Dúvidas sobre endereçamento IP perguntas de alunos dos cursos on-line sobre dimensionamento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dúvidas sobre endereçamento IP perguntas de alunos dos cursos on-line sobre dimensionamento"

Transcrição

1 Dúvidas sobre endereçamento IP - perguntas de alunos dos cursos on-lin de :30 28 de fevereiro de 2012 Assinar Facebook Twitter Blog da DlteC Treinamentos Home Certificações Cursos Online Contato PostsComments DlteC» Cisco» Gestão de TI» Idiomas» Mercado de Trabalho Vagas de Emprego Dúvidas sobre endereçamento IP perguntas de alunos dos cursos on-line sobre dimensionamento Categoria:CCNA, Cisco Tagged With: , certificação cisco, curso ccna, endereçamento ip, ipv4 11 de janeiro de 2011 Autor: Prof. Marcelo 3 Comentários e 0 Reactions Gosto Sê o/a primeiro/a entre os teus amigos a gostar disto. Olá, vou postar alguns artigos com respostas que damos aos alunos via tutoria via dos nossos cursos de Configuração de Roteadores e Swicthes Cisco sobre endereçamento IP. O primeiro é sobre quantidade de subredes dado um IP e máscara. 1) Determinando o número de subredes dado um endereço IP e Máscara. Para fazer os cálculos quantitativos de subrede você deve utilizar as fórmulas mostradas no curso: - Subredes válidas ou utilizáveis (modelo antigo da Internet que desconsidera a primeira (subnet zero) e a última rede) = 2^n-2 - Subredes totais (quando não vier a palavra redes/subredes utilizaveis ou válidas no enunciado 99% dos exercícios do CCNA)= 2^n O empréstimo significa que voce vai pegar bits 0 da máscara padrão e utilizar como rede, ou seja, vai transformar em bits 1. Vamos fazer a conta com o exemplo: Alguém me passa um endereço /26, quantas subredes eu terei com essa máscara? 1) O endereço é classe B, pois convertendo o primeiro octeto (148) para binário fica 10 ( ). 2) Se o end é classe B a máscara padrão é ou seja /16, tem 16 bits 1 e 16 bits 0. 3) Se você tem no enunciado que a máscara é /26 ( ) você emprestou 10 bits para

2 Dúvidas sobre endereçamento IP - perguntas de alunos dos cursos on-lin de :30 subrede, ou seja, pegou 10 bits 0 da máscara padrão e está utilizando como subrede. 4) Utilizando a fórmula 2^n=2^10=1024 subredes totais, se o enunciado falasse em subredes utilizáveis você teria que diminuir 2 (subnet zero e a ultima) e teria 1022 subredes válidas. Portando note os pontos importantes: 1) emprestar significa pegar bits 0, que são para definir os hosts na máscara padrão, e utilizar como subrede, transformando-os em bits 1; 2) o número de subredes depende da classe do IP, devido ao número de bits zero disponiveis na máscara padrão; 3) Cuidado se o exercício pede redes utilizáveis ou válidas, que significa que você não pode utilizar a subnet 0 e a ultima. Pessoal, terminamos o post por aqui, espero que tenha sido útil e qualquer pergunta deixem no comentário que um dos nossos professores responderão. Prof. Marcelo Nascimento. Artigos similares: share share share share share Perguntas frequentes sobre o CCNA Dúvidas e mitos sobre o CCNA Dúvidas sobre os sites da DlteC? Entenda melhor nossa estrutura Web Um pouco sobre Prof. Marcelo O Eng. Marcelo Brenzink do Nascimento é graduado em Engenharia Eletrônica/Telecomunicações pela UTFPR e pós-graduado em Redes e Sistemas Distribuídos pela PUC-PR. Trabalhou em empresas como Siemens, Global Crossing, FIEP, CITS, sendo que atualmente é Solution Arquitecht na Dimension Data Brasil. Possui as certificações Cisco CCNA Rounting & Switching, CCNA Security, CCAI, CVOICE, BSCI, AWLANAM e ITIL Foundations. Autor dos livros "Tecnologia de Acesso em Telecomunicações" e "Roteadores e Switches: Guia de Certificação Para Certificação CCNA". Curtir Adicionar novo comentário Login Mostrando 3 comentários Olá Deividson,

3 Dúvidas sobre endereçamento IP - perguntas de alunos dos cursos on-lin de :30 Que bom que esse artigo o ajudou. E com relação ao professor Marcelo realmente ele é um excelente profissional. Se quiser saber mais sobre endereçamento IP e outros conceitos sobre redes avalie nosso curso CCNA Online. O conteúdo foi desenvolvido pelo Prof. Marcelo e ele é um dos tutores que respondem as perguntas dos alunos inscritos no curso. Fica aí a dica... Abaixo a url da págida dos cursos CCNA que a DlteC diponibiliza. Só tenho uma coisa a dizer mt boa a sua explicação professor Marcelo Brezinsky. Estava a pesquisar o motivo dos endereços ip's terem classes. Por que pra mim só a máscara de sub - rede já bastava para saber a classe do ip. O que não é verdade, pela sua abordagem entendi que a classe de um endereço ip nos ajuda a saber a máscara padrão de subrede dele. E partir daí identificar quantos bits foram emprestados da máscara para então achar a quantidade de subredes. Enfim, parabéns pela iniciativa de ajudar os outros na área de redes, professor!! E tenho certeza de que deve ser um excelente profissional!! Que Jeová continue a te iluminar com a luz do entendimento! Boa noite!! Obrigado pelas suas palavras Deividson! Caso você queira sugerir outros títulos de artigos e até mesmo que possa ajudar a esclarecer suas dúvidas aceitamos sugestões pela nossá página do facebook: /dltec M Notificar por S RSS Cursos DlteC

4 Dúvidas sobre endereçamento IP - perguntas de alunos dos cursos on-lin de :30 Fique ligado Assine para receber novidades e promoções de nossos cursos! Grupo CCNA DlteC Participe do grupo CCNA DlteC Visitar este grupo Facebook DlteC Encontra-nos no Facebook DlteC do Brasil Gosto 636 pessoas gostam de DlteC do Brasil. Feliciano Saulo Frechauth Batista Lucas Cesaltino Lucas Alessandro Carlos Alberto Gleison Plugin social do Facebook Tópicos Recentes Listas de Controle de Acesso ACL: IP Padrão Cisco diz que haverá mais celulares que humanos em 2012 Cisco leva compra da Skype pela Microsoft a tribunal Tradução IPV6 para IPV4

5 Dúvidas sobre endereçamento IP - perguntas de alunos dos cursos on-lin de :30 Categorias Cisco e Intelbras se unem por um mercado de US$ 230 milhões DlteC do Brasil

6 Dúvidas sobre endereçamento IP - perguntas de alunos dos cursos on-lin de :30 Se deseja entrar em contato conosco tente uma das formas ao lado. Telefones (41) Curitiba - PR (41) Curitiba - PR (11) São Paulo - SP (21) Rio de Janeiro - RJ Outras formas Atendimento via chat: clique aqui Formulário de contato: clique aqui Blog da DlteC Copyright Todos os direitos reservados DlteC do Brasil

7 Mais dúvidas sobre IP - dimensionamento e máscara de subrede Blog de :30 28 de fevereiro de 2012 Assinar Facebook Twitter Blog da DlteC Treinamentos Home Certificações Cursos Online Contato PostsComments DlteC» Cisco» Gestão de TI» Idiomas» Mercado de Trabalho Vagas de Emprego Mais dúvidas sobre IP dimensionamento e máscara de subrede Categoria:CCNA, Cisco Tagged With: , certificação cisco, curso ccna, endereçamento ip 11 de janeiro de 2011 Autor: Prof. Marcelo 2 Comentários e 0 Reactions Gosto Sê o/a primeiro/a entre os teus amigos a gostar disto. Olá, seguem mais alumas dúvidas de alunos respondidas via tutoria via dos nossos cursos de Configuração de Roteadores e Swicthes Cisco sobre endereçamento IP. 1) Dada a rede IP e você precisa fazer 8 sub-redes e cada uma deve ter pelo menos 1000 hosts. Qual máscara de sub-lhe dará essa resultado sem desperdiçar sub-redes? Com 1000 hosts você precisará no mínimo de 2^n 2 igual ou maior que 1000, onde o n são os bits zero da máscara de subrede. Por isso, em binário, 2^10 dá 1024, portanto se a máscara tiver 10 bits zero já tá valendo, vamos ver o que acontece: Como esse endereço é classe B, utilizando uma máscara padrão , você emprestou 6 bits do terceiro octeto, ficando com 2^6 subredes, que dão 64 subredes, passa muito de 8 e como o exerício disse com desperdício mínimo de subredes vamos ter que usar menos bits emprestados. Para dar exatamente 8 redes basta emprestar apenas 3 bits 2^3=8. Portando com a máscara ( emprestou 3 bits de host, bit zero, para fazer subrede). Se pensarmos na condição de ter no mínimo 1000 hosts, agora ficou bem mais de 1000, porque sobraram 13 bits zero, dando 2^13-2 hosts=8190 hosts, mais de 8 vezes do enunciado, portanto a máscara pode ser

8 Mais dúvidas sobre IP - dimensionamento e máscara de subrede Blog de :30 a que calculamos acima. 2) Usando 6 bits de sub-rede, quantas sub-redes utilizáveis são criadas? A. 58 B. 60 C. 62 D. 66 Quando o exercício falar em subrede utilizável ou subrede válida é para considerar o modelo antigo da Internet que comentei no anterior, ou seja, você descarta a subnet zero e a ultima. Portanto será necessário utilizar a fórmula 2^6=64 2 =62 hosts ou sub-redes utilizáveis, portanto resposta C. Pessoal, terminamos o post por aqui, espero que tenha sido útil e qualquer pergunta deixem no comentário que um dos nossos professores responderão. Prof Marcelo Nascimento. Artigos similares: share share share share share Dúvidas sobre endereçamento IP perguntas de alunos dos cursos on-line sobre dimensionamento Dúvidas e mitos sobre o CCNA Perguntas frequentes sobre o CCNA Dúvidas sobre os sites da DlteC? Entenda melhor nossa estrutura Web Um pouco sobre Prof. Marcelo O Eng. Marcelo Brenzink do Nascimento é graduado em Engenharia Eletrônica/Telecomunicações pela UTFPR e pós-graduado em Redes e Sistemas Distribuídos pela PUC-PR. Trabalhou em empresas como Siemens, Global Crossing, FIEP, CITS, sendo que atualmente é Solution Arquitecht na Dimension Data Brasil. Possui as certificações Cisco CCNA Rounting & Switching, CCNA Security, CCAI, CVOICE, BSCI, AWLANAM e ITIL Foundations. Autor dos livros "Tecnologia de Acesso em Telecomunicações" e "Roteadores e Switches: Guia de Certificação Para Certificação CCNA". Curtir Adicionar novo comentário Login Mostrando 2 comentários Prof. Marcelo.

9 Mais dúvidas sobre IP - dimensionamento e máscara de subrede Blog de :30 Instalei recentemente internet a cabo 1MB, percebi por acaso que todos os dias muda o IP automaticamente, junto, o Gateway padrão e Máscara sub-rede.pelo que sei em linha doméstica estes valores são fixos. Muda em redes como empresas, comércios, bancos, etc. Porque??? Alguns artigos dizem que o próprio Windows quando iniciado localiza os IP e configura. É real? Um IP pode ser mexido e fixado? ou somente as operadoras e provedores podem fazer as configurações?? O restante está assim: - DHCP ativado. - Configuração Automática. - Tipo NÓ : Desconhecido. (Nem sei oque é). Todos dizem que alterando o IP, DNS, que tudo isso melhora a conexão e velocidade. Atenciosamente. Paulo Sergio. Olá Paulo, o IP em Internet via Cable Modem ou ADSL pode ser fixo ou dinâmico. Normalmente compramos em casa ou pequenos escritórios o dinâmico, que faz o que você descreve, o IP da WAN é constantemente alterado, não por questões de performance e sim por questões de otimização dos IPs que a operadora de telecom possui. Quando você escolhe um IP fixo (se disponível essa opção) ele não muda e você pode inclusive ter seu servidor em casa registrado em um DNS, pois seu IP é sempre o mesmo. Espero que tenha sido claro, pois tentei resumir ao máximo o assunto, tem bem mais variáveis e cenários nessa historinha... M Notificar por S RSS Cursos DlteC

10 Mais dúvidas sobre IP - dimensionamento e máscara de subrede Blog de :30 Fique ligado Assine para receber novidades e promoções de nossos cursos! Grupo CCNA DlteC Participe do grupo CCNA DlteC Visitar este grupo Facebook DlteC Tópicos Recentes Listas de Controle de Acesso ACL: IP Padrão Cisco diz que haverá mais celulares que humanos em 2012 Cisco leva compra da Skype pela Microsoft a tribunal Tradução IPV6 para IPV4

11 Mais dúvidas sobre IP - dimensionamento e máscara de subrede Blog de :30 Categorias Cisco e Intelbras se unem por um mercado de US$ 230 milhões DlteC do Brasil

12 Mais dúvidas sobre IP - dimensionamento e máscara de subrede Blog de :30 Se deseja entrar em contato conosco tente uma das formas ao lado. Telefones (41) Curitiba - PR (41) Curitiba - PR (11) São Paulo - SP (21) Rio de Janeiro - RJ Outras formas Atendimento via chat: clique aqui Formulário de contato: clique aqui Blog da DlteC Copyright Todos os direitos reservados DlteC do Brasil

13 IP versão 6 ou IPv6 - A Nova Geração do Protocolo Internet Blog da DlteC 1 de :33 28 de fevereiro de 2012 Assinar Facebook Twitter Blog da DlteC Treinamentos Home Certificações Cursos Online Contato PostsComments DlteC» Cisco» Gestão de TI» Idiomas» Mercado de Trabalho Vagas de Emprego Grab this Headline Animator IP versão 6 ou IPv6 A Nova Geração do Protocolo Internet Categoria:CCNA, Cisco Tagged With: , certificação cisco, curso ccna, ipv4, ipv6 14 de março de 2011 Autor: Prof. Marcelo Nenhum comentário e 0 Reactions Gosto Sê o/a primeiro/a entre os teus amigos a gostar disto. Alguns alunos dos nossos cursos para o CCNA Online e Presencial tem perguntado bastante sobre o esgotamento dos endereços IP versão 4 ou IPv4 e o início do uso do IPv6 na Internet e consequentemente nas empresas. Na realidade o IPv6 já vem sendo utilizado há algum tempo, porém sua implantação deve ser acelerada devido a previsão para que os endereços IPv4 se esgotem no Brasil ser entre os anos de 2012 e 2014 (fonte registro.br). O Ipv6 já vem sendo habilitado nos sistemas operacionais atuais, como Windows 2008 Server, Windows 7, maioria das distribuições de Linux e Unix. Veja a figura abaixo da configuração de uma placa de rede no Windows 7. A principal diferença entre as versões 4 e 6 do protocolo IP é que o IPv4 possui 32 bits e o IPv6 128 bits, o que permite uma quantidade de endereços absurdamente maior. O valor é de 2 elevado a 128, o que dá

14 IP versão 6 ou IPv6 - A Nova Geração do Protocolo Internet Blog da DlteC 2 de : seguido por mais 27 casas decimais, ou seja, 340 bilhões multiplicados por Esse número atende a demanda atual e previne, em um futuro distante, uma possível nova migração por falta de endereços IPv6. O IPv6 não é mais representado por octetos em decimal, como no IPv4, mas através de números em hexadecimal. No total são 32 caracteres organizados em oito quartetos e separados por dois pontos, por exemplo: 8888:9999:AAAA:BBBB:CCCC:DDDD:EEEE:FFFF. No hexadecimal, cada caracter possui 4 bits (16 combinações), sendo assim, temos além dos números de 0 a 9 o hexa utiliza os caracteres A, B, C, D, E e F, os quais representam respectivamente os números 10, 11, 12, 13, 14 e 15. Um exemplo de endereço IPV6, válido na internet, seria 2001:BCE4:5641:3412:341:45AE:FE32:65. Nos roteadores e swicthes Cisco também é possível habilitar os endereços IPv6 e o roteamento através do RIPng, EIGRPv6 e OSPFv3. Toda a teoria e prática do IPv6 é abordada no curso CCNA Online da Dltec no capítulo 14. O Ipv6 faz parte do conteúdo cobrado na prova do CCNA e ICND-2. Abaixo segue o contador oficial para o esgotamento dos IPv4 desenvolvido pela INTEC Systems Institute Inc. Contador do Esgotamento do IPv4 Situação actual(rir) Prazo e número de blocos (Unidade /8s) AfriNIC APNIC ARIN LACNIC RIPE NCC via IPv4 Espero que vocês tenham gostado do post e sugestões de novos temas serão benvindos! Nosso curso ccna aborda todo o conteúdo para os exames (CCNA), (CCENT ou ICND-1) e (ICND-2). Além disso, o curso CCNA da DlteC pode ser feito em 04 modalidades online, webaula, semi-presencial e presencial. Sobre o IPv6 especificamente nosso curso tem um capítulo especial, com a teoria e prática! Confiram a página do curso ccna online da DlteC nesse link. Artigos similares: share share share share share Curso CCNA Online Completo Lançamento Oficial do Novo Curso CCNA DlteC Um pouco sobre Prof. Marcelo O Eng. Marcelo Brenzink do Nascimento é graduado em Engenharia Eletrônica/Telecomunicações pela

15 IP versão 6 ou IPv6 - A Nova Geração do Protocolo Internet Blog da DlteC 3 de :33 UTFPR e pós-graduado em Redes e Sistemas Distribuídos pela PUC-PR. Trabalhou em empresas como Siemens, Global Crossing, FIEP, CITS, sendo que atualmente é Solution Arquitecht na Dimension Data Brasil. Possui as certificações Cisco CCNA Rounting & Switching, CCNA Security, CCAI, CVOICE, BSCI, AWLANAM e ITIL Foundations. Autor dos livros "Tecnologia de Acesso em Telecomunicações" e "Roteadores e Switches: Guia de Certificação Para Certificação CCNA". Curtir Adicionar novo comentário Login Mostrando 0 comentários M Notificar por S RSS Cursos DlteC Fique ligado Assine para receber novidades e promoções de nossos cursos! Grupo CCNA DlteC Participe do grupo CCNA DlteC Inscrever

16 IP versão 6 ou IPv6 - A Nova Geração do Protocolo Internet Blog da DlteC 4 de :33 Visitar este grupo Facebook DlteC Encontra-nos no Facebook DlteC do Brasil Gosto 636 pessoas gostam de DlteC do Brasil. Saulo Feliciano Miguel Lidia Jota Cesaltino Bruno Guilherme Batista Alessandro Plugin social do Facebook Tópicos Recentes Categorias Listas de Controle de Acesso ACL: IP Padrão Cisco diz que haverá mais celulares que humanos em 2012 Cisco leva compra da Skype pela Microsoft a tribunal Tradução IPV6 para IPV4 Cisco e Intelbras se unem por um mercado de US$ 230 milhões

17 IP versão 6 ou IPv6 - A Nova Geração do Protocolo Internet Blog da DlteC 5 de :33 DlteC do Brasil Se deseja entrar em contato conosco tente uma das formas ao lado. Telefones (41) Curitiba - PR (41) Curitiba - PR (11) São Paulo - SP (21) Rio de Janeiro - RJ Outras formas Atendimento via chat: clique aqui Formulário de contato: clique aqui Blog da DlteC Copyright Todos os direitos reservados DlteC do Brasil

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 18

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 18 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 18 Índice 1. TCP/IP...3 2. Bibliografia básica...5 3. Bibliografia complementar...6 2 1. TCP/IP O endereçamento IP é sempre um tema importante, já que é

Leia mais

Faixas de endereços IP, CIDR e máscaras de tamanho variável

Faixas de endereços IP, CIDR e máscaras de tamanho variável Faixas de endereços IP, CIDR e máscaras de tamanho variável Por Carlos E. Morimoto em 26 de setembro de 2007 às 09h16 Introdução O endereçamento IP é sempre um tema importante, já que é ele que permite

Leia mais

Configuração de Roteadores e Switches CISCO

Configuração de Roteadores e Switches CISCO Configuração de Roteadores e Switches CISCO Introdução ao CISCO IOS Endereçamento IPV4 - CIDR Módulo - II Professor do Curso de CISCO Prof. Robson Vaamonde, consultor de Infraestrutura de Redes de Computadores

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Estrutura da Internet e do TCP/IP

Projeto e Instalação de Servidores Estrutura da Internet e do TCP/IP Projeto e Instalação de Servidores Estrutura da Internet e do TCP/IP Prof.: Roberto Franciscatto TCP/IP, endereçamento e portas TCP/IP? Dois protocolos TCP = Transfer Control Protocol IP = Internet Protocol

Leia mais

SUMÁRIO 1. AULA 6 ENDEREÇAMENTO IP:... 2

SUMÁRIO 1. AULA 6 ENDEREÇAMENTO IP:... 2 SUMÁRIO 1. AULA 6 ENDEREÇAMENTO IP:... 2 1.1 Introdução... 2 1.2 Estrutura do IP... 3 1.3 Tipos de IP... 3 1.4 Classes de IP... 4 1.5 Máscara de Sub-Rede... 6 1.6 Atribuindo um IP ao computador... 7 2

Leia mais

Introdução a Sub-redes

Introdução a Sub-redes Sub Redes Introdução a Sub-redes Sub-redes de uma rede significa usar a máscara de sub-rede para dividir a rede e quebrar uma grande rede em segmentos menores, mais eficientes e gerenciáveis, ou sub-redes.

Leia mais

Laboratório 1.1.4 Calculando Sub-redes VLSM

Laboratório 1.1.4 Calculando Sub-redes VLSM Laboratório 1.1.4 Calculando Sub-redes VLSM Objetivo Usar variable-length subnet mask (VLSM) para suportar a utilização mais eficiente dos endereços IP atribuídos e para reduzir a quantidade de informações

Leia mais

Laboratório - Cálculo de sub-redes IPv4

Laboratório - Cálculo de sub-redes IPv4 Objetivos Parte 1: Determinar a divisão em sub-redes em endereços IPv4 Determinar o endereço de rede. Determinar o endereço de broadcast. Determinar o número de hosts. Parte 2: Calcular divisão em sub-redes

Leia mais

Na Figura a seguir apresento um exemplo de uma "mini-tabela" de roteamento:

Na Figura a seguir apresento um exemplo de uma mini-tabela de roteamento: Tutorial de TCP/IP - Parte 6 - Tabelas de Roteamento Por Júlio Cesar Fabris Battisti Introdução Esta é a sexta parte do Tutorial de TCP/IP. Na Parte 1 tratei dos aspectos básicos do protocolo TCP/IP. Na

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - I I

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - I I APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - I I 1 Índice 1. INTRODUÇÃO... ERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO. 2. ENDEREÇOS IP... 3 3. ANALISANDO ENDEREÇOS IPV4... 4 4. MÁSCARA DE SUB-REDE... 5 5. IP ESTÁTICO E

Leia mais

IPv6: a próxima geração de IPs na Internet!

IPv6: a próxima geração de IPs na Internet! IPv6: a próxima geração de IPs na Internet! Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br CONIP 14 o. Congresso de Inovação da Gestão Pública Governança da informação backoffice 05 de Junho de 2008 São Paulo - SP

Leia mais

Endereçamento IP 09/05/2014. Endereçamento IP CLASSE B CLASSE A CLASSE A CLASSE C

Endereçamento IP 09/05/2014. Endereçamento IP CLASSE B CLASSE A CLASSE A CLASSE C Endereçamento IP Endereçamento IP Prof. Marcel Santos Silva marcel@magres.com.br É uma sequência de números composta de 32 bits. Esse valor consiste num conjunto de quatro grupos de 8 bits. Cada conjunto

Leia mais

Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento

Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 53 Roteiro (1 / 2) O Que São Protocolos? O TCP/IP Protocolos de Aplicação Protocolos de Transporte Protocolos

Leia mais

3) Na configuração de rede, além do endereço IP, é necessário fornecer também uma máscara de subrede válida, conforme o exemplo:

3) Na configuração de rede, além do endereço IP, é necessário fornecer também uma máscara de subrede válida, conforme o exemplo: DIRETORIA ACADÊMICA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA COORDENAÇÃO DOS CURSOS DA ÁREA DE INFORMÁTICA! Atividade em sala de aula. 1) A respeito de redes de computadores, protocolos TCP/IP e considerando uma rede

Leia mais

Protocolo TCP/IP. Neste caso cada computador da rede precisa de, pelo menos, dois parâmetros configurados:

Protocolo TCP/IP. Neste caso cada computador da rede precisa de, pelo menos, dois parâmetros configurados: Protocolo TCP/IP Neste caso cada computador da rede precisa de, pelo menos, dois parâmetros configurados: Número IP Máscara de sub-rede O Número IP é um número no seguinte formato: x.y.z.w Não podem existir

Leia mais

Laboratório - Uso da calculadora do Windows com endereços de rede

Laboratório - Uso da calculadora do Windows com endereços de rede Laboratório - Uso da calculadora do Windows com endereços de rede Objetivos Parte 1: Acesso à Calculadora do Windows Parte 2: Converter entre os sistemas numéricos Parte 3: Converter endereços IPv4 de

Leia mais

Jeandervall. Roteamento

Jeandervall. Roteamento Roteamento Configurar um roteador parece um tanto quanto complicado, porem não é uma tarefa impossível. O detalhe é que é preciso tomar muita a atenção na ora de configurar as rotas. Recomenda-se que antes

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA ELETRÔNICA IV - REDES 4 MÓDULO

CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA ELETRÔNICA IV - REDES 4 MÓDULO CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA ELETRÔNICA IV - REDES 4 MÓDULO 2011 SUMÁRIO 1 PROTOCOLOS (CONTINUAÇÃO) ÇÃO)... 1 1.1 O que é DHCP...1 1.1.1 Funcionamento do DHCP...2 1.1.2 Breve histórico do DHCP...3 1.1.3

Leia mais

A máscara de sub-rede pode ser usada para dividir uma rede existente em "sub-redes". Isso pode ser feito para:

A máscara de sub-rede pode ser usada para dividir uma rede existente em sub-redes. Isso pode ser feito para: Fundamentos: A máscara de pode ser usada para dividir uma rede existente em "s". Isso pode ser feito para: 1) reduzir o tamanho dos domínios de broadcast (criar redes menores com menos tráfego); 2) para

Leia mais

Conceitos sobre TCP/IP. Endereços IP (Internet Protocol) Introdução

Conceitos sobre TCP/IP. Endereços IP (Internet Protocol) Introdução Conceitos sobre TCP/IP Endereços IP (Internet Protocol) Introdução O uso de computadores em rede e, claro, a internet, requer que cada máquina tenha um identificador que a diferencie das demais. Para isso,

Leia mais

Aula 5 Cálculo de máscara e de subredes

Aula 5 Cálculo de máscara e de subredes 1 Aula 5 Cálculo de máscara e de subredes 5.1 Conceitos Quando um host se comunica com outro usa o endereço de enlace dele. Os endereços de hardware das placas de rede, ou MAC Address, são constituídos

Leia mais

Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Capítulo 4

Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Capítulo 4 Faculdades NDA Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Questionário de apoio ao Capítulo 4 1) O que é NAT? Explique o seu funcionamento. 2) Quais são os dois tipos de roteadores? Explique

Leia mais

Arquitetura de Rede de Computadores

Arquitetura de Rede de Computadores TCP/IP Roteamento Arquitetura de Rede de Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Ementa da Disciplina 4. Roteamento i. Máscara de Rede ii. Sub-Redes iii. Números Binários e Máscara de Sub-Rede iv. O Roteador

Leia mais

Configuração de Roteadores e Switches CISCO

Configuração de Roteadores e Switches CISCO Configuração de Roteadores e Switches CISCO Introdução ao CISCO IOS Endereçamento IPv6 Módulo - III Professor do Curso de CISCO Prof. Robson Vaamonde, consultor de Infraestrutura de Redes de Computadores

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores IPv6. Prof.: Roberto Franciscatto

Projeto e Instalação de Servidores IPv6. Prof.: Roberto Franciscatto Projeto e Instalação de Servidores IPv6 Prof.: Roberto Franciscatto Introdução Problema Escassez de endereços IPs disponíveis Algumas empresas são detentoras de faixas de endereços classe A inteiras Introdução

Leia mais

1 ENDEREÇAMENTO IP. 1.1 Quem gerencia a numeração IP no mundo?

1 ENDEREÇAMENTO IP. 1.1 Quem gerencia a numeração IP no mundo? ENDEREÇAMENTO IP Cada máquina na Internet possui um ou mais endereços de rede que são únicos, ou seja, não podem haver dois endereços iguais. Este endereço é chamado de número Internet, Endereço IP ou

Leia mais

Sub-redes: 25 perguntas práticas

Sub-redes: 25 perguntas práticas A P Ê N D I C E G Sub-redes: 25 perguntas práticas Este apêndice apresenta 25 perguntas avulsas, que lhe pedem para achar o número de sub-rede, o endereço de broadcast e a faixa de endereços IP válidos.

Leia mais

Antes da popularização da Internet existiam diferentes protocolos sendo utilizados nas redes das empresas. Os mais utilizados eram os seguintes:

Antes da popularização da Internet existiam diferentes protocolos sendo utilizados nas redes das empresas. Os mais utilizados eram os seguintes: Introdução ao TCP/IP Esta é a primeira parte de um total de 100 partes, deste tutorial de TCP/IP. Este curso de Introdução ao TCP/IP é formado pelas partes de 01 a 20. O objetivo da Parte 1 é apresentar

Leia mais

Máscaras de sub-rede. Fórmula

Máscaras de sub-rede. Fórmula Máscaras de sub-rede As identificações de rede e de host em um endereço IP são diferenciadas pelo uso de uma máscara de sub-rede. Cada máscara de sub-rede é um número de 32 bits que usa grupos de bits

Leia mais

Endereçamento de IP e colocação em sub-rede para novos usuários

Endereçamento de IP e colocação em sub-rede para novos usuários Endereçamento de IP e colocação em sub-rede para novos usuários Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Informações adicionais Convenções Entendendo endereços IP Máscaras de

Leia mais

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Divisão em Sub-redes

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Divisão em Sub-redes Tecnologia em Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Classes de Endereços IP: Para criar a estrutura de sub-redes, os bits do host devem ser reatribuídos

Leia mais

Laboratório - Identificação de Endereços IPv6

Laboratório - Identificação de Endereços IPv6 Laboratório - Identificação de Endereços IPv6 Topologia Objetivos Parte 1: Identificar os diferentes tipos de endereços IPv6 Analisar os diferentes tipos de endereço IPv6. Corresponder o endereço IPv6

Leia mais

Laboratório - Pesquisa de calculadoras de sub-rede

Laboratório - Pesquisa de calculadoras de sub-rede Laboratório - Pesquisa de calculadoras de sub-rede Objetivos Parte 1: Analisar as calculadoras de sub-rede disponíveis Parte 2: Executar cálculos de rede usando uma calculadora de sub-rede Histórico/cenário

Leia mais

manutenção e configuração de redes

manutenção e configuração de redes manutenção e configuração de prof. Mateus Pelloso Conteúdo Endereçamento IP Classes cheias Máscara de rede Como o roteador envia/recebe pacotes? CIDR Endereços especiais Como adquirir um range de endereços

Leia mais

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux Curso de extensão em - italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Todo o material aqui disponível pode, posteriormente,

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores IPv6. Prof.: Roberto Franciscatto

Projeto e Instalação de Servidores IPv6. Prof.: Roberto Franciscatto Projeto e Instalação de Servidores IPv6 Prof.: Roberto Franciscatto Introdução Problema Escassez de endereços IPs disponíveis Algumas empresas são detentoras de faixas de endereços classe A inteiras Introdução

Leia mais

IPv6: Introdução. Escrito por Paul Stalvig Gerente Técnico de Marketing

IPv6: Introdução. Escrito por Paul Stalvig Gerente Técnico de Marketing IPv6: Introdução Assim como outras pessoas, eu acredito que algumas complicam demais a vida. Talvez seja a segurança do emprego, o efeito "Chicken Little" ou o fato de que isso dá ao mundo de TI uma plataforma

Leia mais

Endereçamento IP. Cálculo do endereço de rede. Sérgio Teixeira. Cálculo do endereço de rede

Endereçamento IP. Cálculo do endereço de rede. Sérgio Teixeira. Cálculo do endereço de rede Endereçamento IP Cálculo do endereço de rede Professor: Sérgio Teixeira Cálculo do endereço de rede Toda vez que um pacote IP chega no roteador ele precisa ser roteado. Para isso, o roteador precisa saber

Leia mais

Guia Rápido de Instalação. Modelo M151RW

Guia Rápido de Instalação. Modelo M151RW Guia Rápido de Instalação Modelo M151RW 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 3 DICAS DE INSTALAÇÃO 3 CONFIGURAÇÃO 4 3 Parabéns! Você acaba de adquirir o Roteador M151RW2 com qualidade e garantia Pixel TI. Este guia rápido

Leia mais

ENDEREÇO CLASSFULL E CLASSLESS

ENDEREÇO CLASSFULL E CLASSLESS REDES PARA TODOS ENDEREÇO CLASSFULL E CLASSLESS rffelix70@yahoo.com.br Endereço IP classful Quando a ARPANET foi autorizada em 1969, ninguém pensou que a Internet nasceria desse humilde projeto inicial

Leia mais

Classe A: Apenas o primeiro octeto identifica a rede e os três últimos identificam os Hosts.

Classe A: Apenas o primeiro octeto identifica a rede e os três últimos identificam os Hosts. MÓDULO 9 Endereçamento IP Em uma rede TCP/IP, cada computador possui um endereço IP que o identifica na rede, esse endereço é composto por uma seqüência de bits divididos em 4 grupos de 8 bits que recebem

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA. CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA. CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN 1 REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA. CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN ENDEREÇAMENTO IP O IP é um protocolo da Camada de rede É um endereço lógico único em toda

Leia mais

Prof. Rafael Gross. rafael.gross@fatec.sp.gov.br

Prof. Rafael Gross. rafael.gross@fatec.sp.gov.br Prof. Rafael Gross rafael.gross@fatec.sp.gov.br Todo protocolo define um tipo de endereçamento para identificar o computador e a rede. O IP tem um endereço de 32 bits, este endereço traz o ID (identificador)

Leia mais

Jacson Rodrigues 1

Jacson Rodrigues <jacsonrcsilva@gmail.com> 1 Redes de Computadores Conceitos Básicos Alguns conceitos fundamentais sobre a configuração de IPs, Máscara e Roteamento em Redes de Computadores muitas vezes não são bem compreendidos por pessoas da área.

Leia mais

Endereçamento IP. Resolvendo as questões da prova

Endereçamento IP. Resolvendo as questões da prova Endereçamento IP Cálculo do endereço de rede Professor: Sérgio Teixeira Resolvendo as questões da prova Informações para ajudar nas contas Máscara Sub-redes = 2 = 4 = 8 = 16 = 32 = 64 = 128 = 256 Fazendo

Leia mais

Endereçamento IP. Figura 1 Estrutura hierárquica do endereço IP

Endereçamento IP. Figura 1 Estrutura hierárquica do endereço IP Endereçamento IP 1. Introdução: A partir da segunda metade dos anos 90, a Internet se tornou uma rede muito diferente daquela existente em sua concepção no início dos anos 80. Hoje, a Internet tornou-se

Leia mais

9.5.2. Preparando um esquema de endereçamento de sua rede

9.5.2. Preparando um esquema de endereçamento de sua rede Guia Internet de Conectividade - Cyclades - Endereçamento IP - página 1 9.5. Identificação dos Hosts em uma rede Todo sistema ou host que você quiser conectar em sua rede deve ter uma única identificação

Leia mais

O endereço de sua estação de trabalho é 201.252.203.107, e você esta usando a máscara de subrede: 255.255.255.248.

O endereço de sua estação de trabalho é 201.252.203.107, e você esta usando a máscara de subrede: 255.255.255.248. Cálculo de endereços de rede Quais os hosts da rede 10.12.148.0 IP: 00001010.00001100.100101xx.xxxxxxxx Mask:11111111.11111111.11111100.00000000 Rede:00001010.00001100.10010100.00000000 Assim, podemos

Leia mais

TCP/IP O guia definitivo para cálculos

TCP/IP O guia definitivo para cálculos ENTENDENDO O CÁLCULO DE SUB-REDES IP por Eduardo Parise Para que seja possível a comunicação entre máquinas em uma mesma rede é necessário que cada uma possua um endereço IP exclusivo naquela rede. Um

Leia mais

Preparatório Cisco CCNA. Instrutor: Marco A. Filippetti. www.cloudcampus.com.br. Preparatório Cisco CCNA. Aula 1: Agenda

Preparatório Cisco CCNA. Instrutor: Marco A. Filippetti. www.cloudcampus.com.br. Preparatório Cisco CCNA. Aula 1: Agenda Instrutor: Marco A. Filippetti Aula 1: Agenda Apresentação do Curso Apresentação dos ambientes online Apresentação da estrutura do curso e do cronograma Histórico da Cisco e suas certificações 1 Por que

Leia mais

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento IP 1 História e Futuro do TCP/IP O modelo de referência TCP/IP foi desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD). O DoD exigia

Leia mais

PASSO A PASSO PARA VISUALIZAR NA INTERNET O DVR STAND ALONE ECOTRONIC

PASSO A PASSO PARA VISUALIZAR NA INTERNET O DVR STAND ALONE ECOTRONIC PASSO A PASSO PARA VISUALIZAR NA INTERNET O DVR STAND ALONE ECOTRONIC Nesse passo a passo, vamos dar uma orientação básica de como colocar nosso stand alone em rede para ter acesso remotamente pela rede

Leia mais

Alan Menk Santos. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Rede 21/05/2013. alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.

Alan Menk Santos. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Rede 21/05/2013. alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com. Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Rede Modelo de Referência OSI 1 Camada de Rede: O que veremos. Entender os princípios

Leia mais

Redes de Computadores II INF-3A

Redes de Computadores II INF-3A Redes de Computadores II INF-3A 1 ROTEAMENTO 2 Papel do roteador em uma rede de computadores O Roteador é o responsável por encontrar um caminho entre a rede onde está o computador que enviou os dados

Leia mais

O endereço IP (v4) é um número de 32 bits com 4 conjuntos de 8 bits (4x8=32). A estes conjuntos de 4 bits dá-se o nome de octeto.

O endereço IP (v4) é um número de 32 bits com 4 conjuntos de 8 bits (4x8=32). A estes conjuntos de 4 bits dá-se o nome de octeto. Endereçamento IP Para que uma rede funcione, é necessário que os terminais dessa rede tenham uma forma de se identificar de forma única. Da mesma forma, a interligação de várias redes só pode existir se

Leia mais

Capítulo 5 Noções sobre TCP/IP

Capítulo 5 Noções sobre TCP/IP Capítulo 5 Noções sobre TCP/IP Endereços IP Arquitetura TCP/IP DHCP Redes classe A, B e C Protocolos TCP/IP Estudos complementares 3 Estudos complementares Consulte os capítulos 5 e 12 do livro: Capítulo

Leia mais

Tecnologia de Redes de Computadores - aula 3

Tecnologia de Redes de Computadores - aula 3 Tecnologia de Redes de Computadores - aula 3 Prof. Celso Rabelo Centro Universitário da Cidade 1 Objetivo 2 3 Subrede Exemplo 1 Exemplo 2 4 Concietos Exemplo Máscara de Redes 5 Objetivo Objetivo Apresentar

Leia mais

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP:

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP: Aula 4 Pilha de Protocolos TCP/IP: Comutação: por circuito / por pacotes Pilha de Protocolos TCP/IP; Endereçamento lógico; Encapsulamento; Camada Internet; Roteamento; Protocolo IP; Classes de endereços

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Dispositivos de Rede I AULA 06 VLSM / CIDR / Sumarização de Rotas Prof: Jéferson Mendonça de Limas Endereçamento IP Segundo Filippetti (2008), endereço IP é um identificador

Leia mais

IPv6 A nova versão do Protocolo IP

IPv6 A nova versão do Protocolo IP IPv6 A nova versão do Protocolo IP A internet precisa continuar crescendo... Agenda A Internet e o TCP/IP Entendendo o esgotamento do IPv4 Por que IPv6? O que melhorou? Nova estrutura do IPv6 Técnicas

Leia mais

Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br TUTORIAL ENDEREÇAMENTO IP

Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br TUTORIAL ENDEREÇAMENTO IP Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br TUTORIAL ENDEREÇAMENTO IP Ronaldo A. Bueno Filho Skype: ronaldobf e-mail: ronaldobf@linkway.com.br Data: 08/12/2006

Leia mais

METODOLOGIA DO PULO DO GATO

METODOLOGIA DO PULO DO GATO METODOLOGIA DO PULO DO GATO Tudo no fim dá certo, se não der certo, é por que não chegou ao fim. Jean Rostand Você conhece como funciona o endereçamento IP? E sobre a segmentação em sub-redes, como esta

Leia mais

6.3.2.7 Lab - Configurando uma placa de rede para usar DHCP no Windows 7

6.3.2.7 Lab - Configurando uma placa de rede para usar DHCP no Windows 7 5.0 6.3.2.7 Lab - Configurando uma placa de rede para usar DHCP no Windows 7 Introdução Imprima e preencha este laboratório. Neste laboratório, você irá configurar uma placa de rede Ethernet para usar

Leia mais

Veja abaixo um exemplo de um endereço IP de 32 bits: 10000011 01101011 00010000 11001000

Veja abaixo um exemplo de um endereço IP de 32 bits: 10000011 01101011 00010000 11001000 4 Camada de Rede: O papel da camada de rede é transportar pacotes de um hospedeiro remetente a um hospedeiro destinatário. Para fazê-lo, duas importantes funções da camada de rede podem ser identificadas:

Leia mais

Manual do usuário. Criador de Rota Estática

Manual do usuário. Criador de Rota Estática Manual do usuário Criador de Rota Estática Criador de Rota Estática Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este guia serve como referência para a instalação

Leia mais

Passo a Passo da instalação da VPN

Passo a Passo da instalação da VPN Passo a Passo da instalação da VPN Dividiremos este passo a passo em 4 partes: Requisitos básicos e Instalação Configuração do Servidor e obtendo Certificados Configuração do cliente Testes para saber

Leia mais

Bom pessoal, há muito tempo tenho o interesse em criar esse tutorial. Me sobrou um tempinho então fui a batalha para ajudar os amigos.

Bom pessoal, há muito tempo tenho o interesse em criar esse tutorial. Me sobrou um tempinho então fui a batalha para ajudar os amigos. Tutorial de criação de sub-redes básico e estudo simples de rede. ThiagoFW Bom pessoal, há muito tempo tenho o interesse em criar esse tutorial. Me sobrou um tempinho então fui a batalha para ajudar os

Leia mais

Fundamentos dos protocolos internet

Fundamentos dos protocolos internet Fundamentos dos protocolos internet - 2 Sumário Capítulo 1 Fundamentos dos protocolos internet...3 1.1. Objetivos... 3 1.2. Mãos a obra...4 Capítulo 2 Gerenciando... 14 2.1. Objetivos... 14 2.2. Troubleshooting...

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III 1 REDE DE COMPUTADORES III 1. Introdução MODELO OSI ISO (International Organization for Standardization) foi uma das primeiras organizações a definir formalmente

Leia mais

Aula 06 Revisão Endereçamento IP Subnetting / VLSM / CIDR

Aula 06 Revisão Endereçamento IP Subnetting / VLSM / CIDR Disciplina: Dispositivos de Rede I Professor: Jéferson Mendonça de Limas 3º Semestre Aula 06 Revisão Endereçamento IP Subnetting / VLSM / CIDR 2014/1 Roteiro de Aula Endereçamento IP Segundo Filippetti

Leia mais

Um resumo sobre redes e TCP/IP

Um resumo sobre redes e TCP/IP Um resumo sobre redes e TCP/IP 1. Introdução Podemos dizer que a função de qualquer rede é simplesmente transportar informações de um ponto a outro. Pode ser entre dois micros ligados através de um simples

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes CIDR Sub-redes IP Professor Fabio Souza CIDR -ClasslessInter-DomainRouting Foi introduzido em 993, como um refinamento para a forma como o tráfego era conduzido pelas redes IP. Permitindo

Leia mais

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc. Endereços IP Endereços IP IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.) precisam ter endereços. Graças

Leia mais

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 TCP/IP Brito INDICE 1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 1.1.1.1 Camada de Transporte... 4 1.1.1.2 TCP (Transmission Control Protocol)... 4 1.1.1.3 UDP (User Datagram Protocol)...

Leia mais

Oficina de sub-redes. versão 1.1. Jackson Costa Fundação Bradesco Natal /RN. CCNA rev 6 2008 Cisco Systems, Inc. All rights reserved.

Oficina de sub-redes. versão 1.1. Jackson Costa Fundação Bradesco Natal /RN. CCNA rev 6 2008 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Oficina de sub-redes versão 1.1 Jackson Costa Fundação Bradesco Natal /RN 1 Conteúdo u Conversão Binário - Decimal v Determinar endereços de rede e broadcast Método Binário (AND) Método Prático w Determinar

Leia mais

Endereçamento IP (Internet Protocolo)

Endereçamento IP (Internet Protocolo) Endereçamento IP (Internet Protocolo) Conceitos Host Qualquer dispositivo que possui placa de rede; IP Internet Protocol TCP Transmission Control Protocol 11-01-2005 Rui Morgado - TEC 2 Endereçamento IP

Leia mais

Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP

Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP 1 Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP Objetivo: Esta aula tem como objetivo apresentar aos alunos como configurar equipamentos em redes Ethernet com os protocolos TCP/IP.

Leia mais

Universidade Católica de Petrópolis Centro de Engenharia e Computação Campus Barão do Amazonas. Lista de Endereçamento de IP

Universidade Católica de Petrópolis Centro de Engenharia e Computação Campus Barão do Amazonas. Lista de Endereçamento de IP Universidade Católica de Petrópolis Centro de Engenharia e Computação Campus Barão do Amazonas Lista de Endereçamento de IP Alessandro Leal Bernardo Fernandes Bruno Luiz Esteves Carlos Vínicius Reis Denise

Leia mais

INICIANDO A INSTALAÇÃO

INICIANDO A INSTALAÇÃO INICIANDO A INSTALAÇÃO Abra o leitor de CD do computador que será dedicado ao ÚnicoNET. Coloque o CD que acabamos de gravar com o NERO EXPRESS e reinicie o HARDWARE (CTRL+ALT+DEL), caso não consiga reiniciar

Leia mais

Tutorial Sobre Redes e Roteamento de Modens

Tutorial Sobre Redes e Roteamento de Modens Tutorial Sobre Redes e Roteamento de Modens Autor: Paulo Ricardo de Oliveira Capítulo I - Introdução ao Protocolo IP Uma visão geral do protocolo TCP/IP Para que os computadores de uma rede possam trocar

Leia mais

CIDR - CLASSLESS INTER-DOMAIN ROUTING

CIDR - CLASSLESS INTER-DOMAIN ROUTING CIDR - CLASSLESS INTER-DOMAIN ROUTING Leandro José da Silva 1 Juliane Oliveira 2 RESUMO Neste trabalho é apresentado uma breve explicação do CIDR (Classless Inter-Domain Routing). Este protocolo foi introduzido

Leia mais

Sub Rede Classe CCIDR Classless

Sub Rede Classe CCIDR Classless Sub Rede Classe CCIDR Classless Inter-Domain Routing IP Classe C 200.100.10.X 255.255.255.0 IP Classe C 200.100.10.X 255.255.255.0 254 Host s 200.100.10.1 até 200.100.10.254 RANGE 200.100.10.0 REDE 200.100.10.255

Leia mais

Procedimento de configuração para usuários VONO

Procedimento de configuração para usuários VONO Adaptador de telefone analógico ZOOM Procedimento de configuração para usuários VONO Modelos 580x pré configurados para VONO 1 - Introdução Conteúdo da Embalagem (ATENÇÃO: UTILIZE APENAS ACESSÓRIOS ORIGINAIS):

Leia mais

Configurando o DDNS Management System

Configurando o DDNS Management System Configurando o DDNS Management System Solução 1: Com o desenvolvimento de sistemas de vigilância, cada vez mais usuários querem usar a conexão ADSL para realizar vigilância de vídeo através da rede. Porém

Leia mais

ENDEREÇO IP ENDEREÇO IP 13/04/2015

ENDEREÇO IP ENDEREÇO IP 13/04/2015 ENDEREÇO IP ENDEREÇO IP PROF. FABRÍCIO ALESSI STEINMACHER Os endereços IP identificam cada host na rede. A regra básica é que cada host deve ter um endereço IP diferente e devem ser utilizados endereços

Leia mais

Arquitetura de Rede de Computadores

Arquitetura de Rede de Computadores Arquitetura de Rede de Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Ementa da Disciplina 2. TCP/IP i. Fundamentos ii. Camada de Aplicação iii. Camada de Transporte iv. Camada de Internet v. Camada de Interface

Leia mais

Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário

Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário Estudo de Caso Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário Cisco Networking Academy Program CCNA 3: Conceitos Básicos de Switching e Roteamento Intermediário Visão geral e objetivos O seguinte

Leia mais

Thursday, October 18, 12

Thursday, October 18, 12 O Site Legado do IFP é uma comunidade online e global dos ex-bolsistas do programa. É um recurso e um lugar para você publicar notícias profissionais, recursos e teses para a comunidade global do IFP,

Leia mais

SUMÁRIO 1. AULA 7 INTRODUÇÃO À REDES PONTO A PONTO = PARTE 1:... 2

SUMÁRIO 1. AULA 7 INTRODUÇÃO À REDES PONTO A PONTO = PARTE 1:... 2 SUMÁRIO 1. AULA 7 INTRODUÇÃO À REDES PONTO A PONTO = PARTE 1:... 2 1.1 Introdução... 2 1.2 Montando Redes Ponto-a-Ponto... 3 1.2.1 Parte lógica... 3 1.2.2 Escolhendo o sistema operacional... 3 1.2.3 Instalação

Leia mais

A camada de rede do modelo OSI

A camada de rede do modelo OSI A camada de rede do modelo OSI 1 O que faz a camada de rede? (1/2) Esta camada tem como função principal fazer o endereçamento de mensagens. o Estabelece a relação entre um endereço lógico e um endereço

Leia mais

Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: R d es e Comput d a ores Bibliografia da disciplina Endereçamento IP Bibliografia Obrigatória

Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: R d es e Comput d a ores Bibliografia da disciplina Endereçamento IP Bibliografia Obrigatória Faculdade INED Unidade 3 Endereçamento IP Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Fundamentos de Redes Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 2 Bibliografia da disciplina Bibliografia Obrigatória

Leia mais

TUTORIAL. ADSL Modems Alcatel e NEC(Great Speed)

TUTORIAL. ADSL Modems Alcatel e NEC(Great Speed) TUTORIAL ADSL Modems Alcatel e NEC(Great Speed) Erico de Souza Teixeira Malamud Florianópolis, 2002 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O Risco... 5 3. Os Aplicativos PTPP... 5 4. NEC GREAT SPEED... 6 5. ALCATEL

Leia mais

** Distance Vector - Trabalha com a métrica de Salto(HOP),. O protocolo que implementa o Distance Vector é o RIP.!

** Distance Vector - Trabalha com a métrica de Salto(HOP),. O protocolo que implementa o Distance Vector é o RIP.! Laboratório wireshark Número de sequencia: syn syn ack ack Cisco Packet Tracer Roteador trabalha em dois modos de operação: - Modo Normal - símbolo > - Modo Root - símbolo # ##################################################################

Leia mais

DVR - CONFIGURAÇÃO DE ACESSO VIA REDE LOCAL

DVR - CONFIGURAÇÃO DE ACESSO VIA REDE LOCAL DVR - CONFIGURAÇÃO DE ACESSO VIA REDE LOCAL São José, 25 de maio, 2012. Este tipo de acesso permite que o DVR seja acessado através de qualquer computador que esteja conectado na mesma rede que ele. 1

Leia mais

Estrutura de um Endereço IP

Estrutura de um Endereço IP Endereçamento de Redes e Sub Redes Prof. Alexandre Beletti Ferreira 1 Estrutura de um Endereço IP Primeiro Segundo Terceiro Quarto Octeto 8 bits Octeto 8 bits Octeto 8 bits Octeto 8 bits (1 byte) (1 byte)

Leia mais

Recuperando a comunicação com o seu Modem DSL-500G

Recuperando a comunicação com o seu Modem DSL-500G Recuperando a comunicação com o seu Modem DSL-500G Sugestões e correções para melhoria deste Documento devem ser enviadas para o e_mail dsl-500gowner@yahoogrupos.com.br, mencionando no campo Assunto (Subject),

Leia mais

A. Modos de operação. Introdução. 1.1 - Repetidor Wireless N. Configurações mínimas. 1.2 - Repetidor Wireless N + cabo RJ-45. A embalagem contém

A. Modos de operação. Introdução. 1.1 - Repetidor Wireless N. Configurações mínimas. 1.2 - Repetidor Wireless N + cabo RJ-45. A embalagem contém Introdução O Repetidor Wi-Fi N - 300 Mbps com 2 portas de rede (1 porta LAN + 1 porta WAN/LAN) Comtac modelo WN9254 foi desenvolvido para usuários que buscam ampliar a cobertura de uma rede Wireless existente

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO VOIP

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO VOIP MANUAL DE INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO VOIP 1 INDICE 1. Identifique seu tipo de conexão à internet:... 3 1.1 Como Identificar sua Conexão Banda Larga... 3 1.1.1 Conexão ADSL... 3 1.1.2 Conexão a Cabo... 3

Leia mais

Endereços Lógicos, Físicos e de Serviço

Endereços Lógicos, Físicos e de Serviço Endereçamento IP O IP é um protocolo da Camada de rede É um endereço lógico único em toda a rede, portanto, quando estamos navegando na Internet estamos utilizando um endereço IP único mundialmente, pois

Leia mais