INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PAMPA GAÚCHO DA CAMPANHA MERIDIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PAMPA GAÚCHO DA CAMPANHA MERIDIONAL"

Transcrição

1 INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PAMPA GAÚCHO DA CAMPANHA MERIDIONAL Uma estratégia de agregação de valor Angelo Antonio Queirolo Aguinaga Campo Grande, 27 de novembro de 2012.

2 Indicação Geográfica UMA FERRAMENTA DE PROTEÇÃO, BASEADA EM: ORIGEM GEOGRÁFICA ESPECÍFICA QUALIDADE REPUTAÇÃO OUTRAS CARACTERÍSTICAS A LEGISLAÇÃO BRASILEIRA E CONCEITOS LEI 9279 DE 14/05/96 IP - INDICAÇÃO DE PROCEDÊNCIA DO - DENOMINAÇÃO DE ORIGEM IG

3 EXEMPLOS FRANCESES VINHOS BORDEAUX

4 EXEMPLOS FRANCESES QUEIJO CAMEMBERT MARCA DE 1887

5 I.G.P. CARNE DE ÁVILA Área geográfica definida História Clima, flora, tradição, cultura Espanha

6 I.G.P. CARNE DE ÁVILA PRODUÇÃO E OBTENÇÃO DO PRODUTO

7 Desenvolvimento Regional Desenvolvimento Sustentável Produto ( Rebanhos) Ambiente Conservado Tradição e Cultura História

8

9 AGREGAÇÃO DE VALOR ALGUNS EXEMPLOS Preço de Vinhos Franceses (2) Preço do Nuoc Mam Condimento de Peixe típico dovietnam (2) /l D.O. Outros vinhos 2000 /l ,19 1,5 230 % 1,28 (2) Baseado em exportações de Source : MAAPAR, ONIVINS, CFCE, INAO 0,5 IG obtida em 2001 Source : BNIC, UNDP 300%

10 INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS: UMA FERRAMENTA DE ACESSO AO MERCADO 40% dos consumidores Europeus estão prontos para pagar até 10 % a mais por produtos de origem garantida Fonte: ORIGIN 1999

11 APROPAMPA ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES DE CARNE DO PAMPA GAÚCHO DA CAMPANHA MERIDIONAL

12 NOSSA VISÃO DE FUTURO Ser referencial em carne bovina nas Indicações Geográficas Alta agregação de valor aos produtos Vetor de divulgação de aspectos positivos regionais Produtores extremamente focados Através da IG, valorizar a região e o bioma Pampa

13 NOSSOS OBJETIVOS Produtos com garantia de origem e qualidade; Agregar valor a produção; Incentivar a pesquisa em pecuária de corte e seus produtos; Desenvolver ações que promovam a organização e preservação do Pampa Gaúcho da Campanha Meridional; Estimular e promover o potencial turístico da região; Proteger e regular a indicação geográfica PAMPA GAÚCHO DA CAMPANHA MERIDIONAL.

14 AMBIENTE Extremamente favorável a pecuária HOMEM Índios Espanhóis Portugueses Negros A REGIÃO E SUA HISTÓRIA GADO Trazido pelos Jesuítas O CHURRASCO

15 PAMPA GAÚCHO: DIFERENCIAL AMBIENTAL ÁREA ONDE ESTÁ INSERIDA A INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PAMPA GAÚCHO DA CAMPANHA MERIDIONAL

16 DEMARCAÇÃO DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA Solos: Hulha Negra Bexigoso Ponche Verde Bagé Aceguá Cambaí Área: hectares Características de vegetação + tipologia de solos = Área de Produção homogênea

17 A BIODIVERSIDADE DESTA REGIÃO ULTRAPASSA O TOTAL DE ESPÉCIES ENCONTRADAS NAS FLORESTAS TROPICAIS ÚMIDAS Espécies Forrageiras Nativas: 400 espécies de gramíneas 200 espécies de leguminosas C3 e C4 juntas no mesmo ambiente CARACTERISTICAS BOTÂNICAS

18 SISTEMA DE PRODUÇÃO ANGUS HEREFORD R ANGUS X HEREFORD

19 CARACTERÍSTICAS DOS ANIMAIS PARA ABATE Machos e fêmeas com até 42 meses. Acabamento mínimo de 3 mm. Conformação de carcaça: Todas menos a côncava. Pesos mínimos de carcaças: MACHOS 2 dentes 210 Kg MACHOS 4 dentes 220 Kg MACHOS 6 dentes 230 Kg FÊMEAS 2, 4 ou 6 dentes 180 Kg

20 ALIMENTAÇÃO DOS ANIMAIS Basicamente a pasto, em regime extensivo, Animais deverão permanecer na região delimitada

21 RASTREABILIDADE OBRIGATÓRIA PARA TODOS OS ANIMAIS DO PROGRAMA

22 NOVOS MERCADOS CONSCIÊNTIZAÇÀO AMBIENTAL NICHOS SEGURANÇA DO ALIMENTO DEMANDA POR PRODUTOS DIFERENCIADOS VALORIZAÇÃO DOS PRODUTOS COM CERTIFICAÇÃO DE ORIGEM MERCADO EXTERNO PRODUTOR FRIGORÍFICO MERCADO INFORMAÇÃO CONSUMIDOR

23 DA ASSOCIAÇÃO INOVAÇÃO NOSSOS DIFERENCIAIS COMPETITIVOS FOCO APOIO ESTRUTURAL DO MEIO VAREJO DIFERENCIADO PARTICIPAÇÃO DA INDUSTRIA RAÇAS BRITÂNICAS FAMA DE BOA CARNE TRADIÇÃO CULTURAL E MEIO AMBIENTE PRODUTORES DIFERENCIADOS TECNOLOGIA DISPONÍVEL TÉCNICOS QUALIFICADOS APOIO DE ENTIDADES: SEBRAE, SENAR, FARSUL, VOCAÇÃO À PECUÁRIA EMBRAPA, UFRGS, INPI, NECESSIDADE DE CRESCIMENTO BIRD LIFE/SAVE BRASIL

24 - Visita de americanos ligados a BirdLife

25 HISTÓRICO DE AÇÕES 2 -

26 - Pesquisa sócio-econômica e cultural da região pelo CIRAD-França - I Encontro de pecuaristas dos campos do Conesul, com participação de produtores de 4 países.

27 - Recebimento da Chancela de Indicação de Procedência da Carne do Pampa Gaúcho da Campanha Meridional, pelo INPI

28

29 - II Encontro de Produtores da Carne do Pampa Gaúcho da Campanha Meridional

30 STAND DO SEBRAE- EXPOINTER 2007/2008

31 VISITA MISSÃO ESPANHOLA

32 Dias de campo Cabanha São Crispim Lavras do Sul

33 Vitrine da Carne Gaúcha Expointer

34

35 Feiras de Terneiros

36

37 Número Rastreabilidade: br APROPAMPA, quem somos O Bioma Pampa Gaúcho Raça: Hereford Data Nascimento: 12 jul 2003 Propriedade: Fazenda Azul Localização: Hulha Negra RS Data de Abate: 08 Ago 2005 Peso de Abate: 308 kilos Frigorífico: Mercosul História da Carne do Pampa Gaúcho A Indicação de Procedência Conselho Regulador Galeria de Fotos Notícias Digite número IGP do seu produto

38 Comercialização da carne no litoral gaúcho, início da parceria com a Casa de Carnes Moacir Porto Alegre

39 Inicio da comercialização do produto no supermercado Peruzzo

40 Assinatura contrato com Marfrig Expointer 2010

41

42 Bonificação ao produtor Raça: Padrões Angus e Hereford 4% a 10% + APROPAMPA / Marfrig Club 1% Animais TRACE 2% Animais TRACE Desmama

43 Passos para alteração do Regulamento de Produção 1. Apresentação das alterações no Conselho Regulador 2. Apresentação em Assembléia Geral 3. Encaminhamento ao INPI

44 Alterações propostas Atual Proposta Raça Angus, Hereford e careta "puros" Definição das Associações de Angus e Hereford & Braford para seus programas de carne Alimentação Pastagem nativa, pastagem nativa melhorada e pastagem de inverno Anteriores + suplementação na fase de terminação máx. 1% pv Rastreabilidade Rastreabilidade Oficial Brasileira obrigatória SISBOV Rastreabilidade obrigatória, definida em Instrução Normativa do Conselho Regulador Permanência dos animais na região 1 ano 6 meses Sistema de Inspeção Sanitária SIF SIF e CISPOA

45 Selo Atual Proposta

46 EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE SÓCIOS Ano atual Associados

47 Abate no Marfrig F O R NE C IDAS P R E MIADAS P R E MIADAS 2011 Nr. c ab. Nr. c ab. % J aneiro ,84% F evereiro ,99% Março ,62% Abril ,13% Maio ,75% J unho ,91% J ulho ,13% Agos to ,82% S etembro ,12% O utubro ,88% Novembro ,81% D ezembro ,75% TO T AL ,93%

48 Muito Obrigado! José Carlos Paiva Severo (55 53)

49

50

51 Valorização do Terroir

52 O GAÚCHO O Gaúcho José Lutzenberger

53 CICLO DO COURO SÉCULOS XVI e XVII

54 CICLO DO CHARQUE SÉCULOS XVIII, XIX e XX

55 CICLO DO CARNE FRIGORÍFICOS - SÉCULO XIX até os dias atuais

56 CICLO DO CHARQUE SÉCULOS XVIII, XIX e XX

57 Municípios: Bagé, Dom Pedrito, Hulha Negra, Candiota, Pedras Altas, São Gabriel, Lavras do Sul, Aceguá

58 Dias de campo Fazenda Querência da Pedreira Dom Pedrito

59 Diferenças Projetadas: No abate: de 2 a 5% na remuneração ao produtor No varejo: de 20 a 35% nos cortes comercializados Projeção de Abate: 2007: 50 cabeças semanais 2008: 100 cabeças semanais 2009: 150 cabeças semanais Número de Associados: 2007: 50 associados 2008: 100 associados 2009: 200 associados Potencial da IG: 1000 associados

60 Abate 2011

61 VISITA TÉCNICA DO MAPA

III CIRCUITO DE CONCURSOS DE CARCAÇAS CARNE PAMPA

III CIRCUITO DE CONCURSOS DE CARCAÇAS CARNE PAMPA III CIRCUITO DE CONCURSOS DE CARCAÇAS CARNE PAMPA OBJETIVOS: REGULAMENTO GERAL O III Circuito de Concursos de Carcaça Carne Pampa, promovido em parceria entre a e o Frigoríficos Marfrig, tem como principais

Leia mais

As Convenções Sociais de Qualidade criadas em Sistemas Agroalimentares Locais: O caso da Indicação de Procedência da Carne do Pampa Gaúcho

As Convenções Sociais de Qualidade criadas em Sistemas Agroalimentares Locais: O caso da Indicação de Procedência da Carne do Pampa Gaúcho As Convenções Sociais de Qualidade criadas em Sistemas Agroalimentares Locais: O caso da Indicação de Procedência da Carne do Pampa Gaúcho Autoria: Guilherme Cunha Malafaia, Julio Otávio Jardim Barcellos,

Leia mais

A Metrologia na Gestão da Segurança a dos Alimentos e os Impactos sobre as Exportações. Visão do Campo

A Metrologia na Gestão da Segurança a dos Alimentos e os Impactos sobre as Exportações. Visão do Campo A Metrologia na Gestão da Segurança a dos Alimentos e os Impactos sobre as Exportações Visão do Campo METROALIMENTOS 2008 24/09/2008 José Luiz Viana de Carvalho OBJETIVOS Barreiras não-tarifárias Boas

Leia mais

A PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO NO BRASIL BRUNO DE JESUS ANDRADE DIRETOR EXECUTIVO DA ASSOCON

A PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO NO BRASIL BRUNO DE JESUS ANDRADE DIRETOR EXECUTIVO DA ASSOCON A PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO NO BRASIL BRUNO DE JESUS ANDRADE DIRETOR EXECUTIVO DA ASSOCON ASSOCON Associação Nacional dos Confinadores Entidade nacional com 85 membros 21% do volume confinado

Leia mais

Rastreabilidade bovina: do campo ao prato - uma ferramenta a serviço da segurança alimentar Taulni Francisco Santos da Rosa (Chico)

Rastreabilidade bovina: do campo ao prato - uma ferramenta a serviço da segurança alimentar Taulni Francisco Santos da Rosa (Chico) Rastreabilidade bovina: do campo ao prato - uma ferramenta a serviço da segurança alimentar Taulni Francisco Santos da Rosa (Chico) Coordenador Agricultural Services SGS do Brasil Ltda. O que é Rastreabilidade?

Leia mais

AE R SEB 26 A Lavoura NO 694/2013 A Lavoura NO

AE R SEB 26 A Lavoura NO 694/2013 A Lavoura NO 26 A Lavoura N O 694/2013 ESPECIAL: INDICAÇÃO ESPECIAL: INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PRODUTOS de VALOR Diferencial que valoriza as produções locais, as Indicações Geográficas (IGs), que se subdividem entre Indicação

Leia mais

O Passo a Passo para a Valorização do Produto com o Uso da Indicação Geográfica na Agropecuária

O Passo a Passo para a Valorização do Produto com o Uso da Indicação Geográfica na Agropecuária Superintendência Federal de Agricultura no RS Divisão de Política, Produção e Desenvolvimento Agropecuário O Passo a Passo para a Valorização do Produto com o Uso da Indicação Geográfica na Agropecuária

Leia mais

Apresentação Executiva Safe Trace S/A janeiro 2009

Apresentação Executiva Safe Trace S/A janeiro 2009 Apresentação Executiva Safe Trace S/A janeiro 2009 Safe Trace S/A - Sócios FUNDOTEC II * Além dos Investidores Pessoa Jurídica, a carteira do FUNDOTEC II é também composta por investidores Pessoa Física.

Leia mais

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG

EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS - EPAMIG C L I P P I N G 10/5/2011 Produção Ascom Diário do Comércio 10/5/2011 Agronegócio Dia de Campo 10/5/2011 www.diadecampo.com.br Brasília/DF DF:

Leia mais

ANGUS: Fábio Schuler Medeiros. Médico Veterinário, D. Sc Gerente Nacional do Programa Carne Angus Certificada Associação Brasileira de Angus

ANGUS: Fábio Schuler Medeiros. Médico Veterinário, D. Sc Gerente Nacional do Programa Carne Angus Certificada Associação Brasileira de Angus ANGUS: Rentabilidade e mercado Fábio Schuler Medeiros Médico Veterinário, D. Sc Gerente Nacional do Programa Carne Angus Certificada Associação Brasileira de Angus Nossos Questionamentos... Como está a

Leia mais

INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS. Coordenação de Fomento e Registro de Indicações Geográficas DICIG / CGIR / COIND

INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS. Coordenação de Fomento e Registro de Indicações Geográficas DICIG / CGIR / COIND INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS Coordenação de Fomento e Registro de Indicações Geográficas DICIG / CGIR / COIND Conceito usual Indicação utilizada em produtos que apresentam uma origem geográfica específica e

Leia mais

O USO DA INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL: O CASO DA CARNE DO PAMPA GAÚCHO

O USO DA INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL: O CASO DA CARNE DO PAMPA GAÚCHO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 O USO DA INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL: O CASO DA CARNE DO PAMPA GAÚCHO Andréia Moreira da Fonseca Boechat 1, Yony Brugnolo Alves

Leia mais

INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS. Coordenação de Fomento e Registro de Indicações Geográficas DICIG / CGIR / COIND

INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS. Coordenação de Fomento e Registro de Indicações Geográficas DICIG / CGIR / COIND INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS Coordenação de Fomento e Registro de Indicações Geográficas DICIG / CGIR / COIND Luiz Claudio de Oliveira Dupim Pesquisador em Propriedade Industrial INPI - 2012 Instituto Nacional

Leia mais

O Complexo Agroindustrial da Carne Bovina. Prof. Dr. João Batista Padilha Junior Departamento de Economia Rural - UFPR

O Complexo Agroindustrial da Carne Bovina. Prof. Dr. João Batista Padilha Junior Departamento de Economia Rural - UFPR O Complexo Agroindustrial da Carne Bovina Prof. Dr. João Batista Padilha Junior Departamento de Economia Rural - UFPR Aspectos abordados Carne no mundo (Visão Geral) Histórico: ambiente institucional e

Leia mais

Mercado do Boi Gordo

Mercado do Boi Gordo Mercado do Boi Gordo Perspectivas para os próximos anos SIC Esteio - RS Agosto 2006 Fabiano R. Tito Rosa Scot Consultoria Índice 1. Brasil: país pecuário 2. Comportamento dos preços internos 3. Perspectivas

Leia mais

PLANEJAMENTO E GESTÃO DE SISTEMAS INTENSIVOS DE PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO

PLANEJAMENTO E GESTÃO DE SISTEMAS INTENSIVOS DE PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO PLANEJAMENTO E GESTÃO DE SISTEMAS INTENSIVOS DE PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO RODRIGO OTÁVIO SPENGLER BEEF TEC - Consultoria Pecuária Campo Grande/MS rodrigospengler@beeftec.com.br 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

SISTEMA DE PRODUÇÃO DE CARNE ORGÂNICA: A RASTREABILIDADE COMO FERRAMENTA PARA A CERTIFICAÇÃO.

SISTEMA DE PRODUÇÃO DE CARNE ORGÂNICA: A RASTREABILIDADE COMO FERRAMENTA PARA A CERTIFICAÇÃO. SISTEMA DE PRODUÇÃO DE CARNE ORGÂNICA: A RASTREABILIDADE COMO FERRAMENTA PARA A CERTIFICAÇÃO. Valmir L. Rodrigues Médico Veterinário/Biorastro Hoje, mais que antigamente, o consumidor busca serviços de

Leia mais

Sistemas de produção em bovinos de corte. Zootecnista José Acélio Fontoura Júnior acelio@unipampa.edu.br

Sistemas de produção em bovinos de corte. Zootecnista José Acélio Fontoura Júnior acelio@unipampa.edu.br Sistemas de produção em bovinos de corte. Zootecnista José Acélio Fontoura Júnior acelio@unipampa.edu.br CLASSIFICAÇÃO NÍVEL DE TECNOLOGIA ADOTADO: extensivo, semi-extensivo, semi-intensivo e intensivo

Leia mais

Juliana Santilli, Promotora de Justiça, MPDFT e Doutora (Direito Socioambiental)- PUC-PR

Juliana Santilli, Promotora de Justiça, MPDFT e Doutora (Direito Socioambiental)- PUC-PR Juliana Santilli, Promotora de Justiça, MPDFT e Doutora (Direito Socioambiental)- PUC-PR 1 Igs identificam e agregam valor a produtos associados a determinados territórios, concebidos em suas dimensões

Leia mais

Programa Estadual de Controle e Erradicação da Tuberculose e Brucelose Bovídea - PROCETUBE

Programa Estadual de Controle e Erradicação da Tuberculose e Brucelose Bovídea - PROCETUBE Estado do Rio Grande do Sul Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio Departamento de Defesa Agropecuária Divisão de Defesa Sanitária Animal Programa Estadual de Controle e Erradicação da Tuberculose

Leia mais

Café Sustentável. Riqueza do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento CAPA. MA-0005-Cafe_sustentavel_200x200_NOVO.

Café Sustentável. Riqueza do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento CAPA. MA-0005-Cafe_sustentavel_200x200_NOVO. 12 MA-0005-Cafe_sustentavel_200x200_NOVO.indd 12-1 CAPA 1 30.10.09 16:08:10 Data (M/D/A): 10/30/09 Contato: (61) 3344-8502 Formato (F): 200x200 mm Formato (A): 400x200 mm Data (M/D/A): 10/30/09 Ministério

Leia mais

AVALIAÇÃO ECONÔMICA EM SISTEMAS PECUÁRIOS DE CICLO COMPLETO NO ESTADO RIO GRANDE DO SUL

AVALIAÇÃO ECONÔMICA EM SISTEMAS PECUÁRIOS DE CICLO COMPLETO NO ESTADO RIO GRANDE DO SUL AVALIAÇÃO ECONÔMICA EM SISTEMAS PECUÁRIOS DE CICLO COMPLETO NO ESTADO RIO GRANDE DO SUL JOÃO GARIBALDI ALMEIDA VIANA; VICENTE C. P. SILVEIRA; ADRIANA FERREIRA VARGAS; UFSM SANTA MARIA - RS - BRASIL joaogaribaldi@brturbo.com.br

Leia mais

The Nature Conservancy, Walmart, Marfrig e produtores do sudeste do Pará trabalharão juntos pela pecuária sustentável na Amazônia

The Nature Conservancy, Walmart, Marfrig e produtores do sudeste do Pará trabalharão juntos pela pecuária sustentável na Amazônia The Nature Conservancy, Walmart, Marfrig e produtores do sudeste do Pará trabalharão juntos pela pecuária sustentável na Amazônia Cadeia irá trabalhar unida na implementação das melhores práticas socioambientais

Leia mais

APLICAÇÃO DA PESQUISA OPERACIONAL AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES DE RAÇÃO PARA BOVINOS EM CONFINAMENTO UTILIZANDO O SOFTWARE LINGO

APLICAÇÃO DA PESQUISA OPERACIONAL AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES DE RAÇÃO PARA BOVINOS EM CONFINAMENTO UTILIZANDO O SOFTWARE LINGO Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 8 APLICAÇÃO DA PESQUISA OPERACIONAL AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES DE RAÇÃO PARA BOVINOS EM CONFINAMENTO UTILIZANDO O SOFTWARE

Leia mais

ESTRUTURAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA DE OVINOS REGIÃO DOS CAMPOS GERAIS - PARANÁ. Bartmeyer, T.N. 1

ESTRUTURAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA DE OVINOS REGIÃO DOS CAMPOS GERAIS - PARANÁ. Bartmeyer, T.N. 1 ESTRUTURAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA DE OVINOS REGIÃO DOS CAMPOS GERAIS - PARANÁ Bartmeyer, T.N. 1 RESUMO O consumo da carne de cordeiro no Brasil está em expansão e hoje há uma demanda deste produto em restaurantes,

Leia mais

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 dezembro, 2012 Índice 1. Algodão 2. Soja 3. Milho 4. Boi Gordo 5. Valor Bruto da Produção ALGODÃO Mil toneladas

Leia mais

Estratégia Setorial para atuação do Juntos Para Competir em Ovinocultura.

Estratégia Setorial para atuação do Juntos Para Competir em Ovinocultura. Estratégia Setorial para atuação do Juntos Para Competir em Ovinocultura. ROBERTO GRECELLÉ Coordenador Estadual de Pecuária de Corte Agronegócios SEBRAE -RS, novembro 2014. 1 contexto Partindo do pressuposto

Leia mais

Mercado da Cadeia Pecuaria Bovina. R$ 330 bilhões = US$ 165 bilhões <8% do PIB

Mercado da Cadeia Pecuaria Bovina. R$ 330 bilhões = US$ 165 bilhões <8% do PIB CONGRESSO INTERNACIONAL DA CARNE Goiânia GO 26/06/2013 Mercado da Cadeia Pecuaria Bovina R$ 330 bilhões = US$ 165 bilhões

Leia mais

ATUAL SITUAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL

ATUAL SITUAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL ATUAL SITUAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL Empresa Júnior de Nutrição de Ruminantes NUTRIR FCA-UNESP-FMVZ INTRODUÇÃO CONCEITOS BÁSICOS CENÁRIO DADOS MERCADO DO BOI CONSIDERAÇÕES FINAIS CONCEITOS BÁSICOS

Leia mais

PROC. Nº 2495/08 PLL Nº 079/08

PROC. Nº 2495/08 PLL Nº 079/08 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Atendendo ao desejo dos moradores do bairro São José, estamos encaminhando o presente Projeto de Lei, para denominar um logradouro como Rua Cavalo Crioulo. O cavalo crioulo da América

Leia mais

Oportunidades de Proteção de ativos envolvendo Biodiversidade através de Indicações Geográficas - IGs

Oportunidades de Proteção de ativos envolvendo Biodiversidade através de Indicações Geográficas - IGs Oportunidades de Proteção de ativos envolvendo Biodiversidade através de Indicações Geográficas - IGs Lucia Regina Fernandes Diretoria de Contratos, Indicações Geográficas e Registros INPI Junho 2011 Para

Leia mais

Oficina de trabalho do PEDEAG 3: OVINOCULTURA

Oficina de trabalho do PEDEAG 3: OVINOCULTURA Oficina de trabalho do PEDEAG 3: OVINOCULTURA É fundamental diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz, de tal maneira que num dado momento, a tua fala seja a tua prática. Paulo Freire (1921

Leia mais

Instruções e planilhas para o controle de produção visando o melhoramento genético na bovinocultura de corte de base familiar

Instruções e planilhas para o controle de produção visando o melhoramento genético na bovinocultura de corte de base familiar ISSN 0103-376X Setembro, 2006 Instruções e planilhas para o controle de produção visando o melhoramento genético na bovinocultura de corte de base familiar 57 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

DIRETORIA DE CONTRATOS INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS E REGISTROS - DICIG Coordenação Geral de Indicações Geográficas e Registros - CGIR

DIRETORIA DE CONTRATOS INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS E REGISTROS - DICIG Coordenação Geral de Indicações Geográficas e Registros - CGIR DIRETORIA DE CONTRATOS INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS E REGISTROS - DICIG Coordenação Geral de Indicações Geográficas e Registros - CGIR Coordenação de Fomento e Registro de Indicação Geográfica - COIND Luiz Claudio

Leia mais

AFINAL, O QUE É O TERROIR?

AFINAL, O QUE É O TERROIR? AFINAL, O QUE É O TERROIR? Jorge Tonietto 1 Se eu não tivesse morado na França, escrever sobre terroir seria certamente mais fácil: eu teria menor consciência da complexidade do termo. É que o terroir

Leia mais

MANUAL DE RASTREABILIDADE

MANUAL DE RASTREABILIDADE MANUAL DE RASTREABILIDADE A.P.C.B.R.H/RASTRECERT CNPJ: 76.607.597/0001-07 Inscrição Estadual: 101.15739-39 Endereço: Rua Professor Francisco Dranka, nº 608 Bairro Orleans - CEP: 81200-560 Curitiba-Paraná

Leia mais

Programa de Desenvolvimento da Ovinocultura Gaúcha

Programa de Desenvolvimento da Ovinocultura Gaúcha Programa de Desenvolvimento da Ovinocultura Gaúcha Projeto de Capacitação Técnica/Gerencial para Produtores Rurais Brasília, 19 de Setembro de 2012 OBJETIVO GERAL Melhorar os índices zootécnicos e econômicos

Leia mais

V PROVA DE AVALIAÇÃO A CAMPO DE REPRODUTORES DA RAÇA ABERDEEN ANGUS 2014-2015

V PROVA DE AVALIAÇÃO A CAMPO DE REPRODUTORES DA RAÇA ABERDEEN ANGUS 2014-2015 V PROVA DE AVALIAÇÃO A CAMPO DE REPRODUTORES DA RAÇA ABERDEEN ANGUS 2014-2015 A Prova de Avaliação a Campo (PAC) da raça Aberdeen Angus é realizada através de convênio firmado entre a Associação Brasileira

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS GOVI CYTED. Otoniel Geter Lauz Ferreira José Carlos da Silveira Osório Michelle da Silva Gonçalves

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS GOVI CYTED. Otoniel Geter Lauz Ferreira José Carlos da Silveira Osório Michelle da Silva Gonçalves APRESENTAÇÃO DE PROJETOS GOVI CYTED Otoniel Geter Lauz Ferreira José Carlos da Silveira Osório Michelle da Silva Gonçalves HISTÓRIA Originalmente Grupo de Ovinos Idealizado e coordenado pelos Prof. do

Leia mais

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25. Profº André Tomasini

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25. Profº André Tomasini TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25 Profº André Tomasini Localizado na Região Centro-Oeste. Campos inundados na estação das chuvas (verão) áreas de florestas equatorial e tropical. Nas áreas mais

Leia mais

PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL

PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL 1. A RAÇA ABERDEEN ANGUS Originária da Escócia, a raça foi selecionada em função de suas características superiores de precocidade, fertilidade, rusticidade,

Leia mais

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV Realizar projetos para destinação de resíduos sólidos * Meio Ambiente Desenvolver programas de educação ambiental Apresentar pequenos e médios projetos de recuperação (seqüestro

Leia mais

PROJETO PECUÁRIO A EQUIPE DEVERÁ DEFENDER SUA A PROPOSTA NA APRESENTAÇÃO!

PROJETO PECUÁRIO A EQUIPE DEVERÁ DEFENDER SUA A PROPOSTA NA APRESENTAÇÃO! PROJETO PECUÁRIO IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE Nome: Sr. João das Rosas PROPOSTA DE FINANCIAMENTO (por ano) Finalidade : Custeio Pecuário - O cálculo do valor proposto deve ser com base no número de animais

Leia mais

Topic 13: Commercializing Intellectual Property Assets: Case Study No. 2

Topic 13: Commercializing Intellectual Property Assets: Case Study No. 2 Training of Trainers Program on Effective Intellectual Property Asset Management by Small and Medium Sized Enterprises (SMEs) in Portuguese-Speaking African Countries (PALOP) Lisboa, Portugal 11 de abril

Leia mais

Valorização do Produto Agropecuário com o Uso da Indicação Geográfica

Valorização do Produto Agropecuário com o Uso da Indicação Geográfica Superintendência Federal de Agricultura no RS Divisão de Política, Produção e Desenvolvimento Agropecuário Valorização do Produto Agropecuário com o Uso da Indicação Geográfica PROGRAMA FEDERACITE EXPOINTER

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO CIRCUITO BOI VERDE DE JULGAMENTOS DE CARCAÇAS DA RAÇA NELORE Campeonato 2015

REGULAMENTO GERAL DO CIRCUITO BOI VERDE DE JULGAMENTOS DE CARCAÇAS DA RAÇA NELORE Campeonato 2015 REGULAMENTO GERAL DO CIRCUITO BOI VERDE DE JULGAMENTOS DE CARCAÇAS DA RAÇA NELORE Campeonato 2015 CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1 º - O Circuito de Julgamentos de Carcaças da Raça Nelore da ACNB Associação

Leia mais

INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS NO BRASIL: POSSIBILIDADES PARA OS PRODUTORES DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DO IBIRAPUITÃ, RIO GRANDE DO SUL.

INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS NO BRASIL: POSSIBILIDADES PARA OS PRODUTORES DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DO IBIRAPUITÃ, RIO GRANDE DO SUL. INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS NO BRASIL: POSSIBILIDADES PARA OS PRODUTORES DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DO IBIRAPUITÃ, RIO GRANDE DO SUL. VICENTE CELESTINO PIRES SILVEIRA; IVENS CRISTIAN SILVA VARGAS. UFSM,

Leia mais

Palestras Scot Consultoria

Palestras Scot Consultoria Palestras Scot Consultoria índice palestras scot consultoria As melhores e mais fiéis informações de mercado vão até você temas 3 pecuária de corte e seus derivados temas 5 pecuária de leite e derivados

Leia mais

(HT T P: //WWW. PORT AL DAINDUST RIA. COM. B R/CNI/CONT AT O/)

(HT T P: //WWW. PORT AL DAINDUST RIA. COM. B R/CNI/CONT AT O/) MAPA DO PORTAL (HT T P: //WWW. PORT AL DAINDUST RIA. COM. B R/CNI/MAPADOSIT E /) SITES DO SISTEMA INDÚSTRIA (HT T P: //WWW. PORT AL DAINDUST RIA. COM. B R/CANAIS/) CONT AT O (HT T P: //WWW. PORT AL DAINDUST

Leia mais

A relação entre o preço pago pelo consumidor de carne bovina em Santa Maria e o recebido pelo produtor de gado de corte no Rio Grande do Sul.

A relação entre o preço pago pelo consumidor de carne bovina em Santa Maria e o recebido pelo produtor de gado de corte no Rio Grande do Sul. A relação entre o preço pago pelo consumidor de carne bovina em Santa Maria e o recebido pelo produtor de gado de corte no Rio Grande do Sul. 1 João Garibaldi Almeida Viana 2 Vicente Celestino Pires Silveira

Leia mais

Considerações sobre Sistemas de Avaliação e

Considerações sobre Sistemas de Avaliação e Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal Considerações sobre Sistemas de Avaliação e Tipificação de Carcaças André démendes Jorge Zootecnista

Leia mais

Programa Nelore Brasil e seu Impacto Econômico

Programa Nelore Brasil e seu Impacto Econômico Programa Nelore Brasil e seu Impacto Econômico II Congreso Ganadero Nacional CORFOGA 2008 Prof. Dr. Raysildo B. Lôbo ANCP, USP Crescimento da Pecuária de Corte Brasileira: produção de carne e abate 71,0%

Leia mais

Etapas para a Certificação do Café: Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil) Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café

Etapas para a Certificação do Café: Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil) Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café Etapas para a Certificação do Café: Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil) Norma Técnica Específica da Produção Integrada do Café Marcus Vinícius Martins M.Sc. em Agronomia Fiscal Federal Agropecuária

Leia mais

Características dos Touros Senepol. Benefício ao Criador Invernista Confinador. Senepol SL

Características dos Touros Senepol. Benefício ao Criador Invernista Confinador. Senepol SL Senepol SL Programa SLde Melhoramento Estância Santa Luzia SENEPOL Benefícios dos Touros Senepol Santa Luzia Venda permanente Reprodutores & Doadoras Qualidade diferenciada a preço justo Na condução, Pedro

Leia mais

1. Funcionamento. 1.1 Beneficiários: 1.2 Critérios para Seleção dos Municípios:

1. Funcionamento. 1.1 Beneficiários: 1.2 Critérios para Seleção dos Municípios: Manual Operativo 1. Funcionamento 1.1 Beneficiários: Agricultores e Pecuaristas Familiares de municípios que aderirem ao Programa Estadual de Incremento da Qualidade Genética da Pecuária de Carne e Leite

Leia mais

PANORAMA SEMANAL DO MERCADO SUÍNO DO DF 06/02/2015

PANORAMA SEMANAL DO MERCADO SUÍNO DO DF 06/02/2015 PANORAMA SEMANAL DO MERCADO SUÍNO DO DF 06/02/2015 Cotação Diária do Suíno Vivo, por Unidade da Federação Data MG SP PR SC RS DF MT Carcaça CEPEA 05/02/2015 R$ 3,68 R$ 3,35 R$ 3,17 R$ 3,23 R$ 3,28 R$ 4,01

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES. Perfil da Produção Bovina no Brasil

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES. Perfil da Produção Bovina no Brasil ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES Perfil da Produção Bovina no Brasil BRASIL NO MERCADO MUNDIAL, 2008 % MUNDIAL REBANHO CABEÇAS ABATE ANUAL PRODUÇÃO ANUAL EXPORTAÇÕES CONSUMO

Leia mais

MERCADO E ESTRATÉGIAS DE COMERCIALIZAÇÃO DA CARNE BOVINA: ALIANÇAS MERCADOLÓGICAS E INTEGRAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA

MERCADO E ESTRATÉGIAS DE COMERCIALIZAÇÃO DA CARNE BOVINA: ALIANÇAS MERCADOLÓGICAS E INTEGRAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA MERCADO E ESTRATÉGIAS DE COMERCIALIZAÇÃO DA CARNE BOVINA: ALIANÇAS MERCADOLÓGICAS E INTEGRAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA Feliciano Nogueira de Oliveira Médico Veterinário MSc e Coordenador Técnico da EMATER-MG

Leia mais

BRUCELOSE E TUBERCULOSE BOVINA E BUBALINA Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT)

BRUCELOSE E TUBERCULOSE BOVINA E BUBALINA Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT) BRUCELOSE E TUBERCULOSE BOVINA E BUBALINA Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT) Prof. Dr. Ernst E. Müller Departamento de Medicina Veterinária Preventiva

Leia mais

Cadeia Produtiva do Leite. Médio Integrado em Agroindústria

Cadeia Produtiva do Leite. Médio Integrado em Agroindústria Médio Integrado em Agroindústria A importância da cadeia do leite A cadeia do leite e de seus derivados desempenha papel relevante no suprimento de alimentos e na geração de emprego e renda, se igualando

Leia mais

As Interações entre os Agentes da Cadeia Produtiva da Pecuária de Corte no Brasil: implicações para a sustentabilidade Dr. Guilherme Cunha Malafaia

As Interações entre os Agentes da Cadeia Produtiva da Pecuária de Corte no Brasil: implicações para a sustentabilidade Dr. Guilherme Cunha Malafaia As Interações entre os Agentes da Cadeia Produtiva da Pecuária de Corte no Brasil: implicações para a sustentabilidade Dr. Guilherme Cunha Malafaia Embrapa Gado de Corte Estrutura da Apresentação A Estrutura

Leia mais

A Floresta Amazônica, as mudanças climáticas e a agricultura no Brasil

A Floresta Amazônica, as mudanças climáticas e a agricultura no Brasil A Floresta Amazônica, as mudanças climáticas e a agricultura no Brasil Quem somos? A TNC é a maior organização de conservação ambiental do mundo. Seus mais de um milhão de membros ajudam a proteger 130

Leia mais

Por que o Agronegócio é o Negócio do Brasil?

Por que o Agronegócio é o Negócio do Brasil? Por que o Agronegócio é o Negócio do Brasil? Prof. Samuel Ribeiro Giordano, Dr.Sc. Coordenador de Projetos do Pensa Programa de Agronegócios da Universidade de São Paulo-Brasil srgiorda@usp.br www.fia.com.br/pensa

Leia mais

O cruzamento do charolês com o zebu (indubrasil, guzerá ou nelore) dá origem ao CANCHIM. Rústico e precoce, produz carne de boa qualidade.

O cruzamento do charolês com o zebu (indubrasil, guzerá ou nelore) dá origem ao CANCHIM. Rústico e precoce, produz carne de boa qualidade. OUTUBRO 2006 Para chegar ao novo animal, os criadores contaram com a ajuda do superintendente do laboratório de inseminação artificial Sersia Brasil, Adriano Rúbio, idealizador da composição genética

Leia mais

Sistemas de produção e Índices zootécnicos. Profª.: Valdirene Zabot

Sistemas de produção e Índices zootécnicos. Profª.: Valdirene Zabot Sistemas de produção e Índices zootécnicos Profª.: Valdirene Zabot O que é uma CADEIA? É um conjunto de elos onde cada um depende dos demais. Na cadeia de produção da carne e do couro, o bovino é ó elo

Leia mais

Conexões Sustentáveis São Paulo Amazônia Quem se beneficia com a destruição da Amazônia Edição 2011

Conexões Sustentáveis São Paulo Amazônia Quem se beneficia com a destruição da Amazônia Edição 2011 Caso: O desmatamento ilegal do bife Link: http://reporterbrasil.org.br/conexoes/?p=147 Íntegra do posicionamento das empresas JBS Friboi 1) Quais as ações realizadas pela empresa para evitar, em sua cadeia

Leia mais

PECUÁRIA SUSTENTÁVEL

PECUÁRIA SUSTENTÁVEL PECUÁRIA SUSTENTÁVEL 64 anos Professor e Administrador de empresas. 42 anos atuando no Grupo Pão Açúcar MARCIO MILAN Diretor de relações governamentais GPA Vice Presidente de relações políticas e institucionais

Leia mais

PROGRAMA REFERENCIAL DE QUALIDADE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA PECUÁRIA BOVINA DE MINAS GERAIS. Hélio Machado. Introdução

PROGRAMA REFERENCIAL DE QUALIDADE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA PECUÁRIA BOVINA DE MINAS GERAIS. Hélio Machado. Introdução Capítulo 34 Gestão da pecuária bovina de Minas Gerais PROGRAMA REFERENCIAL DE QUALIDADE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA PECUÁRIA BOVINA DE MINAS GERAIS Hélio Machado Introdução Minas Gerais tem uma área de 58

Leia mais

Ciclo pecuário. Comportamento de preços

Ciclo pecuário. Comportamento de preços Comportamento de preços... Continuação da aula anterior 3 fenômenos de preço Sazonalidade: seca e águas / safra entre safra Ciclo da pecuária: Flutuação de preços que ocorre periodicamente na comercialização

Leia mais

POTENCIALIDADES DO ENOTURISMO NA CAMPANHA GAÚCHA

POTENCIALIDADES DO ENOTURISMO NA CAMPANHA GAÚCHA 1 POTENCIALIDADES DO ENOTURISMO NA CAMPANHA GAÚCHA RESUMO Wellynthon Machado da Cunha 1 ; Dimas Leoneza Souza de Paula 2 ; William Meirelles Martins 3 ; Suziane Antes 4 A Região da Campanha é marcada por

Leia mais

O Registro de IG no Brasil

O Registro de IG no Brasil O Registro de IG no Brasil Lucia Regina Fernandes Diretoria de Contratos, Indicações Geográficas e Registros INPI Setembro 2014 Proteção em nível Brasil Lei 9.279 de 14/05/1996 Regula os direitos e obrigações

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 9, DE 4 DE MAIO DE 2004

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 9, DE 4 DE MAIO DE 2004 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 9, DE 4 DE MAIO DE 2004 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

Diretoria de Contratos, Indicações Geográficas e Registros - DICIG Indicação Geográfica

Diretoria de Contratos, Indicações Geográficas e Registros - DICIG Indicação Geográfica Diretoria de Contratos, Indicações Geográficas e Registros - DICIG Indicação Geográfica RPI 2257 de 08/04/2014 CÓDIGO: 305 (EXIGÊCIA FORMAL) PEDIDO Nº: BR412013000004-0 DATA DE DEPÓSITO: 22/08/2013 REQUERENTE:

Leia mais

CARACTERÍSTICAS ESTRUTURAIS, FITOSSOCIOLÓGICAS E PRODUTIVIDADE DE UM CAMPO SOBRE BASALTO SUPERFICIAL.

CARACTERÍSTICAS ESTRUTURAIS, FITOSSOCIOLÓGICAS E PRODUTIVIDADE DE UM CAMPO SOBRE BASALTO SUPERFICIAL. CURRÍCULUM VITAE NOME: MARCELO FETT PINTO DATA DE NASCIMENTO: 28/10/1982 FONE: +55 (51) 9753.3812 e 3222.5654 E-MAIL: camponativo@gmail.com FORMAÇÃO ACADÊMICA Graduação: Engenheiro Agrônomo Instituição:

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO OESTE CEO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA FERNANDO SANTOS DA SILVA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO OESTE CEO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA FERNANDO SANTOS DA SILVA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO OESTE CEO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA FERNANDO SANTOS DA SILVA RELATÓRIO SUPERVISIONADO DE CONCLUSÃO DE CURSO REALIZADO NA FAZENDA

Leia mais

Fazenda São Francisco São Francisco de Paula-RS Proprietário: José Lauri Moreira de Lucena

Fazenda São Francisco São Francisco de Paula-RS Proprietário: José Lauri Moreira de Lucena Fazenda São Francisco São Francisco de Paula-RS Proprietário: José Lauri Moreira de Lucena Área total: 354 ha Área pastoril: 330 ha Sistema de produção: Cria de Bovinos Histórico 1982 Início da propriedade

Leia mais

Curso de Agronomia comemora o Dia da Árvore

Curso de Agronomia comemora o Dia da Árvore Informativo CAMPUS URUGUAIANA ANO XV Uruguaiana, outubro 2005 Nº 55 Curso de Agronomia comemora o Dia da Árvore No dia 21 de setembro, comemora-se o Dia da Árvore. Para que a comunidade tomasse conhecimento

Leia mais

Comercialização: a visão dos mercados importadores em relação aos produtos pecuários do Brasil. Jean-Yves Carfantan

Comercialização: a visão dos mercados importadores em relação aos produtos pecuários do Brasil. Jean-Yves Carfantan Comercialização: a visão dos mercados importadores em relação aos produtos pecuários do Brasil. Jean-Yves Carfantan O perigo de uma situação cômoda e transitória. 2000 Exportações em milhares de toneladas.

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL VALE DOS VINHEDOS

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL VALE DOS VINHEDOS ARRANJO PRODUTIVO LOCAL VALE DOS VINHEDOS Design: Base de Comunicação ELABORAÇÃO Jorge Tonietto - Embrapa Uva e Vinho Jaime Milan Aprovale Períodos Evolutivos da Vitivinicultura Brasileira Período 1º Período

Leia mais

FORMAÇÃO VEGETAL BRASILEIRA. DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Aziz Ab`Saber. Ipê Amarelo

FORMAÇÃO VEGETAL BRASILEIRA. DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Aziz Ab`Saber. Ipê Amarelo FORMAÇÃO VEGETAL BRASILEIRA DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Aziz Ab`Saber Ipê Amarelo Fatores que influenciam na distribuição das formações vegetais: Clima 1. Temperatura; 2. Umidade; 3. Massas de ar; 4. Incidência

Leia mais

CRITÉRIOS MÍNIMOS PARA OPERAÇÕES COM GADO E PRODUTOS BOVINOS EM ESCALA INDUSTRIAL NO BIOMA AMAZÔNIA

CRITÉRIOS MÍNIMOS PARA OPERAÇÕES COM GADO E PRODUTOS BOVINOS EM ESCALA INDUSTRIAL NO BIOMA AMAZÔNIA PLANO DE TRABALHO JBS CRITÉRIOS MÍNIMOS PARA OPERAÇÕES COM GADO E PRODUTOS BOVINOS EM ESCALA INDUSTRIAL NO BIOMA AMAZÔNIA Sistema de Monitoramento Socioambiental das Fazendas Fornecedoras de Gado da JBS

Leia mais

Manual da Indicação Geográfica do Vale dos Vinhedos

Manual da Indicação Geográfica do Vale dos Vinhedos Manual da Indicação Geográfica do Vale dos Vinhedos Uma conquista O Brasil do futuro é agora: a vida melhorando, o mercado crescendo, novos produtos chegando, tudo acontecendo ao mesmo tempo. E com isto

Leia mais

PRODUÇÃO E PERPECTIVAS DA CADEIA DO LEITE NA AGRICULTURA FAMILIAR. Eng. Agr. Breno Kirchof

PRODUÇÃO E PERPECTIVAS DA CADEIA DO LEITE NA AGRICULTURA FAMILIAR. Eng. Agr. Breno Kirchof PRODUÇÃO E PERPECTIVAS DA CADEIA DO LEITE NA AGRICULTURA FAMILIAR Eng. Agr. Breno Kirchof SITUAÇÃO MUNDIAL PRODUÇÃO MUNDIAL LEITE VACA - 599,6 bilhões de litros leite/ano CRESCIMENTO PRODUÇÃO - 1% a 2%

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Coordenação: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) Colaboração: Confederação da

Leia mais

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil Revista Ovinos, Ano 4, N 12, Porto Alegre, Março de 2008. Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil João Garibaldi Almeida Viana 1 Os ovinos foram uma das primeiras espécies de animais domesticadas

Leia mais

NOVAS ALIANÇAS NO SISTEMA AGROINDUSTRIAL DA CARNE BOVINA NO BRASIL

NOVAS ALIANÇAS NO SISTEMA AGROINDUSTRIAL DA CARNE BOVINA NO BRASIL NOVAS ALIANÇAS NO SISTEMA AGROINDUSTRIAL DA CARNE BOVINA NO BRASIL Ferenc Istvan Bánkuti - fistvan@usp.br Cláudio Pinheiro Machado Filho capfilho@usp.br Av.Prof. Luciano Gualberto n 908 sala E 131 Resumo

Leia mais

A visão da Indústria de Insumos. FEICORTE 22 DE JULHO 2007 Sergio Carlo Franco Morgulis ASBRAM

A visão da Indústria de Insumos. FEICORTE 22 DE JULHO 2007 Sergio Carlo Franco Morgulis ASBRAM A visão da Indústria de Insumos FEICORTE 22 DE JULHO 2007 Sergio Carlo Franco Morgulis ASBRAM Objetivos Objetivos em comum para toda a cadeia Economicamente viável Socialmente responsável Ambientalmente

Leia mais

Workshop Internacional sobre Soluções para o Desmatamento e Emissões de Gases de Efeito Estufa Causadas pela Expansão da Pecuária

Workshop Internacional sobre Soluções para o Desmatamento e Emissões de Gases de Efeito Estufa Causadas pela Expansão da Pecuária Workshop Internacional sobre Soluções para o Desmatamento e Emissões de Gases de Efeito Estufa Causadas pela Expansão da Pecuária Em colaboração com: Embrapa e Fórum Paulista de Mudanças Climáticas e Biodiversidade

Leia mais

Selecionando para Melhorar as Carcaças do Gado de Corte:

Selecionando para Melhorar as Carcaças do Gado de Corte: Selecionando para Melhorar as Carcaças do Gado de Corte: Leonardo Campos 1 e Gabriel Campos 2 O professor e pesquisador norte-americano R.A. Bob Long, colunista da revista Angus Journal e autor do Sistema

Leia mais

Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos

Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos Cartilha do novo Serviço de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos SISBOV Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Coordenação:

Leia mais

A PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL: UMA ABORDAGEM SISTÊMICA DA PRODUÇÃO A DIFERENCIAÇÃO DE PRODUTOS 2 1. INTRODUÇÃO 2 2. O CENÁRIO DENTRO DA PORTEIRA 3

A PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL: UMA ABORDAGEM SISTÊMICA DA PRODUÇÃO A DIFERENCIAÇÃO DE PRODUTOS 2 1. INTRODUÇÃO 2 2. O CENÁRIO DENTRO DA PORTEIRA 3 A PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL: UMA ABORDAGEM SISTÊMICA DA PRODUÇÃO A DIFERENCIAÇÃO DE PRODUTOS 2 1. INTRODUÇÃO 2 2. O CENÁRIO DENTRO DA PORTEIRA 3 2.1. O Sistema de Produção 4 2.2. A cria e o novo contexto

Leia mais

Plataforma de Gestão Agropecuária PGA

Plataforma de Gestão Agropecuária PGA Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plataforma de Gestão Agropecuária PGA Maio de 2013 Histórico 2007/novembro - DG-SANCO/UE restringe as importações de carne bovina do Brasil e determina:

Leia mais

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios João Ricardo Albanez Superintendente de Política e Economia Agrícola, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de

Leia mais

INSTRUTIVO PARA ORIENTAR O PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO DE VISTORIA EM ERAS

INSTRUTIVO PARA ORIENTAR O PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO DE VISTORIA EM ERAS INSTRUTIVO PARA ORIENTAR O PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO DE VISTORIA EM ERAS Este instrutivo tem como objetivo uniformizar as vistorias nos ERAS, realizadas pelas certificadoras. O relatório será preenchido

Leia mais

Simpósio Latino Americano da Associação Internacional para a Proteção de Alimentos -IAFP -

Simpósio Latino Americano da Associação Internacional para a Proteção de Alimentos -IAFP - Simpósio Latino Americano da Associação Internacional para a Proteção de Alimentos -IAFP - VII Simpósio Associação Brasileira de Proteção dos Alimentos ABRAPA - Melhorando a inocuidade da carne de aves

Leia mais

DE CRIADOR PARA CRIADOR

DE CRIADOR PARA CRIADOR DE CRIADOR PARA CRIADOR No clima para a máxima produção com qualidade. Altitude e temperatura perfeitas. O resultado são rebanhos com máxima produção de sêmen com qualidade, para você vender sempre mais.

Leia mais

Estratégia financeira de uma empresa agropecuária no Estado do Mato Grosso

Estratégia financeira de uma empresa agropecuária no Estado do Mato Grosso Estratégia financeira de uma empresa agropecuária no Estado do Mato Grosso RESUMO - Um dos alicerces da economia do Estado do Mato Grosso é a pecuária, que tem o maior rebanho de bovinos do país, são aproximadamente

Leia mais

Quadro 1 Ganho de peso de novilhos (g / cab / d) em pastejo de forrageiras de acordo com a época do ano. ... ... ...

Quadro 1 Ganho de peso de novilhos (g / cab / d) em pastejo de forrageiras de acordo com a época do ano. ... ... ... Falar em suplementar bovinos de corte, com grãos, nas águas, normalmente é tido como antieconómico. No entanto, sabendo utilizar tal suplementação, é uma alternativa de manejo interessante que pode contribuir

Leia mais

Pecuária sustentável:visão do Bioma Pampa

Pecuária sustentável:visão do Bioma Pampa Pecuária sustentável:visão do Bioma Pampa Guilherme Vinícius Barbieri Gonçalves¹, Natália Pinheiro Teixeira¹, Leonardo Severo Dallasta², Tanice Andreatta³,Cleiton Stigger Perleberg 4 ¹Graduando em Zootecnia

Leia mais

BOVINOS DE CORTE. Raça Shorthorn PO Galpão. Grande Campeão e grande campeã Cabanha Ibirocai Prop. Thales Medeiro Ferreira da Costa.

BOVINOS DE CORTE. Raça Shorthorn PO Galpão. Grande Campeão e grande campeã Cabanha Ibirocai Prop. Thales Medeiro Ferreira da Costa. BOVINOS DE CORTE Raça Shorthorn PO Galpão Grande Campeão e grande campeã Cabanha Ibirocai Prop. Thales Medeiro Ferreira da Costa Raça Charolês Charolês Mocho PO - Rústicos Grande Campeão Lote 87 Estância

Leia mais