INF2135 Processos e Ambientes de Engenharia de Software

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INF2135 Processos e Ambientes de Engenharia de Software"

Transcrição

1 INF2135 Processos e Ambientes de Engenharia de Software Arndt von Staa arndt at inf.puc-rio.br Departamento de Informática 2014/1 site: Objetivo Capacitar os alunos a avaliar, criticar, desenvolver e pesquisar assuntos relacionados com ambientes automatizados de engenharia de software organização de processos de software instanciação de processos de software institucionalização de processos de software integração de ambientes automatizados de engenharia de software com processos Arndt von Staa LES/DI/PUC-Rio 2 1

2 Metodologia Embasamento: qualidade de software Estudar e contrapor: alguns ambientes de desenvolvimento de software foco em model driven development diversos processos ambientes de apoio a processos Entre os processos a serem examinados destacam-se gerência ágil: SCRUM, Kanban processos ágeis: extreme Programming processos dirigidos por planos: CMMI, mpsbr, ISO/IEC (SPICE) processos visando o uso de sistemas de informação: ITIL processos híbridos Arndt von Staa LES/DI/PUC-Rio 3 Bibliografia Livros: Boehm, B.W.; Turner, R.; Balancing Agility and Discipline: A guide for the Perplexed; Reading, Massachusetts: Addison-Wesley; 2004 Cockburn, A.; Agile Software Development; Addison-Wesley; 2002 Chrissis, M.B.; Konrad, M.; Shrum, S.; CMMI: Guidelines for Process Integration and Product Improvement; Addison-Wesley; 2003 Highsmith, J.; Agile Software Development Ecosystems; Boston: Addison-Wesley; 2002 Huizinga, D.; Kolawa, A.; Automated Defect Prevention: Best Practices in Software Management; Hoboken, New Jersey: John Wiley & Sons; 2007 Humphrey, W.S.; Introduction to the Team Software Process; New York: Addison-Wesley; 2000 Humphrey, W.S.; Personal Software Process; Addison Wesley; 1995 Persse, J.; A Basic Approach to ITIL Service Operation: Setting the Foundation for ITIL V3; Tree Of Press; Kindle Edition; 2010 SPICE - ISO/IEC-15504; 1998 Wake, W.C.; Extreme Programming Explored; Addison-Wesley;

3 Bibliografia Periódicos e conferências ACM Software Engineering Notes Automated software engineering Computer Aided Software Engineering IEEE Software IEEE Transactions on Software Engineering Journal of Systems and Software Artigos buscados na rede disponibilizados no site por curtos períodos 5 Critério de avaliação Participação ativa nas aulas interação durante as aulas presença pontualidade 3 seminários no decorrer do semestre sobre assunto de interesse do aluno Apresentados em powerpoint Arquivos devem ser enviados para mim antes do meio-dia do dia da apresentação Relatório técnico Formato: monografia (ideal seria um artigo para o SBES) Texto word (.docx ou.doc) em formato monografia do DI A ser entregue até quarta-feira 06 de agosto de

4 Exemplos de assuntos Características ideais de ferramentas que apoiem toda a vida do software: desenvolvimento, manutenção, engenharia reversa e a reengenharia Model driven development Ferramentas que apoiem model driven development, test maintenance Ambientes criados a partir de um conjunto integrado de ferramentas Estado da prática das ferramentas vinculadas a processos definidos Composição de processos ágeis com processos rigorosos Avaliação de processos a partir de experimentos em empresas O que ajuda e o que atrapalha chegar perto do ideal correto por construção Custo total de sistemas intensivos em software... 7 Seminário 1 Apresentações de 20 minutos apresentação + perguntas Consta de um esboço da proposta do estudo: O assunto: por que é um assunto interessante? Motivação: O que você pretende fazer ou aprender? Exemplos: estudo de caso, experimentos, resenha da literatura, observação do estado da prática, estudo teórico, modelagem Qual é a experiência profissional que você tem no assunto? O que já leu a respeito? Por que é interessante estudar esse assunto? Roteiro de trabalho ou estudo até o segundo seminário Bibliografia preliminar 8 4

5 Seminário 2 Apresentações de 20 minutos complementar ao 1o. seminário Versão em formato de proposta de trabalho Introdução, motivação deve ser bem curto Proposta o que será realizado Discussão confronto com o estado da arte ou da prática o que existe? O que você desconfia que pode ser melhorado? Por que? por que vale a pena o estudo / trabalho? Plano de ação para o restante do semestre Esboço (outline) do documento final Bibliografia: espera-se que o aluno tenha lido uma boa parte dela OBSERVAÇÃO: Sigam o padrão de proposta de tese que está na página da disciplina. 9 Seminário 3 Duração de 30 minutos mais 5 para perguntas Apresentação similar a uma apresentação de trabalho em um congresso ou simpósio identificação: título, autor, data motivação assunto problema específico abordado dentro deste assunto solução / elaboração suficientemente detalhada para que um não especialista entenda avaliação da solução / elaboração pontos fortes pontos fracos estado da arte ou da prática conclusão principais resultados / contribuições / o que foi aprendido pontos em aberto que merecem ser examinados no futuro bibliografia em formato padrão de dissertação ou tese da PUC-Rio folha de encerramento: autor, , título da apresentação 10 5

6 Monografia A monografia deve ser redigida no formato padrão de monografia do DI. Ela será avaliada como se fosse um paper submetido a um congresso: contribuição, originalidade (não precisam ser grandes ) qualidade técnica qualidade da organização ver as notas da palestra de Peyton-Jones disponíveis no site qualidade do texto (ortografia, sintaxe, clareza de exposição, formatação...) abrangência (entre 7500 e 8500 palavras, figuras == 400 palavras) citações e referências bibliográficas no padrão de dissertação da PUC-Rio deve obedecer a regras de não plágio, algumas referências: Collberg, C.; Kobourov, S.; "Self-Plagiarism in Computer Science"; ACM Communications 48(4); New York, NY: ACM Association for Computing Machinery; 2005; pags pubs/plagiarism%20policy.html Deve ser entregue até segunda-feira 6/agosto/2014 Arndt von Staa LES/DI/PUC-Rio 11 Plano de aulas (tentativo) Datas Mód. Assunto 1 24/ Apresentação da disciplina Processos e ambientes: Conceitos básicos 2 10/03 03 Qualidade = F( processos, ambientes ) 3 17/03 Desenvolvimento, manutenção e teste dirigidos por modelos 4 24/03 Ambientes formados por n ferramentas integradas 5 31/03 Meta-ambientes integrados 6 07/04 Seminário /04 Processos de gerência ágeis: Scrum, Kanban 8 28/04 Processos ágeis XP 9 05/05 Processos ágeis XP 10 12/05 Processos dirigidos por planos CMMI, MPS.BR 11 19/05 Seminário /05 COBIT, ITIL 13 02/06 Críticas comuns a processos dirigidos por planos 14 09/06 Processos dirigidos por planos vs. processos ágeis 15 16/06 Seminário 3 Arndt von Staa LES/DI/PUC-Rio 12 6

7 Convivência Pontualidade inicio as aulas às 13:10 se não tiver alunos em sala, não dou aula e considero a matéria dada Eu tenho dificuldade auditiva requer um pouco de paciência por parte dos interlocutores Apesar do problema de audição, espero que sejam feitas perguntas e que ocorra discussão entusiástica aprendizado requer participação, mais precisamente: diálogo 13 Perguntas? Arndt von Staa Departamento de Informática, PUC-Rio Sala RDC 420, ramal DI 4333 arndt *at* inf.puc-rio.br 14 7

INF2134 Teste e medição de software Organização

INF2134 Teste e medição de software Organização INF2134 Teste e medição de software Organização Arndt von Staa arndt *at* inf.puc-rio.br Departamento de Informática 2014/2 site: www.inf.puc-rio.br/~inf2134 More than the act of testing, the act of designing

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Sistemas de Informação Código da Matriz Curricular: 109P1NB

Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Sistemas de Informação Código da Matriz Curricular: 109P1NB Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Sistemas de Informação Código da Matriz Curricular: 109P1NB Plano de Disciplina Ano Letivo: 2013-1 º Semestre Dados da Disciplina Código Disc. Nome

Leia mais

FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINA

FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINA Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação Coordenadoria de Projetos e Acompanhamento Curricular Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento Curricular FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINA 1. Unidade

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: GERÊNCIA DE

Leia mais

Gestão de Projectos de Software - 1

Gestão de Projectos de Software - 1 Gestão de Projectos de Software Licenciaturas de EI / IG 2012/2013-4º semestre msantos@ispgaya.pt http://paginas.ispgaya.pt/~msantos Gestão de Projectos de Software - 1 Objectivos da Disciplina de Gestão

Leia mais

Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio

Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS / INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio Professor: Clarindo Isaías Pereira

Leia mais

Relato da Experiência do Processo de Institucionalização do Modelo CMMI na Dataprev

Relato da Experiência do Processo de Institucionalização do Modelo CMMI na Dataprev Artigos técnicos selecionados Relato da Experiência do Processo de Institucionalização do Modelo CMMI na Dataprev Rosana Fernandes Osório, Guilherme Tavares Motta Coordenação Geral de Qualidade de Software

Leia mais

UMA PROSTA DE ADEQUAÇÃO DO MS VISUAL STUDIO TEAM SYSTEM (VSTS) PARA O MPS.BR NÍVEIS F e G

UMA PROSTA DE ADEQUAÇÃO DO MS VISUAL STUDIO TEAM SYSTEM (VSTS) PARA O MPS.BR NÍVEIS F e G 1082 X Salão de Iniciação Científica PUCRS UMA PROSTA DE ADEQUAÇÃO DO MS VISUAL STUDIO TEAM SYSTEM (VSTS) PARA O MPS.BR NÍVEIS F e G Agner Macedo Paiva, Bernardo Copstein (orientador) FACIN, PUCRS, Centro

Leia mais

Profa. Dra. Ana Paula Gonçalves Serra prof.anapaula@saojudas.br

Profa. Dra. Ana Paula Gonçalves Serra prof.anapaula@saojudas.br Modelos de Processo Pessoal e de Equipe na Melhoria da Qualidade em Produção de Software Profa. Dra. Ana Paula Gonçalves Serra prof.anapaula@saojudas.br Agenda Importância das Pessoas / Constatações Compromisso

Leia mais

Cap a í p t í ul u o l o 8 : 8 C on o c n l c u l s u ã s o IC-UNICAMP Capítulo 8: Conclusão

Cap a í p t í ul u o l o 8 : 8 C on o c n l c u l s u ã s o IC-UNICAMP Capítulo 8: Conclusão Capítulo 8: Conclusão Capítulo 1: Introdução Capítulo 2: Conceitos Básicos Capítulo 3: Qualidade de Produto (ISO9126) Capítulo 4: ISO9001 e ISO90003 Capítulo 5: CMMI Capítulo 6: PSP Capítulo 7: SPICE Capítulo

Leia mais

Como Escrever Propostas de Plano de Trabalho, Monografia, Dissertação ou Tese

Como Escrever Propostas de Plano de Trabalho, Monografia, Dissertação ou Tese Como Escrever Propostas de Plano de Trabalho, Monografia, Dissertação ou Tese Arndt von Staa arndt@inf.puc-rio.br Departamento de Informática Pontifícia Universidade Católica 22453-900 Rio de Janeiro,

Leia mais

APOSTILAS: NORMAS; ABNT NBR ISO; MPS BR

APOSTILAS: NORMAS; ABNT NBR ISO; MPS BR APOSTILAS: NORMAS; ABNT NBR ISO; MPS BR Fonte: http://www.softex.br/mpsbr/_home/default.asp Apostilas disponíveis no site 1 NORMAS: NBR ISO NBR ISO/IEC CMM SPICE Continuação... 2 NORMAS VISÃO GERAL NBR

Leia mais

Utilização de Práticas Genéricas do CMMI para apoiar a utilização de Metodologias Ágeis.

Utilização de Práticas Genéricas do CMMI para apoiar a utilização de Metodologias Ágeis. Utilização de Práticas Genéricas do CMMI para apoiar a utilização de Metodologias Ágeis. Célio Santana,1, Cristine Gusmão 1, Ana Rouiller 2, Alexandre Vasconcelos 3 1 Universidade de Pernambuco, Departamento

Leia mais

Projeto Final de Engenharia de Computação

Projeto Final de Engenharia de Computação Orientações para Desenvolvimento do Projeto Final de Engenharia de Computação compilado por: Noemi Rodriguez texto baseado em: Orientações para o Planejamento e Realização do Projeto Final, de Simone Barbosa

Leia mais

RESUMO: APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO ESTUDO DE CASO:

RESUMO: APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO ESTUDO DE CASO: MÉTRICAS PARA ESTIMATIVA DE SOFTWARES EM QUE SE APLICAM METODOLOGIA ÁGIL Juliana Cotta Ferreira RESUMO: A engenharia de software discute-se muito sobre métricas, devido à sua importância para acompanhar

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Universidade São Judas Tadeu Profª Dra. Ana Paula Gonçalves Serra Engenharia de O Processo Uma Visão Genérica Capítulo 2 (até item 2.2. inclusive) Engenharia de - Roger Pressman 6ª edição McGrawHill Capítulo

Leia mais

Um modelo para o gerenciamento de múltiplos projetos de software aderente ao CMMI

Um modelo para o gerenciamento de múltiplos projetos de software aderente ao CMMI Universidade Federal de Pernambuco Graduação em Ciência da Computação Centro de Informática Um modelo para o gerenciamento de múltiplos projetos de software aderente ao CMMI PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

Leia mais

Evoluindo do SW-CMM Nível 2 para o CMMI-SW Nível 3: A Experiência do Instituto Atlântico

Evoluindo do SW-CMM Nível 2 para o CMMI-SW Nível 3: A Experiência do Instituto Atlântico Evoluindo do SWCMM Nível 2 para o CMMISW Nível 3: A Experiência do Instituto Atlântico Tatiana Cavalcanti Monteiro Fca. Márcia G. S. Gonçalves Fabiana G. Marinho Solange A. Araújo Carlo Giovano S. Pires

Leia mais

IMPLEMENTANDO MÉTODOS DE ESTIMATIVA DE PROJETO DE SOFTWARE NO DOTPROJECT PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

IMPLEMENTANDO MÉTODOS DE ESTIMATIVA DE PROJETO DE SOFTWARE NO DOTPROJECT PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA IMPLEMENTANDO MÉTODOS DE ESTIMATIVA DE PROJETO DE SOFTWARE NO DOTPROJECT PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluno:

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE

GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE Fernando L. F. Almeida falmeida@ispgaya.pt Principais Modelos Capability Maturity Model Integration (CMMI) Team Software Process and Personal Software Process (TSP/PSP)

Leia mais

SIPTEST System Intelligent Process Testing. Estado da arte na prática de testes tendo como referência o CMMI

SIPTEST System Intelligent Process Testing. Estado da arte na prática de testes tendo como referência o CMMI SIPTEST System Intelligent Process Testing. Estado da arte na prática de testes tendo como referência o CMMI SIPTEST - System Intelligent Testing Link Consulting,SA Pág. 0 de 10 Índice 1 Introdução...

Leia mais

Especialização em Arquitetura e Engenharia de Software

Especialização em Arquitetura e Engenharia de Software Especialização em Arquitetura e Engenharia de Software O curso vai propiciar que você seja um especialista para atua atuar na área de Arquitetura de Software em diferentes organizações, estando apto a:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE GRADUAÇÃO DISCIPLINA: Engenharia de Software II CÓDIGO: Validade: a partir do 1º Semestre de 2011 Término: Carga Horária: Total: 60 h/a Semanal: 04 aulas Créditos: 04 Modalidade: Teórica Classificação do Conteúdo

Leia mais

Gestão Ágil de Projetos e a certificação PMI-ACP

Gestão Ágil de Projetos e a certificação PMI-ACP Gestão Ágil de Projetos e a certificação PMI-ACP Apresentação Roberto Gil Espinha Mais de 15 anos de experiência em Projetos Bacharel em Administração de Empresas pela UNIVILLE Pós-Graduado em Gestão Empresarial

Leia mais

A Experiência na Implantação do Processo de Gerência de Reutilização no Laboratório de Engenharia de Software da COPPE/UFRJ

A Experiência na Implantação do Processo de Gerência de Reutilização no Laboratório de Engenharia de Software da COPPE/UFRJ A Experiência na Implantação do Processo de Gerência de Reutilização no Laboratório de Engenharia de Software da COPPE/UFRJ Reinaldo C. Silva Filho 1, Anne Elise Katsurayama 1, Gleison Santos 1, Leonardo

Leia mais

www.asrconsultoria.com.br

www.asrconsultoria.com.br www.asrconsultoria.com.br Renato Luiz Della Volpe Sócio Diretor da ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade Ltda. Formado em 1983 em Eng. Mecânica pela FEI e Pós-graduação em Administração pela USP 2001.

Leia mais

Um Processo Controlável de Desenvolvimento de Software Focado na Gestão da Qualidade em Pequenos Projetos

Um Processo Controlável de Desenvolvimento de Software Focado na Gestão da Qualidade em Pequenos Projetos Daniel Catunda Marreco Um Processo Controlável de Desenvolvimento de Software Focado na Gestão da Qualidade em Pequenos Projetos Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 1 Professora: Bianca Zadrozny Monitora: Marina Albuquerque http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 1-19/04/2006 1 Ementa Processos de desenvolvimento de software Estratégias

Leia mais

Introdução a Métodos Ágeis de Desenvolvimento de Software

Introdução a Métodos Ágeis de Desenvolvimento de Software Introdução a Métodos Ágeis de Desenvolvimento de Software Curso de Verão Centro de Competência em Software Livre Departamento de Ciência da Computação - IME / USP Realização: AgilCoop Verão Ágil 2010 Copyleft

Leia mais

APLICAÇÃO DE SCRUM NO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PARA O PROGRAMA DE MONITORAMENTO DO CLIMA ESPACIAL (INPE) - ESTUDO DE CASO. André A.

APLICAÇÃO DE SCRUM NO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PARA O PROGRAMA DE MONITORAMENTO DO CLIMA ESPACIAL (INPE) - ESTUDO DE CASO. André A. APLICAÇÃO DE SCRUM NO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PARA O PROGRAMA DE MONITORAMENTO DO CLIMA ESPACIAL (INPE) - ESTUDO DE CASO André A. de Souza Ivo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Brasil,

Leia mais

PROJETO LATEX PARA TODOS: PROMOVENDO A QUALIDADE NA PRODUÇÃO TEXTUAL DAS PESQUISAS CIENTÍFICAS *

PROJETO LATEX PARA TODOS: PROMOVENDO A QUALIDADE NA PRODUÇÃO TEXTUAL DAS PESQUISAS CIENTÍFICAS * 1 PROJETO LATEX PARA TODOS: PROMOVENDO A QUALIDADE NA PRODUÇÃO TEXTUAL DAS PESQUISAS CIENTÍFICAS * Elton Sarmanho Siqueira Universidade Federal do Pará Dalita Batista Moura Universidade Federal do Pará

Leia mais

Processos e ambientes Conceitos básicos

Processos e ambientes Conceitos básicos Processos e ambientes Conceitos básicos Arndt von Staa Departamento de Informática PUC-Rio Fevereiro 2014 Especificação Objetivo apresentar os conceitos básicos envolvendo processos e ambientes de engenharia

Leia mais

Curso preparatório para a certificação COBIT 4.1 Fundation

Curso preparatório para a certificação COBIT 4.1 Fundation Curso preparatório para a certificação COBIT 4.1 Fundation Dentro do enfoque geral em conhecer e discutir os fundamentos, conceitos e as definições de Governança de TI - tecnologia da informação, bem como

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE ENGENHARIAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE ENGENHARIAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE ENGENHARIAS PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO Professor: Prof. Christiano Martino Otero Avila Disciplina: Engenharia da Informação Código:

Leia mais

MiniDMAIC: Uma Abordagem para Análise e Resolução de Causas em Projetos de Desenvolvimento de Software. Agenda

MiniDMAIC: Uma Abordagem para Análise e Resolução de Causas em Projetos de Desenvolvimento de Software. Agenda SIPROS 2007 inida: Uma Abordagem para Análise e Resolução de Causas em Projetos de Desenvolvimento de Software Fca. árcia G. S. Gonçalves Carla Ilane oreira Bezerra Ciro Carneiro Coelho Carlo Giovano S.

Leia mais

O Impacto do Uso de Métodos Ágeis no Processo de Ensino-Aprendizagem de Engenharia de Software

O Impacto do Uso de Métodos Ágeis no Processo de Ensino-Aprendizagem de Engenharia de Software O Impacto do Uso de Métodos Ágeis no Processo de Ensino-Aprendizagem de Engenharia de Software Cecília Keiko Adati Tomomitsu Departamento de TI - Faculdade de Tecnologia de São Paulo ckt_tomodati@yahoo.com.br

Leia mais

Engenharia de Software I. Aula 15: Metodologias Ágeis. Prof. Márcio D. Puntel marcio@puntel.org

Engenharia de Software I. Aula 15: Metodologias Ágeis. Prof. Márcio D. Puntel marcio@puntel.org Engenharia de Software I Aula 15: Metodologias Ágeis Prof. Márcio D. Puntel marcio@puntel.org Março - 2008 Antes... Manifesto Mudança de contratos Foco nas premissas... 2 Algumas metodologias Extreme Programming

Leia mais

Um Framework de Engenharia de Requisitos para Desenvolvimento de Produtos de Software

Um Framework de Engenharia de Requisitos para Desenvolvimento de Produtos de Software Um Framework de Engenharia de Requisitos para Desenvolvimento de Produtos de Software Carina Alves Centro de Informática Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Caixa Postal 50732-970 Recife PE Brazil

Leia mais

UMA ESTRATÉGIA PARA GESTÃO INTEGRADA DE PROCESSOS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ATRAVÉS DA MODELAGEM DE PROCESSOS DE NEGÓCIO EM ORGANIZAÇÕES

UMA ESTRATÉGIA PARA GESTÃO INTEGRADA DE PROCESSOS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ATRAVÉS DA MODELAGEM DE PROCESSOS DE NEGÓCIO EM ORGANIZAÇÕES UMA ESTRATÉGIA PARA GESTÃO INTEGRADA DE PROCESSOS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ATRAVÉS DA MODELAGEM DE PROCESSOS DE NEGÓCIO EM ORGANIZAÇÕES Andréa Magalhães 1, Cláudia Cappelli 1, Fernanda Baião 1,2, Flávia

Leia mais

Relato de experiência da implantação de boas práticas de Engenharia de Software em um ambiente heterogêneo

Relato de experiência da implantação de boas práticas de Engenharia de Software em um ambiente heterogêneo Kelly Azevedo Borges Leal Relato de experiência da implantação de boas práticas de Engenharia de Software em um ambiente heterogêneo Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pós-

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Slide 05 Modelos de Processos Maurício Archanjo Nunes Coelho mauricio.coelho@ifsudestemg.edu.br Instituto Federal Análise de Sistemas Por que surgiu a Engenharia de Software? Resposta

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Engenharia de Software Código da Matriz Curricular: 105P1NB

Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Engenharia de Software Código da Matriz Curricular: 105P1NB Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Engenharia de Software Código da Matriz Curricular: 105P1NB Plano de Disciplina Ano Letivo: 2013-1 º Semestre Dados da Disciplina Código Disc. Nome

Leia mais

Para que se faz pesquisa?

Para que se faz pesquisa? Para que se faz pesquisa? Objetivo Aprender como organizar a atividade de pesquisa e como comunicar resultados de pesquisa Qual é a estrutura do método científico? Como planejar uma pesquisa? Como sustentar

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA-AERONÁUTICA MPS-43: SISTEMAS DE CONTROLE APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA Prof. Davi Antônio dos Santos (davists@ita.br) Departamento de Mecatrônica

Leia mais

Introdução à Engenharia ENG1000

Introdução à Engenharia ENG1000 Introdução à Engenharia ENG1000 Apresentação Prof. Augusto Baffa Introdução à Engenharia Fundamentos do Projeto + Design de Jogos + Programação de Jogos Objetivos da Disciplina

Leia mais

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Análise dos Requisitos de Software

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Análise dos Requisitos de Software Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE Análise dos Requisitos de Software Prof. Claudinei Dias email: prof.claudinei.dias@gmail.com Roteiro Introdução Tipos de requisitos Atividades Princípios da

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Engenharia de Software Orientada a Serviços

Leia mais

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Planejamento e Gerenciamento

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Planejamento e Gerenciamento Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE Planejamento e Gerenciamento Prof. Claudinei Dias email: prof.claudinei.dias@gmail.com Roteiro Introdução; Pessoas, Produto, Processo e Projeto; Gerência de

Leia mais

Uma Análise de Práticas na Aplicação de SCRUM em Projetos de Grande Porte

Uma Análise de Práticas na Aplicação de SCRUM em Projetos de Grande Porte Evandro Oliveira das Flores Uma Análise de Práticas na Aplicação de SCRUM em Projetos de Grande Porte Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para a obtenção do grau de Mestre

Leia mais

CMM. Model: : Um Modelo para Melhoria do Processo (de Produção) de Software. Capability. Maturity. Odisnei Galarraga odisnei@atlas.unisinos.

CMM. Model: : Um Modelo para Melhoria do Processo (de Produção) de Software. Capability. Maturity. Odisnei Galarraga odisnei@atlas.unisinos. CMM Capability Maturity Model: : Um Modelo para Melhoria do Processo (de Produção) de Software Odisnei Galarraga odisnei@atlas.unisinos.br 8/3/2002 Pró-Reitoria de Administração - Diretoria de Serviços

Leia mais

Fernanda E. Espinola Andréia F. da Silva. Universidade Anhembi-Morumbi

Fernanda E. Espinola Andréia F. da Silva. Universidade Anhembi-Morumbi Dra. Judith Pavón (coordenadora) Fernanda E. Espinola Andréia F. da Silva Universidade Anhembi-Morumbi Dr. Sidney Viana (colaborador) UNIFIEO Motivação Objetivos Engenharia de Requisitos Metodologia Técnicas

Leia mais

Tecnologias Atuais de. Desenvolvimento de Software

Tecnologias Atuais de. Desenvolvimento de Software Tecnologias Atuais de Desenvolvimento de Software Introdução ao urso Prof. Luiz Antônio lpereira@uninet.com.br Motivação Para a Disciplina Além de conhecer técnicas de gerência de projetos, os Gerentes

Leia mais

Orientações para o Planejamento e Realização do Projeto Final

Orientações para o Planejamento e Realização do Projeto Final Orientações para o Planejamento e Realização do Projeto Final Simone Diniz Junqueira Barbosa Versão: 1.0.4 Orientações para o Planejamento e Realização do Projeto Final Sumário 1 Introdução... 3 2 Projeto

Leia mais

Aplicação de uma Metodologia Ágil no Desenvolvimento de um Software Web envolvendo equipes Multidisciplinares

Aplicação de uma Metodologia Ágil no Desenvolvimento de um Software Web envolvendo equipes Multidisciplinares Aplicação de uma Metodologia Ágil no Desenvolvimento de um Software Web envolvendo equipes Multidisciplinares Paulo Júnior Varela Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR paulovarela@utfpr.edu.br

Leia mais

Padrões de Qualidade de Software

Padrões de Qualidade de Software Universidade Federal do Vale do São Francisco Padrões de Qualidade de Software Engenharia de Software I Aula 4 Ricardo Argenton Ramos Agenda da Aula Introdução (Qualidade de Software) Padrões de Qualidade

Leia mais

1 Introdução 1.1. Motivação

1 Introdução 1.1. Motivação 9 1 Introdução 1.1. Motivação Ao longo das últimas décadas, observou-se um aumento enorme na complexidade dos sistemas de software desenvolvidos, no número de profissionais que trabalham nesta área, na

Leia mais

II CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SOFTWARE

II CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SOFTWARE Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Medianeira Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação EDITAL Nº 20/2012 II CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SOFTWARE Pelo presente,

Leia mais

Projeto CapacitarME Capacitação de Microempresas

Projeto CapacitarME Capacitação de Microempresas Projeto CapacitarME Capacitação de Microempresas Categoria: Tecnologia de Software Apresentadora: Roberta de Souza Coelho roberta@inf.puc-rio.br Coordenador: Arndt von Staa arndt@inf.puc-rio.br Agenda

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Apresentação da disciplina, metodologia de ensino, conteúdos, avaliações e bibliografia Prof. MSc. Hugo Vieira L. Souza Este documento está sujeito a copyright. Todos os direitos

Leia mais

Msc. Daniele Carvalho Oliveira Doutoranda em Ciência da Computação UFU Mestre em Ciência da Computação UFU Bacharel em Ciência da Computação UFJF

Msc. Daniele Carvalho Oliveira Doutoranda em Ciência da Computação UFU Mestre em Ciência da Computação UFU Bacharel em Ciência da Computação UFJF Msc. Daniele Carvalho Oliveira Doutoranda em Ciência da Computação UFU Mestre em Ciência da Computação UFU Bacharel em Ciência da Computação UFJF 1. Identificação de um problema a ser implementado 2. Análise

Leia mais

MRedPN tt : Metodologia para Redesenho de Processos de Negócios com Transferência Tecnológica - Versão 1.1

MRedPN tt : Metodologia para Redesenho de Processos de Negócios com Transferência Tecnológica - Versão 1.1 MRedPN tt : Metodologia para Redesenho de Processos de Negócios com Transferência Tecnológica - Versão 1.1 Prof. Dr. Jorge Henrique Cabral Fernandes (jhcf@cic.unb.br) Departamento de Ciência da Computação

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Extreme Programming I Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br Você gostaria de trabalhar assim? Análise de Requisitos Longe de acordo Requerimentos Complexo Anarquia Perto

Leia mais

Treinamento Portal de Periódicos CAPES 2007. Editores: ACM, Emerald, Oxford, Blackwell e Sage

Treinamento Portal de Periódicos CAPES 2007. Editores: ACM, Emerald, Oxford, Blackwell e Sage Treinamento Portal de Periódicos CAPES 2007 Editores: ACM, Emerald, Oxford, Blackwell e Sage ACM Association of Computing Machinery Página de Acesso http://portal.acm.org/portal ACM Digital Library Coleção

Leia mais

Uma análise do método ágil Scrum conforme abordagem nas áreas de processo Gerenciamento e Desenvolvimento de Requisitos do CMMI

Uma análise do método ágil Scrum conforme abordagem nas áreas de processo Gerenciamento e Desenvolvimento de Requisitos do CMMI Uma análise do método ágil Scrum conforme abordagem nas áreas de processo Gerenciamento e Desenvolvimento de Requisitos do CMMI Alexandre Lazaretti Zanatta 1, Patrícia Vilain 2 Universidade de Passo Fundo

Leia mais

Projeto 2.32 Consolidação da Metodologia para Avaliação de Processos de Software de MPEs Baseada na Norma ISO/IEC 15504 (SPICE)

Projeto 2.32 Consolidação da Metodologia para Avaliação de Processos de Software de MPEs Baseada na Norma ISO/IEC 15504 (SPICE) Programa Brasileiro de EQPS, Campinas, SP Qualidade e Produtividade 16 e 17 de Setembro de 2004 Projeto 2.32 Consolidação da Metodologia para Avaliação de Processos de Software de MPEs Baseada na Norma

Leia mais

Gestão do Conhecimento em Projetos. Emir José Redaelli, Msc Fortaleza, CE - 11.11.2010

Gestão do Conhecimento em Projetos. Emir José Redaelli, Msc Fortaleza, CE - 11.11.2010 Gestão do Conhecimento em Projetos Emir José Redaelli, Msc Fortaleza, CE - 11.11.2010 Objetivo da palestra Compartilhar a experiência profissional prática da gestão do conhecimento organizacional via gestão

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO Departamento: Disciplina: Pré-Requisitos: I D E N T I F I C A Ç Ã O Sistemas de Informação Engenharia de Software Aplicada (ESA) Engenharia de Software (ES) CH: 7 Curso: Bacharelado em Sistemas de Informação

Leia mais

Um Framework para definição de processos de testes de software que atenda ao nível 3 do TMM-e

Um Framework para definição de processos de testes de software que atenda ao nível 3 do TMM-e JEANE MENDES DA SILVA SANTOS Um Framework para definição de processos de testes de software que atenda ao nível 3 do TMM-e Plano de Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Universidade Federal de

Leia mais

Engenharia da Computação. Tópicos Avançados em Engenharia de Software. Aula 1

Engenharia da Computação. Tópicos Avançados em Engenharia de Software. Aula 1 Engenharia da Computação Tópicos Avançados em Engenharia de Software Aula 1 (22/02) mario.godoy@univasf.edu.br http://www.univasf.edu.br/~mario.godoy/ Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Aula 01 Introdução Prof. João Henrique Kleinschmidt Santo André, julho de 2013 Roteiro PARTE I Apresentação da Disciplina Apresentação do Professor Metodologia

Leia mais

Manifesto Ágil - Princípios

Manifesto Ágil - Princípios Manifesto Ágil - Princípios Indivíduos e interações são mais importantes que processos e ferramentas. Software funcionando é mais importante do que documentação completa e detalhada. Colaboração com o

Leia mais

Requisitos de Ferramentas de Apoio aos Processos de Medição de Software. Marco Aurélio Vilaça de Melo

Requisitos de Ferramentas de Apoio aos Processos de Medição de Software. Marco Aurélio Vilaça de Melo Requisitos de Ferramentas de Apoio aos Processos de Medição de Software Marco Aurélio Vilaça de Melo Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Belo Horizonte MG

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE

GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE Fernando L. F. Almeida falmeida@ispgaya.pt Principais Modelos Capability Maturity Model Integration (CMMI) Team Software Process and Personal Software Process (TSP/PSP)

Leia mais

SCRUM. Otimizando projetos. Adilson Taub Júnior tecproit.com.br

SCRUM. Otimizando projetos. Adilson Taub Júnior tecproit.com.br SCRUM Otimizando projetos Adilson Taub Júnior tecproit.com.br Sobre mim Adilson Taub Júnior Gerente de Processos Certified ScrumMaster; ITIL Certified; Cobit Certified; 8+ anos experiência com TI Especialista

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 74, de

Leia mais

[6.46] RiskFree: Uma Ferramenta para Gerência de Risco em Projetos de Software em conformidade com o nível 3 do modelo CMMI

[6.46] RiskFree: Uma Ferramenta para Gerência de Risco em Projetos de Software em conformidade com o nível 3 do modelo CMMI [6.46] RiskFree: Uma Ferramenta para Gerência de Risco em Projetos de Software em conformidade com o nível 3 do modelo CMMI Flávio Franco Knob, Filipi Pereira da Silveira, Afonso Inácio Orth, Rafael Prikladnicki

Leia mais

Análise dos métodos de gerenciamento ágil de projetos segundo os níveis de maturidade em melhoria contínua

Análise dos métodos de gerenciamento ágil de projetos segundo os níveis de maturidade em melhoria contínua Análise dos métodos de gerenciamento ágil de projetos segundo os níveis de maturidade em melhoria contínua Luís Fernando Magnanini de Almeida Department of Production Engineering Universidade Federal de

Leia mais

Business Day. Ferramenta Gestão Integrada. Simone Vasconcelos Silva, D.Sc. IFFluminense Rio de Janeiro - Brasil

Business Day. Ferramenta Gestão Integrada. Simone Vasconcelos Silva, D.Sc. IFFluminense Rio de Janeiro - Brasil Business Day Ferramenta Gestão Integrada Simone Vasconcelos Silva, D.Sc. IFFluminense Rio de Janeiro - Brasil Sumário Introdução; Objetivo; Benefícios; Metodologia; Métodos e Guias; Tecnologia; A Ferramenta;

Leia mais

Diagnóstico de Processos em Organizações Intensivas em Software Usando um Sistema Especialista

Diagnóstico de Processos em Organizações Intensivas em Software Usando um Sistema Especialista Computer on the Beach 2015 - Artigos Completos 169 Diagnóstico de Processos em Organizações Intensivas em Software Usando um Sistema Especialista Chaiene M. da Silva Minella¹, Marcello Thiry¹, Anita da

Leia mais

Teste Funcional 3. Arndt von Staa Departamento de Informática PUC-Rio Março 2015

Teste Funcional 3. Arndt von Staa Departamento de Informática PUC-Rio Março 2015 Teste Funcional 3 Arndt von Staa Departamento de Informática PUC-Rio Março 2015 Especificação Objetivo desse módulo Apresentar uma modalidade de geração de casos de teste a partir de casos de uso Justificativa

Leia mais

Comparativo entre Processos Ágeis. Daniel Ferreira dfs3@cin.ufpe.br

Comparativo entre Processos Ágeis. Daniel Ferreira dfs3@cin.ufpe.br Comparativo entre Processos Ágeis Daniel Ferreira dfs3@cin.ufpe.br O que discutiremos: Histórico Os Princípios Ágeis Comparação Do ponto de vista incremental Do ponto de vista funcional Vantagens e Desvantagens

Leia mais

Uma proposta de um processo prático para apoiar o reuso de software

Uma proposta de um processo prático para apoiar o reuso de software Uma proposta de um processo prático para apoiar o reuso de software Rosangela Kronig (UNIP) rkronig.mes.engprod@unip.br Ivanir Costa (UNIP) icosta@unip.br Mauro Spínola (UNIP) mspinola@unip.br Resumo A

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.7

QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.7 QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.7 Curso: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Disciplina: Qualidade de Software Profa. : Kátia Lopes Silva 1 CMM: DEFINIÇÃO Capability Maturity Model Um modelo que descreve como as práticas

Leia mais

PROPOSTA DE METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE BASEADA EM RUP E SCRUM

PROPOSTA DE METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE BASEADA EM RUP E SCRUM PROPOSTA DE METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE BASEADA EM RUP E SCRUM Eduardo Finzi 1 William Chaves de Souza Carvalho 2 Resumo Esse artigo tem como objetivo realizar uma análise do processo tradicional

Leia mais

efagundes com GOVERNANÇA DE TIC Eduardo Mayer Fagundes Aula 3/4

efagundes com GOVERNANÇA DE TIC Eduardo Mayer Fagundes Aula 3/4 GOVERNANÇA DE TIC Eduardo Mayer Fagundes Aula 3/4 1 CobIT Modelo abrangente aplicável para a auditoria e controle de processo de TI, desde o planejamento da tecnologia até a monitoração e auditoria de

Leia mais

III Workshop INLAND UFV - 2010

III Workshop INLAND UFV - 2010 III Workshop INLAND UFV - 2010 Desenvolvimento de software para pesquisa e desenvolvimento: desafios e possiveis soluções Prof. José Luis Braga Departamento de Informática - UFV Contexto Sistemas Organizacionais

Leia mais

Aplicação da ISO/IEC TR 15504 na Melhoria do Processo de Desenvolvimento de Software de uma Pequena Empresa

Aplicação da ISO/IEC TR 15504 na Melhoria do Processo de Desenvolvimento de Software de uma Pequena Empresa Aplicação da ISO/IEC TR 15504 na Melhoria do Processo de Desenvolvimento de Software de uma Pequena Empresa Odair Jacinto da Silva 1, Carlos Alberto Borges 1, Clênio Sampaio Salviano 2, Adalberto N. Crespo

Leia mais

Agenda. Introdução Etapas genéricas Atividades de apoio Ferramentas de apoio Modelos genéricos Modelos de mercado Modelos de melhoria

Agenda. Introdução Etapas genéricas Atividades de apoio Ferramentas de apoio Modelos genéricos Modelos de mercado Modelos de melhoria Agenda Introdução Etapas genéricas Atividades de apoio Ferramentas de apoio Modelos genéricos Modelos de mercado Modelos de melhoria Introdução Processo de software é o conjunto de ferramentas, métodos

Leia mais

extreme Digital Television (XDTv): um método Ágil para o Desenvolvimento de Aplicações para TV Digital.

extreme Digital Television (XDTv): um método Ágil para o Desenvolvimento de Aplicações para TV Digital. APÊNDICES A seguir são exibidos os documentos, formulários e questionários que contribuíram para a elaboração da tese, denominada: XDTv: um método Ágil para o Desenvolvimento de Aplicações para TV Digital.

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas - ICEB Departamento de Computação - DECOM

Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas - ICEB Departamento de Computação - DECOM Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas - ICEB Departamento de Computação - DECOM DESENVOLVIMENTO E IMPLANTAÇÃO DE UMA METODOLOGIA PARA GESTÃO DE PROJETOS DE

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO 2008 ANO DO CURSO: 5 o

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO 2008 ANO DO CURSO: 5 o UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO 2008 ANO DO CURSO: 5 o Curso: Informática Modalidade: Bacharelado Turno: Integral Centro: Centro

Leia mais

Requisitos de Ferramentas Especializadas de Gestão de Configuração de Software

Requisitos de Ferramentas Especializadas de Gestão de Configuração de Software Requisitos de Ferramentas Especializadas de Gestão de Configuração de Software Ricardo Terra 1 1 Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Campus da Pampulha 31.270-010

Leia mais

PRO2PI: Perfis de Capacidade de Processo para Melhoria de Processo

PRO2PI: Perfis de Capacidade de Processo para Melhoria de Processo # Programa Brasileiro de EQPS - Belém, PA Qualidade e Produtividade 23-24 de novembro de 26 Projeto 4.7, Ciclo 25 3º lugar PRO2PI: Perfis de Capacidade de Processo para Melhoria de Processo Clenio F. Salviano

Leia mais

VISÃO SISTÊMICA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA WEB

VISÃO SISTÊMICA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA WEB VISÃO SISTÊMICA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA WEB Rogério Fernandes da Costa Professor especialista Faculdade Sumaré rogerio.fernandes@sumare.edu.br Resumo: O presente estudo tem como objetivo abordar

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS TRADICIONAL X GERENCIAMENTO DE PROJETOS ÁGIL: UMA ANÁLISE COMPARATIVA.

GERENCIAMENTO DE PROJETOS TRADICIONAL X GERENCIAMENTO DE PROJETOS ÁGIL: UMA ANÁLISE COMPARATIVA. 3rd International Conference on Information Systems and Technology Management 3º Congresso Internacional de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação 11 th World Continuous Auditing Conference De 31

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA QUALIDADE DE SOFTWARE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA QUALIDADE DE SOFTWARE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA QUALIDADE DE SOFTWARE Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Crise do Software Termo utilizado em 1970, quando pouco se falava em Engenharia de Software Problemas

Leia mais

VISUAL STUDIO TEAM SYSTEM IMPLANTAÇÃO DA SUITE DE FERRAMENTAS

VISUAL STUDIO TEAM SYSTEM IMPLANTAÇÃO DA SUITE DE FERRAMENTAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA VISUAL STUDIO TEAM SYSTEM IMPLANTAÇÃO DA SUITE DE FERRAMENTAS PARA APOIO AO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

Leia mais