GERALDO CEZAR DE VINHÁES TORRES PAULO EMÍLIO L.M. DE VINHÁES TORRES DICIONÁRIO DE TERMOS ZOOTÉCNICOS E PALAVRAS CORRELACIONADAS COM A PRODUÇÃO ANIMAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GERALDO CEZAR DE VINHÁES TORRES PAULO EMÍLIO L.M. DE VINHÁES TORRES DICIONÁRIO DE TERMOS ZOOTÉCNICOS E PALAVRAS CORRELACIONADAS COM A PRODUÇÃO ANIMAL"

Transcrição

1 GERALDO CEZAR DE VINHÁES TORRES PAULO EMÍLIO L.M. DE VINHÁES TORRES DICIONÁRIO DE TERMOS ZOOTÉCNICOS E PALAVRAS CORRELACIONADAS COM A PRODUÇÃO ANIMAL 1

2 Avestruz ABA 1 - Prolongamento lateral da sela de montaria que cai sobre o costado do animal; espenda; guarda 2; quarto3. ABA 2 - Região do corpo do animal tendo o último par de costela como base óssea facilmente identificável ao tato; costela flutuante. ABACTO Roubo de animais e por extensão negócio fraudulento envolvendo gado; encavadela ABACTOR Ladrão de gado, mau negociante de gado, desonesto em negócios envolvendo animais. ABADALHOCADO Diz-se do animal que apresenta bolas de sujidades aderidas aos pêlos. ABAGUALHADO Cavalo nervoso quase bagual;abagulhado. ABAGULHADO v. Abagualhado. ABAIXAR v. Galar. ABALONADO Animal de barriga desenvolvida, barrigudo. ABALOSO - Diz-se do cavalo que se locomove causando desconforto ao cavaleiro. ABASTARDADO V. Degenerado. ABASTARDAMENTO - V. Degeneração. ABASTARDAR V. Degenerar. ABASTARDEAMENTO V. Degeneração. ABASTARDEAR V. Degenerar. ABATE Técnica de sacrifício dos animais destinados a alimentação humana. ABATIDA Região externa do corpo do animal quando não muito destacada. ABATIDO Animal magro, debilitado;abirritado. ABDOME v. Abdômem ABDÔMEM - Cavidade interna situada posteriormente no animal, onde estão localizadas as vísceras ditas abdominais; abdome; região abdominal. ABDUÇÃO Movimento de lateralidade de um membro ou de um dos seus segmentos que o afasta do plano vertical médio do corpo. ABELHA Inseto de gênero Apis, produtor de mel, cera e geléia real, constituído originalmente pela espécia Apis mellifera mellifera do norte da Europa, que evoluiu para várias outras espécies;abelha alemã. ABELHA AFRICANA Abelha originária da África: Apis mellifera scutellata. ABELHA ALEMÃ v. Abelha. ABELHA ÁRABE Abelha originária da Arábia: Apis mellifera fasciata ABELHA AUSTRÍACA Abelha originária da Áustria: Apis mellifera carnica. ABELHA DO CÁUCASO Abelha originária da região caucasiana: Apis mellifera caucasica. ABELHA ITALIANA Abelha originária da Itália: Apis mellifera ligustica. ABELHA-CACHORRO - v.irapuá. ABELHEIRO - v. Apicultor ABERDEEN ANGUS - Raça de boi produtor de carne de origem escocesa; Angus; Polled Angus. ABERTO DE FRENTE - Diz-se do animal que apreciado de frente apresenta desvio dos membros anteriores para fora em relação a uma linha vertical baixada da ponta da escápula. ABERTO DE TRÁS - Diz-se do animal que apreciado por trás apresenta desvio dos membros posteriores para fora em relação a uma linha vertical baixada da ponta da nádega. ABEZERRADO - Boi que embora adulto mantém a semelhança de um bezerro. ABICADA - v. Amojada. ABICAR - v. Amojar. ABICHADO - Animal portador de miiase. 2

3 ABIRRITADO - v. Abatido. ABISSÍNIA 1 - Raça de gato de origem indiana. ABISSÍNIA 2 - Raça de carneiro de rabo largo de origem etíope. ABISSÍNIA 3 Raça de cobaia de origem norte-americana. ABOIADO - Canto de sonoridade emitido pelo homem, típica para reunir e conduzir bois; aboio; acalanto; acalento. ABOIAR- Fazer aboiado; acalantar. ABOIO - v. Aboiado. ABOMBADO - Cavalo cansado e arquejante devido ao excesso de trabalho. ABOMBADOR - Pessoa que força o cavalo a trabalhar levando-o ao esgotamento. ABOMBAMENTO - Ato de abombar. ABOMBAR - Cansar o cavalo por excesso de trabalho. ABONDANCE - Raça de boi produtor de leite de origem francesa. ABORÍGENE - v. Autóctone. ABORTADA - Fêmea que abortou; movida. ABORTAR - Expelir prematuramente o feto. ABORTO - Ato de abortar. ABOSA - Raça de zebu africano de origem etíope; Abyssinian Shorthorned Zebu. ABOTOADOR - Aparelho apropriado para colocar botões de marcação. ABRA - v. Venta. ABRAPERQUIA - Alteração teratológica em que o animal nasce sem os membros posteriores. ABRAPÉRQUICO- Animal portador de abraperquia. ABRAQUIA - Alteração teratológica em que o animal nasce sem os membros anteriores. ABRÁQUICO - Animal portador de abraquia. ABRAQUIOCEFALIA Alteração teratológica em que o animal nasce sem os membros anteriores e sem a cabeça. ABRAQUIOCÉFALO Animal portador de abraquiocefalia. ABRIGADOURO - v. Abrigo. ABRIGO - Pequena instalação destinada a proteger os animais no campo contra o sol, chuva e vento, no qual podem ser colocados cochos e bebedouros; abrigadouro. ABRIGO PARA ANIMAIS Estabelecimento onde são recebidos animais abandonados visando manutenção ou reabilitação sendo facultada doação a pessoas interessadas. ABSOLUTA - Diz-se da região externa do animal que se apresenta de forma desejável e cabível em qualquer raça, sexo ou idade de determinada espécie. ABSYNIAN HORSE - Raça de cavalo de sela de origem etíope. ABSYNIAN SHORTHORNED ZEBU - v. Abosa. ABUGALHADO - v. Exoftálmico. AÇA - v. Albino. ACABADO - Animal de corte cuja conversão alimentar não é mais economicamente viável. ACABAMENTO 1 - Distribuição da gordura subcutânea em animais produtores de carne. ACABAMENTO 2 v. Engorda. ACABANADO - Diz-se dos animais portadores de orelhas caídas. ACABOAR - Colocar animais no cambão. ACABRADO - v. Acabritado. ACABRALHADO - v. Acabritado. ACABRITADO - Diz-se do boi que não se desenvolveu e ficou pequeno quando adulto; acabrado; acabralhado. ACAÇAPADO - Diz-se do animal de tamanho menor do que o comum para a sua espécie. AÇAIMO - v. Focinheira. ACAJU v. Alazã Acaju. ACALANTAR v. Aboiar. 3

4 ACALANTO v. Aboiado. ACALCANHADO v. Assapatado. ACALENTAMENTO - Diz-se das suaves oscilações laterais praticadas pelo cavalo durante sua locomoção. ACALENTO v. Aboiado. ACAMBOTADO Diz-se do boi em que foi colocado cambão. AÇAMO v. Focinheira. ACAMPADO DE DIANTE Diz-se do animal cujos cascos dos membros anteriores ultrapassam a linha vertical dos seus próprios aprumos; estacado. ACAMPADO DE TRÁS Diz-se do animal cujos cascos dos membros posteriores ultrapassam a linha vertical dos seus próprios aprumos. ACANALADO Animal que por excesso de gordura subcutânea forma um canal longitudinal na região dorso lombar. ACANELADO 1 - Animal com coloração de pelagem semelhante a da canela. ACANELADO 2 v. Longípede. ACANGADO Diz-se do animal com o pescoço tendendo para a horizontalidade. ACANGALHADO Animal portador de lordose. ACAPNO Mel extraído das colmeias sem auxílio de fumaça. ACAPOEIRADO Pasto onde a vegetação nativa começa a invadir a área das forrageiras. ACARÍ v. Cascudo. ACARÍASE v. Sarna. ACARNEIRADO Animal que tem o chanfro convexo quando observado de perfil; alebrado; cabeça de carneiro; cabeça de lebre; carneirado; nariz de carneiro; nariz romano. ACASALAÇÃO v. Acasalamento. ACASALADO Animal que foi colocado em companhia de outro do sexo oposto para reprodução. ACASALAMENTO Ato de acasalar; monta. ACASALAMENTO DIRIGIDO v. Métodos de Reprodução. ACASALAR Juntar animais de sexo opostos para reprodução; acoitar; montar 2. ACASTIÇADA Égua que recentemente foi acasalada. ACASTIÇAR v. Acavalar. ACASTINADA Raça de boi de duplo propósito de origem espanhola. ACAUDADO Animal desprovido de cauda; acaudato; bicó; cotó; rabão. ACAUDATO - v. Acaudado. ACAVALADA Diz-se da égua prenhe. ACAVALADO Diz-se do animal que tem semelhança com o cavalo. ACAVALAMENTO Ato de acavalar. ACAVALAR Juntar a égua ao garanhão para reprodução; acastiçar; alotar. ACC- v. Acurácia. ACEIRAÇÃO v. Aceiramento. ACEIRAMENTO Ato de aceirar; aceiração. ACEIRAR Cortar a vegetação em torno de áreas, construções e matas para protege-las do fogo e facilitar a fiscalização. ACEIRO Área aceirada; acero. ACERATIA Ausência de chifres. ACERATO v. Mocho. ACERATOSE Falta de desenvolvimento de chifres em animais normalmente armados. ACERBAR v. Açular. ACERO v. Aceiro. ACERTADOR - Qualificação dada ao treinador que aprimora a locomoção dos cavalos ACHAM Raça de zebu asiático de origem nepalesa. ACICATAR Estimular o animal com acicate. ACICATE Tipo de espora formada por um único aguilhão. ACICATEADOR Pessoa contumaz no uso do acicate. ACLIMAÇÃO Forma de como aclimar; aclimagem; aclimatação. 4

5 ACLIMADO Animal que foi submetido ao processo de aclimação, entendendo-se que respondeu positivamente; aclimatado. ACLIMAMENTO Resultado da aclimação. ACLIMAR Processo de adaptação do animal ao meio físico e suas respostas. ACLIMATAÇÃO v. Aclimação. ACLIMATADO v. Aclimado. ACLIMATÁVEL Animal com disposição genética de se adaptar a novo ambiente climático; aclimável. ACLIMATIZADO Diz-se do animal que respondeu positivamente ao processo de aclimatização. ACLIMATIZAR Submeter animais a processo de avaliação de reações às variações de meio físico por intermédio de câmaras climáticas, ou seja, por métodos e processos físicos seletivos. ACLIMÁVEL v. Aclimatável. AÇOBAR v. Açular. ACOBLACK - Raça de galinha produtora de carne originária dos Estados Unidos. ACOBREADO Diz-se do animal que apresenta pelagem brilhante à semelhança do cobre. ACOICEAR v. Escoicear. AÇOITAR Usar o açoite. AÇOITE Vara comprida com correia de couro na ponta para atiçar os animais de tração. ACOLETADO Animal que apresenta o tórax estreito e deprimido; coletado. ACOMODAÇÃO Forma de aclimação em que o animal sobrevive biologicamente ao meio físico, todavia diminuindo o seu potencial de produtividade; degeneração 2. ACONDROPLASIA Falta de crescimento ainda em estado fetal, com evolução normal do volume corporal. ACORNE v. Mocho. AÇOUTE v. Açoite.- ACRANIA - Alteração teratológica em que o animal nasce sem desenvolvimento da caixa craniana. ACRE Medida de superfície usada nos Estados Unidos, correspondendo a m2 ACRIOULADA v. Naturalizada ACRIOULAR- v. Naturalização. ACROBISTIA Prolongamento exagerado do prepúcio sobre a glande; acrobustia. ACROBISTITE v. Acrobustite. ACROBISTO Animal com acrobudtite. ACROBUSTIA v. Acrobistia. ACROBUSTITE v. Inflamação do prepúcio; acrobistite; cabaça 2; formiguero 2; umbigueiro. ACROCEFALIA Deformação da parte anterior do crânio com elevação do frontal. ACROCEFÁLICO Animal portador de acrocefalia; acrocéfalo. ACROCÉFALO v. Acrocefálico. ACROMEGALIA Excesso de desenvolvimento das extremidades dos membros e das proporções corporais. ACROMODERMIA Diminuição da pigmentação da pele. ACROMOTRIQUIA Diminuição da pigmentação dos pelos. ACROTERÍASE - Alteração teratológica em que o animal nasce com falta de segmentos dos membros. ACUADO Diz-se do animal que está impedido de sair do lugar devido ao acuo de cães, de pessoas ou de predadores. ACUAR 1 Emitir acuo. ACUAR 2 Procedimento que venha a impedir um animal de sair de um lugar como fazem os cães. AÇULADO Animal irritado pelos cães. AÇULAR Levar cães para atacar outros animais; acerbar; acobar; atiçar; estremar. ACUO 1 Ato de acuar. 5

6 ACUO 2 Voz emitida pelo cão quando se depara com algo inusitado. ACURÁCIA - Em melhoramento genético é dito do resultado esperado em determinado procedimento; ACC. ACURRALADO Animal que foi levado ao curral. ACURRALAMENTO Ato de acurralar. ACURRALAR Conduzir animais para o curral ou qualquer instalação; amalisar. ACURRAR Conduzir animais para o curral com o objetivo de acasala-los. ACURVILHADO Animal que apresenta os jarretes direcionados para frente em relação a linha vertical dos aprumos quando observado de perfil. ACURVILHAR Devido a alguma lesão, quando o animal se curva ameaçando cair por não poder sustentar o corpo. ADACTILIA - Alteração teratológica em que o animal nasce sem os dedos. ADÁCTILO - Animal portador de adactilia. ADAMADOR v. Domador. ADAMAWA Raça de zebu africano de origem camaronesa. ADEJAR V. voar. ADEJO 1 v. Voo ADEJO 2 Diz-se do equídeo que vagueia sem cavaleiro, sem carga e sem destino. ADESTRADO Animal submetido com êxito ao adestramento; amestrado. ADESTRADOR Pessoa especializada em adestrar; amestrador. ADESTRAMENTO Ato e ação de adestrar; amestramento. ADESTRAR Praticar o ensinamento de habilidades ao animal; amaestrar; amestrar. ADESTRO Animal que se conduz em grandes caminhadas, sem ser montado e sem conduzir carga, em reserva para substituição. ADIANTADO 1 Zebuíno que apresenta a posição do cupim a frente da cernelha como a maioria daqueles de origem africana. ADIANTADO 2 Animal que quando em estação, posiciona os membros anteriores em ângulo superior 45º, quando apreciado de perfil e em relação ao plano horizontal. ADICIONADO Cavalo portador de enfermidade de caráter crônico, ou de defeito físico. ADICIONAR Provocar maldosa e propositalmente lesão ou enfermidade em um animal. ADINAMIA Enfraquecimento e debilidade muscular incapacitando o para qualquer esforço. ADIPOSO Animal portador de grande quantidade de gordura corporal. ADITIVO Substância propositadamente juntada a ração, com o objetivo de conservar, intensificar ou modificar seus ingredientes, desde quando não venha a prejudicar seus valores nutritivos. ADJUDICADO Animal que foi apreciado por um adijudicador. ADJUDICADOR Pessoa habilitada em adjudicar. ADJUDICAR Atribuir parentesco ou grau de sangue a um animal sem conhecimento dos seus ascendentes, isto por pura apreciação do fenótipo. ADOMA v. Domação. ADOMADO v. Domado. ADOMAR v. Domar. ADUA Animais, inclusive de espécies diferentes, reunidos em um mesmo rebanho e pertencentes a vários donos, ADUADOR Pessoa que toma conta de adua. ADUBAÇÃO Ato e ação de colocar adubo no solo de cultivo. ADUBO Tudo que serve para aumentar a fertilidade do solo de cultivo, independente de sua origem. 6

7 ADUÇÃO Movimento de lateralidade de um membro, ou de seus segmentos, que o aproxima do plano vertical médio do corpo. ADULA v. Alcateia. ADULTO Animal a partir da estagnação do crescimento dos ossos devido a calcificação das suas epífises. ADUNCO Animal recurvado em forma de gancho ou mesmo portador de cifose. AEROFAGIA Alteração fisiológica provocada por deglutição do ar por parte do animal. AFAGIA Incapacidade do animal de deglutir. AFALADO Diz-se do animal, notadamente o cavalo e do cão, que percebe o que a pessoa lhe comunica. AFALADOR Pessoa que tem a capacidade de se comunicar com animais. AFALAR Dirigir palavras aos animais de forma que eles as apercebam. AFEGÃ 1 v. Afghan Hound. AFEGÃ 2 v. Afghan Arabi. AFERROADO 1 v. Ferrado 1. AFERROADO 2 v. Ferrado 2. AFERROAR 1 v. Ferrar1. AFERROAR 2 v. Ferrar2. AFETADO Animal com sintomas evidentes de febre aftosa, ou mesmo de suas sequelas; aftósico. AFFENPINCHER Raça de cão do grupo toy de pelos longos de origem alemã. AFGHAN Raça de zebu asiático de origem afegã. AFGHAN ARABI Raça de carneiro de anca larga de origem afegã; Afegã 2. AFGHAN HOUND Raça de cão de caça de grande porte e pelos longos de origem afegã. AFILAR Excitar os cães de caça para que tomem posição de ataque. AFILIAÇÃO Ato de afiliar AFILIADA Cria que foi criada por afiliação. AFILIAR Comportamento espontâneo da fêmea após o parto, de adotar a cria de outra, depois de ocorrido aborto ou a morte de sua própria cria. AFOGADOR - Determinado tipo de correia grossa da cabeçada que passa pelas ganachas e pela garganta do animal. AFOGNAC Raça de rena de origem norte-americana. AFOGUEADO Diz-se dos animais, que em sua Pelagem aparecem pelos vermelhos nas axilas, flancos, ou no entorno dos olhos ou do focinho. AFOICINHADO Galo castrado que apresenta as penas do rabo longas e voltadas para cima. AFORIA v. Infertilidade. AFRICAN BLACK - V. Black Neck. AFRICAN HUMPLESS BREEDS Grupamento de raças zebuínas africanas desprovidas de giba. AFRICAN LONG LEGGED Raça de carneiro de rabo largo de origem sulafricana. AFRICAN OWL Raça de pombo de origem inglesa. AFRICAN ZEBU SANGA BREEDS Grupamento de raças zebuínas de origem africana caracterizadas pelos longos membros e chifres. ; sanga; zebu sanga. AFRICANO Raça de ganso produtor de carne de origem norte-americana. AFRIKANDER 1 Raça de zebu tipo sanga produtor de carne de origem sul-africana. AFRIKANDER 2 Raça de carneiro de rabo largo de origem sul-africana. AFRIKANDER 3 Raça de cavalo de sela de origem sul-africana. AFSHARI Raça de carneiro de rabo largo de origem iraniana. AGALACTAÇÂO v. Agalactia. AGALACTIA Incapacidade de expulsar o leite; agalactação. 7

8 AGALAR Diz-se do ato sexual entre as aves; abaixar; galar. AGALGADO Diz-se dos cães que se assemelham aos galgos. AGANFOSE - Situação em que os dentes oscilam nos alvéolos como nos ruminantes. AGARRADEIRA - Cada uma das saliências que são feitas nas ferraduras dos cavalo para melhor contacto com o solo. AGARRADO Animal que apresenta uma ou mais regiões externas pouco delimitadas em relação as suas limítrofes. AGARRADOR Cavaleiro que nunca cai do cavalo. AGATEADO Diz-se do animal de olhos claros. AGENESIA Incapacidade total de produzir crias por problemas cromossômicos como ocorre na maioria dos híbridos. AGENÉSICO Animal portador de agenesia. AGIRADO Zebuíno com características étnicas da raça Gir. AGNAÇÃO v. Patrilinear. AGNATIA Defeito congênito em que os animais nascem sem a mandíbula. AGNATO Animal portador de agnatia. AGNELO Cordeiro muito novo; anho. AGONÍSTICA Postura que tomam os animais se colocando em posição lateral aparentemente para luta, tratando-se todavia de submissão seguida de fuga, situação em que os contendores se colocam lateralmente em oposição. AGONÍSTICO Animal posicionado em postura agonística. AGRÁRIO Referente as questões do campo. AGRESSIVIDADE Relacionamento de competitividade entre os animais quando os interesses individuais são atingidos e em consequência são tomadas atitudes de ataque/defesa e perseguição/fuga. AGRIÃO v. Esparavão. AGRÍCOLA O que é relacionado com a Agricultura. AGRICULTOR Pessoa que cultiva a terra. AGRICULTURA Sistema de cultivar a terra. AGRICULTURAVEL Terreno que está sujeito a prática da Agricultura. AGRIMENSOR Pessoa habilitada a praticar a Agrimensura. AGRIMENSURA Ciência encarregada da medição geométrica de áreas da superfície da terra. AGROCERES PIG Linhagem de suino produtor de carne desenvolvida no Brasil. AGROINDÚSTRIA Tipo de indústria que depende e beneficia matéria prima originária da agropecuária. AGRONOMIA Ciência encarregada do cultivo da terra. AGRÔNOMO Pessoa habilitada a prática da Agronomia. AGROPECUÁRIA Estudo integrado da Agricultura e da Pecuária e suas relações recíprocas. AGROSS - Raça de galinha produtora de carne desenvolvida na Inglaterra. AGROSTIOLOGIA v. Agrostologia. AGROSTIOLÓGICO v. Agrostológico. AGROSTOLOGIA Ramo de conhecimento da Agronomia encarregado do estudo das gramíneas e por extensão das pastagens e das plantas forrageiras;agrostiologia. AGROSTOLÓGICO Referente a Agrostologia; agrostiológico. AGUADA Reservatórios de água para o uso dos animais nas pastagens. AGUAMENTO v. Laminite. AGUANAMBI Diz-se da orelha do cachorro com lesão crônica. 8

9 AGUILHADA Vara com ponta metálica destinada a incitar os bovinos de tração. AGULHA v. Cernelha. AGUTI Pelagem que ocorre em várias espécies de animais cuja coloração apresenta tonalidade semelhante a da cutia. AGUZERATADO Zebuíno que apresenta características étnicas da raça Guzerá. AIDI Raça de cão de guarda e utilidade de porte mediano e pelos médios de origem marroquina; Cão do Atlas. AIREDALE TERRIER Raça de cão do grupo terrier, de pequeno porte e pelos médios de origem inglesa. AIT MOHAD Raça de carneiro de lã grossa de origem marroquina. AIVADO Cavidades dos cortiços das abelhas. AIVECA v. Jarrete. AJAEZADO Animal adornado com jaezes. Animal com arreios enfeitados. AJAEZAR Colocar jaezes nos animais. AJAULADO - v. Enjaulado. AJAULAR v. Enjaular. AJOELHADO Animal que apresenta os joelhos à frente da linha vertical baixada da articulação do braço com a do antebraço quando observado de perfil. AJOIAR Prender o animal por intermédio de ajoio. AJOIO Correia ou corda destinada a prender dois animais um ao outro; ajoujo. AJOUJADO Animal preso por ajoio. AJOUJO v. Ajoio. AJUMENTADO Cavalo ou muar assemelhado ao jumento. AJUSTADO Animal que teve sua ferradura bem colocada. AKELE GUZAI Raça de carneiro de rabo largo de origem iraniana. AKHAL TEKE Raça de cavalo de sela de origem turcomena. AKHANGARAN Raça de carneiro tipo zackel de origem usbesquistã. AKITA v. Akita Inu. AKITA INU Raça de cão de guarda e utilidade de tamanho mediano e pelos médios de origem japonesa; Akita. AKITA AMERICANO Raça de cão de guarda e utilidade de tamanho mediano e pelos médios de origem norte-americana. AKNOUL Raça de carneiro de lã grossa de origem marroquina. AKTYUBIN Raça de carneiro tipo zackel de origem usbesquistã. ALABACARA Curral de grande dimensão. ALABÃO v. Lactante. ALACTAMENTO v. Amamentação. ALACTAR v. Amamentar. ALAI Raça de carneiro de anca larga de origem quirguizia. ALAMBRADOR v. Aramador. ALAMIA Diz-se da franja dos equídeos quando devidamente ajaezada. ALANDADI Raça de zebu asiática de múltiplo propósito de origem indiana. ALANO IRLANDÊS Raça de cão de guarda e utilidade, de grande porte, de pelos médios de origem irlandesa. ALÃO Cão de guarda de grande porte; fila; molosso. ALARANJADA Pelagem de tonalidade semelhante a cor da laranja. ALÁRIO Diz-se do cavalo brincalhão. ALARME Reação comportamental em que o animal apresenta forte impulso sem justificativa aparente, manifestada por mordidas, chifradas, coices, empacamentos, empinos, saltos e patadas. ALASKA Raça de cão de guarda e utilidade, de grande porte e pelos longos de origem norte-americana. ALATAU Raça de boi de duplo propósito de origem russa. 9

10 ALAVÃO Rebanho de ovelhas produtoras de leite. ALAVOEIRO Encarregado de cuidar do alavão. ALAZÃ Tipo de pelagem avermelhada do cavalo; alazã ordinária. ALAZÃ ACAJU Pelagem alazã em que a tonalidade arroxeada se aproxima da coloração do mogno; acaju. ALAZÃ ALEONADA - Variedade da pelagem alazã do cavalo em que o animal apresenta cabeça e membros escuros. ALAZÃ AMARILHA - v. Alazã clara. ALAZÃ CEREJA v. Alazã vermelha. ALAZÃ CLARA Pelagem alazã em que a tonalidade é bastante clara, com crinas e cauda ainda mais claras; alazã amarilha; alazã crina de flexa; alazã gateada; douradilha; trigueira. ALAZÃ CRINA DE FLEXA v. Alazã clara. ALAZÃ DE LEITE Pelagem alazã em que a tonalidade se aproxima mais para cremosa. ALAZÃ ESCURA v. Alazã tostada. ALAZÃ GATEADA v. Alazã clara. ALAZÃ ORDINÀRIA v. Alazã. ALAZÃ QUEIMADA v. Alazã Tostada ALAZÃ TOSTADA Pelagem alazã em que a tonalidade se aproxima da castanha; alazã tostada; alazã queimada. ALAZÃ VERMELHA Pelagem alazã em que a tonalidade se aproxima do vermelho; alazã cereja. ALAZÃO Cavalo de pelagem alazã; lazão. ALBANIAN BUSA Raça de boi de múltiplo propósito de origem albanesa. ALBANIAN GREY STEPPE v. Mursi Albanian. ALBANIAN HORSE Raça de cavalo de sela de origem albanesa. ALBARDA Sela grosseira colocada sobre os animais de carga utilizada como almofada protetora para servir de base para outros equipamentos. ALBARDADO 1 Animal sobre o qual foi colocada albarda. ALBARDADO 2 Animal que tem no dorso qualquer malha de coloração diversa da sua coloração principal. ALBARDADURA Arreios dos animais de carga compreendendo o conjunto, albarda,cabeçada e atafal. ALBARDÃO Tipo de albarda forrada de pêlos usada principalmente na cavalaria militar. ALBARDAR Arreiar animais de carga. ALBIBARBO Animal que apresenta barbas brancas. ALBICAUDE Animal que apresenta cauda branca. ALBICOLE Animal que apresenta pescoço branco. ÁLBIDO v. Alvação. ALBIMACULADO Animal que possui uma única malha branca em sua pelagem. ALBÍNICO Referente ao albinismo. ALBINISMO Anomalia genética em que o animal não apresenta pigmentação na pele, pêlos,cascos, unhas,chifres e olhos, conforme o caso. ALBINO Animal portador de albinismo; aça; gazo. ALBINO AMERICANO Raça de cavalo de sela de origem norteamericana. ALBINÓIDE Animal portador de albinoidismo. ALBINOIDISMO Albinismo parcial. ALBIPENE Ave de plumagem branca. ALBISTELADO Animal portador de malhas brancas em forma de estrelas. ALBITARSO v. Albípede. ALBUGO Animal que apresenta mancha branca na córnea. ALCAÇUS Tipo de cabra de origem brasileira 10

11 ALÇADO Boi que refugiado em local isolado se tornou arredio e quase asselvajado; alongado; barbatão 1; tresmalhdo. ALCAFURRA Instalação para criação de suínos rústica e de mau aspecto ALCAIDE - v. Matungo. ALCALADA Rede utilizada para capturar cavalos bravios. ALCANÇADO Animal, principalmente equídeo, portador de alcançadura; forjado. ALCANÇADURA Contusão dos membros anteriores provocada pelos membros posteriores durante a locomoção; encalça; encalçadura; encalce; forjamento. ALCÂNDORA - v. Poleiro. ALCARRIA Raça de carneiro produtor de leite de origem espanhola. ALCATEIA Conjunto de lobos e por extensão de cães; adula; bando; caçoada; matilha. ALCE Redução das atividades dos animais de sela, para descanço para retomada ao trabalho de forma mais intensa. ALCOCHOADO v. Coxim plantar. ALEBRADO v. Acarneirado. ALECTOROFONIA v.canto. ALECTOROMAQUIA Combate esportivo entre galos; briga de galos. ALECTRURO Animal com cauda parecida com a do galo. ALEITAÇÃO v. Aleitamento. ALEITADA Tonalidade de pelagem assemelhada a cor do leite. ALEITADO Animal alimentado com leite. ALEITAMENTO ARTIFICIAL Forma de aleitamento em que o leite é ministrado aos animais em recipientes especiais, ou mesmo, com sucedâneos do leite. ALEITAMENTO NATURAL Forma de aleitamento em que a cria mama diretamente na matriz. ALEITAR Alimentar com leite; amamentar. ALEITOAR Ato da suina aleitar. ALELONATIA Referente a relação e proporção entre os dois ramos da mandíbula. ALEMÃO v. Landschwein. ALENTEJANA 1 Raça de cabra de duplo propósito de origem portuguesa. ALENTEJANA 2 Raça de jumento de origem portuguesa. ALENTEJANA 3 Raça de cão de guarda e utilidade, de mediano porte e pelos médios de origem portuguesa. ALENTEJANA 4 Raça de boi de duplo propósito de origem portuguesa. ALERTA - Qualidade do cão de guarda de se manter atento ao que se passa em seu entorno. ALEVIANAR Treinar cavalos com objetivos específicos. ALEVIN v. Alevino. ALEVINAGEM Repovoamento de águas continentais com alevinos, prática que tem como objetivo a Piscicultura e a pesca. ALEVINAR Povoar com alevinos. ALEVINO Filhote de peixe que vive ainda das reservas nutritivas do seu saco vitelino ou que não apresente ainda características de adulto; alevin. ALFARRAZ - Cavalo adestrado para a guerra; cavalo de guerra. ALFEIRE Local onde são reunidos animais fêmeas que ainda não pariram. ALFEIREIRO Encarregado de tomar conta de alfeire. ALFEIRIO Conjunto de animais jovens. ALFEIRO Animal que ainda não reproduziu. ALFIRME Local de ordenha de ovelhas. ALFOMBRA Campo de gramíneas rasteiras. 11

12 ALGARVE Raça de boi de duplo propósito de origem portuguesa; Algarviana 2. ALGARVE CHURRO Raça de carneiro churro de origem portuguesa; algarviana3. ALGARVIANA 1 Raça de cabra produtora de leite de origem portuguesa. ALGARVIANA 2 Raça de boi de duplo propósito de origem potuguesa. ALGARVIANA 3 v. Algarve churro. ALGERIAN ARABI Raça de carneiro de lã grossa de origem argelina. ALGUEIRAR Observar os animais e seu comportamento. ALHAR v. Enluar. ALIÁ Fêmea do elefante; elefanta. ALIFADA Diz-se da ave com asas caídas arrastadas pelo chão. ALIFAFE Tara que se forma na área do jarrete. ALIGEIRADO Cavalo quase adestrado; alígero ALÍGERO v. Aligeirado. ALIMÁLIA Animal de transporte de carga. ALIMANADA 1 Grande grupamento de animais de carga. ALIMANADA 2 Falta de pronto obediência aos comandos por parte do cavalo. ALIMÁRIA Animal embrutecido. ALIMENTAÇÃO 1 Ato ou ação de alimentar. ALIMENTAÇÃO 2 Conjunto de alimentos destinados aos animais. ALIMENTADO Animal que recebeu alimento. ALIMENTADOR Pessoa encarregada de fornecer alimentos aos animais.. ALIMENTANDO Animal que está a receber alimento. ALIMENTAR Distribuir alimentos. ALIMENTÍCIO Tudo que tem valor e é apropriado para alimentar; alimentoso. ALIMENTO Toda substância, ou conjunto de substâncias, que consumida pelo animal, é capaz de contribuir para a manutenção de sua vida e sobrevivência. ALIMENTOSO v. Alimentício. ALINHADO Animal que está em linha, em alinhamento. ALINHAMENTO Postura do cavalo em posição correta para iniciar uma corrida. ALIVIAR 1 v. Parir ALIVIAR 2 - Diminuir o peso da carga de um animal ALLEPO 1 Raça de cão pastor, de porte mediano e pelos médios de origem turca. ALLEPO 2 Raça de boi de múltiplo propósito de origem turca. ALLGAU - v. German Brown. ALMAGEADO Pasto plantado, pastagem artificial. ALMALHA Bezerra que ainda não está destinada para a reprodução. ALMANJARRA Dispositivo especial para os animais de trabalho desempenharem suas funções em movimentos circulares destinados a mover alguma máquina. ALMARGEM Pastagem de vegetação deficiente para alimentação dos animais. ALMARGIO Animal que pasta em almargem. ALMEIJOADA Pastagem reservada para os animais passarem a noite. ALMOCREVE Pessoa condutora de animais de carga. ALMOFACILHA Protetor acolchoado para impedir que peças da cabeçada venham a ferir o corpo do animal. ALMOFADA 1 v. Bordalete dentário. ALMOFADA 2 v. Coxim plantar. ALMOFADÃO - Conjunto de penas da parte posterior do dorso que em algumas raças de galinhas se apresenta muito desenvolvida. 12

13 ALOFTALMIA Alteração genética em que a coloração dos olhos são diferentes entre si. ALOFTALMO Animal portador de aloftalmia. ALOMETRIA - Alteração congênita em que uma parte do corpo animal se desenvolve em proporções diferentes as sua parte homóloga. ALOMÉTRICO - Animal portadores de alometria. ALONGADO v. Alçado 1. ALOPÁTRICO - Diz-se de duas espécies ou raças de animais que não sofreram nenhuma modificação gênica devido a barreiras geográficas. ALOPÉCIA Ausência de pelos por origem congênita ou por deficiência orgânica. ALOPÉTICO Animal portador de alopécia. ALOTAR v. Acavalar. ALOTÉRMICO v. Poiquilotérmico. ALOTÓCTONE Animal que é originário de outra região que não a que está. ALOTRIOFAGIA Hábito de ingerir coisas que não são alimentícias podendo ser nocivas a saúde do animal; malácia; pica 1. ALOURADO Diz-se genericamente do animal de pelagem dourada como a do cavalo alazão claro. ALPACA Ruminante camelídeo da América do Sul domesticado para a produção de lã ;Vicugna pacos. ALPAGO Raça de carneiro churro de origem italiana. ALPAMA Diz-se no Peru do híbrido da alpaca com a lhama. ALPINA Grupamento de raças de caprinos produtores de leite que têm sua origem nos Alpes da Europa. ALPINA ALEMÃ Raça de caprino produtor de leite formada na Alemanha. ALPINA AMERICANA Raça de caprino produtor de leite formada nos Estados Unidos. ALPINA BRITÂNICA Raça de caprino produtor de leite formada na Inglaterra. ALPINA FRANCESA Raça de caprino produtor de leite formada na França. ALPINA GRIS Raça de caprino produtor de leite formada na Suíça. ALPINA ITALIANA Raça de caprino produtor de leite formada na Itália. ALPINA SUIÇA Raça de caprino produtor de leite formada na Suíça. ALPÍPEDE Animal portador de patas trazeiras brancas; albitarso. ALQUEIRADO Terreno dimensionado em alqueires. ALQUEIRÃO - v. Alqueire mineiro. ALQUEIRE Medida de superfície equivalente a m2. ALQUEIRE BAIANO Medida de superfície equivalente a m2. ALQUEIRE DO NORTE - v. Alqueire nordestino. ALQUEIRE GEOMÉTRICO v. Alqueire mineiro. ALQUEIRE MINEIRO Medida de superfície utilizada no Estado de Minas Gerais equivalente a m2;alqueirão;alqueire geométrico. ALQUEIRE NORDESTINO Medida de superfície utilizada no nordeste e norte brasileiro correspondente a m2; Alqueire do Norte. ALQUEIRE PAULISTA Medida de superfície usada no Estado de S.Paulo correspondente a m2. ALQUILARIA Lugar onde se aluga animais de montaria. ALQUILÉ Valor pago pelo aluguel de animais de montaria. ALTA ESCOLA Conjunto de manobras em equitação, resultando movimentos artísticos forçados a comando do cavaleiro,em oposição aos movimentos naturais do animal. ALTAI 1 Raça de carneiro de lã fina de origem russa. 13

14 ALTAI 2 Raça de cabra de tríplice propósito de origem russa. ALTAI 3 Raça de cavalo tipo pônei de origem russa. ALTAMURA Raça de carneiro produtor de leite de origem russa. ALTER 1 Raça de cavalo de sela de origem portuguesa. ALTER 2 Raça de cão de guarda e utilidade, de porte mediano e pelos médios, de origem portuguesa. ALTER 3 Raça de carneiro churro de origem portuguesa. ALTERNÍPEDE Animal que durante a locomoção os membros se alternam em colocação de apoio. ALTIPLANO CRIOLLO Raça de boi de duplo propósito desenvolvida na Bolívia. ALTO CALÇADO Animal cujas malhas dos membros alcançam o joelho e o jarrete. ALTURA Medida vertical efetuada nos animais a partir de algum ponto superior do corpo ao solo. ALTURA ANTERIOR Aquela medida do ângulo da cernelha ao solo; altura da cernelha; tamanho. ALTURA DA CERNELHA v. Altura Anterior. ALTURA DA GARUPA Aquela medida do ângulo superior da anca ao solo; altura posterior. ALTURA DO TÓRAX Aquela medida entre a parte superior e a inferior do tórax, tangenciando o ângulo da escápula; profundidade. ALTURA POSTERIOR v. Altura da garupa. ALUADA Fêmea em fase de estro; berrada. ALUDE Ataque por parte de animais. ÁLULA Conjunto das três penas inseridas na ponta das asas. ALUR 1 v. Nioka. ALUR 2 Raça de zebu africano tipo sanga de origem zairense. ALUR 3 Raça de cabra de origem zairense. ALVAÇÃ Pelagem do zebu de tonalidade clara esbranquiçada semelhante a cor do gelo proporcionando reflexos acinzentados. ALVAÇÃO Animal de pelagem alvaçã; álbido; alvacento. ALVACENTO v. Alvação. ALVADO 1 - Espécie de porta dos cortiços onde as abelhas se adentram. ALVADO 2 Local onde são colocados os cortiços das abelhas. ALVARAZO Pequena região despigmentada no corpo dos equídeos. ALVEITAR Pessoa que se ocupa em tratar doenças dos animais empiricamente e sem conhecimento científico. Charlatão veterinário. ALVEITARIA Tratar doenças dos animais sem conhecimento científico; charlatanismo veterinário. ALVÉOLO 1 - Cavidade dos ossos maxilares onde se situam os dentes. ALVÉOLO 2 - Construção de forma hexagonal elaborada pelas abelhas onde o mel é depositado e as larvas evoluem. ALVITORAX Animal com pelagem do tórax branca. ALVOROÇO - v. Estro. AMACHORRADA Diz-se da fêmea com aspecto masculino. AMADRINHAR 1 Seguir montado em cavalo mais dócil junto a outro ainda não domado. AMADRINHAR 2 Fazer os animais de carga seguirem outro mais acostumado ao trabalho e conhecedor do caminho a seguir. AMAESTRAR v. Adestrar. AMALISAR v. Acurralar. AMAMENTAÇÂO Ato de amamentar; alactamento; lactamento. AMAMENTAR Ato de alimentar a cria com leite; alactar; lactar. AMANAÇAIA - v. Mandaçaia. 14

15 AMANOSEADO Cavalo domado por meios brandos. AMANOSEAR Domar cavalos por meios brandos. AMANSAMENTO Ato de amansar. AMANSAR Tornar o animal menos bravio, tornar manso, quase domar. AMARELA Denominação de pelagem de zebuíno que se aproxima dessa cor. AMARELA CHITADA v. Chitada de amarelo. AMARELA COBRE Pelagem amarela dos zebuínos cujos reflexos são da cor do cobre. AMARELA GARGANTILHA Pelagem amarela dos zebuínos formada de pelos amarelos exceto na região da garganta, que é coberta de pelos brancos. AMARELA PRIMOR Raça de galinha produtora de carne formada no Brasil. AMARELO OURO Pelagem amarela dos zebuínos cujos reflexos são da cor do ouro. AMARILHA v. Baia branca. AMARINO - v. Ambarino. AMARRA CHOCALHO - v. Pescoço 1. AMARRADO Animal que em volta das cavidades nasais apresenta uma orla sem pelos e de pele rósea. AMARRAR Posição que toma o cão de caça quando se aproxima da presa e fica a espera do comando do caçador; aponte. AMASSADURA Lesão provocada no corpo dos animais pela sela e pelos arreios. AMASTIA Anormalidade congênita caracterizada pela ausência das mamas. AMASTO Animal portador de amastia. AMASYA HERYK Raça de carneiro de lã grossa de origem turca. AMATILHAR Reunir os cães em matilhas. AMAUROSE Enfraquecimento ou perda da visão sem alteração aparente do olho; catarata negra; gota serena. AMAURÓTICO Animal portador de amaurose. AMAZONA 1 - Mulher habilidosa em equitação; cavaleira. AMAZONA 2 Tipo de sela para montaria femenina. ÂMBAR Coloração do casco de alguns equídeos. AMBARINO Equídeo com casco de coloração âmbar; amarino. AMBIÊNCIA - Espaço arquitetonicamente planejado para ser o meio físico estético e psicológico para a vida do animal. AMBÍGENO - v. Híbrido. AMBLE v. Andadura interrompida. AMBULÍPEDE Diz-se do animal com perfeito posicionamento das patas. AMEAÇA Postura comportamental que toma o animal para sua defesa em relação a outro animal ou mesmo ao homem. AMEIJOADO Bois reunidos para passar a noite sob a vigilância do homem. AMELIA v. Ectromelia. AMELO v. Ectromelo. AMERICAN BREED Raça taurozebuina produtora de carne formada nos Estados Unidos. AMERICAN BROWN SWISS Raça de boi produtor de leite formada nos Estados Unidos. AMERICAN BUFF Raça de ganso produtor de carne de origem norteamericana. AMERICAN CATTLE DOG Raça de cão pastor de grande porte e pelos lisos de origem norteamericana. AMERICAN CREAM DRAFT Raça de cavalo de sela de origem norte- americana. AMERICAN FIGHT Raça de cão de guarda e utilidade, de porte 15

16 mediano e pelos curtos, de origem norte americana. AMERICAN HIRE HAIR Raça de gato de origem norte-americana. AMERICAN LA MANCHA Raça de cabra produtora de leite de origem norte-americana. AMERICAN MERINO Raça de carneiro de lã fina de origem norteamericana. AMERICAN PIT BULL Raça de cão de guarda, de porte mediano e pelos curtos de origem norteamericana. AMERICAN RAMBUILLET Raça de carneiro de lã fina formada nos Estados Unidos. AMERICAN SADDLE HORSE v. Saddle. AMERICAN SHETLAND Raça de cavalo tipo ponei formada nos Estados Unidos. AMERICAN SHORTHAIR Raça de gato de origem norteamericana. AMERICAN STAFORDSHIRE Raça de cão do grupo terrier de pequeno porte e pelos curtos de origem norte-americana. AMERICAN TUNIS Raça de carneiro de rabo largo formada nos Estados Unidos. AMERICAN WALKING PONY Raça de cavalo tipo pônei de origem norte americana; Americana 4. AMERICAN WARMBLOOD Raça de cavalo de sela de origem norteamericana. AMERICAN WATER SPANIEL Raça de cão de caça de porte mediano e pelos curtos de origem norte-americana. AMERICANA 1 Tipo de sela. AMERICANA 2 Grupamento de raças de galinha. AMERICANA 3 Raça de coelho produtor de carne de origem norteamericana. AMERICANA 4 v. American Walking Pony. AMERICANA 5 Raça de cobaia formada nos Estados Unidos. AMERICANA 6 Tipo de carruagem pequena e leve, de quatro rodas, tracionada por um único cavalo. AMERICANA DE PELO CRESPO Raça de gato de origem norteamericana. AMERICANA DE PELO CURTO Raça de gato de origem norteamericana. AMESTRADO v. Adestrado. AMESTRADOR v. Adestrador. AMESTRAMENTO v. Adestramento. AMESTRAR v. Adestrar. AMILHADO Animal alimentado com milho. AMILHAR Alimentar animal com milho. AMOCHADO v. Descornado. AMOCHAMENTO v. Descornamento. AMOCHAR v. Descornar. AMOJADA Fêmea que em adiantado estado de prenhes e que apresenta as glândulas mamárias bastante desenvolvidas; abicada; mojada. AMOJADURA v. Amojo. AMOJANDO É dito das fêmeas quando começam a amojar; mojando. AMOJAR Diz-se do aumento das glândulas mamárias das fêmeas antes do parto; abicar; mojar. AMOJO Inchaço consequente ao acúmulo de leite nas glândulas mamárias ; amojadura. AMOJUDA Fêmea que normalmente tem as glândulas mamárias desenvolvidas. AMOLETADO Animal preguiçoso e indolente. AMORDAÇAR Colocar a mordaça no animal. AMORICANA Raça de boi produtor de carne de origem francesa. 16

17 AMORMADO Equídeo com inchaço no pescoço como se fosse portador de mormo. AMRIT MAHAL Raça de zebu asiático de origem indiana. AMUADO v. Empacado. AMUAR v. Empacar. ANADONTIA Ausência congênita, total ou parcial dos dentes, como acontece com os incisivos superiores dos ruminantes, podendo ocorrer somente em uma das dentições. ANAFADO v. Animal em bom estado de gordura e com pêlo luzidio e bem apresentado. ANAINHO Animal portador de alteração genética que impossibilita o crescimento compatível com a espécie; anão. ANALÓGICO - É dito dos órgãos com semelhança de função sem que todavia haja semelhança de estrutura, isto referindo-se a animais de grupamentos diferentes. ANÃO v. Anainho. ANÃO AMERICANO Raça de jumento de origem americana. ANÃO PERFEITO v. Ateleose. ANARTRO Animal que apresenta as articulações bastante destacadas. ANATÍDEO Qualquer ave pertencente a família Anatidae como patos, marrecos e gansos. ANATOLIAN Raça de cabra produtora de carne de origem turca. ANATOLIAN BLACK 1 Raça de boi de duplo propósito de origem turca. ANATOLIAN BLACK 2 - Raça de cabra produtora de carne de origem turca. ANATOMIA Ramo das ciências biológicas que estuda a organização estrutural dos seres vivos; Morfologia. ANCA Região dos animais situada na sua região póstero superior, constituída pelos lados da garupa; pigídio; quadril. ANCADO Animal que apresenta relaxamento da cintura pélvica e consequente dificuldade de locomoção. ANCA-GORDA v. Anca-larga. ANCA-LARGA Grupamento de raças de carneiros com esta característica; anca-gorda. ANCESTRAL Antecessor de gerações; ascendente; antepassado. ANCESTRALIDADE v. Genealogia. ANCESTRIA v. Genealogia. ANCILOSADO Animal portador de ancilose. ANCILOSE v. Anquilose. ANCONA 1 Raça de galinha produtora de ovos de origem italiana. ANCONA 2 Raça de cabra produtora de leite de origem italiana. ANDADEIRO v. Andador. ANDADOR Cavalo que se desloca comodamente e de maneira confortável para para o cavaleiro; andadeiro; andarejo; cadeira. ANDADURA Forma de locomoção em que o animal quadrúpede se movimenta por apoio bípede lateral em dois tempos; andamento lateral; passagem; passo ordinário; passo passado; passo peruano; esquipo; passo esquipado. ANDADURA DE LARGO - v.andadura Interrompida. ANDADURA DESCOSIDA - v.andadura Interrompida. ANDADURA DESUNIDA v. Andadura interrompida. ANDADURA INTERROMPIDA Tipo de andadura em que cada bípede ao procurar apoio toca levemente ou se afasta do solo, ou o faz em dois tempos; amble; andadura de largo; andadura descosida; andadura desunida; passo desunido; ANDALUSA 1 - Raça de cão de guarda e utilidade de grande porte e pelos médios de origem espanhola. ANDALUSA 2 Raça de cabra produtora de carne de origem espanhola. ANDALUZA 3 Raça de cavalo de sela de origem espanhola. 17

18 ANDALUZA 4 Raça de boi produtor de carne de origem espanhola; retinta. ANDALUZA 5 Raça de jumento de origem espanhola. ANDALUZA 6 Raça de carneiro churro de origem espanhola. ANDALUZA 7 Raça de galinha de uso ornamental de origem espanhola. ANDALUZIAN BLACK Raça de boi de tração de origem espanhola. ANDALUZIAN MERINO Raça de carneiro de lã fina de origem espanhola. ANDAMENTO Diz-se das mais diversas formas dos animais quadrúpedes se locomoverem. ANDAMENTO ESTEREOTIPADO Comportamento anômalo da locomoção dos animais em cativeiro, os quais se deslocam de forma pendular e compassada, bastante comum em carnívoros em reclusão. ANDAQUIRA Cera produzida por abelhas silvestres. ANDARECO Cavalo de locomoção incômoda para ser utilizado como de sela. ANDAREJO v. Andador. ANDEIRO v. Andejo. ANDEJO Animal que se locomove a grandes distâncias ; andeiro. ANDES Raça de carneiro tipo zackel de origem peruana. ANDI Raça de carneiro de rabo largo de origem russa. ANDILHA Tipo de sela com respaldar que permite ao cavaleiro montar semi-encostado. ANDORINHA Raça de pombo de origem portuguesa. ANEJO Animal com idade em torno de um ano; anojo; aninho. ANEL 1 Instrumento utilizado na contenção de suínos, bovinos e bubalinos, colocado no septo nasal; argola 2; beiçote 2;brinco 5; serigola. ANEL 2 Raça de faisão de uso ornamental de origem chinesa. ANEL 3 Linhas circulares em torno dos chifres dps bovinos e zebuínos, que se julga infundadamente corresponderem aos anos de idade; caraça 1. ANEL PERIOCULAR Região externa em torno do olho das aves. ANELADO Diz-se do cavalo cuja íris é desprovida de pigmentação, formando um halo branco envolvendo a pupila; olho gazo. ANELORADO Zebuíno que apresenta características étnicas semelhantes às da raça Nelore. ANENCEFALIA - Alteração teratológica em que o animal nasce sem desenvolvimento do cérebro. ANESTRO Supressão temporária do ciclo estral, geralmente relacionada com as estações do ano, principalmente em regiões em que o inverno é rigoroso, ou devido a má alimentação. ANFIGRANJA Instalação desenvolvida para a criação de rãs em confinamento. ANGARA MERINO Raça de carneiro de lã fina formada na Rússia. ANGELN Raça de boi produtor de leite de origem alemã. ANGLO KABARDA Raça de cavalo de sela de origem russa. ANGLO-ÁRABE Raça de cavalo de sela de origem inglesa. ANGLO-FRANCÊS VÉNERIE Raça de cão de caça de tamanho mediano e pelos médios de origem francesa. ANGLO-NORMANDO Raça de cavalo de tração leve de origem inglesa. ANGLO-NUBIANO Raça de cabra de tríplice propósito formada na Inglaterra. ANGOLA 1 v. Galinhola. ANGOLA 2 Raça de carneiro deslanado de origem angolana. ANGOLANA Raça de zebuíno africano tipo sanga de origem angolana. ANGOLISTA - v. Galinhola. 18

19 ANGONI Raça de zebuíno africano de origem maçambicana. ANGORÁ 1 Raça de gato de origem turca. ANGORÁ 2 Raça de cabra produtora de lã de origem turca. ANGORÁ 3 Raça de coelho produtor de lã de origem turca. ANGULAÇÃO 1 Ângulo formado pelo encontro dos ossos de uma articulação. ANGULAÇÃO 2 Parte côncava da crista das galinhas. ANGULOSO Animal que apresenta as regiões correspondentes às articulações bem perceptíveis e aparentes. ANGUS v. Aberdeen Angus. ANHO v. Agnelo. ANIDROSE Incapacidade total ou parcial de suar. ANIDRÓTICO Animal portador de anidrose. ANILHA Anel colocado na perna do pombo correio para transportar mensagens ou para identificar uma ave. ANILHADA Ave portadora de anilha. ANILHAR Colocar anilhas. ANIMAL Ser vivo organicamente estruturado, dotado de movimento e sensibilidade; animália; animaria. ANIMAL AQUÁTICO É dito daquele que pertence aos biomas dos aceanos, lagos, rios e pântanos. ANIMAL ASSELVAJADO Animal doméstico que, abandonado no meio ambiente natural, retornou a condição de silvestre. ANIMAL DE COMPANHIA Animal doméstico, ou mesmo silvestre, que criado pelo homem, oferece alguma forma de afeto e sobretudo participação social em troca de sua manutenção e segurança. ANIMAL DE CRIAÇÃO v. Animal de produção. ANIMAL DE LABORATÓRIO Aquele criado e reproduzido pelo homem em biotérios sob condições especiais, se destina a trabalhos de pesquisas científicas. ANIMAL DE PRODUÇÃO Animal doméstico ou mesmo silvestre, do qual são aproveitadas sua atividades fisiológicas, para produção de bens de consumo, principalmente alimentos para o homem; animal de criação. ANIMAL DE REFORMA v. Animal de reposição. ANIMAL DE REPOSIÇÃO Animal que desde jovem é reservado para substituir outro no plantel de animais destinados a reprodução; animal de reforma. ANIMAL DE SERVIÇO v. Animal de trabalho. ANIMAL DE TRABALHO Animal doméstico do qual se aproveita a sua força motriz e sua locomoção para transportar pessoas e cargas ou tracionar veículos; animal de serviço. ANIMAL DOMÉSTICO Aquele que por processos tradicionais e com sistematização do trato e melhoramento genético tornou-se dependente do homem, podendo apresentar características genotípicas e fenotípicas diversas, na maioria das vezes completamente diferente da sua correspondente silvestre, caso ainda existente, podendo se enquadrado como animal de companhia, de produção e de trabalho. ANIMAL EXÓTICO Animal cuja distribuição geográfica não está incluída na região onde está sendo criado, portanto introduzido pelo homem, incluindo espécies domésticas; da mesma forma, é considerada exótica a espécie que tenha sido introduzida fora das fronteiras brasileiras e das suas águas juridicionais e tenha se adentrado em território brasileiro. ANIMAL ORNAMENTAL Eventualmente alguns animais domésticos como o pavão e o coelho 19

20 são utilizados como ornamentos em jardins. ANIMAL SELVAGEM v. Animal Silvestre. ANIMAL SILVESTRE Espécie não considerada doméstica, pertencente a espécies nativas, migratória e quaisquer outras, aquáticas ou terrestres, que tenha todo ou parte do seu ciclo de vida, dentro de determinado território ou de suas águas jurisdicionais; Animal selvagem. ANIMAL SINANTRÓPICO Animal que convive no meio ambiente dos humanos, proporcionando incômodo ou mal-estar, prejuízo e risco a saúde coletiva; domissanitário; sinantrópico. ANIMALADA Conjunto de animais. ANIMÁLIA v. Animal ANIMÁRIA v. Animal. ANISOCROMIA OFTÁLMICA - Alteração genética caracterizada pela diferença de tonalidade dos olhos de um animal. ANISODONTE - Diz-se do animal portador de anisodontia. ANISODONTIA - Característica anatômica em que a largura dos dentes da arcada superior é maior que a inferior, como nos equídeos. ANISOFTALMIA - Alteração teratológica em o animal nasce sem a cavidade orbitária. ANISOGNATA - Animal portador de anisognatia. ANISOGNATIA - Característica anatômica em que as dimensões do maxilar superior são maiores do que as do inferior, como nos equídeos. ANISOMELIA Diferenciação anatômica entre membros do par idêntico. ANISOMÉLICO Animal portador de anisomelia. ANKOLE Grupamento de raças de raças zebuínas africanas portadoras de chifres longos e robustos. ANODONTE Animal portador de anadontia. ANODONTIA Alteração congênita em que o animal nasce sem dentes, ou com dentição parcial. ANOFTALMIA Alteração teratológica em que o animal nasce sem as cavidades orbitárias ANOGNATA v. Micrognata. ANOGNATIA v.micrognatia. ANOJO v. Anejo. ANOMALIA REATIVA Forma de comportamento anômalo quando o animal fica muito ativo, arqueando a anca como nos cavalos, fuçando como nos porcos, arrancando as penas como nas aves e destruindo objetos como nos cães. ANOMURU Animal com anomalia na cauda. ANONQUIA Ausência congênita do casco. ANOREXIA v. Inapetência. ANORQUIA Ausência congênita do testículo, ou falta de migração para a bolsa escrotal; anorquidia; criptorquia; criptorquidia; cripterquidismo. ANORQUÍDICO Animal portador de anorquia; anórquido; criptorque; criptorquídeo; galispo 2; roncolho. ANORQUIDISMO v. Anorquia. ANÓRQUIDO v. Anorquídico. ANOSO Animal velho e cansado, referindo-se principalmente ao cavalo. ANOTIA - Ateração teratológica que o animal nasce sem as orelhas. ANOYA Raça de carneiro tipo zackel de origem grega. ANQUILOSE - Impossibilidade funcional, mesmo que parcial, de movimentação de uma articulação devido a processo de calcificação; ancilose. ANQUILÓSICO - Animal portador de anquilose. ANSERÍDEO Relativo a animais como o pato,o marreco e o ganso. 20

GERALDO CEZAR DE VINHÁES TORRES PAULO EMÍLIO L.M. DE VINHÁES TORRES DICIONÁRIO DE TERMOS ZOOTÉCNICOS E PALAVRAS CORRELACIONADAS COM A PRODUÇÃO ANIMAL

GERALDO CEZAR DE VINHÁES TORRES PAULO EMÍLIO L.M. DE VINHÁES TORRES DICIONÁRIO DE TERMOS ZOOTÉCNICOS E PALAVRAS CORRELACIONADAS COM A PRODUÇÃO ANIMAL GERALDO CEZAR DE VINHÁES TORRES PAULO EMÍLIO L.M. DE VINHÁES TORRES DICIONÁRIO DE TERMOS ZOOTÉCNICOS E PALAVRAS CORRELACIONADAS COM A PRODUÇÃO ANIMAL 1 Avestruz ABA 1 - Prolongamento lateral da sela de

Leia mais

GRUPO 10 Padrão FCI N o 269 29/11/2000

GRUPO 10 Padrão FCI N o 269 29/11/2000 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 10 Padrão FCI N o 269 29/11/2000 Padrão Oficial da Raça SALUKI 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada à Fédération

Leia mais

PADRÃO DA RAÇA INDUBRASIL

PADRÃO DA RAÇA INDUBRASIL 58 1 - APARÊNCIA GERAL 1.1 - Estado Geral Sadio e vigoroso. 1.2 - Desenvolvimento Bom, de acordo com a idade. Médio Tamanho e peso reduzidos, em relação à idade. 1.3 - Constituição, Ossatura e Musculatura

Leia mais

PADRÃO DA RAÇA GUZERÁ

PADRÃO DA RAÇA GUZERÁ 9 52 1 - APARÊNCIA GERAL 1.1 - Estado Geral Sadio e vigoroso. 1.2 - Desenvolvimento Bom, de acordo com a idade. Médio Tamanho e peso reduzidos, em relação à idade. 1.3 - Constituição, Ossatura e Musculatura

Leia mais

RAÇAS DE CAPRINOS. Profa. Alda Monteiro - 2013

RAÇAS DE CAPRINOS. Profa. Alda Monteiro - 2013 RAÇAS DE CAPRINOS Profa. Alda Monteiro - 2013 As raças de cabras estão reunidas em 3 troncos distintos, sendo aceitas as subdivisões que se seguem: Tronco europeu: raças do sub-tronco europeu alpino, com

Leia mais

COCKER SPANIEL INGLÊS ENGLISH COCKER SPANIEL

COCKER SPANIEL INGLÊS ENGLISH COCKER SPANIEL CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8 Padrão FCI 5 28/10/2009 Padrão Oficial da Raça COCKER SPANIEL INGLÊS ENGLISH COCKER SPANIEL CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE

Leia mais

Clube de Desbravadores - Estrela do Amanhã. Especialidade de Animais Domésticos EN03

Clube de Desbravadores - Estrela do Amanhã. Especialidade de Animais Domésticos EN03 Clube de Desbravadores - Estrela do Amanhã Especialidade de Animais Domésticos EN03 Khelven Klay Líder Graduando do Curso de Zootecnia/UFRN O hábito do ser humano de ter um cão ou um gato como animal doméstico

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 5. Padrão FCI 94 03/11/1999. Padrão Oficial da Raça

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 5. Padrão FCI 94 03/11/1999. Padrão Oficial da Raça CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 5 Padrão FCI 94 03/11/1999 Padrão Oficial da Raça PODENGO PORTUGUÊS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Classificação F.C.I.:

Leia mais

COCKER SPANIEL INGLÊS

COCKER SPANIEL INGLÊS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8 Padrão FCI 5 28/11/2003 Padrão Oficial da Raça COCKER SPANIEL INGLÊS ENGLISH COCKER SPANIEL CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 9 Padrão FCI N o 140 24/06/2014. Padrão Oficial da Raça ON TERRIER

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 9 Padrão FCI N o 140 24/06/2014. Padrão Oficial da Raça ON TERRIER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 9 Padrão FCI N o 140 24/06/2014 Padrão Oficial da Raça BOSTON ON TERRIER 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada

Leia mais

GRUPO 7 Padrão FCI N o 2 28/10/2009

GRUPO 7 Padrão FCI N o 2 28/10/2009 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 7 Padrão FCI N o 2 28/10/2009 Padrão Oficial da Raça SETTER INGLÊS (ENGLISH SETTER) M.Davidson, illustr. NKU Picture Library

Leia mais

GOLDEN RETRIEVER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 8 Padrão FCI N o 111 28/10/2009. Padrão Oficial da Raça

GOLDEN RETRIEVER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 8 Padrão FCI N o 111 28/10/2009. Padrão Oficial da Raça CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8 Padrão FCI N o 111 28/10/2009 Padrão Oficial da Raça GOLDEN RETRIEVER M.Davidson, illustr. NKU Picture Library Esta ilustração

Leia mais

GRUPO 7 Padrão FCI N o 1 28/10/2009

GRUPO 7 Padrão FCI N o 1 28/10/2009 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 7 Padrão FCI N o 1 28/10/2009 Padrão Oficial da Raça POINTER INGLÊS (ENGLISH POINTER) M.Davidson, illustr. NKU Picture Library

Leia mais

GRUPO 8 Padrão FCI N o 5 23/11/2012

GRUPO 8 Padrão FCI N o 5 23/11/2012 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8 Padrão FCI N o 5 23/11/2012 Padrão Oficial da Raça COCKER SPANIEL INGLÊS (ENGLISH COCKER SPANIEL) M.Davidson, illustr.

Leia mais

CÃO DE CRISTA CHINÊS. CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 9 Padrão FCI N o 288 16/02/2011

CÃO DE CRISTA CHINÊS. CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 9 Padrão FCI N o 288 16/02/2011 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 9 Padrão FCI N o 288 16/02/2011 Padrão Oficial da Raça CÃO DE CRISTA CHINÊS (CHINESE CRESTED DOG) J.Campin, illustr. KC

Leia mais

GRUPO 6 Padrão FCI N o 159 03/06/2009

GRUPO 6 Padrão FCI N o 159 03/06/2009 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 6 Padrão FCI N o 159 03/06/2009 Padrão Oficial da Raça FOXHOUND INGLÊS (ENGLISH FOXHOUND XHOUND) M.Davidson, illustr. NKU

Leia mais

Componente curricular: Zootecnia I. Curso: Técnico em Agronegócio Professor: Janice Regina Gmach Bortoli

Componente curricular: Zootecnia I. Curso: Técnico em Agronegócio Professor: Janice Regina Gmach Bortoli Componente curricular: Zootecnia I Curso: Técnico em Agronegócio Professor: Janice Regina Gmach Bortoli 1. Introdução a zootecnia. 1. Introdução a zootecnia. 1. Introdução a zootecnia. Homem na terra:

Leia mais

RAÇAS CAPRINAS NO BRASIL

RAÇAS CAPRINAS NO BRASIL RAÇAS CAPRINAS NO BRASIL Alpina; Alpina Americana; Alpina Britânica; Anglo Nubiana; Angorá; Bhuj; Bôer; Canindé; Jamnapari; Kalahari; Mambrina; Moxotó; Murciana; Saanen; Savana; Toggenburg. PADRÃO RACIAL

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 3. Padrão FCI 86 22/02/2012. Padrão Oficial da Raça

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 3. Padrão FCI 86 22/02/2012. Padrão Oficial da Raça CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 3 Padrão FCI 86 22/02/2012 Padrão Oficial da Raça YORKSHIRE TERRIER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Classificação F.C.I.:

Leia mais

PADRÃO RACIAL DAS CATEGORIAS PC1, PC2 E PO. CONFORMAÇÃO MORFOLÓGICA. CARACTERÍSTICAS NOMENCLATURA IDEAIS PERMISSÍVEIS DESCLASSIFICATÓRIAS

PADRÃO RACIAL DAS CATEGORIAS PC1, PC2 E PO. CONFORMAÇÃO MORFOLÓGICA. CARACTERÍSTICAS NOMENCLATURA IDEAIS PERMISSÍVEIS DESCLASSIFICATÓRIAS PADRÃO RACIAL DAS CATEGORIAS PC1, PC2 E PO. CONFORMAÇÃO MORFOLÓGICA. CARACTERÍSTICAS NOMENCLATURA IDEAIS PERMISSÍVEIS DESCLASSIFICATÓRIAS 1. Aparência Geral O Senepol apresenta-se com porte médio a Desenvolvimento

Leia mais

CÃO DE CRISTA CHINÊS

CÃO DE CRISTA CHINÊS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 9 Padrão FCI 288 11/05/1998 Padrão Oficial da Raça CÃO DE CRISTA CHINÊS CHINESE CRESTED DOG CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

Leia mais

PEQUENO LEBRÉL ITALIANO

PEQUENO LEBRÉL ITALIANO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 10 Padrão FCI 200 17/06/1998 Padrão Oficial da Raça PEQUENO LEBRÉL ITALIANO PICCOLO LEVRIERO ITALIANO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 1. Padrão FCI 44 19/12/2001

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 1. Padrão FCI 44 19/12/2001 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 1 Padrão FCI 44 19/12/2001 Padrão Oficial da Raça PASTOR DE BEAUCERON BERGER DE BEAUCE (BEAUCERON) CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 3. Padrão FCI 86 19/05/2009. Padrão Oficial da Raça

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 3. Padrão FCI 86 19/05/2009. Padrão Oficial da Raça CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 3 Padrão FCI 86 19/05/2009 Padrão Oficial da Raça YORKSHIRE TERRIER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Classificação F.C.I.:

Leia mais

BOVINOS RAÇAS SINTÉTICAS

BOVINOS RAÇAS SINTÉTICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO BOVINOS RAÇAS SINTÉTICAS Disciplina: Exterior e raças Prof. Mauricio van Tilburg

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI 186 11/08/2000 Padrão Oficial da Raça AFFENPINSCHER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada à Fédération

Leia mais

CÃO FILA DE SÃO MIGUEL

CÃO FILA DE SÃO MIGUEL CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI N o 340 20/06/2007 Padrão Oficial da Raça CÃO FILA DE SÃO MIGUEL CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada

Leia mais

PEQUENO SPANIEL CONTINENTAL

PEQUENO SPANIEL CONTINENTAL CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 9 Padrão FCI 77 06/04/1998 Padrão Oficial da Raça PEQUENO SPANIEL CONTINENTAL EPAGNEUL NAIN CONTINENTAL PAPILLON / PHALÈNE

Leia mais

ASTOR HOLANDÊS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 1 Padrão FCI N o 223 21/10/2009. Padrão Oficial da Raça PAST

ASTOR HOLANDÊS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 1 Padrão FCI N o 223 21/10/2009. Padrão Oficial da Raça PAST CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 1 Padrão FCI N o 223 21/10/2009 Padrão Oficial da Raça PAST ASTOR HOLANDÊS (DUTCH SHEPHERD DOG) Esta ilustração não representa

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 3 Padrão FCI N o 3 11/05/2005. Padrão Oficial da Raça TERRIER

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 3 Padrão FCI N o 3 11/05/2005. Padrão Oficial da Raça TERRIER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 3 Padrão FCI N o 3 11/05/2005 Padrão Oficial da Raça KERRY BLUE TERRIER 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada à

Leia mais

BRACO DE BOURBON NAIS

BRACO DE BOURBON NAIS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 7 Padrão FCI 179 29/03/2006 Padrão Ofi cial da Raça BRACO DE BOURBON NAIS BRAQUE DU BOURBONNAIS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA

Leia mais

CÃO DE GADO TRANSMONTANO

CÃO DE GADO TRANSMONTANO CÃO DE GADO TRANSMONTANO ORIGEM: Trás-os-Montes - Portugal UTILIZAÇÃO: Cão de guarda e protecção de gado ovino e caprino CLASSIFICAÇÃO: 2º Grupo, secção II Molossóides BREVE RESENHA HISTÓRICA: A origem

Leia mais

AFFENPINSCHER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 2 Padrão FCI N o 186 02/09/2009. Padrão Oficial da Raça

AFFENPINSCHER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 2 Padrão FCI N o 186 02/09/2009. Padrão Oficial da Raça CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI N o 186 02/09/2009 Padrão Oficial da Raça AFFENPINSCHER Esta ilustração não representa necessariamente o exemplo

Leia mais

GRUPO 7 Padrão FCI N o 118 05/03/2014

GRUPO 7 Padrão FCI N o 118 05/03/2014 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 7 Padrão FCI N o 118 05/03/2014 Padrão Oficial da Raça GRANDE MUNSTERLANDER (GROSSER MÜNSTERLÄNDER VORSTEHHUND) Esta ilustração

Leia mais

Publicado on line em animal.unb.br em 13/10/2010. Bovino Curraleiro

Publicado on line em animal.unb.br em 13/10/2010. Bovino Curraleiro INCT: Informação Genético-Sanitária da Pecuária Brasileira SÉRIE TÉCNICA: GENÉTICA Publicado on line em animal.unb.br em 13/10/2010 Bovino Curraleiro Maria Clorinda Soares Fioravanti 1, Raquel Soares Juliano

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 11 Padrão CBKC NR06. Padrão Oficial da Raça BULLDOG AMERICANO (AMERICAN BULLDOG)

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 11 Padrão CBKC NR06. Padrão Oficial da Raça BULLDOG AMERICANO (AMERICAN BULLDOG) CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA GRUPO 11 Padrão CBKC NR06 Padrão Oficial da Raça BULLDOG AMERICANO (AMERICAN BULLDOG) 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA PADRÃO: CBKC NR06 TRADUÇÃO: Mirian Wendhausen.

Leia mais

WOLFHOUND IRLANDÊS. CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 10 Padrão FCI N o 160 02/04/2001

WOLFHOUND IRLANDÊS. CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 10 Padrão FCI N o 160 02/04/2001 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 10 Padrão FCI N o 160 02/04/2001 Padrão Oficial da Raça WOLFHOUND IRLANDÊS (IRISH WOLFHOUND) 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale GRUPO 5. Padrão FCI 195 09/06/1999. Padrão Ofi cial da Raça

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale GRUPO 5. Padrão FCI 195 09/06/1999. Padrão Ofi cial da Raça CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 5 Padrão FCI 195 09/06/1999 Padrão Ofi cial da Raça VOLPINO ITALIANO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada à Fédération

Leia mais

RASTREADOR BRASILEIRO

RASTREADOR BRASILEIRO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA GRUPO 11 Padrão CBKC NR 15 Padrão Oficial da Raça RASTREADOR BRASILEIRO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Classificação CBKC: Grupo 11 - Raça não reconhecida pela

Leia mais

GRUPO 9 Padrão FCI N o 65 06/04/1998

GRUPO 9 Padrão FCI N o 65 06/04/1998 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 9 Padrão FCI N o 65 06/04/1998 Padrão Oficial da Raça MALTÊS (MALTESE) 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada à

Leia mais

GRUPO 1 Padrão FCI N o 156 22/11/2012

GRUPO 1 Padrão FCI N o 156 22/11/2012 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 1 Padrão FCI N o 156 22/11/2012 Padrão Oficial da Raça COLLIE PELO LONGO COLLIE (ROUGH) Esta ilustração não representa necessariamente

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2. Padrão FCI 197 10/09/1992. Padrão Oficial da Raça

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2. Padrão FCI 197 10/09/1992. Padrão Oficial da Raça CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI 197 10/09/1992 Padrão Oficial da Raça MASTINO NAPOLETANO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada à Fédération

Leia mais

GRUPO 3 Padrão FCI N o 85 12/01/2011

GRUPO 3 Padrão FCI N o 85 12/01/2011 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 3 Padrão FCI N o 85 12/01/2011 Padrão Oficial da Raça WEST HIGHLAND WHITE TERRIER M.Davidson, illustr. NKU Picture Library

Leia mais

GRUPO 3 Padrão FCI N o 103 20/01/1998

GRUPO 3 Padrão FCI N o 103 20/01/1998 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 3 Padrão FCI N o 103 20/01/1998 Padrão Oficial da Raça TERRIER ALEMÃO DE CAÇA - JAGD (DEUTSCHER JAGDTERRIER) Esta ilustração

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 9. Padrão FCI 101 06/04/1998

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 9. Padrão FCI 101 06/04/1998 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 9 Padrão FCI 101 06/04/1998 Padrão Oficial da Raça BULDOGUE FRANCÊS BOULEDOGUE FRANÇAIS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 9 Padrão FCI 218 15/09/2010 Padrão Oficial da Raça CHIHUAHU AHUA M.Davidson, illustr. NKU Picture Library Esta ilustração

Leia mais

Cavalos Marajoara e. Puruca

Cavalos Marajoara e. Puruca INCT: Informação Genético-Sanitária da Pecuária Brasileira SÉRIE TÉCNICA: GENÉTICA Publicado on line em animal.unb.br em 25/09/2010 Cavalos Marajoara e Puruca Concepta McManus 1,2, José Ribamar Felipe

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 5 Padrão FCI 344 05/01/2006 Padrão Oficial da Raça AKITA AMERICANO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Classificação F.C.I.:

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2. Padrão FCI 183 11/08/2000 ZWERGSCHNAUZER

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2. Padrão FCI 183 11/08/2000 ZWERGSCHNAUZER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI 183 11/08/2000 Padrão Oficial da Raça SCHNAUZER MINIATURA ZWERGSCHNAUZER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

Leia mais

GRUPO 2 Padrão FCI N o 50 06/11/1996

GRUPO 2 Padrão FCI N o 50 06/11/1996 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI N o 50 06/11/1996 Padrão Oficial da Raça T E R R A (NEWFOUNDLAND) N O V A 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

Leia mais

DACHSHUND Padrão. aça DACHSHUND

DACHSHUND Padrão. aça DACHSHUND Padrão da R aça Classificação F.C.I. GRUPO 4 Padrão nº 148-13 de julho de 2001 País de origem: Alemanha Nome no país de origem: Dachshund (Teckel) Utilização: Caça Sujeito à prova de trabalho para campeonato

Leia mais

Avaliação e Seleção de Caprinos

Avaliação e Seleção de Caprinos Avaliação e Seleção de Caprinos Dr. Cláudio José Araújo da Silva Eng. Agrônomo Dr. Odilei Rogério Prado Méd. Veterinário Laboratório de Produção e Pesquisa em Ovinos e Caprinos LAPOC 2013 AVALIAÇÃO E SELEÇÃO

Leia mais

A especiação: o surgimento de novas espécies

A especiação: o surgimento de novas espécies Disciplina: Ciências Série: 2ª série EM - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Formação das Espécies A ESPECIAÇÃO A especiação: o surgimento de novas espécies Especiação é o nome dado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE DOM PEDRITO CURSO ZOOTECNIA. Aula - Morfologia externa de vacas leiteiras

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE DOM PEDRITO CURSO ZOOTECNIA. Aula - Morfologia externa de vacas leiteiras UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE DOM PEDRITO CURSO ZOOTECNIA Aula - Morfologia externa de vacas leiteiras Prof. Luciane Rumpel Segabinazzi Bovinocultura de Leite I 2/2015 EZOOGNÓSIA: É o ramo da

Leia mais

CÃO DA SERRA DA ESTRELA

CÃO DA SERRA DA ESTRELA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI 173 28/08/1995 Padrão Oficial da Raça CÃO DA SERRA DA ESTRELA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada

Leia mais

Ficha Sumativa. Onde existe vida na Terra? Ambientes naturais: terrestres e aquáticos. Tema 2 - Terra em transformação.

Ficha Sumativa. Onde existe vida na Terra? Ambientes naturais: terrestres e aquáticos. Tema 2 - Terra em transformação. Ficha Sumativa Onde existe vida na Terra? Ambientes naturais: terrestres e aquáticos. Tema 2 - Terra em transformação. Bloco de trabalho 7 - Diversidade nos animais: como se alimentam. 1. A figura 1 representa,

Leia mais

CAPÍTULO VII DA RAÇA E DA SUA CLASSIFICAÇÃO PARA FINS DE REGISTRO

CAPÍTULO VII DA RAÇA E DA SUA CLASSIFICAÇÃO PARA FINS DE REGISTRO CAPÍTULO VII DA RAÇA E DA SUA CLASSIFICAÇÃO PARA FINS DE REGISTRO Artigo 23 - Para o Serviço de Registro Genealógico denominam-se Bovinos da Raça Holandesa, os bovinos de qualquer idade, sexo ou variedade

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA GRUPO 2. Padrão FCI 225 23/06/1987

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA GRUPO 2. Padrão FCI 225 23/06/1987 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI 225 23/06/1987 Padrão Ofi cial da Raça FILA BRASILEIRO Espaço reservado para uma fi gura representativa da

Leia mais

MASTIM ESPANHOL. CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 2 Padrão FCI N o 91 30/08/2002

MASTIM ESPANHOL. CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 2 Padrão FCI N o 91 30/08/2002 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI N o 91 30/08/2002 Padrão Oficial da Raça MASTIM ESPANHOL (MASTÍN ESPAÑOL) 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 2 Padrão FCI N o 309 09/08/1999. Padrão Oficial da Raça SHAR PEI

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 2 Padrão FCI N o 309 09/08/1999. Padrão Oficial da Raça SHAR PEI CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI N o 309 09/08/1999 Padrão Oficial da Raça SHAR PEI 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada à Fédération

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO BOVINOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO BOVINOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO BOVINOS RAÇAS ZEBUÍNAS DE IMPORTÂNCIA NO BRASIL Disciplina: Exterior e raças

Leia mais

GRUPO 1 Padrão FCI N o 287 05/12/2012

GRUPO 1 Padrão FCI N o 287 05/12/2012 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 1 Padrão FCI N o 287 05/12/2012 Padrão Oficial da Raça AUSTRALIAN CATTLE DOG Esta ilustração não representa necessariamente

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 5. Padrão FCI 243 09/06/1999. Padrão Oficial da Raça

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 5. Padrão FCI 243 09/06/1999. Padrão Oficial da Raça CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 5 Padrão FCI 243 09/06/1999 Padrão Oficial da Raça MALAMUTE DO ALASKA ALASKAN MALAMUTE CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

Leia mais

GRUPO 2 Padrão FCI N o 149 10/01/2011

GRUPO 2 Padrão FCI N o 149 10/01/2011 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI N o 149 10/01/2011 Padrão Oficial da Raça BULLDOG M.Davidson, illustr. NKU Picture Library Esta ilustração

Leia mais

BASSET ARTESIANO NORMANDO

BASSET ARTESIANO NORMANDO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 6 Padrão FCI 34 22/10/1992 Padrão Oficial da Raça BASSET ARTESIANO NORMANDO BASSET ARTESIAN NORMAND CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA

Leia mais

ASTOR BRANCO SUÍÇO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 1 Padrão FCI N o 347 12/08/2011. Padrão Oficial da Raça PAST

ASTOR BRANCO SUÍÇO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 1 Padrão FCI N o 347 12/08/2011. Padrão Oficial da Raça PAST CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 1 Padrão FCI N o 347 12/08/2011 Padrão Oficial da Raça PAST ASTOR BRANCO SUÍÇO (WEISSER SCHWEIZER SCHÄFERHUND) Esta ilustração

Leia mais

SAMOIEDA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 5 Padrão FCI N o 212 09/01/1999. Padrão Oficial da Raça. Fédération Cynologique Internationale

SAMOIEDA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 5 Padrão FCI N o 212 09/01/1999. Padrão Oficial da Raça. Fédération Cynologique Internationale CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 5 Padrão FCI N o 212 09/01/1999 Padrão Oficial da Raça SAMOIEDA (SAMOIEDSKAÏA SABAKA) Esta ilustração não representa necessariamente

Leia mais

PEQUENO CÃO LEÃO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 9 Padrão FCI N o 233 02/04/2004. Padrão Oficial da Raça

PEQUENO CÃO LEÃO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 9 Padrão FCI N o 233 02/04/2004. Padrão Oficial da Raça CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 9 Padrão FCI N o 233 02/04/2004 Padrão Oficial da Raça PEQUENO CÃO LEÃO (PETIT CHIEN LION) Esta ilustração não representa

Leia mais

GRUPO 6 Padrão FCI N o 22 18/02/1997

GRUPO 6 Padrão FCI N o 22 18/02/1997 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 6 Padrão FCI N o 22 18/02/1997 Padrão Oficial da Raça GRANDE AZUL DA GASCONHA (GRAND BLEU DE GASCOGNE) CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8. Padrão FCI 167 22/01/1999

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8. Padrão FCI 167 22/01/1999 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8 Padrão FCI 167 22/01/1999 Padrão Oficial da Raça COCKER SPANIEL AMERICANO AMERICAN COCKER SPANIEL Classificação F.C.I.:

Leia mais

O impacto do touro no rebanho de cria

O impacto do touro no rebanho de cria Algumas contas simples podem constatar que o touro de cria é um fator de produção de extrema relevância A realidade de mercado atual exige do pecuarista competência para se manter no negócio, e visão estratégica

Leia mais

LABRADOR RETRIEVER. CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 8 Padrão FCI N o 122 12/01/2011

LABRADOR RETRIEVER. CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 8 Padrão FCI N o 122 12/01/2011 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8 Padrão FCI N o 122 12/01/2011 Padrão Oficial da Raça LABRADOR RETRIEVER M.Davidson, illustr. NKU Picture Library Esta

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 7 Padrão FCI N o 99 13/02/2002. Padrão Oficial da Raça WEIMARANER

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 7 Padrão FCI N o 99 13/02/2002. Padrão Oficial da Raça WEIMARANER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 7 Padrão FCI N o 99 13/02/2002 Padrão Oficial da Raça WEIMARANER 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada à Fédération

Leia mais

CÃO DA SERRA DA ESTRELA

CÃO DA SERRA DA ESTRELA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI N o 173 30/03/2009 Padrão Oficial da Raça CÃO DA SERRA DA ESTRELA Esta ilustração não representa necessariamente

Leia mais

O BENGALIM DO JAPÃO. O comprimento total do Bengalim do Japão, medido desde a ponta do bico à extremidade da cauda, é de 12,5 cm.

O BENGALIM DO JAPÃO. O comprimento total do Bengalim do Japão, medido desde a ponta do bico à extremidade da cauda, é de 12,5 cm. O BENGALIM DO JAPÃO Tipo e Estrutura O Bengalim do Japão é uma ave de forma compacta e robusta, não devendo, contudo parecer pesado ou gordo. A cabeça é bem proporcionada com o resto do corpo. O dorso

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale GRUPO 7. Padrão FCI 165 04/12/1998. Padrão Ofi cial da Raça

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale GRUPO 7. Padrão FCI 165 04/12/1998. Padrão Ofi cial da Raça CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 7 Padrão FCI 165 04/12/1998 Padrão Ofi cial da Raça SPINONE ITALIANO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada à Fédération

Leia mais

Raças Ovinas. Profa. Alda Monteiro 2013

Raças Ovinas. Profa. Alda Monteiro 2013 Raças Ovinas Profa. Alda Monteiro 2013 OVINOS Sub-reino Classe Ordem Subordem Grupo Família Subfamilia Gênero Espécie Vertebrata Mammalia Ungulata Artiodactyla Ruminantia Bovineae Ovinae Ovis Ovis aries

Leia mais

Baleia. Aranha. Iuri. Malcom

Baleia. Aranha. Iuri. Malcom Aranha Baleia A aranha é um aracnídeo. O habitat das aranhas é nas florestas ou em casas. Mas ela mora em uma teia que ela mesma faz. Depressa ela se pendura na teia e enrola insetos nessa teia para se

Leia mais

WEST HIGHLAND WHITE TERRIER

WEST HIGHLAND WHITE TERRIER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 3 Padrão FCI 85 20/01/1998 Padrão Ofi cial da Raça WEST HIGHLAND WHITE TERRIER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada

Leia mais

GRUPO 11 Padrão CBKC NR 06

GRUPO 11 Padrão CBKC NR 06 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA GRUPO 11 Padrão CBKC NR 06 Padrão Oficial da Raça BULLDOG AMERICANO AMERICAN BULLDOG CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Classificação CBKC: Grupo 11 - Raça não reconhecida

Leia mais

GRANDE AZUL DA GASCONHA GRAND BLEU DE GASCOGNE

GRANDE AZUL DA GASCONHA GRAND BLEU DE GASCOGNE CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 6 Padrão FCI 22 18/02/1997 Padrão Ofi cial da Raça GRANDE AZUL DA GASCONHA GRAND BLEU DE GASCOGNE CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA

Leia mais

GRUPO 9 Padrão FCI N o 101 06/04/1998

GRUPO 9 Padrão FCI N o 101 06/04/1998 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 9 Padrão FCI N o 101 06/04/1998 Padrão Oficial da Raça BULDOGUE FRANCÊS (BOULEDOGUE FRANÇAIS) Esta ilustração não representa

Leia mais

GRUPO 2 Padrão FCI N o 225 10/03/2004

GRUPO 2 Padrão FCI N o 225 10/03/2004 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI N o 225 10/03/2004 Padrão Oficial da Raça FILA BRASILEIRO 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada à

Leia mais

Cantigas e parlendas

Cantigas e parlendas Cantigas e parlendas Professora Carolina Nome: 1 Alfabetário 2 A vela Isabel Cristina O pato viu a vela e ficou com medo do fogo. O gato viu a vela e gostou do fogo. A foca viu a vela e ficou com medo

Leia mais

GRUPO 2 Padrão FCI N o 45 05/05/2003

GRUPO 2 Padrão FCI N o 45 05/05/2003 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI N o 45 05/05/2003 Padrão Oficial da Raça BOIADEIRO O BERNÊS (BERNER SENNENHUND) Esta ilustração não representa

Leia mais

GRUPO 4 Padrão FCI N o 148 13/07/2001

GRUPO 4 Padrão FCI N o 148 13/07/2001 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 4 Padrão FCI N o 148 13/07/2001 Padrão Oficial da Raça DACHSHUND (TECKEL) Esta ilustração não representa necessariamente

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 11 Padrão CBKC NR 10. Padrão Oficial da Raça TOY FOX TERRIER

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. GRUPO 11 Padrão CBKC NR 10. Padrão Oficial da Raça TOY FOX TERRIER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA GRUPO 11 Padrão CBKC NR 10 Padrão Oficial da Raça TOY FOX TERRIER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Classificação CBKC: Grupo 11 - Raça não reconhecida pela FCI.

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8. Padrão FCI 298 05/02/1999. Padrão Oficial da Raça

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8. Padrão FCI 298 05/02/1999. Padrão Oficial da Raça CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8 Padrão FCI 298 05/02/1999 Padrão Oficial da Raça LAGOTTO ROMAGNOLO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Classificação

Leia mais

CÃO D ÁGUA PORTUGUÊS

CÃO D ÁGUA PORTUGUÊS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8 Padrão FCI 37 22/01/1999 Padrão Oficial da Raça CÃO D ÁGUA PORTUGUÊS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Classificação

Leia mais

O javali asselvajado NORMA. e medidas de controle

O javali asselvajado NORMA. e medidas de controle O javali asselvajado NORMA e medidas de controle O JAVALI é um porco selvagem, originário da Europa, Ásia e norte da África. Foi introduzido em diversas regiões do mundo como animal de criação para consumo.

Leia mais

RAÇA HOLANDESA MODERNIZA E ATUALIZA SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA CONFORMAÇÃO DAS VACAS (Classificação para Tipo )

RAÇA HOLANDESA MODERNIZA E ATUALIZA SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA CONFORMAÇÃO DAS VACAS (Classificação para Tipo ) RAÇA HOLANDESA MODERNIZA E ATUALIZA SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA CONFORMAÇÃO DAS VACAS (Classificação para Tipo ) Por: Altair Antonio Valloto; Méd.Vet.; Superintendente da APCBRH Presidente do Conselho Deliberativo

Leia mais

Caderno de actividades

Caderno de actividades Caderno de actividades Para responderes correctamente às perguntas que se seguem, talvez queiras ler o livro Era uma Vez uma Casa, à venda no Sítio do Livro, e também visitar o sítio infanto-juvenil www.barry4kids.net.

Leia mais

Produção de Bovinos - Tipo Carne

Produção de Bovinos - Tipo Carne Produção de Bovinos - Tipo Carne Miryelle Freire Sarcinelli 1 (e-mail: miryelle@hotmail.com.) Katiani Silva Venturini 1 (e-mail: katiani_sv@hotmail.com.) Luís César da Silva 2 (website: www.agais.com)

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 2 Padrão FCI N o 147 19/06/2000. Padrão Oficial da Raça ROTTWEILER

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA. Fédération Cynologique Internationale. GRUPO 2 Padrão FCI N o 147 19/06/2000. Padrão Oficial da Raça ROTTWEILER CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 2 Padrão FCI N o 147 19/06/2000 Padrão Oficial da Raça ROTTWEILER 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada à Fédération

Leia mais

PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL

PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL 1. A RAÇA ABERDEEN ANGUS Originária da Escócia, a raça foi selecionada em função de suas características superiores de precocidade, fertilidade, rusticidade,

Leia mais

REGULAMENTO DE EXPOSIÇÕES DA RAÇA SIMENTAL CAPÍTULO I CAPÍTULO II

REGULAMENTO DE EXPOSIÇÕES DA RAÇA SIMENTAL CAPÍTULO I CAPÍTULO II REGULAMENTO DE EXPOSIÇÕES DA RAÇA SIMENTAL CAPÍTULO I Art. 1º As Exposições Municipais, Regionais, Estaduais, Nacionais e Internacionais, têm por finalidade reunir os trabalhos zootécnicos de desenvolvimento

Leia mais

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA!

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! SUA MOCHILA NÃO PODE PESAR MAIS QUE 10% DO SEU PESO CORPORAL. A influência de carregar a mochila com o material escolar nas costas, associado

Leia mais

PORTFÓLIO DOS CURSOS - 2015 PRONATEC - SENAR-AR/RN

PORTFÓLIO DOS CURSOS - 2015 PRONATEC - SENAR-AR/RN PORTFÓLIO DOS CURSOS - 2015 PRONATEC - SENAR-AR/RN 1. Agricultor Orgânico (160 horas) Perfil Profissional: Executa com base nas técnicas da produção orgânica, o manejo do solo e das culturas, a produção

Leia mais