Saúde, realizada no ano passado, revela que 14,4% dos brasileiros já perderam todos os dentes, ou seja, cerca de 26 milhões de pessoas Entre os mais pobres, esse percentual chega a 17,5%, e, entre os mais ricos, é de 5,9% A pior situação foi encontrada entre as mulheres com mais de 50 anos em famílias mais pobres: 55,9% OMS/FIOCRUZ, Metas epidemiológicas internacionais Ao final de 2010: 05 anos 90% sem cárie 12 anos CPO-D < 1 18 anos 100% P = 0 CPI = 1 sextante máximo 1 ou anos 90% com 20 ou + dentes 2% máximo de edêntulos CPI = 0,25 sextantes máximo anos 5% máximo de edêntulos CPI = 0,50 sextantes máximo 5 Fonte: OMS, FDI, 4º Congresso Internacional de Odontologia Preventiva, Umea, Suécia, 3-5 set

5 Reuniões Técnicas CTA-GG desde maio 2009 Importância dos estudos transversais nas políticas de vigilância à saúde A experiência acumulada nos levantamentos nacionais desde 1986 A Política Nacional de Saúde Bucal e seus pressupostos: utilizar a Epidemiologia e as informações sobre o território subsidiando o planejamento e centrar a atuação na Vigilância à Saúde, incorporando práticas contínuas de avaliação e acompanhamento dos danos, riscos e determinantes do processo saúde doença Conhecer as condições de saúde bucal da população brasileira em 2010, subsidiar o planejamento e a avaliação das ações e serviços junto ao Sistema Único de Saúde e manter uma base de dados eletrônica para o componente de vigilância à saúde da Política Nacional de Saúde Bucal.

6 Características da pesquisa: Pesquisa de base nacional, com representatividade para as capitais de estado e o distrito federal e para as cinco regiões naturais Estudo coordenado e financiado pelo Ministério da Saúde, com a participação das secretarias estaduais e municipais de saúde, entidades odontológicas e universidades, articulados pela Coordenação Nacional de Saúde Bucal, por intermédio do seu Comitê Técnico Assessor para Vigilância em Saúde Bucal (CTA) e dos Centros Colaboradores em Vigilância em Saúde Bucal Municípios sorteados de acordo com porte populacional e distribuição de densidade demográfica Cárie Dentária CPO-D e ceo-d; Cárie de Raiz; Necessidades de Tratamento Condição Periodontal CPI (12 a 44 anos) e PIP (35 a 74 anos) Traumatismo Dentário Identificação de fraturas coronárias e ausência do dente devido a traumatismo Condição de Oclusão Dentária Índice Estética Dental (DAI): 12 a 19 anos Foster e Hamilton: 5 anos

7 Fluorose Dentária Índice de Dean Edentulismo Uso e Necessidade de Prótese Condição socioeconômica, utilização de serviços odontológicos, autopercepção de saúde bucal e impactos da saúde bucal na vida diária Questionário aplicado ao respondente Reuniões Técnicas CTA-GG desde maio 2009 Divulgação dos Resultados Brasília, dezembro de 2010

8 0,0 Índice CPO e distribuição dos componentes aos 12 anos de 1986 a 2010 no Brasil. 7,0 6,65 6,0 Perdido Obturado 5,0 4,0 3,0 3,06 Cariado 1,6 milhões de dentes foram 2,78 poupados 54,0% 8,8% 2,0 2,07 25,5% 1,

9 Índice CPO aos 12 anos de acordo com a região e o país. Brasil, ,5 3,16 3,0 2,63 2,63 2,5 2,0 1,72 2,06 2,07 1,5 1,0 0,5 0,0 Norte Nordeste Sudeste Sul Centro- Oeste Brasil Cariado Obt/Cariado Obturado Perdido Índice CPO aos 12 anos de acordo com a região e o Brasil em 2003 e ,50 3,1 3,2 3, ,2 3, ,8 2,6 2,6 2,50 2,3 2,3 2,1 2,1 2,00 1,7 1,50 1,00 Norte Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste Brasil Índice CPO em adolescentes de 15 a 19 anos de acordo com o ano no Brasil. 14,0 12,7 12,0 1,9 Perdido Obturado 10,0 Cariado 51,4% 8,0 5,9 6,2 6,0 4,0 2,0 4,9 0,9 18 milhões de 4,2 2,5 dentes foram 0,4 poupados 2,2 2,8 1,7 31,1% 0,

10 Índice CPO em adultos de 35 a 44 anos de acordo com o ano no Brasil. 25,0 22,5 20,0 15,0 15,0 20,1 150 milhões de dentes foram poupados 16,7 10,0% 17,0% 13,2 7,5 10,0 5,0 3,7 4,2 7,3 0,0 3,8 2,7 1, Obturado Cariado Perdido

11 31

Projeto SB Brasil 2003

Projeto SB Brasil 2003 Projeto SB Brasil 2003 MINISTÉRIO DA SAÚDE Condições de Saúde Bucal da População Brasileira 2002-2003 Resultados Principais Série C. Projetos, Programas e Relatórios Brasília DF 2004 2004 Ministério da

Leia mais

Ciência & Saúde Coletiva, v.11, n.1, 2006

Ciência & Saúde Coletiva, v.11, n.1, 2006 www.pgops.dod.ufrn.br Epidemiologia e Modelos Assistenciais Produção de Conhecimento Diagnóstico, planejamento e avaliação das ações e serviços Dados e informações geradas pelos serviços Produção de dados

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Pesquisa Nacional de Saúde Bucal. SB Brasil 2010. Resultados Principais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Pesquisa Nacional de Saúde Bucal. SB Brasil 2010. Resultados Principais MINISTÉRIO DA SAÚDE SB Brasil 2010 Pesquisa Nacional de Saúde Bucal Resultados Principais Brasília DF 2012 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde SB BRASIL

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Pesquisa Nacional de Saúde Bucal. SB Brasil 2010. Resultados Principais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Pesquisa Nacional de Saúde Bucal. SB Brasil 2010. Resultados Principais MINISTÉRIO DA SAÚDE SB Brasil 2010 Pesquisa Nacional de Saúde Bucal Resultados Principais Brasília DF 2012 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde SB BRASIL

Leia mais

Saúde Bucal Coletiva. 1/9/2008 16:10 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1

Saúde Bucal Coletiva. 1/9/2008 16:10 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1 Promoção e Prevenção em Saúde Bucal Coletiva 1/9/2008 16:10 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1 S 2 1 Programa Promoção de saúde bucal baseada em evidências científicas Estratégias comuns de prevenção de

Leia mais

AUTOPERCEPÇÃO EM SAÚDE BUCAL: IDOSOS E FAMÍLIA

AUTOPERCEPÇÃO EM SAÚDE BUCAL: IDOSOS E FAMÍLIA III MOSTRA NACIONAL DE PRODUÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA IV SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE ATENÇÃO PRIMÁRIA/SAÚDE DA FAMÍLIA III CONCURSO NACIONAL DE EXPERIÊNCIAS EM SAÚDE DA FAMÍLIA 05 A 08 DE AGOSTO DE 2008 -

Leia mais

Premissa. Códigos e rios

Premissa. Códigos e rios Índices epidemiológicos em saúde bucal 3/10/2011 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1 Premissa A epidemiologia pode ser definida como o estudo da distribuição e dos determinantes de eventos ou estados relacionados

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE SAÚDE DA MARINHA CENTRO MÉDICO ASSISTENCIAL DA MARINHA ODONTOCLÍNICA CENTRAL DA MARINHA

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE SAÚDE DA MARINHA CENTRO MÉDICO ASSISTENCIAL DA MARINHA ODONTOCLÍNICA CENTRAL DA MARINHA MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE SAÚDE DA MARINHA CENTRO MÉDICO ASSISTENCIAL DA MARINHA ODONTOCLÍNICA CENTRAL DA MARINHA PROGRAMA PARA A PREVENÇÃO DA CÁRIE DENTÁRIA E DA DOENÇA PERIODONTAL Serviço de Odontologia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL MESTRADO PROFISSIONAL SAÚDE PÚBLICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL MESTRADO PROFISSIONAL SAÚDE PÚBLICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL MESTRADO PROFISSIONAL SAÚDE PÚBLICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS DISSERTAÇÃO DE MESTRADO AVALIAÇÃO DA EXPERIÊNCIA DE CÁRIE E UTILIZAÇÃO DO SERVIÇO

Leia mais

SAÚDE BUCAL COLETIVA (*)

SAÚDE BUCAL COLETIVA (*) 1. INTRODUÇÃO SAÚDE BUCAL COLETIVA (*) Adaptado e atualizado por Frias AC; Junqueira SR. As ações de saúde bucal, sejam de assistência odontológica às pessoas ou ações sobre o meio-ambiente que tenham

Leia mais

SAÚDE BUCAL COLETIVA: quadros social, epidemiológico e político

SAÚDE BUCAL COLETIVA: quadros social, epidemiológico e político Introdução SAÚDE BUCAL COLETIVA: quadros social, epidemiológico e político Simone Rennó Junqueira, Antônio Carlos Frias, Celso Zilbovicius. In: Rode, SM, Nunes, SG. Atualização clínica em odontologia.

Leia mais

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais.

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais. METODOLOGIA METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO 2.085 pessoas foram entrevistadas, a partir de 16 anos, de todos os níveis econômicos em todas as regiões do país. As entrevistas foram

Leia mais

RESIDÊNCIA PEDIÁTRICA

RESIDÊNCIA PEDIÁTRICA Residência Pediátrica 2012;2(2):12-9. RESIDÊNCIA PEDIÁTRICA Use of fluoride toothpaste by preschoolers: what pediatricians should know? ; Ana Paula Pires dos Santos pré-escolar. Resumo Resultados e conclusões:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ODONTOLOGIA RELATÓRIO TÉCNICO DA PESQUISA. Goiânia

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ODONTOLOGIA RELATÓRIO TÉCNICO DA PESQUISA. Goiânia 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ODONTOLOGIA RELATÓRIO TÉCNICO DA PESQUISA CONDIÇÕES DE SAÚDE BUCAL DE ESCOLARES DE 12 ANOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA-GO, 2010 Goiânia 2011 2 EQUIPE TÉCNICA 1)

Leia mais

Estudo da prevalência de cárie dentária na dentição permanente em crianças de 6 a 12 anos da rede pública de ensino no município de Joinville (SC)

Estudo da prevalência de cárie dentária na dentição permanente em crianças de 6 a 12 anos da rede pública de ensino no município de Joinville (SC) ISSN 1806-7727 Estudo da prevalência de cárie dentária na dentição permanente em crianças de 6 a 12 anos da rede pública de ensino no município de Joinville (SC) Evaluated the prevalence of dental caries

Leia mais

Objetivos. 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010. 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003

Objetivos. 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010. 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003 Objetivos 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003 3. Avaliar o impacto do Programa Brasil Sorridente 4. Planejar

Leia mais

SORRISO BONITO E SAUDÁVEL PARA TODA A VIDA!

SORRISO BONITO E SAUDÁVEL PARA TODA A VIDA! SORRISO BONITO E SAUDÁVEL PARA TODA A VIDA! INTRODUÇÃO Um sorriso bonito, saudável e harmônico faz toda a diferença! Na autoestima traz diversos benefícios, pois quem sorri abertamente acredita em si mesmo

Leia mais

Novos rumos da saúde bucal: inserção profissional do cirurgião-dentista. A Odontologia e o profissional. Primeiro curso no Brasil, em 1884:

Novos rumos da saúde bucal: inserção profissional do cirurgião-dentista. A Odontologia e o profissional. Primeiro curso no Brasil, em 1884: Novos rumos da saúde bucal: inserção profissional do cirurgião-dentista 3/10/2011 19:16 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1 A Odontologia e o profissional cirurgião-dentista Primeiro curso no Brasil, em

Leia mais

Política Nacional de Saúde Bucal

Política Nacional de Saúde Bucal MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL Política Nacional de Saúde Bucal Brasil Sorridente, suas ações, abrangências e como as

Leia mais

Declínio na Experiência de Cárie em Dentes Permanentes de Escolares Brasileiros no Final do Século XX

Declínio na Experiência de Cárie em Dentes Permanentes de Escolares Brasileiros no Final do Século XX Odontologia e Sociedade 1999 Vol. 1, No. 1/2, 25-29, 1999. Printed in Brazil. Artigo Declínio na Experiência de Cárie em Dentes Permanentes de Escolares Brasileiros no Final do Século XX Dental Caries

Leia mais

PUBLISHED VERSION. All the content of the journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons License.

PUBLISHED VERSION. All the content of the journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons License. PUBLISHED VERSION Roncalli, Angelo Giuseppe; de Souza Côrtes, Maria Ilma; Glazer De Anselmo Peres, Karen Perfis epidemiológicos de saúde bucal no Brasil e os modelos de vigilância Cadernos de Saúde Pública,

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação Nacional de Saúde Bucal.

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação Nacional de Saúde Bucal Projeto Técnico Brasília, DF Setembro de 2009 Projeto SBBrasil 200 José Gomes Temporão

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA

RELATÓRIO DE PESQUISA 2011 14 RELATÓRIO DE PESQUISA Relatório da Pesquisa de Satisfação dos Usuários do SUS quanto aos aspectos de acesso e qualidade percebida na atenção à saúde, mediante inquérito amostral. Ministério da

Leia mais

Indicador 24. Cobertura de primeira consulta odontológica programática

Indicador 24. Cobertura de primeira consulta odontológica programática Indicador 24 Cobertura de primeira consulta odontológica programática É o percentual de pessoas que receberam uma primeira consulta odontológica programática no Sistema Único de Saúde (SUS), A primeira

Leia mais

MANUAL DO COORDENADOR REGIONAL VOLUNTÁRIO E TERMO DE COMPROMISSO DO COORDENADOR REGIONAL

MANUAL DO COORDENADOR REGIONAL VOLUNTÁRIO E TERMO DE COMPROMISSO DO COORDENADOR REGIONAL MANUAL DO COORDENADOR REGIONAL VOLUNTÁRIO E TERMO DE COMPROMISSO DO COORDENADOR REGIONAL 2010 TURMA DO BEM A Turma do Bem é uma OSCIP Organização da Sociedade Civil de Interesse Público fundada em 2002

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE NÍVEIS SUPERIOR, MÉDIO E TÉCNICO NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO DO MUNICÍPIO DE PALMARES

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE NÍVEIS SUPERIOR, MÉDIO E TÉCNICO NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO DO MUNICÍPIO DE PALMARES CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE NÍVEIS SUPERIOR, MÉDIO E TÉCNICO NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO DO MUNICÍPIO DE PALMARES AVISO DE RETIFICAÇÃO DE EDITAL Nº 01 A Comissão de Concurso torna publica

Leia mais

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo Sinog Dezembro/ 2011 Press Kit para Imprensa Sinog Sindicato Nacional das Empresas

Leia mais

CONDIÇÃO BUCAL DO IDOSO E NUTRIÇÃO: REFLEXÕES DA EXPERIÊNCIA EXTENSIONISTA.

CONDIÇÃO BUCAL DO IDOSO E NUTRIÇÃO: REFLEXÕES DA EXPERIÊNCIA EXTENSIONISTA. CONDIÇÃO BUCAL DO IDOSO E NUTRIÇÃO: REFLEXÕES DA EXPERIÊNCIA EXTENSIONISTA. William Alves de Melo Júnior- UFCG-williamgeronto@gmail.com Ana Lígia Soares Amorim - UFCG - ligiamorim@globomail.com Augusto

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA. Andréia de Mello PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA CÁRIE DENTÁRIA AOS 12 ANOS DE IDADE EM ESCOLAS PÚBLICAS - SANTA CRUZ DO SUL, RS

CURSO DE ODONTOLOGIA. Andréia de Mello PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA CÁRIE DENTÁRIA AOS 12 ANOS DE IDADE EM ESCOLAS PÚBLICAS - SANTA CRUZ DO SUL, RS CURSO DE ODONTOLOGIA Andréia de Mello PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA CÁRIE DENTÁRIA AOS 12 ANOS DE IDADE EM ESCOLAS PÚBLICAS - SANTA CRUZ DO SUL, RS Santa Cruz do Sul 2015 1 Andréia de Mello PERFIL EPIDEMIOLÓGICO

Leia mais

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários Nosso consultório odontológico está equipado para oferecer ao produtor rural todos os tratamentos odontológicos disponíveis na atualidade. Segue abaixo uma discriminação detalhada de cada tratamento oferecido

Leia mais

I Encontro Nacional de Centros de Especialidades Odontológicas CEO e Equipes de Saúde Bucal da Estratégia Saúde da Família II Encontro Internacional dos Coordenadores de Saúde Bucal dos Países Latino-Americanos

Leia mais

Cré d. Cód Sem Módulo Ementa Créd

Cré d. Cód Sem Módulo Ementa Créd Conselho Universitário - CONSUNI Câmara de Ensino Curso de Graduação em Odontologia da UNIPLAC Quadro de Equivalência para Fins de Aproveitamento de Estudos entre duas Estruturas Curriculares Modulares

Leia mais

Manual do Coordenador Municipal

Manual do Coordenador Municipal 1 SECRETARIA ESTADUAL DA SAÚDE DO ESTADO DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA - UNICAMP Manual do Coordenador Municipal São Paulo, Piracicaba - SP 2015 2 Projeto SB-SP 2015 Pesquisador Responsável

Leia mais

Perda Dental e sua Associação com Obesidade Central em Idosos Independentes de Carlos Barbosa, RS.

Perda Dental e sua Associação com Obesidade Central em Idosos Independentes de Carlos Barbosa, RS. Perda Dental e sua Associação com Obesidade Central em Idosos Independentes de Carlos Barbosa, RS. Renato J De Marchi, MD. Doutorando em Odontologia UFRGS Renato J De Marchi, Juliana B Hilgert, Fernando

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS MUNICIPAIS DE SAÚDE BUCAL

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS MUNICIPAIS DE SAÚDE BUCAL Atualizado por Danusa em Nov/2007 ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS MUNICIPAIS DE SAÚDE BUCAL Para organizar um serviço local de atenção à saúde é necessário que o administrador, coordenador, gerente

Leia mais

SEJA BEM-VINDO! AGORA VOCÊ É UM DENTISTA DO BEM

SEJA BEM-VINDO! AGORA VOCÊ É UM DENTISTA DO BEM SEJA BEM-VINDO! AGORA VOCÊ É UM DENTISTA DO BEM Caro dentista, agora você faz parte da Turma do Bem! É com grande satisfação que preparamos esse manual com informações sobre o Projeto DENTISTA DO BEM.

Leia mais

Nome: ROSANI APARECIDA ALVES RIBEIRO DE SOUZA

Nome: ROSANI APARECIDA ALVES RIBEIRO DE SOUZA Nome: ROSANI APARECIDA ALVES RIBEIRO DE SOUZA Nível: Doutorado defesa em 05/12/2003 Orientador: Orlando Saliba Título: A prática odontológica na perspectiva do Terceiro Setor; o caso das Organizações da

Leia mais

Panorama Municipal. Município: Aliança / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia

Panorama Municipal. Município: Aliança / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia Município: Aliança / PE Aspectos sociodemográficos Demografia A população do município ampliou, entre os Censos Demográficos de 2000 e 2010, à taxa de 0,06% ao ano, passando de 37.188 para 37.415 habitantes.

Leia mais

Condições de saúde bucal em escolares de Vassouras/RJ: uma pesquisa epidemiológica

Condições de saúde bucal em escolares de Vassouras/RJ: uma pesquisa epidemiológica Marcos Alex Mendes da Silva 1 Maria Cristina Almeida de Souza 2 Carlos Roberto Teixeira Rodrigues 3 Rachel Ferreira Bello 4 Conditions of oral health in school children from Vassouras/RJ: an epidemiological

Leia mais

Sorriso de criança... Questão de educação!

Sorriso de criança... Questão de educação! Cidade Sorridente Sorriso de criança... Questão de educação! Dados oficiais (Mesmo entre os cidadãos com renda mensal acima de 6 SM) O Brasil é campeão mundial de cárie 60% dos dentes cariados estão sem

Leia mais

Projeto Dentista em casa

Projeto Dentista em casa Projeto Dentista em casa Oscip : 08071.001062/2010-97, publicado no diário oficial de 02 de março de 2010. Cnpj: 10.200.021/0001-04 SOS Dental Assistência Médica Odontologica SDAMO Consiste em levar à

Leia mais

BIOESTATÍSTICA x EPIDEMIOLOGIA EPIDEMIOLOGIA

BIOESTATÍSTICA x EPIDEMIOLOGIA EPIDEMIOLOGIA BIOESTATÍSTICA x EPIDEMIOLOGIA EPIDEMIOLOGIA Conceito: É o estudo da distribuição do estado ou eventos de saúde- doença e de seus determinantes em populações específicas, e a aplicação desse estudo para

Leia mais

Para a sociedade Promover soluções de acesso a tratamentos odontológicos.

Para a sociedade Promover soluções de acesso a tratamentos odontológicos. REGIONAL VOLUNTÁRIO 2010 / 2011 CONHECENDO A TURMA DO BEM A Turma do Bem é uma OSCIP Organização da Sociedade Civil de Interesse Público fundada em 2002 que tem como missão mudar a percepção da sociedade

Leia mais

FATORES ASSOCIADOS ÀS CONDIÇÕES DE SAÚDE BUCAL DA POPULAÇÃO ADOLESCENTE, ADULTA E IDOSA DE UM MUNICÍPIO DO INTERIOR DO CEARÁ, BRASIL

FATORES ASSOCIADOS ÀS CONDIÇÕES DE SAÚDE BUCAL DA POPULAÇÃO ADOLESCENTE, ADULTA E IDOSA DE UM MUNICÍPIO DO INTERIOR DO CEARÁ, BRASIL CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE MESTRADO EM ODONTOLOGIA ARINILSON MOREIRA CHAVES LIMA FATORES ASSOCIADOS ÀS CONDIÇÕES DE SAÚDE BUCAL DA POPULAÇÃO ADOLESCENTE, ADULTA E IDOSA DE UM MUNICÍPIO DO

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento

Censo Demográfico 2010. Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento Censo Demográfico 2010 Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento Rio de Janeiro, 19 de dezembro de 2012 As presentes publicações dão continuidade à divulgação dos resultados do Censo Demográfico 2010

Leia mais

PROJETO VIGILANTES DO SORRISO

PROJETO VIGILANTES DO SORRISO PROJETO VIGILANTES DO SORRISO Juliana Santos Oliveira NOVAFAPI Cosme José Albergaria da Silva Filho NOVAFAPI Marissol Antunes Fernandes NOVAFAPI Adriana Oquendo Machado NOVAFAPI INTRODUÇÃO O PETI (Programa

Leia mais

4. PROGRAMAS DE ATENÇÃO ODONTOLÓGICA PARA BEBÊS, CRIANÇAS E ADOLESCENTES

4. PROGRAMAS DE ATENÇÃO ODONTOLÓGICA PARA BEBÊS, CRIANÇAS E ADOLESCENTES 4. PROGRAMAS DE ATENÇÃO ODONTOLÓGICA PARA BEBÊS, CRIANÇAS E ADOLESCENTES Elaborado por: Marcelo S. Bönecker (Coordenador) Adriana Modesto Luiz Reynaldo de Figueiredo Walter Objetivo A Associação Brasileira

Leia mais

Panorama Municipal. Município: Barreiros / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia

Panorama Municipal. Município: Barreiros / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia Município: Barreiros / PE Aspectos sociodemográficos Demografia A população do município ampliou, entre os Censos Demográficos de 2000 e 2010, à taxa de 0,40% ao ano, passando de 39.151 para 40.732 habitantes.

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X) SAÚDE

Leia mais

INTRODUÇÃO Odontoeducação

INTRODUÇÃO Odontoeducação 1 1 INTRODUÇÃO Odontoeducação é um neologismo criado para expressar a proposta multidisciplinar do Projeto Casinha de Pérolas Brancas, que vem sendo desenvolvida em Brasília desde 1994. A proposta está

Leia mais

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo Sinog Março / 2011 Press Kit para Imprensa Sinog Sindicato Nacional das Empresas

Leia mais

ESTUDO TÉCNICO N.º 03/2015

ESTUDO TÉCNICO N.º 03/2015 ESTUDO TÉCNICO N.º 03/2015 Ações de Inclusão Produtiva segundo Censo SUAS 2013: uma análise sob diversos recortes territoriais. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA DE AVALIAÇÃO

Leia mais

ÁREA TEMÁTICA DA EXTENSÃO:

ÁREA TEMÁTICA DA EXTENSÃO: TÍTULO: PROMOÇÃO DE SAÚDE E VIDA NA TERCEIRA IDADE AUTORES: ALVES, M.S.C.F.(socorrofeitosa@dod.ufrn.br); MEDEIROS JUNIOR, A.; PIRES, J.A.S.(jaspires@uol.com.br); QUEIROZ, C.M.F.(cristinamaria.inga@bol.com.br);

Leia mais

PROJETO ESCOLARES: A INTEGRALIDADE NA ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE BUCAL NO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ DO SUL/RS

PROJETO ESCOLARES: A INTEGRALIDADE NA ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE BUCAL NO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ DO SUL/RS PROJETO ESCOLARES: A INTEGRALIDADE NA ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE BUCAL NO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ DO SUL/RS Autor (a): Daiane kuczynski Co Autor (a): Tássia Silvana Borges, Michele Chabat, Cláudia Fabiana

Leia mais

Panorama Municipal. Município: Cabo de Santo Agostinho / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia

Panorama Municipal. Município: Cabo de Santo Agostinho / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia Município: Cabo de Santo Agostinho / PE Aspectos sociodemográficos Demografia A população do município ampliou, entre os Censos Demográficos de 2000 e 2010, à taxa de 1,93% ao ano, passando de 152.836

Leia mais

Mesa VI: Brasil Sorridente na Redes Prioritárias do Ministério da Saúde

Mesa VI: Brasil Sorridente na Redes Prioritárias do Ministério da Saúde Mesa VI: Brasil Sorridente na Redes Prioritárias do Ministério da Saúde Gilberto Alfredo Pucca Júnior Coordenador-Geral de Saúde Bucal Janeiro, 2014 Universalidade Descentralização políticoadministrativa

Leia mais

Aspectos metodológicos do Projeto SBBrasil 2010 de interesse para inquéritos nacionais de saúde

Aspectos metodológicos do Projeto SBBrasil 2010 de interesse para inquéritos nacionais de saúde S40 ARTIGO ARTICLE Aspectos metodológicos do Projeto SBBrasil 2010 de interesse para inquéritos nacionais de saúde Relevant methodological issues from the SBBrasil 2010 Project for national health surveys

Leia mais

ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA

ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA Áreas temáticas: Educação e Saúde Coordenador: Profª Norma Suely Falcão De Oliveira Melo Equipe executora: Orientadoras: Profª Norma Suely Falcão De Oliveira Melo (coordenador);

Leia mais

MISSÃO DA EMPRESA. O nosso compromisso é atingir e superar as expectativas dos clientes, garantindo sua total satisfação, fazendo da Dental Plus

MISSÃO DA EMPRESA. O nosso compromisso é atingir e superar as expectativas dos clientes, garantindo sua total satisfação, fazendo da Dental Plus MISSÃO DA EMPRESA O nosso compromisso é atingir e superar as expectativas dos clientes, garantindo sua total satisfação, fazendo da Dental Plus Manual sinônimo do Dentista de excelência Credenciado em

Leia mais

2. Quando o implante dental é indicado?

2. Quando o implante dental é indicado? Dúvidas sobre implantodontia: 1. O que são implantes? São cilindros metálicos (titânio) com rosca semelhante a um parafuso que são introduzidos no osso da mandíbula (arco inferior) ou da maxila (arco superior),

Leia mais

O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA?

O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA? 1 O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA? A descoberta da Osseointegração pelo professor Brånemark, na década de 50, revolucionou a reabilitação dos pacientes com ausências dentárias, com a utilização dos

Leia mais

Taxa de analfabetismo

Taxa de analfabetismo B Taxa de analfabetismo B.1................................ 92 Níveis de escolaridade B.2................................ 94 Produto Interno Bruto (PIB) per capita B.3....................... 96 Razão de

Leia mais

Também conhecido como densidade populacional ou população relativa. É a medida expressa pela relação entre a população e a superfície do território.

Também conhecido como densidade populacional ou população relativa. É a medida expressa pela relação entre a população e a superfície do território. Também conhecido como densidade populacional ou população relativa. É a medida expressa pela relação entre a população e a superfície do território. É geralmente expressa em habitantes por quilômetro quadrado

Leia mais

LEVANTAMENTO DE ALTERAÇÕES E LESÕES BUCAIS DURANTE A CAMPANHA DO IDOSO RESULTADOS PRELIMINARES UM PRIMEIRO OLHAR

LEVANTAMENTO DE ALTERAÇÕES E LESÕES BUCAIS DURANTE A CAMPANHA DO IDOSO RESULTADOS PRELIMINARES UM PRIMEIRO OLHAR LEVANTAMENTO DE ALTERAÇÕES E LESÕES BUCAIS DURANTE A CAMPANHA DO IDOSO RESULTADOS PRELIMINARES UM PRIMEIRO OLHAR A Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte promoveu em abril/maio de 2006, um levantamento

Leia mais

Sônia Cristina Lima Chaves

Sônia Cristina Lima Chaves Sônia Cristina Lima Chaves Universidade Federal da Bahia Instituto de Saúde Coletiva/Faculdade de Odontologia Sônia Cristina Lima Chaves Universidade Federal da Bahia Instituto de Saúde Coletiva/Faculdade

Leia mais

Condição de saúde bucal em escolares de 12 anos de escolas públicas e privadas de Goiânia, Brasil

Condição de saúde bucal em escolares de 12 anos de escolas públicas e privadas de Goiânia, Brasil Investigación original / Original research Condição de saúde bucal em escolares de 12 anos de escolas públicas e privadas de Goiânia, Brasil Maria do Carmo Matias Freire, 1 Sandra Cristina Guimaraes Bahia

Leia mais

AV. TAMBORIS ESQUINA COM RUA DAS PEROBAS, S/Nº - SETOR SÃO LOURENÇO CEP 76530-000 MUNDO NOVO GOIÁS FONES:

AV. TAMBORIS ESQUINA COM RUA DAS PEROBAS, S/Nº - SETOR SÃO LOURENÇO CEP 76530-000 MUNDO NOVO GOIÁS FONES: SAÚDE BUCAL INTRODUÇÃO A evolução da Odontologia enquanto ciência da saúde é uma realidade incontestável. Dentro deste contexto de mudanças de paradigma, no qual a Promoção de Saúde toma o lugar da prática

Leia mais

INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES

INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES 21/06/2014 A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é a agência reguladora vinculada ao Ministério da Saúde

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Porto Alegre do Norte, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 3994,51 km² IDHM 2010 0,673 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 10748 hab.

Leia mais

Prevalence of Dental Caries and Treatment Needs in Twelve-Year-Old Scholars from the Sixth Grade at Campos Dos Goytacazes CIEP 417.

Prevalence of Dental Caries and Treatment Needs in Twelve-Year-Old Scholars from the Sixth Grade at Campos Dos Goytacazes CIEP 417. 1 PREVALÊNCIA DA CÁRIE DENTAL E AVALIAÇÃO DAS NECESSIDADES DE TRATAMENTO EM ESCOLARES DE 12 ANOS DA SEXTA SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL NO CIEP 417 DE CAMPOS DOS GOYTACAZES. Prevalence of Dental Caries and

Leia mais

Condição de saúde bucal de idosos institucionalizados em Goiânia- GO, 2003

Condição de saúde bucal de idosos institucionalizados em Goiânia- GO, 2003 Condição de saúde bucal de idosos institucionalizados em Goiânia- GO, 2003 Oral health status of institutionalized elderly in Goiânia- GO, Brazil, 2003 Sandra Cristina Guimarães Bahia Reis 1* Maria Abadia

Leia mais

Manual de Calibração de Examinadores

Manual de Calibração de Examinadores MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE POLÍTICAS DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE BUCAL Projeto SB2000 Condições de Saúde Bucal da População Brasileira no ano 2000 Manual de Calibração

Leia mais

MÓDULO. Unidade 1 ODONTOGERIATRIA PRINCIPAIS PARTICULARIDADES NA SAÚDE BUCAL DA PESSOA IDOSA

MÓDULO. Unidade 1 ODONTOGERIATRIA PRINCIPAIS PARTICULARIDADES NA SAÚDE BUCAL DA PESSOA IDOSA MÓDULO E L E T I V O ODONTOGERIATRIA PRINCIPAIS PARTICULARIDADES NA SAÚDE BUCAL DA PESSOA IDOSA Unidade 1 1 MÓDULO E L E T I V O ODONTOGERIATRIA PRINCIPAIS PARTICULARIDADES NA SAÚDE BUCAL DA PESSOA IDOSA

Leia mais

Brazilian Health System PLACEO. Programa Latino Americano de Convergência em Educação Odontológica

Brazilian Health System PLACEO. Programa Latino Americano de Convergência em Educação Odontológica Brazilian Health System PLACEO Programa Latino Americano de Convergência em Educação Odontológica PLACEO, o que é? Compartilhar e melhorar as experiencias educativas para criar melhores sistemas de educação

Leia mais

EXCELÊNCIA NOS RESULTADOS

EXCELÊNCIA NOS RESULTADOS INSTITUCIONAL 31 anos no mercado odontológico; Presença com sedes em 10 cidades brasileiras, dentre elas 9 capitais; Solidez e tradição na atenção à Saúde Bucal; Mais de 2 milhões de beneficiários; Mais

Leia mais

Título: PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL NA EMEB JOÃO MARIA GONZAGA DE LACERDA

Título: PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL NA EMEB JOÃO MARIA GONZAGA DE LACERDA Título: PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL NA EMEB JOÃO MARIA GONZAGA DE LACERDA Autores: Ana Cláudia Morandini Sanchez, CD Serviço de saúde: Unidade de Saúde da Família VILA ANA Palavras-chaves: cárie dentária,

Leia mais

Escrito por Administrator Ter, 02 de Fevereiro de 2010 09:14 - Última atualização Qua, 10 de Março de 2010 08:44

Escrito por Administrator Ter, 02 de Fevereiro de 2010 09:14 - Última atualização Qua, 10 de Março de 2010 08:44 Mitos e Verdades da Odontologia Mitos: Quanto maior e colorida for nossa escova dental, melhor! Mentira. A escova dental deve ser pequena ou média para permitir alcançar qualquer região da nossa boca.

Leia mais

ODONTOLOGIA ESTÉTICA

ODONTOLOGIA ESTÉTICA ODONTOLOGIA ESTÉTICA O sorriso enaltece os dentes que podem assim como outros elementos da face denunciar a idade cronológica do ser humano por meio de desgastes ou mesmo pela alteração da cor. Nesse contexto,

Leia mais

SITUAÇÃO DOS ODM NOS MUNICÍPIOS

SITUAÇÃO DOS ODM NOS MUNICÍPIOS SITUAÇÃO DOS ODM NOS MUNICÍPIOS O presente levantamento mostra a situação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) nos municípios brasileiros. Para realizar a comparação de forma mais precisa,

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Escova dentes 2x ou + p/dia...

Leia mais

UNA-SUS Universidade Aberta do SUS SAUDE. da FAMILIA. CASO COMPLEXO 10 Natasha. Fundamentação Teórica: Saúde bucal

UNA-SUS Universidade Aberta do SUS SAUDE. da FAMILIA. CASO COMPLEXO 10 Natasha. Fundamentação Teórica: Saúde bucal CASO COMPLEXO 10 Natasha : Maria Gabriela Haye Biazevic O conceito de promoção da saúde, originado de um documento elaborado na década de 1970 pelo então Ministro da Saúde do Canadá, Informe Lalonde, amplia

Leia mais

É a etapa inicial do tratamento do canal, consiste em o dentista atingir a polpa dentária (nervinho do dente).

É a etapa inicial do tratamento do canal, consiste em o dentista atingir a polpa dentária (nervinho do dente). É a etapa inicial do tratamento do canal, consiste em o dentista atingir a polpa dentária (nervinho do dente). Consiste na regularização do alvéolo (local onde está inserido o dente), geralmente após a

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO Orientador Empresarial Dentistas-Consolidação das Normas para Procedimentos nos Conselhos de Odontologia-Alteração RESOLUÇÃO

Leia mais

Fonte. 5. O indicador não representa os casos de pacientes portadores de diabetes que não têm a diabete diagnosticada.

Fonte. 5. O indicador não representa os casos de pacientes portadores de diabetes que não têm a diabete diagnosticada. Ind020302 Taxa de prevalência da diabete melito na população de 35 anos e mais, por ano, segundo região e escolaridade Indicador Descrição Fonte Taxa de prevalência da diabete melito na população de 35

Leia mais

Graduação em Odontologia pelo Instituto Superior de Ciências, Letras e Artes de Três Corações - INCOR. Conclusão do curso: 1993

Graduação em Odontologia pelo Instituto Superior de Ciências, Letras e Artes de Três Corações - INCOR. Conclusão do curso: 1993 Graciene Mesquita Odontologia Estética G Formada em Odontologia pelo Instituto Superior de Ciências, Letras e Artes de Três Corações (INCOR) em dezembro de 1993, aos 21 anos de idade, a Dra. Graciene Mesquita

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011 Rio de Janeiro, 21/09/2012 1 Abrangência nacional Temas investigados: Características Características gerais dos moradores Educação Migração Trabalho

Leia mais

I Seminário dos Coordenadores Regionais de Saúde Bucal de Goiás Indicadores de Saúde Bucal

I Seminário dos Coordenadores Regionais de Saúde Bucal de Goiás Indicadores de Saúde Bucal I Seminário dos Coordenadores Regionais de Saúde Bucal de Goiás Indicadores de Saúde Bucal Carlos Rodolfo Mohn Neto carl.mohn@hotmail.com carlos.neto@saude.go.gov.br 2012 Indicador de Saúde Uma medida

Leia mais

Estatísticas de Gênero Uma análise dos resultados do Censo Demográfico 2010. Sistema Nacional de Informações de Gênero SNIG

Estatísticas de Gênero Uma análise dos resultados do Censo Demográfico 2010. Sistema Nacional de Informações de Gênero SNIG Diretoria de Pesquisas - Coordenação de População e Indicadores Sociais Gerência de Indicadores Sociais Estatísticas de Gênero Uma análise dos resultados do Censo Demográfico 2010 Sistema Nacional de Informações

Leia mais

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros 1 of 5 11/26/2010 2:57 PM Comunicação Social 26 de novembro de 2010 PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009 Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros O número de domicílios

Leia mais

Manual - Equipe de Campo

Manual - Equipe de Campo 1 SECRETARIA ESTADUAL DA SAÚDE DO ESTADO DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA - UNICAMP Manual - Equipe de Campo São Paulo, Piracicaba - SP 2015 2 Projeto SB-SP 2015 Pesquisador Responsável

Leia mais

Levantamento das necessidades odontológicas de pacientes que procuram o Ambulatório do Centro de Extensão Vila Fátima Porto Alegre/RS

Levantamento das necessidades odontológicas de pacientes que procuram o Ambulatório do Centro de Extensão Vila Fátima Porto Alegre/RS 915 X Salão de Iniciação Científica PUCRS Levantamento das necessidades odontológicas de pacientes que procuram o Ambulatório do Centro de Extensão Vila Fátima Porto Alegre/RS Josiani Althaus Santos 1,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS, TECNOLOGIA E SAÚDE CURSO DE ODONTOLOGIA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS, TECNOLOGIA E SAÚDE CURSO DE ODONTOLOGIA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS, TECNOLOGIA E SAÚDE CURSO DE ODONTOLOGIA PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR POR PRAZO DETERMINADO EDITAL N 0/06 O Diretor do Centro de Ciências,

Leia mais

Vigilância em saúde para prevenção de surtos de doenças de transmissão hídrica decorrentes dos eventos climáticos extremos

Vigilância em saúde para prevenção de surtos de doenças de transmissão hídrica decorrentes dos eventos climáticos extremos Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis Coordenação Geral de Doenças Transmissíveis Unidade de Vigilância das Doenças de Transmissão

Leia mais

Estudo Estratégico n o 4. Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco

Estudo Estratégico n o 4. Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco Estudo Estratégico n o 4 Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco PANORAMA GERAL ERJ receberá investimentos recordes da ordem

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Alto Boa Vista, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 2248,35 km² IDHM 2010 0,651 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 5247 hab. Densidade

Leia mais

PREVALÊNCIA DE CÁRIE DENTÁRIA EM ESCOLARES DE 12 ANOS DE IDADE EM 2002 E 2007 EM LAJEADO, RS

PREVALÊNCIA DE CÁRIE DENTÁRIA EM ESCOLARES DE 12 ANOS DE IDADE EM 2002 E 2007 EM LAJEADO, RS OS IMPACTOS DAS MUDANÇAS NA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NOME SOBRE DO A SAÚDE... ARTIGO 25 PREVALÊNCIA DE CÁRIE DENTÁRIA EM ESCOLARES DE 12 ANOS DE IDADE EM 2002 E 2007 EM LAJEADO, RS PREVALENCE OF DENTAL

Leia mais

CÁRIE DENTÁRIA: CONSCIENTIZANDO ESCOLARES DE UMA ESCOLA PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE CRUZ ALTA- RS

CÁRIE DENTÁRIA: CONSCIENTIZANDO ESCOLARES DE UMA ESCOLA PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE CRUZ ALTA- RS CÁRIE DENTÁRIA: CONSCIENTIZANDO ESCOLARES DE UMA ESCOLA PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE CRUZ ALTA- RS SANTOS, Aniúsca V¹; MANGGINI, Bruna K¹; MACIESKI, Franciele¹; SOARES, Jéssica Cavalheiro 1 ; TAMANHO, Jiana¹;

Leia mais

NOTA TÉCNICA 24 2012. Programa de Curso Técnico em Prótese. Dentária a Nível Nacional

NOTA TÉCNICA 24 2012. Programa de Curso Técnico em Prótese. Dentária a Nível Nacional NOTA TÉCNICA 24 2012 Programa de Curso Técnico em Prótese Dentária a Nível Nacional Proposta da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde SGETS/MS para pactuação na CIT de 26/07/2012 Introdução:

Leia mais

JULIANA SILVEIRA MACIEL PREVALÊNCIA DE CÁRIE DENTÁRIA EM DENTES PERMANENTES NA FAIXA ETÁRIA DE 6 A 12 ANOS NO MUNICÍPIO DE NIOAQUE/MS.

JULIANA SILVEIRA MACIEL PREVALÊNCIA DE CÁRIE DENTÁRIA EM DENTES PERMANENTES NA FAIXA ETÁRIA DE 6 A 12 ANOS NO MUNICÍPIO DE NIOAQUE/MS. JULIANA SILVEIRA MACIEL PREVALÊNCIA DE CÁRIE DENTÁRIA EM DENTES PERMANENTES NA FAIXA ETÁRIA DE 6 A 12 ANOS NO MUNICÍPIO DE NIOAQUE/MS. CAMPO GRANDE 2011 1 JULIANA SILVEIRA MACIEL PREVALÊNCIA DE CÁRIE DENTÁRIA

Leia mais