FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02"

Transcrição

1 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 CARGO: 02 AN PROG PL (SQL-FORMS) ESTE CADERNO CONTÉM 40 QUESTÕES NÃO VIRE ESTA PÁGINA ATÉ O FISCAL AUTORIZAR ASSINE A LISTA DE PRESENÇA DURANTE ESTE EXAME TERMINADO ESTE EXAME, ENTREGUE AO FISCAL O SEU CARTÃO DE RESPOSTAS E A SUA FOLHA DE REDAÇÃO (SE HOUVER) VOCÊ PODERÁ LEVAR CONSIGO ESTE CADERNO DE QUESTÕES, DESDE QUE VOCÊ TERMINE ESTE EXAME FALTANDO UMA HORA (OU MENOS) PARA O TÉRMINO DESTE EXAME

2 17-fev-02 PRODAM - Proc. de Dados do Munic. de Sao Paulo Cargo 2: An Prog PL (SQL-Forms) 2 Cod. 1 - Inglês Técnico (Interpr textos de inform) - 10 questões INGLÊS TÉCNICO.01. Unlike competitors, Sony doesn t emphasize components and price as much as how its PCs can be used for digital photography or music. (C/Net, Jan. 2002) According to the passage, Sony: A. Emphasizes components and price more than its competitors. B. Emphasizes the ways its PCs can be used for digital photography or music more than price. C. Beats its competitors by offering low-priced PCs which can be used for digital photography or music. D. Emphasizes the use of components much more than its unlikely competitors..02. A technician s error severed Window users from Microsoft s update servers for five days, leaving.net analysts questioning whether the software giant can deliver 24-7 services. (MSNBC, Jan.2002) According to the passage: A. A human error made it impossible for Window users to access Microsoft update servers for five days. B. Analysts question whether Microsoft really needs to offer 24-7 services. C. A human error allowed Window users to have free access to Microsoft s update servers for five days. D. A mechanical error allowed Window users to have free access to Microsoft s update servers for five days..03. The high-tech vanguard of entertainment consumers who initiated a global music-swapping spree with the help of Napster a little over two years ago is branching out into television shows and movies. Napster's service was limited to music, and it was shut down last year after a federal judge found it liable for contributing to copyright infringement. But Morpheus enables users to trade files of any kind, and an increasing number of them are filled with copyrighted video entertainment. According to the passage: A. The use of both Napster and Morpheus was shut down last year for contributing to copyright infringement. B. Unlike Napster, Morpheus can only be used for copyrighted video entertainment. C. The high tech vanguard entertainment consumers refuse to accept Morpheus as a suitable substitute for Napster. D. By using Morpheus, one is capable of trading different types of files, even copyrighted video entertainment..04. A new computer worm masquerading as a software update from Microsoft Corp. is capable of deleting all files on the hard drive of an infected computer but has so far spread very slowly, an antivirus vendor said Monday. (CNN.com, Jan. 2002) According to the passage, the virus: A. was unintentionally sent by Microsoft itself in one of its updates. B. is spreading with unprecedented speed. C. has not so far spread at great speed. D. was intentionally created by a Microsoft vendor..05. Following a string of embarrassing security glitches, Microsoft Chairman Bill Gates this week announced a major strategy shift to focus on security and privacy and restore confidence in the company's software. (Silicon Valley.com, Jan.2002) According to the passage: A. Confidence in his company s software has been so high that Bill has decided a major strategy shift in Microsoft s security policy. B. Bill Gates has denied that any security problem has in fact occurred so far but has taken steps to prevent them from happening. C. In response to security problems, Bill Gates has announced a new focus on security and privacy. D. Bill Gates has this week dismissed the need for any major change in Microsoft s focus on security and privacy..06. First-quarter profits for Apple Computer Inc. leaped 37 percent over last year, hitting Wall Street's expectations but falling short of the company's own revenue forecast as consumers held their breath for the release of the new imac. The Cupertino company yesterday reported a net income of $38 million (11 cents per share) during the first quarter, up from last year's loss of $195 million (58 cents) during the same period. (SFChronicle, Jan. 2002) According to the text, the net income for the first quarter was of: A. 195 million. B. 38 million. C. 58 cents per share. D. 233 million..07. The "new wave of online technology" part is debatable, but RingMessenger is definitely the leading edge of the convergence/synergy movement that is sweeping the major media companies. (Boston Globe, Jan. 2002) In the passage, the word DEBATABLE means approximately: A. Arguable. B. Reliable. C. Unacceptable. D. Trustworthy..08. According to sources, CEOs of the computer industry many of whom have faced severe criticism lately have promised to tackle the issue at once. In the passage, WHOM refers to: A. Sources. B. Computer industry. C. Severe criticism. D. CEOs of the computer industry..09. Unless you have a password, you cannot have access to this particular site. In the passage, UNLESS YOU HAVE A PASSWORD means approximately: A. Because you have a password. B. Once you have a password. C. If you don t have a password. D. Provided you have a password..10. The delivery of those computer parts has been put off for another week. In the passage, PUT OFF means approximately: A. Postponed. B. Anticipated. C. Increased. D. Improved. Cod. 2 - Especif Anal Prog Pleno (SQL Forms) - 30 questões ESPECÍFICA ANALISTA PROGRAMADOR PLENO (SQL FORMS).11. Qual das requisições SQL abaixo contém um erro: A. select * from TAB where CAMPO=95867;. B. select CAMPO from TAB where CAMPO=95867;. C. select CAMPO from TAB;. D. select CAMPO where CAMPO=1984 and CAMP2= um ;..12. Um produto Cartesiano é: A. Uma group function. B. Produzido como resultado de um select em duas tabelas simultâneas sem a cláusula where. C. O resultado de lógica fuzzy. D. Uma característica especial de um servidor Oracle..13. Qual das seguintes formas de visualização (Dictionary View) fornece informações sobre a posição de uma coluna dentro de uma chave primária: A. ALL_PRIMARY_KEYS. B. USER_CONSTRAINTS. C. ALL_IND_COLUMNS. D. ALL_TABLES..14. Qual das opções abaixo NÃO é um tipo de dados válido em uma base de dados Oracle: A. CHAR. B. VARCHAR2. C. BOOLEAN. D. NUMBER.

3 17-fev-02 PRODAM - Proc. de Dados do Munic. de Sao Paulo Cargo 2: An Prog PL (SQL-Forms) Qual privilégio de sistema permite ao usuário conectar-se a uma base de dados em modo restrito de sessão: A. create table. B. create user. C. restricted session. D. create session..16. Qual dos seguintes comandos produzirá um erro: A. into action_record. B. cursor action_cursor is. C. select name, rate, action. D. from action_table..17. A procedure RAISE_APLICATION_ERROR define erros retornados em qual dos seguintes ranges numéricos? A e B e C e D e A pilha de erros em tempo de execução é encontrada em qual módulo do PL/SQL: A. Stored Program Unit Editor. B. Database Trigger Editor. C. PL/SQL interpreter. D. Object Navigator..19. As funções GET() e SET() são parte de qual pacote? A. DEBUG. B. TOOL_ENV. C. ORA_FFI. D. LIST..20. A melhor fonte para se obter o timestamp em uma base de dados Oracle é: A. ALL_OBJECTS dictionary view. B. DBA_ERRORS dictionary view. C. Código fonte do programa PL/SQL. D. USER source dictionary view..21. Após enviar uma mensagem através de um pipe, qual procedure um desenvolvedor utilizaria para recuperar a mensagem do pipe: A. unpack_message(). B. receive_message(). C. send_message(). D. pack_message()..22. Para se obter informações sobre o estado dos gatilhos, qual das visualizações abaixo é a mais adequada? A. ALL_OBJECTS. B. ALL_TRIGGERS. C. ALL_SOURCE. D. ALL_TRIGGER_COLS..23. Qual é o maior benefício trazido pelo uso de Java em aplicações de base de dados? A. Ampliar a funcionalidade do banco de dados. B. Simplificar o suporte a múltiplas plataformas. C. Aumentar a performance das procedures PL/SQL. D. Aumentar a escalabilidade da base de dados..24. Quais são os principais módulos executáveis do Form Builder? A. Formulários, menus, bibliotecas PL/SQL. B. Form module, bibliotecas de objetos, arquivo Runtime. C. Arquivos com extensões fmb, fmx, fmt. D. Form Builder, Form Compiler, Forms Runtime..25. Quais são os principais componentes do Form Builder? A. Form modules, Menu modules, bibliotecas PL/SQL, bibliotecas de objetos. B. Form module, arquivo Runtime. C. Form Builder, Form Compiler e Fomrs Runtime. D. Arquivos com extensões fmb, fmx, fmt..26. Você criou um formulário TICKET_DE_VENDAS para uma aplicação que será utilizada em lojas. Você quer modificar o item HORA_DA_TRANSACAO neste formulário para que ele seja automaticamente preenchido com a data e hora atuais toda vez que um novo registro for criado. Como você pode fazer isso? A. Configure a propriedade Default Value para $$DATETIME$$. B. Configure a propriedade Initial Value para SYSDATE. C. Configure a propriedade Default Value para SYSDATE. D. Configure a propriedade Initial Value para $$DATETIME..27. Qual propriedade de um check box controla o texto que será mostrado ao lado do check box? A. Text. B. Name. C. Label. D. O texto é fixo e não pode ser alterado..28. Qual parte de um gatilho especifica sua ação ao ser acionado? A. Nome. B. Tipo. C. Código. D. Escopo..29. Você criou um alerta com três botões. Qual valor será retornado se o usuário selecionar o segundo botão? A. BUTTON2. B. DIALOG_BUTTON2. C. ALERT_BUTTON2. D. Depende da escolha oferecida pelo botão..30. O que permite ao desenvolvedor ver os relacionamentos entre os arquivos fontes e outros arquivos que são baseados neles? A. Dependency view. B. Object view. C. Project view. D. Relationship view..31. Alguns usuários requisitaram a inclusão de pop-up menus na aplicação que você desenvolveu. Sobre qual nó no Object Navigator você irá criar os menus pop-up? A. Formulário. B. Menus. C. Bibliotecas PL/SQL. D. Bibliotecas de objetos..32. Qual das funções internas abaixo oferece a habilidade de mudar a aparência do cursor dinamicamente? A. SET_APPLICATION_PROPERTY. B. SET_CANVAS_PROPERTY. C. SET_CONTEXT. D. SET_FORM_PROPERTY..33. Qual função interna permite que você popule um grupo de registros com dados que podem ser filtrados dinamicamente em tempo de execução? A. CREATE_GROUP_FROM_PARAMETER. B. SET_GROUP_FILTER. C. POPULATE_LIST. D. POPULATE_GROUP..34. Você moveu alguns dos módulos de sua aplicação para o servidor e começaram a ocorrer erros de DBMS. Qual função interna pode ser utilizada para capturar estes erros? A. DBMS_ERROR. B. DBMS_ERROR_NUM. C. DBMS_ERROR_STRING. D. DBMS_ERROR_TEXT..35. Qual parâmetro de tempo de execução pode ser utilizado para especificar um driver de impressora que será associado com a saída de seu relatório? A. DESTYPE. B. DESNAME. C. DESFORMAT. D. DESDRIVER..36. A portabilidade de um relatório cujo arquivo possui a extensão.rep depende de qual dos itens abaixo?

4 17-fev-02 PRODAM - Proc. de Dados do Munic. de Sao Paulo Cargo 2: An Prog PL (SQL-Forms) 4 A. Atributos padrão. B. Uso de C na geração do relatório. C. Bibliotecas PL/SQL anexadas. D. Parâmetros do formulário..37. A hierarquia dos dados dentro de um relatório pode ser definida utilizando: A. Pesquisas. B. Grupos. C. Colunas da base de dados. D. Colunas definidas pelo usuário..38. Qual método é utilizado para definir o nome do arquivo que será lido pelo Report Builder para popular o relatório quando estiver definindo objetos de vínculo com arquivos? A. Source Filename property. B. Read from File property. C. Fórmula feita com PL/SQL. D. Coluna da base de dados..39. O mapeamento dos parâmetros de um relatório para os parâmetros de um chart pode ser descrito como um relacionamento: A. Muitos para muitos. B. Muitos para um. C. Um para um. D. Um para muitos..40. Você desenvolveu um relatório que chama outros relatórios por meio do uso de botões. Qual das procedures abaixo é essencial usar? A. run_report_batchno(). B. run_report(). C. run_report_failure. D. geterr_run(). FIM DO CADERNO

5 ENUNCIADO DAS QUESTÕES DISSERTATIVAS Resolva estas questões em folha dupla de papel almaço. Use uma folha dupla para cada questão. Coloque em cada folha dupla seu nome completo, seu CPF, nome do cargo e código do cargo. Analista Programador Pleno (SQL / Forms) QUESTÃO 01 - Um colégio deseja saber quantas crianças do sexo feminino e quantas crianças do sexo masculino estão matriculadas. Faça um algoritmo para ler estes dados e calcular: 1 - a quantidade de meninas do colégio; 2 - a quantidade de meninos do colégio; 3 - o percentual de meninas e meninos em relação ao número de alunos matriculados. As informações encontram-se arquivadas em banco de dados. QUESTÃO 02 - Dado um número qualquer escreva um algoritmo para calcular o fatorial desse número. O fatorial de um número é dado pela multiplicação dos termos entre 1 e o número. Ex.: 5! (fatorial do número 5) = 1x2x3x4x5 = 120; 3! = 1x2x3 = 6 QUESTÃO 03 - Elabore um algoritmo para calcular o produto das seguintes matrizes: MA = {1,2,3,4,5} e MB = {3,7,8,1,6} QUESTÃO 04 - Um fragmento da matemática egípcia ensina uma forma diferente de multiplicação. Vejamos o exemplo da multiplicação de 17 por 6. Coloca-se o multiplicador (6) na coluna à direita e na esquerda o número (1), sempre. A seguir, multiplica-se por dois os números até obter o valor do multiplicando (17) que se consegue somando os números da esquerda. Esquerda Direita * *16 96 Desenvolva um algoritmo (fluxograma e pseudocódigo) que apresente os números da coluna da esquerda e os números da coluna da direita

6

CONCURSO PÚBLICO 17-FEV-02 NÃO VIRE ESTA PÁGINA ATÉ O FISCAL AUTORIZAR

CONCURSO PÚBLICO 17-FEV-02 NÃO VIRE ESTA PÁGINA ATÉ O FISCAL AUTORIZAR FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 CARGO: 10 AN SUP PL (BD RELAC) ESTE CADERNO CONTÉM 40

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 CARGO: 09 AN SUP JR (TELEINFORM) ESTE CADERNO CONTÉM 40

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 CARGO: 08 AN SUP JR (REDES) ESTE CADERNO CONTÉM 40 QUESTÕES

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC.

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO CARGO: 12 AN SUP PL (INTERNET) ESTE CADERNO CONTÉM 40 QUESTÕES NÃO

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 NÃO VIRE ESTA PÁGINA ATÉ O FISCAL AUTORIZAR

CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 NÃO VIRE ESTA PÁGINA ATÉ O FISCAL AUTORIZAR FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 CARGO: 04 AN SIST JR (INTERNET) ESTE CADERNO CONTÉM 40

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 CARGO: 05 AN SIST JR ESTE CADERNO CONTÉM 40 QUESTÕES A

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO ESTE CADERNO CONTÉM 40 QUESTÕES A SEREM RESOLVIDAS

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO ESTE CADERNO CONTÉM 40 QUESTÕES A SEREM RESOLVIDAS FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO CARGO: 07 AN SIST SR ESTE CADERNO CONTÉM 40 QUESTÕES A SEREM RESOLVIDAS

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC.

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO CARGO: 07 AN SIST SR ESTE CADERNO CONTÉM 40 QUESTÕES A SEREM RESOLVIDAS

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 ESTE CADERNO CONTÉM 40 QUESTÕES A SEREM RESOLVIDAS

CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 ESTE CADERNO CONTÉM 40 QUESTÕES A SEREM RESOLVIDAS FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 CARGO: 06 AN SIST PL ESTE CADERNO CONTÉM 40 QUESTÕES A

Leia mais

SQL Gatilhos (Triggers)

SQL Gatilhos (Triggers) SQL Gatilhos (Triggers) Laboratório de Bases de Dados Gatilho (trigger) Bloco PL/SQL que é disparado de forma automática e implícita sempre que ocorrer um evento associado a uma tabela INSERT UPDATE DELETE

Leia mais

Criar o diagrama entidade associação do exemplo do hotel no Oracle Designer

Criar o diagrama entidade associação do exemplo do hotel no Oracle Designer Criar o diagrama entidade associação do exemplo do hotel no Oracle Designer 1 escolher o tipo de dados de cada atributo 2 escolher as chaves Gerar as tabelas Correr o "Database Design Transformer" 3 Seleccionar

Leia mais

PL/SQL Developer. Solução para Ambiente de Desenvolvimento Integrado Oracle

PL/SQL Developer. Solução para Ambiente de Desenvolvimento Integrado Oracle Solução para Ambiente de Desenvolvimento Integrado Oracle PL/SQL Developer é um ambiente de desenvolvimento integrado (IDE) que foi especialmente destinado ao desenvolvimento de programas armazenados em

Leia mais

NOVO SISTEMA DE CORREIO ELETRONICO PARA OS DOMINIOS ic.uff.br & dcc.ic.uff.br

NOVO SISTEMA DE CORREIO ELETRONICO PARA OS DOMINIOS ic.uff.br & dcc.ic.uff.br NOVO SISTEMA DE CORREIO ELETRONICO PARA OS DOMINIOS ic.uff.br & dcc.ic.uff.br A partir de 28/07/2004 (quarta-feira), ás 17:30 hs estaremos trocando nossos servidores de correio para ambos os domínios ic.uff.br

Leia mais

FAPLAN - Faculdade Anhanguera Passo Fundo Gestão da Tecnologia da Informação Banco de Dados II Prof. Eder Pazinatto Stored Procedures Procedimento armazenados dentro do banco de dados Um Stored Procedure

Leia mais

Oracle PL/SQL Overview

Oracle PL/SQL Overview Faculdades Network Oracle PL/SQL Overview Prof. Edinelson PL/SQL Linguagem de Programação Procedural Language / Structured Query Language Une o estilo modular de linguagens de programação à versatilidade

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 NÃO VIRE ESTA PÁGINA ATÉ O FISCAL AUTORIZAR

CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 NÃO VIRE ESTA PÁGINA ATÉ O FISCAL AUTORIZAR FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE SÃO PAULO CONCURSO PÚBLICO PRODAM - PROC. DE DADOS DO MUNIC. DE SAO PAULO 17-FEV-02 CARGO: 11 AN SUP PL (FERR DESENV SIST) ESTE CADERNO CONTÉM

Leia mais

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2.

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2. TeamSpeak PORTUGUES ENGLISH Tutorial de registo num servidor de TeamSpeak Registration tutorial for a TeamSpeak server Feito por [WB ].::B*A*C*O::. membro de [WB ] War*Brothers - Non Dvcor Dvco Made by:

Leia mais

Laboratório 3. Base de Dados II 2008/2009

Laboratório 3. Base de Dados II 2008/2009 Laboratório 3 Base de Dados II 2008/2009 Plano de Trabalho Lab. 3: Programação em Transact-SQL MYSQL Referências www.mysql.com MICROSOFT SQL SERVER - Procedimentos do Lado do Servidor (Stored Procedures)

Leia mais

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP).

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP). EN3610 Gerenciamento e interoperabilidade de redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática SNMP 1 MIBs RMON No Linux os arquivos MIB são armazenados no diretório /usr/share/snmp/mibs. Cada arquivo MIB

Leia mais

Prática em Laboratório N.04 (Parte 01) Criando uma aplicação composta a partir de um serviço Web

Prática em Laboratório N.04 (Parte 01) Criando uma aplicação composta a partir de um serviço Web Prática em Laboratório N.04 (Parte 01) Criando uma aplicação composta a partir de um serviço Web O objetivo deste exercício é fornecer uma introdução a criação de uma aplicação composta de modo a ilustrar

Leia mais

Oracle 10g: SQL e PL/SQL

Oracle 10g: SQL e PL/SQL Oracle 10g: SQL e PL/SQL PL/SQL: Visão Geral Enzo Seraphim Visão Geral Vantagens de PL/SQL Suporte total à linguagem SQL Total integração com o Oracle Performance Redução da comunicação entre a aplicação

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 Em qualquer profissão é importante que se conheça bem as ferramentas que serão usadas para executar o trabalho proposto. No desenvolvimento de software não é

Leia mais

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Fazer uma breve introdução a respeito do MS SQL Server 7.0; Criar uma pequena base de dados no MS SQL Server 7.0; Elaborar

Leia mais

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP).

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP). EN3610 Gerenciamento e interoperabilidade de redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática SNMP Net-SNMP (http://www.net-snmp.org) é um conjunto de aplicações usado para implementar SNMPv1, SNMPv2 e SNMPv3.

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração MySQL

Manual de Instalação e Configuração MySQL Manual de Instalação e Configuração MySQL Data alteração: 19/07/11 Pré Requisitos: 1. Baixar os seguintes arquivos no através do link http://ip.sysfar.com.br/install/ mysql-essential-5.1.46-win32.msi mysql-gui-tools-5.0-r17-win32.msi

Leia mais

Capítulo 4. Programação em ASP

Capítulo 4. Programação em ASP Índice: CAPÍTULO 4. PROGRAMAÇÃO EM ASP...2 4.1 REGISTRAR...2 4.1.1 Códigos para configuração do objeto...2 4.1.2 Formulário para transferir dados da impressão digital...3 4.1.3 Código Javascript para registro

Leia mais

User Guide Manual de Utilizador

User Guide Manual de Utilizador 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE User Guide Manual de Utilizador 2014 1Life Simplify it All rights reserved. www.1-life.eu 2 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE ENGLISH USER GUIDE...4 MANUAL DE UTILIZADOR PORTUGUÊS...18

Leia mais

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Para efetuar com sucesso os exemplos que serão mostrados a seguir é necessário que exista no SQL Server uma pessoa que se conecte como Administrador,

Leia mais

SQL Procedural. Josino Rodrigues Neto josinon@gmail.com

SQL Procedural. Josino Rodrigues Neto josinon@gmail.com SQL Procedural Josino Rodrigues Neto josinon@gmail.com SQL Procedural Agregada em SQL-92 As ferramentas têm nomes para suas linguagens SQL procedurais/embutidas Oracle : PL/SQL Postgres PL/Pgsql SQL Server

Leia mais

Computação Móvel 2007/2008

Computação Móvel 2007/2008 Computação Móvel 2007/2008 Tutorial 2 Criação de uma nova publicação de base de dados no SQL Server 2005 Standard Edition / Enterprise Edition / Developer Edition No computador cliente: 1. Estabelecer

Leia mais

São 182 videoaulas de Oracle pl/sql procedures functions triggers Forms Reports

São 182 videoaulas de Oracle pl/sql procedures functions triggers Forms Reports Preço R$ 129.00 Compre aqui São 182 videoaulas de Oracle pl/sql procedures functions triggers Forms Reports - Clique aqui para ver o cronograma das aulas - Clique aqui para ver as imagens deste curso -

Leia mais

DO BÁSICO AO AVANÇADO PARA MANIPULAÇÃO E OTIMIZAÇÃO DE DADOS. Fábio Roberto Octaviano

DO BÁSICO AO AVANÇADO PARA MANIPULAÇÃO E OTIMIZAÇÃO DE DADOS. Fábio Roberto Octaviano DO BÁSICO AO AVANÇADO PARA MANIPULAÇÃO E OTIMIZAÇÃO DE DADOS Fábio Roberto Octaviano Controlando Acesso dos Usuários Após o término do Capítulo: Diferenciar privilégios de sistema e privilégios de objetos.

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 02 AT02 Diversos I 1 Indice ESQUEMAS NO BANCO DE DADOS... 3 CRIANDO SCHEMA... 3 CRIANDO TABELA EM DETERMINADO ESQUEMA... 4 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRIAÇÃO E MODIFICAÇÃO

Leia mais

Slides_Java_1 !"$ % & $ ' ' Output: Run java. Compile javac. Name of program. Must be the same as name of file. Java source code.

Slides_Java_1 !$ % & $ ' ' Output: Run java. Compile javac. Name of program. Must be the same as name of file. Java source code. Slides_Java_1!"#$!" $ % & $ Sistemas Informáticos I, 2005/2006 ( Java source code Compile javac Java bytecode Run java Output:!"#) %& Name of program. Must be the same as name of file.!"#$!"$ % & $ Where

Leia mais

Métodos Formais em Engenharia de Software. VDMToolTutorial

Métodos Formais em Engenharia de Software. VDMToolTutorial Métodos Formais em Engenharia de Software VDMToolTutorial Ana Paiva apaiva@fe.up.pt www.fe.up.pt/~apaiva Agenda Install Start Create a project Write a specification Add a file to a project Check syntax

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Programação SQL. Introdução

Programação SQL. Introdução Introdução Principais estruturas duma Base de Dados: Uma BD relacional é constituída por diversas estruturas (ou objectos ) de informação. Podemos destacar: Database: designa a própria BD; Table/Tabela:

Leia mais

Java Exemplo MDI. Tela Principal

Java Exemplo MDI. Tela Principal Java Exemplo MDI Nesta aula criaremos uma aplicação simples de cadastro para avaliar o nível de dificuldade/facilidade que é desenvolver softwares com a tecnologia Java. No NetBeans, crie um novo projeto

Leia mais

Sistemas Operativos - Mooshak. 1 Mooshak. in http://mooshak.deei. fct.ualg.pt/. mooshak.deei.fct.ualg.pt/.

Sistemas Operativos - Mooshak. 1 Mooshak. in http://mooshak.deei. fct.ualg.pt/. mooshak.deei.fct.ualg.pt/. Sistemas Operativos - Mooshak 1 Mooshak O Mooshak (Leal and Silva, 2003) é um sistema para gerir concursos de programação. Para a sua utilização no âmbito da unidade curricular de Sistemas Operativos,

Leia mais

Serviços: API REST. URL - Recurso

Serviços: API REST. URL - Recurso Serviços: API REST URL - Recurso URLs reflectem recursos Cada entidade principal deve corresponder a um recurso Cada recurso deve ter um único URL Os URLs referem em geral substantivos URLs podem reflectir

Leia mais

AutoLISP - IV Ambiente de programação Visual Lisp. João Manuel R. S. Tavares Joaquim Oliveira Fonseca

AutoLISP - IV Ambiente de programação Visual Lisp. João Manuel R. S. Tavares Joaquim Oliveira Fonseca AutoLISP - IV Ambiente de programação Visual Lisp João Manuel R. S. Tavares Joaquim Oliveira Fonseca Ambiente de programação Visual Lisp O software Visual Lisp é um ambiente de programação para a linguagem

Leia mais

Manual do Usuário. Tag List. Tag List Generator. smar FIRST IN FIELDBUS JUL / 02. Tag-List VERSÃO 1.0 TAGLSTC3MP

Manual do Usuário. Tag List. Tag List Generator. smar FIRST IN FIELDBUS JUL / 02. Tag-List VERSÃO 1.0 TAGLSTC3MP Tag List Tag List Generator Manual do Usuário smar FIRST IN FIELDBUS JUL / 02 Tag-List VERSÃO 1.0 TAGLSTC3MP www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta.

Leia mais

Histórico de revisões

Histórico de revisões Apostila 3 Histórico de revisões Data Versão Descrição Autor 30/09/2011 1.0 Criação da primeira versão HEngholmJr CONTEÚDO Exclusão de registros Consultas por Dados de Resumo Group by / Having Funções

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma

STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma Neste STK apresentaremos como configurar seu servidor Windows 2008 R2 para abrir diretamente sua aplicação ao

Leia mais

Criar uma aplicação JPA2 com EclipseLink e H2

Criar uma aplicação JPA2 com EclipseLink e H2 Criar uma aplicação JPA2 com EclipseLink e H2 1) Criar uma aplicação Java no NetBeans. File > New Project > Java, Java Application > Project name: JPA2 Finish. 2) Acrescentar ao Projeto NetBeans a biblioteca

Leia mais

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 10 - PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS - STORED PROCEDURES 1. INTRODUÇÃO Em muitas situações será necessário armazenar procedimentos escritos com a finalidade de se utilizar recursos como loop, estruturas

Leia mais

Triggers. um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre.

Triggers. um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre. Triggers um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre. o evento pode ser INSERT, UPDATE, ou DELETE. o trigger pode ser accionado imediatamente

Leia mais

BD Oracle. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04

BD Oracle. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04 BD Oracle SGBD Oracle Licenciatura em Engenharia Informática e Computação Bases de Dados 2003/04 BD Oracle Introdução aos SGBD Base de Dados Colecção de dados que descrevem alguma realidade Sistema de

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

Instructions. Instruções

Instructions. Instruções Instructions ENGLISH Instruções PORTUGUÊS This document is to help consumers in understanding basic functionality in their own language. Should you have any difficulty using any of the functions please

Leia mais

Triggers e Regras. Fernando Lobo. Base de Dados, Universidade do Algarve

Triggers e Regras. Fernando Lobo. Base de Dados, Universidade do Algarve Triggers e Regras Fernando Lobo Base de Dados, Universidade do Algarve 1 / 14 Triggers Um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre.

Leia mais

Oracle SQL Developer

Oracle SQL Developer BDDAD Bases de Dados Oracle SQL Developer Nelson Freire (ISEP LEI-BDDAD 2015/16) 1/30 SQL Developer Sumário Introdução Instalar Abrir Ligar à BD no Servidor Oracle SQL Worksheet Editar SQL Executar SQL

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

Triggers e mais... Instituto Militar de Engenharia IME 1o. Semestre/2005 Triggers Propósito mais amplo que restrições Restrições onde se explicita o evento Regras event-condition-action (ECA) Eventos:

Leia mais

BD SQL Server. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04

BD SQL Server. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04 BD SQL Server SGBD SQL Server Licenciatura em Engenharia Informática e Computação Bases de Dados 2003/04 BD SQL Server Criação da Ligação ao SGBD Entrar no Microsoft SQL Server / Enterprise Manager Criar

Leia mais

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Apresentação da ferramenta Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com 1 Introdução Visual

Leia mais

AUDITORIA EM BANCO DE DADOS COM UTILIZAÇÃO DE REGRAS

AUDITORIA EM BANCO DE DADOS COM UTILIZAÇÃO DE REGRAS REVISTA DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA AUDITORIA EM BANCO DE DADOS COM UTILIZAÇÃO DE REGRAS Eder Pazinatto Faculdade Anhanguera de Passo Fundo RESUMO: A busca por mecanismos que implementam segurança

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

Acesso a Bancos de Dados (JDBC) Autor: Cleyton Maciel (clayton.maciel@ifrn.edu.br) Adaptação: Pedro Baesse (pedro.baesse@ifrn.edu.

Acesso a Bancos de Dados (JDBC) Autor: Cleyton Maciel (clayton.maciel@ifrn.edu.br) Adaptação: Pedro Baesse (pedro.baesse@ifrn.edu. Acesso a Bancos de Dados (JDBC) Autor: Cleyton Maciel (clayton.maciel@ifrn.edu.br) Adaptação: Pedro Baesse (pedro.baesse@ifrn.edu.br) JDBC Conceito Tipos Transações Tipos SQL e JAVA Conexão JDBC Implementação

Leia mais

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br Preposições na língua inglesa geralmente vem antes de substantivos (algumas vezes também na frente de verbos no gerúndio). Algumas vezes é algo difícil de se entender para os alunos de Inglês pois a tradução

Leia mais

Quando se seleciona os modos OS ou XML, arquivos são criados com os registros de auditoria, eles se localizam parâmetro audit_file_dest.

Quando se seleciona os modos OS ou XML, arquivos são criados com os registros de auditoria, eles se localizam parâmetro audit_file_dest. Auditoria é a habilidade do banco de dados Oracle poder gerar logs de auditoria (XML, tabelas, arquivos de SO, ) em atividades suspeitas do usuário, como por exemplo: monitorar o que um determinado usuário

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Elementos do IDE do Delphi

Elementos do IDE do Delphi Capítulo 2 Um Tour pelo Ambiente de Programação do Delphi Ao final deste capítulo, você estará apto a: Identificar os elementos do IDE do Delphi Identificar os elementos essenciais que formam uma aplicação

Leia mais

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainware» company www.iportalmais.pt. Manual

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainware» company www.iportalmais.pt. Manual IPortalMais: a «brainware» company FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL Easy Linux! Title: Subject: Client: Reference: Funambol Client for Mozilla Thunderbird Doc.: Jose Lopes Author: N/Ref.: Date: 2009-04-17 Rev.:

Leia mais

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas SQL Autor: Renata Viegas A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua

Leia mais

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados UTFPR DAELN - Disciplina de Fundamentos de Programação II ( IF62C ). 1 Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados 1) Introdução! Em algumas situações, pode ser necessário preservar os objetos

Leia mais

Triggers no PostgreSQL

Triggers no PostgreSQL Triggers no PostgreSQL Traduzido do manual do PostgreSQL Pode-se utilizar PL/pqSQL para a definição de triggers (gatilhos). Um procedimento do tipo trigger é criado com o comando CREATE FUNCTION, declarando

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO

MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO ÍNDICE Relatórios Dinâmicos... 3 Requisitos de Sistema... 4 Estrutura de Dados... 5 Operadores... 6 Tabelas... 7 Tabelas x Campos... 9 Temas... 13 Hierarquia Relacionamento...

Leia mais

ALARM REPORT ALARM TYPE = (A)... ALARM-NUMBER = 1 (1)... STATUS AT ABORTION: (3)... (4)... ERROR REASON: (6)... (7)...

ALARM REPORT ALARM TYPE = (A)... ALARM-NUMBER = 1 (1)... STATUS AT ABORTION: (3)... (4)... ERROR REASON: (6)... (7)... Informe de Alarme RRN 05835 Causa de Ativação da Mensagem Informe de alarme gerado nas seguintes condições: D algum erro ocorreu durante o Backup Contínuo de Dados o que leva a um cancelamento dessa função

Leia mais

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Acadêmica: Giselle Mafra Schlosser Orientador: Everaldo Artur Grahl

Acadêmica: Giselle Mafra Schlosser Orientador: Everaldo Artur Grahl AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO CÓDIGO FONTE ESCRITO EM PL/SQL Acadêmica: Giselle Mafra Schlosser Orientador: Everaldo Artur Grahl Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

Desenvolvendo relatórios com CRYSTAL REPORTS XI. Gildo C. Araújo

Desenvolvendo relatórios com CRYSTAL REPORTS XI. Gildo C. Araújo Desenvolvendo relatórios com CRYSTAL REPORTS XI Gildo C. Araújo I Desenvolvendo Relatórios com Crystal Reports XI Copyright 2006 da Editora Alta Books Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela

Leia mais

1. FILTRAR OS DADOS ATRAVÉS DE FORMULÁRIO (FILTER BY FORM)

1. FILTRAR OS DADOS ATRAVÉS DE FORMULÁRIO (FILTER BY FORM) Nesta aula prática iremos usar uma base de dados fictícia já preenchida com o nome Espaço Projecto - InfantJaundice2006.accdb. Este ficheiro foi criado pelo curso Data Management for Research, 2005, UCSF.

Leia mais

Iniciando com o OpenEdge Architect. Camila Valentin Sr. Instructor, Consultant Global Field Services

Iniciando com o OpenEdge Architect. Camila Valentin Sr. Instructor, Consultant Global Field Services Iniciando com o OpenEdge Architect Camila Valentin Sr. Instructor, Consultant Global Field Services Iniciando com o OpenEdge Architect Objetivos da sessão Princípios Começar com OpenEdge Architect Editando

Leia mais

Procedimentos armazenados

Procedimentos armazenados Procedimentos armazenados Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com Material da Profª Maria Lígia B. Perkusich Procedimentos armazenados (i) Definição Um procedimento armazenado (stored procedure)

Leia mais

Projeto de Banco de Dados: Empresa X

Projeto de Banco de Dados: Empresa X Projeto de Banco de Dados: Empresa X Modelo de negócio: Empresa X Competências: Analisar e aplicar o resultado da modelagem de dados; Habilidades: Implementar as estruturas modeladas usando banco de dados;

Leia mais

É a associação de mais de um fluxo de execução em um único processo.

É a associação de mais de um fluxo de execução em um único processo. Profa. Rita Rodorigo Threads Um processo é uma abstração que reúne uma série de atributos como espaço de endereçamento descritores de arquivos abertos, quotas, etc. Um processo possui ainda uma área de

Leia mais

Comandos de Manipulação

Comandos de Manipulação SQL - Avançado Inserção de dados; Atualização de dados; Remoção de dados; Projeção; Seleção; Junções; Operadores: aritméticos, de comparação,de agregação e lógicos; Outros comandos relacionados. SQL SQL

Leia mais

Sumário. Cópia de Sumário Crystal 10 Guia Prático.pmd 285

Sumário. Cópia de Sumário Crystal 10 Guia Prático.pmd 285 Sumário 1 Crystal Reports...1 1.1 Introdução... 1 1.2 Um pouco de História... 1 1.3 Novidades e Melhorias da Versão 10... 2 1.3.1 Acesso a Dados Simplificados (Business Views)... 3 1.3.2 Repositório...

Leia mais

Guia de Instalação do SARA Portal Web TOTVS [06/2015]

Guia de Instalação do SARA Portal Web TOTVS [06/2015] Guia de Instalação do SARA Portal Web TOTVS [06/2015] Sumário 1. Instalação do Portal WEB SARA... 3 2. Instalação do Protheus... 4 3. Atualização do Binário do Protheus... 5 4. Atualização do RPO... 6

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3 Continuando nossa saga pelas ferramentas do Visual FoxPro 8.0, hoje vamos conhecer mais algumas. A Ferramenta Class Designer A Class Designer é a ferramenta

Leia mais

PL/pgSQL por Diversão e Lucro

PL/pgSQL por Diversão e Lucro PL/pgSQL por Diversão e Lucro Roberto Mello 3a. Conferência Brasileira de PostgreSQL - PGCon-BR Campinas - 2009 1 Objetivos Apresentar as partes principais do PL/pgSQL Apresentar casos de uso comum do

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo Departamento de Engenharia Informática 2014/2015 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

PgAdmin. O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX.

PgAdmin. O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX. 1/20 PgAdmin O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX. Site para download. Caso queira a última versão - http://www.pgadmin.org/download/ É uma

Leia mais

PL/SQL. Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri. Laboratório de Bases de Dados PL/SQL

PL/SQL. Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri. Laboratório de Bases de Dados PL/SQL PL/SQL Laboratório de Bases de Dados PL/SQL Program Language SQL linguagem de programação da Oracle que permite processar dados armazenados no banco de dados Exemplos de operações permitidas alterar, remover,

Leia mais

Capítulo 1. INTRODUÇÃO

Capítulo 1. INTRODUÇÃO Capítulo 1. INTRODUÇÃO OBJETIVOS DO CAPÍTULO Conceitos de: linguagem de programação, FORTRAN, projeto, programa-fonte, programa-objeto, programa-executável, compilação, comando Procedimentos básicos para

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

Universidade da Beira Interior. Sistemas Distribuídos - 2014/2015 Curso: Engª Informática. Folha 11. JAX-RS: Java API for RESTful Web Services

Universidade da Beira Interior. Sistemas Distribuídos - 2014/2015 Curso: Engª Informática. Folha 11. JAX-RS: Java API for RESTful Web Services JAX-RS: Java API for RESTful Web Services A - Creating RESTful Web Services from a Database 1- Comece por criar um projeto do tipo Java Web application, como fez nos exercícios das fichas anteriores. No

Leia mais

ZIM 8.50 PRIMEIROS PASSOS (WINDOWS E UNIX)

ZIM 8.50 PRIMEIROS PASSOS (WINDOWS E UNIX) ZIM TECHNOLOGIES DO BRASIL ZIM 8.50 PRIMEIROS PASSOS (WINDOWS E UNIX) Próx Antes de Iniciar O objetivo deste documento é apresentar os primeiros passos para utilizar a versão mais recente do Zim 8.50 para

Leia mais

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 11-1. INTRODUÇÃO TRIGGERS (GATILHOS OU AUTOMATISMOS) Desenvolver uma aplicação para gerenciar os dados significa criar uma aplicação que faça o controle sobre todo ambiente desde a interface, passando

Leia mais

Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de

Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de BD Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de informação para nosso êxito no curso. A intenção de elaborar

Leia mais

Roteiro de Uso do InstallShield

Roteiro de Uso do InstallShield Roteiro de Uso do InstallShield Ao iniciar o InstallShield, a janela Welcome to InstallShield será exibida: Selecione a opção Create New Setup Project, para criar um novo modelo de instalação. A janela

Leia mais

Interface para Regras de Negócios em Multi-Banco

Interface para Regras de Negócios em Multi-Banco 1 Interface para Regras de Negócios em Multi-Banco MARCELO JALOTO (marcelo@jaloto.net) é graduado no curso superior Projetos e Gestão de Redes de Computadores e formado no curso Técnico em Processamento

Leia mais

Python Acessando o Banco de Dados MySQL

Python Acessando o Banco de Dados MySQL Python Acessando o Banco de Dados MySQL ANTONIO SÉRGIO NOGUEIRA PRESIDENTE PRUDENTE SP 2009 1 Sumário 1. Introdução...3 2. Interface MySQL...3 3.Instalando o MySQLdb...3 4.Verificando se o MySQL está instalado...4

Leia mais

SQL Structured Query Language

SQL Structured Query Language Janai Maciel SQL Structured Query Language (Banco de Dados) Conceitos de Linguagens de Programação 2013.2 Structured Query Language ( Linguagem de Consulta Estruturada ) Conceito: É a linguagem de pesquisa

Leia mais

MT BOOKING SYSTEM BACKOFFICE. manual for management

MT BOOKING SYSTEM BACKOFFICE. manual for management MT BOOKING SYSTEM BACKOFFICE manual for management BACKOFFICE BACKOFFICE Últimas Reservas Latest Bookings 8 7 6 3 2 2 Configurações Configuration - pag. 3 Barcos Boats - pag.8 Pessoal Staff - pag.0 Agentes

Leia mais

11g Wireless Broadband Router (Roteador banda-larga sem fio- Wireless G) Quick Installation Guide

11g Wireless Broadband Router (Roteador banda-larga sem fio- Wireless G) Quick Installation Guide LevelOne WBR-3408 11g Wireless Broadband Router (Roteador banda-larga sem fio- Wireless G) Quick Installation Guide English Português Table of Contents English... 3 Português... 16 2 English Package Contents

Leia mais

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger A tecnologia de banco de dados permite persistir dados de forma a compartilha-los com varias aplicações. Aplicação 1 aplicação 2 aplicação 3 SGDB Banco

Leia mais

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert...

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert... Apostila FIREBIRD 1 Firebird Equipe: BARBARA CAROLINE SOUZA DE OLIVEIRA Nº 04 GUILHERME ROBERTO PINTO DE SOUZA Nº 16 JOSÉ ROSA MARTINS NETO Nº 22 RAFAEL ALVES DE SOUSA Nº 36 WELLINGTON COSTA SANTOS OLIVEIRA

Leia mais