REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE ESTUDANTIL DO SISTEMA ACAFE CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE ESTUDANTIL DO SISTEMA ACAFE CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES"

Transcrição

1 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE ESTUDANTIL DO SISTEMA ACAFE CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Programa de Mobilidade Estudantil têm o objetivo de regular a relação de reciprocidade entre as instituições de ensino do Sistema ACAFE no que se refere à mobilidade de estudantes regularmente matriculados em cursos de graduação. Art. 2º A mobilidade constitui uma fonte de aprendizagem, por meio do contato com regiões diversas e suas respectivas realidades culturais, sociais, econômicas e políticas e representa um contributo decisivo para a educação, cidadania e qualificação na formação profissional/pessoal. CAPÍTULO II DOS PROCEDIMENTOS Art. 3º Para participar do Programa de Mobilidade Estudantil o estudante interessado deve cumprir com os seguintes requisitos: I estar regularmente matriculado em curso de graduação de instituição de ensino superior do Sistema ACAFE; II não ter qualquer espécie de débito com a IES de origem; III manter-se matriculado na IES de origem na condição de acadêmico em mobilidade até o final do programa; IV - ter cursado o primeiro e segundo semestres, ou o primeiro ano do respectivo curso de graduação na IES de origem; V apresentar média de rendimento acadêmico de no mínimo 7,0 (sete) em seu histórico acadêmico; VI optar por uma das modalidades de estudos oferecidas pelo Programa de Mobilidade Estudantil; VII - ser aprovado pelo processo de seleção de mobilidade acadêmica da IES de origem, mediante aceite da IES acolhedora. 1º - O número de vagas e respectivos cursos disponibilizados pelas IES acolhedoras serão definidos em edital da ACAFE. 2º - O período de divulgação de vagas para a mobilidade estudantil será definido no calendário geral das IES do Sistema ACAFE. 1

2 3º - O processo seletivo de que trata o inciso VII seguirá os critérios e normas estabelecidos pela IES acolhedora. 4º - Selecionado o estudante, a IES de origem submeterá a candidatura à IES acolhedora, até 60 (sessenta) dias antes do início do semestre letivo, que, havendo vaga, emitirá ou não o aceite. Art. 4º O programa de mobilidade poderá ocorrer para: I cursar disciplinas no respectivo curso de graduação; II realizar pesquisas científicas, estágios supervisionados e/ou trabalhos de conclusão de curso TCC, sob a orientação de professor da instituição acolhedora. 1º - O período mínimo do programa de mobilidade é de 06 (seis) meses curta duração e 12 (doze) meses longa duração, na mesma IES acolhedora. 2º - O estudante selecionado para realizar o Programa de Mobilidade Estudantil deverá manter seu vínculo acadêmico de matrícula com a IES de origem durante o período em que estiver na IES acolhedora, na condição de acadêmico em mobilidade, devendo para tal cumprir as exigências específicas da IES de origem. 3º - Durante o período de mobilidade, o estudante está sujeito à alteração na matriz curricular de seu respectivo curso na IES de origem, devendo se adequar a matriz vigente quando do seu regresso. 4º - O estudante que participar do Programa de Mobilidade Estudantil, se obtiver nota e frequência satisfatória, de acordo com o Regimento Interno da IES acolhedora, deverá ter aproveitadas as disciplinas na IES de origem que foram previamente definidas como compatíveis. 5º - Não havendo nota e frequência satisfatória, o estudante receberá um certificado de horas complementares da IES acolhedora, o qual poderá ser utilizado pela IES de origem. Art. 5º Para que os estudantes participem dos programas oferecidos pela mobilidade acadêmica, deverão cumprir as seguintes etapas: I Estabelecer contato formal com o setor de Mobilidade Acadêmica da IES de origem para conhecer os detalhes dos programas oferecidos; II Enviar pedido de candidatura para uma das modalidades descritas no art. 4º; III Responsabilizar-se pela organização dos documentos, hospedagem, pagamento de créditos/mensalidades e todos os gastos durante a mobilidade acadêmica, inclusive aproveitamentos posteriores e outros; IV Organizar toda a documentação exigida pela IES acolhedora, em conformidade com as normas e procedimentos próprios; V Entregar a documentação no setor de Mobilidade Acadêmica impreterivelmente nos prazos estipulados pela IES de origem e acolhedora; 2

3 VI Comparecer nas reuniões preparatórias organizadas pelo setor de Mobilidade Acadêmica, para receber as devidas orientações; VII Regularizar situação acadêmica na IES acolhedora e enviar cópia do comprovante de matrícula ao setor de Mobilidade Acadêmica da IES de origem; VIII Manter contato com o setor de Mobilidade Acadêmica e a Coordenação do Curso da IES de origem durante o período de estudos; IX Comprometer-se, no seu retorno, em socializar a experiência acadêmica para o seu curso e áreas afins, participando e se colocando à disposição para auxiliar, como apoiador do setor de Mobilidade Acadêmica da IES de origem, na divulgação das oportunidades de mobilidade estudantil; XI Comunicar-se com o Coordenador de Curso e o setor de Mobilidade Acadêmica da IES de origem para proceder aos trâmites devidos de aproveitamento. Parágrafo único. No caso de descumprimento do inciso VII deste artigo, a IES de origem e acolhedora poderão cancelar a participação do estudante no Programa de Mobilidade Estudantil. Art. 6º A documentação preliminar do estudante a ser entregue na IES de origem compreende: I Histórico escolar da graduação atualizado; II Fotocópia do RG e CPF; III Currículo Lattes atualizado; IV Comprovante de regularidade financeira da IES de origem; V Formulário de inscrição para participação no programa de mobilidade estudantil. Parágrafo único. É de total responsabilidade do estudante a organização, conferência e envio da documentação elencada neste artigo para o setor competente pela Mobilidade Acadêmica da IES de origem, respeitando impreterivelmente os prazos estabelecidos por ela e pela IES acolhedora. CAPÍTULO III DAS ATRIBUIÇÕES Art. 7º São atribuições do setor competente pela Mobilidade Acadêmica da IES de origem: I Promover e articular a mobilidade de estudantes de graduação, de modo a orientá-los sobre as informações, normas e procedimentos necessários para a participação e realização da mobilidade acadêmica estudantil; II Orientar e divulgar as oportunidades de programas de mobilidade em IES acolhedora e eventual concessão de bolsas de estudo, por meio de editais; 3

4 III Receber, conferir e encaminhar a documentação para a candidatura dos estudantes na IES acolhedora, em até 60 dias antes do início do semestre letivo, de acordo com o número de vagas e calendário geral das IES do Sistema ACAFE; IV Orientar os estudantes aprovados para a mobilidade acadêmica em reunião preparatória à mobilidade; Art. 8º São atribuições do setor competente pela Mobilidade Acadêmica da IES acolhedora: I Promover e articular a mobilidade de estudantes de graduação, de modo a orientá-los sobre as informações, normas e procedimentos necessários para a participação e realização da mobilidade acadêmica estudantil; II Orientar e divulgar as oportunidades de programas de mobilidade em IES de origem e eventual concessão de bolsas de estudo, por meio de editais; III Receber, conferir e encaminhar a documentação para o acolhimento e emissão ou não de carta de aceite ao estudante selecionado pela IES de origem; IV Verificar se o estudante está regularmente matriculado e sem qualquer tipo de pendências com a IES de origem; V Orientar os estudantes aprovados para a mobilidade acadêmica em reunião preparatória ao início da mobilidade; Art. 9º São atribuições do respectivo Coordenador do Curso, da IES de origem ou acolhedora, no que couber: I Acompanhar e auxiliar os estudantes nos processos de mobilidade durante toda a realização das atividades acadêmicas, mantendo contato sempre que necessário; II Analisar e comparar as matrizes curriculares, especialmente em atenção à compatibilidade curricular, adequação de conteúdo programático e equivalência de carga horária, bem como indicar quais disciplinas cursadas na universidade de destino podem ser passíveis de aproveitamento no retorno à IES de origem; III Elaborar o processo de aproveitamento dentro das normas regimentais da IES de origem. Parágrafo único. Somente será aceita a mobilidade acadêmica quando forem preenchidos os requisitos do inciso II do presente artigo. Art. 10 São responsabilidades do estudante selecionado para o Programa de Mobilidade Estudantil: I Ter postura íntegra, proativa e condicionada a respeitar a diversidade cultural a qual estará exposto durante a mobilidade; II Conhecer as regras condicionantes da estada e de estudos da IES acolhedora aonde realizará as atividades, sujeitando-se as suas normas internas; 4

5 III Obter desempenho acadêmico compatível com o requerido pela IES de origem; IV Disponibilizar-se à adaptação e interação cultural; V Arcar com os custos de eventuais pedidos administrativos acadêmicos na IES de origem e acolhedora; VI Arcar com custos para a organização dos documentos, hospedagem, pagamento de créditos/mensalidades e todos os gastos durante a mobilidade; VII Protocolar pedido de aproveitamento, quando do retorno à IES de origem, em conformidade com as normas regimentais para este fim, devidamente instruído com os documentos emitidos pela IES acolhedora, assinados e em papel timbrado, que são: a) certificado de notas, se fornecido antes do retorno; b) planos de ensino; c) carga horária cumprida; d) relação das disciplinas cursadas durante os estudos realizados. VIII Entregar relatório ao setor de mobilidade acadêmica da IES de origem, descrevendo as experiências e os estudos realizados na IES acolhedora. 5

6 CAPÍTULO IV DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 11 Se aprovado para o Programa de Mobilidade Estudantil, é de responsabilidade do estudante, se assim desejar, os encaminhamentos para obtenção ou transferência de bolsa de estudos que disponha na IES de origem, quando e se possível. Art. 12 Os casos omissos serão resolvidos, em primeira instância, em conjunto pelos setores de Mobilidade Acadêmica das IES de origem e acolhedora e, em segunda instância, pela Pró-Reitoria de Ensino ou equivalente das IES envolvidas. Art. 13 O estudante estará sujeito às sanções disciplinares da IES acolhedora durante o período de mobilidade acadêmica, arcando com todos os efeitos de eventual aplicação de pena em decorrência de suas atitudes durante a mobilidade acadêmica. Art. 14 Este Regulamento do Programa de Mobilidade Estudantil entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário. Registre-se e publique-se. Florianópolis, em 30 de agosto de Mário Cesar dos Santos Presidente da ACAFE 6

7 ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE FUNDAÇÕES EDUCACIONAIS - ACAFE FORMULÁRIO DE CANDIDATURA NO PROGRAMA DE MOBILIDADE ESTUDANTIL Nome Completo: 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Data de Nascimento Nacionalidade Endereço Atual Fone CPF RG Foto 3x4 2. DADOS ACADÊMICOS Instituição de Origem Curso área de estudo Semestres Cursados 3. PLANO DE ESTUDOS PARA A IES ACOLHEDORA Objetivos para a Mobilidade: ( ) cursar disciplinas no respectivo curso de graduação; ( ) realizar pesquisas científicas, estágio supervisionado e/ou trabalho de conclusão de curso. Duração ( ) 1 ano ( ) 06 meses Período ( ) 1º semestre ou ( ) 2º semestre 7

8 IES Acolhedora escolhida: Código de disciplina Disciplina (mínimo duas e máximo cinco) Créditos COMPLETADO PELA MOBILIDADE ACADÊMICA DA IES DE ORIGEM Isto é para confirmar que o candidato está regularmente matriculado em sua instituição. Nome: Fone: Fax: Endereço: Data: / /20 Assinatura do Coordenador Carimbo Assinatura do estudante Professor responsável pela mobilidade 8

9 DOCUMENTOS A APRESENTAR COM ESTE FORMULÁRIO I Histórico escolar da graduação atualizado; II Cópia do RG e CPF; III Currículo Lattes atualizado; IV Comprovante de regularidade financeira da IES de origem; V Formulário de inscrição para participação no programa de mobilidade estudantil. Obs: Os documentos deverão ser, formalmente, entregues no setor de Mobilidade Acadêmica da IES de origem do candidato à mobilidade. Para uso do protocolo da IES acolhedora Data: Recebido por: ( ) Candidatura aceita ( ) Candidatura Recusada Motivo: 9

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA DA UNOESC

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA DA UNOESC 1 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA DA UNOESC TITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Programa de Mobilidade Acadêmica da Unoesc se dá em função da responsabilidade que a Unoesc assume

Leia mais

EDITAL MOBILIDADE INTERNACIONAL AMÉRICA LATINA Edital N 05/2014 DRI/PROAES

EDITAL MOBILIDADE INTERNACIONAL AMÉRICA LATINA Edital N 05/2014 DRI/PROAES EDITAL MOBILIDADE INTERNACIONAL AMÉRICA LATINA Edital N 05/2014 DRI/PROAES Dispõe sobre o programa de Mobilidade Acadêmica Internacional para alunos de graduação da Universidade Federal Fluminense que

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE TRANSFERÊNCIAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE TRANSFERÊNCIAS 1 - Para a inscrição no processo seletivo transferência é cobrada alguma taxa? Resposta: Sim. Atualmente o valor da taxa de inscrição para o processo seletivo de transferência é de R$ 20,00 (vinte Reais).

Leia mais

EDITAL Nº 07-DE, de 01 de Agosto de 2016.

EDITAL Nº 07-DE, de 01 de Agosto de 2016. EDITAL Nº 07-DE, de 01 de Agosto de 2016. EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA SOLICITAÇÃO DE TRANSFERÊNCIA INTERNA E EXTERNA PARA OS CURSOS TÉCNICOS SUBSEQUENTES DO IFRS CAMPUS VIAMÃO O do Instituto

Leia mais

Edital PROGRAD nº 34 de 26 de setembro de Seleção de candidaturas de alunos da UFCSPA para intercâmbio na Universidad del Tolima (Colômbia)

Edital PROGRAD nº 34 de 26 de setembro de Seleção de candidaturas de alunos da UFCSPA para intercâmbio na Universidad del Tolima (Colômbia) Edital PROGRAD nº 34 de 26 de setembro de 2014 Seleção de candidaturas de alunos da UFCSPA para intercâmbio na Universidad del Tolima (Colômbia) A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade Federal de Ciências

Leia mais

E D I T A L Nº 001/ACAFE/2013

E D I T A L Nº 001/ACAFE/2013 1 E D I T A L Nº 001/ACAFE/2013 Estabelece as normas para a seleção de estudantes regularmente matriculados em Cursos de Graduação das IES do Sistema ACAFE para participar do Programa de Mobilidade Estudantil

Leia mais

EDITAL 01/2016 ABERTURA DE SELEÇÃO INTERNA PARA MONITOR-BOLSISTA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (GTI) I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

EDITAL 01/2016 ABERTURA DE SELEÇÃO INTERNA PARA MONITOR-BOLSISTA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (GTI) I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES EDITAL 01/2016 ABERTURA DE SELEÇÃO INTERNA PARA MONITOR-BOLSISTA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (GTI) I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES A FAI Faculdades de Itapiranga/SC, no uso de suas atribuições

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS RESOLUÇÃO CSA N o 006/2016 O Diretor Acadêmico e o Diretor Administrativo das Faculdades Integradas dos Campos Gerais,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE PÓS GRADUAÇÃO REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE PÓS GRADUAÇÃO REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE PÓS GRADUAÇÃO REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Aprovado pelo CONSUNI Nº15 em 24/05/2016 ÍNDICE CAPITULO I Da Constituição,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO PROGRAMA DE MONITORIA. CAPÍTULO I Do Conceito de Monitoria

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO PROGRAMA DE MONITORIA. CAPÍTULO I Do Conceito de Monitoria REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO PROGRAMA DE MONITORIA CAPÍTULO I Do Conceito de Monitoria Art. 1º - Entende-se por Monitoria, uma modalidade de ensino e aprendizagem que contribui para a formação integrada

Leia mais

PROGRAMA ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA EDITAL PROGRAD Nº 01/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015

PROGRAMA ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA EDITAL PROGRAD Nº 01/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015 PROGRAMA ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA EDITAL PROGRAD Nº 01/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015 A PRÓ-REITORA DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO - UNIFESP, no uso de suas atribuições, nos termos

Leia mais

RESOLUÇÃO N 008/2013

RESOLUÇÃO N 008/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA (UNILA) CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 008/2013 Regulamenta as Atividades Acadêmicas Complementares nos cursos de graduação

Leia mais

Dispõe sobre o Programa Institucional de Mentoria para Calouros, Alunos Estrageiros e Visitantes Unigranrio.

Dispõe sobre o Programa Institucional de Mentoria para Calouros, Alunos Estrageiros e Visitantes Unigranrio. Duque de Caxias, 18 de abril de 2016 Edital N 005 /2016 Dispõe sobre o Programa Institucional de Mentoria para Calouros, Alunos Estrageiros e Visitantes Unigranrio. A Pró-Reitoria Comunitária e de Extensão

Leia mais

Reitoria EDITAL UNIFEBE n o 52/16

Reitoria EDITAL UNIFEBE n o 52/16 EDITAL UNIFEBE n o 52/16 O Reitor do Centro Universitário de Brusque - UNIFEBE, mantido pela Fundação Educacional de Brusque FEBE, com sede na Rua Dorval Luz, nº 123, bairro Santa Terezinha, município

Leia mais

EXTRATO DO EDITAL N 086/2016 UEPA PROGRAMA DE MOBILIDADE NACIONAL UEPA/ABRUEM

EXTRATO DO EDITAL N 086/2016 UEPA PROGRAMA DE MOBILIDADE NACIONAL UEPA/ABRUEM EXTRATO DO EDITAL N 086/2016 UEPA PROGRAMA DE MOBILIDADE NACIONAL UEPA/ABRUEM 2017-1 A UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ UEPA, por meio de sua CREIN, no uso de suas atribuições acadêmicas e administrativas,

Leia mais

EDITAL NRI 1/2017 E D I T A L

EDITAL NRI 1/2017 E D I T A L EDITAL NRI 1/2017 ABRE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF ÀS VAGAS DE INTERCÂMBIO OFERECIDAS PELA UNIVERSIDADE DO MINHO, PARA O 2º SEMESTRE DE 2017. A Coordenadora do

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA Rua Esmeralda, 430 Faixa Nova Camobi CEP Santa Maria/RS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA Rua Esmeralda, 430 Faixa Nova Camobi CEP Santa Maria/RS (minuta do) REGULAMENTO DE MOBILIDADE ACADÊMICA Dispõe sobre as normas e procedimentos para a mobilidade acadêmica, nacional e internacional, de estudantes do Instituto Federal Farroupilha. O Instituto

Leia mais

CURSO DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO REGIMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CURSO DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO REGIMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO REGIMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Patrocínio, junho de 2013 SUMÁRIO Título I - Disposições Preliminares... 02 Título II - Da Caracterização... 02 Capítulo I Dos

Leia mais

Edital PROGRAD/ARI nº 57, de 05 de outubro de 2016

Edital PROGRAD/ARI nº 57, de 05 de outubro de 2016 Edital PROGRAD/ARI nº 57, de 05 de outubro de 2016 Seleção de candidaturas de alunos da UFCSPA para intercâmbio através do Programa Intercâmbio de Estudantes Brasil-Colômbia (BRACOL) na Universidade del

Leia mais

EDITAL 02/2017 DE 13 DE JANEIRO DE 2017

EDITAL 02/2017 DE 13 DE JANEIRO DE 2017 EDITAL 02/2017 DE 13 DE JANEIRO DE 2017 PROGRAMA DE MOBILIDADE ESTUDANTIL CONVÊNIO FACAPE/ UNEB/UPE/UNIVASF/IF-SERTÃO PE O Presidente da Autarquia Educacional do Vale do São Francisco AEVSF/FACAPE, no

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE CAMPUS PETROLINA Campus Universitário, s/n Vila Eduardo Petrolina/PE. CEP: CNPJ:

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE CAMPUS PETROLINA Campus Universitário, s/n Vila Eduardo Petrolina/PE. CEP: CNPJ: UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE CAMPUS PETROLINA Campus Universitário, s/n Vila Eduardo Petrolina/PE. CEP: 56328-903. CNPJ: 11.022.597/001-91 EDITAL 01/2016, DE 25 DE AGOSTO DE 2016 PROGRAMA DE MOBILIDADE

Leia mais

Edital PROGRAD nº 25, de 12 de abril de 2016

Edital PROGRAD nº 25, de 12 de abril de 2016 Edital PROGRAD nº 25, de 12 de abril de 2016 Seleção de candidaturas de alunos da UFCSPA para intercâmbio através do Programa Intercâmbio de Estudantes Brasil Colômbia (BRACOL) na Universidad Católica

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA PROGRAD Nº 09 DE 05 DE SETEMBRO DE 2013 MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL E INTERNACIONAL

INSTRUÇÃO NORMATIVA PROGRAD Nº 09 DE 05 DE SETEMBRO DE 2013 MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL E INTERNACIONAL INSTRUÇÃO NORMATIVA PROGRAD Nº 09 DE 05 DE SETEMBRO DE 2013 MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL E INTERNACIONAL A Pró-Reitora de Ensino de Graduação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do

Leia mais

EDITAL NRI 4/2015 E D I T A L

EDITAL NRI 4/2015 E D I T A L ABRE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE ESTUDANTES ÀS VAGAS DE INTERCÂMBIO OFERECIDAS PELA UNIVERSIDADE DO ALGARVE UALg, PORTUGAL, PARA O 2º SEMESTRE DE 2015. A Coordenadora do Núcleo de Relações Internacionais

Leia mais

EDITAL NRI 2/2017 E D I T A L

EDITAL NRI 2/2017 E D I T A L EDITAL NRI 2/2017 ABRE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE ESTUDANTES ÀS VAGAS DE INTERCÂMBIO OFERECIDAS PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO FEUP PARA O 2º SEMESTRE DE 2017. A Coordenadora do Núcleo

Leia mais

EDITAL EDITAL N 01, DE 11 de Abril de 2011

EDITAL EDITAL N 01, DE 11 de Abril de 2011 EDITAL EDITAL N 01, DE 11 de Abril de 2011 PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNACIONAL EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO ESTRANGEIRAS CONVENIADAS COM A UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA A Reitora da Universidade

Leia mais

Edital PROGRAD nº 26, de 12 de abril de 2016

Edital PROGRAD nº 26, de 12 de abril de 2016 Edital PROGRAD nº 26, de 12 de abril de 2016 Seleção de candidaturas de alunos da UFCSPA para intercâmbio através do Programa Intercâmbio de Estudantes Brasil Colômbia (BRACOL) na Universidad de Boyacá

Leia mais

EDITAL 21/2016 TRANSFERÊNCIA EXTERNA

EDITAL 21/2016 TRANSFERÊNCIA EXTERNA EDITAL 21/2016 TRANSFERÊNCIA EXTERNA Dispõe sobre a Transferência Externa para cursos de graduação da Faculdade Guanambi. A Direção Acadêmica e Administrativa da Faculdade Guanambi, no uso de suas atribuições

Leia mais

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA ANO LETIVO 2017 EDITAL DE INSCRIÇÃO

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA ANO LETIVO 2017 EDITAL DE INSCRIÇÃO UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA ANO LETIVO 2017 EDITAL DE INSCRIÇÃO A Coordenação do Curso de Medicina da Universidade de São

Leia mais

TRABALHO DE GRADUAÇÃO INTERDISCIPLINAR REGULAMENTO

TRABALHO DE GRADUAÇÃO INTERDISCIPLINAR REGULAMENTO COORDENAÇÃO DE TGI TRABALHO DE GRADUAÇÃO INTERDISCIPLINAR REGULAMENTO SÃO PAULO JUNHO DE 2007 CAPÍTULO 1 DA CONCEITUAÇÃO Art. 1º - O Trabalho de Graduação Interdisciplinar (TGI), atividade obrigatória

Leia mais

EDITAL 02/2017 DE 1 DE JUNHO DE 2017 PROGRAMA DE MOBILIDADE ESTUDANTIL CONVÊNIO FACAPE/ UNEB/UPE/UNIVASF/IF-SERTÃO PE

EDITAL 02/2017 DE 1 DE JUNHO DE 2017 PROGRAMA DE MOBILIDADE ESTUDANTIL CONVÊNIO FACAPE/ UNEB/UPE/UNIVASF/IF-SERTÃO PE EDITAL 02/2017 DE 1 DE JUNHO DE 2017 PROGRAMA DE MOBILIDADE ESTUDANTIL CONVÊNIO FACAPE/ UNEB/UPE/UNIVASF/IF-SERTÃO PE O Presidente da AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO, no uso de suas atribuições

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Praia Grande São Paulo Dezembro de 2008 CAPÍTULO I DA NATUREZA Artigo 1º O presente regulamento tem como objetivo normatizar as atividades relacionadas com o estágio

Leia mais

EDITAL DA PRÓ-REITORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS 01/2016

EDITAL DA PRÓ-REITORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS 01/2016 EDITAL DA PRÓ-REITORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS 01/2016 A Pró-Reitora de Relações Institucionais, no uso de suas atribuições torna público a abertura de 10 (dez) vagas, para o ano de 2017, para a candidatura

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ

PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CARACTERÍSTICAS DO PROGRAMA Artigo 1º - O Programa de Monitoria, mantido pela Faculdade de Medicina de Itajubá,

Leia mais

Edital para Candidatura à Bolsa PPSIG/UFF-PDSE/CAPES

Edital para Candidatura à Bolsa PPSIG/UFF-PDSE/CAPES Edital para Candidatura à Bolsa PPSIG/UFF-PDSE/CAPES - 2017 EMENTA: Normatiza os procedimentos para inscrição e seleção de alunos do PPSIG-UFF interessados na candidatura à Bolsa do Programa Institucional

Leia mais

EDITAL N.º 041/2016 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2016

EDITAL N.º 041/2016 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2016 EDITAL N.º 041/2016 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2016 PROCESSO SELETIVO POR PROCESSOS DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA, DE REOPÇÃO DE CURSO E DE PORTADORES DE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 05/2015

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 05/2015 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 05/2015 Regulamenta a Transferência Interna, externa e Ingresso de Portador de Diploma nos cursos de graduação da Faculdade Guanambi. O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento visa orientar os alunos referente aos objetivos, critérios, procedimentos e mecanismos de

Leia mais

Edital PROGRAD nº 37, de 19 de maio de 2016

Edital PROGRAD nº 37, de 19 de maio de 2016 Edital PROGRAD nº 37, de 19 de maio de 2016 Seleção de candidaturas de alunos da UFCSPA para intercâmbio através do Programa Intercâmbio de Estudantes Brasil México (BRAMEX) na Universidad Autónoma de

Leia mais

EDITAL Nº 01/2017 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FINANÇAS E ECONOMIA

EDITAL Nº 01/2017 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FINANÇAS E ECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA EDITAL Nº 01/2017 SELEÇÃO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FINANÇAS E ECONOMIA O Coordenador do Programa

Leia mais

FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE INGRESSO EXTRA - VESTIBULAR TRANSFERÊNCIA E POTADOR DE DIPLOMA

FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE INGRESSO EXTRA - VESTIBULAR TRANSFERÊNCIA E POTADOR DE DIPLOMA FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE INGRESSO EXTRA - VESTIBULAR TRANSFERÊNCIA E POTADOR DE DIPLOMA EDITAL Nº 01/2014, DE 11 DE JUNHO DE 2014. A Faculdade Pernambucana de Saúde torna pública as Condições de

Leia mais

3. Requisitos do coorientador estrangeiro (compreendido segundo regulamento CAPES como coorientador no exterior):

3. Requisitos do coorientador estrangeiro (compreendido segundo regulamento CAPES como coorientador no exterior): Edital para Candidaturas às Bolsas PPGH/UFF-PDSE/CAPES - 2017 EMENTA: Normatiza os procedimentos para inscrição e seleção de alunos do PPGH-UFF interessados na candidatura à Bolsa do Programa Institucional

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP

REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP Mirassol/SP 2014 REGULAMENTO INTERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FAIMI/UNIESP CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES

Leia mais

CONSELHO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA COMISSÃO DE ESTÁGIO REGULAMENTO PARA O ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA

CONSELHO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA COMISSÃO DE ESTÁGIO REGULAMENTO PARA O ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA REGULAMENTO PARA O ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINALIDADES ARTIGO 1º - Considera-se Estágio Curricular, o conjunto de atividades de aprendizagem social, profissional

Leia mais

EDITAL 13/2016 PROEN, DE 06 DE ABRIL DE PROGRAMA DE MOBILIDADE ESTUDANTIL CONVÊNIO IF-Sertão PE /Univasf/UNEB/UPE/FACAPE

EDITAL 13/2016 PROEN, DE 06 DE ABRIL DE PROGRAMA DE MOBILIDADE ESTUDANTIL CONVÊNIO IF-Sertão PE /Univasf/UNEB/UPE/FACAPE EDITAL 13/2016 PROEN, DE 06 DE ABRIL DE 2016 PROGRAMA DE MOBILIDADE ESTUDANTIL CONVÊNIO IF-Sertão PE /Univasf/UNEB/UPE/FACAPE A Pró-Reitoria de Ensino do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

E D I T A L. O processo de seleção se dará em 2 (duas) etapas, conforme o seguinte cronograma:

E D I T A L. O processo de seleção se dará em 2 (duas) etapas, conforme o seguinte cronograma: EDITAL NRI 3/2017 ABRE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE ESTUDANTES ÀS VAGAS DE INTERCÂMBIO OFERECIDAS PELA UNIVERSIDAD MARISTA DE MÉRIDA, MÉXICO, PARA O 2º SEMESTRE DE 2017. A Coordenadora do Núcleo de Relações

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS COMPLEMENTARES - AACC

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS COMPLEMENTARES - AACC REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS COMPLEMENTARES - AACC CAPÍTULO I DAS FINALIDADES. Artigo 1º As Atividades Acadêmicas, Científicas e Culturais - AACC Atividades são consideradas

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE C.S.T. EM PROCESSOS QUÍMICOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, 14 DE SETEMBRO DE 2009

COORDENAÇÃO DO CURSO DE C.S.T. EM PROCESSOS QUÍMICOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, 14 DE SETEMBRO DE 2009 COORDENAÇÃO DO CURSO DE C.S.T. EM PROCESSOS QUÍMICOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, 14 DE SETEMBRO DE 2009 Institui as normas e as atividades aprovadas para o aproveitamento de carga horária para compor atividades

Leia mais

1º Para os casos de transferência externa serão aceitas apenas as inscrições para áreas afins,

1º Para os casos de transferência externa serão aceitas apenas as inscrições para áreas afins, EDITAL NRCA-SJP N.º 06/2016 DISPÕE SOBRE OS PROCESSOS DE INGRESSO POR TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADOR DE DIPLOMA AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE FAE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS. A Coordenadora do Núcleo

Leia mais

Universidade Federal do Oeste do Pará PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA

Universidade Federal do Oeste do Pará PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA Universidade Federal do Oeste do Pará PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA 1. Quais são os requisitos para obtenção de bolsa monitoria? a) o discente deve estar regularmente matriculado no período letivo em

Leia mais

REGULAMENTO DE REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO Faculdade de Enfermagem Luiza de Marillac

REGULAMENTO DE REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO Faculdade de Enfermagem Luiza de Marillac REGULAMENTO DE REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO Faculdade de Enfermagem Luiza de Marillac 2 TÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES GERAIS Artigo 1º - Os Cursos da FELM mantém estágios curriculares supervisionados que se constituem

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA EM FÍSICA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA EM FÍSICA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento disciplina o processo de elaboração, apresentação e avaliação do

Leia mais

EDITAL Nº 31/2016. Para o segundo semestre letivo de 2016, o Campus Pouso Alegre disponibilizará 126 vagas nos seguintes cursos:

EDITAL Nº 31/2016. Para o segundo semestre letivo de 2016, o Campus Pouso Alegre disponibilizará 126 vagas nos seguintes cursos: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS EDITAL Nº 31/2016 PROCESSO DE TRANSFERÊNCIA PARA PREENCHIMENTO

Leia mais

RESOLUÇÃO TGT Nº 06/2015

RESOLUÇÃO TGT Nº 06/2015 ANO XLV N. 098 14/07/2015 SEÇÃO IV PÁG. 076 RESOLUÇÃO TGT Nº 06/2015 Niterói, 24 de junho de 2015 O Colegiado do Curso de Graduação em Engenharia de Telecomunicações, em reunião ordinária de 24/06/2015,

Leia mais

FUNDAÇAO HERMÍNIO OMETTO CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMÍNIO OMETTO PROGRAMA TOP ESPANHA SANTANDER UNIVERSIDADES - CORPO DISCENTE - EDITAL Nº 005/2017

FUNDAÇAO HERMÍNIO OMETTO CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMÍNIO OMETTO PROGRAMA TOP ESPANHA SANTANDER UNIVERSIDADES - CORPO DISCENTE - EDITAL Nº 005/2017 FUNDAÇAO HERMÍNIO OMETTO CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMÍNIO OMETTO PROGRAMA TOP ESPANHA SANTANDER UNIVERSIDADES - CORPO DISCENTE - EDITAL Nº 005/2017 O CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMÍNIO OMETTO, por intermédio da

Leia mais

EDITAL CA nº 01/2013 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/NOVAUNESC

EDITAL CA nº 01/2013 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/NOVAUNESC EDITAL CA nº 01/2013 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC/NOVAUNESC A Diretoria da Faculdade São Gabriel e as Coordenações de Cursos comunicam aos interessados que estarão abertas

Leia mais

REGULAMENTO DA MONITORIA. para o exercício da Monitoria nos Cursos de Graduação da Universidade Iguaçu. discentes; magistério superior.

REGULAMENTO DA MONITORIA. para o exercício da Monitoria nos Cursos de Graduação da Universidade Iguaçu. discentes; magistério superior. i.e PRÓ-REITORIA ACADÊMICA REGULAMENTO DA MONITORIA Art. 1º. O presente regulamento estabelece as regras para o exercício da Monitoria nos Cursos de Graduação da Universidade Iguaçu UNIG, por meio de programas

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL Estágio Curricular

REGULAMENTO INSTITUCIONAL Estágio Curricular REGULAMENTO INSTITUCIONAL Estágio Curricular CAPITULO I DA DEFINIÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR E SUAS FINALIDADES Art. 1º Este regulamento tem por finalidade orientar a operacionalização do Estágio Curricular

Leia mais

EDITAL Nº 033/2016 Referente ao Aviso Nº 045/2016, publicado no D.O.E. de 09/04/2016.

EDITAL Nº 033/2016 Referente ao Aviso Nº 045/2016, publicado no D.O.E. de 09/04/2016. EDITAL Nº 033/2016 Referente ao Aviso Nº 045/2016, publicado no D.O.E. de 09/04/2016. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, torna pública

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI EDITAL Nº 001/2016

ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI EDITAL Nº 001/2016 ASSOCIAÇÃO PIRIPIRIENSE DE ENSINO SUPERIOR APES CHRISTUS FACULDADE DO PIAUÍ - CHRISFAPI DIRETORIA DE ENSINO EDITAL Nº 001/2016 PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA PROJETOS DE EXTENSÃO O Núcleo de Iniciação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA RESOLUÇÃO CSTGP Nº 02/2015 Regulamenta o Estágio Supervisionado obrigatório do Curso

Leia mais

1.1. Curso de Graduação em Engenharia de Telecomunicações. Período Integral: 15 vagas.

1.1. Curso de Graduação em Engenharia de Telecomunicações. Período Integral: 15 vagas. Edital CE nº 002/2016 Transferência Interna 2017 Estarão abertas na Seção Técnica de Apoio Acadêmico do Câmpus de São João da Boa Vista, da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, localizada

Leia mais

SELEÇÃO DE MONITORES VOLUNTÁRIOS PARA A APLICAÇÃO DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UFMA

SELEÇÃO DE MONITORES VOLUNTÁRIOS PARA A APLICAÇÃO DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UFMA SELEÇÃO DE MONITORES VOLUNTÁRIOS PARA A APLICAÇÃO DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UFMA O Presidente da Comissão Própria de Avaliação UFMA torna público a todos os interessados, que estão abertas as inscrições

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO. Edital 69/ PROEN Seleção para bolsa PROMISAES (2014)

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO. Edital 69/ PROEN Seleção para bolsa PROMISAES (2014) Seleção para bolsa PROMISAES (2014) A PRÓ-REITORA DE ENSINO EM EXERCÍCIO da Universidade Federal do Maranhão, no uso de suas atribuições, torna público o edital para concessão de bolsas do Projeto Milton

Leia mais

Parágrafo 1º. A opção para o turno desejado, quando possível, deverá ser realizada no momento da inscrição.

Parágrafo 1º. A opção para o turno desejado, quando possível, deverá ser realizada no momento da inscrição. RESOLUÇÃO 2/2016 - TRANSFERÊNCIA PARA O 1º SEMESTRE DE 2016 VAGAS REMANESCENTES Fixa as condições para o recebimento de transferências para a Faculdade de Direito do Sul de Minas, e dispõe sobre aproveitamento

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA INTERUNIDADES DE PÓS- GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DA UNESP

REGULAMENTO DO PROGRAMA INTERUNIDADES DE PÓS- GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DA UNESP REGULAMENTO DO PROGRAMA INTERUNIDADES DE PÓS- GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DA UNESP Aprova o Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação (PPGCC), Curso:Mestrado, interunidades,

Leia mais

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE DE AVEIRO-PORTUGAL - UA REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA EDITAL Nº 01/2014

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE DE AVEIRO-PORTUGAL - UA REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA EDITAL Nº 01/2014 PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE DE AVEIRO-PORTUGAL - UA REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA EDITAL Nº 01/2014 O Reitor do Centro Universitário UNA, Prof. Átila Simões

Leia mais

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica EDITAL

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica EDITAL HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica EDITAL 2016-2017 1. Finalidade O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Hospital de Clínicas

Leia mais

EDITAL NRCA-SJP N.º 10/2016

EDITAL NRCA-SJP N.º 10/2016 EDITAL NRCA-SJP N.º 10/2016 DISPÕE SOBRE OS PROCESSOS DE INGRESSO POR TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADOR DE DIPLOMA AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE FAE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS. A Coordenadora do Núcleo

Leia mais

CENTRO DE ENSINO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE AUTÔNOMA DE DIREITO CREDENCIADA PELA PORTARIA MEC Nº. 1.

CENTRO DE ENSINO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE AUTÔNOMA DE DIREITO CREDENCIADA PELA PORTARIA MEC Nº. 1. CENTRO DE ENSINO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE AUTÔNOMA DE DIREITO CREDENCIADA PELA PORTARIA MEC Nº. 1.358 DE 04/07/2001 RESOLUÇÃO nº 003/2016, de 31 de maio de 2016. Define e

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL 1º Semestre de 2017

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL 1º Semestre de 2017 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL 1º Semestre de 2017 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para

Leia mais

EDITAL PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX

EDITAL PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX 2016 2 PIBEX O Programa Institucional de Bolsas de Extensão (PIBEX) concede aos alunos participantes deste programa uma bolsa de até RS 400.00

Leia mais

EDITAL PIBIC 2015/2016

EDITAL PIBIC 2015/2016 INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR MÚLTIPLO Credenciado pela Portaria n 2.535 de 19/08/04 - MEC CNPJ 05.379.062/0001-70 Avenida Boa Vista nº700 - Bairro: São Francisco CEP: 65631-350 Timon/MA Fone: 99 3212-2185

Leia mais

Edital Conjunto DRI/Proppi/Prograd 13/2013 Ciência sem Fronteiras

Edital Conjunto DRI/Proppi/Prograd 13/2013 Ciência sem Fronteiras Edital Conjunto DRI/Proppi/Prograd 13/2013 Ciência sem Fronteiras Dispõe sobre a candidatura de alunos da Universidade Federal Fluminense ao Programa Ciência sem Fronteiras país de destino: Nova Zelândia

Leia mais

NORMATIZAÇÃO CGA N o 04/2015

NORMATIZAÇÃO CGA N o 04/2015 NORMATIZAÇÃO CGA N o 04/2015 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES NORMATIZAÇÃO DE ATIVIDADES DE MONITORIA 1.1 - O presente documento reúne as normas estabelecidas para o Programa de Monitoria desenvolvido no Instituto

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições, considerando:

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições, considerando: RESOLUÇÃO Nº 03/2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO Regulamenta os Processos de Mobilidade Acadêmica no âmbito da UFCG e

Leia mais

REGULAMENTO DO COMPONENTE: ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO

REGULAMENTO DO COMPONENTE: ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO REGULAMENTO DO COMPONENTE: ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º O componente Estágio Curricular Supervisionado em Biotecnologia éparte integrante do currículo pleno do

Leia mais

1. DOS FUNDAMENTOS E OBJETIVOS DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA

1. DOS FUNDAMENTOS E OBJETIVOS DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA ESTÁGIO DE DOCÊNCIA DO MESTRADO DA ESCOLA SUPERIOR DOM HELDER CÂMARA 1º SEMESTRE DE 2017 1. DOS FUNDAMENTOS E OBJETIVOS DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA O candidato ao estágio de docência deve ser um aluno regularmente

Leia mais

PORTARIA nº 073/ FEG/DTA

PORTARIA nº 073/ FEG/DTA PORTARIA nº 073/2009 - FEG/DTA DISPÕE SOBRE TRANSFERÊNCIA PARA OS CURSOS DE ENGENHARIAS, FÍSICA (Licenciatura e Bacharelado) e LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DA FACULDADE DE ENGENHARIA O Diretor da Faculdade

Leia mais

EDITAL PROGRAD nº 35 de 09 de novembro de 2012 PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA INTERNA

EDITAL PROGRAD nº 35 de 09 de novembro de 2012 PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA INTERNA EDITAL PROGRAD nº 35 de 09 de novembro de 2012 PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA INTERNA A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), no uso de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE DIREITO PROF. JACY DE ASSIS COORDENAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE DIREITO PROF. JACY DE ASSIS COORDENAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE DIREITO PROF. JACY DE ASSIS COORDENAÇÃO EDITAL 07/2016/COCDI/UFU DE INTERCÂMBIO PARA A FACULDADE DE DIREITO

Leia mais

Processo Seletivo Transferência/Reingresso

Processo Seletivo Transferência/Reingresso Cursos Superiores de Tecnologia Processo Seletivo Transferência/Reingresso Vagas para transferência externa e para portadores de diploma de curso superior Edital 2012 1º semestre Normas para o processo

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU ISESJT. RESOLUÇÃO CONSUP Nº 03/2014 Floriano, 10 de janeiro de 2014.

INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU ISESJT. RESOLUÇÃO CONSUP Nº 03/2014 Floriano, 10 de janeiro de 2014. INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU ISESJT RESOLUÇÃO CONSUP Nº 03/2014 Floriano, 10 de janeiro de 2014. Fixa normas para o Programa de Iniciação Científica, no Instituto Superior de Educação

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE APOIO PARA MOBILIDADE INTERNACIONAL SANTANDER EDIÇÃO 2016

EDITAL PROGRAMA DE APOIO PARA MOBILIDADE INTERNACIONAL SANTANDER EDIÇÃO 2016 EDITAL PROGRAMA DE APOIO PARA MOBILIDADE INTERNACIONAL SANTANDER EDIÇÃO 2016 A Coordenadoria de Mobilidade Acadêmica - CMA, da Pró-Reitoria Acadêmica - PROACAD, em parceria com o Banco Santander, lança

Leia mais

EDITAL Nº 55/2014-PROEG/UERN MOBILIDADE ACADÊMICA UERN/ABRUEM

EDITAL Nº 55/2014-PROEG/UERN MOBILIDADE ACADÊMICA UERN/ABRUEM Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado da Educação e da Cultura - SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE UERN Pró-Reitoria de Ensino de Graduação PROEG Fone: (84) 3315.2162

Leia mais

ATO EDITAL 08/2016 Em 16 de novembro de EDITAL DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA PARA O CURSO DE MEDICINA

ATO EDITAL 08/2016 Em 16 de novembro de EDITAL DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA PARA O CURSO DE MEDICINA O Presidente da Comissão de Acesso ao Ensino Superior (CAES) da UNIVERSIDADE CEUMA, torna público através do presente Edital a existência de vagas no Curso de Medicina, na modalidade Transferência Externa

Leia mais

I - à existência de vagas remanescentes das transferências internas;

I - à existência de vagas remanescentes das transferências internas; PORTARIA nº 82/2008 - FACULDADE DE ENGENHARIA/DTA Campus de Guaratinguetá DISPÕE SOBRE TRANSFERÊNCIA PARA OS CURSOS DE ENGENHARIAS, FÍSICA (Licenciatura e Bacharelado) e LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DA FACULDADE

Leia mais

EDITAL N 001/2015 ENFERMAGEM PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIO

EDITAL N 001/2015 ENFERMAGEM PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CÂMPUS DE PALMAS CURSO DE ENFERMAGEM Av. NS 15, ALCNO 14, Bloco IV, 109 Norte Palmas/TO (63) 3232-8318 www.uft.edu.br enfermagem@uft.edu.br EDITAL N 001/2015 ENFERMAGEM

Leia mais

Edital nº 024, de 02 de agosto de Processo Seletivo para Transferência Interna. para o curso de Medicina.

Edital nº 024, de 02 de agosto de Processo Seletivo para Transferência Interna. para o curso de Medicina. Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central FACIPLAC Edital nº 024, de 02 de agosto de 2016 Processo Seletivo para Transferência Interna para o curso de Medicina. O Diretor Geral das

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS EDITAL INTERNO SIMPLIFICADO

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS EDITAL INTERNO SIMPLIFICADO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS EDITAL INTERNO SIMPLIFICADO SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONCESSÃO DE BOLSA DE APOIO TÉCNICO-ACADÊMICO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

Leia mais

Edital nº 06, de 12 de fevereiro de Processo Seletivo para Transferência Interna. para o curso de Medicina.

Edital nº 06, de 12 de fevereiro de Processo Seletivo para Transferência Interna. para o curso de Medicina. Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central FACIPLAC Edital nº 06, de 12 de fevereiro de 2016 Processo Seletivo para Transferência Interna para o curso de Medicina. O Diretor Geral das

Leia mais

SELEÇÃO PARA SETEMBRO DE 2017

SELEÇÃO PARA SETEMBRO DE 2017 PROGRAMA BRAFITEC/CAPES 2017/2018 Curso de graduação em Engenharia Biomédica SELEÇÃO PARA SETEMBRO DE 2017 Os Coordenadores do projeto BRAFITEC para os Cursos de Engenharia Biomédica da UFPE e do INATEL,

Leia mais

EDITAL Nº 40, DE 09 DE AGOSTO DE 2013.

EDITAL Nº 40, DE 09 DE AGOSTO DE 2013. EDITAL Nº 40, DE 09 DE AGOSTO DE 2013. ABRE PROCESSO PARA INGRESSO DIPLOMADO NOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA E NOS CURSOS TÉCNICOS NA MODALIDADE SUBSEQUENTE DO CÂMPUS RESTINGA DO IFRS O do Instituto

Leia mais

EDITAL Nr. 005/2015 DRII/UFU

EDITAL Nr. 005/2015 DRII/UFU EDITAL Nr. 005/2015 DRII/UFU EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DOS CURSOS PRESENCIAIS E SEMESTRAIS DAS ÁREAS NÃO CONTEMPLADAS PELO PROGRAMA CIÊNCIAS SEM FRONTEIRAS DA UNIVERSIDADE

Leia mais

EDITAL 004/2016 Câmpus Araraquara SELEÇÃO DE BOLSISTAS - BOLSA EXTENSÃO

EDITAL 004/2016 Câmpus Araraquara SELEÇÃO DE BOLSISTAS - BOLSA EXTENSÃO EDITAL 004/2016 Câmpus Araraquara SELEÇÃO DE BOLSISTAS - BOLSA EXTENSÃO ABERTURA O Diretor Geral do câmpus Araraquara do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, torna pública,

Leia mais

EDITAL DE ACESSO POR TRANSFERÊNCIA CURSO DE MEDICINA ENTRADA

EDITAL DE ACESSO POR TRANSFERÊNCIA CURSO DE MEDICINA ENTRADA EDITAL DE ACESSO POR TRANSFERÊNCIA CURSO DE MEDICINA ENTRADA 2014.2 A Faculdade Pernambucana de Saúde FPS, no uso de suas atribuições declara aberto processo seletivo para preenchimento de 09 (nove) vagas

Leia mais

EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Nº 001/2016

EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Nº 001/2016 EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Nº 001/2016 O Diretor Geral das Faculdades Integradas Hélio Alonso e a Gerência Acadêmica, no uso de suas atribuições regimentais, tornam público que estão abertas, para

Leia mais

NORMA DE PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO PARA ALUNOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ -PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO-

NORMA DE PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO PARA ALUNOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ -PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO- NORMA DE PROGRAMA DE BOLSA DE EXTENSÃO PARA ALUNOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ -PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO- CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - A presente norma fixa os procedimentos para

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Junho - 2014 SUMÁRIO 1 DIRETRIZES PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2 DISPENSA DE ESTÁGIO 3 ATRIBUIÇÕES DO RESPONSÁVEL PELA ORIENTAÇÃO DE ESTÁGIO 4 PERFIL

Leia mais

Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação FACULDADE DE MEDICINA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO DIRETORIA GERAL

Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação FACULDADE DE MEDICINA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO DIRETORIA GERAL Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação FACULDADE DE MEDICINA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO DIRETORIA GERAL Portaria Famerp 002, de 05-01-2015 O Diretor Geral em Exercício da Faculdade de

Leia mais