5 50% ceo = zero 40% 12 CPO-D < 3,0 CPO-D = 2, % com todos os dentes 55% % com 20 ou mais dentes 54%

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "5 50% ceo = zero 40% 12 CPO-D < 3,0 CPO-D = 2,78. 18 80 % com todos os dentes 55% 35-44 75% com 20 ou mais dentes 54%"

Transcrição

1 Saúde e sociedade: desafios para a epidemiologia em saúde bucal 3/10/ :02 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1 Metas da OMS para o ano 2000 e a situação brasileira IDADE META DA OMS PARA 2000 SB Brasil % ceo = zero 40% 12 CPO-D < 3,0 CPO-D = 2, % com todos os dentes 55% % com 20 ou mais dentes 54% % com 20 ou mais dentes 10% 2 Nossa realidade epidemiológica de saúde bucal: os levantamentos nacionais

2 A cárie em crianças caiu... 7,0 6,65 CPO-D e componentes aos 12 anos entre 1986 e ,0 5,0 4,0 3,0 2,0 4,84 3,06 Extraído Ext. Indic Obturado Cariado 2,78 1,0 Fonte: Minist ério da Saúde, , continuamos perdendo dentes CPO-D e componentes em população acima de 50 anos no Brasil desde ,49 27,19 27,79 23,73 23,39 25,83 Ext. Indic. Extraído Obturado Cariado 5 Fonte: Minist ério da Saúde, (50-59) 1986 (50-59) 2003 (65-74) Diagnóstico: epidemiológico Cárie Dental (SB Brasil, 2003) Medida pelo índice CPO (dentes cariados, perdidos ou obturados) CPO-D 30,00 25,00 20,00 15,00 10,00 5,00 0, a a a 74 Cariado Obt/Cariado Obturado Perdido 6

3 Índice CPO-D aos 12 anos no Brasil em 2003 de acordo com algumas variáveis selecionadas Livres de Cárie (%) Cariado Rest./Car Restaur. Perdido CPO-D Capitais 40,57 1,01 (50,1) 0,07 (3,4) 0,81 (40,9) 0,10 (4,8) 1,98 Interior 29,38 1,74 (59,2) 0,07 (2,39) 0,93 (31,8) 0,19 (6,5) 2,93 Urbano 31,97 1,55 (57,4) 0,07 (2,6) 0,92 (34,1) 0,17 (6,3) 2,70 Rural 21,30 2,48 (66,7) 0,09 (2,4) 0,87 (23,4) 0,27 (7,3) 3,72 Mais 100 mil hab. 40,73 1,05 (52,0) 0,07 (3,5) 0,8 (39,6) 0,10 (4,9) 2,02 Menos 5 mil hab. 23,92 2,06 (60,6) 0,07 (2,1) 1,07 (31,5) 0,20 (5,9) 3,40 Brancos 33,81 1,28 (48,8) 0,08 (3,0) 1,14 (43,5) 0,12 (4,6) 2,62 Negros e Pardos 29,04 1,90 (65,5) 0,07 (2,41) 0,73 (25,2) 0,21 (7,2) 2,90 Total Brasil 31,08 1,62 (58,3) 0,07 (2,5) 0,91 (32,7) 0,18 (6,5) 2,78 Fonte: Roncalli et al, O retrato da desigualdade Crianças de 12 anos que vivem no Nordeste em municípios com até 5 mil habitantes, estudam em escola pública, vivem na zona rural e são negros ou pardos, têm CPO-D médio de 3,48 Este valor é cinco vezes menor (CPO-D médio de 0,70) em crianças que vivem na região Sul, em municípios com mais de 100 mil habitantes, estudam em escola privada da zona urbana e são brancos Roncalli et al, Doenças da Gengiva Menos de 22% dos adultos apresentam gengiva sadia Menos de 8% dos idosos apresentam gengiva sadia Acesso aos Serviços Adolescentes: Mais de 2,5 milhões (13% desta população) nunca foi ao dentista A Região Nordeste apresentou o maior índice de pessoas que nunca foram ao dentista. A Região Sul, ao contrário, tem os melhores valores relativos ao acesso de serviços odontológicos 9

4 Deus me fez um cara fraco, desdentado e feio Pele e osso simplesmente quase sem recheio... Brasil tem 26 milhões de sem-dentes A Pesquisa Mundial de Saúde, realizada no ano passado, revela que 14,4% dos brasileiros já perderam todos os dentes, ou seja, cerca de 26 milhões de pessoas Entre os mais pobres, esse percentual chega a 17,5%, e, entre os mais ricos, é de 5,9% A pior situação foi encontrada entre as mulheres com mais de 50 anos em famílias mais pobres: 55,9% OMS/FIOCRUZ, Metas epidemiológicas internacionais Ao final de 2010: 05 anos 90% sem cárie 12 anos CPO-D < 1 18 anos 100% P = 0 CPI = 1 sextante máximo 1 ou anos 90% com 20 ou + dentes 2% máximo de edêntulos CPI = 0,25 sextantes máximo anos 5% máximo de edêntulos CPI = 0,50 sextantes máximo 5 Fonte: OMS, FDI, 4º Congresso Internacional de Odontologia Preventiva, Umea, Suécia, 3-5 set

5 Reuniões Técnicas CTA-GG desde maio 2009 Importância dos estudos transversais nas políticas de vigilância à saúde A experiência acumulada nos levantamentos nacionais desde 1986 A Política Nacional de Saúde Bucal e seus pressupostos: utilizar a Epidemiologia e as informações sobre o território subsidiando o planejamento e centrar a atuação na Vigilância à Saúde, incorporando práticas contínuas de avaliação e acompanhamento dos danos, riscos e determinantes do processo saúde doença Conhecer as condições de saúde bucal da população brasileira em 2010, subsidiar o planejamento e a avaliação das ações e serviços junto ao Sistema Único de Saúde e manter uma base de dados eletrônica para o componente de vigilância à saúde da Política Nacional de Saúde Bucal.

6 Características da pesquisa: Pesquisa de base nacional, com representatividade para as capitais de estado e o distrito federal e para as cinco regiões naturais Estudo coordenado e financiado pelo Ministério da Saúde, com a participação das secretarias estaduais e municipais de saúde, entidades odontológicas e universidades, articulados pela Coordenação Nacional de Saúde Bucal, por intermédio do seu Comitê Técnico Assessor para Vigilância em Saúde Bucal (CTA) e dos Centros Colaboradores em Vigilância em Saúde Bucal Municípios sorteados de acordo com porte populacional e distribuição de densidade demográfica Cárie Dentária CPO-D e ceo-d; Cárie de Raiz; Necessidades de Tratamento Condição Periodontal CPI (12 a 44 anos) e PIP (35 a 74 anos) Traumatismo Dentário Identificação de fraturas coronárias e ausência do dente devido a traumatismo Condição de Oclusão Dentária Índice Estética Dental (DAI): 12 a 19 anos Foster e Hamilton: 5 anos

7 Fluorose Dentária Índice de Dean Edentulismo Uso e Necessidade de Prótese Condição socioeconômica, utilização de serviços odontológicos, autopercepção de saúde bucal e impactos da saúde bucal na vida diária Questionário aplicado ao respondente Reuniões Técnicas CTA-GG desde maio 2009 Divulgação dos Resultados Brasília, dezembro de 2010

8 0,0 Índice CPO e distribuição dos componentes aos 12 anos de 1986 a 2010 no Brasil. 7,0 6,65 6,0 Perdido Obturado 5,0 4,0 3,0 3,06 Cariado 1,6 milhões de dentes foram 2,78 poupados 54,0% 8,8% 2,0 2,07 25,5% 1,

9 Índice CPO aos 12 anos de acordo com a região e o país. Brasil, ,5 3,16 3,0 2,63 2,63 2,5 2,0 1,72 2,06 2,07 1,5 1,0 0,5 0,0 Norte Nordeste Sudeste Sul Centro- Oeste Brasil Cariado Obt/Cariado Obturado Perdido Índice CPO aos 12 anos de acordo com a região e o Brasil em 2003 e ,50 3,1 3,2 3, ,2 3, ,8 2,6 2,6 2,50 2,3 2,3 2,1 2,1 2,00 1,7 1,50 1,00 Norte Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste Brasil Índice CPO em adolescentes de 15 a 19 anos de acordo com o ano no Brasil. 14,0 12,7 12,0 1,9 Perdido Obturado 10,0 Cariado 51,4% 8,0 5,9 6,2 6,0 4,0 2,0 4,9 0,9 18 milhões de 4,2 2,5 dentes foram 0,4 poupados 2,2 2,8 1,7 31,1% 0,

10 Índice CPO em adultos de 35 a 44 anos de acordo com o ano no Brasil. 25,0 22,5 20,0 15,0 15,0 20,1 150 milhões de dentes foram poupados 16,7 10,0% 17,0% 13,2 7,5 10,0 5,0 3,7 4,2 7,3 0,0 3,8 2,7 1, Obturado Cariado Perdido

11 31

Ciência & Saúde Coletiva, v.11, n.1, 2006

Ciência & Saúde Coletiva, v.11, n.1, 2006 www.pgops.dod.ufrn.br Epidemiologia e Modelos Assistenciais Produção de Conhecimento Diagnóstico, planejamento e avaliação das ações e serviços Dados e informações geradas pelos serviços Produção de dados

Leia mais

Projeto SB Brasil 2003

Projeto SB Brasil 2003 Projeto SB Brasil 2003 MINISTÉRIO DA SAÚDE Condições de Saúde Bucal da População Brasileira 2002-2003 Resultados Principais Série C. Projetos, Programas e Relatórios Brasília DF 2004 2004 Ministério da

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Pesquisa Nacional de Saúde Bucal. SB Brasil 2010. Resultados Principais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Pesquisa Nacional de Saúde Bucal. SB Brasil 2010. Resultados Principais MINISTÉRIO DA SAÚDE SB Brasil 2010 Pesquisa Nacional de Saúde Bucal Resultados Principais Brasília DF 2012 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde SB BRASIL

Leia mais

Saúde Bucal Coletiva. 1/9/2008 16:10 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1

Saúde Bucal Coletiva. 1/9/2008 16:10 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1 Promoção e Prevenção em Saúde Bucal Coletiva 1/9/2008 16:10 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1 S 2 1 Programa Promoção de saúde bucal baseada em evidências científicas Estratégias comuns de prevenção de

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Pesquisa Nacional de Saúde Bucal. SB Brasil 2010. Resultados Principais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Pesquisa Nacional de Saúde Bucal. SB Brasil 2010. Resultados Principais MINISTÉRIO DA SAÚDE SB Brasil 2010 Pesquisa Nacional de Saúde Bucal Resultados Principais Brasília DF 2012 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde SB BRASIL

Leia mais

AUTOPERCEPÇÃO EM SAÚDE BUCAL: IDOSOS E FAMÍLIA

AUTOPERCEPÇÃO EM SAÚDE BUCAL: IDOSOS E FAMÍLIA III MOSTRA NACIONAL DE PRODUÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA IV SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE ATENÇÃO PRIMÁRIA/SAÚDE DA FAMÍLIA III CONCURSO NACIONAL DE EXPERIÊNCIAS EM SAÚDE DA FAMÍLIA 05 A 08 DE AGOSTO DE 2008 -

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE SAÚDE DA MARINHA CENTRO MÉDICO ASSISTENCIAL DA MARINHA ODONTOCLÍNICA CENTRAL DA MARINHA

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE SAÚDE DA MARINHA CENTRO MÉDICO ASSISTENCIAL DA MARINHA ODONTOCLÍNICA CENTRAL DA MARINHA MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE SAÚDE DA MARINHA CENTRO MÉDICO ASSISTENCIAL DA MARINHA ODONTOCLÍNICA CENTRAL DA MARINHA PROGRAMA PARA A PREVENÇÃO DA CÁRIE DENTÁRIA E DA DOENÇA PERIODONTAL Serviço de Odontologia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL MESTRADO PROFISSIONAL SAÚDE PÚBLICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL MESTRADO PROFISSIONAL SAÚDE PÚBLICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS DEPARTAMENTO DE MEDICINA SOCIAL MESTRADO PROFISSIONAL SAÚDE PÚBLICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS DISSERTAÇÃO DE MESTRADO AVALIAÇÃO DA EXPERIÊNCIA DE CÁRIE E UTILIZAÇÃO DO SERVIÇO

Leia mais

Novos rumos da saúde bucal: inserção profissional do cirurgião-dentista. A Odontologia e o profissional. Primeiro curso no Brasil, em 1884:

Novos rumos da saúde bucal: inserção profissional do cirurgião-dentista. A Odontologia e o profissional. Primeiro curso no Brasil, em 1884: Novos rumos da saúde bucal: inserção profissional do cirurgião-dentista 3/10/2011 19:16 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1 A Odontologia e o profissional cirurgião-dentista Primeiro curso no Brasil, em

Leia mais

SAÚDE BUCAL COLETIVA (*)

SAÚDE BUCAL COLETIVA (*) 1. INTRODUÇÃO SAÚDE BUCAL COLETIVA (*) Adaptado e atualizado por Frias AC; Junqueira SR. As ações de saúde bucal, sejam de assistência odontológica às pessoas ou ações sobre o meio-ambiente que tenham

Leia mais

RESIDÊNCIA PEDIÁTRICA

RESIDÊNCIA PEDIÁTRICA Residência Pediátrica 2012;2(2):12-9. RESIDÊNCIA PEDIÁTRICA Use of fluoride toothpaste by preschoolers: what pediatricians should know? ; Ana Paula Pires dos Santos pré-escolar. Resumo Resultados e conclusões:

Leia mais

Premissa. Códigos e rios

Premissa. Códigos e rios Índices epidemiológicos em saúde bucal 3/10/2011 Prof. Samuel Jorge Moysés, Ph.D. 1 Premissa A epidemiologia pode ser definida como o estudo da distribuição e dos determinantes de eventos ou estados relacionados

Leia mais

Declínio na Experiência de Cárie em Dentes Permanentes de Escolares Brasileiros no Final do Século XX

Declínio na Experiência de Cárie em Dentes Permanentes de Escolares Brasileiros no Final do Século XX Odontologia e Sociedade 1999 Vol. 1, No. 1/2, 25-29, 1999. Printed in Brazil. Artigo Declínio na Experiência de Cárie em Dentes Permanentes de Escolares Brasileiros no Final do Século XX Dental Caries

Leia mais

Mapeamento de Experiências Municipais e Estaduais no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa

Mapeamento de Experiências Municipais e Estaduais no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa COMEMORAÇÃO DOS 29 ANOS DO ICICT/FIOCRUZ Mapeamento de Experiências Municipais e Estaduais no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa O papel da COSAPI no incentivo de experiências exitosas de

Leia mais

I Encontro Nacional de Centros de Especialidades Odontológicas CEO e Equipes de Saúde Bucal da Estratégia Saúde da Família II Encontro Internacional dos Coordenadores de Saúde Bucal dos Países Latino-Americanos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ODONTOLOGIA RELATÓRIO TÉCNICO DA PESQUISA. Goiânia

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ODONTOLOGIA RELATÓRIO TÉCNICO DA PESQUISA. Goiânia 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ODONTOLOGIA RELATÓRIO TÉCNICO DA PESQUISA CONDIÇÕES DE SAÚDE BUCAL DE ESCOLARES DE 12 ANOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA-GO, 2010 Goiânia 2011 2 EQUIPE TÉCNICA 1)

Leia mais

PLANEJAMENTO E AVALIAÇAO DE SAÚDE PARA IDOSOS: O AVANÇO DAS POLITICAS PÚBLICAS

PLANEJAMENTO E AVALIAÇAO DE SAÚDE PARA IDOSOS: O AVANÇO DAS POLITICAS PÚBLICAS PLANEJAMENTO E AVALIAÇAO DE SAÚDE PARA IDOSOS: O AVANÇO DAS POLITICAS PÚBLICAS Renata Lívia Silva F. M. de Medeiros (UFPB) Zirleide Carlos Felix (UFPB) Mariana de Medeiros Nóbrega (UFPB) E-mail: renaliviamoreira@hotmail.com

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA

RELATÓRIO DE PESQUISA 2011 14 RELATÓRIO DE PESQUISA Relatório da Pesquisa de Satisfação dos Usuários do SUS quanto aos aspectos de acesso e qualidade percebida na atenção à saúde, mediante inquérito amostral. Ministério da

Leia mais

Indicador 24. Cobertura de primeira consulta odontológica programática

Indicador 24. Cobertura de primeira consulta odontológica programática Indicador 24 Cobertura de primeira consulta odontológica programática É o percentual de pessoas que receberam uma primeira consulta odontológica programática no Sistema Único de Saúde (SUS), A primeira

Leia mais

NOTA TÉCNICA 24 2012. Programa de Curso Técnico em Prótese. Dentária a Nível Nacional

NOTA TÉCNICA 24 2012. Programa de Curso Técnico em Prótese. Dentária a Nível Nacional NOTA TÉCNICA 24 2012 Programa de Curso Técnico em Prótese Dentária a Nível Nacional Proposta da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde SGETS/MS para pactuação na CIT de 26/07/2012 Introdução:

Leia mais

Objetivos. 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010. 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003

Objetivos. 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010. 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003 Objetivos 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003 3. Avaliar o impacto do Programa Brasil Sorridente 4. Planejar

Leia mais

ENGENHARIA E ARQUITETURA PÚBLICA UMA VISÃO SISTÊMICA DA POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA A HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL.

ENGENHARIA E ARQUITETURA PÚBLICA UMA VISÃO SISTÊMICA DA POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA A HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL. ENGENHARIA E ARQUITETURA PÚBLICA UMA VISÃO SISTÊMICA DA POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA A HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL. 1- Apresentação A Constituição de 1988, denominada pelo saudoso Deputado

Leia mais

Cré d. Cód Sem Módulo Ementa Créd

Cré d. Cód Sem Módulo Ementa Créd Conselho Universitário - CONSUNI Câmara de Ensino Curso de Graduação em Odontologia da UNIPLAC Quadro de Equivalência para Fins de Aproveitamento de Estudos entre duas Estruturas Curriculares Modulares

Leia mais

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais.

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais. METODOLOGIA METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO 2.085 pessoas foram entrevistadas, a partir de 16 anos, de todos os níveis econômicos em todas as regiões do país. As entrevistas foram

Leia mais

Política Nacional de Saúde Bucal

Política Nacional de Saúde Bucal MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL Política Nacional de Saúde Bucal Brasil Sorridente, suas ações, abrangências e como as

Leia mais

AV. TAMBORIS ESQUINA COM RUA DAS PEROBAS, S/Nº - SETOR SÃO LOURENÇO CEP 76530-000 MUNDO NOVO GOIÁS FONES:

AV. TAMBORIS ESQUINA COM RUA DAS PEROBAS, S/Nº - SETOR SÃO LOURENÇO CEP 76530-000 MUNDO NOVO GOIÁS FONES: SAÚDE BUCAL INTRODUÇÃO A evolução da Odontologia enquanto ciência da saúde é uma realidade incontestável. Dentro deste contexto de mudanças de paradigma, no qual a Promoção de Saúde toma o lugar da prática

Leia mais

SAÚDE BUCAL COLETIVA: quadros social, epidemiológico e político

SAÚDE BUCAL COLETIVA: quadros social, epidemiológico e político Introdução SAÚDE BUCAL COLETIVA: quadros social, epidemiológico e político Simone Rennó Junqueira, Antônio Carlos Frias, Celso Zilbovicius. In: Rode, SM, Nunes, SG. Atualização clínica em odontologia.

Leia mais

Taxa de analfabetismo

Taxa de analfabetismo B Taxa de analfabetismo B.1................................ 92 Níveis de escolaridade B.2................................ 94 Produto Interno Bruto (PIB) per capita B.3....................... 96 Razão de

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar Parcerias: PeNSE 1. Introdução Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar O IBGE, em parceria com o Ministério da Saúde e da Educação realizará, em 2015, a 3ª edição da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES JANEIRO/2011 COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES CNHD Supervisão

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SES/GO

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SES/GO SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SES/GO SUPERINTENDÊNCIA DE POLÍTICAS DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE-SPAIS Goiânia Agosto/2011 SUPERINTENDÊNCIA DE POLÍTICAS DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE - SPAIS 6. GERÊNCIA DE

Leia mais

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ministério das Comunicações Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD Suplementar 2013 Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular

Leia mais

PUBLISHED VERSION. All the content of the journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons License.

PUBLISHED VERSION. All the content of the journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons License. PUBLISHED VERSION Roncalli, Angelo Giuseppe; de Souza Côrtes, Maria Ilma; Glazer De Anselmo Peres, Karen Perfis epidemiológicos de saúde bucal no Brasil e os modelos de vigilância Cadernos de Saúde Pública,

Leia mais

Perda Dental e sua Associação com Obesidade Central em Idosos Independentes de Carlos Barbosa, RS.

Perda Dental e sua Associação com Obesidade Central em Idosos Independentes de Carlos Barbosa, RS. Perda Dental e sua Associação com Obesidade Central em Idosos Independentes de Carlos Barbosa, RS. Renato J De Marchi, MD. Doutorando em Odontologia UFRGS Renato J De Marchi, Juliana B Hilgert, Fernando

Leia mais

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS O Cadastro Único e a Gestão do SUAS: Essa ferramenta auxilia no processo de planejamento das ações socioassistenciais?

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES JANEIRO/2011 HIPERTENSÃO ARTERIAL E DIABETES MELLITUS MORBIDADE AUTO REFERIDA

Leia mais

X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil. Porto Alegre, 27 de outubro de 2011.

X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil. Porto Alegre, 27 de outubro de 2011. X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil Porto Alegre, 27 de outubro de 2011. Brasil esteve entre os países que mais avançaram na crise Variação do PIB, em % média

Leia mais

Estudo da prevalência de cárie dentária na dentição permanente em crianças de 6 a 12 anos da rede pública de ensino no município de Joinville (SC)

Estudo da prevalência de cárie dentária na dentição permanente em crianças de 6 a 12 anos da rede pública de ensino no município de Joinville (SC) ISSN 1806-7727 Estudo da prevalência de cárie dentária na dentição permanente em crianças de 6 a 12 anos da rede pública de ensino no município de Joinville (SC) Evaluated the prevalence of dental caries

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X) SAÚDE

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS MUNICIPAIS DE SAÚDE BUCAL

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS MUNICIPAIS DE SAÚDE BUCAL Atualizado por Danusa em Nov/2007 ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS MUNICIPAIS DE SAÚDE BUCAL Para organizar um serviço local de atenção à saúde é necessário que o administrador, coordenador, gerente

Leia mais

Sorriso de criança... Questão de educação!

Sorriso de criança... Questão de educação! Cidade Sorridente Sorriso de criança... Questão de educação! Dados oficiais (Mesmo entre os cidadãos com renda mensal acima de 6 SM) O Brasil é campeão mundial de cárie 60% dos dentes cariados estão sem

Leia mais

Diretoria de Pesquisas. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009. crianças, adolescentes e adultos no Brasil

Diretoria de Pesquisas. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009. crianças, adolescentes e adultos no Brasil Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Gerência da Pesquisa de Orçamentos Familiares Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Educação Superior Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário também

Leia mais

Manual do Coordenador Municipal

Manual do Coordenador Municipal 1 SECRETARIA ESTADUAL DA SAÚDE DO ESTADO DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA - UNICAMP Manual do Coordenador Municipal São Paulo, Piracicaba - SP 2015 2 Projeto SB-SP 2015 Pesquisador Responsável

Leia mais

NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL. PARCERIA MDA / CNPq. Brasília, 13 de maio de 2014

NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL. PARCERIA MDA / CNPq. Brasília, 13 de maio de 2014 NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL PARCERIA MDA / CNPq Brasília, 13 de maio de 2014 A política de desenvolvimento territorial Desde 2004 a SDT implementa a estratégia de desenvolvimento

Leia mais

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros 1 of 5 11/26/2010 2:57 PM Comunicação Social 26 de novembro de 2010 PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009 Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros O número de domicílios

Leia mais

Mesa VI: Brasil Sorridente na Redes Prioritárias do Ministério da Saúde

Mesa VI: Brasil Sorridente na Redes Prioritárias do Ministério da Saúde Mesa VI: Brasil Sorridente na Redes Prioritárias do Ministério da Saúde Gilberto Alfredo Pucca Júnior Coordenador-Geral de Saúde Bucal Janeiro, 2014 Universalidade Descentralização políticoadministrativa

Leia mais

Objetivo 2 Ampliar e qualificar o acesso integral e universal à prevenção das DST/HIV/aids para Gays, outros HSH e Travestis.

Objetivo 2 Ampliar e qualificar o acesso integral e universal à prevenção das DST/HIV/aids para Gays, outros HSH e Travestis. Histórico 1º semestre de 2008 Elaboração do Plano Nacional de Enfrentamento da Epidemia de Aids e das DST entre gays, hsh e travestis Agos/08 Oficina Macro Sudeste para apresentação do Plano Nacional Set/08

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL. Monitoramento da produção de próteses dentárias

MINISTÉRIO DA SAÚDE COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL. Monitoramento da produção de próteses dentárias MINISTÉRIO DA SAÚDE COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL Monitoramento da produção de próteses dentárias 2015 2004 Política Nacional de Saúde Bucal Ações de promoção, prevenção, recuperação e manutenção da

Leia mais

SDH/PR apresenta dados sobre alimentação adequada de crianças e adolescentes no Brasil

SDH/PR apresenta dados sobre alimentação adequada de crianças e adolescentes no Brasil PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS SDH/PR apresenta dados sobre alimentação adequada de crianças e adolescentes no Brasil A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde

Pesquisa Nacional de Saúde Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Pesquisa Nacional de Saúde 21/08/15 Histórico INVESTIGAÇÃO DO TEMA SAÚDE... 1998 2003 2008 2013 PNAD Características da PNS Pesquisa Domiciliar

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento

Censo Demográfico 2010. Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento Censo Demográfico 2010 Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento Rio de Janeiro, 19 de dezembro de 2012 As presentes publicações dão continuidade à divulgação dos resultados do Censo Demográfico 2010

Leia mais

Evidências para a gestão de recursos humanos no sistema de saúde brasileiro

Evidências para a gestão de recursos humanos no sistema de saúde brasileiro Evidências para a gestão de recursos humanos no sistema de saúde brasileiro Coordenação Geral Dra. Celia Regina Pierantoni, MD, DSc Professora Associada do Instituto de Medicina Social UERJ Procientista

Leia mais

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012 CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO Caio Nakashima Março 2012 Introdução O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal é o principal instrumento de identificação e seleção

Leia mais

ÍNDICES DE ATAQUE DE CÁRIE

ÍNDICES DE ATAQUE DE CÁRIE ÍNDICES DE ATAQUE DE CÁRIE ÍNDICE DE ATAQUE DE CÁRIE Unidade de medida: indivíduo dentes superfície dentária lesão ou cavidade estágio da lesão ÍNDICE DE ATAQUE DE CÁRIE Indivíduo: 2 grupos, presença ou

Leia mais

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo Sinog Dezembro/ 2011 Press Kit para Imprensa Sinog Sindicato Nacional das Empresas

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação Nacional de Saúde Bucal.

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação Nacional de Saúde Bucal Projeto Técnico Brasília, DF Setembro de 2009 Projeto SBBrasil 200 José Gomes Temporão

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS Sistema Nacional de Indicadores em Direitos Humanos: O que é, como está sendo desenvolvido e para que serve 1 Sistemas de Indicadores no Brasil A elaboração de indicadores sob uma perspectiva de direitos

Leia mais

Políticas para a Primeira Infância e os Planos Municipais de Educação

Políticas para a Primeira Infância e os Planos Municipais de Educação Encontro COPEDUC Políticas para a Primeira Infância e os Planos Municipais de Educação Porto Alegre/RS 18 de março de 2015 Planejando a Próxima Década EMENDA CONSTITUCIONAL 59/2009 Artigo 214 Plano Nacional

Leia mais

UNA-SUS Universidade Aberta do SUS SAUDE. da FAMILIA. CASO COMPLEXO 10 Natasha. Fundamentação Teórica: Saúde bucal

UNA-SUS Universidade Aberta do SUS SAUDE. da FAMILIA. CASO COMPLEXO 10 Natasha. Fundamentação Teórica: Saúde bucal CASO COMPLEXO 10 Natasha : Maria Gabriela Haye Biazevic O conceito de promoção da saúde, originado de um documento elaborado na década de 1970 pelo então Ministro da Saúde do Canadá, Informe Lalonde, amplia

Leia mais

INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES

INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES 21/06/2014 A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é a agência reguladora vinculada ao Ministério da Saúde

Leia mais

Um país melhor é possível

Um país melhor é possível Um país melhor é possível Um país melhor é urgente... 53 milhões de pobres vivem com renda familiar mensal de um salário mínimo; Desses, 20 milhões são indigentes ou vivem com renda de até ½ salário; Os

Leia mais

O componente saúde bucal do PMAQ-AB e indicadores de Saúde Bucal na Atenção Básica

O componente saúde bucal do PMAQ-AB e indicadores de Saúde Bucal na Atenção Básica MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL O componente saúde bucal do PMAQ-AB e indicadores de Saúde Bucal na Atenção Básica Edson

Leia mais

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Marcelo de Paula Neves Lelis Gerente de Projetos Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental Ministério das Cidades Planejamento

Leia mais

Monitoramento Laboratório Regional de Prótese Dentária

Monitoramento Laboratório Regional de Prótese Dentária MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE SAÚDE BUCAL Monitoramento Laboratório Regional de Prótese Dentária Passo a Passo: Monitoramento Laboratório

Leia mais

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE MUNICÍPIOS E MEIO AMBIENTE

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE MUNICÍPIOS E MEIO AMBIENTE ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE MUNICÍPIOS E MEIO AMBIENTE O PAPEL DO MUNICÍPIO NA GESTÃO AMBIENTAL Sebastião Ney Vaz Junior Presidente Nacional ANAMMA O Papel do Município Proteger o meio ambiente e combater

Leia mais

Vigilância em saúde para prevenção de surtos de doenças de transmissão hídrica decorrentes dos eventos climáticos extremos

Vigilância em saúde para prevenção de surtos de doenças de transmissão hídrica decorrentes dos eventos climáticos extremos Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis Coordenação Geral de Doenças Transmissíveis Unidade de Vigilância das Doenças de Transmissão

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Escova dentes 2x ou + p/dia...

Leia mais

Analfabetismo no Brasil

Analfabetismo no Brasil Analfabetismo no Brasil Ricardo Paes de Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IETS) Samuel Franco (IETS) Parte 1: Magnitude e evolução do analfabetismo no Brasil Magnitude Segundo estimativas obtidas com base

Leia mais

CENTROS DE ESPECIALIDADES

CENTROS DE ESPECIALIDADES CENTROS DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS (CEO): Um estudo linha de base para a avaliação e monitoramento dos serviços para o Brasil. METODOLOGIA 2ª ETAPA Visita i em loco aos serviços cerca de 10% dos CEO

Leia mais

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil Brasil População: 184 milhões habitantes Área: 8.514.215,3 km² República Federativa com 3 esferas de governo: Governo Federal, 26 estados, 1 Distrito Federal e 5.565 municípios População pobre: 11 milhões

Leia mais

MODELO PROJETO: PRÊMIO POR INOVAÇÃO E QUALIDADE

MODELO PROJETO: PRÊMIO POR INOVAÇÃO E QUALIDADE MODELO PROJETO: PRÊMIO POR INOVAÇÃO E QUALIDADE 1 Identificação Título Feira da Mata sorrindo para o futuro Área temática Estudos Epidemiológicos / Comunicação, Promoção e Educação em Saúde Lotação Feira

Leia mais

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO TERRITÓRIO A SAÚDE ATUAÇÃO DO AGENTE COMUNITÁRIO

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO TERRITÓRIO A SAÚDE ATUAÇÃO DO AGENTE COMUNITÁRIO ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO TERRITÓRIO A SAÚDE ATUAÇÃO DO AGENTE COMUNITÁRIO Marlúcio Alves UFU Bolsista programa CAPES/FCT Jul/dez 2011 A ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA - ESF

Leia mais

MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EM SAÚDE: um relato de experiência

MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EM SAÚDE: um relato de experiência UFMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICAS PÚBLICAS III JORNADA INTERNACIONAL DE POLÍCAS PÚBLICAS QUESTÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO NO SÉCULO XXI 1 MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

Leia mais

CONDIÇÃO BUCAL DO IDOSO E NUTRIÇÃO: REFLEXÕES DA EXPERIÊNCIA EXTENSIONISTA.

CONDIÇÃO BUCAL DO IDOSO E NUTRIÇÃO: REFLEXÕES DA EXPERIÊNCIA EXTENSIONISTA. CONDIÇÃO BUCAL DO IDOSO E NUTRIÇÃO: REFLEXÕES DA EXPERIÊNCIA EXTENSIONISTA. William Alves de Melo Júnior- UFCG-williamgeronto@gmail.com Ana Lígia Soares Amorim - UFCG - ligiamorim@globomail.com Augusto

Leia mais

ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO VERA MARTINS DA SILVA

ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO VERA MARTINS DA SILVA ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO VERA MARTINS DA SILVA CEPAM MAIO 2015 Saúde (ações preventivas X curativas) Previdenciária (aumento do custo do sistema) Produtivo (tendência à redução da capacidade produtiva

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011 Rio de Janeiro, 21/09/2012 1 Abrangência nacional Temas investigados: Características Características gerais dos moradores Educação Migração Trabalho

Leia mais

Título: PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL NA EMEB JOÃO MARIA GONZAGA DE LACERDA

Título: PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL NA EMEB JOÃO MARIA GONZAGA DE LACERDA Título: PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL NA EMEB JOÃO MARIA GONZAGA DE LACERDA Autores: Ana Cláudia Morandini Sanchez, CD Serviço de saúde: Unidade de Saúde da Família VILA ANA Palavras-chaves: cárie dentária,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TOR)

TERMO DE REFERÊNCIA (TOR) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS PARA EDUCAÇÃO DO CAMPO E DIVERSIDADE COORDENAÇÃO GERAL DE EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA

Leia mais

Cobertura de saneamento básico no Brasil segundo Censo Demográfico, PNAD e PNSB

Cobertura de saneamento básico no Brasil segundo Censo Demográfico, PNAD e PNSB Cobertura de saneamento básico no Brasil segundo Censo Demográfico, PNAD e PNSB Painel Cobertura e Qualidade dos Serviços de Saneamento Básico Zélia Bianchini Diretoria de Pesquisas 1 São Paulo, 08/10/2013

Leia mais

Erradicação do Trabalho Infantil. Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Fiscalização do Trabalho

Erradicação do Trabalho Infantil. Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Fiscalização do Trabalho Erradicação do Trabalho Infantil Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Fiscalização do Trabalho Estrutura do MTE para o Combate ao Trabalho Infantil a Serviço da Rede de Proteção à Infância.

Leia mais

Projeto Dentista em casa

Projeto Dentista em casa Projeto Dentista em casa Oscip : 08071.001062/2010-97, publicado no diário oficial de 02 de março de 2010. Cnpj: 10.200.021/0001-04 SOS Dental Assistência Médica Odontologica SDAMO Consiste em levar à

Leia mais

SITUAÇÃO DOS ODM NOS MUNICÍPIOS

SITUAÇÃO DOS ODM NOS MUNICÍPIOS SITUAÇÃO DOS ODM NOS MUNICÍPIOS O presente levantamento mostra a situação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) nos municípios brasileiros. Para realizar a comparação de forma mais precisa,

Leia mais

FATORES ASSOCIADOS ÀS CONDIÇÕES DE SAÚDE BUCAL DA POPULAÇÃO ADOLESCENTE, ADULTA E IDOSA DE UM MUNICÍPIO DO INTERIOR DO CEARÁ, BRASIL

FATORES ASSOCIADOS ÀS CONDIÇÕES DE SAÚDE BUCAL DA POPULAÇÃO ADOLESCENTE, ADULTA E IDOSA DE UM MUNICÍPIO DO INTERIOR DO CEARÁ, BRASIL CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE MESTRADO EM ODONTOLOGIA ARINILSON MOREIRA CHAVES LIMA FATORES ASSOCIADOS ÀS CONDIÇÕES DE SAÚDE BUCAL DA POPULAÇÃO ADOLESCENTE, ADULTA E IDOSA DE UM MUNICÍPIO DO

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL

INSTITUTO BRASILEIRO DE ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL INSTITUTO BRASILEIRO DE ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL Área de Promoção do Município e da Cidadania Núcleo de Articulação Político-Institucional Banco de Dados Municipais (IBAMCO) IBAM ATIVIDADES MUNICIPAIS TERCEIRIZADAS

Leia mais

INDICADORES DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL: SIGNIFICADO E IMPORTÂNCIA PARA A GESTÃO PÚBLICA

INDICADORES DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL: SIGNIFICADO E IMPORTÂNCIA PARA A GESTÃO PÚBLICA INDICADORES DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL: SIGNIFICADO E IMPORTÂNCIA PARA A GESTÃO PÚBLICA Silvio A. F. Cario Prof. dos Cursos de Graduação e Pós-Graduação em Economia e Administração da Universidade

Leia mais

Expectativa de vida do brasileiro cresce mais de três anos na última década

Expectativa de vida do brasileiro cresce mais de três anos na última década 1 FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO PROFESSOR BAHIA TEXTO DE CULTURA GERAL FONTE: UOL COTIDIANO 24/09/2008 Expectativa de vida do brasileiro cresce mais de três anos na última década Fabiana Uchinaka Do UOL Notícias

Leia mais

GUIA DE ARGUMENTOS DE VENDAS

GUIA DE ARGUMENTOS DE VENDAS GUIA DE ARGUMENTOS DE VENDAS O Plano Diretor é uma lei municipal que estabelece diretrizes para a ocupação da cidade. Ele deve identificar e analisar as características físicas, as atividades predominantes

Leia mais

Para a sociedade Promover soluções de acesso a tratamentos odontológicos.

Para a sociedade Promover soluções de acesso a tratamentos odontológicos. REGIONAL VOLUNTÁRIO 2010 / 2011 CONHECENDO A TURMA DO BEM A Turma do Bem é uma OSCIP Organização da Sociedade Civil de Interesse Público fundada em 2002 que tem como missão mudar a percepção da sociedade

Leia mais

A classificação dos domicílios indígenas no Censo Demográfico 2000 e seus impactos na análise de indicadores de saúde

A classificação dos domicílios indígenas no Censo Demográfico 2000 e seus impactos na análise de indicadores de saúde FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ - FIOCRUZ ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA - ENSP PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DE EPIDEMIOLOGIA EM SAÚDE PÚBLICA A classificação dos domicílios indígenas no Censo Demográfico 2000 e

Leia mais

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009 Campinas, 29 de fevereiro de 2012 AVANÇOS NO BRASIL Redução significativa da população em situação de pobreza e extrema pobreza, resultado do desenvolvimento econômico e das decisões políticas adotadas.

Leia mais

Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Com base em resultados de conferências internacionais, a ONU lançou, no ano 2000, os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, durante e Cúpula do Milênio, com a

Leia mais

LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO

LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO Maria da Piedade Morais 1º Seminário Franco-Brasileiro sobre Saúde Ambiental Brasília, 28 de junho de 2011 Objetivos

Leia mais

Doutoranda: Nadir Blatt

Doutoranda: Nadir Blatt Territórios de Identidade no Estado da Bahia: uma análise crítica da regionalização implantada pela estrutura governamental para definição de políticas públicas, a partir da perspectiva do desenvolvimento

Leia mais

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional 08/09/2010-10h00 Pesquisa visitou mais de 150 mil domicílios em 2009 Do UOL Notícias A edição 2009 da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia

Leia mais

Seminário de Doenças Crônicas

Seminário de Doenças Crônicas Seminário de Doenças Crônicas LINHA DE CUIDADO DE HIPERTENSÃO ARTERIAL E DIABETES EXPERIÊNCIA DE DIADEMA SP Dra Lidia Tobias Silveira Assistente Gabinete SMS Diadema Linha de cuidado de HAS e DM Experiência

Leia mais

ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA

ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA Áreas temáticas: Educação e Saúde Coordenador: Profª Norma Suely Falcão De Oliveira Melo Equipe executora: Orientadoras: Profª Norma Suely Falcão De Oliveira Melo (coordenador);

Leia mais

Força de Trabalho em Saúde

Força de Trabalho em Saúde Força de Trabalho em Saúde Eixo 4 Força de Trabalho em Saúde A saúde tem uma dimensão interpessoal do cuidado que jamais permitirá sua automatização. Por mais máquinas que haja não haverá produção do

Leia mais

Política Nacional de Educação Infantil. Secretaria de Educação Básica Ministério da Educação

Política Nacional de Educação Infantil. Secretaria de Educação Básica Ministério da Educação Política Nacional de Educação Infantil Secretaria de Educação Básica Ministério da Educação Principais Marcos Normativos Constituição Federal - 1988 Lei de Diretrizes e Bases (LDB) - 1996 Estatuto da Criança

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência

Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência Censo Demográfico 2010 Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência Rio de Janeiro, 29 de junho de 2012 A presente publicação dá continuidade à divulgação dos resultados do Censo

Leia mais