Município de Marvão. Alienação das Habitações do Bairro Fronteira de Marvão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Município de Marvão. Alienação das Habitações do Bairro Fronteira de Marvão"

Transcrição

1 Victor Manuel Martins Frutuoso, Presidente da Câmara Municipal de Marvão, torna públicas as condições de alienação das habitações do Bairro da Fronteira, aprovadas na reunião de Câmara Municipal, do dia 21 de junho de 2016, com as alterações aprovadas na reunião de Câmara do dia 1 de agosto de Município de Marvão Alienação das Habitações do Bairro Fronteira de Marvão ANÚNCIO No âmbito das atribuições do Município de Marvão, a Câmara Municipal de Marvão no uso das suas competências materiais, em nome dos princípios gerais que regulam a atividade administrativa, designadamente, os princípios da legalidade, imparcialidade, da boa-fé e da participação dos particulares, torna público as Condições de Alienação das Habitações do Bairro Habitacional da Fronteira de Marvão CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º Conceitos Para efeitos deste documento entende-se por: Município de Marvão a autarquia local, pessoa colectiva pública, adiante referenciada por Município ou Autarquia. Acordo directo forma de alienação por negociação directa entre o município e os interessados. Hasta pública - forma de alienação por licitação em sessão pública.

2 Artigo 2.º Âmbito Neste documento são estabelecidas as regras de alienação, em propriedade plena, das habitações do Bairro da Fronteira de Marvão, propriedade do município de Marvão, destinados à habitação. Artigo 3.º Formas de alienação As habitações objeto deste documento poderão ser alienados segundo as seguintes modalidades: a) Acordo direto; b) Hasta pública. Artigo 4.º Aspectos técnicos 1 As habitações são alienadas de acordo com o seu estado atual; 2 o Município e Marvão compromete-se a realizar as obras necessárias nas infraestruturas do bairro num prazo inferior a 3 anos. Artigo 5.º Preço das Habitações O preço base de cada uma das habitações é a que consta no anexo 1 ao presente documento. Artigo 6.º Outros encargos O preço base indicado respeita apenas à habitação não isentando o adquirente do pagamento de quaisquer taxas, tarifas ou preços respeitantes, designadamente, ligações domiciliárias de águas, saneamento ou outras, bem como dos impostos devidos. Artigo 7.º Prazo para celebração de escritura pública 1 A escritura pública de compra e venda será celebrada no prazo máximo de 90 dias a contar da data da atribuição da habitação.

3 2 A Atribuição da habitação fica automaticamente sem efeito, se não for cumprido o prazo mencionado no n.º 1 por razões imputáveis ao adquirente. Artigo 8.º Cumprimento das obrigações fiscais e outros encargos As obrigações fiscais e quaisquer outros encargos, nomeadamente o pagamento da despesa da escritura pública, respeitantes à alienação dos lotes, correm por conta do adquirente. CAPÍTULO II Acordo direto SECÇÃO I Condições gerais Artigo 9.º Destinatários O Município de Marvão pode realizar acordo direto com os atuais moradores do Bairro Habitacional da Fronteira, para tal, estes últimos terão de provar que são residentes do referido bairro, entregando para tal com a apresentação de documento comprovativo do seu domicilio fiscal e de atestado de residência emitido pela Junta de freguesia de Santa Maria de Marvão. Artigo 10.º Atribuição das habitações - Cada interessado terá apenas direito à atribuição de uma habitação; - O município contatou todas as pessoas que manifestaram o interesse em adquirir uma habitação, decorrente do fato de ter usufruído de uma fração afeto a sua situação profissional ou função. Artigo 11º Valor de Venda O valor de venda, no acordo direto será o definido no anexo 1, para cada uma das habitações. Importa referir, que na definição do valor de venda considerouse o valor pago pelo Município ao Património do Estado e o valor já investido na recuperação das infraestruturas. Não foi considerado o valor da avaliação

4 por ser muito excessivo e não ter em conta que é uma zona desertificada e em que urge a sua revitalização. Artigo 12.º Condições de pagamento O pagamento da habitação será efetuado nas seguintes condições: - Dez por cento do preço total da habitação, até dez dias após receção da comunicação da aprovação da venda pela Câmara Municipal; - O restante valor no acto da celebração da escritura de compra e venda; CAPÍTULO III SECÇÃO I Hasta pública Artigo 13.º Abertura e condições 1 A data ou datas para realização da(s) hasta(s) pública(s) será fixada pela Câmara Municipal com a deliberação que as decida. 2 A hasta pública efectuar-se-á em sessão pública por licitação oral de todos os presentes. 3 O Município reserva-se o direito de colocar em hasta pública os imóveis que achar convenientes Artigo 14.º Formalismo da alienação 1 A hasta pública para alienação das habitações deve ser publicitada com a antecedência mínima de 20 dias úteis, por edital, a afixar nos lugares de estilo, bem como quando conveniente, num jornal local. 2 O edital deve mencionar: a) Identificação, localização e destino das habitações a alienar; b) Valor base de licitação e valor mínimo de cada lanço; c) Local, data e hora do acto público; d) Indicação de outros elementos que se considerem relevantes.

5 Artigo 15.º Preço Base 1- O Preço base de cada habitação é o definido no anexo 1; 2- O valor de cada lanço é no mínimo de 500 Artigo 16.º Adjudicação 1 No acto público podem intervir os interessados ou os seus representantes, devidamente identificados. 2 As habitações são adjudicados a quem tiver oferecido o preço mais elevado. 3 Terminada a licitação, o adjudicatário da habitação deverá proceder à entrega no final do acto público de prova da sua identidade pessoal e fiscal, bem assim, quando tenha licitado em nome de outrem, nomeadamente de uma pessoa colectiva, a identificação da empresa e os poderes para a licitação. 4 O adjudicatário deverá liquidar 10 % do valor da licitação, no prazo de 10 dias úteis a contar da data da hasta pública, na tesouraria do Município de Marvão; 5 Os restantes 90% serão liquidados no ato de celebração da escritura pública de compra e venda, a realizar no prazo máximo de 90 dias a contar da data da hasta pública. 6 No caso do não cumprimento dos prazos estabelecidos nas condições constantes na hasta pública, a adjudicação fica sem efeito. 7 Cada individuo só pode adquirir uma habitação, das que têm a designação Moradia Germinada ou Moradia de 2 habitações. Esta restrição é extensiva ao cônjuge e a empresas em que o individuo ou o conjugue interfiram como sócios.

6 CAPÍTULO VI Disposições finais Artigo 17.º Prazos de Reabilitação da Habitação 1 O adquirente da habitação obriga-se a efetuar todos os procedimentos administrativos e todas as diligências necessárias para que a concretização das obras de reabilitação da habitação, necessárias para garantir a sua habitabilidade, esteja efetuada no prazo máximo de três anos a contar da data da escritura de compra e venda 2 A requerimento do adquirente, e desde que este apresente motivos considerados justificativos, pode a Câmara Municipal conceder a prorrogação dos prazos previstos no número anterior. Artigo 18.º Reversão 1 No caso de incumprimento dos prazos previstos no artigo anterior ou se a edificação da habitação estiver suspensa ou abandonada por um período superior a doze meses consecutivos, a Câmara Municipal pode proceder à reversão da habitação, pagando ao adquirente, o preço pago na aquisição sem qualquer atualização. Artigo 21.º Casos omissos Os casos omissos e as dúvidas suscitadas na aplicação das presentes condições serão resolvidos por deliberação da Câmara Municipal, tendo em conta a legislação aplicável. Artigo 22.º Entrada em vigor As presentes condições entram em vigor no dia seguinte à sua aprovação.

Regulamento de alienação de lotes de terreno para habitação no loteamento das Eiras de Baixo

Regulamento de alienação de lotes de terreno para habitação no loteamento das Eiras de Baixo Regulamento de alienação de lotes de terreno para habitação no loteamento das Eiras de Baixo 1 REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DE LOTES DE TERRENO PARA HABITAÇÃO Na prossecução dos objectivos estabelecidos pela

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE ALIENAÇÃO DE LOTES DE TERRENO PARA HABITAÇÃO. Nota Justificativa

REGULAMENTO MUNICIPAL DE ALIENAÇÃO DE LOTES DE TERRENO PARA HABITAÇÃO. Nota Justificativa REGULAMENTO MUNICIPAL DE ALIENAÇÃO DE LOTES DE TERRENO PARA HABITAÇÃO Nota Justificativa Pretende-se com este Regulamento definir critérios para que a venda de lotes de terreno destinados à habitação,

Leia mais

ALIENAÇÃO DE EDIFICIOS DAS ESCOLAS DO 1.º CICLO DESACTIVADAS CONDIÇÕES DE VENDA

ALIENAÇÃO DE EDIFICIOS DAS ESCOLAS DO 1.º CICLO DESACTIVADAS CONDIÇÕES DE VENDA ALIENAÇÃO DE EDIFICIOS DAS ESCOLAS DO 1.º CICLO DESACTIVADAS CONDIÇÕES DE VENDA 1 Objecto É objecto do presente procedimento a alienação de edifícios das escolas do 1.º ciclo desactivadas, no estado em

Leia mais

HASTA PÚBLICA PARA VENDA DE CASA DE HABITAÇÃO (Sita no Bairro de Alvoraçães, Bloco 11, 3.º Direito em Lamego) CONDIÇÕES GERAIS DA HASTA PÚBLICA

HASTA PÚBLICA PARA VENDA DE CASA DE HABITAÇÃO (Sita no Bairro de Alvoraçães, Bloco 11, 3.º Direito em Lamego) CONDIÇÕES GERAIS DA HASTA PÚBLICA HASTA PÚBLICA PARA VENDA DE CASA DE HABITAÇÃO (Sita no Bairro de Alvoraçães, Bloco 11, 3.º Direito em Lamego) CONDIÇÕES GERAIS DA HASTA PÚBLICA 1 - Entidade adjudicante: Município de Lamego, pessoa colectiva

Leia mais

Secção de Património e Aprovisionamento EDITAL HASTA PUBLICA PARA ALIENAÇÃO DE BEM IMÓVEL POR HASTA PÚBLICA "ESCOLA PRIMÁRIA DE MA TELA"

Secção de Património e Aprovisionamento EDITAL HASTA PUBLICA PARA ALIENAÇÃO DE BEM IMÓVEL POR HASTA PÚBLICA ESCOLA PRIMÁRIA DE MA TELA Secção de Património e Aprovisionamento EDITAL HASTA PUBLICA PARA ALIENAÇÃO DE BEM IMÓVEL POR HASTA PÚBLICA "ESCOLA PRIMÁRIA DE MA TELA" (APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA EM CARTA FECHADA) 1. A Câmara Municipal

Leia mais

HASTA PÚBLICA N.º 1/ VENDA DE GARAGEM E ARRECADAÇÕES MUNICIPAIS BLOCO B SARAMAGAS EM MINDE PROGRAMA DE PROCEDIMENTO

HASTA PÚBLICA N.º 1/ VENDA DE GARAGEM E ARRECADAÇÕES MUNICIPAIS BLOCO B SARAMAGAS EM MINDE PROGRAMA DE PROCEDIMENTO HASTA PÚBLICA N.º 1/2015 - VENDA DE GARAGEM E ARRECADAÇÕES MUNICIPAIS BLOCO B SARAMAGAS EM MINDE PROGRAMA DE PROCEDIMENTO 1 Objeto do procedimento Hasta Pública para alienação dos imóveis abaixo identificados:

Leia mais

AVISO REGULAMENTO PARA ALIENAÇÃO DE FOGOS PROPRIEDADE DA CÂMARA MUNICIPAL DE PORTALEGRE NOTA JUSTIFICATIVA

AVISO REGULAMENTO PARA ALIENAÇÃO DE FOGOS PROPRIEDADE DA CÂMARA MUNICIPAL DE PORTALEGRE NOTA JUSTIFICATIVA Publique-se no Diário da República O Presidente da Câmara, AVISO Aprovado pela Câmara Municipal de Portalegre em sua reunião ordinária, realizada em 12 de Novembro de 2003 e pela Assembleia Municipal em

Leia mais

A entidade promotora deste acto é o Município de Fafe, com sede na Av. 5 de Outubro

A entidade promotora deste acto é o Município de Fafe, com sede na Av. 5 de Outubro REGULAMENTO DA HASTA PÚBLICA CONCESSÃO DO DIREITO DE SUPERFÍCIE DE UM LOTE DE TERRENO DESTINADO Á INSTALAÇÃO DE UM POSTO DE ABASTECIMENTO DE COMBUSTÍVEIS, NA ZONA INDUSTRIAL DO SOCORRO. 1 - OBJECTO DA

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE XIRA

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE XIRA REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DO DIREITO DE PROPRIEDADE DE IMÓVEIS PARA (A DEFINIR) (com as alterações aprovadas pela Assembleia Municipal em 22/02/2011) PARTE I REGRAS GERAIS Art. 1.º (Âmbito de aplicação)

Leia mais

REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DE BENS. Capítulo I Disposições gerais

REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DE BENS. Capítulo I Disposições gerais Capítulo I Disposições gerais Artigo 1 Objecto O presente regulamento estabelece o regime da alienação de bens móveis do património privado da APSS, SA, doravante designado abreviadamente por RAB. Artigo

Leia mais

FREGUESIA DE QUIAIOS NIPC 510 833 535

FREGUESIA DE QUIAIOS NIPC 510 833 535 PROGRAMA DE HASTA PÚBLICA Para atribuição do direito de ocupação efetiva de natureza precária da loja n.º 4 no Mercado de Quiaios Artigo 1.º Identificação A loja objeto de hasta pública localiza-se no

Leia mais

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES REGULAMENTO DO PAGAMENTO EM PRESTAÇÕES DA RECEITA DO FORNECIMENTO DE ÁGUA. Preâmbulo

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES REGULAMENTO DO PAGAMENTO EM PRESTAÇÕES DA RECEITA DO FORNECIMENTO DE ÁGUA. Preâmbulo REGULAMENTO DO PAGAMENTO EM PRESTAÇÕES DA RECEITA DO FORNECIMENTO DE ÁGUA Preâmbulo O Regulamento Municipal dos Sistemas Públicos e Predial de Distribuição de Água e Drenagem de Águas Residuais do Concelho

Leia mais

NORMAS APLICÁVEIS À ALIENAÇÃO EM HASTA PÚBLICA DE UM SEMI- REBOQUE

NORMAS APLICÁVEIS À ALIENAÇÃO EM HASTA PÚBLICA DE UM SEMI- REBOQUE NORMAS APLICÁVEIS À ALIENAÇÃO EM HASTA PÚBLICA DE UM SEMI- REBOQUE ÍNDICE 1 Identificação da Entidade Alienante 2 Objeto 3 Consulta do processo 4 Condições de admissão à Hasta Pública 5 Documentos de habilitação

Leia mais

Regulamento. Venda de Imóveis propriedade da Fundação para o Desenvolvimento da Zona Histórica do Porto. CAPÍTULO I Disposições gerais

Regulamento. Venda de Imóveis propriedade da Fundação para o Desenvolvimento da Zona Histórica do Porto. CAPÍTULO I Disposições gerais Fundação para o Desenvolvimento da Zona Histórica do Porto Rua da Reboleira,47 4050-492 Porto Regulamento Venda de Imóveis propriedade da Fundação para o Desenvolvimento da Zona Histórica do Porto CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO DE ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS

REGULAMENTO DE ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS REGULAMENTO DE ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objeto O presente regulamento estabelece as normas pelas quais o Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, I.P.

Leia mais

MINUTA DE CONTRATO DE GESTÃO ACESSO E PERMANÊNCIA DA ACTIVIDADE DE INSPECÇÃO TÉCNICA A VEÍCULOS

MINUTA DE CONTRATO DE GESTÃO ACESSO E PERMANÊNCIA DA ACTIVIDADE DE INSPECÇÃO TÉCNICA A VEÍCULOS MINUTA DE CONTRATO DE GESTÃO ACESSO E PERMANÊNCIA DA ACTIVIDADE DE INSPECÇÃO TÉCNICA A VEÍCULOS O primeiro outorgante, o Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres, I.P., doravante designado

Leia mais

REGULAMENTO DO PAGAMENTO A PRESTAÇÕES DA RECEITA DO FORNECIMENTO DE ÁGUA

REGULAMENTO DO PAGAMENTO A PRESTAÇÕES DA RECEITA DO FORNECIMENTO DE ÁGUA REGULAMENTO DO PAGAMENTO A PRESTAÇÕES DA RECEITA DO FORNECIMENTO DE ÁGUA Praça da República 7150-249 Borba Telf.: 268 891 630 Fax: 268 894 806 balcaounico@cm-borba.pt www.cm-borba.pt Contribuinte n.º 503

Leia mais

PROCEDIMENTO. I Arrendamento

PROCEDIMENTO. I Arrendamento PROCEDIMENTO Arrendamento de imóvel para fim não habitacional sito no Empreendimento Social Armindo Lopes Coelho, lote 8 nº 319 e 325 da Rua Pedra Moura na União das Freguesias de Sandim, Olival, Lever

Leia mais

2. Os terrenos rústicos e a sua base de licitação, a que corresponde a 12,00 (doze euros) por hectare e por ano, são os seguintes:

2. Os terrenos rústicos e a sua base de licitação, a que corresponde a 12,00 (doze euros) por hectare e por ano, são os seguintes: Hasta pública (apresentação de proposta em carta fechada) para arrendamento rural agrícola de terrenos rústicos das Freguesias de Beirã, Santa Maria de Marvão, Santo António das Areias e São Salvador da

Leia mais

EDITAL. Arrendamento de imóveis do Município para fins não habitacionais

EDITAL. Arrendamento de imóveis do Município para fins não habitacionais EDITAL Arrendamento de imóveis do Município para fins não habitacionais Ricardo João Barata Pereira Alves, Eng.º, Presidente da Câmara Municipal de Arganil, torna público que, no uso da competência que

Leia mais

EDITAL/ANUNCIO 126/2012 PROCEDIMENTO DE NEGOCIAÇÃO, COM PUBLICAÇÃO PRÉVIA DE ANÚNCIO, PARA VENDA DE 18 LOTES DE TERRENO SITOS NO CONCELHO DE CASCAIS

EDITAL/ANUNCIO 126/2012 PROCEDIMENTO DE NEGOCIAÇÃO, COM PUBLICAÇÃO PRÉVIA DE ANÚNCIO, PARA VENDA DE 18 LOTES DE TERRENO SITOS NO CONCELHO DE CASCAIS 04.04.2012 Sumário PROCEDIMENTO DE NEGOCIAÇÃO, COM PUBLICAÇÃO PRÉVIA DE ANÚNCIO, PARA VENDA DE 18 LOTES DE TERRENO, SITOS NO CONCELHO DE CASCAIS EDITAL/ANÚNCIO 126/2012 EDITAL/ANUNCIO 126/2012 PROCEDIMENTO

Leia mais

Hasta Pública. Regras da hasta pública. Preâmbulo

Hasta Pública. Regras da hasta pública. Preâmbulo Hasta Pública Regras da hasta pública Preâmbulo Nos termos e com os fundamentos ínsitos na deliberação camarária nº 3, apresentada e aprovada na reunião de Câmara de 5 de Fevereiro de 2014, procede-se

Leia mais

Artigo 3.º Uso a que se destina o prédio

Artigo 3.º Uso a que se destina o prédio CONDIÇÕES DE VENDA EM HASTA PÚBLICA DO PRÉDIO SITO EM PENELA, FREGUESIA DE SÃO MIGUEL, CONCELHO DE PENELA, DESTINADO A CONSTRUÇÃO E INSTALAÇÃO DA CASA DE CHÁ FREIRE GRAVADOR As presentes condições de venda

Leia mais

C Â M A R A M U N I C I P A L D E M O U R A PROGRAMA DE PROCEDIMENTO HASTA PÚBLICA PARA A ALIENAÇÃO DE IMÓVEL MUNICIPAL

C Â M A R A M U N I C I P A L D E M O U R A PROGRAMA DE PROCEDIMENTO HASTA PÚBLICA PARA A ALIENAÇÃO DE IMÓVEL MUNICIPAL PROGRAMA DE PROCEDIMENTO HASTA PÚBLICA PARA A ALIENAÇÃO DE IMÓVEL MUNICIPAL MARÇO DE 2016 1 OBJETO 1.1. A presente hasta pública tem por objeto a alienação do imóvel identificado no Anexo I, pela morada,

Leia mais

LOTEAMENTO DO PARQUE EMPRESARIAL DE EIRAS

LOTEAMENTO DO PARQUE EMPRESARIAL DE EIRAS LOTEAMENTO DO PARQUE EMPRESARIAL DE EIRAS REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO E VENDA DE LOTES Artigo Primeiro (Objecto) O presente regulamento estabelece as regras de atribuição e venda dos lotes do loteamento

Leia mais

Planejamento de aquisição de bens e serviços na Administração Pública. Magno Subtil

Planejamento de aquisição de bens e serviços na Administração Pública. Magno Subtil Planejamento de aquisição de bens e serviços na Administração Pública Magno Subtil Registro de Preços Decreto Estadual 7.437/2011 Sistema de Registro de Preços é o conjunto de procedimentos para registro

Leia mais

MUNICÍPIO DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS CÂMARA MUNICIPAL MUNICÍPIO DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS CÂMARA MUNICIPAL PROCEDIMENTO PRÉVIO DE ARREMATAÇÃO POR PROPOSTA EM CARTA FECHADA PARA ATRIBUIÇÃO DA CONCESSÃO DO DIREITO DE OCUPAÇÃO DE LOCAIS DE VENDA NO MERCADO MUNICIPAL

Leia mais

NORMAS APLICÁVEIS À ALIENAÇÃO EM HASTA PÚBLICA DE SUCATA DIVERSA (METAIS FERROSOS) ÍNDICE

NORMAS APLICÁVEIS À ALIENAÇÃO EM HASTA PÚBLICA DE SUCATA DIVERSA (METAIS FERROSOS) ÍNDICE NORMAS APLICÁVEIS À ALIENAÇÃO EM HASTA PÚBLICA DE SUCATA DIVERSA (METAIS FERROSOS) ÍNDICE 1 Identificação da Entidade Alienante 2 Objeto 3 Consulta do processo 4 Condições de admissão à Hasta Pública 5

Leia mais

DOSSIER PARA EVENTO. «Construtora da Bairrada - Sociedade de Construções S.A.»

DOSSIER PARA EVENTO. «Construtora da Bairrada - Sociedade de Construções S.A.» DOSSIER PARA EVENTO «Construtora da Bairrada - Sociedade de Construções S.A.» Processo n.º 801/12.7T2AVR Juízo Comércio Aveiro Comarca Baixo Vouga LEILÃO: Data: Sexta-feira, 14 de Outubro de 2016 Hora:

Leia mais

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DO CARTÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DE ALCOUTIM

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DO CARTÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DE ALCOUTIM MUNICÍPIO DE ALCOUTIM Câmara Municipal REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DO CARTÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DE ALCOUTIM REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DO CARTÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DE ALCOUTIM Preâmbulo Atenta à grave situação

Leia mais

GUIA PRÁTICO CONCURSO VENDA DE IMÓVEIS

GUIA PRÁTICO CONCURSO VENDA DE IMÓVEIS GUIA PRÁTICO CONCURSO VENDA DE IMÓVEIS ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/10 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Concurso Venda de Imóveis PROPRIEDADE Segurança Social Património Imobiliário Instituto

Leia mais

ACTA Nº.28/2005 REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BORBA REALIZADA NO DIA 12 DE DEZEMBRO DE 2005

ACTA Nº.28/2005 REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BORBA REALIZADA NO DIA 12 DE DEZEMBRO DE 2005 ACTA Nº.28/2005 REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BORBA REALIZADA NO DIA 12 DE DEZEMBRO DE 2005 Aos doze dias do mês de Dezembro do ano de dois mil e cinco, no Salão Nobre dos Paços do Município,

Leia mais

REGULAMENTO DE ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º. Objeto

REGULAMENTO DE ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º. Objeto REGULAMENTO DE ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objeto O presente regulamento estabelece as normas pelas quais o Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, I.P.

Leia mais

EDITAL Nº 116/2009. Presidente da Câmara Municipal de Sines. Manuel Coelho Carvalho

EDITAL Nº 116/2009. Presidente da Câmara Municipal de Sines. Manuel Coelho Carvalho C Â M A R A M U N I C I P A L D E S I N E S EDITAL Nº 116/2009 Manuel Coelho Carvalho, Presidente da Câmara Municipal de Sines, no uso da competência que lhe confere a alínea v) do nº 1 do art. 68º do

Leia mais

REGULAMENTO DO PAGAMENTO EM PRESTAÇÕES DA RECEITA DO FORNECIMENTO DE ÁGUA. Preâmbulo

REGULAMENTO DO PAGAMENTO EM PRESTAÇÕES DA RECEITA DO FORNECIMENTO DE ÁGUA. Preâmbulo REGULAMENTO DO PAGAMENTO EM PRESTAÇÕES DA RECEITA DO FORNECIMENTO DE ÁGUA Preâmbulo O Regulamento do Serviço de Abastecimento de Água da Cidade de Reguengos de Monsaraz remonta a finais do ano de 1988,

Leia mais

DL 495/ Dez-30 CIRC - Sociedades Gestoras de Participações Sociais (SGPS) - HOLDINGS

DL 495/ Dez-30 CIRC - Sociedades Gestoras de Participações Sociais (SGPS) - HOLDINGS DL 495/88 1988-Dez-30 CIRC - Sociedades Gestoras de Participações Sociais (SGPS) - HOLDINGS SOCIEDADES HOLDING Artigo 1º (sociedades gestoras de participações sociais) 1 As sociedades gestoras de participações

Leia mais

MUNICÍPIO DE OURÉM Câmara Municipal EDITAL N.º 83/2012

MUNICÍPIO DE OURÉM Câmara Municipal EDITAL N.º 83/2012 MUNICÍPIO DE OURÉM Câmara Municipal EDITAL N.º 83/2012 ---- Paulo Alexandre Homem de Oliveira Fonseca, Presidente da Câmara Municipal de Ourém, torna público, nos termos legais que, a Câmara Municipal,

Leia mais

Contrato n.º 12/2015. É celebrado o presente contrato que se regerá pelo disposto nas cláusulas seguintes: Cláusula 1ª. Objeto do Contrato

Contrato n.º 12/2015. É celebrado o presente contrato que se regerá pelo disposto nas cláusulas seguintes: Cláusula 1ª. Objeto do Contrato CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA AS ATIVIDADES PRÁTICAS DOS ALUNOS DO CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE JOVENS DE PANIFICAÇÃO E PASTELARIA E DO CURSO PROFISSIONAL DE RESTAURAÇÃO DO AGRUPAMENTO

Leia mais

Regulamento do Cartão Municipal do Idoso

Regulamento do Cartão Municipal do Idoso Regulamento do Cartão Municipal do Idoso Preâmbulo Considerando a importância crescente do papel das autarquias locais, no âmbito do apoio às populações, a Câmara Municipal de Grândola atenta que está

Leia mais

MUNICIPIO DE ALMADA. Assembleia Municipal EDITAL Nº 32/XI-1º/ (Fixação da Taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis IMI. para vigorar em 2014)

MUNICIPIO DE ALMADA. Assembleia Municipal EDITAL Nº 32/XI-1º/ (Fixação da Taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis IMI. para vigorar em 2014) MUNICIPIO DE ALMADA (Fixação da Taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis IMI para vigorar em 2014) EU, JOSÉ MANUEL MAIA NUNES DE ALMEIDA, PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DO CONCELHO DE ALMADA Torno público

Leia mais

CONCESSÃO DO PRÉDIO URBANO NA RUA DO ARNADO - COIMBRA TERMOS DE REFERÊNCIA

CONCESSÃO DO PRÉDIO URBANO NA RUA DO ARNADO - COIMBRA TERMOS DE REFERÊNCIA CONCESSÃO DO PRÉDIO URBANO NA RUA DO ARNADO - COIMBRA TERMOS DE REFERÊNCIA 1 TERMOS DE REFERÊNCIA REGRAS DO PROCEDIMENTO Artigo 1.º Finalidade Destinam-se os presentes TERMOS DE REFERÊNCIA a regular o

Leia mais

Regulamento do Cartão Sénior do Município do Funchal

Regulamento do Cartão Sénior do Município do Funchal Regulamento do Cartão Sénior do Município do Funchal Nota Justificativa O Município do Funchal, ao longo dos anos, tem vindo a implementar programas destinados à população sénior residente no concelho,

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO DO CONCELHO DE MANTEIGAS

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO DO CONCELHO DE MANTEIGAS PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO DO CONCELHO DE MANTEIGAS Considerando que: a) nos termos do disposto no artigo 23º da Lei

Leia mais

Município da Nazaré Serviços Municipalizados da Nazaré

Município da Nazaré Serviços Municipalizados da Nazaré Município da Nazaré Serviços Municipalizados da Nazaré Projecto de Regulamento do Pagamento em Prestações de Dívidas referentes à Receita dos Serviços de Fornecimento de Água, de Drenagem de Águas Residuais

Leia mais

CATÁLOGO INSOLVÊNCIA DE RICARDO JORGE ALMEIDA REBELO

CATÁLOGO INSOLVÊNCIA DE RICARDO JORGE ALMEIDA REBELO CATÁLOGO INSOLVÊNCIA DE RICARDO JORGE ALMEIDA REBELO TRIBUNAL DA COMARCA DE LEIRIA - ALCOBAÇA INSTÂNCIA CENTRAL - 2ª SECÇÃO COMÉRCIO J1 PROCESSO Nº 676/14.1T8ACB 8 de fevereiro 3ª Feira 17h00 Rua Manuel

Leia mais

Processo de Insolvência de José Rosa Machado Franco e Maria Odete Gomes da Cruz Franco

Processo de Insolvência de José Rosa Machado Franco e Maria Odete Gomes da Cruz Franco Termos da venda a realizar, tendo por objecto os bens que integram a massa insolvente: 1. Bens a serem vendidos: Bens imóveis que integram a massa insolvente, os quais se encontram descritos na parte final

Leia mais

REGULAMENTO DE HASTA PÚBLICA

REGULAMENTO DE HASTA PÚBLICA REGULAMENTO DE HASTA PÚBLICA 1. Objeto da Hasta Pública Refere-se o presente Regulamento à hasta pública, promovida pelo Município de Vizela, com sede na Praça do Município, n.º 522, 4815-013 Vizela (telefone:

Leia mais

MUNICIPIO DE VIMIOSO CÂMARA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO

MUNICIPIO DE VIMIOSO CÂMARA MUNICIPAL CONCURSO PÚBLICO CONCURSO PÚBLICO Fornecimento de Serviços e Materiais para a Gestão Activa de Espaços Naturais no Parque Ibérico de Natureza e Aventura de Vimioso - Concepção de Projectos de Arquitectura e Especialidades,

Leia mais

Regulamento Municipal de Atribuição de. Bolsas de Mérito Desportivo

Regulamento Municipal de Atribuição de. Bolsas de Mérito Desportivo PREÂMBULO O desporto assume na sociedade atual um papel de extrema importância, não apenas na promoção da saúde, do desenvolvimento económico e na formação dos cidadãos mas, igualmente, como elemento valorizador

Leia mais

Câmara Municipal de Monção Largo de Camões 4950 Monção

Câmara Municipal de Monção Largo de Camões 4950 Monção Regulamento da Concessão do Restaurante e/ou Estabelecimento de Bebidas do Complexo de Piscinas Municipais Artigo 1º Objecto O presente regulamento estabelece o regime de concessão de um Restaurante e/ou

Leia mais

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos)

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) A Assembleia da República decreta, nos termos do artigo 244.o da Lei Constitucional n.o

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE NORDESTE (AÇORES) Regulamento de Cedência de Plantas, Flores e Plantios do Concelho de Nordeste. Preâmbulo

CÂMARA MUNICIPAL DE NORDESTE (AÇORES) Regulamento de Cedência de Plantas, Flores e Plantios do Concelho de Nordeste. Preâmbulo CÂMARA MUNICIPAL DE NORDESTE (AÇORES) Regulamento de Cedência de Plantas, Flores e Plantios do Concelho de Nordeste Preâmbulo Desde há muito que o Nordeste preserva e fomenta o cultivo de árvores e de

Leia mais

Complexo da Calçada do Duque nº 14, 16, 18 e 20 em Lisboa REGRAS E CONDIÇÕES DE VENDA. Artigo 1.º Objeto

Complexo da Calçada do Duque nº 14, 16, 18 e 20 em Lisboa REGRAS E CONDIÇÕES DE VENDA. Artigo 1.º Objeto Complexo da Calçada do Duque nº 14, 16, 18 e 20 em Lisboa REGRAS E CONDIÇÕES DE VENDA Artigo 1.º Objeto As presentes condições de venda destinam-se a estabelecer as normas pelas quais a CP - Comboios de

Leia mais

Regulamento sobre a atribuição de apoios para aquisição de medicação e do cartão municipal do idoso. Preâmbulo

Regulamento sobre a atribuição de apoios para aquisição de medicação e do cartão municipal do idoso. Preâmbulo Regulamento sobre a atribuição de apoios para aquisição de medicação e do cartão municipal do idoso Preâmbulo Os apoios sociais assumem particular relevância perante o atual panorama de fragilidade em

Leia mais

Programa do procedimento

Programa do procedimento PROGRAMA DO PROCEDIMENTO DA HASTA PÚBICA PARA ALIENAÇÃO DE DEZ FRAÇÕES AUTÓNOMAS MUNICIPAIS DOS BLOCOS HABITACIONAIS LOCALIZADOS NA ESTRADA DO RIO DIZ NA GUARDA Programa do procedimento Programa do procedimento

Leia mais

A associação tem como fim...

A associação tem como fim... ASSOCIAÇÃO Artigo 1.º Denominação, sede e duração 1. A associação, sem fins lucrativos, adopta a denominação, e tem a sede na, freguesia de, concelho de e constitui-se por. 2. A associação tem o número

Leia mais

Estatutos para associações, clubes e colectividades

Estatutos para associações, clubes e colectividades Estatutos para associações, clubes e colectividades Artigo 1.º Designação e Objectivos O/A (nome da colectividade ou associação), adiante designada por (sigla) é uma associação de fins (concretização dos

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE ARRENDAMENTO COMERCIAL DE LOJAS NO MERCADO MUNICIPAL DA NAZARÉ PROGRAMA DE CONCURSO

CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE ARRENDAMENTO COMERCIAL DE LOJAS NO MERCADO MUNICIPAL DA NAZARÉ PROGRAMA DE CONCURSO CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE ARRENDAMENTO COMERCIAL DE LOJAS NO MERCADO MUNICIPAL DA NAZARÉ PROGRAMA DE CONCURSO 1 - ENTIDADE ADJUDICANTE Município da Nazaré, Avenida Vieira Guimarães, nº 54, Paços

Leia mais

REGULAMENTO. Projeto Esperança

REGULAMENTO. Projeto Esperança REGULAMENTO Projeto Esperança Aprovação Câmara Municipal: 21-12-2015 Assembleia Municipal: 12-02-2016 REGULAMENTO PROJETO ESPERANÇA PREÂMBULO O Município de Arruda dos Vinhos, no desenvolvimento da sua

Leia mais

Associação Alentejo de Excelência ESTATUTOS. Artigo 1º Denominação, Sede e Duração

Associação Alentejo de Excelência ESTATUTOS. Artigo 1º Denominação, Sede e Duração Associação Alentejo de Excelência ESTATUTOS Artigo 1º Denominação, Sede e Duração 1. A associação, sem fins lucrativos, adopta a denominação de Alentejo de Excelência - Associação para a Competitividade,

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ARRENDAMENTO DE 20 FOGOS DE HABITAÇÃO DESTINADOS A SUBARRENDAMENTO SOCIAL COM OPÇÃO DE COMPRA. C-ARR/1/2016 (Regulamento)

PROCEDIMENTO PARA ARRENDAMENTO DE 20 FOGOS DE HABITAÇÃO DESTINADOS A SUBARRENDAMENTO SOCIAL COM OPÇÃO DE COMPRA. C-ARR/1/2016 (Regulamento) PROCEDIMENTO PARA ARRENDAMENTO DE 20 FOGOS DE HABITAÇÃO DESTINADOS A SUBARRENDAMENTO SOCIAL COM OPÇÃO DE COMPRA. C-ARR/1/2016 (Regulamento) (Anúncio publicado nas edições do dia 13 de novembro de 2016,

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL PARA A ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO

REGULAMENTO ELEITORAL PARA A ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO CONSELHO GERAL REGULAMENTO ELEITORAL PARA A ELEIÇÃO DO PRESIDENTE DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO Artigo 1.º Âmbito Visa o presente regulamento definir o procedimento a seguir para a eleição do Presidente

Leia mais

Freguesia de Penela da Beira

Freguesia de Penela da Beira EDITAL Alexandre Rui Lopes Escudeiro, Presidente da Junta de Freguesia de Penela da Beira: Torna público que esta Junta de Freguesia em reunião extraordinária de 17 de Setembro de 2010, aprovou o seguinte

Leia mais

Regulamento de Matrículas, Inscrições e Propinas

Regulamento de Matrículas, Inscrições e Propinas Regulamento de Matrículas, Inscrições e Propinas I - Matrículas 1. A matrícula é o acto administrativo, a realizar no início de cada ano lectivo e que confere ao estudante o direito a ingressar no estabelecimento

Leia mais

Regulamento para o Procedimento Concursal de Eleição do Diretor para o Quadriénio

Regulamento para o Procedimento Concursal de Eleição do Diretor para o Quadriénio AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR ARMANDO DE LUCENA MALVEIRA Regulamento para o Procedimento Concursal de Eleição do Diretor para o Quadriénio 2017-2021 Preâmbulo O presente regulamento define as regras

Leia mais

APOIO À RECUPERAÇÃO HABITACIONAL DE ESTRATOS SOCIAIS DESFAVORECIDOS

APOIO À RECUPERAÇÃO HABITACIONAL DE ESTRATOS SOCIAIS DESFAVORECIDOS APOIO À RECUPERAÇÃO HABITACIONAL DE ESTRATOS SOCIAIS DESFAVORECIDOS FORMULÁRIO DE CANDIDATURA I. Apoio à recuperação habitacional 1ª Candidatura Recandidatura POR FAVOR LEIA ATENTAMENTE O FORMULÁRIO DE

Leia mais

Município de Viana do Alentejo NORMAS DE PARTICIPAÇÃO

Município de Viana do Alentejo  NORMAS DE PARTICIPAÇÃO NORMAS DE PARTICIPAÇÃO Feira D Aires Norma 1 Âmbito de Aplicação As presentes normas aplicam-se aos participantes na Feira D Aires que se realiza anualmente em Viana do Alentejo e é organizada pelo Município

Leia mais

Equiparação a Bolseiro

Equiparação a Bolseiro Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) Equiparação a Bolseiro Regulamento Preâmbulo Face ao disposto no artigo 29º- A do Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de Agosto - Estatuto da Carreira do Pessoal Docente

Leia mais

ANEXO II MODELO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE RECOLHA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E LIMPEZA URBANA PELA EGEO TECNOLOGIA E AMBIENTE, S.A.

ANEXO II MODELO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE RECOLHA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E LIMPEZA URBANA PELA EGEO TECNOLOGIA E AMBIENTE, S.A. REGULAMENTO TARIFÁRIO E DE EXPLORAÇÃO DA CONCESSÃO DOS SERVIÇOS DE LIMPEZA URBANA E RECOLHA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NA ÁREA DE JURISDIÇÃO DA APL -ADMINISTRAÇÃO DO PORTO DE LISBOA, S.A. ANEXO II MODELO

Leia mais

CARTA AZAMBUJA INSOLVENTE: VISITAS P/ MARCAÇÃO. Danielar Imobiliária, Lda. Avenida Condes de Azambuja SETÚBAL

CARTA AZAMBUJA INSOLVENTE: VISITAS P/ MARCAÇÃO. Danielar Imobiliária, Lda. Avenida Condes de Azambuja SETÚBAL CARTA F INSOLVENTE: E C H A D A AZAMBUJA Danielar Imobiliária, Lda. Avenida Condes de Azambuja SETÚBAL TRIBUNAL DO COMÉRCIO DE LISBOA PROC. N.º 174/10.0TYLSB- 1º JUÍZO Rua Cidade de Debrecen ACEITAM-SE

Leia mais

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS FISCAIS DE INCENTIVO À REABILITAÇÃO URBANA 2014

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS FISCAIS DE INCENTIVO À REABILITAÇÃO URBANA 2014 PRINCIPAIS BENEFÍCIOS FISCAIS DE INCENTIVO À REABILITAÇÃO URBANA 2014 LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA E ENQUADRAMENTO A leitura da presente informação não dispensa a consulta da legislação em vigor Estatuto dos

Leia mais

D E CÂMARA MUNICIPAL DE AROUCA

D E CÂMARA MUNICIPAL DE AROUCA C A D E R N O D E E N C A R G O S 1 CADERNO DE ENCARGOS Artigo 1.º Objecto 1 - O presente compreende as cláusulas a incluir no contrato a celebrar na sequência do procedimento pré-contratual que tem por

Leia mais

Convite para apresentação de proposta ao abrigo do Acordo Quadro ANCP

Convite para apresentação de proposta ao abrigo do Acordo Quadro ANCP «Empresa» «Morada1» «Cod_Postal» «Localidade» Nossa referência Assunto: Convite para apresentação de proposta ao abrigo do Acordo Quadro ANCP Aquisição de serviços de dados acesso à internet e conectividade

Leia mais

Município de Monforte REGULAMENTO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO

Município de Monforte REGULAMENTO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO Município de Monforte REGULAMENTO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO Convertido para formato digital em 16 de fevereiro de 2013. Aplicação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa - Cumprimento da Resolução do

Leia mais

REGULAMENTO AÇÃO SOCIAL ESCOLAR 1º CICLO MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO AÇÃO SOCIAL ESCOLAR 1º CICLO MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO AÇÃO SOCIAL ESCOLAR 1º CICLO MANUAIS ESCOLARES Divisão de Educação e Promoção Social Ano Letivo 2014/2015 Regulamento Municipal para atribuição de Auxílios Económicos relativos a manuais escolares,

Leia mais

Aviso de abertura Atribuição de Habitação Social em Regime de Arrendamento Apoiado

Aviso de abertura Atribuição de Habitação Social em Regime de Arrendamento Apoiado Aviso de abertura Atribuição de Habitação Social em Regime de Arrendamento Apoiado Avisam-se todos os interessados que podem ser apresentadas até ao dia 3 de novembro de 2015, as candidaturas para atribuição

Leia mais

Imoveis Localizados na Quadra Comercial:

Imoveis Localizados na Quadra Comercial: EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA 001/2016 PARA VENDA DE IMÓVEIS URBANOS A PREFEITURA MUNICIPAL DE TAPURAH, situada à Avenida Rio de Janeiro esquina com a Romualdo Allievi, Nº 125, Centro, em Tapurah MT,

Leia mais

ALTERAÇÃO AO REGULAMENTO DO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO

ALTERAÇÃO AO REGULAMENTO DO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO A CÂMARA MUNICIPAL DE ALENQUER Praça Luís de Camões -2580-318 ALENQUER - Telef. 263730900. Fax 263 711 504. e-mau: aerai6~cm-a eflaue.dt ALTERAÇÃO AO REGULAMENTO DO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO r Proposta

Leia mais

Caderno de Encargos AJUSTE DIRECTO N.º 2/2011 PARA EXPLORAÇÃO DO BAR DOS PROFESSORES ARTIGO 1º IDENTIFICAÇÃO DO CONCURSO

Caderno de Encargos AJUSTE DIRECTO N.º 2/2011 PARA EXPLORAÇÃO DO BAR DOS PROFESSORES ARTIGO 1º IDENTIFICAÇÃO DO CONCURSO Caderno de Encargos AJUSTE DIRECTO N.º 2/2011 PARA EXPLORAÇÃO DO BAR DOS PROFESSORES ARTIGO 1º IDENTIFICAÇÃO DO CONCURSO O presente procedimento é um Ajuste Directo e tem a seguinte designação: AJUSTE

Leia mais

CARTA DE CAÇADOR. A carta de caçador pode ser emitida a favor dos requerentes que reunam simultaneamente as seguintes condições :

CARTA DE CAÇADOR. A carta de caçador pode ser emitida a favor dos requerentes que reunam simultaneamente as seguintes condições : CARTA DE CAÇADOR INDÍCE Requisitos para obter carta de caçador Especificações Validade Concessão, renovação, 2.ºs vias e alteração de dados Quando requerer Renovação de cartas de caçador emitidas antes

Leia mais

MOITA - ALHOS VEDROS Quinta da Fonte da Prata Rua Fernando Pessoa GPS: N 38º ',W 9º '

MOITA - ALHOS VEDROS Quinta da Fonte da Prata Rua Fernando Pessoa GPS: N 38º ',W 9º ' Isabel Maria Moutinho Pereira Silva COMARCA DE LISBOA, LISBOA - INST. CENTRAL PROC. N.º 861/14.6T8LSB - 1ª SEC. COMÉRCIO - J4 INSOLVENTE: CARTA F E C H A D A MOITA - ALHOS VEDROS Quinta da Fonte da Prata

Leia mais

79/V/98. (Objecto. IUP- Imposto Único sobre o Património

79/V/98. (Objecto. IUP- Imposto Único sobre o Património 1º (Objecto A presente lei cria o Imposto Único sobre o Património (IUP) que se gere pelos princípios e normas previstos nesta lei e pelo respectivo regulamento. 2º IUP- Imposto Único sobre o Património

Leia mais

PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS CONDIÇÕES GERAIS E TÉCNICAS

PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS CONDIÇÕES GERAIS E TÉCNICAS M U N I C Í P I O D E C Â M A R A D E L O B O S C Â M A R A M U N I C I P A L PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS CONDIÇÕES GERAIS E TÉCNICAS ARREMATAÇÃO EM HASTA PÚBLICA PARA ATRIBUIÇÃO DE ESPAÇOS PÚBLICOS, AQUANDO

Leia mais

*************************************

************************************* CONTRATO Contrato nº: 228/2014 Ajuste Directo nº : 5410215/2014 Fornecimento de: Perfluoron Octane 100% Frs 5 Ml Firma: Optifar Importação e Exportação, Ld.ª Valor contratual: 17.327,50 (dezassete mil

Leia mais

PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE

PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE Anúncio Ajuste Directo n.º 017/2011 PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE Formação 1 ANUNCIO ANUNCIO PARA A APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE FORMAÇÃO Artigo 1º Designação do contrato a

Leia mais

Universidade Lusófona do Porto Bolsas de Estudo. Regulamento

Universidade Lusófona do Porto Bolsas de Estudo. Regulamento Universidade Lusófona do Porto Bolsas de Estudo Regulamento 1. Requisitos a cumprir para candidatura - Não ser detentor/a de grau académico universitário; - Não beneficiar de outra bolsa de estudo ou vantagem

Leia mais

Códigos Tributários ª Edição. Errata

Códigos Tributários ª Edição. Errata Códigos Tributários 2013 6ª Edição Errata 1 CÓDIGOS TRIBUTÁRIOS UNIVERSITÁRIO Errata ORGANIZAÇÃO BDJUR BASE DE DADOS JURÍDICA EDITOR EDIÇÕES ALMEDINA, S.A. Rua Fernandes Tomás nºs 76, 78, 80 3000-167 Coimbra

Leia mais

Regulamento para o procedimento concursal para a eleição do Diretor

Regulamento para o procedimento concursal para a eleição do Diretor Regulamento para o procedimento concursal para a eleição do Diretor OBJECTO O presente regulamento estabelece as condições de acesso e normas para a eleição do diretor da Escola Secundária Quinta das Palmeiras,

Leia mais

REGULAMENTO DE VENDA E CONDIÇÕES DE OCUPAÇÃO DE LOTES DE TERRENO NA ZONA INDUSTRIAL DE OVAR, 2ª FASE

REGULAMENTO DE VENDA E CONDIÇÕES DE OCUPAÇÃO DE LOTES DE TERRENO NA ZONA INDUSTRIAL DE OVAR, 2ª FASE REGULAMENTO DE VENDA E CONDIÇÕES DE OCUPAÇÃO DE LOTES DE TERRENO NA ZONA INDUSTRIAL DE OVAR, 2ª FASE O presente regulamento contém um conjunto de normas que regulam a venda e condições de ocupação dos

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 8 de setembro de Série. Número 138

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 8 de setembro de Série. Número 138 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Terça-feira, 8 de setembro de 2015 Série Suplemento Sumário SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS Portaria n.º 161/2015 Estabelece a Medida Incentivo

Leia mais

MUNICIPIO DE BARRANCOS

MUNICIPIO DE BARRANCOS MUNICIPIO DE BARRANCOS Regulamento do Loteamento no Parque Empresarial de Barrancos Preâmbulo A Câmara Municipal de Barrancos pretende, com a criação do Loteamento no Parque Empresarial de Barrancos, imprimir

Leia mais

Anexo II CONTRATO DE ARRENDAMENTO RURAL AGRÍCOLA. Primeiro: Município de Santa Maria da Feira, pessoa coletiva de Direito Público com sede em Praça da

Anexo II CONTRATO DE ARRENDAMENTO RURAL AGRÍCOLA. Primeiro: Município de Santa Maria da Feira, pessoa coletiva de Direito Público com sede em Praça da Anexo II CONTRATO DE ARRENDAMENTO RURAL AGRÍCOLA OUTORGANTES: Primeiro: Município de Santa Maria da Feira, pessoa coletiva de Direito Público com sede em Praça da República, em Santa Maria da Feira, contribuinte

Leia mais

Preâmbulo. O presente regulamento define as regras a observar no procedimento concursal para a eleição do

Preâmbulo. O presente regulamento define as regras a observar no procedimento concursal para a eleição do ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ SARAMAGO-MAFRA Regulamento para o Procedimento Concursal de Eleição do Diretor para o Quadriénio 2015-2019 Preâmbulo O presente regulamento define as regras a observar no procedimento

Leia mais

PROGRAMA DE CONCURSO

PROGRAMA DE CONCURSO CONCURSO PÚBLICO PARA A CONCESSÃO DA GESTÃO DO PARQUE GERAÇÕES S. JOÃO DO ESTORIL NO CONCELHO DE CASCAIS PROGRAMA DE CONCURSO Proc. N.º8/CON/DCOP/2014 ÍNDICE 1 - IDENTIFICAÇÃO DO CONCURSO 2 - ENTIDADE

Leia mais

NEGOCIAÇÃO PARTICULAR

NEGOCIAÇÃO PARTICULAR NEGOCIAÇÃO PARTICULAR Insolvência: "Fruti Cordeiro, Lda." Processo de Insolvência n.º 2578/15.5T8ACB Comarca de Leiria, Alcobaça - Inst. Central - 2ª Secção Comércio Por determinação do Exmo. Administrador

Leia mais

Cláusula Segunda Prazo O prazo para execução do presente contrato é 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias a contra da data da consignação.

Cláusula Segunda Prazo O prazo para execução do presente contrato é 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias a contra da data da consignação. CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRA PÚBLICA Nº 135/2016 0103/DOM/DEM/15 REPARAÇÕES DIVERSAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL EM ESCOLAS E JARDINS DE INFÂNCIA DO MUNICÍPIO DE OEIRAS Entre: Município de Oeiras, Pessoa Colectiva

Leia mais

MUNICÍPIO DE CUBA Câmara Municipal

MUNICÍPIO DE CUBA Câmara Municipal MUNICÍPIO DE CUBA Câmara Municipal CADERNO DE ENCARGOS Cessão da Exploração do Estabelecimento de Bebidas Bar das Piscinas Municipais Descobertas de Cuba I PARTE CLÁUSULAS GERAIS Artº. 1º Âmbito de aplicação

Leia mais

Minuta de Contrato do Procedimento por Ajuste Direto nº 35/2015 com Convite a. Entre:

Minuta de Contrato do Procedimento por Ajuste Direto nº 35/2015 com Convite a. Entre: Minuta de Contrato do Procedimento por Ajuste Direto nº 35/2015 com Convite a Um Interessado para Aquisição de Serviços de Animação Turística e de Transportes de Técnicos e Artistas no âmbito do Festival

Leia mais

Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra ANEXO I

Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra ANEXO I ANEXO I REGULAMENTO AQUISIÇÃO DE ROUPAS, ATOALHADOS, PEQUENOS EQUIPAMENTOS ELECTRICOS E PEQUENOS EQUIPAMENTOS DE USO DOMÉSTICO PARA EQUIPAR A RESIDÊNCIA UNIVERSITÁRIA DO PÓLO DAS CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE

Leia mais

Regulamento de Campanha. Neste Natal Compre + Local. Nota justificativa

Regulamento de Campanha. Neste Natal Compre + Local. Nota justificativa Regulamento de Campanha Neste Natal Compre + Local Nota justificativa A Câmara Municipal de Gondomar, com sede na Praça Manuel Guedes, 4420-193 Gondomar, pessoa colectiva 506 848 957, telefone n.º 22 466

Leia mais